F E V E R E I R O / 9 3

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "F E V E R E I R O / 9 3"

Transcrição

1 G O V E R N A D O R D O E S T A D O - G E R A L D O B U L H Õ E S B A R R O S ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE PLANEJAMENTO SEPLAN FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PLANEJAMENTO FIPLAN INSTITUTO DE INFORMÁTICA - IFOR F E V E R E I R O / 9 3 S E C R E T A R I O D E P L A N E J A M E N T O E P R E S I D E N T E D A F I P L A N / A L - G O D O F R E D O J O S É G R A C I N D O S O R A E S P A L M E I R A C O O R D E N A D O R G E R A L D A F I P L A N / A L - R O B E R T O B A S T O S C O S T A C O O R D E N A D O R D O I N S T I T U T O D E I N F O R M Á T I C A / I F O R - E D I N A L D O M A R I N H O D I A S E Q U I P E T É C N I C A E D E A P O I O - E d i l s o n J o s é A l b u q u e r q u e M a t o s - S u p e r v i s o r d e N ú c l e o - V e r a L ú c i a V a n d e r l e i M a r t i n s C h e f e d e P e s q u i s a - G i l v a n S i n é s i o d a S i l v a C h e f e d e C á l c u l o - J o s é P e t r ô n i o d e O l i v e i r a - L e i l t o n d e O m e n a S i l v a - M a d a l e n a V i e i r a d e S o u z a - M a r i a A u g u s t a d a C o n c e i ç ã o A l v e s - M a r i a S i m o n e M a r t i n s S a n t o s - N e u z a R o d r i g u e s d e M e l o - S a l e t e C o s t a C a b r a l E S T A G I Á R I O S - A l t a n d a S i l v a C a s a d o - A n a C r i s t i n a F e r r e i r a d e B r i t o - C a r l a F e r n a n d a A q u i n o F e r r e i r a - D i v a c y M a r i a C o r d e i r o d e C a r v a l h o - E l i a n a d e C a r v a l h o S o u z a - E l e s s a n d r a F e r r e i r a D i a s - K á t i a C r i s t i n a A z e v e d o d e S o u z a - L u c i a n a d a S i l v a P a e s - M á r c i a C r i s t i n a N o v a e s d e O l i v e i r a - M á r c i a T e l m a M. P e i x o t o - Q u i t é r i a L a v í n i a B a r r o s F e r r e i r a - S e l m a M a r i a d e L i m a L e s s a - S e v e r i n o J o s é G o m e s d e M o u r a - S o f i a M á g d a C o r r ê a d e O l i v e i r a - T e r e z a C r i s t i n a N o b r e S o a r e s M E C A N O G R A F I A - M a r i a T e ô n i a M. A. C. B. A r a ú j o P R O D U Ç Ã O G R Á F I C A - M a r i a J o s é P e d r o s a C o n s t a n t i n o P U B L I C I D A D E I N S T I T U T O D E I N F O R M Á T I C A - I F O R E N D. : R u a C i n c i n a t o P i n t o, n º 3 6 9, C e n t r o, M a c e i ó - AL F O N E : ( )

2 ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE PLANEJAMENTO SEPLAN FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PLANEJAMENTO FIPLAN INSTITUTO DE INFORMÁTICA - IFOR ÍNDICE DE PREÇO AO CONSUMIDOR IPC FEVEREIRO/93 ÍNDICE GERAL (fev./93) 26,62% ACUMULADO NO ANO (jan./93 à fev./93) 74,27% ACUMULADO NOS ÚLTIMOS SEIS MESES (set./92 à fev./93 ) 351,14% ACUMULADO NOS ÚLTIMOS DOZE MESES (mar./92 à fev./93 ) 1.489,54% ALIMENTAÇÃO (ACUMULADO NO ANO) 78,20% VARIAÇÕES PERCENTUAIS SIMPLES POR GRUPO/ORÇAMENTO DOMÉSTICO G R U P O S PARTICIP. NO ORÇA- MENTO DOMÉSTICO* INFLUÊNCIA NA VARIAÇÃO** VARIAÇÃO NO MÊS ALIMENTAÇÃO 4 8, , , 1 4 HABITAÇÃO 2 1, , , 7 7 ARTIGOS DIVERSOS 0, 3 5 0, , 5 3 DESPESAS PESSOAIS 6, 9 9 6, , 2 6 FUMO E BEBIDAS 2, 1 6 2, , 1 7 VESTUÁRIO 6, 7 1 9, , 3 0 TRANSPORTES 6, 8 3 6, , 9 0 SAÚDE 3, 8 4 9, , 7 8 EDUCAÇÃO 3, 0 6 0, 9 8 8, 4 6 ÍNDICE GERAL 1 0 0, , , 6 2 FONTE: IPC/IFOR/FIPLAN/AL. * - Valores obtidos na realização da Pesquisa de Orçamento Familiar - POF/AL ** - Participação no orçamento deste mês, em relação à POF /AL. Gráfico I - Variações percentuais simples por grupo em Maceió - Al., para o mês de fevereiro de Variações (%) ,14 25,77 15,53 25,26 27,17 38,3 23,9 64,78 8,46 0 Alimentação Habitação Art. diversos Desp. pessoais Fumo e Bebidas Vestuários Transportes Saúde Educação Variações do mês Maceió Al., março de 1993

3 ÍNDICE DE PREÇO AO CONSUMIDOR IPC FEVEREIRO/93 O Índice de Preço ao Consumidor da cidade de Maceió (Custo de Vida) cresceu em relação ao mês anterior 26,62%. Com esse resultado, a variação acumulada nesses dois primeiros meses do foi de 74,27% e nos últimos seis e dozes meses a variação acumulada do IPC foram respectivamente: 351,14% e 1.489,54%. De acordo com as pesquisas e cálculos realizados pelo Instituto de Informática - IFOR da FIPLAN/AL, os grupos componentes do IPC, influenciaram no resultado do índice geral de fevereiro com os seguintes percentuais: ALIMENTAÇÃO (44,05%), HABITAÇÃO (20,80%), TRANSPORTES (6,13%), VESTUÁRIO (9,65%), SAÚDE (9,34%), DESPESAS PESSOAIS (6,63%). Esses seis grupos influenciaram no resultado do Índice Geral em 96,60% e os demais grupos, conjuntamente, participaram com 3,40%. Esses resultados foram ponderados com o percentual de particiapação no orçamento doméstico do maceioense de renda média e em função dos preços de mercado praticados nesse mês de fevereiro na cidade de Maceió. Os subgrupos integrantes do IPC apresentaram os seguintes incrementos percentuais: verduras (25,29%), legumes (34,59%), frutas (41,25%), Panificados (21,98%), leite e ovos (29,8 0%), carnes (10,61%), vísceras (9,25%), cereais (15,70%), tubérculos (49,35%), pescado (17,17%), produtos alimentícios industrializados (30,90%), alimentação fora do domicílio (13,61%), todos do grupo alimentação. Nos demais grupos as variações de preços forma as seguintes: aluguel (22,42%), Manutenção do domicílio (20,81%), Artigos de cama, mesa e banho (44,58%), principais bens duráveis do lar (26,87%), Artigos e utensílios de copa/cozinha (15,53%), artigos de higiene pessoal e beleza (28,98%), remuneração de serviços pessoais (21,41%), outras despesas com loterias, correios e telégrafos (24,52%), fumo, bebidas e refrigerantes (27,17%), artigos de vestuários, calçados e tecidos (38,30%), transportes coletivos (6,62%), manutenção do veículo próprio (38,11%), consulta médica, odontológico, serviços ambulatoriais e hospitalares e contribuição previdência tiveram aumento de 64,78%. Com relação aos produtos, bens e serviços, destacaram se aqueles com variação de preço acima de 50%. Entre outros, destacaram se: pimentão (50,73%), chuchu (118,96%), laranja (59,84%), pêra (56,31%), abacaxi (130,23%), melancia (97,82%), alpiste / semente de girassol (62,34%), óleo de soja (50,85%), queijo prato (102,41%), toucinho defumado (265,63%), leite de coco (50,46%), marmelada (65,48%), serviços de encanador (79,08%), cobertor de casal (68,97%), cobertor de solteiro (80,95%), toalha de mesa (102,74%), cadeira de balança (88,09%), cama de casal (50,13%), corte de barba (55,32%), estadia de hotel (65,27%), fósforo (53,02%), aguardente (74,41%), whiski (52,55%), vodka (81,90%), confecção, sapatos e tecidos (60,00%) em média o óleo lubrificante (96,74%), contribuição previdenciária autônoma (139,12%) e uniforme escolar com aumento médio de 66,02%. A Cesta Básica Alimentar, instituída por Legislação Federal, encontra-se devidamente representada na TABELA 6, acompanhada da análise de custo dos seus produtos e o comprometimento do salário do trabalhador de baixa renda, com o item alimentação.

4 TABELA 1 - VARIAÇÕES PERCENTUAIS SIMPLES POR GRUPO/ORÇAMENTO DOMÉSTICO (CUSTO DE VIDA) EM MACEIÓ FEVEREIRO/93 G R U P O S PARTICIP. NO ORÇA- INFLUÊNCIA VARIAÇÃO MENTO DOMÉSTICO * NA VARIAÇÃO ** NO MÊS ALIMENTAÇÃO 4 8, , , 1 4 HABITAÇÃO 2 1, , , 7 7 ARTIGOS DIVERSOS 0, 3 5 0, , 5 3 DESPESAS PESSOAIS 6, 9 9 6, , 2 6 FUMO E BEBIDAS 2, 1 6 2, , 1 7 VESTUÁRIO 6, 7 1 9, , 3 0 TRANSPORTES 6, 8 3 6, , 9 0 SAÚDE 3, 8 4 9, , 7 8 EDUCAÇÃO 3, 0 6 0, 9 8 8, 4 6 ÍNDICE GERAL 1 0 0, , , 6 2 FONTE: IPC/IFOR/FIPLAN/AL TABELA 2 - VARIAÇÕES PERCENTUAIS ACUMULADAS POR GRUPO - IPC (CUSTO DE VIDA) MACEIÓ - FEVEREIRO/93 G R U P O S V A R I A Ç Ã O A C U M U L A D A ( % ) No ano Nos últimos 6 meses Nos últimos 12 meses ALIMENTAÇÃO 7 8, , , 4 0 HABITAÇÃO 5 6, , , 4 8 ARTIGOS DIVERSOS 5 6, , , 4 6 DESPESAS PESSOAIS 7 1, , , 3 0 FUMO E BEBIDAS 5 1, , , 0 2 VESTUÁRIO 7 5, , , 8 5 TRANSPORTES 7 4, , , 9 5 SAÚDE 1 1 0, , , 3 6 EDUCAÇÃO 9 4, , , 6 2 ÍNDICE GERAL 7 4, , , 5 4 FONTE: IPC/ IFOR/FIPLAN/AL TABELA 3 SÉRIE HISTÓRICA IPC (CUSTO DE VIDA) EM MACEIÓ FEVEREIRO/93 A N O / M Ê S N Ú M E R O Í N D I C E M A R / MENSAL V A R I A Ç Ã O ACUMULADA A PARTIR DE MARÇO ,32 2 2, , 5 0 ABRIL ,59 1 8, , 0 2 MAIO ,18 2 5, , 8 9 JUNHO ,46 2 2, , 7 6 JULHO ,73 2 2, , 9 9 AGOSTO ,39 2 7, , 7 3 SETEMBRO ,41 3 1, , 3 3 OUTUBRO ,16 2 6, , 0 3 NOVEMBRO ,76 2 5, , 5 1 DEZEMBRO ,28 2 3, , JANEIRO ,71 3 7, , 1 7 FEVEREIRO ,77 2 6, , 5 6 FONTE: IPC/IFOR/FIPLAN/AL.

5 TABELA 4- SUPLEMENTO IPC (CUSTO DE VIDA) EM MACEIÓ FEVEREIRO/93. A N O / M Ê S 1993 IPC - MACEIÓ * % no % no mês ano INPC - IBGE ** % no mês % no ano ÍNDICE IGPM - FGV % no mês Salário Mínimo Taxa (%) % no ano Valor mês (CR$) Referência JANEIRO 3 7, , , , , , , , 7 6 FEVEREIRO 2 6, , , , , , , , 4 0 FONTE: IPC/IFOR/FIPLAN/AL NOTA: * - Reflete a cesta de consumo das famílias com rendimento de 2 a 8 salários mínimos. ** - Reflete a cesta de consumo das famílias com rendimento de 1 a 8 salários mínimos. Obs.: Salário mínimo de CR$ 1.250,700, 00 em fevereiro /93. CESTA BÁSICA ALIMENTAR A Cesta Básica Alimentar, instituída pelo Decreto Lei Federal nº 399/38, que criou o salário mínimo nacional, de acordo com as recomendações feitas pela Organização Mundial de Saúde, comprometeu neste mês de fevereiro um percentual de 66,81% deste salário mínimo no valor de CR$ ,00, para comprar apenas doze produtos da cesta básica. Desse modo, para custear a ração mínima alimentar de um trabalhador foi gasto a importância de CR$ ,73 do seu salário. Este valor só diz respeito a sua alimentação, independente das demais despesas necessá rias a sua sobrevivência de seus familiares. Com base nestas pesquisas de preços dos produtos componentes da Cesta Básica Alimentar, para custear a alimentação de uma família com cinco componentes, o chefe da família gastaria a importância de CR$ ,65 somente com alimentação, para comprar apenas os doze produtos componentes de a Cesta Básica Alimentar. A Pesquisa de Orçamento Familiar (POF), realizada pelo Instituto de Informática (IFOR) da FIPLAN /AL., ficou comprovada que a média da família maceioense de 5 (cinco) pessoas é 48,57%, onde está comprometida com alimentação do assalariado que recebe de 2 a 8 salários mínimos mensal. Com base na pesquisa de preço do mês de fevereiro / 93, em relação ao mês anterior (jan./93) ficou constatado que para manter o padrão de vida de treze anos atrás, o salário de um trabalhador de baixa renda deveria se situar em torno de CR$ ,22 para custear uma família composta de 5 (cinco) pessoas, o salário mínimo deveria ser CR$ ,10. Para manter as despesas com Alimentação, Habitação, Saúde, Transporte, Educação, Vestuário, Lazer e outras despesas necessárias a manutenção de um padrão mínimo para a sua família. O crescimento da Cesta Básica Alimentar neste mês foi de 19,25% em relação ao mês de janeiro/93. As variações de preços dos 12 (doze) produtos da Cesta encontram se relacionado na tabela abaixo, cujos percentuais foram os seguintes: óleo de soja (50,85%), banana (40,65%), açúcar (33,90%), leite (30,83%), café (26,81%), pão France (25,45%), arroz (23,58%), manteiga (19,69%), farinha de mandioca (14,53%), tomate (13,48%), feijão (11,44%) e carne (10,61%). As variações percentuais acumularam dos dois meses (jan. e fev. /93) que compõe a Cesta Básica alimentar dos maceioenses foram as seguintes: Banana (121,52%), Óleo de soja (104,15%), Tomate (93,11%), Farinha de mandioca (88,40%), Café (86,23%), Pão francês (79,91%), açúcar (78,54%), Manteiga (69,89%), Arroz (61,48%), Carne (60,99%) e Feijão (35,70%).

6 CESTA BÁSICA ALIMENTAR TABELA 5- VARIAÇÕES SIMPLES (NO MÊS) E ACUMULADAS (NO ANO) - FEVEREIRO/93 O R D E M P R O D U T O S N O M Ê S N O A N O / F E V E R E I R O ( % ) 01 CARNE 1,61 2,34 02 L E I T E 1,30 1,59 03 F E I J Ã O 1,11 1,36 04 ARROZ 1,24 1,61 05 F A R I N H A D E M A N D I O C A 1,15 1,88 06 T O M A T E 1,93 3,29 07 P Ã O F R A N C Ê S 1,25 1,42 08 C A F É 1,27 1,87 09 BANANA 1,41 2,22 10 AÇÚCAR 1,34 1,79 11 Ó L E O D E S O J A 1,51 2,04 12 M A N T E I G A 1,20 1,69 FONTE: IPC/INFOR/FIPLAN/AL 4 TABELA 5- VARIAÇÕES SIMPLES (NO MÊS) E ACUMULADAS (NO ANO) - FEVEREIROO/93 3,5 3,29 3 2,5 2 1,5 1 2,34 1,88 1,59 1,61 1,36 1,93 1,61 1,3 1,24 1,11 1,15 2,22 1,87 1,42 1,25 1,27 1,41 2,04 1,79 1,51 1,34 1,69 1,2 0,5 0 CARNE LEITE FEIJÃO ARROZ FARINHA DE MANDIOCA TOMATE PÃO FRANCÊS CAFÉ BANANA AÇÚCAR ÓLEO DE SOJA MANTEIGA NO MÊS NO ANO

7 TABELA 6 - CUSTO MENSAL POR PRODUTO E VARIAÇÕES PERCENTUAIS FEVEREIRO/93 PRODUTOS QUANTIDADE UNIDADE PREÇO MÉDIO EM (CR$) CUSTO MENSAL EM FEVEREIRO/93 EM CR$ 1,00 CARNE 4, 5 K g , , 2 4 LEITE 6, 0 L , , 5 4 FEIJÃO 4, 5 K g , , 1 1 ARROZ 3, 6 K g , , 0 9 FARINHA DE MANDIOCA 3, 0 K g , , 7 6 TOMATE 1 2, 0 K g , , 6 0 PÃO 6, 0 K g , , 0 0 CAFÉ 0, 3 K g , , 3 0 BANANA 7, 5 D z , , 1 5 AÇÚCAR 3, 0 K g , , 3 9 ÓLEO DE SOJA 0, ml , , 6 8 MANTEIGA 0, 7 5 K g , , 8 7 TOTAL , 7 3 FONTE: IPC/IFOR/FIPLAN/AL (1) RAÇÃO - Produtos e quantidades determinadas pelo Decreto Lei nº 399 de abril de 1938 (2) SM = Salário mínimo de fevereiro/93 =CR$ ,00. Participação percentual da Cesta Básica Alimentar no SM de fevereiro/93 = 66,81%. Gráfico da tabela 1 - Variações percentuais simples referentes a Alimentação e I.P.C. em Maceió -Al. para o mês de Fevereiro de Variações (%) ,55 37,63 24,14 26,62 Alimentação I.P.C. 0 JAN. FEV Gráfico da tabela 2 - Variações percentuais acumuladas do I.P.C. em Maceió - Al. para o mês de fevereiro de , 27 Variações (%) , 63 0 JAN. FEV I.P.C.

8

9 TABELA 7 - ÍNDICE DE PREÇO AO CONSUMIDOR IPC, CUSTO DE VIDA EM MACEIÓ, VARIAÇÕES PERCENTUAIS SIMPLES POR GRUPO; PERÍODO: MARÇO/92 Á FEVEREIRO/ GRUPOS Mar. Abr. Mai. Jun Jul. Ago. Set. Out. Nov. Dez. Jan. Fev. ALIMENTAÇÃO 22,92 18,82 28,14 19,52 22,94 32,38 31,89 31,24 24,82 27,31 43,55 24,14 HABITAÇÃO 23,51 22,13 18,64 25,01 21,82 23,24 25,63 23,11 23,47 19,98 24,38 25,77 ARTIGOS DIVERSOS 31,23 30,89 23,90 26,43 17,72 46,25 28,82 39,09 16,57 23,44 35,63 15,53 DESPESAS PESSOAIS 23,59 18,58 22,90 22,08 18,53 27,02 19,57 28,93 34,52 21,76 37,27 25,26 FUMO E BEBIDAS 22,97 26,11 20,78 20,54 26,91 34,19 21,49 35,30 22,87 31,97 19,24 27,17 VESTUÁRIO 26,09 14,05 19,94 28,29 32,15 23,10 35,31 23,37 42,13 24,44 27,08 38,30 TRANSPORTES 12,70 11,05 30,23 34,82 24,21 25,86 27,72 16,72 24,82 18,28 40,85 23,90 SAÚDE 21,81 17,98 58,45 15,76 19,34 13,07 75,10 15,13 13,72 18,48 27,60 64,78 EDUCAÇÃO 16,23 18,76 16,21 15,89 17,59 20,92 32,65 14,34 22,04 12,71 79,50 8,46 ÍNDICE GERAL 22,39 18,87 25,95 22,30 22,86 27,97 31,07 29,79 25,79 23,84 37,63 26,62 FONTE: IPC/IFOR/FIPLAN/AL.

10 TABELA 8 - ÍNDICE DE PREÇO AO CONSUMIDOR IPC, CUSTO DE VIDA EM MACEIÓ, VARIAÇÕES PERCENTUAIS SIMPLES E ACUMULADAS DOS PRINCIPAIS PRODUTOS QUE COMPÕEM A CESTA BÁSICA ALIMENTAR DOS MACEIOENSES JANEIRO À FEVEREIRO/93. PRODUTOS Jan. Fev Acumulado CARNE 1,58 1,41 2,22 LEITE (3) 1,65 1,15 1,88 FEIJÃO 1,46 1,61 2,34 ARROZ 1,47 1,27 1,87 FARINHA DE MANDIOCA 1,22 1,11 1,36 TOMATE 1,31 1,24 1,61 PÃO FRANCÊS 1,70 1,93 3,29 CAFÉ 1,35 1,51 2,04 BANANA 1,33 1,34 1,79 AÇÚCAR 1,13 1,25 1,42 OLEO DE SOJA (2) 1,22 1,30 1,59 MANTEIGA 1,41 1,20 1,69 FONTE: IPC/IFOR/FIPLAN/AL NOTA: (1) CESTA BÁSICA REFERENTE AO DECRETO LEI Nº 399 DE 30/04/38; (2) ÓLEO SUBSTITUINDO BANHA; (3) LEITE PASTEURIZADO TIPO (C).

11

Relatório IPCA e INPC - IBGE

Relatório IPCA e INPC - IBGE O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE elabora sistematicamente índices de preços ao consumidor por meio do Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC, com o objetivo de

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Maio 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Maio 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Maio 2015 Rio de Janeiro, 10 de junho de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Maio 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO

Leia mais

Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC.

Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC. Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC setembro 2012 Data 05/10/2012 IPCA IPCA setembro 0,57 % agosto 0,41 % IPCA - Série

Leia mais

MAIO 2015. IPC de Salvador apresenta alta de 0,64%

MAIO 2015. IPC de Salvador apresenta alta de 0,64% MAIO 2015 IPC de Salvador apresenta alta de 0,64% O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de Salvador apresentou, em maio, incremento de 0,64%, variação inferior à apurada no mês anterior (0,79%). Em maio

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2005

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2005 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2005 Rio de Janeiro, 11 de março de 2005 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS FEVEREIRO DE 2005 ÍNDICE NACIONAL

Leia mais

Diminui ritmo de reajustes dos preços dos alimentos

Diminui ritmo de reajustes dos preços dos alimentos 1 São Paulo, 06 de junho de 2014. NOTA À IMPRENSA Diminui ritmo de reajustes dos preços dos alimentos Em maio, o custo de vida no município de São Paulo aumentou 0,14%, segundo cálculo do DIEESE Departamento

Leia mais

IPCA setembro 2014 Data 08/10/2014

IPCA setembro 2014 Data 08/10/2014 Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC IPCA setembro 2014 Data 08/10/2014 IPCA Setembro 0,57 % Agosto 0,25 % IPCA Regiões

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015 Rio de Janeiro, 08 de maio de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Abril 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

IPC. Índice de Preço ao Consumidor de Maceió. v.32-n.03. Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico

IPC. Índice de Preço ao Consumidor de Maceió. v.32-n.03. Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS IPC Índice de Preço ao Consumidor de Maceió v.32-n.03 2014 Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO

Leia mais

Cesta básica tem alta em janeiro

Cesta básica tem alta em janeiro 1 São Paulo, 11 de fevereiro de 2008. NOTA À IMPRENSA Cesta básica tem alta em janeiro Em janeiro, o preço dos gêneros alimentícios essenciais apresentou alta em 15 das 16 capitais onde o DIEESE Departamento

Leia mais

Em janeiro, preço da cesta só cai em duas capitais

Em janeiro, preço da cesta só cai em duas capitais 1 São Paulo, 06 de fevereiro de 2012. NOTA À IMPRENSA Em janeiro, preço da cesta só cai em duas capitais Apenas duas, das 17 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos

Leia mais

IPCA Abril 2015. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC. Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP

IPCA Abril 2015. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC. Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC IPCA Abril 2015 Data 08/05/2015 IPCA Abril 0,71 % Março 1,32 % Fevereiro 1,22 %

Leia mais

Cesta básica tem alta moderada na maioria das capitais

Cesta básica tem alta moderada na maioria das capitais 1 São Paulo, 06 de julho de 2009. NOTA À IMPRENSA Cesta básica tem alta moderada na maioria das capitais Em junho, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada pelo DIEESE - Departamento Intersindical

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC agosto 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC agosto 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC agosto 2014 Rio de Janeiro, 05 de setembro de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Agosto 2014 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

BOLETIM MENSAL Ano 27 No 09 Setembro 2011

BOLETIM MENSAL Ano 27 No 09 Setembro 2011 BOLETIM MENSAL Ano 27 N o 09 Setembro 2011 Apoio: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE ECONOMIA ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR DE VIÇOSA (IPC-VIÇOSA)

Leia mais

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (INPC) E A CESTA BÁSICA JANEIRO/2011

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (INPC) E A CESTA BÁSICA JANEIRO/2011 1. INTRODUÇÃO O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) apresenta os resultados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor e a Cesta Básica para a Região Metropolitana de Fortaleza.

Leia mais

BOLETIM MENSAL Ano 25 No 05 Maio 2009

BOLETIM MENSAL Ano 25 No 05 Maio 2009 BOLETIM MENSAL Ano 25 N o 05 Maio 2009 Apoio: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE ECONOMIA ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR DE VIÇOSA (IPC-VIÇOSA) Coordenador

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Agosto 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Agosto 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Agosto 2015 Rio de Janeiro, 10 de setembro de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Agosto 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2015 Rio de Janeiro, 06 de março de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Fevereiro 2015 ÍNDICE NACIONAL DE

Leia mais

Redução do preço de alimentos básicos continua pelo terceiro mês

Redução do preço de alimentos básicos continua pelo terceiro mês 1 São Paulo, 04 de agosto de 2010. NOTA À IMPRENSA Redução do preço de alimentos básicos continua pelo terceiro mês Desde maio, na maioria das capitais onde é realizada mensalmente a Pesquisa Nacional

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC abril 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC abril 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC abril 2014 Rio de Janeiro, 09 de maio de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Abril 2014 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

ICV-DEESE fica em 6,04%, em 2013

ICV-DEESE fica em 6,04%, em 2013 1 São Paulo, 8 de janeiro de 2014. ICV-DEESE fica em 6,04%, em 2013 NOTA À IMPRENSA Em 2013, o Índice do Custo de Vida ICV calculado pelo DIEESE Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Novembro 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Novembro 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Novembro 2015 Rio de Janeiro, 09 de dezembro de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Novembro 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO

Leia mais

Nível de preços em outubro tem aumento de 1,31% no município de Chapecó

Nível de preços em outubro tem aumento de 1,31% no município de Chapecó Publicação mensal do curso de Ciências Econômicas da Universidade Comunitária da Região de Chapecó Ano 19, Nº 10 Outubro/2014 Nível de preços em outubro tem aumento de 1,31% no município de Chapecó O curso

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014 Rio de Janeiro, 08 de agosto de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Julho 2014 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

Nível de preços em novembro tem aumento de 1,70% no município de Chapecó

Nível de preços em novembro tem aumento de 1,70% no município de Chapecó Publicação mensal do curso de Ciências Econômicas da Universidade Comunitária da Região de Chapecó Ano 19, Nº 11 Novembro/2014 Nível de preços em novembro tem aumento de 1,70% no município de Chapecó O

Leia mais

&(67$%É6,&$62%((0&$3,7$,6

&(67$%É6,&$62%((0&$3,7$,6 São Paulo, 02 de maio de 2005. &(67$%É6,&$62%((0&$3,7$,6 Apenas uma das 16 capitais onde o DIEESE Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos realiza mensalmente a Pesquisa Nacional

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Janeiro 2006

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Janeiro 2006 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Janeiro 2006 Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de 2006 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS JANEIRO DE 2006 ÍNDICE NACIONAL

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO - ECA NÚCLEO DE PESQUISAS ECONÔMICO-SOCIAIS NUPES

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO - ECA NÚCLEO DE PESQUISAS ECONÔMICO-SOCIAIS NUPES UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO - ECA NÚCLEO DE PESQUISAS ECONÔMICO-SOCIAIS NUPES 1. CESTA BÁSICA FAMILIAR No mês de dezembro 2014,

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC dezembro 2013

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC dezembro 2013 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC dezembro 2013 Rio de Janeiro, 10 de janeiro de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Dezembro 2013 1. No mês 1.1 - ÍNDICE

Leia mais

Custo da Cesta básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas

Custo da Cesta básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas 1 São Paulo, 04 de novembro de 2015. NOTA à IMPRENSA Custo da Cesta básica tem comportamento diferenciado nas capitais pesquisadas Em outubro, entre as 18 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical

Leia mais

IPES Índice de Preços ao Consumidor

IPES Índice de Preços ao Consumidor IPES Índice de Preços ao Consumidor Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais IPC-IPES Índice de Preços ao Consumidor de Caxias do Sul Março de 2015 Março de 2015 UNIVERSIDADE DE

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2007 Rio de Janeiro, 09 de março de 2007 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS FEVEREIRO DE 2007 ÍNDICE NACIONAL

Leia mais

Boletim Novembro 2014

Boletim Novembro 2014 Boletim Novembro 2014 No mês de novembro de 2014 o custo da cesta básica na cidade de Ilhéus reduziu 0,48%, caindo de R$239,58 em outubro para R$238,42 em novembro (Tabela 1). A queda de 7,85% no preço

Leia mais

Nível de preços em julho tem queda de 1,12% no município de Chapecó

Nível de preços em julho tem queda de 1,12% no município de Chapecó Publicação mensal do curso de Ciências Econômicas da Universidade Comunitária da Região de Chapecó Ano 19, Nº 7 Julho/2014 Nível de preços em julho tem queda de 1,12% no município de Chapecó O curso de

Leia mais

ÍNDICE UNIFAFIBE DO CUSTO DA CESTA BÁSICA DE BEBEDOURO BOLETIM ANUAL 2011 Destaques:

ÍNDICE UNIFAFIBE DO CUSTO DA CESTA BÁSICA DE BEBEDOURO BOLETIM ANUAL 2011 Destaques: 1 ÍNDICE UNIFAFIBE DO CUSTO DA CESTA BÁSICA DE BEBEDOURO BOLETIM ANUAL Destaques: Inflação anual da cesta básica de Bebedouro é de 5,12%, aumento de R$ 23,56. Aumento da cesta foi puxado por alimentos.

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC junho 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC junho 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC junho 2014 Rio de Janeiro, 08 de julho de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Junho 2014 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

Preços de alimentos básicos continuam em alta

Preços de alimentos básicos continuam em alta 1 São Paulo, 2 de junho de 2008. NOTA À IMPRENSA Preços de alimentos básicos continuam em alta Apenas duas, das 16 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC fevereiro 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC fevereiro 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC fevereiro 2014 Rio de Janeiro, 12 de março de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Fevereiro 2014 ÍNDICE NACIONAL DE

Leia mais

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR AGOSTO/2012

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR AGOSTO/2012 1. INTRODUÇÃO O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) apresenta os resultados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para a Região Metropolitana de Fortaleza e o Índice

Leia mais

Inflação e custo da cesta básica no município de Horizontina

Inflação e custo da cesta básica no município de Horizontina 32 Inflação e custo da cesta básica no município de Horizontina Inflation and cost of the basic items of consumption in the city of Horizontina Por Cíntia Maísa Bender Ms. em Economia Coord. do Curso de

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS PROJETO DE PESQUISA Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA Período: Janeiro a Dezembro de 2015 Vitória, dezembro de 2015 Cesta Básica

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS PROJETO DE PESQUISA Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA Período: Janeiro a Dezembro de 2012 Vitória, dezembro de 2012 Cesta Básica

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Setembro 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Setembro 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Setembro 2015 Rio de Janeiro, 07 de outubro de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Setembro 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO

Leia mais

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/2015

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/2015 ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/015 O COMÉRCIO VAREJISTA NO BRASIL APRESENTA RETRAÇÃO NAS VENDAS EM FEVEREIRO A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) realizada pelo Instituto Brasileiro

Leia mais

Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades

Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades 1 São Paulo, 06 de novembro de 2014. NOTA À IMPRENSA Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades Em outubro, houve aumento dos preços do conjunto de bens alimentícios essenciais em 12 das 18 cidades onde

Leia mais

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor INPC IPCA

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor INPC IPCA Indicadores IBGE Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor INPC IPCA DPE/DESIP DIPEM/SNIPC INDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Maio de 1993 Rio de Janeiro, RJ, j unho de 1993

Leia mais

BOLETIM MENSAL 30 - Nº 11 31 - Nº

BOLETIM MENSAL 30 - Nº 11 31 - Nº BOLETIM MENSAL Ano Ano 30 31 - Nº Nº 11 01 Novembro Janeiro - 2014 1-2015 Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Departamento de Economia ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR

Leia mais

Matemática Financeira. Aula 03 Taxa Real de Juros

Matemática Financeira. Aula 03 Taxa Real de Juros Matemática Financeira Aula 03 Taxa Real de Juros Inflação É o fenômeno conhecido como o aumento persistente dos preços de bens e serviços Fatores: Escassez de produtos, déficit orçamentário, emissão descontrolada

Leia mais

RELATÓRIO ÍNDICE DO CUSTO DE VIDA - ICV SÃO JOSÉ/SC

RELATÓRIO ÍNDICE DO CUSTO DE VIDA - ICV SÃO JOSÉ/SC RELATÓRIO ÍNDICE DO CUSTO DE VIDA - ICV SÃO JOSÉ/SC MAIO/2007 1 INTRODUÇÃO O Índice do Custo de Vida (ICV) de São José, calculado pela Faculdade Estácio de Sá de Santa Catarina, em convênio com a Associação

Leia mais

Índice de Variação Geral de Preços Departamento de Economia

Índice de Variação Geral de Preços Departamento de Economia Índice de Variação Geral de Preços Departamento de Economia FEVEREIRO 2007 Índices de preços são números que agregam e representam os preços de uma determinada cesta de produtos. Sua variação mede, portanto,

Leia mais

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (INPC) E A CESTA BÁSICA DEZEMBRO/2011

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (INPC) E A CESTA BÁSICA DEZEMBRO/2011 1. INTRODUÇÃO O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) apresenta os resultados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor e a Cesta Básica para a Região Metropolitana de Fortaleza.

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC dezembro 2009

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC dezembro 2009 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC dezembro 2009 Rio de Janeiro, 13 de janeiro de 2010 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS dezembro 2009 1. No mês 1.1 - ÍNDICE

Leia mais

Sebastião Afonso Viana Macedo Neves Governador do Estado do Acre. Nazareth Araújo Vice-Governadora do Estado do Acre

Sebastião Afonso Viana Macedo Neves Governador do Estado do Acre. Nazareth Araújo Vice-Governadora do Estado do Acre Sebastião Afonso Viana Macedo Neves Governador do Estado do Acre Nazareth Araújo Vice-Governadora do Estado do Acre Márcio Veríssimo Carvalho Dantas Secretário de Estado de Planejamento Claudia Lima Saldanha

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS PROJETO DE PESQUISA Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA Período: Janeiro a Dezembro de 2014 Vitória, dezembro de 2014 Cesta Básica

Leia mais

Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais

Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais IPES Cesta Básica de Caxias do Sul Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais CESTA BÁSICA DE CAXIAS DO SUL Junho - 2013 Junho de 2013 UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL REITOR Prof. Isidoro

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS E SOCIAIS - NEPES - Índice de Preço ao Consumidor - IPC. Campo Grande. Abril de 2009 (0,33%) Campo Grande MS

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS E SOCIAIS - NEPES - Índice de Preço ao Consumidor - IPC. Campo Grande. Abril de 2009 (0,33%) Campo Grande MS NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS E SOCIAIS - NEPES - Índice de Preço ao Consumidor - IPC Campo Grande MS Abril de 2009 (0,33%) Campo Grande MS NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS E SOCIAIS

Leia mais

Apesar de menor, deflação continua

Apesar de menor, deflação continua 1 São Paulo, 06 de julho de 2006. NOTA À IMPRENSA Apesar de menor, deflação continua Pelo terceiro mês consecutivo, o Índice do Custo de Vida (ICV) calculado pelo DIEESE - Departamento Intersindical de

Leia mais

Sebastião Afonso Viana Macedo Neves Governador do Estado do Acre. Nazareth Lambert Vice-Governadora do Estado do Acre

Sebastião Afonso Viana Macedo Neves Governador do Estado do Acre. Nazareth Lambert Vice-Governadora do Estado do Acre Sebastião Afonso Viana Macedo Neves Governador do Estado do Acre Nazareth Lambert Vice-Governadora do Estado do Acre Márcio Veríssimo Carvalho Dantas Secretário de Estado de Planejamento Claudia Lima Saldanha

Leia mais

Alimentos e eletricidade respondem pela deflação em São Paulo

Alimentos e eletricidade respondem pela deflação em São Paulo Alimentos e eletricidade respondem pela deflação em São Paulo Pelo segundo mês consecutivo, o custo de vida no município de São Paulo registrou taxa negativa de 0,17%, segundo cálculo do DIEESE - Departamento

Leia mais

Preços. 2.1 Índices gerais

Preços. 2.1 Índices gerais Preços A inflação, considerada a evolução dos índices de preços ao consumidor e por atacado, apresentou contínua elevação ao longo do trimestre encerrado em maio. Esse movimento, embora tenha traduzido

Leia mais

Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 4% em junho de 2014

Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 4% em junho de 2014 1 Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 4% em junho de 2014 Porto Alegre, 07 de julho de 2014. NOTA À IMPRENSA Em junho de 2014, a Cesta Básica de Porto Alegre registrou queda de 4,00%, passando

Leia mais

Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC.

Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC. Diretoria de Pesquisas Coordenação de Índices de Preços - COINP Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor SNIPC IPCA julho 2014 Data 08/08/2014 IPCA Julho 0,01 % Junho 0,40 % IPCA Regiões - mês

Leia mais

Universidade Anhanguera - Uniderp Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais - NEPES. Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande

Universidade Anhanguera - Uniderp Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais - NEPES. Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande Universidade Anhanguera - Uniderp Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais - NEPES Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande IPC/CG IPC/CG - Março de 2010 0,43% Campo Grande MS NÚCLEO DE

Leia mais

Sebastião Afonso Viana Macedo Neves Governador do Estado do Acre. Nazareth Lambert Vice-Governadora do Estado do Acre

Sebastião Afonso Viana Macedo Neves Governador do Estado do Acre. Nazareth Lambert Vice-Governadora do Estado do Acre Sebastião Afonso Viana Macedo Neves Governador do Estado do Acre Nazareth Lambert Vice-Governadora do Estado do Acre Márcio Veríssimo Carvalho Dantas Secretário de Estado de Planejamento Claudia Lima Saldanha

Leia mais

Custo da Cesta Básica aumenta em todas as cidades

Custo da Cesta Básica aumenta em todas as cidades 1 São Paulo, 16 de fevereiro de 2016 NOTA à IMPRENSA Custo da Cesta Básica aumenta em todas as cidades A partir de janeiro de 2016, o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos)

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

Comércio em Números. Brasil. meses.

Comércio em Números. Brasil. meses. Belo Horizonte MG Abril de 2015 O Comércio em Números é um acompanhamento sistemático das estatísticas econômicas. Trata-se de um estudo que busca acompanhar o comportamento das variáveis de desempenho

Leia mais

BOLETIM MENSAL 30 - Nº Nº

BOLETIM MENSAL 30 - Nº Nº BOLETIM MENSAL Ano Ano 30 33 - Nº Nº 11 05 Novembro 1 Maio - 2017-2014 Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Departamento de Economia ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR

Leia mais

Alimentos, combustíveis e mensalidades escolares pressionam o Custo de Vida em São Paulo

Alimentos, combustíveis e mensalidades escolares pressionam o Custo de Vida em São Paulo 1 São Paulo, 12 de fevereiro de 2016. NOTA À IMPRENSA Alimentos, combustíveis e mensalidades escolares pressionam o Custo de Vida em São Paulo No primeiro mês do ano, o Índice do Custo de Vida no município

Leia mais

Promessa: Controlar a Inflação

Promessa: Controlar a Inflação Promessa: Controlar a Inflação Entendimento O Conselho Monetário Nacional define uma meta de inflação anual e uma banda em torno da meta, equivalente a mais ou menos 02 pontos de percentagem. Atualmente

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 30 de Novembro de 2015

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 30 de Novembro de 2015 Associação Brasileira de Supermercados Nº58 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 30 de Novembro de 2015 Índice de Vendas acumula queda de -1,02% até outubro Vendas do setor

Leia mais

BOLETIM MENSAL. Janeiro

BOLETIM MENSAL. Janeiro BOLETIM MENSAL Ano Ano 30 34 - Nº Nº 11 01 Novembro 1 Janeiro - 2018-2014 Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Departamento de Economia ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR

Leia mais

GOVERNADOR DO ESTADO - RONALDO AUGUSTO LESSA SANTOS SECRETÁRIO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO - LUÍS ABÍLIO DE SOUSA NETO

GOVERNADOR DO ESTADO - RONALDO AUGUSTO LESSA SANTOS SECRETÁRIO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO - LUÍS ABÍLIO DE SOUSA NETO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO - SEPLAN COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO - CPLAN GOVERNADOR DO ESTADO - RONALDO AUGUSTO LESSA SANTOS SECRETÁRIO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO - LUÍS ABÍLIO

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS E SOCIAIS - NEPES - Índice de Preço ao Consumidor - IPC. Campo Grande. Janeiro de 2009 (0,28%)

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS E SOCIAIS - NEPES - Índice de Preço ao Consumidor - IPC. Campo Grande. Janeiro de 2009 (0,28%) NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS E SOCIAIS - NEPES - Índice de Preço ao Consumidor - IPC Campo Grande MS Janeiro de 2009 (0,28%) Campo Grande MS NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS ECONÔMICAS E SOCIAIS

Leia mais

CESTA BÁSICA DE DIVINÓPOLIS - janeiro de 2008

CESTA BÁSICA DE DIVINÓPOLIS - janeiro de 2008 Autorizada pelo Decreto Federal n.º 65.111 de 08-09-69 Reconhecido pelo Decreto Federal n.º 74497 de 04-09-74 B O L E T I M E C O N Ô M I CO CESTA BÁSICA DE DIVINÓPOLIS - janeiro de 2008 A pesquisa do

Leia mais

BOLETIM MENSAL 30 - Nº Nº

BOLETIM MENSAL 30 - Nº Nº BOLETIM MENSAL Ano Ano 30 33 - Nº Nº 11 07 Novembro 1 Julho - 2017-2014 Universidade Federal de Viçosa Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Departamento de Economia ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR

Leia mais

Cesta básica volta a subir em Novembro

Cesta básica volta a subir em Novembro Piracicaba, 03 de dezembro de 2014. Cesta básica volta a subir em Novembro Os preços médios mensais da Cesta Básica de Piracicaba ICB - ESALQ/FEALQ, calculado pela EJEA, têm oscilado nos últimos meses

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC abril 2013

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC abril 2013 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC abril 2013 Rio de Janeiro, 08 de maio de 2013 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR abril de 2013 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR

Leia mais

Fevereiro de 2014 INDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR (IPC) MOÇAMBIQUE, (Base Dez.2010 = 100)

Fevereiro de 2014 INDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR (IPC) MOÇAMBIQUE, (Base Dez.2010 = 100) INDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Moçambique Fevereiro de 2015 Base: Dezembro de 2010 Instituto Nacional de Estatística Índice de Preços no Consumidor Boletim Mensal Reprodução autorizada, excepto para fins

Leia mais

As avaliações sobre a evolução e o comportamento dos valores das

As avaliações sobre a evolução e o comportamento dos valores das Comentários dos resultados As avaliações sobre a evolução e o comportamento dos valores das despesas das famílias e da distribuição dessas despesas, segundo os diversos itens adquiridos ou pagos, possibilitam

Leia mais

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores:

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores: SEGURIDADE ALIMENTARIA: apuesta por la agricultura familiar Seminario: Crisis alimentaria y energética: oportunidades y desafios para América Latina e el Caribe O cenário mundial coloca os preços agrícolas

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2012

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2012 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2012 Rio de Janeiro, 08 de agosto de 2012 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR julho de 2012 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR

Leia mais

IPES Índice de Preços ao Consumidor

IPES Índice de Preços ao Consumidor IPES Índice de Preços ao Consumidor Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais IPC-IPES Índice de Preços ao Consumidor de Caxias do Sul Janeiro de 2016 Janeiro de 2016 UNIVERSIDADE

Leia mais

PESQUISA PULSO BRASIL FIESP/CIESP INFLAÇÃO JUNHO/2015 SUMÁRIO

PESQUISA PULSO BRASIL FIESP/CIESP INFLAÇÃO JUNHO/2015 SUMÁRIO PESQUISA PULSO BRASIL FIESP/CIESP INFLAÇÃO JUNHO/2015 SUMÁRIO A pesquisa revela que a inflação está alterando o consumo das pessoas. A maioria dos entrevistados vem percebendo grandes aumentos de preços

Leia mais

Cesta Básica DIEESE/PROCON atinge o maior valor de sua história. Gráfico 1 Cesta Básica DIEESE/PROCON Valor Diário (EM URV/Real) 190,00 2º. Sem.

Cesta Básica DIEESE/PROCON atinge o maior valor de sua história. Gráfico 1 Cesta Básica DIEESE/PROCON Valor Diário (EM URV/Real) 190,00 2º. Sem. ANOTE Informativo Eletrônico do DIEESE Ano 4, N.º. 38 Maio de 2.003 1 CONJUNTURA Cesta Básica DIEESE/PROCON atinge o maior valor de sua história Calculada diariamente desde março de 1990, ou seja, a mais

Leia mais

BOLETIM MENSAL Ano 30 No 06 Junho 2014

BOLETIM MENSAL Ano 30 No 06 Junho 2014 BOLETIM MENSAL Ano 30 N o 06 Junho 2014 Apoio: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE ECONOMIA ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR DE VIÇOSA (IPC-VIÇOSA) Coordenador

Leia mais

PRINCIPAIS ÍNDICES DE INFLAÇÃO NO BRASIL

PRINCIPAIS ÍNDICES DE INFLAÇÃO NO BRASIL PRINCIPAIS ÍNDICES DE INFLAÇÃO NO BRASIL Belo Horizonte, 17 de dezembro de 2009 2 SUMÁRIO PÁGINA 3 IPC (FIPE) PÁGINA 4 IPCA (IBGE) PÁGINA 5 INPC (IBGE) PÁGINA 6 IGP-DI (FGV) PÁGINA 7 IGP-M (FGV) PÁGINA

Leia mais

Setembro O IPC no mês de setembro registrou variação positiva de 0,36%.

Setembro O IPC no mês de setembro registrou variação positiva de 0,36%. Setembro 2015 O IPC no mês de setembro registrou variação positiva de 0,36%. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de Salvador apresentou, em agosto, variação positiva de 0,36%, superior à apurada em

Leia mais

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL?

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? O Ministério da Saúde está lançando a versão de bolso do Guia Alimentar para a População Brasileira, em formato de Dez Passos para uma Alimentação Saudável, com o objetivo

Leia mais

Universidade Anhanguera - Uniderp Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais - NEPES. Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande

Universidade Anhanguera - Uniderp Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais - NEPES. Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande Universidade Anhanguera - Uniderp Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais - NEPES Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande IPC/CG IPC/CG - Fevereiro de 2010 0,42% Campo Grande MS NÚCLEO

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

em seguida veremos como esses dados variam em termos percentuais.

em seguida veremos como esses dados variam em termos percentuais. Introdução O trabalho a seguir desenvolvido tem por finalidade explicar o que são e como funcionam alguns índices econômicos e financeiros, tais como IBOVESPA; NASDAQ, entre outros que aqui serão apresentados,

Leia mais

IPES CESTA BÁSICA CAXIAS DO SUL. Fevereiro de 2015. Cesta Básica de Caxias do Sul. Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais

IPES CESTA BÁSICA CAXIAS DO SUL. Fevereiro de 2015. Cesta Básica de Caxias do Sul. Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais IPES Cesta Básica de Caxias do Sul Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais CESTA BÁSICA DE CAXIAS DO SUL Fevereiro 2015 Fevereiro de 2015 UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL REITOR Prof.

Leia mais

ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR DE UBERLÂNDIA-MG

ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR DE UBERLÂNDIA-MG ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR DE UBERLÂNDIA-MG Publicação do Centro de Pesquisas Econômico-Sociais OUTUBRO / 2007 PARTICIPAÇÃO DOS GRUPOS NA COMPOSIÇÃO DO INDICE DO MÊS IPC/CEPES - outubro de 2007. GRUPOS

Leia mais

ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - DEZEMBRO

ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - DEZEMBRO Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico ÍNDICES DE PREÇOS DO COMÉRCIO DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA (CE) - DEZEMBRO 2016 - SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA...

Leia mais

INFORMA DIEESE agosto/2008

INFORMA DIEESE agosto/2008 INFORMA DIEESE Nº. 74 AGOSTO/2008 1 INFORMA DIEESE agosto/2008 A INFLAÇÃO RECENTE E AS CAMPANHAS SALARIAIS A inflação voltou? Como ficam as campanhas salariais dos trabalhadores? Com o objetivo de discutir

Leia mais

Boletim Março 2015. Tabela 1 - Custo da Cesta Básica (em R$) nas cidades de Ilhéus e Itabuna, 2015 Mês Ilhéus Itabuna Gasto Mensal R$

Boletim Março 2015. Tabela 1 - Custo da Cesta Básica (em R$) nas cidades de Ilhéus e Itabuna, 2015 Mês Ilhéus Itabuna Gasto Mensal R$ Boletim Março 2015 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus aumentou 5,36%, passando de R$241,03 em fevereiro para R$253.96 em março (Tabela 1). O aumento de 21,95% no preço do tomate e 14,15% no preço

Leia mais

JANEIRO Em janeiro de 2015 IPC de Salvador registra elevação de 1,65%

JANEIRO Em janeiro de 2015 IPC de Salvador registra elevação de 1,65% JANEIRO 2015 Em janeiro de 2015 IPC de Salvador registra elevação de 1,65% O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de Salvador apresentou, em janeiro, incremento de 1,65%, variação superior à apurada no

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais