e-sus Atenção Básica Prontuário Eletrônico do Cidadão

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "e-sus Atenção Básica Prontuário Eletrônico do Cidadão"

Transcrição

1 e-sus Atenção Básica Prontuário Eletrônico do Cidadão Apresentação CIT 24/11/2016 Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica

2 Panorama Geral Prontuário Eletrônico do Cidadão Número de municípios e UBS Municípios: 969 Distribuição do uso no Brasil UBS: Fonte: Novembro/2016, SISAB

3 RESOLUÇÃO Nº 7, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2016, da CIT que Define o prontuário eletrônico com modelo de informação para registro das ações de saúde na Atenção Básica e dá outras providências. Pactuação entre o MS, CONASS e CONASEMS define o prontuário eletrônico como modelo de informação para registro das ações de saúde na Atenção Básica e dá outras providências. Art. 2º Definir o prazo de 10 de dezembro de 2016 para que os municípios enviem as informações por meio de prontuário eletrônico ao Sistema de Informação em Saúde da Atenção Básica (SISAB). 1º Caso o município não tenha condições de enviar as informações ao SISAB por prontuário eletrônico, o mesmo deverá preencher o formulário de justificativa, no sistema de controle de uso do esus AB disponível em 3º Caso o município não tenha transmitido as informações de saúde dos cidadãos por prontuário eletrônico e não envie a justificativa no prazo estabelecido, serão suspensas as transferências de recursos financeiros relativos ao Componente Variável do Piso de Atenção Básica (PAB Variável), referente às equipes de atenção básica. 4º Após a regularização do envio das informações ou de justificativa, o município poderá solicitar os créditos retroativos, conforme disposto na Portaria nº GM/MS 2.488, de 21 de outubro de Prazo máximo para preenchimento e envio da Justificativa: 10 de dezembro de 2016

4 Conceito de prontuário eletrônico Resolução 07/CIT Art. 1º Definir que o registro das informações relativas às ações da atenção básica deverá ser realizado por meio de prontuários eletrônicos do paciente. 1º Entende-se como prontuário eletrônico um repositório de informação mantida de forma eletrônica, onde todas as informações de saúde, clínicas e administrativas, ao longo da vida de um indivíduo estão armazenadas, e suas características principais são: acesso rápido aos problemas de saúde e intervenções atuais; recuperação de informações clínicas; sistemas de apoio à decisão e outros recursos.

5 A webconferência tem como objetivos 1. Discutir o diagnóstico realizado através do FormSUS respondido pelos municípios 2. Apresentar os procedimentos para a JUSTIFICATIVA oficial dos municípios 3. Mapear as ações propostas nos território para o apoio aos municípios no processo de implantação do PEC 4. Discutir as ofertas do Ministério da Saúde para suporte aos estados e municípios

6 Objetivo 1 Discutir o diagnóstico realizado através do FormSUS respondido pelos municípios - Resultado Brasil - Resultados dos estados (encaminhados por )

7 Resultado FormSUS Necessidades para instalação do PEC 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 99,3 99,1 98,9 98,8 98,7 98,6 98,6 98,0 97,3 95,1 94,2 93,6 93,3 93,3 92,2 91,4 91,2 91,1 89,9 88,5 90,0 80,0 77,7 70,0 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 AC AL AM AP CE DF SE PA MA RJ RN ES MT BA GO PB PE RO RS RR Brasil SC TO MG PI MS SP PR Fonte: DAB, MS, Total: municípios (93,3%)

8 Resultado FormSUS Necessidades para instalação do PEC Prontuários eletrônicos em serviços de AB por município no Brasil 100% 90% 80% 70% 60% 50% 100,0 40% 84,6 76,8 30% 61,0 59,0 56,3 55,1 20% 44,0 38,6 36,4 36,4 36,2 32,4 30,7 27,3 10% 0% 20,9 18,9 18,8 17,8 17,2 16,1 13,3 11,2 8,8 8,0 7,1 5,9 4,3 DF SC RS PR MT MS RO SP GO Brasil AC TO PE MG ES RJ PA AP BA PI AM RN MA PB SE RR AL CE Fonte: DAB, MS, Sim Não Brasil: 36,4% com Prontuário eletrônico

9 Resultado FormSUS Necessidades para instalação do PEC Tipo de prontuário eletrônico utilizado nas unidades básica de saúde 25,7 Prontuário próprio ou por empresa privada % % 18,5 PEC e-sus AB e Prontuário próprio ou por empresa privada 55,8 PEC e-sus AB Não Sim Fonte: DAB, MS, 2016.

10 Resultado FormSUS Necessidades para instalação do PEC Unidades Básicas de Saúde informatizadas e equipadas com computadores 29,2 53,7 17,1 Não Sim, parcialmente Sim, todas Fonte: DAB, MS, 2016.

11 Resultado FormSUS Necessidades para instalação do PEC Dificuldades para compra de equipamentos necessários à instalação do PEC 100,0 90, ,9 87,5 86,3 84,0 83,6 82,8 82,5 82,0 81,9 81,8 80,6 79,6 78,4 77,9 76,1 80,0 72,7 71,4 71,4 70,2 69,0 68,8 65,6 70,0 60,0 50,0 40,0 51,2 50,6 35,9 35,3 30,0 20,0 10,0 0,0 Fonte: DAB, MS, 2016.

12 Resultado FormSUS Necessidades para instalação do PEC Aquisição de quais equipamentos há dificuldade de compra 94, ,0 81,9 Não Sim Computadores Impressoras No break Fonte: DAB, MS, 2016.

13 Resultado FormSUS Necessidades para instalação do PEC Equipe técnica em informática para apoio à instalação ou atualização de equipamentos 100% 100% 90% 80% 74% 73% 72% 72% 71% 70% 69% 68% 67% 67% 65% 63% 63% 70% 60% 61% 60% 60% 60% 59% 59% 58% 57% 57% 53% 50% 40% 44% 44% 41% 36% 30% 20% 10% 0% DF RS BA SC MS GO PE RJ MA PR PA SP MT RO AL PB ES AM PI SE RN MG CE TO Brasil AP AC RR Fonte: DAB, MS, 2016.

14 Resultado FormSUS Existência de pessoa/equipe para capacitar os profissionais para uso do PEC 100,0 90,0 80,0 70,0 60,0 68,2 63,7 62,5 61,3 59,2 56,4 56,3 55,8 55,5 55,2 53,9 53,1 52,7 52,6 52,5 52,2 52,1 50,7 50,4 49,4 50,0 40,0 44,1 43,8 43,7 41,6 41,3 38,7 30,0 20,0 21,4 10,0 0,0 0,0 Fonte: DAB, MS, 2016.

15 Objetivo 2 Apresentar os procedimentos para a JUSTIFICATIVA oficial dos municípios - Passo a passo do DAB

16 Sistema de Justificativa Sistema e Controle de Uso do e-sus AB

17 Sistema de Justificativa Sistema e Controle de Uso do e-sus AB Blocos de Justificativa: Insuficiência de equipamentos Conectividade Falta de pessoal Baixa qualificação

18 Objetivo 3 Mapear as ações propostas nos território para o apoio aos municípios no processo de implantação do PEC

19 Objetivo 4 Discutir as ofertas do Ministério da Saúde para suporte aos estados e municípios

20 Ofertas de apoio do DAB/SAS/MS 1. Realização de oficinas estaduais com participação de SES, COSEMS e Núcleos de Telessaúde 2. Webconferências com gestores das SES e COSEMS 3. Articulação com os Núcleos de Telessaúde para confecção de vídeos-aulas e vídeostutoriais 4. Produção de vídeo aulas, vídeos tutoriais, materiais e manuais - a serem disponibilizados no site do DAB 5. Suporte e help desk via atendimento telefônico Ata nacional de registro de preços para aquisição de equipamentos pelos municípios

21 Obrigado! MINISTÉRIO DA SÁUDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

OBJETIVO. Teleconsultoria Telediagnóstico Teleeducação. Legislação. Portaria 2546/2011 Portaria 2554/2011

OBJETIVO. Teleconsultoria Telediagnóstico Teleeducação. Legislação. Portaria 2546/2011 Portaria 2554/2011 OBJETIVO Melhorar a qualidade do serviço de saúde do SUS, capacitando e integrando os trabalhadores e profissionais de saúde por meio do uso de tecnologias e infra-estrutura de informática e telecomunicação

Leia mais

Programa Nacional. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Secretaria de Atenção à Saúde

Programa Nacional. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Programa Nacional Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Melhorar a qualidade do serviço de saúde do SUS, capacitando e integrando os trabalhadores e profissionais

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR EM CARGOS DE E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO Administrador AC 1 14 14.00 Administrador AL 1 53 53.00 Administrador AP 1 18 18.00 Administrador BA 1 75 75.00 Administrador DF 17 990 58.24 Administrador MT 1 55

Leia mais

Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes. Alexandre Medeiros de Figueiredo Diretor do Departamento de Gestão da Educação na Saúde

Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes. Alexandre Medeiros de Figueiredo Diretor do Departamento de Gestão da Educação na Saúde Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes Alexandre Medeiros de Figueiredo Diretor do Departamento de Gestão da Educação na Saúde TELESSAÚDE É o uso de tecnologias da informação e comunicação para atividades

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Núcleo de Telessaúde Técnico-Científico do Rio Grande do Sul Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS Programa de Pós-Graduação em

Núcleo de Telessaúde Técnico-Científico do Rio Grande do Sul Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS Programa de Pós-Graduação em Núcleo de Telessaúde Técnico-Científico do Rio Grande do Sul Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia - PPGEPI Faculdade de Medicina FAMED O que é a Estratégia

Leia mais

Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição. Brasília, junho de 2015

Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição. Brasília, junho de 2015 Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição Brasília, junho de 2015 Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Mapa da cobertura de suplementação de vitamina A para crianças de 6 a 11 meses, em

Leia mais

SiSUTEC. 2014/2 (3ª edição) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica

SiSUTEC. 2014/2 (3ª edição) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica SiSUTEC 2014/2 (3ª edição) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Brasília, julho de 2014 Pronatec Mais de 7,59 milhões de matrículas realizadas até julho de 2014: 2,16

Leia mais

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP UBS Elpidio Moreira Souza AC Quadra da Escola Municipal Érico de Souza, Águas Lindas GO UPA município de Ribeirão Pires SP UBS Clínica da Família,

Leia mais

Oficina de Avaliação sobre a Implantação e Utilização do e-sus AB GT e-sus AB/DAB/SAS/MS Maio de 2015

Oficina de Avaliação sobre a Implantação e Utilização do e-sus AB GT e-sus AB/DAB/SAS/MS Maio de 2015 Estratégia e-sus AB caminhos da implantação Oficina de Avaliação sobre a Implantação e Utilização do e-sus AB GT e-sus AB/DAB/SAS/MS Maio de 2015 Assista o vídeo que mostra como os profissionais de saúde

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

Curso Nacional Qualificação de Auditorias e Ouvidorias do SUS: Detalhamento da Estrutura de Governança e Orientações de Funcionamento do Curso

Curso Nacional Qualificação de Auditorias e Ouvidorias do SUS: Detalhamento da Estrutura de Governança e Orientações de Funcionamento do Curso Curso Nacional Qualificação de Auditorias e Ouvidorias do SUS: Detalhamento da Estrutura de Governança e Orientações de Funcionamento do Curso O Curso Nacional de Qualificação de Auditorias e Ouvidorias

Leia mais

Situação da implantação do Sistema Nominal de Imunização. SI-PNI

Situação da implantação do Sistema Nominal de Imunização. SI-PNI Situação da implantação do Sistema Nominal de Imunização. SI-PNI Março de 2014 Jarbas Barbosa da Silva Júnior Secretaria de Vigilância em Saúde 1993/1994: 1º Sistema de Informação (nacional) sobre Imunizações

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

Gestão da Qualidade da Banda Larga

Gestão da Qualidade da Banda Larga Gestão da Qualidade da Banda Larga Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 17 de maio de 2013 METODOLOGIA DE MEDIÇÃO INDICADORES DE BANDA LARGA FIXA Avaliações realizadas através de medidores instalados

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA O movimento Constitucional; O processo de discussão que antecedeu a LDB nº9394/96; A concepção de Educação Básica e a universalização do

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

O e-sus AB no Ceará. COSEMS - Fortaleza 08 de maio de 2015

O e-sus AB no Ceará. COSEMS - Fortaleza 08 de maio de 2015 O e-sus AB no Ceará COSEMS - Fortaleza 08 de maio de 2015 e-saúde e o SUS Reestruturação dos sistemas de informação em saúde do MS em busca de um SUS eletrônico: Cartão Nacional de Saúde e-sus Hospitalar

Leia mais

Atenção Integral à Desnutrição Infantil

Atenção Integral à Desnutrição Infantil Atenção Integral à Desnutrição Infantil PROTOCOLOS DE ATENÇÃO À CRIANÇA COM DESNUTRIÇÃO GRAVE Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação Geral da Política

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência)

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

Capacitação Questionário de

Capacitação Questionário de Capacitação Questionário de em Eventos Acompanhamento da Renast 2011 Resultados Parciais Área de Produção Editorial e Gráfica Núcleo de Comunicação Secretaria de Vigilância em Saúde 23 e 24 de junho de

Leia mais

Quantidade de pedidos registrados por mês

Quantidade de pedidos registrados por mês Relatório de Pedidos de Acesso à Informação e Solicitantes (*) Informações adicionais para o correto entendimento do relatório podem ser encontradas na última seção. Órgão(s) de referência: MinC - Ministério

Leia mais

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Setembro/2016

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Setembro/2016 Carga Tributária dos Combustíveis por Estado Referência: Setembro/2016 Pontos importantes da Lei 12.741/2012 para a revenda de combustíveis Art. 1º Emitidos por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias

Leia mais

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO UF / Ação de Governo Valor a ser Fiscalizado AC R$ 99.891.435,79 Apoio à Alimentação Escolar na Educação Básica (PNAE) R$

Leia mais

EVOLUÇÃO & PROGNÓSTICOS

EVOLUÇÃO & PROGNÓSTICOS APRESENTAÇÃO POPULAÇÃO CARCERÁRIA BRASILEIRA O objetivo deste trabalho, elaborado pela Comissão de Monitoramento e Avaliação do DEPEN, é realizar um levantamento, de forma sucinta, sobre o quadro evolutivo

Leia mais

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília Apresentação do IDConselho Municipal Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília 5.366 Conselhos Municipais que preencheram o Censo SUAS 2014 Dinâmica de

Leia mais

Relatório de Dados do Programa de Microcrédito 2º. Trimestre de 2012

Relatório de Dados do Programa de Microcrédito 2º. Trimestre de 2012 Ministério do Trabalho e Emprego Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado Relatório de Dados do Programa de Microcrédito 2º. de 2012 1. Resultados do Programa de Microcrédito no 2 de 2012.

Leia mais

profissional: desafios e integração

profissional: desafios e integração O papel das IES na formação profissional: desafios e integração da equipe de saúde Clarice A. Ferraz Coordenadora d Geral das Ações Técnicas em Educação na Saúde e Formação de Profissionais de Nível Médio

Leia mais

CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR - CECANE/SC

CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR - CECANE/SC CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR - CECANE/SC COORDENADOR Prof. Francisco de Assis Guedes de Vasconcelos SUB-COORDENAÇÃO PESQUISA Prof. Cristine Garcia Gabriel Prof. Janaina das Neves

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Cargo 1: Analista do MPU Área de Atividade: Apoio Técnico-Administrativo Especialidade: Arquivologia Distrito Federal / DF 596 4 149,00 Especialidade: Biblioteconomia Acre / AC 147 1 147,00 Especialidade:

Leia mais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS BREVE HISTÓRICO SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS O SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS (SGP) É UM CONJUNTO

Leia mais

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA PRESIDÊNCIA RESOLUÇÃO Nº 20, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2004

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA PRESIDÊNCIA RESOLUÇÃO Nº 20, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2004 RESOLUÇÃO Nº 20, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2004 Fixa o valor a ser recolhido para o pagamento do porte de remessa e retorno de autos. O PRESIDENTE DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, no uso de suas atribuições

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará IPECE Informe nº 38 Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará 1. INTRODUÇÃO O Neste documento serão analisados os aspectos educacionais da capital

Leia mais

Vagas autorizadas. 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição

Vagas autorizadas. 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição Vagas autorizadas 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição Fonte: IBGE e MS. Datum: SIRGAS2000 Elaboração: MS/SGTES/DEPREPS Data:

Leia mais

Configuração de NFe. Acesse o módulo Administrativo.

Configuração de NFe. Acesse o módulo Administrativo. Configuração de NFe Para definir as configurações (Parâmetros) de cada empresa ou filial cadastrada no sistema para envios de NF-e, proceda da seguinte forma: Acesse o módulo Administrativo. Clique no

Leia mais

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 Objetivos 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 3. Avaliar o impacto do Programa Brasil Sorridente 4. Planejar

Leia mais

MA003. Página 1 de 11. Responsável. Revisão A de 21/01/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA003. Página 1 de 11. Responsável. Revisão A de 21/01/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação de NF-e Zada MA003 Responsável Revisão A de 21/01/2015 FL Página 01 de 11 Página 1 de 11 MA003 Revisão A de 21/01/2015 Responsável: FL Manual de instalação de NF-e Zada MANUAL DE INSTALAÇÃO

Leia mais

CAU - RN. Comparativo da Receita. Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Rio Grande do Norte CNPJ: /

CAU - RN. Comparativo da Receita. Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Rio Grande do Norte CNPJ: / Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Rio Grande do Norte CNPJ: 14.829.126/0001-88 Comparativo da RECEITA REALIZADA 1.868.185,06 688.293,65 RECEITA CORRENTE 1.131.994,00-47.897,41 RECEITAS DE

Leia mais

PROINFÂNCIA. Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil

PROINFÂNCIA. Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil BAHIA- BA * Obras Aprovadas 8192 4096 2048 1024 512 256 128 64 32 16 8 4 2 1 PROINFÂNCIA

Leia mais

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - STF

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - STF SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - STF Atualizado em 09/11/2016 RESOLUÇÃO Nº 581, DE 8 DE JUNHO DE 2016 Dispõe sobre as Tabelas de Custas e a Tabela de Porte de Remessa e Retorno dos Autos e dá outras providências.

Leia mais

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir?

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? EXPOSIBRAM 2011 14º Congresso Brasileiro de Mineração Painel 5 Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? Márcio Pereira Meio Ambiente e Sustentabilidade Belo Horizonte, 28.9.2011

Leia mais

Vigilância em Saúde do Trabalhador Agenda Estratégica e a Renast

Vigilância em Saúde do Trabalhador Agenda Estratégica e a Renast Vigilância em Saúde do Trabalhador Agenda Estratégica e a Renast Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador Secretaria de Vigilância

Leia mais

ÍNDICE RELATÓRIO SIOR 2012. Pág. 02 NOTÍCIAS 2011/2012. Pág. 03 ANÁLISE DAS DEMANDAS. Pág. 04 GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO. Pág.

ÍNDICE RELATÓRIO SIOR 2012. Pág. 02 NOTÍCIAS 2011/2012. Pág. 03 ANÁLISE DAS DEMANDAS. Pág. 04 GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO. Pág. RELATÓRIO SIOR 2012 ÍNDICE NOTÍCIAS 2011/2012 ANÁLISE DAS DEMANDAS GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO TEMPO DE ATENDIMENTO DEMANDAS CONSIDERADAS PROCEDENTES MAPA DAS PRINCIPAIS DEMANDAS CONSIDERADAS PROCEDENTES

Leia mais

FÓRUM ESTADUAL DA UNDIME. Belo Horizonte, 3 de abril de 2013.

FÓRUM ESTADUAL DA UNDIME. Belo Horizonte, 3 de abril de 2013. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FÓRUM ESTADUAL DA UNDIME MINAS GERAIS Belo Horizonte, 3 de abril de 2013. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ALINHAMENTO DOS PLANOS MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO AO PNE SECRETARIA DE ARTICULAÇÃO

Leia mais

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Seminário de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos Mesa Redonda I Exposição humana a agrotóxicos: ações em desenvolvimento Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Coordenação

Leia mais

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015

Carga Tributária dos Combustíveis por Estado. Referência: Junho/2015 Carga Tributária dos Combustíveis por Estado Referência: Junho/2015 Pontos importantes da Lei 12.741/2012 para a revenda de combustíveis Art. 1º Emitidos por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias

Leia mais

Metas Educacionais As 5 Metas do Todos Pela Educação. Rio de Janeiro, 27 de abril de 2009

Metas Educacionais As 5 Metas do Todos Pela Educação. Rio de Janeiro, 27 de abril de 2009 s Educacionais As 5 s do Todos Pela Educação Rio de Janeiro, 27 de abril de 2009 Construção das metas Pesquisa do meio copo cheio : consensos para avançar Documento de mobilização inicial Entrevistas e

Leia mais

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil Wadson Ribeiro Secretário Nacional de Esporte Educacional Ministério do Esporte A DÉCADA DO ESPORTE BRASILEIRO Criação do Ministério

Leia mais

Microempreendedor Individual MEI

Microempreendedor Individual MEI Universidade Estadual de Goiás - UNUCSEH Núcleo Interdisciplinar de Estudos Independentes NIEI 3º ano Aluna: Christiane Rocha Cunha Microempreendedor Individual MEI V. OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS 1. Principais

Leia mais

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO COM BASE NA LEI Nº 11738 DO PISO NACIONAL NA SUA FORMA ORIGINAL

Leia mais

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE?

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? Instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. BASE LEGAL: Lei 11.438/06 -

Leia mais

IMÓVEIS DO FUNDO DO REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

IMÓVEIS DO FUNDO DO REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL IMÓVEIS DO FUNDO DO REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL 2016 DIRETORIA DE ORÇAMENTO, FINANÇAS E LOGÍSTICA/INSS Junho de 2016 SITUAÇÃO ATUAL INVENTÁRIO 2015 UNIDADE INSS FRGPS SUBTOTAL SUDESTE I - SP 212

Leia mais

FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Santa Catarina - 20 de Novembro de 2010 IMPORTÂNCIA DA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS As MPEs correspondem à 98,81%* (CNE/IBGE 2009) das empresas

Leia mais

PLANO DE SEGURANÇA DA ÁGUA NO BRASIL

PLANO DE SEGURANÇA DA ÁGUA NO BRASIL PLANO DE SEGURANÇA DA ÁGUA NO BRASIL Reunião do Comitê das Bacias do Alto Iguaçu e Afluentes do Alto Ribeira Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2013 % Jan a Dez 2013 x Jan a Dez 2012 Morte 60.752 1 54.767 9% - Invalidez Permanente 352.495 69% 444.206 70% 2 Despesas Médicas (DAMS) 94.668 19% 134.872

Leia mais

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011

MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO JANEIRO / ABRIL -2011 1 MERCADO DE CAPITALIZAÇÃO: O Mercado de títulos de capitalização vem mantendo crescimentos fortes e retornos robustos. Nesse período o volume de vendas atingiu

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (setembro/13) outubro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3o Bimestre 5o ano Geografia Data: / / Nível: Escola: Nome: 1. Leia os dados e o gráfico do censo do

Leia mais

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 CRÉDITO INTERNO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Também chamado seguro de crédito doméstico, esse seguro oferece cobertura com validade no território

Leia mais

II Fórum de Coordenadores de imunizações dos estados e de municípios de capital, 2014

II Fórum de Coordenadores de imunizações dos estados e de municípios de capital, 2014 II Fórum de Coordenadores de imunizações dos estados e de municípios de capital, 2014 Situação e mecanismo para avançar no processo de implantação do SIPNI Carla Magda A. S. Domingues Coordenadora Geral

Leia mais

MEC. Censo da Educação Superior 2014

MEC. Censo da Educação Superior 2014 MEC Censo da Educação Superior 2014 BRASÍLIA DF 04 DE DEZEMBRO DE 2015 Tabela Resumo Estatísticas Gerais da Educação Superior Brasil 2014 Categoria Administrativa Estatísticas Básicas Total Geral Pública

Leia mais

Programa Saúde na Escola

Programa Saúde na Escola Encontro com Referencias Estaduais de Alimentação e Nutrição Programa Saúde na Escola Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição / Departamento de Atenção Básica/ Secretaria de Atenção à Saúde Ministério

Leia mais

I I F ó r u m N a c i o n a l d o s. Conselhos de Usuár ios

I I F ó r u m N a c i o n a l d o s. Conselhos de Usuár ios I I F ó r u m N a c i o n a l d o s Conselhos de Usuár ios PESQUISA DE SATISFAÇÃO E QUALIDADE PERCEBIDA Destaques dos Resultados Coletiva de Imprensa Superintendência de Relações com Consumidores 29/03/2016

Leia mais

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011 Transporte Escolar nos Estados e no DF Novembro/2011 UFs onde existe terceirização total ou parcial (amostra de 16 UFs) AC AL AP AM DF GO MT MS PB PI RJ RN RO RR SE TO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

Percepção da População Brasileira Sobre a Adoção

Percepção da População Brasileira Sobre a Adoção Percepção da População Brasileira Sobre a Adoção Brasília/DF Maio/2008 www.amb.com.br/mudeumdestino www.opiniaoconsultoria.com.br Objetivos Específicos Verificar o grau de consciência e envolvimento da

Leia mais

Cenário atual e perspectiva para a formação continuada de professores do Ensino Médio no âmbito do PNEM. Programas Integrados

Cenário atual e perspectiva para a formação continuada de professores do Ensino Médio no âmbito do PNEM. Programas Integrados MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE FORMULAÇÃO DE CONTEÚDOS EDUCACIONAIS Cenário atual e perspectiva para a formação continuada de professores do Ensino Médio no âmbito do

Leia mais

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional Diretoria de Livro, Leitura e Literatura Fundação Biblioteca Nacional Sistema Nacional de Bibliotecas PúblicasP Censo Nacional das Bibliotecas

Leia mais

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER

Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe. Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER Gestão de risco rural, Proagro, seguro rural e Fundo de Catástrofe Eustáquio Mesquita de Sant Ana Coordenador-Geral de Seguro Rural SPA/DEGER RR AP AM PA MA CE RN AC 90 s RO MT TO PI BA PB PE AL SE 80

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 85 milhões contra R$ 84 milhões

Leia mais

Testes Rápidos de HIV e Sífilis

Testes Rápidos de HIV e Sífilis Testes Rápidos de HIV e Sífilis Videoconferência Nº 04 Ministério da Saúde Outubro de 2012 PRÉ-NATAL A partir da adesão dos municípios, recursos para: TODAS AS GESTANTES Ultrassonografia 100% das gestantes

Leia mais

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O seguro de Garantia Estendida tem como objetivo fornecer ao segurado, facultativamente

Leia mais

HIV/AIDS no Norte e Nordeste

HIV/AIDS no Norte e Nordeste HIV/AIDS no Norte e Nordeste Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde www.aids.gov.br 04 de dezembro de 2014 Foco em populações chave 12% 10% 10,5%

Leia mais

Geração de Emprego Formal no NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 2011

Geração de Emprego Formal no NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 2011 Geração de Emprego Formal no RIO DE JANEIRO NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JULHO DE 211 1 211 O crescimento da economia fluminense nos últimos

Leia mais

Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA.

Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA. Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA Brasília 2005 O Licenciamento Ambiental nasceu de uma exigência social, fruto de uma

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA Esse conjunto encerrou o período com um volume de vendas de R$

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Automóveis encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 4,3 bilhões contra R$ 3,4 bilhões de 2012, um crescimento

Leia mais

AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1

AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1 AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1 AGENDA DE SEMINÁRIOS CALENDÁRIO 2016/1 >> INFORMAÇÕES GERAIS Os treinamentos são realizados no Centro de Treinamento, nas instalações da Ciber Equipamentos Rodoviários

Leia mais

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card ITEM 1 - Município - Rio de Janeiro - RJ ANEXO II DO TERMO DE REFERÊNCIA QT Valor Unitário R$ Valor Total R$ 1 - Projeto (verba para infraestrutura e ativação local) VB 1 Software de Acesso - Licença Web

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL I BIMESTRE -2013 1 O segmento de RC Geral encerrou o I Bimestre com um volume de produção de R$ 130 milhões contra R$ 124 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 1 ANÁLISE RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS: Essa análise está calcada nos números divulgados pela SUSEP referente ao período de jan a maio de 2012 através

Leia mais

Tecnologia da Infomação e Comunicação nas Escolas Públicas Brasileiras

Tecnologia da Infomação e Comunicação nas Escolas Públicas Brasileiras 2010 The Meeting of the America Tecnologia da Infomação e Comunicação nas Escolas Públicas Brasileiras Antonio Carlos Alves Carvalho Coordenador-Geral de Projetos e Programas De Tecnologia Educacional

Leia mais

Tratamento de resíduos. Estimativas Emissões GEE 1970-2013

Tratamento de resíduos. Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Tratamento de resíduos Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Resíduos Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Equipe Técnica - Igor Reis de Albuquerque - Andrea Manetti Entidades e Pessoas que Colaboraram - ICLEI

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RESOLUÇÃO STJ N. 4 DE 1º DE FEVEREIRO DE 2013. Dispõe sobre o pagamento de custas judiciais e porte de remessa e retorno de autos no âmbito do Superior Tribunal de Justiça. O PRESIDENTE DO SUPERIOR TRIBUNAL

Leia mais

Diagnóstico da realidade médica no país

Diagnóstico da realidade médica no país Diagnóstico da realidade médica no país Médicos por mil habitantes Peru 0,9 Chile 1,0 Paraguai 1,1* Bolívia 1,2* Colômbia 1,4* Equador 1,7 Brasil 1,8 Venezuela 1,9* México 2,0 Canadá 2,0 Estados Unidos

Leia mais

PME PROEMI. Municípios por faixas percentuais de abrangência das ESCOLAS do Ensino Fundamental no PME e do Ensino Médio no PROEMI em 2014

PME PROEMI. Municípios por faixas percentuais de abrangência das ESCOLAS do Ensino Fundamental no PME e do Ensino Médio no PROEMI em 2014 Municípios por faixas percentuais de abrangência das ESCOLAS do Ensino Fundamental no PME e do Ensino Médio no PROEMI PME Total de 5.570 municípios 604 municípios não par cipantes 592 com até 20% 882 entre

Leia mais

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Quem ganha com a Guerra Fiscal? O país perde Porque grande parte dos incentivos é concedido a importações

Leia mais

FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL

FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS: Repartição das responsabilidades entre União, Estados e Municípios; Vinculação de impostos; Definição de Manutenção e Desenvolvimento do

Leia mais