A recepção televisiva em pesquisas historiográficas: apontamentos teóricos-metodológicos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A recepção televisiva em pesquisas historiográficas: apontamentos teóricos-metodológicos"

Transcrição

1 A recepção televisiva em pesquisas historiográficas: apontamentos teóricos-metodológicos Monise Cristina Berno Mestranda Unesp/Assis Resumo Esta comunicação busca apresentar minhas reflexões sobre trabalhos de pesquisa em recepção televisiva e seus apontamentos teórico metodológicos não só na historiografia, como em outras áreas das ciências humanas. Tema este que também é foco de meu projeto de pesquisa para o mestrado, intitulado Um Dia Sem TV recepção da televisão durante a abertura política brasileira (Assis, ), desenvolvido junto ao programa de pós-graduação em história da unesp Assis. A recepção televisiva, como capitulo dos estudos sobre televisão, foi e continua sendo, de certo modo, pertencente ao rol de temas de trabalhos das áreas de Comunicação Social, Antropologia e Sociologia, principalmente. Os primeiros estudos de recepção de produtos midiáticos em geral, obedeciam à lógica dos teóricos da industria cultural que, grosso modo, situavam os receptores daqueles produtos como passivos, com suas consciências e atitudes, enfim sua produção particular, seu cotidiano, controlados pelos detentores do poder de pensar e transmitir informações, conhecimentos e entretenimento por meio de periódicos, cinema, rádio, televisão e, mais recentemente, a própria internet. Em um segundo momento, os trabalhos passaram a considerar as atividades dos receptores midiáticos sob uma nova perspectiva, a qual trouxe a idéia de aproveitamento dos conteúdos veiculados pelos meios de comunicação na vida particular dos consumidores. Dentro desta nova perspectiva de análise, exemplos de teorias e sua aplicação em trabalhos estão no pensamento do sociólogo Dominique Wolton (1996; Elogio do grande público - uma teoria crítica da televisão. SP Atica.), e no Brasil, nos estudos do professor e pesquisador em comunicação Mauro Wilton de Sousa (2004; mediações contextuais e sujeito: o lado oculto do receptor.) e do jornalista Eugenio Bucci(livro org. em 2000; A Tv aos 50, ed. Perseu Abramo.), e ainda, nos trabalhos da antropóloga Esther Hamburger (1998; Diluindo Fronteiras a televisão e as novelas do cotidiano Hist. Da vida privada no Br. Vol 4.; 2000; Política e novela livro de Bucci; 2005; O Br. 1

2 Antenado: a sociedade da novela, Jorge Zahar.), estes três últimos especificamente sobre recepção televisiva no Brasil. Já a historiografia, em âmbito internacional, trabalha no intuito da produção de uma historia dos meios d comunicação social ( trabalhos de Peter Burke e Asa Briggs, Uma hist. Social da mídia: d Gutenberg a internet, Jorge Zahar, 2004; e Jean Noel Jeanneney, Uma hist. Da comunicação social. Lisboa: Terramar, 1996.), com ênfase importante não só no desenvolvimento da tv mas em sua análise como meio de interação social, política e cultural. No Brasil, os trablhos envolvendo a TV limitam-se, muitas vezes, a análise de produtos específicos, ou apenas tomando como referencia as esferas da produção e da divulgação destes produtos, tais como os escritos de Carlos Fico (1997 reinventando o otimismo: ditadura e propaganda, FGV; 2003 Espionagem policia política censura e propaganda coleção o Brasil republicano vol 4, coord. Por Jorge Ferreira e Lucilia de Almeida Neves Salgado, ed. Civilização brasileira; e Alem do golpe: versões e controvérsias sobre 64 e a dit. Militar, ed. Record, 2004) e Marcelo Ridenti (Em Busca do Povo Brasileiro: artistas da revolução, do cpc a era da TV, Ed. Record, 2000 e Cultura e política nos anos e sua herança coleção Brasil republicano vol. 4.), que atentam, entre outras questões, para as políticas publicas de incremento a cultura e a propaganda política do regime militar.pensando o balanço do desenvolvimento da historiografia e da produção das outras ciências sociais sobre o tema TV e, mais particularmente sobre a recepção televisiva, a perspectiva da interdisciplinaridade não pode ser deixada de lado. Focados neste direcionamento estão a maior parte dos trabalhos que citei aqui, e também é uma perspectiva presente em meu trabalho. Em minha pesquisa, utilizo como base teórico-metodológica os escritos dos historiadores Michel de Certeau e Roger Chartier, alem das contribuições do sociólogo Pierre Bourdieu sobre a recepção de bens culturais em geral e especificamente sobre a televisão. De Certeau traz em seu livro A invenção do cotidiano (1994, ed. Vozes), pressupostos acerca da produção particular que os receptores de bens culturais fazem com aquilo que recebem da TV, do radio, dos periódicos e livros, etc. O telespectador, para Certeau, não é passivo, e influencia a produção tanto quanto é influenciado pelos produtos culturais. Bourdieu (O poder simbólico, Difel, 1989, Sobre a televisão Jorge Zahar, 1997, Contrafogos, Jorge Zahar, 1998, entre outros) efetuou pesquisas sobre o desenvolvimento das relações no meio TV utilizando-se de seus conceitos de campo, 2

3 habitus e poder simbólico. Para o autor, os agentes envolvidos nos processos de produção e recepção televisiva possuem quantidades diferenciadas de capital (financeiro, social, cultural, simbólico enfim), que pesam também de forma diferenciada na apropriação dos produtos, nas relações que ligam produtores e receptores, e nas relações entre os diferentes grupos de receptores no jogo social. A proposta teórica do historiador Roger Chartier (A história cultural Difel, 1990 e Práticas da leitura. S. Paulo: Estação Liberdade, 1996.), pautada em seus conceitos de representação e apropriação, trata também da diversidade das leituras possíveis feitas pelos receptores dos produtos culturais, dado seu contexto de vida, sua bagagem cultural e até mesmo o acesso (e a qualidade deste acesso) aos bens culturais. A noção de apropriação põe em foco a pluralidade das leituras e o emprego que os receptores midiaticos fazem dos produtos em suas relações dentro do mundo da representação, obedecendo a critérios particulares de cada grupo ou individuo. Direcionada pelos princípios teórico metodológicos destes três autores, aliada ainda as contribuições dos estudos antropológicos, sociológicos e da área de comunicação já apontados, pretendo historiar uma campanha contrária a produtos veiculados pela TV nas décadas de 1970 e período da abertura do regime militar e da diminuição gradual da censura a TV e aos meios de comunicação em geral-, na cidade de Assis. Pretendo utilizar os preceitos de Bourdieu, Certeau e Chartier para investigar as relações entre grupos sociais da cidade e os produtos televisivos veiculados nos canais que, a partir das primeiras transmissões e, mais especificamente, do inicio da campanha Um dia sem TV, tinham recepção no município, exercendo influência na vida cotidiana assisense. O conhecimento da história da campanha, tomada como resultado da apropriação dos produtos veiculados pela TV em Assis e produto da ação cotidiana dos receptores e de suas relações sócio políticas, proporcionará também noções sobre o nível de capital e violência simbólicas empregadas nas interações entre os atores envolvidos com a campanha propriamente dita, com a sociedade em geral e com a trajetória da televisão em Assis, além de representar mais uma contribuição acadêmica para o conhecimento da historia da cidade de Assis. Uma historia da televisão no Brasil, produzida por historiadores, ainda é uma tarefa a ser realizada. Os estudos de recepção parte considerável do grande eixo temático que representam os meios de comunicação para a historiografia -, inclusive os pautados pela perspectiva regional ou local, constituem uma porção importante das contribuições para o desenvolvimento de estudos sobre a TV assim como para os 3

4 demais meios de comunicação -, e seus produtos, e sobre as relações do campo midiático com a política e a cultura brasileira contemporânea. Referências Bibliográficas BOURDIEU, Pierre.O poder simbólico. Lisboa: Difel, As regras da arte. São Paulo: Cia. das Letras, Sobre a televisão seguido de A influência do jornalismo e Os jogos Olímpicos. Rio de Jorge Zahar Ed., BRIGGS, Asa; BURKE, Peter. Uma história social da mídia: de Gutenberg à Internet. Rio de Janeiro: Janeiro: Jorge Zahar Ed., BUCCI, Eugênio (org). A TV aos 50. Criticando a televisão brasileira em seu cinquentenário. São Paulo: Perseu Abramo, CHARTIER, Roger. A história cultural - entre práticas e representações. Lisboa: Difel, Petrópolis, RJ: Vozes, CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano. 1. artes de fazer. Trad. De Ephraim Ferreira Alves. FICO, Carlos. Reinventando o otimismo: ditadura, propaganda e imaginário social no Brasil. Rio de Janeiro: Editora FGV, Espionagem, polícia política, censura e propaganda: os pilares básicos da repressão. In: FERREIRA, Jorge e NEVES DELGADO, Lucilia de Almeida (orgs). O Brasil republicano. O tempo da ditadura. Regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. Vol. 4. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, Além do golpe. Versões e controvérsias sobre 1964 e a Ditadura Militar. Rio de Janeiro: Record,

5 HAMBURGER, Esther. Diluindo fronteiras: a televisão e as novelas do cotidiano. In: SCHWARCZ, Lilia Moritz (org). História da Vida Privada no Brasil vol. 4. São Paulo: Cia das Letras, Política e Novela. In: BUCCI, Eugênio (org). A TV aos 50. Criticando a televisão brasileira em seu cinquentenário. São Paulo: Perseu Abramo, O Brasil antenado: A sociedade da novela. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., JEANNENEY, Jean-Noël. Uma história da comunicação social. Lisboa: Terramar, REMOND, René (org.). Por uma história política. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, RIDENTI, Marcelo. Cultura e política: os anos e sua herança. In: FERREIRA, Jorge e NEVES DELGADO, Lucilia de Almeida (orgs.). O Brasil republicano. O tempo da ditadura. Regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. Vol. 4. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, SILVA, Francisco Carlos Teixeira da. Crise da ditadura militar e o processo de abertura política no Brasil, In: FERREIRA, Jorge e NEVES DELGADO, Lucilia de Almeida (orgs.). O Brasil republicano. O tempo da ditadura. Regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. Vol. 4. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, SOUSA, Mauro Wilton de. "Recepção televisiva: mediações contextuais". In: Revistusp, nº 61 mar/abr/mai (p. 7-15). 5

Programa Analítico de Disciplina HIS335 História da Imprensa no Brasil

Programa Analítico de Disciplina HIS335 História da Imprensa no Brasil 0 Programa Analítico de Disciplina HIS335 História da Imprensa no Brasil Departamento de História - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: 4 Teóricas Práticas Total Duração em semanas:

Leia mais

DISCIPLINA: TÓPICOS EM HISTÓRIA DO BRASIL:

DISCIPLINA: TÓPICOS EM HISTÓRIA DO BRASIL: Obtido em: http://www.fafich.ufmg.br/atendimento/ciclo-introdutorio-em-ciencias-humanas/programas-das-disciplinas-do-cich/programas-2016-1/%20-%20topicos%20em%20historia%20d CARGA HORÁRIA: 60 (sessenta)

Leia mais

DISCIPLINA: TÓPICOS EM HISTÓRIA DO BRASIL:

DISCIPLINA: TÓPICOS EM HISTÓRIA DO BRASIL: Obtido em: http://www.fafich.ufmg.br/atendimento/ciclo-introdutorio-em-ciencias-humanas/programas-das-disciplinas-do-cich/programas-2017-1/%20-%20topicos%20em%20historia%20d CARGA HORÁRIA: 60 (sessenta)

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1903N - Comunicação Social: Relações Públicas. Ênfase

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1903N - Comunicação Social: Relações Públicas. Ênfase Curso 1903N - Comunicação Social: Relações Públicas Ênfase Identificação Disciplina 0003202A - História da Comunicação Docente(s) Maria Cristina Gobbi Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESCOLAR FCL/UNESP

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESCOLAR FCL/UNESP PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESCOLAR FCL/UNESP Disciplina: Pierre Bourdieu e o campo simbólico: Educação, gênero e dominação (Optativa) Professor Responsável: Luci Regina Muzzeti Créditos: 06

Leia mais

Conteúdos e Didática de História

Conteúdos e Didática de História Conteúdos e Didática de História Professora autora: Teresa Malatian Departamento de História da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP / Franca. Bloco 2 Disciplina 21 Didática dos Conteúdos Conteúdos

Leia mais

DEPTO. CIÊNCIAS SOCIAIS

DEPTO. CIÊNCIAS SOCIAIS UNIDADE 1 - DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO E CARACTERÍSTICAS ESPECÍFICAS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS 1.1 - Surgimento, evolução e classificação das Ciências Sociais no decurso histórico. 1.2 - "Ciências Sociais" versus

Leia mais

A constituição da Antropologia como ciência. Diversidade cultural, relativismo e etnocentrismo. Evolucionismo. Críticas ao Evolucionismo.

A constituição da Antropologia como ciência. Diversidade cultural, relativismo e etnocentrismo. Evolucionismo. Críticas ao Evolucionismo. Disciplina: Introdução à Antropologia (Antropologia I) Período: 2006/1 Profa. Sandra Jacqueline Stoll EMENTA A constituição da Antropologia como ciência. Diversidade cultural, relativismo e etnocentrismo.

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina CIS211 Sociologia Contemporânea II

Programa Analítico de Disciplina CIS211 Sociologia Contemporânea II 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Ciências Sociais - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: 4 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

Preceitos da Igreja para o bom uso da TV: apropriações por uma campanha ocupada com a recepção da programação televisiva. Monise Cristina Berno 1

Preceitos da Igreja para o bom uso da TV: apropriações por uma campanha ocupada com a recepção da programação televisiva. Monise Cristina Berno 1 Preceitos da Igreja para o bom uso da TV: apropriações por uma campanha ocupada com a recepção da programação televisiva. Monise Cristina Berno 1 A invasão da televisão e do rádio nos lares põe em risco

Leia mais

9 Referências bibliográficas

9 Referências bibliográficas 139 9 Referências bibliográficas AKROFI-QUARCOO, Sarah. Jovens comunicadores em Gana. In FEILITZEN, Cecília von e Carlsson Ulla (orgs.). A criança e a mídia. São Paulo: Cortez; Brasília DF: UNESCO, 2002.

Leia mais

História do Brasil revisitada

História do Brasil revisitada Projeto Pedagógico do Curso de Formação Inicial e Continuada(FIC) em História do Brasil revisitada Modalidade: presencial Projeto Pedagógico do Curso de Formação Inicial e Continuada(FIC) em História do

Leia mais

EDITAL DO GRUPO DE ESTUDOS TRANSDISCIPLINAR EM SOCIOLOGIA E TRANSMÍDIA CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

EDITAL DO GRUPO DE ESTUDOS TRANSDISCIPLINAR EM SOCIOLOGIA E TRANSMÍDIA CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL EDITAL DO GRUPO DE ESTUDOS TRANSDISCIPLINAR EM SOCIOLOGIA E TRANSMÍDIA CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente edital disciplina

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS Disciplina: Historiografia Brasileira 1. EMENTA Estudo e reflexão sobre as matrizes da historiografia brasileira relacionando-as com as principais correntes históricas; percepção dos momentos de rupturas

Leia mais

FORMAÇÃO TRANSVERSAL EM DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

FORMAÇÃO TRANSVERSAL EM DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA FORMAÇÃO TRANSVERSAL EM DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA A comunicação pública da ciência e tecnologia tem deixado de ser um "hobby" para os acadêmicos, e tem sido reconhecida como uma necessidade. Nas diversas profissões,

Leia mais

Unidade: Marketing Político: a visibilidade do poder. Unidade I:

Unidade: Marketing Político: a visibilidade do poder. Unidade I: Unidade: Marketing Político: a visibilidade do poder Unidade I: 0 Unidade: Marketing Político: a visibilidade do poder Nesta unidade, quero indicar a leitura do artigo Comportamento do eleitor: uma comparação

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA, POLÍTICA E BENS CULTURAIS

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA, POLÍTICA E BENS CULTURAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA, POLÍTICA E BENS CULTURAIS Disciplina: História do Brasil republicano Professor: Deivison Amaral Público: Mestrado Profissional Período: 1º Semestre / 2017 Horário:

Leia mais

Grade Curricular ProfHistória

Grade Curricular ProfHistória Grade Curricular ProfHistória Disciplinas Obrigatórias Teoria da História História do Ensino de História Seminário de Pesquisa Seminário Tutorial Ementa das Disciplinas Obrigatórias Teoria da História

Leia mais

MÍDIA DE MASSA X MÍDIA INTERATIVA MASS MEDIA X INTERACTIVE MEDIA. Este artigo busca responder algumas questões básicas entre a

MÍDIA DE MASSA X MÍDIA INTERATIVA MASS MEDIA X INTERACTIVE MEDIA. Este artigo busca responder algumas questões básicas entre a MÍDIA DE MASSA X MÍDIA INTERATIVA MASS MEDIA X INTERACTIVE MEDIA Heráclito Ney Suiter¹ Resumo Este artigo busca responder algumas questões básicas entre a mídia de massa e a mídia interativa. Até que ponto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Perspectivas Sociológicas em Educação II - JP0018 PROFESSOR: Ms. Clóvis Da Rolt I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 30h II EMENTA A disciplina de Perspectivas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA O conceito de ciência. Ciência e outras formas de saber. A constituição histórica das ciências humanas. Teoria do conhecimento. O objeto do conhecimento. A linguagem científica. Ciência, ética

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R E C Ô N C A V O D A

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R E C Ô N C A V O D A U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R E C Ô N C A V O D A B A H I A PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE ENSINO E INTEGRAÇÃO ACADÊMICA NÚCLEO DE GESTÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICO P R OGRAMA

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PUBLICIDADE E PROPAGANGA

EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PUBLICIDADE E PROPAGANGA EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PUBLICIDADE E PROPAGANGA 1) ASSESSORIA E CONSULTORIA EM COMUNICAÇÃO O mapeamento do campo de atuação em assessoria e consultoria em comunicação, baseado na

Leia mais

PRODUÇÃO EDITORIAL E ENSINO DE HISTÓRIA ( )

PRODUÇÃO EDITORIAL E ENSINO DE HISTÓRIA ( ) PRODUÇÃO EDITORIAL E ENSINO DE HISTÓRIA (1982-2016) Vitória Azevedo da Fonseca Neste trabalho, apresentamos um mapeamento da produção editorial relacionada ao ensino de História, no período de 1982 a 2016.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Olhares Antropológicos em Educação - JP0004 PROFESSORA: Ms. Clóvis Da Rolt I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60h Carga Horária Prática: 15h II EMENTA A

Leia mais

PROGRAMA I EMENTA: II - OBJETIVOS: III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

PROGRAMA I EMENTA: II - OBJETIVOS: III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: Fundação Getulio Vargas Escola de Ciências Sociais (CPDOC) Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais Disciplina:

Leia mais

DIÁRIO VESPERTINO DE MAIOR CIRCULAÇÃO EM MATO GROSSO : CORREIO DO ESTADO DE JORNAL A CONGLOMERADO MIDIÁTICO ( )

DIÁRIO VESPERTINO DE MAIOR CIRCULAÇÃO EM MATO GROSSO : CORREIO DO ESTADO DE JORNAL A CONGLOMERADO MIDIÁTICO ( ) DIÁRIO VESPERTINO DE MAIOR CIRCULAÇÃO EM MATO GROSSO : CORREIO DO ESTADO DE JORNAL A CONGLOMERADO MIDIÁTICO (1954-1980) LÍNIVE DE ALBUQUERQUE CORREA 1 1. INTRODUÇÃO: A presente comunicação tem por objetivo

Leia mais

Televisão e Política: uma história dos canais e redes de TV no Paraná ( )

Televisão e Política: uma história dos canais e redes de TV no Paraná ( ) Televisão e Política: uma história dos canais e redes de TV no Paraná (1954-1985) Londrina: Eduel, 2015. 333 p. Osmani Ferreira da Costa Fábio Alves Silveira 1 A aproximação entre História e Jornalismo,

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CONHECIMENTOS TECIDOS NO COTIDIANO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DA REGIÃO SUL FLUMINENSE

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CONHECIMENTOS TECIDOS NO COTIDIANO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DA REGIÃO SUL FLUMINENSE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CONHECIMENTOS TECIDOS NO COTIDIANO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DA REGIÃO SUL FLUMINENSE Educação ambiental e conhecimentos tecidos no cotidiano de uma escola pública da região Sul Fluminense.

Leia mais

Tópicos em Antropologia: ANTROPOLOGIA DO GÊNERO

Tópicos em Antropologia: ANTROPOLOGIA DO GÊNERO Universidade Federal de Minas Gerais UFMG Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas Curso: Antropologia/Ciências Sociais Disciplina: Tópicos em Antropologia - Antropologia do Gênero Profa. Érica Renata

Leia mais

Primeiro módulo (dias 22, 27, 29 de agosto, 3, 5, 10, 12 e 17 de setembro):

Primeiro módulo (dias 22, 27, 29 de agosto, 3, 5, 10, 12 e 17 de setembro): U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R I O D E J A N E I R O C E N T R O D E F I L O S O F I A E C I Ê N C I A S S O C I A I S I N S T I T U T O D E F I L O S O F I A E C I Ê N C I A S S O C I A I

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PLANO DE ENSINO Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP I. IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA PLANO DE ENSINO SOCIOLOGIA VIII - Pensamento Sociológico Brasileiro CARGA HORÁRIA CURSO Sociologia e Política SEMESTRE

Leia mais

Resenha. DOI /P v13n38p1182. Cassiana Matos Moura

Resenha. DOI /P v13n38p1182. Cassiana Matos Moura Resenha DOI 10.5752/P.2175-5841.2015v13n38p1182 BITUM, Ricardo; SOUSA, Rodrigo Franklin de. (Org.). Estudos sobre Durkheim e a religião: 100 anos de As formas elementares da vida religiosa. Santo André,

Leia mais

História e História da Educação O debate teórico-metodológico atual*

História e História da Educação O debate teórico-metodológico atual* História e História da Educação O debate teórico-metodológico atual* Nadia Gaiofatto** Como o próprio título bem define, o livro em questão reúne importantes contribuições para a reflexão sobre a relação

Leia mais

Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas

Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas Caracterização da disciplina Código da disciplina: BC- 0011 Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas Aula

Leia mais

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Humanas e da Educação FAED PLANO DE ENSINO

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Humanas e da Educação FAED PLANO DE ENSINO Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Humanas e da Educação FAED PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: Departamento de Ciências Humanas ANO/SEMESTRE: 2014.1 CURSO: Pedagogia FASE: 5ª

Leia mais

228 Revista Brasileira de Ciências da Comunicação

228 Revista Brasileira de Ciências da Comunicação 228 Revista Brasileira de Ciências da Comunicação A fidelidade do ouvinte de rádio Mágda Cunha * MARTINS, Nair Prata Moreira. A fidelidade do ouvinte de rádio: um estudo dos principais fatores determinantes

Leia mais

EMENTA Problemas de teoria e método em Sociologia da Cultura e História Social da Arte. Produção artística, cultural e intelectual.

EMENTA Problemas de teoria e método em Sociologia da Cultura e História Social da Arte. Produção artística, cultural e intelectual. UFSC UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA POLÍTICA TÓPICOS ESPECIAIS: SOCIOLOGIA DA ARTE E DA CULTURA PROF. ALEXANDRE BERGAMO

Leia mais

Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: 1415-0549 revistadafamecos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil Ferreira, Sónia; Travancas, Isabel Antropologia da mídia:

Leia mais

Disciplina: HST7921 Semestre: 2014/1 Turma: Nome da disciplina: História do Brasil Contemporâneo Professora:

Disciplina: HST7921 Semestre: 2014/1 Turma: Nome da disciplina: História do Brasil Contemporâneo Professora: Disciplina: HST7921 Semestre: 2014/1 Turma: Nome da disciplina: História do Brasil Contemporâneo Professora: Ana Maria Veiga Monitores/estagiários: Horários: 410102 610102 Local: CED Horários de atendimento

Leia mais

CURRÍCULO MÍNIMO 2013

CURRÍCULO MÍNIMO 2013 CURRÍCULO MÍNIMO 2013 (Versão preliminar) Componente Curricular: SOCIOLOGIA (Curso Normal) Equipe de Elaboração: COORDENADOR: Prof. Luiz Fernando Almeida Pereira - PUC RJ ARTICULADOR: Prof. Fábio Oliveira

Leia mais

Literatura Brasileira Código HL ª: 10h30-12h30

Literatura Brasileira Código HL ª: 10h30-12h30 Código HL 012 Nome da disciplina VI Turma A 3ª: 07h30-09h30 6ª: 10h30-12h30 Pedro Dolabela Programa resumido Falaremos do romance no Brasil entre 1964 e 1980 sob uma série de perspectivas simultâneas:

Leia mais

Universidade Federal Fluminense Instituto de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de História

Universidade Federal Fluminense Instituto de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de História 1 Universidade Federal Fluminense Instituto de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de História Curso: GHT00548 - PROCESSO DE CENTRALIZAÇÃO MONÁRQUICA NA BAIXA IDADE MÉDIA Turma: A1 Horário: 3as e

Leia mais

NOME DA DISCIPLINA: FUNDAMENTOS FILOSÓFICOS E SÓCIO-HISTÓRICOS

NOME DA DISCIPLINA: FUNDAMENTOS FILOSÓFICOS E SÓCIO-HISTÓRICOS MINISTÉRIO GOIÁS FACULDADE DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE DE LETRAS NOME DA DISCIPLINA: FUNDAMENTOS FILOSÓFICOS E SÓCIO-HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO PROFESSOR RESPONSÁVEL: Leila Borges Dias Santos CARGA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PRODUÇÃO E POLÍTICA CULTURAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PRODUÇÃO E POLÍTICA CULTURAL PLANO DE ENSINO 2012-1 DISCIPLINA: Antropologia PROFESSOR: Ms. Clóvis Da Rolt I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60h II EMENTA A partir de uma perspectiva histórico-evolutiva, a disciplina

Leia mais

Sociedade como fonte do pensamento lógico

Sociedade como fonte do pensamento lógico Sociedade como fonte do pensamento lógico E. Durkheim Antropologia I Prof. Vagner Gonçalves da Silva Grupo: Nara G. R. Castillo - NºUSP 7131083 Milena C. Gomes - NºUSP 9765938 Paula R. Jorge - NºUSP 9825177

Leia mais

XV Encontro Estadual de História e II Col. Internac. Gênero, Feminismos e Ditaduras no Cone Sul Aula inaugural do curso de Arquivologia

XV Encontro Estadual de História e II Col. Internac. Gênero, Feminismos e Ditaduras no Cone Sul Aula inaugural do curso de Arquivologia Disciplina: HST7921 Semestre: 2014/2 Turma: 06335 Nome da disciplina: História do Brasil Contemporâneo Professora: Ana Maria Veiga Monitores/estagiários: Horários: 410102 610102 Local: CED 609 Horários

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-2 DISCIPLINA: Educação e Relações Étnico-Raciais JP0053 PROFESSOR: Ms. Claudemir Madeira I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária:30 h II EMENTA Tratar os conceitos de etnia, raça, racialização,

Leia mais

Palavras-chave: historiografia, crise da história, história contemporânea Keywords: historiography, crisis in history, contemporary history

Palavras-chave: historiografia, crise da história, história contemporânea Keywords: historiography, crisis in history, contemporary history Resenha do livro - A história ou a leitura do tempo de Roger Chartier. Tradução de Cristina Antunes. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009. Rodrigo Gomes de Araújo 1. Palavras-chave: historiografia,

Leia mais

Grade Curricular - Comunicação Social. Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino

Grade Curricular - Comunicação Social. Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino Grade Curricular - Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda - matutino SEMESTRE 1 CCA0218 Língua Portuguesa - Redação e Expressão Oral I 4 0 4 CCA0258 Fundamentos de Sociologia Geral

Leia mais

Curso: Licenciatura em História Componente Curricular: Disciplina: História do Brasil IV Carga Horária: 50 horas

Curso: Licenciatura em História Componente Curricular: Disciplina: História do Brasil IV Carga Horária: 50 horas FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Licenciatura em História Componente Curricular: Disciplina: História do Brasil IV Carga Horária: 50 horas Semestre/ Módulo 5º Semestre Unidade Santana Professor(es):

Leia mais

7 Referências bibliográficas

7 Referências bibliográficas 7 Referências bibliográficas ADORNO, Theodor. Indústria Cultural e Sociedade. 3.ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006. ANDRADE, Mário de. Poesias completas. 4.ed. São Paulo: Martins, 1974. ANDRADE, Oswald de.

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES PROGRAMA DE MESTRADO EM CIÊNCIA POLÍTICA Disciplina PROGRAMA DE DISCIPLINA Código: HC-780 Nome: Teoria

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E DA EDUCAÇÃO FAED PLANO DE ENSINO. Geografia - Bacharelado

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E DA EDUCAÇÃO FAED PLANO DE ENSINO. Geografia - Bacharelado UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E DA EDUCAÇÃO FAED PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: Departamento de Ciências Humanas ANO/SEMESTRE: 2016.2 CURSO: FASE: 5ª Geografia

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina Professor Carga horária: Período Ementa Objetivo Geral Objetivos Específicos

PLANO DE ENSINO Disciplina Professor Carga horária: Período Ementa Objetivo Geral Objetivos Específicos Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Centro Socioeconômico CSE Programa de Pós-Graduação em Administração Universitária PPGAU Curso de Mestrado em Administração Universitária Campus Universitário

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA HC 322 MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA EM SOCIOLOGIA I Carga horária: 8 h/a

Leia mais

A VISÃO DA COMUNICAÇÃO PARA O FUTURO DO BROADCASTING E NOVAS MÍDIAS

A VISÃO DA COMUNICAÇÃO PARA O FUTURO DO BROADCASTING E NOVAS MÍDIAS A VISÃO DA COMUNICAÇÃO PARA O FUTURO DO BROADCASTING E NOVAS MÍDIAS Prof. Dr. Fernando C. Moura SET/Universidade Anhembi Morumbi A VISÃO DA COMUNICAÇÃO PARA O FUTURO DO BROADCASTING E NOVAS MÍDIAS Nesta

Leia mais

A democracia brasileira marquetizada

A democracia brasileira marquetizada A democracia brasileira marquetizada QUEIROZ, Adolpho (coord.). Marketing político brasileiro: ensino, pesquisa e mídia. Piracicaba (SP): Edição do coordenador, 2005. 180 p. O Brasil completou, em 2005,

Leia mais

7 Referências bibliográficas

7 Referências bibliográficas 108 7 Referências bibliográficas AMORIM, M. O pesquisador e seu outro. Bakhtin nas ciências humanas. São Paulo: Musa, 2001. BARCELLOS, L. F. Jovens de pré-vestibulares comunitários na PUC-Rio : experiências

Leia mais

Sociologia 4 2 Semestre 2017

Sociologia 4 2 Semestre 2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Sociologia 4 2 Semestre 2017 Flávio Munhoz Sofiati (sofiati@gmail.com) (http://lattes.cnpq.br/7078667432523349) Cronograma Data INTRODUÇÃO Temas

Leia mais

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 173 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AQUINO, Maria Aparecida de. Censura, imprensa e estado autoritário (1968-1978): o exercício cotidiano da dominação e da resistência O Estado de S. Paulo e Movimento. Bauru:

Leia mais

2ª feira. 3ª feira. 4ª feira DISCIPLINAS 2º SEMESTRE 2014

2ª feira. 3ª feira. 4ª feira DISCIPLINAS 2º SEMESTRE 2014 DISCIPLINAS 2º SEMESTRE 2014 2ª 3ª Manhã Disciplina: Sociologia da educação: relações família e escola nas diferentes camadas sociais Écio Antônio Portes 08:00 às 12:00 Tarde Disciplina: Cultura Material

Leia mais

4 - CULTURA POLÍTICA. Ricardo A. S. Mendes 153

4 - CULTURA POLÍTICA. Ricardo A. S. Mendes 153 4 - CULTURA POLÍTICA Ricardo A. S. Mendes 153 RESUMO Passado, presente e futuro são alvos diretos da intervenção das representações elaboradas pelo homem no mundo, colaborando para que estas adquiram uma

Leia mais

Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: 1415-0549 revistadafamecos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil STIGGER, HELENA História e documentário. MORETTIN, Eduardo;

Leia mais

REPV - Revista Eletrônica Polidisciplinar Voos - ISSN Núcleo de Estudos da Sociedade Contemporânea - NESC

REPV - Revista Eletrônica Polidisciplinar Voos - ISSN Núcleo de Estudos da Sociedade Contemporânea - NESC REPV - Núcleo de Estudos da Sociedade Contemporânea - NESC GEERTZ E SAHLINS: A ANTROPOLOGIA E A HISTORIOGRAFIA CULTURAL Raphael Nunes Nicoletti Sebrian 1 Este estudo tem como propósito analisar, de maneira

Leia mais

Cinema e História: uma visão da ditadura civil-militar através de filmes

Cinema e História: uma visão da ditadura civil-militar através de filmes Cinema e História: uma visão da ditadura civil-militar através de filmes O cinema de cunho histórico faz parte das produções brasileiras há mais de um século, embora nunca tenha sido, até a década de 1970,

Leia mais

CURSO ANO LETIVO PERIODO/ANO Licenciatura em História ano REGIME DISCIPLINA CARGA HORÁRIA História do Brasil III (República) OBJETIVOS

CURSO ANO LETIVO PERIODO/ANO Licenciatura em História ano REGIME DISCIPLINA CARGA HORÁRIA História do Brasil III (República) OBJETIVOS CURSO ANO LETIVO PERIODO/ANO Licenciatura em História 2017 4 ano REGIME DISCIPLINA CARGA HORÁRIA Anual História do Brasil III (República) SE PC TE TOT 04 15 95 110 EMENTA Revisão crítica das abordagens

Leia mais

TÍTULO: HARD NEWS: APLICAÇÃO DO MÉTODO DE NOTÍCIAS RÁPIDAS NO TELEJORNALISMO

TÍTULO: HARD NEWS: APLICAÇÃO DO MÉTODO DE NOTÍCIAS RÁPIDAS NO TELEJORNALISMO TÍTULO: HARD NEWS: APLICAÇÃO DO MÉTODO DE NOTÍCIAS RÁPIDAS NO TELEJORNALISMO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO

Leia mais

ANEXOS AO EDITAL N. 22/PROPP, DE 04 DE OUTUBRO DE 2016

ANEXOS AO EDITAL N. 22/PROPP, DE 04 DE OUTUBRO DE 2016 ANEXOS AO EDITAL N. 22/PROPP, DE 04 DE OUTUBRO DE 2016 PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO ANEXO I TEMAS E BIBLIOGRAFIA BÁSICA PARA A PROVA ESCRITA 1.1 - TEMAS PARA A PROVA ESCRITA

Leia mais

PLANO DE CURSO. 1. Apresentar a emergência da teoria social de Marx e da tradição sociológica, discutindo os traços pertinentes destas duas vertentes.

PLANO DE CURSO. 1. Apresentar a emergência da teoria social de Marx e da tradição sociológica, discutindo os traços pertinentes destas duas vertentes. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL CURSO DE MESTRADO EM SERVIÇO SOCIAL Disciplina: Teorias Sociais

Leia mais

Tema I: Os usos, problemas e limites do conceito de cultura

Tema I: Os usos, problemas e limites do conceito de cultura IDENTIFICAÇÃO Disciplina: HST3602000 - Historiografia (Mestrado) Número de Créditos: 04-60 horas/aula Horário: segunda-feira - 14h00min-18h00min Prof. Dr. Adriano Luiz Duarte Semestre: 2013.1 Objetivo:

Leia mais

Referências bibliográficas

Referências bibliográficas 106 7 Referências bibliográficas AAKER, David A. Marcas Brand Equity: gerenciando o valor da marca. 2ª ed. São Paulo: Negócio, 1998. ANDERSON, Benedict. Nação e consciência nacional. São Paulo: Ática,

Leia mais

Métodos Sociológicos

Métodos Sociológicos Universidade de Brasília Instituto de Ciências Sociais Departamento de Sociologia Disciplina: Métodos Sociológicos - 134945 Professor: Arthur Trindade M. Costa 2º Semestre / 2016 Métodos Sociológicos I

Leia mais

Jeane de Freitas Azevedo Paiva 99

Jeane de Freitas Azevedo Paiva 99 OS PROGRAMAS DE GOVERNO E O HORÁRIO GRATUITO DE PROPAGANDA ELEITORAL : UM ESTUDO SOBRE AS ELEIÇÕES 2006 NO RIO GRANDE DO NORTE (NOTAS PRÉVIAS DE PESQUISA Jeane de Freitas Azevedo Paiva 99 O desenvolvimento

Leia mais

ENESEB V ENCONTRO NACIONAL SOBRE O ENSINO DE SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA. 23 à 25 de julho de 2017 PAINEL/POSTER

ENESEB V ENCONTRO NACIONAL SOBRE O ENSINO DE SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA. 23 à 25 de julho de 2017 PAINEL/POSTER ENESEB V ENCONTRO NACIONAL SOBRE O ENSINO DE SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA 23 à 25 de julho de 2017 PAINEL/POSTER JUVENTUDE SEUS SABERES, SUA CULTURA E SUA IDENTIDADE. Mirian Gomes de Souza Cristiane Santos

Leia mais

Curso: (curso/habilitação) Licenciatura em História Componente Curricular: História Antiga II Carga Horária: 50 horas

Curso: (curso/habilitação) Licenciatura em História Componente Curricular: História Antiga II Carga Horária: 50 horas FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: (curso/habilitação) Licenciatura em História Componente Curricular: História Antiga II Carga Horária: 50 horas Semestre/ Módulo 2 Semestre Unidade Santana Professor(es):

Leia mais

EVIDENCIANDO O SENSO COMUM COM A RELAÇÃO DE DUAS TEORIAS: REPRESENTAÇÃO SOCIAL E RELAÇÃO COM O SABER

EVIDENCIANDO O SENSO COMUM COM A RELAÇÃO DE DUAS TEORIAS: REPRESENTAÇÃO SOCIAL E RELAÇÃO COM O SABER EVIDENCIANDO O SENSO COMUM COM A RELAÇÃO DE DUAS TEORIAS: REPRESENTAÇÃO SOCIAL E RELAÇÃO COM O SABER Carlineide Justina da Silva Almeida Mestranda do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGEd), da Universidade

Leia mais

Dossiê Indivíduo, Individualismo e Cultura

Dossiê Indivíduo, Individualismo e Cultura ISSN 1517-6916 CAOS Revista Eletrônica de Ciências Sociais Número 7 Setembro de 2004 Pág. 1-6 Dossiê Indivíduo, Individualismo e Cultura Apresentação Antropologia das Sociedades Contemporâneas: resultados

Leia mais

2º ANO DO ENSINO MÉDIO

2º ANO DO ENSINO MÉDIO 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1º BIMESTRE OBJETIVO Nesse bimestre, discutiremos o aspecto eminentemente cultural do ser humano, analisando dentro de uma perspectiva antropológica a condição do homem. Um dos objetivos

Leia mais

O Poder Simbólico e as Relações Públicas no Contexto das Organizações 1

O Poder Simbólico e as Relações Públicas no Contexto das Organizações 1 - SEPesq O Poder Simbólico e as Relações Públicas no Contexto das Organizações 1 Marcelo de Barros Tavares 2 1. Introdução A concepção desta pesquisa foi fruto da experiência de ensino consolidada nas

Leia mais

ANPUH XXII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA João Pessoa, 2003.

ANPUH XXII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA João Pessoa, 2003. (Para o Simpósio: Ensino de História e Educação nº 37) O LIVRO DIDÁTICO E O ENSINO DE HISTÓRIA Luciana Calissi Mestranda Orientador: prof. Dr. Élio Chaves Flores UFPB - Universidade Federal da Paraíba

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

MUDANÇAS CULTURAIS: TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO

MUDANÇAS CULTURAIS: TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO MUDANÇAS CULTURAIS: TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO 10/2011 Novas Tecnologias em Educação Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) OLIVEIRA, Adriana Tavares de adriana192001@yahoo.com.br RESUMO O

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas ARGAN, Giulio Carlo. Arte moderna: do Iluminismo aos movimentos contemporâneos. São Paulo: Companhia das Letras, Schwarcz, 1992. BITTAR, Carlos Alberto. Direito de autor. 4.ed.

Leia mais

TÍTULO: A PRESENÇA DO PENSAMENTO POSITIVISTA NA HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA E A SEUS IMPACTOS NA CONSTRUÇÃO DA MEMÓRIA NACIONAL

TÍTULO: A PRESENÇA DO PENSAMENTO POSITIVISTA NA HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA E A SEUS IMPACTOS NA CONSTRUÇÃO DA MEMÓRIA NACIONAL TÍTULO: A PRESENÇA DO PENSAMENTO POSITIVISTA NA HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA E A SEUS IMPACTOS NA CONSTRUÇÃO DA MEMÓRIA NACIONAL CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: HISTÓRIA

Leia mais

IV Encontro Nacional de Estudos da Imagem I Encontro Internacional de Estudos da Imagem 07 a 10 de maio de 2013 Londrina-PR

IV Encontro Nacional de Estudos da Imagem I Encontro Internacional de Estudos da Imagem 07 a 10 de maio de 2013 Londrina-PR Televisão e História: os (des)caminhos teórico-metodológicos trilhados na pesquisa histórica sobre a criação do programa Telecurso 2º Grau da Fundação Roberto Marinho, 1978-1981. Wellington Amarante Oliveira

Leia mais

JORNAL IMPRESSO E POLÍTICA: A COBERTURA DAS ELEIÇÕES 2010 E 2012 NAS CAPAS DOS JORNAIS FOLHA DE LONDRINA E GAZETA DO POVO

JORNAL IMPRESSO E POLÍTICA: A COBERTURA DAS ELEIÇÕES 2010 E 2012 NAS CAPAS DOS JORNAIS FOLHA DE LONDRINA E GAZETA DO POVO JORNAL IMPRESSO E POLÍTICA: A COBERTURA DAS ELEIÇÕES 2010 E 2012 NAS CAPAS DOS JORNAIS FOLHA DE LONDRINA E GAZETA DO POVO Leonardo Migues de Léon, Centro Universitário Internacional Uninter leomiguesleon@gmail.com

Leia mais

Resenha. Canção Popular Brasileira e Ensino de História: palavras, sons e tantos sentidos. Samuel Silva Rodrigues de Oliveira 1

Resenha. Canção Popular Brasileira e Ensino de História: palavras, sons e tantos sentidos. Samuel Silva Rodrigues de Oliveira 1 Canção Popular Brasileira e Ensino de História: palavras, sons e tantos sentidos Samuel Silva Rodrigues de Oliveira 1 Obra: Canção Popular Brasileira e Ensino de História: palavras, sons e tantos sentidos.

Leia mais

COMUNICAÇÃO APLICADA MÓDULO 1

COMUNICAÇÃO APLICADA MÓDULO 1 COMUNICAÇÃO APLICADA MÓDULO 1 Índice 1. O Que é Comunicação?...3 1.1. Características... 3 1.2. Formas e Componentes da Comunicação... 3 1.3. Conceitos Básicos... 4 1.3.1. Conceito etimológico... 4 1.3.2.

Leia mais

TEORIA DA HISTÓRIA: O ENSINO NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA. A preocupação com o ensino da História tem recaído sobre a finalidade e a

TEORIA DA HISTÓRIA: O ENSINO NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA. A preocupação com o ensino da História tem recaído sobre a finalidade e a TEORIA DA HISTÓRIA: O ENSINO NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA RACHEL DUARTE ABDALA - UNITAU A preocupação com o ensino da História tem recaído sobre a finalidade e a metodologia atribuída e empregada

Leia mais

OBJETIVOS O objetivo do curso é apresentar e problematizar os seguintes temas:

OBJETIVOS O objetivo do curso é apresentar e problematizar os seguintes temas: Universidade de São Paulo FFLCH Metodologia da História I Prof. Dr. Alberto Luiz Schneider Períodos: Vespertino e Noturno 1º Semestre de 2017 A invenção e a institucionalização do Moderno paradigma de

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Licenciatura em História Disciplina: Métodos e técnicas de pesquisa Histórica Carga Horária: 45h Teórica: 45h Prática: Semestre: 23.2 Professor: Reinaldo

Leia mais

Resenha. 13_Artigo_013_ novo.p65 575

Resenha. 13_Artigo_013_ novo.p65 575 Resenha 13_Artigo_013_575-580-novo.p65 575 CONTRA PONTOS 576 Para decifrar o que diz a mídia Laura Seligman 13_Artigo_013_575-580-novo.p65 576 PONTOS CONTRA * Jornalista, Especialista em Prática do Jornalismo

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL HAB: JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 041.3101.0 SOCIOLOGIA MODERNA 1ª 02 34 1º/2009 PROFESSOR (A) OBJETIVOS ANDRÉ

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 121.3106.7 TEORIAS DA IMAGEM 1ª 02 34 1º/2011 PROFESSOR (A) HEINRICH ARAÚJO FONTELES NÚCLEO TEMÁTICO

Leia mais

CURSO de ESTUDOS DE MÍDIA - Gabarito

CURSO de ESTUDOS DE MÍDIA - Gabarito PROAC / COSEAC - CURSO de ESTUDOS DE MÍDIA - Gabarito UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ACADÊMICOS COSEAC-COORDENADORIA DE SELEÇÃO TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2007 e 1 o

Leia mais

Dança em cadeira de rodas e inclusão. Prof. Dr. Maria Beatriz Rocha Ferreira

Dança em cadeira de rodas e inclusão. Prof. Dr. Maria Beatriz Rocha Ferreira Dança em cadeira de rodas e inclusão Prof. Dr. Maria Beatriz Rocha Ferreira No último século ocorreram mudanças sociais importantes no mundo. Podemos observar mudanças de comportamentos, de organização

Leia mais

Agenealogia dos Estudos Culturais é objeto de dissenso

Agenealogia dos Estudos Culturais é objeto de dissenso Cinqüentenário de um discurso cultural fundador WILLIAMS, R. Culture and society 1780-1950. [Londres, Longman, 1958]. Cultura e sociedade. São Paulo, Cia. Editora Nacional, 1969. Agenealogia dos Estudos

Leia mais

COORDENADOR DO PROJETO / CURSO ASSINATURA

COORDENADOR DO PROJETO / CURSO ASSINATURA DE DISCIPLINA Políticas educacionais na contemporaneidade C. HORÁRIA CRÉDITOS D I S T R I B U I Ç Ã O D E C A R G A H O R Á R I A TOTAL A educação escolar como setor de atuação do Estado. Sistemas de ensino,

Leia mais

AUH História da arquitetura e da cidade: teoria e método

AUH História da arquitetura e da cidade: teoria e método Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Universidade de São Paulo AUH 5867 - História da arquitetura e da cidade: teoria e método Profa. Dra. Joana Mello de Carvalho e Silva Profa. Dra. Ana Claudia Veiga

Leia mais