REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO"

Transcrição

1 MANTIDA PELA INSTITUIÇÃO PAULISTA DE ENSINO E CULTURA - IPEC REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA TUPÃ SP 2016

2 LEGISLAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO CURRICULAR O Estágio Supervisionado é obrigatório para os cursos de Licenciatura (formação de docentes) como está previsto: na Lei 9.394/96, de 20/12/96 (LDBEN), Art. 65; no Parecer CNE nº 744/97, de 03/12/97; nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia; no Regimento da Faculdade; no Projeto do Curso de Pedagogia. A carga horária mínima, fixada pela legislação e pelo currículo do Curso de Pedagogia está discriminada no quadro curricular e deverá ser cumprida no desenvolvimento das atividades previstas no Manual de Estágio, orientadas por todos os professores do curso e coordenadas pelo Coordenador de Estágios. ESTÁGIO CURRICULAR O Estágio Supervisionado, procurando aliar a teoria à prática, deverá: proporcionar a compreensão do processo de ensino-aprendizagem referente à prática da escola, considerando-se tanto as relações dos seus participantes no seu interior, quanto às relações com outras instituições no contexto imediato ou no contexto geral em qual escola está inserida; abranger não apenas a preparação e o trabalho em sala de aula e sua avaliação, mas também as atividades próprias da vida da escola, incluindo os planejamentos. pedagógico, administrativo e financeiro, as reuniões pedagógicas, os eventos com a participação da comunidade escolar e a avaliação da aprendizagem, assim como de toda a realidade da escola. articular o conhecimento teórico adquirido durante o curso e a reflexão para a ação do professor na escola e em outros espaços educacionais não formais.

3 CARGA HORÁRIA A carga horária mínima, fixada pela legislação e pelo currículo do Curso de Licenciatura em Pedagogia deverá ser cumprida a partir do 3º semestre do curso no desenvolvimento das atividades previstas no presente manual, orientadas pelo Professor de Orientador do Estágio. Assim, o aluno cumpre 300h de Estágio assim divididas: 5º SEMESTRE - Estágio Supervisionado 1 Educação Infantil e Ensino Fundamental I 150 horas 6º SEMESTRE - Estágio Supervisionado 2 Educação de Jovens e Adultos e Educação de Pessoas com Necessidades Especiais 100 horas 7º SEMESTRE - Estágio Supervisionado 3 Gestão Escolar 50 horas AS ATIVIDADES DE ESTÁGIO As atividades que serão desenvolvidas no Estágio devem constituir-se em espaços significativos para a formação do licenciado em Pedagogia, configurando-se também como momentos de reflexão e aproximação da realidade da escola em todas as suas dimensões. O aluno estagiário estará obrigado a cumprir, individualmente, o programa de estágio segundo o Projeto Pedagógico do curso que define toda a proposta de formação do pedagogo. Portanto, não haverá dispensa das atividades de estágio e, em casos de gestação, cirurgia ou doença, as atividades serão proteladas até a possibilidade de sua realização. O não cumprimento do estágio, concomitante ao desenvolvimento das outras atividades constantes do Curso, indica que o aluno não completou a sua formação e, portanto, deverá fazê-lo em ano subsequente. Somente após a comprovação das 300 horas de Estagio supervisionado poderá solicitar o diploma. O estágio deverá ser realizado: em escola pública federal, estadual, municipal, ou em escola privada autorizada, de preferência da região da Grande São Paulo. O critério de escolha da Unidade Escolar para estágio será opção do estagiário. Sugerimos considerar os seguintes aspectos: proximidade da residência e/ou local de trabalho; predisposição da Unidade Escolar em receber estagiários. O estagiário deverá procurar a escola onde pretende estagiar portando a carta de apresentação emitida pela Faculdade; a folha de autorização de estágio e a folha do

4 cadastro da Escola que consta no Caderno de Estágio, bem como a sua documentação pessoal. Quando o estágio ocorrer em mais de uma escola, o estagiário deverá apresentar toda esta documentação quantas vezes forem necessárias. O estagiário deverá devolver ao Professor Orientador de Estágio a carta de autorização preenchida e assinada pela escola e o respectivo cadastro da escola. O estagiário deverá submeter-se às normas internas da escola e não imiscuir-se nos assuntos pedagógicos e administrativos a não ser quando expressamente convidado. Durante o período em que estiver na escola, o estagiário deverá desenvolver, exclusivamente, as atividades relacionadas ao estágio. A ficha de registros de estágio não poderá conter rasuras em hipótese alguma, exceto se ressalvadas pelo Professor Supervisor de Estágio. NORMAS GERAIS Apresentar-se na Escola onde irá estagiar portando a Carta de Apresentação de Estagiário assinada pelo Professor responsável ou pela Coordenação de Estágios, a folha de autorização e a folha do cadastro da escola contidas no Caderno de Estágio. A folha de autorização da Escola, com assinatura e carimbo da Direção e a folha do cadastro da escola, deverá fazer parte do Caderno de Estágio: Desenvolver as atividades de Estágio conforme estas normas e fazer o seu registro conforme orientações do Professor Orientador de Estágio. Entregar o Relatório de Estágio para o Professor Orientador de Estágio, até a data estabelecida, ficando com uma cópia da Declaração de Entrega com a assinatura do responsável pelo recebimento. Local de realização: o estágio poderá ser realizado em estabelecimento da rede estadual, municipal ou particular de ensino devidamente autorizado. Horário: é de livre escolha do estagiário, não podendo, contudo, coincidir com o horário de aula nem ultrapassar 8 horas diárias e, neste caso, deverá haver 1 hora de intervalo após 4 horas de Estágio. O estagiário que exerce função de professor eventual poderá utilizar as aulas dadas como regência. Deverá apresentar declaração expedida pela escola atestando sua função, nível, série e período em que trabalha conforme modelo colocado ao final do caderno.

5 O estagiário que participa de projetos especiais promovidos pelo Poder Público deverá apresentar declaração assinada pela chefia imediata, detalhando as atividades que desenvolve e o público-alvo. O Professor Orientador de Estágio, após análise, determinará sua validade como estágio. O estagiário contará com a orientação do Professor Orientador de Estágio para o esclarecimento de suas dúvidas nos horários de plantão ou outros determinados pela Direção ou Coordenação do curso. DOCUMENTAÇÃO DO ESTÁGIO Toda a documentação do estágio deverá ser reunida na ordem estabelecida em cada etapa do Estagio, digitada e encadernada em espiral, constituindo o respectivo Caderno de Estágio. OBSERVAÇÕES Documentos: deverão ser utilizados os impressos encaminhados por via eletrônica, e para tal, poderão ser reproduzidos na quantidade necessária para cada caso. Formalidades essenciais dos documentos: não será recebida a documentação de estágio que: a) contiver rasuras; b) estiver incompleta; c) deixar de constar a assinatura com o respectivo carimbo do Diretor da Escola e/ou do Responsável Legal pela Instituição na qual estagiou; d) deixar de constar a assinatura do aluno. O aluno que deixar de entregar o Estágio no semestre estabelecido deverá fazê-lo em outro semestre. Caso o aluno opte por fazer o estágio somente após a conclusão de todas as disciplinas do Curso, deverá fazer matrícula no semestre seguinte e pagar por este, como se fosse uma disciplina. Qualquer dúvida referente ao estágio deverá ser esclarecida com o Professor Orientador de Estágio no horário destinado para tal fim ou pelo Professor Coordenador do Núcleo de Estágios.

6 AVALIAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO A avaliação é feita pelo Professor Orientador do Estágio e validada pela Coordenação do Curso de Pedagogia. Quando a entrega ocorrer após o semestre estar concluído, a avaliação ficará a cargo da Coordenação do Núcleo de Estágios. Na avaliação serão considerados os seguintes pontos: se o aluno cumpriu a carga horária mínima exigida; a consistência e pertinência das informações; os aspectos formais: apresentação e organização. O estágio poderá ser realizado em estabelecimento da rede estadual, municipal ou particular de ensino. O desenvolvimento de atividades de participação e/ou observação em outros espaços onde haja a ação educativa (ONG s, Associação de Bairros, Igrejas etc.) como voluntário através de ação social, deverá ocorrer conforme normas estabelecidas pela Coordenação de Estágio. O horário é de livre escolha do estagiário, não podendo, contudo, coincidir com o horário de aulas. Poderá ser realizado no período matutino, vespertino ou noturno. Toda a documentação do estágio deverá ser reunida constituindo o Relatório de Estágio. Os formulários a serem utilizados no Relatório constam do Manual de Estágio e para tal, poderão ser reproduzidos na quantidade necessária para cada caso. Não será recebida a documentação de estágio que: a. contiver rasuras; b. estiver incompleta; c. deixar de constar a assinatura com o respectivo carimbo do Diretor da Escola em que estagiou; d. deixar de constar a assinatura do aluno. O manual completo de orientações para o Estágio Supervisionado encontra-se anexado a este relatório. INSTITUIÇÕES CONVENIADAS O Setor de Estágio, agente de integração entre aluno e empresa no que se refere à divulgação, encaminhamento e controle de vagas e seu preenchimento, mantém contatos permanente com instituições para a realização de estágios. Héber Wenner Garcia Diretor

7

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - EJA PEDAGOGIA Diretrizes e Orientações Coordenador

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O Curso de Educação Física - Licenciatura - objetiva a formação pedagógica, ao contemplar uma visão geral da educação e dos processos formativos dos educandos. Adequar-se-á

Leia mais

Supervisão de Estágios

Supervisão de Estágios Supervisão de s Orientações ao estagiários A Coordenação de Curso tem como objetivos, orientar, esclarecer e fazer o encaminhamento documental do estágio, de forma a viabilizar a realização do estágio

Leia mais

Licenciatura em Matemática MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Licenciatura em Matemática MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Matemática MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2012 APRESENTAÇÃO Este manual tem como objetivo principal auxiliar você a cumprir o estágio supervisionado obrigatório e as Atividades Complementares

Leia mais

Licenciatura em Ciências Exatas Revisão 3 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO

Licenciatura em Ciências Exatas Revisão 3 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO O Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas do Setor Palotina da UFPR prevê a realização de estágios nas modalidades de estágio obrigatório e

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO DO ESTÁGIO Artigo 01 - O Estágio Supervisionado constitui disciplina obrigatória do Currículo dos Cursos de Licenciatura.

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Programa de Estágio Supervisionado Obrigatório

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Programa de Estágio Supervisionado Obrigatório UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Programa de Estágio Supervisionado Obrigatório Curso de Licenciatura em Educação Física Ingressantes

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Junho - 2014 SUMÁRIO 1 DIRETRIZES PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2 DISPENSA DE ESTÁGIO 3 ATRIBUIÇÕES DO RESPONSÁVEL PELA ORIENTAÇÃO DE ESTÁGIO 4 PERFIL

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB PARTE I - DOS ASPECTOS GERAIS DO ESTÁGIO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB PARTE I - DOS ASPECTOS GERAIS DO ESTÁGIO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO UGB PARTE I - DOS ASPECTOS GERAIS DO ESTÁGIO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DO ESTÁGIO Art. 1º - Este regulamento tem por finalidade, fixar

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando a Resolução CONSEACC/BP 76/2009 e demais disposições contrárias.

R E S O L U Ç Ã O. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando a Resolução CONSEACC/BP 76/2009 e demais disposições contrárias. RESOLUÇÃO CONSEACC/BP 20/2017 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DO CAMPUS BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. A Presidente do Conselho Acadêmico de Campus

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA EAD/UFMS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS CAPÍTULO I DA NATUREZA DO ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA EAD/UFMS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS CAPÍTULO I DA NATUREZA DO ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA EAD/UFMS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS CAPÍTULO I DA NATUREZA DO ESTÁGIO Art. 1º - O Estágio Obrigatório, pela sua natureza, é

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente instrumento dispõe sobre as normas e procedimentos a serem observados

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO TÍTULO I DAS FINALIDADES

ANEXO I REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO TÍTULO I DAS FINALIDADES ANEXO I REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Regulamenta o Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade de Sorocaba UNISO. TÍTULO I DAS FINALIDADES Art.1º. O

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS 1 SUMÁRIO 3 DIRETRIZES PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO 4 ATRIBUIÇÕES DO RESPONSÁVEL PELA ORIENTAÇÃO DE ESTÁGIO 4 PERFIL DE CONCLUSÃO DE CURSO 4 CAPTAÇÃO DE VAGAS 5

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO MINUTA RESOLUÇÃO/UEPB/CONSEPE/XX/2013 Regulamenta e define a carga horária e a ementa do componente curricular Estágio Supervisionado,

Leia mais

Faculdade de Clube Náutico Mogiano Manual de Estágio Supervisionado Educação Física Bacharelado 7º PERÍODO

Faculdade de Clube Náutico Mogiano Manual de Estágio Supervisionado Educação Física Bacharelado 7º PERÍODO Faculdade de Clube Náutico Mogiano Manual de Estágio Supervisionado Educação Física Bacharelado 7º PERÍODO NÚCLEO DE ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE CURRICULAR SUPERVISIONADO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

Leia mais

PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012

PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012 PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º Semestre de 2012 COORDENAÇÃO GERAL Diretor Geral Prof. Adalberto Miranda Distassi Coordenadoria Geral de Estágios Prof. Ricardo Constante Martins Coordenador

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS 1 SUMÁRIO 3 DIRETRIZES PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO 3 DISPENSA DE ESTÁGIO 4 ATRIBUIÇÕES DO RESPONSÁVEL PELA ORIENTAÇÃO DE ESTÁGIO 4 PERFIL DE CONCLUSÃO DE CURSO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL (SUPERVISIONADO)

REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL (SUPERVISIONADO) REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL (SUPERVISIONADO) GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA PROFª MS. ELAINE CRISTINA SIMOES BRAGANÇA PAULISTA 2013 O estágio é um ato educativo supervisionado, desenvolvido no ambiente

Leia mais

FICHA DE ESTAGIO. Nome do Estagiário (a): Endereço: Tel.: R.A.: Sexo: M ( ) F ( ) Data de Nascimento: / / Natural de: Estado: Curso:

FICHA DE ESTAGIO. Nome do Estagiário (a): Endereço: Tel.: R.A.: Sexo: M ( ) F ( ) Data de Nascimento: / / Natural de: Estado: Curso: FICHA DE ESTAGIO Nome do Estagiário (a): Endereço: Tel.: R.A.: Sexo: M ( ) F ( ) Data de Nascimento: / / Natural de: Estado: Curso: Professor (a) Orientador (a) do Estágio (Professor (a) da FMR): Local

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º O Projeto Pedagógico do Curso Turismo da UFPR prevê a realização de estágio nas modalidades de obrigatório

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Capítulo I DA NATUREZA Art. 1º. O Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Computação do Câmpus Jandaia do Sul da UFPR prevê a realização

Leia mais

Clique para editar o estilo do título mestre

Clique para editar o estilo do título mestre Clique para editar o estilo do título mestre Clique para editar os estilos do texto mestre Estágio Segundo Obrigatório nível Terceiro nível Quarto nível Setor de Estágios Quinto nível estagios@restinga.ifrs.edu.br

Leia mais

UNIESP SA FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES - FIRP

UNIESP SA FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES - FIRP UNIESP SA FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES - FIRP CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA MATRIZ 2017 (4 ANOS) PLANO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO RIBEIRÃO PIRES - SP 2017 Prezado acadêmico Este manual

Leia mais

CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO - CONSEPE RESOLUÇÃO Nº 152/04, DE 15 DE OUTUBRO DE 2004 RESOLVE. Das Disciplinas de Estágio Supervisionado 1

CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO - CONSEPE RESOLUÇÃO Nº 152/04, DE 15 DE OUTUBRO DE 2004 RESOLVE. Das Disciplinas de Estágio Supervisionado 1 Credenciamento: Decreto de 29/12/98 - D.O. U. de 30/12/98 Recredenciamento: Portaria 1.473 de 25/5/04 - D.O.U. de 26/5/04 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO - CONSEPE RESOLUÇÃO Nº 152/04, DE 15 DE

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA CAPITULO I - DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA CAPITULO I - DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Dispõe sobre o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Faculdade Capivari.

Leia mais

ESCOLA SENAI CONDE ALEXANDRE SICILIANO

ESCOLA SENAI CONDE ALEXANDRE SICILIANO GUIA DE ESTÁGIO ESCOLA SENAI CONDE ALEXANDRE SICILIANO Área Profissional: INDÚSTRIA Habilitação: Técnico em Plástico Técnico em Eletroeletrônica ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REALIZAÇÃO

Leia mais

O objetivo do estágio curricular é de possibilitar ao aluno:

O objetivo do estágio curricular é de possibilitar ao aluno: FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Versão 2016.1 PLANO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Prezado acadêmico Este manual destina-se a orientar o aluno de Licenciatura em Pedagogia

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 075, DE 20 DE ABRIL DE 2016.

RESOLUÇÃO Nº. 075, DE 20 DE ABRIL DE 2016. RESOLUÇÃO Nº. 075, DE 20 DE ABRIL DE 2016. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº 44/2016

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE ITUVERAVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO Nome: Curso: Habilitação: Coordenador: Ano: ESTÁGIO ORIENTAÇÕES A Coordenadoria Geral de Estágios tem como objetivos orientar,

Leia mais

PORTARIA CE Nº 48, de 04 de novembro de 2015.

PORTARIA CE Nº 48, de 04 de novembro de 2015. PORTARIA CE Nº 48, de 04 de novembro de 2015. Regulamenta a realização de estágios dos alunos dos Cursos de Graduação do Campus de Itapeva. O Coordenador Executivo no uso de suas atribuições legais, expede

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA

Leia mais

1. CARACTERÍSTICAS GERAIS E OBJETIVOS:

1. CARACTERÍSTICAS GERAIS E OBJETIVOS: Regulamento para inscrição e execução do Trabalho Final de Curso (TF) a ser desenvolvido no ano de 2014, do curso de Licenciatura em Ciências da Natureza da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade

Leia mais

Dúvidas frequentes Estágios Curriculares

Dúvidas frequentes Estágios Curriculares 1 Dúvidas frequentes Estágios Curriculares 1) O que é estágio curricular e extracurricular? O estágio curricular é um ato educativo e agente integrador acadêmico profissional, configurado para ser um componente

Leia mais

ROTEIRO DE ORGANIZAÇÃO DO CADERNO DE ESTÁGIO I. Educação Física LICENCIATURA Portaria de Reconhecimento nº. 428 de 28 de julho de 2014

ROTEIRO DE ORGANIZAÇÃO DO CADERNO DE ESTÁGIO I. Educação Física LICENCIATURA Portaria de Reconhecimento nº. 428 de 28 de julho de 2014 ROTEIRO DE ORGANIZAÇÃO DO CADERNO DE ESTÁGIO I Educação Física LICENCIATURA Portaria de Reconhecimento nº. 428 de 28 de julho de 2014 E N V E L O P E Folha de identificação*; Capa; Folha carga horária

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO I

CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO I CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO I Aluno (a): R.A.: Período Letivo: Ano/Sem.: Ribeirão Preto 2015 SUMARIO 1. APRESENTAÇÃO 3 2. O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ESTAGIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTORIA LICENCIATURA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO

REGIMENTO INTERNO DE ESTAGIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTORIA LICENCIATURA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO REGIMENTO INTERNO DE ESTAGIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTORIA LICENCIATURA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Dispõe sobre o cumprimento da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta)

RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta) RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta) Estabelece normas para a realização de estágios obrigatórios e não obrigatórios no âmbito dos cursos de graduação da Faculdade

Leia mais

O Estágio é uma atividade curricular obrigatória desenvolvida a partir da inserção do aluno no espaço

O Estágio é uma atividade curricular obrigatória desenvolvida a partir da inserção do aluno no espaço O Estágio é uma atividade curricular obrigatória desenvolvida a partir da inserção do aluno no espaço socioinstitucional, objetivando oportunizar a experiência do supervisão direta e sistemática. exercício

Leia mais

GUIA DE ESTÁGIO VIVÊNCIA PROFISSIONAL ESCOLA SENAI DE VALINHOS CFP 5.64

GUIA DE ESTÁGIO VIVÊNCIA PROFISSIONAL ESCOLA SENAI DE VALINHOS CFP 5.64 GUIA DE ESTÁGIO VIVÊNCIA PROFISSIONAL ESCOLA DE VALINHOS Área Profissional: INDÚSTRIA Habilitação: Técnico em Eletromecânica Técnico em Eletroeletrônica ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA

Leia mais

Dúvidas frequentes Estágios Curriculares

Dúvidas frequentes Estágios Curriculares 1 Dúvidas frequentes Estágios Curriculares 1. O que é estágio curricular e extracurricular? O estágio curricular é um ato educativo e agente integrador acadêmico profissional, configurado para ser um componente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO PÚBLICA RESOLUÇÃO CSTGP Nº 02/2015 Regulamenta o Estágio Supervisionado obrigatório do Curso

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FILOSOFIA DA USJT CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FILOSOFIA DA USJT CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FILOSOFIA DA USJT CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este Regulamento estabelece as normas para o cumprimento da carga horária mínima em Estágio

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010.

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. Institui as orientações e as atividades aprovadas para a realização da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

Regulamento Estágio Supervisionado Gestão de Recursos Humanos

Regulamento Estágio Supervisionado Gestão de Recursos Humanos Regulamento Estágio Supervisionado Gestão de Recursos Humanos 2014 Faculdade Imaculada Conceição do Recife - FICR Diretor Geral Weldon Bispo Diretora Administrativo-Financeiro Rafaella Nóbrega Coordenador

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07 BACABAL-MA 2012 ESTÁGIO PROFISSIONAL CURRICULAR SUPERVISIONADO - EPCS INSTRUÇÕES REGULADORAS 1. FINALIDADE As presentes instruções destinam-se a orientar o corpo docente e discente, bem como os setores

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 001/2013 DO COLEGIADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

RESOLUÇÃO Nº 001/2013 DO COLEGIADO DO CURSO DE PEDAGOGIA RESOLUÇÃO Nº 001/2013 DO COLEGIADO DO Regulamenta o funcionamento das disciplinas Projeto Integrado de Prática Educativa (PIPE) 1 e 2 Estágio Supervisionado 1 e 2 como atividades planejadas do Curso. O

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente Regulamento de Estágios visa disciplinar os estágios do curso de Engenharia da Computação,

Leia mais

PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO. Escola SENAI Anchieta

PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO. Escola SENAI Anchieta PROGRAMA VIVÊNCIA PROFISSIONAL : REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL / ESTÁGIO Escola SENAI Anchieta Sumário Página 01 Prática Profissional / Estágio 03 02 Da carga horária da Prática Profissional / Estágio

Leia mais

Estágio Curricular. Profa. Dra. Tatiana Renata Garcia Coordenação de estágios

Estágio Curricular. Profa. Dra. Tatiana Renata Garcia Coordenação de estágios Estágio Curricular Profa. Dra. Tatiana Renata Garcia Coordenação de estágios Normas gerais Estágio obrigatório: é aquele definido como tal no projeto do curso, cuja carga horária é requisito para aprovação

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS DO UNILASALLE NORMAS DE FUNCIONAMENTO

PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS DO UNILASALLE NORMAS DE FUNCIONAMENTO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - BACHARELADOS DO UNILASALLE NORMAS DE FUNCIONAMENTO Disciplinas de Estágio Supervisionado Art. 1º De acordo

Leia mais

Perguntas e respostas mais frequentes sobre ESTÁGIOS 1. POR QUAL ÓRGÃO DEVO INICIAR A FORMALIZAÇÃO DE INÍCIO DE ESTÁGIO?

Perguntas e respostas mais frequentes sobre ESTÁGIOS 1. POR QUAL ÓRGÃO DEVO INICIAR A FORMALIZAÇÃO DE INÍCIO DE ESTÁGIO? Perguntas e respostas mais frequentes sobre ESTÁGIOS 1. POR QUAL ÓRGÃO DEVO INICIAR A FORMALIZAÇÃO DE INÍCIO DE ESTÁGIO? O Setor de Estágio (SESTA) da Diretoria de Ensino da Pró -Reitoria de Graduação

Leia mais

PORTARIA GD Nº 06, DE 23/04/2010

PORTARIA GD Nº 06, DE 23/04/2010 PORTARIA GD Nº 06, DE 23/04/2010 Aprova o Regulamento do Programa de Estágios da Faculdade de Engenharia da UNESP - Campus de Ilha Solteira. O Diretor da Faculdade de Engenharia do Campus de Ilha Solteira,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO O presente regulamento normatiza a atividade de Estágio, componente dos Projetos Pedagógicos dos cursos oferecidos pela Faculdades Gammon, mantida pela Fundação Gammon de Ensino

Leia mais

INSTRUÇÕES DA COMISSÃO DE ESTÁGIO Data: 10/03/2016

INSTRUÇÕES DA COMISSÃO DE ESTÁGIO Data: 10/03/2016 INSTRUÇÕES DA COMISSÃO DE ESTÁGIO - 2016-1 Data: 10/03/2016 Prezados alunos, A Comissão de Estágio vem, por meio destas instruções, informar as datas limite para entrega da documentação de estágio em 2016-1

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta)

RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta) RESOLUÇÃO DO CONSELHO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DO GAMA. (minuta) Estabelece normas para a realização de estágios obrigatórios e não obrigatórios no âmbito dos cursos de graduação da Faculdade

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA VOLUNTÁRIA

PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA VOLUNTÁRIA PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA VOLUNTÁRIA A Faculdade Metropolitana de Manaus FAMETRO, através da Unidade de Saúde, torna público que no período de 28/08/17 a 01/09/17, estarão abertas as inscrições para

Leia mais

1. CARACTERÍSTICAS GERAIS E OBJETIVOS:

1. CARACTERÍSTICAS GERAIS E OBJETIVOS: Regulamento para inscrição e execução do Trabalho Final de Curso (TF) a ser desenvolvido no ano de 2017, do curso de Licenciatura em Ciências da Natureza da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade

Leia mais

Orientações - Estágio Curricular Obrigatório

Orientações - Estágio Curricular Obrigatório Orientações - Estágio Curricular Obrigatório 1. Apresentação O estágio curricular é obrigatório para as Licenciaturas e está baseado na seguinte Legislação: 1.A - LICENCIATURAS EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS,

Leia mais

Relatório de Pendências

Relatório de Pendências Instituto Monitor Relatório impresso em: 16/07/2015 Hora: 16:45 Relatório de Pendências O preenchimento do seu Relatório de Estágio foi realizado com sucesso. Antes de enviar ou entregar o Relatório para

Leia mais

Capítulo I - Da caracterização. Capítulo II - Do objetivo

Capítulo I - Da caracterização. Capítulo II - Do objetivo REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO Capítulo I - Da caracterização Art. 1º. O Estágio Curricular Obrigatório Supervisionado (ECOS) é atividade individual obrigatória do Currículo

Leia mais

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM JORNALISMO

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM JORNALISMO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO COLEGIADO DO CURSO JORNALISMO NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

Leia mais

PROCEDIMENTOS DAS DISCIPLINAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS EAD DE LICENCIATURA

PROCEDIMENTOS DAS DISCIPLINAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS EAD DE LICENCIATURA PROCEDIMENTOS DAS DISCIPLINAS DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS EAD DE LICENCIATURA (LETRAS, HISTÓRIA, MATEMÁTICA E PEDAGOGIA) 1 - Diretrizes Gerais As disciplinas de Estágio Supervisionado contemplam

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUIMICA SECÃO I

INSTRUÇÃO NORMATIVA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUIMICA SECÃO I INSTRUÇÃO NORMATIVA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUIMICA SECÃO I DA DEFINIÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - A Coordenação do Curso de Licenciatura em Química da UTFPR Campus

Leia mais

Diretrizes gerais do estágio supervisionado

Diretrizes gerais do estágio supervisionado Diretrizes gerais do estágio supervisionado O estágio supervisionado é uma atividade exigida pela DCN e previsto no projeto pedagógico do curso. Os estudantes deverão realizá-lo em instituições idôneas

Leia mais

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. São Paulo, 25 de junho de 2008.

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. São Paulo, 25 de junho de 2008. RESOLUÇÃO CONSEPE 17/2008 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DA INDÚSTRIA IEL

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DA INDÚSTRIA IEL REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DA INDÚSTRIA IEL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 As Atividades Complementares são componentes da

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Departamento de Letras Curso de Secretariado Executivo Trilíngue Estágio Curricular Supervisionado MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

Leia mais

RESOLVE: Capítulo I DA NATUREZA

RESOLVE: Capítulo I DA NATUREZA RESOLUÇÃO 02/16 CCMV Regulamenta os estágios no Curso de Medicina Veterinária do Setor de Ciências Agrárias da UFPR. O Colegiado do Curso de Medicina Veterinária do Setor de Ciências Agrárias, na cidade

Leia mais

Unidade Sede: Rua Marquês do Herval, 701 Centro Caxias do Sul (RS) CEP: Unidade Ana Rech: Avenida Rio Branco, 1595 Bairro Ana Rech Caxias

Unidade Sede: Rua Marquês do Herval, 701 Centro Caxias do Sul (RS) CEP: Unidade Ana Rech: Avenida Rio Branco, 1595 Bairro Ana Rech Caxias OBJETIVO: As Atividades Complementares têm por objetivos: a) desenvolver a autonomia intelectual do acadêmico, favorecendo sua participação em atividades de estudos diversificados que contribuam para a

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E TECNOLÓGICOS DE NÍVEL SUPERIOR

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E TECNOLÓGICOS DE NÍVEL SUPERIOR REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E TECNOLÓGICOS DE NÍVEL SUPERIOR Canoas, RS 2012 CAPÍTULO I DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - O Estágio Supervisionado dos alunos

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA 2016.1 MANTENEDORA Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão LTDA MANTIDA Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão Facema DIRETORIA Maria

Leia mais

Manual sobre Estágio. IFMG Campus Sabará

Manual sobre Estágio. IFMG Campus Sabará Manual sobre Estágio IFMG Campus Sabará Coordenação de Extensão e Relações Institucionais 2016 1. INTRODUÇÃO Pela definição da Lei 11.788/08, o estágio é o ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CAMPUS ARAPIRACA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CAMPUS ARAPIRACA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO Nº 04/2011 Dispõe sobre as normas para Estágio Curricular Supervisionado e Extracurricular do curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo, da Universidade Federal de Alagoas/Campus Arapiraca.

Leia mais

Manual do estágio supervisionado

Manual do estágio supervisionado Manual do estágio supervisionado ORIENTAÇÃO PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS E ARTES CÊNICAS 1 Manual de orientação do estágio supervisionado Manual de orientação ORIENTAÇÃO

Leia mais

Para Candidatos dos Cursos Técnicos:

Para Candidatos dos Cursos Técnicos: DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA MATRÍCULA 2016 Para Candidatos dos Cursos Técnicos: No ato da matrícula, o candidato deverá entregar cópia e apresentar o documento original para comprovação dos seguintes documentos:

Leia mais

Informações Sobre Estágio

Informações Sobre Estágio 1. REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS 1.1 Definição: O estágio é uma atividade prática componente da formação profissional, por meio da qual o aluno toma contato com o ambiente real de trabalho, completando

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE LETRAS MANUAL DE ESTÁGIO

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE LETRAS MANUAL DE ESTÁGIO FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE LETRAS MANUAL DE ESTÁGIO 1. APRESENTAÇÃO Este manual traz as orientações necessárias ao cumprimento das atividades de Estágio Curricular Supervisionado de

Leia mais

REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL DAS LICENCIATURAS

REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL DAS LICENCIATURAS REGULAMENTO DA PRÁTICA PROFISSIONAL DAS LICENCIATURAS CONSIDERANDO o Parecer CNE/CP N.º, 28 aprovado em 02 de outubro de 2001, a Resolução CNE/CP N.º 1 de 18 de fevereiro de 2002, a Resolução CNE/CP N.º

Leia mais

REGIMENTO DE ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS-LIBRAS

REGIMENTO DE ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS-LIBRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE LIBRAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM LETRAS LIBRAS REGIMENTO DE ESTÁGIOS CURRICULARES

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Arte (Teatro Artes Visuais Música - Dança)

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Arte (Teatro Artes Visuais Música - Dança) MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Arte (Teatro Artes Visuais Música - Dança) FACULDADE PAULISTA DE ARTES FPA Av. Brigadeiro Luís Antônio, 1224 Bela Vista CEP: 01318-001 São Paulo/ SP Tel.:/Fax

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2015.1 INSTRUÇÕES ESPECIAIS A Coordenação do Curso de Direito do IESP, com intuito de esclarecer e facilitar o cumprimento da disciplina Estágio Supervisionado, apresenta as seguintes

Leia mais

CAMPUS DO PANTANAL REGULAMENTO DISCIPLINA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. Capítulo II. Da Natureza e objetivos do Trabalho de Conclusão de Curso

CAMPUS DO PANTANAL REGULAMENTO DISCIPLINA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. Capítulo II. Da Natureza e objetivos do Trabalho de Conclusão de Curso CAMPUS DO PANTANAL REGULAMENTO DISCIPLINA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Capítulo I Da Natureza e objetivos do Trabalho de Conclusão de Curso Art.1º O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do curso de

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE GRADUAÇÃO INGRESSANTES A PARTIR DE 2005 CURRÍCULO 4/4 CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE GRADUAÇÃO INGRESSANTES A PARTIR DE 2005 CURRÍCULO 4/4 CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA REGULAMENTO DO TRABALHO DE GRADUAÇÃO INGRESSANTES A PARTIR DE 2005 CURRÍCULO 4/4 CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA Resolução Unesp 74 de 16/12/2004 Ingressantes a partir de 2005 ILHA SOLTEIRA AGOSTO DE 2011

Leia mais

Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação

Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação da Universidade do Estado de Minas Gerais Campus de Frutal/MG

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Escola de Engenharia Civil RESOLUÇÃO N 01/2008

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Escola de Engenharia Civil RESOLUÇÃO N 01/2008 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Escola de Engenharia Civil RESOLUÇÃO N 01/2008 Regulamenta as atividades de Estágio Curricular Obrigatório e Não-obrigatório do Curso de Graduação da Escola de Engenharia

Leia mais

Manual de Estágio Supervisionado

Manual de Estágio Supervisionado Manual de Estágio Supervisionado Este Manual do Estágio Supervisionado contém informações e orientações importantes e necessárias aos estudantes do curso de Pedagogia. Nele, encontram-se os procedimentos

Leia mais

1. PROCESSO DE PREPARAÇÃO PARA DEFESA DE DISSERTAÇÃO OU TESE

1. PROCESSO DE PREPARAÇÃO PARA DEFESA DE DISSERTAÇÃO OU TESE PROCEDIMENTOS PARA DEFESA DE DISSERTAÇÃO/TESE E DIPLOMAÇÃO STRICTO SENSU 1. PROCESSO DE PREPARAÇÃO PARA DEFESA DE DISSERTAÇÃO OU TESE Aluno: Após integralizar os requisitos necessários para obtenção do

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES REGULAMENTO DE ESTÁGIO Aprovado pelo CAS Resolução nº 155/2017 REGULAMENTO DE ESTÁGIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E FINALIDADES Art. 1 Este Regulamento tem por finalidade normatizar o sistema

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA E D I T A L

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA E D I T A L REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA E D I T A L SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS (AS) PARA SECRETARIADO EXECUTIVO

Leia mais

Estágio Curricular Obrigatório

Estágio Curricular Obrigatório Estágio Curricular Obrigatório IFRS Câmpus Farroupilha Art. 1 - O estágio curricular constitui-se na interface entre a vida escolar e a vida profissional e integra o processo de ensino e aprendizagem.

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE - FAPEPE

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE - FAPEPE REGULAMENTO DAS ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE - FAPEPE REGULAMENTO DAS ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS CURSO DE LETRAS - LICENCIATURA LÍNGUA PORTUGUESA

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGIMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CURSO DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGIMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGIMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Patrocínio, junho de 2013 SUMÁRIO Título I - Disposições Preliminares... 02 Título II - Da Caracterização... 02 Capítulo I Dos

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES

FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES CURSO DEMATEMÁTICA - LICENCIATURA Versão 2016.1 Manual de Estágio Supervisionado Ribeirão Pires Prezado acadêmico Este manual destina-se a orientar o aluno de Licenciatura

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Regulamento para Produção do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade CNEC Unaí Unaí/MG RESOLUÇÃO Nº CS/023/2017, DE 14 DE JULHO DE 2017. 1 RESOLUÇÃO Nº

Leia mais

SUMÁRIO Apresentação... 5 Fundamentação Legal... 7 Objetivos... 8 Planejamento... 9 Competência: Do Professor de Estágio Curricular em Educação da UNISUAM... 10 Do Aluno... 10 Da Central de Estágios...

Leia mais

ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS DE ESTÁGIO EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA

ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS DE ESTÁGIO EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS DE ESTÁGIO EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA ESTÁGIO SUPERVISIONADO Conforme previsto na Resolução n o 7 datada do ano de 2004 do CNE/CES, após finalizar a primeira metade do curso,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO Abril 2007 APRESENTAÇÃO CAPÍTULO I Art. 1º De acordo com regulamento de estágio da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina - O Estágio é um componente obrigatório

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DA PREVIDÊNCIA ESCOLA DE GOVERNO DO PARANÁ CENTRAL DE ESTÁGIO

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DA PREVIDÊNCIA ESCOLA DE GOVERNO DO PARANÁ CENTRAL DE ESTÁGIO A Lei Federal Nº 11.788/2008 em seu Art. 2 1º, determina que Estágio obrigatório é aquele definido como tal no projeto do curso, cuja carga horária é requisito para aprovação e obtenção de diploma. Para

Leia mais