Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 9) com respostas dos exercícios

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 9) com respostas dos exercícios"

Transcrição

1 1 Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 9) com respostas dos exercícios Helio Marcos Fernandes Viana Conteúdo da aula prática Exercícios de classificação dos solos pelo sistema HRB (Highway Research Board), ou atual TRB (Transportation Research Board)

2 2 1. o ) Dado o quadro do sistema de classificação de solos da HRB (Highway Research Board), atual TRB, na Figura 1.1. Pede-se classificar 4 (quatro) solos do interior do Estado de São Paulo, onde são fornecidos: o índice de grupo (IG), a curva granulométrica, o limite de liquidez (LL), o limite de plasticidade (LP) e o índice de plasticidade (IP) dos solos. OBS(s). a) O símbolo # indica a malha ou o número da peneira; e b) A Tabela 1.1 indica as principais peneiras usadas na classificação da HRB, e os seus respectivos diâmetros correspondentes. Tabela Principais peneiras usadas na classificação da HRB (atual TRB) e seus respectivos diâmetros Peneira da HRB Diâmetro correspondente (mm) N. o 10 ou # 10 2,00 N. o 40 ou # 40 0,42 N. o 200 ou # 200 0,075

3 Figura Quadro do sistema de classificação de solos da HRB (Highway Research Board), atual TRB (Transportation Research Board) 3

4 % de solo que passa em peso 4 OBS. O grupo A-7 da HRB se divide em dois subgrupos, os quais são: a) Grupo A-7-5 O grupo A-7-5 ocorre se: o solo for do grupo A-7, e IP LL - 30 OBS. LL = limite de liquidez. b) Grupo A-7-6 O grupo A-7-6 ocorre se: o solo for do grupo A-7, e IP > LL - 30 A seguir são apresentados os solos do 1. o exercício a serem classificados: a) Solo 27 (Pederneiras / Bauru, SP km m) Dados do solo 27: IG = 5, LP = 23%, LL = 38%, IP = 15% e curva granulométrica: ,001 0,010 0,100 1,000 10,000 Diâmetro dos grãos (mm)

5 % de solo que passa em peso % de solo que passa em peso 5 b) Solo 40 (São Carlos / Ribeirão Preto, SP km m) Dados do solo 40: IG = 2, LP = 22%, LL = 29%, IP = 7% e curva granulométrica: ,001 0,010 0,100 1,000 10,000 Diâmetro dos grãos (mm) c) Solo 28 (Pirajuí / Cafelândia, SP km 400) Dados do solo 28: IG = 0, LP = 18%, LL = 27%, IP = 9% e curva granulométrica: ,001 0,010 0,100 1,000 10,000 Diâmetro dos grãos (mm)

6 % de solo que passa em peso 6 d) Solo 35 (Piracicaba / Limeira, SP km 133) Dados do solo 35: IG = 13, LP = 37%, LL = 53%, IP = 16% e curva granulométrica: ,001 0,010 0,100 1,000 10,000 Diâmetro dos grãos (mm)

7 7 Respostas do 1. o exercício a) Solo 27 (Pederneiras / Bauru, SP km m) Dados do solo 27: IG = 5, LP = 23%, LL = 38%, IP = 15%, e curva granulométrica: Resposta: Como: IG= 5, LP = 23%, LL = 38%, IP = LL - LP = = 15 % % de solo, em peso, que passa na # (peneira) 10 = 100% % de solo, em peso, que passa na # 40 = 96% % de solo, em peso, que passa na # 200 = 50% Com base no quadro da HRB da Figura 1.1, o solo 27 é um solo A-6

8 8 b) Solo 40 (São Carlos / Ribeirão Preto, SP km m) Dados do solo 40: IG = 2, LP = 22%, LL = 29%, IP = 7% e curva granulométrica: Resposta: Como: IG = 2, LP = 22%, LL = 29%, IP = LL - LP = = 7 % % de solo, em peso, que passa na # (peneira) 10 = 100% % de solo, em peso, que passa na # 40 = 95% % de solo, em peso, que passa na # 200 = 45% Com base no quadro da HRB da Figura 1.1, o solo 40 é um solo A-4

9 9 c) Solo 28 (Pirajuí / Cafelândia, SP km 400) Dados do solo 28: IG = 0, LP = 18%, LL = 27%, IP = 9% e curva granulométrica: Resposta: Como: IG = 0, LP = 18%, LL = 27%, IP = LL - LP = = 9 % % de solo, em peso, que passa na # (peneira) 10 = 100% % de solo, em peso, que passa na # 40 = 100% % de solo, em peso, que passa na # 200 = 32% Com base no quadro da HRB da Figura 1.1, o solo 28 é um solo A-2-4

10 10 d) Solo 35 (Piracicaba / Limeira, SP km 133) Dados do solo 35: IG = 13, LP = 37%, LL = 53%, IP = 16% e curva granulométrica: Resposta: Como: IG = 13, LP = 37%, LL = 53%, IP = LL - LP = = 16 % % de solo, em peso, que passa na # (peneira) 10 = 100% % de solo, em peso, que passa na # 40 = 98% % de solo, em peso, que passa na # 200 = 88% Com base no quadro da HRB da Figura 1.1, o solo 35 é um solo A-7 Considerando que o solo A-7 possui subgrupos, tem-se que: LL - 30 = = 23 > IP = 16 Logo o solo A-7, é do tipo A-7-5

11 11 2. o ) Pede-se determinar, com base no quadro do sistema de classificação de solos da HRB (Highway Research Board), apresentado na Figura 1.1, o possível comportamento como subleito de pavimento de estrada dos solos: 27, 40, 28 e 35 classificados no exercício anterior; Além disso, também, com base na Figura 1.1, pede-se indicar o tipo de material (solo) correspondente aos solos: 27, 40, 28 e 35. Resposta: a) Possível comportamento do solo como subleito de estrada de acordo com a HRB Solo 27 é um solo A-6, portanto é um solo que se comporta de modo regular a mau como subleito; O solo 40 é um solo A-4, portanto é um solo que se comporta de modo regular a mau como subleito; O solo 28 é um solo A-2-4, portanto é um solo que se comporta de modo excelente a bom como subleito; e O solo 35 é um solo A-7-5, portanto é um solo que se comporta de modo regular a mau como subleito. b) Descrição do tipo de material (solo) de acordo a HRB O solo 27 é um solo A-6, portanto é um solo argiloso; O solo 40 é um solo A-4, portanto é um solo siltoso; O solo 28 é um solo A-2-4, portanto é um solo que pode ser: pedregulho, areia, ou areias siltosas ou argilosas; e O solo 35 é um solo A-7-5, portanto é um solo argiloso. Referências Bibliográficas BUENO, B. S.; VILAR, O. M. Mecânica dos solos. Apostila 69. Viçosa - MG: Universidade Federal de Viçosa, p. CAPUTO, H. P. Mecânica dos solos e suas aplicações (fundamentos). Vol ed., Rio de Janeiro - RJ: Livros Técnicos e Científicos Editora S. A., p. (Bibliografia Principal) PINTO, C. S. Curso básico de mecânica dos solos. 3. ed., São Paulo - SP: Oficina de Textos, p. SENÇO, W. Manual de técnicas de pavimentação. Vol 1. São Paulo - SP: Pini, p. VIANA, H. M. F. Estudo do comportamento resiliente dos solos tropicais grossos do interior do Estado de São Paulo. 320f. Tese (Doutorado) - Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2007.

Classificação dos Solos do Ponto de Vista da Engenharia

Classificação dos Solos do Ponto de Vista da Engenharia GEOTÉCNICA Classificação dos Solos do Ponto de Vista da Engenharia T.M.P. de Campos (2011) Tamanho de Grãos Matacão Calhau Pedregulho > 200mm 60 < < 200mm 2 < < 60mm Areia Silte Argila 0,06 < < 2mm 0,002

Leia mais

Universidade do Estado de Mato Grosso UNEMAT. Estradas 2 Classificação de Solos

Universidade do Estado de Mato Grosso UNEMAT. Estradas 2 Classificação de Solos Universidade do Estado de Mato Grosso UNEMAT Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas FACET Curso: Bacharelado em Engenharia Civil Estradas 2 Classificação de Solos Prof. Me. Arnaldo Taveira Chioveto

Leia mais

Capítulo 3 Professora: Ariel Ali Bento Magalhães

Capítulo 3 Professora: Ariel Ali Bento Magalhães M E C Â N I CA DO S S O L O S Capítulo 3 Professora: Ariel Ali Bento Magalhães arielali@gmail.com A IMPORTÂNCIA DA CLASSIFICAÇÃO A diversidade e a enorme diferença de comportamento apresentada pelos diversos

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO GEOTÉCNICA: CARACTERIZAÇÃO DO SOLO DO BAIRRO VILA ISABEL NO MUNICÍPIO DE ITAJUBÁ MG

CLASSIFICAÇÃO GEOTÉCNICA: CARACTERIZAÇÃO DO SOLO DO BAIRRO VILA ISABEL NO MUNICÍPIO DE ITAJUBÁ MG CLASSIFICAÇÃO GEOTÉCNICA: CARACTERIZAÇÃO DO SOLO DO BAIRRO VILA ISABEL NO MUNICÍPIO DE ITAJUBÁ MG (1) Marcela Ribeiro Gomes, marcelaribeiro.mah@hotmail.com (2) Mário Vitor Pinheiro, mariovitorpinheiro@hotmail.com

Leia mais

Objetivo. Material de apoio. Curso básico de mecânica dos solos (Carlos Souza Pinto, Oficina de Textos, 2006); Sumário

Objetivo. Material de apoio. Curso básico de mecânica dos solos (Carlos Souza Pinto, Oficina de Textos, 2006); Sumário Universidade Paulista Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia Departamento de Engenharia Civil Professora Moema Castro, MSc. 1 Material de apoio 2 Curso básico de mecânica dos solos (Carlos Souza Pinto,

Leia mais

Notas de aulas de Mecânica dos Solos I (parte 8)

Notas de aulas de Mecânica dos Solos I (parte 8) 1 Notas de aulas de Mecânica dos Solos I (parte 8) Helio Marcos Fernandes Viana Tema: Classificação dos solos Conteúdo da parte 8 1 Introdução 2 Sistemas de classificação de solos para a Geotecnia ou Mecânica

Leia mais

Solo-cimento UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. SNP38D53 Técnicas de Melhoramento de Solos

Solo-cimento UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. SNP38D53 Técnicas de Melhoramento de Solos UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL SNP38D53 Técnicas de Melhoramento de Solos Solo-cimento Prof.: Flavio A. Crispim (FACET/SNP-UNEMAT) SINOP - MT 2015 Técnicas de melhoramento

Leia mais

SISTEMAS DE CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS PARA PAVIMENTAÇÃO 1.1 CLASSIFICAÇÃO TRB TRANSPORTATION RESEARCH BOARD

SISTEMAS DE CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS PARA PAVIMENTAÇÃO 1.1 CLASSIFICAÇÃO TRB TRANSPORTATION RESEARCH BOARD SISTEMAS DE CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS PARA PAVIMENTAÇÃO 1.1 CLASSIFICAÇÃO TRB TRANSPORTATION RESEARCH BOARD A classificação HRB (Highway Research Board), é resultante de alterações da classificação do Bureau

Leia mais

CLASSIFICACÃO E IDENTIFICACÃO DOS SOLOS

CLASSIFICACÃO E IDENTIFICACÃO DOS SOLOS Introdução Dada a infinidade de solos que existem na natureza é necessário um sistema de classificação que indique características geotécnicas comuns de um determinado grupo de solos a partir de ensaios

Leia mais

Notas de aulas de Mecânica dos Solos I (parte 6)

Notas de aulas de Mecânica dos Solos I (parte 6) 1 Notas de aulas de Mecânica dos Solos I (parte 6) Helio Marcos Fernandes Viana Tema: Plasticidade, estados de consistência e limites de consistência Conteúdo da parte 6 1 Plasticidade 2 Estados de consistência

Leia mais

Composição dos Solos

Composição dos Solos Composição dos Solos Composição do Solo Fragmentos de rocha Minerais primários Minerais secundários: Argilo-minerias Silicatos não cristalinos Óid Óxidos e hidróxidos hidóid de ferro e alumínio íi Carbonatos

Leia mais

Notas de aulas de Mecânica dos Solos I (parte 4b)

Notas de aulas de Mecânica dos Solos I (parte 4b) 1 Notas de aulas de Mecânica dos Solos I (parte 4b) OBS. As notas de aulas de Mecânica dos Solos I parte 4 foram divididas em duas partes, em parte 4a e parte 4b. Helio Marcos Fernandes Viana Tema: Estrutura

Leia mais

Anexo 3. Mestrado em Engenharia Civil Construção e Manutenção de Infra-estruturas de Transportes PROBLEMA 1 MÓDULO A: TERRAPLENAGENS

Anexo 3. Mestrado em Engenharia Civil Construção e Manutenção de Infra-estruturas de Transportes PROBLEMA 1 MÓDULO A: TERRAPLENAGENS Secção de Urbanismo, Transportes, Vias e Sistemas Mestrado em Engenharia Civil Construção e Manutenção de Infra-estruturas de Transportes PROBLEMA 1 MÓDULO A: TERRAPLENAGENS Anexo 3 Secção de Urbanismo,

Leia mais

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. Profª Aline Cristina Souza dos Santos

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. Profª Aline Cristina Souza dos Santos CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Profª Aline Cristina Souza dos Santos (alinecris16@hotmail.com) SOLO: Heterogeneidade PARTÍCULAS LAMELARES SOLO: Comportamento SOLO: Estudos

Leia mais

Devido a heterogeneidade os solos e a grande variedade de suas aplicações, é praticamente impossível

Devido a heterogeneidade os solos e a grande variedade de suas aplicações, é praticamente impossível 6.0 CLASSIFICAÇÃO DOS SOLOS 6.1 Introdução Devido a heterogeneidade os solos e a grande variedade de suas aplicações, é praticamente impossível estabelecer um único critério rio para sua classificação.

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DE PAVIMENTO FLEXÍVEL Aula 2/4

DIMENSIONAMENTO DE PAVIMENTO FLEXÍVEL Aula 2/4 200799 Pavimentos de Estradas II DIMENSIONAMENTO DE PAVIMENTO FLEXÍVEL Aula 2/4 Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana pastana@projeta.com.br (14) 3422-4244 AULA 04 1. INTRODUÇÃO: Para o dimensionamento

Leia mais

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 10)

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 10) 1 Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 10) Helio Marcos Fernandes Viana Tema: Ensaio CBR (California Bearing Ratio) Conteúdo da aula prática 1 Importância do ensaio CBR ou Índice de Suporte

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL CIV 332 MECÂNICA DOS SOLOS I APOSTILA DE EXERCÍCIOS Parte 03 Prof. Benedito de Souza Bueno Prof.

Leia mais

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. Profª Aline Cristina Souza dos Santos

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. Profª Aline Cristina Souza dos Santos CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Profª Aline Cristina Souza dos Santos (alinecris16@hotmail.com) COMPORTAMENTO DOS SOLOS Objetivo da Mecânica dos Solos Caracterização Granulométrica

Leia mais

CERNE ISSN: Universidade Federal de Lavras Brasil

CERNE ISSN: Universidade Federal de Lavras Brasil CERNE ISSN: 0104-7760 cerne@dcf.ufla.br Universidade Federal de Lavras Brasil Cardoso Machado, Carlos; Silva Lopes, Eduardo; Pereira, Reginaldo Sérgio; Machado Pires, José Maurício Caracterização geotécnica

Leia mais

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos II (parte 9)

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos II (parte 9) 1 Notas de aula prática de Mecânica dos Solos II (parte 9) Hélio Marcos Fernandes Viana Conteúdo da aula prática Exercício relacionado à análise dos resultados do ensaio de cisalhamento direto com base

Leia mais

6.2 MELHORAMENTO DAS CARACTERÍSTICAS DE GRANULOMETRIA E PLASTICIDADE

6.2 MELHORAMENTO DAS CARACTERÍSTICAS DE GRANULOMETRIA E PLASTICIDADE Melhoramento dos Solos com a Adição de Cal Análise dos Resultados Obtidos 6.1 INTRODUÇÃO Neste capítulo são apresentados e analisados os resultados obtidos nos ensaios destinados a avaliar os efeitos da

Leia mais

SONDA ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA

SONDA ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA SONDA ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA.: RELATÓRIO DE ESTUDOS GEOTÉCNICO :. SSA Nº. 089/15 Cliente: GENPOWER PARTICIPAÇÕES S.A. Endereço: Avenida das Américas, 7935, bloco 02, sala 247, Bairro Tijuca Rio

Leia mais

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos II (parte 8)

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos II (parte 8) 1 Notas de aula prática de Mecânica dos Solos II (parte 8) Helio Marcos Fernandes Viana Conteúdo da aula prática Exercício relacionado ao traçado do ciclo de Mohr para um elemento (ou pequena parte) de

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGIAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL GEOTECNIA I

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGIAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL GEOTECNIA I UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGIAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL GEOTECNIA I Aula 03 Granulometria dos solos Augusto Romanini Sinop - MT 2017/1

Leia mais

PROPRIEDADES MECÂNICAS E CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS/ 3. mensurar os deslocamentos recuperáveis nos pavimentos, denominados de

PROPRIEDADES MECÂNICAS E CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS/ 3. mensurar os deslocamentos recuperáveis nos pavimentos, denominados de TT 402 TRANSPORTES B PAVIMENTAÇÃO PROPRIEDADES MECÂNICAS E CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS Eng. Mário Henrique Furtado Andrade PRPPRIEDADES MECÂNICAS E ESCOPO. Estudos de Resiliência 2. Estudos de Solos Tropicais.

Leia mais

7. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS ROCHAS ALTERADAS/SOLOS

7. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS ROCHAS ALTERADAS/SOLOS 7. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS ROCHAS ALTERADAS/SOLOS Na tentativa de melhor identificar os materiais de alteração de rocha, como rocha alterada ou solo residual, realizou-se a imersão das mesmas em água,

Leia mais

ESTABILIZAÇÃO DE SOLOS COM UTILIZAÇÃO DE AGREGADOS DE ROCHAS CALCÁRIAS PARA USO EM CAMADAS DE PAVIMENTOS

ESTABILIZAÇÃO DE SOLOS COM UTILIZAÇÃO DE AGREGADOS DE ROCHAS CALCÁRIAS PARA USO EM CAMADAS DE PAVIMENTOS ESTABILIZAÇÃO DE SOLOS COM UTILIZAÇÃO DE AGREGADOS DE ROCHAS CALCÁRIAS PARA USO EM CAMADAS DE PAVIMENTOS Felipe Cordeiro de Lima Ricardo Almeida de Melo ESTABILIZAÇÃO DE SOLOS COM UTILIZAÇÃO DE AGREGADOS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA GERAL DE DISCIPLINA IDENTIFICAÇÃO CURSOS QUE ATENDE DEPARTAMENTO ENGENHARIA CIVIL

Leia mais

Disciplina: Mecânica dos Solos e Fundações

Disciplina: Mecânica dos Solos e Fundações Disciplina: Mecânica dos Solos e Fundações Classificação dos Solos - continuação Profº Caio Rubens Tipos de classificação usuais: Classificação Unificada: Considera o tamanho dos grãos e os índices de

Leia mais

3. ESTUDOS GEOTÉCNICOS PARA PAVIMENTAÇÃO

3. ESTUDOS GEOTÉCNICOS PARA PAVIMENTAÇÃO 3. ESTUDOS GEOTÉCNICOS PARA PAVIMENTAÇÃO 3.1 ESTUDO DO SUBLEITO 3.1.1 OBJETIVOS (A) Reconhecimento dos solos do subleito - Perfis dos solos Perfis (unidades) geotécnicos - Caracterização das camadas (densidade,

Leia mais

P L A N O D E C U R S O. Objetivos Gerais: Estudar o solo como material de construção e como material para estruturas.

P L A N O D E C U R S O. Objetivos Gerais: Estudar o solo como material de construção e como material para estruturas. D E PA RTA M E N T O D E E N G E N H A R I A E N G 1 0 8 1 - G E O T E C N I A I T U R M A C 0 1 3 Ementa: P L A N O D E C U R S O Fundamentos de geologia de engenharia. Estudo das propriedades físicas

Leia mais

ESTABILIZAÇÃO MECÂNICA DE UM SOLO DA FORMAÇÃO PALERMO COM ADITIVO RES 298.

ESTABILIZAÇÃO MECÂNICA DE UM SOLO DA FORMAÇÃO PALERMO COM ADITIVO RES 298. RESUMO ESTABILIZAÇÃO MECÂNICA DE UM SOLO DA FORMAÇÃO PALERMO COM ADITIVO RES 298. Sara Cristine Denoni Ghedin (1), Pedro Arns (2); UNESC Universidade do Extremo Sul Catarinense (1)saracristinedg@hotmail.com,

Leia mais

2. CLASSIFICAÇÃO DOS SOLOS

2. CLASSIFICAÇÃO DOS SOLOS 2. CLASSIFICAÇÃO DOS SOLOS 2.1 Generalidades O solo tem sido estudado por diversos ramos da ciência e tecnologia como a agricultura, a geologia, a engenharia; sendo que cada uma dessas áreas tem desenvolvido

Leia mais

Solo-betume UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. SNP38D53 Técnicas de Melhoramento de Solos

Solo-betume UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. SNP38D53 Técnicas de Melhoramento de Solos UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL SNP38D53 Técnicas de Melhoramento de Solos Solo-betume Prof.: Flavio A. Crispim (FACET/SNP-UNEMAT) SINOP - MT 2015 Técnicas de melhoramento

Leia mais

Análise Experimental da Influencia da Energia de Compactação nas Características Mecânicas do Solo

Análise Experimental da Influencia da Energia de Compactação nas Características Mecânicas do Solo Análise Experimental da Influencia da Energia de Compactação nas Características Mecânicas do Solo Eduardo Hélio Costa Barros Instituto Federal do Ceará, eduardohelio@hotmail.com João Sabóia de Sousa Universidade

Leia mais

Avaliação da compactação de solo granular do município de Aripuanã-MT

Avaliação da compactação de solo granular do município de Aripuanã-MT Avaliação da compactação de solo granular do município de Aripuanã-MT Lucas Manoel da Silva 1, Gabriel Oberon Bertoldi Oliveira 2, Flavio Alessandro Crispim 3, Ana Elza Dalla Roza 4. 1Graduando em Engenharia

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO GOTÉCNICA DE SOLOS PARA SUBSÍDIO AO PROJETO DE BARRAGEM DE TERRA

CARACTERIZAÇÃO GOTÉCNICA DE SOLOS PARA SUBSÍDIO AO PROJETO DE BARRAGEM DE TERRA CARACTERIZAÇÃO GOTÉCNICA DE SOLOS PARA SUBSÍDIO AO PROJETO DE BARRAGEM DE TERRA Ana Patrícia Nunes Bandeira 1 José Robson de Lima Feitosa 2 1. Introdução/Desenvolvimento Entende-se por barragem qualquer

Leia mais

EFEITOS DA ADIÇÃO DE CONCRETO ASFÁLTICO FRESADO NO COMPORTAMENTO MECÂNICO DE SOLOS

EFEITOS DA ADIÇÃO DE CONCRETO ASFÁLTICO FRESADO NO COMPORTAMENTO MECÂNICO DE SOLOS EFEITOS DA ADIÇÃO DE CONCRETO ASFÁLTICO FRESADO NO COMPORTAMENTO MECÂNICO DE SOLOS Rafael Batezini Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, Brasil, rafaelbatezini@gmail.com Fernando José Pugliero Gonçalves

Leia mais

O EMPREGO DO RESÍDUO DA RECICLAGEM DE GARRAFAS PET (POLIETILENO TEREFTALATO) COMO AGREGADO EM REFORÇO DE SUBLEITOS DE RODOVIAS.

O EMPREGO DO RESÍDUO DA RECICLAGEM DE GARRAFAS PET (POLIETILENO TEREFTALATO) COMO AGREGADO EM REFORÇO DE SUBLEITOS DE RODOVIAS. O EMPREGO DO RESÍDUO DA RECICLAGEM DE GARRAFAS PET (POLIETILENO TEREFTALATO) COMO AGREGADO EM REFORÇO DE SUBLEITOS DE RODOVIAS. Sérgio Pacífico Soncim, Gilson Barbosa Athayde Júnior, Marle José Ferrari

Leia mais

PAVIMENTO ESTUDOS GEOTÉCNICOS. Prof. Dr. Ricardo Melo. Terreno natural. Seção transversal. Elementos constituintes do pavimento. Camadas do pavimento

PAVIMENTO ESTUDOS GEOTÉCNICOS. Prof. Dr. Ricardo Melo. Terreno natural. Seção transversal. Elementos constituintes do pavimento. Camadas do pavimento Universidade Federal da Paraíba Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia Civil Laboratório de Geotecnia e Pavimentação ESTUDOS GEOTÉCNICOS Prof. Dr. Ricardo Melo PAVIMENTO Estrutura construída após

Leia mais

TRANSPORTES E OBRAS DE TERRA

TRANSPORTES E OBRAS DE TERRA TRANSPORTES E OBRAS DE TERRA Movimento de Terra e Pavimentação NOTAS DE AULA MECÂNICA DOS SOLOS Prof. Edson de Moura Aula 04 Granulometria de Solos 2009 Granulometria de Solos A finalidade da realização

Leia mais

Disciplina: Mecânica dos Solos e Fundações

Disciplina: Mecânica dos Solos e Fundações Disciplina: Mecânica dos Solos e Fundações Caracterização e Estado dos solos Prof. Caio Rubens Caracterização dos solos 2) Índices de Consistência (Limites de Atterberg) Somente a distribuição granulométrica

Leia mais

ICTR 2004 CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Costão do Santinho Florianópolis Santa Catarina

ICTR 2004 CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Costão do Santinho Florianópolis Santa Catarina ICTR 2004 CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Costão do Santinho Florianópolis Santa Catarina RESÍDUO DA RECICLAGEM DE PET (POLIETILENO TEREFTALATO) COMO

Leia mais

Material de apoio. Granulometria do Solo. Granulometria do Solo

Material de apoio. Granulometria do Solo. Granulometria do Solo Universidade Paulista Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia Departamento de Engenharia Civil Professora Moema Castro, MSc. Material de apoio 2 PINTO, C. de S. CursoBásicodeMecânicados Solos, Editora

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL PLANO DE ENSINO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Disciplina MECÂNICA DOS SOLOS I Código Docente Helio Marcos Fernandes Viana Semestre 2013.1 Carga horária 60h 1 EMENTA Origem, formação, e composição química mineralogia

Leia mais

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 5)

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 5) 1 Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 5) Helio Marcos Fernandes Viana Tema: Aula prática: Ensaios de determinação dos índices físicos, e ensaio de granulometria Conteúdo da aula prática

Leia mais

Compacidade das areias e Limites de Atterberg

Compacidade das areias e Limites de Atterberg Conceitos Básicos P.P. (2011) GEOTÉCNIA Compacidade das areias e Limites de Atterberg Introdução (revisão) Mineralogia: argila se caracterizam por seu tamanho muito pequeno e sua atividade elétrica superficial

Leia mais

Plano de Ensino de GEOTECNIA I TURMAS A02 e C01 PRELEÇÃO

Plano de Ensino de GEOTECNIA I TURMAS A02 e C01 PRELEÇÃO Plano de Ensino de GEOTECNIA I TURMAS A02 e C01 PRELEÇÃO 1. Ementa Fundamentos de geologia de engenharia. Estudo das propriedades físicas e classificação dos solos. Compactação. Pressões geostáticas e

Leia mais

ÍNDICES FÍSICOS DOS SOLOS

ÍNDICES FÍSICOS DOS SOLOS 2 DOS S Cap. 3 Braja (Fundamentos da Engenharia Geotécnica) Ronaldo L. S. IZZO, D.Sc. izzo@utfpr.edu.br Cap. 2 Carlos de Souza Pinto (Curso Básico de Mecânica dos Solos) http://paginapessoal.utfpr.edu.br/izzo

Leia mais

Universidade Paulista Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia Departamento de Engenharia Civil Professora Moema Castro, MSc.

Universidade Paulista Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia Departamento de Engenharia Civil Professora Moema Castro, MSc. Universidade Paulista Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia Departamento de Engenharia Civil Professora Moema Castro, MSc. C O M P L E M E N T O S D E M E C Â N I C A D O S S O L O S E F U N D A Ç

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO GEOTÉCNICA E CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS PARA ESTRADAS FLORESTAIS: ESTUDO DE CASO

CARACTERIZAÇÃO GEOTÉCNICA E CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS PARA ESTRADAS FLORESTAIS: ESTUDO DE CASO Ciência Florestal, Santa Maria, v. 26, n. 2, p. 601-613, abr.-jun., 2016 ISSN 0103-9954 CARACTERIZAÇÃO GEOTÉCNICA E CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS PARA ESTRADAS FLORESTAIS: ESTUDO DE CASO GEOTECHNICAL CHARACTERIZATION

Leia mais

II MATERIAIS PARA PAVIMENTAÇÃO

II MATERIAIS PARA PAVIMENTAÇÃO II MATERIAIS PARA PAVIMENTAÇÃO SOLOS AGREGADOS MATERIAIS BETUMINOSOS Conceituação de Solo É uma formação natural, de estrutura solta e removível e de espessura variável, resultante da transformação de

Leia mais

MARIANA COSENZA LIMA HEBERT DA CONSOLAÇÃO ALVES KARINE COTA MOREIRA GILBERTO FERNANDES

MARIANA COSENZA LIMA HEBERT DA CONSOLAÇÃO ALVES KARINE COTA MOREIRA GILBERTO FERNANDES ESTUDO COMPARATIVO DE DETERMINAÇÃO DO MÓDULO DE RESILIÊNCIA UTILIZANDO OS MÉTODS GEOGAUGE H4140 E CALIFORNIA BEARING RATIO (CBR) DE CAMPO E LABORATÓRIO MARIANA COSENZA LIMA HEBERT DA CONSOLAÇÃO ALVES KARINE

Leia mais

4 Caracterização física, química e mineralógica dos solos

4 Caracterização física, química e mineralógica dos solos 4 Caracterização física, química e mineralógica dos solos O presente capítulo apresenta tanto os procedimentos experimentais empregados para a realização dos ensaios de caracterização geotécnica dos materiais

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE DO USO DE RESÍDUO PET EM OBRA RODOVIÁRIA

ESTUDO DE VIABILIDADE DO USO DE RESÍDUO PET EM OBRA RODOVIÁRIA ESTUDO DE VIABILIDADE DO USO DE RESÍDUO PET EM OBRA RODOVIÁRIA Luiz Eduardo Maia Pinto Aluno de graduação do curso de engenharia civil da UFPB Ricardo Almeida de Melo* Professor do Departamento de Engenharia

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS DA REGIÃO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PELA METODOLOGIA MCT EXPEDITA 1

CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS DA REGIÃO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PELA METODOLOGIA MCT EXPEDITA 1 CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS DA REGIÃO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PELA METODOLOGIA MCT EXPEDITA 1 Gabriela Almeida Bragato 2, Lucas Pufal 3, Claudio Luiz Queiroz 4, Anna Paula Sandri Zappe 5, Nicole

Leia mais

PROGRAMA. Código: CIVL0019 Obrigatória: Sim Eletiva: Carga Horária : 60 HORAS. Número de Créditos: TEÓRICOS 04; PRÁTICOS 00; TOTAL 04

PROGRAMA. Código: CIVL0019 Obrigatória: Sim Eletiva: Carga Horária : 60 HORAS. Número de Créditos: TEÓRICOS 04; PRÁTICOS 00; TOTAL 04 Disciplina: ESTRADAS 1 PROGRAMA Código: CIVL0019 Obrigatória: Sim Eletiva: Carga Horária : 60 HORAS Número de Créditos: TEÓRICOS 04; PRÁTICOS 00; TOTAL 04 Pré-Requisito: MEC. SOLOS 2,TOPOGRAFIA 2 E MAT.

Leia mais

MÉTODOS DE DIMENSIONAMENTO DE PAVIMENTOS INFRAESTRUTURA

MÉTODOS DE DIMENSIONAMENTO DE PAVIMENTOS INFRAESTRUTURA PAVIMENTAÇÃO: É uma estrutura constituída por camadas sobrepostas, construídas sobre a terraplenagem, que possuem espessuras e materiais determinadas por um dos inúmeros métodos de dimensionamento e que

Leia mais

ESTABILIZAÇÃO DE SOLO ARENOSO COM ADITIVO CON-AID CBR-PLUS.

ESTABILIZAÇÃO DE SOLO ARENOSO COM ADITIVO CON-AID CBR-PLUS. ESTABILIZAÇÃO DE SOLO ARENOSO COM ADITIVO CON-AID CBR-PLUS. Bruno Saccon Frezza (1), Eng.Pedro Arns (2) UNESC Universidade do Extremo Sul Catarinense (1)brunofrezza@yahoo.com.br, (2) p.arns@terra.com.br

Leia mais

Caracterização Geotécnica dos Solos de Passo Fundo e Erechim, e Geológica da Rocha de Passo Fundo

Caracterização Geotécnica dos Solos de Passo Fundo e Erechim, e Geológica da Rocha de Passo Fundo Caracterização Geotécnica dos Solos de Passo Fundo e Erechim, e Geológica da Rocha de Passo Fundo Álisson Silveira Sachetti Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Engenmharia Civil da Universidade Federal

Leia mais

Teor de MO e Densidade de solos

Teor de MO e Densidade de solos Teor de MO e Densidade de solos 29/01/2012 Prof. Patrício Pires patricio.pires@gmail.com Introdução 2 1ª Parte Dia Mês Aula Programação Apresentação do Curso. 4 1ª Coleta e preparação de amostras. Caracterização

Leia mais

Análise Granulométrica. Análise Granulométrica. Análise Granulométrica

Análise Granulométrica. Análise Granulométrica. Análise Granulométrica Associação Educativa Evangélica UniEvangélica Curso de Engenharia Civil Professora Moema Castro, MSc. MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL II AGREGADOS AULA 06 - GRANULOMETRIA 2 Oprocessodedividirumaamostradeagregadoem

Leia mais

Disciplina: Mecânica dos Solos e Fundações

Disciplina: Mecânica dos Solos e Fundações Disciplina: Mecânica dos Solos e Fundações Prof. Caio Rubens Ementa A disciplina será dividida em 2 partes: MECÂNICA DOS SOLOS: Parte na qual estudaremos as características e o comportamento dos diferentes

Leia mais

ANÁLISE DA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO SIMPLES DA MISTURA SOLO CIMENTO PARA FINS RODOVIÁRIOS

ANÁLISE DA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO SIMPLES DA MISTURA SOLO CIMENTO PARA FINS RODOVIÁRIOS 1 ANÁLISE DA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO SIMPLES DA MISTURA SOLO CIMENTO PARA FINS RODOVIÁRIOS Resumo O presente trabalho tem como objetivo principal verificar a possível redução do teor de cimento necessário

Leia mais

USO DE RESÍDUOS EM PAVIMENTOS DE ESTRADAS FLORESTAIS: CARACTERIZAÇÃO DE SOLOS E MISTURAS SOLO-GRITS 1

USO DE RESÍDUOS EM PAVIMENTOS DE ESTRADAS FLORESTAIS: CARACTERIZAÇÃO DE SOLOS E MISTURAS SOLO-GRITS 1 629 USO DE RESÍDUOS EM PAVIMENTOS DE ESTRADAS FLORESTAIS: CARACTERIZAÇÃO DE SOLOS E MISTURAS SOLO-GRITS 1 Reginaldo Sérgio Pereira 2, Carlos Cardoso Machado 3 e Carlos Alexandre Braz de Carvalho 4 RESUMO

Leia mais

I - ESTUDOS GEOTÉCNICOS: SONDAGEM E COLETA DE AMOSTRAS. Introdução

I - ESTUDOS GEOTÉCNICOS: SONDAGEM E COLETA DE AMOSTRAS. Introdução I - ESTUDOS GEOTÉCNICOS: SONDAGEM E COLETA DE AMOSTRAS Introdução No âmbito do desenvolvimento dos diversos projetos que compõem um Projeto Final de Engenharia para pavimentação, a fase da realização dos

Leia mais

Avaliação do uso de lodo de Estação de Tratamento de Esgoto na estabilização de materiais para pavimentação

Avaliação do uso de lodo de Estação de Tratamento de Esgoto na estabilização de materiais para pavimentação Avaliação do uso de lodo de Estação de Tratamento de Esgoto na estabilização de materiais para pavimentação Tamile Antunes Kelm Universidade Federal tamile.kelm@gmail.com do Rio de Janeiro COPPE/UFRJ,

Leia mais

ENTECA 2003 IV ENCONTRO TECNOLÓGICO DA ENGENHARIA CIVIL E ARQUITETURA

ENTECA 2003 IV ENCONTRO TECNOLÓGICO DA ENGENHARIA CIVIL E ARQUITETURA 358 ENTECA 2003 ESTUDO TEÓRICO EXPERIMENTAL: INFLUÊNCIA DO TIPO DE CIMENTO PORTLAND NA ESTABILIZAÇÃO DE SOLO LATERÍTICO DO NOROESTE DO PARANÁ Juliana Azoia Lukiantchuki, Antonio Belincanta, Maria Tereza

Leia mais

CAPÍTULO VI USO DO AGREGADO RECICLADO EM CAMADAS DE BASE E SUB-BASE DE PAVIMENTOS

CAPÍTULO VI USO DO AGREGADO RECICLADO EM CAMADAS DE BASE E SUB-BASE DE PAVIMENTOS CAPÍTULO VI 188 USO DO AGREGADO RECICLADO EM CAMADAS DE BASE E SUB-BASE DE PAVIMENTOS USO DO AGREGADO RECICLADO EM CAMADAS DE BASE E SUB-BASE DE PAVIMENTOS Alex Pires Carneiro Paulo César Burgos Elaine

Leia mais

ANÁLISE GRANULOMÉTRICA

ANÁLISE GRANULOMÉTRICA ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Usada para caracterizar o tamanho das partículas de um material Distinguem-se pelo tamanho cinco tipos de sólidos particulados: Pó: partículas de 1 μm até 0,5 mm Sólidos Granulares:

Leia mais

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. Profª Aline Cristina Souza dos Santos

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. Profª Aline Cristina Souza dos Santos CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Profª Aline Cristina Souza dos Santos (alinecris16@hotmail.com) Qual a importância de se classificar os materiais? Qual a importância de se

Leia mais

APROVEITAMENTO DA AREIA DE FUNDIÇÃO NA PRODUÇÃO DE TIJOLOS

APROVEITAMENTO DA AREIA DE FUNDIÇÃO NA PRODUÇÃO DE TIJOLOS APROVEITAMENTO DA AREIA DE FUNDIÇÃO NA PRODUÇÃO DE TIJOLOS Marcelo Angst Acadêmico do Curso de Engenharia Civil, Bolsista de Iniciação Científica, mangciv@urisan.tche.br Universidade Regional Integrada

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESTADO ESTRUTURAL DE VIAS SOBRE LASTRO

AVALIAÇÃO DO ESTADO ESTRUTURAL DE VIAS SOBRE LASTRO 11 a. SEMANA DE TECNOLOGIA METROVIÁRIA FÓRUM TÉCNICO AVALIAÇÃO DO ESTADO ESTRUTURAL DE VIAS SOBRE LASTRO AUTORES: (1) CÁSSIO EDUARDO LIMA DE PAIVA - UNICAMP (2) JOÃO DINI PIVOTO MRS LOGÍSTICA (3) FERNANDO

Leia mais

Docente do Curso de Engenharia Civil da UNIJUÍ -

Docente do Curso de Engenharia Civil da UNIJUÍ - ESTUDO COMPARATIVO DA CURVA GRANULOMÉTRICA DO RCD (RESÍDUO DA CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO) PRÉ E PÓS ENSAIO DE PRÓCTOR. 1 COMPARATIVE STUDY OF THE GRANULOMETRIC CURVE OF RCD (RESIDUE OF CONSTRUCTION AND DEMOLITION)

Leia mais

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 4)

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 4) 1 Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 4) Helio Marcos Fernandes Viana Conteúdo da aula prática Exercícios relacionados à determinação da profundidade de sondagem e aos procedimentos da

Leia mais

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos II (parte 14)

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos II (parte 14) Notas de aula prática de Mecânica dos Solos II (parte 4) Hélio Marcos Fernandes Viana Conteúdo da aula prática Método gráfico direto de Coulomb de determinação de empuxos ativos. . o ) Determinar empuxo

Leia mais

ESTUDO DE MISTURAS DE SOLO ARGILOSO LATERÍTICO DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL E BRITA PARA USO EM PAVIMENTOS ECONÔMICOS 2ª FASE 1

ESTUDO DE MISTURAS DE SOLO ARGILOSO LATERÍTICO DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL E BRITA PARA USO EM PAVIMENTOS ECONÔMICOS 2ª FASE 1 ESTUDO DE MISTURAS DE SOLO ARGILOSO LATERÍTICO DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL E BRITA PARA USO EM PAVIMENTOS ECONÔMICOS 2ª FASE 1 Lucas Pufal 2, Carine Norback 3, Mariana Bamberg Amaral 4,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DOUGLAS TISCOSKI

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DOUGLAS TISCOSKI UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DOUGLAS TISCOSKI ANÁLISE DA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO SIMPLES DA MISTURA SOLO CIMENTO E PERMA-ZYME PARA FINS RODOVIÁRIOS CRICIÚMA,

Leia mais

AVALIAÇÃO DE ÍNDICES FÍSICOS, MECÂNICOS E ESTRUTURAIS DO SOLO, APLICADO A PAVIMENTAÇÃO. EMANOEL RAMON DE MORAIS 1

AVALIAÇÃO DE ÍNDICES FÍSICOS, MECÂNICOS E ESTRUTURAIS DO SOLO, APLICADO A PAVIMENTAÇÃO. EMANOEL RAMON DE MORAIS 1 AVALIAÇÃO DE ÍNDICES FÍSICOS, MECÂNICOS E ESTRUTURAIS DO SOLO, APLICADO A PAVIMENTAÇÃO. EMANOEL RAMON DE MORAIS 1 RESUMO O presente artigo aborda uma linha de pesquisas teórica e experimental, avaliando

Leia mais

Universidade do Estado de Mato Grosso Engenharia Civil Estradas II

Universidade do Estado de Mato Grosso Engenharia Civil Estradas II Universidade do Estado de Mato Grosso Engenharia Civil Estradas II Classificação de Materiais e Equipamentos Generalidades Ciclo de Operações Classificações dos Materiais Classificação dos Equipamentos

Leia mais

3. COMPILAÇÃO DE DADOS EXISTENTES

3. COMPILAÇÃO DE DADOS EXISTENTES DAER-RS INSTRUÇÕES DE SERVIÇO PARA ELABORAÇÃO DE ESTUDOS GEOTÉCNICOS IS-101/94 1. OBJETIVO Os Estudos Geotécnicos tem como objetivo a obtenção dos dados geotécnicos do subleito da rodovia projetada, empréstimos

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DOS PARÂMETROS GEOTÉCNICOS DE DUAS REGIÕES DO SUPERPORTO DO RIO GRANDE

ESTUDO COMPARATIVO DOS PARÂMETROS GEOTÉCNICOS DE DUAS REGIÕES DO SUPERPORTO DO RIO GRANDE ESTUDO COMPARATIVO DOS PARÂMETROS GEOTÉCNICOS DE DUAS REGIÕES DO SUPERPORTO DO RIO GRANDE Luciano Vasconcelos Rocha Escola de Engenharia PPGEO/FURG, Rio Grande, Brasil, luciano_vrocha@yahoo.com.br Cláudio

Leia mais

Ensaio Proctor Intermediário E 12,9 Kg.cm/cm³. w ót ) 19,70% Umidade Ótima (

Ensaio Proctor Intermediário E 12,9 Kg.cm/cm³. w ót ) 19,70% Umidade Ótima ( INTRODUÇÃO O ensaio CBR (Califórnia Bearing Ratio), tem como objetivo fornecer o índice de resistência do solo compactado. Com a obtenção deste parâmetro, podemos verificar se o solo em estudo tem propriedades

Leia mais

COMPACTAÇÃO DE SOLOS EM LABORATÓRIO: EFEITO DO DIÂMETRO E DO NÚMERO DE CAMADAS DO CORPO DE PROVA

COMPACTAÇÃO DE SOLOS EM LABORATÓRIO: EFEITO DO DIÂMETRO E DO NÚMERO DE CAMADAS DO CORPO DE PROVA Compactação de solos em laboratório: efeito... 535 COMPACTAÇÃO DE SOLOS EM LABORATÓRIO: EFEITO DO DIÂMETRO E DO NÚMERO DE CAMADAS DO CORPO DE PROVA Flavio Alessandro Crispim 2, Dario Cardoso de Lima 3,

Leia mais

Estudo da estabilização com cimento de um solo da região de Sinop-MT para fins de pavimentação.

Estudo da estabilização com cimento de um solo da região de Sinop-MT para fins de pavimentação. Estudo da estabilização com cimento de um solo da região de Sinop-MT para fins de pavimentação. Study of the stability of a soil with cement from region of Sinop-MT for paving purposes. Charles Miranda

Leia mais

Solos Conceitos e Ensaios da Mecânica dos Solos Classificação dos Solos para Fins Rodoviários

Solos Conceitos e Ensaios da Mecânica dos Solos Classificação dos Solos para Fins Rodoviários Disciplina: ETG033 Construção de Estradas e Vias Urbanas Profa. Jisela Aparecida Santanna Greco MATERIAIS PARA PAVIMENTAÇÃO Solos Conceitos e Ensaios da Mecânica dos Solos Classificação dos Solos para

Leia mais

Rochas e Solos como Materiais de Construção

Rochas e Solos como Materiais de Construção TC-030 Materiais de Construção Civil I Prof. Nayara S. Klein Rochas e Solos como Materiais de Construção Bruno Lauffer ~ Fábio Penkal ~ Filipe Martines Gabriel Mocellin ~ João Fusco ~ Wilsner Sakimoto

Leia mais

Dissertação de Mestrado ESTUDO COMPARATIVO ENTRE ENERGIAS DE COMPACTAÇÃO DO SUBLEITO PARA SUBSIDIAR PROJETOS DE PAVIMENTAÇÃO

Dissertação de Mestrado ESTUDO COMPARATIVO ENTRE ENERGIAS DE COMPACTAÇÃO DO SUBLEITO PARA SUBSIDIAR PROJETOS DE PAVIMENTAÇÃO Dissertação de Mestrado ESTUDO COMPARATIVO ENTRE ENERGIAS DE COMPACTAÇÃO DO SUBLEITO PARA SUBSIDIAR PROJETOS DE PAVIMENTAÇÃO AUTOR: ELIZEU DA SILVA ZICA ORIENTADOR: Prof. Dr. Flávio Renato de Góes Padula

Leia mais

SONDAGEM À PERCUSSÃO DATA: 15/04/2010 HORA: 07:36 / 23:41 COTA : 2,23 COORDENADAS: N: 748137.82 E: 982 8295.35

SONDAGEM À PERCUSSÃO DATA: 15/04/2010 HORA: 07:36 / 23:41 COTA : 2,23 COORDENADAS: N: 748137.82 E: 982 8295.35 SONDAGEM TMU 2 : 15/04/2010 HORA: 07:36 / 23:41 COTA : 2,23 COORDENADAS: N: 748137.82 E: 982 8295.35 SP-01 0.00 Obs: Extremidade do revestimento ao N.A 1,50 COTA: 2.48 COTA: 2,23 N.A MAX. Lámina D'agua

Leia mais

AULA 3 AGREGADOS Propriedades Físicas

AULA 3 AGREGADOS Propriedades Físicas AULA 3 AGREGADOS Propriedades Físicas Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dra. Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil FINALIDADE

Leia mais

ANÁLISE DAS PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS DE UM SOLO DA FORMAÇÃO PALERMO, ESTABILIZADO COM ADITIVO PERMA ZYME

ANÁLISE DAS PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS DE UM SOLO DA FORMAÇÃO PALERMO, ESTABILIZADO COM ADITIVO PERMA ZYME UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DENISE BRESCIANI ANÁLISE DAS PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS DE UM SOLO DA FORMAÇÃO PALERMO, ESTABILIZADO COM ADITIVO PERMA ZYME

Leia mais

Aula 03 Estabilização Granulométrica. Eng. Civil Augusto Romanini (FACET Sinop) Sinop - MT 2016/1

Aula 03 Estabilização Granulométrica. Eng. Civil Augusto Romanini (FACET Sinop) Sinop - MT 2016/1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGIAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL TÉCNICAS DE MELHORAMENTO DE SOLOS Aula 03 Estabilização Granulométrica Eng. Civil

Leia mais

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 1)

Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 1) 1 Notas de aula prática de Mecânica dos Solos I (parte 1) Hélio Marcos Fernandes Viana Tema: Visita ao laboratório de Mecânica dos Solos (ou Geotecnia) - Apresentação das normas e equipamentos utilizados

Leia mais

ESTABILIZAÇÃO DE UM SOLO DA FORMAÇÃO PALERMO COM CIMENTO E PERMA ZYME PARA FINS RODOVIÁRIOS

ESTABILIZAÇÃO DE UM SOLO DA FORMAÇÃO PALERMO COM CIMENTO E PERMA ZYME PARA FINS RODOVIÁRIOS UNESC UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE CURSO DE ENGENHARIA CIVIL LIANA HOFFMANN MAURILIO ESTABILIZAÇÃO DE UM SOLO DA FORMAÇÃO PALERMO COM CIMENTO E PERMA ZYME PARA FINS RODOVIÁRIOS CRICIÚMA, NOVEMBRO

Leia mais

Notas de aulas de Estradas (parte 8)

Notas de aulas de Estradas (parte 8) 1 Notas de aulas de Estradas (parte 8) Hélio Marcos Fernandes Viana Tema: Superelevação Conteúdo da parte 8 1 Introdução Cálculo da superelevação 3 Distribuição da superelevação 1 Introdução A superelevação

Leia mais

Aluno do Curso de Graduação em Engenharia Civil da UNIJUÍ, bolsista PET, 3

Aluno do Curso de Graduação em Engenharia Civil da UNIJUÍ, bolsista PET, 3 ESTUDO DE MISTURAS DE SOLO ARGILOSO LATERÍTICO DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL E RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO CIVIL PARA USO EM PAVIMENTOS ECONÔMICOS 1 Claudio Luiz Queiroz 2, Gabriela Almeida Bragato

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Estados de consistência Limites de consistência

Leia mais

ESTUDO DA ESTABILIZAÇÃO QUÍMICA DO TIPO SOLO-EMULSÃO EM SOLO TROPICAL LATERÍTICO GRANULAR UTILIZADO EM OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO

ESTUDO DA ESTABILIZAÇÃO QUÍMICA DO TIPO SOLO-EMULSÃO EM SOLO TROPICAL LATERÍTICO GRANULAR UTILIZADO EM OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL ESTUDO DA ESTABILIZAÇÃO QUÍMICA DO TIPO SOLO-EMULSÃO EM SOLO TROPICAL LATERÍTICO GRANULAR UTILIZADO EM OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO GUILHERME GOMES GANDOLFI

Leia mais

Análise de Estabilização Química de Solo Siltoso A-4 de Porto Velho- RO Analysis of Chemical Stabilization of Silty Soil A-4 Porto Velho-RO

Análise de Estabilização Química de Solo Siltoso A-4 de Porto Velho- RO Analysis of Chemical Stabilization of Silty Soil A-4 Porto Velho-RO Silva, et al; E&S - Engineering and Science 2015, 4:2 Análise de Estabilização Química de Solo Siltoso A-4 de Porto Velho- RO Analysis of Chemical Stabilization of Silty Soil A-4 Porto Velho-RO ¹Davi Maia

Leia mais