ESTATÍSTICAS SOBRE CRIMES RODOVIÁRIOS ( )

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTATÍSTICAS SOBRE CRIMES RODOVIÁRIOS ( )"

Transcrição

1 Maio de 215 Número 36 DESTAQUE ESTATÍSTICO ESTATÍSTICAS SOBRE CRIMES RODOVIÁRIOS (27-214) O PRESENTE DOCUMENTO RETRATA A EVOLUÇÃO DE ALGUNS INDICADORES ESTATÍSTICOS REFERENTES AOS CRIMES RODOVIÁRIOS, ASSINALANDO A TERCEIRA SEMANA GLOBAL DE SEGURANÇA RODOVIÁRIA, PROMOVIDA PELAS NAÇÕES UNIDAS NO ÂMBITO DA DÉCADA DE AÇÃO PELA SEGURANÇA NO TRÂNSITO , QUE TEM LUGAR ENTRE OS DIAS 4 E 1 DE MAIO. SÃO AQUI FOCADOS OS CRIMES RODOVIÁRIOS NUMA PERSPETIVA INTEGRADA E TRANSVERSAL, ENTRE OS ANOS DE 27 E 214, DISPONÍVEIS NO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS ESTATÍSTICAS DA JUSTIÇA (SIEJ) A PERSPETIVA DAS POLÍCIAS Crimes rodoviários registados pelas autoridades policiais 1 Estatísticas da Justiça Polícias e Entidades de Apoio à Investigação Polícias Crimes registados Aobservação da figura 1 permite analisar os crimes rodoviários registados pelas autoridades policiais, nos anos de 27 a 214, verificando-se uma tendência de decréscimo. De facto, entre 27 e 214, o número de crimes rodoviários registados diminuiu cerca de 3,1%, passando de crimes registados em 27 para crimes registados em 214 (correspondendo a uma taxa de redução anualizada de 5,%). Figura 1 - Crimes rodoviários registados pelas autoridades policiais (27 a 214) Na figura 2 é possível observar os tipos de crimes rodoviários registados pelas autoridades policiais, entre os anos de 27 a 214, verificando-se a prevalência dos crimes por condução com taxa de álcool igual ou superior a 1,2g/l, que apresentam a frequência mais elevada em qualquer um dos anos considerados na análise, com exceção do ano de 27. Figura 2 - Crimes rodoviários registados pelas autoridades policiais, por tipo de crime (27 a 214) Condução com taxa álcool => 1,2g/l Condução sem habilitação legal Outros crimes rodoviários "Outros crimes" rodoviários inclui: homicídio por negligência (em acidente de viação), ofensa à integridade física por negligência (em acidente de viação) e condução perigosa de veículo rodoviário. Estatísticas sobre crimes rodoviários (27-214) 1

2 Seguem-se os crimes de condução sem habilitação legal que apresentam a segunda frequência mais elevada entre 27 e 214. Globalmente, entre 27 e 212, o número de crimes por condução com taxa de álcool igual ou superior a 1,2g/l cresceu, apresentando uma tendência decrescente a partir desse ano até 214. Não obstante, no período entre os anos de 27 a 214 este tipo de crime cresceu cerca de,7%, passando de crimes registados em 27 para crimes registados em 214 (correspondendo a uma taxa de crescimento anualizada de,1%). Contrariamente, o número de crimes por condução sem habilitação legal sofreu uma diminuição de cerca de 54,2%, passando de crimes registados em 27 para crimes registados em 214 (correspondendo a uma taxa de redução anualizada de 1,5%). A PERSPETIVA DOS TRIBUNAIS 2 Processos referentes a crimes rodoviários findos nos tribunais judiciais de 1ª instância 3 Estatísticas da Justiça Tribunais Tribunais Judiciais 1ª instância Caracterização de processos findos Justiça Penal Processos-crime na fase de julgamento, por crime (27 e seguintes) instância (correspondendo a uma taxa de redução anualizada de 7,5%). Figura 3 - Processos referentes a crimes rodoviários na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1ª instância (27-213) Tendo em conta o tipo de crime dos processos referentes a crimes rodoviários, na fase de julgamento findos 4 nos tribunais judiciais de 1.ª instância (figura 4), é possível verificar a prevalência dos processos referentes a crimes de condução de veículo em estado de embriaguez, que apresentam a frequência mais elevada em qualquer um dos anos considerados na análise, com exceção do ano de 27. Seguem-se os processos referentes a crimes por condução sem habilitação legal, que apresentam a segunda frequência mais elevada entre 28 e 213. Nota: O presente destaque contém informação mais desagregada do que aquela que é disponibilizada no SIEJ. O número de processos referentes a crimes rodoviários na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1ª instância, entre os anos de 27 e 213 (figura 3), apresentou uma tendência de decréscimo. Com efeito, este valor sofreu uma diminuição de cerca de 37,2%, passando de processos referentes a crimes rodoviários findos em 27 para processos referentes a crimes rodoviários findos em 213, nos tribunais judiciais de 1ª Estatísticas sobre crimes rodoviários (27-214) 2

3 Figura 4 - Processos referentes a crimes rodoviários, por tipo de crime, na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1ª instância (27-213) Condução de veículo em estado embriaguez Condução sem habilitação legal Outros crimes "Outros crimes" inclui: homicídio por negligência (em acidente de viação), ofensa à integridade física por negligência (em acidente de viação), condução perigosa de veículo rodoviário, condução perigosa de veículo rodoviário por negligência, condução perigosa de veículo rodoviário por negligência agravada, condução perigosa de veículo rodoviário agravada e condução de veículo sob influencia de estupefacientes. Comparando os valores relativos ao ano de 27 com os valores relativos ao ano de 213, verifica-se que o número de processos referentes a crimes por condução de veículo em estado de embriaguez decresceu cerca de 2,3%, passando de 2.68 processos em 27 para processos em 213 (correspondendo a uma taxa de redução anualizada de 3,7%). O número de processos de crimes por condução sem habilitação legal seguiu a mesma tendência, diminuindo cerca de 53,6%, passando de processos em 27 para processos em 213 (correspondendo a uma taxa de redução anualizada de 12,%). Arguidos e condenados por crimes rodoviários em processos findos nos tribunais judiciais de 1ª instância Estatísticas da Justiça Tribunais Tribunais Judiciais 1ª instância Intervenientes em processos findos Justiça Penal Arguidos em processos-crime e Condenados em processos-crime Nota: O presente destaque contém informação mais desagregada do que aquela que é disponibilizada no SIEJ. Relativamente ao número de arguidos e número de condenados em processos referentes a crimes rodoviários na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1ª instância (figura 5), entre os anos de 27 e 213, observa-se, à semelhança dos processos findos, uma tendência de diminuição. A comparação do ano de 27 com o ano de 213, revela um decréscimo de cerca de 37,1% no número de arguidos, passando de arguidos em 27 para arguidos em 213, nos tribunais judiciais de 1ª instância (correspondendo a uma taxa de redução anualizada de 7,4%). De forma similar ao verificado com o número de arguidos, o número de condenados em processos referentes a crimes rodoviários na fase de julgamento findos, entre os anos de 27 e 213, também decresceu, registando-se uma diminuição de cerca de 39,3%, passando de condenados em 27 para condenados em 213, nos tribunais judiciais de 1ª instância (correspondendo a uma taxa de redução anualizada de 8,%). Estatísticas sobre crimes rodoviários (27-214) 3

4 Figura 5 - Arguidos e condenados em processos referentes a crimes rodoviários na fase de julgamento findos (27 a 213) Arguidos Duração média dos processos referentes a crimes rodoviários findos nos tribunais judiciais de 1ª instância Estatísticas da Justiça Tribunais Judiciais 1ª Instância Eficiência e resolução Duração média e escalões de duração dos processos findos Duração média dos processos, por área processual (27 e seguintes) Por sua vez, quanto à duração média dos processos referentes a crimes rodoviários findos nos tribunais judiciais de 1ª instância, é possível verificar uma tendência de diminuição, entre 27 e 213, com propensão para a estagnação nos últimos quatro anos (figura 6). Globalmente, entre 27 e 213, esta duração média passou de 5 meses em 27 para 4 meses em 213 (menos um mês, correspondendo a uma redução de cerca de 2,% no período considerado, equivalente a uma redução anualizada de 3,7%). Condenados Processos referentes a crimes rodoviários findos nos tribunais judiciais superiores Estatísticas da Justiça Tribunais Judiciais Superiores Caracterização dos recursos findos Justiça Penal A o nível do número de recursos de processos referentes a crimes rodoviários findos nos tribunais judiciais superiores (figura 7), entre 27 e 213, observa-se uma tendência de crescimento. O número de processos findos nos tribunais judiciais superiores passou de 1.26 em 27 para em 213, correspondendo a um aumento de 22,6% e a uma taxa de crescimento anualizada de 3,4%. Figura 7 - Recursos de processos referentes a crimes rodoviários findos nos tribunais judiciais superiores (27 a 213) Figura 6 - Duração média dos processos referentes a crimes rodoviários na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1ª instância (27 a 213) Estatísticas sobre crimes rodoviários (27-214) 4

5 Notas de rodapé 1 Inclui os crimes de homicídio por negligência em acidente de viação, de ofensa à integridade física por negligência em acidente de viação, de condução com taxa de álcool igual ou superior a 1,2g/l, de condução perigosa de veículo rodoviário e de condução sem habilitação legal. Os valores apresentados contemplam dados da Polícia Judiciária (PJ), da Polícia de Segurança Pública (PSP), da Guarda Nacional Republicada (GNR), da Polícia Marítima (PM) e da Polícia Judiciária Militar (PJM). 2 Dados dos tribunais disponíveis até Nestes dados não são contabilizados processos transitados, apensados, incorporados ou integrados, remetidos a outra entidade e os processos com termo "N.E." e modalidade do termo "N.E.". Ao nível dos processos, é caracterizado o crime mais grave. A contabilização dos arguidos ou condenados tem também em conta o crime mais grave pelo qual foram acusados ou condenados. 4 Estão considerados os processos referentes a crimes de homicídio por negligência (em acidente de viação), ofensa à integridade física por negligência (em acidente de viação), condução perigosa de veículo rodoviário, condução perigosa de veículo rodoviário por negligência, condução perigosa de veículo rodoviário por negligência agravada, condução perigosa de veículo rodoviário agravada, condução de veículo em estado de embriaguez, condução de veículo sob influência de estupefacientes e condução sem habilitação legal. Nota de enquadramento 1. Abrangência temporal e outras considerações Desde 27 os dados estatísticos sobre processos nos tribunais judiciais de 1ª instância são recolhidos a partir do sistema informático dos tribunais e representam a situação dos processos registados nesse sistema, existindo algum dinamismo da informação por via de correções que podem ser efetuadas aos dados recebidos pelo novo método de recolha. Nota de enquadramento 2. Conceito de duração média dos processos findos A duração média de um processo findo em tribunal corresponde ao período de tempo entre a data de início e data da decisão final (acórdão, sentença ou despacho) na instância respetiva, independentemente do trânsito em julgado. Nos casos de redistribuição, é considerado o tempo decorrido entre a data de início do processo no tribunal onde entrou e a data de termo do processo nesse ou noutro tribunal para onde foi redistribuído. O conceito de duração média usado no presente destaque estatístico corresponde à também designada duração do processo inicial, somando a duração nos diversos tribunais por onde tenha passado. Na área da Justiça Penal é considerada apenas a duração da fase de julgamento. Nota de enquadramento 3. Relação entre crimes registados e processos-crime na fase de julgamento A informação de crimes registados pelas polícias não tem correspondência com a informação dos processos-crime na fase de julgamento, na medida em que os crimes registados pelas polícias num determinado ano poderão ou não corresponder aos processos na fase de julgamento que terminaram nesse ano. Estatísticas sobre crimes rodoviários (27-214) 5

6 Nota de enquadramento 4. Taxa de crescimento anualizada A taxa de crescimento anualizada afere o crescimento médio anual para cada intervalo de tempo, tendo em conta os Ano r valores do passado e do presente e assumindo uma taxa de crescimento fixa. Fórmula: [( ) ^( 1 )]-1. O ano r Ano y n 1 corresponde ao ano mais recente (presente), o ano y corresponde ao ano a partir do qual se quer aferir a taxa (passado) e a variável n corresponde ao número de anos do intervalo temporal, que começa no ano y e vai até ao ano r. Nota de enquadramento 5. Como encontrar esta informação no SIEJ A informação estatística disponibilizada neste destaque utiliza critérios de seleção e apresentação ajustados aos crimes rodoviários, nem sempre coincidentes com os seguidos no SIEJ. Por este motivo, a consulta direta deste sistema pode não alcançar os mesmos resultados. Para obtenção de informação com o grau de detalhe aqui utilizado, poderá dirigir um pedido à DGPJ através dos contactos abaixo referidos. Ficha técnica: A Direção-Geral da Política de Justiça (DGPJ) do Ministério da Justiça, de acordo com o disposto no n.º 1, do artigo 2.º do Decreto-Lei n.º 163/212, de 31 de Julho, tem por missão prestar apoio técnico, acompanhar e monitorizar políticas, assegurar o planeamento estratégico e a coordenação das relações externas e de cooperação, sendo ainda responsável pela informação estatística do sector da Justiça. A Lei n.º 22/28, de 13 de maio, define as bases gerais, as linhas orientadoras e os princípios por que se rege o Sistema Estatístico Nacional (SEN), nomeadamente no que respeita à delegação de competências do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), IP noutras entidades. Ao abrigo do disposto no artigo 24.º da Lei n.º 22/28, de 13 de maio, foi celebrado o protocolo pelo qual são delegadas na DGPJ competências do INE para a produção e a difusão de estatísticas oficiais da Justiça. Como entidade delegada, a DGPJ fica sujeita ao cumprimento, na parte relevante, da Lei n.º 22/28, de 13 de maio, do Decreto-Lei n.º 166/27, de 3 de maio, assim como das normas estabelecidas na legislação comunitária, adotando o Código de Conduta para as Estatísticas Europeias e o Regulamento de Aplicação do Princípio do Segredo Estatístico do INE. Direção-Geral da Política de Justiça (DGPJ) Av. D. João II, n.º E, Torre H, Pisos 2/ Lisboa, Portugal Tel.: Fax.: : Estatísticas sobre crimes rodoviários (27-214) 6

ESTATÍSTICAS SOBRE CORRUPÇÃO ( )

ESTATÍSTICAS SOBRE CORRUPÇÃO ( ) Dezembro de 216 Número 46 BOLETIM ESTATÍSTICO TEMÁTICO ESTATÍSTICAS SOBRE CORRUPÇÃO (27-21) O PRESENTE DOCUMENTO PRETENDE RETRATAR, DE FORMA INTEGRADA E TRANSVERSAL, OS DADOS ESTATÍSTICOS REFERENTES AO

Leia mais

ESTATÍSTICAS SOBRE CORRUPÇÃO ( )

ESTATÍSTICAS SOBRE CORRUPÇÃO ( ) Dezembro de 214 Número 32 BOLETIM ESTATÍSTICO TEMÁTICO ESTATÍSTICAS SOBRE CORRUPÇÃO (27-213) O PRESENTE DOCUMENTO PRETENDE RETRATAR, DE FORMA INTEGRADA E TRANSVERSAL, OS DADOS ESTATÍSTICOS REFERENTES AO

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas ( )

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas ( ) 187 188 228 1562 1499 2181 193 1967 236 2754 2487 2643 4637 412 3547 5389 5226 4348 Abril de 213 Trimestre 8 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre ações executivas cíveis ( )

Estatísticas trimestrais sobre ações executivas cíveis ( ) Abril de 2017 Boletim n.º 40 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL 4º Trimestre de 2016 Estatísticas trimestrais sobre ações executivas cíveis (2007-2016) O presente documento pretende retratar a evolução trimestral

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre ações cíveis ( )

Estatísticas trimestrais sobre ações cíveis ( ) 78,1% 115,5% 19,3% 95,7% 112,4% 127,1% 241.4 236.554 248.464 262.38 254.847 241.628 Janeiro de 216 Boletim n.º 23 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL 1º e 2º Trimestres de 215 Estatísticas trimestrais sobre

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre ações cíveis ( )

Estatísticas trimestrais sobre ações cíveis ( ) 254.992 241.319 242.147 23.633 22.327 113,1% 97,6% 128,1% 125,3% 122,8% Julho de Boletim n.º 32 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL 1º Trimestre de Estatísticas trimestrais sobre ações cíveis (27-) O presente

Leia mais

Estatísticas da Justiça Primeiros resultados Movimento processual nos tribunais administrativos e fiscais de 1.ª instância, 2016

Estatísticas da Justiça Primeiros resultados Movimento processual nos tribunais administrativos e fiscais de 1.ª instância, 2016 Entrados Findos Pendentes (no final do Entrados Findos Pendentes (no final do Abril de 217 Número 49 DESTAQUE ESTATÍSTICO Estatísticas da Justiça Primeiros resultados Movimento processual nos tribunais

Leia mais

Estatísticas da Justiça Alguns indicadores estatísticos sobre os processos nos tribunais judiciais de 1ª instância,

Estatísticas da Justiça Alguns indicadores estatísticos sobre os processos nos tribunais judiciais de 1ª instância, 1.547.672 1.57.71 1.64.317 1.65.477 1.68.844 1.698.733 1.522.83 1.441.18 1.311.138 Outubro de 216 Número 43 DESTAQUE ESTATÍSTICO Estatísticas da Justiça Alguns indicadores estatísticos sobre os processos

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre ações cíveis ( )

Estatísticas trimestrais sobre ações cíveis ( ) 78,3% 95,7% 96,9% 112,6% 127,4% 248.737 262.192 254.893 241.544 242.638 Fevereiro de 216 Boletim n.º 26 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL 3º Trimestres de Estatísticas trimestrais sobre ações cíveis (-)

Leia mais

Estatísticas da Justiça Alguns indicadores estatísticos sobre os processos nos tribunais judiciais de 1ª instância,

Estatísticas da Justiça Alguns indicadores estatísticos sobre os processos nos tribunais judiciais de 1ª instância, 1.535.736 1.497.778 1.594.68 1.655.168 1.687.458 1.77.242 1.533.654 Outubro de 214 Número 28 DESTAQUE ESTATÍSTICO Estatísticas da Justiça Alguns indicadores estatísticos sobre os processos nos tribunais

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( )

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( ) 992 1.35 2.238 1.138 1.15 2.218 1.89 1.764 2.243 2.4 2.46 2.31 3.9 3.55 2.58 5.472 5.282 3.691 5.428 5.349 4.316 5.6 5.327 3.675 4.643 5.118 4.2 4.83 4.346 3.23 3.814 3.862 2.528 Julho de 217 Boletim n.º

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( )

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( ) 846 856 2.23 1.154 1.184 2.132 1.78 1.668 2.386 2.163 2.114 2.363 3.59 3.219 2.99 4.559 4.45 4.87 4.47 4.499 3.957 8.24 6.91 4.773 3973 423 373 Janeiro de 216 Boletim n.º 25 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( )

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( ) 846 856 2.235 1.155 1.184 2.138 1.78 1.668 2.392 2.163 2.113 2.369 3.59 3.219 2.997 4.559 4.45 4.92 4.46 4.498 3.961 8.36 6.917 4.832 3.971 4.33 3.673 3.175 3.325 2.743 Janeiro de 217 Boletim n.º 36 DESTAQUE

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( )

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização ( ) 995 136 2221 1141 1149 2199 1821 1772 2231 258 26 239 371 3116 265 3742 5485 5295 5417 532 4474 Julho de 213 Boletim n.º 9 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL 1º Trimestre de 213 Estatísticas trimestrais sobre

Leia mais

Estatísticas sobre registos e notariado ( )

Estatísticas sobre registos e notariado ( ) Abril de 2015 úmero 35 DESTAQUE ESTATÍSTICO Estatísticas sobre registos e notariado (2007-2014) O presente documento pretende retratar a evolução anual, desde 2007, da atividade dos registos e do notariado,

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Operação Estatística Estatísticas dos Estabelecimentos Prisionais Comuns

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Operação Estatística Estatísticas dos Estabelecimentos Prisionais Comuns DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Estatísticas dos Estabelecimentos Prisionais Comuns Código: 497 Versão: 1.0 Setembro de 2010 1 INTRODUÇÃO A operação estatística Estatísticas dos Estabelecimentos

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização (2007-2013)

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização (2007-2013) Abril de 2014 Boletim n.º 15 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL 4º Trimestre de 2013 Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização (2007-2014)

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização (2007-2014) 995 1.037 2.229 1.143 1.151 2.209 1.823 1.774 2.238 2.059 2.063 2.311 3.071 3.116 2.595 3.707 5.492 5.314 5.429 5.337 4.397 5.052 5.265 4.065 Julho de 2014 Boletim n.º 17 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO

DOCUMENTO METODOLÓGICO DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Estatísticas dos processos do Tribunal de Contas Código: 482 Versão: 1.0 Março de 2010 1 INTRODUÇÃO A operação estatística relativa aos processos do Tribunal

Leia mais

Condenações por homicídio conjugal em processos crime na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1.ª instância, nos anos de 2007 a 2009

Condenações por homicídio conjugal em processos crime na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1.ª instância, nos anos de 2007 a 2009 Condenações por homicídio conjugal em processos crime na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1.ª instância, nos anos de 2007 a 2009 O presente documento 1 pretende caracterizar, de um

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO

DOCUMENTO METODOLÓGICO DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Estatísticas dos Centros de Arbitragem Código: 486 Versão: 1.0 Abril de 2010 1 INTRODUÇÃO A operação estatística relativa aos Centros de Arbitragem tem como

Leia mais

Deliberação CETP n.º 3/2017. Delegação de competências da autoridade de gestão do Programa Operacional

Deliberação CETP n.º 3/2017. Delegação de competências da autoridade de gestão do Programa Operacional Deliberação CETP n.º 3/2017 Delegação de competências da autoridade de gestão do Programa Operacional Regional do Alentejo no Organismo Intermédio - Fundação para a Ciência e a Tecnologia, IP Pela Deliberação

Leia mais

Processos crime na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1.ª instância Condenados, segundo as penas e medidas aplicadas ( )

Processos crime na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1.ª instância Condenados, segundo as penas e medidas aplicadas ( ) Processos crime na fase de julgamento findos nos tribunais judiciais de 1.ª instância Condenados, segundo as penas e medidas aplicadas (1997-24 1 ) Entre 1997 e 24, registou-se uma clara predominância

Leia mais

Missão Administrativa da(o) Secretária(o) de Justiça Prestação de Serviços comunicação dos contratos/pedido de parecer código SIOE

Missão Administrativa da(o) Secretária(o) de Justiça Prestação de Serviços comunicação dos contratos/pedido de parecer código SIOE Missão Administrativa da(o) Secretária(o) de Justiça Prestação de Serviços comunicação dos contratos/pedido de parecer código SIOE CFFJ - 2012 Direção-Geral da Administração da Justiça O regime de celebração

Leia mais

Sistema de Informação das Estatísticas da Justiça. SIEJ Sistema de Informação das Estatísticas da Justiça

Sistema de Informação das Estatísticas da Justiça. SIEJ Sistema de Informação das Estatísticas da Justiça Sistema de Informação das Estatísticas da Justiça SIEJ Sistema de Informação das Estatísticas da Justiça Estatísticas da Justiça A DGPJ é o serviço do Ministério da Justiça responsável pela informação

Leia mais

DGRSP. Síntese Estatística da Atividade Operativa relativa à Vigilância Eletrónica 2012

DGRSP. Síntese Estatística da Atividade Operativa relativa à Vigilância Eletrónica 2012 DGRSP Síntese Estatística da Atividade Operativa relativa à Vigilância Eletrónica 2012 Direção de Serviços Estudos e Planeamento março 2013 ÍNDICE Nota Introdutória... 3 1. Pedidos de informação recebidos

Leia mais

Contraordenações Rodoviárias Advogados

Contraordenações Rodoviárias Advogados Francisco Marques Vieira Santa Maria da Feira 18 de setembro de 2015 Contraordenações Rodoviárias Advogados Defesa do Arguido Impugnação Judicial Recurso 2 Dinâmica do Processo Fiscalização Auto de notícia

Leia mais

Boletim Informativo Recursos Humanos Estrangeiros No Ministério da Saúde - Atualização de dados ( )

Boletim Informativo Recursos Humanos Estrangeiros No Ministério da Saúde - Atualização de dados ( ) Boletim Informativo Recursos Humanos Estrangeiros No Ministério da Saúde - Atualização de dados (2011 2015) 27 de maio de 2016 ÍNDICE Sumário Executivo...4 I Evolução e Caracterização dos Recursos Humanos

Leia mais

Relatório Anual de Segurança Interna. Apresentação à Comunicação Social

Relatório Anual de Segurança Interna. Apresentação à Comunicação Social Relatório Anual de Segurança Interna Apresentação à Comunicação Social 1 Estrutura do Relatório Análise do Ano Legislação Opções estratégicas Estruturas de coordenação Prevenção social Prevenção situacional

Leia mais

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 98/2006 de 6 de Junho

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA. Decreto-Lei n.º 98/2006 de 6 de Junho MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA Decreto-Lei n.º 98/2006 de 6 de Junho O artigo 144.º do Código da Estrada, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 114/94, de 3 de Maio, na última redacção que lhe foi conferida

Leia mais

Estatísticas Demográficas 2014

Estatísticas Demográficas 2014 Estatísticas Demográficas 214 3 de outubro de 215 Saldos natural e migratório negativos atenuam-se face ao ano anterior Em 214 verificou-se uma diminuição da população residente, mantendo a tendência observada

Leia mais

Rede Judiciária Europeia em matéria civil e comercial (RJE)

Rede Judiciária Europeia em matéria civil e comercial (RJE) na Europa Rede Judiciária Europeia em matéria civil e comercial (RJE) http://ec.europa.eu/civiljustice Missões e actividades da rede: A rede será responsável por: Facilitar a cooperação judiciária entre

Leia mais

Memorando Semestral. Ação do Ministério Público no Distrito Judicial de Lisboa (Área Penal)

Memorando Semestral. Ação do Ministério Público no Distrito Judicial de Lisboa (Área Penal) Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa Memorando Semestral 1.º Semestre 2016 Ação do Ministério Público no Distrito Judicial de Lisboa (Área Penal) 1. Apresentação Pretende-se com este Memorando fazer

Leia mais

Direito da Segurança

Direito da Segurança Direito da Segurança Direito Constitucional, Internacional, Europeu, Legal e Regulamentar I DIREITO CONSTITUCIONAL DA SEGURANÇA 1. Constituição da República Portuguesa (artigos) - Artigo 7º - Relações

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA O OBSERVATÓRIO DO TRÁFICO DE SERES HUMANOS

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA O OBSERVATÓRIO DO TRÁFICO DE SERES HUMANOS PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA E O OBSERVATÓRIO DO TRÁFICO DE SERES HUMANOS Considerando as atribuições e competências legais da Procuradoria-Geral da República que visam,

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Operação Estatística Tribunais Administrativos e Fiscais

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Operação Estatística Tribunais Administrativos e Fiscais DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Tribunais Administrativos e Fiscais Código: 82 Versão: 1.0 Agosto de 2009 1 INTRODUÇÃO...3 I - CARACTERIZAÇÃO GERAL...4 1. Código/Versão/Data...4 2. Código SIGINE...4

Leia mais

Edifícios licenciados alteram tendência decrescente dos últimos anos

Edifícios licenciados alteram tendência decrescente dos últimos anos Estatísticas da Construção e Habitação 2016 17 de julho de 2017 Figura 7 retificada (pág. 5) às 17h00 de 17-07-2017 Edifícios licenciados alteram tendência decrescente dos últimos anos Em 2016 o número

Leia mais

Edifícios licenciados aumentaram 7,4% e edifícios concluídos cresceram 12,2%

Edifícios licenciados aumentaram 7,4% e edifícios concluídos cresceram 12,2% Construção: Obras licenciadas e concluídas 2º Trimestre de 2017 - Dados preliminares 13 de setembro de 2017 Edifícios licenciados aumentaram 7,4% e edifícios concluídos cresceram 12,2% No 2º trimestre

Leia mais

OS NÚMEROS DA JUSTIÇA 2010

OS NÚMEROS DA JUSTIÇA 2010 OS NÚMEROS DA JUSTIÇA 2010 Principais indicadores das Estatísticas da Justiça Edição da Av. Óscar Monteiro Torres, 39 1000-216 Lisboa Tel: 21 792 40 00, Fax: 21 792 40 90 http://www.dgpj.mj.pt correio@dgpj.mj.pt

Leia mais

FICHA TÉCNICA TÍTULO PROPRIEDADE AUTOR PAGINAÇÃO CONTACTOS DATA DE PUBLICAÇÃO

FICHA TÉCNICA TÍTULO PROPRIEDADE AUTOR PAGINAÇÃO CONTACTOS DATA DE PUBLICAÇÃO ÍNDICE Reclamações consignadas nos livros de reclamações existentes nos serviços de registo do Instituto dos Registos e do Notariado, I.P. - Relatório anual de 2015 FICHA TÉCNICA TÍTULO Reclamações consignadas

Leia mais

BASES JURÍDICAS PARA O PROCESSO LEGISLATIVO ORDINÁRIO. económico geral. das instituições

BASES JURÍDICAS PARA O PROCESSO LEGISLATIVO ORDINÁRIO. económico geral. das instituições ANEXO III BASES JURÍDICAS PARA O PROCESSO LEGISLATIVO ORDINÁRIO 1 Artigo 14.º Base jurídica Descrição Elementos processuais 1 Artigo 15.º, n. 3 Artigo 16.º, n. 2 Artigo 18.º Artigo 19.º, n. 2 Artigo 21.º,

Leia mais

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS E PROCESSUAIS - MP 2016/2017

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS E PROCESSUAIS - MP 2016/2017 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS E PROCESSUAIS - MP 2016/2017 OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS E PROCESSUAIS DO MINISTÉRIO PÚBLICO (MP) COMARCA DE PORTALEGRE (2016/2017) DECLARAÇÃO INTRODUTÓRIA O Ministério Público enquanto

Leia mais

CAPÍTULO VIII - Justiça e Segurança

CAPÍTULO VIII - Justiça e Segurança 207 Diagnóstico Social do Município de Fornos de Algodres CAPÍTULO VIII - Justiça e Segurança Conteúdo Segurança pública e de proteção civil e equipamentos de prevenção GNR Bombeiros voluntários de FA

Leia mais

SECRETARIA-GERAL DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

SECRETARIA-GERAL DO MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA-GERAL DO MINISTÉRIO DA SAÚDE CARACTERIZAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS DOS SERVIÇOS NÃO INTEGRADOS NO SNS Coordenação Rita Cordeiro (Chefe de Divisão) Rita Cordeiro Execução Ema Paula SIOE 31-12-2010

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Estatísticas dos Solicitadores e Estagiários Inscritos.

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Estatísticas dos Solicitadores e Estagiários Inscritos. DOCUMENTO METODOLÓGICO Estatísticas dos Solicitadores e Estagiários Inscritos. Código: 473 Versão: 1.0 Abril de 2010 INTRODUÇÃO A recolha de informação estatística relativa aos solicitadores e solicitadores

Leia mais

Número de nados-vivos aumentou mas saldo natural manteve-se negativo

Número de nados-vivos aumentou mas saldo natural manteve-se negativo Estatísticas Vitais 215 28 de abril de 216 Número de nados-vivos aumentou mas saldo natural manteve-se negativo Em 215, nasceram com vida (nados-vivos) 85 5 crianças, de mães residentes em Portugal. Este

Leia mais

RECOMENDAÇÃO n.º 2-A/2010

RECOMENDAÇÃO n.º 2-A/2010 Sua Excelência O Ministro da Justiça Praça do Comércio 1149-019 Lisboa Sua referência Sua comunicação Nossa referência Proc. P-3333/09 (A5) Assunto: Requisitos relativos à concessão de nacionalidade portuguesa;

Leia mais

Organização. Coordenação Geral (2012) Apresentação

Organização. Coordenação Geral (2012) Apresentação Organização Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra / Observatório Permanente da Justiça Portuguesa (CES/OPJ) Sindicato dos Magistrados do

Leia mais

QUADRO DE AVALIAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO

QUADRO DE AVALIAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO QUADRO DE AVALIAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO - 009 Presidência do Conselho de Ministros ORGANISMO: INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA, I.P. MISSÃO: O Instituto Nacional de Estatística tem por Missão produzir

Leia mais

PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA

PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA 2017-2018 Novembro 2016 PREFÁCIO O Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC), previsto no Regulamento Tarifário

Leia mais

Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais

Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais Estatística Mensal CENTROS EDUCATIVOS Fevereiro 2016 DSOPRE Março 2016 Dados Provisórios SÍNTESE DE DADOS ESTATÍSTICOS RELATIVOS AOS CENTROS EDUCATIVOS

Leia mais

PROGRAMA. 4. O conceito de crime e o processo penal: pressupostos materiais e processuais da responsabilidade penal.

PROGRAMA. 4. O conceito de crime e o processo penal: pressupostos materiais e processuais da responsabilidade penal. DIREITO PROCESSUAL PENAL PROGRAMA I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL 1. O funcionamento real do sistema penal: os dados da PGR (2010), do Relatório Anual de Segurança Interna (2011) e o tratamento

Leia mais

Resultados Definitivos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE MERCADORIAS 1998

Resultados Definitivos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE MERCADORIAS 1998 Informação à Comunicação Social 25 de Janeiro de 2000 Resultados Definitivos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE MERCADORIAS 1998 O Instituto de Estatística (INE) divulga os principais resultados do Inquérito ao

Leia mais

DSEP ESTATÍSTICA Setembro 2010 Paula Martins

DSEP ESTATÍSTICA Setembro 2010 Paula Martins JOVEN S ALVO DE MEDIDAS TUTELARES EDUCATIVAS NA COMUNIDADE Setembro de 2010 1200 1000 1.028 800 600 400 200 0 31 Reparação ao ofendido (9534) 7 Realização de prestações económicas a favor da comunidade

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 273/XII. Exposição de Motivos

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 273/XII. Exposição de Motivos Proposta de Lei n.º 273/XII Exposição de Motivos 1. A Lei de Organização da Investigação Criminal, aprovada pela Lei n.º 49/2008, de 27 de agosto, alterada pela Lei n.º 34/2013, de 16 de maio, estabelece

Leia mais

PROCEDIMENTO DOS DÉFICES EXCESSIVOS (2ª NOTIFICAÇÃO DE 2017)

PROCEDIMENTO DOS DÉFICES EXCESSIVOS (2ª NOTIFICAÇÃO DE 2017) 22 de setembro de 2017 Procedimento dos Défices Excessivos 2ª Notificação 2017 PROCEDIMENTO DOS DÉFICES EXCESSIVOS (2ª NOTIFICAÇÃO DE 2017) Nos termos dos Regulamentos da União Europeia, o INE envia ao

Leia mais

Conselho Superior de Estatística Secção Permanente de Estatísticas Sociais Instituto Nacional de Estatística

Conselho Superior de Estatística Secção Permanente de Estatísticas Sociais Instituto Nacional de Estatística Conselho Superior de Estatística Secção Permanente de Estatísticas Sociais Instituto Nacional de Estatística ESTATÍSTICAS DA JUSTIÇA: INDICADORES TRIMESTRAIS SOBRE PROCESSOS DE INSOLVÊNCIA E PROCESSOS

Leia mais

7079/17 mpm/aap/fc 1 DGD 1C

7079/17 mpm/aap/fc 1 DGD 1C Conselho da União Europeia Bruxelas, 16 de março de 2017 (OR. en) 7079/17 ENFOPOL 116 JAI 225 NOTA de: para: Presidência Delegações n.º doc. ant.: 7078/17 Assunto: Projeto de decisão de execução (UE) 2017/

Leia mais

Ofícios-Circular emitidos pela ex-direcção-geral dos Serviços Judiciários em 1990

Ofícios-Circular emitidos pela ex-direcção-geral dos Serviços Judiciários em 1990 Ofícios-Circular emitidos pela ex-direcção-geral dos Serviços Judiciários em 1990 Lista NÚMERO=01/1990 data= 1990/01/03 assunto= Concursos sumário= Concursos de técnico auxiliar de BAD de 1.ª classe. Envio

Leia mais

Procedimento dos Défices Excessivos (1ª Notificação de 2017)

Procedimento dos Défices Excessivos (1ª Notificação de 2017) Procedimento dos Défices Excessivos 1ª Notificação 2017 24 de março de 2017 Procedimento dos Défices Excessivos (1ª Notificação de 2017) Nos termos dos Regulamentos da União Europeia, o INE envia ao Eurostat,

Leia mais

O PAPEL DAS POLÍCIAS NA INFORMAÇÃO ÀS VÍTIMAS DE CRIMES

O PAPEL DAS POLÍCIAS NA INFORMAÇÃO ÀS VÍTIMAS DE CRIMES O PAPEL DAS POLÍCIAS NA INFORMAÇÃO ÀS VÍTIMAS DE CRIMES Lisboa, 23SET2013 Coronel Óscar Rocha Diretor da Investigação Criminal AGENDA Enquadramento legal Perspetiva institucional Respostas institucionais

Leia mais

APOIO JUDICIÁRIO. N.º de Processos que foram objecto de Análise/Despacho e, subsequente, entrega no Serviço do Apoio Judiciário

APOIO JUDICIÁRIO. N.º de Processos que foram objecto de Análise/Despacho e, subsequente, entrega no Serviço do Apoio Judiciário Gabinete de Assessoria Jurídica Movimento Processual N.º de Processos que foram objecto de Análise/Despacho e, subsequente, entrega no Serviço do Apoio Judiciário Classificação N.º de Processos Escusas/Dispensas/Substituições

Leia mais

MISSÃO VISÃO VALORES 1/5

MISSÃO VISÃO VALORES 1/5 A Administração Central do Sistema de Saúde, I.P. (ACSS, IP) é um Instituto Público, criado em 2007, integrado na administração indireta do Estado, dotado de autonomia administrativa, financeira e patrimonial

Leia mais

AUTORIZAÇÃO N.º ICP ANACOM - 2/ SP

AUTORIZAÇÃO N.º ICP ANACOM - 2/ SP AUTORIZAÇÃO N.º ICP ANACOM - 2/2012 - SP O Vice-Presidente do Conselho de Administração do ICP-Autoridade Nacional de Comunicações (ICP-ANACOM), decide, nos termos do artigo 5.º do Decreto-Lei n.º 150/2001,

Leia mais

Código de Processo do Trabalho

Código de Processo do Trabalho DECRETO-LEI Nº 398/98, DE 17 DE DEZEMBRO Código de Processo do Trabalho 2013 9ª Edição Actualização nº 1 1 LEI GERAL TRIBUTÁRIA CÓDIGO DE PROCESSO DO TRABALHO Actualização nº 1 EDITOR EDIÇÕES ALMEDINA,

Leia mais

REGULAMENTO DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE POLÍCIA MUNICIPAL 1. Artigo 1º Objecto

REGULAMENTO DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE POLÍCIA MUNICIPAL 1. Artigo 1º Objecto REGULAMENTO DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE POLÍCIA MUNICIPAL 1 Artigo 1º Objecto O presente regulamento visa estabelecer a organização e funcionamento do serviço de Polícia Municipal. Artigo

Leia mais

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B Conselho da União Europeia Bruxelas, 9 de fevereiro de 2017 (OR. en) 6170/17 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: para: Secretariado-Geral do Conselho Delegações COHOM 16 CONUN 54 SOC 81 FREMP 11 n.º doc. ant.:

Leia mais

META 2017 Tolerância Valor crítico PESO Mês RESULTADO TAXA REALIZAÇÃO CLASSIFICAÇÃO 80% 80% 80% 10% 100% 20% 90% 90% 90% 0% 100% 50%

META 2017 Tolerância Valor crítico PESO Mês RESULTADO TAXA REALIZAÇÃO CLASSIFICAÇÃO 80% 80% 80% 10% 100% 20% 90% 90% 90% 0% 100% 50% ANO: 2017 Ministério da Justiça Direção-Geral da Política de Justiça MISSÃO: A DGPJ tem por missão prestar apoio técnico, acompanhar e monitorizar políticas, organizar e fomentar o recurso aos tribunais

Leia mais

PROPOSTA DE LEI N.º 177/X. Exposição de Motivos

PROPOSTA DE LEI N.º 177/X. Exposição de Motivos PROPOSTA DE LEI N.º 177/X Exposição de Motivos A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) veio suceder à Direcção-Geral de Viação nas atribuições em matéria de contra-ordenações rodoviárias,

Leia mais

PARECER Nº 47/PP/2013-P CONCLUSÕES 1. O

PARECER Nº 47/PP/2013-P CONCLUSÕES 1. O 1 PARECER Nº 47/PP/2013-P CONCLUSÕES 1. O nº1 do artº 74º do E.O.A. dispõe que No exercício da sua profissão, o advogado tem o direito de solicitar em qualquer tribunal ou repartição pública o exame de

Leia mais

MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional

MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional No âmbito da medida de incentivos ao emprego "Estímulo 2012", estabelecida pela Portaria n 45/2012, de 13.2, o Instituto

Leia mais

A AUDIÇÃO DA CRIANÇA NOS PROCEDIMENTOS QUE CORREM NAS CONSERVATÓRIAS DO REGISTO CIVIL

A AUDIÇÃO DA CRIANÇA NOS PROCEDIMENTOS QUE CORREM NAS CONSERVATÓRIAS DO REGISTO CIVIL A AUDIÇÃO DA CRIANÇA NOS PROCEDIMENTOS QUE CORREM NAS CONSERVATÓRIAS DO REGISTO CIVIL A Lei n.º 5/2017, de 2 de Março, veio estabelecer o regime de regulação do exercício das responsabilidades parentais

Leia mais

CUSTAS JUDICIAIS. A CÓDIGO DAS CUSTAS JUDICIAIS: Decreto-Lei n.º 224-A/1996 e posteriores alterações.

CUSTAS JUDICIAIS. A CÓDIGO DAS CUSTAS JUDICIAIS: Decreto-Lei n.º 224-A/1996 e posteriores alterações. CUSTAS JUDICIAIS A CÓDIGO DAS CUSTAS JUDICIAIS: Decreto-Lei n.º 224-A/1996 e posteriores alterações. I Regime Geral - Aplica-se aos processos iniciados entre 1 de Janeiro de 1997 e 19 de Abril de 2009;

Leia mais

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente Dez-14 Jan-15 Fev-15 Mar-15 Abr-15 Mai-15 Jun-15 Jul-15 Ago-15 Set-15 Out-15 Nov-15 Dez-15 Inquérito à Avaliação Bancária na Dezembro de 2015 25 de janeiro de 2016 Valor médio de avaliação bancária acentuou

Leia mais

CEUDISEG. Direção de Segurança. Regulamento

CEUDISEG. Direção de Segurança. Regulamento CEUDISEG Direção de Segurança Curso de Extensão Universitária Regulamento Artigo 1.º Criação 1. É criado, na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa (FDUNL), através do CEDIS Centro de Investigação

Leia mais

VAB das empresas não financeiras aumenta 3,7%, em termos nominais, em 2014

VAB das empresas não financeiras aumenta 3,7%, em termos nominais, em 2014 Empresas em Portugal 2010-28 de setembro de 2015 VAB das empresas não financeiras aumenta 3,7%, em termos nominais, em Os dados preliminares de das estatísticas das empresas reforçam os sinais positivos

Leia mais

1º Ponto: O Ex.mo Sr. Procurador apresentou uma proposta quanto aos turnos de verão, proposta esta que oportunamente será objecto de discussão.

1º Ponto: O Ex.mo Sr. Procurador apresentou uma proposta quanto aos turnos de verão, proposta esta que oportunamente será objecto de discussão. = ACTA DE REUNIÃO = Aos 3 dias do mês de Outubro de 2007, pelas 10 horas, reuniram-se na sala de biblioteca do Tribunal de Família e Menores de Cascais, os Senhores Procuradores-Adjuntos: Drs. Beça Pereira,

Leia mais

- PORTARIA N.º 225/2013, de 10 de julho: alteração à Portaria n.º 331- B/2009, de 30 de março

- PORTARIA N.º 225/2013, de 10 de julho: alteração à Portaria n.º 331- B/2009, de 30 de março DIPLOMAS - LEI N.º 41/2013, de 26 de junho: aprova o CPC - PORTARIA N.º 225/2013, de 10 de julho: alteração à Portaria n.º 331- B/2009, de 30 de março - DECLARAÇÃO DE RETIFICAÇÃO N.º 36/2013, de 12 de

Leia mais

DECISÃO (UE) 2017/935 DO BANCO CENTRAL EUROPEU

DECISÃO (UE) 2017/935 DO BANCO CENTRAL EUROPEU 1.6.2017 L 141/21 DECISÃO (UE) 2017/935 DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 16 de novembro de 2016 sobre a delegação de poderes para a adoção de decisões relativas à adequação e idoneidade e a avaliação dos requisitos

Leia mais

NOTA EXPLICATIVA DA INFORMAÇÃO SOBRE PRODUÇÃO EM REGIME ESPECIAL

NOTA EXPLICATIVA DA INFORMAÇÃO SOBRE PRODUÇÃO EM REGIME ESPECIAL NOTA EXPLICATIVA DA INFORMAÇÃO SOBRE PRODUÇÃO EM REGIME ESPECIAL Dezembro 2008 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Este documento está preparado para impressão em frente e verso Rua Dom Cristóvão

Leia mais

GABINETE DE ESTRATÉGIA E PLANEAMENTO

GABINETE DE ESTRATÉGIA E PLANEAMENTO 25-213 GABINETE DE ESTRATÉGIA E PLANEAMENTO Equipa de Estudos e Políticas de Segurança Social Sistema de Proteção Social de Cidadania Subsistema de Solidariedade Eventualidades: Insuficiência de recursos,

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Tribunais Judiciais Superiores (Modelos 227, 232, 233 e 239)

DOCUMENTO METODOLÓGICO. Tribunais Judiciais Superiores (Modelos 227, 232, 233 e 239) DOCUMENTO METODOLÓGICO Tribunais Judiciais Superiores (Modelos 227, 232, 233 e 239) Código: 72 Versão: 1.0 Janeiro de 2009 1 INTRODUÇÃO...3 I - CARACTERIZAÇÃO GERAL...4 1. Código/Versão/Data...4 2. Código

Leia mais

Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro [1] Código da Estrada ª Edição. Atualização nº 1

Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro [1] Código da Estrada ª Edição. Atualização nº 1 Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro [1] Código da Estrada 2015 8ª Edição Atualização nº 1 1 [1] Código do Trabalho CÓDIGO DA ESTRADA Atualização nº 1 ORGANIZAÇÃO BDJUR BASE DE DADOS JURÍDICA EDITOR EDIÇÕES

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO

DOCUMENTO METODOLÓGICO DOCUMENTO METODOLÓGICO Operação Estatística Estatísticas das Custas Pagas nos Tribunais. Código: 483 Versão: 1.0 Setembro de 2010 INTRODUÇÃO A Direcção-Geral da Política de Justiça, antigo Gabinete de

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE APOIO À GESTÃO DESPORTIVA

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE APOIO À GESTÃO DESPORTIVA PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE APOIO À GESTÃO DESPORTIVA Publicado no Despacho n.º13456/2008, de 14 de Maio, que aprova a versão inicial do Catálogo Nacional de Qualificações. Publicação e atualizações

Leia mais

Prevenção Rodoviária Portuguesa

Prevenção Rodoviária Portuguesa FÓRUM NACIONAL ÁLCOOL E SAÚDE FORMULÁRIO DE SUBMISSÃO TÍTULO DO CAMPO Data de submissão Agosto 2015 NOME DA ORGANIZAÇÃO AUTORA DO COMPROMISSO TÍTULO DO COMPROMISSO Prevenção Rodoviária Portuguesa Reunião

Leia mais

Alterações ao Código da Estrada

Alterações ao Código da Estrada Alterações ao Código da Estrada Decreto-Lei nº 116/2015, de 28 de Agosto, publicada no Diário da República nº 168, Iª Série A Décima quarta alteração ao Código da Estrada aprovado pelo Decreto-Lei n.º

Leia mais

Indicadores de Desenvolvimento Sustentável Agenda 2030

Indicadores de Desenvolvimento Sustentável Agenda 2030 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 3 de maio de 2017 Indicadores de Desenvolvimento Sustentável Agenda 2030 Para procurar concentrar numa mesma plataforma a informação estatística existente, o INE

Leia mais

Tendo em conta a proposta da Comissão ao Parlamento Europeu e ao Conselho (COM(2003) 510) 1,

Tendo em conta a proposta da Comissão ao Parlamento Europeu e ao Conselho (COM(2003) 510) 1, P5_TA(2004)0266 SIS (certificados de matrícula dos veículos) ***I Resolução legislativa do Parlamento Europeu sobre uma proposta de regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho que altera a Convenção

Leia mais

EXTRADIÇÃO HIPÓTESE CORRIDA.

EXTRADIÇÃO HIPÓTESE CORRIDA. EXTRADIÇÃO Caso prático de aplicação da Convenção de Extradição entre os Estados Membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP); Praia, 23.11.2005. De acordo com o Aviso n.º 183/2011, de

Leia mais

Obras licenciadas atenuaram decréscimo

Obras licenciadas atenuaram decréscimo Construção: Obras licenciadas e concluídas 1º Trimestre de 2014- Dados preliminares 12 de junho de 2014 Obras licenciadas atenuaram decréscimo No 1º trimestre de 2014 os edifícios licenciados diminuíram

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 18/05 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV 2.3 PROCEDIMENTO DA LEI DE DROGAS (Lei 11.343/06) - Procedimento Previsto nos artigos 54 a 59 da

Leia mais

DOCUMENTO METODOLÓGICO

DOCUMENTO METODOLÓGICO DOCUMENTO METODOLÓGICO Designação da operação estatística: Aquisição e atribuição da Sigla da operação estatística: AANP Código da operação estatística: 630 Código SIGINE*: DM 0005 Código da atividade

Leia mais

*RN PT* FLEXOPACK - INDÚSTRIA EMBALAGENS, LDA. LUGAR ALÉM DO RIO Nº 35 ANTA ESPINHO

*RN PT* FLEXOPACK - INDÚSTRIA EMBALAGENS, LDA. LUGAR ALÉM DO RIO Nº 35 ANTA ESPINHO Delegação Regional do Norte Rua Eng. Ezequiel Campos, 488 4149-004 PORTO - Porto *RN057158099PT* FLEXOPACK - INDÚSTRIA EMBALAGENS, LDA. LUGAR ALÉM DO RIO Nº 35 ANTA 4500-579 ESPINHO Refª n.º 05-05-2016

Leia mais

Mapa de Pessoal dos Serviços Centrais do INEM Ano 2014

Mapa de Pessoal dos Serviços Centrais do INEM Ano 2014 Mapa de Pessoal dos Serviços Centrais do IN Ano 2014 Unidade orgânica Atividades/Procedimentos N.º de PT Carreira/Cargo Área Funcional Conselho Diretivo Proceder à gestão, disponibilização e controlo dos

Leia mais

Relatório de Avaliação dos Sistemas Judiciais Europeus. CEPEJ (dados referente a 2008)

Relatório de Avaliação dos Sistemas Judiciais Europeus. CEPEJ (dados referente a 2008) Relatório de Avaliação dos Sistemas Judiciais Europeus CEPEJ - 2010 (dados referente a 2008) Análise dos resultados mais relevantes registados por Portugal 1 Pontos fortes registados por Portugal Sistema

Leia mais

Regime Contraordenacional

Regime Contraordenacional Ficha Técnica Título Autor de Segurança Social Regime Contraordenacional Conceção gráfica Edição Direção de Serviços de Instrumentos de Aplicação http://www.seg-social.pt/dgss-direccao-geral-da-seguranca-social

Leia mais

Enquadramento institucional da actividade do Governo em matéria de Sociedade da Informação

Enquadramento institucional da actividade do Governo em matéria de Sociedade da Informação Enquadramento institucional da actividade do Governo em matéria de Sociedade da Informação Pela Resolução do Conselho de Ministros nº 16/96 (2ª série), de 21 de Março foi criada a Equipa de Missão para

Leia mais

Nova Ação Executiva. Sintese de Diplomas CFFJ Direção-geral da Administração da Justiça

Nova Ação Executiva. Sintese de Diplomas CFFJ Direção-geral da Administração da Justiça Nova Ação Executiva Sintese de Diplomas CFFJ - 2012 Direção-geral da Administração da Justiça Nova Ação Executiva Síntese dos Diplomas Decreto-Lei n.º 38/2003, de 8 de Março, que bem se pode apelidar de

Leia mais