Contraordenações Rodoviárias Advogados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Contraordenações Rodoviárias Advogados"

Transcrição

1 Francisco Marques Vieira Santa Maria da Feira 18 de setembro de 2015 Contraordenações Rodoviárias Advogados Defesa do Arguido Impugnação Judicial Recurso 2 Dinâmica do Processo Fiscalização Auto de notícia Garantia de cumprimento Defesa Instrução Decisão Final Impugnação Judicial Recurso Execução Judicial 3 1

2 Da Defesa do Arguido 1 Identificação do Condutor 2 Pagamento Prestações 3 Defesa escrita 4 Opção Da pelo Defesa Pagamento do Arguido Pagamento Prazo Imediato?! Opção em 15 dias Até à decisão final Despesas de fiscalização Efeitos Beneficiar do mínimo da coima Na medida da sanção Prestações Coima mínima aplicável superior 200 ou > 204? Prestações não inferiores a 50/mês Prazo máximo de 12 meses Coima custas Modelo próprio: Despacho ANSR 1652/ Da Defesa Da Defesa questões do formais Arguido Prazo 15 dias úteis Forma Escrita (conteúdo mínimo) Dirigido à entidade com competência para decidir Prova fundamentada Sem autoliquidação de custas 6 2

3 Da Defesa Da Defesa questões do materiais Arguido 1. Legalidade da Fiscalização 2. Legalidade da Notificação 3. Pessoa responsável pela infração 4. Integração no tipo de ilícito 5. Prescrição 6. Circunstâncias concretas (remissão) 7 1. Legalidade da Fiscalização Autoridade/ agente autoridade Exercício de funções de fiscalização (170º nº 1 CE) ANSR; PSP; GNR; PM; Funcionários (Estradas Portugal, municipais, empresas concessionárias) 8 Auto de notícia em especial Auto De Notícia De Denúncia Valor probatório Velocidade Registo fotográfico EMA Aparelho utilizado Álcool Resultado do teste Contraprova EMA Aparelho utilizado 9 3

4 2. Legalidade da Notificação Formas de notificação: Contacto pessoal:» com autor da CO» com o condutor Carta Registada c/ AR p/ domicílio relevante Carta simples p/ em caso de devolução Responsáveis Regras Especiais Condutor Regras relativas ao exercício da condução Titular do D.I.V. Regras relativas à admissão dos veículos à via pública Não é possível identificar o condutor (responsabilidade presumida) Locatário Não é possível identificar o condutor (responsabilidade presumida) Peão Regras relativas ao trânsito de peões Responsáveis Presunção Art.135º nº 3 b) e 171º Fiscalização indireta: quando não for possível identificar o condutor Prazo da defesa: Identificação completa do autor Prova utilização abusiva Responsabilidade subsidiária pelo pagamento 12 4

5 4. Integração no Tipo CO LEVE coima Sem sanção acessória Sem registo da infração Arquivada se paga voluntariamente CO GRAVE coima + inibição conduzir Punível com sanção acessória de inibição de conduzir de 1 mês a 1 ano Com registo da infração Com possibilidade de suspensão CO MUITO GRAVE coima + inibição conduzir Punível com sanção acessória de inibição de conduzir de 2 meses a 2 anos Com registo da infração Sempre efetiva, com possibilidade de atenuação 13 Exemplo: Excesso de Velocidade Local Dentro Localidade Fora Localidade Tipo Via Veículo Dentro localidades Autoestradas Zonas Vias Reservadas Coexistência Restantes vias Classificação Classe Tipo Simples/reboque Outras Zonas 14 Exemplo: Excesso de álcool Lícito <0,5 0,5 Muito Grave 0,8 Crime 1,2 Grave Lícito <0,2 0,2 Condutores Especiais Muito Grave 0,5 Crime 1,2 Grave 15 5

6 5. Causas de Extinção Morte; Amnistia; Indulto Prescrição Prescrição absoluta e prescrição relativa Regime aplicável: 188º e ss. CE e 27º e ss. RGCO Prescrição do procedimento Prescrição da coima e das sanções acessórias 16 Index Da Impugnação Judicial Competência Admissibilidade Forma 17 Impugnação Judicial questões formais Impugnação / Recurso! Forma: Escrito do próprio arguido ou seu defensor Alegações e conclusões Dirigido ao Tribunal competente Entregue na entidade administrativa decisora Prazo: 15 dias úteis após conhecimento Custas Judiciais: RCP: taxa de justiça inicial = 1 UC ( 102) Condenação em custas em caso de decisão desfavorável 18 6

7 Impugnação Judicial questões materiais 1. Legalidade do procedimento (remissão) 2. Da Decisão Final 3. Das Sanções aplicadas 4. Da Prescrição (remissão) 5. Das Circunstâncias concretas (remissão) 19 Decisão Final - Competência Presidente A N S R Competência originária Dirigentes e técnicos superiores Competência delegada Câmara Municipal Competência originária Presidente da Câmara Competência delegada Dirigentes Competência subdelegada 20 Decisão Final - Conteúdo 1) Identificação do infrator 2) Descrição sumária dos factos 3) Descrição das provas 4) Descrição das circunstâncias relevantes para a decisão 5) Indicação das normas violadas 6) Coima e a sanção acessória aplicadas 7) Condenação em custas 21 7

8 Medidas Concreta das Sanções 1. Gravidade da culpa 2. Gravidade da contraordenação 3. Antecedentes do infrator 4. Situação económica do infrator 5. Violação de especiais deveres de cuidado veículos de socorro ou de serviço urgente transporte coletivo de crianças, táxis pesados de passageiros ou de mercadorias ou transporte de mercadorias perigosas 22 Relevância Jurídica do RIC Reincidência (143º CE) Atenuação especial (140º CE) Suspensão da execução (141º CE) Agravante Genérica (139º CE) 23 RIC 24 8

9 Reincidência Pressupostos 1. Prática de infração 2. Depois de ter sido condenado 3. Por infração praticada há menos de 5 anos 4. Do mesmo diploma legal ou seu regulamento 25 Atenuação Especial Pressupostos 1. Contraordenação muito grave 2. Coima paga 3. Não ter praticado, nos últimos 5 anos, qualquer contraordenação grave ou muito grave ou facto sancionado com proibição ou inibição de conduzir 26 Suspensão da Execução Pressupostos 1. Contraordenação grave 2. Coima paga 3. não ter sido condenado, nos últimos 5 anos, pela prática de crime rodoviário ou de qualquer contraordenação grave ou muito grave 27 9

10 Suspensão condicionada 1. Contraordenação grave 2. Coima paga Pressupostos 3. Prática de apenas uma contraordenação grave nos últimos 5 anos 4. Condicionada a caução, formação e/ou outros deveres 28 Notificação (remissão) Notificação e Custas Regime do art. 176º CE Inexistência de taxa de justiça (93º nº 1 RGCO) Reembolso das despesas do processo Metade de 1 UC nas primeiras 50 folhas ou fração 1 10 UC por cada conjunto subsequente de 25 folhas Despesas de fiscalização 29 Fase Judicial: 1ª instância Rejeição liminar Falta de forma Intempestividade Julgamento por simples despacho Não ser julgada necessária audiência Sem oposição do Arguido ou MP Julgamento em audiência Sem obrigação de comparência do Arguido Possibilidade participação da entidade administrativa 30 10

11 Index Do Recurso 31 Fase Judicial: 2ª instância Decisões que admitem recurso 1. Condenação em coima a 49,40 2. Absolvição de coima superior a 249,40 3. Condenação incluir sanções acessórias 4. Rejeição da impugnação judicial 5. Decisão por despacho tendo havido oposição 6. Casos especiais de manifesta necessidade: 1. melhoria da aplicação do direito ou 2. promoção da uniformidade da jurisprudência 32 Fase Judicial: 2ª instância Âmbito: Matéria de direito Forma: Escrita, por defensor Prazo: 10 dias após sentença ou sua notificação Decisão: Alteração independente da decisão de 1ª instância Anulação e devolução à 1ª instância Regime supletivo do processo penal 33 11

12 Debate e Questões Francisco Marques Vieira Santa Maria da Feira 18 de setembro de

Alterações ao Código da Estrada

Alterações ao Código da Estrada Alterações ao Código da Estrada Decreto-Lei nº 116/2015, de 28 de Agosto, publicada no Diário da República nº 168, Iª Série A Décima quarta alteração ao Código da Estrada aprovado pelo Decreto-Lei n.º

Leia mais

Direção-geral da Administração da Justiça

Direção-geral da Administração da Justiça Centro de Formação de Funcionários de Justiça Direção-geral da Administração da Justiça Introdução Constitui contraordenação todo o facto ilícito e censurável que preencha um tipo legal no qual se comine

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA. Respostas para as suas dúvidas sobre as novas regras do Código da Estrada

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA. Respostas para as suas dúvidas sobre as novas regras do Código da Estrada 01 ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA Respostas para as suas dúvidas sobre as novas regras do Código da Estrada Índice Introdução 4 Bicicletas 5/6 Transporte de Crianças 7 Documentos 8 Pagamentos de Coimas

Leia mais

Regime Contraordenacional

Regime Contraordenacional Ficha Técnica Autor: (DGSS) - Divisão dos Instrumentos Informativos - Direção de Serviços da Definição de Regimes Editor: DGSS Conceção Gráfica: DGSS / Direção de Serviços de Instrumentos de Aplicação

Leia mais

Segurança na Condução

Segurança na Condução Polícia de Segurança Pública Comando Metropolitano do Porto Divisão de trânsito Segurança na Condução Consumos de Álcool e Substâncias Psicotrópicas 30NOV2015 Código da Estrada Artºs 81º, 145º, 146º e

Leia mais

DIREITO DAS CONTRA-ORDENAÇÕES FICHA DA DISCIPLINA -

DIREITO DAS CONTRA-ORDENAÇÕES FICHA DA DISCIPLINA - DIREITO DAS CONTRA-ORDENAÇÕES 2008-2009 - FICHA DA DISCIPLINA - SUMÁRIO: I - Objectivos; II - Programa; III - Método de ensino; IV - Método de avaliação; V - Bibliografia I OBJECTIVOS Dentro do quadro

Leia mais

Lei n.º 113/2009, de 17/9 1

Lei n.º 113/2009, de 17/9 1 (Não dispensa a consulta do Diário da República) Lei n.º 113/2009, de 17/9 1 Estabelece medidas de proteção de menores, em cumprimento do artigo 5.º da Convenção do Conselho da Europa contra a Exploração

Leia mais

FAQ s de Contra-ordenações

FAQ s de Contra-ordenações FAQ s de Contra-ordenações O que é uma contra-ordenação? Constitui contra-ordenação todo o facto ilícito, típico, culposo, punível com coima. Para se estar perante uma contra-ordenação é necessário que

Leia mais

DECRETO N.º 378/X. Artigo 1.º Objecto

DECRETO N.º 378/X. Artigo 1.º Objecto DECRETO N.º 378/X Estabelece medidas de protecção de menores, em cumprimento do artigo 5.º da Convenção do Conselho da Europa contra a exploração sexual e o abuso sexual de crianças e procede à segunda

Leia mais

PROGRAMA. 4. O conceito de crime e o processo penal: pressupostos materiais e processuais da responsabilidade penal.

PROGRAMA. 4. O conceito de crime e o processo penal: pressupostos materiais e processuais da responsabilidade penal. DIREITO PROCESSUAL PENAL PROGRAMA I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL 1. O funcionamento real do sistema penal: os dados da PGR (2010), do Relatório Anual de Segurança Interna (2011) e o tratamento

Leia mais

Artigo 12.º. b) Operações que envolvam entidades não residentes em território português;

Artigo 12.º. b) Operações que envolvam entidades não residentes em território português; Regime Complementar do Procedimento de Inspeção Tributária Artigo 12.º 1 2 3 - O disposto nos números anteriores compreende, relativamente aos grandes contribuintes, a decisão antecipada, sobre a qualificação

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA. Respostas para as suas dúvidas sobre as novas regras do Código da Estrada

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA. Respostas para as suas dúvidas sobre as novas regras do Código da Estrada // 1 ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DA ESTRADA Respostas para as suas dúvidas sobre as novas regras do Código da Estrada ÍNDICE INTRODUÇÃO 4 PARTE I REGIME DA CARTA DE CONDUÇÃO POR PONTOS Como funciona o sistema

Leia mais

GUIA PRÁTICO ATENDIMENTO PARA CONTRA-ORDENAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO ATENDIMENTO PARA CONTRA-ORDENAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO ATENDIMENTO PARA CONTRA-ORDENAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Atendimento para Contra-Ordenações (CO1 v1.01) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

Processo n.º 429/2015 Data do acórdão:

Processo n.º 429/2015 Data do acórdão: Processo n.º 429/2015 Data do acórdão: 2015-5-28 (Autos em recurso penal) Assuntos: prática de novo crime no período de pena suspensa corrupção activa art.º 54.º, n.º 1, alínea b), do Código Penal revogação

Leia mais

SECÇÃO III - Prestação de trabalho a favor da comunidade e admoestação

SECÇÃO III - Prestação de trabalho a favor da comunidade e admoestação Código Penal Ficha Técnica Código Penal LIVRO I - Parte geral TÍTULO I - Da lei criminal CAPÍTULO ÚNICO - Princípios gerais TÍTULO II - Do facto CAPÍTULO I - Pressupostos da punição CAPÍTULO II - Formas

Leia mais

LeasePlan. Alterações ao Código da Estrada e Regime de Carta por Pontos

LeasePlan. Alterações ao Código da Estrada e Regime de Carta por Pontos LeasePlan Alterações ao Código da Estrada e Regime de Carta por Pontos LeasePlan Alterações ao código da estrada e regime de carta por pontos Introdução 3 PARTE I Regime de Carta por Pontos 5 Funcionamento

Leia mais

Correspondência entre articulados: CPA'15/CPA'91. Disposições gerais PARTE I. Princípios gerais da atividade administrativa CAPÍTULO II

Correspondência entre articulados: CPA'15/CPA'91. Disposições gerais PARTE I. Princípios gerais da atividade administrativa CAPÍTULO II Disposições gerais PARTE I Disposições preliminares CAPÍTULO I Definições Artigo 1.º Âmbito de aplicação Artigo 2.º Princípios gerais da atividade administrativa CAPÍTULO II Princípio da legalidade Artigo

Leia mais

OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL. Tribunal Constitucional, seminário 2013

OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL. Tribunal Constitucional, seminário 2013 OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL S Plano de apresentação S I. INTRODUÇÃO S II. RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S III. RECURSO EXTRAORDINÁRIO S IV. REGIME COMPARADO

Leia mais

SUMÁRIO Direito Tributário...2 O Direito Tributário e as demais ciências jurídicas...5 O Direito Tributário e os Limites ao Poder de Tributar...

SUMÁRIO Direito Tributário...2 O Direito Tributário e as demais ciências jurídicas...5 O Direito Tributário e os Limites ao Poder de Tributar... SUMÁRIO Direito Tributário...2 Conceito...2 Polos...2 Receitas públicas...2 Natureza...3 Exemplos de receitas derivadas...3 Exemplos de receitas originárias...4 O Direito Tributário e o Direito Público...4

Leia mais

Crime público desde Lei 7/2000 de Denúncia para além dos seis meses Lei aplicável: vigente no momento prática do último ato Tribunal

Crime público desde Lei 7/2000 de Denúncia para além dos seis meses Lei aplicável: vigente no momento prática do último ato Tribunal 1 Quem, de modo reiterado ou não, infligir maus tratos físicos ou psíquicos, incluindo castigos corporais, privações da liberdade e ofensas sexuais: a) Ao cônjuge ou ex-cônjuge; b) A pessoa de outro ou

Leia mais

Códigos Penal e Processo Penal Col. Legislação

Códigos Penal e Processo Penal Col. Legislação COLEÇÃO LEGISLAÇÃO Atualizações Online orquê as atualizações aos livros da COLEÇÃO LEGISLAÇÃO? No panorama legislativo nacional é frequente a publicação de novos diplomas legais que, regularmente, alteram

Leia mais

Prefeitura do Município de Tejupá CNPJ /

Prefeitura do Município de Tejupá CNPJ / CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2016 EDITAL DE ERRATA Nº 07/2016 Valdomiro José Mota, Prefeito Municipal de Tejupá, Estado de São Paulo, torna público na forma prevista no artigo 37 da Constituição Federal, o Edital

Leia mais

Carla Jobling (Advogada) Luís Figueira (Jurista) JurIndex3

Carla Jobling (Advogada) Luís Figueira (Jurista) JurIndex3 Carla Jobling (Advogada) Luís Figueira (Jurista) JurIndex3 Termos de utilização: 1. Versão livre para utilização sem finalidade lucrativa. 2. Não é autorizada a utilização para fins comerciais ou noutras

Leia mais

SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES

SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES 1. Direitos de terceira geração 1.1 Introdução 1.2 Direitos difusos 1.3 Direitos coletivos stricto sensu 1.4 Direitos individuais homogêneos 2. Meio ambiente: definição e

Leia mais

Aprovado por Deliberação n.º /2010 ANTEPROJECTO DE LEI SOBRE OS ACTOS PRÓPRIOS DOS ADVOGADOS E SOLICITADORES ASSEMBLEIA NACIONAL. Lei n.

Aprovado por Deliberação n.º /2010 ANTEPROJECTO DE LEI SOBRE OS ACTOS PRÓPRIOS DOS ADVOGADOS E SOLICITADORES ASSEMBLEIA NACIONAL. Lei n. Aprovado por Deliberação n.º /2010 ANTEPROJECTO DE LEI SOBRE OS ACTOS PRÓPRIOS DOS ADVOGADOS E SOLICITADORES ASSEMBLEIA NACIONAL Lei n.º /2010, de de Na sequência da aprovação e entrada em vigor da Lei

Leia mais

CONTRA-ORDENAÇÕES RODOVIÁRIAS

CONTRA-ORDENAÇÕES RODOVIÁRIAS FICHA TÉCNICA CONTRA-ORDENAÇÕES RODOVIÁRIAS Níveis GDE Temas Transversais Síntese informativa Nível 1 Nível Atitudinal Tema 1 Conhecimento de si próprio como Condutor; Tema 2 Atitudes e Comportamentos;

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL PENAL

Leia mais

Sumário PRINCÍPIOS DO DIREITO PENAL NORMA PENAL... 33

Sumário PRINCÍPIOS DO DIREITO PENAL NORMA PENAL... 33 CAPÍTULO 1 PRINCÍPIOS DO DIREITO PENAL... 13 1. Noções preliminares...13 2. Peculiaridades dos princípios do Direito Penal...13 3. Princípio da legalidade ou da reserva legal...14 3.1 Abrangência do princípio

Leia mais

CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I. 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto;

CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I. 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto; CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto; 2. Evolução História do Processo Penal 2.1 Processo penal no Brasil; 2.2 Sistemas

Leia mais

Tropa de Elite - Polícia Civil Direito Administrativo Improbidade Administrativa - Parte 02 Clóvis Feitosa

Tropa de Elite - Polícia Civil Direito Administrativo Improbidade Administrativa - Parte 02 Clóvis Feitosa Tropa de Elite - Polícia Civil Direito Administrativo Improbidade Administrativa - Parte 02 Clóvis Feitosa 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 6) DAS PENALIDADES:

Leia mais

Direito Processual Civil Declarativo Ano lectivo 2015/2016 Mariana França Gouveia

Direito Processual Civil Declarativo Ano lectivo 2015/2016 Mariana França Gouveia Direito Processual Civil Declarativo Ano lectivo 2015/2016 Mariana França Gouveia PROGRAMA I Introdução 1. O novo Código de Processo Civil: o processo legislativo e as alterações mais importantes a gestão

Leia mais

PROGRAMA PROCESSO PENAL (V Curso formação Juízes, Procuradores e Defensores /2014)

PROGRAMA PROCESSO PENAL (V Curso formação Juízes, Procuradores e Defensores /2014) PROGRAMA PROCESSO PENAL (V Curso formação Juízes, Procuradores e Defensores - 2013/2014) 1. Aulas: I- METODOLOGIA As sessões de trabalho vão decorrer: a) Leitura, seguida de esclarecimentos e discussão

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5 Sumário Capítulo 1 Introdução... 1 Capítulo 2 Processo Penal... 3 Capítulo 3 Ação Penal... 5 3.1. Considerações Gerais...5 3.1.1. Ação penal pública incondicionada...5 3.1.2. Ação penal pública condicionada

Leia mais

CÓDIGO DE PROCEDIMENTO ÍNDICE GERAL E DE PROCESSO TRIBUTÁRIO

CÓDIGO DE PROCEDIMENTO ÍNDICE GERAL E DE PROCESSO TRIBUTÁRIO CÓDIGO DE PROCEDIMENTO ÍNDICE GERAL E DE PROCESSO TRIBUTÁRIO DECRETO-LEI N.º 433/99, DE ÍNDICE 26 DE OUTUBRO Art. VOLUME I Abreviaturas utilizadas... 21 Prefácio à 6.ª edição... 25 Prefácio à 5.ª edição...

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL CIVIL EXECUTIVO E RECURSOS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL CIVIL EXECUTIVO E RECURSOS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular DIREITO PROCESSUAL CIVIL EXECUTIVO E RECURSOS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 685/XII/4.ª

PROJECTO DE LEI N.º 685/XII/4.ª PROJECTO DE LEI N.º 685/XII/4.ª Altera o Código de Processo Penal, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 78/87, de 17 de Fevereiro, eliminando a possibilidade de julgamentos em processo sumário para crimes puníveis

Leia mais

Altera a Lei Geral Tributária, o Código de Procedimento e de Processo Tributário e o Regime Geral das Infracções Tributárias

Altera a Lei Geral Tributária, o Código de Procedimento e de Processo Tributário e o Regime Geral das Infracções Tributárias DECRETO N.º 139/X Altera a Lei Geral Tributária, o Código de Procedimento e de Processo Tributário e o Regime Geral das Infracções Tributárias A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c)

Leia mais

CURSO JURÍDICO FMB CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS

CURSO JURÍDICO FMB CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS Sumário DIREITO TRIBUTÁRIO... DIREITO TRIBUTÁRIO PROFS. GUILHERME ADOLFO DOS SANTOS MENDES E DIMAS MONTEIRO DE BARROS MÓDULO I Direito Tributário - Conceito; Tributo -

Leia mais

Código de Processo do Trabalho

Código de Processo do Trabalho DECRETO-LEI Nº 398/98, DE 17 DE DEZEMBRO Código de Processo do Trabalho 2013 9ª Edição Actualização nº 1 1 LEI GERAL TRIBUTÁRIA CÓDIGO DE PROCESSO DO TRABALHO Actualização nº 1 EDITOR EDIÇÕES ALMEDINA,

Leia mais

CURSO PRÁTICAS PROCESSUAIS LABORAIS I (2.ª Edição)

CURSO PRÁTICAS PROCESSUAIS LABORAIS I (2.ª Edição) CURSO PRÁTICAS PROCESSUAIS LABORAIS I (2.ª Edição) Enquadramento: A formação académica em Direito do Trabalho não aborda, em regra, os procedimentos com vista a promover o despedimento do trabalhador.

Leia mais

REGULAMENTO DISCIPLINAR DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS CAPÍTULO I. Princípios Fundamentais. Artigo 1.º

REGULAMENTO DISCIPLINAR DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS CAPÍTULO I. Princípios Fundamentais. Artigo 1.º REGULAMENTO DISCIPLINAR DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS CAPÍTULO I Princípios Fundamentais Artigo 1.º Poder Disciplinar 1 A Ordem dos Farmacêuticos, adiante designada por Ordem, exerce o poder disciplinar sobre

Leia mais

LEI DE CRIMES AMBIENTAIS -LCA

LEI DE CRIMES AMBIENTAIS -LCA LEI DE CRIMES AMBIENTAIS -LCA PARTE II A Desconsideração da P.J É o enfoque dado à figura do sócio para a ineficácia ou a regulamentação de um ato condenável praticado em nome da sociedade, ignorando-lhe

Leia mais

ESTATÍSTICAS SOBRE CORRUPÇÃO ( )

ESTATÍSTICAS SOBRE CORRUPÇÃO ( ) Dezembro de 214 Número 32 BOLETIM ESTATÍSTICO TEMÁTICO ESTATÍSTICAS SOBRE CORRUPÇÃO (27-213) O PRESENTE DOCUMENTO PRETENDE RETRATAR, DE FORMA INTEGRADA E TRANSVERSAL, OS DADOS ESTATÍSTICOS REFERENTES AO

Leia mais

DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO

DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO FORMAÇÃO CONTÍNUA PARA MOTORISTA DE TÁXI PROGRAMA Duração e calendário do curso O Curso de Formação Contínua de Motorista de Táxi ministrado pela Protaxisó é constituído pela Componente Teórica e Componente

Leia mais

Tal como referido supra o presente Decreto-Lei aprova ainda o Regulamento de Habilitação

Tal como referido supra o presente Decreto-Lei aprova ainda o Regulamento de Habilitação Decreto-lei n.º 138/2012, de 05 de julho que altera o Código da Estrada e aprova o Regulamento da Habilitação Legal para Conduzir, transpondo parcialmente a Diretiva n.º 2006/126/CE, do Parlamento Europeu

Leia mais

Direito Processual Civil Declarativo Ano lectivo 2013/2014 1º semestre Mariana França Gouveia

Direito Processual Civil Declarativo Ano lectivo 2013/2014 1º semestre Mariana França Gouveia Direito Processual Civil Declarativo Ano lectivo 2013/2014 1º semestre Mariana França Gouveia PROGRAMA I Introdução 1. O novo Código de Processo Civil: o processo legislativo e as alterações mais importantes

Leia mais

1. O desafio da qualidade da legislação, no contexto da transposição das novas diretivas

1. O desafio da qualidade da legislação, no contexto da transposição das novas diretivas 1. O desafio da qualidade da legislação, no contexto da transposição das novas diretivas 2 3 Estados-Membros não podem proibir as suas autoridades adjudicantes de recorrer a atividades de compras centralizadas

Leia mais

Sistema Fiscal Moçambicano GARANTIAS GERAIS E MEIOS DE DEFESA DO CONTRIBUINTE PAGAMENTO DE DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS A PRESTAÇÕES COMPENSAÇÃO DAS DÍVIDAS

Sistema Fiscal Moçambicano GARANTIAS GERAIS E MEIOS DE DEFESA DO CONTRIBUINTE PAGAMENTO DE DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS A PRESTAÇÕES COMPENSAÇÃO DAS DÍVIDAS Sistema Fiscal Moçambicano GARANTIAS GERAIS E MEIOS DE DEFESA DO CONTRIBUINTE PAGAMENTO DE DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS A PRESTAÇÕES COMPENSAÇÃO DAS DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS GARANTIAS GERAIS E MEIOS DE DEFESA DO CONTRIBUINTE

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13 CAPÍTULO I A PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL... 15 1. Breve reconstrução histórica... 15 1.1. Do Procurador dos Feitos da Coroa, da Fazenda e do Fisco ao Procurador

Leia mais

Filosofia e Direito. Filosofia e Direito

Filosofia e Direito. Filosofia e Direito 2016-2 HORÁRIO DO 1º SEMESTRE 1ª Aula Humanidades em Direito Redação e Linguagem Jurídica Filosofia e Direito Ciência Política e Teoria do Estado Introdução ao Estudo do Direito 2ª Aula Humanidades em

Leia mais

SUMÁRIO. Direito do Trabalho Direito Processual Civil Direito Processual do Trabalho

SUMÁRIO. Direito do Trabalho Direito Processual Civil Direito Processual do Trabalho SUMÁRIO Direito do Trabalho... 05 Direito Processual Civil... 139 Direito Processual do Trabalho... 195 DIREITO DO TRABALHO ÍNDICE CAPÍTULO 01... 7 Fontes e Princípios de Direito do Trabalho... 7 Surgimento

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO PROCESSUAL CIVIL

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO PROCESSUAL CIVIL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO PROCESSUAL CIVIL 1. APRESENTAÇÃO A Pós-Graduação em Direito Processual Civil da FAACZ visa à conjugação das referidas áreas em meio à atualização da legislação em vigor,

Leia mais

Calendário: 02/10 II. Princípios do Direito Processual Tributário

Calendário: 02/10 II. Princípios do Direito Processual Tributário Mestrado: Forense Disciplina: Processo Tributário Docente: Carla Castelo Trindade (ccastelotrindade@gmail.com) Ano lectivo: 2014-2015 Semestre: 1º 18/09 Apresentação 25/09 I. Introdução Calendário: 02/10

Leia mais

Gestão da Segurança. Sinistralidade rodoviária laboral

Gestão da Segurança. Sinistralidade rodoviária laboral Gestão da Segurança Sinistralidade rodoviária laboral Sumário se o Introdução o Missão da Divisão de Trânsito o Causas o Análise de dados o Casos Reais o Conclusão Conceito de Acidente de Viação Facto

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Prazos Capítulo 2 Incompetência: principais mudanças

Sumário Capítulo 1 Prazos Capítulo 2 Incompetência: principais mudanças Sumário Capítulo 1 Prazos 1.1. Forma de contagem: somente em dias úteis 1.2. Prática do ato processual antes da publicação 1.3. Uniformização dos prazos para recursos 1.4. Prazos para os pronunciamentos

Leia mais

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU. Lei n.º /2004. (Projecto de lei) Regime Probatório Especial Para a Prevenção e Investigação da.

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU. Lei n.º /2004. (Projecto de lei) Regime Probatório Especial Para a Prevenção e Investigação da. REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU Lei n.º /2004 (Projecto de lei) Regime Probatório Especial Para a Prevenção e Investigação da Criminalidade A Assembleia Legislativa decreta, nos termos da alínea

Leia mais

Porto 15/05/2014. Jorge Jacob Presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária

Porto 15/05/2014. Jorge Jacob Presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária Porto 15/05/2014 Jorge Jacob Presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária SUMÁRIO: Código da Estrada Revisto principais alterações em vigor desde 1 de janeiro de 2014 Panorâmica da sinistralidade

Leia mais

Capítulo 1 Noções Preliminares... 1 Capítulo 2 Aplicação da Lei Penal... 29

Capítulo 1 Noções Preliminares... 1 Capítulo 2 Aplicação da Lei Penal... 29 Sumário Capítulo 1 Noções Preliminares... 1 1. Introdução... 1 2. Princípios... 4 2.1. Princípio da legalidade... 5 2.2. Princípio da anterioridade da lei penal... 5 2.3. Princípio da irretroatividade

Leia mais

www.oabnuncamais.com.br 1 1 1 Direito Administrativo Intervenção do Estado na Propriedade Organização da Administração Contratos Administrativos Licitação Agentes Públicos Poderes da Administração Responsabilidade

Leia mais

ATOS ADMINISTRATIVOS E RESPONSABILIDADE DOS AGENTES PÚBLICOS MAURINO BURINI ASSESSOR JURÍDICO E ADVOGADO

ATOS ADMINISTRATIVOS E RESPONSABILIDADE DOS AGENTES PÚBLICOS MAURINO BURINI ASSESSOR JURÍDICO E ADVOGADO ATOS ADMINISTRATIVOS E RESPONSABILIDADE DOS AGENTES PÚBLICOS MAURINO BURINI ASSESSOR JURÍDICO E ADVOGADO Conceito de Ato Administrativo Ato administrativo é todo ato praticado no exercício da função administrativa.

Leia mais

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS PROCEDIMENTOS ESPECIAIS AÇÃO MONITÓRIA DA AÇÃO MONITÓRIA Art. 700. A ação monitória pode ser proposta por aquele que afirmar, com base em prova escrita sem eficácia de título executivo, ter direito de

Leia mais

PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL

PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL 25ª Sessão DA REFORMA DOS RECURSOS EM PROCESSO CIVIL Carla de Sousa Advogada 1º Curso de Estágio 2011 1 Enquadramento legal DL nº 303/2007 de 24 de Agosto Rectificado pela: Declaração

Leia mais

REGIME GERAL DAS TAXAS DAS AUTARQUIAS LOCAIS. CAPÍTULO I Princípios gerais

REGIME GERAL DAS TAXAS DAS AUTARQUIAS LOCAIS. CAPÍTULO I Princípios gerais REGIME GERAL DAS TAXAS DAS AUTARQUIAS LOCAIS CAPÍTULO I Princípios gerais Artigo 1.º Âmbito 1 A presente lei regula as relações jurídico-tributárias geradoras da obrigação de pagamento de taxas às autarquias

Leia mais

REGULAMENTO ARBITRAGEM

REGULAMENTO ARBITRAGEM Associação de Futebol Popular Barcelos REGULAMENTO ARBITRAGEM REGULAMENTO DE ARBITRAGEM DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL POPULAR DE BARCELOS Em vigor a partir da época 2016-2017 Equipa de Arbitragem 1- A nomeação

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE PROTECÇÃO DE DADOS I - PARECERES, AUTORIZAÇÕES, NOTIFICAÇÕES, RECLAMAÇÕES, QUEIXAS E PETIÇÕES

COMISSÃO NACIONAL DE PROTECÇÃO DE DADOS I - PARECERES, AUTORIZAÇÕES, NOTIFICAÇÕES, RECLAMAÇÕES, QUEIXAS E PETIÇÕES I - PARECERES, AUTORIZAÇÕES, NOTIFICAÇÕES, RECLAMAÇÕES, QUEIXAS E PETIÇÕES PROCESSOS Pendentes do ano anterior Entrados durante o ano Total Terminados durante o ano Sem emissão de parecer/ autorização/

Leia mais

1. Sobre as medidas cautelares pessoais no processo penal, é correto afirmar que:

1. Sobre as medidas cautelares pessoais no processo penal, é correto afirmar que: P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO PROCESSUAL PENAL 1. Sobre as medidas cautelares pessoais no processo penal, é correto afirmar que: I - De acordo com o Código de Processo Penal, as

Leia mais

JORNAL OFICIAL Quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

JORNAL OFICIAL Quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 II Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS Aviso Autoriza a licença sem remuneração, pelo período

Leia mais

Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas (CTOC) Formação à Distância

Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas (CTOC) Formação à Distância Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas (CTOC) Formação à Distância CURSO DIS0809 1 - OBJECTIVOS : Curso: PROCESSO DE EXECUÇÃO FISCAL O curso de Processo de Execução Fiscal visa facultar aos TOC os conhecimentos

Leia mais

Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Despacho n.º 19 642/2007 de 30 de Agosto

Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Despacho n.º 19 642/2007 de 30 de Agosto Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária Despacho n.º 19 642/2007 de 30 de Agosto Considerando que a entidade fiscalizadora do trânsito Câmara Municipal de Lisboa através da Polícia Municipal e da EMEL,

Leia mais

António e Bernardete, brasileiros casados em regime de comunhão de adquiridos, domiciliados no

António e Bernardete, brasileiros casados em regime de comunhão de adquiridos, domiciliados no FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA PROVA ESCRITA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL I - TURMA A REGENTE: PROF. DOUTOR MIGUEL TEIXEIRA DE SOUSA 09-02-2015 DURAÇÃO DA PROVA: 2H00 António e Bernardete,

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL Prezado (a) candidato (a) Coloque seu número de inscrição e nome no quadro abaixo: Nº de Inscrição Nome DIREITO CONSTITUCIONAL QUESTÃO 01 Considerando as últimas discussões e deliberações na Câmara dos

Leia mais

Interpretação e integração da lei penal Interpretação...11

Interpretação e integração da lei penal Interpretação...11 Sumário Notas Preliminares Finalidade do Direito Penal...2 Bens que podem ser protegidos pelo Direito Penal...2 Códigos do Brasil...3 Código Penal atual...3 Direito Penal...3 Garantismo...3 Garantias...4

Leia mais

INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO

INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO INQUÉRITO POLICIAL - V TERMO CIRCUNSTANCIADO - ARQUIVAMENTO TERMO CIRCUNSTANCIADO TERMO CIRCUNSTANCIADO -Substitui o inquérito policial, é utilizado para crimes de menor potencial ofensivo (pena máxima

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Disciplina: TEORIA GERAL DO PROCESSO Código da Disciplina: JUR214 Curso: DIREITO Semestre de oferta da disciplina: 3º

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Disciplina: TEORIA GERAL DO PROCESSO Código da Disciplina: JUR214 Curso: DIREITO Semestre de oferta da disciplina: 3º PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: TEORIA GERAL DO PROCESSO Código da Disciplina: JUR214 Curso: DIREITO Semestre de oferta da disciplina: 3º Faculdade responsável: DIREITO Programa em vigência a partir

Leia mais

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório...

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório... Sumário Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de 1988...2 Contexto Político e Histórico... 2 Características da Constituição de 1937... 4 Código de Processo Penal de

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A AÇÃO CIVIL PÚBLICA... 23

CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A AÇÃO CIVIL PÚBLICA... 23 SUMÁRIO Capítulo I CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A AÇÃO CIVIL PÚBLICA... 23 1. Previsão normativa... 23 1.1. A tradição individualista na tutela dos direitos... 23 1.2. Surgimento e consolidação da tutela

Leia mais

I INTRODUÇÃO CAPÍTULO I A EVOLUÇÃO HISTÓRICA DAS SOCIEDADES

I INTRODUÇÃO CAPÍTULO I A EVOLUÇÃO HISTÓRICA DAS SOCIEDADES FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO COMERCIAL II (SOCIEDADES COMERCIAIS) ANO LETIVO 2015/2016, TURMA A Regência: Prof. Doutor António Menezes Cordeiro Colaboradores: Profs. Doutores

Leia mais

ÍNDICE GERAL. Regime Geral das Contra-Ordenações

ÍNDICE GERAL. Regime Geral das Contra-Ordenações ÍNDICE GERAL DECRETO-LEI N. 232/79, de 24 DE JULHO... 17 Lei n. 24/82, de 23 de Agosto... 22 Decreto-Lei n. 433/82, de 27 de Outubro... 24 Lei n. 4/89, de 3 de Março... 28 Decreto-Lei n. 356/89, de 17

Leia mais

AS RECENTES ALTERAÇÕES DO

AS RECENTES ALTERAÇÕES DO AS RECENTES ALTERAÇÕES DO CÓDIGO DA ESTRADA introduzidas pela Lei n.º 72/2013, de 03 de setembro A Lei n.º 72/2013, de 03 de Setembro, que entrará em vigor no dia 01 de Setembro de 2014, veio introduzir

Leia mais

Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA

Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA SIMULADO 1: 1a Questão: A Consolidação das Leis do Trabalho autoriza que o Direito Processual Comum seja aplicado subsidiariamente ao Direito Processual

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM PREÂMBULO

CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM PREÂMBULO PREÂMBULO O licenciamento da afixação e inscrição de mensagens publicitárias no concelho da Póvoa de Varzim, tem-se regido pelas normas constantes da Lei n.º 97/88, de 17 de Agosto e, no tocante ás taxas

Leia mais

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana

Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Conteúdos/ Matéria. Categorias/ Questões. Tipo de aula. Semana PLANO DE CURSO DISCIPLINA: PROCESSO DE CONHECIMENTO (CÓD. ENEX 60123) ETAPA: 4ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA DECRETO Nº 16406, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2011 PUBLICADO NO DOE Nº 1876, DE 15 DE DEZEMBRO 2011

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA DECRETO Nº 16406, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2011 PUBLICADO NO DOE Nº 1876, DE 15 DE DEZEMBRO 2011 DECRETO Nº 16406, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2011 PUBLICADO NO DOE Nº 1876, DE 15 DE DEZEMBRO 2011 CONSOLIDADO ALTERADO PELO DECRETO: 16753 DOE Nº 1977, de 17.05.12 Dispõe sobre a exclusão do Simples Nacional.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº SJU-01.A/2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº SJU-01.A/2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº SJU-01.A/2015 Data: 20/09/2015 Versão: Original 01 SISTEMA ADMINISTRATIVO SJU - SISTEMA JURÍDICO 02 ASSUNTO SJU 01.A PROCESSOS JUDICIAIS CÍVEIS (JUSTIÇA COMUM CÍVEL E JUIZADO ESPECIAL

Leia mais

REGULAMENTO DOS PARQUES DE ESTACIONAMENTO MUNICIPAIS

REGULAMENTO DOS PARQUES DE ESTACIONAMENTO MUNICIPAIS REGULAMENTO DOS PARQUES DE ESTACIONAMENTO MUNICIPAIS Departamento de Serviços Urbanos e Ambiente/Divisão de Trânsito e Espaço Público pág. 1 / 12 Mod. 238/SQ 2 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º

Leia mais

Formação Inicial para motorista de táxi

Formação Inicial para motorista de táxi Formação Inicial para motorista de táxi PROGRAMA Duração e calendário do curso O Curso de Formação Inicial de Motorista de Táxi ministrado pela Protaxisó é constituído pela Componente Teórica e Componente

Leia mais

26/08/2012 PROCESSO PENAL II PROCESSO PENAL II

26/08/2012 PROCESSO PENAL II PROCESSO PENAL II II 5ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 II Acessem!!!!!! www.rubenscorreiajr.blogspot.com 2 1 RASCUNHAO DO PROFESSOR RUBENS 2 Lei 9.099 de setembro de 1995; Todas as contravenções penais; Os crimes

Leia mais

Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização Serviço de Estrangeiros e Fronteiras Regulamento de Assistência Jurídica Capítulo I Disposições gerais e preliminares Artigo 1.º 1. O presente Regulamento visa regular o direito à assistência jurídica dos Associados do SCIF. 2. O SCIF garante,

Leia mais

Lei n.º 2/92. De 6 de Abril (*) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. ARTIGO 1º - Objecto. ARTIGO 2º - Modalidade

Lei n.º 2/92. De 6 de Abril (*) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. ARTIGO 1º - Objecto. ARTIGO 2º - Modalidade Lei n.º 2/92 De 6 de Abril (*) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º - Objecto A presente lei estabelece as condições de atribuição, aquisição, perda e requisição da Nacionalidade Guineense. ARTIGO 2º

Leia mais

Circulação. Automóveis ligeiros, motociclos. Contra-Ordenação. Até 20 km/h 60 a 300 euros Leve. 20 a 40 km/h 120 a 600 euros Grave

Circulação. Automóveis ligeiros, motociclos. Contra-Ordenação. Até 20 km/h 60 a 300 euros Leve. 20 a 40 km/h 120 a 600 euros Grave Circulação VELOCIDADE - A velocidade mínima nas auto-estradas passa de 40 para 50 km/h. - Sanções em caso de excesso de velocidade: (ver quadro) Automóveis ligeiros, motociclos Excesso de velocidade Coima

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

DIREITO ADMINISTRATIVO IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA DIREITO ADMINISTRATIVO IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA Atualizado em 04/11/2015 IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA A exigência de uma atuação moral se relaciona com o dever de probidade, ética e honestidade da Administração

Leia mais

ACUMULAÇÃO DE FUNÇÕES

ACUMULAÇÃO DE FUNÇÕES ACUMULAÇÃO DE FUNÇÕES Ex.mo(a) Senhor(a) Nome n.º, com relação jurídica de emprego público por tempo indeterminado/termo resolutivo desta Câmara Municipal, com a carreira/categoria de e afeto ao setor,

Leia mais

Regulamento Disciplinar da Ordem dos Farmacêuticos

Regulamento Disciplinar da Ordem dos Farmacêuticos REGULAMENTO DISCIPLINAR DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS Revisto em Assembleia-Geral de 19 de Março de 2011 Publicado na Revista da Ordem dos Farmacêuticos n.º 97 (Março/Abril 2011) 1 Regulamento Disciplinar

Leia mais

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Responsabilidade pelas Infracções)

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Responsabilidade pelas Infracções) Responsabilidade pelas infracções São responsáveis pelas infracções: o agente sobre o qual recai o facto constitutivo dessa infracção. as pessoas colectivas ou equiparadas. o condutor do veículo quando

Leia mais

SIMULADO RESPONSABILIDADE SERVIDOR PROFESSOR IVAN LUCAS

SIMULADO RESPONSABILIDADE SERVIDOR PROFESSOR IVAN LUCAS SIMULADO RESPONSABILIDADE SERVIDOR PROFESSOR IVAN LUCAS 1. (CESPE- 2016- DPU- Agente Administrativo) Caso o servidor público tenha causado danos ao poder público, a obrigação de reparar tais danos estende-se

Leia mais

NICOLAU RODRIGUES DA SILVEIRA Advogado OAB/RS nº Mantenedora das Faculdades Integradas de Taquara FACCAT

NICOLAU RODRIGUES DA SILVEIRA Advogado OAB/RS nº Mantenedora das Faculdades Integradas de Taquara FACCAT VIII SEMINÁRIO SUL BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA PÚBLICA CONSELHO FISCAL DO RPPS OBRIGAÇÕES E RESPONSABILIDADE S NICOLAU RODRIGUES DA SILVEIRA Advogado OAB/RS nº 29383 Presidente do Conselho Deliberativo da

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA DE ACORDO COM O EDITAL N 1, DE 24 DE NOVEMBRO DE 201, DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO, TRE-SP CONHECIMENTOS BÁSICOS

Leia mais

ÍNDICE GERAL. Abreviaturas utilizadas Considerações gerais... 15

ÍNDICE GERAL. Abreviaturas utilizadas Considerações gerais... 15 Abreviaturas utilizadas........................................... 11 1. Considerações gerais.......................................... 15 1.1. Conceitos de caducidade e prescrição.........................

Leia mais

ASSEMBLEIA DE DELEGADOS SINDICAIS 13/03/2015

ASSEMBLEIA DE DELEGADOS SINDICAIS 13/03/2015 ASSEMBLEIA DE DELEGADOS SINDICAIS 13/03/2015 Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (Lei n.º 35/2014, de 20 de Junho) EXERCÍCIO DO PODER DISCIPLINAR Funchal, 13 de Março de 2015 1. SUJEIÇÃO AO PODER

Leia mais

MODELO DE DECLARAÇÃO A QUE SE REFERE A ALÍNEA A) DO Nº 2 DO ARTIGO 10

MODELO DE DECLARAÇÃO A QUE SE REFERE A ALÍNEA A) DO Nº 2 DO ARTIGO 10 MODELO DE DECLARAÇÃO A QUE SE REFERE A ALÍNEA A) DO Nº 2 DO ARTIGO 10 1 -... (nome, número de identificação, NIF e morada), tendo tomado inteiro e perfeito conhecimento do caderno de encargos relativo

Leia mais