Índice de Liberdade Econômica 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice de Liberdade Econômica 2014"

Transcrição

1 A N O S Acompanhando o avanço da LIBERDADE ECONÔMICA Destaques do Índice de Liberdade Econômica 2014 Promovendo a Prosperidade e a Oportunidade Econômica Em parceria com Terry Miller Anthony B. Kim Kim R. Holmes

2 Destaques do Índice de Liberdade Econômica 2014 SEIS ECONOMIAS LIVRES Hong Kong Cingapura Austrália Suíça Nova Zelândia Canadá LÍDERES REGIONAIS Canadá América do Norte Suíça Europa Bahrein Oriente Médio/ Norte da África Chile América do Norte Hong Kong Ásia-Pacífico Maurício África Subsaariana MAIOR LIBERDADE SIGNIFICA MAIOR DESEMPENHO ATRAVÉS DE VÁRIAS MEDIDAS Países com elevado nível de liberdade econômica superam os demais nos seguintes aspectos: Crescimento econômico Renda per capita Assistência médica Educação Proteção ambiental Redução da pobreza Bem-estar geral 1,00 0,75 0,50 0,25 PONTUAÇÃO DO ÍNDICE DE 2014 Saúde Renda Per Capita Educação Ambiente QUATRO MAIORES BENEFICIÁRIOS Quatro economias emergentes obtiveram ganhos de pontuação ao longo dos últimos cinco anos. Com um aumento cumulativo de cinco pontos na pontuação, cada um desses países registrou cinco anos de crescimento sustentável em termos de liberdade econômica, superando as incertezas da economia global. Colômbia Polônia Emirados Árabes Unidos Indonésia AMÉRICA EM DECLÍNIO Contrastivamente, os Estados Unidos seguem no caminho oposto, já que são o único país a ter registrado perda de liberdade econômica por sete anos consecutivos. 81,2 Estados Unidos 75,5 SAIBA MAIS

3 Destaques do Índice de Liberdade Econômica 2014 MUDANÇA DA GUARDA NA EUROPA Um importante realinhamento dos países europeus continua em curso em termos de uma maior liberdade econômica. Dezoito países registraram sua mais alta pontuação referente a aspectos de liberdade econômica no Índice de Por outro lado, cinco países registraram resultados inferiores aos obtidos há quase duas décadas, quando o Índice começou a registrar a liberdade econômica. Finlândia Estônia Islândia Rússia Dinamarca Holanda Bélgica Unido Holanda Luxemburgo Moldávia Ucrânia Tcheca Liechtenstein Suíça Hungria Mar de Mar Cáspio Mar Negro Bulgari Espanha Malta Armênia B Bósnia e Herz Herzegovina Montene M Montenegro Kosovo Albânia A Livre Maioria Livre Moderadamente Livre Maioria Não-livre Reprimido Não Classificado LIBERDADE ECONÔMICA: MUDANÇAS DESDE 2013 ESCORES DOS COMPONENTES DE LIBERDADE ESTADO DE DIREITO PONTUAÇÃO REGIONAL Ásia-Pacífico +1.1 Direitos de Propriedade Liberdade da Corrupção -0,3-0,3 LIMITAÇÃO DE GOVERNO Liberdade Fiscal Tamanho de Governo +0, Europa +0.5 EFICIÊNCIA REGULATÓRIA Liberdade Empresarial Liberdade Trabalhista Liberdade Monetária América do Sul/ América Central/ +0.3 Caribe Livre Comércio Liberdade de Investimento Liberdade Financeira +0.3 LIVRES MERCADOS África Subsaariana América do Norte Oriente Médio/ Norte da África Fundação Heritage heritage.org/index Sem mudança

4 CLASSIFICAÇÃO DOS PAÍSES NO ÍNDICE DE LIBERDADE ECONÔMICA 2014 Classificação/País Pontuação Geral 1 Hong Kong 90,1 2 Cingapura 89,4 3 Austrália 82,0 4 Suíça 81,6 5 Nova Zelândia 81,2 6 Canadá 80,2 7 Chile 78,7 8 Maurício 76,5 9 Irlanda 76,2 10 Dinamarca 76,1 11 Estônia 75,9 12 Estados Unidos 75,5 13 Bahrein 75,1 14 Reino Unido 74,9 15 Holanda 74,2 16 Luxemburgo 74,2 17 Taiwan 73,9 18 Alemanha 73,4 19 Finlândia 73,4 20 Suécia 73,1 21 Lituânia 73,0 22 Geórgia 72,6 23 Islândia 72,4 24 Áustria 72,4 25 Japão 72,4 26 República Tcheca 72,2 27 Botswana 72,0 28 Emirados Árabes Unidos 71,4 29 Macau 71,3 30 Qatar 71,2 31 Coreia do Sul 71,2 32 Noruega 70,9 33 Santa Lúcia 70,7 34 Colômbia 70,7 35 Bélgica 69,9 36 Bahamas 69,8 37 Malásia 69,6 38 Uruguai 69,3 39 Jordânia 69,2 40 Brunei 69,0 41 Armênia 68,9 42 Letônia 68,7 43 Macedônia 68,6 44 Israel 68,4 45 Barbados 68,3 46 Cipre 67,6 47 Peru 67,4 48 Omã 67,4 49 Espanha 67,2 50 Polônia 67,0 51 Hungria 67,0 52 São Vicente e Granadinas 67,0 53 Costa Rica 66,9 54 Albânia 66,9 55 México 66,8 56 Jamaica 66,7 57 Eslováquia 66,4 58 Malta 66,4 59 El Salvador 66,2 60 Cabo Verde 66,1 61 Bulgária 65,7 62 România 65,5 63 Dominica 65,2 64 Turquia 64,9 65 Ruanda 64,7 Classificação/País Pontuação Geral 66 Gana 64,2 67 Cazaquistão 63,7 68 Montenegro 63,6 69 Portugal 63,5 70 França 63,5 71 Panamá 63,4 72 Tailândia 63,3 73 Trinidade e Tobago 62,7 74 Eslovênia 62,7 75 África do Sul 62,5 76 Kuwait 62,3 77 Arábia Saudita 62,2 78 Paraguai 62,0 79 Madagascar 61,7 80 República Dominicana 61,3 81 Azerbaijão 61,3 82 Suazilândia 61,2 83 Guatemala 61,2 84 Samoa 61,1 85 Quirguistão 61,1 86 Itália 60,9 87 Croácia 60,4 88 Zâmbia 60,4 89 Filipinas 60,1 90 Sri Lanka 60,0 91 Uganda 59,9 92 Gâmbia 59,5 93 Vanuatu 59,5 94 Namíbia 59,4 95 Sérvia 59,4 96 Líbano 59,4 97 Mongólia 58,9 98 Burkina Faso 58,9 99 Fiji 58,7 100 Indonésia 58,5 101 Bósnia e Herzegovina 58,4 102 Nicarágua 58,4 103 Marrocos 58,3 104 Tonga 58,2 105 Gabão 57,8 106 Tanzânia 57,8 107 Costa do Marfim 57,7 108 Camboja 57,4 109 Tunísia 57,3 110 Moldávia 57,3 111 Quênia 57,1 112 Honduras 57,1 113 Benin 57,1 114 Brasil 56,9 115 Belize 56,7 116 Butão 56,7 117 Seychelles 56,2 118 Djibouti 55,9 119 Grécia 55,7 120 Índia 55,7 121 Guiana 55,7 122 Mali 55,5 123 Iêmen 55,5 124 Malawi 55,4 125 Senegal 55,4 126 Paquistão 55,2 127 Niger 55,1 128 Moçambique 55,0 129 Nigéria 54,3 130 Suriname 54,2 131 Bangladesh 54,1 Classificação/País Pontuação Geral 132 Papua Nova Guiné 53,9 133 Guiné 53,5 134 Mauritânia 53,2 135 Egito 52,9 136 Camarões 52,6 137 China 52,5 138 Libéria 52,4 139 Tadjiquistão 52,0 140 Rússia 51,9 141 Burundi 51,4 142 Comores 51,4 143 Guiné-Bissau 51,3 144 Laos 51,2 145 Maldivas 51,0 146 Algéria 50,8 147 Vietnã 50,8 148 Serra Leoa 50,5 149 Nepal 50,1 150 Bielorrússia 50,1 151 Etiópia 50,0 152 Togo 49,9 153 Micronésia 49,8 154 Lesoto 49,5 155 Ucrânia 49,3 156 Haiti 48,9 157 São Tomé e Príncipe 48,8 158 Bolívia 48,4 159 Equador 48,0 160 Angola 47,7 161 República Centro-Africana 46,7 162 Burma 46,5 163 Uzbequistão 46,5 164 Kiribati 46,3 165 Ilhas Salomão 46,2 166 Argentina 44,6 167 Chade 44,5 168 Guiné Equatorial 44,4 169 Congo, Rep. do 43,7 170 Timor-Leste 43,2 171 Turcomenistão 42,2 172 Congo, Rep. Dem. do 40,6 173 Irã 40,3 174 Eritreia 38,5 175 Venezuela 36,3 176 Zimbábue 35,5 177 Cuba 28,7 178 Coreia do Norte 1,0 ESCORES EM LIBERDADE ECONÔMICA LIVRE 70 79,9 MAIORIA LIVRE 60 69,9 MODERADAMENTE LIVRE 50 59,9 MAIORIA NÃO-LIVRE 0 49,9 REPRIMIDO

5 Alcançando a Liberdade O caminho para mais desenvolvimento e progresso A 20ª Edição do Índice de Liberdade Econômica mostra que a liberdade econômica mais uma vez está crescendo, tendo alcançado os melhores resultados na história dos 20 anos do Índice. Por trás desses registros, está a história do progresso humano e das conquistas dos países e seus cidadãos, literalmente bilhões de pessoas no mundo todo cujas vidas melhoraram sensivelmente. Conforme consta nas edições anteriores do Índice, a ligação entre a liberdade econômica e o desenvolvimento de longo prazo é forte é evidente. Os resultados do Índice, quando comparados com os dados que avaliam as condições sociais e econômicas dos diversos países ao redor do mundo, evidenciam o sucesso do sistema de livre mercado na promoção da prosperidade e do desenvolvimento humano. Liberdade Econômica, Padrão de Vida e Pobreza PIB per Capita (Paridade do Poder de Compra) $45,404 $37,799 Taxa de Intensidade de Pobreza 0,25 0,22 0,20 0,15 $16,457 0,10 0,06 $5,541 $6,231 0,05 Livre Maioria Livre Moderadamente Livre Maioria Não-livre Reprimido Maioria Livre e Moderadamente Livre Maioria Livre e Reprimido Categoria no Índice de Liberdade Econômica Fonte: Índice de Liberdade Econômica Quadro 1 heritage.org Fundação Heritage heritage.org/index 1

6 O Índice mostrou que as variáveis mais importantes para manter a riqueza de uma nação e a forma mais eficiente para eliminar a pobreza é a liberdade econômica. Nos países que obtiveram pontuações que refletem níveis moderados de liberdade econômica (60 ou acima), a relação entre liberdade econômica e PIB per capita é altamente significativa. Níveis mais elevados de liberdade econômica exerceram impacto positivo em relação à pobreza ao longo da última década. Os níveis de pobreza, conforme medidos pelo Índice de Pobreza Multidimensional do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) que avalia a natureza e a intensidade das privações em nível individual no que se refere a aspectos de educação, saúde e padrão de vida, são, em média, muito menores nos países com níveis mais altos de liberdade econômica. Os níveis de pobreza nos países cujas economias são consideradas livres com ressalvas ou moderadamente livres são de apenas 1/4 do nível verificado nos países considerados menos livres. Devido a muitas medidas, os 20 anos durante os quais o Índice tem acompanhado o avanço da liberdade econômica têm sido os mais prósperos da história da humanidade. Mais pessoas estão vivendo melhor do que jamais viveram. O sistema de mercado livre, cujas raízes estão na liberdade econômica, alimentou um crescimento econômico sem precedentes no mundo todo. Ao longo das últimas duas décadas, em que a economia global avançou em direção a um estado de maior liberdade econômica, tornando-se, no geral, moderadamente Conforme Aumenta a Liberdade Econômica, a Economia Global Cresce e a Pobreza Diminui Escore médio no Índice de Liberdade Econômica PIB Global Real em Trilhões de Dólares Norte-Americanos Constantes em 2005 Porcentagem da População Global em Estado de Pobreza 60,3 $ % 57,6 $ % Fonte: Índice de Liberdade Econômica Quadro 2 heritage.org 2 Destaques do Índice de Liberdade Econômica 2014

7 livre, a economia mundial alcançou uma expansão real do PIB de aproximadamente 70%, tirando centenas de milhões de pessoas da pobreza. Com o aumento da liberdade econômica global, o mundo registrou um crescimento econômico significativo, com a taxa de pobreza caindo pela metade. Ao abrir os portões da prosperidade para cada vez mais pessoas no mundo todo, a liberdade econômica fez do mundo um lugar muito melhor para se viver. A IMPORTÂNCIA DA CRESCENTE LIBERDADE ECONÔMICA Qualquer discussão sobre a melhoria da liberdade econômica é essencialmente uma história que envolve o empoderamento de pessoas. Fortalecer e expandir a liberdade aumenta a chance de cada indivíduo de conquistar suas metas e deter e desfrutar o valor do cria. As pessoas buscam se libertar da pobreza e lutam pela dignidade do livre arbítrio. Ao reduzir as barreiras às bases fundamentais, as forças da liberdade econômica criam uma estrutura em que as pessoas conseguem realizar seus sonhos de sucesso. Nessa linha, um dos mais importantes objetivos das políticas econômicas em praticamente todos os países do mundo é aumentar a taxa de crescimento econômico. Existem muitas informações na base de dados global que corroboram a ideia de que os avanços em termos de liberdade econômica são importantes determinantes para as taxas de crescimento. Os principais responsáveis por esse crescimento econômico e pela redução da pobreza são elevados níveis de flexibilidade e resiliência que vêm com a liberdade econômica. Um crescimento econômico vibrante e duradouro é resultado de políticas implementadas pelo governo que aprimoram a liberdade econômica e empoderam indivíduos com mais escolhas e maiores oportunidades. Há uma forte relação entre melhorar a liberdade econômica e alcançar um maior crescimento econômico per capita. Seja no longo prazo (20 anos), no médio prazo (10 anos) ou no curto prazo (5 anos), a relação entre as mudanças em termos de liberdade econômica e as mudanças referentes ao crescimento econômico é muito positiva. (Veja Quadro 3) Inegavelmente, os países que seguem em direção a uma liberdade econômica sempre maior tendem a alcançar taxas mais altas de crescimento do PIB per capita ao longo do tempo. Em todos os três períodos específicos examinados na base de dados de 20 anos do Índice, a média anual per capita das taxas de crescimento econômico dos países que vêm trabalhando a liberdade econômica é até 50% mais alta do que aquela dos países em que a liberdade se encontra estagnada ou em deterioração. Mais ainda, a liberdade econômica produz um crescimento dinâmico e inclusivo para pessoas normais da sociedade. A liberdade econômica, cultivada pelo estado de direito, pela limitação do poder do governo, por meio da eficiência regulatória e de mercados abertos, tem se mostrado de extrema importância para gerar um crescimento econômico de base ampla, que cria oportunidades em todos os setores da sociedade. Os debates em torno da complexa questão da inter-relação entre liberdade econômica e democracia ou liberdade política têm se renovado e intensificado ao longo dos últimos três anos, especialmente com o Oriente Médio e o Norte da África enfrentando períodos de grandes desafios, mas a relação positiva entre os dois é inegável. (Veja Quadro 4) Fundação Heritage heritage.org/index 3

8 O Avanço de Liberdade Econômica Leva a um Crescimento Econômico Maior Crescimento Médio Anual por PIB Per Capita Real 3,5% 3,0% 2,5% 2,0% 1,5% 1,0% 0,5% 20 ANOS 10 ANOS 5 ANOS 3,5% 2,5% 3,0% 2,0% 2,5% 2,0% 1,5% 1,5% 1,0% 1,0% 0,5% 0,5% Mudança no Escore de Liberdade Econômica, por Quartil (1º grandes avanços, 4º poucos avanços) Fonte: Índice de Liberdade Econômica Quadro 3 heritage.org Ao empoderar as pessoas para que elas possam exercer maior controle sobre suas próprias vidas, a liberdade econômica nutre a reforma política, fazendo também com que seja possível que os indivíduos obtenham os recursos econômicos necessários para desafiar interesses já arraigados ou competir por poder político, o que incentiva a criação de sociedades mais plurais. A busca por maior liberdade econômica é, portanto, um importante passo para a democracia. Ela empodera o pobre e cria a classe média. É uma filosofia que incentiva o empreendedorismo e dispersa os poderes econômicos e de decisão por toda a economia. Vale notar também que, em alguns países, observa-se que a liberdade econômica aumenta a capacidade de inovação do país, além de elevar o desempenho ambiental como um todo. A relação positiva entre liberdade econômica e níveis mais altos de inovação garante maior dinamismo econômico para lidar com os diversos desafios de desenvolvimento, sendo que os mais importantes avanços em uso de energias limpas e eficiência energética ao longo das últimas décadas ocorreram não como resultado de medidas governamentais, mas como consequência de avanços em termos de liberdade econômica e de um comércio mais livre, o que desencadeou maior oportunidade econômica e gerou um ciclo virtuoso de investimentos, inovação (incluindo tecnologias mais verdes) e crescimento econômico dinâmico. 4 Destaques do Índice de Liberdade Econômica 2014

9 Liberdade Econômica e Governança Democrática Índice de Democracia da Economist Intelligence Unit Cada círculo representa uma nação no Índice de Liberdade Econômica Correlação: 0,65 R 2 : 0,42 Inclinação de Linha Escore Geral no Índice de Liberdade Econômica 2014 Fonte: Índice de Liberdade Econômica Qaudro 4 heritage.org ÍNDICE ACIMA DE 20 Ampliar e manter a liberdade econômica são formas comprovadamente eficazes de gerar ciclos positivos de crescimento econômico e prosperidade duradoura. As economias que avançaram em termos de liberdade econômica alcançaram níveis de crescimento geral mais altos do que os obtidos por países em que a liberdade econômica é controlada pela mão pesada do governo. Nenhum outro sistema já testado chegou tão perto de oferecer uma base ampla de prosperidade. Os países que não se aderiram à corrente da liberdade deixaram seus cidadãos para trás e, nos piores casos, presos na pobreza ou na miséria. Esses erros são imperdoáveis. Mas, acima de tudo, são evitáveis. É muito cedo para saber como serão os próximos anos, quando o Índice de Liberdade Econômica entra em sua terceira década. No entanto, é reconfortante saber que a liberdade econômica está novamente em voga e que já não é especulação dizer que os países que encontram vontade política e sabedoria para avançar em termos de liberdade econômica verão seus cidadãos prosperando ao longo dos próximos anos. Fundação Heritage heritage.org/index 5

10 Seguir em Frente ou Ficar para Trás? Classificação de acordo com a Mudança de Escore de Longo Prazo País Mudança de Resultado 1 Azerbaijão 31,3 2 Bósnia e Herzegovina 29,0 3 Geórgia 28,5 4 Armênia 26,7 5 Ruanda 26,4 6 Moldávia 24,3 7 Lituânia 23,3 8 România 22,6 9 Cazaquistão 22,0 10 Angola 20,3 11 Guiné-Bissau 17,8 12 Suriname 17,5 13 Albânia 17,2 14 Cabo Verde 16,4 15 Polônia 16,3 16 Nicarágua 5,9 17 Bulgária 15,7 18 Botsuana 15,2 19 Uzbequistão 15,0 20 Letônia 13,7 21 Samoa 13,5 22 Bangladesh 13,2 23 Laos 12,7 24 Croácia 12,4 25 Eslovênia 12,3 26 Hungria 11,8 27 Suécia 11,7 28 Mongólia 11,1 29 Tajiquistão 10,9 30 Canadá 10,8 31 Estônia 10,7 32 Índia 10,6 33 Macedônia 10,6 34 Peru 10,5 35 Madagascar 10,1 36 Malta 10,1 37 Guiana 10,0 38 Bielorrússia 9,7 39 Finlândia 9,7 40 Burkina Faso 9,5 41 Moçambique 9,5 42 Ucrânia 9,4 43 Quirguistão 9,3 44 Niger 9,3 45 Qatar 9,2 46 Vietnã 9,1 47 Dinamarca 8,8 48 Gana 8,6 49 Seychelles 8,4 50 Comores 8,1 51 Maurício 8,0 52 Austrália 7,9 53 Irlanda 7,7 54 Mauritânia 7,7 55 Chile 7,5 56 Etiópia 7,4 57 Egito 7,2 58 Turcomenistão 7,2 59 Nigéria 7,0 60 Israel 6,9 País Mudança de Resultado 61 Uruguai 6,8 62 Gâmbia 6,6 63 Jordânia 6,5 64 Turquia 6,5 65 Colômbia 6,2 66 Barbados 6,0 67 Burundi 6,0 68 Eslováquia 6,0 69 Haiti 5,9 70 Iêmen 5,7 71 Brasil 5,5 72 República Dominicana 5,5 73 Noruega 5,5 74 Montenegro 5,4 75 Zâmbia 5,3 76 Filipinas 5,1 77 São Tomé e 78 Suíça 4,8 79 Camboja 4,6 80 Holanda 4,5 81 República Tcheca 4,4 82 Espanha 4,4 83 Costa do Marfim 4,3 84 Libéria 4,3 85 Irã 4,2 86 Tonga 4,1 87 Fiji 4,0 88 Bélgica 3,9 89 México 3,7 90 Alemanha 3,6 91 Indonésia 3,6 92 Congo, Rep. do 3,4 93 Mali 3,1 94 Nova Zelândia 3,1 95 Cingapura 3,1 96 Sérvia 2,8 97 São Vicente e Granadinas 2,7 98 Benin 2,6 99 Dominica 2,6 100 Quênia 2,6 101 Lesoto 2,5 102 Áustria 2,4 103 Jamaica 2,3 104 Islândia 1,9 105 Santa Lúcia 1,9 106 África do Sul 1,8 107 Luxemburgo 1,7 108 Togo 1,7 109 Hong Kong 1,5 110 Burma 1,4 111 Djibuti 1,4 112 Camarões 1,3 113 Portugal 1,1 114 Vanuatu 1,1 115 Cuba 0,9 116 Rússia 0,8 117 Malawi 0,7 118 Serra Leoa 0,7 119 Kiribati 0,6 País Mudança de Resultado 120 China 0,5 121 Tanzânia 0,5 122 Gabão 0,3 123 Ilhas Salomão 0,2 124 Honduras 0,1 125 Eritreia 0,0 126 Chipre 0,1 127 Nepal 0,2 128 Emirados Árabes Unidos 0,2 129 Itália 0,3 130 Maldivas 0,3 131 Taiwan 0,3 132 Chade 0,6 133 Sri Lanka 0,6 134 Guiné Equatorial 0,7 135 Macau 0,7 136 Congo, Rep. Dem. do 0,8 137 Guatemala 0,8 138 Coreia do Sul 0,8 139 França 0,9 140 Butão 1,0 141 Bahrein 1,1 142 Costa Rica 1,1 143 Estados Unidos 1,2 144 Micronésia 1,9 145 Bahamas 2,0 146 Suazilândia 2,1 147 Namíbia 2,2 148 Malásia 2,3 149 Paquistão 2,4 150 Japão 2,6 151 Omã 2,8 152 Senegal 2,8 153 El Salvador -2,9 154 Uganda 3,0 155 Reino Unido -3,0 156 Kuwait 3,8 157 Líbano 3,8 158 Paraguai 3,9 159 Marrocos 4,5 160 Papua Nova Guiné 4,7 161 Algéria 4,9 162 Grécia 5,5 163 Guiné 5,9 164 Arábia Saudita -6,1 165 Tunísia 6,1 166 Belize 6,2 167 Trinidade e Tobago 6,5 168 Timor Leste 7,3 169 Coreia do Norte 7,9 170 Tailândia 8,0 171 Panamá 8,2 172 Bolívia 8,4 173 Equador 9,7 174 Zimbábue 13,0 175 República Centro- Africana 13,1 176 Argentina 23,4 177 Venezuela 23,5 N/D Brunei N/D Mudança de Resultado ao longo da história do país no Índice. Para maiores informações, consulte o Apêndice Índice de Resultados em Termos de Liberdade Econômica Destaques do Índice de Liberdade Econômica 2014

11 Destaques do Índice para 2014 Índice de Liberdade Econômica O 2014 cobre 186 países em seis regiões. O resultado médio global de liberdade econômica alcançou 60,3, valor mais alto registrado nos 20 anos de história do Índice. A liberdade econômica mundial apresentou uma elevação de 0,7 pontos no último ano e 2,5 pontos em relação a Muitos dos esforços por maior liberdade que se perderam durante os últimos cinco anos foram recuperados. Das 178 economias numericamente avaliadas no Índice de 2014, seis receberam o título de livres, uma vez que seus resultados ficaram acima dos 80 pontos. Os próximos 28 países, com pontuação entre 70 e 80, são classificados na categoria maioria livre. Essas 34 economias sustentam e oferecem ambientes institucionais em que os indivíduos desfrutam de um nível bastante elevado de liberdade econômica na busca de maiores oportunidades e prosperidade. Média Mundial de Liberdade Econômica Escore Médio do Índice de Liberdade Econômica desde ,2 60,3 59,2 59,4 59,6 57,6 57,1 Fonte: Índice de Liberdade Econômica Quadro 5 heritage.org Fundação Heritage heritage.org/index 7

12 A maior parte dos países avaliados 117 economias tem uma pontuação entre 50 e 70. Destes, 56 são considerados moderadamente livres (pontuação de 60-70) e 61 são maioria não-livre (pontuação de 50-60). Vinte e sete países têm economias reprimidas, com pontuação inferior a 50. Apesar dos progressos globais ao longo das duas últimas décadas, com maior intensidade nos últimos dez anos, de 1998 a 2007, o número de pessoas vivendo em países que não são livres economicamente permanece muito alto: 4,5 bilhões ou aproximadamente 65% da população mundial. O caminho para que esses indivíduos alcancem a prosperidade é realmente muito difícil. Mais de metade dessas pessoas moram em apenas dois países, China e Índia, onde os avanços em direção a uma maior liberdade econômica têm sido, na melhor das hipóteses, muito irregular. CAMINHOS DIVERGENTES DE LIBERDADE ECONÔMICA O avanço da liberdade econômica global em seu nível mais elevado no Índice de 2014 é muito bem-recebido, dado que tal notável aumento tem sido impulsionado por economias emergentes e em desenvolvimento ao redor do mundo. 114 países, a maioria dos quais, menos desenvolvidos, contribuíram para o crescimento da liberdade econômica ao longo do ano passado; 43 países, incluindo Cingapura, Suécia, Colômbia, Polônia, Cabo Verde e Turquia, alcançaram, no Índice de 2014, suas maiores pontuações em termos de liberdade econômica. A elevação na pontuação de 17 países 16 dos quais menos desenvolvidos foi significativamente alta, a ponto de merecer avanços no status de liberdade econômica referente ao país no Índice. Notavelmente, a Colômbia se tornou uma economia mais livre pela primeira vez. Sete países em desenvolvimento, incluindo as Filipinas e a Zâmbia, avançaram para uma classificação moderadamente livre, sendo que oito países saíram do status de economicamente reprimidos. Observou-se um declínio na liberdade econômica de 59 países, incluindo nove economias avançadas, tais como os Estados Unidos, a França, a Espanha e Chipre. Quatro países relataram que não houve mudanças nos resultados. O progresso entre as nações chamadas BRIC estagnou. O Brasil caiu 14 posições na classificação, ficando com o 114º lugar, sendo agora categorizado como pouco livre no Índice. A classificação dos outros países que fazem parte do BRIC Rússia, Índia e China caiu levemente para 140º, 120º e 137º, respectivamente. Libéria e Serra Leoa, dois países que enfrentam um período pós-conflito, subiram na classificação e não mais são considerados economias reprimidas. É interessante observar que seis dos onze países que subiram 10 posições ou mais são da região da África Subsaariana. Quatro economias emergentes obtiveram ganhos de pontuação de grande destaque ao longo dos últimos cinco anos. Colômbia, Polônia, Emirados Árabes Unidos e Indonésia. Com um aumento cumulativo de cinco pontos na pontuação, cada um desses países registrou cinco anos de crescimento sustentável em termos de liberdade econômica, superando as incertezas da economia global e transformando o que poderia ter sido 8 Destaques do Índice de Liberdade Econômica 2014

13 um revés em uma oportunidade para atualizar seu sistema econômico. Em visível contraste, os Estados Unidos seguem no caminho oposto, já que são o único país a ter registrado perda de liberdade econômica por sete anos consecutivos, de 2008 a A pontuação americana caiu acentuadamente para 75,5, a segunda mais baixa que o país já registrou nos 20 de história do Índice. Os Estados Unidos caíram para a 12ª posição, alcançando sua mais baixa classificação desde a criação do Índice há duas décadas. Agora considerado apenas uma economia maioria livre, os Estados Unidos se destacam por terem registrado um dos mais longos declínios sustentados em termos de liberdade econômica, atrás apenas da Argentina, entre todos os países na história do Índice. FORMAÇÃO DAS 10 ECONOMIAS MAIS LIVRES DO MUNDO As 10 economias mais livres do mundo constituem um grupo de alto desempenho que vem demonstrando um comprometimento persistentes o estado de direito, com a limitação de governo, com as eficiências regulatórias e livres mercados, nos bons e nos maus momentos. O Índice de 2014 registrou conquistas importantes e algumas mudanças no grupo que ocupa o topo da lista. A concorrência aumentou para esses países que ocupam os primeiros lugares. Hong Kong manteve seu status de economia mais livre do mundo, importante distinção que o país vem obtendo há 20 anos consecutivos. Cingapura, a segunda economia mais livre, conseguiu reduzir a lacuna em relação a Hong Kong para apenas 0,7 pontos, a segunda menor diferença na história do Índice. Austrália, Suíça, Nova Zelândia e Canadá se somam a Hong Kong e Cingapura como as únicas economias consideradas livres, com uma pontuação acima de 80 na escala de classificação de 0 a 100 do Índice. O Chile (sétimo) e o Maurício (oitavo), duas economias pequenas, mas reformistas, apresentam as melhores classificações entre os países em desenvolvimento no Índice. Além disso da Suíça, outros dois países europeus estão entre os top 10. A Irlanda registrou um pequeno aumento em sua pontuação, dando fim à meia década de declínio em termos de liberdade econômica, voltando a figurar entre as primeiras posições depois de anos de ausência. A Dinamarca é o 10º país com a economia mais livre do mundo. DETERIORAÇÃO DO ESTADO DE DIREITO Ao medir a liberdade econômica, o Índice analisa o comprometimento dos países com o estado de direito, com os princípios da limitação do governo, com eficiência regulatória e com os livres mercados. Julgando-se por esses padrões, a economia global como um todo se tornou moderadamente livre. Os resultados melhoraram em 8 de 10 liberdades econômicas, conforme é possível verificar em As 10 Liberdades Econômicas: uma Visão Global, na próxima página. A liberdade de investimento ganhou uma impressionante média de 3,3 pontos, enquanto que os escores em liberdade trabalhistas e tamanho de governo ficaram um ponto ou mais acima. Os escores médios caíram somente nas categorias estado do direito, direitos de propriedade e liberdade da corrupção perdendo 0,3 pontos cada. Fundação Heritage heritage.org/index 9

14 As Dez Liberdades Econômicas: uma Visão Global Mudanças de Pontuação ESTADO DE DIREITO Direitos de Propriedade Liberdade da Corrupção LIMITAÇÃO DE GOVERNO Liberdade Fiscal +0.1 Tamanho de governo +1.6 EFICIÊNCIA REGULATÓRIA Liberdade Empresarial +0.3 Liberdade Trabalhista +1.0 Liberdade Monetária +0.5 LIVRES MERCADOS Liberdade de Comércio Liberdade de Investimento Liberdade Financeira ESTADO DE DIREITO Direitos de Propriedade 43.1 Liberdade da Corrupção A pontuação dos direitos de propriedade de doze países apresentou declínio, e alguns governos tentaram justificar expropriações e nacionalizações com base na atual crise econômica. A pontuação global média em termos de ausência de corrupção continua muito atrás da pontuação para outros componentes de liberdade econômica. Em alguns países, as populações têm respondido a políticas econômicas repressivas de governo com protestos, por vezes, violentos. LIMITAÇÃO DE GOVERNO Liberdade Fiscal 77.3 Tamanho de governo A taxa média individual de imposto de renda para todos os países é de 28%, sendo que a média corporativa máxima é de 24,1%. A carga tributária média global em percentagem do PIB é de 22,3%. O nível médio de gastos do governo em porcentagem do PIB é de 34,2%. O nível médio de débito público bruto como porcentagem do PIB em economias avançadas alcançou os 70%. EFICIÊNCIA Liberdade Empresarial 64.9 REGULATÓRIA Liberdade Trabalhista 61.6 Liberdade Monetária Muitas economias continuaram racionalizando e modernizando suas estruturas de negócios. Em qualquer lugar do mundo, para abrir um negócio são necessários sete procedimentos e 25 dias, ao passo que, para cumprir todas as exigências de licenciamento, o tempo médio é de 175 dias. No mundo como um todo, as reformas do mercado de trabalho avançaram. O Índice de 2014 registrou melhorias contínuas em termos de liberdade monetária, o que é resultado da redução das pressões inflacionárias. LIVRES MERCADOS Liberdade de Comércio 74.8 Liberdade de Investimento 55.5 Liberdade Financeira A liberdade global de mercado está em patamar neutro. Embora os progressos tenham sido desiguais, a liberdade de investimento apresentou elevação no Índice de No geral, a pontuação média referente à liberdade financeira permaneceu igual à dos anos anteriores. Apesar de alguns progressos em direção à estabilidade, o sistema financeiro global está sob permanente tensão e incerteza, em grande medida devido à crise que atinge a Europa. 10 Destaques do Índice de Liberdade Econômica 2014

15 RESULTADOS REGIONAIS Cada uma das seis regiões do Índice continua representada por, pelo menos, um país que figura entre as 20 economias mais livres no Índice de Metade das principais economias está na Europa, lideradas pela Suíça e pela Irlanda. Cinco das 20 principais economias estão na Região da Ásia-Pacífico, com Taiwan avançando na classificação dos países economicamente mais livres. O Canadá e os Estados Unidos representam a América do Norte entre os top 20. As outras regiões são representadas por um país cada entre as 20 economias mais livres: Chile (América do Sul/América Central/ Caribe); Maurício (África Subsaariana); e o Bahrein (Oriente Médio e Norte da África). Embora esses países sejam muito diferentes em sua história, sistemas políticos e perfis econômicos, eles compartilham características-chaves. Essas economias de destaque no Índice não são necessariamente grandes em termos territoriais ou ricos em recursos naturais. Muitas economias conseguiram expandir as oportunidades para os seus cidadãos ampliando o dinamismo econômico e a vitalidade com elevados níveis de liberdade econômica. Embora a pontuação média global para o Índice de 2014 tenha aumentado significativamente, os progressos não foram uniforme em todas as regiões. Não houve, por exemplo, progressos ligados à liberdade econômica na América do Norte, sendo que, na região do Oriente Médio/Norte da África, observou-se até certo declínio. Nas outras quatro regiões, a liberdade econômica avançou. A Região da Ásia- Pacífico alcançou a maior pontuação em termos de melhorias, com países obtendo, em média, mais de um ponto. A África Subsaariana conquistou a segunda maior liberdade econômica, com uma pontuação média de 0,9. A Europa e a Região da América do Sul/América Central/Caribe também registraram avanços em uma pontuação média de 0,5 pontos e 0,3 pontos, respectivamente. Os níveis médios de liberdade econômica variam amplamente entre regiões. A América do Norte e a Europa continuam registrando as médias mais elevadas entre as seis regiões: 74,1 e 67,1, respectivamente. O Oriente Médio e o Norte da África, como um todo, obtiveram uma média de liberdade econômica acima de 60. As médias de pontuação em termos de liberdade econômica nas regiões da América do Sul/América Central/Caribe e da África Subsaariana continuam abaixo de 60. Fundação Heritage heritage.org/index 11

16 Uma mensagem De Jim DeMint, Presidente, Fundação Heritage A base de dados de 20 anos que hoje garante as análises no Índice de Liberdade Econômica é uma ferramenta valiosa para os responsáveis pela criação de políticas, pesquisadores e acadêmicos. Acredito, no entanto, que ela possa ser ainda mais importante para aqueles que continuam trabalhando para avançar no quesito liberdade, especialmente em termos de liberdade econômica, no mundo todo. As pessoas não lutarão pela liberdade a não ser que entendam o seu sentido, valorizem-na e acreditem que ela está em risco. Para os campeões de liberdade, o Índice oferece um tipo de avaliação objetiva do progresso do país, ou de sua ausência, no incentivo de um ambiente que liberte a engenhosidade e a energia de indivíduos que, por meio da mão invisível do livre mercado, promovam o bem de todos em busca de seus objetivos próprios. Para americanos como eu, que se beneficiaram do legado de uma sociedade que faz jus à sua denominação como Terra dos Livres, o Índice de 2014 indica uma perspectiva desanimadora. O progresso mundial geral no avanço da liberdade econômica é fonte de satisfação e orgulho, dados os fatos históricos relacionados aos Estados Unidos na promoção e defesa da liberdade. Sendo assim, os recentes resultados dos Estados Unidos no Índice sete anos consecutivos de declínio da liberdade econômica são motivo de preocupação. Famílias, negócios e organizações comunitárias de toda a América, o que no Século XVIII o filósofo Edmund Burke chamou de pequenos pelotões da sociedade, estão sendo pressionados por parte do governo em relação à sua liberdade econômica. Consequentemente, temos cada vez menos opções de sucesso individual e coletivo. Como meu predecessor na Presidência da Fundação Heritage, Ed Feulner, costuma dizer: Não há vitórias permanentes. Na verdade, a luta pela liberdade deve ser renovada a cada geração. Com o Índice de Liberdade Econômica chegando ao seu 20º ano, é hora de uma nova geração de americanos e de pessoas do mundo todo que amam a liberdade somar forças em prol da liberdade econômica. 12 Destaques do Índice de Liberdade Econômica 2014

17 Criada em 1973, a Fundação Heritage (The Heritage Foundation, em inglês) é uma instituição de educação e pesquisa um centro de estudos cuja missão é formular e promover políticas públicas conservadoras baseadas em princípios de livre comércio, limitação da atuação do governo, liberdade individual, valores americanos tradicionais e forte defesa nacional. Acreditamos que os princípios e ideias dos primeiros americanos devem ser conservados e renovados. Como empreendedores de políticas, acreditamos que as soluções mais eficazes sigam essas mesmas ideias e princípios. Nossa visão está orientada à construção de uma América em que a liberdade, a oportunidade, a prosperidade e a sociedade civil possam se desenvolver. A equipe da Heritage trabalha em prol dessa missão realizando pesquisas precisas e oportunas em questões centrais e divulgando os dados obtidos, em especial, aos seguintes públicos: membros do Congresso, principais membros da equipe do Congresso, políticos que integram o poder executivo, mídia do país, assim como as comunidades acadêmicas e políticas. Regida por um Conselho de Administração independente, a Fundação Heritage é uma instituição independente e isenta de impostos. A Heritage atua com o suporte financeiro privado do público geral indivíduos, fundações e corporações e não aceita recursos do governo, além de não realizar trabalhos contratados. A Heritage é uma das maiores organizações de pesquisa de políticas públicas do país. Centenas de milhares de membros individuais fazem dela um dos maiores centros de pesquisa da América. Para maiores informações ou apoio financeiro, entre em contato com a Fundação Heritage pelo telefone (800) ou visite nosso site heritage.org. O Wall Street Journal é a publicação de negócios líder no mundo todo, com mais de dois milhões de assinantes, sendo também o maior jornal dos Estados Unidos por circulação paga total. O Wall Street Journal atua com concessões, com um público global de aproximadamente 3,6 milhões, que incluem The Wall Street Journal, The Wall Street Journal Ásia e The Wall Street Journal Europa. O Wall Street Journal Online em WSJ. com é líder em análises e notícias financeiras e de negócios na Internet, com mais de um milhão de assinantes e 36 milhões de visitantes por mês no mundo todo. O WSJ.com é o principal site da Rede Digital do Wall Street Journal, que também inclui MarketWatch.com, Barrons.com, AllThingsD.com e SmartMoney.com. O Jornal recebeu 35 Prêmios Pulitzer de jornalismo, e, em 2013, foi eleito no Media Power 50, publicado pela Revista BtoB, o melhor lugar para anunciar pelo 14º ano consecutivo.

18 Per Capita Income by Region GDP per Capita (Purchasing Power Parity) Five Most Free Five Least Free $44,605 $43,664 $36,730 $26,994 Economic Freedom and Democratic Governance $6,293 $7,841 $13,727 $9,625 $8,267 $6,460 Economist Intelligence Unit s (EIU) Index of Democracy Each circle represents a nation in the Index of Economic Freedom Trend Line Asia-Pacificc Middle East and North Africa Europe Americas Sub-Saharan S Africa Correlation: 0.65 R 2 : 0.42 Sources: Terry Miller, Anthony B. Kim, and Kim R. Holmes, 2014 Index of Economic Freedom (Washington, D.C.: The Heritage Foundation and Dow Jones & Company, Inc., 2014), and International Monetary Fund, World Economic Outlook Databases, / (accessed November 13, 2013). Chart 7 heritage.org Overall Score in the 2014 Index of Economic Freedom Sources: Terry Miller, Anthony B. Kim, and Kim R. Holmes, 2014 Index of Economic Fr eedom (Washington, D.C.: The Heritage Foundation and Dow Jones & Company, Inc., 2014), http: // / and Economist Intelligence Unit, Democracy Index 2012: Democracy at a Standstill, https:// portoncv.gov.cv/ v dhub/ porton.por_global.open_file?p_doc_id=1034 (accessed November 13, 2013). Chart 4 heritage.org Liberdade Econômica Promove a Prosperidade Por duas décadas, a Fundação Heritage tem atuado em parceria com o Wall Street Journal para medir o impacto da liberdade e de um mercado livre nas diversas partes do mundo, produzindo anualmente um Índice de Liberdade Econômica. O Índice demonstra a clara conexão entre liberdade econômica e prosperidade, com métricas que avaliam o tamanho do governo, a abertura de mercado, a eficiência regulatória e o estado de direito. O Índice de 2014 inclui: Dados atualizados sobre liberdade econômica de 186 economias Gráficos e mapas de fácil leitura Ferramentas on-line, como quadros comparativos personalizados e mapas sensíveis ao calor Apresentação e Prefácio do Editor da Página do Editorial do Wall Street Journal, Paul A. Gigot., e do Presidente da Fundação Heritage, Senador Jim DeMint Artigos especiais do Dr. Edwin J. Feulner e do Dr. Kim R. Holmes, entre outros heritage.org/index The Heritage Foundation 214 Massachusetts Avenue, NE Washington, DC heritage.org; The Wall Street Journal Dow Jones & Co. 200 Liberty Street Nova York, NY

Necessidade de visto para. Não

Necessidade de visto para. Não País Necessidade de visto para Turismo Negócios Afeganistão África do Sul Albânia, Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia. Argentina Ingresso permitido com Cédula de Identidade

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil País Afeganistão África do Sul Albânia Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Austrália

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 )

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Legend # Entrance allowed by presenting Civil Identity Card * - Maximum stay of 90 days every 180 days For more informations: Phone: +55 11 2090-0970

Leia mais

L A E R T E J. S I L V A

L A E R T E J. S I L V A MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso PAIS CODIGO ACESSO DDI AFEGANISTAO 93 N AFRICA DO SUL 27 S ALASCA 1 S ALBANIA 355 S ALEMANHA 49 S ANDORRA 376 S ANGOLA 244 S ANGUILLA 1 S ANT.HOLANDESAS 599 S ANTIGUA 1 S ARABIA SAUDITA 966 S ARGELIA 213

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 Disciplina a concessão de Recursos do PROEX/CAPES para a participação

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) MRE-DPR JANEIRO/2012

Leia mais

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 Sumário Introdução... 14 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 1.1.1. Brasões de Armas da África do Sul... 18 1.1.2. Brasão de armas e Botswana... 23 1.1.3. Brasão de armas do Lesoto...

Leia mais

PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM

PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM 1 PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM 2 17. TABELA DE VISTOS Apresentamos a seguir uma tabela

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro

INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro ASSUNTO: CLASSIFICAÇÃO DE PAÍSES, BANCOS MULTILATERAIS DE DESENVOLVIMENTO E ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS Havendo necessidade de se estabelecerem critérios de classificação

Leia mais

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771 RESOLUÇÃO Nº 001/2015 Dispõe sobre os critérios e valores de concessão e pagamento de auxílio financeiro a alunos para participação em eventos, cursos e trabalhos de campo. O Pró-Reitor de Extensão, da

Leia mais

Plano específico para a modalidade LDI (Longa Distância Internacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit.

Plano específico para a modalidade LDI (Longa Distância Internacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit. A. NOME DA EMPRESA Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO Plano Básico de Serviço LDI (Longa Distância Internacional). C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL Plano Básico de Serviço LDI (Longa Distância Internacional).

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 24/11/2015) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 24/11/2015) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Como não organizar todos os países do mundo?

Como não organizar todos os países do mundo? Como não organizar todos os países do mundo? A FIFA tem federações de 186 países independentes, de 19 regiões não independentes e das 4 regiões do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte (abreviado

Leia mais

Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de tinta HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart.

Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de tinta HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart. Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart. Impressoras série 100 2 Impressora HP Photosmart 130 HP 57 HP Photosmart 100 HP 57 Impressoras

Leia mais

Índice. 1. Registro Contrato DCE... 3. Participante 2

Índice. 1. Registro Contrato DCE... 3. Participante 2 Índice 1. Registro DCE... 3 Participante 2 Registro de de Derivativo Contratado no Exterior Nome do Arquivo Tamanho do Registro 1. Registro DCE Caracteres: 1500 Header Seq Campo Formato Posição Conteúdo

Leia mais

ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS)

ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS) ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS) NACIONALIDADES Cód. Afeganistão 101 África do Sul 102 Albânia 103 Alemanha 104 Ando ra 105 Angola 106 Angui la 107 Antigua e Barbuda 108 Antilhas Holandesas

Leia mais

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771 EDITAL N 01/2015/Unifei/Proex, de 14 de janeiro de 2015. CHAMADA PÚBLICA PARA CONCESSÃO DE AUXÍLIO-EXTENSÃO PARA PARTICIPAÇÃO EM ATIVIDADES QUE ENVOLVEM COMPETIÇÕES TECNOLÓGICAS, EVENTOS ESPORTIVOS E CULTURAIS.

Leia mais

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC Categorias / Products:, INDUSTRIALIZADA / PROCESSED,,, 1 de 16 2000 1999 %(2000x1999) Janeiro / January US$ (000) US$/Ton 25.537 9.793 2.608 15.392 4.375 3.518 66% 124% -26% INDUSTRIALIZADA / PROCESSED

Leia mais

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes,

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, passa a pagar 0,080. Notas: Este tarifário é taxado

Leia mais

Simples. Conecta + 200. Conecta + 400. Conecta + 800

Simples. Conecta + 200. Conecta + 400. Conecta + 800 REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DO PLANO ALTERNATIVO LDI CSP81 Por este instrumento, em que fazem parte de um lado, DATORA TELECOMUNICAÇÕES LTDA, Prestadora do Serviço Telefônico Fixo Comutado STFC, inscrita no

Leia mais

Consulta pública - Melhoria dos procedimentos para obtenção de um visto Schengen de curta duração

Consulta pública - Melhoria dos procedimentos para obtenção de um visto Schengen de curta duração Consulta pública - Melhoria dos procedimentos para obtenção de um visto Schengen de curta duração Nos últimos três anos obteve algum visto Schengen de curta duração? A Comissão está a rever os procedimentos

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais,

o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais, Deliberação 01 de 23 de fevereiro de 2015. o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais, CONSIDERANDO o que dispõe a Lei n." 8.958, de

Leia mais

IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de Título de Viagem da RAEM

IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de Título de Viagem da RAEM IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de (países ordenados por continente) Ásia Brunei 14 dias --- Camboja 30 dias c) --- Coreia do Sul 90 dias --- Filipinas 14 dias --- Indonésia

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DA BAHIA

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DA BAHIA R E S O L U Ç Ã O N.º 007, DE 08 DE JUNHO DE 2009 Normatiza critérios e define procedimentos relativos a autorização de viagem, ao adiantamento de numerário e à prestação de contas com deslocamento à serviço

Leia mais

Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP)

Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP) Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP) 1ª Conferência Anual de Alto-Nível da Parceria para Governo Aberto - OGP Roberta Solis Ribeiro Assessoria Internacional - CGU Conselho da

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11

Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11 Versão: 21/11/2011 Conteúdo Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11 Participante 2 Registro de Contrato de Derivativo

Leia mais

Índice. 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7. Participante 2

Índice. 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7. Participante 2 Índice 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7 Participante 2 Títulos do Agronegócio Nome do Arquivo Tamanho do Registro 1. Registro de Cliente Não Residente Caracteres: 453

Leia mais

Federação Nacional dos Portuários. Boletim Econômico. (Agosto 2015)

Federação Nacional dos Portuários. Boletim Econômico. (Agosto 2015) Boletim Econômico (Agosto 2015) I. Movimentação Portuária As estatísticas de movimentação portuária, publicada pela ANTAQ, referente ao primeiro trimestre de 2015 mostram que os portos organizados e os

Leia mais

Preçário dos Cartões Telefónicos PT

Preçário dos Cartões Telefónicos PT Preçário dos Cartões Telefónicos PT Cartão Telefónico PT 5 e (Continente)... 2 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma dos Açores)... 6 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma da Madeira)... 10 Cartão

Leia mais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms em vigor a partir de 1/2/2013 1 / Benfica Telecom sms / mms Voz Todas as redes nacionais 0,185 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,082 SMS Todas as redes nacionais 0,093 SMS (tarifa reduzida)

Leia mais

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO Documento atualizado em 20/12/2013. O Programa de Fomento à Pesquisa 2014 oferece aos estudantes regularmente matriculados nos cursos de pós-graduação da UFRGS (mestrado acadêmico,

Leia mais

LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA PAÍSES MEMBROS

LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA PAÍSES MEMBROS 1 LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA ÁFRICA DO SUL ARÁBIA SAUDITA BRASIL CANADÁ COREIA DO SUL EGITO EQUADOR HOLANDA ITÁLIA JORDÂNIA NÍGER SUÉCIA ALEMANHA ARGENTINA

Leia mais

www. Lifeworld.com.br

www. Lifeworld.com.br 1 SISTEMA MONETARIO MUNDIAL MOEDAS A SEREM EMITIDAS EM CADA PAÍS ARTIGO 42º Capítulo -1º QUANTIDADE DE NOVAS MOEDAS VALOR POR PAÍS 42-1- 1º - A partir da data da promulgação da Constituição Mundial pela

Leia mais

Uma visão global das tendências de doação

Uma visão global das tendências de doação Uma visão global das tendências de doação Novembro de 2014 Número de organização social registrado: 268369 Assim como no ano passado, o crescimento mais substancial está no número de pessoas ajudando

Leia mais

SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA. Across Mundovip Quadrante Soltrópico TUNÍSIA. Club Med Grantur Mundovip Soltrópico. Travelers Travelplan U GANDA.

SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA. Across Mundovip Quadrante Soltrópico TUNÍSIA. Club Med Grantur Mundovip Soltrópico. Travelers Travelplan U GANDA. Quem programa o quê? ÁFRICA ÁFRICA DO SUL ANGOLA BOTSWANA CABO VERDE EGIPTO GUINÉ-BISSAU LÍBIA MARROCOS MAURÍCIAS MOÇAMBIQUE NAMÍBIA QUÉNIA SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE SENEGAL SEYCHELLES SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA

Leia mais

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015 Uzo Sempre 8 Destino Preço por Minuto/SMS/MMS Voz Todas as redes nacionais 0,085 SMS Todas as redes nacionais 0,085 MMS Todas as redes nacionais 0,590 Todas as redes nacionais - Video 0,790 Dados Internet

Leia mais

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014 Uzo Original Destino Preço por Minuto/SMS/MMS/Internet Voz Todas as redes nacionais 0,186 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,140 SMS Todas as redes nacionais 0,095 SMS (tarifa reduzida) Todas

Leia mais

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. Tarifário 2012 1. preço por minuto / Destino. sms / mms Voz Todas as redes nacionais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. Tarifário 2012 1. preço por minuto / Destino. sms / mms Voz Todas as redes nacionais Tarifário 2012 1 / Benfica Telecom sms / mms Voz Todas as redes nacionais 0,18 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,08 SMS Todas as redes nacionais 0,09 SMS (tarifa reduzida) Todas as redes

Leia mais

A lista que se segue mostra o sistema de definição de televisão standard utilizado na maioria dos Países do Mundo. American Forces Radio.

A lista que se segue mostra o sistema de definição de televisão standard utilizado na maioria dos Países do Mundo. American Forces Radio. SISTEMAS DE TV MUNDIAIS Países diferentes usam sistemas de TV diferentes. A diferença entre estes sistemas reside em parte na forma como a informação do sinal de cor é modulada com a informação de luminosidade

Leia mais

Tributação Internacional Junho 2014

Tributação Internacional Junho 2014 www.pwc.pt/tax Tributação Internacional Junho 2014 Perante a aldeia global em que vivemos, atuar apenas no mercado doméstico não é suficiente. De facto, a internacionalização é um requisito obrigatório

Leia mais

Central de Atos TJMG. Manual Técnico de Informática Versão 1.1

Central de Atos TJMG. Manual Técnico de Informática Versão 1.1 Central de Atos TJMG Manual Técnico de Informática Versão 1.1 Sumário 1 Introdução... 3 2 O modelo de arquivo... 3 3 Tabelas... 5 3.1 PAPEIS DA PARTE... 5 3.2 TIPO DE ATO... 5 3.3 PAÍSES... 6 1 Introdução

Leia mais

A) Lista dos países terceiros cujos nacionais devem possuir um visto para transporem as fronteiras externas. 1. Estados:

A) Lista dos países terceiros cujos nacionais devem possuir um visto para transporem as fronteiras externas. 1. Estados: Lista dos países terceiros cujos nacionais estão sujeitos à obrigação de visto para transporem as fronteiras externas e lista dos países terceiros cujos nacionais estão isentos dessa obrigação A) Lista

Leia mais

Brasil 2015. FedEx International Priority. FedEx International Economy 3

Brasil 2015. FedEx International Priority. FedEx International Economy 3 SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

PORTARIA nº 08/2013.

PORTARIA nº 08/2013. .1. PORTARIA nº 08/2013. NORMATIZA CRITÉRIOS E DEFINE PROCEDIMENTOS RELATIVOS À AUTORIZAÇÃO DE VIAGEM, AO PAGAMENTO DE NUMERÁRIO E À PRESTAÇÃO DE CONTAS COM DESLOCAMENTO À SERVIÇO DO CRMV-MG. O Presidente

Leia mais

www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa

www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa Agenda 1. A metodologia do Paying Taxes 2. Resultados de Portugal 3. Resultados da CPLP 4. Reforma

Leia mais

MANUAL DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA SUMÁRIO

MANUAL DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA SUMÁRIO 000.000 SUMÁRIO 1. Objetivo 2. Campo de aplicação 3. Condições Gerais 4. Participação 5. Benefícios 6. Conclusão 7. Disposições Finais 8. Responsabilidades 9. Anexos 1. OBJETIVO Estabelecer procedimentos

Leia mais

Índice de Liberdade Econômica 2012

Índice de Liberdade Econômica 2012 Destaques do Índice de Liberdade Econômica 2012 Promovendo Oportunidade Econômica e Prosperidade Em parceria com Terry Miller Kim R. Holmes Edwin J. Feulner CLASSIFICAÇÃO MUNDIAL POR LIBERDADE ECONÔMICA

Leia mais

ADVERTÊNCIAS SANITÁRIAS NAS EMBALAGENS DE CIGARROS

ADVERTÊNCIAS SANITÁRIAS NAS EMBALAGENS DE CIGARROS SETEMBRO DE 2014 ADVERTÊNCIAS SANITÁRIAS NAS EMBALAGENS DE CIGARROS RELATÓRIO SITUACIONAL INTERNACIONAL QUARTA EDIÇÃO ADVERTÊNCIAS SANITÁRIAS IMPRESSAS E MAIORES: A CRESCENTE TENDÊNCIA GLOBAL Este relatório,

Leia mais

Inscrição de. Peregrinos. Jornada Mundial da Juventude

Inscrição de. Peregrinos. Jornada Mundial da Juventude Inscrição de Peregrinos Jornada Mundial da Juventude Bem-vindos à JMJ Rio2013 Em breve serão abertas as inscrições para a JMJ Rio2013. Organize seu grupo! A pouco menos de um ano para o início da JMJ Rio2013

Leia mais

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 Caro Participante, Seja bem-vindo ao Programa de intercâmbio de estágio oferecido mundialmente pela IAESTE! Leia atentamente este manual. Ele contém todas as

Leia mais

DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS)

DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS) PT (115) DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS) Este documento tem o propósito de informar rotarianos sobre opções de pagamento e dados necessários para recebimento de fundos do Rotary. Consulte a lista

Leia mais

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing Business 2007 Fazendo negócios 2007 Como reformar Uma co-edição do Banco Mundial, da International Finance Corporation e da Editora Nobel Sumário Doing

Leia mais

PORTARIA 007 DE 29 de Setembro de 2015

PORTARIA 007 DE 29 de Setembro de 2015 PORTARIA 007 DE 29 de Setembro de 2015 Altera a Portaria 003 de 14 de Maio de 2014, estabelece novas categorias de profissionais e regulamenta as diárias nacionais internacionais, seguindo os critérios

Leia mais

BLOCOS ECONÔMICOS. Amanda Vasconcelos de Araújo 2º ANO 4 Tarde - Sala 402 Prof. Fernandes

BLOCOS ECONÔMICOS. Amanda Vasconcelos de Araújo 2º ANO 4 Tarde - Sala 402 Prof. Fernandes BLOCOS ECONÔMICOS Amanda Vasconcelos de Araújo 2º ANO 4 Tarde - Sala 402 Prof. Fernandes Blocos Econômicos Introdução Os blocos econômicos surgiram da necessidade de desenvolver a economia de determinados

Leia mais

VIAGEM - INFORMAÇÕES IMPORTANTES VISTO. Muitos paises exigem o visto para o brasileiro, segue tabela:

VIAGEM - INFORMAÇÕES IMPORTANTES VISTO. Muitos paises exigem o visto para o brasileiro, segue tabela: Associação Paulista do Ministério Público VIAGEM - INFORMAÇÕES IMPORTANTES Para que não haja nenhum imprevisto em sua Viagem, segue algumas dicas para viagens nacionais e internacionais, pois cada país

Leia mais

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes.

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes. 3. Geografia Turística 3.1 Geografia Turística: Brasil de Ponta a Ponta Proporcionar ao participante melhor compreensão geográfica do país; Apresentar as principais especificidades existentes nos continentes

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE DIÁRIA PARA PROFESSOR SERVIDOR FEDERAL E PROFESSOR COLABORADOR EVENTUAL, PASSAGEM AÉREA E HOSPEDAGEM

SOLICITAÇÃO DE DIÁRIA PARA PROFESSOR SERVIDOR FEDERAL E PROFESSOR COLABORADOR EVENTUAL, PASSAGEM AÉREA E HOSPEDAGEM SOLICITAÇÃO DE DIÁRIA PARA PROFESSOR SERVIDOR FEDERAL E PROFESSOR COLABORADOR EVENTUAL, PASSAGEM AÉREA E HOSPEDAGEM A solicitação é feita pelo curso a PROPESQ através de processo contendo o formulário

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE 2013)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE 2013) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE

Leia mais

Índice de desenvolvimento humano

Índice de desenvolvimento humano 1Monitorizar o desenvolvimento humano: aumentar as escolhas das pessoas... Índice de desenvolvimento humano a DESENVOLVIMENTO HUMANO ELEVADO Valor do índice de desenvolvimento humano (IDH) Esperança de

Leia mais

"# $%%& ' ( $) $%%& * +! , -..

# $%%& ' ( $) $%%& * +! , -.. ! "# $%%& ' ( $) $%%& * +!, -.. Emissões de CO 2-1994 Queima de Combustíveis Indústria 7% Queima de Combustíveis Transporte 9% Queima de Combustíveis Outros Setores 6% Emissões Fugitivas 1% Processos Industriais

Leia mais

Instruções de Preenchimento Complementares do DLO 2061 Adicional de Capital Principal Março/2016

Instruções de Preenchimento Complementares do DLO 2061 Adicional de Capital Principal Março/2016 Instruções de Preenchimento Complementares do DLO 2061 Adicional de Capital Principal Março/2016 SUMÁRIO I Objetivo 02 II Orientações Gerais 02 III Orientações Gerais Sobre o Arquivo XML 02 IV Orientações

Leia mais

ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS

ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS 1º. Semestre 2013 O Google Analytics é um serviço gratuito oferecido pelo Google que permite analisar as estatísticas de visitação de um site. Este é o primeiro

Leia mais

Fazer negócios em um mundo mais transparente

Fazer negócios em um mundo mais transparente BANCO MUNDIAL 2012 Fazer negócios em um mundo mais transparente COMPARAÇÃO DA REGULAMENTAÇÃO DE EMPRESAS NACIONAIS EM 183 ECONOMIAS 2011 Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento/Banco Mundial

Leia mais

mídiakit www.tvgazeta.com.br

mídiakit www.tvgazeta.com.br mídiakit www.tvgazeta.com.br JUNHO / 2015 #HISTÓRIA Fundada no aniversário da cidade de São Paulo, a TV Gazeta fala com uma metrópole globalizada com a intimidade de quem esteve presente na vida e no coração

Leia mais

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006 PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006 Versão: 1.0 Pág.: 1/7 1. ACESSO DIRECTO Chamadas DENTRO DO PAÍS Não Corp Corp Local 0,0201 0,0079 Local Alargado 0,0287 0,0105 Nacional 0,0287 0,0105 FIXO MÓVEL

Leia mais

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial ONU A ONU (Organização das Nações Unidas) foi fundada no dia 24 de outubro de 1945, em São Francisco, Estados Unidos. O encontro

Leia mais

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing Business 2007 Fazendo negócios 2007 Como reformar Uma co-edição do Banco Mundial, da International Finance Corporation e da Editora Nobel As constatações,

Leia mais

Jornal Oficial das Comunidades Europeias. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade)

Jornal Oficial das Comunidades Europeias. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) L 81/1 I (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) REGULAMENTO (CE) N. o 539/2001 DO CONSELHO de 15 de Março de 2001 que fixa a lista dos países terceiros cujos nacionais estão sujeitos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA (UNILAB)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA (UNILAB) RESOLUÇÃO N 13/2013, DE 06 DE AGOSTO DE 2013. Dispõe sobre a criação do Programa de Apoio à participação de discentes de graduação e pós-graduação em Eventos Cientificos, Tecnológicos, Esportivos, Culturais

Leia mais

Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana

Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana 1. DESCRIÇÃO 1.1. FUNCIONAMENTO O dispositivo de enchimento e teste HYDAC FPU-1 é utilizado para carregar

Leia mais

O final do ano de 2006 chegou aos 6.6 bilhões de habitantes, embora o ritmo de crescimento populacional venha diminuindo na últimas décadas.

O final do ano de 2006 chegou aos 6.6 bilhões de habitantes, embora o ritmo de crescimento populacional venha diminuindo na últimas décadas. Plano de aula 2º ano CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL O final do ano de 2006 chegou aos 6.6 bilhões de habitantes, embora o ritmo de crescimento populacional venha diminuindo na últimas décadas. A Ásia

Leia mais

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos:

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos: Nestlé S.A. 1. Principais Características Matriz: Nestlé S.A. Localização: Vevey, Suíça Ano de fundação: 1866 Internet: www.nestle.com Faturamento (2000): US$ 47.092 mi Empregados (1999): 230.929 1.a.

Leia mais

O BRASIL E A COOPERAÇÃO SUL-SUL

O BRASIL E A COOPERAÇÃO SUL-SUL O BRASIL E A COOPERAÇÃO SUL-SUL Organograma da ABC O Mandato da ABC Coordenar, negociar, aprovar e avaliar a cooperação técnica internacional no Brasil Coordenar e financiar ações de cooperação técnica

Leia mais

CATEGORIA: POPULAÇÃO PRISIONAL CATEGORIA: PERFIL DO PRESO

CATEGORIA: POPULAÇÃO PRISIONAL CATEGORIA: PERFIL DO PRESO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL DIRETORIA DE POLÍTICAS PENITENCIÁRIAS SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES PENITENCIÁRIAS ESTÁTÍSTICA SUSEPE - SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA

COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA Representação organizacional da ABC O Mandato da ABC Negociar, aprovar, coordenar e avaliar a cooperação técnica internacional no Brasil Coordenar e financiar ações de cooperação

Leia mais

SECRETARIA PARA ASSUNTOS FISCAIS - SF nº 19 Outubro 2000 POLÍTICAS PÚBLICAS : O ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH) E VARIANTES

SECRETARIA PARA ASSUNTOS FISCAIS - SF nº 19 Outubro 2000 POLÍTICAS PÚBLICAS : O ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH) E VARIANTES INFORME-SFE SECRETARIA PARA ASSUNTOS FISCAIS - SF nº 19 Outubro 2000 POLÍTICAS PÚBLICAS : O ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH) E VARIANTES É crescente a aplicação de políticas públicas no sentido de

Leia mais

Suécia. Finlândia Polônia. Dinamarca Noruega. Estônia Látvia Alemanha Lituânia Islândia Belarus Holanda. Rússia República da Moldávia Irlanda Canadá

Suécia. Finlândia Polônia. Dinamarca Noruega. Estônia Látvia Alemanha Lituânia Islândia Belarus Holanda. Rússia República da Moldávia Irlanda Canadá Herbalife no Mundo Fundada nos Estados Unidos, em 1980, a Herbalife é uma das maiores empresas de nutrição do mundo, atuando pelo modelo de vendas diretas. Está presente em mais de 90 países e é registrada

Leia mais

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA 1. Canadá 2. Comunidade da Austrália 3. Estado da Líbia 4. Estados Unidos da América 5. Federação Russa 6. Japão 7. Reino da Arábia Saudita 8. Reino

Leia mais

A PARTICIPAÇÃO DE ONGS NAS CONFERÊNCIAS MINISTERIAIS DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO (OMC) E A "SOCIEDADE CIVIL GLOBAL".

A PARTICIPAÇÃO DE ONGS NAS CONFERÊNCIAS MINISTERIAIS DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO (OMC) E A SOCIEDADE CIVIL GLOBAL. A PARTICIPAÇÃO DE ONGS NAS CONFERÊNCIAS MINISTERIAIS DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO (OMC) E A "SOCIEDADE CIVIL GLOBAL". SILVA, Vania Sandeleia Vaz da i Doutoranda em Ciência Política USP Bolsista CNPq

Leia mais

Políticas de Cobertura para Mercados de Destino das Exportações Portuguesas Seguro de Créditos à Exportação com garantia do Estado

Políticas de Cobertura para Mercados de Destino das Exportações Portuguesas Seguro de Créditos à Exportação com garantia do Estado No âmbito de apólices individuais África do Sul 1 Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Barein Benim Brasil 1 Cabo Verde Camarões Chile China 2 Garantia bancária (decisão casuística). Caso a caso. Garantia

Leia mais

COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASILEIRA. Organograma da ABC. Cooperação Técnica Brasileira

COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASILEIRA. Organograma da ABC. Cooperação Técnica Brasileira COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASILEIRA Organograma da ABC 1 O Mandato da ABC Coordenar, negociar, aprovar e avaliar a cooperação técnica internacional no Brasil Coordenar e financiar ações de cooperação técnica

Leia mais

Consulta Pós-2015 O Mundo que Queremos

Consulta Pós-2015 O Mundo que Queremos Consulta Pós-2015 O Mundo que Queremos ODMs: 2001-2015 Declaracão do Milênio (Set. 2000) Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (2001) Prazo final para o cumprimento dos ODMs (2015) E depois? Processo

Leia mais

Fundo Monetário Internacional

Fundo Monetário Internacional Fundo Monetário Internacional É uma organização internacional que pretende assegurar o bom funcionamento do sistema financeiro mundial pelo monitoramento das taxas de câmbio e da balança de pagamentos,

Leia mais

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012 Ação Cultural Externa Relatório Anual 0 Indicadores DSPDCE 0 .Iniciativas apoiadas pelo IC a) Número (total): 0 b) Montante global:.0,0,* Áreas Geográficas África América Ásia Europa Médio Oriente e Magrebe

Leia mais

Uma co-edição do Banco Mundial, da Corporação Financeira Internacional e da Editora Nobel COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 178 ECONOMIAS

Uma co-edição do Banco Mundial, da Corporação Financeira Internacional e da Editora Nobel COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 178 ECONOMIAS Uma co-edição do Banco Mundial, da Corporação Financeira Internacional e da Editora Nobel COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 178 ECONOMIAS Sumário Doing Business 2008 é o quinto de uma série de relatórios

Leia mais

05 PASSES AÉREOS 1 TARIFA DE CIRCUITO. Atualizado em 23/03/12

05 PASSES AÉREOS 1 TARIFA DE CIRCUITO. Atualizado em 23/03/12 05 PASSES AÉREOS 1 TARIFA DE CIRCUITO Atualizado em 23/03/12 CONDIÇÕES GERAIS Válidos em Cabine Econômica Os passes são calculados por cupons, milhas ou valores fixos Comprar o ticket internacional e o

Leia mais

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente P R E S S R E L E A S E Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente Novo relatório do UNAIDS mostra que a epidemia da aids parou de avançar

Leia mais

MRE ABC CGRM CGPD CGRB

MRE ABC CGRM CGPD CGRB 1 Organograma da ABC MRE ABC CGRM CGPD CGRB 2 Competências da ABC Coordenar, negociar, aprovar e avaliar a cooperação técnica internacional do país. Coordenar todo o ciclo da cooperação técnica internacional

Leia mais