Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado, para gabiões

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado, para gabiões"

Transcrição

1 REPRODUÇÃO LIVRE NBR 8964 JUL 1985 Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado, para gabiões Origem: Projeto 01: /1985 CB-01 - Comitê Brasileiro de Mineração e Metalurgia CE-01: Comissão de Estudo de Fio-Máquina e Trefilados Palavras-chave: Aço, Arame, Gabião SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Documentos complementares 3 Definição 4 Condições gerais 5 Condições específicas 6 Inspeção 7 Aceitação e rejeição 1 Objetivo 1.1 Esta Norma fixa as condições exigíveis para encomenda, fabricação e fornecimento de arames de aço de baixo teor de carbono, redondos e zincados, usados na confecção de gabiões. 1.2 Esta Norma se aplica a gabiões confeccionados em malha hexagonal de dupla torção. 2 Documentos complementares Na aplicação desta Norma é necessário consultar: NBR Zinco primário - Especificação NBR Arame de aço - Ensaio de tração - Método de ensaio. NBR Produtos de aço ou ferro fundido - Verificação do revestimento de zinco - Determinação da massa por unidade de área - Método de ensaio NBR Produtos de aço ou ferro fundido - Verificação do revestimento de zinco - Verificação da aderência - Método de ensaio 3 Definição Para os efeitos desta Norma é adotada a definição de 3.1

2 3.1 Arame de aço de baixo teor de carbono zincado É o arame obtido por trefilação e, em geral, zincado por imersão em banho de zinco fundido e definido pelo seu diâmetro, massa da camada de zinco e resistência a tração. 4 Condições Gerais 4.1 Modo de fazer a encomenda Nos pedidos de arames de aço zincados segundo esta Norma devem constar: a) Arame de aço de baixo teor de carbono zincado; b) NBR 8964; c) Diâmetro do arame, em mm; d) Quantidade pedida, em kg. 4.2 Revestimento Os arames devem ser revestidos com uma camada pesada de zinco Os arames são geralmente zincados por imersão contínua em um banho de zinco fundido, permitindo revesti-los com uma camada protetora uniforme e aderente O zinco utilizado no banho é o zinco primário, em lingotes, e pode ser um dos tipos indicados na NBR Condições de superfície O arame deve apresentar uma superfície lisa e isenta de defeitos que impeçam sua aplicação no uso previsto. 4.4 Embalagem Cada rolo de arame é amarrado convenientemente, de modo a assegurar seu manuseio e transporte normais A massa e o tamanho dos rolos de arame devem ser motivo de acordo prévio entre produtor e comprador. 4.5 Marcação Cada rolo de arame deve ser identificado, por meio de uma etiqueta firmemente presa, com os seguintes dizeres de forma indelével: a) Nome ou símbolo do produtor; b) Número de identificação do produtor que individualize o lote e permita o levantamento do processamento do material durante a produção; c) Diâmetro do arame, em mm;

3 d) Valor nominal da resistência à tração do arame; e) Indicação de camada pesada de zinco. 5 Condições específicas 5.1 Processo de fabricação do aço O aço para fabricação de arames deve ser obtido por um dos seguintes processos: básico a oxigênio, Simens -Martin ou forno elétrico O aço deve ser do tipo acalmado ao silício. 5.2 Requisitos de composição química Os requisitos de composição química são dados na Tabela 1. Tabela 1 - Requisitos de composição química Em percentagem Elementos Teor Carbono 0,10 máximo Manganês 0,30 a 0,60 Silício 0,15 a 0,30 Fósforo 0,04 máximo Enxofre 0,04 máximo 5.3 Diâmetros e tolerâncias As dimensões dos diâmetros dos arames zincados, assim como suas tolerâncias, são dadas na Tabela 2. Nota: É reconhecido que a superfície da camada pesada, particularmente a produzida por imersão a quente em banho de zinco, não é perfeitamente lisa e isenta de irregularidades. Desse modo, não devem ser aplicadas as tolerâncias de diâmetros sobre as irregularidades identificadas como inerentes ao processo de zincagem. Tabela 2 - Diâmetros e tolerâncias Unid.: mm Diâmetro Afastamentos 2,0 +/- 0,05 2,2 +/- 0,05 2,4 +/- 0,06 2,7 +/- 0,06 3,0 +/- 0,07 3,4 +/- 0,07 3,9 +/- 0,08 4,4 +/- 0,08

4 5.4 Massa da camada de zinco A massa mínima da camada de zinco para os arames não pode ser inferior à especificada na Tabela 3. Tabela 3 - Massa mínima da camada de zinco por metro quadrado Diâmetro (mm) Massa mínima da camada de zinco (g/m 2 ) 2, , , , , , , , Requisitos de propriedades mecânicas A resistência à tração do arame deve estar entre 380 MPa a 500MPa O alongamento mínimo realizado em amostra com 300 mm de comprimento deve ser 13%. 6 Inspeção 6.1 Condições de inspeção A inspeção e os ensaios devem ser realizados no produtor, desde que não seja estabelecido de outro modo entre produtor e comprador A inspeção deve abranger os seguintes itens: a) inspeção visual do lote no que se refere ao aspecto da superfície zincada do arame, visando verificar defeitos grosseiros; b) medição de diâmetro; c) verificação da aderência da camada de zinco; d) verificação da massa da camada de zinco; e) verificação da resistência à tração. 6.2 Amostragem As amostras devem ser retiradas dentro da rotina do produtor As amostras para os ensaios são retiradas de lotes, de 50 rolos ou fração. De cada lote devem ser amostrados, ao acaso, cinco rolos.

5 6.2.3 De uma das extremidades de cada rolo amostrado retira-se uma amostra de aproximadamente 1,0 m de comprimento. Essas cinco amostras são consideradas como representativas de cada lote e são submetidas aos ensaios. 6.3 Ensaios O ensaio para verificação da aderência da camada de zinco deve ser realizado conforme a NBR O ensaio para a verificação da massa do revestimento de zinco deve ser realizado conforme a NBR O ensaio para a determinação da resistência à tração deve ser realizado conforme a NBR Aceitação e rejeição 7.1 O material deve ser considerado aceito quando atender aos requisitos especificados nesta Norma. 7.2 Se uma amostra não satisfizer aos requisitos especificados, deve ser retirada uma nova amostra. Se o resultado dos novos ensaios for satisfatório, o lote deve ser aceito. Se o resultado dos novos ensaios não atender aos requisitos especificados, por acordo prévio entre produtor e comprador, pode ser retirada mais uma amostra de cada rolo, sendo aceitos somente os rolos que apresentarem resultados satisfatórios. REPRODUÇÃO LIVRE

Arame farpado de aço zincado

Arame farpado de aço zincado MT - DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESTRADAS DE RODAGEM DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO - IPR DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA Rodovia Presidente Dutra km 163 - Centro Rodoviário, Parada de Lucas

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 26 / 07 / 2013 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de Suporte de Topo Para Isolador Pilar para utilização nas Redes de Distribuição

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 26 / 07 / 2013 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de suporte L para fixação de Chave Fusível e para-raios em cruzeta para utilização

Leia mais

3 REFERÊNCIAS 4 DISPOSIÇÕES GERAIS

3 REFERÊNCIAS 4 DISPOSIÇÕES GERAIS Elaborador: Mário Sérgio de Medeiros Damascena ET - 05.117.01 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de pino de isolador para utilização

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 03 / 04 / 2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso tipo J utilizado na fixação de células capacitivas na montagem de

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 24/09/2013 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para Braço Tipo L, utilizados nas Redes de Distribuição da Companhia Energética do Maranhão-CEMAR

Leia mais

Número: EMP Rev.: 1 Fl. 1/10

Número: EMP Rev.: 1 Fl. 1/10 Número: EMP-81193 Rev.: 1 Fl. 1/10 REV DATA HISTÓRICO DAS REVISÕES EMITIDO APROVADO Emissão inicial, em substituição ao 0 28/10/2015 documento EMP-81193 Rev.34. Alteração do modelo do documento e Sebastião

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ZINCAGEM EM GERAL

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ZINCAGEM EM GERAL ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ZINCAGEM EM GERAL Código ETD-00.002 Data da emissão 11.01.1984 Data da última revisão 30.06.2006 Folha 1 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Normas Complementares 3 Definições 4 Condições

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 28/06/2005 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para manilhasapatilha utilizada nas Redes de Distribuição da Companhia Energética do

Leia mais

Ferragem de rede aérea que se fixa numa superfície, em geral a face superior de uma cruzeta, na qual, por sua vez, é fixado um isolador de pino.

Ferragem de rede aérea que se fixa numa superfície, em geral a face superior de uma cruzeta, na qual, por sua vez, é fixado um isolador de pino. 26 / 07 / 2011 1 de 10 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do pino de isolador para utilização nas Redes de Distribuição da CEMAR. 2 CAMPO

Leia mais

SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA

SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0016 CABOS DE AÇO 01/15 1. FINALIDADE

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 24/09/2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para Cantoneira para Braço C, utilizados nas Redes de Distribuição da Companhia Energética

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 01 / 04 / 2013 1 de 8 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso de cabeça quadrada utilizado nas Redes e Linhas de Distribuição da

Leia mais

Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para cabo de aço utilizado nas Redes de Distribuição da CEMAR.

Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para cabo de aço utilizado nas Redes de Distribuição da CEMAR. 12 / 11 / 2012 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para cabo de aço utilizado nas Redes de Distribuição da CEMAR. 2 CAMPO DE APLICAÇÃO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 24/09/2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para Estribo para Braço Tipo L, utilizados nas Redes de Distribuição da Companhia Energética

Leia mais

Número: EMP Rev.: 0 Fl. 1/7

Número: EMP Rev.: 0 Fl. 1/7 Número: EMP-82301 Rev.: 0 Fl. 1/7 REV DATA HISTÓRICO DAS REVISÕES EMITIDO APROVADO 0 11/06/2013 Emissão inicial Sebastião Carvalho Engª de Produto Daniel Pedrosa Engª de Processo Número: EMP-82301 Rev.:

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 11 / 04 / 2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para Arruela Presilha, utilizados nas Redes de Distribuição da Companhia Energética

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 24/09/2013 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para porcaolhal utilizada nas Redes de Distribuição da Companhia Energética do Maranhão

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 01 / 04 / 2013 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de arruela quadrada para utilização nas redes e linhas de distribuição e subestações

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 09 / 04 / 2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para parafuso olhal utilizado nas Redes e Linhas de Distribuição da Companhia Energética

Leia mais

Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do engate garfo-garfo para utilização nas Subestações da CEMAR.

Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do engate garfo-garfo para utilização nas Subestações da CEMAR. 09 / 05 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do engate garfo-garfo para utilização nas Subestações da CEMAR. 2 CAMPO DE APLICAÇÃO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CORDOALHA DE AÇO

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CORDOALHA DE AÇO ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CORDOALHA DE AÇO Código ETD-00.010 Data da emissão 24.11.1986 Data da última revisão 31.03.2008 Folha 1 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Normas Complementares 3 Definições 4 Condições

Leia mais

[1] NBR 5426:1989 Planos de amostragem e procedimentos na inspeção por atributos;

[1] NBR 5426:1989 Planos de amostragem e procedimentos na inspeção por atributos; 11 / 09 / 2012 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de elos de ligação para utilização nas Linhas de Transmissão da CEMAR. 2 CAMPO DE

Leia mais

DIRETORIA OPERACIONAL NÚMERO EMP TECNOLOGIA FOLHA 1/5 ESPECIFICAÇÃO DE MATÉRIA-PRIMA REV DATA 21-19/12/06 REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO

DIRETORIA OPERACIONAL NÚMERO EMP TECNOLOGIA FOLHA 1/5 ESPECIFICAÇÃO DE MATÉRIA-PRIMA REV DATA 21-19/12/06 REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO TECNOLOGIA FOLHA 1/5 ÍNDICE DE REVISÕES REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO 12 26/04/00 ALT. ITEM 3 (PROPRIEDADES - DIÂMETRO DAS CPC S 81409, 81412, 81415, 81439, 81443, 81444, 81448, 81416 E EXCL. UNIFORM.

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 01 / 04 / 2013 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padronizam as dimensões e as características mínimas exigíveis para a haste de aterramento e acessórios utilizados nas Redes de Distribuição,

Leia mais

NBR Telhas de aço revestido de seção ondulada - Requisitos

NBR Telhas de aço revestido de seção ondulada - Requisitos NOV 2002 NBR 14513 Telhas de aço revestido de seção ondulada - Requisitos ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13-28º andar CEP 20003-900 - Caixa Postal

Leia mais

Dispositivo metálico que exerce função mecânica e/ou elétrica em uma linha aérea.

Dispositivo metálico que exerce função mecânica e/ou elétrica em uma linha aérea. 11 / 05 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de engate concha garfo para utilização nas subestações de energia da CEMAR. 2 CAMPO

Leia mais

Dispositivo metálico que exerce função mecânica e/ou elétrica em uma linha aérea.

Dispositivo metálico que exerce função mecânica e/ou elétrica em uma linha aérea. 10 / 05 / 2011 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do engate concha olhal 90º para utilização nas Subestações da CEMAR. 2 CAMPO DE

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 24/09/ 2013 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para o gancho olhal utilizadas nas Redes de Distribuição Aéreas da Companhia Energética

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 18 / 02 / 2014 1 de 8 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padronizam as dimensões e as características mínimas exigíveis para a haste de aterramento e acessórios utilizados nas Redes de Distribuição,

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 29 / 04 / 2013 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de chapa de estai nas Redes de Distribuição da Companhia Energética do Maranhão-

Leia mais

ARRUELA DE PRESSÃO NTD

ARRUELA DE PRESSÃO NTD Página: 1 de 7 1. Objetivo Esta Especificação Técnica fixa as condições mínimas exigíveis a arruela de pressão, para tensão de 13,8 e 23,0 kv, a arruela de pressão corretamente instalada, deve adequar-se

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SINALIZAÇÃO VERTICAL Página 1 de 5 1. OBJETIVO Esta especificação técnica fixa condições exigíveis para o fornecimento de placas de regulamentação, advertência ou indicativas para sinalização vertical

Leia mais

Página: 1 de 8 PARAFUSO CABEÇA QUADRADA NTD

Página: 1 de 8 PARAFUSO CABEÇA QUADRADA NTD Página: 1 de 8 PARAFUSO CABEÇA QUADRADA 1. Objetivo Esta Especificação Técnica fixa as condições mínimas exigíveis do parafuso de cabeça quadrada com porca quadrada, destinados à utilização na fixação

Leia mais

Página: 1 de 7 PARAFUSO DE CABEÇA ABAULADA NTD

Página: 1 de 7 PARAFUSO DE CABEÇA ABAULADA NTD Página: 1 de 7 PARAFUSO DE CABEÇA ABAULADA 1. Objetivo Esta Especificação Técnica fixa as condições mínimas exigíveis para parafuso de cabeça abaulada com porca. A aplicação do parafuso é para a montagem

Leia mais

SUPORTE INCLINADO PARA CHAVES NTD

SUPORTE INCLINADO PARA CHAVES NTD Página: 1 de 7 1. Objetivo Esta Especificação Técnica fixa as condições mínimas exigíveis para suporte inclinado para chaves, para tensão de 13,8 e 23,0 kv, é utilizado na fixação de chave em estruturas,

Leia mais

AFASTADOR DE ARMAÇÃO SECUNDÁRIA NTD

AFASTADOR DE ARMAÇÃO SECUNDÁRIA NTD Página: 1 de 7 1. Objetivo Esta Especificação Técnica fixa as condições mínimas exigíveis para afastador de armação secundária, para tensão de 13,8 e 23,0 kv, é utilizado na fixação de armação secundária

Leia mais

3.1 Material Aço carbono ABNT 1010 a 1045, forjado, ferro fundido maleável ou nodular.

3.1 Material Aço carbono ABNT 1010 a 1045, forjado, ferro fundido maleável ou nodular. Página: 1 de 7 1. Objetivo Esta Especificação Técnica fixa as condições mínimas exigíveis para olhal para parafuso, para tensão de 13,8 e 23,0 kv, é utilizado na montagem de estruturas de ancoragem e estaiamento,

Leia mais

PORCA QUADRADA NTD

PORCA QUADRADA NTD Página: 1 de 7 1. Objetivo Esta Especificação Técnica fixa as condições mínimas exigíveis para porca quadrada, para tensão de 13,8 e 23,0 kv, é utilizada junto a parafusos na fixação de materiais e equipamento

Leia mais

SUMÁRIO. CÓDIGO: ETD DATA DE VIGÊNCIA: 06/07/2010 TÍTULO: Suporte para inst. do Pararraio do Religador VERSÃO NORMA: 2.

SUMÁRIO. CÓDIGO: ETD DATA DE VIGÊNCIA: 06/07/2010 TÍTULO: Suporte para inst. do Pararraio do Religador VERSÃO NORMA: 2. SUMÁRIO 1.Objetivo... 2 2.Normas e Documentos Complementares... 2 3.Características Específicas... 2 3.1 Material... 2 3.2 Acabamento... 2 3.3 Identificação... 2 3.4 Acondicionamento... 2 4.Inspeção...

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SINALIZAÇÃO VERTICAL Página 1 de 5 1. OBJETIVO Esta especificação técnica fixa condições exigíveis para o fornecimento de placas de orientação, simples e moduladas para sinalização vertical de trânsito,

Leia mais

CAIXA PADRÃO DAE PARA HIDRÔMETROS

CAIXA PADRÃO DAE PARA HIDRÔMETROS CAIXA PADRÃO DAE PARA HIDRÔMETROS ETM 007 VERSÃO 2 Jundiaí 2014 ETM-007 Sumário 1 Objetivo...2 2 Referências normativas...2 3 Definições...2 4 Requisitos gerais...2 Requisitos da caixa padrão DAE S/A para

Leia mais

Condutor de cobre nu

Condutor de cobre nu Item Seção nominal (mm²) Nº mín. de fios Formação Diâm. nom. (mm) Classe Diâm. nom. (mm) Corrente nominal (1) (A) Têmpera Peso nominal (kg/km) 1 6 1 2,8 1A 2,8 77 meio dura 54,7 2 10 1 3,55 1A 3,55 103

Leia mais

PINO AUTO TRAVANTE PARA ISOLADOR TIPO PILAR NTD

PINO AUTO TRAVANTE PARA ISOLADOR TIPO PILAR NTD Página: 1 de 7 1. Objetivo Esta Especificação Técnica fixa as condições mínimas exigíveis para pino auto travante para isolador, para tensão de 13,8 e 23,0 kv, é utilizada na fixação de isolador pilar

Leia mais

NBR 7170/1983. Tijolo maciço cerâmico para alvenaria

NBR 7170/1983. Tijolo maciço cerâmico para alvenaria NBR 7170/1983 Tijolo maciço cerâmico para alvenaria OBJETIVO: Fixar condições no recebimento de tijolos maciços cerâmicos destinados a obras de alvenaria, com ou sem revestimento; DEFINIÇÕES: 1. Tijolo

Leia mais

1. Objetivo Referências 1

1. Objetivo Referências 1 SUMÁRIO Pág. 1. Objetivo 1 2. Referências 1 3. Condições gerais 1 3.1 Geral 1 3.2 Tubos 2 3.3 Barra 2 3.4 Acondicionamento 2 3.5 Apresentação de propostas 3 DISTRIBUIÇÃO AUTOMÁTICA DE CÓPIAS 02.118-TNNT-150

Leia mais

NBR 10834/1994. Bloco vazado de solo-cimento sem função estrutural

NBR 10834/1994. Bloco vazado de solo-cimento sem função estrutural NBR 10834/1994 Bloco vazado de solo-cimento sem função estrutural OBJETIVO: Fixar as condições exigíveis para o recebimento de blocos vazados de solo-cimento comuns, destinados à execução de alvenaria

Leia mais

MOLA MECÂNICA. Arames de Alto Teor de Carbono

MOLA MECÂNICA. Arames de Alto Teor de Carbono MOLA MECÂNICA Arames de Alto Teor de Carbono Belgo Bekaert Arames. Qualidade que faz a diferença. Produto A linha de produtos de arames para mola mecânica da Belgo Bekaert Arames é indicada para aplicações

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 12 / 04 / 2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do isolador pilar de porcelana para sua utilização nas Redes de Distribuição da

Leia mais

Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Departamento de Estruturas. Aços para concreto armado

Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Departamento de Estruturas. Aços para concreto armado Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Departamento de Estruturas Aços para concreto armado Notas de aula da disciplina AU414 - Estruturas IV Concreto armado Prof. Msc. Luiz Carlos

Leia mais

Aço na Construção Civil

Aço na Construção Civil Aço na Construção Civil AÇO Liga Ferro-Carbono (0,006% < C < 2%) Denso; Bom condutor de eletricidade e calor; Opaco; Comportamento elasto-plástico. Estrutura cristalina polifásica (grãos com diferentes

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRIBUIÇÃO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRIBUIÇÃO ETD - 07 CRUZETA DE CONCRETO ARMADO PARA REDES DE DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO E PADRONIZAÇÃO EMISSÃO: julho/2003 REVISÃO: janeiro/2004 FOLHA : 1 / 7 OBS : 1 Dimensões

Leia mais

Cimento Portland composto

Cimento Portland composto JUL 1991 Cimento Portland composto NBR 11578 ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13-28º andar CEP 20003 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0049 ISOLADORES 1/19 1. FINALIDADE

Leia mais

DIRETORIA GERAL NÚMERO EMP TECNOLOGIA FOLHA 1/07 ESPECIFICAÇÃO DE MATÉRIA-PRIMA

DIRETORIA GERAL NÚMERO EMP TECNOLOGIA FOLHA 1/07 ESPECIFICAÇÃO DE MATÉRIA-PRIMA TECNOLOGIA FOLHA 1/07 ÍNDICE DE REVISÕES REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO 02 02/02/88 INCL. DO FORNECEDOR APROVADO N O 3. 03 23/03/89 ALT. GERAL DA ESPECIFICAÇÃO. 04 22/06/89 ALT. NA NUMERAÇÃO DA EMP; ALT.

Leia mais

Número: EMP Rev.: 3 Fl. 1/11

Número: EMP Rev.: 3 Fl. 1/11 Número: EMP-81650 Rev.: 3 Fl. 1/11 REV DATA HISTÓRICO DAS REVISÕES EMITIDO APROVADO 0 11/06/2013 Emissão inicial, em substituição ao documento EMP81650 revisão 62. Felippe Aguiar Tec. De Materiais Álvaro

Leia mais

SUMÁRIO. CÓDIGO: ETD DATA DE VIGÊNCIA: 02/12/2009 TÍTULO: Condutor Bimetálico Aço-Cobre VERSÃO NORMA: 1.0

SUMÁRIO. CÓDIGO: ETD DATA DE VIGÊNCIA: 02/12/2009 TÍTULO: Condutor Bimetálico Aço-Cobre VERSÃO NORMA: 1.0 SUMÁRIO ETD 001.001.012 CONDUTOR BIMETÁLICO AÇO-COBRE... 2 1. Objetivo... 2 2. Normas e documentos complementares... 2 3. Características Específicas... 2 3.1 Material...2 3.2 Revestimento...2 3.3 Identificação...2

Leia mais

DITUAL TUBOS E AÇOS CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTOS

DITUAL TUBOS E AÇOS CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTOS DITUAL TUBOS E AÇOS CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTOS ÍNDICE Sobre a Ditual... 3 Tubos Industriais / Estruturais... 5 Tubos Redondos... 6 Tubos Retangulares... 8 Tubos Quadrados... 10 Tubos de Condução... 11

Leia mais

Acessório acoplado às extremidades da mangueira para conexão desta.

Acessório acoplado às extremidades da mangueira para conexão desta. 1 ESPECIFICAÇÃO / SEMPLA/ COBES/ DGSS-3 CÓD.SUPRI: 51.105.001.001. 105.001.001.- ( ) CATMAT / BEC VER TABELA UN. MOVIMENTAÇÃO: UNIDADE MANGUEIRA DE INCÊNDIO ( 1 E 2) - ESPECIFICAÇÃO CONFORME NBR 11861/98

Leia mais

Por meio deste, esclarecemos o que segue:

Por meio deste, esclarecemos o que segue: Esclarecimento nº 01 Tomada de preços nº 15/02067 Objeto: CELESC DISTRIBUIÇÃO S/A - Contratação de empresa para a construção de alimentadores da Subestação Tangará na Agência Regional de Videira. Data:

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0011 ISOLADORES DE PORCELANA 1/18

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA Especificação de Serviço Página 1 de 6 1. DEFINIÇÃO Para os efeitos desta especificação, serão adotadas as seguintes definições. a) Cordoalha de sete fios constituída de seis fios de mesmo diâmetro nominal,

Leia mais

FITA DE SINALIZAÇÃO E DELIMITAÇÃO DE ÁREA COM RECOLHEDOR - Especificação Técnica

FITA DE SINALIZAÇÃO E DELIMITAÇÃO DE ÁREA COM RECOLHEDOR - Especificação Técnica FITA DE SINALIZAÇÃO E DELIMITAÇÃO - Especificação Técnica CELG Distribuição S/A SESMT- Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho 1 de 5 ÍNDICE ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3

Leia mais

Cimento Portland comum

Cimento Portland comum CDU: 666.942.2 JUL 1991 NBR 5732 Cimento Portland comum ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13-28º andar CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro

Leia mais

Aço para estruturas de concreto armado e protendido. Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira

Aço para estruturas de concreto armado e protendido. Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira Aço para estruturas de concreto armado e protendido Prof. M.Sc. Ricardo Ferreira Introdução 2/41 O Brasil é o maior produtor mundial de minério de ferro, mas apenas o oitavo maior produtor de aço. Essa

Leia mais

Produtos para Construção Civil

Produtos para Construção Civil Produtos para Construção Civil VS 50 Construção Civil VERGALHÕES VS 50 Fabricados por laminação a quente, com superfície nervurada que garante alta aderência ao concreto, na forma de rolos com 830 kg amarrados

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 26 / 04 / 2013 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para grampo de linha viva utilizado nas Redes de Distribuição Aéreas da Companhia

Leia mais

Caixa para medidor polifásico

Caixa para medidor polifásico FIRUGA 1: CAIXA COM TAMPA 252 VISTA SUPERIOR 132 74 A 385 PRÉ-FURO Ø5 48 A Ø2 FURO PARA LACRE MÍN. 10,5 15 LUVA W1/4 VISTA LATERAL ESQUERDA VISTA FRONTAL VISTA LATERAL DIREITA 35 39 51 VISTA INFERIOR Código

Leia mais

Aços Longos. Barras Trefiladas

Aços Longos. Barras Trefiladas Aços Longos Barras Trefiladas Soluções em aço seguro e sustentável. Resultado da união dos dois maiores fabricantes mundiais de aço, a ArcelorMittal está presente em mais de 60 países, fabricando Aços

Leia mais

Pregão Eletrônico nº 15/03347

Pregão Eletrônico nº 15/03347 Pregão Eletrônico nº 15/03347 OBJETO: ADM. CENTRAL - Aquisição de cabo. A Celesc Distribuição S.A., inscrita no CNPJ nº 08.336.783/0001-90, com sede na Av. Itamarati 160, Bairro Itacorubi, Florianópolis

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 10 / 04 / 2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para cabos de potência isolado 0,6/1kV utilizados nas Redes de Distribuição da Companhia

Leia mais

Nas exigências de um determinado material deve prevalecer, respectivamente, o exigido:

Nas exigências de um determinado material deve prevalecer, respectivamente, o exigido: MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0048 EQUIPAMENTOS 1/16 1. FINALIDADE

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E FABRICAÇÃO DE MATERIAIS E-01: TUBOS E CONEXÕES DE FERRO FUNDIDO DÚCTIL 1. ESCOPO Objetivam as presentes especificações fixar as condições mínimas exigíveis para

Leia mais

b) ABNT NBR Cabos de Alumínio Nus para Linhas Aéreas - Especificação.

b) ABNT NBR Cabos de Alumínio Nus para Linhas Aéreas - Especificação. MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SITEMAS DA DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0018 CABO DE ALUMÍNIO NU - CA E CAA

Leia mais

SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA

SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0072 EMENDAS E TERMINAIS UNIPOLARES

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE ANEXO VIII - PROJETO DE TELHA COLONIAL

MANUAL DA QUALIDADE ANEXO VIII - PROJETO DE TELHA COLONIAL Página: 01/09 1. OBJETIVO Este documento visa estabelecer diretrizes para a sistemática dos requisitos dimensionais, físicos e mecânicos exigidos para as telhas cerâmicas da Lemos de Neves Ltda. (Cerâmica

Leia mais

SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA

SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0044 ILUMINAÇÃO PÚBLICA 1/20 1.

Leia mais

DIRETORIA GERAL NÚMERO EMP TECNOLOGIA FOLHA 1/6 ESPECIFICAÇÃO DE MATÉRIA PRIMA ÍNDICE DE REVISÕES

DIRETORIA GERAL NÚMERO EMP TECNOLOGIA FOLHA 1/6 ESPECIFICAÇÃO DE MATÉRIA PRIMA ÍNDICE DE REVISÕES TECNOLOGIA FOLHA 1/6 ÍNDICE DE REVISÕES REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO 01 25/04/94 REVISÃO GERAL DA ESPECIFICAÇÃO. 02 04/11/94 INCL. ITEM 2.2, ALT. EXIGIDO EME-231; EXCLUSÃO DO MESMO. 03 17/01/95 ALTERAÇÃO

Leia mais

Suporte de Suspensão de Cabo Óptico

Suporte de Suspensão de Cabo Óptico Suporte de Suspensão de Cabo Óptico 1 - APLICAÇÃO: 1.1 - Produto desenvolvido de forma a proporcionar aplicação e sustentação de até 2 cabos ópticos aéreos CFOA, em vãos máximos de 200,0 metros, para diâmetros

Leia mais

N T D NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE FERRAGENS PARA REDES COMPACTAS. EM ESPAÇADORES - 15 kv 1ª EDIÇÃO - DEZEMBRO/96

N T D NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE FERRAGENS PARA REDES COMPACTAS. EM ESPAÇADORES - 15 kv 1ª EDIÇÃO - DEZEMBRO/96 N T D - 3. 21 NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE FERRAGENS PARA REDES COMPACTAS EM ESPAÇADORES - 15 1ª EDIÇÃO - DEZEMBRO/96 ELABORADA POR: EDNEI BORDIN CARLOS EDUARDO M. G. PIRES COMPANHIA

Leia mais

NBR 7483/2005. Cordoalhas de aço para concreto protendido Requisitos

NBR 7483/2005. Cordoalhas de aço para concreto protendido Requisitos NBR 7483/2005 Cordoalhas de aço para concreto protendido Requisitos OBJETIVO Fixar os requisitos para fabricação, encomenda, fornecimento e recebimento de cordoalhas de aço de alta resistência de três

Leia mais

DISPOSITIVO PARA FIXAÇÃO DA LINHA DE VIDA - GANCHO

DISPOSITIVO PARA FIXAÇÃO DA LINHA DE VIDA - GANCHO 1. Objetivo Esta especificação tem por objetivo estabelecer a padronização e as características mínimas do dispositivo para fixação da linha de vida - tipo gancho - nos trabalhos de redes e linhas de distribuição.

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE FIO 4BWG. LT 138kV ENTRONCAMENTO (INDAIAL RIO DO SUL II) RIO DO SUL RB LT 25519

ESPECIFICAÇÃO DE FIO 4BWG. LT 138kV ENTRONCAMENTO (INDAIAL RIO DO SUL II) RIO DO SUL RB LT 25519 DIRETORIA TECNICA DEPARTAMENTO DE PROJETO E CONSTRUÇÃO DO SISTEMA ELÉTRICO DIVISÃO DE LINHAS ESPECIFICAÇÃO DE FIO 4BWG LT 138kV ENTRONCAMENTO (INDAIAL RIO DO SUL II) RIO DO SUL RB LT 25519 SET/06 SUMÁRIO

Leia mais

Manual Técnico de Distribuição

Manual Técnico de Distribuição Manual Técnico de Distribuição ESP ESPECIFICAÇÃO ESP 603 FERRAGENS PARA REDES COMPACTAS ESP 603 edição vigência aprovação Agosto/98 DDPP Página 1 1. OBJETIVO Esta Especificação fixa as condições mínimas

Leia mais

Caixa para medidor polifásico com trava na tampa

Caixa para medidor polifásico com trava na tampa FIRUGA 1: CAIXA COM TAMPA 227 VISTA SUPERIOR 114 57 A 14 209 345 171 46 PRÉ-FURO Ø5 53 VISTA LATERAL ESQUERDA Ø2 FURO PARA LACRE A VISTA FRONTAL MÍN. 10,5 15 LUVA W1/4 VISTA LATERAL DIREITA 48 48 46 27

Leia mais

NBR 7480/1996. Barras e fios de aço destinados a armaduras para concreto armado

NBR 7480/1996. Barras e fios de aço destinados a armaduras para concreto armado NBR 7480/1996 Barras e fios de aço destinados a armaduras para concreto armado OBJETIVO Fixar as condições exigíveis na encomenda, fabricação e fornecimento de barras e fios de aço destinados a armaduras

Leia mais

DIRETORIA GERAL NÚMERO EEM TECNOLOGIA FOLHA 1/13 ESPECIFICAÇÃO DE EMBALAGEM ÍNDICE DE REVISÃO

DIRETORIA GERAL NÚMERO EEM TECNOLOGIA FOLHA 1/13 ESPECIFICAÇÃO DE EMBALAGEM ÍNDICE DE REVISÃO TECNOLOGIA FOLHA /3 ÍNDICE DE REVISÃO REVISÃO DATA MOTIVO/DESCRIÇÃO 00 4/03/94 EMISSÃO ORIGINAL. 0 0/07/94 ALT. NOS ITENS 2.6 E 2.7 E ANEXO 2; INC. DO FORN. HOMOL..3.; 02 08/08/05 ALT DO DOCUMENTO PARANOVAFORMATAÇÃO;

Leia mais

NBR 14081/2004. Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas Requisitos

NBR 14081/2004. Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas Requisitos NBR 14081/2004 Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas Requisitos OBJETIVO: Fixar as condições exigíveis para argamassas colantes industrializadas destinadas ao assentamento

Leia mais

CÓDIGO: ETD DATA DE VIGÊNCIA: 21/10/2013 TÍTULO: Laço Pré-Formado Roldana para Rede Multiplexada VERSÃO NORMA:

CÓDIGO: ETD DATA DE VIGÊNCIA: 21/10/2013 TÍTULO: Laço Pré-Formado Roldana para Rede Multiplexada VERSÃO NORMA: 1. Objetivo ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TÍTULO: Esta Especificação Técnica fixa as condições mínimas exigíveis para laço pré-formado roldana, para tensão de 13,8 e 23,0 kv, utilizado na rede multiplexada. Substitui

Leia mais

Caixa para Medidor Monofásico

Caixa para Medidor Monofásico N O Data Revisões Visto Vanderlei Robadey Aprov. Antônio C.Alves Página 1 de 6 75± 75±5 N O Data Revisões Visto Vanderlei Robadey Aprov. Antônio C.Alves Página 2 de 6 N O Data Revisões Visto Vanderlei

Leia mais

PROPOSTA DE TEXTO-BASE MEIA DE NYLON

PROPOSTA DE TEXTO-BASE MEIA DE NYLON MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO LOGÍSTICO DIRETORIA DE SUPRIMENTO (DS/2000) PROPOSTA DE TEXTO-BASE Seção de Suprimento Classe II 61/04 SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 1 2. NORMAS COMPLEMENTARES...

Leia mais

Instituto Lab System de Pesquisas e Ensaios LTDA.

Instituto Lab System de Pesquisas e Ensaios LTDA. RL 0154 Laboratório de ensaio acreditado pela gcre/inmetro de acordo com a NBR ISO/IE 17025 Relatório de Análises e Ensaios de Produtos (RAE) N.º 1250705 Pág.: 1 / 5 Data de emissão: 03/08/2005 1 Solicitante:

Leia mais

LUVAS DE CORRER DE PVC 12 DEFOFO

LUVAS DE CORRER DE PVC 12 DEFOFO LUVAS DE CORRER DE PVC 12 DEFOFO ETM 002 VERSÃO 0 Jundiaí 2013 Aplicação: GAE e GME ETM-002 Sumário 1 Objetivo...3 2 Referências normativas...3 3 Definições...3 4 Requisitos gerais...4 4.1 Condições de

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA PADRONIZAÇÃO APROVAÇÃO ELABORAÇÃO VISTO

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA PADRONIZAÇÃO APROVAÇÃO ELABORAÇÃO VISTO MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0071 FUSÍVEIS TIPO NH DE BAIXA TENSÃO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ES.DT.PDN ISOLADORES TIPO ROLDANA EM PORCELANA 01

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ES.DT.PDN ISOLADORES TIPO ROLDANA EM PORCELANA 01 SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.01.093 01 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA-ES PAULO J. TAVARES LIMA ENGENHARIA-SP SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos Especificação Sucinta de Caixa Modelo F5 Uso Interno Processo Planejamento, Ampliação e Melhoria da Rede Elétrica Atividade Planeja o Desenvolvimento da Rede Código Edição Data VR.-00.197 2ª Folha 1 DE

Leia mais

GABIÕES REVESTIMENTOS E DRENAGEM Especificação Particular

GABIÕES REVESTIMENTOS E DRENAGEM Especificação Particular GABIÕES REVESTIMENTOS E DRENAGEM Especificação Particular C D T - CENTRO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Dezembro de 2015 DESIGNAÇÃO - ARTERIS ES 018 Rev.00 12/2015 ET 018 Rev0 pg. 1 - Centro de Desenvolvimento

Leia mais

Instituto Lab System de Pesquisas e Ensaios LTDA.

Instituto Lab System de Pesquisas e Ensaios LTDA. RL 0154 acordo com a NBR ISO/IE 17025 Relatório de Análises e Ensaios de Produtos (RAE) N.º 1220705 Pág.: 1 / 5 Data de emissão: 03/08/2005 1 Solicitante: BVQI do Brasil Sociedade ertificadora Ltda. Rua:

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos Especificação Sucinta de Caixa Modelo F5 Uso Externo Processo Planejamento, Ampliação e Melhoria da Rede Elétrica Atividade Planeja o Desenvolvimento da Rede Código Edição Data VR.-00.198 2ª Folha 1 DE

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO EMD-.034 1/5 Alça Estribo para Conector Grampo de Linha Viva-GLV 100 Ampéres - Desenho orientativo - CÓDIGO CEB 32020052 EMD-.034 2/5 Alça Estribo Conector Grampo de Linha Viva-GLV - 400 Ampéres - Desenho

Leia mais