SISTEMA DE INFORMAÇÃO REDE SOCIAL MIRANDELA SISTEMA DE INFORMAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMA DE INFORMAÇÃO REDE SOCIAL MIRANDELA SISTEMA DE INFORMAÇÃO"

Transcrição

1 SISTEMA DE INFORMAÇÃO 1

2 TERRITÓRIO Número de Freguesias Tipologia das Freguesias (urbano, rural, semi urbano) Área Total das Freguesias Cidades Estatísticas Total (2001, 2008, 2009) Freguesias Área Média ha Vilas Total (2009) INE/ POPULAÇÃO População Residente Concelho/Juntas de Freguesia População residente, segundo os grandes grupos etários e o sexo (Juntas de Freguesia) População Presente Evolução da População Variação da população / / Taxa de crescimento efectivo Taxa de crescimento natural Taxa de natalidade Taxa de mortalidade Taxa bruta de nupcialidade Taxa bruta de divórcio Taxa de fecundidade geral Taxa de fecunidade na adolescência Nados vivos fora do casamento Proporção de casamentos entre portugueses e estrangeiros. Proporção de casamentos católicos (%) INE/ População estrangeira que solicitou estatuto legal de residente por 100 habitantes 2

3 Movimento da população e população estrangeira por Município. Demografia Movimento da população Índice de Envelhecimento Índice de dependência de idosos Índice de longevidade Relação de masculinidade Casamentos celebrados Total Casamentos celebrados do qual - católicos Casamentos celebrados só civis Casamentos dissolvidos por morte - População estrangeira que solicitou estatuto de residente (HM/M/H) População estrangeira com estatuto legal de residente. Nados vivos Total Nados Vivos Fora do Casamento INE/ Censos /. FAMÍLIA N º de famílias residentes N º de Famílias clássicas, N º de famílias Institucionais INE N º de núcleos familiares N º de famílias com 1 ou mais pessoas 3

4 N º de alojamentos N º de edifícios EDIFICIOS N º de edifícios licenciados por época de construção HABITAÇÃO SOCIAL N º de Edifícios para habitação familiar N º de Bairros Sociais N º de edifícios de habitação social Edifícios de habitação social propriedade do município N º de Fogos de habitação social N º de fogos de habitação social por tipologia N º de Pedidos de Habitação Social N º de Pedidos de Apoio para arranjos habitacionais por áreas geográficas N º de habitantes de fogos de habitação social por classe etária e sexo N º de habitantes de fogos de habitação social por sexo INE /CMM/IHRU 4

5 N º de Estabelecimentos de Ensino Concelho N º de Estabelecimentos de Ensino por anos/ Tipo de Escola. N º de alunos por Escola e anos lectivos por localização geográfica N º de alunos por cursos profissionais N º de Cursos Profissionais N º de Estabelecimentos de Educação Pré Escolar publico e privado N º de estabelecimentos do 1º ciclo publico N º de estabelecimentos do 1º ciclo do ensino privado N º de estabelecimentos do 1º ciclo dos quais, com menos de 10 alunos. EDUCAÇÃO Pessoal docente e Não docente por Município, segundo o nível de ensino N º de estabelecimentos de 2º ciclo - publico N º de estabelecimentos de 2º ciclo - privado N º de estabelecimentos de 3º ciclo - publico N º de estabelecimentos de 3º ciclo - privado N º de estabelecimentos do ensino secundário - publico N º de estabelecimentos do ensino secundário - privado N º de alunos(as) a frequentar a Educação Pré Escolar publico e privado N º de alunos(as) a frequentar o 1º ciclo publico N º de alunos(as) a frequentar o 1º ciclo do ensino privado N º de alunos(as) a frequentar o 2º ciclo - publico N º de alunos(as) a frequentar o 2º ciclo - privado N º de alunos(as) a frequentar o 3º ciclo - publico N º de alunos(as) a frequentar o 3º ciclo privado N º de alunos(as) a frequentar o secundário - privado N º de pessoal docente educação pré escolar - publico INE/ Escolas do Concelho/ Carta Educativa 5

6 ministrado e a natureza institucional do estabelecimento 2008/2009 Ensino Superior ( ) Escolarização e retenção 1º, 2º e 3º ciclo e secundário. Escolarização e retenção Ensino Superior N º de pessoal docente educação pré escolar - privado N º de pessoal docente ensino básico 1º ciclo - publico N º de pessoal docente ensino básico 1º ciclo - privado N º de pessoal docente ensino básico 2º ciclo - publico N º de pessoal docente ensino básico 2º ciclo - privado N º de pessoal docente ensino básico 3º ciclo e ensino secundário - publico N º de pessoal docente ensino básico 3º ciclo e ensino secundário - privado Pessoal não docente do ensino não superior Publico Pessoal não docente do ensino não superior - privado Oferta formativa N º de Estabelecimentos de ensino superior Publico/Privado N º de alunos matriculados no ensino publico e privado. N º de pessoal docente no publico e no privado. Taça de pré-escolarização Taxa bruta de escolarização ensino básico Taxa bruta de escolarização ensino secundário Taxa de retenção e desistência no ensino básico 1º ciclo Taxa de retenção e desistência no ensino básico 2º ciclo Taxa de retenção e desistência no ensino básico 3º ciclo Taxa de transição / conclusão no ensino secundário (total) : Cursos gerais científicos -humanisticos Taxa de transição / conclusão no ensino secundário Cursos tecnológicos. Retenção de feminidade no ensino secundário Taxa de Insucesso e abandono escolar por escolas e nível de ensino. Taxa de escolarização no ensino superior Proporção de inscritos via maiores de 23 anos no ensino superior INE/ Escolas do Concelho/ Carta Educativa 6

7 Ensino Profissional N.E.E. Acção Social Escolar N º de Escolas Profissionais no Concelho, salas e professores N º de Alunos por Escolas Profissionais, segundo o sexo. N º de alunos com necessidades educativas especiais, por ciclo de ensino e escola. N º de Alunos com Escalão A e B por Agrupamentos Escolas/escolas. 7

8 Trabalhadores por conta de outrem nos estabelecimentos segundo o sector de actividade, por sexo. MERCADO DE TRABALHO Desemprego Empresas Ganho Médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem nos estabelecimentos, por município, segundo o sector de actividade. Trabalhadores por conta de outrem nos estabelecimentos de ensino, segundo o nível de habilitações. Ganho medi mensal dos trabalhadores por conta de outrem nos estabelecimentos de ensino. Desemprego registado por concelho, segundo o género, o tempo de inscrição e a situação face à procura de emprego. Desemprego registado, segundo o grupo etário Desemprego registado, segundo o nível de escolaridade Densidade das Empresas Proporção de empresas individuais PN º de Empresas Escalão de pessoal ao serviço Proporção de micro e macro empresas INE IEFP 8

9 N º Total de Hospitais N º de Hospitais Privados e Públicos N º de Camas Saúde Nº de salas de operações N º total de pessoas ao serviço N º total de Médicos N º total de enfermeiros N º de farmácias N º de postos móveis N º de Centros de Saúde Caracterização individual de cada centro de Saúde Centros de Saúde / Hospitais / INE 9

10 N º total de pensionistas INE Censos N º de Pensionistas de Invalidez PORDATA N º de Pensionistas de Velhice N º de Pensionistas de Sobrevivência Segurança Social N º total de beneficiários de subsidio de desemprego N º total de beneficiários de subsidio de desemprego sexo masculino N º total de beneficiários de subsidio de desemprego sexo feminino. N º total de beneficiários de subsidio de desemprego com Proteção Social menos de 25 anos. N º total de beneficiários de subsidio de desemprego dos 25 aos 29 anos N º total de beneficiários de subsidio de desemprego dos 30 aos 39 anos N º total de beneficiários de subsidio de desemprego dos 40 aos 49 anos N º total de beneficiários de subsidio de desemprego dos 50 aos 54 anos N º total de beneficiários de subsidio de desemprego dos 55 e mais anos de idade. N º de beneficiários de abono de família N º de beneficiários de subsidio por assistência de 3ª pessoa N º de beneficiários de subsidio mensal vitalício N º de beneficiários de subsidio de funeral N º de beneficiários de Subsídios por doença. N º de beneficiários de subsidio de maternidade N º de beneficiários de subsidio de paternidade e licença parental 10

11 N º de beneficiários do subsidio de Maternidade N º de beneficiários do subsidio de paternidade e licença parental N º de beneficiários do subsidio de subsidio parental sexo masculino Proteção Social N º de beneficiários do subsidio de subsidio parental sexo feminino. N º total dos beneficiários do RSI N º de beneficiários de RSI H N º de beneficiários de RSI M N º de beneficiários de RSI Menos de 25 anos N º de beneficiários de RSI Dos 25 aos 39 N º de beneficiários de RSI Dos 40 aos 54 anos N º de beneficiários de RSI 55 e mais CSI PCAAC N º de atendimentos efectuados na CMM Sector de Acção Social N º de beneficiários do Regulamento de Apoios Económicos N º de beneficiários do Regulamento de Apoios Económicos por tipo de apoio: - Alimentação - Livros Escolares - Isenção de Passe escolar - Melhorias Habitacionais - Medicamentos N º de pedidos de apoio em lista de espera. INE Censos PORDATA Segurança Social 11

12 Ação Social N º de apoios por valências nas institituições de apoio social N º de atendimentos sociais Instituições Sociais, N º de apoios no âmbito dos regulamentos municipais de Segurança apoio social, segundo o género. Social; N.L.I.. N º de estruturas de apoio social. PORDATA. N º de Equipamentos Sociais existentes no concelho N º de lares N º de idosos a frequentar a valência de lar na Santa casa da Misericórdia: Equipamentos Sociais - N º de idosos a frequentar a valência de Apoio domiciliário - N º de Idosos a frequentar a valência de Centro de Dia _ N º de idosos a frequentar a valência de ADI N º de idosos a frequentar a valência de UAI - N º de crianças a frequentar a valência de creche - N º de crianças a frequentar a valência de pré-escolar - N º de utentes em lista de espera. - N º de crianças a frequentar a valência de ATL - N º de utentes em lista de espera, segundo o gênero- ATL - N º de crianças a frequentar a valência de CATL, segundo o género. - N º de utentes em lista de espera N º de utentes em C.A.O., segundo o género N º de utentes em Lar Residencial, segundo o género N º de utentes em lista de espera. Instituições Sociais, Carta Social, INE, Segurança Social. PORDATA. 12

13 Tipologia de crimes (PSP) Criminalidade denunciada, segundo a tipologia de crimes Motivo das detenções PSP Crimes de violência doméstica, segundo o gênero- PSP Crimes registados GNR, segundo a tipologia de crime. Justiça e Segurança CPCJ Crimes de violência doméstica - GNR Cumprimento de medidas penais -, segundo o género.- D.G.R.S. Total de processos ativos Problemáticas sinalizadas por escalão etário, sexo dos processos. Tipo situação crime Entidades sinalizadoras em processos N º de crianças acompanhadas dos 6 aos 21 anos por escolaridade. Crianças/jovens acompanhadas por escalão etário/ problemática diagnosticada/ sexo Acordos de promoção e proteção celebrados por medida. Instituições Sociais, G.N.R. PSP e D.G.R.S. /CPCJ. Relatórios de Âmbito Nacional. Censos. PORDATA. 13

Manteigas em Números. Designação do indicador Valor Unidade Ano Fonte. Território. População

Manteigas em Números. Designação do indicador Valor Unidade Ano Fonte. Território. População Designação do indicador Valor Unidade Ano Fonte Território Área total 122 km 2 2012 INE Anuário Estatístico da Região Centro - 2012 Perímetro 65 km2 2012 INE Anuário Estatístico da Região Centro - 2012

Leia mais

Diagnóstico Social de Oeiras Anexos

Diagnóstico Social de Oeiras Anexos Diagnóstico Social de Oeiras 2013 Anexos Fevereiro de 2014 SAÚDE POPULAÇÃO Anexo 1 INDICADORES Densidade populacional (hab./km 2 ) 3766,6 População residente, segundo os grandes grupos etários e sexo (nº):

Leia mais

,8 15,1 INE, Censos /2009-7,4-8,7

,8 15,1 INE, Censos /2009-7,4-8,7 TERRITÓRIO E DEMOGRAFIA 1. Área, km² 8543 1106,8 INE, Censos 2011 2. Área por freguesia, km² STª Maria Salvador Brinches Vila Verde de Ficalho Vila Nova S. Bento Pias Vale de Vargo 154,9 287,8 93,4 103,8

Leia mais

DIAGNÓSTICO SOCIAL DO CONCELHO DE MONTALEGRE

DIAGNÓSTICO SOCIAL DO CONCELHO DE MONTALEGRE DIAGNÓSTICO SOCIAL DO CONCELHO DE MONTALEGRE Dinâmicas Demográficas e Socio- Familiares A - Desertificação e envelhecimento da população Decréscimo populacional na ordem dos 17.5%; Jovens diminuíram para

Leia mais

Documento de Suporte ao PDS do Concelho de Arganil ( ) Indicadores. Conselho Local de Ação Social de Arganil

Documento de Suporte ao PDS do Concelho de Arganil ( ) Indicadores. Conselho Local de Ação Social de Arganil Documento de Suporte ao PDS do Concelho de Arganil (2015-2020) Indicadores Conselho Local de Ação Social de Arganil 2015 1 ÍNDICE TABELAS Tabela 1.1. Indicadores Território/Demografia.. 3 Tabela 1.2. Indicadores

Leia mais

nº de beneficiários de subsidio de desemprego por sexo

nº de beneficiários de subsidio de desemprego por sexo O presente documento pretende fazer de forma sintética uma análise das principais caraterísticas do Distrito de Faro no que à área social diz respeito. Pretendemos que sirva como elemento de consulta base

Leia mais

(112,47) ^^encia a 413,36

(112,47) ^^encia a 413,36 (112,47) ^^encia a 413,36 Este documento pretende proceder a uma análise sintética das principais variáveis sociais, económicas e demográficas do Distrito de Évora salientando os aspetos que se afiguram

Leia mais

Fevereiro Homens Mulheres Total. Número de beneficiários de subsídio de desemprego por sexo. Âmbito geográfico

Fevereiro Homens Mulheres Total. Número de beneficiários de subsídio de desemprego por sexo. Âmbito geográfico Fevereiro 2016 O presente documento pretende fazer de forma sintética uma análise das principais caraterísticas do Distrito de Viseu no que à área social diz respeito. Pretendemos que sirva como elemento

Leia mais

3,11% 3,03% 2,82% 2,76% 2,56% 1,92% 1,62% 1,52% 1,48% 0,00% 1,00% 2,00% 3,00% 4,00% 5,00% 6,00%

3,11% 3,03% 2,82% 2,76% 2,56% 1,92% 1,62% 1,52% 1,48% 0,00% 1,00% 2,00% 3,00% 4,00% 5,00% 6,00% Problemáticas Especificas e Respostas Sociais Famílias e comunidade Rendimento Social de Inserção População Beneficiária de RSI (%) Barreiro Montijo Almada Setúbal Peninsula de Setúbal Portugal Continental

Leia mais

Actualização de Dados ACTUALIZAÇÃO DE DADOS

Actualização de Dados ACTUALIZAÇÃO DE DADOS ACTUALIZAÇÃO DE DADOS 1 DEMOGRAFIA Estimativas da População Residente em 31. XII.2006 HM H M Portugal 10599095 5129937 5469.158 Norte 3744341 1811677 1932664 214045 103434 110611 Carrazeda de 7026 3351

Leia mais

MUNICÍPIO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS

MUNICÍPIO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS REDE SOCIAL MUNICÍPIO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS Diagnóstico Social Freguesia: S. Roque CARACTERIZAÇÃO GEOGRÁFICA DA FREGUESIA INDICADORES FREGUESIA S. Roque Km2 6,8 Lugares 5 480 Vias de unicação EN 227,

Leia mais

Indicadores para avaliação do PDM em vigor

Indicadores para avaliação do PDM em vigor para avaliação do PDM em vigor Primeiro Objectivo Desenvolver, Diversificar e Modernizar a base produtiva Segundo Objectivo Reforço das Acessibilidades Intra-concelhias e Promover o Desenvolvimento Equilibrado

Leia mais

Tendências gerais de coesão social

Tendências gerais de coesão social Indicadores estatísticos do Diagnóstico Social de Cascais: Tendências gerais de coesão social Áreas de vida (Consumo e alimentação; Informação e comunicação; Educação; Saúde; Cultura e Lazer; Emprego;

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE SINES DEMOGRAFIA E INDICADORES DEMOGRÁFICOS

SISTEMA DE INFORMAÇÃO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE SINES DEMOGRAFIA E INDICADORES DEMOGRÁFICOS DEMOGRAFIA E INDICADORES DEMOGRÁFICOS 1 INDICADOR: População residente e taxa de variação, 1991 e 2001 População Variação 1991 2001 Portugal 9867147 10356117 5,0 Alentejo 782331 776585-0,7 Alentejo Litoral

Leia mais

Índices Introdução e Metodologia Capitulo A Território Capitulo B Demografia Capitulo C Habitação

Índices Introdução e Metodologia Capitulo A Território Capitulo B Demografia Capitulo C Habitação Índices..1 Introdução e Metodologia. 15 Capitulo A Território.23 1. Enquadramento geográfico e administrativo do Concelho.24 2. História do Concelho de Estarreja Algumas referências.28 3. Acessibilidades

Leia mais

RELATÓRIO (ATUALIZAÇÃO DIAGNÓSTICO SOCIAL MUNICIPIO DE SANTIAGO DO CACÉM) Plenário 23 de junho 2015

RELATÓRIO (ATUALIZAÇÃO DIAGNÓSTICO SOCIAL MUNICIPIO DE SANTIAGO DO CACÉM) Plenário 23 de junho 2015 RELATÓRIO (ATUALIZAÇÃO DIAGNÓSTICO SOCIAL MUNICIPIO DE SANTIAGO DO CACÉM) Plenário 23 de junho 2015 CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL DE SANTIAGO DO CACÉM 1 Território e Demografia Oceano Atlântico Troia Setubal

Leia mais

Diagnóstico Social do Concelho de Valongo Diagnóstico Social. Concelho de Valongo. ... Página 1 de 110

Diagnóstico Social do Concelho de Valongo Diagnóstico Social. Concelho de Valongo. ... Página 1 de 110 Diagnóstico Social Concelho de Valongo 2015... Página 1 de 110 Valongo, 2015 Página 2 de 110 FICHA TÉCNICA TÍTULO DIAGNÓSTICO SOCIAL DO CONCELHO DE VALONGO - 2015 EDIÇÃO Município de Valongo Conselho Local

Leia mais

Praça da República - Apartado 47, Setúbal

Praça da República - Apartado 47, Setúbal Ficha Técnica: Versão: Data: Autor: Responsável: Morada: Email: 1.0 10-03-2016 ISS,IP - Centro Distrital de Setúbal - UAD-NAGPGI (JL, CN) ISS,IP - Centro Distrital de Setúbal - UAD-NAGPGI (JR) Praça da

Leia mais

SEGURANÇA SOCIAL EM NÚMEROS

SEGURANÇA SOCIAL EM NÚMEROS SEGURANÇA SOCIAL SEGURANÇA SOCIAL EM NÚMEROS Continente e Regiões Autónomas SETEMBRO/2017 Direção-Geral da Segurança Social Instituto de Informática, I.P. Í NDICE PÁGINA Pirâmide etária da população residente

Leia mais

Instituto da Segurança Social, I.P. Centro Distrital da Guarda

Instituto da Segurança Social, I.P. Centro Distrital da Guarda PLANEAMENTO ESTRATÉGICO SUPRACONCELHIO Plataforma Supraconcelhia * Beira Interior Norte (PSCBIN) Diagnóstico Social (DS) e Plano de Desenvolvimento Social (PDS) 11 / Dezembro / 2009 Instituto da Segurança

Leia mais

DIAGNÓSTICO SOCIAL PONTE DE SOR Contacto: Município de Ponte de Sor

DIAGNÓSTICO SOCIAL PONTE DE SOR Contacto: Município de Ponte de Sor DIAGNÓSTICO SOCIAL PONTE DE SOR 2015-2017 Contacto: Município de Ponte de Sor geral@cm-pontedesor.pt ÍNDICE GERAL ÍNDICE Introdução... 14 Nota Metodológica... 15 Enquadramento Geográfico e Administrativo...

Leia mais

Praça da República - Apartado 47, Setúbal

Praça da República - Apartado 47, Setúbal Ficha Técnica: Versão: Data: Autor: Responsável: Morada: Email: 1.0 16-03-2017 ISS,IP - Centro Distrital de Setúbal - UAD-NAGPGI (JL, CN) ISS,IP - Centro Distrital de Setúbal - UAD-NAGPGI (JR) Praça da

Leia mais

INQUÉRITO POR QUESTIONÁRIO

INQUÉRITO POR QUESTIONÁRIO Programa Rede Social Promotor INQUÉRITO POR QUESTIONÁRIO I Dados Demográficos 1.- Elementos relativos ao inquirido: 1.1. Concelho 1.2. Freguesia 1.3. Localidade/lugar 2.- Sexo Feminino Masculino 3.- Escalões

Leia mais

Indicadores. Instituto da Segurança Social, I.P. Centro Distrital de Lisboa

Indicadores. Instituto da Segurança Social, I.P. Centro Distrital de Lisboa Indicadores Concelho de Amadora Instituto da Segurança Social, I.P. Centro Distrital de Lisboa RENDIMENTO SOCIAL DE INSERÇÃO (RSI) RENDIMENTO SOCIAL DE INSERÇÃO (RSI) Nº de Famílias no Concelho Valor Médio

Leia mais

Taxa de variação da população residente ( ) (%) por Local de residência

Taxa de variação da população residente ( ) (%) por Local de residência Taxa de variação da população residente (1991-2001) (%) Taxa de variação da população residente (1991-2001) (%) por Local de residência [(População residente 2001 - População residente 1991)/ População

Leia mais

FICHA DE CARACTERIZAÇÃO/ DIAGNÓSTICO E PROPOSTA DE INTERVENÇÃO GIPS Sinalizações: (data e fonte sinalizadora) 1ª / /, 2ª / /, 3ª / /,

FICHA DE CARACTERIZAÇÃO/ DIAGNÓSTICO E PROPOSTA DE INTERVENÇÃO GIPS Sinalizações: (data e fonte sinalizadora) 1ª / /, 2ª / /, 3ª / /, GIPS 2014-2015 Sinalizações: (data e fonte sinalizadora) 1ª / /, 2ª / /, 3ª / /, FICHA DE CARACTERIZAÇÃO/ DIAGNÓSTICO E PROPOSTA DE INTERVENÇÃO Nº de Processo: Nome: Freguesia: Concelho Técnico responsável

Leia mais

ALMADA FICHA TÉCNICA. Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011

ALMADA FICHA TÉCNICA. Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011 DMPATO DPU Divisão de Estudos e Planeamento A ALMADA FICHA TÉCNICA Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011 Serviço Divisão de Estudos e Planeamento Departamento de Planeamento

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CONCELHO DE PONTA DELGADA

APRESENTAÇÃO DO CONCELHO DE PONTA DELGADA APRESENTAÇÃO DO CONCELHO DE PONTA DELGADA GEOGRAFIA O concelho Ponta Delgada está situado no extremo sudoeste da maior ilha do arquipélago dos Açores (S. Miguel). A sua área é 231,89 Km 2 que se encontram

Leia mais

Continente e Regiões Autónomas. Agosto/2014. Instituto de Informática, I.P.

Continente e Regiões Autónomas. Agosto/2014. Instituto de Informática, I.P. SEGURANÇA SOCIAL Continente e Regiões Autónomas Agosto/2014 Direção-Geral da Segurança Social Instituto de Informática, I.P. Í NDICE PÁGINA Pirâmide etária da população residente em e 2060 3 Alguns indicadores

Leia mais

PROPOSTA DE ESTRUTURA DE PERFIL DE SAÚDE MUNICIPAL

PROPOSTA DE ESTRUTURA DE PERFIL DE SAÚDE MUNICIPAL PROPOSTA DE ESTRUTURA DE PERFIL DE SAÚDE MUNICIPAL Grelha de Indicadores Área Cidades Saudáveis TERRITÓRIO Área Usos do Solo identificados nos PMOT - Urbano - Equipamentos e parques urbanos - Industrial

Leia mais

ACTUALIZAÇÃO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DEZEMBRO DE Câmara Municipal de Almeida. Projecto Co-financiado por:

ACTUALIZAÇÃO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DEZEMBRO DE Câmara Municipal de Almeida. Projecto Co-financiado por: Câmara Municipal de Almeida ACTUALIZAÇÃO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DEZEMBRO DE 2011 Projecto Co-financiado por: UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu ÍNDICE INTRODUÇÃO 4 PARTE I DADOS ESTATÍSTICOS 7

Leia mais

Evolução da população

Evolução da população Site da CMLoures Link Município Estatísticas Censos de 2011 Resultados Provisórios I Censos de 2001 I Mapa Interativo Censos de 2011 Resultados Provisórios Demografia I Construção I Habitação Demografia

Leia mais

POPULAÇÃO. Resultados Provisórios dos Censos 2011 Gabinete de Sistemas de Informação Geográfica GSIG Câmara Municipal de Oeiras

POPULAÇÃO. Resultados Provisórios dos Censos 2011 Gabinete de Sistemas de Informação Geográfica GSIG Câmara Municipal de Oeiras POPULAÇÃO XV Recenseamento Geral da População e V Recenseamento Geral da Habitação (Censos 2011) Resultados Provisórios Última atualização destes dados: 07 de dezembro de 2011 População residente (N.º)

Leia mais

VALONGO 5,5 5,0 2,8 NORTE 9,9 8,3 5,0 PORTUGAL 11,0 9,0 5,2

VALONGO 5,5 5,0 2,8 NORTE 9,9 8,3 5,0 PORTUGAL 11,0 9,0 5,2 EDUCAÇÃO - Taxa de analfabetismo 1, segundo o sexo (2011) Zona Geográfica Taxa de Analfabetismo (%) Homens Mulheres Total VALONGO 1,7 3,8 2,8 NORTE 3,24 6,62 5,0 PORTUGAL 3,52 6,77 5,2 Fonte: INE, Censos

Leia mais

Programa de Emergência Social

Programa de Emergência Social 2012 Programa de Emergência Social Câmara Municipal de Condeixa Coordenação: Margarida Guedes Equipa Técnica do Serviço de Ação Social e Saúde Índice Página Capítulo I 1. Introdução. 3 2. Enquadramento

Leia mais

Número de nados vivos volta a diminuir em 2012

Número de nados vivos volta a diminuir em 2012 Estatísticas Demográficas 29 de outubro de 2013 Número de nados vivos volta a diminuir em O número de nados vivos desceu para 89 841 (96 856 em 2011) e o número de óbitos aumentou para 107 612 (102 848

Leia mais

Taxa de Analfabetismo no Concelho do Sabugal, na Região Centro e em Portugal. Taxa de Analfabetismo Zona

Taxa de Analfabetismo no Concelho do Sabugal, na Região Centro e em Portugal. Taxa de Analfabetismo Zona - Taxa de Analfabetismo no Concelho do Sabugal, na região Centro e em Portugal - População residente, segundo o nível de instrução - População residente, segundo o nível de ensino atingido, por sexo -

Leia mais

RENDIMENTO. capita do Distrito, com 68,8%.

RENDIMENTO. capita do Distrito, com 68,8%. O presente documento visa apresentar, de uma forma sintética, alguns indicadores estatísticos relativos ao Rendimento, Mercado de Trabalho, Educação, Habitação, Demografia, Justiça e Segurança e Saúde,

Leia mais

Emprego. População Empregada, por Sexo Anos de 2001 e 2011

Emprego. População Empregada, por Sexo Anos de 2001 e 2011 População Empregada, por Sexo Anos de 2001 e 2011 População Empregada, por Sexo Total Masculino Feminino 2001 2011 2001 2011 2001 2011 Portugal 4 650 947 4 361 187 2 599 088 2 275 974 2 051 859 2 085 213

Leia mais

Demografia e População

Demografia e População População Residente Total Anos de 2001 e 2011 População Residente Total Portugal 10 356 117 10 562 178 Continente 9 869 343 10 047 621 Norte 3 687 293 3 689 682 Entre Douro e Vouga 276 812 274 859 Santa

Leia mais

População residente. Distribuição da população por freguesias

População residente. Distribuição da população por freguesias População e Território População residente Local de Residência População residente (211) 155 2185 17653 1227 Sarilhos Pequenos 115 9864 Total 6629 Distribuição da população por freguesias 15% Sarilhos

Leia mais

ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2015

ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2015 11 de outubro 2016 ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2015 População residente Em 31 de dezembro de 2015, a população residente na Região Autónoma da Madeira (RAM) foi estimada em

Leia mais

Figura n.º1 Mapa do Distrito de Aveiro. Fonte:

Figura n.º1 Mapa do Distrito de Aveiro. Fonte: Figura n.º1 Mapa do Distrito de Aveiro Fonte: http://viajar.clix.pt/geo.php?d=10&1g=pt O concelho de Estarreja encontra-se situado na Região Centro do país, na Beira Litoral; constitui parte integrante

Leia mais

CENSOS 2011 DADOS DEFINITIVOS

CENSOS 2011 DADOS DEFINITIVOS Município de CENSOS 2011 DADOS DEFINITIVOS (Concelho de ) Índice População Residente.. 3 Densidade Populacionais. 4 Variação da População..5 Jovens e Idosos...6 Índice de Envelhecimento...7 Desemprego..8

Leia mais

Território e Demografia

Território e Demografia Indicadores Sociais Palmela NUT III Península de Setúbal Território e Demografia Concelho: Território Palmela Mapa do Concelho Superfície: 465,20 Km 2 Freguesias: 5 Distância Sede Concelho/Sede Distrito:

Leia mais

Número médio de filhos por mulher sobe para 1,36 em 2016

Número médio de filhos por mulher sobe para 1,36 em 2016 Estatísticas Demográficas 2016 31 de outubro de 2017 Número médio de filhos por mulher sobe para 1,36 em 2016 A situação demográfica em Portugal continua a caracterizar-se pelo decréscimo da população

Leia mais

EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO E DA ESTRUTURA FAMILIAR NA REGIÃO NORTE NOS ÚLTIMOS 15 ANOS: MUDANÇA E CONTINUIDADE

EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO E DA ESTRUTURA FAMILIAR NA REGIÃO NORTE NOS ÚLTIMOS 15 ANOS: MUDANÇA E CONTINUIDADE CAPÍTULO II Sérgio Bacelar EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO E DA ESTRUTURA FAMILIAR NA REGIÃO NORTE NOS ÚLTIMOS 15 ANOS: MUDANÇA E CONTINUIDADE A análise da evolução da população e da estrutura familiar da Região

Leia mais

DIAGNÓSTICO SOCIAL DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA

DIAGNÓSTICO SOCIAL DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA DIAGNÓSTICO SOCIAL DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA ÍNDICE GERAL ÍNDICE DE GRÁFICOS -------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 1 ÍNDICE

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Título Indicadores Sociais 2009

FICHA TÉCNICA. Título Indicadores Sociais 2009 FICHA TÉCNICA Título Indicadores Sociais 2009 Editor Instituto Nacional de Estatística, I.P. Av. António José de Almeida 1000-043 Lisboa Portugal Telefone: 21 842 61 00 Fax: 21 844 04 01 Presidente do

Leia mais

Viana do Castelo. Recuperar, Criar e Inovar

Viana do Castelo. Recuperar, Criar e Inovar Viana do Castelo Recuperar, Criar e Inovar ALTO MINHO Dinâmica territorial ALTO MINHO Caracterização Empresarial Volume de negócios nas empresas por município da sede* N.º de empresas por município* N.º

Leia mais

EDUCAÇÃO EM NÚMEROS Portugal

EDUCAÇÃO EM NÚMEROS Portugal EDUCAÇÃO EM NÚMEROS Portugal - 2009 Título: Educação em Números - Portugal 2009 Autoria: Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE)/Ministério da Educação Edição: Gabinete de Estatística

Leia mais

Território e Demografia

Território e Demografia Indicadores Sociais Palmela NUT III Península de Setúbal Território e Demografia Concelho: Território Palmela Mapa do Concelho Superfície: 465,10 Km 2 Freguesias: 5 Distância Sede Concelho/Sede Distrito:

Leia mais

II FEIRA SOCIAL: O Local e o Social - Um Olhar sobre Experiencias em Rede 1

II FEIRA SOCIAL: O Local e o Social - Um Olhar sobre Experiencias em Rede 1 CANDIDATURAS A PROJECTOS NO SECTOR SOLIDÁRIO Olhar sobre Experiencias em Rede 1 IPSS: O QUE SÃO? Instituições constituídas sem finalidade lucrativa, por iniciativa de particulares, com o propósito de dar

Leia mais

Comunicação I Análise e caracterização da situação relativa à deficiência motora na Euroregião Galiza Norte de Portugal

Comunicação I Análise e caracterização da situação relativa à deficiência motora na Euroregião Galiza Norte de Portugal Comunicação I Análise e caracterização da situação relativa à deficiência motora na Euroregião Galiza Norte de Portugal Financiado por: Executado por: Estrutura Análise e caracterização da situação relativa

Leia mais

Direção Regional de Estatística da Madeira

Direção Regional de Estatística da Madeira 03 de outubro de 2014 ESTATÍSTICAS DEMOGRÁFICAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2013 A presente publicação compila os diferentes indicadores divulgados ao longo do ano relativos ao comportamento demográfico

Leia mais

AMADO. Censos 2011 SÍNTESE DOS RESULTADOS DEFINITIVOS

AMADO. Censos 2011 SÍNTESE DOS RESULTADOS DEFINITIVOS AMADO ORA Censos 2011 SÍNTESE DOS RESULTADOS DEFINITIVOS SÍNTESE DOS RESULTADOS DEFINITIVOS POPULAÇÃO RESIDENTE, POPULAÇÃO PRESENTE, FAMÍLIAS, NÚCLEOS FAMILIARES, ALOJAMENTOS E EDIFÍCIOS.. 3 POPULAÇÃO

Leia mais

Programa Rede Social Nisa PLANO DE AÇÃO Câmara Municipal de Nisa. Praça do Município Nisa Telefone

Programa Rede Social Nisa PLANO DE AÇÃO Câmara Municipal de Nisa. Praça do Município Nisa Telefone PLANO DE AÇÃO 2017 NOTA PRÉVIA Decorrente do processo de atualização do diagnóstico social e do plano de desenvolvimento social, da Rede Social do Concelho de Nisa e numa perspetiva de continuidade em

Leia mais

FARMÁCIA ACESSÍVEL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA

FARMÁCIA ACESSÍVEL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Sexo FARMÁCIA ACESSÍVEL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA (nº SM ) Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra 1. Identificação (nome completo), Nascido em (data:) / /, estado civil: género: Masculino Feminino

Leia mais

SAÚDE Diagnóstico Social do Concelho de Cadaval

SAÚDE Diagnóstico Social do Concelho de Cadaval SAÚDE 54 A nível de equipamentos de saúde no concelho existem, um Centro de Saúde, uma Delegação de Saúde Pública e seis Extensões do Centro de Saúde, distribuídas pelas freguesias de Cadaval, Figueiros,

Leia mais

CAPÍTULO I - Demografia

CAPÍTULO I - Demografia 18 Diagnóstico Social do Município de Fornos de Algodres CAPÍTULO I - Demografia Conteúdo População Residente Distribuição Populacional Densidade Populacional Estrutura Populacional Distribuição da População

Leia mais

Problemáticas Sociais

Problemáticas Sociais Alcoolismo e Outras Dependências N.º de Utentes em Tratamento no Centro de Respostas Integradas (CRI) Porto Central (problemas ligados ao álcool e outras substâncias psicoativas) no ano de 2012 N.º de

Leia mais

2008 Concelho de Ourique

2008 Concelho de Ourique Plano de Acção 2008 Concelho de Rede Social Programa Rede Social Conselho Local de Acção Social de Janeiro 2008 Ficha Técnica Título: Plano de Acção 2008 do Concelho de Autoria: Núcleo Executivo da Rede

Leia mais

Índice. Indicadores Demográficos

Índice. Indicadores Demográficos NUT III Península de Índice Densidade Populacional... 3 Esperança de Vida à Nascença... 3 Estrutura Etária da População dos 0 aos 14 anos... 4 Estrutura Etária da População dos 15 aos 24 anos... 4 Estrutura

Leia mais

Atlas das Cidades Portuguesas

Atlas das Cidades Portuguesas Informação à Comunicação Social 7 de Junho de 2002 Atlas das Cidades Portuguesas Pela primeira vez o INE edita um Atlas das Cidades de Portugal, publicação que reúne um conjunto de indicadores sobre as

Leia mais

Número médio de crianças por mulher aumentou ligeiramente

Número médio de crianças por mulher aumentou ligeiramente Estatísticas Demográficas 2010 16 de dezembro de 2011 Número médio de crianças por mulher aumentou ligeiramente De acordo com os factos demográficos registados, em 2010 o número de nados vivos aumentou

Leia mais

Relatório Anual de Atividades. CPCJ Matosinhos

Relatório Anual de Atividades. CPCJ Matosinhos Relatório Anual de Atividades de 2011 Relatório Anual de Atividades CPCJ Matosinhos 2011 Matosinhos, Março de 2012 Apresentação dos dados estatísticos referentes à atividade desenvolvida pela Comissão

Leia mais

CAMÂRA MUNICIPAL DE ALIJO - HABITAÇÃO SOCIAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA PARA A INSTRUÇÃO DO PROCESSO DE ATRIBUIÇÃO DE HABITAÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO

CAMÂRA MUNICIPAL DE ALIJO - HABITAÇÃO SOCIAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA PARA A INSTRUÇÃO DO PROCESSO DE ATRIBUIÇÃO DE HABITAÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA PARA A INSTRUÇÃO DO PROCESSO DE ATRIBUIÇÃO DE HABITAÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO BAIRRO SOCIAL A QUE SE CANDIDATA: FREGUESIA /UNIÃO DE FREGUESIA DE: 1. Identificação do candidato Nome

Leia mais

Seminário Ibérico: "Pobreza e estratégias para a sua erradicação" SANTA CASA DA MISERICÓRDIA FERREIRA DO ALENTEJO

Seminário Ibérico: Pobreza e estratégias para a sua erradicação SANTA CASA DA MISERICÓRDIA FERREIRA DO ALENTEJO Seminário Ibérico: "Pobreza e estratégias para a sua erradicação" SANTA CASA DA MISERICÓRDIA FERREIRA DO ALENTEJO Abril 2016 A História da Instituição Os Serviços disponíveis FEAC Cantinas Sociais Pontos

Leia mais

Perfil do Aluno 2010 /

Perfil do Aluno 2010 / Perfil do Aluno 2010 / 2 0 1 1 Janeiro de 2013 1 2 FICHA TÉCNICA Título Perfil do Aluno 2010/2011 Autoria Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) Direção de Serviços de Estatísticas

Leia mais

Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04

Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04 Índice de Quadros, Gráficos, Imagens, Figuras e Diagramas Introdução 01 Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04 Parte I: Enquadramentos da Intervenção Social no Concelho de Bragança 08 Quadro

Leia mais

Dados descritivos da actividade da CPCJ de Silves de 2007

Dados descritivos da actividade da CPCJ de Silves de 2007 Dados descritivos da actividade da CPCJ de Silves de 2007 1. Sinalizações No ano de 2007 existiu um total de 123 sinalizações equivalentes a um total de 123 crianças, uma vez que, se adoptou efectivamente

Leia mais

ÍNDICE DE QUADROS. Pág. Carta Educativa do Concelho de Mafra Índice de quadros I

ÍNDICE DE QUADROS. Pág. Carta Educativa do Concelho de Mafra Índice de quadros I ÍNDICE DE QUADROS Pág. Quadro n.º 1 - Evolução da população residente por freguesia... 46 Quadro n.º 2 - Número de habitantes por freguesia, por escalões etários (2001)... 53 Quadro n.º 3 Percentagem de

Leia mais

Plano de Trabalho Rede Social de Torres Vedras

Plano de Trabalho Rede Social de Torres Vedras Objectivo Geral: Adequar a formação dos desempregados do concelho de Torres Vedras às necessidades do tecido empresarial Objectivo Específico: Até Março de 2011 conhecer as necessidades do tecido empresarial

Leia mais

ÍNDICE. Índice de quadros...i Índice de gráficos...ii Índice de figuras... III

ÍNDICE. Índice de quadros...i Índice de gráficos...ii Índice de figuras... III ÍNDICE Pág. de quadros...i de gráficos...ii de figuras... III 1. Introdução...1 1.1. Preâmbulo...1 1.2. Conceito e finalidade...3 1.3. Conteúdo da Carta Educativa...6 1.4. Intervenientes e metodologia

Leia mais

TÁXI SOCIAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA

TÁXI SOCIAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Sexo TÁXI SOCIAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA (nº SM ) Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra 1. Identificação (nome completo), Nascido em (data:) / /, estado civil: género: Masculino Feminino

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO MAIS INFORMAÇÃO/MAIOR CONHECIMENTO/MELHOR DECISÃO. Nº 23 - Novembro de 2012

BOLETIM ESTATÍSTICO MAIS INFORMAÇÃO/MAIOR CONHECIMENTO/MELHOR DECISÃO. Nº 23 - Novembro de 2012 BOLETIM ESTATÍSTICO Nº 23 - Novembro de 212 MAIS INFORMAÇÃO/MAIOR CONHECIMENTO/MELHOR DECISÃO BOLETIM ESTATÍSTICO Município de Vila Real de Stº António POPULAÇÃO População residente em VRSA segundo o género

Leia mais

INDICE. Pré-Diagnóstico do Concelho de Lagoa 1

INDICE. Pré-Diagnóstico do Concelho de Lagoa 1 INDICE Índice de Figuras e Quadros... 3 Preâmbulo... 10 Introdução... 12 Metodologia... 13 II O Pré-Diagnóstico... 15 1. Situação Territorial e Sócio-Geográfica... 15 1.1. O Espaço Físico e a Organização

Leia mais

REDE SOCIAL CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE MANGUALDE

REDE SOCIAL CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE MANGUALDE REDE SOCIAL CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE MANGUALDE PRÉ-DIAGNÓSTICO Co-financiado pelo Fundo Social Europeu e Estado Português Ministério da Segurança Social e do Trabalho FEVEREIRO 2006 UNIÃO EUROPEIA

Leia mais

Rede Social. Quadro I - População residente activa e empregada segunda seguindo o sexo e o ramo de actividade taxas de actividades em 1991 e 2001.

Rede Social. Quadro I - População residente activa e empregada segunda seguindo o sexo e o ramo de actividade taxas de actividades em 1991 e 2001. Emprego e Formação Profissional Alguns dos dados constantes nesta área do Pré-diagnóstico foram fornecidos pelo Centro de Emprego de Pinhel e os restantes retirados do XVI Recenseamento geral da População

Leia mais

PROCESSO-CHAVE 01 - Candidatura. Ficha de Inscrição

PROCESSO-CHAVE 01 - Candidatura. Ficha de Inscrição Admissível Não admitido por não respeitar requisitos Em lista de espera Apresentação de cópia dos seguintes documentos: Vale de pensão Rendimentos patrimoniais Declaração de IRS e respectivo comprovativo

Leia mais

PRINCIPAIS TENDÊNCIAS DEMOGRÁFICAS: AS ÚLTIMAS DÉCADAS Cláudia Pina, Graça Magalhães

PRINCIPAIS TENDÊNCIAS DEMOGRÁFICAS: AS ÚLTIMAS DÉCADAS Cláudia Pina, Graça Magalhães Cláudia Pina, Graça Magalhães A desaceleração do crescimento demográfico e, mais recentemente, o decréscimo dos volumes populacionais a par com um continuado processo de envelhecimento demográfico consubstanciam

Leia mais

Rede Social. Diagnóstico Social concelho de Alvito. Conselho Local de Acção Social de Alvito

Rede Social. Diagnóstico Social concelho de Alvito. Conselho Local de Acção Social de Alvito 1 ÍNDICE o Constituição dos Órgãos da Rede Social de Alvito o Introdução 4 6 o CAPÍTULO I Caracterização e Enquadramento Geográfico e Demográfico do Concelho de Alvito 14 o Sub Capítulo I Dados Territoriais

Leia mais

Breve análise de caracterização sociodemográfica do distrito de Braga

Breve análise de caracterização sociodemográfica do distrito de Braga Breve análise de caracterização sociodemográfica do distrito de Braga Outubro de 2014 Regina Alves Socióloga Outubro 2014 Página 1 Índice Introdução... 3 1. Caracterização demográfica da população do distrito

Leia mais

REDE SOCIAL DIAGNÓSTICO SOCIAL

REDE SOCIAL DIAGNÓSTICO SOCIAL REDE SOCIAL INQUÉRITOS POR QUESTIONÁRIO IPSS INQUÉRITO POR QUESTIONÁRIO ÀS IPSS A pobreza e a exclusão social embora não sendo fenómenos recentes, têm vindo a surgir nas nossas vidas a um ritmo acelerado.

Leia mais

Observatório Luta Contra a Pobreza na Cidade de Lisboa

Observatório Luta Contra a Pobreza na Cidade de Lisboa Observatório Luta Contra a Pobreza na Cidade de Lisboa Apresentação realizada para a Rede Social de Lisboa Plataforma para a Área do Envelhecimento Zona Norte www.observatorio-lisboa.eapn.pt observatoriopobreza@eapn.pt

Leia mais

Direção Regional de Estatística da Madeira

Direção Regional de Estatística da Madeira 28 de novembro de 2014 PROTEÇÃO SOCIAL 2004-2013 Nota introdutória A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) divulga, pela primeira vez, no seu novo portal, uma série retrospetiva com os principais

Leia mais

50 Anos de Estatísticas da Educação (ensino não-superior)

50 Anos de Estatísticas da Educação (ensino não-superior) 5 Anos de Estatísticas da Educação (ensino não-superior) A publicação 5 Anos de Estatísticas da Educação apresenta um conjunto de indicadores estatísticos demonstrativos da evolução do sistema educativo:

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE SITUAÇÃO DO CONCELHO DE BRAGA CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA DE INTERVENÇÃO DA UNIDADE DE SAÚDE PÚBLICA DE BRAGA

DIAGNÓSTICO DE SITUAÇÃO DO CONCELHO DE BRAGA CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA DE INTERVENÇÃO DA UNIDADE DE SAÚDE PÚBLICA DE BRAGA DIAGNÓSTICO DE SITUAÇÃO DO CONCELHO DE BRAGA CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA DE INTERVENÇÃO DA UNIDADE DE SAÚDE PÚBLICA DE BRAGA Pedro Domingos Cunha Gomes Pereira 2009 DIAGNÓSTICO DE SITUAÇÃO DO CONCELHO DE BRAGA

Leia mais

Plano de Acção 2006/2007. Rede Social Concelho da Lourinhã

Plano de Acção 2006/2007. Rede Social Concelho da Lourinhã Plano de Acção 2006/2007 Rede Social Concelho da Lourinhã E I X O I Intervenção Dirigida a Grupos Específicos EIXO I : INTERVENÇÃO DIRIGIDA A GRUPOS ESPECIFICOS OBJECTIVO GERAL: Até Dezembro de 2007 existem

Leia mais

Núcleo Executivo do CLAS de Mafra, 28 Maio de

Núcleo Executivo do CLAS de Mafra, 28 Maio de Plano de Ação Rede Social Mafra Eixo I - DEMOGRAFIA E EQUIPAMENTOS (INFRA-ESTRUTURAS DE APOIO) Objectivo geral 1. Reforçar as estruturas de apoio ao idoso Objectivo Específico 1. Aumentar a capacidade

Leia mais

Plano de Ação Rede Social de Alter do Chão

Plano de Ação Rede Social de Alter do Chão Plano de Ação Rede Social de Alter do Chão Conselho Local de Ação Social de Alter do Chão Câmara Municipal de Alter do Chão Centro Distrital de Portalegre, ISS, I.P. Santa Casa da Misericórdia de Alter

Leia mais

Rede Social Lagoa. Diagnóstico Social de Lagoa 2011

Rede Social Lagoa. Diagnóstico Social de Lagoa 2011 Rede Social Lagoa Rede Social Lagoa Diagnóstico Social de Lagoa 2011 Diagnóstico Social de Lagoa 2011 2 Rede Social Lagoa ÍNDICE GERAL I. Rede Social de Lagoa: Em cooperação, para o desenvolvimento Local

Leia mais

INE DÁ NOVO CONTRIBUTO PARA A LEITURA SOCIAL DE PORTUGAL

INE DÁ NOVO CONTRIBUTO PARA A LEITURA SOCIAL DE PORTUGAL 5 de Abril de 2004 INDICADORES SOCIAIS 2002 1991-2002 INE DÁ NOVO CONTRIBUTO PARA A LEITURA SOCIAL DE PORTUGAL A partir desta data encontra-se disponível a publicação Indicadores Sociais 2002. Os "Indicadores

Leia mais

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

DIA INTERNACIONAL DA MULHER 4 de Março de 2004 Dia Internacional da Mulher DIA INTERNACIONAL DA MULHER O Instituto Nacional de Estatística não quis deixar de se associar à comemoração do Dia Internacional da Mulher, 8 de Março, apresentando

Leia mais

Base de dados I. Questionário de levantamento de recursos institucionais/ 2009

Base de dados I. Questionário de levantamento de recursos institucionais/ 2009 Base de dados I Nº de referência da instituição Nº de registo Questionário de levantamento de recursos institucionais/ 2009 Este questionário tem como objectivo proceder à actualização do Diagnóstico Social,

Leia mais

A dinâmica demográfica do sul de Portugal: características do passado e desafios para o futuro. Lídia Patrícia Tomé & Filipe Ribeiro

A dinâmica demográfica do sul de Portugal: características do passado e desafios para o futuro. Lídia Patrícia Tomé & Filipe Ribeiro + A dinâmica demográfica do sul de Portugal: características do passado e desafios para o futuro. Lídia Patrícia Tomé & Filipe Ribeiro + Estrutura da apresentação 2 1. Evolução da Estrutura Populacional;

Leia mais

Indicadores Sociais 2011

Indicadores Sociais 2011 Indicadores Sociais 2011 e Estatísticas oficiais Edição 2012 FICHA TÉCNICA Título Indicadores Sociais 2011 Editor Instituto Nacional de Estatística, I.P. Av. António José de Almeida 1000-043 Lisboa Portugal

Leia mais

BOLETIM DE MATRÍCULA

BOLETIM DE MATRÍCULA BOLETIM DE MATRÍCULA Educação Pré-Escolar ANO LETIVO DE 2017/2018 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS OLIVEIRA JÚNIOR Inscrição nº S. João da Madeira Processo nº Inscrição em / / Admissão em / / Renovação em / / Renovação

Leia mais

AS CRIANÇAS EM PORTUGAL - ALGUNS DADOS ESTATÍSTICOS

AS CRIANÇAS EM PORTUGAL - ALGUNS DADOS ESTATÍSTICOS Dia Mundial da Criança 1 de Junho 30 de Maio de 2005 AS CRIANÇAS EM PORTUGAL - ALGUNS DADOS ESTATÍSTICOS O conteúdo do presente Destaque está alterado na página 2, relativamente ao divulgado em 30-05-2005.

Leia mais

Mulheres e Homens em Portugal, Retrato Estatístico da Década de 90

Mulheres e Homens em Portugal, Retrato Estatístico da Década de 90 Informação à Comunicação Social 16 de Maio de 2000 Mulheres e Homens em Portugal, Retrato Estatístico da Década de 90 Encontra-se disponível um documento de trabalho com cerca de 50 páginas sobre este

Leia mais