COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO"

Transcrição

1 COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO Organização Judiciária Programa I Introdução 1 Conceito e âmbito da organização judiciária: 1.1. Considerações preliminares 1.2. Conceito 1.3. Âmbito 2 Noções fundamentais 2.1. Tribunais 2.2. Jurisdição 2.3. Competência 2.4. Instância e grau de jurisdição 2.5. Alçada 3 Fontes de direito respeitantes à organização judiciária: 3.1. Constituição da República Portuguesa 3.2. Diplomas legais e regulamentares 4 A independência dos tribunais e seus sentidos 5 Os juízes e a sua independência 5.1. Garantias e incompatibilidades 1

2 5.2. Os órgãos de gestão e disciplina dos juízes Conselho Superior da Magistratura Definição, composição e competências Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais Definição, composição e competências 6 O Ministério Público e a sua autonomia 6.1. Funções do Ministério Público 6.2. Garantias e incompatibilidades 6.3. A responsabilidade e a subordinação hierárquica dos magistrados do Ministério Público 6.4. O órgão de gestão e disciplina do Ministério Público Conselho Superior do Ministério Público Definição, composição e competências II Tribunais 1 Tribunal Constitucional 1.1. O Tribunal Constitucional e a sua disciplina autónoma na Constituição 1.2. A composição do Tribunal Constitucional e o mandato dos juízes 1.3. Jurisdição, sede e funcionamento 1.4. A competência fundamental do Tribunal Constitucional apreciação da inconstitucionalidade e da ilegalidade de normas 1.5. Inexistência de um recurso de amparo 1.6. Outras competências Tribunal de Contas 2.1. Definição e composição 2.2. Jurisdição, sede, secções regionais e funcionamento 2.3. Competência jurisdicional

3 3 Tribunais Judiciais a. Considerações gerais b. Jurisdição c. Enquadramento e organização do sistema judiciário segundo a Lei n.º 62/2013, de 26 de Agosto (LOSJ) e organização e funcionamento dos tribunais judiciais segundo o Decreto Lei n.º 49/2014, de 27 de Março (ROFTJ) d. Categorias e. Critérios determinantes da competência 3.1. Supremo Tribunal de Justiça Organização e funcionamento Competência em via de recurso e em 1ª instância 3.2. Tribunais da Relação Organização e funcionamento Competência em via de recurso e em 1ª instância 3.3. Tribunais de 1ª Instância Tribunais de competência territorial alargada a) tribunal da propriedade intelectual b) tribunal da concorrência, regulação e supervisão c) tribunal marítimo d) tribunal de execução das penas e) tribunal central de instrução criminal Tribunais de comarca o Instância central e instâncias locais o Secções de competência especializada da instância central 3

4 Cível Criminal Instrução criminal Família e menores Trabalho Comércio Execução o Secções de instância local Secções de competência genérica Cível Criminal Pequena criminalidade o Secção de proximidade A representação do MP 4 Tribunais Administrativos e Fiscais a. Considerações gerais b. Órgãos da jurisdição administrativa e fiscal c. Desdobramento e agregação 4.1. Supremo Tribunal Administrativo Sede e área de jurisdição Organização, funcionamento e competência 4.2. Tribunais Centrais Administrativos Sede e área de jurisdição Organização, funcionamento e competência 4.3. Tribunais Administrativos de Círculo e Tribunais Tributários Sede e área de jurisdição Organização, funcionamento e competência 4

5 5 Tribunal de Conflitos 5.1. Espécies de conflitos: conflitos de jurisdição e de competência 5.2. Natureza ad hoc do tribunal 5.3. Conflitos não resolvidos por esse tribunal 6 Julgados de Paz 6.1. Considerações preliminares 6.2. Circunscrição territorial e sede 6.3. Competência em razão do objecto, do valor, da matéria e do território 6.4. Relação entre a sua competência e a dos tribunais judiciais Notas Finais: Os formandos já são licenciados em direito, não competindo à Ordem dos Advogados repetir, no estágio, a formação jurídica teórica ministrada nas universidades, pelo que a metodologia de formação se deve centrar na apresentação e discussão de casos de estudo, evitando aulas de tipo expositivo e incentivando os formandos a uma preparação teórica prévia à frequência das sessões. Neste contexto, o programa que antecede não constitui um roteiro obrigatório ou limitativo das matérias a abordar, mas apenas um índice geral que os senhores formadores podem utilizar com a necessária flexibilidade. Os senhores formadores deverão, sempre que tal seja possível e aplicável à matéria em estudo, servir se de recursos pedagógicos interativos, como a simulação de situações práticas. 5

COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO

COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO COMISSÃO NACIONAL DE ESTÁGIO E FORMAÇÃO Prática Processual Civil Programa I CONSULTA JURÍDICA 1.1 Consulta jurídica 1.2 Tentativa de resolução amigável 1.3 Gestão do cliente e seu processo II PATROCÍNIO

Leia mais

COMARCA DO ALENTEJO LITORAL COMARCA DA GRANDE LISBOA NOROESTE COMARCA DO BAIXO VOUGA

COMARCA DO ALENTEJO LITORAL COMARCA DA GRANDE LISBOA NOROESTE COMARCA DO BAIXO VOUGA COMARCA DO ALENTEJO LITORAL COMARCA DA GRANDE LISBOA NOROESTE COMARCA DO BAIXO VOUGA LINHAS ORIENTADORAS DA REFORMA Eficiência da Organização Adequação à Realidade às Pessoas Regime Legal A lei é aplicável,

Leia mais

CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA. (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 202. (Função jurisdicional)

CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA. (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I. Princípios gerais. Artigo 202. (Função jurisdicional) CONSTITUIÇÂO DA REPÚBLICA PORTUGUESA (texto integral) Tribunais SECÇÃO V CAPÍTULO I Princípios gerais Artigo 202. (Função jurisdicional) 1. Os tribunais são os órgãos de soberania com competência para

Leia mais

COMARCA DO ALENTEJO LITORAL COMARCA DA GRANDE LISBOA NOROESTE COMARCA DO BAIXO VOUGA PROPOSTA DE LEI

COMARCA DO ALENTEJO LITORAL COMARCA DA GRANDE LISBOA NOROESTE COMARCA DO BAIXO VOUGA PROPOSTA DE LEI COMARCA DO ALENTEJO LITORAL COMARCA DA GRANDE LISBOA NOROESTE COMARCA DO BAIXO VOUGA PROPOSTA DE LEI LINHAS ORIENTADORAS DA PROPOSTA Eficiência da Organização Adequação à Realidade às Pessoas ELEMENTOS

Leia mais

Código de Processo Civil

Código de Processo Civil Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro [1] Código de Processo Civil 2011 22ª Edição Actualização nº 2 1 [1] Código do Trabalho CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Actualização nº 2 ORGANIZAÇÃO BDJUR BASE DE DADOS JURÍDICA

Leia mais

Organização Judiciária - II

Organização Judiciária - II Organização Judiciária - II Ordem dos Advogados Luísa Cotrim dos Santos Programa da 2.ª Sessão Tribunais Judiciais Considerações gerais Jurisdição Divisão judiciária Segundo a LOFTJ (Lei n.º 3/99, de 13-01)

Leia mais

PAPEL DO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA NA ORIENTA- ÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA: PROCEDIMENTOS DE UNIFOR- MIZAÇÃO BREVES NOTAS

PAPEL DO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA NA ORIENTA- ÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA: PROCEDIMENTOS DE UNIFOR- MIZAÇÃO BREVES NOTAS PAPEL DO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA NA ORIENTA- ÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA: PROCEDIMENTOS DE UNIFOR- MIZAÇÃO BREVES NOTAS 1. Estrutura judiciária - Tribunais Judiciais (1) Supremo Tribunal de Justiça (com

Leia mais

54-(2) DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 3 5 de Janeiro de 2004 MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DA JUSTIÇA. Portaria n. o 2-A/2004. Presidente 1.

54-(2) DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 3 5 de Janeiro de 2004 MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DA JUSTIÇA. Portaria n. o 2-A/2004. Presidente 1. 54-(2) DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 3 5 de Janeiro de 2004 MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DA JUSTIÇA Portaria n. o 2-A/2004 de 5 de Janeiro Define os quadros dos novos tribunais administrativos e fiscais

Leia mais

PLANO DE ENSINO OBJETIVOS GERAIS:

PLANO DE ENSINO OBJETIVOS GERAIS: PLANO DE ENSINO FACULDADE: Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais CURSO: Direito Período: 3 DEPARTAMENTO: Ano: 2016 DISCIPLINA: Teoria Geral do Processo CARGA HORÁRIA: 80 horas PRÉ-REQUISITO: não há.

Leia mais

Cronograma das Ações de Formação Contínua

Cronograma das Ações de Formação Contínua dezembro novembro outubro Cronograma das Ações de Formação Contínua Ano de 2014 9 e 10 B1 Direito do Desporto Áreas Civil, Criminal, Laboral,, CEJ 10, 17, 24 e 31 C2 O Ministério Público na Justiça Laboral

Leia mais

Organização Judiciária - I

Organização Judiciária - I Organização Judiciária - I Ordem dos Advogados Luísa Cotrim dos Santos Da formação Objectivos: dotar os formandos de conhecimentos gerais sobre a organização e o funcionamento dos Tribunais. Ordem de trabalhos:

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 01. Dentre os aspectos peculiares aos órgãos jurisdicionais trabalhistas no Brasil, não se encontra: I - Não existem Varas do Trabalho especializadas em determinadas matérias,

Leia mais

Lei n.º 46/2011 de 24 de Junho

Lei n.º 46/2011 de 24 de Junho Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República. Lei n.º 46/2011 de 24 de Junho Cria o tribunal de competência especializada para propriedade intelectual e o tribunal de competência

Leia mais

Direito Constitucional Português

Direito Constitucional Português Direito Constitucional Português Legislação Fundamental I CONSTITUIÇÃO E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 1. Constituição da República Portuguesa (depois da VII revisão constitucional Lei Constitucional nº 1/2005,

Leia mais

A organização judiciária

A organização judiciária Manual de Apoio - Formação de ingresso na carreira de Oficial de Justiça A organização judiciária DGAJ-DF - 2013 Direção-Geral da Administração da Justiça Lista de abreviaturas e respetivos diplomas (por

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES 2007/1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO PROCESSUAL CIVIL I Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

Nasceu em 9 de dezembro de 1932, na cidade de Itatinga-SP,

Nasceu em 9 de dezembro de 1932, na cidade de Itatinga-SP, Traços Biográficos Nasceu em 9 de dezembro de 1932, na cidade de Itatinga-SP, filho de José Benedito Pereira e Júlia Pinto Pereira. É casado com Rizoleta Mary Pereira. União que resultou no nascimento

Leia mais

Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal

Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal BuscaLegis.ccj.ufsc.br Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal João Fernando Vieira da Silva salermolima@hotmail.com O exercício

Leia mais

Da Advocacia Pública arts , e Seção III Da Advocacia e da Defensoria Pública arts

Da Advocacia Pública arts , e Seção III Da Advocacia e da Defensoria Pública arts ADVOCACIA CF/1988 - Título IV - Da Organização dos Poderes; Capítulo IV - Das Funções Essenciais à Justiça; Seção II Da Advocacia Pública arts. 131-132, e Seção III Da Advocacia e da Defensoria Pública

Leia mais

PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL

PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL Programa (60 horas) I CONSULTA JURÍDICA 1.1 Consulta jurídica 1.2 Tentativa de resolução amigável 1.3 Gestão do cliente e seu processo II ACESSO AO DIREITO 2.1 Modalidades de acesso

Leia mais

DECRETO N.º 175/X. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte:

DECRETO N.º 175/X. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: DECRETO N.º 175/X Aprova a abertura de um concurso excepcional de recrutamento de magistrados para os tribunais administrativos e fiscais e procede à terceira alteração à Lei n.º 13/2002, de 19 de Fevereiro,

Leia mais

CLÍNICAS FORENSES PRÁTICAS PROCESSUAIS ADMINISTRATIVAS

CLÍNICAS FORENSES PRÁTICAS PROCESSUAIS ADMINISTRATIVAS CLÍNICAS FORENSES PRÁTICAS PROCESSUAIS ADMINISTRATIVAS MARÇO 2006. ÍNDICE 1. Boas Vindas. 3 2. Horário e Funcionamento.. 4 3. Metodologia das Sessões....... 5 4. Programa...... 6 5. Calendarização das

Leia mais

CALENDÁRIO DE ESPECIAL DE EXAMES 2016/2017 (De 17 a 29 de Julho de 2017) Mestrado em Direito Administrativo

CALENDÁRIO DE ESPECIAL DE EXAMES 2016/2017 (De 17 a 29 de Julho de 2017) Mestrado em Direito Administrativo Mestrado em Direito Administrativo Direito Administrativo Global Direito Administrativo I Direito do Ambiente Metodologias de Investigação Direito da Contratação Pública Direito Processual Administrativo

Leia mais

REGULAMENTO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1.º Objeto 1. O presente regulamento define a estrutura e funcionamento da Procuradoria da República da comarca

Leia mais

As estruturas judiciárias em contraste I (Brasil) Tinka Reichmann

As estruturas judiciárias em contraste I (Brasil) Tinka Reichmann As estruturas judiciárias em contraste I (Brasil) Tinka Reichmann reichmann@usp.br Sistemas jurídicos Sistemas nacionais Portugal Brasil Comparação dos sistemas jurídicos e dos termos jurídicos Organização

Leia mais

Deliberação Ratificação de parecer legislativo do CPTA e ETAF

Deliberação Ratificação de parecer legislativo do CPTA e ETAF Deliberação pública Ratificação de parecer legislativo do CPTA e ETAF Tendo em consideração que: a) Encontrava-se em apreciação parlamentar a Proposta de Lei n.º 331/XII que autoriza o Governo a rever

Leia mais

Nova Lei da Organização do Sistema Judiciário. Legislação complementar

Nova Lei da Organização do Sistema Judiciário. Legislação complementar Nova Lei da Organização do Sistema Judiciário Legislação complementar Lei da Organização do Sistema Judiciário 31 Lei n.º 62/2013, de 26 de agosto TÍTULO I PRINCÍPIOS E DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objeto

Leia mais

CÓDIGOS LEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS TERMOS DE DISPONIBILIZAÇÃO E DE UTILIZAÇÃO

CÓDIGOS LEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS TERMOS DE DISPONIBILIZAÇÃO E DE UTILIZAÇÃO CÓDIGOS LEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS TERMOS DE DISPONIBILIZAÇÃO E DE UTILIZAÇÃO A seleção dos textos legislativos disponibilizados no sitio Home Page Jurídica (www.homepagejuridica.net)

Leia mais

Cronograma de Trabalho

Cronograma de Trabalho ANO/SEMESTRE:2017/2º PLANO DE ENSINO Cronograma de Trabalho DISCIPLINA: DIREITO CONSTITUCIONAL : CURSO: DIREITO PROFESSOR (A): ARTHUR MAGNO E SILVA GUERRA www.arthurguerra.com.br CARGA HORÁRIA SEMANA Teórica

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS CNEF / CNA.! PROVA&DE&AFERIÇÃO& & (RNE)& & Manhã& & Prática&Processual&Civil& (12,5&Valores)& & GRELHA&DE&CORRECÇÃO&

ORDEM DOS ADVOGADOS CNEF / CNA.! PROVA&DE&AFERIÇÃO& & (RNE)& & Manhã& & Prática&Processual&Civil& (12,5&Valores)& & GRELHA&DE&CORRECÇÃO& ORDEM DOS ADVOGADOS CNEF / CNA PROVADEAFERIÇÃO (RNE) Manhã PráticaProcessualCivil (12,5Valores) GRELHADECORRECÇÃO 12deDezembrode2014 1. Suponha que foi procurado pela Administração de Condomínio de um

Leia mais

António e Bernardete, brasileiros casados em regime de comunhão de adquiridos, domiciliados no

António e Bernardete, brasileiros casados em regime de comunhão de adquiridos, domiciliados no FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA PROVA ESCRITA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL I - TURMA A REGENTE: PROF. DOUTOR MIGUEL TEIXEIRA DE SOUSA 09-02-2015 DURAÇÃO DA PROVA: 2H00 António e Bernardete,

Leia mais

A União Federal em Juízo. Editora Lumen Juris. 354:347.9(81) S728u 3.ed.

A União Federal em Juízo. Editora Lumen Juris. 354:347.9(81) S728u 3.ed. JOÃO CARLOS SOUTO Procurador da Fazenda Nacional. Mestre em Direito Público. Membro do Instituto dos Advogados da Bahia. Professor de Direito Constitucional. Diretor de Publicações e Relações Internacionais

Leia mais

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA ESTADO Conjunto de regras, pessoas e organizações que se separam da sociedade para organizá-la. - Só passa a existir quando o comando da comunidade

Leia mais

PROGRAMA. 4. O conceito de crime e o processo penal: pressupostos materiais e processuais da responsabilidade penal.

PROGRAMA. 4. O conceito de crime e o processo penal: pressupostos materiais e processuais da responsabilidade penal. DIREITO PROCESSUAL PENAL PROGRAMA I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL 1. O funcionamento real do sistema penal: os dados da PGR (2010), do Relatório Anual de Segurança Interna (2011) e o tratamento

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 273/XII. Exposição de Motivos

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 273/XII. Exposição de Motivos Proposta de Lei n.º 273/XII Exposição de Motivos 1. A Lei de Organização da Investigação Criminal, aprovada pela Lei n.º 49/2008, de 27 de agosto, alterada pela Lei n.º 34/2013, de 16 de maio, estabelece

Leia mais

REGULAMENTO QUADRO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1.º. Objeto

REGULAMENTO QUADRO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1.º. Objeto Aprovado pela ordem de Serviço n.º 2/2015, de 25 de março de 2015, da Procuradora Geral da República REGULAMENTO QUADRO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1.º

Leia mais

Exmo. Senhor (Nome e morada)

Exmo. Senhor (Nome e morada) Exmo. Senhor (Nome e morada) Na sequência da reclamação apresentada em (data de apresentação da reclamação), do acto de processamento do seu vencimento, relativo ao mês de Janeiro de 2011, e em resposta

Leia mais

JORNADAS DA EMPREGABILIDADE

JORNADAS DA EMPREGABILIDADE JORNADAS DA EMPREGABILIDADE 27 OUTUBRO 2015 Carla Cardador Juiz de Direito CONCURSO DE INGRESSO Requisitos O INGRESSO NA FORMAÇÃO INICIAL DE MAGISTRADOS FAZ-SE ATRAVÉS DE CONCURSO PÚBLICO. Existem duas

Leia mais

Professora Susanna Schwantes

Professora Susanna Schwantes 1) São Órgãos do Poder Judiciário do Rio Grande do Sul: (a) Tribunal de Alçada e Tribunal de Justiça. (b) Pretores e Conselho da Magistratura. (c) Tribunal do Júri e Juizes de Paz. (d) Juizes de Direito

Leia mais

Lei de Organização e Funcionamento dos Tribunais Judiciais

Lei de Organização e Funcionamento dos Tribunais Judiciais CÓDIGOS ELECTRÓNICOS DATAJURIS DATAJURIS é uma marca registada no INPI sob o nº 350529 Lei de Organização e Funcionamento dos Tribunais Judiciais (2008) Todos os direitos reservados à DATAJURIS, Direito

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ PLANO DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO Unidade Acadêmica: UNID. ACAD. ESP/LETRAS-HUMANAS-SOCIAIS Curso: Direito Disciplina: TEORIA GERAL DO PROCESSO Carga horária semestral: 64H/AULA. Teórica: 43hs.. Prática:

Leia mais

TJRJ SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3

TJRJ SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3 Língua Portuguesa Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3 Tipos textuais: informativo, publicitário, didático, instrucional e preditivo...3 Marcas de textualidade:

Leia mais

Professora Susanna Scwantess

Professora Susanna Scwantess 1) São Órgãos do Poder Judiciário do Rio Grande do Sul: (a) Tribunal de Alçada e Tribunal de Justiça. (b) Pretores e Conselho da Magistratura. (c) Tribunal do Júri e Juizes de Paz. (d) Juizes de Direito

Leia mais

Legislação Aplicada. Lei complementar nº /11/2007. Professor Giuliano Tamagno.

Legislação Aplicada. Lei complementar nº /11/2007. Professor Giuliano Tamagno. Legislação Aplicada Lei complementar nº 100 21/11/2007 Professor Giuliano Tamagno www.acasadoconcurseiro.com.br Legislação Aplicada LEI COMPLEMENTAR Nº 100, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2007. Dispõe sobre o Código

Leia mais

Apontamentos sobre a nova versão da LOSJ: 3. O que muda na competência cível (com consideração do novo RLOSJ)

Apontamentos sobre a nova versão da LOSJ: 3. O que muda na competência cível (com consideração do novo RLOSJ) 1 Apontamentos sobre a nova versão da LOSJ: 3. O que muda na competência cível (com consideração do novo RLOSJ) O presente paper constitui uma actualização do paper intitulado Apontamentos sobre a nova

Leia mais

(TRT-RJ / TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA / CESPE / 2008) DIREITO CONSTITUCIONAL

(TRT-RJ / TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA / CESPE / 2008) DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL 31. Acerca de competência legislativa, assinale a opção correta. (a) Compete aos estados legislar sobre direito agrário. (b) Segundo a teoria dos poderes remanescentes, hoje aplicada

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA

CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA ANEXO À CIRCULAR N.º 8/2014 Regulamento do artigo 94.º, n.º 4, alíneas f) e g), da Lei 62/2013, de 26 de agosto (LOSJ), aprovado na sessão Plenária de 15 de Julho de 2014 do Conselho Superior da Magistratura

Leia mais

Inscrições de Juízes/as dos Tribunais Administrativos e Fiscais. nas ações de formação contínua

Inscrições de Juízes/as dos Tribunais Administrativos e Fiscais. nas ações de formação contínua Formação Contínua - Inscrições de Juízes/as dos Tribunais Administrativos e Fiscais nas ações de formação contínua Os/as Juízes/as dos Tribunais Administrativos e Fiscais deverão preencher a ficha de inscrição

Leia mais

TOTAL DA CARGA HORÁRIA 435

TOTAL DA CARGA HORÁRIA 435 Ciclo Unidade de Aprendizagem C/H Pré- Req Estrut Curr Base Notas 1 05292 - Direito Administrativo Aplicado I 15 CET 7,0 1 05293 - Direito Administrativo Aplicado II 30 CET 7,0 Subtotal 45 2 05294 - Direito

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento para fins de Promoção por Merecimento - Administração Judiciária (Semipresencial) Público-alvo: magistrados catarinenses

Curso de Aperfeiçoamento para fins de Promoção por Merecimento - Administração Judiciária (Semipresencial) Público-alvo: magistrados catarinenses Capacitação em Competências de Mediação Judicial Joinville Público-alvo: servidores e voluntários/conveniados que atuam nas varas cíveis, juizados especiais e nos serviços não adversariais implantados

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO I. Constituição Federal... 002 II. Dos Direitos e Garantias Fundamentais... 009 III. Da Organização Político-Administrativa... 053 IV. Organização dos

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA DE ACORDO COM O EDITAL N 1, DE 24 DE NOVEMBRO DE 201, DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO, TRE-SP CONHECIMENTOS BÁSICOS

Leia mais

LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO

LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO LIVRO: MANUAL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA EDITORA: GEN MÉTODO EDIÇÃO: 1ªED., 2012 SUMÁRIO LIVRO I - DIREITO MATERIAL Rafael Carvalho Rezende Oliveira 1. Introdução 1.1. A importância do combate à corrupção

Leia mais

Art. 92 ÓRGÃOS: Tribunais Superiores Tribunais de 2º grau (2ª instância) 1º grau (1ª instância) facebook.com/prof.rodrigomenezes Justiça Estadual / DFT Justiça Federal O STF, o CNJ e os Trib. Sup. têm

Leia mais

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO -

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Trabalho finalizado em julho/2015.

Leia mais

SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira

SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira SUMÁRIO LIVRO I IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA Parte 1 Direito Material Rafael Carvalho Rezende Oliveira 1. INTRODUÇÃO 1.1. A importância do combate à corrupção 1.2. Conceito de improbidade administrativa

Leia mais

SUPREMO TRIBUNALDE JUSTIÇA LEI N.º 10/91

SUPREMO TRIBUNALDE JUSTIÇA LEI N.º 10/91 LEI N.º 10/91 A Assembleia Nacional no uso das atribuições que lhe são conferidas ao abrigo da alínea d) do artigo 87º. Da Constituição, aprova a seguinte Lei: ESTATUTO DOS MAGISTRADOS CAPÍTULO I ESTATUTO

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 147 MARÇO DE No mês de Março de 2009, o Conselho Superior do Ministério Público reuniu em

BOLETIM INFORMATIVO Nº 147 MARÇO DE No mês de Março de 2009, o Conselho Superior do Ministério Público reuniu em S. R. PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO BOLETIM INFORMATIVO Nº 147 MARÇO DE 2009 No mês de Março de 2009, o Conselho Superior do Ministério Público reuniu em Plenários

Leia mais

RELATÓRIO E PARECER SOBRE O PROJECTO DE RESOLUÇÃO RELATIVO AO PEDIDO DE DECLARAÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI N.º 11/2003, DE 13 DE MAIO

RELATÓRIO E PARECER SOBRE O PROJECTO DE RESOLUÇÃO RELATIVO AO PEDIDO DE DECLARAÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI N.º 11/2003, DE 13 DE MAIO RELATÓRIO E PARECER SOBRE O PROJECTO DE RESOLUÇÃO RELATIVO AO PEDIDO DE DECLARAÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI N.º 11/2003, DE 13 DE MAIO HORTA, 7 DE MAIO DE 2004 CAPÍTULO I INTRODUÇÃO A Comissão de

Leia mais

RECOMENDAÇÃO N.º 08/A/2013 (artigo 20.º, n.º 1, alínea a), da Lei n.º 9/91, de 9 de abril)

RECOMENDAÇÃO N.º 08/A/2013 (artigo 20.º, n.º 1, alínea a), da Lei n.º 9/91, de 9 de abril) Sua Excelência A Ministra da Justiça Praça do Comércio 1149-019 Lisboa Sua referência Sua comunicação Nossa referência Q-6759/12 (A5) Assunto: Tribunal do Comércio de Lisboa. RECOMENDAÇÃO N.º 08/A/2013

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL JORGE MIRANDA CURSO DE ESTRUTURA DO ESTADO. SISTEMAS POLÍTICOS. ATIVIDADE CONSTITUCIONAL DO ESTADO. FISCALIZAÇÃO DE CONSTITUCIONALIDADE VOL. 2 UNIVERSIDADE CATÓLICA EDITORA LISBOA 2016 ÍNDICE PARTE I ESTRUTURA

Leia mais

REGULAMENTO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA DE FARO

REGULAMENTO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA DE FARO REGULAMENTO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA DE FARO (elaborada nos termos da ordem de serviço n. 2/2015, da PGR) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1.º Objeto 1. O presente regulamento define

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO

MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO CURSO DE INGRESSO PARA OFICIAIS DE JUSTIÇA REGULAMENTO 1. O Curso de Ingresso para Oficiais de Justiça, adiante designado Curso, decorrerá de 24 de julho a 05 de agosto de 2017, nas instalações do Liceu

Leia mais

Direito Processual Civil Recursos

Direito Processual Civil Recursos ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS Jurisdição quanto ao grau hierárquico dos seus órgãos é: 1) inferior; 2) superior. Essas espécies de jurisdições pressupõe

Leia mais

Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais

Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais AVISO (texto integral): Por deliberação do Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais, de 14 de maio de 2013, foi determinado proceder

Leia mais

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos)

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) A Assembleia da República decreta, nos termos do artigo 244.o da Lei Constitucional n.o

Leia mais

ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS

ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE ALAGOAS ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS Técnico Judiciário Área Administra va Conhecimentos Gerais e Específicos Nível Médio Na p. 3, onde

Leia mais

Arts. 92 ao 126 da CF

Arts. 92 ao 126 da CF Para adquirir a apostila de 300 Questões Fundamentadas do Poder Judiciário - acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br ESSA APOSTILA SERÁ ATUALIZADA ATÉ A DATA DO ENVIO S U M Á R I O Apresentação......3

Leia mais

compilações legislativas VERBOJURIDICO LOFTJ LEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS ACTUALIZADA ATÉ LEI 303/2007 VERSÃO 1.0.

compilações legislativas VERBOJURIDICO LOFTJ LEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS ACTUALIZADA ATÉ LEI 303/2007 VERSÃO 1.0. compilações legislativas VERBOJURIDICO LOFTJ LEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS ACTUALIZADA ATÉ LEI 303/2007 VERSÃO 1.0. verbojuridico OUTUBRO 2007 2 : LEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO

Leia mais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais S Art. 106. São órgãos da Justiça Federal: I - os Tribunais Regionais Federais; II - os. 1 2 Art. 107. Os Tribunais Regionais Federais compõemse de, no mínimo, sete juízes, recrutados, quando possível,

Leia mais

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás.

liberada por se tratar de um documento não aprovado pela PUC Goiás. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD Plano de Ensino 2015/1 Atenção! Este Plano de Ensino é um Rascunho. Sua impressão não está liberada por se tratar de um documento

Leia mais

Direito da Segurança

Direito da Segurança Direito da Segurança Direito Constitucional, Internacional, Europeu, Legal e Regulamentar I DIREITO CONSTITUCIONAL DA SEGURANÇA 1. Constituição da República Portuguesa (artigos) - Artigo 7º - Relações

Leia mais

REGULAMENTO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA DE BEJA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º. Objecto

REGULAMENTO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA DE BEJA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º. Objecto REGULAMENTO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA DE BEJA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º Objecto 1. O presente regulamento define a estrutura e funcionamento da procuradoria da República da

Leia mais

SISTEMA SEMI-PRESIDENCIALISTA

SISTEMA SEMI-PRESIDENCIALISTA REPÚBLICA DE ANGOLA COMISSÃO CONSTITUCIONAL PROJECTO DE CONSTITUIÇÃO B SISTEMA SEMI-PRESIDENCIALISTA (Texto de Apresentação Pública) O Projecto B comporta 195 artigos e os seus principais aspectos são

Leia mais

Advogados sujeitos a penhora por terem quotas em atraso. Leis. Governo apresentou proposta que altera o quadro legal desta Ordem profissional

Advogados sujeitos a penhora por terem quotas em atraso. Leis. Governo apresentou proposta que altera o quadro legal desta Ordem profissional Advogados sujeitos a penhora por terem quotas em atraso Leis. Governo apresentou proposta que altera o quadro legal desta Ordem profissional Diário de Noticias, 25-06-12 Os advogados correm o risco de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO TJ/MG

REGIMENTO INTERNO DO TJ/MG - REGIMENTO INTERNO DO TJ/MG - Professor: Marcos Girão - INTRODUÇÃO 1 BRASILEIRO CF/88: Art. 2º São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário. 2 O

Leia mais

LEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS (NLOFTJ)

LEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS (NLOFTJ) Lei n.º 52/2008, de 28 de Agosto (versão actualizada) [ Nº de artigos:190 ] LEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS (NLOFTJ) Contém as seguintes alterações: - Lei n.º 103/2009, de 11

Leia mais

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO S umário Abreviaturas... 21 Apresentação... 23 PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO 1. Conceito, importância, funções e independência... 27 2. Garantias institucionais ou orgânicas

Leia mais

Conferência das Jurisdições Constitucionais dos Países de Língua Portuguesa

Conferência das Jurisdições Constitucionais dos Países de Língua Portuguesa TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Conferência das Jurisdições Constitucionais dos Países de Língua Portuguesa I Assembleia RELATÓRIO ANGOLA FISCALIZAÇÃO DA CONSTITUCIONALIDADE E ESTATUTO DAS JURISDIÇÕES CONSTITUCIONAIS

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular CONTENCIOSO DO PODER

Leia mais

Órgão: Justiça Comum Unidade: Justiça Comum

Órgão: Justiça Comum Unidade: Justiça Comum Unidade: 05101 - Justiça Comum 0000 Operações Especiais 6.482.000 Operações Especiais 6.482.000 0000 0703 Despesas de Exercícios Anteriores 28 846 6.401.000 0000 0703 0287 Despesas de Exercícios Anteriores

Leia mais

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL Aula 03 NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Surgimento dos Direitos Humanos Internacionalização dos Direitos Humanos Sistemas Globais de Proteção dos Direitos Humanos 1 ASPECTOS INTRODUTÓRIOS Contextualização

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO ARTIGOS 127 A 130 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO ARTIGOS 127 A 130 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL MINISTÉRIO PÚBLICO ARTIGOS 127 A 130 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Órgão constitucional autônomo, incumbido de promover a ação penal e fiscalizar a execução da lei perante a jurisdição penal e exercer, ante

Leia mais

Conferência das Jurisdições Constitucionais dos Países de Língua Portuguesa

Conferência das Jurisdições Constitucionais dos Países de Língua Portuguesa TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Conferência das Jurisdições Constitucionais dos Países de Língua Portuguesa I Assembleia RELATÓRIO CABO VERDE FISCALIZAÇÃO DA CONSTITUCIONALIDADE E ESTATUTO DAS JURISDIÇÕES CONSTITUCIONAIS

Leia mais

Ministério da Administração do Território

Ministério da Administração do Território Ministério da Administração do Território Lei nº 23/92 de 16 de Setembro LEI DE REVISÃO CONSTITUCIONAL As alterações à Lei Constitucional introduzidas em Março de 1991, através da Lei nº. 12/91 destinaram

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 254/X

PROJECTO DE LEI N.º 254/X Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 254/X ALTERA A LEI N.º64/93, DE 26 DE AGOSTO (ESTABELECE O REGIME JURÍDICO DE INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS DOS TITULARES DE CARGOS POLÍTICOS E ALTOS CARGOS PÚBLICOS)

Leia mais

OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL. Tribunal Constitucional, seminário 2013

OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL. Tribunal Constitucional, seminário 2013 OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL S Plano de apresentação S I. INTRODUÇÃO S II. RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S III. RECURSO EXTRAORDINÁRIO S IV. REGIME COMPARADO

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sujeitos Processuais. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sujeitos Processuais. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Sujeitos Processuais Gustavo Badaró aula de 11.10.2016 1. Noções Gerais 2. Juiz PLANO DA AULA Peritos, interpretes e auxiliares da justiça 3. Ministério

Leia mais

A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa. Lisboa, 09 de Julho de 2012

A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa. Lisboa, 09 de Julho de 2012 A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa Lisboa, 09 de Julho de 2012 1 PGDL: O que é. A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa é um órgão intermédio da hierarquia do MP, com atribuições específicas, não

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça

Conselho Nacional de Justiça Conselho Nacional de Justiça RESOLUÇÃO Nº 13, DE 21 DE MARÇO DE 2006 Dispõe sobre a aplicação do teto remuneratório constitucional e do subsídio mensal dos membros da magistratura. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL Organização dos Poderes Poder Judiciário DIREITO CONSTITUCIONAL por Terezinha Rêgo www.mapasquestoes.com.br Organização dos Poderes Poder Judiciário DIREITO CONSTITUCIONAL por Terezinha Rêgo Lançamento:

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE AULA 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Direito Processual Penal

Leia mais

Controle da Constitucionalidade

Controle da Constitucionalidade Controle da Constitucionalidade O controle difuso da constitucionalidade: Entre as partes, declarada incidentertantum ; Em regra, os efeitos da declaração são extunc juntamente com suas consequências;

Leia mais

ESTABELECE O REGIME JURÍDICO DE INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS DOS TITULARES DE CARGOS POLÍTICOS E ALTOS CARGOS PÚBLICOS

ESTABELECE O REGIME JURÍDICO DE INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS DOS TITULARES DE CARGOS POLÍTICOS E ALTOS CARGOS PÚBLICOS ESTABELECE O REGIME JURÍDICO DE INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS DOS TITULARES DE CARGOS POLÍTICOS E ALTOS CARGOS PÚBLICOS Com as alterações introduzidas pelas Leis n. os 39-B/94, de 27 de Dezembro; 28/95,

Leia mais

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES A particular configuração que as regras das precedências protocolares assumem

Leia mais

Capítulo II A UNIDADE PROCESSUAL Concepção dualista Concepção unitária Em abono da unidade... 40

Capítulo II A UNIDADE PROCESSUAL Concepção dualista Concepção unitária Em abono da unidade... 40 SUMÁRIO Capítulo I A TEORIA GERAL DO PROCESSO... 25 1. Teoria Geral do Processo: objeto e pressuposto... 25 2. A Teoria Geral como tronco dos diferentes ramos do processo... 26 3. Ensino da disciplina...

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA

CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA A MARCELO REBELO DE SOUSA Professor Catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa JOSÉ DE MELO ALEXANDRINO Assistente da Faculdade de Direito de Lisboa CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA ^ COMENTADA

Leia mais

Faculdade de Direito de Franca

Faculdade de Direito de Franca PRÁTICA JURÍDICA CIVIL I PLANO DE ENSINO 2015 1. INFORMAÇÕES GERAIS: Professor Doutor José Antônio de Faria Martos Departamento: Direito Público Disciplina: Prática Jurídica I série: 4ª Turma (s): A e

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS. P O R T A R I A n.º 2.760/2014 PTJ RESOLVE:

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS. P O R T A R I A n.º 2.760/2014 PTJ RESOLVE: A Desembargadora MARIA DAS GRAÇAS PESSÔA FIGUEIREDO, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, no exercício da competência que lhe confere o inciso I do artigo 70 da Lei Complementar n.º

Leia mais

TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA: ADMINISTRATIVA

TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA: ADMINISTRATIVA 0 CONHECIMENTOS BÁSICOS Concluído Mapa Mental Revisado Observações PORTUGUÊS: Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. Domínio da ortografia

Leia mais