CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. TEORIA: Terapias não convencionais: Racionalidades Médicas.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. TEORIA: Terapias não convencionais: Racionalidades Médicas."

Transcrição

1 DEPARTAMENTO DE FARMACOLOGIA INSTITUTO DE CIENCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE FARMACOLOGIA DISCIPLINA TERAPIAS NÃO CONVENCIONAIS Nº DE CRÉDITOS = 05 CR. Teóricos 03 cr + Práticos 02 cr. Código : FAR 021 (Teórica Turma Única) Código : FAR521 (Práticas Turmas P/A P/B) Pré-requisito: Noções de Fitoterapia Professor responsável: Professor Dr. João Batista Picinini Teixeira. EMENTA: Conceito. Histórico. Modelos de medicina e Cura. O exercício profissional e a ética. A avaliação da segurança dos produtos e tratamentos em terapias não convencionais (racionalidades médicas). Sistemas tradicionais de cura: Medicina Ayurvédica, Medicina Tradicional Chinesa, Homeopatia, Acupuntura, Naturalista, Psicanálise, Holística e outras. Indicações e precauções com os ensaios clínicos em racionalidades médicas. A Medicina Social e as racionalidades Médicas. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO TEORIA: Terapias não convencionais: Racionalidades Médicas. I. As bases sociais e científicas das Racionalidades Médicas. II. Histórico das Racionalidades Médicas: medicinas Alternativas e Complementares. III. O médico e as Racionalidades Médicas. IV. A ética na interface das Racionalidades Médicas. V. A avaliação nas Racionalidades Médicas: O equilíbrio entre o rigor e a relevância. VI. A prática das Racionalidades Médicas para análise da validade cientifica. VII. A avaliação da segurança dos produtos e tratamentos em racionalidades Médicas. VIII. Considerações sobre os sistemas das racionalidades Médicas: 1. Acupuntura 2.Homeopatia 3. Medicina Ayurvédica. 4. Medicina Naturalista 5. Medicina Tradicional Chinesa 6. Medicina Holística 7. Psicanálise 8. Outras Terapias Não Convencionais (Complementares e Alternativas). PRÁTICA Grupos de estudo, discussão, vídeos, palestras, pesquisa na internet, colóquios com especialistas em terapias não convencionais e/ou racionalidades médicas, visitas etc. Elaboração de monografias sobre as diversas terapias não convencionais e outras racionalidades médicas. Apresentação de trabalhos.

2 Estudos dirigidos: análise de casos, tratamentos gerais e específicos, a prática na arte de tratar e curar em terapias não convencionais e/ou racionalidades médicas. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS BONFIM, J.R A &.MERCUCCI, V. L. A Construção da Política de Medicamentos. Editora HUCITEC sociedade Brasileira de Vigilância de medicamentos. São Paulo CRESPO, M. S. & CRESPO, J. R. Formularium. Compendio de formulas magistrais. Volume 1 Ed. LMC Livraria. São Paulo, FETROW. C. W. & AVILA, J. R. Manual de Medicina Alternativa para o profissional. Editora Guanabara Koogan S\A Rio de Janeiro, JONAS, W. B. LEVIN, J. Tratado de Medicina Complementar e Alternativa. Editora Manole Ltda. Baueri, São Paulo, MIGUEL, M. D. & MIGUEL, O G. Desenvolvimento de Fitoterápicos. Editora Robe Editorial, São Paulo, NEWALL, C. A. & ANDERSON, L. A. & PHILLIPSON, J. D. Plantas Medicinais. Guia para profissional de saúde. Editor Editorial Premier, São Paulo, 2002.

3 TERAPIAS NÃO CONVENCIONAIS Professor Dr. João Batista Picinini Teixeira Nº DE CRÉDITOS = 05 CR. Teóricos 03 cr + Práticos 02 cr. Código : FAR 021 (Teórica Turma Única) Código : FAR521 (Práticas Turmas P/A P/B) Pré-requisito: Noções de Fitoterapia EMENTA: Conceito. Histórico. Modelos de medicina e Cura. O exercício profissional e a ética. A avaliação da segurança dos produtos e tratamentos em terapias não convencionais (racionalidades médicas). Sistemas tradicionais de cura: Medicina Ayurvédica, Medicina Tradicional Chinesa, Homeopatia, Acupuntura, Naturalista, Psicanálise, Holística e outras. Indicações e precauções com os ensaios clínicos em racionalidades médicas. A Medicina Social e as racionalidades Médicas. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO : TEORICO : IX. As bases sociais e científicas das Racionalidades Médicas. X. Histórico das Racionalidades Médicas: medicinas Alternativas e Complementares. XI. O médico e as Racionalidades Médicas. XII. A ética na interface das Racionalidades Médicas. XIII. A avaliação nas Racionalidades Médicas: O equilíbrio entre o rigor e a relevância. XIV. A prática das Racionalidades Médicas para análise da validade cientifica. XV. A avaliação da segurança dos produtos e tratamentos em racionalidades Médicas. XVI. Considerações sobre os sistemas das racionalidades Médicas: 1. Acupuntura 2.Homeopatia 3. Medicina Ayurvédica. 4. Medicina Naturalista 6.Medicina Tradicional Chinesa 6. Medicina Holística 7. Psicanálise 8. Outras Terapias CONTEÚDO PROGRAMÁTICO : PRÁTICO Grupos de estudo, discussão, vídeos, palestras, pesquisa na internet, colóquios com especialistas em terapias não convencionais e/ou racionalidades médicas, visitas etc. Elaboração de monografias sobre as diversas terapias não convencionais e outras racionalidades médicas. Apresentação de trabalhos. Estudos dirigidos: análise de casos, tratamentos gerais e específicos, a prática na arte de tratar e curar em terapias não convencionais e/ou racionalidades médicas. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS BONFIM, J.R A &.MERCUCCI, V. L. A Construção da Política de Medicamentos. Editora HUCITEC sociedade Brasileira de Vigilância de medicamentos. São Paulo CRESPO, M. S. & CRESPO, J. R. Formularium. Compendio de formulas magistrais. Volume 1 Ed. LMC Livraria. São Paulo, FETROW. C. W. & AVILA, J. R. Manual de Medicina Alternativa para o profissional. Editora Guanabara Koogan S\A Rio de Janeiro, JONAS, W. B. LEVIN, J. Tratado de Medicina Complementar e Alternativa. Editora Manole Ltda. Baueri, São Paulo, MIGUEL, M. D. & MIGUEL, O G. Desenvolvimento de Fitoterápicos. Editora Robe Editorial, São Paulo, NEWALL, C. A. & ANDERSON, L. A. & PHILLIPSON, J. D. Plantas Medicinais. Guia para profissional de saúde. Editor Editorial Premier, São Paulo, 2002.

4

5

Faculdade da Alta Paulista

Faculdade da Alta Paulista Plano de Ensino Disciplina: Recursos Terapêuticos Manuais e Acupuntura Curso: Fisioterapia Código: Série: 2ª Série Obrigatória (X ) Optativa ( ) CH Teórica: 80 CH Prática: 80 CH Total: 160 I - Objetivos

Leia mais

ANEXO I FILME. Nome do(a) aluno(a) Curso Semestre Data / / Título do filme. Crédito (direção, ano e produção)

ANEXO I FILME. Nome do(a) aluno(a) Curso Semestre Data / / Título do filme. Crédito (direção, ano e produção) ANEXO I FILME Curso Semestre Data / / Título do filme Crédito (direção, ano e produção) Duração do filme Resumo (aspectos históricos, políticos, econômicos); Aspectos pedagógicos (relação ensino/aprendizagem

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Biologia Geral Código: Fisio 102 Pré-requisito: -------- Período Letivo: 2016.1

Leia mais

Metodologia de trabalho clínico sob o enfoque existencial-fenomenológico.

Metodologia de trabalho clínico sob o enfoque existencial-fenomenológico. Universidade Católica de Goiás Pró-Reitoria de Graduação Departamento de Psicologia Plano de Curso Disciplina: Clínica em Psicologia II - Gestalt Curso: PSICOLOGIA Turma: A 01 E C 01 Professor: Ms. Danilo

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág.

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág. CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág. Componente Curricular: Biologia Geral Código: --- Pré-requisito: --- Período Letivo:

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS CURITIBA PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO COORDENAÇÃO

FACULDADES INTEGRADAS CURITIBA PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO COORDENAÇÃO FACULDADES INTEGRADAS CURITIBA PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO COORDENAÇÃO Convocação da 4ª Reunião do Colegiado de Curso Ficam convocados os Professores do Programa de Mestrado em Direito para comparecer

Leia mais

ANEXO I EDITAL Nº 112/2015 QUADRO DE VAGAS PARA O PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016

ANEXO I EDITAL Nº 112/2015 QUADRO DE VAGAS PARA O PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016 1 ANEXO I EDITAL Nº 112/2015 QUADRO DE VAGAS PARA O PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016 CAMPUS I - SALVADOR 101 Ciências Contábeis (Bacharela) Matutino 1º 25 15 10 1 103 Com. Social / Relações Públicas (Bacharela)

Leia mais

CCAE. Lógica Aplicada a Computação - Teoria dos Conjuntos - Parte II. UFPB - Campus IV - Litoral Norte. Centro de Ciências Aplicadas e Educação

CCAE. Lógica Aplicada a Computação - Teoria dos Conjuntos - Parte II. UFPB - Campus IV - Litoral Norte. Centro de Ciências Aplicadas e Educação CCA UFB - Campus IV - Litoral Norte Lógica Aplicada a Computação - Teoria dos Conjuntos - arte II Centro de Ciências Aplicadas e ducação rofessor Alexandre Duarte - alexandrend@gmail.com Slides baseados

Leia mais

PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PARA ASSUNTOS EDUCACIONAIS PLANO DE ENSINO

PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PARA ASSUNTOS EDUCACIONAIS PLANO DE ENSINO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PARA ASSUNTOS EDUCACIONAIS DISCIPLINA: METODOLOGIA DA PESQUISA Código: UR2024 Semestre letivo e ano em que será ministrada: 2º/2012 I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Universidade

Leia mais

DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: EDUCAÇÃO ESPECIAL IDENTIFICAÇÃO. Estágio Supervisionado II

DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: EDUCAÇÃO ESPECIAL IDENTIFICAÇÃO. Estágio Supervisionado II CAMPUS DE MARÍLIA!"#$$% UNIDADE UNIVERSITÁRIA: CURSO: HABILITAÇÃO: - OPÇÃO: - DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: EDUCAÇÃO ESPECIAL IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL - Estágio Supervisionado

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO MODALIDADE: ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL : NORKA BEATRIZ BARRUETO GONZALEZ

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO MODALIDADE: ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL : NORKA BEATRIZ BARRUETO GONZALEZ PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: NUTRIÇÃO MODALIDADE: DISCIPLINA: DIETÉTICA ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: EDUCAÇÃO DOCENTE RESPONSÁVEL : NORKA BEATRIZ BARRUETO GONZALEZ Semestre Letivo:

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA Autorização Decreto nº 9237/86. DOU 18/07/96. Reconhecimento: Portaria 909/95, DOU 01/08-95

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA Autorização Decreto nº 9237/86. DOU 18/07/96. Reconhecimento: Portaria 909/95, DOU 01/08-95 UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA Autorização Decreto nº 9237/86. DOU 18/07/96. Reconhecimento: Portaria 909/95, DOU 01/08-95 PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Gerência de Seleção Discente - GESEDI NOTAS

Leia mais

PM DE ALEGRIA ORGÃO Nº: CNPJ: /01/2016 a 31/12/2016

PM DE ALEGRIA ORGÃO Nº: CNPJ: /01/2016 a 31/12/2016 a. Quadro Principal - Receitas e Despesas RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS PREVISÃO INICIAL (a) PREVISÃO ATUALIZADA (b) RECEITAS REALIZADAS (c) SALDO (d = c - b) RECEITAS CORRENTES (I) 17.166.500,00 17.166.500,00

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR. Os Pretéritos Perfeito Simples e Composto em Português e Castelhano: Semelhanças e Diferenças

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR. Os Pretéritos Perfeito Simples e Composto em Português e Castelhano: Semelhanças e Diferenças UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR FACULDADE DE ARTES E LETRAS DEPARTAMENTO DE LETRAS Os Pretéritos Perfeito Simples e Composto em Português e Castelhano: Semelhanças e Diferenças LILIANA FILIPA PAIS CORREIA

Leia mais

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO PLANO DE CURSO

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO Código: ENF-220 Pré-requisito: - ENF

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DA UFSC. Atualizado para

CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DA UFSC. Atualizado para SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE COORDENADORIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA HOSPITAL UNIVERSITÁRIO BLOCO E3 (DIDÁTICO-PEDAGÓGICO)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 22 DE JUNHO DE 2012

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 22 DE JUNHO DE 2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 22 DE JUNHO DE 2012 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO MODALIDADE: ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL : NORKA BEATRIZ BARRUETO GONZALEZ

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO MODALIDADE: ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL : NORKA BEATRIZ BARRUETO GONZALEZ PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: NUTRIÇÃO MODALIDADE: DISCIPLINA: DIETÉTICA ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: EDUCAÇÃO DOCENTE RESPONSÁVEL : NORKA BEATRIZ BARRUETO GONZALEZ Semestre Letivo:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA. CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 60 horas

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA. CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 60 horas SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM GRADE: RESOLUÇÃO CEPEC Nº 831 MATRIZ CURRICULAR: BACHARELADO

Leia mais

Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa

Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa 2014. 1 Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa FACULDADE POLIS DAS ARTES Professor: Tiago Silva de Oliveira E-mail: psicotigl@yahoo.com.br Noturno/2014.1 Carga Horária 80h 1 Dia da Semana

Leia mais

INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Turma I - 3as e 5as feiras, às 8 h

INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Turma I - 3as e 5as feiras, às 8 h UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA Disciplina: INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Turma I - 3as e 5as feiras, às 8 h Professor: Prof. Dr. Sergio B. F. Tavolaro sergiotavolaro@unb.br

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina NUR300 Epidemiologia

Programa Analítico de Disciplina NUR300 Epidemiologia Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina Campus Rio Paranaíba - Campus Rio Paranaíba Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: NUTRIÇÃO MODALIDADE: DISCIPLINA: DIETOTERAPIA I ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: EDUCAÇÃO DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI Semestre

Leia mais

SUGESTÃO PARA ELABORAÇÃO DE UM MEMORIAL PADRÃO PARA CONCURSO DA CARREIRA DOCENTE NA EACH

SUGESTÃO PARA ELABORAÇÃO DE UM MEMORIAL PADRÃO PARA CONCURSO DA CARREIRA DOCENTE NA EACH SUGESTÃO PARA ELABORAÇÃO DE UM MEMORIAL PADRÃO PARA CONCURSO DA CARREIRA DOCENTE NA EACH NA PRIMEIRA PÁGINA, COLOCAR O NOME E A FINALIDADE DO MEMORIAL ( Memorial de José Ribeiro, apresentado para o concurso

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSU Nº 008/2016

RESOLUÇÃO CONSU Nº 008/2016 RESOLUÇÃO CONSU Nº 008/2016 (Alteração da Resolução CONSU Nº 001/2015) Estabelece Normas para Funcionamento e Execução do Projeto Integrador Componente da Matriz Curricular 2011 e 2014 A Diretora Geral

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Ergonomia Código da Disciplina: EPD 006 Curso: Engenharia de Produção Faculdade responsável: Engenharia

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS SAU 221 METODOLOGIA DA PESQUISA EM SAÚDE I --

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS SAU 221 METODOLOGIA DA PESQUISA EM SAÚDE I -- UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS SAU 221 METODOLOGIA DA PESQUISA EM SAÚDE I -- CARGA HORÁRIA CRÉDITOS PROFESSOR(A)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Unidade: Campus Jataí - UFG Curso: Enfermagem Disciplina: Enfermagem pediátrica e neonatológica I Código: 8282

Leia mais

METODOLOGIA DA PESQUISA JURÍDICA

METODOLOGIA DA PESQUISA JURÍDICA WELBER BARRAL Professor licenciado da Universidade Federal de Santa Catarina METODOLOGIA DA PESQUISA JURÍDICA 5 a Edição Belo Horizonte 2016 SUMÁRIO NOTA DO AUTOR... xiii PREFÁCIO A 5º EDIÇÃO...xvii A

Leia mais

Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação. Curso: PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação. Curso: PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação Curso: PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Disciplina ou Módulo: Habilidades Específicas VII- Laboratório TP TTP VII- Clinica do adulto. Série/Semestre:

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Ministério da Educação INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 253, DE 10 DE MAIO DE 2013 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

Ministério da Educação INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 304, DE 8 DE JUNHO DE 2016

Ministério da Educação INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 304, DE 8 DE JUNHO DE 2016 Ministério da Educação INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 304, DE 8 DE JUNHO DE 2016 A PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS

Leia mais

Sumário Estatístico dos Exames ANBIMA Certificação Dados obtidos até: Relatório Gerado em:

Sumário Estatístico dos Exames ANBIMA Certificação Dados obtidos até: Relatório Gerado em: Sumário Estatístico dos s ANBIMA Certificação Dados obtidos até: 31.12.2014 Relatório Gerado em: 22.01.2015 NÚMEROS CONSOLIDADOS DOS EXAMES DE CERTIFICAÇÃO CPA-10 CPA-20 *CGA CEA Total Inscrições 555.157

Leia mais

MINUTA DE REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FCHS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

MINUTA DE REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FCHS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES MINUTA DE REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FCHS Aprovado pela Congregação em 01/03/2011 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este regulamento normatiza o cumprimento

Leia mais

Índice. Parte I: Organização, Racionalidade, Estruturas e Sistemas...7

Índice. Parte I: Organização, Racionalidade, Estruturas e Sistemas...7 Índice Prefáce de Jean-Louis Laville........................... xiii Prefácio........................................ xvii Nota.......................................... xxi Introdução Geral...................................

Leia mais

Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS PREVISÃO INICIAL PREVISÃO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS RECEITAS CORRENTES (I) 1.919.900,00 1.919.900,00 10.802.689,50 8.882.789,50 RECEITA TRIBUTÁRIA 0,00 0,00 0,00 0,00 RECEITA

Leia mais

Proposta para PPC. Objetivo:

Proposta para PPC. Objetivo: Proposta para PPC Objetivo: Formar o Bacharel em Turismo com elevada competência em planejamento e gestão, capaz de atuar nos diferentes segmentos e esferas do setor turístico com uma visão sistêmica e

Leia mais

PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO:

PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO: PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO: 2013.2 CURSO: MEDICINA DISCIPLINA: ANESTESIOLOGIA CARGA HORÁRIA: 72 horas PROFESSOR TITULAR: MIGUEL DE LEMOS NETO PROFESSORES: ANDERSON TEIXEIRA EMENTA O ensino da disciplina

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: FARMACOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA Código da Disciplina: ODO122 Curso: Odontologia Semestre de oferta da disciplina:

Leia mais

A avaliação constará de três avaliações escritas, individuais (duas intermediárias e a prova final) e um trabalho em grupo:

A avaliação constará de três avaliações escritas, individuais (duas intermediárias e a prova final) e um trabalho em grupo: Unidade Universitária CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE - 040 Curso Psicologia Disciplina História da Psicologia Professores: João Garção DRT 110568-2 Marcos Vinícius de Araújo - DRT 110930-4 Sonia

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. DOCENTE RESPONSÁVEL : Prof. Dr. Joel Mesa Hormaza. Semestre Letivo: ( ) Primeiro ( X ) Segundo

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. DOCENTE RESPONSÁVEL : Prof. Dr. Joel Mesa Hormaza. Semestre Letivo: ( ) Primeiro ( X ) Segundo PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: Física Médica MODALIDADE: Bacharelado DISCIPLINA: Física Moderna (X) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: Física e Biofísica DOCENTE RESPONSÁVEL : Prof. Dr. Joel

Leia mais

Curso de Filosofia - UFRN. apresentação

Curso de Filosofia - UFRN. apresentação Curso de Filosofia - UFRN apresentação 1. Dados do curso Centro: CCHLA Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (Natal) Modalidades: Bacharelado e Licenciatura Diploma: Bacharel em Filosofia e Licenciado

Leia mais

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11. Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica Código: CTB-190 Pré-requisito: ----------

Leia mais

Plano de Ensino da Disciplina

Plano de Ensino da Disciplina Plano de Ensino da Disciplina Disciplina: Anatomia Aplicada à Fonoaudiologia I Código da disciplina: MOF019 Classificação: Obrigatória Período do Curso: 1º período N.º de créditos: 03 créditos Carga horária:

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Diagnóstico por Imagem

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Diagnóstico por Imagem CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Diagnóstico por Imagem CÓDIGO: Fisio 118 CH TOTAL: 30h PRÉ-REQUISITO: ------ PERÍODO

Leia mais

2. PROCEDIMENTOS E AVALIAÇÃO

2. PROCEDIMENTOS E AVALIAÇÃO 1 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA DISCIPLINA: TEORIA SOCIOLÓGICA I CÓDIGO: 134473 2º SEMESTRE/ 2016 TURMA A PROFESSORA: MARIA FRANCISCA PINHEIRO COELHO coelhofrancisca@gmail.com PROGRAMA

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA: FISIOLOGIA DO ESFORÇO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA: FISIOLOGIA DO ESFORÇO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA CÓDIGO: EDFFIE DISCIPLINA: FISIOLOGIA DO ESFORÇO PRÉ - REQUISITO: FISIOLOGIA GERAL CARGA HORÁRIA: 80 CRÉDITOS: 04

Leia mais

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 260/2008 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Farmácia O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA da UNIVERSIDADE

Leia mais

EDITAL 45/2015 ÁREA I ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA

EDITAL 45/2015 ÁREA I ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA EDITAL 45/2015 ÁREA I ENFERMAGEM GERAL E ESPECIALIZADA TEMAS 1- Sistematização da Assistência de Enfermagem 2- Ações de Enfermagem no Controle de Infecção Hospitalar 3- Políticas Públicas de Saúde no Brasil

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO FIL02457 - FILOSOFIA POLÍTICA I (60 h, OBR) O homem e sua ação política. A noção de polis no pensamento grego antigo e seus desdobramentos

Leia mais

REGULAMETO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

REGULAMETO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA DEPARTAMENTO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CÂMPUS BOA VISTA REGULAMETO DAS

Leia mais

P R O G R A M A PRIMEIRA FASE

P R O G R A M A PRIMEIRA FASE UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DO ESPORTE - CEFID DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - DEF CURSO: LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA CURRÍCULO: 2008/2 P R O G

Leia mais

NORMAS REFERENTES ÀS ATIVIDADES FORMATIVAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO

NORMAS REFERENTES ÀS ATIVIDADES FORMATIVAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO NORMAS REFERENTES ÀS ATIVIDADES FORMATIVAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO Componente curricular Atividades Formativas obrigatórias do Curso de Nutrição, da Universidade Federal do Paraná. Art. 1º. As Atividades

Leia mais

Estrutura Curricular - vigência a partir de 2008 (Alteração homologada pela Resolução nº 36 CONSEPE, de 12/12/2008).

Estrutura Curricular - vigência a partir de 2008 (Alteração homologada pela Resolução nº 36 CONSEPE, de 12/12/2008). MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE GRADUÇÃO EM NUTRIÇÃO Estrutura Curricular - vigência a partir de 2008

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Recursos Terapêuticos I

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Recursos Terapêuticos I CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Recursos Terapêuticos I CÓDIGO: Fisio 210 CH TOTAL: 60h PRÉ-REQUISITO: Semiologia

Leia mais

ODONTOLOGIA-522 Nível:Graduação Início: Fim: Legislação: RECONHECIMENTO: PORTARIA MINISTERIAL Nº 348 DE 03/03/94 D.O.U. 07/03/94 Currículo

ODONTOLOGIA-522 Nível:Graduação Início: Fim: Legislação: RECONHECIMENTO: PORTARIA MINISTERIAL Nº 348 DE 03/03/94 D.O.U. 07/03/94 Currículo 1 de 5 Nível:Graduação Início: 19861 01 - - - Biologia Molecular - Ativa desde: - E.I. II - Anatomia, Histologia e Embriologia - Teórica 90 BIO428 - Bioquímica - Ativa desde: 20/09/2011 CHF823 - E.I. I

Leia mais

ANEXO III - REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ACADÊMICAS AAC. Título I Das Condições Gerais

ANEXO III - REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ACADÊMICAS AAC. Título I Das Condições Gerais ANEXO III - REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ACADÊMICAS AAC Título I Das Condições Gerais Capítulo I Do Objetivo das Atividades Complementares Art. 1 As atividades complementares têm por objetivo

Leia mais

FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES CARDIOVASCULARES

FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES CARDIOVASCULARES FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES CARDIOVASCULARES 6º período 40 h/semestre 2 h/a semana 2ª feira 20h20 às 22h EMENTA A disciplina constitui-se em introduzir, fundamentar e desenvolver conhecimentos fisiopatológicos,

Leia mais

ARAÚJO, Dyego Carlos Souza Anacleto 1 ; CARNEIRO, César Alves 2 ; DUARTE, Maira Ludna 3 ; SILVA, Daiane Farias 4 ; BATISTA, Leônia Maria 5 RESUMO

ARAÚJO, Dyego Carlos Souza Anacleto 1 ; CARNEIRO, César Alves 2 ; DUARTE, Maira Ludna 3 ; SILVA, Daiane Farias 4 ; BATISTA, Leônia Maria 5 RESUMO AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO E DA UTILIZAÇÃO DA FITOTERAPIA POR PROFISSIONAIS DE UMA UNIDADE INTEGRADA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA - PB ARAÚJO, Dyego Carlos Souza Anacleto 1 ; CARNEIRO,

Leia mais

PLANO DE CURSO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

PLANO DE CURSO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: PLANO DE CURSO CURSO: Curso de Fisioterapia DEPARTAMENTO: RECURSOS TERAPÊUTICOS E FÍSICO FUNCIONAIS N DE CRÉDITOS: 6 (4 2) DISCIPLINA: ELETROTERMOFOTOTERAPIA PROFESSOR: RODRIGO DELLA MÉA PLENTZ EMENTA:

Leia mais

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996)

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996) UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996) A definir 05/12/2016 a 15/01/2017 05/12/2016 a 03/02/2017

Leia mais

Sumário. Prefácio à Décima Quinta Edição, xv. Prefácio à Décima Quarta Edição, xvi. Prefácio à Décima Terceira Edição, xvii

Sumário. Prefácio à Décima Quinta Edição, xv. Prefácio à Décima Quarta Edição, xvi. Prefácio à Décima Terceira Edição, xvii Sumário Prefácio à Décima Quinta Edição, xv Prefácio à Décima Quarta Edição, xvi Prefácio à Décima Terceira Edição, xvii Prefácio à Décima Segunda Edição, xviii Prefácio à Décima Primeira Edição, xix Prefácio

Leia mais

CAPÍTULO IV CRÉDITOS ADICIONAIS 1. Introdução 2. Créditos suplementares 3. Créditos especiais

CAPÍTULO IV CRÉDITOS ADICIONAIS 1. Introdução 2. Créditos suplementares 3. Créditos especiais SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1.1 O Direito Financeiro e a Administração Financeira e Orçamentária 1.2 Normas gerais de Direito Financeiro 2. A atividade financeira

Leia mais

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996)

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996) UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no D.O.U. em 15 de agosto de 1996) A definir 05/12/2016 a 15/01/2017 05/12/2016 a 03/02/2017

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: DIREITO PENAL III Código da Disciplina: JUR 219 Curso: Direito Semestre de oferta da disciplina: 5º Faculdade responsável: Direito Programa em vigência a partir de: 2015

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Título Contextualização CIÊNCIAS DO AMBIENTE O futuro profissional tem que estar familiarizado com os conceitos e fundamentos básicos da ecologia, sendo condição primordial para o estudo da ciências do

Leia mais

Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PLANO DE CURSO. Permitir ao aluno desenvolver as seguintes habilidades:

Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PLANO DE CURSO. Permitir ao aluno desenvolver as seguintes habilidades: CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Código: ENF-219 Pré-requisito:

Leia mais

A CURA PELA NATUREZA

A CURA PELA NATUREZA A CURA PELA NATUREZA Jean Aikhenbaum e Piotr Daszkiewicz A CURA PEla Natureza ENCIClOPéDIA FAMILIAR DOS REMéDIOS NATURAIS EDITORIAL ESTAmPA Aviso: Esta obra não tem a pretensão de substituir o seu médico.

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Ji-Paraná, RO 2015 REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ARQUITETURA

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA PLANO DE ENSINO FACULDADE: Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais CURSO: Direito Período: 3 o DEPARTAMENTO: Ano: 2016 DISCIPLINA: Direito Constitucional (Teoria Geral da Constituição) CARGA HORÁRIA:

Leia mais

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA II (CÓD. ENUN60010) PERÍODO: 2 º PERÍODO EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA II (CÓD. ENUN60010) PERÍODO: 2 º PERÍODO EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA II (CÓD. ENUN60010) PERÍODO: 2 º PERÍODO TOTAL DE SEMANAS: 20 SEMANAS TOTAL DE ENCONTROS: 20 AULAS Aulas Conteúdos/ Matéria Tipo de aula Textos, filmes e outros

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

PLANO DE DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM 1-6 PLANO DE S DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM 10º PERÍODO S OPTATIVAS CARGA HORÁRIA EMPREENDEDORISMO 40-40 2 OPTATIVA CONTEÚDOS DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE ENFERMAGEM ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

PMOC Plano de Manutenção, Operação e Controle.

PMOC Plano de Manutenção, Operação e Controle. PMOC Plano de Manutenção, Operação e Controle. Portaria No 3523, de 28 de Agosto de 1998, Ministério da Saúde; Resolução ANVISA - RE No 174 de 24 de Outubro de 2000. Resolução ANVISA - RE No 09 de 16 de

Leia mais

Exercícios de estudo de caso controle, de estudo de coorte e ensaio clínico. Leitura de artigos Apresentação em grupo de um artigo científico

Exercícios de estudo de caso controle, de estudo de coorte e ensaio clínico. Leitura de artigos Apresentação em grupo de um artigo científico UNIDADE III EPIDEMIOLOGIA ANALÍTICA EMENTA Método científico e os fundamentos dos principais desenhos de estudo no campo da epidemiologia. Realização de leitura crítica de publicações científicas. Exercício

Leia mais

PARTE I 1. Capítulo 1 3

PARTE I 1. Capítulo 1 3 Agradecimentos... Prefácio... Maria José Morgado Sobre o Livro... XIII XV XVII PARTE I 1 Enquadramento e Fundamentação Teórica Capítulo 1 3 Introdução Profiling... 3 Abordagens metodológicas... 4 Recolha

Leia mais

Grade Curricular Formação de Especialista em Acupuntura

Grade Curricular Formação de Especialista em Acupuntura Grade Curricular Formação de Especialista em Acupuntura O IPGU- Instituto de Pós Graduação é uma instituição que ministra cursos nas diversas áreas da saúde, sendo o curso de Acupuntura seu cartão de visitas.

Leia mais

A avaliação constará de três avaliações escritas, individuais (duas intermediárias e a prova final) e um trabalho em grupo:

A avaliação constará de três avaliações escritas, individuais (duas intermediárias e a prova final) e um trabalho em grupo: Unidade Universitária CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso Psicologia Disciplina História da Psicologia Professores: Marcos Vinícius de Araújo Sonia Maria da Silva Carga horária 04 h/a Ementa

Leia mais

DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA LICENCIATURA EM ENSINO DE BIOLOGIA PLANO ANALÍTICO DA DISCIPLINA _ GENÉTICA GERAL E DAS POPULAÇÕES

DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA LICENCIATURA EM ENSINO DE BIOLOGIA PLANO ANALÍTICO DA DISCIPLINA _ GENÉTICA GERAL E DAS POPULAÇÕES DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA LICENCIATURA EM ENSINO DE BIOLOGIA O Regente: André Machava Manhiça PLANO ANALÍTICO DA DISCIPLINA _ GENÉTICA GERAL E DAS POPULAÇÕES Nível: 2 Ano 2 º; Semestre: 2º Componente Formação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Curso: FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Profª Maria das Mercês Oliveira Dia/Hora Quinta 15:00/18:00 Disciplina: História

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: CCBS - CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina: ZOOLOGIA III (VERTEBRADOS I) Núcleo Temático: DIVERSIDADE BIOLÓGICA Código da Disciplina: 020.1378.9

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/PPGEDU, DE JULHO DE 2013.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/PPGEDU, DE JULHO DE 2013. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/PPGEDU, DE JULHO DE 2013. Define as modalidades de Atividades Curriculares Complementares do Programa de Pós-Graduação em Educação. A Comissão de Pós-Graduação, no uso de suas

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Curso: Farmácia Disciplina: Farmacotécnica I Professor(es): Núcleo Temático: Medicamentos DRT: 1127025 Código da Disciplina: 061.1406-7 Etapa:

Leia mais

Agradecimentos. Ao meu orientador, Prof. Doutor José António Espírito Santo, pela confiança que depositou no meu trabalho. e nas minhas capacidades,

Agradecimentos. Ao meu orientador, Prof. Doutor José António Espírito Santo, pela confiança que depositou no meu trabalho. e nas minhas capacidades, Agradecimentos Ao meu orientador, Prof. Doutor José António Espírito Santo, pela confiança que depositou no meu trabalho e nas minhas capacidades, pelo apoio incansável nos momentos mais aflitivos, pelas

Leia mais

Graduação COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DE RIO DAS OSTRAS

Graduação COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DE RIO DAS OSTRAS RGI11 ATIVIDADE DE EXTENSÃO Carga horária total: 2 C.H.Teórica: 2 C.H.Prática: Atividades Complementares EMENTA NÃO INFORMADA. 1 RGI12 ATIVIDADES DE PESQUISA Carga horária total: 2 C.H.Teórica: 2 C.H.Prática:

Leia mais

CAPÍTULO VI VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA Questões de concursos anteriores Gabarito

CAPÍTULO VI VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA Questões de concursos anteriores Gabarito SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1.1 O Direito Financeiro e a Administração Financeira e Orçamentária 1.2 Normas gerais de Direito Financeiro 2. A atividade financeira

Leia mais

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO EM PLANTAS MEDICINAIS E MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS - SIPLAM

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO EM PLANTAS MEDICINAIS E MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS - SIPLAM 1 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO EM PLANTAS MEDICINAIS E MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS - SIPLAM SILVA, Camila Gonçalves (1) ; MAIA, Alzira Elisa Dantas (2) ; GUERRA, Rinalda de Araújo

Leia mais

ANEXO I EDITAL Nº 084/2014 QUADRO DE VAGAS PARA O PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015 CURSOS PRESENCIAIS

ANEXO I EDITAL Nº 084/2014 QUADRO DE VAGAS PARA O PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015 CURSOS PRESENCIAIS ANEXO I EDITAL Nº 084/2014 QUADRO DE VAGAS PARA O PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015 CURSOS PRESENCIAIS CAMPUS I - SALVADOR d Departament de Ciências Natureza d Nã Negr Sbrevagas Turn 101 Ciências Cntábeis

Leia mais

Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas

Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas Caracterização da disciplina Código da disciplina: BC- 0011 Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas Aula

Leia mais

L E I. Art. 2º. Fica criado o cargo de ASSESSOR DA JUNTA MILITAR da Secretaria. Municipal de Governo.

L E I. Art. 2º. Fica criado o cargo de ASSESSOR DA JUNTA MILITAR da Secretaria. Municipal de Governo. L E I Nº 1436 de 21 de janeiro de 2011 Altera a Lei nº 1255/2009, Extingue e Cria Cargos e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Capão do Leão, Estado do Rio Grande do Sul. Faz saber que a Câmara

Leia mais

Unidade Universitária: C.C.B.S. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde

Unidade Universitária: C.C.B.S. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Unidade Universitária: C.C.B.S. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Curso: Farmácia Disciplina: Farmacotécnica I Professor: Marcelo Guimarães Carga horária: 68 h. DRT: 112702-5 Código da Disciplina:

Leia mais

Objetivos (não escrever nada neste campo, preencher a tabela abaixo)

Objetivos (não escrever nada neste campo, preencher a tabela abaixo) Unidade Universitária Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - 040 Curso Psicologia Disciplina Análise Comportamento Código da Disciplina 0832416-6 Professor(es) e DRT Maria Cristina Triguero Veloz Teixeira

Leia mais

Estrutura Curricular do Curso de Direito

Estrutura Curricular do Curso de Direito Estrutura Curricular do Curso de Direito 1º Período Introdução ao Direito - História do Direito Português Aplicado ao Discurso Jurídico I Ciência Política e Teoria Geral do Estado - Antropologia Jurídica

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte Habilitação: Bacharelado e Licenciatura em Filosofia Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Renovação Atual de Reconhecimento - Port. nº286/mec de 21/12/12-DOU 27/12/12.Curso reconhecido pelo Decreto

Leia mais

Normas do Programa Medicina Tropical I. COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP)

Normas do Programa Medicina Tropical I. COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) Normas do Programa Medicina Tropical I. COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) I.1 Por se tratar de Programa único a Comissão Coordenadora do Programa é a própria CPG. II - CRITÉRIOS DE

Leia mais

Credenciada pelo Decreto Estadual n.º 5.571, de 27 de agosto de 2002, publicado no Diário Oficial de Santa Catarina de 28/08/2002

Credenciada pelo Decreto Estadual n.º 5.571, de 27 de agosto de 2002, publicado no Diário Oficial de Santa Catarina de 28/08/2002 UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA CONTRATAÇÃO DOCENTE N.º 017/2011 Informações: 0** 49 33218165 http://www.unochapeco.edu.br

Leia mais

ANEXO 3 - Regulamento de TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

ANEXO 3 - Regulamento de TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC ANEXO 3 - Regulamento de TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Capítulo I Dos Objetivos Art. 1º - O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer

Leia mais

Normas da disciplina TCC (Trabalho de Conclusão de Curso)

Normas da disciplina TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) 1. Aluno Normas da disciplina TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) Manual do Aluno 1.1 O TCC é o produto de uma atividade a ser desenvolvida individualmente. 1.2 É de responsabilidade do aluno procurar

Leia mais

CÓDIGO DE PROCESSO ÉTICO- PROFISSIONAL MÉDICO COMENTADO

CÓDIGO DE PROCESSO ÉTICO- PROFISSIONAL MÉDICO COMENTADO CÓDIGO DE PROCESSO ÉTICO- PROFISSIONAL MÉDICO COMENTADO PAULO EDUARDO BEHRENS Autor Prefácio Rui Licínio de Castro Paixão Área específica Ética Médica, Processo Penal e Processo Civil O presente trabalho

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 125, DE 24 DE JUNHO DE 2009

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 125, DE 24 DE JUNHO DE 2009 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 125, DE 24 DE JUNHO DE 2009 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES: CURRÍCULO

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES: CURRÍCULO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE - FACIBIS CURSO DE PSICOLOGIA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES: CURRÍCULO 2009.2 COORDENAÇÃO DO CURSO DE PSICOLOGIA BELO

Leia mais