Andorra Ultra Trail Vallnord Ronda dels Cims (170 kms e Mts+)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Andorra Ultra Trail Vallnord Ronda dels Cims (170 kms e 13.000Mts+)"

Transcrição

1 Andorra Ultra Trail Vallnord Ronda dels Cims (170 kms e Mts+) Eu tinha dito após o UTMB que não voltava a fazer provas tão longas, mas surgiu o desafio e como gosto de desafios lá me inscrevi. A preparação não foi a melhor. Condicionado pela recuperação dos tendões de Aquiles treinei o que pude, fiz um teste nos 100k do UT de Portalegre e não tive queixas por isso fui em frente. O Eduardo e a Gaby, companheiros habituais de aventura não puderam estar presentes e isso aliado ao fato de saber que me faltava treino fez-me encarar a prova com muita precaução. O Jorge Lanzinha e o Tozé iam fazer a prova de 35 kms no sábado e sabia que iriam estar comigo ao longo da prova. A partida foi dada às 08:00 de sexta-feira (06/07) em Ordino ao som de foguetes e com Carmina Burana (Oh Fortuna) como música de fundo, o tempo estava fresco e encoberto perfeito para uma prova destas. Depois de percorrer cerca de 1 km de alcatrão na povoação, saio da estrada e subo cerca de 1300 mts+ em 17 kms, subidas fortes e descidas bastante técnicas dão a entender o que me espera.

2

3 Desço cerca de 600 mts em 4 kms até chegar a um ribeiro, começo a ouvir o meu nome, o Lanzinha e o Tozé já estão á minha espera no Refugio de Sorteny, o primeiro abastecimento, (km 21 e 1251 mts de acumulado +). Saio do abastecimento e subo em direção a Portella de Rialb são 5 kms e 550 mts de subida, apesar da inclinação não é mto técnica e a progressão é rápida, nova descida e chego ao segundo abastecimento, Coma d Arcalís, (7:48H de prova, km 32), lá estão novamente o Lanzinha e o Tozé a apoiar Como uma salada de milho com atum, bebo um copo de água quente para aquecer, falo ao telefone com o Edu, comento que vou com 3100 mts+ de desnível, abasteço e saio atrás de uma loira. Nem aqui resisto a uma loira gira.

4 São 2 kms para subir 500 mts+ até ao cume (Pic del Cataperdis), grande empeno. Até ao abastecimento seguinte é praticamente sempre a descer com muitas zonas técnicas, com muitos lagos e alguma neve pelo caminho, chego ao Refugio Joan Canut Pla del'estany, terceiro abastecimento, (11:16H, km 43).

5

6 Quando aqui chego, encontro os outros tugas que já estão de saída, todos menos o Pedro Basso que se queixa do estomago. Digo-lhes para partirem que eu vou demorar mais um pouco e depois levo-o comigo. Quando vou sair o Pedro diz-me que não está em condições e fica. Começa aqui um dos segmentos mais duros da prova, são 900 mts+ para uma distância de 3 kms, a saltar de pedra em pedra. Os 3000 mts de altitude fazem-se sentir na respiração, os últimos 100 metros são em escalada e a parar de vez em quando para respirar. Quando estou a ¾ da subida passa por mim o Pedro Basso, mas que raio deu a este tipo ainda à pouco estava de rastos? Tiro umas fotos no ponto mais alto de Andorra - Pic del Comapedrosa, 2942 mts, ao som de gaita de foles e tambores e começo a descer. São 600 mts de descida muito técnica com muito cascalho, terra solta e muita neve. A meio da descida apanho os tugas, è o Pedro Basso o Hugo Velez e o Jorge Mimoso. O Jorge Mimoso tem muitas dificuldades a descer e facilmente ganho avanço. Como está a anoitecer resolvo esperar por eles para passar a noite acompanhado. Enquanto espero visto o casaco e coloco o frontal.

7

8

9 Chegamos ao quarto abastecimento, Refugio del Comapedrosa, (14:40H, km 49). Os paramédicos olham para o Basso, fazem-lhe o teste da glicemia, medem-lhe o ritmo cardíaco e não o deixam continuar, irá ser evacuado de helicóptero para o hospital. Continuamos os três, noite adentro até ao quinto abastecimento, Coll de la Botella (km 56), os últimos 300 mts em alcatrão, são feitos na companhia do Lanzinha e do Tozé. Abastecemos, trocamos umas palavras e saímos em direção a Bony de la Pica, são 320 mts+ de declive em 1000 mts. Ainda bem que é de noite e assim não nos apercebemos bem do empeno que estamos a levar. Se a subida foi dura a descida foi demolidora, a primeira parte na vertical, foi feita com auxílio de cordas e depois na horizontal tivemos o auxílio de correntes, entramos numa zona de bosque com muita pedra solta, muitas raízes e muita terra (acho que cai mais vezes nesta zona que em toda a minha vida de Trail). O Mimoso teve novamente imensas dificuldades e a progressão foi muito lenta, foram 4 kms para um desnível de 900 mts-. Até ao sexto abastecimento são 4 kms para descer 600 mts-, uma descida menos técnica que nos leva a La Margineda (22:00H, km 70), a primeira base de vida. Entramos no pavilhão às 6 da manha, tento apressar os meus companheiros, mas estes trocam-me as voltas, o Mimoso vai tomar banho e o Velez vai para as massagens. Perdemos uma hora neste abastecimento. Mudo de jersey, trato dos pés, como e deito-me com as pernas para o ar encostadas a uma parede. Saímos para a estrada já de manha. Subimos cerca de 1000 mts+ em 7 kms até ao Coll de la Gallina, não é muito técnica mas é muito desgastante. O calor começa a fazer-se sentir. Para não variar após uma Subida con fuerte desnivel vem sempre uma bajada fuerte ate ao ponto mais baixo da prova, Sant Julià de Lòria. Como estamos no ponto mais baixo, o que segue é uma fuerte pendiente ate ao sétimo abastecimento, Coma Bella (25:09H, km 90). Os 10 kms que se seguem são talvez os mais fáceis da prova, apesar de muito técnico o percurso é praticamente plano. A subida que se segue (Coll del Bou Mort) é talvez a mais difícil da prova, são 5 kms para um

10 desnível de 900mt+. Começo em bom ritmo com o Velez, o Mimoso fica para trás. Apesar de não ser muito técnica a meio da subida com o calor começo a perder terreno e a cerca de 2/3 da subida aproveito a sombra de umas árvores e sento-me a pensar na vida o Velez vai a cerca de 50 mts e o Mimoso ainda não se vê. Creio que foi a única vez durante a prova que pensei realmente em desistir. Estou quase sem água, como não sei ao certo quanto tempo ainda falta para o próximo abastecimento tenho de gerir muito bem o consumo da mesma. Finalmente o Mimoso aproxima-se, troco umas palavras com ele, lá me levanto e vou com ele até ao cume. A descida é rápida e os 4 kms que nos separam do abastecimento são feitos rapidamente. Neste troço fico sem água e sou obrigado a abastecer num dos muitos riachos provocados pelo degelo. Um francês que passa alerta-me para o fato da água destes riachos não ser potável já que os cavalos e as vacas os utilizam como casa de banho, mando o tipo dar uma volta e bebo meio cantil.

11

12 Chegamos ao oitavo abastecimento, Refugio de Perafita (km 110). Mais uma subida dura de 2 kms e 200 mts+ e uma paisagem de cortar a respiração. Um vale enorme no meio das montanhas com um ribeiro pelo caminho. Chegamos ao nono abastecimento no início da noite de sábado. Refúgio de l Illa (118 kms). Eu e o Velez tínhamos feito contas aos tempos de corte e sentíamos que não tínhamos grande margem por isso combinamos não demorar aqui muito tempo. O Mimoso vinha um bocado queimado e resolve ficar a descansar. Daqui para a frente seremos só eu e o Velez. Saímos do abastecimento debaixo de um vento fortíssimo, subimos um pouco e depois forte descida de 3 kms com desnível de 500 mts-, atravessamos um riacho e começamos a subir, não é muito técnica, mas é muito longa, o campo aberto permite-nos ver os frontais dos outros atletas á nossa frente e também o que temos ainda de subir. A descida é muito técnica e chegamos a um lago, talvez o maior que encontramos, contornamos o mesmo, o luar faz com que a paisagem seja fantástica. O caminho até Pas de la Casa é talvez o mais perigoso de toda a prova. São 3 kms para descer 500 mts- o trilho é de pedra solta, descemos uma encosta em que não conseguimos ver o fim, é de loucos, com 40 horas de prova nas pernas era perfeitamente evitável. Décimo abastecimento Pas de la Casa, (43:15H, km 131), segunda base de vida, estão lá à nossa espera o Lanzinha o Tozé a Célia e o Pedro Basso.

13 Tratam-me dos pés, já estou com bolhas nos calcanhares, o Lanzinha faz-me uma massagem nas pernas (tenho os quadríceps a deitar fumo ) o Velez dorme um pouco, abastecemos e saímos novamente. Os quilómetros seguintes são feitos a descer e debaixo de nevoeiro, atravessamos uma zona de ribeiros e encharcamos os pés. O Velez e apesar do nevoeiro faz uma navegação fantástica, mais uma subida demolidora são 750 mts+ para 5 kms o vento é terrível os últimos 200 mts de subida são feitos quase de quatro. A descida que se segue levanos ao abastecimento de Vall d Incles e ponto de corte das 50 horas. Décimo primeiro abastecimento, Vall d Incles (47:20H, 143 kms) a partir daqui já não há stresses de barreiras horárias.

14

15 Os meus pés começam a acusar os quilómetros, os do Velez também. Mais uma subida de 800 mts+ para 8 kms, o calor volta a apertar, nova descida e chegamos ao décimo segundo abastecimento, Refugio de Coms de Jan (51:29H, 151kms), fazemos uma pausa muito curta e atacamos a ultima subida são 3 kms para 500 mts+. Não tenho a certeza mas acho que neste percurso mandei vir com o Velez por achar que estávamos perdidos. (nota de rodapé: aproveitei a vista e aliviei-me a 2200 mts de altitude com uma vista soberba sobre os montes e vales de Andorra. Deixei marca ). Chegado ao cume respiramos fundo e começamos a descer, o início da descida não era muito difícil e poderíamos correr se os pés deixassem, arrastamo-nos por ali abaixo até ao último abastecimento, Refugio de Sorteny (54:30H, km 159), encontramos entretanto o Lanzinha o Tozé a Célia e o Basso, que nos acompanhariam ate ao final. Os últimos 10 quilómetros foram de muito sofrimento e de progressão muito lenta. A cerca de 4 quilómetros do fim pergunto ao Velez se consegue correr, eu já não aguentava aquele ritmo, queria acabar o mais depressa possível, como a resposta foi negativa apertei os ténis e lá fui sozinho a correr até á meta, os últimos 1000 mts na companhia do Lanzinha e do Tozé.

16 Feito. Foram 57:03H para 170 kms.

17

18 Em 172 atletas á partida, acabaram 99. Eu fui o 87º, o Hugo Velez 89º e o Mimoso 90º. Houve mais três portugueses a acabar, O Jorge Serrazina (18º - 41:35H) o Pedro Marques (42º 49:03H) e o João Faustino (52º - 51:08H) Em resumo, os 75 quilómetros iniciais são demolidores os restantes dá para gerir em função dos tempos de corte. As subidas têm declives brutais, as descidas são muito técnicas e prolongadas, os terrenos são muito irregulares com muita pedra. Estamos sempre em altitude, respirar por vezes é complicado. Existem zonas extremamente perigosas. Os abastecimentos eram razoáveis (fiquei mal habituado nos Pirenéus). Foi sem dúvida a prova mais dura e mais técnica em que já participei. Como nem tudo é mau, as paisagens são deslumbrantes (mas há maneiras mais fáceis de conhecer Andorra) e no meu caso a assistência foi 5 *. Um grande obrigado ao Jorge Lanzinha e ao Tozé, trataram-me mesmo muito bem.

19

20

Relato de parto: Nascimento do Thomas

Relato de parto: Nascimento do Thomas Relato de parto: Nascimento do Thomas Dia 15 de dezembro de 2008, eu já estava com 40 semanas de gestação, e ansiosa para ter meu bebê nos braços, acordei as 7h com uma cólica fraca, dormi e não senti

Leia mais

Relato associado Miguel Talhão Num dia soalheiro e após uma semana sem chuva, o terreno estava óptimo e adivinhavam-se umas horas agradáveis.

Relato associado Miguel Talhão Num dia soalheiro e após uma semana sem chuva, o terreno estava óptimo e adivinhavam-se umas horas agradáveis. Relato associado Miguel Talhão Num dia soalheiro e após uma semana sem chuva, o terreno estava óptimo e adivinhavam-se umas horas agradáveis. Início da prova na 2ª box mas rapidamente o José Rato filho

Leia mais

DOURO BIKE RACE. Um empeno com prazer. Amarante de 13 a 16 de Setembro de 2012

DOURO BIKE RACE. Um empeno com prazer. Amarante de 13 a 16 de Setembro de 2012 DOURO BIKE RACE Um empeno com prazer A Douro Bike Race, organizada pela Nexplore, empresa que se dedica à venda de artigos de BTT, e organização de provas para os verdadeiros amantes do BTT, vai na sua

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter Distribuição digital, não-comercial. 1 Três Marias Teatro Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter O uso comercial desta obra está sujeito a direitos autorais. Verifique com os detentores dos direitos da

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos A Virada: contenido Lecciones 1-100 de A Virada A Gente ACABAR de Adverbios & Adjetivos A gente vai acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar fácil (adjective) facilmente (adverb) Adverbios

Leia mais

A DIVERSIDADE NA ESCOLA

A DIVERSIDADE NA ESCOLA Tema: A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS. A DIVERSIDADE NA ESCOLA Quando entrei numa escola, na 1ª série, aos 6 anos, tinha uma alegria verdadeira com a visão perfeita, não sabia ler nem escrever, mas

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente?

::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? O Meio Ambiente ::Seu João o Senhor sabe o que é o meio ambiente? Seu João: Não sei não! Mas quero que você me diga direitinho pra eu aprender e ensinar todo mundo lá no povoado onde eu moro. : Seu João,

Leia mais

Dinâmica e Animação de Grupo

Dinâmica e Animação de Grupo Dinâmica e Animação de Grupo Desenvolvimento de Competências Turma G3D Leandro Diogo da Silva Neves 4848 Índice 1. Introdução... 3 2. Planeamento de desenvolvimento individual... 4 2.1 Competências...

Leia mais

Viagem a Dornes e Sertã

Viagem a Dornes e Sertã Viagem a Dornes e Sertã (19 e 20 de Março de 2011) Por: RuckFules 1 No fim de semana, aproveitando os belos dias de Sol com que a chegada da Primavera nos presenteou, decidi dar uma volta pelo interior,

Leia mais

Palavras do autor. Escrever para jovens é uma grande alegria e, por que não dizer, uma gostosa aventura.

Palavras do autor. Escrever para jovens é uma grande alegria e, por que não dizer, uma gostosa aventura. Palavras do autor Escrever para jovens é uma grande alegria e, por que não dizer, uma gostosa aventura. Durante três anos, tornei-me um leitor voraz de histórias juvenis da literatura nacional, mergulhei

Leia mais

Anexo A Categorização das respostas dos alunos às questões antes de ensino e pós-ensino na Actividade de Aprendizagem 1

Anexo A Categorização das respostas dos alunos às questões antes de ensino e pós-ensino na Actividade de Aprendizagem 1 Anexos CD Anexo A Categorização das respostas dos alunos às questões antes de ensino e pós-ensino na Actividade de Aprendizagem 1 Qual é o efeito da variação de temperatura no estado físico da água líquida?

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

Assim nasce uma empresa.

Assim nasce uma empresa. Assim nasce uma empresa. Uma história para você que tem, ou pensa em, um dia, ter seu próprio negócio. 1 "Non nobis, Domine, non nobis, sed nomini Tuo da gloriam" (Sl 115,1) 2 Sem o ar Torna-te aquilo

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 14 Discurso: em encontro com professores

Leia mais

EXERCÍCIOS DA TFCA - TÉCNICA FÍSICA PARA A CONQUISTA DA AUTOCONSCIÊNCIA. www.tfca.com.br

EXERCÍCIOS DA TFCA - TÉCNICA FÍSICA PARA A CONQUISTA DA AUTOCONSCIÊNCIA. www.tfca.com.br EXERCÍCIOS DA TFCA - TÉCNICA FÍSICA PARA A CONQUISTA DA AUTOCONSCIÊNCIA Estamos na Web www.tfca.com.br AUTOCONSCIÊNCIA, A TÉCNICA DA CONQUISTA Segue abaixo descrição conforme divulgado no livro As Possibilidades

Leia mais

Oh Meu Deus Ultra Trail Serra da Estrela 104 km (que acabaram por ser cerca de 115 km)

Oh Meu Deus Ultra Trail Serra da Estrela 104 km (que acabaram por ser cerca de 115 km) Oh Meu Deus Ultra Trail Serra da Estrela 104 km (que acabaram por ser cerca de 115 km) É, com certeza absoluta, uma das provas mais duras realizadas em Portugal. Não só pela altimetria, mas também pela

Leia mais

SILAS, 8 ANOS, CURITIBA-PR

SILAS, 8 ANOS, CURITIBA-PR Pelo sétimo ano consecutivo, a Concessionária ECOVIA Caminho do Mar - traz para o Festival de Inverno da UFPR em Antonina as Oficinas de Robótica Sem Mistérios Um Desafio para Futuros Campeões. Nesta 23ª

Leia mais

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno.

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno. Meu lugar,minha história. Cena 01- Exterior- Na rua /Dia Eduardo desce do ônibus com sua mala. Vai em direção a Rose que está parada. Olá, meu nome é Rose sou a guia o ajudara no seu projeto de história.

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM RECUPERAÇÃO DE IMAGEM Quero que saibam que os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Porém, quando tornei a sair consciente, expus ao professor tudo o que estava acontecendo comigo, e como eu

Leia mais

36. DÚVIDAS NA ESCOLHA DE UMA NOVA RESIDÊNCIA. DECIDIR É DIFÍCIL. UMA LUTA DA CONVENIÊNCIA COM O CORAÇÃO

36. DÚVIDAS NA ESCOLHA DE UMA NOVA RESIDÊNCIA. DECIDIR É DIFÍCIL. UMA LUTA DA CONVENIÊNCIA COM O CORAÇÃO 36. DÚVIDAS NA ESCOLHA DE UMA NOVA RESIDÊNCIA. DECIDIR É DIFÍCIL. UMA LUTA DA CONVENIÊNCIA COM O CORAÇÃO AQUI TEM UM FATO INUSITADO. QUE PASSA DESPERCEBIDO PELA MAIORIA DAS PESSOAS, NÃO TREINADAS NA ARTE

Leia mais

R. Rutschka. R. Rutschka. P. Rull Gomes

R. Rutschka. R. Rutschka. P. Rull Gomes Primeira Edição R. Rutschka Ilustrações de: R. Rutschka Revisão de texto: P. Rull Gomes São Paulo, 2012 3 R. Rutschka 2012 by R. Rutschka Ilustrações R. Rutschka Publicação PerSe Editora Ltda. ISBN 978-85-8196-024-1

Leia mais

Entrevista 1.02 - Brenda

Entrevista 1.02 - Brenda Entrevista 1.02 - Brenda (Bloco A - Legitimação da entrevista onde se clarificam os objectivos do estudo, se contextualiza a realização do estudo e participação dos sujeitos e se obtém o seu consentimento)

Leia mais

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR Índice Índice Prefácio Sobre o autor Introdução Como ser produtivo estudando corretamente Você já organizou o seu tempo e os seus dias para estudar? Definir o que vai estudar Organizando

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

Distrito 4570 Relatório de intercambista Brasileiro no exterior (outbounds)

Distrito 4570 Relatório de intercambista Brasileiro no exterior (outbounds) Distrito 4570 Relatório de intercambista Brasileiro no exterior (outbounds) André Gallagher Souza 29/10/10 Rotary Club no Brasil: 4570 Clube nos EUA: 7450 Familia anfitrã : Anne, Carlton & Max Endereço

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Olá, que bom que você está aqui no Relaxamento Presente.

Olá, que bom que você está aqui no Relaxamento Presente. Olá, que bom que você está aqui no Relaxamento Presente. Um dos grandes dilemas que os pais enfrentam atualmente é em relação à educação dos filhos, e se perguntam constantemente: "Como fazer meu filho

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Quatro dias no mar alto a bordo da Caravela Vera Cruz

Quatro dias no mar alto a bordo da Caravela Vera Cruz Quatro dias no mar alto a bordo da Caravela Vera Cruz Viagem de lançamento do veleiro WEST - 6-9 junho 2015 Projeto A ponte entre a escola e a Ciência Azul Ricardo Estevens, ES 2/3 Anselmo de Andrade,

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

56º Campeonato Brasileiro de Planadores - Etapa Planalto Central

56º Campeonato Brasileiro de Planadores - Etapa Planalto Central 56º Campeonato Brasileiro de Planadores - Etapa Planalto Central Formosa 2014 Relato André Lautert - LA Escrevo este relato como um aperitivo para que aqueles que tenham interesse em participar de um campeonato

Leia mais

Domingo. Acorda, seu dorminhoco, está na hora de levantar! De manhã? Meus pais esqueceram que os zumbis pegam fogo com a luz do sol?

Domingo. Acorda, seu dorminhoco, está na hora de levantar! De manhã? Meus pais esqueceram que os zumbis pegam fogo com a luz do sol? Domingo Cocoricóóó! Acorda, seu dorminhoco, está na hora de levantar! Urrggghhoquefoi? Eu disse que já é de manhã e está na hora de você sair da cama. De manhã? Meus pais esqueceram que os zumbis pegam

Leia mais

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Você já pensou alguma vez que é possível crescer 10 vezes em várias áreas de sua vida e ainda por cima melhorar consideravelmente sua qualidade

Leia mais

APÊNDICE A - Músicas

APÊNDICE A - Músicas APÊNDICE A - Músicas Músicas 1 GUT GUT SEM PARAR Adaptação ao meio líquido Bebeu a água da piscina toda Fui ver quem era, era o João Ele bebia a água da piscina Ele fazia gut gut gut gut gut sem parar

Leia mais

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e Sexta Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e mudou o rumo da vida profissional FOLHA DA SEXTA

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Pró-reitoria de Planejamento PROPLAN Comissão Própria de Avaliação CPA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Pró-reitoria de Planejamento PROPLAN Comissão Própria de Avaliação CPA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Pró-reitoria de Planejamento PROPLAN Comissão Própria de Avaliação CPA 1ª Avaliação do Curso de Especialização em Projetos e Obras Públicas de Edificações do Programa

Leia mais

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe?

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Trecho do romance Caleidoscópio Capítulo cinco. 05 de novembro de 2012. - Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Caçulinha olha para mim e precisa fazer muita força para isso,

Leia mais

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada.

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Cláudia Barral (A sala é bastante comum, apenas um detalhe a difere de outras salas de apartamentos que se costuma ver ordinariamente: a presença de uma câmera de vídeo

Leia mais

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI)

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) II 1 Indicadores Desqualificação Não poder fazer nada do que preciso, quero fazer as coisas e não posso ; eu senti-me velho com 80 anos. Aí é que eu já

Leia mais

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses?

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses? Transcrição da entrevista: Informante: nº15 Célula: 5 Data da gravação: Agosto de 2009 Geração: 2ª Idade: 35 Sexo: Masculino Tempo de gravação: 10.24 minutos INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS GEÓRGIA BALARDIN

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS GEÓRGIA BALARDIN CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS GEÓRGIA BALARDIN (depoimento) 2014 CEME-ESEF-UFRGS FICHA TÉCNICA Projeto: Garimpando

Leia mais

Índice Geral. Índice de Autores

Índice Geral. Índice de Autores Victor Fernandes 1 Índice Geral A perua-galinha 3 A vida de um porco chamado Ricky 4 Um burro chamado Burro 5 O atrevido 6 O Burro que abandonou a família por causa de uma rã 7 A burra Alfazema 8 Índice

Leia mais

05/12/2006. Discurso do Presidente da República

05/12/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, no encerramento da 20ª Reunião Ordinária do Pleno Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Palácio do Planalto, 05 de dezembro de 2006 Eu acho que não cabe discurso aqui,

Leia mais

Tenho um espelho mágico no porão e vou usá-lo.

Tenho um espelho mágico no porão e vou usá-lo. Capítulo um Meu espelho mágico deve estar quebrado Tenho um espelho mágico no porão e vou usá-lo. Jonah está com as mãos paradas em frente ao espelho. Está pronta? Ah, sim! Com certeza estou pronta. Faz

Leia mais

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1 Entrevista G1.1 Entrevistado: E1.1 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 51 anos Masculino Cabo-verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: Imigrações prévias : São Tomé (aos 11 anos) Língua materna:

Leia mais

Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e (habitarei) à casa do Senhor enquanto eu viver. (Salmo 23.

Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e (habitarei) à casa do Senhor enquanto eu viver. (Salmo 23. Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e (habitarei) à casa do Senhor enquanto eu viver. (Salmo 23.6) Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias

Leia mais

Conceito de Sobrecarga Psicológica Stanley Milgram Quando cheguei a Nova Iorque pela primeira vez, parecia um pesadelo. Tão logo desci do trem no Grand Central, encontrei-me entre um amontoado de pessoas

Leia mais

Em Março de 2007 começa a história que mudou a minha vida para sempre.

Em Março de 2007 começa a história que mudou a minha vida para sempre. D.F., 25 anos, solteira, psicóloga, cancro da mama em 2007 Em Março de 2007 começa a história que mudou a minha vida para sempre. Certo dia senti uma dor suave da mama para a axila e na apalpação descobri

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

Para Tom, Finn e Oliver Giles. o meu alegre bando de Pestinhas

Para Tom, Finn e Oliver Giles. o meu alegre bando de Pestinhas Para Tom, Finn e Oliver Giles o meu alegre bando de Pestinhas Rápido! Assim que olharem para esta página, e escondam se! o livro convosco!) corram Mas lembrem se de levar Estão prestes a ler algo verdadeiramente

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Viagem à Costa Rica. foto-aventura

Viagem à Costa Rica. foto-aventura foto-aventura T E X TO E F O TO S : M AU R Í C I O M ATO S Viagem à Costa Rica Quando compramos um carro novo damos um passeio maior e dizemos que fomos fazer a rodagem. Ora, então quando se compra uma

Leia mais

por ano para trocar o sangue. Page leu todos os livros do Aleister Crowley. Em 1977, eles já tinham se tornado a banda definitiva de iniciação.

por ano para trocar o sangue. Page leu todos os livros do Aleister Crowley. Em 1977, eles já tinham se tornado a banda definitiva de iniciação. O Led Zeppelin sempre foi complicado. Esse era o problema inicial deles. Os shows deles sempre tinham violência masculina. Isso foi um desvio nos anos 1970, que foi uma época muito estranha. Era uma anarquia

Leia mais

Minha mãe leu para mim um livro sobre salas de operações, Assim fiquei sabendo que meus médicos e enfermeiras usariam roupas estranhas e máscaras coloridas. Também fiquei sabendo que não me dariam nada

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Departamento de Especulações.indd 11 03/07/15 16:43

Departamento de Especulações.indd 11 03/07/15 16:43 1 Os antílopes têm uma visão dez vezes melhor do que a nossa, disseste me. Foi no início ou quase. O que significa que numa noite clara eles conseguem ver os anéis de Saturno. Ainda passariam alguns meses

Leia mais

Genialidade, Fernando Pessoa

Genialidade, Fernando Pessoa Um homem de génio é produzido por um conjunto complexo de circunstâncias, começando pelas hereditárias, passando pelas do ambiente e acabando em episódios mínimos de sorte. Genialidade, Fernando Pessoa

Leia mais

- Sinal de transito agora só em Angra comentou Sandrinha, minha esposa.

- Sinal de transito agora só em Angra comentou Sandrinha, minha esposa. Angra dos Reis Agosto 2013 Depois da viagem a Londres, Lisboa, Praga e Genebra, esta seria a primeira travessia marítima que eu iria participar. Como o pessoal do grupo Maratonas Aquáticas tinha conseguido

Leia mais

Sou Helena Maria Ferreira de Morais Gusmão, Cliente NOS C827261492, Contribuinte Nr.102 297 878 e venho reclamar o seguinte:

Sou Helena Maria Ferreira de Morais Gusmão, Cliente NOS C827261492, Contribuinte Nr.102 297 878 e venho reclamar o seguinte: Exmos. Senhores. Sou Helena Maria Ferreira de Morais Gusmão, Cliente NOS C827261492, Contribuinte Nr.102 297 878 e venho reclamar o seguinte: Sou cliente desde a época da TVTel nunca, até hoje, mudei de

Leia mais

1 de 9 09-12-2013 11:02

1 de 9 09-12-2013 11:02 1 de 9 09-12-2013 11:02 Fuga de Oleo 21 mensagens 5 de Setembro de 2013 às 18:45 Boa tarde Sr Hugo como está. Estou a contacta-lo porque estou com

Leia mais

Trekking nos Pirinéus

Trekking nos Pirinéus Intensidade Moderada (nível 3 em 5 max) 7 dias de caminhada moderada 6 noites em refúgios de montanha com possibilidade de 2 noites em Barcelona viagens em 2015 14 a 22/8-21 a 29/8-28/8 a 5/9 Parque Nacional

Leia mais

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012.

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. MALDITO de Kelly Furlanetto Soares Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. 1 Em uma praça ao lado de uma universidade está sentado um pai a

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR EDUCAÇÃO CÍVICA E PORTUGUÊS. 3.º Período - Abril

ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR EDUCAÇÃO CÍVICA E PORTUGUÊS. 3.º Período - Abril ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR EDUCAÇÃO CÍVICA E PORTUGUÊS 3.º Período - Abril Ano/ Turma: 7.º B Diretora de Turma e Professora de Português: Ana Cruz Alunos: N.º 1 Alexandrina Fonseca Na minha opinião, se

Leia mais

ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE? um roteiro. Fábio da Silva. 15/03/2010 até 08/04/2010

ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE? um roteiro. Fábio da Silva. 15/03/2010 até 08/04/2010 ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE? um roteiro de Fábio da Silva 15/03/2010 até 08/04/2010 Copyright 2010 by Fábio da Silva Todos os direitos reservados silver_mota@yahoo.com.br 2. ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE?

Leia mais

CLÁUDIA TAVARES AMIGOS DOS AÇORES

CLÁUDIA TAVARES AMIGOS DOS AÇORES CLÁUDIA TAVARES AMIGOS DOS AÇORES FICHA TÉCNICA Título: Viagem no Tempo Autor: Cláudia Tavares Ilustração: Olga Tavares Edição: Amigos dos Açores - Associação Ecológica Ribeira Grande - 2008 Iniciativa:

Leia mais

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia O livro Vanderney Lopes da Gama 1 Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia enfurnado em seu apartamento moderno na zona sul do Rio de Janeiro em busca de criar ou

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais)

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Tempo para tudo (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da

Leia mais

O NASCIMENTO DE RUNA

O NASCIMENTO DE RUNA Für die Übersetzung ins brasilianische Porugiesisch danken wir herzlich Adriana Dantas Breust. O NASCIMENTO DE RUNA MINHA IRMÃ VEM AO MUNDO Concepção e texto: Uwe Spillmann. Ilustração: Inga Kamieth Este

Leia mais

Anexo II - Guião (Versão 1)

Anexo II - Guião (Versão 1) Anexo II - Guião (Versão 1) ( ) nº do item na matriz Treino História do Coelho (i) [Imagem 1] Era uma vez um coelhinho que estava a passear no bosque com o pai coelho. Entretanto, o coelhinho começou a

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA?

QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA? QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA? Sonhos, Execução e Responsabilidade. ROBERTO FERMINO (ROCO) Q uer saber... Esta semana você é minha prioridade! Fiquei tão movido pelas dúvidas e mensagens de apoio que o mínimo

Leia mais

FOTO-AVENTURA. Nikon D600. 85mm. f/16. 10. ISO 100. 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA

FOTO-AVENTURA. Nikon D600. 85mm. f/16. 10. ISO 100. 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA FOTO-AVENTURA Nikon D600. 85mm. f/16. 10. ISO 100 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA Nova Zelândia CADA QUILÓMETRO É UMA POTENCIAL FOTOGRAFIA IR AO OUTRO LADO DO MUNDO APENAS PARA FOTOGRAFAR NÃO É PARA QUALQUER

Leia mais

Ernest Hemingway Colinas como elefantes brancos

Ernest Hemingway Colinas como elefantes brancos Ernest Hemingway Colinas como elefantes brancos As colinas do outro lado do vale eram longas e brancas. Deste lado, não havia sombra nem árvores e a estação ficava entre duas linhas de trilhos sob o sol.

Leia mais

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS QUE OPORTUNIDADES PÓS-LICENCIATURA ESPERAM? EXPECTATIVAS QUE INQUIETAÇÕES TÊM OS ALUNOS DE DC? MADALENA : M QUAL É A TUA PERSPECTIVA DO MERCADO

Leia mais

Mostra Cultural 2015

Mostra Cultural 2015 Mostra Cultural 2015 Colégio Marista João Paulo II Eu e as redes sociais #embuscadealgumascurtidas Uma reflexão sobre a legitimação do eu através das redes sociais. Iago Faria e Julio César V. Autores:

Leia mais

VIAGEM AOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

VIAGEM AOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA VIAGEM AOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA Viagem aos Estados Unidos e ao Canadá, feita em conjunto com um grupo de amigos. Um voo Lisboa Nova York e dirigimo- nos ao rent- a- car, para levantar os veículos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 56 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

Marlon (Espírito) Psicofonia compilada por Maria José Gontijo Revisão Filipe Alex da Silva

Marlon (Espírito) Psicofonia compilada por Maria José Gontijo Revisão Filipe Alex da Silva Comunicação Espiritual J. C. P. Novembro de 2009 Marlon (Espírito) Psicofonia compilada por Maria José Gontijo Revisão Filipe Alex da Silva Resumo: Trata-se de uma comunicação pessoal de um amigo do grupo

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da Escola Municipal Jornalista Jaime Câmara e alusiva à visita às unidades habitacionais do PAC - Pró-Moradia no Jardim do Cerrado e Jardim Mundo

Leia mais

Fruto do título de campeão nacional conquistado, João Pedro Sanches carimbou o passaporte para estar presente na 1.ª fase do Campeonato do Mundo, que

Fruto do título de campeão nacional conquistado, João Pedro Sanches carimbou o passaporte para estar presente na 1.ª fase do Campeonato do Mundo, que Resistência, coordenação, força e equilíbrio são alguns dos requisitos físicos necessários para a prática do Street Workout. Ainda pouco divulgada no nosso país, é uma modalidade desportiva que atrai cada

Leia mais

Um pro logo que ha de fazer algum sentido mais a frente

Um pro logo que ha de fazer algum sentido mais a frente Um pro logo que ha de fazer algum sentido mais a frente De entre todas as coisas que podem entupir os canos lá em casa, um mamífero do Ártico com excesso de peso é provavelmente a pior. Isto porque, embora

Leia mais

carles santamaria y pere pérez

carles santamaria y pere pérez comics as aventuras de por carles santamaria y pere pérez Prepare-se para conhecer Rock Rivers, um agente secreto cuja missão é deter o maquiavélico Hellvansinger e a bela Ina - cantora de voz e curvas

Leia mais

CABOCLO D AGUA. Por. Andre Rohling.

CABOCLO D AGUA. Por. Andre Rohling. CABOCLO D AGUA. Por Andre Rohling. (47)8818-2914. andrerohling@hotmail.com www.facebook/andre.rohling 1 CENA-EXT-CAMPO-NOITE-19H10MIN. Noite de lua cheia, era bastante claro devido à luz da lua, faróis

Leia mais

Datas das próximas viagens da UFMG. Visitas às casas dos moradores de Lagedo e Riacho

Datas das próximas viagens da UFMG. Visitas às casas dos moradores de Lagedo e Riacho Ano 2 Lagedo, Domingo, 25 de janeiro de 2015 N o 8 Datas das próximas viagens da UFMG Data Casa 8 23 a 25 de janeiro de 2015 Lúcia 9 27 de fevereiro a 1 de março de 2015 Irene/Paulo 10 27 de março a 29

Leia mais