SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIARIA. São Paulo, 22 de setembro de 2005

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIARIA. São Paulo, 22 de setembro de 2005"

Transcrição

1 SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIARIA São Paulo, 22 de setembro de 2005

2 SISTEMAS PARA DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

3 SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO Um Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio consiste na prevenção de um incêndio em seu primeiro estágio, para que pessoas treinadas possam extinguir o principio de incêndio ainda no estado incipiente (inicial).

4 TIPOS DE SISTEMAS PONTUAIS LINEARES ASPIRAÇÃO

5 SISTEMA COM DETETORES PONTUAIS Dispositivo destinado a atuar em uma área de cobertura de detecção em torno de seu ponto de instalação, cujos sinais são processados pela central. O detector é localizado em ponto estratégico, com abrangência de uma área pré - determinada. O detector é um ponto fixo e imóvel dentro da área. A fumaça produzida no ambiente ou elevação da temperatura deverá passar pelo detector para sensibilizá-lo. Caso exista uma corrente de ar que obrigue a fumaça ou o ar aquecido a seguir em sentido oposto de onde esta localizado o detector, este não ficará sensibilizado e o alarme não se produzirá. O sistema e considerado como sistema passivo.

6 SISTEMA COM DETETORES LINEARES Conjunto de dispositivos a atuar ao longo de uma projeção direcionada de luz. O detector se compõe de duas peças básicas, um emissor que projeta um feixe de luz ótico e um receptor conversor de sinal. O detector (emissor e receptor) é instalado e alinhado a uma altura determinada independente da altura do teto e acima da altura máxima de estocagem. A área de abrangência é considerada pela distancia entre o emissor e o receptor, 10,00 a 100,00 mts. com um alcance lateral de 7,50 mts a cada lado do eixo. O sistema é considerado como sistema passivo.

7 SISTEMA COM DETETORES DE ASPIRAÇÃO Sistema de detecção que funciona por amostragem do ar da área protegida. O ar aspirado através de uma rede de tubulação possui furos programados distribuídos na área levando o ar até uma câmara a laser para analise. Um filtro na entrada da câmara não permite que partículas de sujeira em suspensão possam causar alarmes falsos. O sistema é considerado como sistema ativo. Dispositivos destinados a aplicações especiais, por apresentarem uma sensibilidade muito alta e de ajuste da sensibilidade em faixa maiores que os detectores pontuais. É considerado como se fosse um sistema, interligado ao sistema geral do prédio.

8 Sistema de Detecção por Aspiração de Alta Sensibilidade ASD (Aspiration Smoke Detection)

9 O que é o Sistema de Detecção por Aspiração? - É um sistema de sucção do ar, que, através de uma tubulação de PVC o ar é transportado até um detector de alta Sensibilidade, que analisa qualquer pequena quantidade de fumaça. Tubulação de PVC VESDA LaserPLUS 88 Detector por Aspiração

10 Caminho do ar Tubulações Coletor Aspirador Filtro 15% do Ar 85% do Ar é jogado Fora

11 Tecnologia de Filtragem Filtro de Alta Eficácia (0.3 micras) Filtro de Pó (>20µ) Coletor do ar limpo para Limpeza das lentes Coletor do ar Para análise. Entrada de Ar

12 Auto limpeza das Lentes Entrada de ar para análise Entradas de Ar limpo para Auto Limpeza

13 Câmara Óptica VESDA Laser PLUS

14 Detecção por Aspiração de Alta Sensibilidade - Medida Real de quantidade de fumaça - Calibração de Alta Sensibilidade, de a 20% de obsc/m OBS.: Sensibilidade do Det. Pontual é de 2,8 % obsc/m - Principio de Detecção Dispersão da Luz - Fonte de Luz Laser - Auto limpeza das Lentes

15 Operação do Detector VESDA AR ANTES DO DETECTOR Display Coletor de Ar Ar em movimento Aspirador Ar utra limpo é usado para manter as lentes ópticas limpas Câmara Laser Filtro de duas Etapas O sinal é processado e enviado a informação para o display Aspirador Uma parte do ar é eliminada 85%

16 SISTEMA DE DETECÇÃO ESTADO INCIPIENTE- NENHUMA FUMAÇA VISÍVEL FUMAÇA VISÍVEL CHAMAS CALOR INTENSO FASE 1 FASE 2 FASE 3 LINEAR FASE 4 SPRINKLER ÓPTICO CHAMAS DENSIDADE DE FUMAÇA IÔNICO TEMP. TEMPO DIAS/HORAS HORAS MINUTOS/SEGUNDOS SEGUNDOS Resposta de um Detetor iônico Resposta de um Detetor pontual Resposta de um Det. de Chama Resposta de Extinção

17 Resposta dos diferentes tipos de Detectores ESTADO INCIPIENTE- NENHUMA FUMAÇA VISÍVEL FUMAÇA VISÍVEL CHAMAS CALOR INTENSO FASE 1 FASE 2 FASE 3 IÔNICO FASE 4 SPRINKLER ÓPTICO CHAMAS DENSIDADE DE FUMAÇA VESDA LaserPLUS 88 TEMPO ALERTA AÇÃO FOGO 1 Resposta de um Resposta de um Detector iônico Detector óptico Resposta Um Det. de Chama FOGO 2 Resposta de Extinção

18 APLICAÇÃO VESDA Controle Aéreo Patrimônio Histórico Fábricas Salas Elétricas Teatros Frigoríficos Distrib. Alimentos Salas de Control Warehouses Laboratórios Simuladores de Vôos Oficinas Cias. Telefônicas C.P.D s Comutação Estação de Trens Túnel de cabos Arquivos Escadas mecânicas Off-shore Prisões

19 Detecção Antecipada em áreas críticas e processos Industriais A detecção por Aspiração Vesda está sendo utilizada por sua alta Sensibilidade e pela sua rápida resposta para proporcionar um alarme de detecção antecipando e geralmente substituindo um sistema de combate por gás inertes evitando riscos ao ambiente.

20 Exemplos: Salas de alta densidade de população rotativa: - Salas de espetáculos e conferências; -Shoppings; - Hospitais; - Estações de Trens, Metro, Rodoviárias, etc. Salas de Processamento de Dados Telecomunicações Salas de comutação Off-shore Salas de Controle

21 Proteção em áreas de difícil acesso Casos onde o acesso normal é difícil, restrito ou proibido. O equipamento é instalado em área de fácil acesso e as tubulações instaladas nas áreas de difícil acesso, restritas. Espaços inacessíveis; Edifícios altos; Sala de supervisão e processamento; Petroquímica; Áreas explosivas

22 Ambientes agressivos O filtro do Sistema permite uma detecção eficaz em ambientes especialmente sujos e úmidos, com níveis extremos que são aceitáveis pelo sistema. Fábricas; Minas; Centrais elétricas; Fábricas de papéis; Túneis Ferroviários; Metro; Escadas Mecânicas; Áreas úmidas; Câmaras Frigoríficas; Áreas com interferências Eletromagnéticas;

23 Conclusão Detecção por Aspiração Vesda Monitoramento ativo da área protegida; Proteção eficaz; Facilidade de Manutenção; Inexistência de Falsos Alarmes; Aplicações várias áreas; Testado, aprovado e Normatizado;

24 APLICAÇÕES PRINCIPAIS

25 Piso elevado usado como pleno de insuflação

26 Piso elevado usado como retorno

27 Barreira térmica Salas Técnicas e de Transmissão, Retificadores e Painéis is Elétricos

28 Direção da Fumaça

29 Sistema de detecção VESDA

30 Aspiração na grelha do retorno do ar VESDA detector VESDA LaserPLUS 88 Grade do retorno do ar Tubulação de sucção

31 Incidencia real detectada por Vesda

32 Incidencia detectada por Vesda

33 Proteção de Fibra Óptica

34 Transmissão de informação que não pode ser interrompida

35 Sala de Comunicação

36 Sala de Retificadores e Ar condicionado

37 Sala de Painéis Elétricos

38 Grandes Volumes

39 (Túnel)

40

41 Bandejas de Cabos

42 Escadas Rolantes

43 Aprovações mundiais de VESDA Mais de Sistemas VESDA instalados em ampla diversidade de ambientes abtendo as aprovacoes correspondentes FM (USA) UL (USA) ULC (Canada) CSFM (California) MEA (New York) LPC (UK) AFNOR (France) VdS (Germany) SSL (Australia) NC (China) JMI (Japan)

TIPOS DE SISTEMAS PONTUAIS LINEARES ASPIRAÇÃO

TIPOS DE SISTEMAS PONTUAIS LINEARES ASPIRAÇÃO SISTEMAS SISTEMAS PARA DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO TIPOS DE SISTEMAS PONTUAIS LINEARES ASPIRAÇÃO SISTEMA COM DETETORES PONTUAIS Dispositivo destinado a atuar em uma área de cobertura de detecção em torno

Leia mais

A importância da Proteção Passiva e Soluções Inovadoras para aumentar a Segurança Contra Incêndio

A importância da Proteção Passiva e Soluções Inovadoras para aumentar a Segurança Contra Incêndio FIRE PROTECTION A importância da Proteção Passiva e Soluções Inovadoras para aumentar a Segurança Contra Incêndio Corpo de Bombeiros - CBPMESP LABORATÓRIOS QUE ENSAIAM NOSSOS PRODUTOS: Escritório Central

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO BRASIL Com a moderna forma de viver, existe maior exposição ao risco de incêndio. Vídeo desenvolvido,

Leia mais

INTERFERÊNCIA DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO SISTEMA DE DETECÇÃO DE FUMAÇA DATA CENTER

INTERFERÊNCIA DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO SISTEMA DE DETECÇÃO DE FUMAÇA DATA CENTER INTERFERÊNCIA DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO SISTEMA DE DETECÇÃO DE FUMAÇA DATA CENTER TIPOS DE DETECTORES DE FUMAÇA ü Detector de fumaça fotoelétrico 1. Câmera ótica 2. Protetor 3. Caixa 4. Fotodiodo

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO MANUAL DO PRODUTO DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST I-9105R

MANUAL DO PRODUTO MANUAL DO PRODUTO DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST I-9105R DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR - GST I-9105R DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST I-9105R. PARA MÉDIOS E GRANDES SISTEMAS. IDEAL PARA GALPÕES. ALCANCE DE 20 A 100 METROS. ÁREA DE COBERTURA MÁXIMA

Leia mais

ASD 535. Introdução. 22/01/2015 / Nr. 1 / Büh For your safety

ASD 535. Introdução. 22/01/2015 / Nr. 1 / Büh For your safety ASD 535 22/01/2015 / Nr. 1 / Büh For your safety Aumento na concentração de fumaça Características de Detecção Mapa de sensibilidade dos detectores de incêndio SecuriSens Line-type heat detectors MHD 535,

Leia mais

Seminário sobre Projeto, Certificação e Instalação de Equipamento de Proteção contra Incêndios. Apresentação UTC

Seminário sobre Projeto, Certificação e Instalação de Equipamento de Proteção contra Incêndios. Apresentação UTC Seminário sobre Projeto, Certificação e Instalação de Equipamento de Proteção contra Incêndios Apresentação UTC Fire & Security Áreas de negócio - UNITED TECHNOLOGIES CCS Aeroespacial Produtos e Soluções

Leia mais

Legrand Cabling Systems

Legrand Cabling Systems Legrand Cabling Systems Módulo VII Outras normas Visão geral sobre outras normas ANSI/EIA/TIA que possuem relação com a ANSI/TIA 568.C 03/2016 CENTRO DE SUPORTE TÉCNICO / FORMAÇÃO Paulo Morais (31) 9 9922-4489

Leia mais

Curso Vistoriadores do Corpo de Bombeiros

Curso Vistoriadores do Corpo de Bombeiros Curso Vistoriadores do Corpo de Bombeiros Eng. Fabricio Gagliardi Pinto CREA:031419/D Fone 55+41 3019.1985 Cel.: 55+41 9996.3316 1 Suletron Engenharia de incêndio e Automação Predial Eng. Fabricio Gagliardi

Leia mais

SecuriLine extended. O laço inteligente para detecção e dispositivos de alarme.

SecuriLine extended. O laço inteligente para detecção e dispositivos de alarme. SecuriLine extended O laço inteligente para detecção e dispositivos de alarme. SecuriLine extended conceito a 2-fios distância máxima até 3500m tempo de recuperação do laço < 100 sec. até 250 dispositivos

Leia mais

D E T E C Ç Ã O e A L A R M E / 1 7

D E T E C Ç Ã O e A L A R M E / 1 7 D E T E C Ç Ã O e A L A R M E 2 0 1 6 / 1 7 02 www.alvenius.ind.br A Empresa Ao longo de sua trajetória, a Alvenius soma um consistente desenvolvimento por meio da introdução de novos conceitos de produtos.

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DISTRI. QTE. TIPO ÓRGÃO DISTRIBUIÇÃO AUTOMÁTICA DE CÓPIAS c Companhia Energética de Minas Gerais PÚBLICO b a GEDOC ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE VIGILÂNCIA PATRIMONIAL Subestações de Distribuição Nº

Leia mais

SecuriLine extended. O laço inteligente para detecção e dispositivos de alarme.

SecuriLine extended. O laço inteligente para detecção e dispositivos de alarme. SecuriLine extended O laço inteligente para detecção e dispositivos de alarme. SecuriLine extended conceito a 2-fios distância máxima até 3500m tempo de recuperação do laço < 100 sec. até 250 dispositivos

Leia mais

gota ALARME DE INCÊNDIO.

gota ALARME DE INCÊNDIO. gota ALARME DE INCÊNDIO. DETECTOR DE INCÊNDIO SENSOR ÓPTICO DE FUMAÇA 2 e 4 FIOS Relevo para alinhamento e encaixe na base. YISF2&4 Apresentação: O detector de fumaça YISF, da Yota, baseiam-se em duplo

Leia mais

SUMÁRIO BOTOEIRAS... CABO DE INSTRUMENTAÇÃO... CENTRAIS DE ALARME... Convencional - Endereçável DETECTORES DE FUMAÇA... DETECTORES DE TEMPERATURA...

SUMÁRIO BOTOEIRAS... CABO DE INSTRUMENTAÇÃO... CENTRAIS DE ALARME... Convencional - Endereçável DETECTORES DE FUMAÇA... DETECTORES DE TEMPERATURA... SUMÁRIO BOTOEIRAS... 02-07 CABO DE INSTRUMENTAÇÃO... 08 CENTRAIS DE ALARME... Convencional - Endereçável 09-18 DETECTORES DE FUMAÇA... 19-21 DETECTORES DE TEMPERATURA... 22 PLACAS DE SINALIZAÇÃO... 23-24

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST C-9105R

MANUAL DO PRODUTO DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST C-9105R DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST C-9105R PARA MÉDIOS E GRANDES SISTEMAS IDEAL PARA GALPÕES ALCANCE DE 20 A 100 METROS ÁREA DE COBERTURA MÁXIMA 14x100M² ECONOMIA NA INSTALAÇÃO EM GRANDES ÁREAS

Leia mais

Sumário. Detectores Automáticos. Iluminação de Emergência. Prof. Ivan Bottger

Sumário. Detectores Automáticos. Iluminação de Emergência. Prof. Ivan Bottger Sumário Detectores Automáticos Iluminação de Emergência Sumário Análise de riscos Resistência / Reação Atuação Detecção Extinção Retirada dos ocupantes Detectores Automáticos NBR 17240:2011 - Execução

Leia mais

Informativo Técnico. Classes de Queima. Definições e classificação dos Cabos Internos quanto ao comportamento à chama. Riser. Plenum.

Informativo Técnico. Classes de Queima. Definições e classificação dos Cabos Internos quanto ao comportamento à chama. Riser. Plenum. Informativo Técnico Classes de Queima Definições e classificação dos Cabos Internos quanto ao comportamento à chama OUTUBRO 2016 A preocupação de fabricantes, instaladores e usuários quanto à segurança

Leia mais

Ações prévias Planos de sectorização e evacuação

Ações prévias Planos de sectorização e evacuação transportes As infraestruturas de transporte caracterizam-se pelo elevado número de utilizadores que delas dependem e que podem ser afetados em caso de incêndio, tanto na sua atividade normal, como na

Leia mais

12ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA

12ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA 12ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA NOVO ENFOQUE DO SISTEMA DE VENTILAÇÃO PRINCIPAL EM INSTALAÇÕES METROVIÁRIAS Engº Celso Liboni Engº Fábio Mori 1 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO Conceitos gerais de Sistema

Leia mais

Tecnologias para Extinção de incêndio

Tecnologias para Extinção de incêndio Tecnologias para Extinção de incêndio Apresentação referente às tecnologias disponíveis para extinção de incêndio. Adelmiro Mendes Ferreira 1 3M No mundo e no Brasil 2 112 anos de fundação nos EUA, 68

Leia mais

DICAS. Instalações elétricas prediais/industriais. 2ª Edição

DICAS. Instalações elétricas prediais/industriais. 2ª Edição DICAS Instalações elétricas prediais/industriais 2ª Edição DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PRE Flexibilidade Os cabos flexíveis estão substituindo, com vantagens, os cabos rígidos tradicionais. Veja porque:

Leia mais

7 TORRES DE RESFRIAMENTO E CONDENSADORES EVAPORATIVOS

7 TORRES DE RESFRIAMENTO E CONDENSADORES EVAPORATIVOS 91 7 TORRES DE RESFRIAMENTO E CONDENSADORES EVAPORATIVOS A maioria dos equipamentos dos sistemas de refrigeração rejeita calor para a atmosfera. Embora existam aplicações onde o calor rejeitado do ciclo

Leia mais

SENSOR IVP SEM FIO STK 416 SAMTEK. SAMTEK

SENSOR IVP SEM FIO STK 416 SAMTEK.  SAMTEK SENSOR IVP SEM FIO STK 416 www.samtek.com.br SENSOR IVP SEM FIO STK 416 Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados

Leia mais

SEMINARIO INTERNACIONAL DE SEGURIDAD CONTRA INCENDIO EM LA EDIFICACIÓN CONTROLE DOS MATERIAIS EMPREGADOS NAS EDIFICAÇÕES

SEMINARIO INTERNACIONAL DE SEGURIDAD CONTRA INCENDIO EM LA EDIFICACIÓN CONTROLE DOS MATERIAIS EMPREGADOS NAS EDIFICAÇÕES SEMINARIO INTERNACIONAL DE SEGURIDAD CONTRA INCENDIO EM LA EDIFICACIÓN CONTROLE DOS MATERIAIS EMPREGADOS NAS EDIFICAÇÕES ANTONIO FERNANDO BERTO afberto@ipt.br Reação ao Fogo dos Materiais Comportamento

Leia mais

ASD 535. Design e Funções. For your safety

ASD 535. Design e Funções. For your safety ASD 535 For your safety Caixa do Detector Parte Frontal da Caixa Trava giratórias Display de Operação com - Sinal de Alarme - Indicação de Falha - Indicação de Contaminação - Reset Key - Indicador de Nível

Leia mais

(atualizada em 11/2006) NBR 5667-1:06 Hidrantes urbanos de incêndio de ferro fundido dúctil - Parte 1 - Hidrantes de Coluna NBR 5667-2:06 Hidrantes urbanos de incêndio de ferro dúctil - Parte 2 - Hidrantes

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 14/2017 2ª Edição SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 14/2017 2ª Edição SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 14/2017 2ª Edição SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências Normativas 4 Definições 5 Procedimentos DIRETORIADEATIVIDADESTÉCNICAS Rodovia

Leia mais

Sem data Sheet online MCS100E CD SOLUÇÕES CEMS

Sem data Sheet online MCS100E CD SOLUÇÕES CEMS Sem data Sheet online MCS100E CD A B C D E F H I J K L M N O P Q R S T Informações do pedido Tipo MCS100E CD Nº de artigo A pedido As especificações de dispositivo e os dados de desempenho exatos do produto

Leia mais

Pontos críticos da instalação e manutenção da deteção de incêndio

Pontos críticos da instalação e manutenção da deteção de incêndio Título 1 Pontos críticos da instalação e manutenção da deteção de incêndio 2 Pontos chave Nesta apresentação iremos focar os principais factores geradores de problemas nos sistemas SADI que são: Cablagem

Leia mais

ASD 535. ASD PipeFlow. For your safety

ASD 535. ASD PipeFlow. For your safety ASD 535 For your safety Visão Geral Cálculo de redes de tubos de amostragem simétricos e assimétricos VdS approved Facilita e agiliza o projeto Permite que os limites do sistema sejam estendidos Leva em

Leia mais

SENSOR STK 903 SENSOR DE FUMAÇA FOTOELÉTRICO STK SAMTEK

SENSOR STK 903 SENSOR DE FUMAÇA FOTOELÉTRICO STK SAMTEK SENSOR DE FUMAÇA FOTOELÉTRICO STK 903 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de modo

Leia mais

Detector de fumaça por aspiração de alta precisão para qualquer tipo de aplicação.

Detector de fumaça por aspiração de alta precisão para qualquer tipo de aplicação. Detector de fumaça por aspiração de alta precisão para qualquer tipo de aplicação. Detector de fumaça por aspiração SecuriRAS ASD 535, ASD 532 e ASD 531 Securiton AG, Alarm and Security Systems Head Offi

Leia mais

CURSO DE INSTRUMENTAÇÃO. Sensores de Proximidade Digitais. Cedtec 2007/2

CURSO DE INSTRUMENTAÇÃO. Sensores de Proximidade Digitais. Cedtec 2007/2 CURSO DE INSTRUMENTAÇÃO Sensores de Proximidade Digitais Cedtec 2007/2 Sem equivalente na Apostila 1 Pressão e Nível SENSORES EM GERAL De maneira geral, sensor é a parte do sistema de medidas que responde

Leia mais

PARTE II REGRAS PARA CONSTRUÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE NAVIOS IDENTIFICADOS POR SUAS MISSÕES CAPÍTULOS ABRANGÊNCIA

PARTE II REGRAS PARA CONSTRUÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE NAVIOS IDENTIFICADOS POR SUAS MISSÕES CAPÍTULOS ABRANGÊNCIA PARTE II REGRAS PARA CONSTRUÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE NAVIOS IDENTIFICADOS POR SUAS MISSÕES TÍTULO 22 ROLL ON/ROLL OFF SEÇÃO 6 TUBULAÇÃO CAPÍTULOS A B C D E F G H T ABRANGÊNCIA MATERIAIS E MÃO DE OBRA PRINCÍPIOS

Leia mais

A Lei de Murphy na instalação de sistemas de deteção automática de incêndio. Casos de insucesso. JOÃO PAULO AJAMI LOGO

A Lei de Murphy na instalação de sistemas de deteção automática de incêndio. Casos de insucesso. JOÃO PAULO AJAMI LOGO A Lei de Murphy na instalação de sistemas de deteção automática de incêndio. Casos de insucesso. JOÃO PAULO AJAMI 1 SINOPSE Edward Aloysius Murphy Jr. foi um engenheiro aeroespacial da Força Aerea Americana

Leia mais

Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 2

Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 2 Prof. Marcelo Machado Cunha Parte 2 www.marcelomachado.com As redes de computadores se classificam conforme a forma de ligação entre as estações nas seguintes categorias: Linear ou Barramento Estrela Anel

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Detector / Sensor de Fumaça Convencional Com Saída Rele NA - Código: AFDFSX. O detector de Fumaça código AFDFSX é um equipamento que deve ser instalado no teto ou na parede das edificações e tem como função

Leia mais

18.1 ROCIADOR DE INCÊNDIOS

18.1 ROCIADOR DE INCÊNDIOS UNIDADE: 18 SISTEMAS DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS 18. SISTEMAS DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS 18.1 ROCIADOR DE INCÊNDIOS Um Rociador de incêndios (em inglês Sprinkler) é um dispositivo para a extinção de incêndios.

Leia mais

SENSOR STK 465 SENSOR DE TETO STK 465 SAMTEK. SAMTEK

SENSOR STK 465 SENSOR DE TETO STK 465 SAMTEK.  SAMTEK SENSOR DE TETO STK 465 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de modo a oferecer a

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS / INDUSTRIAIS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS / INDUSTRIAIS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS / INDUSTRIAIS Flexibilidade Os cabos flexíveis estão substituindo, com vantagens, os cabos rígidos tradicionais. Veja porque: a construção do condutor, a parte metálica do

Leia mais

DDS Combate a Incêndios. DDS Combate a Incêndios

DDS Combate a Incêndios. DDS Combate a Incêndios DDS Combate a Incêndios 1 Métodos de extinção do fogo Partindo do princípio de que, para haver fogo, são necessários o combustível, comburente e o calor, formando o triângulo do fogo ou tetraedro do fogo,

Leia mais

Redes de Computadores.

Redes de Computadores. Redes de Computadores www.profjvidal.com Meios de Comunicação Fibra Óptica Meios de Comunicação Fibra Óptica Consiste basicamente de material dielétrico, em geral sílica ou plástico, transparente flexível

Leia mais

Sistemas e Componentes III. Manutenção e Operação

Sistemas e Componentes III. Manutenção e Operação Sistemas e Componentes III Manutenção e Operação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 1/52 MANUTENÇÃO DO SISTEMA

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: INCÊNDIO Modelo: 3.000 m2 MAIO 2011 SUMÁRIO 1. Apresentação... 03 2. Extintores... 04 3. Iluminação de Emergência...

Leia mais

Método de Gretener. Método de Cálculo Simplificado de Avaliação do Risco de Incêndio

Método de Gretener. Método de Cálculo Simplificado de Avaliação do Risco de Incêndio Método de Gretener Método de Cálculo Simplificado de Avaliação do Risco de Incêndio INTRODUÇÃO Um método com estas características, ágil, de fácil aplicação e rápida utilização, tem que aglutinar muita

Leia mais

Detectores Fixos FLAMEVISION SÉRIE FV-40

Detectores Fixos FLAMEVISION SÉRIE FV-40 FLAMEVISION SÉRIE FV-40 DETECÇÃO DE CHAMA DE ALTO DESEMPENHO DA SCOTT ÍNDICE FLAMEVISION SÉRIE Fv-40 Recursos e características padrão.............................................. 1 Detecção de chama

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 35/2011

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 35/2011 Instrução Técnica nº 35/2011 - Túnel rodoviário 729 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 35/2011 Túnel rodoviário

Leia mais

KIT SUCTOR I 1 SUGADOR SEM FILTRO ACESSÓRIO BOMBA DE VÁCUO

KIT SUCTOR I 1 SUGADOR SEM FILTRO ACESSÓRIO BOMBA DE VÁCUO KIT SUCTOR I 1 SUGADOR SEM FILTRO ACESSÓRIO BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. TERMOS DE GARANTIA... 3 3. ESPECIFICAÇÕES GERAIS...

Leia mais

A Norma EIA/TIA 569A. Silvio Lucas

A Norma EIA/TIA 569A. Silvio Lucas Enquanto a norma 568B divide os subsistemas de cabeamento estruturado em 7 subsistemas, a norma 569A trata dos detalhes dos caminhos e espaços bem como a infra-estrutura de dutos para as seguintes áreas:

Leia mais

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 69 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM. GUILHOTINA ELÉTRICA (Armação de Aço)

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 69 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM. GUILHOTINA ELÉTRICA (Armação de Aço) LISTA DE CHECAGEM GUILHOTINA ELÉTRICA (Armação de Aço) 1 Autor DEOGLEDES MONTICUCO Iniciou aos 14 anos como Mensageiro. 1974 - Engenheiro Civil e 1975 - Engenheiro de Segurança do Trabalho. Obras de construções:

Leia mais

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 93 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM. SERRA POLICORTE DE BANCADA (Armação de Aço)

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 93 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho LISTA DE CHECAGEM. SERRA POLICORTE DE BANCADA (Armação de Aço) LISTA DE CHECAGEM DE SERRA POLICORTE DE BANCADA (Armação de Aço) 1 Autor DEOGLEDES MONTICUCO Iniciou aos 14 anos como Mensageiro. 1974 - Engenheiro Civil e 1975 - Engenheiro de Segurança do Trabalho. Obras

Leia mais

SENSOR STK ABO 1/20 SENSOR INFRAVERMELHO ATIVO STK ABO 1/20 SAMTEK. SAMTEK

SENSOR STK ABO 1/20 SENSOR INFRAVERMELHO ATIVO STK ABO 1/20 SAMTEK.  SAMTEK SENSOR INFRAVERMELHO ATIVO STK ABO 1/20 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de modo

Leia mais

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários

TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil TH 030- Sistemas Prediais Hidráulico Sanitários Aula 29 Sistema Predial de Prevenção e Combate ao Incêndio Profª Heloise G. Knapik 1 Projetos e especificações

Leia mais

Instruções Gerais. Especificações Técnicas. Instruções de Segurança. LM-RGB1W Página 2

Instruções Gerais. Especificações Técnicas. Instruções de Segurança. LM-RGB1W Página 2 Instruções Gerais Obrigado por adquirir este produto. Para segurança e melhor operação, leia este manual cuidadosamente antes de utilizar o projetor para que não ocorra algum dano pessoal ou ao produto.

Leia mais

Segurança Contra Incêndio

Segurança Contra Incêndio Segurança Contra Incêndio Negrisolo, Walter. (Negrí). Oficial da Reserva do Corpo de Bombeiros SP. Doutor FAUSP. Segurança Contra Incêndio Área da Ciência com desenvolvimento recente Principais eventos

Leia mais

DBS720, FDS221-R, FDS221-W Sirenes e Bases com Sirene

DBS720, FDS221-R, FDS221-W Sirenes e Bases com Sirene DBS720, FDS221-R, FDS221-W Sirenes e Bases com Sirene Para linhas de detecção com tecnologia C-NET Cerberus PRO Base sonora DBS720 11 tonalidades seleccionáveis, 2 níveis de activação programáveis Intensidade

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº.

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 37/2011 Subestação elétrica SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação ANEXO Modelo

Leia mais

Firefly BakeScan TM e OvenGuard TM. Soluções únicas para prevenção contra incêndios na indústria de alimentos assados

Firefly BakeScan TM e OvenGuard TM. Soluções únicas para prevenção contra incêndios na indústria de alimentos assados Firefly BakeScan TM e OvenGuard TM Soluções únicas para prevenção contra incêndios na indústria de alimentos assados Por que a proteção é necessária Produtos assados são expostos a altas temperaturas nos

Leia mais

Norma ANSI/TIA/EIA-569-A: Especificações de Infra-Estrutura de Cabeamento Estruturado

Norma ANSI/TIA/EIA-569-A: Especificações de Infra-Estrutura de Cabeamento Estruturado Norma ANSI/TIA/EIA-569-A: Especificações de Infra-Estrutura de Cabeamento Estruturado A prioridade desta norma é prover as especificações do projeto e direção para todas as instalações do prédio relacionadas

Leia mais

Regeneração de Energia & Otimização de Custos

Regeneração de Energia & Otimização de Custos Regeneração de Energia & Otimização de Custos Cristiano L. Saito 27/11/2015 1 2 Alstom HESOP HESOP 27/11/2015 P 2 Alstom Oferta integrada para sistemas metro-ferroviários Gama Completa => Material Rodante

Leia mais

SENSOR IVP SEM FIO CORTINA STK 417 SENSOR IVP SEM FIO CORTINA STK

SENSOR IVP SEM FIO CORTINA STK 417 SENSOR IVP SEM FIO CORTINA STK SENSOR IVP SEM FIO CORTINA STK 417 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de modo a

Leia mais

PLANEAMENTO E PROJECTO DE REDES

PLANEAMENTO E PROJECTO DE REDES Instituto Superior Politécnico de Ciências e Tecnologia PLANEAMENTO E PROJECTO DE REDES Prof Pedro Vunge Aula Adaptada do Manual da Escola Superior Aberta do Brasil 2007 II Semestre de 2017 SUMÁRIO 7.

Leia mais

PARTE III MATERIAIS E ENQUADRAMENTO TÍTULO 61 MATERIAIS E PROCEDIMENTOS PARA O CASCO CAPÍTULOS ABORDAGEM REVESTIMENTOS REGRAS

PARTE III MATERIAIS E ENQUADRAMENTO TÍTULO 61 MATERIAIS E PROCEDIMENTOS PARA O CASCO CAPÍTULOS ABORDAGEM REVESTIMENTOS REGRAS PARTE III MATERIAIS E ENQUADRAMENTO TÍTULO 61 MATERIAIS E PROCEDIMENTOS PARA O CASCO SEÇÃO 4 ACOMODAÇÕES CAPÍTULOS A B ABORDAGEM REVESTIMENTOS REGRAS 2016 4-1 4-2 REGRAS 2016 CONTEÚDO CAPÍTULO A... 4 ABORDAGEM...

Leia mais

DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65. Manual

DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65. Manual DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65 Manual Apresentação DGA21 Sistema Fixo com Supervisório para Detecção de Gases Nocivos e Amônia foi desenvolvido para atender

Leia mais

Eletromagnetismo I. Prof. Daniel Orquiza. Eletromagnetismo I. Prof. Daniel Orquiza de Carvalho

Eletromagnetismo I. Prof. Daniel Orquiza. Eletromagnetismo I. Prof. Daniel Orquiza de Carvalho de Carvalho - Eletrostática Condutividade Elétrica e Lei de Ohm na Forma Pontual (Capítulo 4 Páginas 114 a 118) Parâmetros Constitutivos Meios isotrópicos, homogêneos e lineares. Bandas de Energia. Condutividade

Leia mais

Linha de produtos VESDAnet VESDAnet é uma rede de comunicação imune a falhas. Ela conecta diversos detectores, displays, programadores e unidades remotas em um circuito em série. A VESDAnet permite realizar

Leia mais

ACS7F V - 60Hz ACS9F V - 60Hz ACS12F V - 60Hz M A N U A L D E I N S T A L A Ç Ã O

ACS7F V - 60Hz ACS9F V - 60Hz ACS12F V - 60Hz M A N U A L D E I N S T A L A Ç Ã O ACS7F-02-220V - 60Hz ACS9F-02-220V - 60Hz ACS12F-02-220V - 60Hz M A N U A L D E I N S T A L A Ç Ã O SUMÁRIO MANUAL DE INSTALAÇÃO Instalação da Unidade Interna Posição da Unidade Externa Fixando a Unidade

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37. Subestação elétrica

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37. Subestação elétrica ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37 Subestação elétrica SUMÁRIO ANEXO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas

Leia mais

Medidor de vazão Tipo Roda d água Série SPX

Medidor de vazão Tipo Roda d água Série SPX Medidor de vazão Tipo Roda d água Série SPX MANUAL DE INSTRUÇÕES E INSTALAÇÃO ÍNDICE. Características Gerais pag. 0. Princípios de Funcionamento pag. 0. Características Técnicas pag. 0 4. Módulos Eletrônicos

Leia mais

HFC-227ea. Benefícios. Agente Extintor. HFC-227ea Nome Químico: Heptafluoropropane Conhecido comercialmente como: FM-200 / FE-227

HFC-227ea. Benefícios. Agente Extintor. HFC-227ea Nome Químico: Heptafluoropropane Conhecido comercialmente como: FM-200 / FE-227 O MELHOR AGENTE DE SUPRESSÃO DE CHAMAS INCÊNDIO ATINGE CENTRAL DE OPERADORA TELEFÔNICA E COMPROMETE O SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO E TELEFONIA MÓVEL. Notícia Portal Uol Agente Extintor HFC-227ea Benefícios Um

Leia mais

Redes de Computadores. Topologias

Redes de Computadores. Topologias Redes de Computadores Topologias Sumário! Topologia Tipo de topologias 2 Topologia Configuração dos cabos, computadores e outros equipamentos 3 Topologia de cablagem! Topologia física Localização real

Leia mais

SENSOR QUEBRA DE VIDRO SENSOR STK 372 TECNOLOGIA INOVADORA SENSOR DE QUEBRA DE VIDRO USO INTERNO

SENSOR QUEBRA DE VIDRO SENSOR STK 372 TECNOLOGIA INOVADORA SENSOR DE QUEBRA DE VIDRO USO INTERNO SENSOR STK 372 TECNOLOGIA INOVADORA SENSOR DE QUEBRA DE USO INTERNO Nossos produtos possuem o certificado norte americano FCC, e são projetados de modo a não emitir ondas que possam prejudicar a sua saúde

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE

A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE SISTEMA SKYLUX PRISMÁTICO SISTEMA SKYLUX PRISMÁTICO DUPLO VENEZIANAS LUXVENT SISTEMA DE VENTILAÇÃO NATURAL EXHAUST SISTEMA SKYLUX ESTRUTURADO SISTEMA INTRALUX A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE ENGENHARIA

Leia mais

Manual DETECTOR NH (11) (62) (11) (62)

Manual DETECTOR NH (11) (62) (11) (62) Manual DETECTOR NH3 1 APRESENTAÇÃO PHANTOM 2000 Sistema Detector Digital de NH3 foi desenvolvido para atender a NR 36 promovendo assim a avaliação, controle e monitoramento dos riscos existentes nas atividades

Leia mais

FOLHA DE CAPA CONTROLE DE REVISÃO DAS FOLHAS

FOLHA DE CAPA CONTROLE DE REVISÃO DAS FOLHAS FOLHA DE CAPA TÍTULO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA COLOCAÇÃO DE TUBULAÇÃO EM SERVIÇO E RETIRADA DA TUBULAÇÃO DE SERVIÇO NUMERO ORIGINAL NÚMERO COMPAGAS FOLHA ET-6000-6520-940-TME-018 ET-65-940-CPG-018 1 / 10 CONTROLE

Leia mais

Equipamentos de Jateamento Portátil GPV30 Paredes Vertical

Equipamentos de Jateamento Portátil GPV30 Paredes Vertical INFORMES TECNICOS Equipamentos de Jateamento Portátil GPV30 Paredes Vertical O sistema de jateamento portátil vertical, por turbinas centrífuga modelo GPV30, além de ser um processo econômico, rápido e

Leia mais

NORMA TÉCNICA 04/2014

NORMA TÉCNICA 04/2014 É ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 04/2014 Símbolos Gráficos SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Definições 4 Referências normativas e bibliográficas

Leia mais

SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA

SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA PROF. RAMÓN SILVA Engenharia de Energia Dourados MS - 2013 GRUPOS MOTOGERADORES REQUISITOS DE PROJETO PRELIMINARES GMG REQUISITOS PRELIMINARES O projeto da instalação de um

Leia mais

Segurança na Armazenagem de Produtos Químicos

Segurança na Armazenagem de Produtos Químicos Cargas Fracionadas Quais são os perigos envolvidos no processo de estocagem de produtos químicos (matérias primas e acabados ) em invólucros de baixo volume? Que legislações e normalizações devem ser atendidas

Leia mais

Sistema TermoMistura

Sistema TermoMistura Sistema TermoMistura TermoMisturador O sistema é enviado de fabrica com reposição automática e dreno manual podendo ser instalado como opcional o sistema de drenagem automática de molde. Sua variação de

Leia mais

SENSOR STK 461 SENSOR STK SAMTEK

SENSOR STK 461 SENSOR STK SAMTEK SENSOR STK 461 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de modo a oferecer a máxima segurança

Leia mais

TECNOLOGIA INOVADORA PROTEÇÃO POR INFRAVERMELHO TIPO TETO USO INTERNO

TECNOLOGIA INOVADORA PROTEÇÃO POR INFRAVERMELHO TIPO TETO USO INTERNO SENSOR STK 465 TECNOLOGIA INOVADORA PROTEÇÃO POR INFRAVERMELHO TIPO TETO USO INTERNO Nossos produtos possuem o certificado norte americano FCC, e são projetados de modo a não emitir ondas que possam prejudicar

Leia mais

Caso prático: Atosa Simplicidade e eficiência na preparação de pedidos

Caso prático: Atosa Simplicidade e eficiência na preparação de pedidos Caso prático: Atosa Simplicidade e eficiência na preparação de pedidos Localização: França Atosa, empresa familiar de referência no setor de brinquedos, solicitou à Mecalux o equipamento de seu centro

Leia mais

DISPÕE SOBRE A OBRIGATORIEDADE DA INSTALAÇÃO DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS (SPRINKLERS) NOS LOCAIS QUE ESPECIFICA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

DISPÕE SOBRE A OBRIGATORIEDADE DA INSTALAÇÃO DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS (SPRINKLERS) NOS LOCAIS QUE ESPECIFICA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE ITU/SP. PROJETO DE LEI ORDINÁRIA Nº /2.013 DISPÕE SOBRE A OBRIGATORIEDADE DA INSTALAÇÃO DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS (SPRINKLERS)

Leia mais

TIPOLOGIAS TÍPICAS DAS INSTALAÇÕES DE GÁS

TIPOLOGIAS TÍPICAS DAS INSTALAÇÕES DE GÁS 3 TIPOLOGIAS TÍPICAS DAS INSTALAÇÕES DE GÁS Versão 2014 Data: Março / 2014 3.1 Escolha das tipologias típicas das instalações de gás... 3.3 3.2 Tipologias típicas em edifícios residenciais... 3.3 3.2.1

Leia mais

PROJETO DE INFRAESTRUTURA DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES IRT Curso Técnico em Telecomunicações 4ª Fase Professor: Cleber Jorge Amaral

PROJETO DE INFRAESTRUTURA DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES IRT Curso Técnico em Telecomunicações 4ª Fase Professor: Cleber Jorge Amaral PROJETO DE INFRAESTRUTURA DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES IRT11104 Curso Técnico em Telecomunicações 4ª Fase Professor: Cleber Jorge Amaral 2016-1 Visão geral do cabeamento estruturado Distribuidor de campus

Leia mais

FISP - FOLHA DE DADOS DE SEGURANÇA DO MATERIAL PELMD, PEBD e PEAD

FISP - FOLHA DE DADOS DE SEGURANÇA DO MATERIAL PELMD, PEBD e PEAD 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Polietilenos Lineares (baixa e média densidade) Código do produto: (TRM-0011 / TRM-0012 / TRM-0013 / TRM-0015 / TRM-0017 / TRM-0023 / TRM-0024 /

Leia mais

DIVISÃO TÉCNICA DE ENGENHARIA DE INCÊNDIO DO INSTITUTO DE ENGENHARIA

DIVISÃO TÉCNICA DE ENGENHARIA DE INCÊNDIO DO INSTITUTO DE ENGENHARIA DIVISÃO TÉCNICA DE ENGENHARIA DE INCÊNDIO DO INSTITUTO DE ENGENHARIA Sistema de detecção wireless e seus dispendiosos equívocos contra os consumidores Coronel Engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho

Leia mais

SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS

SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS 1 ANEXO I ITUAÇÃO FÍICA PARA CONCEÃO DE EPAÇO COMERCIAI Instruções de preenchimento: Para preenchimento desta ficha sugere-se a participação das equipes Comercial, Manutenção, TI, Meio ambiente, Operações

Leia mais

Válvula de Governo Modelo: 200-FM-VGRA

Válvula de Governo Modelo: 200-FM-VGRA Válvula de Governo Modelo: 200-FM-VGRA 1 Geral: A Válvula de Alarme, Modelo 200-FM-VGRA atua como uma válvula de retenção, mantendo a água sob pressão abaixo da portinhola e evitando o fluxo de água no

Leia mais

Conheça mais sobre o nosso modelo ROYAL, entenda como ele pode agregar qualidade e beleza a sua obra elevando o acabamento do ambiente a outro nível.

Conheça mais sobre o nosso modelo ROYAL, entenda como ele pode agregar qualidade e beleza a sua obra elevando o acabamento do ambiente a outro nível. Conheça mais sobre o nosso modelo ROYAL, entenda como ele pode agregar qualidade e beleza a sua obra elevando o acabamento do ambiente a outro nível. CÓDIGOS DE FÁBRICA: CÓDIGO DESCRIÇÃO EAN NCM 116 Ralo

Leia mais

IARC. - Anexo 6 - Anexo à oferta de Infraestruturas Aptas ao Alojamento de Redes de Comunicações Eletrónicas

IARC. - Anexo 6 - Anexo à oferta de Infraestruturas Aptas ao Alojamento de Redes de Comunicações Eletrónicas IARC - Anexo 6 - Anexo à oferta de Infraestruturas Aptas ao Alojamento de Redes de Comunicações Eletrónicas Manual de Procedimentos e Especificações Técnicas Índice 1. Introdução 3 2. Localização do Traçado

Leia mais

BR. Imagens Ilustrativas. Sistema Digital de Controle Suprema. [Flexibilidade modular e inovação para monitoração de fogo e gás]

BR. Imagens Ilustrativas. Sistema Digital de Controle Suprema. [Flexibilidade modular e inovação para monitoração de fogo e gás] 07-02-00 BR Imagens Ilustrativas Sistema Digital de Controle Suprema [Flexibilidade modular e inovação para monitoração de fogo e gás] Sistema Digital de Controle Suprema Controle total de todos os detectores

Leia mais

Sinalizadores Acústicos série PATROL 100/105 db(a) PA 1 / PA 5

Sinalizadores Acústicos série PATROL 100/105 db(a) PA 1 / PA 5 Sinalizadores acústicos Sinalizadores Acústicos série PATROL 100/105 db(a) PA 1 / PA 5 PATROL - a nova geração de sinalizadores acústicos. Inovação em 3 dimensões: mais seguro: uma montagem incorreta é

Leia mais

AR FUSION. Brasil. Pneumática. Resfriador de painel Tubo VORTEX SÉRIE VRP AR FUSION. Pneumática. VRP9-01 pressão de trab. 07bar

AR FUSION. Brasil. Pneumática. Resfriador de painel Tubo VORTEX SÉRIE VRP AR FUSION. Pneumática. VRP9-01 pressão de trab. 07bar Resfriador de painel Tubo VORTEX SÉRIE VRP VRP9-01 pressão de trab. 07bar WWW.ARFUSION.COM.BR Resfriador de painel VORTEX Os Resfriadores com Ar Comprimido - Vortex são destinados à aplicações especiais

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil Viviane Olive Leonardo Souza SYNAPSIS BRASIL LTDA SYNAPSIS BRASIL LTDA volive@synapsis-it.com

Leia mais

O Bairro: Conheça um pouco sobre as facilidades do posicionamento estratégico do empreendimento.

O Bairro: Conheça um pouco sobre as facilidades do posicionamento estratégico do empreendimento. Introdução: O Complexo Silvio Romero foi um dos primeiros empreendimentos de uso misto desenvolvidos no Brasil e teve sua construção finalizada em 1997. O empreendimento, que está localizado num dos pontos

Leia mais

E CHURRASQUEIRAS COM ESPETOS ROTATIVOS COOKTOP

E CHURRASQUEIRAS COM ESPETOS ROTATIVOS COOKTOP QR codes Filme grelha cooktop em funcionamento GRELHAS LEVADIÇAS AUTOMÁTICA E CHURRASQUEIRAS COM ESPETOS ROTATIVOS COOKTOP O mais novo ELETRODOMÉSTICO QR codes Catálogo, especificações e custos cooktops

Leia mais