INTERFERÊNCIA DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO SISTEMA DE DETECÇÃO DE FUMAÇA DATA CENTER

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTERFERÊNCIA DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO SISTEMA DE DETECÇÃO DE FUMAÇA DATA CENTER"

Transcrição

1 INTERFERÊNCIA DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO SISTEMA DE DETECÇÃO DE FUMAÇA DATA CENTER

2 TIPOS DE DETECTORES DE FUMAÇA ü Detector de fumaça fotoelétrico 1. Câmera ótica 2. Protetor 3. Caixa 4. Fotodiodo 5. Led Infravermelho

3 TIPOS DE DETECTORES DE FUMAÇA ü Detector de fumaça iônico ü Elemento fracamente radioativo Am241 ü Qualquer partícula de fumaça que entre na câmera de ionização pode reduzir ou impedir a corrente, gerando um alarme

4 PERGUNTAS FREQUENTES P1 - Qual a diferença entre detector de fumaça endereçável e o convencional? Os detectores de fumaça convencionais não podem ser identificados individualmente e sim por zona, os detectores de fumaça endereçáveis são identificados pela central de incêndio individualmente porque cada sensor possui um endereço único P2- Qual o tipo de sensor mais adequado : fotoelétrico ou Iônico? É a pergunta errada. A resposta depende do tipo de material combustível existente no local a ser protegido. Os sensores óticos são mais rápidos que os iônicos na detecção de fumaça oriunda de incêndios latentes, mais lentos. Em incêndios rápidos e com muitas chamas os sensores iônicos são mais rápidos e fazem a detecção 30 segundos mais cedo do que o detector ótico. No entanto, devido a dificuldade de descarte dos detectores iônicos, devido aoelemento radioativo, os fabricantes deixaram de produzir.

5 PERGUNTAS FREQUENTES P3 - Quantos sensores de fumaça devem ser instalados num ambiente? Depende. Na existência de sistema de arcondicionado que realiza até 08 trocas de ar por hora, a área de cobertura de um detector de fumaça é de 81m2. Para maiores detalhes consultar norma NBR P4- Quais os locais onde NÃO se deve instalar um sensor de fumaça? ü Onde ocorra forte formação de pó, vapor de água ou fumaça; ü Na proximidade de campos elétricos ( por ex. Lâmpadas fluorescentes distancia mínima de 50cm); ü Locaiscom temperaturas inferiores a 0ºCou superiores a 50ºC..

6 SISTEMA DE AR CONDICIONADO Você só está lendo este texto graças a um sistema de climatização. Essa ligação entre o ar condicionado e os computadores é indireta, mas determinante. O Centro de Processamento de Dados (CPD), conhecido em inglês como Data Center, é o local onde são concentrados os equipamentos de processamento e armazenamento de informações de médias e grandes empresas, a fim de permitir o funcionamento eficiente das redes de computadores. O CPDé composto por diversos armáriosmetálicos (racks), comcabos elétricos e de dados, que liberam uma enorme quantidade de calor. Caso não haja um sistema de refrigeração de confiança, é possível que ocorra um superaquecimento, acarretando sérios problemas para os equipamentos e consequentemente na transmissão dos dados contidos.

7 O que é calor sensível? SISTEMA DE AR CONDICIONADO TIPOS DE CALOR Calor responsável por alterar a temperatura do ar, como por exemplo motores, computadores, iluminação, entre outros. O que é calor latente? Calor responsável por alterar a umidade do ar, como evaporação de água e transpiração das pessoas. INFORMAÇÃO IMPORTANTE Para ambientes de climatização de conforto comum, a relação entre o calor sensível e calor latente é de cerca de 70% (70% sensível e 30% latente). Para ambiente de CPD, a relação entre o calor sensível e calor latente é de cerca de 90% (90% sensível e 10% latente). Sendo assim, o sistema de climatização que atender um ambiente de CPD deve ter capacidade de retirar calor sensível, o que é feito insuflando altas vazões de ar no local.

8 SISTEMA DE AR CONDICIONADO Qual equipamento é o ideal? ü Split para pequenos Data Center; É necessário um cuidado especial para que a instalação não seja realizada acima de um rack. Um possível problema de vazamento na evaporadora poderá danificar os equipamentos do ambiente. ü Sistemas dutados (precisão) : built in, roof top, self contained, entre outros. São muito mais eficientes que os centrais comuns, possuem alto índice de automação com sistemas de alerta contra alteração da temperatura e umidade, alertasde falha, entre outros

9 INTERFERÊNCIA DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO SISTEMA DE DETECÇÃO DE FUMAÇA De acordo com a NBR , a área de cobertura dos detectores de fumaça não sofrerá alterações se esta for de até 08 trocas de ar por hora. Tabela NBR17240

10 INTERFERÊNCIA DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO SISTEMA DE DETECÇÃO DE FUMAÇA

11 INTERFERÊNCIA DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO SISTEMA DE DETECÇÃO DE FUMAÇA

12 PERGUNTAS FREQUENTES P1 Como eu sei quantas trocas de ar por hora o sistema de ar condicionado realiza? Esta informação deve ser fornecida pelo fabricante do sistema de ar condicionado. P2 O sistemas de detecção precoce (aspiração) sofrem com as mesmas interferências do arcondicionado? Não. Os sistemas de detecção precoce possuem outro princípio de funcionamento e detecção. Os sistemas succionam o ar full time para uma câmara interna do equipamento que faz a leitura deste ar. P3 Quando vale a pena instalar detectores pontuais de fumaça ou sistema de detecção precoce? Tudo irá depende da quantidade de trocas de ar/hora e tempo de resposta esperada para a detecção. P4 Posso utilizar um sistema de detecção precoce para realizar disparo de agente limpo (FM200; Novec 1230, etc)? Sim, desde que seja utilizado 02 sistemas de detecção precoce.

13 INTERFERÊNCIA DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO SISTEMA DE DETECÇÃO DE FUMAÇA DÚVIDAS?

14 ESPECIALISTAS EM PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO Projeto Instalação Manutenção Assistência Técnica Nas disciplinas: ü ü ü ü ü ü Sprinklers Hidrantes Espuma Detecção e Alarme CO2 e Agentes Limpos Regularização Corpo de Bombeiros

15 Qualidade... Comprometido com a qualidade de seus serviços, o Grupo ICS realiza pesquisas de satisfação com todos os seus clientes. AVALIAÇÃO MÉDIA:9,64 O grupo ICS utiliza o método NPS (Net Promoter Score) - amplamente aplicado por empresas de todo o mundo - para medir o nível de satisfação dos Clientes por meio de uma pesquisa que avalia o quanto você recomendaria a companhia para amigos e familiares. Respostas de 102 clientes

16 O Reconhecimento... v 100 maiores empresas do segmento de serviços especiais de engenharia Revista O Empreiteiro (54 posição) v Entre as 100 PME s que mais crescem no Brasil Deloitte e Revista Exame (26 posição)

17 OBRIGADO! Felipe Melo

Problemas em Projetos e Instalações de Sistemas de Sprinklers. Felipe Melo

Problemas em Projetos e Instalações de Sistemas de Sprinklers. Felipe Melo Problemas em Projetos e Instalações de Sistemas de Sprinklers Felipe Melo O que é um projeto de Sprinkler? Conjunto de documentos, incluindo, mas não limitado à: ü Plantas em escala com layout definido

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME PARA SALVAR VIDAS ROBERTA GODOY SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO BRASIL Com a moderna forma de viver, existe maior exposição ao risco de incêndio. Vídeo desenvolvido,

Leia mais

SENSOR STK 461 SENSOR STK SAMTEK

SENSOR STK 461 SENSOR STK SAMTEK SENSOR STK 461 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de modo a oferecer a máxima segurança

Leia mais

SENSOR STK 903 SENSOR DE FUMAÇA FOTOELÉTRICO STK SAMTEK

SENSOR STK 903 SENSOR DE FUMAÇA FOTOELÉTRICO STK SAMTEK SENSOR DE FUMAÇA FOTOELÉTRICO STK 903 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de modo

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO MANUAL DO PRODUTO DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST I-9105R

MANUAL DO PRODUTO MANUAL DO PRODUTO DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST I-9105R DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR - GST I-9105R DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST I-9105R. PARA MÉDIOS E GRANDES SISTEMAS. IDEAL PARA GALPÕES. ALCANCE DE 20 A 100 METROS. ÁREA DE COBERTURA MÁXIMA

Leia mais

Controlador climatização, s/ ajuste, com entrada binária 4 canais

Controlador climatização, s/ ajuste, com entrada binária 4 canais Controlador climatização, s/ ajuste, com entrada binária 4 canais N.º art...2178 ORTS.. Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser

Leia mais

TM-182 REFRIGERAÇÃ ÇÃO O E CLIMATIZAÇÃ ÇÃO. Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos

TM-182 REFRIGERAÇÃ ÇÃO O E CLIMATIZAÇÃ ÇÃO. Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica TM-182 REFRIGERAÇÃ ÇÃO O E CLIMATIZAÇÃ ÇÃO Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos A carga térmica é a quantidade de calor

Leia mais

Tecnologias para Extinção de incêndio

Tecnologias para Extinção de incêndio Tecnologias para Extinção de incêndio Apresentação referente às tecnologias disponíveis para extinção de incêndio. Adelmiro Mendes Ferreira 1 3M No mundo e no Brasil 2 112 anos de fundação nos EUA, 68

Leia mais

MANUAL DE SERVIÇO. Condicionadores de Ar Split High-Wall. Modelos LX-HX

MANUAL DE SERVIÇO. Condicionadores de Ar Split High-Wall. Modelos LX-HX Condicionadores de Ar Split High-Wall Modelos LX-HX Prezado Assistente Técnico, Este documento foi desenvolvido com o objetivo de proporcionar a você, o maior número de informações possíveis, buscando

Leia mais

SUMÁRIO BOTOEIRAS... CABO DE INSTRUMENTAÇÃO... CENTRAIS DE ALARME... Convencional - Endereçável DETECTORES DE FUMAÇA... DETECTORES DE TEMPERATURA...

SUMÁRIO BOTOEIRAS... CABO DE INSTRUMENTAÇÃO... CENTRAIS DE ALARME... Convencional - Endereçável DETECTORES DE FUMAÇA... DETECTORES DE TEMPERATURA... SUMÁRIO BOTOEIRAS... 02-07 CABO DE INSTRUMENTAÇÃO... 08 CENTRAIS DE ALARME... Convencional - Endereçável 09-18 DETECTORES DE FUMAÇA... 19-21 DETECTORES DE TEMPERATURA... 22 PLACAS DE SINALIZAÇÃO... 23-24

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37. Subestação elétrica

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37. Subestação elétrica ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 37 Subestação elétrica SUMÁRIO ANEXO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio Definição da Norma NBR 9441/98 Sistema constituído pelo conjunto de elementos planejadamente

Leia mais

TECNOLOGIA INOVADORA PROTEÇÃO POR INFRAVERMELHO USO INTERNO

TECNOLOGIA INOVADORA PROTEÇÃO POR INFRAVERMELHO USO INTERNO SENSOR STK 476 SENSOR STK 476 TECNOLOGIA INOVADORA PROTEÇÃO POR INFRAVERMELHO USO INTERNO SENSOR STK 476 Nossos produtos possuem o certificado norte americano FCC, e são projetados de modo a não emitir

Leia mais

Manual de Instalação. Compressor Delphi

Manual de Instalação. Compressor Delphi Manual de Instalação Compressor Delphi Este manual tem como objetivo fornecer instruções, dicas e orientações sobre a instalação correta dos Compressores Delphi. As informações contidas neste manual, alinhadas

Leia mais

D10024A Central de Incêndio Analógica Endereçável

D10024A Central de Incêndio Analógica Endereçável Centrais Analógicas Endereçáveis D10024A Central de Incêndio Analógica Endereçável Código do Modelo Código do Pedido Descrição D10024A 4 998 800 570 Central de incêndio analógica endereçável A central

Leia mais

Cooperação Brasil Alemanha Programa Energia

Cooperação Brasil Alemanha Programa Energia Cooperação Brasil Alemanha Programa Energia MAPEAMENTO PARA PUBLIC-PRIVATE-PARTNERSHIPS NOS SETORES DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ENTRE O BRASIL E A ALEMANHA Raymundo Aragão Anima Projetos

Leia mais

SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIARIA. São Paulo, 22 de setembro de 2005

SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIARIA. São Paulo, 22 de setembro de 2005 SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIARIA São Paulo, 22 de setembro de 2005 SISTEMAS PARA DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO Um Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

Leia mais

Msc. Eng. Fernando Pozza

Msc. Eng. Fernando Pozza Sistemas de Climatização por Condensação a Ar: Maximizando o Desempenho do Sistema em Cargas Parciais Através da Análise do Perfil de Temperaturas Externas Msc. Eng. Fernando Pozza Situação da Energia

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST C-9105R

MANUAL DO PRODUTO DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST C-9105R DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO GST C-9105R PARA MÉDIOS E GRANDES SISTEMAS IDEAL PARA GALPÕES ALCANCE DE 20 A 100 METROS ÁREA DE COBERTURA MÁXIMA 14x100M² ECONOMIA NA INSTALAÇÃO EM GRANDES ÁREAS

Leia mais

Sistemas de Ar Condicionado Residenciais

Sistemas de Ar Condicionado Residenciais Eng. Dr. Fulvio Vittorino - IPT 1 Sistemas de Ar Condicionado Residenciais Eng. Dr. Fúlvio Vittorino IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo Objetivo Processos e equipamentos mecânicos

Leia mais

1 Indicações de segurança. 2 Estrutura do aparelho. Sensor CO2. Manual de instruções

1 Indicações de segurança. 2 Estrutura do aparelho. Sensor CO2. Manual de instruções Sensor CO2 N.º art. CO2.. 2178.. Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser realizadas por electricistas especializados. Em caso de

Leia mais

TECNOLOGIA INOVADORA PROTEÇÃO POR INFRAVERMELHO TIPO TETO USO INTERNO

TECNOLOGIA INOVADORA PROTEÇÃO POR INFRAVERMELHO TIPO TETO USO INTERNO SENSOR STK 465 TECNOLOGIA INOVADORA PROTEÇÃO POR INFRAVERMELHO TIPO TETO USO INTERNO Nossos produtos possuem o certificado norte americano FCC, e são projetados de modo a não emitir ondas que possam prejudicar

Leia mais

Lista de problemas número 1. Exercícios de Refrigeração e Psicrometria A) REFRIGERAÇÃO

Lista de problemas número 1. Exercícios de Refrigeração e Psicrometria A) REFRIGERAÇÃO Lista de problemas número 1 Exercícios de Refrigeração e Psicrometria A) REFRIGERAÇÃO 1) Determinar as propriedades do R-134 nas seguintes condições: a) t = - 40 o C x = 1 b) p = 1 MPa t = 80 0 C c) p

Leia mais

Dicas para a instalação correta do seu botijão

Dicas para a instalação correta do seu botijão Dicas para a instalação correta do seu botijão O botijão de gás é um recipiente seguro e de fácil instalação, mas é preciso seguir algumas normas de segurança. Confira estas dicas e aproveite todas as

Leia mais

Sumário. Detectores Automáticos. Iluminação de Emergência. Prof. Ivan Bottger

Sumário. Detectores Automáticos. Iluminação de Emergência. Prof. Ivan Bottger Sumário Detectores Automáticos Iluminação de Emergência Sumário Análise de riscos Resistência / Reação Atuação Detecção Extinção Retirada dos ocupantes Detectores Automáticos NBR 17240:2011 - Execução

Leia mais

(atualizada em 11/2006) NBR 5667-1:06 Hidrantes urbanos de incêndio de ferro fundido dúctil - Parte 1 - Hidrantes de Coluna NBR 5667-2:06 Hidrantes urbanos de incêndio de ferro dúctil - Parte 2 - Hidrantes

Leia mais

26/08/ Agosto/2012

26/08/ Agosto/2012 26/08/2012 1 Agosto/2012 Refrigeração. 26/08/2012 2 Circuito Frigorifico O ciclo de refrigeração ou ciclo frigorífico é um ciclo termodinâmico que constitui o modelo matemático que define o funcionamento

Leia mais

SENSOR DUPLA TECNOLOGIA PIR + MICROONDAS MANUAL DE INSTALAÇÃO ATENÇÃO! LEIA TODAS AS INSTRUÇÕES DO MANUAL ANTES DE INSTALAR E OPERAR ESTE EQUIPAMENTO

SENSOR DUPLA TECNOLOGIA PIR + MICROONDAS MANUAL DE INSTALAÇÃO ATENÇÃO! LEIA TODAS AS INSTRUÇÕES DO MANUAL ANTES DE INSTALAR E OPERAR ESTE EQUIPAMENTO SENSOR DUPLA TECNOLOGIA PIR + MICROONDAS MANUAL DE INSTALAÇÃO ATENÇÃO! LEIA TODAS AS INSTRUÇÕES DO MANUAL ANTES DE INSTALAR E OPERAR ESTE EQUIPAMENTO Parabéns, você adquiriu um produto com o selo Qualidade

Leia mais

Entendendo a automação residencial

Entendendo a automação residencial Entendendo a automação residencial Tendências na construção civil; Definição de automação residencial; Classificação dos sistemas de automação; Principais sistemas da residência; Automação centralizada

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO MANUAL DO PRODUTO MODELO DFOL

MANUAL DO PRODUTO MANUAL DO PRODUTO MODELO DFOL DETECTOR DE FUMAÇA ÓTICO LINEAR MODELO DFOL PARA MÉDIOS E GRANDES SISTEMAS IDEAL PARA GALPÕES ALCANCE DE 20 A 100 METROS ÁREA DE COBERTURA MÁXIMA 14x100M² ECONOMIA NA INSTALAÇÃO EM GRANDES ÁREAS ONDE SE

Leia mais

Arquitetura Básica do Sistema. Legenda. Apresentação dos dados na tela do PC

Arquitetura Básica do Sistema. Legenda. Apresentação dos dados na tela do PC Descrição Sumária O Sistema MGE permite o gerenciamento total, no local e ou à distância, de equipamentos, sejam eles de refrigeração e ou aquecimento e ou climatização. Ele monitora, configura, armazena

Leia mais

SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS

SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS 1 ANEXO I ITUAÇÃO FÍICA PARA CONCEÃO DE EPAÇO COMERCIAI Instruções de preenchimento: Para preenchimento desta ficha sugere-se a participação das equipes Comercial, Manutenção, TI, Meio ambiente, Operações

Leia mais

Legrand Cabling Systems

Legrand Cabling Systems Legrand Cabling Systems Módulo VII Outras normas Visão geral sobre outras normas ANSI/EIA/TIA que possuem relação com a ANSI/TIA 568.C 03/2016 CENTRO DE SUPORTE TÉCNICO / FORMAÇÃO Paulo Morais (31) 9 9922-4489

Leia mais

Extinção de incêndio. Tecnologias para. Apresentação referente às tecnologias disponíveis para extinção de incêndio. Adelmiro Mendes Ferreira

Extinção de incêndio. Tecnologias para. Apresentação referente às tecnologias disponíveis para extinção de incêndio. Adelmiro Mendes Ferreira Tecnologias para Extinção de incêndio Apresentação referente às tecnologias disponíveis para extinção de incêndio. Adelmiro Mendes Ferreira 1 Adelmiro Mendes Ferreira + De 36 anos de carreira na 3M do

Leia mais

Indicador Digital TM-2000/AN. Manual de usuário Série: E Indicador Digital MAN-DE-TM2000AN Rev.: 02.00/08

Indicador Digital TM-2000/AN. Manual de usuário Série: E Indicador Digital MAN-DE-TM2000AN Rev.: 02.00/08 Indicador Digital TM-2000/AN Manual de usuário Série: E Indicador Digital MAN-DE-TM2000AN Rev.: 02.00/08 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso Indicador Digital TM200/ANX. Para garantir o uso correto

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE COORDENAÇÃO DE MANUTENÇÃO SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE COORDENAÇÃO DE MANUTENÇÃO SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS Instruções de preenchimento: AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE Para preenchimento desta ficha, sugere-se a participação das equipes Comercial, de Manutenção, de TI, de Meio ambiente, de Operações

Leia mais

BIG ENGENHARIA MONTAGEM INDUSTRIAL PORQUE O SENHOR É DEUS GRANDE, E REI GRANDE ACIMA DE TODOS OS DEUSES. SL. 95:3

BIG ENGENHARIA MONTAGEM INDUSTRIAL PORQUE O SENHOR É DEUS GRANDE, E REI GRANDE ACIMA DE TODOS OS DEUSES. SL. 95:3 BIG ENGENHARIA MONTAGEM INDUSTRIAL PORQUE O SENHOR É DEUS GRANDE, E REI GRANDE ACIMA DE TODOS OS DEUSES. SL. 95:3 INTRODUÇÃO Parceria é oferecer serviços de qualidade, inteligência, suporte, prazo e ainda

Leia mais

1 Indicações de segurança. 2 Estrutura do aparelho. 3 Função. Controlador climatização com entrada binária 4 canais. N.º art.

1 Indicações de segurança. 2 Estrutura do aparelho. 3 Função. Controlador climatização com entrada binária 4 canais. N.º art. Controlador climatização com entrada binária 4 canais N.º art. 2178TS Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser realizadas por electricistas

Leia mais

Samtek - Fabricante de Alarmes

Samtek - Fabricante de Alarmes Samtek - Fabricante de Alarmes Catalogo Virtual Samtek - Fabricante de Alarmes (http://samtek.com.br/loja) - Pagina: 1 Departamentos da Loja -> Pagina Inicial -> Sistemas com fio - Placas - Teclados -

Leia mais

USO DO APARELHO DE TESTE DE EQUIPAMENTO AUXILIAR DE IP

USO DO APARELHO DE TESTE DE EQUIPAMENTO AUXILIAR DE IP 1/5 1. Objetivo Estabelecer procedimentos para testes de reator, ignitor e polaridade com o aparelho de teste de equipamento auxiliar de IP, para execução de trabalhos de construção e manutenção em iluminação

Leia mais

skido efetiva alternativa LED às lâmpadas fluorescentes de baixa potência principais vantagens

skido efetiva alternativa LED às lâmpadas fluorescentes de baixa potência principais vantagens SKIDO skido efetiva alternativa LED às lâmpadas fluorescentes de baixa potência CARATERíSTICaS LUMINária Estanquicidade do bloco óptico: IP 65 (*) Estanquicidade bloco acessórios: IP 65 (*) Resistência

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Climatizador SX 070A

MANUAL DO USUÁRIO. Climatizador SX 070A MANUAL DO USUÁRIO Climatizador SX 070A PRINCÍPIOS DO CLIMATIZADOR EVAPORATIVO SX 070A. O Clima:zador Evapora:vo é o equipamento do século que usa água para absorver o calor do ar durante o processo de

Leia mais

VERIN. Guia Rápido de Instalação

VERIN. Guia Rápido de Instalação Guia Rápido de Instalação Central de Alarme VRE-125P Recomendações de instalação: O instalador deve executar a instalação em acordo com à norma brasileira NBR9441/94 ABNT para Execução de Sistemas de Detecção

Leia mais

Projeto Instalação Sala 3D v. 1.0 Pearson Sistemas do Brasil

Projeto Instalação Sala 3D v. 1.0 Pearson Sistemas do Brasil / 2 v..0 Pearson Sistemas do Brasil Pearson Centro de Serviços Compartilhados Rua Deolinda, 70 Jardim Macedo Ribeirão Preto SP Brasil Pág./2 Departamento de Qualidade em TI Fone +55 (6) 3603 9272 2/ 2

Leia mais

1

1 1 12.07.11 Seguradoras, Corretores e resseguradores. 12.08.11 Reunião técnica 1: Levantamento dos problemas e sugestões. 16.09.11 Reunião técnica 2. Desenvolvimento das sugestões. 17.10.11 Reunião técnica

Leia mais

GRUPO NOVO BRASIL LINHA DE PRODUTOS 01/2002-REV.00

GRUPO NOVO BRASIL LINHA DE PRODUTOS 01/2002-REV.00 UNID ABRIGOS PARA HIDRANTES E MANGUEIRAS DE INCENDIO Medidas Padrão: Caixa de embutir com moldura removível: 50 x 70 x 25 (cm); Predial / Industrial 75 x 45 x 17 (cm);. Predial / Industrial Caixa externa

Leia mais

SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA

SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA PROF. RAMÓN SILVA Engenharia de Energia Dourados MS - 2013 GRUPOS MOTOGERADORES REQUISITOS DE PROJETO PRELIMINARES GMG REQUISITOS PRELIMINARES O projeto da instalação de um

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ANEXO II MEMORIAL DESCRITIVO Sistema de Ar-Condicionado Tipo Split. ÌNDICE 1. INTRODUÇÃO 1.1 NORMAS TÉCNICAS 1. 2 ORIENTAÇÕES INICIAIS 2. SERVIÇOS 3. EQUIPAMENTOS E MATERIAIS 4. REQUISITOS PARA FORNECEDORES

Leia mais

TM-182 REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO

TM-182 REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica TM-182 REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos CLIMATIZAÇÃO PROGRAMA DE CLIMATIZAÇÃO 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Sistemas de Detecção e Alarmes de Incêndio.

Sistemas de Detecção e Alarmes de Incêndio. Sistemas de Detecção e Alarmes de Incêndio Sistema convencional Centrais de alarme VR-40LT CM TECLAD VR-8L [IDEAL / EQUENAS INSTALAÇÕES] Capacidade de laços Dispositivos por laço Memória (últimos eventos)

Leia mais

DOMÓTICA Protocolo de comunicação EIB - KNX

DOMÓTICA Protocolo de comunicação EIB - KNX DOMÓTICA Protocolo de comunicação EIB - KNX Introdução O Konnex (KNX), foi criado a 14 de Abril de 1999, a partir dos protocolos Batibus, EIB e EHS. Teve como objetivo criar um único standard europeu para

Leia mais

SPRINKLERS COMPONENTES VÁLVULAS ACESSÓRIOS

SPRINKLERS COMPONENTES VÁLVULAS ACESSÓRIOS ACESSÓRIOS COMPONENTES VÁLVULAS SPRINKLERS COMBATE A Skop tem sua origem e grande parte de sua história vinculada à comercialização de sprinklers nacionais de fabricação própria, conhecidos pela marca

Leia mais

DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65. Manual

DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65. Manual DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65 Manual Apresentação DGA21 Sistema Fixo com Supervisório para Detecção de Gases Nocivos e Amônia foi desenvolvido para atender

Leia mais

Manual DETECTOR NH (11) (62) (11) (62)

Manual DETECTOR NH (11) (62) (11) (62) Manual DETECTOR NH3 1 APRESENTAÇÃO PHANTOM 2000 Sistema Detector Digital de NH3 foi desenvolvido para atender a NR 36 promovendo assim a avaliação, controle e monitoramento dos riscos existentes nas atividades

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 01 V E L K I F A C I L I T A O S E U T R A B A L H O ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VKF-621 Chave de Fluxo Tipo Palheta Fixa DESCRIÇÃO O Chave de Fluxo Tipo Palheta Fixa foi projetado para atender às aplicações

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Acionador Manual de Alarme de Incêndio Convencional Resetável Alavanca Simples Código: AFAM2. O acionador manual de alarme de incêndio AFAM2 é um equipamento que deve ser instalado na parede das edificações

Leia mais

Catálogo de Lâmpadas de LED Ano: 2012

Catálogo de Lâmpadas de LED Ano: 2012 Catálogo de Lâmpadas de LED V.2012.C06 Iluminação LED O mercado de iluminação está passando por mais uma revolução no que se refere à forma de emissão da luz elétrica, possibilitando novas aplicações e

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE

A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE SISTEMA SKYLUX PRISMÁTICO SISTEMA SKYLUX PRISMÁTICO DUPLO VENEZIANAS LUXVENT SISTEMA DE VENTILAÇÃO NATURAL EXHAUST SISTEMA SKYLUX ESTRUTURADO SISTEMA INTRALUX A SUSTENTABILIDADE AO SEU ALCANCE ENGENHARIA

Leia mais

Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria. Carlos Duarte

Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria. Carlos Duarte Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria Carlos Duarte 8 Maio 2017 O Hospital de Santa Maria Inicialmente com o nome de Hospital Escolar de Lisboa, o Hospital de Santa Maria foi projetado em 1938

Leia mais

No-break. 650i / 650 / 850i / 850 / 1200i / 1200 / 2200 i / Protege seus dados e equipamentos eletrônicos

No-break. 650i / 650 / 850i / 850 / 1200i / 1200 / 2200 i / Protege seus dados e equipamentos eletrônicos 5E 650i / 650 / 850i / 850 / 00i / 00 / 00 i / 00 No-break Protege seus dados e equipamentos eletrônicos Eaton 5E 650i / 650 / 850i / 850 / 00i / 00 / 00i / 00 Instruções de segurança importantes Leia

Leia mais

Técnica Industrial Oswaldo Filizola Ltda. Manual de Instruções Máquina Universal de Ensaios mod. CME. rev. maio/11

Técnica Industrial Oswaldo Filizola Ltda. Manual de Instruções Máquina Universal de Ensaios mod. CME. rev. maio/11 Técnica Industrial Oswaldo Filizola Ltda. Manual de Instruções Máquina Universal de Ensaios mod. CME Índice Introdução... 3 Instalação... 3 Descrição da máquina... 4 Manutenção... 6 Manutenções programadas...

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 29/2011

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 29/2011 Instrução Técnica nº 29/2011 - Comercialização, distribuição e utilização de gás natural 689 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros

Leia mais

Volume III. Curso Técnico Módulo 2 INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA ÁREA TÉCNICA DE REFRIGERAÇÃO E CONDICIONAMENTO DE AR

Volume III. Curso Técnico Módulo 2 INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA ÁREA TÉCNICA DE REFRIGERAÇÃO E CONDICIONAMENTO DE AR INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS SÃO JOSÉ ÁREA TÉCNICA DE REFRIGERAÇÃO E CONDICIONAMENTO DE AR METODOLOGIA PARA O CÁLCULO DA ESPESSURA DE ISOLANTE NECESSÁRIA A UMA APLICAÇÃO Volume III Curso

Leia mais

BEBEDOURO INDUSTRIAL

BEBEDOURO INDUSTRIAL BEBEDOURO INDUSTRIAL Manual do Usuário Instalação e Garantia Informações gerais Verifique se a tomada a qual será ligado o bebedouro é compatível com a tensão do bebedouro. Sempre desligue o bebedouro

Leia mais

Segurança na Armazenagem de Produtos Químicos

Segurança na Armazenagem de Produtos Químicos Cargas Fracionadas Quais são os perigos envolvidos no processo de estocagem de produtos químicos (matérias primas e acabados ) em invólucros de baixo volume? Que legislações e normalizações devem ser atendidas

Leia mais

MagPass PIN 2 Teclado PIN com Cartão Magnético Manual do Usuário Revisão 1.0

MagPass PIN 2 Teclado PIN com Cartão Magnético Manual do Usuário Revisão 1.0 MagPass PIN 2 Teclado PIN com Cartão Magnético Manual do Usuário Revisão 1.0 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Apresentando o MagPass PIN 2... 3 2.1. Composição básica do equipamento... 3 3. Instalando o

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL PESQUISA DE POSSE DE EQUIPAMENTOS E HÁBITOS DE USO - ANO BASE 2005 - CLASSE COMERCIAL ALTA TENSÃO RELATÓRIO SETORIAL: HOTÉIS / MOTÉIS SUMÁRIO 1.

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO CATEGORIA: BOTOEIRAS / ACIONADORES MANUAIS SUBCATEGORIA: ACIONADORES MANUAIS DE ALARME DE INCÊNDIO Acionador Manual de Alarme de Incêndio À Prova de Tempo IP54 Quebra Vidro Código: AFAM1PT. O acionador

Leia mais

Catálogo de Cursos TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL

Catálogo de Cursos TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS 1. TÍTULO ALINHAMENTO E BALANCEAMENTO DE RODAS Preparar profissionais a identificar os ângulos da geometria da direção e

Leia mais

Eng.º Domingos Salvador dos Santos.

Eng.º Domingos Salvador dos Santos. DOMÓTICA DOMÓTICA Eng.º Domingos Salvador dos Santos email:dss@isep.ipp.pt Dezembro de 2011 DOMÓTICA Dezembro de 2011 2/32 Estrutura da Apresentação Conceito Domótica Instalações Convencionais vs Instalações

Leia mais

Carga Térmica Renovação e Infiltração de ar

Carga Térmica Renovação e Infiltração de ar Carga Térmica Renovação e Infiltração de ar PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa

Leia mais

Eletrocentro ELW. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Eletrocentro ELW. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Eletrocentro ELW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas SOLUÇÃO ELÉTRICA INTEGRADA PARA FLEXIBILIZAR SEU NEGÓCIO TEMPO Redução do tempo de construção, se comparado à alvenaria. FACILIDADE

Leia mais

RELÉ DE ESTADO SÓLIDO SSR1

RELÉ DE ESTADO SÓLIDO SSR1 SSR1 Manual do usuário MAN-PT-DE-SSR1-01.00_15 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso SSR1. Para garantir o uso correto e eficiente do SSR1, leia este manual completo e atentamente para entender

Leia mais

Automação da casa. Domótica = Domus + robótica

Automação da casa. Domótica = Domus + robótica DOMÓTICA Automação da casa Domótica = Domus + robótica (casa) (automação) A DOMÓTICA PERMITE A GESTÃO DE TODOS OS RECURSOS HABITACIONAIS, COMO AQUECIMENTO, ELETRODOMÉSTICOS, ALARME, FECHADURAS DAS PORTAS,

Leia mais

1 Indicações de segurança. 2 Estrutura do aparelho. 3 Funcionamento. Actuador climatização 6 saídas. N.º art REG HZ. Manual de instruções

1 Indicações de segurança. 2 Estrutura do aparelho. 3 Funcionamento. Actuador climatização 6 saídas. N.º art REG HZ. Manual de instruções Actuador climatização 6 saídas N.º art. 2136 REG HZ Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser realizadas por electricistas especializados.

Leia mais

Manual do usuário Sensor de Barreira Feixe duplo Infravermelho Ativo

Manual do usuário Sensor de Barreira Feixe duplo Infravermelho Ativo Manual do usuário Sensor de Barreira Feixe duplo Infravermelho Ativo Parabéns! Você acaba de adquirir um produto com a mais alta tecnologia e qualidade Luxvision. Os sensores de barreira oferecem detecção

Leia mais

Honeywell Industrial Safety

Honeywell Industrial Safety AVISULAT 2016 Honeywell Industrial Safety Sistema de detecção de amônia NR36 Cleber Rocha 0 Por um mundo mais seguro 1 História de sucesso comprovada 39 anos EC-FX Mais de 200 anos de experiencia integrada

Leia mais

Energia e Ambiente. Desenvolvimento sustentável; Limitação e redução dos gases de efeito de estufa; Estímulo da eficiência energética;

Energia e Ambiente. Desenvolvimento sustentável; Limitação e redução dos gases de efeito de estufa; Estímulo da eficiência energética; Energia e Ambiente Desenvolvimento sustentável; Limitação e redução dos gases de efeito de estufa; Estímulo da eficiência energética; Investigação de formas novas e renováveis de energia; Potenciar as

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO

NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO ESTAS NORMAS SÃO PRODUZIDAS E REVISADAS POR (ABNT) ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, ATRAVÉS DO COMITÊ BRASILEIRO Nº55 (CB 55) COM SEDE NA

Leia mais

Temperatura. Termometria INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE. Escalas termométricas. Conceitos importantes. Relação entre as escalas 2/6/2011

Temperatura. Termometria INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE. Escalas termométricas. Conceitos importantes. Relação entre as escalas 2/6/2011 Termometria INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE Professor Miguel Neto Temperatura É a ciência que estuda e desenvolve os instrumentos de medidas de temperatura. Está divida em: Pirometria: Medição de altas temperaturas,

Leia mais

GUIA RÁPIDO CÂMERA DOME / BULLET. Modelos ZH-AHD1227-DB / ZH-AHD2427-TB

GUIA RÁPIDO CÂMERA DOME / BULLET. Modelos ZH-AHD1227-DB / ZH-AHD2427-TB GUIA RÁPIDO CÂMERA DOME / BULLET Modelos ZH-AHD1227-DB / ZH-AHD2427-TB Obrigado por adquirir nosso produto. Se houver dúvidas ou outras informações, não hesite em contatar o revendedor ou através dos nossos

Leia mais

GreenWarehouse sistema de iluminação sem fios, que lhe permite controlar a poupança de energia

GreenWarehouse sistema de iluminação sem fios, que lhe permite controlar a poupança de energia Lighting GreenWarehouse sistema de iluminação sem fios, que lhe permite controlar a poupança de energia Este sistema dedicado ajuda os responsáveis de armazém e os chefes de instalações a obter uma poupança

Leia mais

INDICADORES DO MAU FUNCIONAMENTO DO AR CONDICIONADO METROFERROVIÁRIO. Autores. Jackson de Carvalho Galocha

INDICADORES DO MAU FUNCIONAMENTO DO AR CONDICIONADO METROFERROVIÁRIO. Autores. Jackson de Carvalho Galocha Autores Jackson de Carvalho Galocha (jgalocha@metrosp.com.br) Luis Carlos Rebelo (lrebelo@metrosp.com.br) Monografia apresentada para a conclusão do Curso de Especialização em Tecnologia Metro-ferroviária

Leia mais

FISPQ. Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico GRANULADO ESCURO BRASILEIRO TIPO 1 (GEB-1) Não há (produto natural)

FISPQ. Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico GRANULADO ESCURO BRASILEIRO TIPO 1 (GEB-1) Não há (produto natural) Folha: 1 / 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: GRANULADO ESCURO BRASILEIRO TIPO 1 Código Interno: GEB-1 Principais usos recomendados: Matéria prima para borracha. Cas number: Empresa:

Leia mais

Segurança Contra Incêndio

Segurança Contra Incêndio Segurança Contra Incêndio Negrisolo, Walter. (Negrí). Oficial da Reserva do Corpo de Bombeiros SP. Doutor FAUSP. Segurança Contra Incêndio Área da Ciência com desenvolvimento recente Principais eventos

Leia mais

Instalações Hidráulicas: Água Quente. Prof. Fabiano de Sousa Oliveira Curso: Engenharia Civil FTC/VC

Instalações Hidráulicas: Água Quente. Prof. Fabiano de Sousa Oliveira Curso: Engenharia Civil FTC/VC Instalações Hidráulicas: Água Quente Prof. Fabiano de Sousa Oliveira Curso: Engenharia Civil FTC/VC INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS: ÁGUA QUENTE Primeiro ponto: Apresentação da norma técnica, vigente. Projeto

Leia mais

PLANO DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO NT-16

PLANO DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO NT-16 Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Definições 4 Referências normativas 5 Procedimentos ANEXOS A Planilha de levantamento de dados B Fluxograma do Plano de Intervenção de Incêndio 1 Objetivo Esta Norma Técnica

Leia mais

Maxos LED Performer iluminação eficiente com precisão de linha

Maxos LED Performer iluminação eficiente com precisão de linha Lighting Maxos LED Performer iluminação eficiente com precisão de linha Maxos LED Performer Os clientes pretendem poupar energia e reduzir custos em comparação com o que estão habituados na iluminação

Leia mais

Medidor de vazão Tipo Roda d água Série SPX

Medidor de vazão Tipo Roda d água Série SPX Medidor de vazão Tipo Roda d água Série SPX MANUAL DE INSTRUÇÕES E INSTALAÇÃO ÍNDICE. Características Gerais pag. 0. Princípios de Funcionamento pag. 0. Características Técnicas pag. 0 4. Módulos Eletrônicos

Leia mais

Programa de Eficiência Energética

Programa de Eficiência Energética Conservação de Água e Energia Elétrica 14 de outubro de 2014 Programa de Eficiência Energética Schaeffler Brasil Ltda. Programa de Eficiência Energética EnEffPro Guilherme Megda Mafra Engº Ambiental Aproximadamente

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina EMC Refrigeração e Condicionamento de Ar Prof.: Cláudio Melo

Universidade Federal de Santa Catarina EMC Refrigeração e Condicionamento de Ar Prof.: Cláudio Melo Universidade Federal de Santa Catarina EMC 5472 - Refrigeração e Condicionamento de Ar Prof.: Cláudio Melo EXERCÍCIOS SUPLEMENTARES DE CONDICIONAMENTO DE AR 01) Uma câmara frigorífica para resfriamento

Leia mais

Limitações de trabalho com o chassi. Geral

Limitações de trabalho com o chassi. Geral Geral Para poder planejar a carroceria, é importante saber cedo o que será permitido e o que não será permitido para um veículo. Geral Este documento descreve algumas das limitações que se aplicam ao ajuste

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO. Hidrômetros de diâmetro nominal 15 a 40 mm V2.0

MANUAL DE INSTALAÇÃO. Hidrômetros de diâmetro nominal 15 a 40 mm V2.0 MANUAL DE INSTALAÇÃO Hidrômetros de diâmetro nominal 15 a 40 mm V2.0 INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO O medidor deve ser instalado em local facilmente acessível, para permitir operações como leitura, manutenção,

Leia mais

Instruções para montagem e instalação. Sensor de Inclinação EC2082

Instruções para montagem e instalação. Sensor de Inclinação EC2082 Instruções para montagem e instalação R Sensor de Inclinação EC2082 Instruções de segurança Esta descrição faz parte dos sensores. Contém textos e gráficos referentes à manipulação adequada do sensor.

Leia mais

Método de Gretener. Método de Cálculo Simplificado de Avaliação do Risco de Incêndio

Método de Gretener. Método de Cálculo Simplificado de Avaliação do Risco de Incêndio Método de Gretener Método de Cálculo Simplificado de Avaliação do Risco de Incêndio INTRODUÇÃO Um método com estas características, ágil, de fácil aplicação e rápida utilização, tem que aglutinar muita

Leia mais

GF Engenharia IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão)

GF Engenharia IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão) IT 21 IT 21 - SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - Estado de São Paulo (em revisão) SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação CORPO DE BOMBEIROS DO ESTADO DE SÃO PAULO 3 Referências normativas 4 Definições

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 233 aprovado pela portaria Cetec nº 172 de 13/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES, FUNCIONAMENTO E CERTIFICADO DE GARANTIA

MANUAL DE INSTRUÇÕES, FUNCIONAMENTO E CERTIFICADO DE GARANTIA MANUAL DE INSTRUÇÕES, FUNCIONAMENTO E CERTIFICADO DE GARANTIA FORNO A GÁS 500 PROMAQ Progin-1, Progin-2, Progin-3, Progin-4 FORNOS ELÉTRICOS 500 1 AMIGO CLIENTE Você está adquirindo um equipamento de alta

Leia mais

DMX LINK MANUAL DE OPERAÇÃO

DMX LINK MANUAL DE OPERAÇÃO DMX LINK MANUAL DE OPERAÇÃO INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA Este equipamento foi desenvolvido para uso interno. Mantenha-o protegido contra umidade, respingos ou excesso de poeira e calor. Para prevenir fogo ou

Leia mais

Testador de rotação de fases sem contato

Testador de rotação de fases sem contato Manual do utilizador Testador de rotação de fases sem contato Modelo PRT00 Traduções adicionais do manual do usuário disponíveis em www.extech.com Introdução Parabéns por ter adquirido este medidor Extech.

Leia mais