Mãos à. Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mãos à. Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa."

Transcrição

1 Distribuição gratuita Mãos à obra. Todas as etapas da construção. Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. 1

2 Este folheto fornece informações œteis para orientæ-lo na construç o ou reforma de sua casa. Qualquer construç o ou reforma exige a participaç o de um profissional habilitado, responsævel pelo projeto e pela execuç o da obra. Procure a Prefeitura e/ou o CREA, para obter mais informações a respeito. 2

3 Construindo ou reformando, vocœ sempre sai ganhando! Este folheto ajuda vocœ com uma porç o de dicas para construir uma casa segura e durævel. Vamos læ! M os à obra! TERRENO Antes de mais nada, veja se vocœ tem os documentos que provam que o terreno Ø seu. Esses documentos s o a escritura ou o compromisso de compra e venda assinado e autenticado pelo vendedor. Se vocœ n o tiver esses documentos, procure se informar como e onde obtœ-los. Limpe o terreno e confira no próprio local: Se tem risco de desabamento da casa Se tem risco de enchente Se o solo do terreno Ø fraco VocŒ vai precisar de Ægua desde o início da obra. 3

4 PLANTA DA CASA Risque num papel como vocœ imagina a sua futura casa. Assim, vocœ pode decidir quantos cômodos vai construir e o tamanho deles. VocŒ pode começar pelas partes mais necessærias, como quarto, cozinha e banheiro (embri o) e aumentar o nœmero de quartos quando a família crescer (ampliaç o). (20 m 2 ) (19 m 2 ) Exemplo de planta de uma casa com embri o de 20 m 2 e ampliaç o de 19 m 2 `rea total = 39 m 2 Aprovaç o do projeto Verifique na Prefeitura (ou no CREA) quais s o as exigœncias para aprovar a planta de sua casa e autorizar a sua construç o (afastamentos do limite do terreno, tøcnico responsævel etc.). VÆrias Prefeituras tœm plantas prontas para casas com diferentes tamanhos, que jæ saem aprovadas e com licença para iniciar a obra. 4

5 Exemplo de casa no meio do terreno Exemplo de casa encostada na divisa Locaç o da casa Comece o trabalho nivelando o terreno onde a casa seræ construída. Agora, construa cavaletes, um gabarito ou uma tabeira e marque a posiç o da casa no terreno. N o esqueça de conferir o esquadro. Esta etapa Ø muito importante para garantir a construç o das paredes na posiç o correta. 5

6 FUNDALjO A fundaç o ou alicerce serve para apoiar a casa no terreno. A fundaç o depende do tipo de solo do seu terreno. Uma sondagem permite saber qual Ø a fundaç o mais indicada. Existem firmas especializadas em sondagens de solos. Mas a melhor dica Ø consultar os vizinhos para saber como foram feitas as fundações das casas próximas. Baldrame (sapata corrida) Se vocœ encontrar solo firme atø uma profundidade de 60 cm, vocœ pode abrir uma vala e fazer o baldrame diretamente sobre o fundo dela. VocŒ pode fazer baldrame de blocos ou de concreto. Baldrame de concreto Baldrame de blocos de concreto N o deixe de fazer a impermeabilizaç o para evitar que a umidade suba pelas paredes de sua casa. 6

7 Broca (estaca) Se vocœ n o encontrar terreno firme atø 60 cm de profundidade, vai ser necessærio apoiar o baldrame sobre brocas. Broca (estaca) Radier Outra soluç o Ø construir uma laje de concreto sobre o solo, conhecida como radier. AlØm de apoiar sua casa, o radier jæ funciona como contrapiso e calçada. Mas o radier só pode ser usado se o terreno todo tiver o mesmo tipo de solo. Se uma parte for firme e a outra fraca, o radier n o pode ser utilizado. Radier N o esqueça de instalar os tubos de esgoto e os ralos antes de concretar o radier. 7

8 Concreto para fundaç o Aplicaç o Traço Rendimento por saco Dica de cimento de 50 kg Base de 1 saco de cimento de 50 kg 14 latas ou 0,25 m 3 O solo deve ser concreto 8 latas de areia nivelado e socado magro 11 latas de pedra antes do lançamento 2 latas de Ægua do concreto magro Concreto do 1 saco de cimento de 50 kg 9 latas ou 0,16 m 3 Procure fazer a baldrame 5 latas de areia concretagem de (sapata 6 latas de pedra uma vez só para corrida), 1 lata de Ægua evitar emendas de da broca concretagem na (estaca) e fundaç o.o concreto do radier deve ser bem adensado (vibrado) ATENLjO : 1. Para as medidas, use latas de 18 litros. Evite latas amassadas. 2. Mantenha o concreto molhado durante uma semana após a concretagem. Depois do terceiro dia jæ Ø possível executar outros serviços sobre esse concreto. Nivelamento Qualquer um dos tipos de fundaç o deve ficar nivelado. Caso necessærio, faça uma camada de argamassa para nivelamento (regularizaç o) sobre a fundaç o pronta. Para evitar que a umidade do solo suba pelas paredes, aplique uma camada de argamassa com impermeabilizante sobre a fundaç o ou sobre a camada de nivelamento. Esta argamassa deve ser desempenada sem alisar. Quando ela estiver seca, aplique uma pintura impermeabilizante. Argamassa para fundaç o Aplicaç o Traço Rendimento Dica por saco de cimento de 50 kg Camada de 1 lata de cimento VariÆvel A argamassa n o deve nivelamento 3 latas de areia ser muito mole (regularizaç o) Assentamento dos 1 lata de cimento 30 m 2 O bloco-canaleta Ø o blocos de concreto lata de cal mais indicado para esse do baldrame 6 latas de areia tipo de fundaç o (sapata corrida) Argamassa com 1 lata de cimento 10 m lineares Siga as instruções que impermeabilizante 3 latas de areia de fundaç o vœm na lata do imper- 1 kg de meabilizante. Use a impermeabilizante mesma argamassa para assentar as duas primeiras fiadas da parede ATENLjO: A lata de medida deve ter 18 litros. Evite latas amassadas. 8

9 Ferramentas enxada pæ carrinho de m o betoneira lata de 18 litros colher de pedreiro COMO PREPARAR UM BOM CONCRETO Use pedra e areia limpas (sem argila ou barro), sem materiais orgânicos (como raízes, folhas, gravetos etc.) e sem gr os que esfarelam quando apertados entre os dedos. A Ægua tambøm deve ser limpa (boa para beber). É muito importante que a quantidade de Ægua da mistura esteja correta. Tanto o excesso como a falta s o prejudiciais ao concreto. Excesso de Ægua diminui a resistœncia do concreto. Falta de Ægua deixa o concreto cheio de buracos. Concreto misturado a m o 1. Espalhe a areia, formando uma camada de uns 15 cm 2. Sobre a areia, coloque o cimento 3. Com uma pæ ou 4. Espalhe a enxada, mexa a mistura, areia e o cimento atø formando uma formar uma mistura camada de bem uniforme 15 cm a 20 cm 5. Coloque as pedras sobre esta camada, misturando tudo muito bem 6. Faça um monte com um buraco (coroa) no meio 7. Adicione e misture a Ægua aos poucos, evitando que ela escorra 9

10 Concreto misturado em betoneira 1. Coloque a pedra na betoneira 3. Ponha o cimento 2. Adicione metade da Ægua e misture por um minuto 4. Por œltimo, ponha a areia e o resto da Ægua 5. Deixe a betoneira girar mais 3 minutos antes de usar o concreto A betoneira deve ser limpa antes de ser usada (livre de pó, Ægua suja, restos da œltima utilizaç o). Os materiais devem ser colocados com a betoneira girando e no menor espaço de tempo possível. Concreto pronto O concreto tambøm pode ser comprado pronto, misturado no traço desejado e entregue no local da obra por caminhõesbetoneira. Esse tipo de fornecimento só Ø viævel para quantidades acima de 3 m 3 e para obras n o muito distantes das usinas ou concreteiras, por quest o de custo. 10

11 Ferramentas pæ enxada betoneira carrinho de m o lata de 18 litros desempenadeira colher de pedreiro COMO PREPARAR UMA BOA ARGAMASSA Misture apenas a quantidade suficiente para 1 hora de aplicaç o. Esse cuidado evita que a argamassa endureça ou fique difícil de ser trabalhada. Argamassa misturada a m o 1. Coloque primeiro a areia, formando uma camada de cerca de 15 cm de altura 2. Sobre essa camada coloque o cimento (e a cal ou outros materiais locais, se for o caso) 3. Mexa atø formar uma mistura uniforme. Depois, faça um monte com um buraco no meio (coroa) 4. Adicione e misture a Ægua aos poucos, evitando que escorra para fora da coroa Argamassa misturada em betoneira 1. Coloque a areia na betoneira 2. Adicione metade da Ægua 3. Ponha o cimento e a cal (e outros materiais locais, se for o caso) 4. Por fim, adicione o resto da Ægua Argamassas prontas Existem tambøm argamassas prontas, para assentamento, revestimento e rejuntamento, à venda nas lojas de material de construç o. Essas argamassas vœm embaladas em sacos e devem ser misturadas com Ægua na quantidade recomendada na embalagem. 11

12 PAREDE As paredes internas e externas podem ser levantadas com blocos de concreto ou tijolos. VocŒ mesmo pode calcular quantos milheiros vai precisar. Faça as contas e veja como os blocos de concreto rendem mais. Quantidade de tijolos e blocos (Parede de Meia) Blocos de concreto (10 cm x 20 cm x 40 cm) Tijolos de barro maciço (5 cm x 10 cm x 20 cm) Tijolos cerâmicos com 6 ou 8 furos (10 cm x 20 cm x 20 cm) Tipo Quantidade por Dica m 2 de parede 13 blocos 92 tijolos 23 tijolos Argamassa para assentamento Aplicaç o Traço Rendimento Dica por saco de cimento de 50 kg Para saber o total de m 2 de parede, some o comprimento de todas as paredes e multiplique pela altura (pødireito). Compre um pouco a mais por causa das quebras Paredes de 1 lata de cimento 30 m 2 As duas primeiras fiadas devem blocos lata de cal ser assentadas com argamassa de concreto 6 latas de areia com impermeabilizante (veja na tabela de Argamassa para fundaç o da pæg. 8). Os blocos devem estar secos para o assentamento Paredes de 1 lata de cimento 10 m 2 As duas primeiras fiadas devem tijolos de barro 2 latas de cal ser assentadas com argamassa maciço 8 latas de areia com impermeabilizante (veja na tabela de Argamassa para Paredes de 16 m 2 fundaç o da pæg. 8) tijolos cerâmicos com 6 ou 8 furos ATENLjO : 1. A lata de medida deve ter 18 litros. Evite latas amassadas. 2. As lojas e depósitos de material de construç o tœm argamassas prontas para assentamento. Quando usæ-las, siga as instruções do fabricante. Comece cada parede pelos cantos, assentando os blocos em amarraç o (fazendo junta amarrada). N o esqueça de verificar o nível e o prumo de cada fiada. Amarraç o nos cantos Encontro de paredes 12

13 Nível Prumo Use a "prumada-guia" para o nivelamento. Outra opç o Ø usar uma røgua marcada com a altura de cada fiada (escantilh o). Use a colher de pedreiro para posicionar os blocos. Raspe a argamassa que sobrar, para ser reaproveitada. V os de portas e janelas Use uma verga na primeira fiada de blocos acima do v o. Essa verga pode ser prø-moldada ou feita no local. Ela deve ter, no mínimo, 20 cm a mais para cada lado do v o. N o se esqueça tambøm de escorar as fôrmas das vergas concretadas no próprio local. Use blocos-canaleta como fôrma para a verga. Eles tambøm podem ser usados como cinta de amarraç o. 13

14 Cinta de amarraç o A boa prætica recomenda fazer uma cinta de amarraç o na œltima fiada das paredes (respaldo). Mas lembre-se de deixar passagens para canos e conduítes (eletrodutos) na cinta de amarraç o. Lembre-se de chumbar tarugos de madeira nas bordas dos v os. Os batentes de portas e janelas, que ser o instalados depois, v o ser pregados nesses tarugos. Use uma argamassa bem forte de cimento e areia (1 parte de cimento e 3 partes de areia) para chumbar os tarugos. Evite desperdício. Assim que terminar a alvenaria, converse com um encanador e com um eletricista para saber quando vocœ deveræ rasgar as paredes para colocar canos e conduítes (eletrodutos). 14

15 LAJE As lajes aumentam o valor, o conforto e a segurança de sua casa. As mais comuns s o as de concreto armado, executadas no local, ou as prø-moldadas de concreto, compostas de vigotas "T" ou vigotas treliçadas e lajotas (tavelas). As lajes prø-moldadas s o as mais econômicas e mais simples de executar. As lajotas (tavelas) podem ser de concreto ou cerâmica. Elas servem de guia para medir a distância entre as vigotas. Por isso, as lajotas devem ter sempre o mesmo tamanho. Montagem As vigotas devem se apoiar pelo menos 5 cm de cada lado da parede. As lajotas devem ser encaixadas sobre as vigotas. A primeira e a œltima carreiras de lajotas podem ser apoiadas na própria cinta de amarraç o. 15

16 Escoramento Se o v o a ser vencido pela laje for menor que 3,40 m, coloque uma fileira de pontaletes para escorar as vigotas. Se o v o for maior (3,40 m a 5 m), escore as vigotas com duas fileiras de pontaletes. Nos dois casos, os pontaletes devem ser um pouquinho mais altos que as paredes. A laje deve ficar levemente curvada para cima, formando a contraflecha, recomendada pelos fabricantes. Se o v o tiver mais de 5m, consulte o fabricante sobre o escoramento da laje! O próximo passo Ø colocar as caixas de luz e os conduítes (eletrodutos) para a fiaç o eløtrica. Feito isso, pregue uma tæbua de testeira nas extremidades da laje, que vai funcionar como fôrma da capa de concreto da laje. A espessura da capa de concreto deve obedecer às instruções do fabricante da laje, que definiræ a armadura complementar a ser utilizada. Antes de concretar a laje, molhe todas as vigotas e lajotas jæ montadas. Concreto para lajes Uso Traço Rendimento Dica por saco de cimento de 50 kg Lajes 1 saco de cimento 8 latas ou 0,14m 3 maciças de 50 kg (armadas) 4 latas de areia e capas 5 latas de pedra de lajes 1 lata de Ægua prø-fabricadas Espalhe o concreto por toda a laje, evitando a formaç o de grandes montes, para n o sobrecarregar o escoramento em alguns pontos. O escoramento e as fôrmas das lajes só devem ser retirados trœs semanas após a concretagem. Mantenha o concreto sempre umedecido pelo menos durante a primeira semana. Isso se chama cura do concreto. Durante esse tempo Ø possível fazer outros serviços sobre a laje, que continua escorada ATENLjO: A lata de medida deve ter 18 litros. Evite latas amassadas. 16

17 O primeiro passo Ø construir as empenas (oitões) sobre a laje, para dar caimento ao telhado. Se a casa n o tiver laje, construa as paredes de modo que cheguem direto atø a altura do telhado. TELHADO O caimento do telhado depende do tipo de telha escolhida, mas a altura da empena depende tambøm da altura da caixa d Ægua que ficaræ debaixo do telhado. E lembre-se de que Ø preciso deixar espaço para abrir a tampa da caixa d Ægua. Instale a caixa sobre uma base de caibros. É desejævel ter uma distância mínima de 1,50 m entre o fundo da caixa d Ægua e o chuveiro, para que a Ægua desça com press o suficiente. Se vocœ n o pretende construir imediatamente o telhado, a laje deve ser feita com caimento mínimo de 2 cm por metro. Nos telhados de fibrocimento (cimento-amianto) o consumo de madeira Ø menor porque n o s o usadas ripas. A montagem tambøm Ø mais ræpida. As lojas de material de construç o tœm as instruções do fabricante de telhas para a montagem do telhado. 17

18 ESQUADRIAS Os batentes das portas e das janelas de madeira s o fixados diretamente nos tarugos chumbados nas paredes. Esses batentes devem ser nivelados e esquadrejados. Deixe espaço para o acabamento do piso, quando marcar as soleiras das portas e a altura dos peitoris das janelas. É melhor chamar um carpinteiro para colocar as portas. Quase sempre elas precisam ser aplainadas e ter encaixes para a colocaç o das dobradiças e da fechadura. As janelas, vitrôs ou basculantes jæ vœm montados com toda a ferragem e, às vezes, atø com o vidro colocado. Se n o vierem, chame um vidraceiro. AlØm das esquadrias de madeira, existem as de ferro (que jæ vœm de fæbrica com chumbadores, grapas ou rabo-de-andorinha) e as de alumínio. 18

19 O revestimento mais usado Ø feito com argamassa. O ideal Ø fazer trœs camadas: chapisco, emboço e reboco. Antes de aplicar a primeira camada, tape os rasgos feitos quando foram colocados os encanamentos e os conduítes. Espere cada camada secar, antes de aplicar a seguinte. REVESTIMENTO Argamassas para revestimento Aplicaç o Traço Rendimento Dica por saco de cimento de 50 kg Chapisco 1 lata de cimento 30 m 2 O chapisco Ø a base do revesti- 3 latas de areia mento.sem ele, as outras camadas de acabamento podem descolar da parede ou do teto. Em alguns casos, como em muros, pode ser o œnico revestimento. A camada de chapisco deve ser a mais fina possível Emboço 1 lata de cimento 17 m 2 O emboço serve para (massa grossa) 2 latas de cal regularizar a superfície da 8 latas de areia parede ou do teto. Suaespessura deve ser de 1 cm a 2,5 cm Reboco 1 lata de cimento 35 m 2 Esta camada de acabamento (massa fina) 2 latas de cal final da parede ou do teto deve 9 latas de areia ser a mais fina possível peneirada Assentamento 1 lata de cimento 7 m 2 Os azulejos s o assentados de azulejos 1 lata de cal sobre o emboço (massa gros- 4 latas de areia sa). Eles devem ficar mergulhados na Ægua, no mínimo, de um dia para o outro, antes de serem assentados.para o rejuntamento dos azulejos, utilize uma pasta de cimento branco com alvaiade, mas aguarde trœs dias para a argamassa de assentamento secar ATENLjO: 1. A lata de medida deve ter 18 litros. Evite latas amassadas. 2. As lojas de material de construç o tœm argamassas prontas para revestimento e para assentamento e rejuntamento de azulejos. Neste caso, siga as instruções do fabricante. 19

20 PISO Antes de fazer o piso, coloque os tubos de esgoto do banheiro e da cozinha com as esperas para os ralos. Calce os tubos com concreto magro. Depois, nivele o ch o e soque bem. Coloque uma camada de, no mínimo, 8 cm de concreto magro sobre o ch o, para formar o contrapiso. As calçadas s o feitas do mesmo jeito. A fundaç o do tipo radier jæ funciona como contrapiso e calçada. Neste caso, os ralos e tubos de esgoto tambøm jæ devem ter sido colocados. 20

21 Concreto para contrapiso Aplicaç o Traço Rendimento Dica por saco de cimento de 50 kg Concreto 1 saco de cimento 14 latas ou 0,25 m 3 O concreto magro serve magro de 50 kg como base para pisos em 8 latas de areia geral. Antes de receber o 11 latas de pedra concreto magro, o solo deve 2 latas de Ægua ser umedecido ATENLjO: 1. A lata de medida deve ter 18 litros. Evite latas amassadas. 2. Mantenha o concreto molhado durante uma semana após a concretagem (cura). Depois do terceiro dia, jæ Ø possível executar outros serviços sobre esse concreto. Mas, para assentar cerâmica no piso, Ø preciso aguardar quatro semanas. Argamassas para pisos Aplicaç o Traço Rendimento Dica por saco de cimento de 50 kg Cimentado 1 lata de cimento 4 m 2 3 latas de areia (com espessura de 2,5 cm) Tacos 1 lata de cimento 4 m 2 3 latas de areia Ladrilhos e 1 lata de cimento 7 m 2 cerâmica 1 lata de cal 4 latas de areia O cimentado liso Ø o acabamento de piso mais econômico. Pode ser queimado com pó de cimento e colorido com pó corante. Alise a superfície com uma desempenadeira metælica Para rejuntar ladrilhos e cerâmica, utilize uma pasta de cimento, mas aguarde um dia para a argamassa de assentamento secar. Ladrilhos e cerâmica devem ficar na Ægua, no mínimo, de um dia para o outro, antes de serem assentados ATENLjO: 1. A lata de medida deve ter 18 litros. Evite latas amassadas. 2.As lojas de material de construç o tœm argamassas prontas para pisos e para assentamento de ladrilhos e cerâmica. Neste caso, siga as instruções do fabricante. N o se esqueça dos caimentos para escoar a Ægua dos pisos do banheiro e da cozinha. Tacos, ladrilhos e cerâmicas podem ser assentados diretamente sobre o contrapiso de concreto magro. Se for necessærio, regularize o contrapiso com uma argamassa de cimento e areia, mas lave o contrapiso antes, para aumentar a aderœncia. 21

22 INSTALAÇÕES `gua Nesta etapa, o ideal Ø contar com a ajuda de um encanador (bombeiro). Primeiro monte o cavalete para a ligaç o do medidor de Ægua. As lojas de material de construç o tœm cavaletes prontos (kits). Em seguida, coloque a caixa d Ægua no ponto mais alto da casa. Agora faça a ligaç o do cavalete atø a caixa d Ægua. N o se esqueça de colocar uma bóia com registro, uma saída para limpeza e um ladr o na caixa d Ægua. Feito isso, desça com a tubulaç o da cozinha, do tanque e do banheiro. Lembre-se de colocar um registro na saída dessas tubulações. Para o vaso sanitærio,existem værios sistemas de descarga. Pergunte ao encanador (bombeiro) qual Ø o melhor para a sua casa. Ele tambøm vai saber como deve ser feita a instalaç o. Esgoto Aqui tambøm o ideal Ø contar com a ajuda de um profissional. Se a sua rua n o tiver rede de esgoto, faça uma fossa søptica com sumidouro no local mais baixo do terreno e mais afastado da casa. O vaso sanitærio Ø ligado com um tubo de 100 mm à caixa de inspeç o. O ralo sifonado do chuveiro, o tanque, a pia e o lavatório s o ligados com tubo de 40 mm. 22

23 Louças e metais A maioria das lojas de material de construç o tem værios tipos de vasos ou bacias sanitærias, lavatórios, pias, tanques, torneiras, sif o e ralos. Siga as instruções do fabricante para colocar as louças e metais. O encanador (bombeiro) tambøm sabe como instalar essas peças. Eletricidade Consulte a companhia de eletricidade para saber onde colocar o poste e como fazer a ligaç o do seu relógio de luz. A caixa de luz, onde v o ficar os fusíveis ou disjuntores, deve ficar em local de fæcil acesso. As caixas de passagem e os conduítes (eletrodutos) podem ser embutidos nas paredes ou ficar aparentes, fixados com presilhas (braçadeiras). Para o exemplo de casa deste folheto, vocœ pode seguir o esquema ao lado. As tomadas devem ficar, no mínimo, 30 cm acima do piso acabado e os interruptores, a 1,20 m. Para o chuveiro, utilize um circuito próprio, com fio terra, para evitar choques. Chame um eletricista para colocar os disjuntores e puxar a fiaç o. Se a casa n o tiver laje, a fiaç o que corre debaixo do telhado pode ser presa no madeiramento com isoladores. Para evitar mau cheiro, faça um respiro, após o ralo sifonado, subindo um tubo de 40 mm atø o telhado. A saída da caixa de inspeç o para a fossa søptica tambøm Ø feita com tubo de 100 mm. 23

24 PINTURA A pintura Ø importante para proteger a casa do sol e da chuva. Cada tipo de pintura exige uma preparaç o da superfície, uma mistura, uma tøcnica de aplicaç o e um certo nœmero de dem os. Por isso, consulte primeiro o fabricante da tinta ou um pintor profissional. No caso de pintura sobre concreto ou reboco, aguarde pelo menos 30 dias para a cura total da superfície a ser pintada. Na pintura de portas, janelas e batentes de madeira, a superfície deve ser limpa, aparelhada, seca e isenta de óleos e graxas. Madeiras resinadas ou com nós devem ser seladas antes com verniz, inclusive a parte traseira e os cantos da madeira. A superfície deve estar seca e limpa de poeira, gordura, graxa, sab o ou mofo.todas as partes soltas ou esfarelentas devem ser raspadas. As grandes irregularidades das paredes devem ser corrigidas com reboco. As pequenas, com massa acrílica ou PVA. Manchas de gordura ou graxa podem ser eliminadas com Ægua e detergente. Paredes mofadas devem ser raspadas e lavadas com Ægua sanitæria diluída em Ægua (meio a meio). Depois, lave a superfície com Ægua limpa e espere secar. No caso de repintura sobre superfícies brilhantes, elimine o brilho com lixa fina. É necessærio raspar e remover totalmente a cal de uma superfície que vai ser pintada novamente com outra tinta. A barra lisa Ø uma alternativa de revestimento impermeævel no banheiro e na cozinha, em substituiç o aos azulejos. Ela Ø uma massa fina, igual ao reboco da pægina 19. Na aplicaç o, alise a argamassa com a colher de pedreiro. A corros o Ø o principal problema das esquadrias de ferro. Por isso, toda a ferrugem deve ser removida antes da pintura. Aplicaç o Paredes internas Banheiro e cozinha Paredes externas Esquadrias de ferro Esquadrias de madeira Tipo de pintura Tinta LÆtex acrílico/cal/lætex PVA LÆtex acetinado/esmalte sintøtico/óleo (barra lisa) Cal/LÆtex PVA/LÆtex acrílico Fundo anticorrosivo seguido de: Grafite/Esmalte sintøtico/ Tinta aluminizada Óleo/Esmalte sintøtico/verniz 24

25 Etapas de Materiais Uni- Quantidades do exemplo Quantidad es serviços dade LISTA DE MATERIAIS Embri o Ampliaç o Total da sua casa FUNDALjO Cimento sc 50 kg 8,0 5,0 13,0 (baldrame de Areia m 3 1,0 0,5 1,5 bloco de concreto) Pedra m 3 1,0 0,5 1,5 Cal sc 0,3 0,2 0,5 Bloco-canaleta 10 x 20 x 40 cm un 58,0 37,0 95,0 Bloco-canaleta 20 x 20 x 40 cm un 58,0 37,0 95,0 Ferro 6,3 mm kg 11,5 7,4 18,9 Impermeabilizante kg 2,3 1,5 3,8 ALVENARIA Cimento sc 50 kg 2,0 1,0 3,0 (parede + verga + Areia m 3 0,5 0,5 1,0 cinta de Cal sc 1,5 0,5 2,0 amarraç o) Pedra m 3 0,1 0,1 0,2 Bloco 10 x 20 x 40 cm un 975,0 390, Bloco-canaleta 10 x 20 x 40 cm un 79,0 45,0 124,0 Ferro 6,3 mm kg 15,8 9,0 24,8 LAJE Laje prø-fabricada m 2 20,1 18,1 38,2 Cimento sc 50 kg 6,0 5,0 11,0 Areia m 3 0,5 0,5 1,0 Pedra m 3 1,0 0,5 1,5 TELHADO Caibro de madeira 5 x 6 cm m 25,0 25,0 50,0 Prego 17 x 21 kg 4,0 3,0 7,0 Telha ondulada fibroc. e= 6 mm m 2 31,0 31,0 62,0 Cumeeira artic. fibrocimento m - 7,0 7,0 Parafusos 8 x 110 mm + un 50,0 50,0 100,0 conjunto de vedaç o REVESTIMENTO Cimento sc 50 kg 9,0 4,0 13,0 DAS PAREDES Areia m 3 2,5 1,0 3,5 (chapisco + Cal sc 32,0 13,0 45,0 emboço + reboco) PISO (contrapiso + Cimento sc 50 kg 9,0 8,0 17,0 cimentado) Areia m 3 1,5 1,5 3,0 Pedra m 3 1,5 1,5 3,0 ESQUADRIAS Caixilho de ferro m 2 1,6 2,4 4,0 Porta de ferro 0,80 x 2,10 m un 1,0-1,0 Porta de madeira 0,60 x 2,10 m un 1,0-1,0 Porta de madeira 0,70 x 2,10 m un - 2,0 2,0 Porta de madeira 0,80 x 2,10 m un 1,0-1,0 PINTURA Cal sc 5,0 2,0 7,0 (paredes + OlØo de linhaça litro 3,5 1,5 5,0 esquadrias) Tinta a óleo (barra lisa) litro 3,0-3,0 Líquido preparador litro 1,5-1,5 Zarc o ou grafite (caixilhos e porta de ferro) litro 0,5 0,5 1,0 Esmalte sintøtico (caixilhos e porta de ferro) litro 1,0 0,5 1,5 Verniz (porta de madeira) litro 2,0 2,0 4,0 AguarrÆs litro 0,5 0,5 1,0 VIDROS Vidro liso e = 3 mm m 2 3,1 1,2 4,3 Vidro fantasia e = 3 mm m 2 0,4-0,4 LOUÇAS Lavat. de louça branca s/coluna un 1,0-1,0 (peças hidræulicas) Bacia sifonada de louça branca un 1,0-1,0 Pia de cozinha 0,60 x 1,10 m un 1,0-1,0 Tanque de concreto un 1,0-1,0 INSTALAÇÕES Kit de Ægua un 1,0-1,0 (de Ægua, esgoto e Kit de esgoto un 1,0-1,0 eløtrica) Kit eløtrico un 1,0 1,0 2,0 ATENLjO: N o inclui os materiais para muros e calçadas. 25

26 MURO E CALÇADA Comece sempre pela limpeza da faixa onde o muro e a calçada v o ser construídos (retire lixo, vegetaç o e solo fraco) e marque a Ærea com piquetes de madeira. O ideal Ø fazer o muro e a calçada ao mesmo tempo. Faça a fundaç o do muro e o contrapiso da calçada. Depois, levante o muro e, por fim, faça o piso da calçada. Antes de levantar os muros de divisa e fazer a calçada (passeio) da frente do seu terreno, consulte a Prefeitura para saber os alinhamentos corretos e se existem exigœncias a serem atendidas (altura do muro, largura da calçada). Muro Os muros podem ser feitos com blocos de concreto de 10 cm x 20 cm x 40 cm.o sistema de placas de concreto prø-moldadas tambøm pode ser usado. Sua execuç o Ø ræpida. Os muros de blocos de concreto devem ser subdivididos em trechos de comprimento mæximo de 2,80 m (7 blocos de 40 cm). Entre cada trecho deixe um espaço de 20 cm, onde seræ feito um pilarete de concreto armado, para travamento do muro. A construç o do muro começa pela abertura da vala da fundaç o. Sua profundidade vai depender da altura do muro e do tipo de solo do terreno. Em alguns casos Ø necessærio usar brocas (veja na pægina 7 deste folheto). O fundo da vala deve ser bem compactado. Coloque uma base de concreto magro de 5 cm e encha o restante da vala com concreto normal (baldrame). Vala para fundaç o do muro Altura do muro Profundidade da vala atø 1,00 m 20 cm atø 1,50 m 30 cm atø 2,50 m 40 cm Concreto para fundaç o do muro Veja a tabela Concreto para fundaç o, no alto da pægina 8 deste folheto 26

27 Se o muro for de blocos de concreto, deixe no concreto da fundaç o as pontas de ferro (esperas) para os pilaretes de travamento do muro. Cada pilarete leva 4 barras de ferro de 8 mm de bitola, amarradas com estribos de 6 mm de bitola. Cada trecho de muro com 2,80 m de comprimento e 2 m de altura precisa de 70 blocos de concreto. Levante os blocos de cada trecho do muro da mesma forma que as paredes da casa (veja nas pæginas 12 e 13 deste folheto). Em seguida, feche os espaços de 20 cm entre os trechos do muro com duas tæbuas, que v o funcionar como fôrma para a concretagem dos pilaretes. Em muros com mais de 2 m de altura Ø preciso fazer uma cinta de concreto armado, a meia altura do muro, em toda a sua extens o, armada com duas barras de ferro de 8 mm de bitola. Essa cinta pode ser feita com blocos- canaleta. 27

28 Concreto para muros Aplicaç o Traço Rendimento Dica por saco de cimento de 50 kg Pilaretes e 1 saco de cimento 8 latas ou 0,15 m 3 Lance o concreto dos pilaretes cintas de de 50 kg ou 12 m de muro em camadas de 50 cm.compacte muros de 4 latas de areia de 1,50 m de altura com uma barra de ferro. Os ferblocos de 6 latas de pedra ros n o devem encostar nas lateconcreto 1 lata de Ægua rais. Só retire as tæbuas 24 horas após a concretagem ATENLjO: A lata de medida deve ter 18 litros. Evite latas amassadas. Calçadas Comece pela compactaç o do solo sobre o qual vai ser construída a calçada. Em seguida, faça o contrapiso com uma camada de concreto magro de 3 cm, no mínimo. N o faça o contrapiso nos locais que ser o usados como canteiro de flores ou grama. O contrapiso deve ser compactado e nivelado. Uma maneira ræpida e econômica de fazer o piso da calçada Ø usar uma camada de concreto de 5 cm de espessura. Nas entradas de carro, essa camada deve ter 7 cm. Coloque ripas de madeira no sentido da largura da calçada, a cada 1,50 m. Essas ripas devem ficar aparentes na calçada e v o funcionar como juntas, evitando rachaduras. As calçadas tambøm podem ser coloridas, com pigmentos colocados no concreto ou por pintura da superfície com tinta apropriada, disponível nas lojas de material de construç o. Se a calçada tiver mais de 1,50 m de largura, tambøm seræ preciso colocar uma ripa de madeira no sentido do comprimento. Essas juntas n o devem ser desencontradas. N o esqueça do caimento da calçada para evitar Ægua empoçada. Em calçadas planas, o caimento deve ser de 1 cm para cada metro de largura da calçada. Em ladeiras, o piso da calçada deve ter a superfície Æspera, 28

29 Molhe o muro nos primeiros sete dias. O acabamento pode ser feito com um simples chapisco (veja na pægina 19 deste folheto). Muro de arrimo O muro de arrimo Ø um muro resistente, que serve para conter aterros e encostas (barrancos). Se a sua casa estiver acima ou abaixo do nível da rua, pode ser necessærio cortar ou aterrar o terreno para apoiar a casa em local plano. Esses cortes ou aterros podem gerar acidentes, sobretudo em dias de chuva forte. Por isso, consulte um profissional habilitado para orientar a execuç o do muro. para que as pessoas n o escorreguem. Dependendo do caso, a calçada pode ter um ou mais degraus. VocŒ tambøm pode fazer as calçadas com placas de concreto, com revestimento de ladrilhos hidræulicos ou outros materiais. Da mesma forma como se faz a calçada da frente do terreno, podem ser feitas as demais calçadas ou passeios (contorno da casa, acesso do port o da rua atø a porta de entrada da casa). Concreto para calçadas Aplicaç o Traço Rendimento Dica por saco de cimento de 50 kg Contrapiso 1 saco de cimento 14 latas ou Antes de receber o concreto de concreto de 50 kg 0,25 m 3 ou magro, o solo deve ser magro 8 latas de areia 8 m 2 de umedecido 11 latas de pedra contrapiso 2 latas de Ægua Piso de 1 saco de cimento 8 latas ou concreto de 50 kg 0,15 m 3 ou 4 latas de areia 5 m 2 de piso 6 latas de pedra 1 lata de Ægua Espalhe o concreto com uma enxada. O adensamento e a regularizaç o (nivelamento) s o feitos com uma røgua de madeira. O acabamento se faz com uma desempenadeira. N o Ø necessærio alisar a superfície. Mantenha a calçada sempre œmida nos primeiros sete dias após a execuç o 29

Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa.

Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. Distribuição gratuita Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. 1 Este folheto fornece informações úteis para orientá-lo na construção ou reforma de sua casa. Qualquer construção ou

Leia mais

Distribuição gratuita. obra. Todas as etapas da construção. Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa.

Distribuição gratuita. obra. Todas as etapas da construção. Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. Distribuição gratuita Mãos à obra. Todas as etapas da construção. Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. 1 Este folheto fornece informações úteis para orientá-lo na construção ou

Leia mais

Distribuição gratuita. obra. Todas as etapas da construção. Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa.

Distribuição gratuita. obra. Todas as etapas da construção. Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. Distribuição gratuita Mãos à obra. Todas as etapas da construção. Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. 1 Este folheto fornece informações úteis para orientá-lo na construção ou

Leia mais

Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa.

Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. Distribuição gratuita Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. 1 Este folheto fornece informações úteis para orientá-lo na construção ou reforma de sua casa. Qualquer construção ou

Leia mais

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 14. MUROS

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 14. MUROS DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 14. MUROS Av. Torres de Oliveira, 76 - Jaguaré CEP 05347-902 - São Paulo / SP MUROS Os muros são construções feitas de alvenaria de blocos de concreto ou tijolos, que tem a

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA.

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA. MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA. Dados da Obra: Endereço da obra: Rua Amazonas, nº512, Centro. Parte

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR SECRETARIA MUNICPAL DE EDUCAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR SECRETARIA MUNICPAL DE EDUCAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: REFORMA DA ESCOLA ALCIDES TOMBINI LOCALIZAÇÃO: Rua Augusto Driessen Bairro: Sorgatto 1. DEMOLIÇÕES Todas as paredes internas dos banheiros deverão ser demolidas. Todo o revestimento

Leia mais

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP.

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP. MEMORIAL DESCRITIVO RECONSTRUÇÃO DO ALBERGUE JUNTO AO PRESIDIO ESTADUAL DE VACARIA RS. VACARIA RS. GENERALIDADES: Este Memorial Descritivo tem a função de propiciar a perfeita compreensão do projeto e

Leia mais

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 CIRURGIA DE CASAS Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 Entrevista com o cliente Quatro moradores: Cândida : 45 anos Petra: 22 anos Bárbara : 16 anos Gabriel: 2 anos,

Leia mais

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó Dê asas à sua imaginação nas diversas aplicações do Pó Xadrez. Aplicações Xadrez Pigmento em Pó O PÓ XADREZ é um pigmento concentrado que proporciona efeitos decorativos em diversas aplicações. Mais econômico,

Leia mais

1.3 MÁQUINAS E FERRAMENTAS Serão fornecidos todos os equipamentos e ferramentas adequadas de modo a garantir o bom desempenho da obra.

1.3 MÁQUINAS E FERRAMENTAS Serão fornecidos todos os equipamentos e ferramentas adequadas de modo a garantir o bom desempenho da obra. MEMORIAL DESCRITIVO IDENTIFICAÇÃO: EDIFÍCIO SPAZIO DI ACÁCIA Proponente : Construtora Brum Ltda. Construtora : Construtora Brum Ltda. Empreendimento : Edifício Spazio Di Acácia Endereço : Rui Barbosa,

Leia mais

OFÍCIO DE PEDREIRO AUTOR: JOSÉ VIEIRA CABRAL

OFÍCIO DE PEDREIRO AUTOR: JOSÉ VIEIRA CABRAL OFÍCIO DE PEDREIRO AUTOR: JOSÉ VIEIRA CABRAL 3. ASSENTAMENTOS DE BLOCOS COMUNS. 4. COMO CALCULAR VOLUMES DE PEDRA E AREIA EM UM CAMINHÃO. 5. NORMAS REGULAMENTADORAS. 6. VOCABULÁRIO DE CONSTRUÇÃO CIVIL.

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE CONSTRUÇÃO DE ESCRITÓRIO EM ARIQUEMES/RO.

PROJETO BÁSICO DE CONSTRUÇÃO DE ESCRITÓRIO EM ARIQUEMES/RO. UNID. QUANT. UNITÁRIO TOTAL CÓD. DEOSP 1. SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 1.2 Aquisição e assentamento de placas de obras pronta de 3,00 x 2,00 m, conforme modelo. Barracão de obra em chapa de madeira compensada

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piratini

Prefeitura Municipal de Piratini MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo visa estabelecer as condições de materiais e execução referentes à construção de um Vestiário Esportivo, localizado na Av. 6 de julho s/n, em Piratini/RS,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 1. DESCRIÇÃO DA OBRA As presentes especificações, bem como

Leia mais

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Banheiros Públicos Rincão do Segredo Local: Rua Carlos Massman - Rincão do Segredo Alm. Tam. do Sul-RS Proprietário: Município de Almirante Tamandaré do Sul / RS 1. O presente

Leia mais

Veja os custos detalhados dessa obra de aproximadamente 470 m²

Veja os custos detalhados dessa obra de aproximadamente 470 m² Casa de alto padrão Veja os custos detalhados dessa obra de aproximadamente 470 m² Características empreendimento > Área construída de 471,37 m² > Terreno com 1.1690 m² de área > Residência assobradada,

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA DATA agosto/2013 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.2 74209/001 Aquisição e assentamento de placas de obra em aço galvanizado. Abrigo Provisorio de madeira executado na obra para m² 6,00 157,35 944,10 1.3 01520.8.1.1

Leia mais

BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL

BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL Indice ALVENARIA ESTRUTURAL MANUAL DE EXECUÇÃO E TREINAMENTO...1 O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL?...1 Seu trabalho fica mais fácil...1 CUIDADOS QUE

Leia mais

ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ÁREA TOTAL CASA: 48,00m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 65,00m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ÁREA TOTAL CASA: 48,00m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 65,00m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS 1 1.1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas 01520.8.1.1 m² 7,50 1.2 Ligação provisória de água para a obra

Leia mais

ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 80,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 80,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS ENDEREÇO: Rua nº 01 - Loteamento Maria Laura ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² 1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 1.1 Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL

MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL I SERVIÇOS DE ENGENHARIA Constitui objeto do presente memorial descritivo uma edificação para abrigar segura e adequadamente equipamentos de rede estabilizada, Grupo Moto-gerador

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Galpão p/ Depósito de Ferramentas Prop.: Município de Mato Queimado Local: Av. Albino Welter Mato Queimado - RS

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Galpão p/ Depósito de Ferramentas Prop.: Município de Mato Queimado Local: Av. Albino Welter Mato Queimado - RS MEMORIAL DESCRITIVO Construção de Galpão p/ Depósito de Ferramentas Prop.: Município de Mato Queimado Local: Av. Albino Welter Mato Queimado - RS 01 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1.1 SERVIÇOS INICIAIS: A presente

Leia mais

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul 1. O presente memorial tem por

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MEMÓRIA DE CÁLCULO Objeto: CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Proprietário: Endereço: Área da Edificação: 165,30 M² Pavimento: térreo Área do Terreno: 450,00 M² INTRODUÇÃO Este documento técnico

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOUTOR PEDRINHO Estado de Santa Catarina

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOUTOR PEDRINHO Estado de Santa Catarina MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Obra: AMPLIAÇÃO UNIDADE DE SAÚDE CENTRAL Local: Rua Santa Catarina, Centro Área de Ampliação: 161,82 m² Município: Doutor Pedrinho SC Data: Novembro / 2015

Leia mais

Veja os custos detalhados dessa obra com aproximadamente 450 m². Recepção Esterilização Assepsia. Lixo. Despensa Ambulatório Farmácia Consultório

Veja os custos detalhados dessa obra com aproximadamente 450 m². Recepção Esterilização Assepsia. Lixo. Despensa Ambulatório Farmácia Consultório Clínica veterinária Veja os custos detalhados dessa obra com aproximadamente 450 m² Corte AA B Recepção Esterilização Assepsia Sala de curativos Lavanderia Canil Corte BB A Lavagem Sala de espera Jardim

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara MEMORIAL DESCRITIVO REDE CEGONHA - HOSPITAL MUNICIPAL JACIARA/MT O presente memorial descritivo define diretrizes referentes à reforma do espaço destinado a Programa REDE CEGONHA no Hospital Municipal

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS DE EDIFICAÇÕES

CADERNO DE ENCARGOS DE EDIFICAÇÕES COHAB-MG Versão 01 HISTÓRICO DAS REVISÕES HISTÓRICO DAS REVISÕES VERSÃO DATA DESCRIÇÃO 01 01/06/07 Emissão inicial SUMÁRIO SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 7 1 SERVIÇOS INICIAIS... 12 1.1 Locações... 12 2 FUNDAÇÕES...

Leia mais

MUNICÍPIO DE ILHA COMPRIDA

MUNICÍPIO DE ILHA COMPRIDA MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: REFORMA, ADEQUAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA CRECHE CRIANÇA FELIZ LOCAL: BALNEÁRIO ICARAÍ DE IGUAPE 1. Descrição As adequações e ampliações da Creche Criança feliz visam melhorar o atendimento

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção Unidade Básica de Saúde PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CACIQUE DOBLE.

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção Unidade Básica de Saúde PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CACIQUE DOBLE. MEMORIAL DESCRITIVO Construção Unidade Básica de Saúde TIPO DE CONSTRUÇÃO: Prédio em Alvenaria UBS Unidade Básica de Saúde da Sede do município. LOCAL: Rua Édimo Luiz Tonial na cidade de Cacique Doble

Leia mais

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA As Casas Pré-Fabricadas em concreto PRATICASAREAL / PORTO REAL são instaladas em terreno plano compactado, com fundação direta por coluna e estruturada em colunas de

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS. Relatório Técnico. REFORMA DA SECRETARIA DE TURISMO DE BOMBINHAS ÁREA TOTAL: 291,20 m²

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS. Relatório Técnico. REFORMA DA SECRETARIA DE TURISMO DE BOMBINHAS ÁREA TOTAL: 291,20 m² Relatório Técnico REFORMA DA SECRETARIA DE TURISMO DE BOMBINHAS ÁREA TOTAL: 291,20 m² Av. Leopoldo Zarling Bairro Bombas Município de Bombinhas - SC PROJETO: AMFRI Associação dos Municípios da Região da

Leia mais

FUNDAÇÃO PROFESSOR MARTINIANO FERNANDES- IMIP HOSPITALAR - HOSPITAL DOM MALAN

FUNDAÇÃO PROFESSOR MARTINIANO FERNANDES- IMIP HOSPITALAR - HOSPITAL DOM MALAN 25% 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES R$ 12.734,82 1.1 COTAÇÃO MOBILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS E PESSOAL. M² 200,00 2,57 3,21 642,50 1.2 74220/001 TAPUME DE CHAPA DE MADEIRA COMPENSADA, E= 6MM, COM PINTURA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO O

MEMORIAL DESCRITIVO O MEMORIAL DESCRITIVO O presente memorial tem por objetivo estabelecer requisitos técnicos, definir materiais e padronizar os projetos e execuções da obra localizada na Rua Jorge Marcelino Coelho, s/n, Bairro

Leia mais

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO Especificação Destinada Construção do Núcleo de Empresas Junior INTRODUÇÃO A execução dos serviços referente Construção do Núcleo de Empresas Junior, obedecerá

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II 1 O PROJETO ASPECTOS IMPORTANTES PARA O ELETRICISTA

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAM ENTO DE ENGENHARIA E INFRAESTRUTURA BR 406 - Km 73 n 3500 Perímetro Rural do Município de João Câmara / RN, CEP: 59550-000

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase Este Memorial Descritivo tem por finalidade especificar os materiais e serviços a serem executados na REFORMA DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS A respeito das especificações de materiais, julgue os itens a seguir. 51 Os cimentos CP III cimentos portland de alto-forno e CP IV cimento portland pozolânico são menos porosos e resistentes, sendo ideais

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE REFORMA DOS BANHEIROS, COPAS E DEPÓSITOS DE MATERIAL DE LIMPEZA PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO - ES

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE REFORMA DOS BANHEIROS, COPAS E DEPÓSITOS DE MATERIAL DE LIMPEZA PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO - ES MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE REFORMA DOS BANHEIROS, COPAS E DEPÓSITOS DE MATERIAL DE LIMPEZA PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO - ES PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO - ES REFORMA DO EDIFÍCIO BRASCAR

Leia mais

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 07. PISOS

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 07. PISOS DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 07. PISOS Av. Torres de Oliveira, 76 - Jaguaré CEP 05347-902 - São Paulo / SP PISOS 1. CONTRAPISO E REGULARIZAÇÃO COM ARGAMASSA No caso de fundação em radier os pisos já contarão

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA BÁSICA E ESTIMATIVA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA BÁSICA E ESTIMATIVA IVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS CISAL CONTRATANTE: IVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS - CISAL FONTE DE CONSULTA DE PREÇOS ITÁRIOS: - AGO / 2013, AGO / 2013 E COMPOSIÇÕES

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO - HABITAÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO - HABITAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO - HABITAÇÃO PROPONENTE: ATHENA CONSTRUÇÕES LTDA. CONSTRUTORA: ATHENA CONSTRUÇÕES LTDA. EMPREENDIMENTO: RESIDENCIAL PARQUE DAS TORRES ENDEREÇO: RUA JÚLIO POZZA ESQ. RUA C/ SD 490 SÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MEMÓRIA DE CÁLCULO Objeto: Centro de Referência de Assistência Social CRAS Proprietário: Endereço: Área da Edificação: 165,30 m² Pavimento: Térreo

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO Obra: OBRAS CIVIS, REFORMA E INSTALAÇÕES - PMAT PAVIMENTO TÉRREO E SUPERIOR DA PREFEITURA MUNICIPAL Local: Rua Osvaldo Aranha-nº 634 Venâncio Aires EXECUÇÃO E SERVIÇOS A execução dos

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS.

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS. EMPREENDIMENTO: CONSTRUÇÃO DE QUADRA POLIESPORTlVA COBERTA PROPONENTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LUIZ GONZAGA. ÁREA DA UNIDADE: 906,06 m². LOCAL: Rua Gen. Portinho, Qd. 196 Bairro Duque de Caxias São

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO CORRETIVA E PREVENTIVA EM TODAS AS UNIDADES DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO LINHARES - ES

MEMORIAL DESCRITIVO SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO CORRETIVA E PREVENTIVA EM TODAS AS UNIDADES DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO LINHARES - ES MEMORIAL DESCRITIVO SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO CORRETIVA E PREVENTIVA EM TODAS AS UNIDADES DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO LINHARES - ES 1 1. INTRODUÇÃO O memorial se refere aos Serviços de Manutenção

Leia mais

MOGIBASE IMPERMEABILIZANTE DE CONCRETO E ARGAMASSAS

MOGIBASE IMPERMEABILIZANTE DE CONCRETO E ARGAMASSAS MOGIBASE IMPERMEABILIZANTE DE CONCRETO E ARGAMASSAS COMPOSIÇÃO: Sais inorgânicos e estabilizantes. PROPRIEDADES: Impermeabilizante de concreto e argamassas. MOGIBASE é de fácil aplicação e não altera os

Leia mais

ACABAMENTOS Revestimentos (Tipos de Acabamento e área em m²) Parede Teto Piso. (m²) (m) Tipo (m²) Tipo (m²) Tipo (m²) Tipo (m)

ACABAMENTOS Revestimentos (Tipos de Acabamento e área em m²) Parede Teto Piso. (m²) (m) Tipo (m²) Tipo (m²) Tipo (m²) Tipo (m) 1 de 13 Nome Ambientes Área Pédireito Sala sala 9,00 3,00 Quarto q2 9,00 3,00 Quarto q1 9,00 3,00 Cozinha/Área Serviço cozcopa ACABAMENTOS Revestimentos (Tipos de Acabamento e área em m²) Parede Teto Piso

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DA CONSTRUÇÃO DA COPA, SANITÁRIOS E VESTIÁRIOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS:

MEMORIAL DESCRITIVO DA CONSTRUÇÃO DA COPA, SANITÁRIOS E VESTIÁRIOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS: MEMORIAL DESCRITIVO DA CONSTRUÇÃO DA COPA, SANITÁRIOS E VESTIÁRIOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS: DADOS GERAIS: Proprietária da obra: Prefeitura Municipal de São Sebastião do Caí Endereço

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA Projeto:... REFORMA POSTO DE SAÚDE Proprietário:... PREFEITURA MUNICIPAL DE IRAÍ Endereço:... RUA TORRES GONÇALVES, N 537 Área a Reformar:... 257,84

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre INDICE 1. GENERALIDADES 1.1. OBJETOS E DADOS 1.2. NORMAS 1.3. PLANTAS 2. INTERPRETAÇÃO 3. PRÉDIO 3.1.

Leia mais

Casa Santista. Memorial Descritivo

Casa Santista. Memorial Descritivo Casa Santista Memorial Descritivo 1-FUNDAÇÕES: Serão executadas brocas com até 1,50 metros de profundidade, e vigas baldrame de concreto armado sob alvenaria de nivelamento chapiscada, contra piso em concreto,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTAÇÃO. Planilha Orçamentária ITEM DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. QUANT. PR. UNIT.(R$) VALOR (R$)

PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTAÇÃO. Planilha Orçamentária ITEM DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. QUANT. PR. UNIT.(R$) VALOR (R$) 1.0 1.1 Placa de obra em chapa de aço galvanizado m² 1,00 245,51 245,51 1.2 Locação da obra através de gabarito de tábuas corridas pontaletadas m² 52,00 5,80 301,60 1.3 Ligação provisória de energia elétrica

Leia mais

PROJETO BÁSICO. Especificação Destinada a Construção de Almoxarifado

PROJETO BÁSICO. Especificação Destinada a Construção de Almoxarifado PROJETO BÁSICO Especificação Destinada a Construção de Almoxarifado INTRODUÇÃO A execução dos serviços referente Construção de Prédio para Almoxarifado, obedecerá as Especificações, e seus Anexos, aos

Leia mais

Residencial Recanto do Horizonte

Residencial Recanto do Horizonte MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Recanto do Horizonte FUNDAÇÃO E ESTRUTURA As Fundações serão executadas de acordo com o projeto estrutural, elaborado de acordo com as normas técnicas pertinentes e baseadas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida)

MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida) MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida) TAMANHO E DEPENDÊNCIAS DO IMÓVEL Definido com o Corretor de Imóveis da negociação em conjunto com nosso Escritório de Arquitetura parceiro: FRAN Arquitetura

Leia mais

Projeto de Avicultura Colonial PAC/ 2009 Embrapa Clima Temperado Aviário para 300 Aves de Postura, com captação de água pluvial.

Projeto de Avicultura Colonial PAC/ 2009 Embrapa Clima Temperado Aviário para 300 Aves de Postura, com captação de água pluvial. Projeto de Avicultura Colonial PAC/ 2009 Embrapa Clima Temperado Aviário para 300 Aves de Postura, com captação de água pluvial. Responsável: : João Pedro Zabaleta Pesquisador II, Agricultura Familiar

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO COMERCIAL CHATÊAU DE LA VIE

MEMORIAL DESCRITIVO COMERCIAL CHATÊAU DE LA VIE MEMORIAL DESCRITIVO COMERCIAL CHATÊAU DE LA VIE Rua Clemente Pinto, 146. Pág. 1 / 9 1 GENERALIDADES E DISPOSIÇÕES GERAIS O presente memorial descritivo tem por objetivo especificar o tipo, qualidade e

Leia mais

Projeto Executivo Prancha 01 Inst Plantas de Lay-out das Instalações Elétricas do 1 e 2 pavimentos SERVIÇOS A EXECUTAR:

Projeto Executivo Prancha 01 Inst Plantas de Lay-out das Instalações Elétricas do 1 e 2 pavimentos SERVIÇOS A EXECUTAR: MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE AMPLIAÇÃO DO POSTO DE SAÚDE MUNICIPAL DE ILÓPOLIS / RS OBJETIVO O presente Memorial Descritivo tem por objetivo estabelecer as diretrizes básicas do projeto de arquitetura,

Leia mais

CONTRAPISO Documentos de referência Condições para o início dos trabalhos Preparo da base Marcação do nível do contrapiso

CONTRAPISO Documentos de referência Condições para o início dos trabalhos Preparo da base Marcação do nível do contrapiso CONTRAPISO 1 camada (s) de argamassa (s) que pode ser aplicada sobre a laje ou lastro de concreto, sobre camada de impermeabilização* ou sobre camada de isolamento térmico/acústico* (* na maioria das vezes

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MEMORIAL DESCRITIVO 1- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: AMPLIAÇÃO DE UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE AREA À AMPLIAR: 104,31 m2 ÁREA EXISTENTE: 108,99 m2 LOCAL: RINCÃO VERMELHO, INTERIOR DO MUNICÍPIO DE ROQUE GONZALES/RS. RESP. TÉCNICO: ENG

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

PESQUISA DE PREÇOS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO PESQUISA DE PREÇOS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO FEVEREIRO 2008 RESULTADOS DE RIO BRANCO - ACRE Outras informações: (68) 3212-4200 / 3212-4246 / 3212-4284 Ano 04 - Nº. 37 1. OBJETIVO O objetivo desta pesquisa

Leia mais

DEPARTAMENTO DE PATRIMÔNIO IMOBILIÁRIO DPI.E AHE SANTO ANTÔNIO CADERNO DE VALORES

DEPARTAMENTO DE PATRIMÔNIO IMOBILIÁRIO DPI.E AHE SANTO ANTÔNIO CADERNO DE VALORES UNITÁRIOS PARA CONSTRUÇÕES GRUPO 02 - CANTEIRO DE OBRA E MATERIAIS BÁSICOS 02520822 Abertura manual de poço de água e outros, Ø 1,20 m, prof. acima de 2 m m 172,73 02520821 Abertura manual de poço de água

Leia mais

PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO

PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO MONTE CARLO SC JULHO DE 2015 Fazem parte deste projeto: - Projeto Arquitetônico e Detalhes. - Memorial Descritivo. - Orçamento, Cronograma.

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma de Prédio Delegacia CRA Proprietário: Conselho Regional de administração Endereço: Av. Presidente Getulio Vargas, N 2.923 Área: 110,00 m² 1.

Leia mais

Condomínio de casas. Veja os custos detalhados dessa obra com 1.220,70 m². Características

Condomínio de casas. Veja os custos detalhados dessa obra com 1.220,70 m². Características Condomínio de casas Veja os custos detalhados dessa obra com 1.220,70 m² Características Empreendimento > Área construída de 1.220,70 m² > Casas padrão médio com dois pavimentos > Casas localizadas em

Leia mais

bloco de vidro ficha técnica do produto

bloco de vidro ficha técnica do produto 01 Descrição: votomassa é uma argamassa leve de excelente trabalhabilidade e aderência, formulada especialmente para assentamento e rejuntamento de s. 02 Classificação técnica: ANTES 205 Bloco votomassa

Leia mais

ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CADERNO TÉCNICO

ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CADERNO TÉCNICO ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO CADERNO TÉCNICO PROCESSO 01/2012 CONVITE 01/2012 PARTE A MEMORIAL DESCRITIVO 1. CARACTERIZAÇÃO DA OBRA 2. OBJETIVOS PARTE B ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1. INSTALAÇÃO DO CANTEIRO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Nova Instalação da SEMMAC LOCAL: Rua Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338. Setor Ipanema. Catalão GO TIPO DE SERVIÇO: Reforma e Ampliação. 1.0 INTRODUÇÃO A finalidade do presente

Leia mais

ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL (CRECHE 0-6 ANOS)

ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL (CRECHE 0-6 ANOS) Departamento Municipal de Habitação Superintendência de Urbanismo e Produção Habitacional Coordenação de Urbanização PROJETO ARQUITETÔNICO MEMORIAL DESCRITIVO ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL (CRECHE 0-6 ANOS)

Leia mais

ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. 1.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.01 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO M2 6,00

ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. 1.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.01 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO M2 6,00 MEMORIAL DE CÁLCULO OBRA: AMPLIAÇÃO DA UNIDADE DE ATENDIMENTO NO DISTRITO DE RIO BRANCO LOCAL: ZONA RURAL, DISTRITO DE RIO BRANCO ÁREA: 77,05M² ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. QUANT. 1.00 SERVIÇOS

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 5.000,00 5.000,00 90,09 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 9,91 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA

CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA REFORMA DO PRÉDIO DA CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO Introdução O presente memorial descritivo tem por finalidade definir os trabalhos de Reforma Câmara

Leia mais

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação Manual técnico e instruções de instalação KIT Porta IPUMIRIM Este manual de instalação do Kit Faqueadas Ipumirim vai auxiliar e orientar construtores e consumidores com as informações necessárias com relação

Leia mais

Planta Popular Pré Aprovada Tipo P-1

Planta Popular Pré Aprovada Tipo P-1 1 Planta Baixa A implantação da obra deverá respeitar: A existência da calçada; O afastamento frontal de 3,00m; Os afastamentos laterais de 1,50m; A garagem poderá se utilizar de 1/3 do afastamento frontal

Leia mais

1. FUNDAÇÃO (ALICERCES)

1. FUNDAÇÃO (ALICERCES) Memorial Descritivo 1. FUNDAÇÃO (ALICERCES) 1.1. Feitio de sapatas com dimensões de 60cm x 60cm x 30cm (sessenta centímetros de largura por sessenta centímetros de comprimento por trinta centímetros de

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO SECRETARIA DE OBRAS E TRANSPORTES DEPARTAMENTO DE OBRAS PÚBLICAS ALBERGUE ROCHDALE

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO SECRETARIA DE OBRAS E TRANSPORTES DEPARTAMENTO DE OBRAS PÚBLICAS ALBERGUE ROCHDALE ALBERGUE ROCHDALE RUA BELO HORIZONTE, 85 - ROCHDALE 1 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS O presente Memorial tem por objetivo estabelecer as condições técnicas essenciais, no que tange a materiais, serviços e instalações

Leia mais

MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA

MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL PEDRO REZENDE DOS SANTOS 1 - OBJETO:

Leia mais

CONSTRUÇÃO - BLOCO DE PESQUISADORES - PAVIMENTO TÉRREO

CONSTRUÇÃO - BLOCO DE PESQUISADORES - PAVIMENTO TÉRREO ANEXO XII PLANILHA ORÇAMENTÁRIA PLANILHA DE ORÇAMENTO UNIDADE: Embrapa Algodão Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Embrapa Coordenadoria de Engenharia e Arquitetura-CEN/DRM OBRA: AMPLIAÇÃO DOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZ ALTA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Secretaria Municipal de Planejamento

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZ ALTA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Secretaria Municipal de Planejamento M E M O R I A L D E S C R I T I V O OBJETIVO: O presente memorial tem por objetivo descrever as técnicas de execução e os materiais a serem empregados na construção do Parque Lajeado da Cruz, nesta cidade,

Leia mais

Construção. Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos. Características / Vantagens.

Construção. Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos. Características / Vantagens. Ficha do Produto Edição 22/04/2011 Sikacim Impermeabilizante Construção Sikacim Impermeabilizante Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos Características

Leia mais

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m²

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m² 01 01 1.1 01.018.0001-0 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TRÊS RIOS Centro - /RJ Marcação de obra sem instrumento topográfico, considerada a projeção horizontal da área envolvente 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CONCLUSÃO DA QUADRA DA ESCOLA ALTO BONITO. Rua Florêncio Busatto - Caçador SC.

MEMORIAL DESCRITIVO CONCLUSÃO DA QUADRA DA ESCOLA ALTO BONITO. Rua Florêncio Busatto - Caçador SC. MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo tem por objetivo descrever os serviços, materiais e técnicas construtivas a serem utilizadas na execução da obra abaixo qualificada. DADOS FÍSICOS LEGAIS

Leia mais

1.1 Localização do estabelecimento: Linha Moreira Cezar, Capela São Luiz, interior de Serafina Corrêa-RS.

1.1 Localização do estabelecimento: Linha Moreira Cezar, Capela São Luiz, interior de Serafina Corrêa-RS. MEMORIAL DESCRITIVO: PROJETO: PROJETO ARQUITETÔNICO DE UM POSTO DE RESFRIAMENTO DE LEITE. PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SERAFINA CORREA RS LOCALIZAÇÃO: LINHA MOREIRA CEZAR, CAPELA SÃO LUIZ, SERAFINA

Leia mais

GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS

GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS Área: 488,50 m² Local: Comunidade de Rio Bonito Alto Bairro: Rio Bonito Alto Cidade: Pontão - RS Proprietário: Comunidade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO Ampliação E.M.E.I. Manoel dos Santos Ribeiro Bairro José Alcebíades de Oliveira GENERALIDADES Execução por Empreitada Global O presente memorial

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO INSTITUTO UNI-FAMEMA / OSCIP Marília/SP ÍNDICE 1. PRELIMINARES. 2. DEMOLIÇÕES E RETIRADAS.

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL

PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL DESCRIÇÃO DO MÉTODO DE EXECUÇÃO: 1. Condições para o início dos serviços A alvenaria deve estar concluída e verificada. As superfícies

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA Item Descrição dos serviços MÃO DE 1. SERVIÇOS PRELIMINARES 1. 1 SONDAGEM 1. 1. 1 SONDAGEM DE RECONHECIMENTO DO SUBSOLO COM TUBO DE REVESTIMENTO DIÂMETRO 21/2 M 42,00 - - - 43,50 43,50 1.827,00 TOTAL ITEM

Leia mais

2 Trabalhos Em Terra 2.1 Escavações manuais m³ 156,15 19,46 3.038,68 79517/1 15,57 2.2 Aterro compactado m³ 109,00 34,06 3.712,54 55.

2 Trabalhos Em Terra 2.1 Escavações manuais m³ 156,15 19,46 3.038,68 79517/1 15,57 2.2 Aterro compactado m³ 109,00 34,06 3.712,54 55. 1 Serviços Iniciais 1.1 Placa para obra m² 2,00 329,21 658,42 74209/1 263,37 1.2 Barracão de obra em chapa de mad. Compensada, telha 4 mm m² 24,00 173,43 4.162,32 74242/1 138,74 1.3 Locação da obra m²

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 Arquitetônico Hidrossanitário EMPREENDIMENTO: Edifício Residencial ÁREA CONSTRUIDA: 2.323,60 m² ÁREA DO TERRENO: 1.474,00 m² LOCALIZAÇÃO: Rua Ianne Thorstemberg, n 344 Bairro

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE VENÂNCIO AIRES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE VENÂNCIO AIRES CONCLUSÃO GINÁSIO LINHA MANGUEIRÃO MEMÓRIA DE CÁLCULO 1. SERVIÇOS GERAIS: MEMÓRIA DE CÁLCULO 1.1. Placa de Obra: 1,50 x 3,00 = 4,50m2 Conclusão Ginásio Linha Mangueirão 1.2. Demolição de Telhas Onduladas:

Leia mais

SECRETARIA MUNICPAL DE OBRAS, TRANSPORTE E TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO

SECRETARIA MUNICPAL DE OBRAS, TRANSPORTE E TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO SECRETARIA MUNICPAL DE OBRAS, TRANSPORTE E TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reformas na EMEF Pedro Cattani OBJETIVO O presente Memorial Descritivo tem por objetivo estabelecer as diretrizes básicas para

Leia mais

Quantidades Típicas de Insumos

Quantidades Típicas de Insumos Quantidades Típicas de Insumos - Planilhas do CUB - Materiais - Mão de obra Lote Básico Projeto Padrão HS por m de construção Und. B A B A Mão de obra - Serventes - Pedreiro - Leis sociais hs hs,,, 0,,,0

Leia mais

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética REVESTIMENTO DE FACHADA Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética Documentos de referência para a execução do serviço: Projeto arquitetônico Projeto de esquadrias NR 18 20

Leia mais