Dicas simplificada para a compilação do kernel do FreeBSD v5.x/6.x/

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dicas simplificada para a compilação do kernel do FreeBSD v5.x/6.x/"

Transcrição

1 Dicas simplificada para a compilação do kernel do FreeBSD v5.x/6.x/ Autor: Paulo Henrique [RDDCK]. Escrito em: 17 de Junho de Última revisão: 09 de Setembro de Versão: Abordarei apenas essas duas séries do sistema pelo fato de não ter compilado o mesmo na sua série atual 7.x, e não comentarei sobre a série 4.x pelo fato de fazer muito tempo que não compilo o sistema sobre a mesma. Essa postagem será uma de uma série um pouco extensa, e haverá diversas informações que poderá torna-se confuso, recomendo a leitura de demais arquivos que deixarei exposto através de links, com esse links se encontra na internet não poderei colocar com certeza se o mesmos se encontraram disponíveis quando estiverem lendo esse documento. Caso não se encontre satisfeito ou em dúvida com alguma informação presente nesse documento o mesmo foi escrito baseado sobre primeiramente experiência na utilização do sistema assim como também através de informações contidas no handbook, fóruns e lista de discussões. O handbook se encontra disponível em: Versão em Inglês: aqui. Versão em Português: se encontra disponível em: A compilação do kernel "núcleo" do sistema operacional só se torna possível em sistemas correlatos com modelo de desenvolvimento Open Source no qual se tem acesso ao código fonte do sistema, entre suas vantagens temos: Estabilidade, pois somente o necessário para o seu hardware e aplicações realmente precisem para funcionar. Velocidade, o kernel no qual integra um sistema de fabrica é de certa forma grande pelo fato dele possuir suporte nativo ao maior número de hardware possível para que sua instalação seja realizada, não tem como os desenvolvedores fazer uma versão para cada hardware específico no qual o sistema irá rodar, na compilação do sistema será removido suporte a hardware que não se tem presente na maquina, suporte a protocolos de transporte, suporte a padrões no qual não se fará uso sendo assim deixará o núcleo consideravelmente compacto, salvo em alguns casos que acabada deixando o núcleo do sistema maior do que o de fábrica mais com suporte a bem mais funcionalidades nas quais são necessária para determinadas tarefas. E sobre meu ponto de vista sendo ela o principal motivo "SEGURANÇA" : Segurança: quando se compila um sistema pode anteriormente sincronizar a árvore do código fonte do seu sistema com a última versão disponível nos servidores CVS do Projeto, irei em após essas postagem colocar um simples guia sobre como fazer essa sincronização ou mais popularmente update do sistema, corrigindo assim bugs que surgiu no decorrer da imagem baixada até o momento da sincronização, esse bugs são tanto por parte de segurança tendo como alvo príncipal, como também por parte de desempenho, suporte a novos tipos de hardware, suporte a novos protocolos enfim a lista é um pouquinho grande, depois mostrarei qual o arquivo consultar no sistema para

2 saber o que foi atualizado. Para se compilar o kernel primeiramente o que se necessita é ter pelo menos o GCC Instalado no sistema além do MAKE no caso o pacote DEVELOPED disponível no cd de instalação, e claro, os fontes do sistema, no caso uma árvore de diretórios disposta sobre o "/usr/src/ ou /sys/. No prompt de comando do sistema digite: matilda%gcc -v VERIFICANDO A FERRAMENTAS DE DESENVOLVIMENTO NO SISTEMA. vai ser apresentado como o seguinte exemplo: matilda%gcc -v Using built-in specs. Configured with: FreeBSD/i386 system compiler Thread model: posix gcc version [FreeBSD] matilda% se tiver como retorno a seguinte expressão: matilda%gcc -v gcc: Command no found matilda% Significa que você não tem um ambiente DEVELOPED instalado no seu sistema, para instalá-lo basta seguir uns dos passos: INSTALANDO A DISTRIBUIÇÃO DEVELOPED NO SISTEMA: Com o CD 1 de instalação: //como root: matildasysinstall [enter] ///na tela do sysinstall e com o cd dentro do driver de cdrom. Vai em: {CUSTOM} {DISTRIBUTIONS} {DEVELOPED} Marque a opção com "espaço" Vai solicitar se deseja instalar a coleção de ports do sistema responde "NO" e depois: {EXIT} {MEDIA} {1CD/DVD} {COMMIT} A distribuição DEVELOPED e suas dependências serão todas instaladas no sistema no caso se estiver com o CD1 de instalação.

3 Agora instalaremos os fontes do sistema: INSTALAÇÃO DAS FONTES DO SISTEMA NO SISTEMA: Para saber se tem as fontes do sistema instaladas execute o seguinte comando no terminal: matilda ls -l /usr/src total 272 -rw-r--r-- 1 root wheel Jan 09:37 COPYRIGHT -rw-r--r-- 1 root wheel Fev 2006 LOCKS -rw-r--r-- 1 root wheel Jul 2006 MAINTAINERS -rw-r--r-- 1 root wheel Mar 2007 Makefile -rw-r--r-- 1 root wheel Nov 2007 Makefile.inc1 -rw-r--r-- 1 root wheel Dez 2007 ObsoleteFiles.inc -rw-r--r-- 1 root wheel Mar 2006 README -rw-r--r-- 1 root wheel Mai 20:31 UPDATING drwxr-xr-x 37 root wheel Mai 19:37 bin drwxr-xr-x 55 root wheel Mai 19:36 contrib drwxr-xr-x 5 root wheel Mai 19:37 crypto drwxr-xr-x 21 root wheel Mai 19:37 etc drwxr-xr-x 13 root wheel Mai 19:37 games drwxr-xr-x 4 root wheel Mai 19:37 gnu drwxr-xr-x 6 root wheel Mai 19:37 include drwxr-xr-x 9 root wheel Mai 19:37 kerberos5 drwxr-xr-x 71 root wheel Mai 19:37 lib drwxr-xr-x 33 root wheel Mai 19:37 libexec drwxr-xr-x 13 root wheel Mai 19:37 release drwxr-xr-x 4 root wheel Mai 19:37 rescue drwxr-xr-x 94 root wheel Mai 19:37 sbin drwxr-xr-x 6 root wheel Mai 19:37 secure drwxr-xr-x 25 root wheel Mai 19:37 share drwxr-xr-x 58 root wheel Mai 19:37 sys drwxr-xr-x 12 root wheel Mai 19:37 tools drwxr-xr-x 224 root wheel Mai 19:37 usr.bin drwxr-xr-x 193 root wheel Mai 19:37 usr.sbin matilda No caso será retornado uma arvore de diretórios e arquivos, caso contrario não obter retorno é sinal que não possui as fontes instaladas. Para instalar as fontes segue os seguintes procedimentos: matildasysinstall {CONFIGURE} {DISTRIBUTIONS} {[ ] SRC} {ALL} {EXIT}

4 {EXIT} {MEDIA} {1- CD/DVD} {OK} No caso assim terá instalado todas as fontes do sistema. DIRETÓRIOS DE TRABALHO NA COMPILAÇÃO DO KERNEL ARQUITETURAS I386/X86-64 No caso essa postagem abordará apenas compilações para processadores de arquitetura CISC que são os mais comuns em computadores pessoais esse processadores são os seguintes, não listarei todos apenas alguns que lembro de mente no momento. Intel 386, 386DX, 386SX no caso o suporte a 386 foi removido na RELEASE 5.x Intel 486, 486DX, 486SX no caso o suporte a 486 foi removido na RELEASE 6.x Intel Pentium, Pentium MMX, Pentium-PRO, Pentium II, Celeron, Pentium III, Pentium IV, Pentium D, Celeron D, Celeron M, Centrino, Centrino Duo, Core Duo, Core 2 Duo, Quad Core, Xeon, Xeon SMP, Xeon Série 3000*¹, Xeon Serie 4000*¹, Xeon Serie 5000*¹ Amd 586, AMD Athlon, AMD Duron, AMD Athlon XP, AMD Sempron, AMD Athlon XP 64, AMD Athlon FX, AMD Athlon FX 64, ATHLON FX X2, e correlatos alem dos AMD Opterons. Obs.: A série de processadores Xeon da Intel tem certos cuidados, pois algumas séries usa como núcleo outra arquitetura e não a x86-64, no caso eles são baseados no núcleo do Itanium2 que no caso sua arquitetura referente é a IA64 uma arquitetura 100% RISC. Caso possua um Xeon procure na documentação do seu hardware sobre qual tecnologia ele foi baseado, pode até ter instalado uma versão I386 mesmo ele sendo de arquitetura IA64, pois tal arquitetura oferece emulação para códigos de I386 mais não terá o desempenho que por sinal é muito superior quando executado com código sobre a arquitetura correta. No caso o FreeBSD oferece suporte para tal arquitetura, discutirei sobre ela quando possível. Bom no caso, voltando ao assunto: Os diretorios de trabalho para no momento será o diretório: "/usr/src" => Diretório contento fontes do sistema e documentação básica. "/usr/src/updating" => Arquivo contendo referências para possíveis atualizações. "/usr/src/readme" => Arquivo explicando demais arquivos e a tarefas empregadas na compilação do sistema. "/usr/src/sys/i386/conf/" => Diretório contendo o arquivo de configuração do kernel para arquiteturas I386. "/usr/scr/sys/amd64/conf/" => Diretório contendo o arquivo de configuração do kernel para arquiteturas x86-64 ou amd64. No caso da arquitetura x86-64, aconselho baixar a versão do sistema para 64Bits pois até hoje já com várias tentativa não obtive sucesso na compilação do sistema sobre I386 para 64 bits, embora já li que é possível, como não consegui então não aconselho a perder tempo tentando.

5 RESSALVAS... Sincronizando o Código Fonte do Sistema com a arvore disponível nos servidores do Projeto sobre CVSUP. Bom antes de começar as dicas sobre compilação do kernel do sistema em si, seria bom já manter um vício sobre a administração do sistema que é atualização do Código fonte. Diferente de muitos sistemas em que para se ter que ter um sistema "livres" de bugs o máximo que se pode fazer é instalar uns updates que na maioria do caso corrige um problema e surge outro, com os sistema Open Sources uma atualização se tem como principal forma a reconstrução total ou parcial do sistema, sendo assim não degradando com a performance do sistema a longo prazo. Bom diferente do Linux que o que se pode fazer é reinstalar o kernel e aplicar patchs ou gastar horas a fio para reconstruir uma única biblioteca do sistema com uma falha grave de seguraça, nos sistemas BSD em geral te oferece não só atualizar o kernel como no Linux mais sim todo o sistema, bom essa diferença se dá pela seguinte observação LINUX É SÓ UM KERNEL, SISTEMAS BSDs SÃO SISTEMAS OPERACIONAIS COMPLETOS Mesmo o Linux possuindo creio eu a maior parte dos desenvolvedores open sources eles não consegue a qualidade de código nem a praticidade dos sistemas BSDs consegue com seu poucos mais dedicados e talentosos desenvolvedores, o suporte que os BSDs oferecem sobre linux é quase que esmagadora, quase todas as partes do sistema tem não uma pessoa mais um grupo de usuários destinados a orientar e resolver determinados problemas. Bom mais saindo da filosofia, e falar de algo no momento mais interessante. Por que atualizar o Código Fonte de sistema? Bom tem vários motivos os principais sobre meus olhos de Administrador de Sistemas "picareta"* entre os benefícios temos por prioridade: 1= > Segurança, atualizando o código fonte após o termino da compilação você terá um sistema corrigido e sem bugs, sendo esses os descobertos entre o período que você instalou o sistema até o momento a sincronização dos seus fontes com os disponibilizados pelo projeto. 2=> Estabilidade => Algumas atualizações são destinadas a partes do sistema que depois de liberadas se mostraram instáveis ou não testadas o suficiente, mesmo sendo raro, já que, BSDs no geral até ter uma RELEASE disponibilizada é submetidas em laboratórios a testes que muitos sistema com raras, mais raras exceções mesmo outros sistemas suportaria, alguns até com trademark Unix no rótulo, não estou tirando aqui a qualidade desses sistemas mais é que em se tratando de BSDs, ele são estáveis muito antes de chegarem ao nível de CURRENT na engenharia de releases. Com o tempo que já tenho de usuário assim como administrador de sistemas picareta * acredito que hoje

6 pelo menos 35% da Internet está sediado sobre algum dos sistemas BSDs sendo eles tanto, FreeBSD, OpenBSD, NetBSD, DragonFlyBSD, DarwinBSD, MaC OS X, ibsd, E possivelmente outros projetos que são embedded de uns desses sistemas bases. *Picareta por que não possui nenhum curso técnico profissionalizante, nem esquentei a bunda em um banco de universidade.:d 3=> Desempenho, muitas correções tem muito pouco haver em si com a segurança, pois o sistema em si já é consideravelmente bem projetado tendo poucas vulnerabilidades, a maioria das atualizações se refere a um driver ou outro ou rescrita de parte de um código que ficou lento, tais atualização saem para melhorar a performance do sistema. De vez enquanto vejo pessoas dizendo que BSD é lento mais sinceramente não sei se falam que ele é lento ou se é por que tem digamos que preguiça de melhorar o desempenho... :D, quando puder darei umas dicas de tunning aqui. 4 = > Adicionamento de recursos, alguns recursos são tido estáveis após o lançamento da RELEASE e então são liberado sobre a árvore para que já se passa a usufruir de tais recursos sem ter que esperar a próxima RELEASE a ser liberada, e olha como demora sair uma RELEASE. :D Bom considerações aparte mãos a obra :D... O CVSUP O Cvsup é um utilitário disponível no sistema para auxiliar o administrador na tarefa de sincronização das fonte do sistema com a do projeto, além dele temos o CTM e o csup, o CTM é usado muito quando o link de conecção com a internet é muito restrito no quesito tempo, e o csup é o substituto do cvsup até onde sei.. O CTM quando puder coloco uma explicação aqui para a sua utilização quanto ao csup assim que usa-lo... Bom primeiro um guia rápido depois destino um post para a especificação completa do cvsup. Primeiro verifique se tem ele instalado no sistema caso contrário instalei através dos port. o seu diretório de compilação no ports é: /usr/ports/net/cvsup-without-gui ou /usr/ports/net/cvsup No caso o primeiro não compila e instala a parte destinada ao X11 pois o cvsup em si é um aplicativo para uso junto com o servidor X, o segundo já compila com a GUI dele. Pode usar também o "pkg_add" para isso basta: add_pkg -r cvsup-without-gui ou add_pkg -r cvsup Se tiver o CD de instalação ele está no CD1 do FreeBSD no caso o mesmo que se encontra as distribuições base para o sistema funcionar. Bom seguindo... no diretório /usr/share/examples/cvsup temos alguns exemplos, o conteúdo do mesmo é: matilda cd /usr/share/examples/cvsup/

7 matilda ls -l total 36 -r--r--r-- 1 root wheel Jun 14:57 README -r--r--r-- 1 root wheel Jun 14:57 cvs-supfile -r--r--r-- 1 root wheel Jun 14:57 doc-supfile -r--r--r-- 1 root wheel Jun 14:57 gnats-supfile -r--r--r-- 1 root wheel Jun 14:57 ports-supfile -r--r--r-- 1 root wheel Jun 14:57 refuse -r--r--r-- 1 root wheel Jun 14:57 refuse.readme -r--r--r-- 1 root wheel Jun 14:57 stable-supfile -r--r--r-- 1 root wheel Jun 14:57 standard-supfile -r--r--r-- 1 root wheel Jun 14:57 www-supfile no caso vamos apenas fazer de momento referencia ao arquivo standart-supfile copie-o para o /etc e adiciona permissão de escrita nele, basta para isso seguir o seguinte comando. matilda cd /usr/share/examples/cvsup/standart-supfile /etc & chmod u+w /etc/standartsupfile Bom após isso com um editor qualquer tipo o ee ou vi abra esse arquivo e vamos ao conteúdo do mesmo. matilda ee /etc/standart-supfile $FreeBSD: src/share/examples/cvsup/standard-supfile,v /11/25 06:32:51 kensmith Exp $ This file contains all of the "CVSup collections" that make up the FreeBSD 6.x-STABLE source tree. CVSup (CVS Update Protocol) allows you to download the latest CVS tree (or any branch of development therefrom) to your system easily and efficiently (far more so than with sup, which CVSup is aimed at replacing). If you're running CVSup interactively, and are currently using an X display server, you should run CVSup as follows to keep your CVS tree up-to-date: cvsup standard-supfile If not running X, or invoking cvsup from a non-interactive script, then run it as follows: cvsup -g -L 2 standard-supfile You may wish to change some of the settings in this file to better suit your system: host=change_this.freebsd.org This specifies the server host which will supply the file updates. You must change it to one of the CVSup

8 mirror sites listed in the FreeBSD Handbook at You can override this setting on the command line with cvsup's "-h host" option. base=/var/db This specifies the root where CVSup will store information about the collections you have transferred to your system. A setting of "/var/db" will generate this information in /var/db/sup. You can override the "base" setting on the command line with cvsup's "-b base" option. This directory must exist in order to run CVSup. prefix=/usr This specifies where to place the requested files. A setting of "/usr" will place all of the files requested in "/usr/src" (e.g., "/usr/src/bin", "/usr/src/lib"). The prefix directory must exist in order to run CVSup. Defaults that apply to all the collections IMPORTANT: Change the next line to use one of the CVSup mirror sites listed at *default host=cvsup12.freebsd.org *default base=/var/db *default prefix=/usr *default release=cvs tag=releng_6_3 *default delete use-rel-suffix If you seem to be limited by CPU rather than network or disk bandwidth, try commenting out the following line. (Normally, today's CPUs are fast enough that you want to run compression.) *default compress Main Source Tree. The easiest way to get the main source tree is to use the "src-all" mega-collection. It includes all of the individual "src-*" collections. src-all These are the individual collections that make up "src-all". If you use these, be sure to comment out "src-all" above. src-base src-bin src-cddl src-contrib src-etc src-games src-gnu src-include

9 src-kerberos5 src-kerberosiv src-lib src-libexec src-release src-rescue src-sbin src-share src-sys src-tools src-usrbin src-usrsbin These are the individual collections that make up FreeBSD's crypto collection. They are no longer export-restricted and are a part of src-all src-crypto src-ebones src-secure src-sys-crypto END-SUPFILE Bom no caso o meu já se encontra modificado: apenas o que temos de momento nos atentar é sobre as alterações das seguintes linhas : *default host=cvsup12.freebsd.org No caso essa linha estará sem a parte "cvsup12" apenas coloca nesse trecho da linha o servidor cvsup do projeto que você irá se conectar para sincronizar as fontes. Para mais informações por favor verifique a seguinte url contendo todos os servidores disponíveis ao redor do mundo. MIRRORS Bom, após isso a próxima linha a verificar é a seguinte: *default release=cvs tag=releng_6_3 Verifique se a ultima entrada "RELENG_6_3" no caso estou sincronizando junto a release 6.3 que no caso é a atual do meus sistema, faça a modificação correta para o seu sistema, embora normalmente vai estar já corretamente configurado. após isso temos a linha src-all e mais a baixo outras entradas parecidas, bom eu comento a linha src-all e descomenta apenas as partes do sistema que me é interessante tipo games mesmo eu não uso então não preciso atualizar ela as linhas referentes a kerberos mesmo só atualizo quando o sistema vai servir de base para tais aplicações caso contrario também não atualizo tal parte assim economizo tempo, banda e dinheiro. bom apos isso salva o arquivo e vamos atualizar os fontes do sistema.

10 como root rode o seguinte comando: matildacvsup -g -L 2 /etc/standart-supfile no caso o parâmetro "-g" é para rodar o cvsup em modo CLI e o parâmetro "-L 2" fala quanto ao nível de debbuger no caso variando de bom se tudo ocorrer bem terá linhas parecidas com essas plotando no seu terminal: matilda cvsup -g -L 2 /etc/standard-supfile Parsing supfile "/etc/standard-supfile" Connecting to cvsup12.freebsd.org Connected to cvsup12.freebsd.org Server software version: SNAP_16_1h Negotiating file attribute support Exchanging collection information Establishing multiplexed-mode data connection Running Updating collection src-all/cvs bom quando aparecer uma mensagem colocando que a atualização foi realizada com sucesso terá acabado a atualização e você terá o prompt devolvido para uso. Com os fontes do sistema atualizado podemos agora retornar a compilação do kernel. O ARQUIVO DE CONFIGURAÇÃO DO KERNEL Bom, voltando a compilação do kernel, isso é claro nessa altura já teremos nossa árvore de fontes do sistema sincronizadas com a última RELEASE STABLE da árvore disponível nos mirrores de base do projeto FreeBSD. O DIRETÓRIO "/usr/src/sys/i386/conf". Nesse diretório encontramos a seguinte listagem de arquivos presentes sobre sua árvore: matilda cd /usr/src/sys/i386/conf/ matilda ls -al /usr/src/sys/i386/conf/ total 96 drwxr-xr-x 2 root wheel Jun 12:47. drwxr-xr-x 15 root wheel Mai 19:37.. -rw-r--r-- 1 root wheel Jun 2005.cvsignore -rw-r--r-- 1 root wheel Out 2005 DEFAULTS -rw-r--r-- 1 root wheel Dez 2007 GENERIC -rw-r--r-- 1 root wheel Jan 2005 GENERIC.hints -rw-r--r-- 1 root wheel Jun 12:47 LINT -rw-r--r-- 1 root wheel Fev 2003 Makefile -rw-r--r-- 1 root wheel Dez 2007 NOTES -rw-r--r-- 1 root wheel Dez 2007 PAE -rw-r--r-- 1 root wheel Set 2005 SMP -rw-r--r-- 1 root wheel Mai 10:45 SOLDIER -rw-r--r-- 1 root wheel Ago 2006 XBOX matilda

11 Bom estando dentro dele teremos os arquivos listados anteriormente, possivelmente e com certeza dois arquivos presente na listagem não conterá na sua lista os respectivos arquivos são o LINT e o MATILDA, entrarei em detalhes sobre eles mais tarde. Voltando aos arquivos default que terão no seu sistema os principais sobre essa árvore é o GENERIC e o NOTES. O Arquivo GENERIC: Esse arquivo é o arquivo de configuração padrão do kernel do FreeBSD. Nele se encontra todas as especificações bases para o sistema poder ser bootado no maior número de maquinas possíveis, com tão decisão o projeto coloca nele definições de configurações cautelosas quem pode e consideravelmente faz o sistema ser um pouco lento com o uso desse kernel mais mesmo assim ele e funcional em muitas aplicações. Obs.: Assim como existe o arquivo GENERIC sobre a árvore de diretórios "/usr/src/sys/ i386/conf" o mesmo arquivo se encontrará presente sobre a árvore de diretório de sua respectiva arquitetura como "/usr/src/sys/amd64/conf" destinado a arquiteturas x86-64, "/usr/src/sys/sparc64/conf" destinado a arquiteturas dos processadores desenvolvidos pela Sun Microsystens, "/usr/src/sys/ia64/conf" destinado a arquiteturas baseadas sobre a dos processadores Itanium da Intel uma plataforma de hardware robusta que assim como a da Sun MicroSystens destinadas a servidores de alta carga de trabalho, "/usr/src/ sys/pc98/conf" arquitetura disponivel apenas na Ásia, sendo ela uma arquitetura de pc popular, "/usr/src/sys/alpha/conf" destinado a arquitetura desenvolvida pela HP, com o mesmo ênfase da IA64 e da SPARC64, essa arquitetura será descontinuada apartir de 2011 como consta no site da HP, o que é uma pena pois é uma arquitetura de alto poder de processamento e que colocou muitos conceitos entre o contexto das arquiteturas RISC, como pipeline e outras que de momento não lembro, "/usr/src/sys/powerpc/conf" Arquitetura RISC desenvolvida pela IBM que durante muito tempo reinou no mundo dos Macs da Apple Inc, nas últimas informações até o momento apenas um mantenedor é responsável por essa arquitetura o que a coloca como deficiente de muitos recursos disponíveis já nas arquiteturas i386, amd64 e outras, isso tudo por que o uso dessa arquitetura caiu muito no uso com a adoção da Apple por processadores Intel, mais se você possuir um Xserver G5 ou G4 ou um POWERMAC G5, G4, G3, G2 essa é ramificação da árvore dos fontes do kernel do freebsd que garantirá suporte para a sua arquitetura, pode parecer estranho, mais apenas uma observação que foge um pouco no escopo do nosso assunto, o kernel atual do sistema Mac OS X é FreeBSD e antes do FreeBSD eles usava o Sistema DarwinBSD o único sistema BSD que não leva a licença de Berkeley mais tem contribuído em muito com os demais projetos BSDs, antes dos BSD reinar entre os Macs o sistema usado pela Apple era o OS2 que não confirmado tem parte do seu código derivado das primeiras versões de Unix, mais não o suficiente para considera-lo Unix. Bom mais voltando ao assunto... Creio ter sitado todas as arquiteturas e seus respectivos locais onde se encontra os arquivo de configuração do kernel dessas arquiteturas. O CONTEÚDO DO ARQUIVO DE CONFIGURAÇÃO DO KERNEL GENERIC PARA i386. Abaixo segue o arquivo de configuração do kernel para a arquitetura i Não

12 colocarei de todas aqui por que alem de não ser necessário, será de certa forma desnecessário e tomaria muito espaço com algo já escrito por outra pessoa, esse arquivo será apenas por referencia para poder explicar alguns pontos importantes na edição desse arquivo para a compilação do kernel. GENERIC -- Generic kernel configuration file for FreeBSD/i386 For more information on this file, please read the handbook section on Kernel Configuration Files: The handbook is also available locally in /usr/share/doc/handbook if you've installed the doc distribution, otherwise always see the FreeBSD World Wide Web server (http://www.freebsd.org/) for the latest information. An exhaustive list of options and more detailed explanations of the device lines is also present in the../../conf/notes and NOTES files. If you are in doubt as to the purpose or necessity of a line, check first in NOTES. $FreeBSD: src/sys/i386/conf/generic,v /12/15 06:32:32 scottl Exp $ machine i386 cpu I486_CPU cpu I586_CPU cpu I686_CPU ident GENERIC To statically compile in device wiring instead of /boot/device.hints hints "GENERIC.hints" Default places to look for devices. makeoptions DEBUG=-g Build kernel with gdb(1) debug symbols options SCHED_4BSD 4BSD scheduler options PREEMPTION Enable kernel thread preemption options INET InterNETworking options INET6 IPv6 communications protocols options FFS Berkeley Fast Filesystem options SOFTUPDATES Enable FFS soft updates support options UFS_ACL Support for access control lists options UFS_DIRHASH Improve performance on big directories options MD_ROOT MD is a potential root device options NFSCLIENT Network Filesystem Client options NFSSERVER Network Filesystem Server options NFS_ROOT NFS usable as /, requires NFSCLIENT

13 options MSDOSFS MSDOS Filesystem options CD9660 ISO 9660 Filesystem options PROCFS Process filesystem (requires PSEUDOFS) options PSEUDOFS Pseudo-filesystem framework options GEOM_GPT GUID Partition Tables. options COMPAT_43 Compatible with BSD 4.3 [KEEP THIS!] options COMPAT_FREEBSD4 Compatible with FreeBSD4 options COMPAT_FREEBSD5 Compatible with FreeBSD5 options SCSI_DELAY=5000 Delay (in ms) before probing SCSI options KTRACE ktrace(1) support options SYSVSHM SYSV-style shared memory options SYSVMSG SYSV-style message queues options SYSVSEM SYSV-style semaphores options _KPOSIX_PRIORITY_SCHEDULING POSIX P1003_1B real-time extensions options KBD_INSTALL_CDEV install a CDEV entry in /dev options ADAPTIVE_GIANT Giant mutex is adaptive. device apic I/O APIC Bus support. device eisa device pci Floppy drives device fdc ATA and ATAPI devices device ata device atadisk ATA disk drives device ataraid ATA RAID drives device atapicd ATAPI CDROM drives device atapifd ATAPI floppy drives options UFS_DIRHASH Improve performance on big directories options MD_ROOT MD is a potential root device options NFSCLIENT Network Filesystem Client options NFSSERVER Network Filesystem Server options NFS_ROOT NFS usable as /, requires NFSCLIENT options MSDOSFS MSDOS Filesystem options CD9660 ISO 9660 Filesystem options PROCFS Process filesystem (requires PSEUDOFS) options PSEUDOFS Pseudo-filesystem framework options GEOM_GPT GUID Partition Tables. options COMPAT_43 Compatible with BSD 4.3 [KEEP THIS!] options COMPAT_FREEBSD4 Compatible with FreeBSD4 options COMPAT_FREEBSD5 Compatible with FreeBSD5 options SCSI_DELAY=5000 Delay (in ms) before probing SCSI options KTRACE ktrace(1) support options SYSVSHM SYSV-style shared memory

14 options SYSVMSG SYSV-style message queues options SYSVSEM SYSV-style semaphores options _KPOSIX_PRIORITY_SCHEDULING POSIX P1003_1B real-time extensions options KBD_INSTALL_CDEV install a CDEV entry in /dev options ADAPTIVE_GIANT Giant mutex is adaptive. device apic I/O APIC Bus support. device eisa device pci Floppy drives device fdc ATA and ATAPI devices device ata device atadisk ATA disk drives device ataraid ATA RAID drives device atapicd ATAPI CDROM drives device atapifd ATAPI floppy drives device atapist ATAPI tape drives options ATA_STATIC_ID Static device numbering SCSI Controllers device ahb EISA AHA1742 family device ahc AHA2940 and onboard AIC7xxx devices options AHC_REG_PRETTY_PRINT Print register bitfields in debug output. Adds ~128k to driver. device ahd AHA39320/29320 and onboard AIC79xx devices options AHD_REG_PRETTY_PRINT Print register bitfields in debug output. Adds ~215k to driver. device amd AMD 53C974 (Tekram DC-390(T)) device isp Qlogic family device ispfw Firmware for QLogic HBAs- normally a module device mpt LSI-Logic MPT-Fusion device ncr NCR/Symbios Logic device sym NCR/Symbios Logic (newer chipsets + those of `ncr') device trm Tekram DC395U/UW/F DC315U adapters device adv Advansys SCSI adapters device adw Advansys wide SCSI adapters device aha Adaptec 154x SCSI adapters device aic Adaptec 15[012]x SCSI adapters, AIC-6[23]60. device bt Buslogic/Mylex MultiMaster SCSI adapters device ncv NCR 53C500 device nsp Workbit Ninja SCSI-3 device stg TMC 18C30/18C50

15 SCSI peripherals device scbus SCSI bus (required for SCSI) device ch SCSI media changers device da Direct Access (disks) device sa Sequential Access (tape etc) device cd CD device pass Passthrough device (direct SCSI access) device ses SCSI Environmental Services (and SAF-TE) RAID controllers interfaced to the SCSI subsystem device amr AMI MegaRAID device arcmsr Areca SATA II RAID device asr DPT SmartRAID V, VI and Adaptec SCSI RAID device ciss Compaq Smart RAID 5* device dpt DPT Smartcache III, IV - See NOTES for options device hptmv Highpoint RocketRAID 182x device hptrr Highpoint RocketRAID 17xx, 22xx, 23xx, 25xx device rr232x Highpoint RocketRAID 232x device iir Intel Integrated RAID device ips IBM (Adaptec) ServeRAID device mly Mylex AcceleRAID/eXtremeRAID device twa 3ware 9000 series PATA/SATA RAID RAID controllers device aac Adaptec FSA RAID device aacp SCSI passthrough for aac (requires CAM) device ida Compaq Smart RAID device mfi LSI MegaRAID SAS device mlx Mylex DAC960 family device pst Promise Supertrak SX6000 device twe 3ware ATA RAID atkbdc0 controls both the keyboard and the PS/2 mouse device atkbdc AT keyboard controller device atkbd AT keyboard device psm PS/2 mouse device kbdmux keyboard multiplexer device vga VGA video card driver device splash Splash screen and screen saver support syscons is the default console driver, resembling an SCO console device sc Enable this for the pcvt (VT220 compatible) console driver device vt options XSERVER support for X server on a vt console options FAT_CURSOR start with block cursor

16 device agp support several AGP chipsets Power management support (see NOTES for more options) device apm Add suspend/resume support for the i8254. device pmtimer PCCARD (PCMCIA) support PCMCIA and cardbus bridge support device cbb cardbus (yenta) bridge device pccard PC Card (16-bit) bus device cardbus CardBus (32-bit) bus Serial (COM) ports device sio 8250, 16[45]50 based serial ports Parallel port device ppc device ppbus Parallel port bus (required) device lpt Printer device plip TCP/IP over parallel device ppi Parallel port interface device device vpo Requires scbus and da If you've got a "dumb" serial or parallel PCI card that is supported by the puc(4) glue driver, uncomment the following line to enable it (connects to the sio and/or ppc drivers): device puc PCI Ethernet NICs. device de DEC/Intel DC21x4x (``Tulip'') device em Intel PRO/1000 adapter Gigabit Ethernet Card device ixgb Intel PRO/10GbE Ethernet Card device txp 3Com 3cR990 (``Typhoon'') device vx 3Com 3c590, 3c595 (``Vortex'') PCI Ethernet NICs that use the common MII bus controller code. NOTE: Be sure to keep the 'device miibus' line in order to use these NICs! device miibus MII bus support device bce Broadcom BCM5706/BCM5708 Gigabit Ethernet device bfe Broadcom BCM440x 10/100 Ethernet device bge Broadcom BCM570xx Gigabit Ethernet device dc DEC/Intel and various workalikes device fxp Intel EtherExpress PRO/100B (82557, 82558) device lge Level 1 LXT1001 gigabit Ethernet device msk Marvell/SysKonnect Yukon II Gigabit Ethernet device nge NatSemi DP83820 gigabit Ethernet device nve nvidia nforce MCP on-board Ethernet Networking device pcn AMD Am79C97x PCI 10/100(precedence over 'lnc')

17 device re RealTek 8139C+/8169/8169S/8110S device rl RealTek 8129/8139 device sf Adaptec AIC-6915 (``Starfire'') device sis Silicon Integrated Systems SiS 900/SiS 7016 device sk SysKonnect SK-984x & SK-982x gigabit Ethernet device ste Sundance ST201 (D-Link DFE-550TX) device stge Sundance/Tamarack TC9021 gigabit Ethernet device ti Alteon Networks Tigon I/II gigabit Ethernet device tl Texas Instruments ThunderLAN device tx SMC EtherPower II (83c170 ``EPIC'') device vge VIA VT612x gigabit Ethernet device vr VIA Rhine, Rhine II device wb Winbond W89C840F device xl 3Com 3c90x (``Boomerang'', ``Cyclone'') ISA Ethernet NICs. pccard NICs included. device cs Crystal Semiconductor CS89x0 NIC 'device ed' requires 'device miibus' device ed NE[12]000, SMC Ultra, 3c503, DS8390 cards device ex Intel EtherExpress Pro/10 and Pro/10+ device ep Etherlink III based cards device fe Fujitsu MB8696x based cards device ie EtherExpress 8/16, 3C507, StarLAN 10 etc. device lnc NE2100, NE32-VL Lance Ethernet cards device sn SMC's 9000 series of Ethernet chips device xe Xircom pccard Ethernet Wireless NIC cards device wlan support device wlan_wep WEP support device wlan_ccmp CCMP support device wlan_tkip TKIP support device an Aironet 4500/ wireless NICs. device ath Atheros pci/cardbus NIC's device ath_hal Atheros HAL (Hardware Access Layer) device ath_rate_sample SampleRate tx rate control for ath device awi BayStack 660 and others device ral Ralink Technology RT2500 wireless NICs. device wi WaveLAN/Intersil/Symbol wireless NICs. device wl Older non Wavelan wireless NIC. Pseudo devices. device loop Network loopback device random Entropy device device ether Ethernet support device sl Kernel SLIP device ppp Kernel PPP device tun Packet tunnel. device pty Pseudo-ttys (telnet etc) device md Memory "disks"

18 device gif IPv6 and IPv4 tunneling device faith IPv6-to-IPv4 relaying (translation) The `bpf' device enables the Berkeley Packet Filter. Be aware of the administrative consequences of enabling this! Note that 'bpf' is required for DHCP. device bpf Berkeley packet filter USB support device uhci UHCI PCI->USB interface device ohci OHCI PCI->USB interface device ehci EHCI PCI->USB interface (USB 2.0) device usb USB Bus (required) device udbp USB Double Bulk Pipe devices device ugen Generic device uhid "Human Interface Devices" device ukbd Keyboard device ulpt Printer device umass Disks/Mass storage - Requires scbus and da device ums Mouse device ural Ralink Technology RT2500USB wireless NICs device urio Diamond Rio 500 MP3 player device uscanner Scanners USB Ethernet, requires miibus device aue ADMtek USB Ethernet device axe ASIX Electronics USB Ethernet device cdce Generic USB over Ethernet device cue CATC USB Ethernet device kue Kawasaki LSI USB Ethernet device rue RealTek RTL8150 USB Ethernet FireWire support device firewire FireWire bus code device sbp SCSI over FireWire (Requires scbus and da) device fwe Ethernet over FireWire (non-standard!) Bom não irei entrar em detalhes sobre cada linha pois alem das disponíveis nesse arquivo a outras em que entrarei em detalhes mais tarde indicando onde elas se encontra. Se observar bem verá que o arquivo é dividido em sessão apenas por organização, até a série 4.x do FreeBSD a ordem nesse arquivo em que as opções de configuração se encontrava interferiam severamente no processo de compilação do sistema. Passei varias noites resolvendo dependências na compilação de kernels sobre a série 4.x. hoje a compilação do sistema se torno tão bem escrita que em poucos casos acontece alguns problemas. Bom vamos descrever as sessões desse arquivo: AS SESSÕES DO ARQUIVO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA.

19 Primeira Sessão: Definição da Sub-arquitetura da Máquina. Como em tudo na tecnologia sofre evolução não seria diferente com os processadores, apenas exemplo, sobre a arquitetura i386 temos as seguintes sub-arquiteturas ou classes da arquitetura. i386 -> i486 -> i586 ->PENTIUM ou i686, como pode ver existe uma linha de desenvolvimento de uma sub-arquitetura para outra mais em todas o código da arquitetura mais antiga é suportado nas mais recentes. Bom com isso nessa sessão do arquivo de configuração se defini a arquitetura e a sub-arquitetura no qual estamos compilando e que abrigará o sistema. Segunda Sessão: Opções Gerais do Kernel. Nessa sessão são declaradas as opções que em algum caso não se pode retirar do kernel, com pena de ocorrer erros durante a compilação em si ou até com erros no processo do boot do sistema após a instalação do kernel compilado na máquina. Nessa sessão tem-se definidas referências sobre Redes, Sistema de arquivos, Compatibilidades com versões passadas e de outros sistemas como a compatibilidade linux, Schenduler empregado no sistema como o conhecido 44BSD ou o SMP, Padrões que o código do sistema segue entre outras configurações relacionada a sistema e suas funcionalidades. Terceira Sessão: Dispositivos e Barramentos suportados pelo Sistema. Nas próximas sessões o que se segue são definições de barramento suportado pelo sistema, e devices que ele possui, subdividas em outras sessões com suporte a discos barramento EIDE e IDE, barramento de dispositivos de armazenamento SCSI, disposivos virtuais como drivers de X11R6, splash, sessão de controladoras com tecnologia RAID, sessão de dispositivos de entrada, como teclado, mouse..., sessão de suporte a PCMCIA, portas paralelas e seriais, dispositivos de rede, tanto de 10/100/1000, wireless, sessão de pseudo dispositivos para o kernel, sessão de suporte a dispositivos USBs, sessão de suporte a dispositivos Firewire. Não está 100% listado aqui, pois a leitura desse arquivo é de melhor valia do que comentários meus, sempre na frente de cada opção encontra-se presente uma breve descrição para qual função é adicionada ao sistema quando tal opção é compilado no kernel. O ARQUIVO "NOTES". O Arquivo NOTES contém, contéudo de suma valia no quesito de customização e adicionamento de novos recursos ao sistema, ele apresenta junto uma descrição melhor do que a presente no arquivo GENERIC e quando o assunto é muito extenso passa referência para se conseguir melhores informações sobre tão informação. Além do arquivo NOTES disponível sobre a arvore "/usr/src/sys/$arch/conf" do sistema temos também outros arquivos com breves descrições sobre o sistema como o "/usr/src/ sys/conf/notes" informações sobre partes do sistema como sobre geom disponivel sobre a arvore "/usr/src/sys/geom/notes" sendo o arquivo escrito com letras minusculas, subsistema NETGraph encontrado na árvore: "/usr/src/sys/netgraph/notes", além de outros disponíveis em diretórios específicos de documentação para utilização e administração do sistema. Sem duvida que todos os arquivos aqui descritos e outros são importantes para um melhor controle do sistema ainda mais no processo de compilação do mesmo, mais o

20 que julgo de maior importância são os NOTES disponíveis sobre a arvores, "/usr/src/sys/conf", "/usr/src/sys/$arch/conf", pois neles se descreve o maior numero de detalhes sobre suporte e recursos oferecidos pelo FreeBSD após uma compilação de kernel. COMPILANDO O KERNEL DO SISTEMA Após todo esse ritual vem o tão sonhado e esperado ritual maior, compilando o sistema. Com o arquivo de configuração do kernel pronto disposto no diretório de configuração da sua arquitetura seguimos determinados passos. matilda make buildkernel KERNCONF=MATILDA No caso o MATILDA é o nome do kernel especificado na opção ident no arquivo de configuração do kernel. Logo depois desse longo e demorado sistema vira a segunda parte muito importante. matildamake installkernel KERNCONF=MATILDA Com esse comando o kernel será instalado, bastando para depois de concluido a instalação rebootar o sistema para verificar se ele está 100% ou tem alguma coisa errada. Com esse modo de compilação só tive um problema até hoje mais erro na edição do arquivo de configuração do kernel. Assim que reinstalar o kernel novo, convém reiniciar o sistema para que ele boot com o novo kernel e possa aplica a ultima parte de nossa aventura. matildamergemaster -p Esse comando irá verificar os arquivos que ele gerou cm os presentes contido no /etc do sistema se tiver alguma coisa diferente atravez de comparações e as ocorrencias que aparecer leia e verifique qual eh a sua opção, no final após o ultimo reboot teremos nosso sistema atualizado e o kernel customizado por nós.

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO O Linux se refere aos itens de hardware como dispositivos (devices), e os referencia como arquivos. Os arquivos de

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

Laboratório - Estabelecimento de uma sessão de console com Tera Term

Laboratório - Estabelecimento de uma sessão de console com Tera Term Laboratório - Estabelecimento de uma sessão de console com Tera Term Topologia Objetivos Parte 1: Acessar um switch da Cisco através da porta de console serial Conectar-se a um switch da Cisco usando um

Leia mais

UNIX & Linux. Histórico, distribuição licença, características. Taisy Weber

UNIX & Linux. Histórico, distribuição licença, características. Taisy Weber UNIX & Linux Histórico, distribuição licença, características Taisy Weber História de UNIX 1969 - Ken Thompson Bell Laboratories, PDP-7 Dennis Ritchie logo juntou-se a Thompson Ritchie havia trabalhado

Leia mais

Tutorial BuildRoot. Meu Primeiro Linux embarcado: Programação de Periféricos CC FACIN PUCRS

Tutorial BuildRoot. Meu Primeiro Linux embarcado: Programação de Periféricos CC FACIN PUCRS Tutorial BuildRoot Programação de Periféricos CC FACIN PUCRS Configuração do Ambiente de Trabalho: 1. Criar um diretório de trabalho: Ex: mkdir ~/buildroot 2. Ir para o diretório de trabalho: Ex: cd ~/buildroot

Leia mais

INSTALL FEST 20/08/2005

INSTALL FEST 20/08/2005 INSTALL FEST 20/08/2005 HARDWARE PARA LINUX Cássio Cardoso Batista Introdução Um Sistema Operacional só é bem sucedido se possui alguns fatores chaves combinados entre si ou pelo menos alguns como: 2.

Leia mais

Squid 2.6 Transp. com uso de Vlans no FreeBSD. Por João Luis Mancy dos Santos. joaocep@gmail.com

Squid 2.6 Transp. com uso de Vlans no FreeBSD. Por João Luis Mancy dos Santos. joaocep@gmail.com Por João Luis Mancy dos Santos joaocep@gmail.com Teorias (rápida passagem) Atualização do Sistem a - cvsup Preparação do Kernel BSD Intalação de Pacotes via "Ports Tree" Configuração do Squid Configuração

Leia mais

Laboratório de Hardware

Laboratório de Hardware Laboratório de Hardware Um PC é composto por diversos componentes, incluindo o processador, pentes de memória, HD, placa de rede e assim por diante. Prof. Marcel Santos Silva No início, as placas-mãe serviam

Leia mais

Instalação do cliente VPN Cisco em Linux

Instalação do cliente VPN Cisco em Linux 1 de 5 12/12/2008 12:03 Instalação do cliente VPN Cisco em Linux De SordWiki Tabela de conteúdo 1 Introdução 2 Pré-Requisitos 3 Instalação 4 Utilização Introdução A instalação do cliente de VPN da CISCO

Leia mais

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 1 Instalando o Linux Comunicações para Telecentros (servidor) 2 1.1 Experimentar o Linux

Leia mais

Data Center & Virtualization

Data Center & Virtualization Data Center & Virtualization Unified Computing System Servidores Rackmount C-Series Bruno Espadinha Systems Engineer DCV, Servers & Solutions bruno.espadinha@cisco.com 916 135 358 Rack Mount Servidores

Leia mais

23/05/2013. Partes do Sistema Computacional. Hardware. Ciclo do Processamento de Dados HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS. Hardware Software Dados Usuários

23/05/2013. Partes do Sistema Computacional. Hardware. Ciclo do Processamento de Dados HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS. Hardware Software Dados Usuários 2 Partes do Sistema Computacional HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS Software Dados Usuários Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística

Leia mais

LEIA-ME PRIMEIRO Instalação do Fiery WorkCentre Série 7300

LEIA-ME PRIMEIRO Instalação do Fiery WorkCentre Série 7300 LEIA-ME PRIMEIRO Instalação do Fiery WorkCentre Série 7300 Este documento descreve como instalar e configurar o Controlador de rede Fiery para WorkCentre Série 7300. Complete as etapas que correspondem

Leia mais

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi A virtualização de desktops pode ser trabalhada sobre servidores virtuais e esta técnica torna nossa tecnologia ainda mais atraente. Certifique-se que o seu

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em disco totalmente

Leia mais

Núcleo de Tecnologia Sem fio Caverna Digital LSI-USP 1

Núcleo de Tecnologia Sem fio Caverna Digital LSI-USP 1 1. INTRODUÇÃO O DBPXA250 (Development Board), também chamado de Lubbock, é uma placa de desenvolvimento para os dispositivos wireless, permitindo a rápida construção de protótipos de hardware e sotfware

Leia mais

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8 Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial INTRODUÇÃO O uso de máquinas virtuais pode ser adequado tanto

Leia mais

Instalação e configuração de túneis multicast com FreeBSD RESUMO

Instalação e configuração de túneis multicast com FreeBSD RESUMO Instalação e configuração de túneis multicast com FreeBSD Eduardo Schneider: eduardo@exatas.unisinos.br Maiko de Andrade: maiko@exatas.unisinos.br PRAV Pesquisa em Redes de Alta Velocidade Unisinos Centro

Leia mais

Aula 04 B. Interfaces. Prof. Ricardo Palma

Aula 04 B. Interfaces. Prof. Ricardo Palma Aula 04 B Interfaces Prof. Ricardo Palma Interface SCSI SCSI é a sigla de Small Computer System Interface. A tecnologia SCSI (pronuncia-se "scuzzy") permite que você conecte uma larga gama de periféricos,

Leia mais

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP Guia de instalação do software HP LaserJet Enterprise M4555 MFP Series Guia de instalação do software Direitos autorais e licença 2011 Copyright Hewlett-Packard Development

Leia mais

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual Maria Augusta Sakis Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma Máquina Virtual Máquinas virtuais são muito úteis no dia-a-dia, permitindo ao usuário rodar outros sistemas operacionais dentro de uma

Leia mais

Instalando o plugin CDT 4.0

Instalando o plugin CDT 4.0 Instalando o plugin CDT 4.0 Abra o Eclipse, acesse help/software updates/ find and install. Escolha a opção search for new features to install e depois clique em next. Instalando o plugin CDT 4.0 Na janela

Leia mais

Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10.

Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10. Upgrade do Sophos SafeGuard Enterprise 5.60/6.0 para a versão 6.10 Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10.0

Leia mais

Criando um PC virtual

Criando um PC virtual Criando um PC virtual Microsoft Virtual PC Introdução Se você não sabe o que é virtualização de PCs, ou nem tem idéia dos inúmeros benefícios trazidos por essa técnica, recomendo ler esta introdução feita

Leia mais

Agenda. Histórico Máquinas virtuais X Emuladores Vantagens & Desvantagens Vmware Quemu Xen UML Comparação entre VM's Conclusão

Agenda. Histórico Máquinas virtuais X Emuladores Vantagens & Desvantagens Vmware Quemu Xen UML Comparação entre VM's Conclusão Máquinas Virtuais Agenda Histórico Máquinas virtuais X Emuladores Vantagens & Desvantagens Vmware Quemu Xen UML Comparação entre VM's Conclusão Histórico Mainframe É um computador de grande porte, dedicado

Leia mais

Sistemas de Computação. Dentro da Unidade do Sistema

Sistemas de Computação. Dentro da Unidade do Sistema Sistemas de Computação Dentro da Unidade do Sistema Conexão de rede subwoofer impressora microfone Unidade de disco flexível Monitor de vídeo Unidade de DVD modem Alto-falante Unidade de sistema ou gabinete

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação Pfsense Introdução e Instalação Introdução A utilização de um firewall em uma rede de computadores possui o objetivo básico de proteção relacionado a entrada e saída de dados. Introdução O pfsense é um

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS DIRETIVAS DE GRUPO (GPO) Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS DIRETIVAS DE GRUPO (GPO) Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS O que é GPO? Quando falamos sobre GPO (Group Policy Object) devemos pensar em diretiva de grupo. Diretiva de grupo é um conjunto de regras que podemos utilizar a

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

INICIANDO A INSTALAÇÃO

INICIANDO A INSTALAÇÃO INICIANDO A INSTALAÇÃO Abra o leitor de CD do computador que será dedicado ao ÚnicoNET. Coloque o CD que acabamos de gravar com o NERO EXPRESS e reinicie o HARDWARE (CTRL+ALT+DEL), caso não consiga reiniciar

Leia mais

Utilitário de configuração do computador Guia do usuário

Utilitário de configuração do computador Guia do usuário Utilitário de configuração do computador Guia do usuário Copyright 2008 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Bluetooth é uma marca comercial dos respectivos proprietários e utilizada sob licença pela

Leia mais

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Windows 2003 Server Introdução Nessa Aula: É apresentada uma visão rápida e geral do Windows Server 2003. O Foco a partir da próxima aula, será no serviço de Diretórios

Leia mais

Instalando o Mandriva 2006

Instalando o Mandriva 2006 Instalando o Mandriva 2006 ( Parte1 ) Objetivo Este tutorial descreve todos os passos necessários para que qualquer usuário consiga instalar de forma prática o Mandriva 2006 ou 2007 Preparando o computador

Leia mais

User Guide Manual de Utilizador

User Guide Manual de Utilizador 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE User Guide Manual de Utilizador 2014 1Life Simplify it All rights reserved. www.1-life.eu 2 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE ENGLISH USER GUIDE...4 MANUAL DE UTILIZADOR PORTUGUÊS...18

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR - PROCON/SP MANUAL DE INSTALAÇÃO DO SISTEMA

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR - PROCON/SP MANUAL DE INSTALAÇÃO DO SISTEMA MANUAL DE INSTALAÇÃO DO SISTEMA 1. INTRODUCÃO Este manual tem como objetivo orientar o usuário durante o processo de instalação do SIGA Sistema Global de Atendimento. 2 de 27 2. PRÉ-REQUISITOS DE INSTALAÇÃO

Leia mais

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Elaborado por: Alexandre Faria de Oliveira Março de 2013 1 P á g i n a Sumário 1. Introdução... 3 2. Visão Geral...

Leia mais

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 Neste item aprenderemos a instalar o Microsoft SQL SERVER 2008 R2 e a fazer o Upgrade de versões anteriores do SQL SERVER 2008 R2. Também veremos as principais

Leia mais

Controlador da impressora

Controlador da impressora 2-699-392-71 (1) Controlador da impressora Manual de instalação Este manual descreve a instalação e utilização dos Controladores da Impressora para o Windows XP e. Antes de utilizar este Software Antes

Leia mais

Diagnostics and Recovery Toolset (DaRT) 5 e 6

Diagnostics and Recovery Toolset (DaRT) 5 e 6 Diagnostics and Recovery Toolset (DaRT) 5 e 6 Última revisão feita em 02 de Setembro de 2008. Objetivo Neste artigo iremos conhecer um dos cinco componentes do MDOP 2008. Você vai aprender sobre o Diagnostics

Leia mais

Manual de Instalação Digital Signage Versão 5.39.445

Manual de Instalação Digital Signage Versão 5.39.445 Manual de Instalação Digital Signage Versão 5.39.445 Versão 3.5 11 de Abril de 2013 Copyright 2008 BroadNeeds Rev. 20130411 Pagina 1 de 25 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REQUISITOS NECESSÁRIOS... 3 3. INSTALAÇÃO

Leia mais

How-to de instalação do FreeBSD

How-to de instalação do FreeBSD How-to de instalação do FreeBSD Autor: Pablo Santiago Sánchez Sistema utilizado: FreeBSD 5.3 Introdução: O maior desafio para conhecer um sistema operacional ao qual nunca fomos apresentados está sempre

Leia mais

hdd enclosure caixa externa para disco rígido

hdd enclosure caixa externa para disco rígido hdd enclosure caixa externa para disco rígido USER S GUIDE SPECIFICATONS HDD Support: SATA 2.5 Material: Aluminium and plastics Input connections: SATA HDD Output connections: USB 3.0 (up to 5.0Gbps)

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação 1 - Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep. O Netdeep Cop é uma distribuição Linux, isto é, um pacote já com um sistema

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO NComputing Brasil - #110502 Instalando o Oracle Virtualbox 4.0.2 e Criando uma VM Windows Server 2008 no Virtualbox O que é virtualbox? O virtualbox é um aplicativo de virtualização multi-plataforma

Leia mais

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Guia: Manual de instalação do Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Data do Documento: novembro de 2012 1 Conteúdo 1. Sobre este manual... 3 2. Requisitos de Sistema...

Leia mais

Estrutura de um Sistema Linux Moderno Padrões de um Sistema Linux. Prof. Claudio Silva

Estrutura de um Sistema Linux Moderno Padrões de um Sistema Linux. Prof. Claudio Silva Estrutura de um Sistema Linux Moderno Padrões de um Sistema Linux Estrutura de um Sistema Linux Por ter sua origem universitária, a forma como o Linux foi concebido é de perfeito agrado para o seu estudo.

Leia mais

Yamaha UX16 - Interface MIDI-USB

Yamaha UX16 - Interface MIDI-USB Yamaha UX16 - Interface MIDI-USB A UX16 é uma interface MIDI que transfere dados em alta velocidade para o computador, através da conexão USB, e permite a execução simultânea de até 16 canais de MIDI.

Leia mais

Instruções para Instalação dos Utilitários Intel

Instruções para Instalação dos Utilitários Intel Instruções para Instalação dos Utilitários Intel Estas instruções ensinam como instalar os Utilitários Intel a partir do CD nº 1 do Intel System Management Software (liberação somente para os dois CDs

Leia mais

MINIX Manual de Instalação de MINIX no LINUX

MINIX Manual de Instalação de MINIX no LINUX MINIX Manual de Instalação de MINIX no LINUX Autores: Daniel da Cunha Porto Guilherme Yokaichiya Neury Dias de Freitas Paulo Henrique Pereira de Morais Yuri Koldaev Revisor: Neury Dias de Freitas Data

Leia mais

Printer Driver. Antes de utilizar o controlador da impressora, certifique-se de que lê o ficheiro Readme. Antes de utilizar o software 4-539-577-71(1)

Printer Driver. Antes de utilizar o controlador da impressora, certifique-se de que lê o ficheiro Readme. Antes de utilizar o software 4-539-577-71(1) 4-539-577-71(1) Printer Driver Guia de instalação Este manual descreve a instalação dos controladores da impressora para o Windows 8, Windows 7, Windows Vista, Windows XP e. Antes de utilizar o software

Leia mais

WiFiShield. Introdução

WiFiShield. Introdução WiFiShield Obrigado por adquirir o WiFiShield do Laboratório de Garagem. Através deste manual, você conhecerá maiores detalhes sobre este produto, para iniciar seus projetos com Arduino e integração com

Leia mais

Implementando e gerenciando dispositivos de hardware

Implementando e gerenciando dispositivos de hardware 3 Implementando e gerenciando dispositivos de hardware Uma boa parte das questões do exame está concentrada nessa área. Saber implementar e, principalmente, solucionar problemas relacionados a dispositivos

Leia mais

AULA 10 TUTORIAL VIRTUALBOX

AULA 10 TUTORIAL VIRTUALBOX AULA 10 TUTORIAL VIRTUALBOX 1 Sumário Tutorial VirtualBox - Configurações e Utilização... 3 Requisitos Mínimos... 3 Compatibilidade... 3 Download... 3 Instalação do VirtualBox... 4 Criando a Máquina Virtual

Leia mais

Printer Driver. Guia de instalação Este guia descreve a instalação do controlador da impressora para o Windows 7, Windows Vista e Windows XP.

Printer Driver. Guia de instalação Este guia descreve a instalação do controlador da impressora para o Windows 7, Windows Vista e Windows XP. 4-417-503-81(1) Printer Driver Guia de instalação Este guia descreve a instalação do controlador da impressora para o Windows 7, Windows Vista e Windows XP. Antes de utilizar este software Antes de utilizar

Leia mais

SATA 3.5. hd:basic. hdd enclosure caixa externa para disco rígido

SATA 3.5. hd:basic. hdd enclosure caixa externa para disco rígido SATA 3.5 hd:basic hdd enclosure caixa externa para disco rígido hd:basic USER S GUIDE SPECIFICATIONS HDD support: SATA 3.5 Material: Aluminium Input connections: SATA HDD Output connections: USB 2.0

Leia mais

Manual de Instalação Digital Signage

Manual de Instalação Digital Signage Manual de Instalação Digital Signage Versão 2.7 23 de Dezembro de 2010 Copyright 2008 BroadNeeds Rev. 20101223 Pagina 1 de 22 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REQUISITOS NECESSÁRIOS... 3 3. INSTALAÇÃO DOS APLICATIVOS...

Leia mais

Procedimento de gravação da imagem em Pen Drive e instalação do AFW 6.8.

Procedimento de gravação da imagem em Pen Drive e instalação do AFW 6.8. Procedimento de gravação da imagem em Pen Drive e instalação do AFW 6.8. Este documento exibe o procedimento de criação da imagem do AFW 6.8 em Pen Drive para Linux e Windows: 1.1. Requisitos de hardware

Leia mais

Guia para atualização de Firmware dos consoles CL5, CL3 e CL1. (Firmware 1.51)

Guia para atualização de Firmware dos consoles CL5, CL3 e CL1. (Firmware 1.51) Guia para atualização de Firmware dos consoles CL5, CL3 e CL1 (Firmware 1.51) Yamaha Musical do Brasil www.yamaha.com.br PRECAUÇÕES 1. O usuário assume total responsabilidade pela atualização. 2. Atualize

Leia mais

Placa - Mãe - Introdução

Placa - Mãe - Introdução Aula de Hardware Placa - Mãe - Introdução Também conhecida como "motherboard" ou "mainboard", a placa-mãe é, basicamente, a responsável pela interconexão de todas as peças que formam o computador. O HD,

Leia mais

Hardware Avançado. Laércio Vasconcelos Rio Branco, mar/2007 www.laercio.com.br

Hardware Avançado. Laércio Vasconcelos Rio Branco, mar/2007 www.laercio.com.br Hardware Avançado Laércio Vasconcelos Rio Branco, mar/2007 www.laercio.com.br Avanços recentes em Processadores Chipsets Memórias Discos rígidos Microeletrônica Um processador moderno é formado por mais

Leia mais

BIOS: POST, CMOS e SETUP - Configuração. Jeronimo Costa Penha SENAI-CFP/JIP Cataguases - MG

BIOS: POST, CMOS e SETUP - Configuração. Jeronimo Costa Penha SENAI-CFP/JIP Cataguases - MG BIOS: POST, CMOS e SETUP - Configuração Jeronimo Costa Penha SENAI-CFP/JIP Cataguases - MG BIOS: POST, CMOS e SETUP - Configuração Ao ligar um micro, o primeiro software que é carregado é o BIOS da placa-mãe

Leia mais

RECUPERANDO DADOS COM REDO BACKUP E RECOVERY

RECUPERANDO DADOS COM REDO BACKUP E RECOVERY RECUPERANDO DADOS COM REDO BACKUP E RECOVERY Redo Backup é um programa para a recuperação de arquivos e discos rígidos danificados. Com ele você dispõe de um sistema completo para resolver diversos problemas

Leia mais

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação.

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação. Novell Linux Desktop www.novell.com 27 de setembro de 2004 INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Bem-vindo(a) ao Novell Linux Desktop O Novell Linux* Desktop (NLD) oferece um ambiente de trabalho estável e seguro equipado

Leia mais

Este STK mostrara como configurar o client Sitekiosk para que o mesmo possa ser implementado no servidor de monitoramento.

Este STK mostrara como configurar o client Sitekiosk para que o mesmo possa ser implementado no servidor de monitoramento. Este STK mostrara como configurar o client Sitekiosk para que o mesmo possa ser implementado no servidor de monitoramento. Premissias: Possuir um kiosk com no minino: Windows XP (32 bits), Vista, Seven

Leia mais

Conhecendo o NetBSD. Alan Silva NetBSD-BR

Conhecendo o NetBSD. Alan Silva <jumpi@netbsd.com.br> NetBSD-BR Conhecendo o NetBSD Alan Silva NetBSD-BR O que é NetBSD? O NetBSD é um sistema operacional UNIX-like baseado no padrao BSD 4.4 e com isso incorpora caracteristicas do mesmo O NetBSD

Leia mais

Técnicas de Manutenção de Computadores

Técnicas de Manutenção de Computadores Técnicas de Manutenção de Computadores Professor: Luiz Claudio Ferreira de Souza Placa Mãe Dispositivos (Onboard) São aqueles encontrados na própria Placa Mãe. Ex: Rede, Som, Vídeo e etc... Prof. Luiz

Leia mais

MODULO II - HARDWARE

MODULO II - HARDWARE MODULO II - HARDWARE AULA 01 O Bit e o Byte Definições: Bit é a menor unidade de informação que circula dentro do sistema computacional. Byte é a representação de oito bits. Aplicações: Byte 1 0 1 0 0

Leia mais

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição Capítulo 7 Entrada/saída Os textos nestas caixas foram adicionados pelo Prof. Joubert slide 1 Problemas de entrada/saída Grande variedade

Leia mais

MA001. 01 de 28. Responsável. Revisão Q de 26/06/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA001. 01 de 28. Responsável. Revisão Q de 26/06/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação do Zada 5 MA001 Responsável Revisão Q de 26/06/2015 FL Página 01 de 28 Página 1 de 33 Revisão Q de 26/06/2015 MA001 Responsável: FL Manual de instalação do Zada 5 Este manual consiste

Leia mais

Laboratório Configuração de um Roteador e um Cliente Sem Fio

Laboratório Configuração de um Roteador e um Cliente Sem Fio Topologia Configurações do Roteador Linksys Nome da Rede (SSID) Senha da rede Senha do Roteador CCNA-Net cisconet cisco123 Objetivos Parte 1: Configurar Definições Básicas em um Roteador da Série Linksys

Leia mais

Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server

Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server Autor: Eder S. G. - edersg@vm.uff.br Versão: 1.2 Data: 21/11/2012 Última atualização: 07/03/2013 Observação: Máquina real: Sistema operacional

Leia mais

Guia de Instalação Rápida TEG-PCITXR TEG-PCITXRL 3.02

Guia de Instalação Rápida TEG-PCITXR TEG-PCITXRL 3.02 Guia de Instalação Rápida TEG-PCITXR TEG-PCITXRL 3.02 Índice Português 1 1. Antes de Iniciar 1 2. Como instalar 2 Troubleshooting 5 Version 03.18.2010 1. Antes de Iniciar Português Conteúdo da Embalagem

Leia mais

Backup com Bacula. 05 de Março de 2010. Ponto de Presença da RNP no Espírito Santo. Sobre o Bacula. Comandos de console Interface Web.

Backup com Bacula. 05 de Março de 2010. Ponto de Presença da RNP no Espírito Santo. Sobre o Bacula. Comandos de console Interface Web. Backup com Bacula Ponto de Presença da RNP no Espírito Santo 05 de Março de 2010 Rômulo Furtado 1/46 Projeto Open Source História do Projeto Porque usar o Bacula Backup de qualquer cliente, de um Palm

Leia mais

O arquivo ISO gerado contém os componentes mínimos necessários do Windows XP, algumas ferramentas de reparo e fica em torno de 150 megabytes (MB).

O arquivo ISO gerado contém os componentes mínimos necessários do Windows XP, algumas ferramentas de reparo e fica em torno de 150 megabytes (MB). Instalar o sistema operacional em um pendrive e a partir dele iniciar seu computador é um recurso muito útil, principalmente para administradores de rede que, vez ou outra, precisam fazer um backup de

Leia mais

Symantec Backup Exec 2010. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 2010. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 2010 Guia de Instalação Rápida 20047221 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes da instalação Sobre a conta de serviço do

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

para que Software www.aker.com.br Produto: Página: 6.0 Introdução O Aker Firewall não vem com Configuração do PPPoE Solução

para que Software www.aker.com.br Produto: Página: 6.0 Introdução O Aker Firewall não vem com Configuração do PPPoE Solução 1 de 6 Introdução O não vem com a opção de configuração através do Control Center, para a utilização de discagem/autenticação via PPPoE. Este documento visa demonstrar como é feita a configuração do PPPoE

Leia mais

Desenvolvimento para Sistemas Embarcados (CEA 513) Conceitos Gerais

Desenvolvimento para Sistemas Embarcados (CEA 513) Conceitos Gerais Universidade Federal de Ouro Preto Departamento de Computação e Sistemas - DECSI Desenvolvimento para Sistemas Embarcados (CEA 513) Conceitos Gerais Vicente Amorim vicente.amorim.ufop@gmail.com Sumário

Leia mais

Instalação FreeBSD 9. 2 - Inicialização do CD/DVD! Ao colocar o CD/DVD como boot principal na BIOS, aparecerá a seguinte tela:

Instalação FreeBSD 9. 2 - Inicialização do CD/DVD! Ao colocar o CD/DVD como boot principal na BIOS, aparecerá a seguinte tela: Instalação FreeBSD 9 1 - Introdução! O Sistema de Instalação do FreeBSD basicamente utilizará as setas do teclado, barra de espaço ou enter para executar determinada ação. Toda vez que encontrar alguma

Leia mais

Fiery Network Controller para DocuColor 250/240 SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS. Bem-vindo

Fiery Network Controller para DocuColor 250/240 SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS. Bem-vindo Fiery Network Controller para DocuColor 250/240 SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS Bem-vindo 2005 Electronics for Imaging, Inc. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS FUNDAMENTOS DE Visão geral sobre o Active Directory Um diretório é uma estrutura hierárquica que armazena informações sobre objetos na rede. Um serviço de diretório,

Leia mais

Instalando o Sistema Operacional no SB-8200

Instalando o Sistema Operacional no SB-8200 Instalando o Sistema Operacional no SB-8200 Versão 1.0 Opção 1: INSTALAÇÃO DO POS READY A PARTIR DE UM PENDRIVE Preparando o PEN DRIVE para instalação da imagem do POS Ready Para proceder com a instalação

Leia mais

SUSE Linux Enterprise Server

SUSE Linux Enterprise Server SUSE Linux Enterprise Server 10 SP1 17 de abril de 2007 Guia de Inicialização www.novell.com Guia de Inicialização Todo o conteúdo é protegido pela lei de direito autoral da Novell, Inc. Informações legais

Leia mais

Receita de bolo para instalar MinGW-GCC e Netbeans em Windows

Receita de bolo para instalar MinGW-GCC e Netbeans em Windows Receita de bolo para instalar MinGW-GCC e Netbeans em Windows Hae Yong Kim 13/08/2014 Este documento explica como fiz para instalar compilador MinGW-GCC e ambiente de desenvolvimento Netbeans em Windows.

Leia mais

Uso do Slax Linux. 30 de Março de 2007

Uso do Slax Linux. 30 de Março de 2007 Uso do Slax Linux Paulo Ferreira paf a dei.isep.ipp.pt 30 de Março de 2007 Características O Slax é um distribuição Linux Live CD baseada no Slackware, fácil de usar e adaptar, que tanto pode usada no

Leia mais

AULA1 Introdução a Microprocessadores gerais

AULA1 Introdução a Microprocessadores gerais AULA1 Introdução a Microprocessadores gerais Disciplina: Aplicações Avançadas de Microprocessadores (AAM) Prof. Eduardo Henrique Couto ehcouto@hotmail.com 2014/1 Apresentação do Professor: Cronograma:

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01 Prof. André Lucio Competências do modulo Introdução ao sistema operacional Windows Instalação e configuração do sistema

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Hardware de Computadores Questionário II 1. A principal diferença entre dois processadores, um deles equipado com memória cache o

Leia mais

Motherboard Significado

Motherboard Significado Motherboard Significado Motherboard, também m designada por mainboard ou Placa-mãe, é uma placa de circuito impresso, que serve como base para a instalação dos componentes do computador, tais como processador,

Leia mais

Motherboard. Colégio Serrano Guardia Módulo III Suporte Técnico e Redes William Andrey de Godoy

Motherboard. Colégio Serrano Guardia Módulo III Suporte Técnico e Redes William Andrey de Godoy Motherboard 1 Colégio Serrano Guardia Módulo III Suporte Técnico e Redes Motherboard É a placa principal do micro, onde todos os itens são conectados. Nomes comuns: Motherboard, Placa-Mãe, SystemBoard

Leia mais

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336

Seu manual do usuário YAMAHA UX16 http://pt.yourpdfguides.com/dref/512336 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Seu manual do usuário TRENDNET TK-IP101 http://pt.yourpdfguides.com/dref/3182191

Seu manual do usuário TRENDNET TK-IP101 http://pt.yourpdfguides.com/dref/3182191 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para TRENDNET TK- IP101. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual

Leia mais

Utilizando subversion como controle de versão

Utilizando subversion como controle de versão Utilizando subversion como controle de versão Heitor Rapcinski Este documento descreverá a utilização de subversion como ferramenta de controle de versão mostrando as facilidades da sua utilização para

Leia mais

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações importantes sobre como instalar o Mac OS X. Requisitos do sistema Para

Leia mais

Fundamentos de Hardware. 1. Placa Mãe

Fundamentos de Hardware. 1. Placa Mãe Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Departamento de Eletrônica e Computação - DELC Fundamentos de Informática Prof. Cesar Tadeu Pozzer Julho de 2006 Fundamentos de Hardware Os seguintes links representam

Leia mais

USB para CONVERSOR EM SÉRIE

USB para CONVERSOR EM SÉRIE USB para CONVERSOR EM SÉRIE Manual do Utilizador DA-70156 Rev.5 Manual de Instalação do Windows 7/8/8.1 Passo 1: Introduzir o CD deste produto na entrada CD-ROM. Ligar o dispositivo à porta USB extra do

Leia mais