Manual FIEB :17 Page 1. Manual de Identificaçã o Visual do Sistema FIEB

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual FIEB 05.07.06 16:17 Page 1. Manual de Identificaçã o Visual do Sistema FIEB"

Transcrição

1 Manual FIEB :17 Page 1 Manual de Identificaçã o Visual do Sistema FIEB

2 Manual FIEB :17 Page 2 Capítulo 1 Apresentação das Marcas 07 Marca Corporativa/Entidades 13 Marcas Combinadas das Entidades 15 Esquema Construtivo 17 Referência de Cores 21 Referência Preto e Branco 23 Parâmetros de Redução das Marcas 25 Capítulo 2 Aplicação das Marcas 27 Utilização em Fundo Colorido com Resultado Satisfatório 31 Utilização em Fundo Colorido com Resultado Insatisfatório 33 Utilização Alternativa 35 Esquema Construtivo para Uso Alternativo_ 37 Capítulo 3 Exposição Conjunta entre Marcas do Sistema FIEB e Outras 39 Convivência das Marcas na Vertical 41 Convivência das Marcas na Horizontal 43 Convivência das Marcas em Aplicação Publicitária 45 2

3 Manual FIEB :17 Page 3 Capítulo 4 Papelaria do Sistema FIEB e Entidades 47 Papelaria do Sistema FIEB 49 Especificações para Cartão de Visitas 51 Capítulo 5 Sinalização - Veículos, Fachadas e Interiores 53 Aplicação de Marcas em Veículos 55 Aplicação em Automóvel, Caminhão e Sprinter 57 Aplicação em Fachadas 59 Aplicação em Fachadas e Interiores - Tótens e Placas 61 Capítulo 6 Fardamentos 73 Jalecos 75 Camisetas/Camiseta Regata 77 Modelo Crachá 79 3

4 Manual FIEB :17 Page 4 4

5 Manual FIEB :17 Page 5 Introdução A imagem de uma organização é um dos seus mais importantes patrimônios. Ela é forjada ao longo do tempo, fruto da ação que desempenha na sociedade constituindo a sua reputação pública, mas sofre forte influência do esforço de comunicação social que empreende. Esta comunicação, por sua vez, se inicia na definição de uma identidade visual para esta organização, que, vale dizer, deve ser uma representação fiel da sua constituição e valores. A identidade visual de uma organização é definida a partir da criação de um Padrão de Identidade Corporativa. Este padrão, uma vez implementado, reúne os elementos que identificam a organização, disciplinando e regulando o seu uso e, portanto, assegurando reconhecimento da organização por parte dos seus públicos, do seu mercado e da sociedade em geral. O padrão é essencial na criação de uma unidade em torno do negócio e na diferenciação entre esta organização e as outras. O presente Manual de Identificação Visual do Sistema FIEB estabelece os critérios para a sua comunicação visual, disciplinando a aplicação da marca e assegurando uniformidade em sua apresentação. Seu uso correto por todos os integrantes da organização, indistintamente, é fator de sucesso na afirmação institucional do Sistema FIEB e de todas as entidades que o integram. O Manual de Identificação Visual do Sistema FIEB foi desenvolvido de forma a representar os valores e princípios da organização, que tem sua natureza sistêmica e integrada refletida no grafismo principal: a marca do Sistema FIEB. 5

6 Manual FIEB :17 Page 6 Capítulo 1 6

7 Manual FIEB :17 Page 7 Apresentação das Marcas 7

8 Manual FIEB :17 Page 8 8

9 Manual FIEB :17 Page 9 A Identificação Visual do Sistema FIEB está estruturada a partir de um conjunto de marcas, constituído com base em três princípios: Princípio da uniformidade As marcas que identificam o Sistema FIEB são estruturalmente similares, visando refletir, em qualquer uma delas, a relação de familiaridade e de integração com as outras. São levemente diferenciadas, assegurando a personalidade própria de cada uma das entidades integradas. O uso fiel, exclusivo e uniforme dessas marcas é condição essencial para uma comunicação visual bem-sucedida. Princípio da legibilidade As marcas do Sistema FIEB devem ser empregadas como assinatura e chancela da organização, o que equivale a dizer que só cumprem o seu papel se utilizadas de maneira que lhes permita ser lida e entendida pelo público, sem distorções de forma, cor ou tamanho. Princípio da convivência Dada a própria natureza da organização, as marcas do Sistema FIEB convivem cotidianamente com outras marcas, internas e externas. A regulação dessa convivência entre marcas, na medida do possível, pretende resguardar projeção privilegiada ou, ao menos, harmonizada das marcas do Sistema FIEB, assegurando-lhes eficácia em sua comunicação. É privilégio das marcas do Sistema FIEB a precedência sobre as outras, quando se tratar de assinatura conjunta. 9

10 Manual FIEB :17 Page 10 10

11 Manual FIEB :17 Page 11 11

12 Manual FIEB :17 Page 12 12

13 Manual FIEB :17 Page 13 Marca Corporativa FIEB A marca corporativa é responsável pela comunicação e é identificada pela cor oficial (azul Pantone 293C). Marcas das Entidades CIEB / SESI / SENAI / IEL As marcas das entidades são uma extensão da marca corporativa. A sigla da entidade responsável pela comunicação é identificada pela cor oficial (azul Pantone 293C) ocupando o centro de quatro linhas de grade. 13

14 Manual FIEB :17 Page 14 14

15 Manual FIEB :17 Page 15 Marcas Combinadas das Entidades As marcas combinadas são derivadas das marcas das entidades. Nos casos de duas ou cinco entidades responsáveis pela comunicação, as siglas das entidades são identificadas pela cor oficial (azul Pantone 293C), ocupando o centro de cinco linhas de grade. No caso de três entidades responsáveis pela comunicação, as siglas das entidades são identificadas pela mesma cor, ocupando o centro de seis linhas de grade. 15

16 Manual FIEB :17 Page x 85.7x 7x 7.7x 4x 1x 2x 6x 5.1x 1x 1.5x 61x 51x 15.1x 12.6x 1.5x 1x 15.6x 6.2x 3.5x 51x 51x 16

17 Manual FIEB :17 Page 17 Esquema Construtivo As proporções do grafismo da marca FIEB são: Espessura da linha divisória 1x Distância entre as linhas e as letras (superior) 4x Distância entre as linhas e as letras (inferior) 2x Distância entre box FIEB e letra de Federação 7x Altura do box Sistema FIEB 85,7x Comprimento do box Sistema FIEB 85,7x Altura da letra de Federação 7,7x As proporções do grafismo da marca Sistema FIEB são: Espessura das linhas da grade 1x Distância entre as linhas e as letras 1,5x Distância entre as linhas paralelas 15,6x Distância entre box FIEB e letra de Federação 61x Altura da letra da entidade 12,6x Altura da letra da FIEB 15,1x Altura da letra do Sistema 5,1x Altura do box Sistema FIEB 51x Comprimento do box Sistema FIEB 51x Altura da letra de Federação 3,5x Altura entre o box FIEB e letra de Federação 6,2x Altura entre o box FIEB e barras horizontais 6x O box Sistema FIEB (ou FIEB) e o box das linhas divisórias são quadrados e possuem a mesma área. 17

18 Manual FIEB :17 Page x 1x 1.1x 11.6x 1.1x 1x 1.1x 1.1x 1x 1.1x 11.6x 1.1x 18

19 Manual FIEB :17 Page 19 Esquema Construtivo para Marcas Combinadas Seguir orientações da página anterior, considerando a espessura das linhas divisórias = 1x e a distância entre as linhas divisórias e o nome da entidade = 1,1x. 19

20 Manual FIEB :17 Page 20 Cor Escala Escala PANTONE Escala CMYK Escala RGB Escala Vinílica 3M Azul Pantone 293 C Azul - C-100 M-56 Y-0 K- 0 Azul - R-0 G-81 B-186 Azul - BR Vermelho Pantone 485C Vermelho C-0 M-100 Y-91 K- 0 Vermelho - R-216 G-30 B- 5 Vermelho Tomate - BR

21 Manual FIEB :17 Page 21 Referência de Cores. Escala Pantone / CMYK / RGB / Vinil Adesivo O uso correto das marcas inclui também a correta aplicação de suas cores, de forma a garantir uma consistência na Identificação Visual da organização. As cores definidas para representar a FIEB e o Sistema FIEB foram o azul e o vermelho, conforme aparecem descritas na tabela ao lado. Seus padrões cromáticos originais encontram-se na escala internacional de cores Pantone, RGB e CMYK. Em casos de utilização das cores da marca em sinalizações, que utilizem material adesivo, sugere-se a escala Vinílica 3M, por ser a mais próxima das cores oficiais da FIEB e do Sistema FIEB. Para produção dessas cores em adesivo para veículos, em impressão gráfica, ou na produção de qualquer item, deve-se comparar a tabela Pantone com a tinta aplicada em teste. Mesmo para outras superfícies, o resultado da comparação da cor aplicada com a cor da amostra deverá ser idêntico. 21

22 Manual FIEB :17 Page 22 Caracteres e Selo - preto 100% Barras - preto 50% Caracteres e Selo - preto 100% Barras - preto 50% Caracteres e Selo - preto 100% Barra - preto 50% Caracteres e Selo - preto 100% Barra - preto 50% 22

23 Manual FIEB :17 Page 23 Referência Preto e Branco A aplicação das marcas do Sistema FIEB em suas versões preto e branco deverá ocorrer somente quando não for possível a sua aplicação em cores. 23

24 Manual FIEB :17 Page cm 1.5cm 24

25 Manual FIEB :17 Page 25 Parâmetros de Redução das Marcas Para preservar a integridade do conjunto de marcas do Sistema FIEB, recomenda-se como redução mínima a medida de 1,37 cm de largura por 1,50 cm de altura, já que formatos inferiores a esse não asseguram boa legibilidade. É importante observar que os limites dependem da qualidade de reprodução e do processo de impressão a ser utilizado. Portanto é desaconselhado o uso das marcas em canetas e outros objetos de pequeno porte, mas caso seja realmente necessário, a marca deverá ser aplicada sem o nome da entidade Federação das Indústias do Estado da Bahia. 25

26 Manual FIEB :17 Page 26 Capítulo 2 26

27 Manual FIEB :17 Page 27 Aplicação das Marcas 27

28 Manual FIEB :17 Page 28 28

29 Manual FIEB :17 Page 29 As marcas do Sistema FIEB deverão ser aplicadas em suas cores originais. Na impossibilidade técnica, devido à limitação do processo de reprodução gráfica, poderão ser aplicadas em preto e branco, conforme vimos no Capítulo 1. A aplicação das marcas do Sistema FIEB deverá ser feita prioritariamente sobre o fundo branco, o que é comum nos casos de documentos oficiais e papelaria em geral. Quando for o caso de aplicações diretamente sobre fundo colorido, é imprescindível se observar especialmente o princípio da legibilidade. Para elementos gráficos e criação de peças publicitárias, as marcas podem ser utilizadas em fundo de cores variadas, gradientes, fotos, etc., desde que as peças sejam previamente apreciadas e aprovadas pela Assessoria de Comunicação do Sistema FIEB. 29

30 Manual FIEB :17 Page 30 Uso alternativo Uso alternativo Melhor uso Melhor uso Melhor uso Melhor uso Uso em um fundo com até 30% de retícula da cor Uso alternativo Uso alternativo Uso alternativo Uso alternativo Melhor uso Melhor uso Melhor uso Melhor uso Uso em um fundo com até 30% de retícula da cor Uso em um fundo com até 30% de retícula da cor 30

31 Manual FIEB :17 Page 31 Utilização em Fundo Colorido com Resultado Satisfatório 31

32 Manual FIEB :17 Page 32 Uso incorreto Uso incorreto Melhor uso Melhor uso Uso incorreto Uso incorreto Melhor uso Melhor uso 32

33 Manual FIEB :17 Page 33 Utilização em Fundo Colorido com Resultado Insatisfatório 33

34 Manual FIEB :17 Page 34 Faixa Total na Peça Faixa Parcial Aplicação válida também para as marcas FIEB, CIEB, SESI, SENAI e IEL. 34

35 Manual FIEB :17 Page 35 Utilização Alternativa 35

36 Manual FIEB :17 Page 36 36

37 Manual FIEB :17 Page 37 Esquema Construtivo para Uso Alternativo As marcas do Sistema FIEB poderão ser aplicadas diretamente sobre fundos de cores variadas, contanto que sempre se apresentem de forma legível. Quando a cor do fundo não permitir uma boa leitura da marca, esta deverá ser aplicada sobre uma moldura branca, conforme o uso alternativo indicado ao lado. O alinhamento pode ser observado no exemplo, onde X = distância entre eixos de 1 módulo da marca e a distância mínima entre a marca e a caixa é de 1X na vertical e 1X na horizontal. 37

38 Manual FIEB :17 Page 38 Capítulo 3 38

39 Manual FIEB :17 Page 39 Exposição Conjunta entre Marcas do Sistema FIEB e Outras 39

40 Manual FIEB :17 Page 40 40

41 Manual FIEB :17 Page 41 Convivência das Marcas na Vertical As marcas do Sistema FIEB precisam ser freqüentemente expostas em associação com as marcas dos programas ou produtos que a organização oferece. Nesses casos, é imprescindível que se observe especialmente o princípio da convivência, que reza sobre a precedência das marcas do Sistema FIEB sobre as outras marcas internas. Nos casos de exposição conjunta com marcas de outras instituições, deverá ser assegurada às marcas do Sistema FIEB a colocação harmonizada e isonômica frente às outras marcas, obedecendo aos critérios de precedência que a peça de comunicação, por si, determinar. As marcas do Sistema FIEB serão posicionadas prioritariamente acima das marcas dos programas, conforme exemplos ao lado. 41

42 Manual FIEB :17 Page 42 42

43 Manual FIEB :17 Page 43 Convivência das Marcas na Horizontal Em caso de absoluta impossibilidade ou impertinência, poderá se admitir a localização da marca do programa ou produto à direita da marca da entidade ou do Sistema, obedecendo-se, entretanto, à proporção ideal subordinada ao princípio da convivência, que prevê o destaque para as marcas do Sistema FIEB. 43

44 Manual FIEB :17 Page 44 Aplicação válida também para as marcas FIEB, CIEB, SESI, SENAI e IEL. 44

45 Manual FIEB :17 Page 45 Convivência das Marcas em Aplicação Publicitária Em peças publicitárias ou promocionais protagonizadas pelos programas e produtos, as marcas do Sistema FIEB poderão ocupar espaço inferior em tamanho e localização, tendo em vista seu caráter de assinatura, conforme exemplo ao lado. Ainda assim, tal emprego deverá passar por avaliação técnica da Assessoria de Comunicação. 45

46 Manual FIEB :17 Page 46 Capítulo 4 46

47 Manual FIEB :17 Page 47 Papelaria do Sistema FIEB e Entidades 47

48 Manual FIEB :17 Page 48 48

49 Manual FIEB :17 Page 49 Papelaria do Sistema FIEB A papelaria padrão do Sistema FIEB está dividida em 2 tipos: 1 - Papelaria oficial: envelopes, papel timbrado, cartões de visitas, blocos e pastas, impressos em gráfica (off set) e disponíveis em estoque. 2 - Documentos e formulários oficiais: papel timbrado, formulários de fax, CI, memorando, disponíveis em meio eletrônico para preenchimento e impressão em equipamentos laser ou jato de tinta. 49

50 Manual FIEB :17 Page 50 Nome Unidade / Cargo / Setor 50

51 Manual FIEB :17 Page 51 Especificações para Cartão de Visitas Fontes Nome - Arial Bold (10) Unidade / Cargo / Setor - Arial Narrow Bold (6) Informação para contato - Arial Narrow (6) Entrelinha - 100% Cores Textos: Black 100% Marca - Vermelho Pantone 485C Azul Pantone 293C Regras de Utilização O cartão de visitas é uma papelaria de uso exclusivo de funcionários contratados pelo Sistema FIEB, não sendo permitida a sua confecção para parceiros, terceirizados e estagiários. No caso exclusivo do SENAI, foi elaborado um modelo de cartão especial para bolsistas de entidades parceiras, que deve seguir exatamente o modelo ao lado. Nome - o nome do colaborador não deve ultrapassar o espaço reservado para o mesmo, obedecendo à quantidade de caracteres do espaço referido. Caso o nome completo do colaborador não caiba nesse limite, deverá ser abreviado de acordo com orientação do usuário do cartão. Unidade / Cargo / Setor - a descrição do nome do cargo é estritamente reservado para os seguintes escalões: Presidente, Vicepresidente, Superintendente e Gerente de Unidade de Negócio. Os demais colaboradores devem preencher esse campo com o nome oficial do setor no qual trabalha. Informações para contato - no novo modelo, existe um espaço para o número do celular do colaborador, que é de preenchimento facultativo. No entanto, deve constar apenas uma opcão de telefone e fax, sendo vetado o uso de mais de um ramal

52 Manual FIEB :17 Page 52 Capítulo 5 52

53 Manual FIEB :17 Page 53 Sinalização - Veículos, Fachadas e Interiores 53

54 Manual FIEB :17 Page cm 30 cm Aplicações válidas também para as marcas FIEB, CIEB, SESI, SENAI e IEL. 54

55 Manual FIEB :17 Page 55 Aplicação de Marcas em Veículos A aplicação das marcas (FIEB / Sistema FIEB / SESI / SENAI / IEL / CIEB) em automóveis deverá ser feita em adesivo obedecendo às proporções acima definidas, sendo 30 cm de altura para carros de pequeno porte (Uno, Gol, Fiesta, Palio, etc.) e 50 cm na altura para carros de grande porte (Kombi, Sprinter, caminhões, etc.), devendo ser aplicada nas portas laterais. 55

56 Manual FIEB :17 Page 56 56

57 Manual FIEB :17 Page 57 Aplicação em Automóvel, Caminhão e Sprinter 57

58 Manual FIEB :17 Page 58 1/4Y Y Centro de Atividades do Trabalhador Nonon nonon onon onn ono 1/4Y Y Centro de Atividades do Trabalhador Nonon nonon onon onn ono Unidade Dendezeiros 58

59 Manual FIEB :17 Page 59 Aplicação em Fachadas A identificação nas fachadas dos prédios de cada unidade deverá estar compatível com a sua arquitetura, definindo-se para cada caso o tamanho ideal da placa/letreiro de forma equilibrada. Porém, devem ser respeitadas as normas válidas para qualquer tipo de sinalização, onde a marca da entidade será privilegiada diante do nome da unidade. A construção da placa deve obedecer às seguintes proporções: a marca deverá ser aplicada em 1/4 da medida horizontal da placa. O alinhamento pode ser observado no exemplo ao lado, onde o módulo X = distância entre eixos dos fios da marca e a distância mínima entre a marca e a borda da placa é de 1X. 59

60 Manual FIEB :17 Page 60 x 1 m Unidade Dendezeiros 1/2x 1 m 2 m 4 m Centro de Formação Profissional Nonon nonon onon onn ono Centro de Formação Profissional Nonon nonon onon onn ono 3,60 m 0,50 m Centro de Atividades do Trabalhador NOonononononoonon 2,10 m 1 m 60

61 Manual FIEB :17 Page 61 Aplicação em Fachadas e Interiores - Tótens e Placas

62 Manual FIEB :17 Page 62 Tótem 1 62

63 Manual FIEB :17 Page 63 Tótem 2 63

64 Manual FIEB :17 Page 64 Painel de Entrada Aplicações válidas também para as marcas FIEB, CIEB, SESI, SENAI e IEL, dependendo da Unidade na qual o painel esteja localizado. 64

65 Manual FIEB :17 Page 65 Mural Aplicações válidas também para as marcas FIEB, CIEB, SESI, SENAI e IEL, dependendo da Unidade na qual o painel esteja localizado. 65

66 Manual FIEB :17 Page 66 Placa de Parede 1 66

67 Manual FIEB :17 Page 67 Placa Parede 2 67

68 Manual FIEB :17 Page 68 Placa Bandeira 68

69 Manual FIEB :17 Page 69 Placa Aérea 69

70 Manual FIEB :17 Page 70 Placa Divisória 70

71 Manual FIEB :17 Page 71 Capítulo 6 71

72 Manual FIEB :17 Page 72 Fardamentos 72

73 Manual FIEB :17 Page 73 73

74 Manual FIEB :17 Page 74 Jalecos A aplicação das marcas do Sistema FIEB e entidades em fardamento tipo jaleco, na cor branca, deverá ser impressa em silk screen, nas cores originais, sobre o bolso da roupa. 74

75 Manual FIEB :17 Page 75 Centro de Formação Profissional Nonononon no Nonon Centro de Atividade do Trabalhador Nonononononononon 75

76 Manual FIEB :17 Page 76 Camisetas Para uso da marca em camiseta branca, sua aplicação deverá ser em silk screen, nas cores originais, sobre o tecido da roupa. O espaço reservado para o nome da escola/ centro de atividade deverá ter largura máxima de 18 cm e altura máxima proporcional, a depender do tamanho da camisa e do nome da instituição, utilizando a fonte Swiss 721 Bt Bold, na cor preta. Entre a marca da entidade e o nome da escola deverá ser respeitado o critério de legibilidade, de forma a não prejudicar a identificação da marca do Sistema FIEB. Camiseta Regata Para uso da marca em camiseta regata branca, sua aplicação deverá ser em silk screen, nas cores originais, sobre o tecido da roupa. O espaço reservado para o nome da escola/ centro de atividade deverá ter largura máxima de 18 cm e altura máxima proporcional, a depender do tamanho da camisa e do nome da instituição, utilizando a fonte Swiss 721 Bt Bold, na cor preta. Entre a marca da entidade e o nome da escola deverá ser respeitado o critério de legibilidade, de forma a não prejudicar a identificação da marca do Sistema FIEB. 76

77 Manual FIEB :17 Page 77 Foto: 30 X 35 mm Foto: 30 X 35 mm Nome Presidente Nome Unidade Sede Foto: 30 X 35 mm Foto: 30 X 35 mm Nome Diretor Executivo Sede Nome Superintendente Sede 77

78 Manual FIEB :17 Page 78 Modelo Crachá Os crachás do Sistema FIEB para o Presidente, Vice-Presidentes, Diretor Executivo, Superintendentes, Diretores Regionais e Gerentes de Unidades serão identificados por nome, cargo e nome da unidade na qual trabalha, conforme exemplos ao lado. Os demais funcionários, ligados diretamente à presidência, às diretorias e às superintendências, serão identificados por nome e unidade na qual trabalham. 78

79 Manual FIEB :17 Page 79

80 Manual FIEB :17 Page 80 80

81 Manual FIEB :17 Page 81

Manual de Identificação Visual do Sistema FIEB

Manual de Identificação Visual do Sistema FIEB Manual de Identificação Visual do Sistema FIEB Capítulo 1 Apresentação das Marcas 07 Marca Corporativa/Entidades 13 Marcas Combinadas das Entidades 15 Esquema Construtivo 17 Referência de Cores 21 Referência

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DO SISTEMA FIEB

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DO SISTEMA FIEB MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DO SISTEMA FIEB Ficha Catalográfica Manual de Identidade Visual do /. Salvador:, 2016. 84 p. : il. 1. Comunicação visual 2. Identidade 3.. I. Título. CDD 302.222 MANUAL DE IDENTIDADE

Leia mais

Manual de identidade visual

Manual de identidade visual Manual de identidade visual Apresentação.................................... 3 Versões horizontal e vertical....................... 4 Grid de construção................................5 Cores institucionais...............................

Leia mais

Manual de Identidade Visual do Instituto Federal do Rio de Janeiro

Manual de Identidade Visual do Instituto Federal do Rio de Janeiro Manual de Identidade Visual do Instituto Federal do Rio de Janeiro Realização Presidenta da República DILMA VANA ROUSSEFF Ministro da Educação ALOIZIO MERCADANTE Secretário de Educação Profissional e Tecnológica

Leia mais

Manual de Uso do Selo A N O S REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

Manual de Uso do Selo A N O S REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Manual de Uso do Selo Índice Apresentação 3 Selo 4 Cores 5 Versão preto e branco P&B 6 Fonte 7 Limite de redução 8 Grid de construção vertical 9 Grid de construção horizontal 10 Reserva de integridade

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL APRESENTAÇÃO Falar um segundo idioma, em especial o inglês, possibilita às pessoas crescer e conquistar posições no mercado de trabalho. Em um mundo marcado pela globalização

Leia mais

Manual de Identidade Visual. Versão 1.0 / Abr. 2012

Manual de Identidade Visual. Versão 1.0 / Abr. 2012 Manual de Identidade Visual Versão 1.0 / Abr. 2012 Introdução O manual da marca Melhor em Casa tem a função de ordenar e padronizar o signo que distingue e diferencia o serviço, compreendendo os padrões

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL ÍNDICE Introdução... 3 1. A marca... 4 2. Aplicação principal... 5 2.1. Construção... 6 2.2. Tons de cinza... 7 2.3. Versões monocromáticas... 8 2.4. Redução máxima... 9 2.5.

Leia mais

Manual de Identidade Visual. da Universidade Estadual do Paraná UNESPAR. Universidade Estadual do Paraná

Manual de Identidade Visual. da Universidade Estadual do Paraná UNESPAR. Universidade Estadual do Paraná Manual de Identidade Visual da SUMÁRIO O LOGOTIPO VERSÃO PRINCIPAL O logotipo da (Unespar) foi escolhido por meio da realização de um concurso com a participação da comunidade acadêmica: agentes universitários,

Leia mais

Apresentação. A letra F, vem abraçando as letras APG, demonstrando a união e a cooperação da entidade.aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Apresentação. A letra F, vem abraçando as letras APG, demonstrando a união e a cooperação da entidade.aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa LOGOMARCA Apresentação A FAPG é uma fundação da APG do Ita, Fundação de Apoio à Pesquisa de Pós- Graduandos, logo a sua logomarca é uma derivação da logomarca da APG do ITA, mantendo a apresentação bem

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual APRESENTAÇÃO Este Manual tem como objetivo estabelecer e consolidar a identidade visual da Secretaria do Tesouro Nacional, garantindo a unicidade no processo comunicativo em

Leia mais

Manual de identidade visual

Manual de identidade visual Manual de identidade visual apresentação....................................3 Versões horizontal e vertical........................4 grid de construção................................5 Cores institucionais...............................6

Leia mais

Manual de uso da marca das Superintendências da UFBA

Manual de uso da marca das Superintendências da UFBA Manual de uso da marca das Superintendências da UFBA Apresentação Logotipo Nomenclatura Símbolo Exemplo das marcas das outras Superintendências: A marca é o elemento central de uma identidade visual. Quando

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL ÍNDICE MARCA--------------------------------------------- Apresentação--------------------------------------------- Assinaturas----------------------------------------- Cores

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Apresentação Este manual de marca tem como objetivo orientar o profissional envolvido, direta ou indiretamente na produção e na aplicação da identidade visual da empresa. Para

Leia mais

MANUAL DA MARCA Julho 2011

MANUAL DA MARCA Julho 2011 MANUAL DA MARCA Julho 2011 INTRODUÇÃO Esta é a nossa marca. É por meio dela que nos relacionamos com colaboradores, fornecedores, parceiros, consumidores e o mercado. O objetivo deste manual é oferecer

Leia mais

CENEX Manual de Identidade Visual

CENEX Manual de Identidade Visual CENEX Manual de Identidade Visual Janeiro 2013 Índice 1. Sistema Básico 1.1 Assinatura Institucional Versão Preferencial Horizontal 2 1.2 Assinatura Institucional Versão Vertical 3 1.3 Área de Proteção

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Introdução O manual da marca do Consultório na Rua tem a função de ordenar e padronizar o signo que distingue e diferencia o serviço, compreendendo os padrões e regras de aplicação

Leia mais

Apresentação. Seguir as linhas de orientação definidas neste documento é contribuir para projetar o Sistema AABB de forma clara e consistente.

Apresentação. Seguir as linhas de orientação definidas neste documento é contribuir para projetar o Sistema AABB de forma clara e consistente. Apresentação Por meio deste Manual de Identidade Visual, com suas normas e recomendações, pretendemos orientar a implantação dos elementos básicos que compõem a Programação Visual das AABB - Associações

Leia mais

sumário assinaturas histórico redesign área de proteção padrões cromáticos redução mínima considerações finais

sumário assinaturas histórico redesign área de proteção padrões cromáticos redução mínima considerações finais sumário 04 05 06 07 08 09 10 11 12 histórico redesign assinaturas área de proteção redução mínima padrões cromáticos versões [grayscale e P&B] aplicações [fundos e imagens] considerações finais A LS carregou

Leia mais

Manual de Aplicação Marca

Manual de Aplicação Marca Manual de Aplicação Manual de Aplicação Marca Marca A proposta é que todos os colaboradores próprios e s da Equatorial Energia possam reproduzir com fidelidade e preservar a integridade da marca. Dentro

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO VISUAL FORTEFARMA. www.fortefarma.com.br

MANUAL DE COMUNICAÇÃO VISUAL FORTEFARMA. www.fortefarma.com.br MANUAL DE COMUNICAÇÃO VISUAL FORTEFARMA www.fortefarma.com.br Rede de Farmácias ForteFarma CNPJ: 07.502.902/0001-75 Telefone: 41-3376-2000 Rua Jorge Mansos do Nascimento Teixeira 584 - A São José dos Pinhais

Leia mais

Guia de Uso e Montagem marca SPC

Guia de Uso e Montagem marca SPC Guia de Uso e Montagem marca Nossa Marca A Nau Fenícia estilizada, representa visualmente o Movimento Lojista Brasileiro e por conseguinte, todas as suas entidades filiadas, em âmbito local as CDLs e CDL

Leia mais

Manual de uso da marca do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes

Manual de uso da marca do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes Manual de uso da marca do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes Manual de uso da marca do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes Introdução...3 1. Marca...4 1.1 Apresentação...5

Leia mais

Manual de Identidade Visual para Distribuidores da Indústria. 4ª Edição

Manual de Identidade Visual para Distribuidores da Indústria. 4ª Edição Manual de Identidade Visual para Distribuidores da Indústria 4ª Edição Jairo Sanches Molina Junior Marketing e Comunicação Corporativa - América do Sul Industrial Schaeffler Brasil Ltda. Av. Independência,

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL REN_0157_15_AF_MANUAL_MARCA_CENTRO DE PINTURAS_A4.indd 1 24/03/16 11:08 REN_0157_15_AF_MANUAL_MARCA_CENTRO DE PINTURAS_A4.indd 2 24/03/16 11:08 Índice Nasce um conceito inovador

Leia mais

Manual de Identidade Visual. 4Normas para a construção do Logotipo 4Uso correto da Marca 4Aplicações em material Promocional 4Papelaria Institucional

Manual de Identidade Visual. 4Normas para a construção do Logotipo 4Uso correto da Marca 4Aplicações em material Promocional 4Papelaria Institucional Manual de Identidade Visual 4Normas para a construção do Logotipo 4Uso correto da Marca 4Aplicações em material Promocional 4Papelaria Institucional ÍNDICE Introdução A Marca Um pouco da História... 03

Leia mais

Seguir as linhas de orientação definidas neste documento contribui para projetar a empresa de forma clara e consistente.

Seguir as linhas de orientação definidas neste documento contribui para projetar a empresa de forma clara e consistente. O modo como as pessoas entendem e reagem à imagem que se pretende transmitir depende da clareza e consistência da forma de comunicação. Por isso, são cruciais a qualidade e as diretrizes na implementação

Leia mais

Manual da Marca. Portes Lantier. advogados

Manual da Marca. Portes Lantier. advogados Manual da Marca Logo Design e Conceito O conceito geral dessa marca deu-se pela função de atendimento da instituição, e busca mostrar serenidade com as cores utilizadas e com uma fonte moderna sem perder

Leia mais

Manual de Uso da Marca

Manual de Uso da Marca Manual de Uso da Marca Abril de 2011 A logomarca O Logotipo Calvert MT Bold a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 OBS:

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL SUMÁRIO A MARCA... 03 GRADE DE CONSTRUÇÃO... 04 VARIAÇÕES DE ASSINATURA... 05 APLICAÇÃO VERTICAL... 06 LIMITE DE REDUÇÃO... 06 TIPOGRAFIA... 07 CORES... 08 APLICAÇÃO SOBRE FUNDOS...

Leia mais

Manual de Identidade Visual Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Manual de Identidade Visual Universidade Tecnológica Federal do Paraná Manual de Identidade Visual Universidade Tecnológica Federal do Paraná Versão 2011 01 Índice Apresentação 02 Uso dos termos Câmpus A logomarca da UTF 03 04 Logomarca 05 Reprodução em Cor - Escala CMYK

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...03 2. CONCEITO...04 3. VERSÕES DE ASSINATURA...05 Assinatura Principal...05 Assinatura sem Decodificador...05 Assinatura Logotipo...05 4. FRASE SÍNTESE

Leia mais

HOSPITAL DAS CLÍNICAS FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU - UNESP

HOSPITAL DAS CLÍNICAS FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU - UNESP HOSPITAL DAS CLÍNICAS FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU - UNESP índice APRESENTAÇÃO o processo de simplificação A NOVA MARCA padrão cromático padrão tipográfico redução e área de reserva usos incorretos

Leia mais

Guia de Uso e Montagem marca CDL

Guia de Uso e Montagem marca CDL Guia de Uso e Montagem marca Nossa Marca A Nau Fenícia estilizada, representa visualmente o Movimento Lojista Brasileiro e por conseguinte, todas as suas entidades filiadas, em âmbito local as s e, estadual

Leia mais

MANUAL DA MARCA CBTri

MANUAL DA MARCA CBTri MANUAL DA MARCA CBTri Mensagem Presidente Enaltecemos, com todo o fervor que merece, o empenho de nossa equipe de colaboradores pela atualização e aperfeiçoamento deste Manual, e, ao mesmo tempo, agradecemos

Leia mais

FUNDAÇÃO COPEL Manual de Identidade Visual

FUNDAÇÃO COPEL Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Manual_Identidade_Fundação_Copel.indd 1 18/11/2011 09:11:50 Índice 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 A Marca O Logotipo A Marca Estrutura

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5 VERSÕES DA MARCA.... 6 PROPORÇÕES E ELEMENTOS... 8 VERSÕES, POSITIVA, NEGATIVA E PB.... 10 ÁREA DE RESERVA E REDUÇÃO.... 12 IDENTIDADE TIPOGRÁFICA....

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO APRESENTAÇÃO 1 Este manual tem como objetivo estabelecer e consolidar a nova identidade visual do PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO. Para este objetivo

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Sumário Conceito da Marca Cores Tipologia Proporção e Construção Formas Incorretas de Utilização Aplicação Horizontal Aplicação Vertical 03 08 14 16 23 26 34 02 Construção da Marca Construção da Marca

Leia mais

Manual da Marca. Versão 3.0 / 2017 Marketing AMM

Manual da Marca. Versão 3.0 / 2017 Marketing AMM Manual da Marca Versão 3.0 / 2017 Marketing AMM Você se preocupa com a aparência do seu motoclube? Identidade visual é tudo que representa uma marca ou corporação. Isso vai desde a produção do logotipo

Leia mais

Manual de uso da marca da UTFPR 2016

Manual de uso da marca da UTFPR 2016 Manual de uso da marca da UTFPR 2016 Apresentação Os meios de comunicação vêm se tornando mais complexos a cada dia. Essa complexidade, junto à quantidade de informações distribuídas ao público, exige

Leia mais

IDENTIDADE VISUAL manual

IDENTIDADE VISUAL manual IDENTIDADE VISUAL manual Em conformidade com a Lei 3.527/11 que obriga o Poder Executivo de Parnaíba a utilizar como símbolo da administração municipal apenas a bandeira, o brasão e o selo municipal. objetivo

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA

MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA www.ielusc.br Envelope DL Formato: 23x11,5 cm Cores: 4x0 Papel: Alvura 120g Acabamento: faca de corte + colagem Índice 1 cm 4,3 cm 05 Apresentação

Leia mais

Manual de Identidade Visual. Normas e padrões de utilização

Manual de Identidade Visual. Normas e padrões de utilização Manual de Identidade Visual Normas e padrões de utilização Institucional Assinatura institucional DEFINIÇÃO A logomarca é a assinatura institucional da Venax. REGRAS DE USO É a principal assinatura da

Leia mais

Manual de identidade visual

Manual de identidade visual Manual de identidade visual 2.0 - Manual de identidade visual 2.1 - Elementos da marca 2.2 - Redução 2.3 - Área de proteção 2.4 - Aplicação 2.5 - Versões PB 2.6 - Malha construtiva 2.7 - Paleta de cores

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE

MANUAL DE IDENTIDADE MANUAL DE IDENTIDADE COMUNICAÇÃO 1 Assinatura Oficial - 3 O Valor de Uma Marca - 4 Marcas Institucionais - 7 Elementos da Identidade - 9 Não Conformes - 10 Fontes Padrões - 12 Cores Institucionais - 13

Leia mais

Orientações para o uso do logo

Orientações para o uso do logo Orientações para o uso do logo Fotos: CDMCC Proporções 01 Diagrama 02 Cores 03 Margem e Redução 05 Aplicação 06 Uso Indevido 07 Logo - Obras 08 Papelaria 09 Padrão de E-mail 13 Camisetas e Camisas 14 Sumário

Leia mais

Diretrizes de Utilização da Marca Corporativa. Manual de Identidade Visual da CTIS

Diretrizes de Utilização da Marca Corporativa. Manual de Identidade Visual da CTIS Diretrizes de Utilização da Marca Corporativa Assinatura Visual O símbolo e o logotipo devem ser sempre usados com tamanho e relação de proporção fixos. Versão vertical Símbolo acima do logotipo. Esta

Leia mais

Manual de Uso da Marca

Manual de Uso da Marca Manual de Uso da Marca SUMÁRIO Clique no item para navegar até a página APRESENTAÇÃO Elementos Gráficos Marca... 5 Malha Construtiva... 6 Cores Institucionais... 7 Tipografia... 8 Uso da Marca Aplicações...

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Apresentação A Direção da IENH, juntamente com sua Equipe de Comunicação e Marketing, apresentam o Manual de Identidade Visual IENH, que tem como objetivo uniformizar e, consequentemente,

Leia mais

A versão padrão da assinatura corporativa tem dois elementos: o símbolo e o decodificador.

A versão padrão da assinatura corporativa tem dois elementos: o símbolo e o decodificador. LOGOMARCA O Manual de Identidade Visual da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) foi concebido para ser parte fundamental da imagem da instituição. O sucesso de um programa de identidade

Leia mais

UNEB UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA

UNEB UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA Manual de Identidade Visual 01. Marca 1.1 Assinatura Completa Vertical Gradiente 1.2 Assinatura Completa Vertical Chapada 1.3 Assinatura Completa Horizontal Gradiente 1.4 Assinatura Completa Horizontal

Leia mais

Manual de Identidade Visual da Universidade Federal de Pelotas CCS ABR / 2014

Manual de Identidade Visual da Universidade Federal de Pelotas CCS ABR / 2014 Manual de Identidade Visual da Universidade Federal de Pelotas CCS ABR / 2014 1 Introdução O novo escudo da Universidade Federal de Pelotas é um resgate gráfico digital do escudo original, criado em 1972,

Leia mais

JULHO/2019 SAÚDE NA HORA MANUAL DE USO DE MARCA

JULHO/2019 SAÚDE NA HORA MANUAL DE USO DE MARCA JULHO/2019 SAÚDE NA HORA MANUAL DE USO DE MARCA 1 Índice Exemplos de aplicação Marca do Saúde na Hora... 3 Área de não interferência... 4 Redução máxima... 5 Cores da marca... 6 Cores da marca monocromática...

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Sumário 1. Marca 2. Aplicações 03 Apresentação 18 Papelaria 04 Conceito 22 Identificação 05 Marca 23 Frota 06 Grid de Construção 24 Uniformes 07 Tipografia 28 Brindes 08 Padrão

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual APRESENTAÇÃO A Fundação de Turismo do Vale do Contestado é a organização que dá apoio e suporte ao turismo dos municípios que fazer parte do Vale do Contestado. O trabalho da Fundação, além de dar apoio

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 1 MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA O conjunto marca/logotipo é o elemento gráfico e visual pelo qual somos reconhecidos nos diversos meios em que atuamos. As suas formas foram concebidas

Leia mais

Conab. Companhia Nacional de Abastecimento. ManualdeIdentidadeVisual. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Conab. Companhia Nacional de Abastecimento. ManualdeIdentidadeVisual. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ManualdeIdentidadeVisual LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Presidente da República ROBERTO RODRIGUES Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento LUÍS CARLOS GUEDES PINTO Secretário Executivo Compahia Nacional

Leia mais

Manual de Identidade Visual. agrega

Manual de Identidade Visual. agrega Manual de Identidade Visual 1.Versão Preferencial 1.1 Versão Padrão Versão de uso preferencial. Deve-se usar a logomarca na cor apresentada sobre fundo branco. No caso do fundo totalmente preto ou na cor

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL SUMÁRIO Introdução. 3 Dados de Identificação. 4 Memorial Descritivo. 5 Símbolo. 6 Assinatura. 7 Malha Construtiva. 8 Padrão Tipográfico. 9 Cores. 10 Negativo e Positivo. 11

Leia mais

MARCIO AUGUSTO. Home Physio. Manual de Identidade Visual

MARCIO AUGUSTO. Home Physio. Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Apresentação Este manual de marca tem como objetivo orientar o profissional envolvido, direta ou indiretamente na produção e na aplicação da identidade visual da empresa. Para

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL. Manual de Identidade Visual Certificado 2017

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL. Manual de Identidade Visual Certificado 2017 MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Manual de Identidade Visual Certificado 1 APRESENTAÇÃO MANUAL Selo O objetivo deste manual é garantir a utilização correta do selo PQEC. A aplicação das normas, aqui contidas,

Leia mais

Manual de Identidade Visual Certificado 2014

Manual de Identidade Visual Certificado 2014 Manual de Identidade Visual 1 Apresentação Manual Selo O objetivo deste manual é garantir a utilização correta do selo PQEC. A aplicação das normas, aqui contidas, é essencial para a consolidação e preservação

Leia mais

FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 2017

FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 2017 FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 2017 2 SUMÁRIO Introdução... 03 Versões... 04 Slogan... 05 Aplicação em fundos coloridos... 06 Usos Incorretos... 07 Área de Não Interferência... 08

Leia mais

REGULAMENTO PARA USO DE LOGOMARCAS, CERTIFICADOS E DECLARAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO DO PBQP-H

REGULAMENTO PARA USO DE LOGOMARCAS, CERTIFICADOS E DECLARAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO DO PBQP-H 1 ICQ BRASIL OCO Organismo de Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade de Empresas de Serviços e Obras na Construção Civil, acreditado pela CGCRE para certificação de terceira parte. 2 OBJETIVO

Leia mais

Cinco eixos, dentro da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, visam fortalecer as políticas públicas e dar

Cinco eixos, dentro da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, visam fortalecer as políticas públicas e dar M A N U A L D E I D E N T I D A D E V I S U A L Cinco eixos, dentro da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, visam fortalecer as políticas públicas e dar voz e vez às pessoas

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual 1 2 Apresentação A identidade corporativa é um conjunto integrado de regras que realça visualmente o estilo e as atitudes da empresa. É exatamente por sua importância que este

Leia mais

Manual de Utilização de Marca

Manual de Utilização de Marca Manual de Utilização de Marca 2 Sumário Apresentação 3 Assinatura horizontal - uso preferencial 4 Assinatura vertical - uso secundário 5 Tipologia - famílias e variações 6 Especificação cromática 7 Áea

Leia mais

Manual de marcas e regras de aplicação do Sistema Indústria

Manual de marcas e regras de aplicação do Sistema Indústria Manual de marcas e regras de aplicação do Sistema Indústria Brasília Agosto de 2018 Sistema Indústria Manual de Aplicação de Marca Sumário Introdução... 7 1. Missão e Visão do Sistema Indústria... 9 1.1

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL ÍNDICE 1. MARCA APRESENTAÇÃO CORES INSTITUCIONAIS FAMÍLIA TIPOGRÁFI CA REPRODUÇÃO DA MARCA USOS INCORRETOS REDUÇÃO DA MARCA AREJAMENTO DA MARCA 04 05 06 07 09 10 11 2. PAPELERIA

Leia mais

Manual de Identidade Visual (Versão Resumida)

Manual de Identidade Visual (Versão Resumida) Manual de Identidade Visual (Versão Resumida) S u m á r i o Apresentação A Marca Assinatura Proporções Área de Proteção Malha Gráfica Tipologia Auxiliar Cores Institucionais Aplicações Monocromáticas Aplicações

Leia mais

FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 2018

FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 2018 FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 2018 2 SUMÁRIO Introdução... 03 Versões... 04 Slogan... 05 Aplicação em fundos coloridos... 06 Usos Incorretos... 07 Área de Não Interferência... 08

Leia mais

Pack1 R$ 199,00 (em 2 parcelas de R$ 99,50) (50% de entrada e 50% antes da entrega das artes finais)

Pack1 R$ 199,00 (em 2 parcelas de R$ 99,50) (50% de entrada e 50% antes da entrega das artes finais) 1 de 8 11/07/2012 14:14 Você esta na área de Criando e Produzindo o seu Logotipo "passo a passo". Analise conosco o processo de produção e valores de seu Logotipo e Identificação corporativa e dê imediatamente

Leia mais

Manual de Utilização da Marca

Manual de Utilização da Marca Manual de Utilização da Marca Índice Introdução... 03 Sistema de assinaturas... 04 - Padrões básicos... 05 - Tamanho mínimo e arejamento... 08 - Variações cromáticas... 09 - Aplicação sobre fundos... 10

Leia mais

FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 2018

FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 2018 FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL 2018 2 SUMÁRIO Introdução... 03 Versões... 04 Slogan... 05 Aplicação em fundos coloridos... 06 Usos Incorretos... 07 Área de Não Interferência... 08

Leia mais

Manual da Marca e da Identidade Visual. Versão reduzida

Manual da Marca e da Identidade Visual. Versão reduzida Manual da Marca e da Identidade Visual Versão reduzida conceito Design O ensino do futuro do mundo: pessoas inovando pela transformação do Brasil A representação gráfica do pensamento inovador é dada

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA BIO-MANGUINHOS

MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA BIO-MANGUINHOS MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA BIO-MANGUINHOS DIRETOR DE BIO-MANGUINHOS ARTUR ROBERTO COUTO MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DE BIO-MANGUINHOS (ASCOM) VICE-DIRETORA DE QUALIDADE MARIA

Leia mais

PTI Parque Tecnológico Itaipu

PTI Parque Tecnológico Itaipu Introdução Para manter e fortalecer a percepção desejada da marca, foram estabelecidas diretrizes, a identidade visual foi otimizada e as melhores práticas definidas e documentadas com o objetivo de enfatizar

Leia mais

GUIA DE LINGUAGEM VISUAL

GUIA DE LINGUAGEM VISUAL ÍNDICE INTRODUÇÃO 05 EMBALAGENS POSICIONAMENTO 07 Objetivos 30 Abordagem 31 LOGOMARCA Versões preferenciais 08 ELEMENTOS COMPONENTES Versões secundárias 10 Posicionamento da marca 32 Versões de uso restrito

Leia mais

Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários. Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários

Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários. Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários Índice A mudança é sinônimo de algo novo que surge. Visando o momento de modernização, ajuste, entendimento, aperfeiçoamento e inovação por que passa o, é apropriada a modernização e inovação da marca.

Leia mais

Arte Final Manual de Aplicação

Arte Final Manual de Aplicação Arte Final Manual de Aplicação Concepção: Arquitetura e desenvolvimento: Atualização Maio-2007 Logomarca: Arquivos: - Logo_IC_horizontal.cdr - Logo_IC_vertical.cdr Obs: Observar Manual de Utilização Uso

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO DE MARCA. Padronização de novembro/2009. Centro de Comunicação Cedecom

MANUAL DE APLICAÇÃO DE MARCA. Padronização de novembro/2009. Centro de Comunicação Cedecom MANUAL DE APLICAÇÃO DE MARCA Padronização de novembro/2009 Centro de Comunicação Cedecom 2 O BRASÃO O brasão da UFMG foi concebido em 1927, pelo Conselho Universitário. Sua forma original é mantida até

Leia mais

Manual de Marca 1 MANUAL DE MARCA

Manual de Marca 1 MANUAL DE MARCA Manual de Marca 1 ÍNDICE Apresentação Proporção Área de proteção Cores Monocromáticas Negativo Uso incorreto Redução Aplicações Bordado, silk e outros 02 04 07 09 11 14 15 16 19 22 1 APRESENTAÇÃO Este

Leia mais

PSC. Manual da Marca Partido Social Cristão

PSC. Manual da Marca Partido Social Cristão Manual da Marca Partido Social Cristão Manual da Marca Índice 3 4 5 6 7 8 9, 10 11, 12 13, 14 15 16 17 18 A Marca Criando a Marca Logotipo Institucional Logotipo das Esferas Origem O Estatuto Partido Social

Leia mais

Manual de Identidade Visual Versão 1.0

Manual de Identidade Visual Versão 1.0 Manual de Identidade Visual Versão 1.0 1 2 Introdução e Objetivo do manual O projeto de identidade visual da marca CrediSIS tem o propósito de buscar padronização da marca para facilitar sua fixação em

Leia mais

Manual de Identidade Corporativa

Manual de Identidade Corporativa Manual de Identidade Corporativa Normas e padrões de utilização Apresentação A UNINCOR vem através deste documento consolidar o bem mais valioso que uma empresa pode ter: sua marca. O processo de comunicação

Leia mais

Apresentação da ANABB

Apresentação da ANABB 2 Índice Apresentação da ANABB...3 Apresentação da Marca...4 Assinatura Visual...5 Significado da Marca...6 Cores da Marca...7 Família Tipográfica...9 Diagrama de Construção...10 Área de Reserva...11 Convivência

Leia mais

Manual de marca. Aplicações da marca

Manual de marca. Aplicações da marca Manual de marca Aplicações da marca 1 assinatura institucional 2 1. assinatura institucional Logotipos são assinaturas institucionais e devem ser usados em todas as manifestações visuais da empresa. Sua

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Logotipo Corsan Normas para uso Logotipo De autoria do Prof. José Carlos Mario Bornancini. As presentes normas têm por objetivo fixar e uniformizar o uso do conjunto logotipo

Leia mais

Manual de Identidade Visual. Versão 2.0 Atualizado em Setembro / 2015

Manual de Identidade Visual. Versão 2.0 Atualizado em Setembro / 2015 Manual de Identidade Visual Versão 2.0 Atualizado em Setembro / 2015 Diretrizes para gestão da marca A marca, é a representação simbólica de determinada entidade, produto ou serviço. Sendo assim, regras

Leia mais

Manual de uso da marca Saúde da Família

Manual de uso da marca Saúde da Família Manual de uso da marca Saúde da Família 2009 1 introdução Saúde da Família é uma estratégia do Ministério da Saúde que alcançou grande sucesso e recebeu uma menção da Organização Mundial da Saúde como

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Sumário 1. Introdução - 09 2. Justificativa do Logotipo e Elementos Estruturais - 12 3. A Marca. Tagline, Símbolo e Tipograma- 15. Assinaturas - 17. Assinatura Complementar

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA

MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA 2 ÍNDICE 1. Marca Preferencial 1.1. Cuidados com a marca 1.2. Variações monocromáticas da marca preferencial 1.3. Aplicação horizontal da marca com as demais entidades 1.4.

Leia mais

Manual de identidade visual

Manual de identidade visual Manual de identidade visual Introdução Saúde da Família é uma estratégia do Ministério da Saúde que alcançou grande sucesso e recebeu uma menção da Organização Mundial da Saúde como modelo a ser adotado

Leia mais

Junho Manual de Identidade Visual

Junho Manual de Identidade Visual Junho 204 Manual de Identidade Visual GLOSSÁRIO Lettering Letra do alfabeto, algarismo, sinal de pontuação ou símbolo de qualquer natureza que pode ser introduzido, na forma de palavras ou texto, em uma

Leia mais