RECUPERAÇÃO DE CONTEÚDO BANCO DE DADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RECUPERAÇÃO DE CONTEÚDO BANCO DE DADOS"

Transcrição

1 RECUPERAÇÃO DE CONTEÚDO BANCO DE DADOS No Instituto Federal do Paraná tounou-se necessário o armazenamento de certas informações para controle de pessoal. Para armazenar tais dados é necessário saber que: uma pessoa possuiu um privilégio (gerente, supervisou ou usuário) e trabalha em um ou mais projetos, esses por sua vez pertencem a apenas um departamento (pessoa, financeiro, jurídico). Existem na instituição privilégios e departamentos sem nenhum relacionamento e projetos relacionados a muitas pessoas. Modelo Conceitual Modelo Entidade Relacionamento

2 Inserts insert into Privilegio(descricao) values ("gerente"); insert into Privilegio(descricao) values ("supervisor"); insert into Privilegio(descricao) values ("usuário"); insert into Departamento(descricao) values ("pessoal") insert into Departamento(descricao) values ("financeiro") insert into Departamento(descricao) values ("juridico") insert into Pessoa(nome,cod_privilegio) values ("João",1); insert into Pessoa(nome,cod_privilegio) values ("Maria",2); insert into Pessoa(nome,cod_privilegio) values ("José",3); data_termino,data_termino_previsto) values ("Projeto1",1,500.00," "," "," "); data_termino_previsto) values ("Projeto2",2,600.00," "," "); data_termino_previsto) values ("Projeto3",3,700.00," "," "); data_termino_previsto) values ("Projeto4",2,600.00," "," "); insert into Trabalha(cod_pessoa,cod_projeto) values (1,1); insert into Trabalha(cod_pessoa,cod_projeto) values (2,2); insert into Trabalha(cod_pessoa,cod_projeto) values (3,3); Selects Selecionar as pessoas que estão relacionadas ao projeto 1 select p.nome from Pessoa p, Trabalha t where p.cod_pessoa=t.cod_pessoa and t.cod_projeto=1; Selecionar todos os projetos inacabados select p.nome from Projetos p where p.data_termino is null; Selecionar as pessoas que trabalham em projetos do departamento jurídico select p.nome from Pessoa p, Trabalha t, Departamento d, Projetos pr where p.cod_pessoa=t.cod_pessoa and t.cod_projeto=pr.cod_projetos and pr.cod_departamento=d.cod_departamento and d.descricao="juridico"; Contar o numero de gerentes que trabalham no departamento pessoal. SELECT COUNT(p.cod_pessoa) from Pessoa p, Projetos pr, Privilegio pri, Departamento d, Trabalha t where pri.descricao="gerente" and p.cod_privilegio=pri.cod_privilegio and p.cod_pessoa=t.cod_pessoa and t.cod_projeto=pr.cod_projetos and pr.cod_departamento=d.cod_departamento and d.descricao="pessoal"; Update UPDATE pessoa SET nome ='João Felipe' WHERE cod_pessoa=1;

3 Store Procedure drop procedure if exists SP_atraso$$ create procedure SP_atraso() Begin select p.nome, d.descricao from Projetos p, Departamento d WHERE p.data_termino is null and p.cod_departamento=d.cod_departamento and CURDATE()>p.data_termino_previsto group by d.descricao; end $$ call SP_atraso(); Event Schedule drop event Evento_custo; create event Evento_custo on schedule every 1 month STARTS CURRENT_DATE on completion preserve enable do begin update Projetos set custo=custo*1.1 where cod_projetos>0 and data_termino is null; end$$ Trigger drop trigger if exists controle_projetos$$ create trigger controle_projetos before insert on Trabalha for each row begin declare contador int; SELECT COUNT(t.cod_projeto) into contador FROM Pessoa p, Projetos pj, Trabalha t WHERE p.cod_pessoa=t.cod_pessoa AND pj.cod_projetos=t.cod_projeto AND p.cod_pessoa=new.cod_pessoa AND pj.data_termino is null; if (contador > 3) then SELECT 0 FROM `Pessoa cadastrada em mais de 3 projetos ativos` end if; end$$

4 Function CREATE FUNCTION media() RETURNS FLOAT DETERMINISTIC BEGIN DECLARE qtdd,a INT; DECLARE media,soma FLOAT; SELECT COUNT(cod_projetos) into qtdd from Projetos where 1; set a=1; set media=0; while(a<=qtdd) do SELECT custo into soma FROM Projetos WHERE cod_projetos=a; set media=media+soma; set a= a+1; end while; SET media = media/qtdd; RETURN media; END $$ delimiter; Cursor drop procedure if exists SP_pessoas$$ create procedure SP_pessoas(OUT soma_total INT) Begin declare contador int default 0; declare pessoa int default 0; declare soma int default 0; declare meucursor cursor for select cod_pessoa from Trabalha; declare continue handler for not found set contador=1; open meucursor; meuloop: LOOP fetch meucursor into pessoa; if contador = 1 then leave meuloop; end if; set soma=soma+pessoa; end loop meuloop; set soma_total=soma; end $$ call

5 Transação Após conectar com o mysql através do terminal, e selecionar a database que se vai utilizar (comando use nome_database ), pode-se mexer com as tabelas da mesma. O exemplo a seguir mostra que em ambos os terminais a tabela Tb_alunos possui os mesmos dados. Agora com o comando start transaction a transação foi iniciada no 1 terminal, imediatamente um novo registro foi inserido na tabela Tb_alunos do mesmo. Mostrando novamente os registros da tabela nos dois terminais, vemos que o 6 registro só aparece no primeiro terminal, pois esse está no meio de uma transação. Através do comando commit a transação foi efetuada, e o 6 registro está realmente cadastrado no banco, e aparece na tabela nos dois terminais.

6 Com esses mesmos terminais, iniciamos novamente uma transação no 1 terminal, e como executado antes, um novo registro foi inserido no terminal com transação aberta. Agora através do comando rollback, pudemos desfazer o registro e esse não foi efetuado no banco de dados.

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br BANCO DE DADOS info 3º ano Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br Na última aula estudamos Unidade 4 - Projeto Lógico Normalização; Dicionário de Dados. Arquitetura

Leia mais

Banco de Dados II. Triggers e Functions. Prof. Moser Fagundes. Curso TSI Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus Charqueadas

Banco de Dados II. Triggers e Functions. Prof. Moser Fagundes. Curso TSI Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus Charqueadas Banco de Dados II Triggers e Functions Prof. Moser Fagundes Curso TSI Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus Charqueadas Sumário da aula Functions (funções) Triggers (gatilhos) Atividades Functions

Leia mais

Bancos de Dados I. Integridade semântica

Bancos de Dados I. Integridade semântica Bancos de Dados I PUC-Rio Departamento de Informática (DI) Eng./Ciência da Computação e Sist. Informação Contrôle de Integridade em SGBDs: procedimentos armazenados, gatilhos e funções Prof. sergio@inf.puc-rio.br

Leia mais

FAPLAN - Faculdade Anhanguera Passo Fundo Gestão da Tecnologia da Informação Banco de Dados II Prof. Eder Pazinatto Stored Procedures Procedimento armazenados dentro do banco de dados Um Stored Procedure

Leia mais

Projeto de Banco de Dados

Projeto de Banco de Dados Projeto de Banco de Dados Prof. Marcelo Siedler Objetivos do documento: Apresentar os conceitos de stored procedutes e funções. Exercícios. Referência: http://dev.mysql.com/doc/refman/4.1/pt/stored-procedures.html

Leia mais

PL/pgSQL por Diversão e Lucro

PL/pgSQL por Diversão e Lucro PL/pgSQL por Diversão e Lucro Roberto Mello 3a. Conferência Brasileira de PostgreSQL - PGCon-BR Campinas - 2009 1 Objetivos Apresentar as partes principais do PL/pgSQL Apresentar casos de uso comum do

Leia mais

Auditoria de sistemas Deixe que seu banco de dados faça o trabalho por você

Auditoria de sistemas Deixe que seu banco de dados faça o trabalho por você Auditoria de sistemas Deixe que seu banco de dados faça o trabalho por você por Cristóferson Guimarães Magalhães Bueno e Odilon Corrêa da Silva 1 O objetivo deste artigo é demonstrar como criar um sistema

Leia mais

Triggers. um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre.

Triggers. um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre. Triggers um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre. o evento pode ser INSERT, UPDATE, ou DELETE. o trigger pode ser accionado imediatamente

Leia mais

Triggers e Regras. Fernando Lobo. Base de Dados, Universidade do Algarve

Triggers e Regras. Fernando Lobo. Base de Dados, Universidade do Algarve Triggers e Regras Fernando Lobo Base de Dados, Universidade do Algarve 1 / 14 Triggers Um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre.

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Rules and Triggers André Restivo Sistemas de Informação 2006/07 Rules e Triggers Nem todas as restrições podem ser definidas usando os mecanismos que estudamos anteriormente: - CHECK

Leia mais

Monitoria GDI Aula Prática. DML + PL/SQL parte 1

Monitoria GDI Aula Prática. DML + PL/SQL parte 1 Monitoria GDI Aula Prática DML + PL/SQL parte 1 DML linguagem de manipulação de dados SQL Estrutura básica de uma consulta SQL SELECT Coluna1[,Coluna2[,Coluna3[,...]]] FROM Tabela1[,Tabela2[,...]] WHERE

Leia mais

trigger insert, delete, update

trigger insert, delete, update 1 Um trigger é um conjunto de instruções SQL armazenadas no catalogo da BD Pertence a um grupo de stored programs do MySQL Executado quando um evento associado com uma tabela acontece: insert, delete,

Leia mais

Oracle 10g: SQL e PL/SQL

Oracle 10g: SQL e PL/SQL Oracle 10g: SQL e PL/SQL PL/SQL: Visão Geral Enzo Seraphim Visão Geral Vantagens de PL/SQL Suporte total à linguagem SQL Total integração com o Oracle Performance Redução da comunicação entre a aplicação

Leia mais

SQL Procedural. Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com

SQL Procedural. Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com SQL Procedural Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com SQL Procedural Agregada em SQL-92 As ferramentas têm nomes para suas linguagens SQL procedurais/embutidas Oracle : PL/SQL Postgres PL/Pgsql SQL Server

Leia mais

PostgreSQL. www.postgresql.org. André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br

PostgreSQL. www.postgresql.org. André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br PostgreSQL www.postgresql.org André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br Características Licença BSD (aberto, permite uso comercial) Multi-plataforma (Unix, GNU/Linux,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Store Procedure e Trigger

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Store Procedure e Trigger PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Store Procedure e Trigger a tecnologia de banco de dados permite persistir dados de forma a compartilha-los com varias aplicações. Aplicação 1 aplicação 2 aplicação 3 SGDB Banco

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger A tecnologia de banco de dados permite persistir dados de forma a compartilha-los com varias aplicações. Aplicação 1 aplicação 2 aplicação 3 SGDB Banco

Leia mais

Oracle PL/SQL Overview

Oracle PL/SQL Overview Faculdades Network Oracle PL/SQL Overview Prof. Edinelson PL/SQL Linguagem de Programação Procedural Language / Structured Query Language Une o estilo modular de linguagens de programação à versatilidade

Leia mais

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSORS. Profº Erinaldo Sanches Nascimento

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSORS. Profº Erinaldo Sanches Nascimento UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSORS Profº Erinaldo Sanches Nascimento Introdução Cursor é usado para percorrer um conjunto de linhas retornadas por uma consulta

Leia mais

Laboratório de Banco de Dados Prof. Luiz Vivacqua. PL/pgSQL A Linguagem de programação do PostgreSQL

Laboratório de Banco de Dados Prof. Luiz Vivacqua. PL/pgSQL A Linguagem de programação do PostgreSQL Laboratório de Banco de Dados Prof. Luiz Vivacqua PL/pgSQL A Linguagem de programação do PostgreSQL 1) Visão Geral A PL/pgSQL é uma linguagem de programação procedural para o Sistema Gerenciador de Banco

Leia mais

Introdução às funções e procedimentos. SQL suporta funções e procedimentos úteis com tipos de dados específicos

Introdução às funções e procedimentos. SQL suporta funções e procedimentos úteis com tipos de dados específicos Bases de Dados Stored procedures e triggers Introdução às funções e procedimentos SQL suporta funções e procedimentos úteis com tipos de dados específicos p.ex. objectos geométricos, imagens intersecção

Leia mais

PostgreSQL 8.0. Diogo Biazus

PostgreSQL 8.0. Diogo Biazus PostgreSQL 8.0 Diogo Biazus PostgreSQL 7.X Totalmente ACID MVCC Tipos e operadores customizáveis Diversas linguagens procedurais Hot backup Código aberto (BSD) Facilidade de extensão PL/pgSQL, PL/Python,

Leia mais

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso):

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso): TRANSAÇÕES 1. Visão Geral Uma transação é uma unidade lógica de trabalho (processamento) formada por um conjunto de comandos SQL cujo objetivo é preservar a integridade e a consistência dos dados. Ao final

Leia mais

SQL Gatilhos (Triggers)

SQL Gatilhos (Triggers) SQL Gatilhos (Triggers) Laboratório de Bases de Dados Gatilho (trigger) Bloco PL/SQL que é disparado de forma automática e implícita sempre que ocorrer um evento associado a uma tabela INSERT UPDATE DELETE

Leia mais

António Rocha Nuno Melo e Castro

António Rocha Nuno Melo e Castro António Rocha Nuno Melo e Castro !"#$ Excepção: condição de erro; quando ocorre o erro é levantada uma excepção que interrompe o fluxo normal de execução do programa e o direcciona para uma rotina de tratamento

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício Introdução à Banco de Dados Nathalia Sautchuk Patrício Histórico Início da computação: dados guardados em arquivos de texto Problemas nesse modelo: redundância não-controlada de dados aplicações devem

Leia mais

SQL DDL Criando Tabelas e Restrições

SQL DDL Criando Tabelas e Restrições SQL DDL Criando Tabelas e Restrições Fernanda Baião UNIRIO Material parcialmente extraído a partir das notas de aula de Maria Luiza M. Campos, Arnaldo Rocha e Maria Cláudia Cavalcanti Comandos de Definição

Leia mais

Oracle 10g Dicas de PL/SQL. Conteúdo

Oracle 10g Dicas de PL/SQL. Conteúdo Oracle 10g Dicas de PL/SQL Conteúdo Objetivos... 2 Comentários... 2 Declarações... 2 Conversões de variáveis... 2 DDL Criar, alterar ou apagar tabelas Create, Alter or Drop table... 3 Restrições na criação

Leia mais

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 11-1. INTRODUÇÃO TRIGGERS (GATILHOS OU AUTOMATISMOS) Desenvolver uma aplicação para gerenciar os dados significa criar uma aplicação que faça o controle sobre todo ambiente desde a interface, passando

Leia mais

SQL. Hélder Antero Amaral Nunes

SQL. Hélder Antero Amaral Nunes SQL Hélder Antero Amaral Nunes 2 Introdução Desenvolvida pelo departamento de pesquisa da IBM na década de 1970 (System R); Linguagem padrão de BD Relacionais; Apresenta várias padrões evolutivos: SQL86,

Leia mais

Triggers em PostgreSQL. Linguagem de Programação de Banco de Dados. Triggers em PostgreSQL. Triggers em PostgreSQL

Triggers em PostgreSQL. Linguagem de Programação de Banco de Dados. Triggers em PostgreSQL. Triggers em PostgreSQL Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com Linguagem de Programação de Banco de Dados Triggers em PostgreSQL Todos os bancos de dados comerciais possuem uma linguagem procedural auxiliar para a

Leia mais

Create Sequence Cria uma sequence. Uma sequence é um objeto que permite vários usuários gerarem valores inteiros sem repetição.

Create Sequence Cria uma sequence. Uma sequence é um objeto que permite vários usuários gerarem valores inteiros sem repetição. Conceitos PL/Sql Create Sequence Cria uma sequence. Uma sequence é um objeto que permite vários usuários gerarem valores inteiros sem repetição. Sintaxe CREATE SEQUENCE [schema.]sequence [INCREMENT BY

Leia mais

Triggers no PostgreSQL

Triggers no PostgreSQL Triggers no PostgreSQL Traduzido do manual do PostgreSQL Pode-se utilizar PL/pqSQL para a definição de triggers (gatilhos). Um procedimento do tipo trigger é criado com o comando CREATE FUNCTION, declarando

Leia mais

Gatilhos (Triggers) Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com. Elaborado por Maria Lígia B. Perkusich

Gatilhos (Triggers) Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com. Elaborado por Maria Lígia B. Perkusich Gatilhos (Triggers) Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Elaborado por Maria Lígia B. Perkusich O que é um gatilho (trigger)? Um gatilho é um tipo especial de procedimento armazenado

Leia mais

Conceitos e aplicações em MySql. Nasair Júnior da Silva njunior@solis.coop.br. V Seminário de Desenvolvimento em Software Livre 1

Conceitos e aplicações em MySql. Nasair Júnior da Silva njunior@solis.coop.br. V Seminário de Desenvolvimento em Software Livre 1 Stored Procedures Conceitos e aplicações em MySql Nasair Júnior da Silva njunior@solis.coop.br V Seminário de Desenvolvimento em Software Livre 1 Índice Objetivos do curso O que é mysql O que é uma Stored

Leia mais

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela Certamente você já ouviu falar muito sobre triggers. Mas o quê são triggers? Quando e como utilizá-las?

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

Bases de Dados 2012/2013 Funções/procedimentos e triggers. Helena Galhardas 2012 IST. Bibliografia. Manual referência PostgreSQL

Bases de Dados 2012/2013 Funções/procedimentos e triggers. Helena Galhardas 2012 IST. Bibliografia. Manual referência PostgreSQL Bases de Dados 2012/2013 Funções/procedimentos e triggers em PostgreSQL Helena Galhardas Bibliografia Manual referência PostgreSQL http://www.postgresql.org/docs/9.2/static/ plpgsql.html http://www.postgresql.org/docs/9.2/static/

Leia mais

PL/pgSQL. Introdução. Introdução. Introdução

PL/pgSQL. Introdução. Introdução. Introdução Introdução PL/pgSQL Banco de Dados II Prof. Guilherme Tavares de Assis PL/pgSQL (Procedural Language for the PostgreSQL) é uma linguagem procedural carregável desenvolvida para o SGBD PostgreSQL, que possui

Leia mais

FUNCTION ) RETURNS INTEGER AS $$ DECLARE

FUNCTION ) RETURNS INTEGER AS $$ DECLARE PERFORM O comando PERFORM permite a execução de um comando SELECT desprezando o resultado do comando. PERFORM query; A variável especial FOUND é definida como verdadeiro se a instrução produzir pelo menos

Leia mais

Bases de Dados 2007/2008. Aula 9

Bases de Dados 2007/2008. Aula 9 Bases de Dados 2007/2008 Aula 9 1. T-SQL TRY CATCH 2. TRATAMENTO ERROS RAISERROR 3. TRIGGERS 4. EXERCÍCIOS Sumário Referências http://msdn2.microsoft.com/en-us/library/ms189826.aspx (linguagem t-sql) http://www.di.ubi.pt/~pprata/bd/bd0405-proc.sql

Leia mais

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL)

Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL) Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL) Índice Entendendo os storage engines do MySQL 5 1 As ferramentas 1 Mais algumas coisas que você deve saber 1 Com a mão na massa 2 Mais ferramentas Usando o

Leia mais

Histórico de revisões

Histórico de revisões Apostila 3 Histórico de revisões Data Versão Descrição Autor 30/09/2011 1.0 Criação da primeira versão HEngholmJr CONTEÚDO Exclusão de registros Consultas por Dados de Resumo Group by / Having Funções

Leia mais

BD SQL Server. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04

BD SQL Server. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04 BD SQL Server SGBD SQL Server Licenciatura em Engenharia Informática e Computação Bases de Dados 2003/04 BD SQL Server Criação da Ligação ao SGBD Entrar no Microsoft SQL Server / Enterprise Manager Criar

Leia mais

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito)

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) 8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) Nos itens anteriores vimos transações do tipo explícitas, ou seja, aquelas que iniciam com BEGIN TRANSACTION. As outras

Leia mais

Consultoria e Treinamento em Bancos de Dados Relacionais

Consultoria e Treinamento em Bancos de Dados Relacionais Tabela de conteúdos CREATE TABLE AS...1 CREATE DOMAIN...1 Funções de dados...2 Funções de data e hora...2 Funções de agregação...3 Expressões condicionais...4 CASE...4 COALESCE...4 NULLIF...4 Controle

Leia mais

Regras de Negócios é com o Elefante!

Regras de Negócios é com o Elefante! Regras de Negócios é com o Elefante! HARDWARE SOFTWARE Pesquisa Quantas camadas? Regras na Aplicação? Regras numa Camada Intermediária? Regras no Banco de Dados? Explain / Plano de Consulta? E as minhas

Leia mais

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso):

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso): TRANSAÇÕES 1. Introdução Transação Uma transação é uma unidade lógica de trabalho (processamento), formada por um conjunto de comando SQL, que tem por objetivo preservar a integridade e a consistência

Leia mais

Logado no OracleXE vamos acessar a opção:

Logado no OracleXE vamos acessar a opção: Tutorial PL/SQL O PL/SQL é uma linguagem procedural que roda diretamente no núcleo do SGBD Oracle. O objetivo deste tutorial é mostrar a criação de funções e procedimentos em PL/SQL, interagindo com comandos

Leia mais

A compreensão do mecanismo de transações é essencial, sempre que a

A compreensão do mecanismo de transações é essencial, sempre que a Transações A compreensão do mecanismo de transações é essencial, sempre que a base de dados d servir várias clientes simultaneamente. Em SQL é possível definir explicitamente os limites de uma transação.

Leia mais

PL/SQL. Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri. Laboratório de Bases de Dados PL/SQL

PL/SQL. Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri. Laboratório de Bases de Dados PL/SQL PL/SQL Laboratório de Bases de Dados PL/SQL Program Language SQL linguagem de programação da Oracle que permite processar dados armazenados no banco de dados Exemplos de operações permitidas alterar, remover,

Leia mais

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 10 - PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS - STORED PROCEDURES 1. INTRODUÇÃO Em muitas situações será necessário armazenar procedimentos escritos com a finalidade de se utilizar recursos como loop, estruturas

Leia mais

estiver abaixo ou igual ao mínimo, um novo pedido é acrescentado a uma relação pedidos.

estiver abaixo ou igual ao mínimo, um novo pedido é acrescentado a uma relação pedidos. TRIGGERS Um trigger é uma instrução que o sistema executa automaticamente como um efeito colateral de uma modificação no banco de dados. Para criar um mecanismo de trigger, temos de cumprir dois requisitos:

Leia mais

Tarefa Orientada 19 Triggers

Tarefa Orientada 19 Triggers Tarefa Orientada 19 Triggers Objectivos: Criar triggers AFTER Criar triggers INSTEAD OF Exemplos de utilização Os triggers são um tipo especial de procedimento que são invocados, ou activados, de forma

Leia mais

Exemplos de Gatilhos. Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com

Exemplos de Gatilhos. Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Exemplos de Gatilhos Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Exemplo 1 Enunciado Crie um gatilho que emita uma mensagem de quantas linhas serão inseridas ou modificadas na tabela authors

Leia mais

Procedimentos armazenados

Procedimentos armazenados Procedimentos armazenados Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Material da Profª Maria Lígia B. Perkusich Procedimentos armazenados (i) Definição Um procedimento armazenado (stored procedure)

Leia mais

GBC043 - Sistemas de Banco de Dados Funções e Gatilhos no PostgreSQL

GBC043 - Sistemas de Banco de Dados Funções e Gatilhos no PostgreSQL GBC043 - Sistemas de Banco de Dados Funções e Gatilhos no PostgreSQL Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM/BCC Página 2 Prgrama Teórico/Prático - SQL Linguagem

Leia mais

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 2 a Prova Prof. Carlos A. Heuser Maio de 2006 Prova com consulta duas horas de duração 1 Base de dados para as questões (Esta é a mesma base de dados que foi usada

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Python Acessando o Banco de Dados MySQL

Python Acessando o Banco de Dados MySQL Python Acessando o Banco de Dados MySQL ANTONIO SÉRGIO NOGUEIRA PRESIDENTE PRUDENTE SP 2009 1 Sumário 1. Introdução...3 2. Interface MySQL...3 3.Instalando o MySQLdb...3 4.Verificando se o MySQL está instalado...4

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

Banco de Dados Avançados Banco de Dados Ativo

Banco de Dados Avançados Banco de Dados Ativo Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática Banco de Dados Avançados Banco de Dados Ativo Equipe: Felipe Cavalcante Fernando Kakimoto Marcos Corrêa Sumário 1. Mini-Mundo... 3 1.1 Entidades...

Leia mais

Triggers e mais... Instituto Militar de Engenharia IME 1o. Semestre/2005 Triggers Propósito mais amplo que restrições Restrições onde se explicita o evento Regras event-condition-action (ECA) Eventos:

Leia mais

Relatório. Projecto de Base de Dados Parte 2. Turno: quinta-feira, 11:30 Grupo 25: André Gonçalves 64027 Rui Barradas 68239 Hélton Miranda 68477

Relatório. Projecto de Base de Dados Parte 2. Turno: quinta-feira, 11:30 Grupo 25: André Gonçalves 64027 Rui Barradas 68239 Hélton Miranda 68477 Relatório Projecto de Base de Dados Parte 2 Turno: quinta-feira, 11:30 Grupo 25: André Gonçalves 64027 Rui Barradas 68239 Hélton Miranda 68477 1. Criação da base de dados De seguida vem escrito um script

Leia mais

PostgreSQL o SGBD das 1001 linguagens Diogo Biazus diogob@gmail.com

PostgreSQL o SGBD das 1001 linguagens Diogo Biazus diogob@gmail.com PostgreSQL o SGBD das 1001 linguagens Diogo Biazus diogob@gmail.com Um dos grandes diferenciais do PostgreSQL em relação à maioria dos outros sistemas de bancos de dados é a presença de diversas linguagens

Leia mais

CONCORRÊNCIA. 1. Introdução. Recursos exclusivos. Não necessita controle. Abundância de recursos compartilhados. Controle necessário mas mínimo

CONCORRÊNCIA. 1. Introdução. Recursos exclusivos. Não necessita controle. Abundância de recursos compartilhados. Controle necessário mas mínimo CONCORRÊNCIA 1. Introdução Recursos exclusivos Não necessita controle Abundância de recursos compartilhados Controle necessário mas mínimo Harmonia, provavelmente não haverá conflito Recursos disputados

Leia mais

Para criar uma procedure. Uma procedure é um grupo de comandos PL/SQL que realizam uma tarefa. OR REPLACE Recria a procedure se esta já existir.

Para criar uma procedure. Uma procedure é um grupo de comandos PL/SQL que realizam uma tarefa. OR REPLACE Recria a procedure se esta já existir. GERENCIANDO DADOS E CONCORRÊNCIA Pl/SQL PL/SQL significa "Procedural Language extensions to SQL". O PL/SQL pode ser usado em bancos de dados Oracle, no Oracle Server, em ferramentas clientes, isto é, Oracle

Leia mais

BANCO DE DADOS: SQL. Edson Anibal de Macedo Reis Batista. 27 de janeiro de 2010

BANCO DE DADOS: SQL. Edson Anibal de Macedo Reis Batista. 27 de janeiro de 2010 BANCO DE DADOS: SQL UERN - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Departamento de Ciências da Computação. 27 de janeiro de 2010 índice 1 Introdução 2 3 Introdução SQL - Structured Query Language

Leia mais

MySQL. Prof. César Melo. com a ajuda de vários

MySQL. Prof. César Melo. com a ajuda de vários MySQL Prof. César Melo com a ajuda de vários Banco de dados e Sistema de gerenciamento; Um banco de dados é uma coleção de dados. Em um banco de dados relacional, os dados são organizados em tabelas. matricula

Leia mais

2. Criar um bloco PL/SQL anônimo para imprimir as tabuadas abaixo: 5 X 10 = 50 5 X 2 = 10... 10 X 10 = 100 1 X 2 = 2...

2. Criar um bloco PL/SQL anônimo para imprimir as tabuadas abaixo: 5 X 10 = 50 5 X 2 = 10... 10 X 10 = 100 1 X 2 = 2... 1. Criar um bloco PLSQL anônimo para imprimir a tabuada abaixo: 5 X 1 = 5 5 X 2 = 10... 5 X 10 = 50 V_N CONSTANT NUMBER(2) := 5; FOR I IN 1..10 LOOP DBMS_OUTPUT.PUT_LINE(V_N ' X ' I ' = ' V_N*I); 2. Criar

Leia mais

Linguagem PL/SQL e Triggers

Linguagem PL/SQL e Triggers TECNOLOGIA DE BASES DE DADOS Linguagem PL/SQL e Triggers António Manuel Silva Ferreira UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA asfe@di.fc.ul.pt Sumário Linguagem PL/SQL

Leia mais

Introdução a Stored Procedures e Triggers no Firebird

Introdução a Stored Procedures e Triggers no Firebird Introdução a Stored Procedures e Triggers no Firebird Por Bill Todd, Borland Developers Conference San Diego 2000 Traduzido e adaptado com autorização do autor por: Alessandro Cunha Fernandes, Comunidade

Leia mais

DBA Júnior Laboratórios Extra

DBA Júnior Laboratórios Extra DBA Júnior Laboratórios Extra Hugo Torralbo hugo@nervinformatica.com.br Esta obra está licenciada sob a licença Creative Commons Atribuição-SemDerivados 3.0 Brasil. Para ver uma cópia desta licença, visite

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

INTRODUÇÃO. No entanto, o que pode ser considerado um produto (resultado) da criação de BDs?

INTRODUÇÃO. No entanto, o que pode ser considerado um produto (resultado) da criação de BDs? BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br INTRODUÇÃO Um Banco

Leia mais

Bases de Dados 2007/2008. Aula 8

Bases de Dados 2007/2008. Aula 8 Bases de Dados 2007/2008 Aula 8 1. T-SQL 2. VARIÁVEIS 3. CURSORES 4. PROCEDIMENTOS 5. EXERCÍCIOS Sumário Referências http://msdn2.microsoft.com/en-us/library/ms189826.aspx (linguagem t-sql) http://www.di.ubi.pt/~pprata/bd/bd0405-proc.sql

Leia mais

MER e Conceitos gerais

MER e Conceitos gerais MER e Conceitos gerais IBGE 1)O Modelo de Entidades Relacionamentos, segundo Paulo Cougo, descreve o mundo como:... cheio de coisas que possuem características próprias e que se relacionam entre si. Essas

Leia mais

Stored procedures CAPA. Stored procedures, triggers e views no MySQL 5. 36 http://www.linuxmagazine.com.br

Stored procedures CAPA. Stored procedures, triggers e views no MySQL 5. 36 http://www.linuxmagazine.com.br CAPA Stored procedures, triggers e views no MySQL 5 Truques com dados Mostramos como alguns novos recursos do MySQL 5 ajudarão a melhorar o desenho de programas e melhorarão muito o desempenho dos aplicativos.

Leia mais

Bases de Dados. Restrições de integridade. Restrições de integridade. As restrições de integridade garantem a consistência da BD exemplos

Bases de Dados. Restrições de integridade. Restrições de integridade. As restrições de integridade garantem a consistência da BD exemplos Bases de Dados Restrições de integridade Restrições de integridade As restrições de integridade garantem a consistência da BD exemplos RI 1: o saldo de uma conta não pode ser null RI 2: nenhuma conta pode

Leia mais

Transações. Prof. Márcio Bueno. {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com. Material do Prof. Paulo Pires

Transações. Prof. Márcio Bueno. {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com. Material do Prof. Paulo Pires Transações Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Material do Prof. Paulo Pires Introdução a Transações SGBD sistema de processamento de operações de acesso ao BD SGBDs são em geral multi-usuários

Leia mais

Exercício 1 =========== -- criação dos tipos e das tabelas. CREATE TYPE PROFESSOR_TYPE AS OBJECT ( NOME VARCHAR2(15), DISCIPLINA VARCHAR2(15) ); /

Exercício 1 =========== -- criação dos tipos e das tabelas. CREATE TYPE PROFESSOR_TYPE AS OBJECT ( NOME VARCHAR2(15), DISCIPLINA VARCHAR2(15) ); / Exercício 1 =========== -- criação dos tipos e das tabelas. CREATE TYPE PROFESSOR_TYPE AS OBJECT ( NOME VARCHAR2(15, DISCIPLINA VARCHAR2(15 CREATE TYPE NT_PROF_T AS TABLE OF PROFESSOR_TYPE; CREATE TYPE

Leia mais

Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@gmail.com

Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@gmail.com Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@gmail.com O Que é JDBC? API de acesso a banco de dados relacional do Java Faz uso do driver provido pelo banco de dados Roda SQL (create, insert, update, etc.) no

Leia mais

Fórum Internacional Software Livre 8.0. PEAR::MDB2_Schema. Igor Feghali [ifeghali@php.net]

Fórum Internacional Software Livre 8.0. PEAR::MDB2_Schema. Igor Feghali [ifeghali@php.net] Fórum Internacional Software Livre 8.0 PEAR::MDB2_Schema Igor Feghali [ifeghali@php.net] Quem sou eu? Graduando em Engenharia de Computação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) Participante

Leia mais

Bases de Dados. Parte VI SQL em Ambiente de Programação

Bases de Dados. Parte VI SQL em Ambiente de Programação Bases de Dados Parte VI SQL em Ambiente de Programação 1 SQL em Ambiente de Programação O SQL pode ser usado de forma interactiva por utilização do interface normalmente disponibilizado pelo próprio SGBD

Leia mais

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios Laboratório de Banco de Dados Exercicios Modelo conceitual segundo notação de Peter Chen cliente (1,1) realizacao (1,n) venda (0,n) produto (1,1) contem Modelo conceitual gerado pela CASE Dezign for Database

Leia mais

António Rocha Nuno Melo e Castro

António Rocha Nuno Melo e Castro António Rocha Nuno Melo e Castro ! Transact-SQL (T-SQL) Extensão ao SQL Permite controlo do fluxo de execução Permite comandos DDL (contrariamente ao PLSQL) T-SQL combina: poder de manipulação de dados

Leia mais

Autenticação e Controle de Acesso em Forms e Reports via Oracle Internet Directory. Daniel Murara Barcia danielbarcia@hotmail.com

Autenticação e Controle de Acesso em Forms e Reports via Oracle Internet Directory. Daniel Murara Barcia danielbarcia@hotmail.com Autenticação e Controle de Acesso em Forms e Reports via Oracle Internet Directory. Daniel Murara Barcia danielbarcia@hotmail.com INTRODUÇÃO As aplicações corporativas de um importante órgão público do

Leia mais

PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures)

PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures) PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS (Stored Procedures) 1. Introdução Stored Procedure é um conjunto de comandos, ao qual é atribuído um nome. Este conjunto fica armazenado no Banco de Dados e pode ser chamado a

Leia mais

Acadêmica: Giselle Mafra Schlosser Orientador: Everaldo Artur Grahl

Acadêmica: Giselle Mafra Schlosser Orientador: Everaldo Artur Grahl AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO CÓDIGO FONTE ESCRITO EM PL/SQL Acadêmica: Giselle Mafra Schlosser Orientador: Everaldo Artur Grahl Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Treinamento em PHP. Aula 7. Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com

Treinamento em PHP. Aula 7. Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com Treinamento em PHP Aula 7 Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com Banco de Dados Robustes no armazenamento Segurança, velocidade e facilidade na manipulação dos dados Controle e escalabilidade

Leia mais

SCRIPTS. Definindo Novos Tipos de Dados. Adicionando. Removendo. Criando Tabelas

SCRIPTS. Definindo Novos Tipos de Dados. Adicionando. Removendo. Criando Tabelas SCRIPTS Definindo Novos Tipos de Dados Adicionando sp_addtype 'TCEP', 'char(10', 'null' sp_addtype 'TEstado', 'char(2', 'null' sp_addtype 'TQuantidade', 'numeric(10,2', 'not null' sp_addtype 'TTelefone',

Leia mais

MANUAL INSTALAÇÃO WEB SERVICE

MANUAL INSTALAÇÃO WEB SERVICE MANUAL INSTALAÇÃO WEB SERVICE Recebimento de dados pelo Hospital Versão 1.1 2/9/2014 Contato suporte@gtplan.com.br Índice Introdução... 2 Requerimentos para instalação do Web Service... 2 Instalação...

Leia mais

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL Criar uma base de dados (criar um banco de dados) No mysql: create database locadora; No postgresql: createdb locadora Criar

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE BANCO DE DADOS II Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@ifrn.edu.br Curso de Tecnologia

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER Gerenciando Tabelas: DDL - DATA DEFINITION LANGUAG Criando uma tabela: CREATE TABLE CLIENTES ID VARCHAR4 NOT NULL, NOME VARCHAR30 NOT NULL, PAGAMENTO DECIMAL4,2 NOT NULL;

Leia mais

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre ROTEIRO PARA O 3º TRIMESTRE 1. O MySQL DDL SQL 1. Como funciona o MySQL 2. Como criar um banco de dados no MySQL 3. Como criar tabelas: comandos

Leia mais

Ambiente SQL: esquemas

Ambiente SQL: esquemas Ambiente SQL: esquemas Um ambiente SQL é constituído pelo conjunto de elementos da BDs tabelas, visões, domínios e asserções, sobre os quais podem ser executadas operações SQL. Estes elementos podem ser

Leia mais