tsfrt urct PRIMEIR.* O&TETO Formalíznr a cooperolda arad'émica enx tod'o,s as óras dísponíveis etn ambas as SEGUNDA Ll tt3t tt rstr

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "tsfrt urct 2014-002 PRIMEIR.* O&TETO Formalíznr a cooperolda arad'émica enx tod'o,s as óras dísponíveis etn ambas as SEGUNDA Ll tt3t tt rstr"

Transcrição

1 urct !f,:1 rl e tsfrt uxmna olo oé t 8 FUEnl a ln oa8 rlrovrgtor t l Ll tt3t tt rstr CONVÉNIO ESPECLFICO DE COOPERAQÁO ACADÉMICA ENTRE A UNIVERSIDN)E DE SÁO PAULO (BRASIL) E A UNIWRSIDAD DE LAS FUERZAS ARMADAS ESPE (EQUADOR) De um lado a UNIVERSIDADE DE SÁO PAULO (USP), Brosíl, neste oto representod'a por seu Reitor, Prof. Dr. Joóa Grond,irw Rod'os, e d'e outro lad'o, o E UNIWRSIDAD DE LAS FIIERZAS ARMADAS ESPE, Equador, neste ato lepresentada por seu Reitot General d Brígada. Eng. Boque Moreira Cedeño, tün entre si justo e acertod,o o que gegue, de acordo com as clóusulas e cond'kdes aboixt : PRIMEIR.* O&TETO Formalíznr a cooperolda arad'émica enx tod'o,s as óras dísponíveis etn ambas as uníuersídod,es, a fim de promouer o íntercdmbío d'e d'ocentes / pesquísadores, estudantes d,e pós-grad,uagda, estudantes de gradualda (corn reconhecimento mútuo d'e estudns d gro.dualda) e rnembros d.a equípe técníco-ad.tninistrotiva das respectiuas institui'qóes. SEGUNDA Formas dc coopero4do na intercá,mbio d'e: 2. I. Docentes / pesquisa.d.ores: Os docentes/pesquisadnres uisítantes porticíparáo dc conferéntíos, ensinn e'/ou pesquisa, sendo que a d'uraqdo da estada ndo deuerá exceder urn ano atad'érnico (doís semestres). 2,1.2. O seguro satide deveró ser prouidenríndo pelo docente/ pesquísador rn país d'e origem Os solórios serda pagos pela ínstítuígda de ori,gem. t,ú^.ú;" 1..L],r".t) l)tt'rnan;: u! í.\l'l \!'1. (t i t l :t)t]) Página I

2 urct IrDtt \l +:7 t í rqtrir lbdr lb ufrñrcngo^d E t 8 lteñlar lfi^oa ttaovlctot ttlt t a ro tl G l^ 2.2. Estudantes d.e Grad,uo4fu e d.e Pós-Grad.uo4áo: Os estud,antes serdo índí.cadas por sun ínstituilfu d,e origem com base na exceléncía acad,émi,ca, send,o que a aceitagdo fitará a corgo da instituigdo receptora Os estudarltes aceítos pela ínstituígaa receptora serdn consil,erad,os alunos de progranxa d,e intercómbío e estarda sujeitos a tod,as os normas d,a ínstituígda receptora, deuendo observar cb ntesnrcta cond,ígóes dos estud.antes regulares Os estudantes partícípantes dc progromo de intercó'mbio deverfu ser estimuladas a desenvolver um conh,ecímento dn i.d,ioma do país do instituigda receptoro, compatível com a atíuidad,e a ser por eles d,esenuolvida Cad,o estudante deveró seguír unx progrom,a desenuoluida conjuntomente entrc as duas instituígóes A durqda do estada nña deueró erced,er um ono otodémico, salvo nn caso d,e prograrnos d.e duplo díploma Os programas de duplo díplorna de graduo1fu, bem como os co-orienta4íes de teses, deueráo ser objeto dc documento específíco, a ser firmad,o entre as partes interessad,as As institufuóes determinarda, de comum orordn, o número d'e estuddntes para intercdmbío O seguro soúde deveró ser prouíd.encíadn pelo oluno nn país de origem, antes d,e sua chegada d instítuigda receptora Membros da equipe técnico-administratiua: Com o íntuito de estímular a troca, de erperíénrias e conhecimentoe adminístratíuos em áreas de ínteresse cotnunr, qs instituiqóes pod.erdo ind,ícar membro(s) de suas equípes técníco-admínístratívas paro partícípar d,o intercdrnbín.,rt'. ),' i,!,ir)üi ) lt!t.t t,\;"t t I \t' l.\t'l lt li( :lt; i) Pógina 2

3 urgt tst]t urrr,e aro D r t 8 ruenza tnrard a ratou gr0 t a tt lrc rt ct^ O segtro saúde d.eueró ser providencia.dn pelo interessadn tw país d.e oüent Os solá.rios serdo pagos pela instítuígda dc origem As atiuidad s d.exnvoluidas durante o período dn íntercámbia d verdo ser cond.izentes com o otualdo profíssíonal na ínstituigdo de origem, devendo geror unt relotório o ser entregue d,s instítuí96es receptoro e de ori6em. TDRCEIRA - SUPORTE FIN AN CEIRO 3.1, Os docentes envolvídos tw intercámbí.o náo pogardo toma na ínstitui.gdo receptora. As d mais despesas (víagem, haspedagem, etc.) correrdo por conto do departamento ou d,a unídade a que pertencem, ou no caso de ndo eristír o orgamento para essa ftnolí.dad,e, estas despesos serdo assumidds pelo interessod.o, que pod,eró procurar fina nciamento junto a órg6os erternos Os estud,antes envoluidos tw intercdmbio deueráa pqar os taras otúémícas, quonda erístentes, en7 sua ínstítuigdn de orígem. As demaís d,espesas (viagern, hosped,agem, etc.) poderdn ser finoncia.dns por órgdos erternos ou fícordo a cargo dn próprín estudante. A existéttcio d.o conuénío náo implfua compromísso de suporte fina nteíro por conta das instituigóes No caso de intercdmbío de membros d.a equípe técnico-odministlatíua, as d.espesas correrdo por conta d.a instítuigdo d,e origem, d,esde que hojo dísponíbilídade financeira para tal. SUARTA- OBRIGACÓES DA ASP E DA ESPE 4.1. As du.as ínstítui4óes procurorón alcanlar reciproci.dade nns atiuídad.es contempladas por este conuénio., 1.'.,',:, 1.a )tt;. I'",,q.l"'t li\,\'i\jt tt at :'rt:' Pógina 3

4 urct lrrñll. rqtrirl- ut{ Enatoao * r B FuEnzaS aflaoa8 --r rtrar^tlü ralr t l 3atf Gll 4,2, Ao final dn estad,a do estudnnte, a instítuicda receptora enuíaró ao órgda apropriodn da ínstítuigdn d,e origem dacumento oficial, especifican'd'o as ativíd'ades desenvolvid,as e a aualiagdo recebída, quand,o t'or o caso- 4.3, A instituí7án de origem reconhecerá os resultadns orad,émicos obtídos pelo estudante na ínstituigdn receptoro, com bose em progrdma d'e trabalho preuíamente atordnd'o entre as duas instituicóes e em seus créd,itoe e/ou cargo horória As d,uas instítui46es se comprometem o pro,ílouer a integragdo dns estudontes na vida a ad,émic a dn instituigáa r eceptora. 4,5. A instituícaw receptora d'euerá prouer condfuóes de pesquisa e local aptoprind.os para o trabalho da dncente / pesquisad'or uisítante, na med'ida de suos possibilidndes A ínstituigda receptora d,euerá oferecer condigóes d.e trabalho para o desenuolvimento das atívidodes dos membros da equipe técnico'od'mínistrativa. QUINTA- COORDENACÁO 5.1. Para constítuir a Coord,enogdn técnico e ad.ministratiua do ptesente conuénio sda indícad.os peta USP, o Vice'Reitor Executiuo de Rela4óes Internatíonaís, e pelo tlniversidad. de las F\.rerzas Armadas ESPE, o Diretor d'a Unidad'e de Relalóes de Cooperoldo Interinstitutionnl- U RCI. 5.2, Caberó, d, referíd,a Coordena4da a busca de solugíes e o encaminhamento de questóes orad.émícas e ad,minístrotíuas que surgírenx duratute a vigéncia dn presente conuénio, bem como a superuisdo d,os atíuid'od,es. SEXTA-VIGENCIA O presente conuénía uigoraró pelo pro'zo de 5 (cittco) anos, a pofiir d'a d'ota em que for assínad,o pelos representantes de atnbas as partes. Quoísquer mudangas nos tern'ros deste conuénio deverda ser efetua Jos atrovés d,e Termo Ad,ítíuo deuidnmente otordod.o entre as partes signotó'rías. t ', t', 1.-, i ti."!' r,..;,'it i \/' í/'i ir til -,! lr.';r Ptjg na 4

5 urcl rqer uf{rgearoad G r a FUEnz B amad 8 rrrortoró,^t! cl ll rr -rt- - séna* on,tú,tcu O presente conuénío pod,eró ser denunciad,o a qualquer momento, por qu'alquer dns partes, rnedíante comuni,co4da ewressct, com antecedéncia míníma d'e 180 (cento e oitenta) dias. Caso haja pend.dtcias, os partes definirán, mediante Termo d,e Encerramento d,o Conuénio, as responsabilída'des pela conclusda d.e cad,a um dos trobalhos e todas as demaís pendéncins, respeitd'os as otivid'ad,es em curso. OITAVK Para dirímir dúvídns que poesam ser suscítad'as na execugdo e interpretaldn do presente convénío, as partes enuídardn esforqos na busca d,e uma solugdo consensual' Ndo sendn possíuel, as conuenentee ind'icarda, de comum acord'o, um terceiro, pessoa fisica, para atuar como medíodnr. E por estarem assim justas e convencionad'as, as partes assinam o preaente termo em duas vias dc cad,a versóa, em. espanhol e etn portugués, de igual teor. UNN'ERSIDADE DE SÁO PAULO UNTVERSIDN) DE LAS FUERZ S ARMADAS ESPE ( t,tt.) it 1,rtl.\ iii) tn,t.i:t l!\ I.\!'1. I!!t f.:' i!t) PáAina 5

CONVÊNIO CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO

CONVÊNIO CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO Universidade de Lisboa Alameda da Universidade Cidade Universitária 1649-004 Lisboa Portugal Universidade Federal de Uberlândia Av. João Naves de Ávila, 2121 Campus Santa Mônica CP 593 38.400-902 - Uberlândia

Leia mais

Serão promovidas prioritariamente, sujeitas à disponibilidade de fundos, as seguintes atividades:

Serão promovidas prioritariamente, sujeitas à disponibilidade de fundos, as seguintes atividades: As Faculdades Católicas, Sociedade Mantenedora da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Com o objetivo de aprofundar os laços de cooperação entre o Brasil e Portugal, as Faculdades Católicas,

Leia mais

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAFP/BA (Centros Associados para o Fortalecimento

Leia mais

Convênio Específico de Colaboração para intercâmbio estudantil e pessoal acadêmico, entre

Convênio Específico de Colaboração para intercâmbio estudantil e pessoal acadêmico, entre Convênio Específico de Colaboração para intercâmbio estudantil e pessoal acadêmico, entre A CORPO RAÇÃO UNIVERSITÁRIA EMPRESARIAL ALEXANDER VON HUMBOLDT A UNIVERSIDADE (ARMENIA - COLÔMBIA) e DE SANTA CRUZ

Leia mais

Programa CAPES/BRAFITEC. Brasil/França Ingénieur Technologie. Edital CGCI n. 022/2007

Programa CAPES/BRAFITEC. Brasil/França Ingénieur Technologie. Edital CGCI n. 022/2007 Programa CAPES/ Brasil/França Ingénieur Technologie Edital CGCI n. 022/2007 1 Do programa O Programa (Brasil/França Ingénieur Technologie) é uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal

Leia mais

CONVENIO ENTRE A UNIVERSIDADE DE SANTIAGO DE COMPOSTELA E...

CONVENIO ENTRE A UNIVERSIDADE DE SANTIAGO DE COMPOSTELA E... CONVENIO ENTRE A UNIVERSIDADE DE SANTIAGO DE COMPOSTELA E... O Reitor da Universidade de Santiago de Compostela com CIF Q1518001A, e domicilio na Praza do Obradoiro, s/n, 15706 Santiago de Compostela,

Leia mais

Art. 2 o Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação. Reitoria da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Art. 2 o Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação. Reitoria da Universidade Estadual de Ponta Grossa. RESOLUÇÃO CA N o 213 DE 2 DE JUNHO DE 2014. Aprova a assinatura do Contrato n o 01/2014 a ser celebrado entre a Universidade Estadual de Ponta Grossa e a Faculdade Sagrada Família FASF. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA Convênio que entre si celebram a Universidade do Estado da Bahia, a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, a Universidade Estadual de Santa Cruz e a Universidade Estadual de Feira de Santana para

Leia mais

EDITAL CHAMADA PARA SELEÇÃO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO AMERICANAS PARA JOVENS PROFESSORES E PESQUISADORES SANTANDER UNIVERSIDADES 2015

EDITAL CHAMADA PARA SELEÇÃO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO AMERICANAS PARA JOVENS PROFESSORES E PESQUISADORES SANTANDER UNIVERSIDADES 2015 EDITAL CHAMADA PARA SELEÇÃO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO AMERICANAS PARA JOVENS PROFESSORES E PESQUISADORES SANTANDER UNIVERSIDADES 2015 Apresentação O Centro Paula Souza e o Santander Universidades convocam

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GUARUJÁ 2013 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS GABINETE DO REITOR FÓRMULA SANTANDER PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS GABINETE DO REITOR FÓRMULA SANTANDER PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL O Gabinete do Reitor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás), no uso de suas atribuições, torna público este Edital de seleção de estudantes de graduação da PUC Goiás para a realização

Leia mais

INIFORMAÇAO PARA HOMOLOGAÇAO DO C.O.

INIFORMAÇAO PARA HOMOLOGAÇAO DO C.O. 1 Fls....5... m UNlVERSlPADE ESTADUAL PAULISTA "JULIO DE MESQUITA FILHO" Reitoria Rub.... m..a,.. INIFORMAÇAO PARA HOMOLOGAÇAO DO C.O. UNESP e o Banco Santander (Brasil) S.A.. Tem por objetivo a implanhçh

Leia mais

EDITAL DO PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER EXTENSÃO 001/2012

EDITAL DO PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER EXTENSÃO 001/2012 EDITAL DO PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER EXTENSÃO 001/2012 O Centro Universitário UNISEB, por meio de sua Reitoria, divulga as informações para o processo de seleção de intercâmbio no Programa

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO

TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CONCEDENTE: SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE, organização filantrópica inscrita no CNPJ sob o nº 17.209.891/0001-93, situada na Avenida Francisco

Leia mais

UNIFAP: estabelecendo conexões reais entre a formação acadêmica e o mundo profissional. Macapá-AP, 2012

UNIFAP: estabelecendo conexões reais entre a formação acadêmica e o mundo profissional. Macapá-AP, 2012 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DIVISÃO DE ACOMPANHAMENTO DE ESTÁGIO UNIFAP: estabelecendo conexões reais

Leia mais

Programa UNIBRAL Edital CGCI n. 014 /2007

Programa UNIBRAL Edital CGCI n. 014 /2007 Programa UNIBRAL Edital CGCI n. 014 /2007 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa UNIBRAL, apoiado no acordo de cooperação assinado entre Brasil e Alemanha em 31 de outubro de 2000, tem como objetivo estimular

Leia mais

Edital DIRGER Nº 03/2015

Edital DIRGER Nº 03/2015 1 Edital DIRGER Nº 03/2015 Dispõe sobre o Programa de Incentivo à Mobilidade Acadêmica para os acadêmicos dos cursos de graduação da Faculdade La Salle para o primeiro semestre de 2016. O Diretor Geral

Leia mais

Protocolo de Colaboração. entre o. Instituto Superior de Comunicação Empresarial (ISCEM) e as

Protocolo de Colaboração. entre o. Instituto Superior de Comunicação Empresarial (ISCEM) e as Protocolo de Colaboração entre o Instituto Superior de Comunicação Empresarial (ISCEM) e as Faculdades Católicas - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Protocolo de colaboração entre o Instituto

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSA IBERO-AMÉRICA. ESTUDANTES DE LICENCIATURA E MESTRADO SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2015

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSA IBERO-AMÉRICA. ESTUDANTES DE LICENCIATURA E MESTRADO SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2015 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSA IBERO-AMÉRICA. ESTUDANTES DE LICENCIATURA E MESTRADO SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2015 O Programa Bolsas Ibero-américa. Estudantes de Licenciatura e

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DE MARÍLIA - FAMEMA FÓRMULA SANTANDER 2014 2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL

FACULDADE DE MEDICINA DE MARÍLIA - FAMEMA FÓRMULA SANTANDER 2014 2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE INTERNACIONAL FÓRMULA SANTANDER 2014 2015 O Diretor Geral da Faculdade de Medicina de Marília (Famema), Professor Doutor Paulo Roberto Michelone, no uso de suas atribuições, torna público este Edital de seleção de estudantes

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 279/2002-CAD/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 279/2002-CAD/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 279/2002-CAD/UNICENTRO Celebra Termo de Convênio firmado entre a UNICENTRO e a Universidade de São Paulo, USP. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço saber que

Leia mais

Roteiro para apresentação de projetos de cooperação internacional, inclusive seu Plano Operacional. Identificação das Associações Universitárias

Roteiro para apresentação de projetos de cooperação internacional, inclusive seu Plano Operacional. Identificação das Associações Universitárias Roteiro para apresentação de projetos de cooperação internacional, inclusive seu Plano Operacional O objetivo deste roteiro é facilitar a apresentação e a análise das propostas de projetos encaminhadas,

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE ESTÁGIO VOLUNTÁRIO

SOLICITAÇÃO DE ESTÁGIO VOLUNTÁRIO SOLICITAÇÃO DE ESTÁGIO VOLUNTÁRIO Sr(a) Chefe de Departamento, Curitiba, de de. Eu,, aluno(a) regularmente matriculado(a) no Curso de matrícula nº, solicito estágio não remunerado no Departamento de, Laboratório

Leia mais

O CREA-RN se compromete a divulgar para seus servidores e dependentes, os cursos, eventos e informações de interesse do UNI-RN, bem como:

O CREA-RN se compromete a divulgar para seus servidores e dependentes, os cursos, eventos e informações de interesse do UNI-RN, bem como: ACORDO DE COOPERAÇÃO INSTITUCIONAL QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA E O CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE -UNI-RN. O CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA,

Leia mais

Edital Nº006/2015 - PRPGI/IFBA Programa de Auxílio Qualificação para cursos de Pós- Graduação Lato e Stricto Sensu - Campus Camaçari -

Edital Nº006/2015 - PRPGI/IFBA Programa de Auxílio Qualificação para cursos de Pós- Graduação Lato e Stricto Sensu - Campus Camaçari - Edital Nº006/2015 - PRPGI/IFBA Programa de Auxílio Qualificação para cursos de Pós- Graduação Lato e Stricto Sensu - Campus Camaçari - 1 Apresentação O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008

Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008 Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAPG/BA (Programa de Centros Associados de Pós-Graduação),

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CONSUN Nº 029 DE 1º DE OUTUBRO DE 2014 Aprova as Diretrizes da Política de Mobilidade Acadêmica da Universidade Federal da Integra ção Latino-Americana UNILA. O Conselho Universitário da Universidade

Leia mais

EDITAL. EDITAL DIR N o 32/2014 VIAGEM DE ESTUDOS INTERNACIONAL.

EDITAL. EDITAL DIR N o 32/2014 VIAGEM DE ESTUDOS INTERNACIONAL. EDITAL DIR N o 32/2014 VIAGEM DE ESTUDOS INTERNACIONAL. O Diretor Geral das Faculdades Integradas Machado de Assis FEMA, mantidas pela Fundação Educacional Machado de Assis, no uso das suas prerrogativas

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO Nº./2014/CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINUTA DE RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO Nº./2014/CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINUTA DE RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO Nº./2014/CONSELHO UNIVERSITÁRIO Estabelece as diretrizes da Política de Mobilidade Acadêmica da Universidade Federal da Integração Latino-Americana UNILA. O CONSELHO SUPERIOR

Leia mais

REGULAMENTO DA MOBILIDADE ACADÊMICA ESTUDANTIL DO IF SUDESTE MG CAPITULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO

REGULAMENTO DA MOBILIDADE ACADÊMICA ESTUDANTIL DO IF SUDESTE MG CAPITULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO Reitoria REGULAMENTO DA MOBILIDADE ACADÊMICA ESTUDANTIL DO IF SUDESTE MG Este regulamento visa estabelecer a organização e o funcionamento da Mobilidade Acadêmica Estudantil Nacional e Internacional, no

Leia mais

Resolução n o 145 de 30/09/2015 CAS

Resolução n o 145 de 30/09/2015 CAS Resolução n o 145 de 30/09/2015 CAS Estabelece a Política de Intercâmbio da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior da Universidade Positivo, no

Leia mais

Minuta do Regimento Geral de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Federal de São Carlos

Minuta do Regimento Geral de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Federal de São Carlos Minuta do Regimento Geral de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Federal de São Carlos CapítuloI Dos Objetivos Art.1º - Os cursos de pós-graduação lato sensu da Universidade Federal de São

Leia mais

Resolvem firmar, de comum acordo e de maneira a ser mutuamente benéfica, o presente Memorando de Entendimento. ARTIGO I DO OBJETO - 1 -

Resolvem firmar, de comum acordo e de maneira a ser mutuamente benéfica, o presente Memorando de Entendimento. ARTIGO I DO OBJETO - 1 - MEMORANDO DE ENTENDIMENTO PARA O ESTABELECIMENTO DO PROGRAMA DIÁLOGOS ESTRATÉGICOS BRASIL-EUA A SER CELEBRADO ENTRE A FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES / MEC)

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSAS SANTANDER LUSO-BRASILEIRAS CONVOCATÓRIA 2015

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSAS SANTANDER LUSO-BRASILEIRAS CONVOCATÓRIA 2015 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MOBILIDADE BOLSAS SANTANDER LUSO-BRASILEIRAS CONVOCATÓRIA 2015 É do interesse das Instituições de Ensino Superior promover a excelência do ensino, propiciando aos seus estudantes

Leia mais

FACULDADE LUCIANO FEIJÃO

FACULDADE LUCIANO FEIJÃO FACULDADE LUCIANO FEIJÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ÍNDICE PÁG. CAPITULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 01 CAPÍTULO II - DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 01 Seção I Das Atividades de Ensino 03

Leia mais

1. Objetivo. 2. Elegíveis

1. Objetivo. 2. Elegíveis 1. Objetivo Estabelecer diretrizes, critérios e condições para a concessão de bolsa integral das mensalidades para cursar 1 (um) semestre, por meio de intercâmbio em uma das instituições de Ensino Superior

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DE COMPLEMENTARES O presente documento destina-se a reger as normas para registro acadêmico das atividades complementares dos Cursos de Graduação em Comunicação

Leia mais

REGIMENTO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGIMENTO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGIMENTO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os estágios não obrigatórios do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LINGÜÍSTICA APLICADA: ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

REGIMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LINGÜÍSTICA APLICADA: ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAPÍTULO I DAS FINALIDADES REGIMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LINGÜÍSTICA APLICADA: ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º- O Curso de Especialização em Lingüística Aplicada, da Universidade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 087/2003-CAD/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 087/2003-CAD/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 087/2003-CAD/UNICENTRO Celebra Termo de Convênio firmado entre a UNICENTRO e a FADEP. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço saber que o Conselho de Administração,

Leia mais

Senhores Membros do Congresso Nacional,

Senhores Membros do Congresso Nacional, Mensagem n o 622 Senhores Membros do Congresso Nacional, Nos termos do disposto no art. 49, inciso I, combinado com o art. 84, inciso VIII, da Constituição, submeto à elevada consideração de Vossas Excelências,

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MINISTRADOS PELA FATEC-SOROCABA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MINISTRADOS PELA FATEC-SOROCABA Fatec Sorocaba REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MINISTRADOS PELA FATEC-SOROCABA Sorocaba, 2010 Reduza, Reutilize, Recicle REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Juiz de Fora. (logo da instituição parceira) (Nome da Instituição Parceira) instituições.

Ministério da Educação Universidade Federal de Juiz de Fora. (logo da instituição parceira) (Nome da Instituição Parceira) instituições. Ministério da Educação Universidade Federal de Juiz de Fora (logo da instituição parceira) (Nome da Instituição Parceira) ACORDO DE COOPERAÇÃO ACADÊMICO INTERNACIONAL O presente acordo tem por objeto a

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. Departamento Regional de São Paulo. Escola SENAI Hessel Horácio Cherkassky

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. Departamento Regional de São Paulo. Escola SENAI Hessel Horácio Cherkassky SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL Departamento Regional de São Paulo GUIA DE REFERÊNCIA RÁPIDA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GUIA DO ALUNO Cubatão SP SUMÁRIO página 1. O QUE É ESTÁGIO SUPERVISIONADO?

Leia mais

PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA

PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA OOBJETIVO PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA FACULDADE INTERNACIONAL SIGNORELLI E UNIVERSIDAD NACIONAL DE CUYO PROJETO DE INTEGRAÇÃO ACADÊMICA ENTRE BRASIL E ARGENTINA 1.1 O Programa de Mobilidade Acadêmica

Leia mais

O Engenheiro, a Universidade e o Sistema Confea/Crea

O Engenheiro, a Universidade e o Sistema Confea/Crea O Engenheiro, a Universidade e o Sistema Confea/Crea PROF. ALBERTO LUIZ FRANCATO COORDENADOR DO CURSO DE ENG. CIVIL MARÇO/2012 Cenário nacional para a Engenharia Civil: O crescimento da indústria da construção

Leia mais

Edital No. 006/2015 COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS/ MOBILIDADE ESTUDANTIL BRACOL

Edital No. 006/2015 COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS/ MOBILIDADE ESTUDANTIL BRACOL Edital No. 006/2015 COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS/ MOBILIDADE ESTUDANTIL BRACOL A Universidade Estadual do Norte do Paraná, como membro do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB),

Leia mais

EDITAL. EDITAL DIR N o 12/2015 VIAGEM DE ESTUDOS INTERNACIONAL.

EDITAL. EDITAL DIR N o 12/2015 VIAGEM DE ESTUDOS INTERNACIONAL. EDITAL DIR N o 12/2015 VIAGEM DE ESTUDOS INTERNACIONAL. O Diretor Geral das Faculdades Integradas Machado de Assis FEMA, mantidas pela Fundação Educacional Machado de Assis, no uso das suas prerrogativas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS E INTERNACIONAIS.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS E INTERNACIONAIS. Programa Andifes 1. OBJETIVO As Instituições Federais de Ensino Superior - IFES, juntamente com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior - ANDIFES, firmaram convênio

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet

Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO CAPÍTULO I DO ESTÁGIO Artigo 1º O estágio é uma atividade didática

Leia mais

CONVENIO DE COOPERACIÓN ENTRE LA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Y LA UNIVERSIDAD NACIONAL AGRARIA LA MOLINA

CONVENIO DE COOPERACIÓN ENTRE LA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Y LA UNIVERSIDAD NACIONAL AGRARIA LA MOLINA CONVENIO DE COOPERACIÓN ENTRE LA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Y LA UNIVERSIDAD NACIONAL AGRARIA LA MOLINA La UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO, Brasil, autarquía federal, vinculada al

Leia mais

CURSO INTERNACIONAL DE CURTA DURAÇÃO FADISMA/UBO REGULAMENTO INTERNO TERCEIRA EDIÇÃO ANO 2013/2014. Responsabilização Penal em tempos de Globalização

CURSO INTERNACIONAL DE CURTA DURAÇÃO FADISMA/UBO REGULAMENTO INTERNO TERCEIRA EDIÇÃO ANO 2013/2014. Responsabilização Penal em tempos de Globalização Aprovado pela Direção Geral ad referendum do Conselho Superior em 08 de julho de 2013. CURSO INTERNACIONAL DE CURTA DURAÇÃO FADISMA/UBO REGULAMENTO INTERNO TERCEIRA EDIÇÃO ANO 2013/2014 Responsabilização

Leia mais

São exigidos os requisitos mínimos para obtenção do título de Mestre:

São exigidos os requisitos mínimos para obtenção do título de Mestre: MESTRADO EM CIÊNCIAS CRIMINOLÓGICO-FORENSE UCES-UNIVERSIDAD DE CIENCIAS EMPRESARIALES Y SOCIALES ACREDITADO PELA CONEAU N 906/10 O Mestrado Internacional em Ciências Criminológico-Forense é ministrado

Leia mais

o presente contrato terá ambito nacional, sendo que a rede pagadora será composta de todas as agencias on-line do BANCO

o presente contrato terá ambito nacional, sendo que a rede pagadora será composta de todas as agencias on-line do BANCO cv M Comissao de Valores Mobiliários....,",,. c.:..~ ~" ;..".;"" '.1, " G -- 'Ig --- --- CONTRATO PARA PRESTA

Leia mais

SELEÇÃO. Edital DG nº010-2014.2. Programa de Mobilidade Acadêmica

SELEÇÃO. Edital DG nº010-2014.2. Programa de Mobilidade Acadêmica SELEÇÃO Edital DG nº010-2014.2 Programa de Mobilidade Acadêmica Edital DG nº 010 / 2014.2 - Programa de Mobilidade Acadêmica PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA FACULDADE INTERNACIONAL SIGNORELLI E UNIVERSIDAD

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Paraná Comissão Permanente de Licitação

Tribunal de Contas do Estado do Paraná Comissão Permanente de Licitação - Tribunal de Contas do Estado do Paraná TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA - ESTÁGIO NÃO REMUNERADO O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO PARANÁ, localizado na cidade de Curitiba no Estado do Paraná, na Praça Nossa

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM COMISSÃO DE CULTURA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM COMISSÃO DE CULTURA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Norma para realização dos Cursos de Extensão Universitária (Especialização, Aperfeiçoamento, Atualização e Difusão) no âmbito da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo - EEUSP (Aprovada na 348ª

Leia mais

CURSO INTERNACIONAL DE CURTA DURAÇÃO FADISMA/UCA REGULAMENTO INTERNO PRIMEIRA EDIÇÃO ANO 2014

CURSO INTERNACIONAL DE CURTA DURAÇÃO FADISMA/UCA REGULAMENTO INTERNO PRIMEIRA EDIÇÃO ANO 2014 Aprovado pela Direção Geral ad referendum do Conselho Superior em 14 de janeiro de 2014. CURSO INTERNACIONAL DE CURTA DURAÇÃO FADISMA/UCA REGULAMENTO INTERNO PRIMEIRA EDIÇÃO ANO 2014 Segurança jurídica

Leia mais

2º O envio de alunos da Universidade do Estado do

2º O envio de alunos da Universidade do Estado do UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 026/2011-CONSUNIV DISPÕE sobre as normas gerais de intercâmbio acadêmico dos discentes regularmente matriculados na Universidade do

Leia mais

Roteiro de perguntas e respostas sobre estágios Fonte: Portaria EACH 016/06, de junho de 2006

Roteiro de perguntas e respostas sobre estágios Fonte: Portaria EACH 016/06, de junho de 2006 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES Roteiro de perguntas e respostas sobre estágios Fonte: Portaria EACH 016/06, de junho de 2006 1 - Para que serve a realização de estágios

Leia mais

a seguir denominadas individualmente de Parte e em conjunto de Partes.

a seguir denominadas individualmente de Parte e em conjunto de Partes. TERMO DE COMPROMISSO CELEBRADO ENTRE A EMPRESA TELECOMUNCIAÇÕES LTDA E A TELEFÔNICA BRASIL S.A. TELEFÔNICA EMPRESA., inscrita no CNPJ sob o nº 00.000.000/0001-91, com sede na Rua YYY,, n nn, na cidade

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Regulamento do Estágio Curricular Obrigatório do Bacharelado em Ciências Biológicas 1 CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DISCENTE PARA O PROGRAMA MESTRADO EM DIREITO, RELAÇÕES INTERNACIONAIS E DESENVOLVIMENTO/UCGO - 2º SEMESTRE DE

PROCESSO DE SELEÇÃO DISCENTE PARA O PROGRAMA MESTRADO EM DIREITO, RELAÇÕES INTERNACIONAIS E DESENVOLVIMENTO/UCGO - 2º SEMESTRE DE EDITAL N o 04/2009-PROPE PROCESSO DE SELEÇÃO DISCENTE PARA O PROGRAMA MESTRADO EM DIREITO, RELAÇÕES INTERNACIONAIS E DESENVOLVIMENTO/UCGO - 2º SEMESTRE DE 2009 A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa,

Leia mais

EDITAL VRERI nº. 050/2015 CHAMADA PARA SELEÇÃO DO PROGRAMA FAEPEX INTERNACIONAL 2015

EDITAL VRERI nº. 050/2015 CHAMADA PARA SELEÇÃO DO PROGRAMA FAEPEX INTERNACIONAL 2015 EDITAL VRERI nº. 050/2015 CHAMADA PARA SELEÇÃO DO PROGRAMA FAEPEX INTERNACIONAL 2015 A Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, por meio de sua Vice-Reitoria Executiva de Relações Internacionais VRERI,

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL REGULAMENTO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E METAS Art. 1º. O Programa de Capacitação Institucional PCI tem por objetivo promover a melhoria da qualidade das funções

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 052/2014 CONSUNI (Alterada pela Resolução n 107/2014 CONSUNI)

RESOLUÇÃO Nº 052/2014 CONSUNI (Alterada pela Resolução n 107/2014 CONSUNI) RESOLUÇÃO Nº 052/2014 CONSUNI (Alterada pela Resolução n 107/2014 CONSUNI) Institui o Programa de Auxílio à Mobilidade Estudantil Nacional e Internacional da UDESC PROME Nacional e PROME Internacional.

Leia mais

ACORDO DE CO-PRODUÇÃO AUDIOVISUAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DO CANADÁ

ACORDO DE CO-PRODUÇÃO AUDIOVISUAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DO CANADÁ CANADÁ / CANADA Acordo de Co-Produção Brasil - Canadá - 27/01/1995 Decreto Nº 2.976 de 01/03/1999 Audiovisual Co-Production Agreement (English) Accord de Coproduction Audiovisuelle (Français) Arquivos

Leia mais

EDITAL N. 009/2015 - ERI ESCRITÓRIO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

EDITAL N. 009/2015 - ERI ESCRITÓRIO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS EDITAL N. 009/2015 - ERI ESCRITÓRIO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS EDITAL DE SELEÇÃO DE GRADUANDOS(AS) PARA PARTICIPAÇÃO EM PROJETO DE MOBILIDADE ACADÊMICA ENTRE UNESPAR E DOCNOMADS/ULHT A Universidade Estadual

Leia mais

CÂMPUS CAMPOS BELOS. Divulgação do edital 31 de março de 2015

CÂMPUS CAMPOS BELOS. Divulgação do edital 31 de março de 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO EDITAL N 007, DE 31 DE MARÇO 2015 SELEÇÃO INTERNA

Leia mais

O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO APROVOU E EU, REITOR EM EXERCÍCIO, SANCIONO A SEGUINTE RESOLUÇÃO:

O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO APROVOU E EU, REITOR EM EXERCÍCIO, SANCIONO A SEGUINTE RESOLUÇÃO: Page 1 of 5 RESOLUÇÃO N o 670/99-CAD CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria, no dia / /. Regulamenta o Serviço Voluntário na UEM e revoga a Resolução

Leia mais

Edital de Abertura de Inscrições Programa de Mobilidade Internacional de alunos de graduação Bolsa IBERO- AMERICANAS Santander Universidades 2014

Edital de Abertura de Inscrições Programa de Mobilidade Internacional de alunos de graduação Bolsa IBERO- AMERICANAS Santander Universidades 2014 Edital de Abertura de Inscrições Programa de Mobilidade Internacional de alunos de graduação Bolsa IBERO- AMERICANAS Santander Universidades 2014 São Paulo, 11 de abril de 2014. O Centro Paula Souza anuncia

Leia mais

SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO- AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES

SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO- AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO- AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES A Universidade do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da Pró- Reitoria de Ensino,

Leia mais

Regulamento Interno. de Estágios

Regulamento Interno. de Estágios Regulamento Interno de Estágios Índice Apresentação... 3 Capítulo 1 Caracterização e objetivo do estágio... 3 Capítulo 2 - Oferta de vagas de estágio... 4 Capítulo 3 - Duração do estágio... 5 Capítulo

Leia mais

Duplo-Diploma na Área das Engenharias

Duplo-Diploma na Área das Engenharias Duplo-Diploma na Área das Engenharias Prof. Dr. Ricardo M. Naveiro Coordenador de Relações Internacionais Escola Politécnica da UFRJ Memórias do passado Sumário Cenário econômico mundial Histórico dos

Leia mais

AUTORIZADO PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - RESOLUÇÃO N º 366/95

AUTORIZADO PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - RESOLUÇÃO N º 366/95 MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO DOS SERVIÇOS DA SAÚDE UCES-UNIVERSIDAD DE CIENCIAS EMPRESARIALES Y SOCIALES AUTORIZADO PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - RESOLUÇÃO N º 366/95 ACREDITADO PELA CONEAU N 396/06 O Mestrado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS Gabinete do Prefeito

PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS Gabinete do Prefeito Of. GP/CM/501/09 Canoas, 3 de novembro de 2009. Senhor Presidente, Vimos respeitosamente encaminhar a essa egrégia Casa Legislativa a minuta, de Convênio que O Município de Canoas, o Conselho Comunitário

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS INTERNACIONAIS DE EXCELÊNCIA ACADÊMICA LAUREATE

REGULAMENTO INTERNO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS INTERNACIONAIS DE EXCELÊNCIA ACADÊMICA LAUREATE REGULAMENTO INTERNO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS INTERNACIONAIS DE EXCELÊNCIA ACADÊMICA LAUREATE FACULDADE DOS GUARARAPES E UNIVERSIDAD PERUANA DE CIENCIAS APLICADAS A Faculdade dos Guararapes, em parceria

Leia mais

EDITAL PPGEP/UFRGS 003/2014

EDITAL PPGEP/UFRGS 003/2014 EDITAL PPGEP/UFRGS 003/2014 O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO torna público que receberá inscrições de candidatos ao processo seletivo para o nível de Mestrado Acadêmico, Mestrado Profissional

Leia mais

2 O aluno de Mestrado deve cursar pelo menos 2 (duas) disciplinas obrigatórias.

2 O aluno de Mestrado deve cursar pelo menos 2 (duas) disciplinas obrigatórias. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1, do Conselho do Programa de Pós-Graduação Normatiza as disciplinas obrigatórias, conforme indicado nos artigo 25º do Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Entomologia

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica PPEE/UFJF EDITAL 001/2015

Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica PPEE/UFJF EDITAL 001/2015 EDITAL 001/2015 PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD) DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA (PPEE-UFJF) EDITAL Nº 001/2015 O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica

Leia mais

EDITAL SRI/UNIFESP Nº 005/2015

EDITAL SRI/UNIFESP Nº 005/2015 EDITAL SRI/UNIFESP Nº 005/2015 SECRETARIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO PARA PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA TOP ESPANHA 2015 - SANTANDER UNIVERSIDADES A Universidade

Leia mais

Resolução nº 264/CONSEA, de 29 de agosto de 2011.

Resolução nº 264/CONSEA, de 29 de agosto de 2011. Resolução nº 264/CONSEA, de 29 de agosto de 2011. Estabelece critérios e normas para credenciamento de professores para prestação de serviço voluntário nos cursos da UNIR. O Presidente do Conselho Superior

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Conselho Superior da Universidade Federal de Juiz de Fora RESOLUÇÃO Nº 40/2010

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Conselho Superior da Universidade Federal de Juiz de Fora RESOLUÇÃO Nº 40/2010 RESOLUÇÃO Nº 40/2010 Institui o Programa de Apoio à Qualificação Graduação e Pós- Graduação Stricto Sensu mediante de Bolsas para Servidores Técnico- Administrativos em Educação e Docentes efetivos da

Leia mais

O concurso será regido segundo os critérios e condições a seguir. I DO OBJETO

O concurso será regido segundo os critérios e condições a seguir. I DO OBJETO REGULAMENTO INTERNO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS INTERNACIONAIS DE EXCELÊNCIA ACADÊMICA LAUREATE FACULDADE DOS GUARARAPES E UNIVERSIDAD PERUANA DE CIENCIAS APLICADAS A Faculdade dos Guararapes, em parceria

Leia mais

PROGRAMA DE INTERNACIONALIZAÇÃO ACADEMIA LEAN PARCERIA ENTRE A PUCPR E A UNIVERSIDADE DO MINHO EM GUIMARÃES, PT (UMINHO)

PROGRAMA DE INTERNACIONALIZAÇÃO ACADEMIA LEAN PARCERIA ENTRE A PUCPR E A UNIVERSIDADE DO MINHO EM GUIMARÃES, PT (UMINHO) PROGRAMA DE INTERNACIONALIZAÇÃO ACADEMIA LEAN PARCERIA ENTRE A PUCPR E A UNIVERSIDADE DO MINHO EM GUIMARÃES, PT (UMINHO) PERÍODO: DE 04 DE MAIO A 08 DE MAIO DE 2015 EDITAL PUCPR/2014 O Programa de INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA DE INCENTIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO

PROGRAMA DE INCENTIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO PROGRAMA DE INCENTIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO EDITAL nº 02/2016 ABERTURA DE INSCRIÇÕES PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDO FATENEMODALIDADE MESTRADO E DOUTORADO O Diretor-Geral da Faculdade Terra

Leia mais

CAPÍTULO I Do objetivo

CAPÍTULO I Do objetivo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA GABINETE DO REITOR SECRETARIA DE APOIO INTERNACIONAL - SAI EDITAL Nº 008, DE 20 DE MAIO DE 2015 O presente edital visa regular a seleção de estudantes

Leia mais

TERMO Nº 003/541/2007.

TERMO Nº 003/541/2007. PUBLICADO no D.O. Em 05/07/07 Fls. 03 TERMO Nº 003/541/2007. CONVÊNIO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA QUE AJUSTAM O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E A UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA, MANTIDA PELA

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA SANTANDER UNIVERSIDADES BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO (3ª Edição)

EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA SANTANDER UNIVERSIDADES BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO (3ª Edição) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ GABINETE DA REITORIA ASSESSORIA ESPECIAL PARA ASSUNTOS INTERNACIONAIS Campus UNIVERSIDADE Universitário Petrônio FEDERAL Portela, SG DO 07 PIAUÍ Bairro

Leia mais

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO. Campus V

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO. Campus V Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO Campus V Regulamento Interno de Estágio Supervisionado e ou Trabalho Pedagógico Supervisionado FAN-CEUNSP-SALTO -Campus V O presente

Leia mais

Anexo 01 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR SESU PROGRAMA MAIS MÉDICOS PROJETO MAIS MÉDICOS PARA O BRASIL

Anexo 01 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR SESU PROGRAMA MAIS MÉDICOS PROJETO MAIS MÉDICOS PARA O BRASIL Anexo 01 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR SESU PROGRAMA MAIS MÉDICOS PROJETO MAIS MÉDICOS PARA O BRASIL Termo de Adesão ao Projeto Mais Médicos para o Brasil Pelo presente Termo a

Leia mais

Faculdade Zumbi dos Palmares REGULAMENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE DIREITO

Faculdade Zumbi dos Palmares REGULAMENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE DIREITO INSTITUTO AFRO BRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR Faculdade Zumbi dos Palmares Faculdade de Direito REGULAMENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE DIREITO Elaborado por: Profa.

Leia mais

Antes de começar a preencher os dados deste formulário leia atentamente estas breves palavras que serão muito úteis para um correto preenchimento:

Antes de começar a preencher os dados deste formulário leia atentamente estas breves palavras que serão muito úteis para um correto preenchimento: Antes de começar a preencher os dados deste formulário leia atentamente estas breves palavras que serão muito úteis para um correto preenchimento: a) Finalidade deste formulário Este formulário deverá

Leia mais

B1 - ATELIER BALÉ JOVEM (CICLO INTERMEDIÁRIO E CICLO PROFISSIONALIZANTE)

B1 - ATELIER BALÉ JOVEM (CICLO INTERMEDIÁRIO E CICLO PROFISSIONALIZANTE) B) PROJETOS ESPECIAIS O eixo de PROJETOS ESPECIAIS engloba as atividades extracurriculares, complementares ao PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM DANÇA. São atividades promovidas pela Escola com artistas convidados,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (UNIRIO) GABINETE DA REITORIA ORDEM DE SERVIÇO GR N 001, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2007

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (UNIRIO) GABINETE DA REITORIA ORDEM DE SERVIÇO GR N 001, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2007 ORDEM DE SERVIÇO GR N 001, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2007 Normatiza procedimentos para solicitação de apoio institucional para participação em Eventos Acadêmico-Científico-Culturais e de representação estudantil,

Leia mais

Edital interno de Seleção do Programa SANTANDER IBERO-AMERICANAS PARA JOVENS PROFESSORES E PESQUISADORES EDITAL DE SELEÇÃO 08 2013

Edital interno de Seleção do Programa SANTANDER IBERO-AMERICANAS PARA JOVENS PROFESSORES E PESQUISADORES EDITAL DE SELEÇÃO 08 2013 Edital interno de Seleção do Programa SANTANDER IBERO-AMERICANAS PARA JOVENS PROFESSORES E PESQUISADORES EDITAL DE SELEÇÃO 08 2013 O Diretor de Relações Internacionais da Universidade Federal de Minas

Leia mais

Edital interno de Seleção do Programa SANTANDER IBERO-AMERICANAS PARA JOVENS PROFESSORES E PESQUISADORES EDITAL DE SELEÇÃO 07 2012

Edital interno de Seleção do Programa SANTANDER IBERO-AMERICANAS PARA JOVENS PROFESSORES E PESQUISADORES EDITAL DE SELEÇÃO 07 2012 Edital interno de Seleção do Programa SANTANDER IBERO-AMERICANAS PARA JOVENS PROFESSORES E PESQUISADORES EDITAL DE SELEÇÃO 07 2012 O Diretor de Relações Internacionais da Universidade Federal de Minas

Leia mais

ERI 2015 Engenharia Civil

ERI 2015 Engenharia Civil 1 ERI 2015 Engenharia Civil PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA REGIONAL PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO ACREDITADOS DO MERCOSUL 2015 EDITAL ERI/MARCA n. 01/2015 EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA PARTICIPAÇÃO

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROPG PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES EDITAL PROPG abril/2015

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROPG PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES EDITAL PROPG abril/2015 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROPG PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS SANTANDER UNIVERSIDADES EDITAL PROPG abril/2015 O Centro Universitário Cesmac (Cesmac) torna pública a seleção para o Programa

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Regulamento Específico do Curso de Especialização em Gestão e Tecnologia de Produção de Edifícios - CEGT CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

Leia mais