Razões de uma candidatura

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Razões de uma candidatura"

Transcrição

1 TO D CS c* ASSUMPTOS cue INTERESSAM A CCLLECTIVIDADE PEQUENA ILLU STR AÇÂO Ann o II Petropolis 3o de Abril de i $33 Razões de uma candidatura M a v ú f e s i o d o Y>y\ E d u a r d o \ 3 u V w v e r Apresentando-me, como agora o faço, ao eleitorado fluminense, para a sua representação na Constituinte, devo dizer-lhe quaes as razões que a isto me levam, pois que não é a candidatura que me inspira as idéas, que vou expôr, mas a força dessas idéas que determinou a minha candidatura. Ha muito que me preoccupa o paradoxo da actual situação economica do mundo: de um lado, a producção que não encontra consumidor e, do outro, milhões de consumidores que soffrem as angustias da miséria, porque não podem adquirir essa producção, que se accumula e se perde. Qual a causa disto? Superproducção, será, provavelmente, a resposta. Se houvesse, porém, realmente, superproducção, a fartura estaria em todos os lares e milhões de homens não curtiriam fome. O que ha, portanto, é enfraquecimento da capacidade de acquisição e, portanto, de consumo. E isto porque? Uma observação attenta da situação mundial desvenda-nos a causa e aponta-nos o remedio. Antes da grande guerra, de , havia, entre os paises do mundo, uma especialização de producção, que forçava o commercio entre elles e distribuia o esforço dessa producção, pela lei do menor esforço, de accordo com a capacidade de cada um. Os paizes de superpopulação, como os da velha Europa, paises cujo solo já não podia manter a sua gente, onde, sob o ponto de vista de capacidade de manutenção pela terra, havia, portanto, um excesso de população, mantinham esse excesso pelo trabalho industrial, pela manufactura dos productos proprios e, principalmente, dos de outros paises, de grande extensão territorial. Esses paises, de vasto territorio e, particularmente, de população escassa, produziam, em excesso sobre as suas próprias necessidades de consumo, as matérias primas, Dr. Eduardo Duvivier zadas, tudo para um fim e um resultado só: a vida. em geral, inclusive os generos de j alimentação, excesso esse que exportavam para os paises indus- Com a grande guerra, a Europa empregou toda a sua mão de obra triaes de onde recebiam os productos manufacturados, necessá- disponivel nas industrias bellicas 3 augmentou de tal modo o consumo de matérias primas e de generios ao trabalho, á conquista econcmica do solo e á satisfação das ros de alimentação, que os paises exigencias superiores da vida. Forçava essa situação o commercio internacional e os productos se elaboravam e circulavam no mundo, como o sangue num organismo animal, mantendo os orgãos e as suas funcções especiali- novos procuraram, não só augmentar a producção dessas matérias, como, ainda, na difficuldade de obtenção dos productos manufacturados, esforçaram-se por industrializar-se, para satisfazer ás próprias necessidades economicas. Cessada a guerra, a reconstrucçâo das cidades destruídas a restauração dos campos devastados e a recomposição das reservas esgotadas, mantiveram, por algum tempo mais, as condições do trabalho e o commercio internacional. Esses paises novos, que haviam iniciado a sua industrialização, continuaram-na, porém, e, todos, na ansia de tudo venderem e de nada compararem, protegeram, com as barreiras aduaneiras, os productos da sua industria. Diminuindo, conseguintemente, as suas compras aos antigos paises manufactureiros, diminuíram, também, os paises novos, productores de matérias primas, a capacidade de acquisição daquelles, donde resultou a difficuldade e diminuição das vendas dos productos do proprio solo. Consequências dessa situação íoram: a) a que os paises de superpopulação, como os da Europa, isto c aquelles cujo solo não é sufficieni: para alimentar toda a sua população, que, em parte, viva da industria manufactureira, não mais tendo esta mercados para os seus productos, ficaram com todo um excedente de população sem trabalho e forçado a viver das reservas da riqueza nacional; essas reservas são representadas pelas fortunas particulares e pelos capitaes invertidos nas industrias e no commercio, que tiveram, assim, de ser pesadamente taxados, ao mesmo tempo que, diminuindo-se as horas de trabalho, procurou-se repartir este, o mais equitativamente possivel, pelas massas operarias; a) que os paises novos, particularmente os de escassa população e de grande extensão territorial, os productores de matérias primas, viram estas accumularemse, por falta de comprador, ao mesmo tempo que encareciam a sua existencia, empregando um esfor- Conclue na ultima png.

2 Editor e Director -.Armando Martins : Alberto Bastos Director-Artístico Os artigos devidamente assignados são da exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. Não se devolvem originaes. 0 PLEITO 0E3DE AÍ110 Estamos nas vesperas do grande pleito para a formação da Assembléa Constituinte. O novo eleitorado será chamado ás urnas âfim de, pelo voto secreto, dar cumprimento a seu dever, manifestando, pelo voto livre, sua vontade soberana. Essas eleições não só se revestem de summa hiportancia por serem as primeiras que se realizam após a vicioria da revolução de Outubro de 1930, mas ainda porque hão de traduzir o civismo de um povo que precisa de directrizes certas, definidas, na obra reconstructora que se processa São dessas eleições que sahirão os mandatados do povo, escolhidos entre os numerosos candidatos apresentados ao suffragio directo, para encaminharem a nação ao regimen constitucional, que, só elle, não obstante a prudência do governo discricionário que temos, pôde consolidar a confiança exterior nos destinos do Brasil. Eis porque cada eleitor deve discernir com o máximo critério num momento tão dignificante para a nobreza de sua patria. ]á agora se poderá conduzir de outra maneira differente daquella com que procedia, não raro constrangido, ao tempo em que se lhe fiscalizavam o acto á bocca da urna. Compete a cada um estabelecei confronto de capacidades e de ideaes, separar o joio do trigo, quando ha, de facto, os que pódem collaborar com intelligencia na futura carta que vae substituir a de 91, sem tirar a forma democratica da Republica, e os que apenas se interessam pelo subsidio. Os actuaes dirigentes do paiz promettem inteira liberdade no anciado embate de 3 de Maio proximo. Posto que não valha por ut favor ao povo essa liberdade, ninguém deixa de se regosijar com a attitude do governo, que quer respeitar a opinião publica nacional. Sejamos confiantes e para os collegios eleitoraes caminhemos (fçrn 0$ olhos fitos na patria. r Ecos da Semana Abril trágico INNUMERAS tragedias têm assignalado, no Rio e noutros iogares, o mez de Abril. Ha uma impressionante sequencia de crimes, enchendo diariamente as columnas dos jornaes. Parece que terrível nevrose se apodera da humanidade e a leva a commetter os maiores desatinos. Muitas vezes, o motivo dos attentados é quasi fútil, o que denota, de seus autores, a crueldade instinctiva, a tara lombrosiana, uma especial tendencia para a consummação da desgraça. Se o quarto mez do anno vinha tendo um transcurso assim alarmante, tingindo o o sangue de muitas victimas, seus últimos dias se apresentam mais aziagos, pavoroso até. Os dramas são mais intensos, revestem-se de cores mais fortes, característicos desses romances que confrangem o leitor pelo que têm de sensacional. Assemelham-se aos contcs de Hoffmann, mas trocando por miséria e perversão o que esses encerram de fantasia e nebulosidade. A penúltima semana do mez terminou com o assassinio do capitalista João Roberti e do investigador Pedro Moraes de Araujo, num dia e, noutro, o crime e tentativa de suicidio de Octacilio Luiz da Costa, individuo que fizera a desdita de tres dezenas de moças. Na semana que acaba, tivemos o crime commettido por Orlandina Vaz de Oliveira, que assassinou o marido ; o covarde homicidio num botequim da avenida Lauro Muller, a tragedia passional entre Luiz Alves de Albuquerque e Alfonsina Bayer ; o degollamento da septuagenaria Mathilde de Castro e outros delictos de menor repercussão, todos occorridos na capital da Republica, merecendo registo o tremando pacto da morte, em S. Gonçalo, onde Eduardo Pimentel Filho esfaqueou a esposa, assassinou a sobrinha da mesma e suicidouse. Pascal declarava-se amedrontado com o silencio dos espaços infinitos. Nós, ante uma resenha tão rubra, feita numa madrugada de sexta-feira, temos razão maior para nos persignar. A perspectiva é medonha, muito medonha. As razões do sr. Roosevelt» IMPRENSA íranceza está A estranhando, ao que se defl duz das entrelinhas dos telegrammas, que o presidente Roosevelt tenha declarapreferir que seja o sr. Herriot o representante do governo de Paris nas conversações preliminares da Conferencia Economica Mundial. Nada ha a estranhar, nessa sympathia do presidente «yankée» pelo brilhante parnamentar francez. O sr. Herriot era o chefe do gabinete quando, em Dezembro, se cuidou do pagamento aos Estados Unidos da annuidade das dividas de guerra. Tudo fez para que, embora sob protesto, a França não deixasse de pagar o que devia. Como o parlamento não concordasse com isso, deixou a chefia do gabinete. Assim, pois, a sympathia que o gesto do sr. Herriot provocou nos Estados Unidos poderá até facilitar a sua acção, como delegado da França. * Cru2adí Nacional de Educação ESSA instituição está patrocinando, no Rio, um movimento em que se angaria meios pecuniários para a abertura de escolas. Não se pôde negar a belleza, a utilidade e o patriotismo do objectivo. Com elle se procura combater um mal que tem sido assumpto palpitante em todo o Brasil e contra o qual só se offerecem as armas da rethorica. Releva notar, entretanto, e mesmo se levando em conta a boa vontade por que todos concorrem a essa collecta, que sobe a uma centena de contos de réis, que não se explica perfeitamente esse.concurso agora pedido ao povo. Isto a nosso ver, se a iniciativa da «Cruzada» obedece ao resolvido pela 3a. Conferencia Nacional de Educação, ha pouco reunida em Nicth roy, e que approvou o opportuno alvitre; da creação de dez-mil escolas primarias no paiz, visando especialmente a educa ãò hygiénicâ, a iniciàção do trabalho e a formação do cidadão. '. Porque, nesse caso, temas em vigor o decreto que instituiu o sello da Educação, cuja retida é enorme, sem duvida. Ora, se não fôr desviada para outros fins a quantia proveniente desse sello, claro está que o combate ao analphabetismo pôde ser uma bella realidade. O que não parece justo é crear-se uma taxa a favor desse ou daquelle serviço e correr depois a rogar a contribuição do povo, como se este já não viesse dando a sua con]íribuição. Desafio original NÃO ha ninguém que não saiba a pitoresca historia da aposta entre o veado e o sapo. O cervideo achou graça, por certo, na aventura do batrachio,que,por mais «handicap» que levasse, haveria de perder a corrida. Haveria de perder... mas não perdeu, porque foi mais astuto que o adversário. Não pertencesse elle á familia da macumba... Essa historia tem um paralello com o desafio que o «O Globo» ha dias registou e que tem um cunho verdadeiramente original : uma corrida entre a barca «Imbuhy», da Cantareira,que faz o serviço de passageiros Nictheroy-Rio, e uma yole a quatro remos! Não pôde haver coisa mais sensacional. O solitário do Atlântico, os heroes da travessia Rio-Santos e do longo percurso Porto-Alegre-Guanabara não lhe levaram a palma. Será uma proeza que bem poucas vezes haveremos de ver egual. A todos parece impossivel a Victoria dos remos sobre a força rude da mecanica, ainda mais que a guarnição da yole não pôde usar do triumphante "truc» que o sapo empregou em sua fantastica carreira. No emtanto, os sportmen Silvino Lopes e Marino N. Machado se estão preparando para a importante prova, que é também a mais curiosa de todos os tempos. E' de ver que a Cantareira não quer ficar desmoralizada. Já lhe bastam as criticas diarias ás suas barcas. * A Festa da Primavera NOTICIANDO O encerramento da Exposição de Flores em Miami, na America do Norte, á qual concorreu, com êxito, o sr. Binot, desta cidade, lembrámos idêntica demonstração em Petropolis, com o concurso de floricultores e particulares e o apoio, já se vê, da Municipalidade, pelo lado da propaganda. Os applausos a essa iniciativa não se fizeram demorar, entre os quaes o illustrado advogado dr. Alfredo Rudge, que pensa dever a mesma realizar - se em Setembro, na entrada da Primavera e sob o patrocinio da imprensa. Assim sendo, ampliam-se os horizontes com o caracter de uma grande festa da qual participariam as creanças das escolas primarias e alumnos dos nossos cursos superiores ; a mocidade, emfim, nos seus albores, como complemento da exuberância e belleza da flora petropolitana. Organizar-se-iam. então, divertimentos ao ar livre, como passeios', pic-nics, concursos, bailes, patrocinados, por sua vez, pelas associações sportivas e recreativas e estabelecimentos de ensino. A Exposição de Flores, a que se poderia annexar passaros e fructas, abrir-se-ia officialmente nessa época do anno em que Petropolis se reanima para os proveitos da estação calmosa e com ella o regresso das andorinhas. Animados estamos, certos de que não íaltará o estimulo á essa iniciativa que será a de todos quantos possam, com o seu valor intellectual, ajudar-nos no firme proposito de fazermos alguma cousa de relevo que nos venha proporcionar um ensejo de admiração maior por esse recanto florido, e nenhum mais a proposito que a Festa da Primavera. Instituamol-a, portanto, para todo o sempre.

3 3v-jf-ii)33 Pag. 3 A LAMENTÁ- VEL occurrencia com o chefe do governo, que a pericia concluiu como obra exclusiva do accaso, não deixa cointudo, de reclamar uma mais prompta fiscalização nos trechos accidentados da serra, principalmente naquelles em que mais se fizeram sentir os effeitos pelo arrebentamento a dynamite; Estas communs deslocações de pedras, mesmo em tempo secco, deveriam ter já merecido uma verificação nos taludes, onde innumeros blocos abalados constituem uma seria ameaça a quantos transitam constantemente nesta magnifica rodovia. Muitos já correram riscos de serem attingidos pelo rolar inesperado destes blocos que, estremecidas as. suas bases com as explosões violentas para o corte das rochas, facilmente são desalojados pelas aguas dispersas das enxurradas tão communs nas partes montanhosas. Não pretendemos com isto um descuido da administração competente, mas um exame detalhado nos locaes mais trabalhados naquella época, talvez arfaste o natural receio de quantos precisam valer-se de nossa principal rodovia. Ha mesmo uma imprescindível necessidade em defender-se-lhe a solidação segurança contra possíveis desconfianças de mais outros accidentes do lorosos, como este que a todo o paiz consternou. Como sijánãonos f L Commentarios nal, dá-nos uma noticia conta de nova organização paulista, que invoca as mesmas características de certas aggremiações politicas na Europa, in teressadas todas ellas na grande questão social que outra cousa não é sinão o bem estar de cada um durante sua passagem por este mundo seductor. Poderemos já mostrar aos outros o nosso progresso politico, apresentando aos nossos vizinhos, por exemplo, a luzidia corporação dos «camisetas de oliva» que promette surprezís no proximo pleito eleitoral. Pelo que nos consta, quer-nos parecer não existir por enquanto, cousa alguma a exigir tão avisada intervenção. E além disto, defende ella umas certas formulas politicas muito em desaccordo com a grande obra de con nacionalista, que vimos ensaiando com o novo proposito de remodelação territorial. Como disparate, vá lá ; mas, em defesa de princípios integralistas, achamos innoportuno o concurso, perfeitamente dispensado nos geraes anseios de uma patria grande em tudo. bastassem tantos partidos resumindo as mais lídimas aspirações nos seus NÃO se pôde considerar ainda motivo de jubilo a programmas de reconstituição nacio- honro- sas possíveis difficuldades futuras Mas, com franqueza, nesta época de aperturas monetárias, representam um esforço inaudito as prestações cavadas no árido terreno de nossos.recursos financeiros. sa referencia que a associação americana de credores titulados dispensou aos esforços que vimos dispendendo para o cnmprimento de nossas obrigações externas. Em todo o caso já é les que não resistem ás tentações da sociedade irreverente para com aquél- uma grande satisfação o estarmos enquadrados entre os paizes que não depressões serpe, Numa época em que a par das generalizadas, se prepara descuidaram o compromisso para com uma incommoda situação para a grande legião dos celibatários, não é crivei os credores norte americanos, desembolsados presentemente de milhões de dollares, relativos ao deixar se escapar tão bella opportuni- serviço de amortização de 18 nações que se encontram na impossibilidade em resgatar os emprestinlos contrahidos. Mas, si desfructamos tão particular conceito entre os nossos sòlicitos credores «yankees», todos experimentamos as varias difficuldades com que luctamos para sustentarmos em plano soffrivel o nosso credito descuidado anteriormente por administrações que lhe aproveitaram a extrema elasticidade. Embora tenhamos de forçar um enquilibrio insustentável em nosso organismo economico-financeiro, precisamos também considera,r os nossos compromissos externos, de cuja solvabilidade não podemos alheiar-nos, a menos que se pretenda o abandono de nosso credito no exterior, cuja defesa é a melhor garantia para as nos- D. E V E ter causado sensação, a quantos leram, um annuncio sobre a seductora offertade380contosa quem se achar nas condições de poupar, a certa moça bonita e educada, as difficuldades consequentes de um erro imperdoável nurha dade, capaz de proporcionar ao candidato mais avisado uma invejável emancipação economica que muitas vezes lhe terá povoado a imaginação romantica de príncipe encantado de algumo dama que os céus lhe reservam. Sem mais outra certeza do que uma feliz tentativa ao premio irresistível, pôde acontecer reunir o diio, também, o util ao agrádavel, isto é, combinar ao prazer de livrar-se tão vantajosamente ao imposto sobre os solteiros as doces caricias de uma deliciosa creatura que mora na areia todo o verão. E, aliás, que mal vae no contribuir alguém, financeiramente amparado, para o rejuvenescimento de uma flor cahida no asphalto social? Que se manifeste a confraria. Marius O impressionante desastre com o automovel presidencial Morre o capitão-tenente Celso Pestana e ficam feridos o chefe do Governo e sua exma. senhora. Decorreram cinco dias do desastre, já amplamente noticiado com todos os detalhes, ocçorrido na estrada Rio-Petropolis, no qual perdeu a vida o distíneto e joven ofeicial de nossa Marinha de G-uerra, capitão-tenente Celso Pestana, e sahiram feridos o dr. Getúlio Vargas, chefe do Governo Provisorio, e sua exma. esposa, "Sarmanho Vargas. sra. Darcy S. "Ex. Dr. Getúlio Vargas e sua exma. esposa sra. Darcy Sarmenho Vargas. O local onde occorreu o desastre, vendo-se assignatada a pedra fatídica. A lamentavel occorrencia daquella chuvosa e fria noite de 25 de Abril, mez que tão aziago tem sido, repercutiu dolorosamente em todo o Brasil e no es trangeiro. Por isso é que conti nuam a chegar as manifestações, mixto de pezar e de sympathia, pelo acontecimento que, roubando uma vida moça, radiante. esperançosa, quasi envolveu a nação no mais sentido luto. Se é verdade que as consequências poderiam ter sido dias actuaes, os illustres feridos maiores, taes as circumstancias deram e vêm dando uma demonstração d e simplicidade, em que o grave accidente se deu, jutando mais uma victima um exemplo de eloquente democracia, não consentindo que ás innumeras vidas que na importante rodovia se sacrificaram, mesmo assim a alma naciobiente daquelles quartos, em tu- se transíorme a singeleza do amnal não deixou de se amargurar. do egual aos outros. E ali mesmo, Todos acompanham com interesse, ccm emoção e ancia, a ral, ss. exs. recebem a visita credores que são do apreço ge- acção da sciencia no Sanatorio dos representantes de to-das as de S. José, annexo ao de Santa classes, que lhes vão levar ardentes votos de restabeleci- Thereza, onde o dr. Getúlio Vargas e sua exma. esposa se mento. acham em tratamento. O chefe do Governo está reconhecido a essas expontaneas Nas horas de angustia que se seguiram ao desastre occasionado pela quéda de uma pedra no sim que, gèneroso também, co- provas de alto carinho. E' as- «Lincoln» presidencial, e ncs mo sua extremosa esposa. agra- O mallogrado official de ordens de S. Excia. capitâo-tenente Celso Pestana dece ao sentimento collectivo dos brasileiros e dos estrangeiros amigos com essas expressivas palavras, tornadas publicas por intermedio de «A Noite» e nas quaes exterioriza, ainda, a sua dor pela perda de seti ajudante de ordens. "Estou profundamente sensibilizado pelo interessé e carinho manifestados pela minha saúde e pela de minha esposa no accidente que nos attingiu e em que tragicamente succumbiu um esperançoso official da nossa Marinha de Guerra. Seja a «Noite» a interprete dos meus agradecimentos. Petropolis, (a) Getúlio Vargas.» Café Centenario Ao lado do Capitolio 'Bebidas, doces, Chopps Brabma, aguas mitieraes Rigorosa hygiene J A, Fernandes tel.328» ipetropolfb

4 A ESQUINA DO PECCADO EST/AMOS na Cincinatti, de outrora... Ray Schmidt, pequena de caracter inclinado a não «ligar» aos preconceitos, tem vontade de ir a uma diversão nocturna, em companhia de um commerciante que visita intimamente a alfaiataria do pae delia. Elie é Kurt Shendler, ambicioso proprietário de uma loja de bicycletas, v i s i n h o dos Schmidt e que ha muito tempo deseja fazer de Ray sua esposa... Mas a moça sempre se esquiva de pronunciar o «yess» que elle tanto deseja... Ray diz que não o ama para casar-se e que ella só se casará com o namorado por quem sentir verdadeira- mente amor... Ella gosta muito de Kurt. Mas gosta delle da mesma forma como já gostou de muitos namorados que já teve e não sentiu amor por nenhum delles. Demais aquelles, pelos quaes começava a sentir amor não propunham casamento... Na estação da estrada de ferro, onde Ray vae um dia com Kurt, ella vem a conhecer um joven banqueiro das altas camadas sociaes Walter Saxel. E' o primeiro caso amoroso, na vida da moça...,ambos sen tem-se attrahidos um pelo outro e Ray, pela primeira vez na sua mocidade, sente o desejo do ca samento... Walter, entretanto, está compromettido com outra pequena e na mesma tarde que se conhecem Ray vem a saber desse noivado. O rapaz é noivo de Corinne Tramer, também pertencente á uma familia de banqueiros, da mesma cidade natal de Ray, aliás. Walter explica a Ray que não agiu de má fé, corresponde ao interesse que ella lhe manifestara no primeiro olhar que haviam trocado. Elle não ama Corinne e está preso á um compromisso arranjado por sua mãe. Casamento de conveniência para a sua carreira... E a mãe de Walter está empenhada para que elle se case o mais depressa possível... Ray então fica alegre e acreditando em tudo o que Walter lhe diz, confessa-lhe que o amará sempre... e tem esperanças de que elle ainda venha a ser seu noivo! Walter e Ray encontram-se de novo, muitas vezes, e o amor que um sente pelo outro, vae Já amantes, depois delle casado e com filhos... progredindo de tal fórma, que agora ambos estão apaixonados... Walter pensa em fazer com que a sua mãe conheça Ray e então suggere a namorada que o encontre, no proximo domingo, no jardim Zoologico, como se fosse um «encontro casual»... Elle levará a mãe comsigo. "A Esquina do Peccado" S 0 tr?íf, a L'2 a í mais perleita synthese de uma vida jamais levada ao cinema. Apresentando a heroina em quadros chronologicos, densos, suggestivos e rápidos, conta-nos os seus hábitos, as suas preferencias, os. defeitos, as qualidades, a pardos conhecimentos que se vão succedendo na sua vida. Ao fim da fita, a figura de «Ray Schmidt» nos é familiar e estimada e a gente soffre e vive com èlla a historia pungente e humana no seu destino. De todos esses quadros numerosos, que transmittem grande movimento ao film, ha uma scena maxima : o appello que "Ray" faz, pelo telephone, ao amante que, pelo mesmo fio, acaba de lhe enviar o ultimo suspiro. O trabalho de Irene Dunne, no papel de "Ray Schmidt"' talvez não tenha comparação na historia do cinema. Os críticos europeus só lhe encontraram paralello numa grande figura do theatro, já desapparecida. As comparações, entretanto, são inúteis e têm o aspecto de uma propaganda desnecessária ao caso. A interpretação pode não ser uma arte difficil, porém, constitue um dom muito raro. Irene Dunne possue-o na sua mais beila e valiosa expressão. Ella soube viver a figura de Ray, soube viver o seu amor e entregar-se ao seu desespero e á morte. As transformações que a idade e a desventura lhe trouxeram á physionomia não podiam ter sido melhor revelados. A "maquillage" elevou-se ao grao de magia nas suas mãos. Irene Dunne è uma artista profunda, intelligente e bonita também, dessa belleza esguia e aristocratica. Ao seu lado, John Boles é um galã egoista e perfeito. A "A Esquina do Peccado" é um film intensamente psychologico em que todos os elementos se conjugaram harmoniosamente : escriptor, director e interpretes. Raquel Crotman, no "Diário de Noticias" de N. da R. O romance que nos mereceu a publicação e que melhor titulo teria em Amor egoista, pela situação de uma creatura presa aos destinos de um homem casado que na mocidade lhe arrebatara o amor, e que se lhe antepõe aos propositos de renuncia, tornando-a sua amante, é realmente uma dessas historias pungentes e humanas, raramente transportadas para a tela. Ray mais contente do que nunca, concorda com a proposta. Mas no dia em que devia realizar-se o «conhecimento» um acontecimento inesperado surprehende Ray... Sua irmã Freda, uma dessas pequenas de apparencia ajuizada... chegase á ella, em lagrimas, contando-lhe que havia sido enganada pelo namorado e supplica-lhe que a ajude a fazer com que o rapaz lhe reparasse o mal, casando se com ella. Commovida e penalisada, Ray accede ao pedido da irmã e juntas, ellas vão á procura do seductor, que por signal está para deixar a cidade... Tudo corre muito bem, o rapaz promptifica-se a casar com Freda e Ray só deixa a irmã depois de realizado o casamento e de novo para embarcar. A' esse tempo, Walter e a mãe já haviam estado no Jardim Zoologico e não encontrando a moça, tinham ido embora daquelle local. Ray fica pezarosa do que aconteceu e mais aborrecido do que ella, está Walter, que imagina ter sido illudida pela namorada, que havia faltado ao encontro, propositalmente... Mais tarde, Ray vem a saber que as lagrimas da irmã haviam sido fingidas e nada ella tinha soffrido. Agira assim, para arranjar, com a ajuda de Ray, um casamento que ambicionava... Ray chorou e foram esses os primeiros espinhos do seu único amor... Dizer-se que a sua irmã era a única culpada do fim do seu romance... Essa irmã que a censurava, criticando todas as liberdades de Ray...! Passam-se cinco annos. Cinco annos!... Durante esse tempo, Walter havia desdosadc Corinne. O pae de Ray fallecera... Vamos encontrar agora Ray, em New-York e numa das grandes artérias da metropole, ella e Walter vêm a se encontrar de novo, accidentalmente. Ella procura disfarçar a emoção do encontro e fugir aos olhares do rapaz, mas não resiste. Era o amor que dominava completamente aquellas duas creaturas que o destino caprichosamente procurara separar... Amo-te, amo-te, Walter!... Sempre te amei, Ray!... Mas Ray, contendo-se, confessa-lhe que vae casar-se com

5 3or-4~iç)33 Pag. 5 outro. Walter convencera de que ella deverá esperar por elle, pois vae divorciar-se. Ray termina promettendo-lhe fidelidade... Entrementes, Walter é cham;ijo á Europa por negocios e a natureza da viagem força-0 a levar a esposa comsigo. Ray quer acompanhal-o. Ella agora vive para o rapaz, ansiosa pela sua volta do velho inundo. Durante a ausência de Walter, Kurt chega a New-Vork, e eneontrando-se com Ray, pede a em casamento. Ella recusa. Depois, pensando melhor, resolve acceitar a proposta do commerciante, num momento de desespero em que receia que Walter não cumpra a promessa que lhe fez de divorciar-se e casar com ella. E com franqueza rude ella conta a Kurt a sua situação actual perante Walter... Kurt, que nunca poude esquecel-a, não se aborrece com a revelação e diz-lhe que o que deseja é tornal-a sua esposa, e fazel-a feliz, como sempre sonhara naquelles^ias do passado..- *** Walter, de volta da Europa, ao par da resolução de Ray, apparecendo em casa da sua amada, faz com que a moça esqueça o compromisso assumido com Kurt e volte para elle e para o seu appartamento de «backstreet», onde, com o amor de Walter, Ray se considera a mulher mais feliz de todo o mundo. Walter é o seu amor, a única pessoa no mundo que ella ama, é a vida da sua vida... Mais annos se passam... Agora Walter é personagem proeminente nos negocios internacionaes e as suas relações com Ray, tornam-se do conhecimento de todos, excepto da esposa... Os filhos agora crescidos com amargura, sentem isso. Walter parte paris acompanhado da familia e Ray vae no mesmo vapor... Na cidade-luz, ellà fixa residência e é num appartamento de «back-street» onde um filho de Walter vae encontral-a. Convencido de qne ella está explorando o pae, elle vae á casa delia e origina um escandalo. Mas Walter, chegando providencialmente.reprehendeo filho e tranquillisando Ray, convence-a mais uma vez de que ella continua a ser o seu único amor, o maior amor de sua vida. Ray sente-se novamente feliz. No dia seguinte, Walter é accommettido por uma Syncope, no hotel em que se hospeda e a, sua ultima resolução é uma telephonada para Ray, testemunhada pelo seu filho. Mas elle não chega a falar, cahindo morto, quando pronunciava o nome de Ray, ao phone... a emoção que Walter demonstrara na ancia de communicar-se com Ray, commove o filho. Só então Richard comprehende o que aquella mulher significava na vida do pae e arrependido, vae sisital-a, levando-lhe dinheiro, confortando-a. Quando Richard sae, Ray sente-se só, acabrunhada. Para ella tudo acabara na vida, com a perda do seu amor! Fraca, delirante, sentindo a alma vasia, como se alguma coisa de sua própria vida se tivesse ido, ella relembra, com lagrimas nos olhos, a occasião em que se desencontra com Walter, no Zoologico, de Cicinatti, annos passados... Parece reviver aquelle dia : ella encontrando-se com Walter e a mãe delle achando-a uma namerada encantadora, uma pequena que faria a felicidade do filho delia e permittindo que elle desmanchasse o noivado com Corinne... Um sorriso feliz paira nos lábios de Ray... E emquanto ella descança a cabeça na mesa em frente á qual está sentada, murmura baixinho, num sonha de felicidade que disfarça toda a sua grande tristeza : «Tudo está bem, Walter... Eu irei ter comtigo...» O maior elogio que se pôde fazer a um film é reunir a opinião da critica unanimemente elogiosa, ao gosto do satis- pnblico unanimemente feito... A e o que conseguiu Esquina do peccado a obra super da Universal o melhor film do anno com lrenne Dunne em Ray Schmidt John Boles e Ivenne Dunne Quinta-feira 110 Tlieatro PETROPOLIS Partido Nacional Fluminense AOS PETROPOL1TANOS O programma politico administrativo do Partido Nacional Fluminense, já amplamente divulgado, encerra a incorporação das reivindicações catholicas, inclusive a these referente á validade jurídica do casamento religioso ; baseado no regimen federativo com a autonomia dos Estados e Municípios, defende o voto secreto aspira a responsabilidade effectiva dos excessos de mandato, deseja a promoção da justiça rapida e accessivel aos interessados, pçopugna pela organisaçâo da policia de carreira, estatuto do funccionalismo, disseminação do ensino publico primário gratuito, defende as tres theses catholicas : ensino religioso facultativo nas escolas, assistência religiosa á classes armadas, e o combate ao divorcio a vinculo. Inclue ainda o Partido Nacional Fluminense em seu programma princípios essenciaes relativos ao fomento e credito agrícola, desenvolvimento commercial, industrial e cooperativista ; á liberdade individual e respeito á propriedade. Como garantia de observancia destes princípios recommenda como candidatos no pleito de 3 de Maio : Dr. Alfredo Sertã I)r.- Antonio Paulo Soares de Pinho Professor Belmiro Sebastião da Silva Major Brasiliano Americano Freire Dr. Carlos Tinoco Dr. Cláudio Borges da Costa» I)r. Durval de Almeida Baptista Pereira Dr. Elias José Grego Dr. Floriano Pinheiro Baptista Dr. Francisco Leite Teixeira Dr. Leonel Sauerbonn de Azevedo Magalhães Dr. Lealdino Soares de Alcantara Dr. Levi Fernandes Carneiro Professora Maria Pereira das Neves Dr. Oscar Przewodowski Dr. Pio Benedicto Ottoni Commandante Sosthenes Barbosa Petropolis, 29 de Abril de Directorio Guilherme Pedro Eppinghaus, Luiz Mendes Rodrigues, Eugénio Libonatti, Luiz Gomes Lisboa, Ernesto Ramos, Pedro do Rego, Annibal Sutter, Galdino Wilbert Domingos de Souza Nogueira Filho, Fernando Barreto Graça, Alvaro Mello e Silva, Carlos Oswald. COLLOCAÇÕES Ha uns vinte annos passados, um rapaz habilitado, aproveitando a eircumstancia de ter relações de amizade com um ministro que acabava de assumir o alto cargo, escreveulhe, pedindo um emprego. Dias depois, veiu-lhe a resposta, do próprio punho do paredro. E dizia assim 1 : «Me é grato accusar o recebimento da carta que escreveu-me, solicitando um cargo deste Ministério. Tomei boa nota do pedido que fezme, para attendel-o na primeira opportunidade». O destinatário mandou logo outra missiva : "Agradeço a gentileza de sua carta. Devo, entretanto, confessar meu desalento. Se V. Ex. pretende me collocar como colloca os pronomes, estarei inteiramente perdido". Escusado é dizer que o candidato ficou a ver navios... E. C. (Do «Jornal do Brasil»). A mais antiga qe retropolig "Fundada em 185o Artigos para presentes. Offi- cinas próprias de Ou riveis, Gravador e /Relojoeiro 'Fabrica-se e Concerta-se Perfeição, garanti a rapidez habilitação. Guilherme J. B. Rittmeyer ív. is de J\ov 790 Telephone 3 3 D Fortaleza - Av. 15 de Nov. 774 Tel 'Especialista em artigos para HOMHJVS Chapéos - Camisas - Calçados * R. CHAVES & CIA. Estnaila flecp São Geraldo Pensão-Sanatorlo, antigo Hotel D. Pedro C O R K Ê A S DIAB IA 2õ$000

6 Pag Indicações úteis para o eleitor Os eleitores que não quizerem votar nas chapas impressas dos partidos devem fazer as.,suas com antecedencia. Essas chapas só tem valor quando escripta á machina ou mimeògraphádas. As manuscriptas não têm valor; SÍO votos perdidos. O candidato da preferencia do eleitor deve figurar em primeiro logar da sua chapa, podendo o seu nome figurar duas vezes, em primeiro e segundo logares, suffragios que serão apurados no primeiro e segundo turnos. As cédulas de legenda ou partido, ou as avulsas, feitas á machina ou mimeographadas, que tiverem nomes riscados ou nomes escriptos a mão, não serão apuradas, serão votos perdidos. O eleitor pôde votar ou não nas chapas de legenda ou partido, acceitar toda uma lista de candidatos, ou faier uma chapa sua, nunca porém de seu proprio punho, mas sim dactylographada ou mimeographada. No Estado do Rio de ]aneiro as chapas pódem conter dezoito nomes, caso seja vontade do eleitor repetir no segundo logar o nome que vier primeiro. Como, se Vota O gabinete indevassavel entregando-lhe uma sobrecarta official, aberta e vazia, numerada no acto, e o fará passar ao gabinete indevassavel, cuja porta ou cortina deverá fechar-se em seguida. No gabinete indevassavel, o leitor cpllocará a cédula de sua escolha na sobrecarta recebida do presidente da mesa, e fechará a dita sobrecarta ainda no gabinete, onde não poderá demorar-se mais de um minuto. Ao sahir do gabinete indevassavel, 0 eleitor mostrará ao presidente da mesa, e aos fiscaes e delegados de partido que a quizerem vêr, que a sobrecarta que vae lançar na urna é a mesma que lhe foi entregue; feito isto ançará na urna a sobrecarta. 1 CASA SOUZA Calçados finos dos mais reputados fabricantes v HF ULTIMAS CREAÇOES DA MODA Formas eleg-antes e confortáveis Nosso maior reclame ender somente o melhor calçado para l)em servir. ender Barato para grandes Vendas. ATTENDE-SE A DOMICILIO Avenida 15 de Novembro, 755 Tel Compre o seu PNEU agora aproveite o desconto excepcional': jamais feito até HOJE em PETROPOLIS. Procure a PETROPOLIS CREDITO MÓ- VEL e verifique, sem compromisso, seus Preços e Descontos interessantíssimos para a época e para o consumidor. Rua Paulo Barbosa, 344 e Av. 15 de Nov. 801 Ao penetrar no recinto da mesa, dirá o eleitor o seu nome, apresentará ao presidente o seu titulo, o qual poderá ser examinado pelos fiscaes e pelos delegados de partidos. Achando-se em ordem o titulo e não havendo duvida sobre a identidade do eleitor, o presidente da mesa iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiitiiiiiiiiiiiiiiiittiiiiiiiiiiiiimiiiiiiiiiiitnfiiiiiiiiiuiiiiiiifiiitfiimiiiiiiiu convidai-o-á a lançar nas duas folhas de votação a sua assignatura usual Sanatorio Portuguez Real Sociedade Portugueza de Beneíicencia de Petropolis Dr. Luperio Santos - ADVOGADO T{esidencia : T\ua Fonseca T\amos, J/o - Tel. 372S Diariamente no Fórum. compra-se uma pequena, por 6:ooo$ooo, em rua servida por bonde ou auto-omnibus. Cartas para Florência, nesta redacção. A Directoria tem a honra de communicar ao respeitável publico que o SANATORIO PORTUGUEZ, sito no Valparaiso, nesta cidade, se encontra ás ordens de todas as pessoas de qualquer nacionalidade que queiram tratar-se em nosso Sanatorio, onde encontrarão todas as commodidades e apparelhamentos os mais modernos, incluindo o ultra-potente Raio X Polyphos (fabricação allemã) com a for- Salsicharia SERRANA ça de. 500 mil amperes, permittindo Fabrica de productos defumados - Camara frigorifi- toda a especie de modernos diagnósticos. Declara mais que todos os senhores, médicos poderão tratar todos Carne fresca, Linguiças ca Copeland A. E. G. os seus doentes no nosso Sanatorio, Carneiro, Porco e 1 itella além do corpo clinico Âa casa, que Gomes, Carneiro er Cia. T{ua Washington attenderá com solicitude. Luis,,53. Tel, Petropolis. Purgativo Homcepatha IKQAiA - Encontra-se na Pharmacia Homcepatha L A M P A D A S 1 2 WATT Antes de V. Excia. comprar faça uma consulta á nuenlda is de Houembro, m TEL Circo Irmãos Stevanovích Estreou hontem com successo o o Grande Circo Irmãos Stevanovich, filial do Circo Carl Hagembeck, da Allemanha e procedente da Argentina. A estréa d«sse Circo armado ao lado do Collegio S. Vicente de Paulo, deu-se com uma formidável enchente. O elenco da Companhia compõese de 60 artistasjde ambos os sexos, bons clowns e uma formidável collecção de feras amestradas. O publico petropolitano tem assim mais um centro para se divertir e a preços razoaveis, em se tratando de uma Companhia, cujo genero ha muito não nos visita. mm Senhora ARTEDE BORDAR publica os mais lindos, originaes e inéditos riscos para bordados e artes applicadas Verifique que é a publicação mais completa no genero, e das de preço mais commodo. Vende-se em toda a parte, nas livrarias e jornaleiros. Preço 2$000 Todos os vendedores teem ns. já publicados, desde o 1, para attender as pessoas que desejarem colecional-a, A' venda o n. 16 Red. e Àammisiração : TRAV. OUVIDOR, 34 Caixa Postal, 880 Rio Numero de Abril Já á Venda nesta cidade Papelaria Esteves 15 Nov. 34 Papelaria Geoffroy - 15 Nov. 734 TSTiíiÊnSr ATELIER Av. 15 de Novembro, 880 Chamados a domicilio Secção para amadores Tel Dr. Aldo Gabiroboertz ADVOGADO K»a Paulo Barbosa, 7H Tel no fórum de i ás

7 H Pag. y -t Nestor Pimentel, joven intellectual e nosso confrade, festeja lioje a sua data natalícia, livre do famigerado imposto com que vão ser taxadosos solteirões... Actualmente o bem quisto moço dirige ; a publicidade I da Em preza Roldão Barbosa, com intelligencia e critério, conhecedor que é do assumpto cinema t o graphico, sobre o qual manteve JVeslor Pimentel com brilho uma secção neste jornal. A acquisição desse elemento para o serviço de propaganda dos theatros daquella empreza, foi, pois, das mais acertadas. Além de competente Nestor Pimentel impõem-se pela sua lhaneza de trato, que o fazem estimado por todos quantos com elle privam e que, por certo, irão feficital-o. i» * Passou a 23 do corrente, a data natalícia da senhorita Maria Moreira da Fonseca, elemento de destaque na sociedade brasileira, espirito culto e coração aberto áquelles que delle se sòccorrem nos momentos de afflicçâo. D. Cotinha, como,é tratada na intimidade, usufrue, por isso mesmo, as ujnçãos do céo, que descem ao lar abençoado de sua distincta ; famiíia, pelas suas acções de fraternidade e bondade. Muitas foram os votos de ventura recebidos pela auspiciosa data, que registamos com as nossas felicitações. Fazem annos: Hoje O illustrado engenheiro dr. Octávio Alexandre de Moraes ; a exma. sra. Anna Telles Rudge, esposa do dr. Alfredo Mattos Rudge, advogado no Fórum desta cidade ; a exma. sra. Felicia Grandi, esposa do sr. Rodolpho Grandi ; a senhorita Helaine Helena, filha do sr. Diogo Moreira Guimarães, íunccionario postal; o electricista sr. Albino de Carvalho. Amanhã -- Maria Thereza, filha do sr. Manoel: de Miranda Santos, íunccionario dotelegrapho ; a exma. sra. Maria de Lourdes Lage Linhares, esposa do sr. Euclydes IAicas Linhares, proprietário da Pharmacia Modelo ; Fernando, filhinho do dr. Salomão Jorge ; a senhorita Edyr de Oliveira Leite, filha do dr. José de Oliveira Leite ; a professora senhorita Honorina de Oliveira ; a exma. sra. professora Eugenia de Freitas Guimarães, esposa do nosso confrade Guimarães Júnior ; a senhorita Altair Alqueres, filha do industrial sr. Victorino Alqueres ; a senhorita Maria Helena, filha, do commandante sr. Frederico Villar ; a exma. sra. Henriqueta Coutinho Dunlev, esposa do sr. Arthur Dunley.; a exma. sra. Martha Dumpel Naylor, esposa do sr. Edgard Naylor, Depois de Amanhã - O sr. Nelson Caldeira ; a exma. sra. Maria Fioravante Maccachero Mora, efsposa do sr. Luiz Mora, industrial em Cascatinha; o dr. Arlindo Fonseca ; a exma. sra. Laura Ferreira da Cunha, esposa do dr, Eugénio Ferreira da Cunha, advogado do Lar Brasileiro. Pia 3 0 dr. Aristides Werneck; M ã, L O N D R E S I S P O R T S Montado com iodos os requisitos modernos Gabinetes para Senhoras Especialidade em cortes de Senhoras e Creanças Mis-en-plis, ondulações, tinturas, ete. Perfumarias finas Manicure Attencie-se a domicilio RICARDO MEIATTI Avenida 15 de Novembro, 960 Tel o dr. Nelson de Sá Earp ; o sr. Anápio Baptista da Silva. Dia 4 A exma. sra. Etelvina de Andrade, esposa do sr. Henock V de Andrade, thesoureiro do Correio local ; a exma. sra. Amélia da Ponte, esposa do sr. Raul ida Ponte ; a exma. sra. Isaura da Ponte Simões, esposa do sr. Adolpho Simões ; Maria Luiza, filha do sr. Joaquim da Silva Maia ; senhorita Regina Paixão, filha do sr. Leoncio Paixão ; Mário, filho do dr. Paulo Rudge. Dia 5 A exma. sra. Cannen de Oliveira Mello, esposa do dr. José B. de 'Freitas Mello ; á exma. sra..valeria de Magalhães, esposa do sr. Antonio Francisco Magalhães, íunccionario municipal; a senhorita Hortência Garcia; íilhâ do negociante sr. José Garcia; o sr. Jock Pires Rodrigues, íunccionario municipal ; a exma. sra. Eugenia Moreira Figueira de Mello, esposado dr. Pauto Figueira de Mello ; a exma. sra. Zilda Leitão da Cunha, esposa do dr. Raul Leitão da Cunha ; a exma. sra. Elvira da Silva Dunley, esposa do sr. Antenor da Silva Dunley; o sr.theophilo Pestana ; o sr. Mário Paschoaleto. Dia 6 O sr. Henrique Duriez, negociante e proprietário nesta cidade, onde gosa dé geral estima; Thamine, filhinha do sr. Emílio Salomão ; a senhorita Nydia Loureiro, filha do sr. Arthur Loureiro, banqueiro da «A Equitativa» ; a exma. sra. viuva Maria V- Quadrelli; a senhorita Maria Francisca Simões, filha da exma. sra. viuva Isabel Simões. * * O lar do nosso distincto confrade professor Eugénio Libonatti e de sua exma. esposa sra. Adelaide Motta Libonatti, foi enriquecido com o nascimento de uma galante menina que recebeu o nome de Maria de Lourdes. Felicitando o estimado casal, fazemos votos pela felicidade da recemnascida. immmuiummhmimmimmhimmimiuimnmimimhih Casa D'Angelo Café, Chá, Chccolate e Fructas SORVETES c Vinhos e Bebidas nacionaes e estrangeiras João D'Angelo & Cia. Telephone 2447 Av. i5 de Novembro, 700- Petropolis Casa Alliaivça Junto a. Casa Gelli A maior casa do Brasil Especialidade: meias e malhas e artigos para HOMEINS Avenida 15 de Novembro, 964 Telephoue 3277 ^mtt iniwi" 31A TE IMA ES para CONSTIil COOES PEDREIRAS Encari-egam-se de qualquer oilra em alvenaria, cantaria, paredões, meios tios, calçamentos em parallelipipedos, lagedos, pedra britada de todos os números. Cascalhinho e pó de pedra Incumbem-se de aterros e desaterros Fsi(»ric;i de ladrilhos Fabricação de ladrilhos, pedras para pias, soleiras, degraos, tubos e moirões de cimento armado. Deposito de cimento, cal, tijolos, mani i ti d s. telhas, etc. Fernece-se are ; a. barro e saibro A N D K E J U S T E M &, A ' P E T R O P O M S Escrip. e Dep.: P. D. Pedro II, 27 (ao lado da Casa D'AngeIo)-Tel RESIDÊNCIAS : Teiephones 2684 e 2672 fimimmimimmimum immtlitim ih immlihiliâ ih^ r _ w'i_iifr t w tf _ T " 'ff' «Tf T Ir T 1 Tr T "r T 1 ir T <1T mf> 11. O Torneio Iriiíiurn da A. P. E. A. Sob o patrocínio da novel Associação Petropoiitana de Esportes Athleticos, realiza-se hoje no campo da Mosella o torneio initium, com o qual esta entidade dá por aberta a sua temporada sportiva do corrente anno.-\ Esperado com geral anciedade pelos adeptos de 8 clubs que participarão deste certamen, enorme será a concurrencia ao campo do S. C. Mosellense. America F. C. (Official) Pede-se o comparecimento dos amadores abaixo escalados, Hoje, ás horas no campo do S. C Mosellense (ex-oswaldo Cruz. para tomarem parte do «Torneio Initium» da A. P. E. A. Russo, Casamasso, Ferreira, Deister, Mário. Orlindo, S Ivio, Décio, Ondona, Abobora, Tuta, Bastos, Souza, Ruffino e Silva. Pela Commisão Ferreira da Silva. H. Bastos e O. Casa Bogary Palmas, Bouquets e Coroas em flores naturaes. artificiaes e hiscuit Velas enfeitadas, laços e diademas para primeira Communhão e Artigos 7\eligiosos - Encarrega-se de serviços de Gata. Eças, Carros fúnebres e Caixões para Enterro Allende chamados a qualquer hora Elpídio do Valle Avenida 15 de Nov. 441 Tel "NÃO SE ILLUDAM Os melhores calçados CASA SCHETTINI Alfaiataria O melhor córte Os melhores tecidos Dr. Antonio Cnnlia Cirurgião-Dentista Especialista em Bridges e Dentaduras Av. 15 de Nov Tel PETROPOLIS

8 Pag. 8 IPUPÉQUÉNA* ÍI ILUSTRAÇAO! M a i u f e s t o d o. E d u a r d o Y * u v W \ e v Conclusão da la. pagina ço maior e distrahindo, do trabalho dos campos, para as novéis industrias manufactureiras, os braços inexperientes. Para resolver o problema mundial, duas soluções se apresentariamvos será o paiz visado por tedos os po- cuja terra não os pode mais I Refundir-se toda a economia nutrir e que, na industria manufactureira, mundial, racionalizando-se a producção, não encontrara mais a o que significaria abolirem-se subsistência. as tarifas aduaneiras, ex- A situação do Brasil, na eco- tinguirem-se muitas das industrias nomia mundial, é, portanto, a mais dos paises novos, de grande extensão territorial e de população escassa, promissora; é elle, talvez, no presente, o único paiz que, pela exsivamente para tornal-os quasi exclutensão e uberdade do seu solo e a- productores de matérias menidade do seu clima, tem, não primas, inclusive generos de alimentação, e restabelecer-se o pre- só a solução do seu proprio problema economico, como a do problema economico dominio da industria manufactu- mundial. reira nos paises de superpopulação e, conseguintemente, o commercio internacional; II Redistribuir-se a população do mundo, de accordo com a capacidade productora da terra. A primeira solução, vê-se, desde logo, que é uma utopia, que é absolutamente impraticável; o egoismo internacional impede a abolição das tarifas aduaneiras e os paizes novos, que começaram a sua industrialização, não podem, com justas razões, expor-se a uma subversão, passageira que fosse, da sua economia, soffrendo o avultado prejuizo de perder tudo aquillo que fizeram com os mais ingentes esforços. Não sendo, pois, possivel a primeira solução, resulta que a Europa e os paises manufactureiros em geral, isto é, aquelles cujo solo não pode manter toda a sua população, acham-se numa situação que, por si, não podem resolver e que, dia a dia, tende a aggravarse, pelo esgotamento, que, por meio da tributação, vae fazendo-se das suas reservas economicas. Resta a segunda solução, quel é aquella que o esgotamento economico, a necessidade, a miséria e a fome hão de impor. Os paises de grande extensão territorial e de clima compativel com as exigencias da raça branca, são, naturalmente, pois, aquelles que hão de receber os excessos das populações européas e, em geral, todos os excessos da população relativamente á capacidade alimentícia do solo. Isto é o que ha de acontecer, queiram ou não os governantes; a fome impelle os homens á procura do alimento e, diante da necessidade suprema da vida, não ha lei, nem barreira; pela immigração pacifica, ou pela guerra de conquista, cada homem ha de encontrar um canto do globo de onde tire o seu sustento. E, para esses paises de grande extensão territorial, que terão de receber os execcesos das outras populações, não será essa immigração um mal, mas, se bem dirigida, um beneficio, pois que, assim, com esse concurso, desenvolverão as suas riquezas naturaes e farão, dentro do seu proprio territorio, o mercado para as suas matérias primas e para os productos das suas industrias manufactureiras. O Brasil, não tenhamos duvida, Para isto, porém, elle precisa tomar posição. Elle vae, dentro em muito poucos annos, soffrer o embate das populações famintas do mundo. E esse embate, se não estivermos preparados para recebel-o, poderá ser fatal á nossa nacionalidade. Ao contrario, se a elle nos prepararmos, será a fonte de onde brotará a nossa riqueza, a nossa incalculável grandeza economica. Antes de mais, precisamos tomar conta do nosso solo; facilitar á nossa gente o accesso á propriedade; dar o Brasil aos brasileiros, ar tes que o estrangeiro insidiosamen te se aproprie do seu solo. E isto temos que fazer por uma larga politica de penetração, de verdadeira colonização. Não devemos combater a propriedade privada, mas, ao contrario, diffundil-a; facilitai-a a todos que queiram empregar o seu esforço em tirar da terra o seu sustento; a terra é a mãe generosa, que a natureza nos deu e á quai todos os filhos têm o direito de recorrer. A situação brasileira 6 única nc mundo; ao passo que, na Europa, a occupação integral do solo veda. a uma grande parte da sua população, o acesso á propriedade, no Brasil, a immensidade da terra Não devemos, portanto, combater o capital, mas apenas a sua inactividade, forçando-o, por medidas adequadas, a beneficiar a producção, a industria e o commercio, a circular, emfim. Para a grande obra de valorização da nossa terra, o capital que possuimos é insufficiente; temos, pois, de atttrahir o capital estrangeiro, e isto só poderemos conseguir dando-lhe segurança, nos limites da lei e da justiça. Para o mesmo fim, aquelles excedentes das populações européas ser-nos-ão úteis e até necessários, mas, para que o sejam, precisamos escolhel-os, integrando á nossa nacionalidade apenas os elementos sãos. Aos brasileiros, um campo quasi tão grande como aquelle que pisamos é o que ao longo da nossa costa se estende; é o mar territorial, que precisamos alargar, para a garantia do nosso futuro; é a pesca nacionalizada, que temos de proteger, como fonte de riqueza e como guarda auxiliar das nossas lides maritimas. E, para que se augmente a cfficiencia daquelles que hão de entregar ao fecundo trabalho pelo progresso do Brasil, preciso é que a instrucção particularmente a profissional, seja diffundida e ampliada; o artífice, o tecnnico, é o grande obreiro da paz e, quando preciso, o elemento indispensável á defesa armada; o resultado de uma guerra não é só íuneção de armamentos, mas também, de força economica. Ao desbravador da terra, ao labutante do mar, ao commerciante. ao industrial, ao operário, a todos, emfim, uma cousa, acima de todas, é, porém, indispensável: a liberdade civil, que implica a existencia dos governos locaes, a participação de todos os cidadãos na constituição dos orgãos governamentaes e, conseguintemente, na elaboração e execução das leis, justo equilibrio e reciproco refreamento dos poderes públicos, a garantia dos direitos individuiaes por uma Justiça independente, efficiente, segura e rapida. Ora. tudo isto, todo o futuro do nosso Paiz, depende da Carta Constitucional, que se vae votar. Se, respeitando as nossas tradições, examinando o passado, corrigindo as falhas e preenchendo as lacunas da Constituição de 1891, conseguirmos uma lei fundamental que, garantindo a propriedade, desoccupada pede o proprietário, chama por quem a cultive e offerece a todos a fartura dos seus faculte-lhe o accesso a todos os brasileiros, que, admittindo o concurso dos estrangeiros á obra de productos. penetração do nosso territorio, exclua os elementos que possam per- Mas, para essa politica de penetração, de colonização, que importa a abertura de grandes estradas turbal-a, que, assegurando o capital, force-o a circular, que permitia e concorra, emfim, para o nosso e o estabelecimento de núcleos de habitação, com elementos necessários ao conforto do homem e ao surto economico, que efficazmente proteja a autonomia estadoal e seu amparo na lucta pela conquista da terra, é preciso o capital. municipal, que impeça o arbitrio e solidamente implante o dominio da lei," que seja a expressão efficiente da liberdade civil, teremos o futuro do Brasil firmemente encaminhado para a sua grandeza e realizada a felicidade dos brasileiros. Tudo depende da Constituição que se vae votar, pois que só ella fu- poderá modelar a leglislação tura. Tendo já, em diversos trabalhos publicados, exposto os meus pontos de vista sobre muitos dos nossos problemas constituicionaes e havendo, por mais de uma vez, exposto ao Conselho Economico do Estado do Rio de Janeiro, a que tenho a honra de pertencer, o aspecto por que encaro a situação economica e o futuro do Brasil, entendeu elle recommendar ao eleitorado fluminense o meu modesto nome, para a sua representação na Constituinte, e a este logar, também, resolveu chamar-me o Partido Economista do Brasil, incluindo-me na sua chapa. Acceitando tão honrosas deferencias ao meu modesto nome, quiz, por este manifesto, apresentar ao povo, embora em linhas muito geraes, essas idéas pelas quaes proponho bater-me com o ardor que só as convicções profundas são capazes de inspirar. Ao Povo de Petropolis Taes são as idéas do candidato illustre que temos a honra de vivamente recommendar ao suffragio do povo de Petropolis e cujo passado de realisações benemeritas, neste Municipio, como creador e industrial progressista; no Estado do Rio, como Membro efficiente, assiduo e operoso do Conselho Economico; no Paiz, como grande cultor do Direito e eminente Advogado e Jurisconsulto na Capital da Republica, nos assegura um futuro de brilhantes promessas para a Nação. Foi, exactamente, pelo alto conceito em que tão justamente é tido nos meios mais cultos e adiantados da nossa terra e do extrangeiro e pelo relevo de que gosa na Sociedade Brazileira principalmente pela sua cultura longamente especialisada em assumptos de Direito Constitucional e pelos seus notáveis serviços ao Estado no Conselho Economico que o Partido Economista do Brasil e o referido Conselho induziram o eminente Dr. Eduardo Duvivier a acceitar a sua Candidatura como Representante fluminense na próxima Constituinte. Commandante Frederico Villar Dr. Alvaro Lopes de Castro Dr. AIynthor Silveira Werneck de Carvalho Dr. Arthur Cruz. José Alves da Cruz Coutinho Aldo Gelli Benjamin Tannenbaum Carlos Rodrigues Vianna Henrique Hingel José Pedro Fernandes Pedro Troyac André Justen Antonio Rezende Heitor Manhães Antonio Felippe Monken Alcides Rist José Zecchinelli

Sobre esta obra, você tem a liberdade de:

Sobre esta obra, você tem a liberdade de: Sobre esta obra, você tem a liberdade de: Compartilhar copiar, distribuir e transmitir a obra. Sob as seguintes condições: Atribuição Você deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 21 Discurso na cerimónia de instalação

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 17 Discurso após a cerimónia de assinatura

Leia mais

Para a grande maioria das. fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo.

Para a grande maioria das. fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo. Sonhos Pessoas Para a grande maioria das pessoas, LIBERDADE é poder fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo. Trecho da música: Ilegal,

Leia mais

LIÇÕES DE VIDA. Minha mãe Uma mulher fascinante Guerreira incessante Gerou sete filhos Em tentativa pujante De vencer as dificuldades com amor!

LIÇÕES DE VIDA. Minha mãe Uma mulher fascinante Guerreira incessante Gerou sete filhos Em tentativa pujante De vencer as dificuldades com amor! LIÇÕES DE VIDA Regilene Rodrigues Fui uma menina sem riquezas materiais Filha de pai alcoólatra e mãe guerreira. Do meu pai não sei quase nada, Algumas tristezas pela ignorância e covardia Que o venciam

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 6. EDUCAÇÃO E CULTURA Senhor Reitor:

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

Todos a favor da agilidade

Todos a favor da agilidade Todos a favor da agilidade Você sabia que agora os inventários, partilhas, separações e divórcios podem ser feitos no cartório? Pois é! Agora os cidadãos tiveram suas vidas facilitadas! Esses atos podem

Leia mais

30/07/2009. Entrevista do Presidente da República

30/07/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com a presidente do Chile, Michelle Bachelet, após encerramento do seminário empresarial Brasil-Chile

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral Abril 2013 TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Presidente Desembargadora Letícia De Faria Sardas Corregedor

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO.

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ALUNO: Victor Maykon Oliveira Silva TURMA: 6º ANO A ÁGUA A água é muito importante para nossa vida. Não devemos desperdiçar. Se você soubesse como ela é boa! Mata a sede de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR Marcha Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe me disse Que é

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 38 Discurso na cerimónia do V Encontro

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

18. Convenção sobre o Reconhecimento dos Divórcios e das Separações de Pessoas

18. Convenção sobre o Reconhecimento dos Divórcios e das Separações de Pessoas 18. Convenção sobre o Reconhecimento dos Divórcios e das Separações de Pessoas Os Estados signatários da presente Convenção, Desejando facilitar o reconhecimento de divórcios e separações de pessoas obtidos

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL 1891

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL 1891 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL 1891 Nós, os Representantes do Povo Brazileiro, reunidos em Congresso Constituinte, para organizar um regimen livre e democratico, estabelecemos,

Leia mais

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Brasília-DF, 30 de outubro de 2006 Jornalista Ana Paula Padrão: Então vamos às perguntas, agora ao vivo, com

Leia mais

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO MANUAL DO JOVEM DEPUTADO Edição 2014-2015 Este manual procura expor, de forma simplificada, as regras do programa Parlamento dos Jovens que estão detalhadas no Regimento. Se tiveres dúvidas ou quiseres

Leia mais

Pronunciamento proferido pelo Deputado Edson Ezequiel (PMDB-RJ).

Pronunciamento proferido pelo Deputado Edson Ezequiel (PMDB-RJ). Pronunciamento proferido pelo Deputado Edson Ezequiel (PMDB-RJ). Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Ocupo a tribuna para agradecer a população do Estado do Rio de Janeiro, muito particularmente

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 25 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com perguntas respondidas pelo presidente Lula Manaus-AM,

Leia mais

Eleição. para o Presidente da República

Eleição. para o Presidente da República Eleição para o Presidente da República O que é uma eleição? Uma eleição é quando votamos na melhor pessoa para defender os nossos interesses. Podemos decidir votar numa pessoa porque concordamos com as

Leia mais

Amor em Perspectiva Cultural - Artur da Távola & Érico Veríssimo

Amor em Perspectiva Cultural - Artur da Távola & Érico Veríssimo Page 1 of 5 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia da Cultura Educador: João Nascimento Borges Filho Amor em Perspectiva

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca MO DE JANEIRO, 7 DE ABRIL DE 1958.

Leia mais

MAHATMA GANDHI. Cronologia

MAHATMA GANDHI. Cronologia Cronologia 1869 Data de nascimento de Gandhi 1888 1891 Estudou direito em Londres 1893 1914 Período em que viveu na África do Sul 1920 Lutou pelo boicote aos produtos ingleses 1930 Campanhas de desobediência

Leia mais

Jesus contou aos seus discípulos esta parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar.

Jesus contou aos seus discípulos esta parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar. Lc 18.1-8 Jesus contou aos seus discípulos esta parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar. Ele disse: "Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem se importava

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca RIO DE JANEIRO, 22 DE JANEIRO DE

Leia mais

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos.

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos. Entrevista A2 1. Onde iniciaste o teu percurso na vida associativa? R.: Em Viana, convidaram-me para fazer parte do grupo de teatro, faltava uma pessoa para integrar o elenco. Mas em que associação? Na

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo Era uma vez a família Rebolo, muito simpática e feliz que vivia na Amadora. Essa família era constituída por quatro pessoas, os pais Miguel e Natália e os seus dois filhos Diana e Nuno. Estávamos nas férias

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 05 DE AGOSTO PALÁCIO DO PLANALTO

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012 NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Nome da Equipa GMR2012 Alexandre Sousa Diogo Vicente José Silva Diana Almeida Dezembro de 2011 1 A crise vista pelos nossos avós

Leia mais

pensamentos para o seu dia a dia

pensamentos para o seu dia a dia pensamentos para o seu dia a dia Israel Belo de Azevedo 1Vida e espiritualidade 1 Adrenalina no tédio O interesse por filmes sobre o fim do mundo pode ser uma forma de dar conteúdo ao tédio. Se a vida

Leia mais

Confira a entrevista do Pastor Juanribe Pagliarin, da Rádio SuperVida FM, concedida para a Onda Gospel, em Portugal.

Confira a entrevista do Pastor Juanribe Pagliarin, da Rádio SuperVida FM, concedida para a Onda Gospel, em Portugal. Confira a entrevista do Pastor Juanribe Pagliarin, da Rádio SuperVida FM, concedida para a Onda Gospel, em Portugal. ONDA GOSPEL - Quando revelou ao seu amigo, Luis Melancia a vontade de adquirir a rádio,

Leia mais

Agrupamento Vertical de Escolas do Viso. Escola E. B. 2.3 do Viso. A vida é uma folha de papel

Agrupamento Vertical de Escolas do Viso. Escola E. B. 2.3 do Viso. A vida é uma folha de papel 1.º Prémio A vida é uma folha de papel A vida pode ser Escura como a noite, Ou clara como as águas cristalinas Que brilham ao calor do sol. A vida pode ser Doce como o mel Ou amarga como o fel. A vida

Leia mais

Artigo 2.º Capacidade eleitoral ativa. 1 Os membros docentes e discentes do conselho pedagógico são eleitos pelo conjunto dos seus respectivos pares;

Artigo 2.º Capacidade eleitoral ativa. 1 Os membros docentes e discentes do conselho pedagógico são eleitos pelo conjunto dos seus respectivos pares; REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DO CORPO DOCENTE e DISCENTE PARA OS CONSELHOS PEDAGÓGICOS das ESCOLAS do INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS No seguimento da passagem de duas para quatro

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta O ENGANADOR

Bíblia para crianças. apresenta O ENGANADOR Bíblia para crianças apresenta JACÓ O ENGANADOR Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:M. Maillot; Lazarus Adaptado por: M Kerr; Sarah S. Traduzido por: Berenyce Brandão Produzido por: Bible for Children

Leia mais

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto.

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto. Boa tarde a todos, para quem não me conhece sou o Ricardo Aragão Pinto, e serei o Presidente do Concelho Fiscal desta nobre Fundação. Antes de mais, queria agradecer a todos por terem vindo. É uma honra

Leia mais

Ap. Ozenir Correia TEMA: OPERAÇÃO JERICÓ X OPERAÇÃO LAVA JATO.

Ap. Ozenir Correia TEMA: OPERAÇÃO JERICÓ X OPERAÇÃO LAVA JATO. Ap. Ozenir Correia TEMA: OPERAÇÃO JERICÓ X OPERAÇÃO LAVA JATO. TEXTO: 1 Entrando em Jericó, atravessava Jesus a cidade. 2 Eis que um homem, chamado Zaqueu, maioral dos publicanos e rico, 3 procurava ver

Leia mais

coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - t t o y ç r n s s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - t t o y ç r n s s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Vocês acham possam a coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - cer d o t t o a r que ga cr ia n y ç a s s? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 E, virando- se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou- se da palavra do Senhor, como lhe havia

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 65 Discurso na solenidade do Dia

Leia mais

FILOSOFIA BUDISTA APLICADA A EMPRESA:

FILOSOFIA BUDISTA APLICADA A EMPRESA: FILOSOFIA BUDISTA APLICADA A EMPRESA: CRESCENDO PESSOAL E PROFISSIONALMENTE. 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 Onde você estiver que haja LUZ. Ana Rique A responsabilidade por um ambiente

Leia mais

LIBERTANDO OS CATIVOS

LIBERTANDO OS CATIVOS LIBERTANDO OS CATIVOS Lucas 14 : 1 24 Parábola sobre uma grande ceia Jesus veio convidar àqueles que têm fome e sede para se ajuntarem a Ele. O Senhor não obriga que as pessoas O sirvam, mas os convida

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

Procriação Medicamente Assistida: Presente e Futuro Questões emergentes nos contextos científico, ético, social e legal

Procriação Medicamente Assistida: Presente e Futuro Questões emergentes nos contextos científico, ético, social e legal Procriação Medicamente Assistida: Presente e Futuro Questões emergentes nos contextos científico, ético, social e legal Senhor Secretário de Estado da Saúde, Dr. Leal da Costa, Senhora Secretária de Estado

Leia mais

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe!

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! *MELHOR MÃE DO MUNDO Coaching para Mães Disponíveis, www.emotionalcoaching.pt 1 Nota da Autora Olá, Coaching

Leia mais

O GOVERNO. Art.º 182º da Constituição da República Portuguesa

O GOVERNO. Art.º 182º da Constituição da República Portuguesa O GOVERNO Art.º 182º da Constituição da República Portuguesa «O Governo é o órgão de condução da política geral do país e o órgão superior da Administração Pública.» 1 Pela própria ideia que se retira

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca PROGRAMA DO MUTIRÃO HABITACIONAL

Leia mais

Quem te fala mal de. 10º Plano de aula. 1-Citação as semana: Quem te fala mal de outra pessoa, falará mal de ti também." 2-Meditação da semana:

Quem te fala mal de. 10º Plano de aula. 1-Citação as semana: Quem te fala mal de outra pessoa, falará mal de ti também. 2-Meditação da semana: 10º Plano de aula 1-Citação as semana: Quem te fala mal de outra pessoa, falará mal de ti também." Provérbio Turco 2-Meditação da semana: Mestre conselheiro- 6:14 3-História da semana: AS três peneiras

Leia mais

A PREENCHER PELO ALUNO

A PREENCHER PELO ALUNO Prova Final do 1.º e do 2.º Ciclos do Ensino Básico PLNM (A2) Prova 43 63/2.ª Fase/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura

Leia mais

Blog http://conquistadores.com.br. + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis)

Blog http://conquistadores.com.br. + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis) Blog http://conquistadores.com.br CONQUISTADORES + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis) Blog http://conquistadores.com.br CONQUISTADORES + dinheiro + mulheres + sucesso social (Este

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 21 DE ABRIL PALÁCIO DO PLANALTO BRASÍLIA-DF

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Reunião de Foz do Iguaçu Excelentíssimo

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 29 Discurso na cerimónia de premiação

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI

2015 O ANO DE COLHER JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI Texto: Sal. 126:6 Durante o ano de 2014 falamos sobre a importância de semear, preparando para a colheita que viria neste novo ano de 2015. Muitos criaram grandes expectativas,

Leia mais

José teve medo e, relutantemente, concordou em tomar a menina como esposa e a levou para casa. Deves permanecer aqui enquanto eu estiver fora

José teve medo e, relutantemente, concordou em tomar a menina como esposa e a levou para casa. Deves permanecer aqui enquanto eu estiver fora Maria e José Esta é a história de Jesus e de seu irmão Cristo, de como nasceram, de como viveram e de como um deles morreu. A morte do outro não entra na história. Como é de conhecimento geral, sua mãe

Leia mais

Escrito por Administrator Qua, 21 de Outubro de 2009 00:29 - Última atualização Qua, 05 de Maio de 2010 01:17

Escrito por Administrator Qua, 21 de Outubro de 2009 00:29 - Última atualização Qua, 05 de Maio de 2010 01:17 O filme O Diabo Veste Prada, dirigido por David Frankel e baseado no livro de Lauren Weisberger, mostra a história de uma jovem jornalista Andrea. Recém formada em uma das melhores universidades dos Estados

Leia mais

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI)

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) II 1 Indicadores Desqualificação Não poder fazer nada do que preciso, quero fazer as coisas e não posso ; eu senti-me velho com 80 anos. Aí é que eu já

Leia mais

Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria

Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria 1 Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria especiais. Fomos crescendo e aprendendo que, ao contrário dos

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE DISCURSO DE AGRADECIMENTO E DESPEDIDA DO CHEFE DO ESTADO EM PRESIDÊNCIA ABERTA E INCLUSIVA 2014 Compatriotas! Caminhamos para o fim do meu mandato de governação como Presidente

Leia mais

Fui, não: fui e sou. Não mudei a esse respeito. Sou anarquista.

Fui, não: fui e sou. Não mudei a esse respeito. Sou anarquista. Tínhamos acabado de jantar. Defronte de mim o meu amigo, o banqueiro, grande comerciante e açambarcador notável, fumava como quem não pensa. A conversa, que fora amortecendo, jazia morta entre nós. Procurei

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME CENA 1. HOSPITAL. QUARTO DE. INTERIOR. NOITE Fernanda está dormindo. Seus pulsos estão enfaixados. Uma enfermeira entra,

Leia mais

Sou Helena Maria Ferreira de Morais Gusmão, Cliente NOS C827261492, Contribuinte Nr.102 297 878 e venho reclamar o seguinte:

Sou Helena Maria Ferreira de Morais Gusmão, Cliente NOS C827261492, Contribuinte Nr.102 297 878 e venho reclamar o seguinte: Exmos. Senhores. Sou Helena Maria Ferreira de Morais Gusmão, Cliente NOS C827261492, Contribuinte Nr.102 297 878 e venho reclamar o seguinte: Sou cliente desde a época da TVTel nunca, até hoje, mudei de

Leia mais

Nos últimos tempos nesta questão enquanto uns progridem outros, com especial relevo para a ilha Graciosa, regridem.

Nos últimos tempos nesta questão enquanto uns progridem outros, com especial relevo para a ilha Graciosa, regridem. Intervenção do Senhor Deputado João Cunha na sessão plenária de 19 de Fevereiro de 2003 Senhor Presidente da Assembleia Senhoras e Senhores Deputados Senhora e Senhores Membros do Governo TRANSPORTES Os

Leia mais

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo 2:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo Amados de Deus, a paz de Jesus... Orei e pensei muito para que Jesus me usasse para poder neste dia iniciar esta pregação com a

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 07 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 07 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 07 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) II CICLO B IDADES: 09/10 1. TEMA: Pai Nosso - A Oração Dominical. PLANO DE AULA 2. OBJETIVO:

Leia mais

Como conseguir um Marido Cristão Em doze lições

Como conseguir um Marido Cristão Em doze lições Como conseguir um Marido Cristão Em doze lições O. T. Brito Pág. 2 Dedicado a: Minha filha única Luciana, Meus três filhos Ricardo, Fernando, Gabriel e minha esposa Lúcia. Pág. 3 Índice 1 é o casamento

Leia mais

Jornalista: O senhor se arrepende de ter dito que crise chegaria ao Brasil como uma marolinha?

Jornalista: O senhor se arrepende de ter dito que crise chegaria ao Brasil como uma marolinha? Entrevista exclusiva concedida por escrito pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao jornal Gazeta do Povo, do Paraná Publicada em 08 de fevereiro de 2009 Jornalista: O Brasil ainda tem

Leia mais

Acostumando-se com os Milagres

Acostumando-se com os Milagres Acostumando-se com os Milagres Ap. Ozenir Correia 1. VOCÊ NÃO PERCEBE O TAMANHO DO MILAGRE. Enxame de moscas Naquele dia, separarei a terra de Gósen, em que habita o meu povo, para que nela não haja enxames

Leia mais

existe um tsunami avançando sobre as nossas famílias

existe um tsunami avançando sobre as nossas famílias existe um tsunami avançando sobre as nossas famílias + 23% + 108% (em 20 anos a taxa é superior a 200%) 15% das mulheres e 65% dos homens brasileiros já tiveram ao menos uma experiência sexual fora do

Leia mais

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA. Sociodiversidade Maio - 2013

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA. Sociodiversidade Maio - 2013 P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Sociodiversidade Maio - 2013 Nariz Luis Fernando Veríssimo Era um dentista respeitadíssimo. Com seus quarenta e poucos anos, uma filha quase na faculdade. Um homem

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Chefe de Estado da, Bolívia no Brasil

Leia mais

Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO

Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO A Sra Mary Kay já dizia: nada acontece enquanto você não vende alguma coisa. Se você está

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 36 Discurso em sessão solene do Congresso

Leia mais

Relaxamento: Valor: Técnica: Fundo:

Relaxamento: Valor: Técnica: Fundo: Honestidade Honestidade Esta é a qualidade de honesto. Ser digno de confiança, justo, decente, consciencioso, sério. Ser honesto significa ser honrado, ter um comportamento moralmente irrepreensível. Quando

Leia mais

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com TRECHO: A VOLTA POR CIMA Após me formar aos vinte e seis anos de idade em engenharia civil, e já com uma

Leia mais

Exma. Sra. Presidente do Conselho Geral Transitório Exmos. Srs. Conselheiros Exmos. Srs. Professores Exmos. Srs. Funcionários Caros amigos e amigas

Exma. Sra. Presidente do Conselho Geral Transitório Exmos. Srs. Conselheiros Exmos. Srs. Professores Exmos. Srs. Funcionários Caros amigos e amigas Exma. Sra. Presidente do Conselho Geral Transitório Exmos. Srs. Conselheiros Exmos. Srs. Professores Exmos. Srs. Funcionários Caros amigos e amigas Em primeiro lugar gostaria de expressar o meu agradecimento

Leia mais

Material: Uma copia do fundo para escrever a cartinha pra mamãe (quebragelo) Uma copia do cartão para cada criança.

Material: Uma copia do fundo para escrever a cartinha pra mamãe (quebragelo) Uma copia do cartão para cada criança. Radicais Kids Ministério Boa Semente Igreja em células Célula Especial : Dia Das mães Honrando a Mamãe! Principio da lição: Ensinar as crianças a honrar as suas mães. Base bíblica: Ef. 6:1-2 Texto chave:

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 10 RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS AGRADECIMENTO

Leia mais

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada.

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Cláudia Barral (A sala é bastante comum, apenas um detalhe a difere de outras salas de apartamentos que se costuma ver ordinariamente: a presença de uma câmera de vídeo

Leia mais

FEB EADE - Livro III - Módulo II Roteiro 2 A autoridade de Jesus

FEB EADE - Livro III - Módulo II Roteiro 2 A autoridade de Jesus OBJETIVOS 1) Analisar em que se resume a autoridade do Cristo. 2) Esclarecer como o Espiritismo explica essa autoridade. IDEIAS PRINCIPAIS 1) Sob a autoridade moral do Cristo, somos guiados na busca pela

Leia mais