Portaria n.º 116, de 14 de março de CONSULTA PÚBLICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Portaria n.º 116, de 14 de março de 2014. CONSULTA PÚBLICA"

Transcrição

1 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 116, de 14 de março de CONSULTA PÚBLICA OBJETO: Regulamento Técnico da Qualidade para Tubos de Aço-Carbono sem Solda Longitudinal, para Serviços em Altas Temperaturas. ORIGEM: Inmetro / MDIC. O PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO, EM EXERCÍCIO, no uso de suas atribuições, conferidas no 3º do artigo 4º da Lei n.º 5.966, de 11 de dezembro de 1973, nos incisos I e IV do artigo 3º da Lei n.º 9.933, de 20 de dezembro de 1999, e no inciso V do artigo 18 da Estrutura Regimental da Autarquia, aprovada pelo Decreto n 6.275, de 28 de novembro de 2007, resolve: Art. 1º Disponibilizar, no sítio a proposta de texto da Portaria Definitiva e a do Regulamento Técnico da Qualidade para Tubos de Aço-Carbono sem Solda Longitudinal para Serviços em Altas Temperaturas. Art. 2º Declarar aberto, a partir da data da publicação desta Portaria no Diário Oficial da União, o prazo de 60 (sessenta) dias para a apresentação de sugestões e críticas relativas aos textos propostos. Art 3º Informar que as críticas e sugestões deverão ser encaminhadas no formato da planilha modelo, contida na página preferencialmente em meio eletrônico, e para os seguintes endereços: - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Inmetro Diretoria de Avaliação da Conformidade - Dconf Divisão de Regulamentação Técnica e Programas de Avaliação da Conformidade Dipac Rua da Estrela n.º 67-2º andar Rio Comprido CEP Rio de Janeiro RJ, ou - 1º As críticas e sugestões que não forem encaminhadas de acordo com o modelo citado no caput não serão consideradas como válidas para efeito da consulta pública e serão devolvidas ao demandante para que este as adéqüe à planilha. 2º O demandante que tiver dificuldade em obter a planilha no endereço eletrônico citado acima, poderá solicitá-la no endereço físico ou no elencados no caput. Art. 4º Estabelecer que, findo o prazo fixado no artigo 2º, o Inmetro se articulará com as entidades manifestantes de interesse pela matéria, para a indicação de representantes que participarão das discussões posteriores, visando à consolidação do texto final.

2 Fl.2 da Portaria n /Presi, de / /2014 Art. 5º Publicar esta Portaria de Consulta Pública no Diário Oficial da União, quando iniciará a sua vigência. OSCAR ACSELRAD

3 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO PROPOSTA DE TEXTO DE PORTARIA DEFINITIVA O PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO, no uso de suas atribuições, conferidas no 3º do artigo 4º da Lei n.º 5.966, de 11 de dezembro de 1973, nos incisos I e IV do artigo 3º da Lei n.º 9.933, de 20 de dezembro de 1999, e no inciso V do artigo 18 da Estrutura Regimental da Autarquia, aprovada pelo Decreto n 6.275, de 28 de novembro de 2007; Considerando a alínea f do subitem 4.2 do Termo de Referência do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade, aprovado pela Resolução Conmetro n.º 04, de 02 de dezembro de 2002, que atribui ao Inmetro a competência para estabelecer as diretrizes e critérios para a atividade de avaliação da conformidade; Considerando a necessidade de zelar pela segurança dos consumidores visando à prevenção de acidentes; Considerando a importância de os tubos de aço-carbono sem solda longitudinal para serviços em altas temperaturas, comercializados no país, apresentarem requisitos mínimos de segurança, resolve baixar as seguintes disposições: Art. 1º Aprovar o Regulamento Técnico da Qualidade para Tubos de Aço-Carbono sem Solda Longitudinal para Serviços em Altas Temperaturas, disponibilizado no sítio ou no endereço abaixo: Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Inmetro Divisão Regulamentação Técnica e de Programas de Avaliação da Conformidade Dipac Rua da Estrela n.º 67-2º andar Rio Comprido CEP Rio de Janeiro RJ Art. 2º Cientificar que a Consulta Pública que originou o Regulamento ora aprovado, foi divulgada pela Portaria Inmetro n.º xxx, de xx de xxxxxx de xxxx, publicada no Diário Oficial da União de xx de xxx de xxxxxxxx, seção xx, página xx. Art. 3º Cientificar que a obrigatoriedade de observância dos quesitos elencados no Regulamento Técnico da Qualidade, ora sancionado, será estabelecida através de Portaria específica de aprovação dos Requisitos de Avaliação da Conformidade RAC. Art. 4º Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União. JOÃO ALZIRO HERZ DA JORNADA

4 REGULAMENTO TÉCNICO DA QUALIDADE PARA TUBOS DE AÇO-CARBONO SEM SOLDA LONGITUDINAL PARA SERVIÇOS EM ALTAS TEMPERATURAS. 1 OBJETIVO Estabelecer os requisitos que devem ser atendidos pelos tubos de aço-carbono sem solda longitudinal para serviços em altas temperaturas, com foco na segurança e com vistas à prevenção de acidentes. Nota: Para simplicidade de texto, os tubos de aço-carbono sem solda longitudinal para serviços em altas temperaturas, são referenciados neste Regulamento como tubos de aço-carbono. 1.1 ESCOPO DE APLICAÇÃO Este regulamento se aplica a todos os tubos de aço-carbono, fabricados conforme descrito a seguir: a) Sem solda longitudinal; b) Com diâmetro nominal de 6 mm até mm (1/8 até 48 ), inclusive; c) Aplicável a condução de fluidos em temperaturas acima de 200 ºC Excluem-se deste regulamento todos os demais tubos de aço-carbono. 2 SIGLAS ABNT DN Inmetro NBR RTQ Associação Brasileira de Normas Técnicas Diâmetro nominal Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Norma Brasileira Regulamento Técnico da Qualidade 3 DOCUMENTOS COMPLEMENTARES ABNT NBR 6321:2011 ABNT NBR 5578:1984 ABNT NBR 5579:1994 ABNT NBR ISO :2013 ABNT NBR NM 151:2000 Tubos de aço-carbono sem solda longitudinal, para serviços em altas temperaturas. Produtos tubulares de aço Terminologia. Defeitos de superfície, internos, de forma e dimensões, em produtos tubulares de aço Terminologia. Materiais metálicos Ensaio de tração. Parte 1: Método de ensaio à temperatura ambiente. Tubos de aço carbono, aço ligado, aço ligado ferrítico e aço ligado austenítico, com e sem costura, para condução Requisitos gerais. 4 DEFINIÇÕES Para fins deste RTQ adotam-se as definições a seguir e aquelas contidas nos documentos citados no item 3. 1

5 4.1 Jointers Dois tubos unidos por solda de topo para formar o comprimento especificado. 5 REQUISITOS TÉCNICOS ANEXO DA PORTARIA INMETRO Nº XXX/ Tratamento térmico Tubos trefilados a frio devem ser tratados termicamente após o passe final de trefila a uma temperatura de 650 C ou mais alta, para alívio de tensões. 5.2 Composição química O tubo de aço deve apresentar a composição química de acordo com a Tabela 1 deste RTQ e com os itens A.6 e, quando aplicável, A.9 do Anexo A da norma ABNT NBR 6321:2011.Tabela 1 - Composição Química Composição (%) Elemento Grau A Grau B Grau C Carbono, máx. a 0,25 0,30 0,35 Manganês 0,27/0,93 0,29/1,06 0,29/1,06 Fósforo, máx. 0,035 0,035 0,035 Enxofre, máx. 0,035 0,035 0,035 Silício, mín. 0,10 0,10 0,10 Cromo, máx. b 0,40 0,40 0,40 Cobre, máx. b 0,40 0,40 0,40 Molibdênio, máx. b 0,15 0,15 0,15 Níquel, máx. b 0,40 0,40 0,40 Vanádio, máx. b 0,08 0,08 0,08 a Para cada redução de 0,01 % abaixo do carbono máximo especificado, um aumento de 0,06 % de manganês acima do máximo especificado é permitido até um máximo de 1,65 %. b 5.3 Dimensões, massas e tolerâncias A soma destes cinco elementos não pode exceder 1 %. As dimensões dos tubos devem atender ao estabelecido no Anexo A deste RTQ. Entretanto, outras dimensões são admitidas, dentro da faixa especificada no item c deste RTQ, desde que todos os demais requisitos e ensaios deste RTQ sejam atendidos. Nota: Os tubos de aço-carbono de dimensões especiais, dentro da faixa especificada, devem atender à tolerância permitida para a faixa na qual o diâmetro não especificado se enquadre Diâmetros e tolerâncias As tolerâncias dos diâmetros externos dos tubos de aço-carbono devem estar de acordo com a Tabela 2. 2

6 Tabela 2 Tolerâncias de diâmetro externo ANEXO DA PORTARIA INMETRO Nº XXX/ 2014 Diâmetro nominal DN (NPS) Tolerâncias permitidas no diâmetro externo Acima mm (pol) Abaixo mm (pol) 6 a 40 (1/8 a 1 ½) 0,4 (0.015) 0,4 (0.015) Acima de 40 a 100 (1 ½ a 4) 0,8 (0.031) 0,8 (0.031) Acima de 100 a 200 (4 a 8) 1,6 (0.062) 0,8 (0.031) Acima de 200 a 450 (8 a 18) 2,4 (0.093) 0,8 (0.031) Acima de 450 a 650 (18 a 26) 3,2 (0.125) 0,8 (0.031) Acima de 650 a 850 (26 a 34) 4,0 (0.156) 0,8 (0.031) Acima de 850 a 1200 (34 a 48) 4,8 (0.187) 0,8 (0.031) Tolerâncias de espessura de parede A espessura de parede mínima não pode estar, em qualquer ponto do tubo, mais que 12,5 % abaixo da espessura nominal especificada Massas O tubos de aço-carbono devem ter a sua massa nominal teórica calculada pela seguinte equação: m = 0, e. (D-e) onde m é a massa teórica, expressa em quilogramas por metro (kg/m); e é a espessura nominal, expressa em milímetros ; D é o diâmetro externo, expressa em milímetros Diferenças entre as massas real e nominal são admitidas. Entretanto não devem exceder + 10 % e 3,5 %. Nota: Estas variações se aplicam individualmente a cada tubo de diâmetro nominal superior a 100 mm (4 ). Nos tubos de diâmetro nominal igual ou inferior a 100 mm (4 ), a variação se aplica à massa dos amarrados, com comprimentos conhecidos Comprimento Os tubos de aço-carbono podem ser fornecidos em diversos comprimentos, conforme o estabelecido na norma ABNT NBR Os tubos de aço-carbono devem ser fornecidos com tolerância de comprimento de ± 5% em relação ao comprimento declarado pelo fabricante Jointers não são permitidos. 3

7 5.4 Acabamento e aparência Os tubos de aço-carbono não podem apresentar imperfeições superficiais que penetrem mais que 12,5 % da espessura de parede nominal Os tubos de aço-carbono defeituosos devem ser condenados ou a(s) parte(s) defeituosa(s) ser(em) removida(s) dos tubos.reparos por soldas não são permitidos Os tubos de aço-carbono devem ser retilíneos. O desvio máximo de retilinidade deve ser de 0,25% do comprimento do tubo Os tubos de aço-carbono devem possuir seção cilíndrica. A ovalização máxima permitida dos tubos de aço carbono deve ser considerada como a variação máxima permitida para o diâmetro externo dos tubos tabelados no Anexo A deste RTQ. Para os tubos de parede fina (cuja espessura de parede é 3% do diâmetro externo), a ovalização máxima não pode ser maior que 1,5% do diâmetro externo especificado. 5.5 Acabamento das extremidades Tubos de aço-carbono com diâmetro nominal 40 mm (1 ½ ) e menor, com qualquer espessura de parede, devem ter pontas lisas cortadas no esquadro ou pontas chanfradas Tubos de aço-carbono com diâmetro nominal 50 mm (2 ) e maior, com as espessuras de parede até a classe reforçada (R), devem ser fornecidos com pontas chanfradas Tubos de aço-carbono com diâmetro nominal 50 (2 ) e maior, com as espessuras de parede acima da classe reforçada (R), devem ser fornecidos com pontas lisas cortadas no esquadro. 5.6 Marcação do tubo Cada tubo de aço-carbono deve ser marcado de forma legível e indelével, por pintura ou estencilamento, com os dados abaixo. Esta marcação deve começar a aproximadamente 300 mm de uma das pontas do tubo. a) nome ou símbolo do fabricante; b) norma ABNT NBR 6321; c) dimensões conforme uma das seguintes opções: diâmetro nominal do tubo e classe; ou diâmetro nominal do tubo e espessura de parede em mm; ou diâmetro externo e espessura de parede em mm; ou diâmetro nominal e número do schedule (S). d) grau do aço (A, B ou C); e) número da corrida do aço; f) comprimento, em metros, com duas casas decimais; g) informações conforme Tabela 3 deste RTQ; h) o símbolo S, se um ou mais dos requisitos suplementares se aplicarem; i) a inscrição DE 1 %, se for pedida tolerância especial para o diâmetro externo; j) a inscrição DI 1 %, se for pedida tolerância especial para o diâmetro interno; k) massa do tubo para diâmetro nominal maior que 100 (4 ); l) A inscrição acido h para os tubos para serviço em ácido hidrofluórico; 4

8 m) A inscrição END somente sobre a unidade de tubo que tenha sido submetida ao ensaio elétrico não destrutivo; n) Selo de Identificação da Conformidade. Tabela 3 Marcação Ensaio hidrostático Ensaio não destrutivo END Marcar Sim Não A pressão de ensaio Não Sim END Não Não NH Sim Sim A pressão de ensaio/end 5.7 Requisitos de tração O tubo de aço-carbono deve estar conforme os requisitos de tração prescritos na Tabela 4 deste RTQ. Tabela 4 Requisitos de tração Grau A Grau B Grau C Resistência à tração mín. MPa (psi) 330 (48 000) 415 (60 000) 485 (70 000) Limite de escoamento mín. MPa (psi) 205 (30 000) 240 (35 000) 275 (40 000) Alongamento em 50 mm (2 ) % mín. Long Transv Long Transv Long Transv Alongamento básico mínimo para ensaio em tiras transversais, e para toda bitola pequena, ensaiada em toda seção , ,5 Quando corpo de prova cilíndrico com 50 mm (2 ) com comprimento calibrado é usado Para ensaio de tiras longitudinais a a a Para ensaio de tiras transversais, uma dedução do alongamento básico mínimo na seguinte porcentagem deve ser feita para cada 0,8 mm (1/32 ) de diminuição na espessura de parede abaixo de 7,9 mm (5/16 ) 1,25 1,00 1,00 O alongamento mínimo em 50 mm (2 ) deve ser determinado pela seguinte equação: 5

9 onde a é o alongamento mínimo em 50 mm (2 ), arredondado para 0,5 % mais próximo; A é a área da seção transversal da amostra do ensaio de tração em milimetros quadrados (pol 2 ), baseada no diâmetro externo especificado ou largura nominal da amostra e espessura de parede especificada, arredondada para o mais próximo 1 mm 2 (0,01 pol 2 ). Se a área assim calculada for igual ou maior que 500 mm 2 (0,75 pol 2 ), então o valor 500 mm² (0,75 pol 2 ) deve ser usado; R é a resistência à tração especificada, expressa em megapascal 5.8 Requisito de dobramento Quando submetido ao ensaio de dobramento, os tubos de aço-carbono não podem apresentar falhas como trincas ou fissuras Para tubos de aço-carbono de diâmetro nominal de 50 mm (2 ) e abaixo, um comprimento suficiente de tubo deve ser dobrado a frio a 90, sobre um mandril cilíndrico de diâmetro igual a 12 vezes o diâmetro externo do tubo, sem apresentar falhas, como trincas, fissuras ou esfoliações Tubos de aço-carbono destinados à confecção de serpentina devem ser dobrados a frio a 180, sobre um mandril cilíndrico de diâmetro igual a 8 vezes o diâmetro externo do tubo, sem apresentar falhas, como trincas, fissuras ou esfoliações. 5.9 Requisitos de Achatamento Os tubos de aço-carbono diâmetro nominal acima de 50 mm (2 ), devem ser submetidos ao ensaio achatamento sem apresentar falhas como trincas, fissuras ou esfoliações. Nota: Os tubos de aço-carbono ensaiados ao achatamento que possuam relação de diâmetro externo/espessura (D/e) menor que 10 (dez), não são reprovados quando apresentarem falhas (como trincas, fissuras ou esfoliações), desde que estas não penetrem mais do que 12,5% da espessura nominal do tubo Requisito de estanqueidade à pressão hidrostática Os tubos de aço-carbono não podem apresentar vazamento através de sua parede. 6 Demonstração da Conformidade 6.1 A conformidade dos tubos de aço-carbono quanto ao requisito 5.1 será verificada por análise documental e inspeções. Os requisitos dos subitens 5.2 a 5.11 deste RTQ deve ter a conformidade demonstrada por meio dos ensaios e verificações descritos na Tabela 5. 6

10 Tabela 5 Demonstração da Conformidade e descrição dos ensaios e verificações Requisito do RTQ Descrição do Ensaio/ Verificação Norma de Referência para verificações e ensaio 5.1 Tratamento térmico ABNT NBR Composição química ASTM A 751 e itens A.6 e, quando aplicável, A.9 da ABNT NBR e Diâmetros e tolerâncias ABNT NBR 6321 e Anexo A do RTQ Massas ABNT NBR 6321 e Anexo A do RTQ Comprimento ABNT NBR Acabamento e aparência ABNT NBR Acabamento das extremidades ABNT NBR Marcação do tubo ABNT NBR Tração ABNT NBR Dobramento ABNT NBR Achatamento ABNT NBR Estanqueidade à pressão hidrostática ABNT NBR

11 ANEXO A ANEXO DA PORTARIA INMETRO Nº XXX/ 2014 Tabela 6 - Dimensões padronizadas dos tubos de aço-carbono sem solda longitudinal para serviços em altas temperaturas Tamanho nominal Diâmetro externo D Espessura de parede e 6 10,29 N 1,72 S 40 R 2,41 S ,72 N 2,24 S 40 R 3,02 S ,15 N 2,31 S 40 R 3,20 S ,34 N 2,77 S 40 R 3,73 S ,34 4,78 S 160 DR 7, ,67 N 2,87 S 40 R 3,91 S 80 5,56 S 160 DR 7, ,40 N 3,38 S 40 4,55 S 80 6,35 S 160 DR 9, ,16 N 3,56 S 40 R 4,85 S 80 6,35 S 160 DR 9, ,26 N 3,68 S 40 R 5,08 S 80 S 160 DR 10, ,32 N 3,91 S 40 R 5,54 S 40 8,73 S 160 DR 11, ,03 N 5,16 S 40 R 7,01 S 80 9,52 S 160 DR 14, ,90 3,18 3,96 4,78 N 5,46 S 40 6,35 R 7,62 S 80 S 160 DR 15, ,60 3,18 3,96 4, ,60 N 5,74 S 40 6,35 R 8,08 S ,30 3,18 3,96 4,78 5,56 N 6,02 S 40 Massa por metro m (kg/m) 0,36 0,47 0,63 0,80 0,85 1,10 1,27 1,62 1,95 2,55 1,68 2,19 2,89 3,64 2,50 3,24 4,24 5,45 3,39 4,46 5,61 7,76 4,05 5,41 7,24 9,55 5,44 7,48 11,11 13,44 8,64 11,41 14,91 20,40 6,72 8,30 9,92 11,29 12,93 14,40 15,27 21,35 27,68 7,72 9,53 11,41 13,57 14,92 16,63 18,63 8,71 10,78 12,91 14,91 16,07 8

12 Tamanho nominal Diâmetro externo D Espessura de parede e 6,35 7,92 R 8,56 S 80 S ,49 S 160 DR 17, ,30 3,96 4,78 5,56 N 6,55 S 40 7,92 R 9,53 S 80 12,70 S ,88 S 160 DR 19, ,28 4,78 5,56 6,35 N 7,11 S 40 7,92 9,53 R 10,97 S 80 14,27 S ,26 S 160 DR 21, ,08 4,78 5,16 5,56 6,35 S 20 7,04 S 30 7,92 R 12,70 S 80 15,07 S ,26 S ,62 S 140 DR 22,23 23,01 S ,05 4,78 5,16 5,56 6,35 S 20 7,09 7,80 S 30 N 9,27 S 40 R R 12,70 S 60 15,09 S 80 18,26 S ,44 S 120 DR 25,40 S ,58 S ,85 5,16 5,56 6,35 S 20 Massa por metro m (kg/m) 16,90 18,87 20,78 22,32 28,32 33,54 13,41 16,09 18,61 21,76 23,62 26,05 28,57 30,97 40,28 49,12 57,43 19,27 22,31 25,36 28,26 31,32 34,39 37,31 42,56 54,20 67,55 79,21 25,76 27,22 29,28 33,31 36,81 41,24 64,64 75,82 90,43 100,91 107,91 111,26 31,62 34,09 36,68 41,76 46,50 51,02 56,97 60,30 71,89 81,54 95,99 114,73 133,03 155,12 172,30 40,55 43,64 49,72 55,76 9

13 Tamanho nominal Diâmetro externo D Espessura de parede e ,85 7,92 8,38 S 30 N 9,53 S 40 R 12,70 14,28 S 60 17,48 S 80 21,44 S 100 DR 25,40 S ,58 S ,33 S ,60 5,33 S 10 5,56 6,35 7,92 S 20 N 9,53 S 30 S 40 R 12,70 15,09 S 60 19,05 S 80 23,83 S ,79 S ,75 S ,71 S ,80 53,98 55,88 63, ,40 5,56 6,35 S 10 7,83 S 20 N 9,53 S 30 R 12,70 S 40 16,66 S 60 21,44 S 80 26,19 S ,96 S ,53 S ,49 S ,20 6,35 S 10 7,93 S 20 N 9,53 S 30 R 12,70 14,28 S 40 19,05 S 60 23,83 S 80 29,36 S 100 Massa por metro m (kg/m) 61,70 65,19 73,87 79,72 85,83 97,45 109,01 132,06 159,89 186,94 208,10 238,78 46,04 47,99 54,69 61,35 67,90 74,76 81,33 94,55 100,94 107,39 126,71 158,10 194,96 224,65 253,56 281,70 381,83 401,50 413,01 457,40 54,96 62,64 70,30 76,96 85,71 93,27 108,49 115,86 123,30 160,12 203,53 245,56 286,64 333,19 365,35 70,60 76,24 87,86 96,66 105,21 113,62 122,43 130,78 139,21 155,97 205,83 254,67 309,76 10

14 Tamanho nominal Diâmetro externo D Espessura de parede e 34,93 S ,68 S ,24 S ,00 6,35 S 10 7,93 N 9,53 S 20 R 12,70 S 30 15,09 S 40 20,62 S 60 26,19 S 80 32,54 S ,10 S ,45 S ,01 S ,80 558,80 6,35 S 10 7,93 N 9,53 S 20 R 12,70 S 30 15,88 22,23 S 60 28,58 S 80 34,93 S ,28 S ,63 S ,98 S ,60 6,35 S 10 7,93 N 9,53 S 20 R 12,70 14,28 S 30 17,48 S 40 23,83 24,61 S 60 30,96 S 80 39,89 S ,02 S ,37 S ,54 S ,40 6,35 7,93 S 10 N 9,53 Massa por metro m (kg/m) 363,73 408,55 459,59 78,55 88,19 97,79 107,61 117,15 126,53 136,37 145,70 155,12 183,42 247,83 311,17 381,53 441,49 508,11 564,81 86,51 97,13 107,72 118,55 129,08 139,45 150,32 160,62 171,03 212,61 294,14 373,69 451,25 526,82 600,40 671,99 94,46 106,08 117,66 129,50 141,02 152,37 164,26 175,54 186,94 209,64 255,24 344,23 355,02 441,78 547,33 639,58 719,63 807,63 102,42 115,02 127,59 140,45 152,96 165,28 178,20 11

15 Tamanho nominal Diâmetro externo D 711,20 711,20 Espessura de parede e R 12,70 S 20 14,28 6,35 7,93 S 10 N 9,53 R 12,70 S 20 15, ,00 6,35 7,93 S 10 N 9,53 R 12,70 S 20 15,88 S ,80 6,35 7,93 N 9,53 R 12,70 S 20 15,88 S 30 17,48 S ,60 6,35 7,93 N 9,53 R 12,70 S 20 15,88 S 30 17,48 S ,40 6,35 7,93 S 10 N 9,53 R 12,70 S 20 14,28 15,88 S 30 19,05 S ,20 7,93 9,53 Massa por metro m (kg/m) 190,46 202,85 227,53 119,77 134,53 149,26 164,33 179,00 193,45 208,61 223,00 237,55 295,78 118,32 132,91 147,46 162,35 176,84 191,11 206,09 220,30 234,67 292,18 126,28 141,85 157,40 173,30 188,78 204,03 220,03 235,22 250,58 312,07 342,83 134,24 150,80 167,33 184,25 200,72 216,94 233,97 250,14 266,49 331,97 364,73 142,19 159,74 177,26 195,20 212,65 229,86 247,92 265,06 282,40 319,97 351,86 420,61 187,20 224,59 261,86 12

16 Tamanho nominal Diâmetro externo D ,00 7,93 9,53 12, ,80 9,53 12, ,60 9,53 12, ,40 9,53 12, ,20 9,53 12,70 ANEXO DA PORTARIA INMETRO Nº XXX/ 2014 Espessura de parede e 12,70 298,31 197,13 236,53 275,80 314,22 Massa por metro m (kg/m) 248,47 289,75 330,13 260,41 303,69 346,03 272,35 317,63 361,94 284,28 331,57 377,85 13

Portaria n.º 114, de 14 de março de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 114, de 14 de março de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 114, de 14 de março de 2014. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 347, de 11 de julho de 2013. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 347, de 11 de julho de 2013. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 347, de 11 de julho de 2013. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 5, de 8 de janeiro de 2013.

Portaria n.º 5, de 8 de janeiro de 2013. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 5, de 8 de janeiro de 2013. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 314, de 01 de julho de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 314, de 01 de julho de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 314, de 01 de julho de 2014. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 399, de 31 de julho de 2012. CONSULTA PÚBLICA. OBJETO: Regulamento Técnico da Qualidade para Telha Cerâmica e Telha de Concreto

Portaria n.º 399, de 31 de julho de 2012. CONSULTA PÚBLICA. OBJETO: Regulamento Técnico da Qualidade para Telha Cerâmica e Telha de Concreto Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 399, de 31 de julho de 2012. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 535, de 21 de outubro de 2015. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 535, de 21 de outubro de 2015. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 535, de 21 de outubro de 2015. CONSULTA

Leia mais

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria.

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Publicação de domínio público reproduzida na íntegra por Andraplan Serviços Ltda. Caso tenha necessidade de orientações sobre o assunto contido nesta

Leia mais

Art. 3º - Informar que as críticas e sugestões a respeito da proposta deverão ser encaminhadas para o endereço abaixo:

Art. 3º - Informar que as críticas e sugestões a respeito da proposta deverão ser encaminhadas para o endereço abaixo: MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 161, de 30 de setembro de 2003. CONSULTA PÚBLICA

Leia mais

Portaria n.º 44, de 27 de janeiro de 2014.

Portaria n.º 44, de 27 de janeiro de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 44, de 27 de janeiro de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria nº. 220, de 29 de abril de 2013.

Portaria nº. 220, de 29 de abril de 2013. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria nº. 220, de 29 de abril de 2013. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 5, de 8 de janeiro de 2013.

Portaria n.º 5, de 8 de janeiro de 2013. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 5, de 8 de janeiro de 2013. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 579, de 1º de novembro de 2012. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 579, de 1º de novembro de 2012. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 579, de 1º de novembro de 2012. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 466, de 16 de outubro de 2014.

Portaria n.º 466, de 16 de outubro de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 466, de 16 de outubro de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 45, de 27 de janeiro de 2014.

Portaria n.º 45, de 27 de janeiro de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 45, de 27 de janeiro de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 260, de 05 de junho de 2014.

Portaria n.º 260, de 05 de junho de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 260, de 05 de junho de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 346, de 24 de julho de 2014.

Portaria n.º 346, de 24 de julho de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 346, de 24 de julho de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 658, de 17 de dezembro de 2012.

Portaria n.º 658, de 17 de dezembro de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 658, de 17 de dezembro de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 467 de 13 de setembro de 2012. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 467 de 13 de setembro de 2012. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 467 de 13 de setembro de 2012. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 656, de 17 de dezembro de 2012.

Portaria n.º 656, de 17 de dezembro de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 656, de 17 de dezembro de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 239, de 09 de maio de 2012.

Portaria n.º 239, de 09 de maio de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 239, de 09 de maio de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 601, de 17 de dezembro de 2015. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 601, de 17 de dezembro de 2015. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 601, de 17 de dezembro de 2015. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 558, de 19 de novembro de 2013.

Portaria n.º 558, de 19 de novembro de 2013. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 558, de 19 de novembro de 2013. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 383, de 01 de agosto de 2013. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 383, de 01 de agosto de 2013. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 383, de 01 de agosto de 2013. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 17, de 11 de janeiro de 2013.

Portaria n.º 17, de 11 de janeiro de 2013. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 17, de 11 de janeiro de 2013. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 660, de 17 de dezembro de 2012.

Portaria n.º 660, de 17 de dezembro de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 660, de 17 de dezembro de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 313, de 26 de junho de 2015.

Portaria n.º 313, de 26 de junho de 2015. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 313, de 26 de junho de 2015. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 342, de 22 de julho de 2014.

Portaria n.º 342, de 22 de julho de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 342, de 22 de julho de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

PROCEDIMENTO FISCALIZAÇÃO

PROCEDIMENTO FISCALIZAÇÃO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO Julho/2011

Leia mais

Portaria n.º 7, de 11 de janeiro de 2012. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 7, de 11 de janeiro de 2012. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 7, de 11 de janeiro de 2012. CONSULTA

Leia mais

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria.

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Publicação de domínio público reproduzida na íntegra por Andraplan Serviços Ltda. Caso tenha necessidade de orientações sobre o assunto contido nesta

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 33,de 22 de janeiro de 2004. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 563, de 23 de dezembro de 2014.

Portaria n.º 563, de 23 de dezembro de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 563, de 23 de dezembro de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 412, de 24 de outubro de 2011.

Portaria n.º 412, de 24 de outubro de 2011. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 412, de 24 de outubro de 2011. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 450, de 03 de outubro de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 450, de 03 de outubro de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 450, de 03 de outubro de 2014. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 508, de 08 de outubro de 2015. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 508, de 08 de outubro de 2015. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 508, de 08 de outubro de 2015. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 11, de 10 de janeiro de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 11, de 10 de janeiro de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 11, de 10 de janeiro de 2014. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 603, de 12 de dezembro de 2013.

Portaria n.º 603, de 12 de dezembro de 2013. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 603, de 12 de dezembro de 2013. O PRESIDENTE

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria n.º 075, de 15 de maio de 2003. O PRESIDENTE DO

Leia mais

Portaria nº 220,de 19 de maio de 2011. CONSULTA PÚBLICA

Portaria nº 220,de 19 de maio de 2011. CONSULTA PÚBLICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria nº 220,de 19 de maio de 2011. CONSULTA PÚBLICA OBJETO:

Leia mais

Licença de uso exclusiva para Petrobrás S.A. Licença de uso exclusiva para Petrobrás S.A.

Licença de uso exclusiva para Petrobrás S.A. Licença de uso exclusiva para Petrobrás S.A. ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13-28º andar CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX (021) 210-3122 Fax: (021) 240-8249/532-2143

Leia mais

Portaria n.º 040, de 29 de janeiro de 2007. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 040, de 29 de janeiro de 2007. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 040, de 29 de janeiro de

Leia mais

Art. 5º Esta Portaria revoga a Portaria Inmetro n.º 24/1996.

Art. 5º Esta Portaria revoga a Portaria Inmetro n.º 24/1996. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria Inmetro n.º 153, de 12 de agosto de 2005 O PRESIDENTE

Leia mais

Certificação de Serviço de Inspeção de Recipientes de GLP realizado por Empresas Distribuidoras de GLP

Certificação de Serviço de Inspeção de Recipientes de GLP realizado por Empresas Distribuidoras de GLP Página: 1/7 Elaborado por: Eduardo Augusto Di Marzo Verificado por: Karen Martins Aprovado por: Igor Moreno Data Aprovação: 27/04/2015 1 OBJETIVO Este documento apresenta os critérios complementares da

Leia mais

NBR 5599 - INFORMAÇÕES TÉCNICAS

NBR 5599 - INFORMAÇÕES TÉCNICAS NBR 5599 - INFORMAÇÕES TÉCNICAS 1 OBJETIVO 1.1 Esta norma fixa as condições exigíveis para encomenda, fabricação e fornecimento de tubos de aço-carbono de precisão, com costura, trefilados, com diâmetros

Leia mais

Portaria n.º 12, de 14 de janeiro de 2016. CONSULTA PUBLICA

Portaria n.º 12, de 14 de janeiro de 2016. CONSULTA PUBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 12, de 14 de janeiro de 2016. CONSULTA

Leia mais

Portaria nº 488, de 4 de novembro de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria nº 488, de 4 de novembro de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria nº 488, de 4 de novembro de 2014. CONSULTA

Leia mais

OBJETO: Regulamento de Avaliação da Conformidade para tanque de armazenamento subterrâneo de combustíveis em posto revendedor. ORIGEM: Inmetro/MDIC

OBJETO: Regulamento de Avaliação da Conformidade para tanque de armazenamento subterrâneo de combustíveis em posto revendedor. ORIGEM: Inmetro/MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 130, de 31 de julho de 2003. CONSULTA PÚBLICA

Leia mais

Portaria n.º 16, de 11 de janeiro de 2013.

Portaria n.º 16, de 11 de janeiro de 2013. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA -INMETRO Portaria n.º 16, de 11 de janeiro de 2013. O PRESIDENTE

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 245, de 22 de maio de 2015. O PRESIDENTE

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 536, de 21 de outubro de 2015. O PRESIDENTE

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA. Art. 5º - Publicar esta Portaria de Consulta Pública no Diário Oficial da União, quando iniciará a sua vigência.

CONSULTA PÚBLICA. Art. 5º - Publicar esta Portaria de Consulta Pública no Diário Oficial da União, quando iniciará a sua vigência. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria n º 105, de 02 de junho de 2005 CONSULTA PÚBLICA

Leia mais

Tubos, Projetos Especiais e Processos Agregados

Tubos, Projetos Especiais e Processos Agregados Tubos, Projetos Especiais e Processos Agregados Toda a qualidade em aço que você precisa www.meincol.com.br voestalpine AG A voestalpine está segmentada em 4 divisões: voestalpine. Uma empresa com forte

Leia mais

Portaria nº 255, de 03 de julho de 2007.

Portaria nº 255, de 03 de julho de 2007. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria nº 255, de 03 de julho de 2007.

Leia mais

ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas. Deutsches Institut fur Normung

ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas. Deutsches Institut fur Normung Especificações técnicas para tubos sem costura Especificações técnicas para tubos sem costura NormasABNT EB-1 Tubos de aço carbono para condução de fluídos. EB-19 Tubos de aço carbono de precisão. EB-19

Leia mais

Portaria n.º 231, de 30 de junho de 2008. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 231, de 30 de junho de 2008. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 231, de 30 de junho de 2008.

Leia mais

Tubos Redondos 11 22070781

Tubos Redondos 11 22070781 1 Tubos Redondos 11 22070781 Bitola (D) Bitola (D) Espessura Teórico Bitola (D) Bitola (D) Espessura Teórico Bitola (D) Bitola (D) Espessura Teórico Bitola (D) Bitola (D) Espessura Teórico da parede barra

Leia mais

Portaria n.º 622, de 22 de novembro de 2012.

Portaria n.º 622, de 22 de novembro de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 622, de 22 de novembro de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS SOBRE TUBOS DE AÇO CARBONO COM COSTURA

NOÇÕES BÁSICAS SOBRE TUBOS DE AÇO CARBONO COM COSTURA 1 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE TUBOS DE AÇO CARBONO COM COSTURA 1. INTRODUÇÃO 2. FABRICAÇÃO DE TUBOS 3. NORMAS DE FABRICAÇÃO 4. INFORMAÇÕES TÉCNICAS 4.1 - Cálculo do Peso Teórico 4.2 - Raio de Canto teórico dos

Leia mais

Portaria Inmetro nº 528, de 03 de dezembro de 2014.

Portaria Inmetro nº 528, de 03 de dezembro de 2014. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA INMETRO Portaria Inmetro nº 528, de 03 de dezembro de 2014. O PRESIDENTE DO INSTITUTO

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 313, de 15 de junho de 2012. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 9, de 14 de janeiro de 2016 CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 9, de 14 de janeiro de 2016 CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 9, de 14 de janeiro de 2016 CONSULTA PÚBLICA

Leia mais

VERIFICAÇÃO INICIAL DE MEDIDORES DE VOLUME DE GÁS TIPO DIAFRAGMA

VERIFICAÇÃO INICIAL DE MEDIDORES DE VOLUME DE GÁS TIPO DIAFRAGMA VERIFICAÇÃO INICIAL DE MEDIDORES DE VOLUME DE GÁS TIPO DIAFRAGMA NORMA N o NIE-DIMEL-073 APROVADA EM DEZ/05 N o /06 SUMÁRIO 1. Objetivo 2. Campo de Aplicação 3. Responsabilidades 4. Documentos de Referência

Leia mais

BLOCOS DE CONCRETO PARA ALVENARIA Portaria Inmetro nº 220/2013 CÓDIGO: 3842

BLOCOS DE CONCRETO PARA ALVENARIA Portaria Inmetro nº 220/2013 CÓDIGO: 3842 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria de Avaliação da Conformidade- Dconf Divisão de Fiscalização

Leia mais

Portaria n.º 439, de 21 de agosto de 2012.

Portaria n.º 439, de 21 de agosto de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 439, de 21 de agosto de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria nº 378, de 28 de setembro de 2010

Portaria nº 378, de 28 de setembro de 2010 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria nº 378, de 28 de setembro de

Leia mais

Portaria n.º 106, de 25 de fevereiro de 2015. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 106, de 25 de fevereiro de 2015. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 106, de 25 de fevereiro de 2015. CONSULTA

Leia mais

Marcegaglia do Brasil

Marcegaglia do Brasil planta de Garuva Marcegaglia do Brasil 7 millhões de condensadores aramados 240 milhões de metros de tubos de aço para refrigeração 180.000 toneladas de tubos de aço carbono Brasília 20.000 toneladas de

Leia mais

Art. 1º Dar nova redação aos art. 4º e 5º da Portaria Inmetro n.º 105/2012, que passarão a vigorar com a seguinte redação:

Art. 1º Dar nova redação aos art. 4º e 5º da Portaria Inmetro n.º 105/2012, que passarão a vigorar com a seguinte redação: Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 184, de 31 de março de 2015. O PRESIDENTE

Leia mais

Considerando que é dever do Estado prover a concorrência justa no País, resolve baixar as seguintes disposições:

Considerando que é dever do Estado prover a concorrência justa no País, resolve baixar as seguintes disposições: Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Instituto Nacional de Metrologia,Normalização e Qualidade Industrial - Inmetro Portaria n.º 158, de 29 de agosto de 2005. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 214, de 22 de junho de 2007.

Portaria n.º 214, de 22 de junho de 2007. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 214, de 22 de junho de 2007.

Leia mais

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO DE EXTINTORES DE INCÊNDIO Portarias Inmetro 206/2011, 05/2011, 486/2010, 412/2011 e 500/2011 Códigos 3295 / 3310 / 3311

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO DE EXTINTORES DE INCÊNDIO Portarias Inmetro 206/2011, 05/2011, 486/2010, 412/2011 e 500/2011 Códigos 3295 / 3310 / 3311 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria de Avaliação da Conformidade Dconf Divisão de Fiscalização

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior- MDIC

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior- MDIC Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior- MDIC Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - INMETRO Portaria nº 145, de 30 de dezembro de 1999 O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 258, de 05 de junho de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 258, de 05 de junho de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 258, de 05 de junho de 2014. CONSULTA

Leia mais

EQUIPAMENTOS DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA Portarias Inmetro 352/2012, 301/2012 e 164/2012

EQUIPAMENTOS DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA Portarias Inmetro 352/2012, 301/2012 e 164/2012 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria de Avaliação da Conformidade Dconf Divisão de Fiscalização

Leia mais

Portaria n.º 334, de 24 de agosto de 2010. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 334, de 24 de agosto de 2010. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 334, de 24 de agosto de 2010.

Leia mais

DIN 2391 - INFORMAÇÕES TÉCNICAS

DIN 2391 - INFORMAÇÕES TÉCNICAS DIN 2391 - INFORMAÇÕES TÉCNICAS 1. APLICAÇÃO Os tubos de aço sem costura de precisão e com tolerâncias dimensionais restritas são regidos pela norma DIN 2391. As aplicações são determinadas pelas características

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 275, de 31 de maio de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 445, de 19 de novembro de 2010

Portaria n.º 445, de 19 de novembro de 2010 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 445, de 19 de novembro de

Leia mais

Portaria n.º 001, de 03 de janeiro de 2011. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 001, de 03 de janeiro de 2011. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 001, de 03 de janeiro de

Leia mais

Portaria n.º 315, de 19 de junho de 2012.

Portaria n.º 315, de 19 de junho de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 315, de 19 de junho de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 262, de 12 de Julho de 2007.

Portaria n.º 262, de 12 de Julho de 2007. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 262, de 12 de Julho de 2007.

Leia mais

PIM - PROCEDIMENTO PARA INSPEÇÃO DE MATERIAL PARAFUSO E PORCA PARA TALA DE JUNÇÃO ABNT SUMÁRIO

PIM - PROCEDIMENTO PARA INSPEÇÃO DE MATERIAL PARAFUSO E PORCA PARA TALA DE JUNÇÃO ABNT SUMÁRIO PIM - PROCEDIMENTO PARA INSPEÇÃO DE MATERIAL PARAFUSO E PORCA PARA TALA DE JUNÇÃO ABNT SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. DEFINIÇÃO - CARACTERÍSTICAS - FABRICAÇÃO 3. FORMA - DIMENSÃO 3.1 - PARAFUSO 3.2 - PORCA 4.

Leia mais

Portaria n.º 005, de 05 de janeiro de 2011.

Portaria n.º 005, de 05 de janeiro de 2011. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 005, de 05 de janeiro de

Leia mais

Portaria n.º 141, de 27 de março de 2014. CONSULTA PÚBLICA. OBJETO: Requisitos de Avaliação da Conformidade para Tintas para Construção Civil.

Portaria n.º 141, de 27 de março de 2014. CONSULTA PÚBLICA. OBJETO: Requisitos de Avaliação da Conformidade para Tintas para Construção Civil. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 4, de 27 de março de 204. CONSULTA PÚBLICA

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 51, de 12 de fevereiro de 2004. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 500, de 02 de outubro de 2015. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 500, de 02 de outubro de 2015. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 500, de 02 de outubro de 2015. CONSULTA

Leia mais

Portaria Inmetro nº 388/2012 Códigos SGI 03807, 03808 e 03809

Portaria Inmetro nº 388/2012 Códigos SGI 03807, 03808 e 03809 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria de Avaliação da Conformidade Dconf Divisão de Fiscalização

Leia mais

Catálogo de Soluções Completas

Catálogo de Soluções Completas Barras de Aço Catálogo de Soluções Completas Serviços Industriais Aços Inoxidáveis Tubos de Aço Trefilados e Peças Conexões Pensar a frente é superar expectativas. Divisão Aços Inoxidáveis Incotep Sistemas

Leia mais

Portaria n.º 282, de 07 de agosto de 2008. CONSULTA PÚBLICA. OBJETO: Regulamento de Avaliação da Conformidade para Etanol Combustível

Portaria n.º 282, de 07 de agosto de 2008. CONSULTA PÚBLICA. OBJETO: Regulamento de Avaliação da Conformidade para Etanol Combustível Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria nº 282, de 07 de agosto de 2008

Leia mais

AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL

AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL GG 50 O VERGALHÃO QUE ESTÁ POR DENTRO DAS MELHORES OBRAS VERGALHÃO GG 50 GERDAU Para o seu projeto sair do papel com segurança e qualidade, use o vergalhão GG 50. Produzido rigorosamente

Leia mais

Portaria n.º 65, de 28 de janeiro de 2015.

Portaria n.º 65, de 28 de janeiro de 2015. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 65, de 28 de janeiro de 2015. O PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

tubos trefilados caldeiraria Um mundo de soluções para você. Catálogo

tubos trefilados caldeiraria Um mundo de soluções para você. Catálogo tubos trefilados caldeiraria Um mundo de soluções para você. Catálogo Tubos Condutores Conte com o mundo de soluções da Tubos Ipiranga Com matriz localizada em Ribeirão Pires SP, sete filiais, uma unidade

Leia mais

Portaria n.º 357, de 01 de agosto de 2014.

Portaria n.º 357, de 01 de agosto de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 357, de 01 de agosto de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 605, de 12 de dezembro de 2013. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 605, de 12 de dezembro de 2013. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO ETERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 605, de 12 de dezembro de 2013. CONSULTA

Leia mais

Portaria n.º 093, de 12 de março de 2007.

Portaria n.º 093, de 12 de março de 2007. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 093, de 12 de março de 2007.

Leia mais

PCP 001 Tanques de Armazenamento Subterrâneo de Combustíveis.

PCP 001 Tanques de Armazenamento Subterrâneo de Combustíveis. rev 06 06/01/2016 Aprovado por PAG 1 / 10 1 OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo estabelecer as condições para a avaliação da conformidade do produto tanque de armazenamento subterrâneo de combustíveis,

Leia mais

SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.10.001 POSTE DE AÇO QUADRADO PARA ENTRADA DE CLIENTES 01

SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.10.001 POSTE DE AÇO QUADRADO PARA ENTRADA DE CLIENTES 01 SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO ES.DT.PDN.01.10.001 01 APROVADO POR PAULO J. TAVARES LIMA ENGENHARIA E CADASTRO-SP SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 3 3. APLICAÇÃO...

Leia mais

Portaria n.º 501, de 29 de dezembro de 2011.

Portaria n.º 501, de 29 de dezembro de 2011. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA INMETRO Portaria n.º 501, de 29 de dezembro de 2011. O PRESIDENTE

Leia mais

Sumário. Os produtos GOLIN. Tubos trefilados com formatos especiais com e sem costura 32. Perfilados quadrados e retangulares com e sem costura 36

Sumário. Os produtos GOLIN. Tubos trefilados com formatos especiais com e sem costura 32. Perfilados quadrados e retangulares com e sem costura 36 2 Empreendedorismo...9 Tradição em trefilação de tubos...9 Profissionais capacitados...10 Evolução sustentável...10 Mundialmente...10 Qualidade certificada...12 Qualidade Total...13 Os produtos GOLIN Peças

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 144, de 06 de junho de 2007.

Leia mais