Pressostato Mecânico Para Sobrepressão, Vácuo e Pressão Diferencial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pressostato Mecânico Para Sobrepressão, Vácuo e Pressão Diferencial"

Transcrição

1 Pressostato Mecânico Para Sobrepressão, Vácuo e Pressão Diferencial Medir Controlar Regular Range de trabalho/chaveamento: de mbar, mbar a bar Temperatura: Max. 70 C Material: cobre, latão, aço inoxidável, NBR Conexão: G 1/2 KOBOLD está presente nos seguintes países: ALEMANHA, ARGENTINA, ÁUSTRIA, BÉLGICA, BRASIL, CANADÁ, CHINA, CINGAPURA, EUA, FRANÇA, HOLANDA, ITÁLIA, POLÔNIA, REINO UNIDO, SUÍÇA,VENEZUELA KOBOLD Messring GmbH Nordring D Hofheim/Ts. (0 6192) Fax (06192) Internet: Modelo: SCH 5

2 Pressostato Descrição Geral Modo de Operação A pressão aplicada pela conexão ao processo (1) atua no fole de medição (2). A mudança de pressão gera um movimento no fole de medição (2) que é transferido através do pino (alavanca) (4) para a balança de chaveamento (5). A balança de chaveamento é mantida firme pelos pontos do pivot (6). Conforme a pressão aumenta a balança de chaveamento (5) movimenta-se para cima e aciona o microcontato (7). A mola (8), produz a força inicial que pode ser mudada através do parafuso de ajuste (9) "ajuste do setpoint", que atua como uma força oposta A porca de ajuste (10) é movimentada pela virada da mola de setpoint, e assim o movimento inicial da mola (8) é alterado. O parafuso de ajuste do microcontato (11) atua no ajuste interno do chaveamento para o microcontato. A mola présensora de pres sã (12) garante um comportamento estável de chaveamento, mesem casos de baixos valores de ajuste. 1 = conexão ao processo 2 = fole de medição 3 = caixa do sensor 4 = pino da pressão 5 = balança de chaveamento 6 = pontos do pivot 7 = microcontato ou outros elementos de chaveamento 8 = mola do setpoint 9 = parafuso de ajuste (ajuste do ponto de chaveamento) 10 = porca de ajuste (sistema mola/parafuso) 11 = parafuso de ajuste para o microcontato 12 = mola pré-sensora de pressão Sensores de Pressão Conexão ao Processo Com poucas exceções em ranges de baixa pressão, todos sensores de pressão são equipados com foles de medição, em alguns casos foles em liga de cobre mas na maioria dos casos em aço inoxidável (1.4571). Em comparação com os valores permissíveis, os foles de medição são submetidos a baixas cargas e movimentados suavemente. Isto resulta em longa vida útil de serviço com baixo e pouco desvio de chaveamento e alta segurança em casos de sobrepressão. O movimento do fole de medição é também restringido por um limitador interno de Pressão de acordo com Normas Internacionais de segurança, assim a força resultante da sobrecarga nã o pode ser transmitida para o mecanismo de chaveamento. As partes do sensor em contato com o processo são soldadas sem nenhum material adicional e o sensor não contem nenhum selo. Foles em liga de Cobre são usados p/ranges de baixa pressão são vendidos para compor as caixas de determinados Pressostatos. A caixa do sensor e todas as partes da unidade em contato com o processo podem ser também fabricadas completamente em aço inox (séries DNS). As folhas de dados individuais mostram os dados exatos inclusive a respeito dos Materiais. A conexão ao processo foi desenvolvida de acordo com a Norma DIN para todos os pressostatos (manômetros, conexão G 1/2A). Eles podem também ser conectados opcionalmente através da rosca interna G ¼ Norma ISSO 228 Part 1. O pino central deve então ser removido. Profundidade máxima de rosca G ¼ = 9 mm. Quando conectado a rosca externa G ½ com selo na rosca (ex.: sem selagem de lavagem, normais em conexão de manômetros), o pino central deve ser removido. Pressostatos Diferenciais têm 2 conexões ao processo (Max. e min.) e devem ser conectados a uma rosca interna G ¼ cada. 6 Não há responsabilidade por eventuais erros,

3 Os dados técnicos mais importantes Válido para todos pressostatos com microcontatos das séries DCM, VCM, DNM, DNS, DDC. Os dados técnicos dos componentes testados são basicamente idênticos. (Favor mencionar o tipo correto) Versão Normal -Versão Switch housing Conexão ao Processo Função de Chaveamento e Função de Chaveamento e (se aplica somente para versão com microcontato) Alumínio fundido GD Al Si 12 Alumínio fundido GD Al Si 12 Rosca externa G ½ (conexão padrão) e G ¼ rosca interna. Rosca interna G ¼ para Pressostatos Diferenciais (pressão diferencial) DDCM. Contato changeover flutuante. Com aumento da pressão aciona o contato da polaridade 3-1 para 3-2. Contato changeover flutuante Com aumento da pressão aciona o contato da polaridade 3-1 para 3-2. Capacidade de chaveamento (somente p/ versão c/ microcontato) Posição de Instalação Grau de Proteção (em posição vertical) Grau de Proteção Ex Aprovação PTB Conexão elétrica Entrada do cabo Temperatura ambiente Ponto de chaveamento Chaveamento diferencial Temperatura de processo Vácuo Repetição da precisão nos Pontos de chaveamento Vibração Vida Mecânica Valores de Isolação Livre de óleos, graxas e Lubrificantes 8 A / 250 V AC 5 A / 250 V AC inductivo 8 A / 24 V DC 0.3 A / 250 V DC De preferência vertical (ver folha de dados) 3 A / 250 V AC 2 A / 250 V AC inductivo 3 A / 24 V DC 0.03 A / 250 V DC Vertical IP 54 (sob encomenda IP 65 por ZF 351) IP 65 - Eex de IIC T6 testado Norma EN 50014/50018/50019 (CENELEC) - Ex 90.C.1059 Plug (série 200) ou Terminal Terminal (série 300) Pg 11 Pg 11 (Ver folha de dados) ºC Ajustável no parafuso de ajuste. Ajustável no parafuso de ajuste após a No mecanismo de chaveamento 300 Caixa do terminal ser removida. a caixa do terminal deve ser removida. Ajustável ou não ajustável Ajustável (ver folha de dados) Max. 70ºC, tempo curto 85ºC Max. 60 C Temperaturas de processo superiores são possíveis se os valores limites acima dos descritos não entrarem em contato com o mecanismo de chaveamento.(ex.: em caso do uso de tubo sifão como redutor de temperatura) Todo pressostato pode operar em condição de vácuo, o instrumento não vai ser danificado neste caso. 1% do range de trabalho (para pressões > 1 bar) até 4 g sem desvios significantes A diferença de chaveamento é reduzida levemente a acelarações superiores. uso até 25 G não é permitido. Com aplicação de pressão variável e temperatura ambiente, garantia de 10 x 10/6 ciclos de chaveamento. Lógico que essa previsão de vida útil depende muito do tipo da pressão e da aplicação em que o pressostato trabalha, por isso esta previsão serve apenas como uma estimativa grosseira muitas vezes. Com pressão pulsante ou impacto de sistemas hidráulicos, recomenda-se o uso de redutor de pressão antes do pressostato. Sobretensão categoria III, contaminação classe 3, tensão de referência 4000 V. A conformidade DIN VDE 0110 (01.89) será confirmada. As partes molhadas de todo pressostato estão livres de óleo, graxa e demais lubrificantes. Os sensores são hermeticamente encapsulados, eles não contem nenhum selo. Não há responsabilidade por eventuais erros, 7

4 ZF Pressostatos Unidades de chaveamento / função opcional / diagramas de conexão Descrição Diagramas de ligação Explicação Versão Normal Microcontato, unipolar, sem chaveamento diferencial. ZF 205 Limite máximo Com reset manual. Intertrava com aumento da pressão. ZF 206 Limite mínimo Com reset manual. Intertrava quando a pressão diminui. ZF 307 Dois microcontatos, chaveamento em paralelo ou em sucessão. Intervalo fixo de chaveamento. Caixa de proteção p/ o terminal. ZF 217 Dois microcontatos, chaveamento em sucessão, 1 plug de ajuste. Para o intervalo de chaveamento. ZF 213 Contatos dourados Não podem ser fornecidos com ajuste de chaveamento Capacidade de chaveamento max. 24 V CC,100 ma min. 5 V CC, 2 ma Ajuste de acordo com a especificação do cliente: um ponto de ajuste dois pontos de ajuste ou chaveamento diferencial definido Ajuste e selagem de acordo com a especificação do cliente: um ponto de ajuste dois pontos de ajuste ou chaveamento diferencial definido Especificar o ponto de chaveamento e a direção de ação. Pacote especial para armazenagem livre de óleo. 8 Não há responsabilidade por eventuais erros,

5 Controle de Pressão Em Áreas Classificadas Ex Pressostatos com equipamento especial podem também ser usado em área Ex Zona 1. As seguintes alternativas são possíveis : 1. Pressostato com dispositivo de chaveamento encapsulado a prova de pressão, Proteção EEx de IIC T6. O pressostato com cápsula a prova de pressão pode ser usado diretamente em área Ex ( Zona 1). No Entanto deve-se levar em consideração a tensão máxima de chaveamento, a capacidade de chaveamento a temperatura ambiente como também as normas para Instalações em área Ex. Todos os pressostatos podem ser equipados com mecanismos de chaveamento Ex. Circuitos especiais como também versões especiais com Diferencial de Chaveamento ajustável não estão habilitados para uso em área Ex. 2. Pressostatos em versão EEx-i Todo pressostato em versão normal pode ser usado em área zona 1, se ele for incorporado a um circuito intrinsecamente seguro. A princípio o intrinsecamente seguro é baseado no fato que o circuito de controle estará instalado e funcionando em área Ex utilizando somente uma pequena quantidade de energia que não pode gerar nenhuma ignição por faiscamento. Amplificadores e isoladores de chaveamento são usados neste caso como circuito intrinsecamente seguro, por exemplo o modelo REL-6000 KOBOLD pode também ser usado, mas previamente deve ser testado de acordo com regras e procedimentos PTB e então -apro vado para Instalações. Ex como todo instrumento destinado a este tipo de instalação. Estes circuitos isoladores para área Ex devem ser sempre instalados fora da área Ex. Pressostatos que realmente são apropriados para Instalações em áreas EEx-ia podem ser equipados com terminais azuis e prensa-cabos ou passador de cabos c/ pressão. Por causa de baixas tensões e correntes que são geradas pelos contatos dos microcontatos internos, recomenda-se também a utilização de contatos banhados a ouro. (função adicional ZF 513). Exemplo de Código Exemplo de Código SCH-DCM Pressostato Código da unidade de chaveamentosch-dcm (ex.: limite máximo) ou Código do range de chaveamento SCH-DCM 6 com ZF 205 Sistema do sensor Não há responsabilidade por eventuais erros, 9

6 Testes e Aprovações VdTÜV Pressão 100/1 DVGW DIN 3398 T.1 e 3 Vapor Superaquecido, Saturado e Água quente Pressostatos e limitadores de pressão para vapor e água quente em sistemas diversos Norma DIN 4751 P2 e TRD 604. Séries DA e DWR. Gases de Combustão (CE) Pressostatos e limitadores para gases combustíveis de acordo com Norma DVGW folha G-260. Séries DGM e DWR. TÜV DIN 3398 T.4 Combustíveis líquidos Pressostatos e limitadores para combustíveis líquidos (óleo aquecido). Serie DWR. TÜV Pressão 100/1 + DIN 3398 T.4 Engenharia de Segurança (Variável de Segurança) Pressostatos em sistemas de gas liquefeito, plantas químicas, processos de testes, controlando pressão como variável de segurança. EEx de II CT6 (cápsula a prova de pressão) -Versões Para áreas Ex zona 1, todos pressostatos podem ser fornecidos com cápsula a prova de pressão (Ex.: classe de proteção EEx de IIC T6). Aprovação PTB: Ex 90.C.1059 EEx-ia (intrinsecamente seguro) Neste caso o pressostato pode ser fornecido com contatos banhados a ouro, chaves de proximidade, como também terminais azuis e prensa cabos no padrão EEx. Devendo sempre utilizar uma barreira de proteção EEx-ia. A caixa do pressostato e os mecanismos de chaveamento Os invólucros ou caixas são fabricados em alumínio fundido de alta qualidade e alta resistência incluindo contra gua do mar. Desse modo existem três versões disponíveis: IP 54 Caixa (versão normal) Plug p/ conexão elétrica Norma DIN Grau de proteção IP 54 Ajuste do setpoint acessível do lado externo do pressostato. IP 54 (IP 65) Com caixa p/ os terminais da conexão elétrica Grau de proteção IP 54, sob encomenda IP 65 Ajuste do setpoint e terminais de conexão elétrica acessíveis apenas com a remoção da tampa dos terminais. -Caixa (versão EEx-d) Com este tipo de caixa o pressostato passa a ser a ser aprovado p/ área 1. Grau de proteção IP 65. Grau de proteção p/ áreas classificadas EEx de IIC T6. IP Não há responsabilidade por eventuais erros,

7 Pressostatos com trava de status do chaveamento (re-start externo) Em pressostatos frequentemente é necessário reter e travar o status de shutdown (desligamento) para a partida da trava e da chave (pressostato) no sistema novamente somente após o problema que gerou o shutdown ter sido resolvido. Existem duas possibilidades para isso: 1. Trava Mecânica no interior do pressostato Um microcontato "biestável" disponibilizado dentro dos limites ao invés de um microcontato com reset automático. Quando o valor ajustado na escala é alcançado, o microcontato é acionado e retorna a sua posição. A trava deve ser re-armada pressionando o botão de destravamento (marcado por um ponto vermelho ao lado da escala do pressostato). De acordo com esta versão, a trava pode ser eficaz com aumento ou diminuição do valor de ajuste. O destravamento pode ser realizado no local da instalação do pressostato apenas se a pressão tiver caído a um certo valor ou em caso do travamento tiver subido de volta ao ponto de chaveamento inferior. Quando o pressostato é selecionado, uma distinção deve ser feita entre a pressão de controle máxima e mínima. Versões EEx não podem ser fornecidas com trava interna. 1.1 Limitação da pressão máxima O contato atua e trava com o aumento with rising pressure. Função adicional: 205, ZF 305 Conexão elétrica (terminais 1 e 3) 1.2 Limitação da pressão mínima O contato atua e trava com a diminuição da pressão. Função adicional: 206, 306 Conexão elétrica (terminais 2 e 3) 2. Interlock elétrico externo em gabinete de velocidade chaveada Um pressostato (microcontato com reset automático) pode também ser usado como um limitador se um interlock elétrico estiver conectado em série. Em caso de limitação de pressão de vapor e ebulidores de água quente, o interlock externo é permitido somente em casos em que o pressostato seja fabricado em materiais especiais que garantam a segurança nas condições estabelecidas. 2.1 Limitação da pressão máxima com interlock externo 2.2 Limitação da pressão mínima com interlock externo DW=pressostato T1 = parada (STOP) T2 = início (START) S =sinal (conf. solicitado) K1 =relé com trava automática DW = pressostato T1 = parada (STOP) T2 = início (START) S = signal (as required) K1 = relé com trava automática Circuito de Segurança Circuito de Segurança Quando o circuito do interlock mostrado acima é usado, os requisitos de acordo com a Norma DIN /VDE 0116 são cumpridos somente se o equipamento elétrico como contatores ou relés do circuito de interlock externo forem normalizados pelo selo VDE 0660 ou VDE 0435 respectivamente. Não há responsabilidade por eventuais erros, 11

8 SCH-DNS Dados Técnicos Conexão ao processo Rosca externa G ½ A (conexão padrão p/ manômetro) Norma DIN e rosca interna G ¼ Norma ISO 228 parte 1. Instrumento Caixa resistente (200) resistente a água do mar, fabr. em alumínio fundido GD Al Si 12. Proteção IP 54, com posição de instalação vertical. IP 65 em versão EEx-d Elemento sensor de pressão Fole e todas as partes molhadas: molhadas: X 6 Cr Ni Mo Ti Material No Posição de Montagem Vertical para cima e horizontal Temperatura ambiente max. +70 C Temperatura máxima de processo A temperatura máxima no elemento sensor não deve ser superior a temperatura max. permitida pe lo pressostato. Temperaturas de até 85ºC são permitidas p/ curtos períodos de tempo. Temperaturas de processo superiores são possíveis se valores acima dos limites não entrarem em medium are possible, provided that the upper contato com o mecanismo de chaveamento. (ex.: em caso do uso de tubo sifão como redutor de temp.) Instalação (montagem) Diretamente na linha de pressão via conexão mecânica padrão p/ manômetros e demais instrumentos de medição de pressão ou em superfície plana de 2 a 4 mm de rosca. 250 V~ 250 V- 250 V- (ohm) (ind) (ohm) (ind) Normal 8 A 5 A 0.3 A 8 A EEx-d 3 A 2 A 0.03 A 3 A Revestimento Plástico A caixa em alumínio fundido é cromada e revestida em plástico resistente a produtos químicos. Este revestimento foi testado durante 20 dias numa solução de 3% de NaCl. Durante o teste, a temperatura mudou 30 vezes entre +10 e +80ºC. Após o teste de qualidade o revestimento não foi afetado. Pressostatos com sensor em aço inoxidável Opcional: invólucro com proteção de superfície O pressostato da série DNS é ideal p/ aplicações em indústrias químicas como em qualquer aplicação onde o líquido ou o gás seja agressivo. Todos as partes do componentes desse pressostato são fabricadas em aço inox. (1.4571) e são todas soldadas pelo mais novo sistema de soldagem existente sem adição de mateiral algum. Este pressostato é hermeticamente encapsulado e não contem nenhum material de selagem. Resumo dos tipos Modelo Range de ajuste Diferença de chaveamento Pressão máx. Permitida Desenho Dimensional Diferença de chaveamento não ajustável SCH-VNS a +100 mbar 45 mbar 3 bar SCH-VNS * a bar 50 mbar 6 bar SCH-DNS bar 30 mbar 6 bar SCH-DNS bar 40 mbar 6 bar SCH-DNS bar 60 mbar 6 bar SCH-DNS bar 0.1 bar 16 bar SCH-DNS bar 0.15 bar 16 bar SCH-DNS bar 0.3 bar 16 bar SCH-DNS bar 0.5 bar 25 bar Chaveamento Diferencial Veja Resumo dos Tipos. Métodos de selagem Conforme necessário (recomendado após a Montagem do pressostato) Ajustes Os valores de escala correspondem ao ponto de chaveamento inferior, O ponto de chaveamento supe- Invólucro com proteção de superfície SCH-VNS a +100 mbar 45 mbar 3 bar SCH-VNS * a bar 50 mbar 6 bar SCH-DNS bar 30 mbar 6 bar rior é maior através do chaveamento diferencial.sch-dns bar 40 mbar 6 bar Tipo do contato Changeover unipolar. Capacidade de chaveamento SCH-DNS SCH-DNS SCH-DNS bar bar bar 60 mbar 0.1 bar 0.15 bar 6 bar 16 bar 16 bar SCH-DNS bar 0.3 bar 16 bar SCH-DNS bar 0.5 bar 25 bar Versão, grau de proteção EEx-d SCH-Ex-VNS a +100 mbar 45 mbar 3 bar SCH-Ex-VNS 111-1* a bar 50 mbar 6 bar SCH-Ex-DNS bar 30 mbar 6 bar SCH-Ex-DNS bar 40 mbar 6 bar SCH-Ex-DNS bar 60 mbar 6 bar SCH-Ex-DNS bar 0.1 bar 16 bar SCH-Ex-DNS bar 0.15 bar 16 bar SCH-Ex-DNS bar 0.3 bar 16 bar SCH-Ex-DNS bar 0.5 bar 25 bar Grau de Proteção EEx-i: com ZF 512 ou ZF 513 Exemplo (código): DNS -513 * No caso de grandes vácuos, próximos a pressão de -1 bar que é somente possível na teoria, o pressostato pode ser ajustado de acordo com as condições. O pressostato por si mesmo não irá danificar-se em casos de pressão negativa máxima. 16 Não há responsabilidade por eventuais erros,

9 Desenhos Dimensionais Não há responsabilidade por eventuais erros, 23

10 Desenhos Dimensionais Sensores de Pressão 24 Não há responsabilidade por eventuais erros,

Pressostato Mecânico Para Sobrepressão, Vácuo e Pressão Diferencial

Pressostato Mecânico Para Sobrepressão, Vácuo e Pressão Diferencial Pressostato Mecânico Para Sobrepressão, Vácuo e Pressão Diferencial Medir Controlar Regular Range de trabalho/chaveamento: de -250...+100 mbar, 1...16 mbar a 16...63 bar Temperatura: Max. 70 C Material:

Leia mais

Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27

Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27 Selo diafragma Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27 WIKA Folha técnica DS 99.27 Outras aprovações veja página 3 Aplicações Indústria de processos químicos

Leia mais

SITRANS LVL200H.ME****A****

SITRANS LVL200H.ME****A**** Vibrating Switches SITRANS LVL200H.ME****A**** NCC 14.03368 X Ex d IIC T6 Ga/Gb, Gb Instruções de segurança 0044 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 4 4 Condições de utilização... 4

Leia mais

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50 Catálogo técnico Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50 EV220B 15 50 é um programa universal de válvula solenoide de 2/2 vias indiretamente servo-operada. O corpo da válvula em

Leia mais

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola)

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola) Supervisão de parada de emergência e monitoramento de portas Supervisão de sensores de segurança magnéticos codificados Entrada para 1 ou 2 canais Categoria de Segurança até 4 conforme EN 954-1 Para aplicações

Leia mais

Válvula Direcional 2/2 vias Série 95000

Válvula Direcional 2/2 vias Série 95000 Válvula Direcional / vias Série 95000 Atuação: Eletromagnética Válvulas Poppet Operadas Diretamente por Solenóide Conexão G /4, G / ou /4 NPT Atuação a partir de 0 bar Rápida comutação Adequada para atuar

Leia mais

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada Selos diafragma Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada WIKA folha de dados DS 99.40 outras aprovações veja página 3 Aplicações

Leia mais

Medidor de Nível. Modelo: NM-

Medidor de Nível. Modelo: NM- Medidor de Nível Medir Controlar Regular! Range de : Máximo 6000 mm! Precisão de : 0.5% para range = 3000 mm! Pressão: máxima 20 bar! Temperatura: máxima 120 C! Conexão: de R 3/8" a R 2" Flange: de DN

Leia mais

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial Identifica a pressão diferencial requerida para atuar em filtros com pó Boa interferência de imunidade tal como na Diretiva EMC Usando operação dot matrix

Leia mais

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.22, 990.52 e 990.53, conexão tipo clamp

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.22, 990.52 e 990.53, conexão tipo clamp Selos diafragma Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.22, 990.52 e 990.53, conexão tipo clamp WIKA folha de dados DS 99.41 outras aprovações veja página 3 Aplicações

Leia mais

Informação de produto. Transmissor de pressão do processo VEGABAR 14, 17

Informação de produto. Transmissor de pressão do processo VEGABAR 14, 17 Informação de produto Transmissor de pressão do processo VEGABAR 4, 7 Índice Índice Princípio de medição...................................................................................... Vista sinóptica

Leia mais

dmtech Booster Amplificador de Volume Descrição Características

dmtech Booster Amplificador de Volume Descrição Características Booster Amplificador de Volume Descrição O Booster - Amplificador de volume - tem como função reproduzir sinais pneumáticos com aumento da capacidade de vazão. É utilizado quando a tubulação entre o instrumento

Leia mais

Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F*****

Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F***** Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F***** NCC 13.02323 X Ex d ia IIC T6...T1 Ga/Gb 0044 Document ID: 47487 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições de utilização...

Leia mais

Transmissor de pressão para aplicações de refrigeração e ar-condicionado Modelo R-1, com sensor metálico thin-film hermeticamente soldado

Transmissor de pressão para aplicações de refrigeração e ar-condicionado Modelo R-1, com sensor metálico thin-film hermeticamente soldado Medição eletrônica de pressão Transmissor de pressão para aplicações de refrigeração e ar-condicionado Modelo R-1, com sensor metálico thin-film hermeticamente soldado WIKA folha de dados PE 81.45 Aplicações

Leia mais

Explicação dos Tipos de Válvula Solenóide

Explicação dos Tipos de Válvula Solenóide Explicação dos Tipos Válvula Solenói Todas as válvulas da Danfoss possuem agora uma signação que talha sua estrutura e operação.vários números e letras finem se a válvula é operada diretamente ou servocontrolada,

Leia mais

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade s relativas às instruções Ao trabalhar em zonas com risco de explosão, a segurança de pessoas e equipamentos depende do cumprimento dos regulamentos de segurança relevantes. As pessoas que são responsáveis

Leia mais

V-PAD Termopares para superfície de tubos Modelo TC59-V

V-PAD Termopares para superfície de tubos Modelo TC59-V Medição Elétrica de Temperatura V-PAD Termopares para superfície de tubos Modelo TC59-V Folha de dados WIKA TE 65.59 Aplicações Indústrias Químicas Aplicações com vapor super aquecido Refinarias Fornos

Leia mais

Instruções de segurança VEGAFLEX FX61/62/65/66/67.CI****H**** VEGAFLEX FX63.CI***H**** AEX-12064-X

Instruções de segurança VEGAFLEX FX61/62/65/66/67.CI****H**** VEGAFLEX FX63.CI***H**** AEX-12064-X Instruções de segurança VEGAFLEX FX61/62/65/66/67.CI****H**** VEGAFLEX FX63.CI***H**** AEX-12064-X BR-Ex ia IIC T6 0044 38674 Índice 1 Validade 3 2 Geral 3 2.1 Instrumentos da zona 0 3 2.2 Instrumentos

Leia mais

Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W

Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W Limitador de temperatura Ampla faixa de alimentação Aquecimento dinâmico Economia de energia elétrica Compacto Aquecedor para aplicação em invólucros de pequeno

Leia mais

Tomadas e Plugues - Série PRE 125 A Segurança Aumentada

Tomadas e Plugues - Série PRE 125 A Segurança Aumentada Tomadas e s - Série PRE 125 A IK10 Aplicações são utilizados com dispositivos elétricos portáteis ou xos como: Dispositivos para soldagem; sistemas de iluminação; transportadores; aquecedores; Grupos geradores;

Leia mais

Chaves posicionadoras eletromecânicas múltiplas e simples

Chaves posicionadoras eletromecânicas múltiplas e simples e Conteúdo. 00 conf. DIN 43697.4 6.6 6.8 7.0 46. 40 eletromecânicas.4 F 60 conf. DIN 43693.6 99 00 s s múltiplas 00 6 6 7 46 40 s s F 60 99 00 Acessórios Peças de reposição. múltiplas conf. DIN 43697 para

Leia mais

Ø a. em versão básica

Ø a. em versão básica construção concêntrica, de efeito bilateral Versão com um ou dois sensores de temperatura Ø a c Medida de desmontagem para manutenção (sensor de temperatura) A versão padrão pode ser usada até uma temperatura

Leia mais

Válvulas solenoides servo-operadas de 2/2-vias Tipo EV220A 6-50

Válvulas solenoides servo-operadas de 2/2-vias Tipo EV220A 6-50 MAKING MODERN LIVING POSSIBLE Ficha técnica Válvulas solenoides servo-operadas de 2/2-vias Tipo 6-50 é uma linha de válvulas solenoides servo-operadas de 2/2 vias, projetadas especialmente para uso em

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Relés de Sobrecarga Térmico RW Informações Gerais - Local para identificação - Tecla Reset + Multifunção

Leia mais

TC501 componentes. Cabeçote de conexão tipo B

TC501 componentes. Cabeçote de conexão tipo B TE 65.30 Termopares Modelo reto com inserto de medição substituível Medição Eletrônica de Temperatura para medição de gás de combustão Modelo TC 501 Aplicações - altos fornos, aquecedores de ar - processos

Leia mais

CHAVES DE NÍVEL. Montagem de Topo

CHAVES DE NÍVEL. Montagem de Topo CHAVES DE NÍVEL Montagem de Topo A CONAUT, desde 1965 no mercado nacional, é hoje uma marca conhecida e respeitada no ramo de automação e instrumentação, atuando em todos os ramos da indústria. Além de

Leia mais

Dados técnicos. necessário. Consumo de corrente Placa de medição não abrangida 3 ma Placa de medição abrangida

Dados técnicos. necessário. Consumo de corrente Placa de medição não abrangida 3 ma Placa de medição abrangida 0102 Designação para encomenda Características Para montagem na caixa Montagem directa em accionamentos normais Directivas europeias para máquinas cumpridas Certificado de verificação de modelos TÜV99

Leia mais

Instruções de montagem e operação EB 2046 PT. Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212

Instruções de montagem e operação EB 2046 PT. Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212 Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212 Termóstato de Segurança Tipo 2212 Instruções de montagem e operação EB 2046 PT Edição de Março de 2010 Índice Índice 1

Leia mais

Válvula Globo com Fole de Vedação Norma DIN

Válvula Globo com Fole de Vedação Norma DIN Válvula Globo com Fole de Vedação Norma DIN Aplicação Para bloquear e controlar manualmente vapor saturado, ar, gases, óleo térmico, amônia, água quente, vácuo e líquidos neutros. Características Fole

Leia mais

Gerenciamento Contínuo de Vácuo Função Peça Presente Função Expulsar Peça. Construção leve e compacta. Ajuste digital para leitura de vácuo

Gerenciamento Contínuo de Vácuo Função Peça Presente Função Expulsar Peça. Construção leve e compacta. Ajuste digital para leitura de vácuo SaveAir Gerador e Gerenciador de Vácuo Gerenciamento Contínuo de Vácuo Função Peça Presente Função Expulsar Peça Construção leve e compacta Ajuste digital para leitura de vácuo Função Peça Presente garante

Leia mais

Tapetes de Segurança SMS 4 / SMS 5

Tapetes de Segurança SMS 4 / SMS 5 Tapetes de Segurança SMS 4 / SMS 5 Safe solutions for your industry 2 Índice Princípios de Funcionamento - Tapetes de Segurança Página 4 Cálculo da Distância Segura ao Ponto Perigoso Página 5 Dados Técnicos

Leia mais

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Isolamento da Energia Pneumática Categoria 4 Líder na Tecnologia de Válvulas de Segurança Desde 1950 2005 Tecnologia e experiência 1995 2000 1980 1976 1967 1962 1954

Leia mais

30.22. Baixo consumo Contatos dourados Montagem em circuito impresso 0.8. Vista lado cobre. 2 reversíveis 2/3 125/250 125 25

30.22. Baixo consumo Contatos dourados Montagem em circuito impresso 0.8. Vista lado cobre. 2 reversíveis 2/3 125/250 125 25 Série 30 - Relé miniatura Dual in Line A Características 30. Montagem em circuito impresso A para comutação de sinais contatos reversíveis para comutação de baixas cargas Relé miniatura para padrão industrial

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor

Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor Aplicação Set points de 0,2 a 20 bar com válvulas de tamanho G ½, G ¾ e G1, bem como DN15, 25, 40 e 50 Pressão

Leia mais

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação MANUAL TÉCNICO Série: FBME Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração,

Leia mais

Instrução de Montagem e de Regulagem

Instrução de Montagem e de Regulagem Instrução de Montagem e de Regulagem A ser guardada pelo usuário! Indicadores de posição da nova geração ÍNDICE DO CONTEÚDO Legenda 3 Indicações de Segurança 4 SWITCHmaster -Montagem e Regulagem dos Cames

Leia mais

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br Monitoramento de motores monofásico/trifásico MRU, MRI, MRM 1 Características Tensão de Alimentação UC12-48V ou UC110-240V Contato Reversível Entradas de medição separadas galvanicamente da alimentação

Leia mais

Springer - Carrier. Índice

Springer - Carrier. Índice Índice Página 1 - Diagnóstico de Defeitos em um Sistema de Refrigeração... 8 1.1 - Falha: Compressor faz ruído, tenta partir, porém não parte... 8 1.2 - Falha: Compressor funciona, porém não comprime...

Leia mais

VÁLVULA ISO 5599/1 SÉRIE IPV-ISV

VÁLVULA ISO 5599/1 SÉRIE IPV-ISV VÁLVULA ISO 99/1 SÉRIE IPV-ISV As válvulas ISO 1 e ISO 2 têm dimensões da superfície de montagem conforme a ISO 99/1. Disponíveis nas versões vias a 2 e 3 posições e com acionamentos do tipo pneumático

Leia mais

Pedais e pedais de segurança Programa de fabricação

Pedais e pedais de segurança Programa de fabricação Pedais e pedais de segurança Programa de fabricação Formato, tipo de aplicações e versões especiais Pedais e pedais de Tipo de aplicações Os pedais utilizam-se para iniciar ou finalizar operações e processos

Leia mais

SENTRONIC 608/609 Versão para sub-bases Conector DN 4 Peso: 560 g Orifício para parafusos M4 Interface de programação Parafuso M4 para ligação à terra Orifício para parafusos M4 DN 8 Peso: 1.130 g Orifícios

Leia mais

X20 30 36 AC GEARLESS

X20 30 36 AC GEARLESS 3141 pt - 02.1999 / a Este manual deve ser entregue ao usuário final X20 30 36 AC GEARLESS Manual de instalação e manutenção Com o objetivo de obter o máximo de desempenho de sua nova máquina GEARLESS,

Leia mais

Termopares TE 65.10. com poço Modelo TC 200. Medição Eletrônica de Temperatura

Termopares TE 65.10. com poço Modelo TC 200. Medição Eletrônica de Temperatura TE 65.10 Termopares com poço Modelo TC 200 Medição Eletrônica de Temperatura Serviços planejados - Construção de máquinas, plantas e tanques - Geração de energia - Indústria química - Indústria alimentícia

Leia mais

Pressostato Eletrohidráulico

Pressostato Eletrohidráulico Pressostato Eletrohidráulico RP 5006/0.06 Substitui: 0.06 /8 ipo HED 8 Série X Pressão máx. de operação 60 bar DINEN 6058- : 99-05 IEC 6097- : 999-0 / revisão : 000-08 / alteração : 00-0 IEC 6097-5- :

Leia mais

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO www.decibel.com.br ATENÇÃO É de fundamental importância a leitura completa deste manual antes de ser iniciada qualquer atividade

Leia mais

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s Controller Vibraswitch Monitor Eletrônico VIBRASWITCH 563A D e s c r i ç ã o G e r a l O modelo Robertshaw 563A Vibraswitch Monitor Eletrônico é um microprocessador de sistema de controle baseado em supervisão

Leia mais

Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição

Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 3 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 3. DESENHO DIMENSIONAL... 4 4. INSTALAÇÃO... 5 4.1 MONTAGEM EM ATUADOR ROTATIVO...

Leia mais

Controlador de Segurança para chamas de Gás

Controlador de Segurança para chamas de Gás Controlador de Segurança para chamas de Gás Para queimadores de gás atmosféricos de 2 estágios: Detecção de chamas: - Sonda de Ionização - Detector de Infra-vermelho IRD 1020 - Sensor de chamas Ultravioleta

Leia mais

Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360

Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360 www.vaisala.com Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360 série HMT360 é verdadeiramente flexível. Os clientes podem especificar a configuração do transmissor ao encomendar

Leia mais

Pressostatos Tipos KP, com proteções IP 33, IP 44 ou IP 55

Pressostatos Tipos KP, com proteções IP 33, IP 44 ou IP 55 Pressostatos Tipos KP, com proteções IP 33, IP ou IP 55 Os pressostatos KP são utilizados como proteção contra uma pressão de sucção demasiadamente baixa ou uma pressão de descarga excessiva em compressores

Leia mais

Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo

Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo As válvulas automáticas são utilizadas em processos de automação ou acionamento remoto para controle de fluxo de líquidos e gases, e também nos processos de dosagem

Leia mais

Série P3000. Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000. Dados técnicos. Recursos

Série P3000. Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000. Dados técnicos. Recursos Série P3000 Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000 Dados técnicos Recursos A pressão varia de Vácuo até 2.000 psi (140 bar) Precisão superior a 0,015 % de leitura. (Opção de precisão aumentada

Leia mais

Fábrica de Nordborg - Dinamarca

Fábrica de Nordborg - Dinamarca Fábrica de Nordborg - Dinamarca EXPLICAÇÃO DOS TIPOS DE VÁLVULA SOLENÓIDE Todas as válvulas da Danfoss possuem agora uma designação que detalha sua estrutura e operação. Vários números e letras definem

Leia mais

V Á L V U L A S. MANIFOLD Série 2700 LAMINADO

V Á L V U L A S. MANIFOLD Série 2700 LAMINADO V Á L V U L A S MANIFOLD Série 2700 LAMINADO Índice Informações gerais... 02 Manifold de 2 vias... 04 Manifold de 3 vias... 09 Manifold de 5 vias... 12 Suporte... 15 1 As modernas válvulas Manifold Série

Leia mais

Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos. 2012 ROSS South America Ltda

Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos. 2012 ROSS South America Ltda Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos Prensa Pneumática Comandada por Válvula Convencional 5/2 vias Simples Solenóide Escape Área de pilotagem conectada à atmosfera através

Leia mais

Descrição Geral...4 Especificações Técnicas...5 2.1 Características Funcionais...5 2.2 Características Ambientais...5 3 Instalação...6 3.

Descrição Geral...4 Especificações Técnicas...5 2.1 Características Funcionais...5 2.2 Características Ambientais...5 3 Instalação...6 3. Manual do Equipamento ME-035_Rev02-AS-0001 AS-0001 Conversor de sinais FO TTL SUMÁRIO 1 2 Descrição Geral...4 Especificações Técnicas...5 2.1 Características Funcionais...5 2.2 Características Ambientais...5

Leia mais

Manual de Operação e Instalação

Manual de Operação e Instalação Manual de Operação e Instalação LC110 Chave de nível multipontos Cod: 073AA-057-122M Março / 2009 S/A Rua João Serrano, 250 Bairro do Limão São Paulo SP CEP 02551-060 Fone: (11) 3488-8999 FAX: (11) 3488-8980

Leia mais

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Modelo RTT30 Transmissor de temperatura I/A Series com protocolo Fieldbus HART ou FOUNDATION Informações sobre segurança Índice 1. RTT30, HART, ATEX/INMETRO II 1 G...

Leia mais

1 Introdução. 1.1 Finalidade desta documentação. 1.2 Observações sobre a garantia. 1.3 Utilização prevista. 1.4 Campo de aplicação

1 Introdução. 1.1 Finalidade desta documentação. 1.2 Observações sobre a garantia. 1.3 Utilização prevista. 1.4 Campo de aplicação Análise de gases contínua Dispositivos de campo da série 6 Instruções de Serviço resumidas para dispositivos de campo da série 6 Instruções de funcionamento compactas 1 Introdução 1.1 Finalidade desta

Leia mais

Manômetros, modelo 7 conforme a diretiva 94/9/CE (ATEX)

Manômetros, modelo 7 conforme a diretiva 94/9/CE (ATEX) Manual de instruções Manômetros, modelo 7 conforme a diretiva 94/9/CE (ATEX) II 2 GD c TX Modelo 732.51.100 conforme ATEX Modelo 732.14.100 conforme ATEX Manual de instruções, modelo 7 conforme ATEX ágina

Leia mais

Electroválvulas Tipo 3963

Electroválvulas Tipo 3963 Instruções de Montagem e Operação Electroválvulas Tipo 3963 Fig. 1 Geral A montagem, colocação em funcionamento e operação destes equipamentos só podem ser efectuadas por pessoal experimentado. São assumidos

Leia mais

Câmara para teste de mangueiras

Câmara para teste de mangueiras Câmara para teste de mangueiras A Superohm oferece um linha de Câmaras especiais para teste de mangueiras, as quais são modulares e podem ter uma única função ou varias funções juntas. Destinam-se às indústrias

Leia mais

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno ProLine P 44000 Medições Precisas de Temperatura em Altas Tensões, até 6,6 kv Quando as temperaturas precisam ser medidas com termômetros de resistência Pt100 em ambientes sob altas tensões, os transmissores

Leia mais

Invólucro. Invólucro em ferro fundido. Chave de fluxo com palheta (construção robusta) pág. 8. Modelo 010 Modelo 016

Invólucro. Invólucro em ferro fundido. Chave de fluxo com palheta (construção robusta) pág. 8. Modelo 010 Modelo 016 A CONAUT, desde 1965 no mercado nacional, é hoje uma marca conhecida e respeitada no ramo de automação e instrumentação, atuando em todos os ramos da indústria. Além de possuir em sua linha de fabricação

Leia mais

VÁLVULA ISO 5599/1 SÉRIE IPV-ISV

VÁLVULA ISO 5599/1 SÉRIE IPV-ISV VÁLVULA ISO 5599/1 SÉRIE IPV-ISV As válvulas ISO 1 e ISO têm dimensões da superfície de montagem conforme a ISO 5599/1. Disponíveis nas versões 5 vias de e 3 posições e com acionamentos do tipo pneumático

Leia mais

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006 SOLUTION Painel Convencional de Alarme de Incêndio TABELA DE CONTEÚDO Capitulo 1: Descrição do Produto... 2 1.1: Características...2 1.2: Especificações...2 Capitulo 2: Lógica de Detecção e Alarme de Incêndios...

Leia mais

Instruções de segurança VEGADIS DIS81.MEIA/V****

Instruções de segurança VEGADIS DIS81.MEIA/V**** Instruções de segurança VEGADIS DIS81.MEIA/V**** NCC 14.02856 Ex d IIC T6 Gb (-40 C Tamb +60 C) 0044 Document ID: 47913 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições de utilização...

Leia mais

Manual de instruções Chave de segurança TP...

Manual de instruções Chave de segurança TP... Uso correto As caves de segurança da série TP são dispositivos de travamento com bloqueio (modelo 2). O atuador possui um baixo estágio de codificação. Em combinação com um dispositivo a proteção móvel

Leia mais

ANALISADORES DE GASES

ANALISADORES DE GASES BGM BOMBA DE SUCÇÃO SÉRIE COMPACTA ANALISADORES DE GASES Descrição: Gera uma depressão no processo, succionando a amostra e criando a vazão exata para atender o tempo necessário de condicionamento do gás

Leia mais

Dados técnicos. 0,2 m/s Dados elétricos: U e : 24 VDC 15%/+10% (estabilizado PELV) 1,2 A max. 0,6 A 800 V

Dados técnicos. 0,2 m/s Dados elétricos: U e : 24 VDC 15%/+10% (estabilizado PELV) 1,2 A max. 0,6 A 800 V Encravamento de segurança AZM 200 37,7 3,3 6, 32, GN RD YL 7, M20x1, 220 1, 20 1 Invólucro plástico A tecnologia do sensor permite um ajuste +/ mm entre actuador e encravamento Até PL e de acordo com EN

Leia mais

SISTEMA DE MEDIÇÃO DIGITAL DIMES

SISTEMA DE MEDIÇÃO DIGITAL DIMES SISTEMA DE MEDIÇÃO DIGITAL DIMES AUMENTE O DESEMPENHO DE SEU SISTEMA FIREDETEC COM UM SISTEMA DE MEDIÇÃO DIGITAL DIMES Confirma que seu sistema estará pronto e carregado adequadamente Monitora continuamente

Leia mais

Dep. Indústria e Ambiente

Dep. Indústria e Ambiente PRESSÃO - TEMPERATURA - NÍVEL Rua do Proletariado 5-B - 795-648 CARNAXIDE tel. 4 0 9 fax 4 0 90 e-mail industria@contimetra.com www.contimetra.com Rua Particular de São Gemil 85-445-64 ÁGUAS SANTAS MAIA

Leia mais

Sensor de temperatura sem rosca

Sensor de temperatura sem rosca SENSORS FOR FOOD AND BIOPHARMA. Informação sobre o produto TFP-49, -69, -169, -189, -06 FOOD Sensor de temperatura sem rosca Aplicação / Uso destinado Instalação em tubos e recipientes de paredes finas

Leia mais

LINHA COMPACTA. KOBO-pH transmissor de ph APM-Z

LINHA COMPACTA. KOBO-pH transmissor de ph APM-Z KOBO-pH transmissor de ph APM-Z LINHA COMPACTA Range de medição ph da -1 a 14 Comutável de ph a ORP Display p/ valor de ph, mv/orp (Potencial de redução e oxidação) e temperatura Simples programação e

Leia mais

MANUAL TÉCNICO ELÉTRICO ULTRA ÔNIBUS URBANO APLICAÇÕES INSTALAÇÃO MANUTENÇÃO

MANUAL TÉCNICO ELÉTRICO ULTRA ÔNIBUS URBANO APLICAÇÕES INSTALAÇÃO MANUTENÇÃO MANUAL TÉCNICO ELÉTRICO ULTRA ÔNIBUS URBANO APLICAÇÕES INSTALAÇÃO MANUTENÇÃO 2 IMPORTANTE A BRAPAX e seus Distribuidores Autorizados advertem que a seleção imprópria, falha ou uso incorreto dos produtos

Leia mais

Controlador eletropneumático para medição de ph e limpeza totalmente automatizadas

Controlador eletropneumático para medição de ph e limpeza totalmente automatizadas Sistemas de Controle Quím. Energia Farm. Alim. Água Uniclean 9 Controlador eletropneumático para medição de ph e limpeza totalmente automatizadas Aço inoxidável polido para aplicações nas indústrias alimentícia

Leia mais

Válvula Globo de Assento Inclinado 2/2-vias para produtos até +180 C

Válvula Globo de Assento Inclinado 2/2-vias para produtos até +180 C Válvula Globo de Assento Inclinado /-vias para produtos até +1 C O Tipo pode ser combinado com... Altos níveis de vazão Amplo ciclo de vida útil Programa de opção modular universal até os cabeçotes de

Leia mais

HYDAC KineSys Sistemas de acionamento

HYDAC KineSys Sistemas de acionamento HYDAC KineSys Sistemas de acionamento Veículos de manuseio de materiais Usinas termelétricas Máquinas injetoras de plástico Seu parceiro profissional para soluções de acionamento Todas as condições para

Leia mais

VÁLVULAS MULTIFUNÇÃO TIPO SPOOL Operadas por ar ou solenóide-ar ISO 5599/01 - Tamanho 1

VÁLVULAS MULTIFUNÇÃO TIPO SPOOL Operadas por ar ou solenóide-ar ISO 5599/01 - Tamanho 1 Série Modelo PH VÁLVULAS MULTIFUNÇÃO TIPO SPOOL Operadas por ar ou solenóidear ISO 99/0 Tamanho /2/ vias / posições VANTAGENS: A série no novo modelo PH oferece além das vantagens da linha : Excepcional

Leia mais

Eletroímã VERSÃO DO MANUAL

Eletroímã VERSÃO DO MANUAL Eletroímã VERSÃO DO MANUAL 1.1 de 25/04/2013 3045 Sumário 1. Apresentação... 3 2. Itens que Acompanham... 3 2.1. FECHBEM SUPER FS 150 e FS 200... 3 2.2. AUTOMAG F300 E F600... 4 3. Especificações Técnicas...

Leia mais

Carros de Serviço. Fone: 55 11 5073-5222 Fax 55 11 5073-8185 e-mail: dilo@engemet.com - website: www.engemeteletrica.com.br

Carros de Serviço. Fone: 55 11 5073-5222 Fax 55 11 5073-8185 e-mail: dilo@engemet.com - website: www.engemeteletrica.com.br Carros de Serviço SÉRIE MINI MODULAR A Série Mini Modular se presta ao manuseio de pequenos volumes de gás e tem a vantagem de ter o transporte facilitado em maletas individuais para cada componente, permitindo

Leia mais

TAPETE DE SEGURANÇA SMS 4 / SMS 5

TAPETE DE SEGURANÇA SMS 4 / SMS 5 TAPETE DE SEGURANÇA SMS 4 / SMS 5 A-0082-09B_CAT_tapeteseguranca_ACE_01.indd 1 02.12.09 11:13:57 Tapetes de Segurança - SMS 4 / SMS 5 Tapetes de segurança são utilizados para a proteção humana na máquina

Leia mais

Chave de segurança codifi cada por transponder CTP com bloqueio

Chave de segurança codifi cada por transponder CTP com bloqueio Chave de segurança codifi cada por transponder CTP com bloqueio A chave de segurança CTP A chave de segurança CTP combina o comprovado princípio de funcionamento das chaves de segurança eletromecânicas

Leia mais

Inclinômetro DMG2I. Guia de configuração e aplicação. Metrolog Controles de Medição Ltda. Metrolog Inclinômetro DMG2I

Inclinômetro DMG2I. Guia de configuração e aplicação. Metrolog Controles de Medição Ltda. Metrolog Inclinômetro DMG2I Metrolog Controles de Medição Ltda Instrumentos de medição para controle dimensional Rua Sete de Setembro, 2671 - Centro - 13560-181 - São Carlos - SP Fone: (16) 3371-0112 - Fax: (16) 3372-7800 - www.metrolog.net

Leia mais

Termômetro bimetálico Modelo 55, série em aço inoxidável

Termômetro bimetálico Modelo 55, série em aço inoxidável Medição mecânica de temperatura Termômetro bimetálico Modelo 55, série em aço inoxidável WIKA folha de dados TM 55.01 outras aprovações veja página 7 Aplicações Instrumentação geral de s nas indústrias

Leia mais

Termorresistência Modelo TR10-H, sem poço de proteção

Termorresistência Modelo TR10-H, sem poço de proteção Medição elétrica de temperatura Termorresistência Modelo TR10-H, sem poço de proteção WIKA folha de dados TE 60.08 outras aprovações veja página 8 Aplicações Para montagem direta em processo Fabricante

Leia mais

Fontes de Alimentação Repetidoras. IsoAmp PWR A 20100

Fontes de Alimentação Repetidoras. IsoAmp PWR A 20100 Fontes de Alimentação Repetidoras Fonte de alimentação repetidora em alojamento de 6 mm com chaveamento calibrado dos sinais de saída, transmissão HART e separação protetora. A Tarefa Alimentação flexível

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES Válvula de agulha Conexão roscada segundo. Asme b1 20.1 (NPT) Din 2.999 & Bs 21 Iso 228/1 & Iso 7/1 6000 Psi Padrão Fire-Safe.

ESPECIFICAÇÕES Válvula de agulha Conexão roscada segundo. Asme b1 20.1 (NPT) Din 2.999 & Bs 21 Iso 228/1 & Iso 7/1 6000 Psi Padrão Fire-Safe. 01/66 FIG.Nº.:AG-01 Bitola 1/8 á 1. Válvula de agulha Conexão roscada segundo. Asme b1 20.1 (NPT) Din 2.999 & Bs 21 Iso 228/1 & Iso 7/1 6000 Psi Padrão Fire-Safe. Nº NOMES DAS PARTES CONSTRUÇÃO 01 TRAVA

Leia mais

A tampa de proteção KS-100 é um ítem opcional altamente recomendável. 3-32 Vcc ou 90-280 Vca (especificar)

A tampa de proteção KS-100 é um ítem opcional altamente recomendável. 3-32 Vcc ou 90-280 Vca (especificar) MANUAL DE INSTRUÇÕES CONSIDERAÇÕES PARA INSTALAÇÃO Atenção: Material não passível de garantia. Evite utilizá-lo sem dissipador. Sempre utilizar pasta térmica entre o relé e o dissipador, ou placa de montagem;

Leia mais

Versão à prova de explosão do telefone resistente às intempéries FernTel IP. FernTel IP Z2. Manual de instruções FHF BA 9620-25 07/11

Versão à prova de explosão do telefone resistente às intempéries FernTel IP. FernTel IP Z2. Manual de instruções FHF BA 9620-25 07/11 Versão à prova de explosão do telefone resistente às intempéries FernTel IP FernTel IP Z2 Manual de instruções FHF BA 9620-25 07/11 O telefone FernTel IP Z2 é uma versão à prova de explosão do telefone

Leia mais

SMART Control Manual de Instruções

SMART Control Manual de Instruções SMART Control Manual de Instruções Para utilizar corretamente esse dispositivo, leia este manual de instruções cuidadosamente antes de usar. precauções de segurança Este símbolo, juntamente com uma das

Leia mais

Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação

Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Última atualização: Fevereiro de 2013 www.triforcerastro.com.br ÍNDICE 1 - Instalação 1.1 - Detalhes do Módulo...3 Descrição dos Pinos...3,4 1.2 - Instalando

Leia mais

Boletim Técnico Agosto / 2011

Boletim Técnico Agosto / 2011 Página 01/08 TÍTULO: INFORMATIVO DO NOVO CONTROLE REMOTO COM FIO PARA UNIDADES SPLITÃO 2 ESTÁGIOS SUMÁRIO Esta publicação visa informar o novo controle remoto com fio para as Unidades da Linha Splitão

Leia mais

Boletim da Engenharia 14

Boletim da Engenharia 14 Boletim da Engenharia 14 Como trocar o óleo dos compressores parafuso abertos e semi-herméticos 10/03 No boletim da engenharia nº13 comentamos sobre os procedimentos para troca de óleo dos compressores

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Segurança Chaves de Intertravamento e Sensores de Segurança

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Segurança Chaves de Intertravamento e Sensores de Segurança Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Soluções em Segurança de Intertravamento e Sensores de Segurança de Intertravamento de Segurança Operada por Lingueta sem Solenóide CISC - Compacta

Leia mais

Solução para continuidade de serviço em toda e qualquer situação

Solução para continuidade de serviço em toda e qualquer situação Catálogo Técnico Solução para continuidade de serviço em toda e qualquer situação Monitor de isolação 203-02/2006-0 Tudo sob controle Em aplicações, onde a falta de tensão pode causar graves conseqüências

Leia mais

CALIBRAÇÃO DE PRESSÃO Conhecendo e Comparando Padrões

CALIBRAÇÃO DE PRESSÃO Conhecendo e Comparando Padrões CALIBRAÇÃO DE PRESSÃO Conhecendo e Comparando Padrões WIKA Referência Mundial em produtos para medição, controle e calibração de pressão e temperatura, a WIKA está presente em mais de 75 países, fornecendo

Leia mais

Válvulas de Pressão Constante

Válvulas de Pressão Constante Válvulas de Pressão Constante Catálogo 201VPC-1 - Agosto 2009 Válvulas de Expansão de Pressão Constante Séries AS e A7 Características Técnicas Construção Conexão para Soldagem Faixa de Ajuste do Ponto

Leia mais