Sefer Torá: nome dado aos rolos da Torá, copiados a mão e cuja composição obedece a uma série de obrigações de produção.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sefer Torá: nome dado aos rolos da Torá, copiados a mão e cuja composição obedece a uma série de obrigações de produção."

Transcrição

1

2 Sefer Torá: nome dado aos rolos da Torá, copiados a mão e cuja composição obedece a uma série de obrigações de produção.

3 Sefer Torá: considerada d a obra mais sagrada do Judaísmo, é guardada em um recinto reservado nas Sinagogas conhecido como Aron Kodesh. O texto da Torá impresso, geralmente em forma de livro, é conhecido como Chumash, geralmente acompanhado de comentários e traduções.

4 Rabino Henry Sobel, com kipá. Os judeus cobrem a cabeça durante a oração com um pequeno kipá para se lembrar da presença de Deus. Talvez esse hábito tenha nascido por causa do ritual do Templo, onde o sacerdote usava uma cobertura de cabeça. O Talmud recomenda que se cubra a cabeça dos meninos, para educá-los nos bons ensinamentos e serem fiéis quando crescerem.

5 Durante a Idade Média, cobrir a cabeça, mesmo na sinagoga, não era uma prática universal. Os chapéus especiais, que os judeus eram obrigados a usar, nos países cristãos e muçulmanos, presumivelmente solidificaram este costume. Hoje, a cobertura da cabeça, serve para diferenciar os judeus dos gentios. Membros do movimento Chassídico usam geralmente um kipá de veludo sob um chapéu preto, enquanto muitos israelenses usam um kipá tricotado. As mulheres ortodoxas, após o casamento, passam a cobrir suas cabeças com véu como sinal de recato, já que a exposição do cabelo é considerada uma forma de exposição indevida.

6 Soldado israelense com Tefilin: nome dado a duas caixinhas de couro, cada qual presa a uma tira de couro de animal kasher, dentro das quais está contido um pergaminho com trechos da Torá.

7 O Tefilin também é conhecido como filactério, vindo, do termo grego fylaktérion, que significa basicamente "posto avançado", "fortificação" ou "proteção", o que explica a utilização desses objetos como proteção ou amuleto.

8 Judeu ortodoxo com Tefilin, kipá e chapéu.

9 Mezuzah Mezuzah é um símbolo da fé judaica merecedor de grande respeito. É umacaixatubulardemadeira,vidrooumetal,emgeralde3a4 polegadas de comprimento, contendo um pedaço pequeno de pergaminho no qual estão escritas partes do "Shemah" (oração da unicidade id d de Deus).

10 A Mezuzah é fixada na parte direita das portas de cada quarto de uma residência ou escritório (incluindo garagens), mas nunca deve ser colocada na entrada de casas de banho e em espaços com uma área inferior a 1,8 metros quadrados. Ela é afixada no terço superior do batente direito, na parte mais externa do umbral e em posição oblíqua, com a parte superior apontada para o interior do aposento. Beija-se a Mezuzah quando se sai ou entra em casa, tocando-a com as pontas do dedos e em seguida tocando os lábios. O significado religioso mais profundo do seu simbolismo é lembrar ao homem a unicidade id d de Deus.

11 Tallit é um manto judeu para se usar durante a oração.

12 O Tallit é usado sobre a roupa exterior durante as orações da manhã, durante a semana, no Shabat e feriados. Os mais tradicionais são feitos de lã e, muitas vezes, são dadosd como presentes para as crianças em suas cerimônias de Bar Mitzvá. Em círculos ortodoxos, um Tallit é habitualmente apresentado a um noivo antes do casamento, como parte do dote.

13 Bar Mitzvá (filho do mandamento) é o nome dado à cerimônia que insere o jovem judeu como um membro maduro na comunidade judaica. Quando uma criança atinge a sua maturidade (aos 12 anos de idade, mais um dia para as meninas; e aos 13 anos e um dia para os rapazes), passa a tornar-se responsável pelos seus atos, de acordo com a lei judaica. Nessa altura, diz-se que o menino passa a ser Bar Mitzvá, "filho do mandamento ; e a menina passa a ser Bat Mitzvá, "filha do mandamento.

14 Tzitzit: é o nome dado às franjas do Tallit que servem como meio de Tzitzit: é o nome dado às franjas do Tallit, que servem como meio de lembrança dos mandamentos de Deus.

15 O mandamento de Tzitzit encontra-se em duas passagens da Torá: "Que façam para eles tzitzit (franjas) sobre as bordas das suas vestes, pelas suas gerações e porão sobre os tzitzit da borda um cordão azul celeste. E colocareis titit tzitzit evereis e lembrareis todos os mandamentos de Deus e os cumprireis e não errareis indo atrás do vosso coração e atrás dos vossos olhos, atrás dos quais vós andais errando; para que vos lembreis e cumprais todos os Meus mandamentos e sejais santos para com vosso Deus." (Nm 15,38-41) "Farás franjas para ti e as porás nos quatro cantos da vestimenta com que te cobrires." (Dt 22,12)

16 Muro das Lamentações, em Jerusalém.

17 Imagens e textos (adaptados) retirados do Google para uso exclusivo em sala de aula (Cultura Religiosa) na PUC Minas: ad usum alumnorum. Prof. Ismar Dias de Matos Audaces fortuna iuvat Belo Horizonte, 2012.

Estátua de Ieshua no Monte da precipitação para preservar o patrimônio do Cristianismo em Israel

Estátua de Ieshua no Monte da precipitação para preservar o patrimônio do Cristianismo em Israel Estátua de Ieshua no Monte da precipitação para preservar o patrimônio do Cristianismo em Israel "Disse-lhe Natanael: Pode vir alguma coisa boa de Nazaré? Disse-lhe Filipe: Vem e vê" (Jo 1:46) Em um esforço

Leia mais

A MULHER NA TRADIÇÃO JUDAICA Rabino Alexandre Leone

A MULHER NA TRADIÇÃO JUDAICA Rabino Alexandre Leone A MULHER NA TRADIÇÃO JUDAICA Rabino Alexandre Leone Ao longo na nossa milenar historia, o papel da mulher na comunidade judaica tem evoluído em paralelo com os costumes e praticas da várias sociedades

Leia mais

CURSO CASAMENTO FELIZ NAMORANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: INTRODUÇÃO - JÖRG PALESTRA JÖRG - LADO TEOLÓGICO UMA DADIVA DE DEUS!

CURSO CASAMENTO FELIZ NAMORANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: INTRODUÇÃO - JÖRG PALESTRA JÖRG - LADO TEOLÓGICO UMA DADIVA DE DEUS! CURSO CASAMENTO FELIZ NAMORANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: Colocar as perguntas na caixa Introdução Rodada: Quem te explicou a sexualidade e como? Palestra Jorge Palestra Judite Respostas Conversa Tarefa INTRODUÇÃO

Leia mais

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé.

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé. 1 Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9 Introdução: Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre. Não se deixem levar pelos diversos ensinos estranhos. É bom que o nosso coração seja

Leia mais

plantão de vendas: (17) 2136-7535 Av. José da silva sé, 1000. São josé do rio preto sp facebook.com/damhaurbanizadora @GrupoDamha www.damha.com.

plantão de vendas: (17) 2136-7535 Av. José da silva sé, 1000. São josé do rio preto sp facebook.com/damhaurbanizadora @GrupoDamha www.damha.com. facebook.com/damhaurbanizadora @GrupoDamha plantão de vendas: (17) 2136-7535 Av. José da silva sé, 1000. São josé do rio preto sp www.damha.com.br V I L L A G E D A M H A I I I Tem gente que vive preocupado,

Leia mais

Lição 4 A Solução Rabínica Parte 2 Epístola aos Gálatas Enxertados

Lição 4 A Solução Rabínica Parte 2 Epístola aos Gálatas Enxertados Lição 4 A Solução Rabínica Parte 2 Epístola aos Gálatas Enxertados Questões Era a abordagem Judaica ao problema dos Gentios monolítica antes da destruição do Templo em 70 d.c.? Sabendo da existência de

Leia mais

Aula 5.1 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz ocidental Judaísmo Cristianismo Islamismo ENSINO RELIGIOSO CONTEÚDO E HABILIDADES

Aula 5.1 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz ocidental Judaísmo Cristianismo Islamismo ENSINO RELIGIOSO CONTEÚDO E HABILIDADES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 5.1 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz ocidental Judaísmo Cristianismo Islamismo 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO

Leia mais

Aprenda nesta quinta aula a montar um roteiro para não perder os momentos importantes com os noivos no altar

Aprenda nesta quinta aula a montar um roteiro para não perder os momentos importantes com os noivos no altar Técnica&Prática Fotografia Social O fotógrafo de casamento deve estar preparado para captar todos os tipos de emoções e explorar os mais diversos ângulos da cerimônia religiosa As dicas para fotografar

Leia mais

FAÇA CÓPIAS DOS TEXTOS A SEREM LIDOS E DISTRIBUA ENTRE OS ADOLESCENTES E JOVENS PARA INCENTIVAR A SUA PARTICIPAÇÃO MAIS EFETIVA.

FAÇA CÓPIAS DOS TEXTOS A SEREM LIDOS E DISTRIBUA ENTRE OS ADOLESCENTES E JOVENS PARA INCENTIVAR A SUA PARTICIPAÇÃO MAIS EFETIVA. FAÇA CÓPIAS DOS TEXTOS A SEREM LIDOS E DISTRIBUA ENTRE OS ADOLESCENTES E JOVENS PARA INCENTIVAR A SUA PARTICIPAÇÃO MAIS EFETIVA. Em 25 de dezembro de 274, Lúcio Domício Aureliano, que foi imperador de

Leia mais

Igreja Pentecostal da Bíblia

Igreja Pentecostal da Bíblia Igreja Pentecostal da Bíblia 2015 O Ano de Paulo ** Conversão - parte 2 Atos 9 ** Pastoreio # 019 Direção Nacional Distribua cópias desse pastoreio para todos os envolvidos no processo (superintendentes

Leia mais

Quando a leveza e a flexibilidade extrema são requisitos

Quando a leveza e a flexibilidade extrema são requisitos Quando a leveza e a flexibilidade extrema são requisitos Uma vasta gama de mangueiras, combinada com uma vasta gama de engates, ponteiras e adaptadores, tornam a CEJN o fornecedor por excelência de conjuntos

Leia mais

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão 1 INDICE Introdução... Pg: 03 Você é muito bonzinho... Pg: 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade... Pg: 05 Evite pedir permissão... Pg: 07 Não tenha medo de ser você mesmo... Pg: 08 Não

Leia mais

Como funcionava a sociedade no tempo de Jesus

Como funcionava a sociedade no tempo de Jesus Bíblia: Sociedade no tempo de Jesus e sua proposta Como funcionava a sociedade no tempo de Jesus A LEI: Instrumento de dominação Sexta parte A Lei do sábado era muito rigorosa. Não se podia fazer nada,

Leia mais

Práticas da Antiguidade para a Espiritualidade Contemporânea. Campos dos Sonhos

Práticas da Antiguidade para a Espiritualidade Contemporânea. Campos dos Sonhos Campos dos Sonhos Mateus 6.5-13 A Prática da Adoração ou da Contemplação Consiste no exercício de nos colocar na presença de Deus, deixando que nossas mentes e corações sejam envolvidos por tudo quanto

Leia mais

O povo judeu e sua religião

O povo judeu e sua religião A Vida de JESUS O povo judeu e sua religião O POVO JUDEU Religião Deus e o relacionamento com o homem O Tabernáculo A Arca da Aliança O Templo As Escrituras As Sinagogas Grupos religiosos O POVO JUDEU

Leia mais

Caminhos da Espiritualidade. Pr. Weber Chagas ICNV - Vila MMXIII

Caminhos da Espiritualidade. Pr. Weber Chagas ICNV - Vila MMXIII Caminhos da Espiritualidade Pr. Weber Chagas ICNV - Vila MMXIII Espiritualidade O termo não está na Bíblia. Embora a palavra espiritualidade não esteja presente nas Escrituras, o conceito está. Obras da

Leia mais

Equilíbrio Col 3: 8-4: 6

Equilíbrio Col 3: 8-4: 6 1 Equilíbrio Col 3: 8-4: 6 Introdução: Todos os seres humanos passam a vida buscando equilibrar- se entre as circunstâncias São exatamente as circunstâncias que nos tiram do eixo e nos levam a atos e hábitos

Leia mais

A LIGAÇÃO ENTRE OS FATOS

A LIGAÇÃO ENTRE OS FATOS A LIGAÇÃO ENTRE OS FATOS Segui a sugestão do meu novo mestre e passei alguns dias lendo a respeito da História atual. Na realidade, desde pequeno, sempre gostei de conversar com os jornais. Este tipo de

Leia mais

PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO

PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO 1 MANUSCRITOLOGIA BÍBLICA 2 Quem escreveu a Bíblia? O 2 Pedro 1:20-21 sabendo, primeiramente, isto: que nenhuma profecia da Escritura provém de particular elucidação; porque

Leia mais

A CURA DE UM MENINO Lição 31

A CURA DE UM MENINO Lição 31 A CURA DE UM MENINO Lição 31 1 1. Objetivos: Mostrar o poder da fé. Mostrar que Deus tem todo o poder. 2. Lição Bíblica: Mateus 17.14-21; Marcos 9.14-29; Lucas 9.37-43 (Leitura bíblica para o professor)

Leia mais

Centro Internacional de Educação Integrada

Centro Internacional de Educação Integrada Centro Internacional de Educação Integrada Sociedade Pedagógica Brasil Suiça Ltda. Estrada do Pontal 2093 Recreio dos Bandeirantes RJ Site: www.ciei.g12.br SUMÁRIO 1. Introdução 2. Adaptação 3. Atrasos

Leia mais

PREFÁCIO DA SÉRIE. estar centrado na Bíblia; glorificar a Cristo; ter aplicação relevante; ser lido com facilidade.

PREFÁCIO DA SÉRIE. estar centrado na Bíblia; glorificar a Cristo; ter aplicação relevante; ser lido com facilidade. PREFÁCIO DA SÉRIE Cada volume da série A Palavra de Deus para Você o transporta ao âmago de um livro da Bíblia e aplica as verdades nele contidas ao seu coração. Os objetivos principais de cada título

Leia mais

Antropologia Religiosa

Antropologia Religiosa Antropologia Religiosa Quem somos nós? De onde viemos? Para onde vamos? Qual é a nossa missão no universo? O que nos espera? Que sentido podemos dar a nossa vida? Qual o sentido da história e do mundo?

Leia mais

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ O BATISMO DO SENHOR JESUS CRISTO E O COMEÇO DE SEU MINIST ÉRIO Volume 03 Escola: Nome : Professor (a): Data : / / 5) VAMOS BRINCAR DE FORCA? Marque com um x na letra

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

A primeira razão pela qual Jesus chamou os discípulos foi para que estivessem consigo para que tivesses comunhão com Ele.

A primeira razão pela qual Jesus chamou os discípulos foi para que estivessem consigo para que tivesses comunhão com Ele. 1 Marcos 3:13 «E (Jesus) subiu ao Monte e chamou para si os que ele quis; e vieram a ele. E nomeou doze para que estivessem com ele e os mandasse a pregar, e para que tivessem o poder de curar as enfermidades

Leia mais

DICAS PARA UM ESTUDO EFICAZ

DICAS PARA UM ESTUDO EFICAZ 1 DICAS PARA UM ESTUDO EFICAZ PRESSUPOSTOS DA TÉCNICA Muitos problemas de insucesso escolar devem-se ao facto de os alunos não saberem estudar de modo eficiente. Existem alguns aspetos que devem ser levados

Leia mais

Entrevista com Aires Alves

Entrevista com Aires Alves 1 Entrevista com Aires Alves Hélder Bértolo (Professor da Faculdade de Medicina de Lisboa) e Maria Lúcia Batezat Duarte Transcrição: Maria Lúcia Batezat Duarte 1 38 anos técnico de computador - cego congênito

Leia mais

Casa Templária, 9 de novembro de 2011.

Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Mais uma vez estava observando os passarinhos e todos os animais que estão ao redor da Servidora. Aqui onde estou agora é a montanha, não poderia ser outro lugar.

Leia mais

Cerimonial religioso Texto: Kathia Pompeu Ilustração: Ricardo Rocha

Cerimonial religioso Texto: Kathia Pompeu Ilustração: Ricardo Rocha 182 Cerimonial religioso Texto: Kathia Pompeu Ilustração: Ricardo Rocha PASSO A PASSO DO CORTEJO Rico em tradições e costumes, o casamento atravessa os séculos alimentando o sonho romântico de casais apaixonados.

Leia mais

MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO

MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO MATERIAL DE APOIO OFICINA EVANGELISMO PESSOAL MIN. FILIPE ARAÚJO DO CONCEITO PARA PRATICA E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos

Leia mais

9.2. A rotulagem deverá, sempre que possível, ser impressa no produto, em cor contrastante, de forma visível e legível.

9.2. A rotulagem deverá, sempre que possível, ser impressa no produto, em cor contrastante, de forma visível e legível. NR 15 - ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES ANEXO N.º 12 LIMITES DE TOLERÂNCIA PARA POEIRAS MINERAIS ASBESTO (Instituído pela Portaria SSST n.º 01, de 28 de maio de 1991) 1. O presente Anexo aplica-se a

Leia mais

ATO I CENA I KENT: GLOUCESTER: KENT: GLOUCESTER: KENT: GLOUCESTER: KENT:

ATO I CENA I KENT: GLOUCESTER: KENT: GLOUCESTER: KENT: GLOUCESTER: KENT: ATO I CENA I (Salão nobre do palácio do Rei Lear. Entram Kent, Gloucester e Edmundo.) KENT: Pensei que o Rei preferisse o Duque de Albânia ao Duque de Cornualha. GLOUCESTER: Também sempre pensamos assim,

Leia mais

JUDAÍSMO TRABALHO REALIZADO POR: LEONARDO PIORLA Nº 12 MIGUEL GONÇALVES Nº 17 TIAGO JESUS Nº 22 10º 1B

JUDAÍSMO TRABALHO REALIZADO POR: LEONARDO PIORLA Nº 12 MIGUEL GONÇALVES Nº 17 TIAGO JESUS Nº 22 10º 1B JUDAÍSMO TRABALHO REALIZADO POR: LEONARDO PIORLA Nº 12 MIGUEL GONÇALVES Nº 17 TIAGO JESUS Nº 22 10º 1B O QUE É O JUDAÍSMO? É a designação de uma religião ou um povo. Baseia-se na aliança entre Deus e Israel,

Leia mais

NR10 - Instalações e Serviços em Eletricidade: é nesta norma que estão contidos itens voltados para iluminação.

NR10 - Instalações e Serviços em Eletricidade: é nesta norma que estão contidos itens voltados para iluminação. NR10 - Instalações e Serviços em Eletricidade: é nesta norma que estão contidos itens voltados para iluminação. Das normas NR 10 são citadas abaixo as normas voltadas para a iluminação: 10.2.3.3. Os postos

Leia mais

A Corrente Magnética na Fase de. Expulsão - Retirada de cargas fluídicas perniciosas

A Corrente Magnética na Fase de. Expulsão - Retirada de cargas fluídicas perniciosas A Corrente Magnética na Fase de Expulsão - Retirada de cargas fluídicas perniciosas Quadro resumo da fase de Expulsão Mentalizar Jesus Mentalizar uma cachoeira Auto passe de dispersão (Longitudinal rápido)

Leia mais

CONHECIMENTO INTERPESSOAL INICIAL

CONHECIMENTO INTERPESSOAL INICIAL CONHECIMENTO INTERPESSOAL INICIAL DINÂMICAS DE GRUPO GUIÕES DE APRESENTAÇÃO Professor Ano Letivo 2011/2012 Aos Pares A dinâmica consiste em que os participantes divididos em pares se entrevistem uns aos

Leia mais

CONSIDERAÇÕES INICIAIS

CONSIDERAÇÕES INICIAIS CONSIDERAÇÕES INICIAIS A Fanfarra é principalmente um trabalho de equipe, a união de várias forças com o mesmo objetivo. Além de grande contribuição é um exemplo de incentivo cultural e investimento em

Leia mais

A VOZ DA RESSURREIÇÃO

A VOZ DA RESSURREIÇÃO A VOZ DA RESSURREIÇÃO 24 A VOZ DA RESSURREIÇÃO Sexta-feira, 20 de dezembro de 2013 Cali, Colômbia Para maiores informações poderá visitar o Site: www.opoderdapalavrapura.com Ou através do e-mail: contato@opoderdapalavrapura.com

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Manual de Aplicação

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Manual de Aplicação Manual de Aplicação Outubro de 2011 A Marca A identidade visual do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IF) foi construída sobre a ideia do homem, integrado e funcional. A marca deve ser

Leia mais

Escola Básica Vasco da Gama de Sines

Escola Básica Vasco da Gama de Sines FICHA INFORMATIVA: PERÍMETRO DE UM POLÍGONO TEMA: PERÍMETROS E ÁREAS O perímetro de uma figura plana fechada é o comprimento da linha que limita a figura. É o comprimento da linha que limita o polígono

Leia mais

O texto a seguir é referência para as questões 01 e 02.

O texto a seguir é referência para as questões 01 e 02. Comentário Geral Foi uma boa prova! A UFPR manteve o bom nível das questões e manteve também sua qualidade. Apresentou-se uma prova que foi além do conhecimento básico dos textos aludidos. Exigiu-se boa

Leia mais

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai BOM DIA DIÁRIO Segunda-feira (04.05.2015) Maria, mãe de Jesus e nossa mãe Guia: 2.º Ciclo: Padre Luís Almeida 3.º Ciclo: Padre Aníbal Afonso Mi+ Si+ Uma entre todas foi a escolhida, Do#- Sol#+ Foste tu,

Leia mais

http://www.comoorganizarcasamento.com

http://www.comoorganizarcasamento.com Como Planejar seu Casamento Sem Stress Copyright 2014 Este e- book é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei 9.610/98), é proibida a reprodução do livro por meio eletrônico ou impresso. O e- book

Leia mais

A filha da mulher cananeia (Mateus 15:21-28). PREPARANDO MISSIONÁRIOS. O endemoniado gadareno (Marcos 5:1-20).

A filha da mulher cananeia (Mateus 15:21-28). PREPARANDO MISSIONÁRIOS. O endemoniado gadareno (Marcos 5:1-20). Lição 8-22 de agosto de 2015 O plano de Jesus era preparar primeiro o povo judeu como base para as missões para outras culturas. Não obstante, não disperdiçou as oportunidades que se apresentaram para

Leia mais

Paulo O Apóstolo dos gentios

Paulo O Apóstolo dos gentios Paulo O Apóstolo dos gentios Paulo- Críticas Por ser missionário independente Por ter deficiência visual Por ter incitado a convocação de concílios. Por ter tido uma profissão Por ter sido preso várias

Leia mais

102º Fórum do Comitê da Cultura de Paz parceria UNESCO Palas Athena. Janusz Korczak. Uma vida que se renova nos direitos de cada criança

102º Fórum do Comitê da Cultura de Paz parceria UNESCO Palas Athena. Janusz Korczak. Uma vida que se renova nos direitos de cada criança 102º Fórum do Comitê da Cultura de Paz parceria UNESCO Palas Athena Janusz Korczak Uma vida que se renova nos direitos de cada criança Henryk Goldszmit nasceu em Varsóvia, em 1877 De família judaica liberal,

Leia mais

Nos segundos seguintes ao ter sido indigitado para estas funções de GM da GLTP, surgiram-me, de imediato, dois temas de referência.

Nos segundos seguintes ao ter sido indigitado para estas funções de GM da GLTP, surgiram-me, de imediato, dois temas de referência. Querida Vice-Grão-Mestre Potentíssimo(s) SGC, Irmão MPS Sereníssimo Grão-Mestre da CAMEA, Irmão Daniel Magiotta Altos Dignitários de Potências Estrangeiras Sereníssimo Past- GM da GLTP, I. Jaime Henriques

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema Protocolo

Manual de Utilização do Sistema Protocolo Manual de Utilização do Sistema Protocolo Setembro/2013. Introdução: Leia o manual Leia com atenção este manual e guarda-o para futuras consultas Lendo o manual, você conseguirá obter o rendimento máximo

Leia mais

Processo: Vendas Lista de casamento

Processo: Vendas Lista de casamento Desenvolvimento BM-1244 / 1245 Fechamento de bônus de lista de casamento Versão 2009 Release 73 Autor Jaciara Silva Processo: Vendas Lista de casamento Nome do Processo: Fechamento de bônus Acesso Vendas\Pedido

Leia mais

A liberalização do mercado de Eletricidade e de Gás Natural o Como e quando mudar de Comercializador

A liberalização do mercado de Eletricidade e de Gás Natural o Como e quando mudar de Comercializador A liberalização do mercado de Eletricidade e de Gás Natural o Como e quando mudar de Comercializador GAI Gabinete de Apoio à Instituição julho 2012 Mercado de Eletricidade e de Gás Natural Este documento

Leia mais

D2 Reconhecer aplicações das relações métricas do triângulo retângulo em um problema que envolva figuras planas ou espaciais.

D2 Reconhecer aplicações das relações métricas do triângulo retângulo em um problema que envolva figuras planas ou espaciais. Duas pessoas, partindo de um mesmo local, caminham em direções ortogonais. Uma pessoa caminhou 12 metros para o sul, a outra, 5 metros para o leste. Qual a distância que separa essas duas pessoas? (A)

Leia mais

V Domingo Tempo Comum - ANO A

V Domingo Tempo Comum - ANO A 1 Ambiente: Continuamos no contexto do sermão da montanha (Mt 5-7). Jesus está no cimo de um monte, a apresentar a nova Lei que deve reger a caminhada do novo Povo de Deus na história (já vimos, no passado

Leia mais

ARMAGEDOM: A ÚLTIMA GUERRA Pr. Vanderman. www.sisac.org.br

ARMAGEDOM: A ÚLTIMA GUERRA Pr. Vanderman. www.sisac.org.br ARMAGEDOM: A ÚLTIMA GUERRA Pr. Vanderman www.sisac.org.br "Armagedom! A simples menção desta palavra provoca todo tipo de temor e especulação. O que acontecerá durante a batalha do Armagedom? A Terceira

Leia mais

SOUZA, Maria Isabel Brito de. Gênesis do cristianismo: identidades e desviâncias do judaísmo do I século.

SOUZA, Maria Isabel Brito de. Gênesis do cristianismo: identidades e desviâncias do judaísmo do I século. SOUZA, Maria Isabel Brito de. Gênesis do cristianismo: identidades e desviâncias do judaísmo do I século. Esta comunicação tem por objetivo apresentar algumas considerações da pesquisa em andamento sobre

Leia mais

3ª SÉRIE Ensino Médio

3ª SÉRIE Ensino Médio E n s in o F o r t e e d e R e s u l t a do s Estudante: Centro Educacio nal Juscelino K ub itschek G u a r á / Valp ar aíso Exercícios Recuperação Semestral G E O G R A F I A 3ª SÉRIE Ensino Médio Data:

Leia mais

Catecismos tupi e dispensas: a construção missionária da idéia de casamento para os. gentios

Catecismos tupi e dispensas: a construção missionária da idéia de casamento para os. gentios Catecismos tupi e dispensas: a construção missionária da idéia de casamento para os gentios Jaqueline Ferreira da Mota PPG-UFPA Orientadora: Maria Cândida D. M. Barros - UFPA Ronaldo Vainfas 1 (1997) afirma

Leia mais

Associação Maria Aparição de Cristo Jesus

Associação Maria Aparição de Cristo Jesus Mensagem de Cristo Jesus para a Maratona da Divina Misericórdia em Ávila, Espanha Sexta-feira, 6 de junho de 2014, às 15h Essa segunda jornada da Maratona da Divina Misericórdia foi especial e diferente,

Leia mais

Casamento PLANO DE ORGANIZAÇÃO. Apenas em torno de uma mulher que ama se pode formar uma família.

Casamento PLANO DE ORGANIZAÇÃO. Apenas em torno de uma mulher que ama se pode formar uma família. PLANO DE ORGANIZAÇÃO O Meu Casamento Apenas em torno de uma mulher que ama se pode formar uma família. Friedrich Schlegel Aproveite os quadradinhos apresentados nesta e nas folhas seguintes para colocar

Leia mais

CAUSAS DE ACIDENTES DE TRABALHO

CAUSAS DE ACIDENTES DE TRABALHO CAUSAS DE ACIDENTES DE TRABALHO É POSSÍVEL ACONTECER UM ACIDENTE DE TRABALHO NESTAS CONDIÇÕES? Percepção de Riscos e Prevenção As pessoas são realmente descuidadas? As pessoas realmente percebem os riscos?

Leia mais

Instrumentos de medidas Elétricas

Instrumentos de medidas Elétricas Instrumentos de medidas Elétricas Introdução Os instrumentos elétricos empregados na medição das grandezas elétricas apresentam um conjunto móvel que é deslocado aproveitando um dos efeitos da corrente

Leia mais

Learning by Ear Aprender de Ouvido Educação Estudar na Universidade A História de Mariana 6º Episódio

Learning by Ear Aprender de Ouvido Educação Estudar na Universidade A História de Mariana 6º Episódio Learning by Ear Aprender de Ouvido Educação Estudar na Universidade A História de Mariana 6º Episódio Texto: Njoki C. Muhoho Redacção: Maja Dreyer Tradução: Madalena Sampaio PERSONAGENS: Narrador (Announcer)

Leia mais

556 FL GERADOR DE VAPOR 808 250 178 I556.00. Fábrica de louças e electrodomésticos, S.A. Linha Directa Consumidor

556 FL GERADOR DE VAPOR 808 250 178 I556.00. Fábrica de louças e electrodomésticos, S.A. Linha Directa Consumidor GERADOR DE VAPOR 556 FL Fábrica de louças e electrodomésticos, S.A. Rua Alto de Mirões, nº 249 Zona Industrial Ap. 2041 3700-727 CESAR Portugal Tel. +351 256 850 170 Fax +351 256 850 179 E-Mail: info@flama.pt

Leia mais

(b) para o trajeto todo, desde o momento em que ele é retirado do ninho até o seu retorno?

(b) para o trajeto todo, desde o momento em que ele é retirado do ninho até o seu retorno? 1. Em uma experiência, um pombo-correio foi retirado de seu ninho, levado para um local a 5150 km do ninho e libertado. Ele retorna ao ninho depois de 13,5 dias. Tome a origem no ninho e estenda um eixo

Leia mais

Endividamento Feminino

Endividamento Feminino Endividamento Feminino Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem por

Leia mais

Criação de um espaço inédito no Rio de Janeiro, composto por Centro Cultural, Museu, Hotel, Centro de Estudos e Sinagoga.

Criação de um espaço inédito no Rio de Janeiro, composto por Centro Cultural, Museu, Hotel, Centro de Estudos e Sinagoga. Criação de um espaço inédito no Rio de Janeiro, composto por Centro Cultural, Museu, Hotel, Centro de Estudos e Sinagoga. Situado em Copacabana, bairro de maior concentração judaica, com cerca de oito

Leia mais

Guia do usuário Controle Remoto Unitron

Guia do usuário Controle Remoto Unitron Guia do usuário Controle Remoto Unitron Obrigado Obrigado por escolher o controle remoto Unitron para seus aparelhos auditivos Unitron. Na Unitron, nossa maior preocupação é com as pessoas com perda auditiva.

Leia mais

A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula

A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula CURSO EDUCAÇÃO, RELAÇÕES RACIAIS E DIREITOS HUMANOS VANESSA COUTO SILVA A invasão do funk: embates entre racismo e conhecimento na sala de aula SÃO PAULO 2012 Introdução Este trabalho buscará uma problematização

Leia mais

TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE

TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE TERMO DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE A Organex Serviços de Software LTDA ( Organex ) estabelece nestes Termos de Uso e Política de Privacidade as condições para utilização do site www.organex.com.br

Leia mais

Índice. Convites. Lembranças. Ramos de Noiva. Decoração e Outros. Formas de pagamento e Envio

Índice. Convites. Lembranças. Ramos de Noiva. Decoração e Outros. Formas de pagamento e Envio Fada dos Pontos A Fada dos Pontos é especialista na criação de produtos originais e únicos, efetuados com carinho e totalmente personalizados ao vosso gosto. Através da escolha da vossa cor preferida,

Leia mais

A ÁGUA FACTOR DE CIVILIZAÇÃO

A ÁGUA FACTOR DE CIVILIZAÇÃO ÁREA ESCOLA HISTÓRIA 1992/1993 MEMÓRIAS DOS ALUNOS E PROFESSORES DO 7º ANO QUE ESTIVERAM ENVOLVIDOS NO PROJECTO A ÁGUA FACTOR DE CIVILIZAÇÃO INDICE 1 PROJECTO 2 TEXTO MOTIVAÇÃO 3 SOCIEDADES RECOLECTORAS

Leia mais

O Crente Sempre Alerta!

O Crente Sempre Alerta! 2 de Outubro de 2015 Vieram contra Gibeá dez mil homens escolhidos de todo o Israel, e a batalha tornou-se rude; porém os de Gibeá não sabiam que o mal lhes sobrevinha. Juízes 20.34 EXÓRDIO O capítulo

Leia mais

Como Passar em Química Geral*

Como Passar em Química Geral* 1 Como Passar em Química Geral* por Dra. Brenna E. Lorenz Division of Natural Sciences University of Guam * traduzido livremente por: Eder João Lenardão; acesse o original em : http://www.heptune.com/passchem.html

Leia mais

GUIA DE RECURSO DE GLOSAS

GUIA DE RECURSO DE GLOSAS Logo da Empresa GUIA DE RECURSO DE GLOSAS 2- Nº Guia no Prestador 12345678901234567890 1 - Registro ANS 3 - Nome da Operadora 4 - Objeto do Recurso 5 - Número da Guia de Recurso de Glosas Atribuído pela

Leia mais

A ARTE DA FOTOGRAFIA DE SEBASTIÃO SALGADO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

A ARTE DA FOTOGRAFIA DE SEBASTIÃO SALGADO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A ARTE DA FOTOGRAFIA DE SEBASTIÃO SALGADO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Suzi Maria Petró, Mariel Hidalgo Garcia, Susane Hubner, Kelly da Slva Moraes, Marco Mello, Márcia Vargas, André Rodrigues Horta,

Leia mais

Orientações 2012 1. HORÁRIO DE INÍCIO E TÉRMINO DAS AULAS

Orientações 2012 1. HORÁRIO DE INÍCIO E TÉRMINO DAS AULAS COLÉGIO CAETANO CAPRÍCIO Rua Manoel Valim, 639 - Vila Aparecida CEP 14401-255 Franca /SP Telefone: (16) 3724-2999 www.caetanocapricio.com.br caetanocapricio@caetanocapricio.com.br Orientações 2012 Nossa

Leia mais

Caro Educador! O mundo do Ensino Religioso agora está em suas mãos. Acreditamos que você cuidará muito bem dele.

Caro Educador! O mundo do Ensino Religioso agora está em suas mãos. Acreditamos que você cuidará muito bem dele. Caro Educador! Este guia tem, como objetivo, contribuir em sua prática pedagógica. Nele você encontrará indicativos da grande mudança do Ensino Religioso a partir da Lei n 9.394 de 20 de dezembro de 1996,

Leia mais

Olericultura. A Cultura do Morango. Nome Cultura do Morango Produto Informação Tecnológica Data Janeiro -2001 Preço - Linha Olericultura Resenha

Olericultura. A Cultura do Morango. Nome Cultura do Morango Produto Informação Tecnológica Data Janeiro -2001 Preço - Linha Olericultura Resenha 1 de 6 10/16/aaaa 11:54 Olericultura A Cultura do Morango Nome Cultura do Morango Produto Informação Tecnológica Data Janeiro -2001 Preço - Linha Olericultura Resenha Informações gerais sobre a Cultura

Leia mais

É PERMANECENDO FIRMES QUE VOCÊS IRÃO GANHAR A VIDA! - Comentário de Pe. Alberto Maggi (OSM) ao Evangelho

É PERMANECENDO FIRMES QUE VOCÊS IRÃO GANHAR A VIDA! - Comentário de Pe. Alberto Maggi (OSM) ao Evangelho XXXIII TEMPO ORDINÁRIO 14 novembro 2010 É PERMANECENDO FIRMES QUE VOCÊS IRÃO GANHAR A VIDA! - Comentário de Pe. Alberto Maggi (OSM) ao Evangelho Lc 21,5-19 Algumas pessoas comentavam sobre o Templo, enfeitado

Leia mais

Introdução ao Evangelho

Introdução ao Evangelho CENTRO ESPÍRITA ISMAEL DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO CURSO DE INTRODUÇÃO AO EVANGELHO AULA 7 JOÃO BATISTA O PRECURSOR JESUS, O MESSIAS AULA DE HOJE QUESTIONÁRIO SOBRE AS PARÁBOLAS ESTUDADAS JOÃO BATISTA,

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

DETALHES IMPORTANTES PARA ATINGIR A BOA COMUNICAÇÃO

DETALHES IMPORTANTES PARA ATINGIR A BOA COMUNICAÇÃO Página 1 de 7 INDICE Nenhuma entrada de sumário foi encontrada. Página 2 de 7 Autor: Alkíndar de Oliveira (alkindar@terra.com.br) Dentre outros atributos, o exercício da oratória exige o conhecimento e

Leia mais

Rebitador de Rosca DR7-0312 Manual de Operações www.ldr2.com.br

Rebitador de Rosca DR7-0312 Manual de Operações www.ldr2.com.br Rebitador de Rosca DR7-0312 Manual de Operações www.ldr2.com.br 1. DADOS TÉCNICOS Modelo Medida de bicos para rebite de rosca Força de tração Velocidade Pressão de trabalho Peso líquido DR7-0312 M3 M4

Leia mais

Unidade III: Movimento Uniformemente Variado (M.U.V.)

Unidade III: Movimento Uniformemente Variado (M.U.V.) Colégio Santa Catarina Unidade III: Movimento Uniformemente Variado (M.U.V.) 17 Unidade III: Movimento Uniformemente Variado (M.U.V.) 3.1- Aceleração Escalar (a): Em movimentos nos quais as velocidades

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O ATENDIMENTO AO SURDO NAS IGREJAS WHARLLEY DOS SANTOS

ORIENTAÇÕES PARA O ATENDIMENTO AO SURDO NAS IGREJAS WHARLLEY DOS SANTOS ORIENTAÇÕES PARA O ATENDIMENTO AO SURDO NAS IGREJAS WHARLLEY DOS SANTOS Intérprete de Libras Educacional Pró-Libras 2008 Interpretação e Tradução Graduando em Letras/Libras Bel (UFSC) NOMENCLATURA CORRETA

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (Mt 1, 18-24)

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (Mt 1, 18-24) 4º DOMINGO DO ADVENTO (ANO A) 22 de Dezembro de 2013 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (Mt 1, 18-24) 18 Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava desposada

Leia mais

Regulamentos Internos da Casa. C Do tratamento / Métodos

Regulamentos Internos da Casa. C Do tratamento / Métodos COTENEC Comunidade Terapêutica Nova Esperança Regulamentos Internos da Casa A - Querer recuperar-se é condição essencial. B - Aceitar as normas de funcionamento destes regulamentos. C Do tratamento / Métodos

Leia mais

Para estudar literatura

Para estudar literatura Para estudar literatura Cícero Galeno Lopes Este material foi preparado para mesa-redonda realizada no Câmpus da UCS em Bento Gonçalves, Câmpus Universitário da Região dos Vinhedos, durante a 26ª Feira

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

PISTOLA MEDIDORA DE TEMPERATURA

PISTOLA MEDIDORA DE TEMPERATURA PISTOLA MEDIDORA DE TEMPERATURA Características: - Medições precisas sem contacto - Ponteiro laser Built-in - Intervalo de selecção automática e resolução de 0,1º ou 1 - Botão Comutável ºC/ºF - Armazena

Leia mais

MATERIAL DE AULA CURSO DE PORTUGUÊS APLICADO PROF. EDUARDO SABBAG REDE LFG

MATERIAL DE AULA CURSO DE PORTUGUÊS APLICADO PROF. EDUARDO SABBAG REDE LFG MATERIAL DE AULA CURSO DE PORTUGUÊS APLICADO PROF. EDUARDO SABBAG REDE LFG I EXERCÍCIOS SOBRE O USO DE CONECTIVOS: Observe o modelo: Frase errada: Embora o Brasil seja um país de grandes recursos naturais,

Leia mais

1ª Leitura - 2Rs 5,1-15a

1ª Leitura - 2Rs 5,1-15a 1ª Leitura - 2Rs 5,1-15a Havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio. Leitura do Segundo Livro dos Reis 5,1-15a Naqueles dias: 1 Naamã, general do exército

Leia mais

Software Planejamento Tributário

Software Planejamento Tributário Software Planejamento Tributário Bem vindo ao segundo manual de instalação do software de Planejamento Tributário, este irá lhe mostrar os passos para o término da instalação e configuração do software

Leia mais

JESUS CRISTO FOI HERDEIRO DO QUE E DE QUEM?

JESUS CRISTO FOI HERDEIRO DO QUE E DE QUEM? 1 JESUS CRISTO FOI HERDEIRO DO QUE E DE QUEM? Hebreus 1 1 HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, 2

Leia mais

A aplicação CellSheet. Tecnologia Flash para a TI-83 Plus e TI-83 Plus Silver Edition

A aplicação CellSheet. Tecnologia Flash para a TI-83 Plus e TI-83 Plus Silver Edition A aplicação CellSheet Tecnologia Flash para a TI-83 Plus e TI-83 Plus Silver Edition Porto, Outubro de 2002 Albino Martins Nogueira Pereira P 1 de 33 A aplicação CellSheet combina a funcionalidade de uma

Leia mais

ABORTO E A SANTIDADE DA VIDA HUMANA

ABORTO E A SANTIDADE DA VIDA HUMANA ABORTO E A SANTIDADE DA VIDA HUMANA JOHN PIPER JÁ FOI PRESO? John Piper Prisão em 19/12/1988 SACRIFÍCIOS DE CRIANÇAS AINDA EXISTEM? Idolatria 4 em cada 10 gravidezes na cidade de Nova Iorque terminam em

Leia mais

Observação Qualitativa 1

Observação Qualitativa 1 Observação Qualitativa 1 Sampieri, R.H.; Collado, C.F. & Lucio, P.B: Metodologia da Pesquisa, pp 383-9, 3ª. Ed., São Paulo, McGraw-Hill, 2006 Trata-se de uma técnica de coleta de dados (denominada também

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DA BAHIA. Subcomando Geral - Nº 012-12 de agosto de 2003 LEGISLAÇÃO JURISPRUDÊNCIA E NORMAS GERAIS LJNG

POLÍCIA MILITAR DA BAHIA. Subcomando Geral - Nº 012-12 de agosto de 2003 LEGISLAÇÃO JURISPRUDÊNCIA E NORMAS GERAIS LJNG POLÍCIA MILITAR DA BAHIA Subcomando Geral - Nº 012-12 de agosto de 2003 LEGISLAÇÃO JURISPRUDÊNCIA E NORMAS GERAIS LJNG SUMÁRIO SUPLEMENTO LJNG N.º 012 06 DE AGOSTO DE 2003 QUARTA - FEIRA 1 - PORTARIA N.º

Leia mais

RELIGIÃO E ESPIRITUALIDADE ENFERMAGEM DA FAMÍLIA

RELIGIÃO E ESPIRITUALIDADE ENFERMAGEM DA FAMÍLIA ENFERMAGEM DA FAMÍLIA A CIÊNCIA É APENAS UM DOS OLHOS POSSÍVEIS NA IMENSA BUSCA DE SIGNIFICADOS INFLUÊNCIAS NAS FAMÍLIAS Valores Tamanho Cuidados de saúde Hábitos sociais EMOÇÕES: MEDO PAZ CULPA ESPERANÇA

Leia mais