Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 9, 10-17)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 9, 10-17)"

Transcrição

1 SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO (ANO C) 2 de Junho de 2013 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 9, 10-17) 10 Ao regressarem, os Apóstolos contaram-lhe tudo o que tinham feito. Tomando-os consigo, Jesus retirou-se para um lugar afastado, na direcção de uma cidade chamada Betsaida. s as multidões, que tal souberam, seguiram-no. Jesus acolheu-as e pôs-se a falar-lhes do Reino de Deus, curando os que necessitavam. 12 Ora, o dia começava a declinar. Os Doze aproximaram-se e disseram-lhe: «Despede a multidão, para que, indo pelas aldeias e campos em redor, encontre alimento e onde pernoitar, pois aqui estamos num lugar deserto.» 13 Disse-lhes Ele: «Dai-lhes vós mesmos de comer.» Retorquiram: «Só temos cinco pães e dois peixes; a não ser que vamos nós mesmos comprar comida para todo este povo!» 14 Eram cerca de cinco mil homens. Jesus disse aos discípulos: «Mandai-os sentar por grupos de cinquenta.» 15 Assim procederam e mandaram-nos sentar a todos. 16 Tomando, então, os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao céu, abençoou-os, partiu-os e deu-os aos discípulos, para que os distribuíssem à multidão. 17 Todos comeram e ficaram saciados; e, do que lhes tinha sobrado, ainda recolheram doze 11 Ma 1 / 5

2 cestos cheios. Chave de leitura: o contexto literário Este texto encontra-se no meio do Evangelho de Lucas: Jesus alarga e intensifica a sua missão através das aldeias da Galileia e envia os seus doze discípulos para o ajudarem (Lc 9, 1-6). A notícia de tudo isto chega a Herodes, que mandara matar João Baptista (Lc 9, 7-9). Quando os discípulos regressam da missão, Jesus convida-os a ir para um lugar solitário (Lc 9, 10). Aqui aparece o texto de hoje acerca da multiplicação dos pães (Lc 9, 11-17). Em seguida Jesus faz uma pergunta: Quem dizem as pessoas que eu sou? (Lc 9, 18-21). Dito isto, pela primeira vez, fala da sua paixão e da sua morte e das consequências de tudo isto para a vida dos discípulos (Lc 9, 22-28). A seguir aparece a Transfiguração, em que Jesus fala com Moisés e Elias acerca da sua paixão, ficando os discípulos confusos e sem compreenderem (Lc 9, 44-55). Finalmente, Jesus decide ir a Jerusalém onde será morto (Jo 9, 52). O contexto histórico do nosso texto O contexto histórico do Evangelho de Lucas tem sempre dois aspectos: o contexto do tempo de Jesus nos anos 30, na Palestina, e o contexto das comunidades cristãs dos anos 80, para as quais Lucas escreve o seu Evangelho. No tempo de Jesus na Palestina o povo vivia na expectativa de que o Messias quando chegasse seria um novo Moisés, e repetiria os grandes prodígios operados por Moisés no Êxodo: conduzir o povo pelo deserto e alimentá-lo com o maná. A multiplicação dos pães no deserto era para as pessoas o grande sinal de que o tempo messiânico estava a chegar (Jo 6, 14-15). No tempo de Lucas, nas comunidades da Grécia, era importante confirmar os cristãos nas suas convicções de fé e orientá-los no meio das dificuldades. No modo de descrever a multiplicação dos pães, Lucas recorda a celebração da Eucaristia que se realiza nas comunidades dos anos 80 e ajuda as pessoas a aprofundar o significado da Eucaristia nas próprias vidas. Além disso, na própria descrição da multiplicação dos pães, como veremos, Luvas evoca figuras importantes da história do povo de Deus, Moisés, Elias e Eliseu, mostrando assim que Jesus é o verdadeiro Messias que vem cumprir as promessas do passado. 2 / 5

3 Comentário do texto Lucas 9, 10: Jesus e os discípulos retiram-se para um lugar solitário. Os discípulos regressam da missão para a qual foram enviados (Lc 9, 1-6). Jesus convida-os a retirarem-se para um lugar solitário, perto de Betsaida, ao norte do lago da Galileia. O Evangelho de Marcos acrescenta que ele convida-os a descansar um pouco (Mc 6, 31). Descrevendo a missão dos 72 discípulos, Lucas descreve a revisão feita por Jesus da acção missionária desenvolvida pelos discípulos (Lc 10, 17-20). Lucas 9, 11: As pessoas procuram Jesus e Jesus acolhe as pessoas. As pessoas sabem onde se encontra Jesus e seguem-no. Marcos é mais explícito. Diz que Jesus e os seus discípulos vão na barca e as pessoas seguem-no a pé, por outro caminho, para um lugar determinado. As pessoas chegam primeiro que Jesus (Mc 6, 32-33). Chegados ao lugar de descanso, vendo aquela multidão, Jesus acolhe-a, fala do Reino e cura os enfermos. Marcos acrescenta que as pessoas pareciam um rebanho sem pastor. Perante aquela situação das pessoas, Jesus comporta-se como um bom pastor, orientando-as com a sua palavra e alimentando-as com os pães e os peixes (Mc 6, 34ss). Lucas 9, 12: A preocupação dos discípulos e a fome das pessoas. O dia começa a cair e aproxima-se a noite. Os discípulos estão preocupados e pedem a Jesus que despeça as pessoas. Dizem que no deserto não é possível encontrar comida para tanta gente. Para eles a única solução é que as pessoas regressem e se dirijam às aldeias vizinhas para comprar pão. Não conseguem imaginar uma outra solução. Nas entrelinhas acerca da descrição da situação das pessoas aparece algo de muito importante. Para poder estar com Jesus as pessoas esquecem-se de comer. Quer dizer que Jesus deve ter sabido atrair as pessoas ao ponto de se esquecerem de tudo, seguindo-o pelo deserto. Lucas 9, 13: A proposta de Jesus e a resposta dos discípulos. Jesus diz: Dai-lhes vós mesmo de comer. Os discípulos assustam-se porque só têm cinco pães e dois peixes. Mas são eles que devem solucionar o problema e a única coisa que lhes ocorre é que as pessoas procurem ir às aldeias vizinhas comprar pão. Têm somente a solução tradicional, segundo a qual alguém deve procurar pão para as pessoas. Alguém deve obter o dinheiro, comparar pão e distribuí-lo pelas pessoas, mas naquele deserto esta solução é impossível. Eles não encontram outra possibilidade de resolver o problema. Ou seja: se Jesus insiste em não mandar as pessoas para suas casas, não há 3 / 5

4 solução para resolver a fome das pessoas. Não lhes passa pela cabeça que a solução poderia vir de Jesus e das próprias pessoas. Lucas 9, 14-15: A iniciativa de Jesus para resolver o problema da fome. Havia ali cinco mil pessoas. Muita gente! Jesus pede aos discípulos que as pessoas se sentem em grupos de cinquenta. É aqui que Lucas começa a usar a Bíblia para iluminar os factos da vida de Jesus. Recorda Moisés. Ele foi o primeiro que deu de comer às pessoas esfomeadas que se encontravam no deserto, depois da saída do Egipto (cf Num cap. 1 a 4). Lucas evoca também Eliseu. Eliseu mata a fome da multidão com alguns pães chegando a sobrar (2Re 4, 43-44). O texto sugere, pois, que Jesus é o novo Moisés, o novo profeta que devia vir ao mundo (cf. Jo 6, 14-15). Todas as comunidades conheciam o Antigo Testamento e para bom entendedor poucas palavras bastam. Assim vão descobrindo pouco a pouco o mistério que envolve a pessoa de Jesus. Lucas 9, 16: Evocação e significado da Eucaristia. Depois do povo se sentar por terra, Jesus multiplica os pães e pede aos discípulos que os distribuam. Aqui é importante notar como Lucas descreve o acontecimento. Diz: Tomando, então, os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao céu, abençoou-os, partiu-os e deu-os aos discípulos, para que os distribuíssem à multidão. Este modo de falar às comunidades dos anos 80 (e de todos os tempos) faz pensar na Eucaristia. Porque estas mesmas palavras serão usadas (e são) na celebração da Ceia do Senhor (Lc 22, 19). Lucas sugere que a Eucaristia deve levar à multiplicação dos pães, quer dizer partilhar. Deve ajudar os cristãos a preocuparem-se pelas necessidades concretas do próximo. É pão de vida que dá coragem e leva o cristão a enfrentar os problemas das pessoas de modo diferente, não desde fora, mas a partir de dentro, das próprias pessoas. Lucas 9, 17: O grande sinal: todos comeram. Todos comeram, ficaram saciados, sobraram cestos inteiros de alimento. Solução inesperada, realizada por Jesus e nascida a partir das pessoas, daquele pouco que tinham, cinco pães e dois peixes. E sobraram doze cestos, depois de cinco mil pessoas comerem cinco pães e dois peixes! Aprofundamento: o milagre maior Alguns perguntam-se: Não houve milagre? Foi só partilhar? Eis três reflexões a modo de respostas. 4 / 5

5 Primeira reflexão. Qual seria hoje o milagre maior: por exemplo, num determinado dia do ano, o dia de Natal, todas as pessoas têm que comer, recebem uma cesta de Natal. Outra alternativa poderia ser estas pessoas começarem a partilhar o seu pão com os outros, eliminando a fome a ponto de sobrar alimento para todas as pessoas. Qual seria o milagre maior? O que pensais? Segunda reflexão. A palavra milagre (miraculum) provém do verbo admirar. Um milagre é uma acção extraordinária, fora do normal, que causa admiração e faz pensar em Deus. O grande milagre, o maior de todos, é o próprio Jesus, Deus feito homem. É tão extraordinariamente humano, como só o próprio Deus pode ser humano. Outro grande milagre é a mudança que Jesus consegue alcançar das pessoas, habituadas a soluções de fora. Jesus consegue que as pessoas enfrentem o problema a partir delas mesmas, a partir dos meios de que dispõem. Grande milagre, coisa extraordinária, e que mediante este gesto de Jesus todos comem e a comida sobra. Quando se partilha, há sempre... e sobra! Portanto, são três os grandes milagres: o próprio Jesus, a conversão das pessoas, a partilha dos bens que gera abundância. Três milagres nascidos da nova experiência de Deus como Pai, que se nos revela em Jesus. Esta experiência de Deus mudou todos os esquemas mentais e o modo de viver junto dos outros. Este é o milagre maior: outro mundo é possível! Terceira reflexão. É difícil saber como aconteceram de facto as coisas. Não se está a afirmar que Jesus não realizou o milagre. Há factos e muitos! Mas não devemos esquecer que o milagre maior é a ressurreição de Jesus. Ao colocar a fé em Jesus começa-se a viver num mundo novo, partilhando o pão com os irmãos e as irmãs que não têm nada e têm fome: E todos distribuíam o que tinham e não havia necessidades entre eles (Act 4, 43). Quando na Bíblia se descreve um milagre, a atenção maior não é colocada no aspecto milagroso em si, mas mais no significado que tem para a vida e a fé das comunidades que acreditam em Jesus, revelação do Pai. No denominado primeiro mundo dos países ditos cristãos, os animais têm mais alimento do que os seres humanos do terceiro mundo. Há muita gente com fome. Isto quer dizer que a Eucaristia não tem ainda a profundidade e o enraizamento que poderia e deveria ter. 5 / 5

JESUS ALIMENTA A MULTIDÃO

JESUS ALIMENTA A MULTIDÃO João 6 Nesta Lição Estudará... Jesus Alimenta a Multidão Jesus Anda em Cima das Águas O Povo Procura Jesus Jesus, o Pão da Vida As Palavras de Vida Eterna JESUS ALIMENTA A MULTIDÃO: Leia João 6:1-15. Mateus,

Leia mais

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 2, 1-21)

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 2, 1-21) SANTA MARIA, MÃE DE DEUS 1 de Janeiro de 2014 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 2, 1-21) 1 Por aqueles dias, saiu um édito da parte de César Augusto para ser recenseada toda

Leia mais

A Compaixão de Jesus*

A Compaixão de Jesus* A Compaixão de Jesus* Estudos bíblicos sobre a prática da compaixão no ministério de Jesus. Autor: Lissânder Dias Revista Mãos Dadas Caixa Postal 88 36.570-000 Viçosa MG cartas@maosdadas.net *Baseado no

Leia mais

O NASCIMENTO DO SALVADOR

O NASCIMENTO DO SALVADOR Mensagem pregada pelo Pr Luciano R. Peterlevitz no culto de natal na Igreja Batista Novo Coração, em 20 de dezembro de 2015. Evangelho de Lucas 2.8-20: 8 Havia pastores que estavam nos campos próximos

Leia mais

Jesus tomou os Pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, assim como os peixes

Jesus tomou os Pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, assim como os peixes 17º DOMINGO DO TEMPO COMUM 26 de julho de 2015 Jesus tomou os Pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, assim como os peixes Leituras: Segundo Livro dos Reis 4, 42-44; Salmo 144 (145),

Leia mais

DOMINGO V DA QUARESMA

DOMINGO V DA QUARESMA DOMINGO V DA QUARESMA LEITURA I Ez 37, 12-14 «Infundirei em vós o meu espírito e revivereis» Leitura da Profecia de Ezequiel Assim fala o Senhor Deus: «Vou abrir os vossos túmulos e deles vos farei ressuscitar,

Leia mais

JESUS ALIMENTA A MULTIDÃO Lição 28. 1. Objetivos: Mostrar a importância de dar graças a Deus pelas coisas que temos.

JESUS ALIMENTA A MULTIDÃO Lição 28. 1. Objetivos: Mostrar a importância de dar graças a Deus pelas coisas que temos. JESUS ALIMENTA A MULTIDÃO Lição 28 1 1. Objetivos: Mostrar a importância de dar graças a Deus pelas coisas que temos. 2. Lição Bíblica: Mateus 14.13-21; Marcos 6.30-44; Lucas 9.10-17; João 6.1-15 (Leitura

Leia mais

PAGINA 1 BÍBLIA PASSO A PASSO NOVO TESTAMENTO

PAGINA 1 BÍBLIA PASSO A PASSO NOVO TESTAMENTO PAGINA 1 BÍBLIA PASSO A PASSO NOVO TESTAMENTO 11. PERÍODOS DA VIDA DE JESUS 28 E a fama de Jesus se espalhou depressa por toda a região da Galiléia. Jesus cura a sogra de Pedro: 29 Logo depois, Jesus,

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

Magos e Pastores encontram Jesus

Magos e Pastores encontram Jesus Mateus 2: 1-12 Tendo Jesus nascido em Belém da Judéia, em dias do rei Herodes, eis que vieram uns magos do Oriente a Jerusalém. E perguntavam: Onde está o recém-nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua

Leia mais

Segundo os Evangelhos, Jesus teria vivido toda sua infância, adolescência e juventude em Nazaré com sua família e com o povo dessa pequena aldeia.

Segundo os Evangelhos, Jesus teria vivido toda sua infância, adolescência e juventude em Nazaré com sua família e com o povo dessa pequena aldeia. Jesus e sua vida Segundo os Evangelhos, Jesus teria vivido toda sua infância, adolescência e juventude em Nazaré com sua família e com o povo dessa pequena aldeia. Seu nascimento foi no meio de muitas

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

PARÓQUIA DE SÃO PEDRO DO PRIOR VELHO. Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima

PARÓQUIA DE SÃO PEDRO DO PRIOR VELHO. Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima PARÓQUIA DE SÃO PEDRO DO PRIOR VELHO Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima PRIOR VELHO 12-05-2007 Cântico de Entrada: 1. A treze de Maio, na Cova da Iria, apareceu brilhando a Virgem Maria. Ave,

Leia mais

MISSÕES - A ESTRATÉGIA DE CRISTO PARA A SUA IGREJA

MISSÕES - A ESTRATÉGIA DE CRISTO PARA A SUA IGREJA MISSÕES - A ESTRATÉGIA DE CRISTO PARA A SUA IGREJA 1 40 dias vivendo para Jesus 12/05/2013 At 1 4 Um dia, quando estava com os apóstolos, Jesus deu esta ordem: Fiquem em Jerusalém e esperem até que o Pai

Leia mais

Músicas para Páscoa. AO REDOR DA MESA F Gm C C7 F Refr.: Ao redor da mesa, repartindo o pão/ A maior riqueza dos que são irmãos.

Músicas para Páscoa. AO REDOR DA MESA F Gm C C7 F Refr.: Ao redor da mesa, repartindo o pão/ A maior riqueza dos que são irmãos. Músicas para Páscoa AO PARTIRMOS O PÃO E C#m #m B7 E7 A C#M Refr.: Ao partirmos o pão reconhecemos/ Jesus Cristo por nós ressuscitado./ Sua paz B7 E A B7 E recebemos e levamos,/ Ao nosso irmão que está

Leia mais

A Bíblia realmente afirma que Jesus

A Bíblia realmente afirma que Jesus 1 de 7 29/06/2015 11:32 esbocandoideias.com A Bíblia realmente afirma que Jesus Cristo é Deus? Presbítero André Sanchez Postado por em: #VocêPergunta Muitas pessoas se confundem a respeito de quem é Jesus

Leia mais

SALVAÇÃO não basta conhecer o endereço Atos 4:12

SALVAÇÃO não basta conhecer o endereço Atos 4:12 SALVAÇÃO não basta conhecer o endereço Atos 4:12 A SALVAÇÃO É A PRÓPRIA PESSOA DE JESUS CRISTO! VOCÊ SABE QUAL É O ENDEREÇO DE JESUS! MAS ISSO É SUFICIENTE? Conhecer o endereço de Jesus, não lhe garantirá

Leia mais

Confira a entrevista do Pastor Juanribe Pagliarin, da Rádio SuperVida FM, concedida para a Onda Gospel, em Portugal.

Confira a entrevista do Pastor Juanribe Pagliarin, da Rádio SuperVida FM, concedida para a Onda Gospel, em Portugal. Confira a entrevista do Pastor Juanribe Pagliarin, da Rádio SuperVida FM, concedida para a Onda Gospel, em Portugal. ONDA GOSPEL - Quando revelou ao seu amigo, Luis Melancia a vontade de adquirir a rádio,

Leia mais

Por Rogério Soares Coordenador Estadual da RCC São Paulo Grupo de Oração Kénosis

Por Rogério Soares Coordenador Estadual da RCC São Paulo Grupo de Oração Kénosis Grupos de Oração sem a experiência do Batismo no Espírito Santo, exercício dos carismas e o cultivo da vivência fraterna, revelam uma face desfigurada da RCC. Reflitamos a esse respeito tendo por base

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER ABRIL - 1 A RUA E O CAMINHO

2015 O ANO DE COLHER ABRIL - 1 A RUA E O CAMINHO ABRIL - 1 A RUA E O CAMINHO Texto: Apocalipse 22:1-2 Então o anjo me mostrou o rio da água da vida que, claro como cristal, fluía do trono de Deus e do Cordeiro, no meio da RUA principal da cidade. De

Leia mais

Acolhimento = o Recepção, acolhida, receber bem, boas vindas. o Saudação, cumprimento em meio a lágrimas. o Refúgio, abrigo, asilo, amparo, acolhida.

Acolhimento = o Recepção, acolhida, receber bem, boas vindas. o Saudação, cumprimento em meio a lágrimas. o Refúgio, abrigo, asilo, amparo, acolhida. colhimento = o Recepção, acolhida, receber bem, boas vindas. o Saudação, cumprimento em meio a lágrimas. o Refúgio, abrigo, asilo, amparo, acolhida. colhimento = o Recepção, acolhida, receber bem, boas

Leia mais

LECTIO DIVINA - 07 de dezembro de 2014 II Domingo do Advento

LECTIO DIVINA - 07 de dezembro de 2014 II Domingo do Advento Perguntas para a reflexão pessoal Qual o significado, hoje na minha vida concreta, desta pregação de João Batista? Animo-me a anunciar a Palavra de Deus como ele? Escuto a Palavra de Deus que me chega

Leia mais

Nº34B 28º Domingo do Tempo Comum-11.10.2015 Partilhar o que temos

Nº34B 28º Domingo do Tempo Comum-11.10.2015 Partilhar o que temos Nº34B 28º Domingo do Tempo Comum-11.10.2015 Partilhar o que temos Ouvimos hoje, no Evangelho, Jesus dizer É mais fácil passar um camelo por um buraco de uma agulha, que um rico entrar no Reino dos Céus.

Leia mais

Jesus declarou: Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo. (João 3:3).

Jesus declarou: Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo. (João 3:3). Jesus declarou: Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo. (João 3:3). O capítulo três do Evangelho de João conta uma história muito interessante, dizendo que certa noite

Leia mais

Leiamos o Texto Sagrado:

Leiamos o Texto Sagrado: Um encontro com Jesus Mateus 14.22-32 Pr. Fernando Fernandes (PIB em Penápolis) Cristo em Casa Glicério, 27/08/2009 Leiamos o Texto Sagrado: Logo em seguida, Jesus insistiu com os discípulos para que entrassem

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Terça-feira da 1ª Semana da Quaresma Ó Deus, força

Leia mais

Geração João Batista. Mc 1:1-8

Geração João Batista. Mc 1:1-8 Geração João Batista Mc 1:1-8 Conforme acabamos de ler, a Bíblia diz que João Batista veio ao mundo com o objetivo de "preparar o caminho do Senhor" - V3. Ele cumpriu a sua missão, preparou tudo para que

Leia mais

A CURA DE UM MENINO Lição 31

A CURA DE UM MENINO Lição 31 A CURA DE UM MENINO Lição 31 1 1. Objetivos: Mostrar o poder da fé. Mostrar que Deus tem todo o poder. 2. Lição Bíblica: Mateus 17.14-21; Marcos 9.14-29; Lucas 9.37-43 (Leitura bíblica para o professor)

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI

2015 O ANO DE COLHER JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI Texto: Sal. 126:6 Durante o ano de 2014 falamos sobre a importância de semear, preparando para a colheita que viria neste novo ano de 2015. Muitos criaram grandes expectativas,

Leia mais

ESTUDO 1 - ESTE É JESUS

ESTUDO 1 - ESTE É JESUS 11. Já vimos que Jesus Cristo desceu do céu, habitou entre nós, sofreu, morreu, ressuscitou e foi para a presença de Deus. Leia João 17:13 e responda: Onde está Jesus Cristo agora? Lembremo-nos que: Jesus

Leia mais

José e Maria partem para Belém Lucas 2

José e Maria partem para Belém Lucas 2 José e Maria partem para Belém Lucas 2 Só para você Aprendendo Para decorar Respeitando a maneira que você está acostumado a fazer com sua classe, gostaríamos de apenas dar algumas sugestões com relação

Leia mais

AGUAS PROFUNDAS. Lc 5

AGUAS PROFUNDAS. Lc 5 1 Lc 5 AGUAS PROFUNDAS 1 Certo dia Jesus estava perto do lago de Genesaré, e uma multidão o comprimia de todos os lados para ouvir a palavra de Deus. 2 Viu à beira do lago dois barcos, deixados ali pelos

Leia mais

#93r. 11.7 O Apocalipse X Mateus 24

#93r. 11.7 O Apocalipse X Mateus 24 11.7 O Apocalipse X Mateus 24 #93r Há uma grande semelhança entre a sequência dos acontecimentos do período da Tribulação, descritos no livro do Apocalipse, com relação a Mateus 24. Vamos hoje, analisar

Leia mais

OS DESAFIOS DA JORNADA DA FÉ

OS DESAFIOS DA JORNADA DA FÉ 1 OS DESAFIOS DA JORNADA DA FÉ Mc 6 30/12/2012 INTRODUÇÃO 1. Esta semana estava pensando a respeito do ano de 2012 que estamos concluindo. 2. Que ano! Ele foi repleto de contrastes. 3. De momentos em que

Leia mais

Roteiro 3 João Batista, o precursor

Roteiro 3 João Batista, o precursor FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro 1 Cristianismo e Espiritismo Módulo II O Cristianismo Roteiro 3 João Batista, o precursor Objetivo Identificar a missão de João

Leia mais

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Roteiro 1- Introdução 2- Fundamento Bíblico 3- Conclusão 1. Introdução Voce entende por que é importante

Leia mais

Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal

Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 12 de abril de 2009 igrejabatistaagape.org.br Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal. A celebração

Leia mais

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. PRIMEIRA LEI ESPIRITUAL: O AMOR DE DEUS TEXTO: João 3:16 Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Jo 3:16 1 Qual

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

O Movimento de Jesus

O Movimento de Jesus O Movimento de Jesus Tudo começou na Galiléia Quando Jesus começou a percorrer a Palestina, indo das aldeias às cidades, anunciando a Boa Nova do Evangelho, o povo trabalhador ia atrás dele. A fama de

Leia mais

1º VESTIBULAR BÍBLICO DA UMADUP. Livro de João

1º VESTIBULAR BÍBLICO DA UMADUP. Livro de João Upanema/RN, 03 de Agosto de 2013 1º VESTIBULAR BÍBLICO DA Livro de João Leia com atenção as instruções abaixo: 1. Verifique se o caderno de prova contém 30 (trinta) questões. Em caso negativo, comunique

Leia mais

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro Histórias do Velho Testamento 3 a 6 anos Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro O Velho Testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

Santa Ceia. origem, significado e recomendações

Santa Ceia. origem, significado e recomendações Santa Ceia origem, significado e recomendações Origem: A Última Ceia Instrução: 1 Coríntios 11.23-29 23 Pois recebi do Senhor o que também lhes entreguei: Que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído,

Leia mais

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus Ensino - Ensino 11 - Anos 11 Anos Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus História Bíblica: Mateus 3:13 a 17; Marcos 1:9 a 11; Lucas 3:21 a 22 João Batista estava no rio Jordão batizando as pessoas que queriam

Leia mais

Catequese sobre José O pai adoptivo de Jesus

Catequese sobre José O pai adoptivo de Jesus Catequese sobre José O pai adoptivo de Jesus S. José modelo e protector de todos os pais materialdecatequese.webnode.pt 1 A terra de José (Mapa) O seu país era a Palestina e a aldeia onde morava chamava-se

Leia mais

(DO LIVRO AS FESTAS DA CATEQUESE PEDROSA FERREIRA) Material a preparar: -Um grande coração de cartolina. -Marcadores de várias cores

(DO LIVRO AS FESTAS DA CATEQUESE PEDROSA FERREIRA) Material a preparar: -Um grande coração de cartolina. -Marcadores de várias cores (DO LIVRO AS FESTAS DA CATEQUESE PEDROSA FERREIRA) Material a preparar: -Um grande coração de cartolina -Marcadores de várias cores -Folhas cada qual com a sua letra ocantinhodasao.com.pt/public_html Página

Leia mais

Ap. Ozenir Correia TEMA: OPERAÇÃO JERICÓ X OPERAÇÃO LAVA JATO.

Ap. Ozenir Correia TEMA: OPERAÇÃO JERICÓ X OPERAÇÃO LAVA JATO. Ap. Ozenir Correia TEMA: OPERAÇÃO JERICÓ X OPERAÇÃO LAVA JATO. TEXTO: 1 Entrando em Jericó, atravessava Jesus a cidade. 2 Eis que um homem, chamado Zaqueu, maioral dos publicanos e rico, 3 procurava ver

Leia mais

O povo da graça: um estudo em Efésios # 34 Perseverando com graça - Efésios 6.18-24

O povo da graça: um estudo em Efésios # 34 Perseverando com graça - Efésios 6.18-24 Perseverando com graça Efésios 6.18-24 O povo da graça: um estudo em Efésios # 34 18 Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem

Leia mais

A IDENTIDADE DO MISSIONÁRIO (MC 6,30-44)

A IDENTIDADE DO MISSIONÁRIO (MC 6,30-44) A IDENTIDADE DO MISSIONÁRIO (MC 6,30-44) Neste momento de formação queremos parar e refletir sobre nossa identidade. Quem somos? Quem é o missionário? É importante entender a identidade, pois é ela que

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPIRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA N 0 09 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA

ALIANÇA MUNICIPAL ESPIRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA N 0 09 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA ALIANÇA MUNICIPAL ESPIRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA N 0 09 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA 1. TEMA: Jesus e o Apóstolo Pedro (mediunidade purificada). 2.

Leia mais

1º Domingo de Julho Conexão Kids -05/07/2015

1º Domingo de Julho Conexão Kids -05/07/2015 1º Domingo de Julho Conexão Kids -05/07/2015 Sinalizar o Amor de Deus através da obediência e do respeito! Objetivo: Mostrar a importância de respeitar as regras e obedecer aos pais e responsáveis. Reforçar

Leia mais

O NASCIMENTO DE JESUS

O NASCIMENTO DE JESUS Bíblia para crianças apresenta O NASCIMENTO DE JESUS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:M. Maillot Adaptado por: E. Frischbutter; Sarah S. O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da

Leia mais

A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria

A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria Samaria: Era a Capital do Reino de Israel O Reino do Norte, era formado pelas 10 tribos de Israel, 10 filhos de Jacó. Samaria ficava a 67 KM de Jerusalém,

Leia mais

Os encontros de Jesus O cego de nascença AS TRÊS DIMENSÕES DA CEGUEIRA ESPIRITUAL

Os encontros de Jesus O cego de nascença AS TRÊS DIMENSÕES DA CEGUEIRA ESPIRITUAL 1 Os encontros de Jesus O cego de nascença AS TRÊS DIMENSÕES DA CEGUEIRA ESPIRITUAL 04/03/2001 N Jo 9 1 Jesus ia caminhando quando viu um homem que tinha nascido cego. 2 Os seus discípulos perguntaram:

Leia mais

SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO

SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO Quinta-feira depois da Santíssima Trindade ou no Domingo seguinte SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO Solenidade LEITURA I Ex 24, 3-8 «Este é o sangue da aliança que Deus firmou convosco» Leitura do Livro

Leia mais

A TORRE DE BABEL Lição 06

A TORRE DE BABEL Lição 06 A TORRE DE BABEL Lição 06 1 1. Objetivos: Mostrar a tolice do orgulho e dos planos meramente humanos Quando começamos a nos orgulhar e tentamos ser importantíssimos aos próprios olhos, Deus não nos abençoa

Leia mais

A Alegria do Evangelho Lectio Divina

A Alegria do Evangelho Lectio Divina A Alegria do Evangelho Lectio Divina #18 [03 ABR 2014] Em Cristo encontras a vida, ACREDITA Oração inicial: Invocação do Espírito Santo V. Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis. R.

Leia mais

Colégio Episcopal Adonias Pereira do Lago Bispo presidente. Secretaria para Vida e Missão Joana D Arc Meireles

Colégio Episcopal Adonias Pereira do Lago Bispo presidente. Secretaria para Vida e Missão Joana D Arc Meireles EXPEDIENTE Bem-te-vi Jardim - 2014.1 Estudos Bíblicos para crianças de 4-6 anos Produzida pelo Departamento Nacional de Escola Dominical, sob a orientação do Colégio Episcopal da Igreja Metodista. Publicada

Leia mais

3ª Catequese: O SACERDÓCIO APOSTÓLICO

3ª Catequese: O SACERDÓCIO APOSTÓLICO 3ª Catequese: O SACERDÓCIO APOSTÓLICO Introdução Não é possível compreender a Igreja, sem esta forma especial de presença de Cristo nela, querida por Ele próprio, que é o sacerdócio apostólico, hoje presente

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 40 Discurso no encontro com representantes

Leia mais

2ª Feira, 2 de novembro Rezar em silêncio

2ª Feira, 2 de novembro Rezar em silêncio 2ª Feira, 2 de novembro Rezar em silêncio Já estamos em novembro e temos um novo 10-a-fio! O que nos é proposto para este mês é rezar. Esta semana vamos refletir no modo como Jesus rezava. Jesus, quando

Leia mais

10.7 Pedro e a pedra; início das profecias sobre a Igreja

10.7 Pedro e a pedra; início das profecias sobre a Igreja 10.7 Pedro e a pedra; início das profecias sobre a Igreja Aula 53 A primeira vez que a Igreja é profetizada diretamente, está em Mateus: Mateus 16:13~18;... edificarei a minha igreja. V.18; no original

Leia mais

Semeadores de Esperança

Semeadores de Esperança Yvonne T Semeadores de Esperança Crônicas de um Convite à Vida Volume 11 Crônicas de um Convite à Vida Livre d IVI Convidados a Viver PREFÁCIO Estou comovida por escrever este prefácio : tudo o que se

Leia mais

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer.

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. CAPITULO 3 Ele não é o Homem que eu pensei que era. Ele é como é. Não se julga um Homem pela sua aparência.. Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. Eu costumava saber como encontrar

Leia mais

Semana Missionária Salesiana II Manda-me, Senhor!

Semana Missionária Salesiana II Manda-me, Senhor! 2ª feira, 23 de fevereiro: Empenho missionário de D. Bosco Bom dia! Hoje iremos aprofundar uma das cenas que será representada na cerimónia de abertura dos jogos nacionais salesianos. Vamos falar sobre

Leia mais

Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Israel Costa 1

Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Israel Costa 1 Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Israel Costa 1 MANTO QUE TRAZ DE VOLTA O QUE FOI PERDIDO. Orou Eliseu e disse: Jeová, abre os seus olhos, para que veja. Abriu Jeová os olhos do moço,

Leia mais

1ª Leitura - Gn 9,1-13

1ª Leitura - Gn 9,1-13 1ª Leitura - Gn 9,1-13 Ponho meu arco nas nuvens como sinal de aliança entre mim e a terra. Leitura do Livro do Gênesis 9,1-13 1Deus abençoou Noé e seus filhos, dizendo-lhes: 'Sede fecundos, multiplicai-vos

Leia mais

Jesus, o Filho de Deus

Jesus, o Filho de Deus JESUS, O FILHO DE DEUS 43 4 Jesus, o Filho de Deus No coração do cristianismo reside a verdade de que Jesus o Cristo é o Filho de Deus. Cristo é o centro da nossa religião. Ele é a fundação da nossa fé

Leia mais

*Analisar a ressurreição de Lázaro, à luz do entendimento espírita. * Enfatizar as lições de natureza espiritual de que o episódio se reveste.

*Analisar a ressurreição de Lázaro, à luz do entendimento espírita. * Enfatizar as lições de natureza espiritual de que o episódio se reveste. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III - Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo VI Aprendendo com fatos extraordinários Roteiro 1 Analisar a ressurreição de

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 16 QUEDA E MALDIÇÃO Nome: Professor: Rebanho

MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 16 QUEDA E MALDIÇÃO Nome: Professor: Rebanho MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 16 QUEDA E MALDIÇÃO Nome: Professor: Rebanho VERSÍCULOS PARA DECORAR ESTA SEMANA Usamos VERSÍCULOS a Bíblia na PARA Nova DECORAR Versão Internacional ESTA SEMANA NVI Usamos

Leia mais

LIÇÃO 5 Outros Dons de Serviço: (Parte 1) Ministrar, Ensinar, Exortar

LIÇÃO 5 Outros Dons de Serviço: (Parte 1) Ministrar, Ensinar, Exortar LIÇÃO 5 Outros Dons de Serviço: (Parte 1) Ministrar, Ensinar, Exortar Terminámos o nosso estudo dos quatro dons a que chamámos dons de serviço. Embora a lista de Efésios 4 indique cinco dons, considerámos

Leia mais

Você quer ser um Discípulo de Jesus?

Você quer ser um Discípulo de Jesus? Você quer ser um Discípulo de Jesus? A História do povo de Israel é a mesma história da humanidade hoje Ezequel 37:1-4 Eu senti a presença poderosa do Senhor, e o seu Espírito me levou e me pôs no meio

Leia mais

IIIDomingo Tempo Pascal- ANO A «..Ficai connosco, Senhor, porque o dia está a terminar e vem caindo a noite

IIIDomingo Tempo Pascal- ANO A «..Ficai connosco, Senhor, porque o dia está a terminar e vem caindo a noite Ambiente: Os comentadores destacaram, muitas vezes, a intenção teológica deste relato. Que é que isto significa? Significa que não estamos diante de uma reportagem jornalística de uma viagem geográfica,

Leia mais

SEU NOME SERÁ CHAMADO DE "EMANUEL"

SEU NOME SERÁ CHAMADO DE EMANUEL Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel. Isaías 7.14 Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão

Leia mais

Lição 1 - Apresentando o Evangelho Texto Bíblico Romanos 1.16,17

Lição 1 - Apresentando o Evangelho Texto Bíblico Romanos 1.16,17 Lição 1 - Apresentando o Evangelho Texto Bíblico Romanos 1.16,17 Paulo escreveu uma carta à Igreja de Roma, mas não foi ele o instrumento que Deus usou para fazer acontecer uma Agência do Reino de Deus

Leia mais

MISSIoNários acorrentados

MISSIoNários acorrentados NOTA DE CONVOCAÇÃO MISSIoNários acorrentados yuri ravem foco na pessoa 40 Por Pr. Yuri Ravem Desde que me tornei um pastor, há treze anos, tenho percebido pessoas com grandes talentos nas mais diversas

Leia mais

A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR?

A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR? A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR? Esse texto é um dos mais preciosos sobre Davi. Ao fim de sua vida,

Leia mais

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 Mantendo-vos, portanto, firmes, tendo cingido os vossos rins com a verdade, vestindo a couraça da justiça e calçando os pés

Leia mais

MARIA, ESTRELA E MÃE DA NOVA EVANGELIZAÇÃO

MARIA, ESTRELA E MÃE DA NOVA EVANGELIZAÇÃO MARIA, ESTRELA E MÃE DA NOVA EVANGELIZAÇÃO anuncie a Boa Nova não só com palavras, mas, sobretudo, com uma vida transfigurada pela presença de Deus (EG 259). O tema da nova evangelização aparece com freqüência

Leia mais

Recados do Espírito. Quem receber um destes meninos em meu nome é a mim que recebe. (Mc 9, 36-37)

Recados do Espírito. Quem receber um destes meninos em meu nome é a mim que recebe. (Mc 9, 36-37) Recados do Espírito Quem receber um destes meninos em meu nome é a mim que recebe. (Mc 9, 36-37) Que a vossa fé e a vossa esperança estejam postas em Deus (1 Pe 1,21) Descarrega sobre o Senhor os teus

Leia mais

I Tessalonicensses 4:13~18; a descrição do encontro

I Tessalonicensses 4:13~18; a descrição do encontro Arrebatamento (continuação) #70 Vamos agora, ver em detalhes a descrição do encontro de Jesus com a Igreja e a transformação dos nossos corpos para corpos gloriosos, iguais ao de Jesus. I Tessalonicensses

Leia mais

CATEQUESE. Sua Santidade o Papa Bento XVI Vaticano - Audiência Geral Sala Paulo VI Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2013

CATEQUESE. Sua Santidade o Papa Bento XVI Vaticano - Audiência Geral Sala Paulo VI Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2013 CATEQUESE Sua Santidade o Papa Bento XVI Vaticano - Audiência Geral Sala Paulo VI Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2013 Queridos irmãos e irmãs, O Natal do Senhor ilumina mais uma vez com a sua luz as trevas

Leia mais

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral Advento 2014 (Campanha de Preparação para o Natal) A ALEGRIA E A BELEZA DE VIVER EM FAMÍLIA. O tempo do Advento, que devido ao calendário escolar

Leia mais

O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17)

O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17) O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17) Tivemos esta manhã a alegria de testemunhar vários baptismos bíblicos. Existem outras coisas e outras cerimónias às quais se dá o nome de baptismo. Existe até uma seita,

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

Os Cânticos do Natal # 03 O Cântico de Zacarias Lucas 1.67-79

Os Cânticos do Natal # 03 O Cântico de Zacarias Lucas 1.67-79 Benedictus - O Cântico de Zacarias Lucas 1.67-79 67 Seu pai, Zacarias, foi cheio do Espírito Santo e profetizou: 68 Louvado seja o Senhor, o Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo. 69 Ele

Leia mais

00.035.096/0001-23 242 - - - SP

00.035.096/0001-23 242 - - - SP PAGINA 1 O CARÁTER CRISTÃO 7. O CRISTÃO DEVE TER UMA FÉ OPERANTE (Hebreus 11.1-3) Um leitor menos avisado, ao ler o texto pode chegar à conclusão de que a fé cria coisas pelas quais esperamos. A fé não

Leia mais

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo!

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! A vida e o ministério do padre é um serviço. Configurado a Jesus, que

Leia mais

JESUS ALIMENTA 5.000 PESSOAS

JESUS ALIMENTA 5.000 PESSOAS Bíblia para crianças apresenta JESUS ALIMENTA 5.000 PESSOAS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

O NASCIMENTO DA IGREJA

O NASCIMENTO DA IGREJA Bíblia para crianças apresenta O NASCIMENTO DA IGREJA Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na

Leia mais

LIÇÃO 2 Jesus, o Messias Prometido

LIÇÃO 2 Jesus, o Messias Prometido Nesta Lição Estudará... A Natureza da Profecia Bíblica A Importância das Profecias O Desenvolvimento da Profecia Messiânica O Ritual Profético As Profecias Sobre o Messias Humano e Divino Sacrifício e

Leia mais

LIÇÃO 2 Esteja Preparado

LIÇÃO 2 Esteja Preparado LIÇÃO 2 Esteja Preparado Lembra-se do dia em que começou a aprender a ler? Foi muito difícil, não foi? No princípio não sabemos nada sobre leitura. Depois ensinaramlhe a ler as primeiras letras do alfabeto.

Leia mais

XVIII Domingo TC -ANO A. EVANGELHO Mt 14,13-21. Jesus Novo Moisés. «Tomou os cinco pães e os dois peixes e Todos comeram e ficaram saciados...

XVIII Domingo TC -ANO A. EVANGELHO Mt 14,13-21. Jesus Novo Moisés. «Tomou os cinco pães e os dois peixes e Todos comeram e ficaram saciados... EVANGELHO Mt 14,13-21 Jesus Novo Moisés «Tomou os cinco pães e os dois peixes e Todos comeram e ficaram saciados....» Ambiente: «Tomou os cinco pães e os dois peixes e Todos comeram e ficaram saciados....»

Leia mais

Mateus 6-11 - Provisão - Pr. Paschoal Piragine Jr. Primeira Igreja Batista de Curitiba. 29/05/2012

Mateus 6-11 - Provisão - Pr. Paschoal Piragine Jr. Primeira Igreja Batista de Curitiba. 29/05/2012 1 A. PROVISÃO Mt 6: 11 Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia. At 17 INTRODUÇÃO 1. É interessante perceber a estrutura da oração do pai nosso i. A semelhança dos 10 mandamentos, os três primeiros pedidos

Leia mais

SOLENIDADES DO SENHOR NO TEMPO COMUM

SOLENIDADES DO SENHOR NO TEMPO COMUM SOLENIDADES DO SENHOR NO TEMPO COMUM Domingo depois do Pentecostes SANTÍSSIMA TRINDADE Solenidade LEITURA I Prov 8, 22-31 Antes das origens da terra, já existia a Sabedoria Leitura do Livro dos Provérbios

Leia mais

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo 2:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo Amados de Deus, a paz de Jesus... Orei e pensei muito para que Jesus me usasse para poder neste dia iniciar esta pregação com a

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

Sagrada Família de Jesus, Maria e José Natal

Sagrada Família de Jesus, Maria e José Natal Sagrada Família de Jesus, Maria e José Natal 1ª Leitura Eclo 3,3-7.14-17a (gr.2-6.12-14) Leitura do Livro do Eclesiástico 3,3-7.14-17a (gr.2-6.12-14) 3Deus honra o pai nos filhos e confirma, sobre eles,

Leia mais