MySQL - Operações com SQL básico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MySQL - Operações com SQL básico"

Transcrição

1 MySQL - Operações com SQL básico Para testar se o MySQL esta instalado corretamente, execute a seguinte linha no prompt do DOS: c:\mysql\bin\mysql Se tudo estiver nos seus devidos lugares você vai receber a seguinte tela: Vamos então a partir daqui mostrar alguns conceitos básicos relacionados com comandos SQL para o MySQL no Windows usando o prompt de comandos. Embora existam programas com interfaces gráficas que fazem este serviço acho bom você conhecer esta opção. Os comandos serão digitados na linha de comando ; após o termino de cada linha tecle Enter e para executar o comando tecle ; e Enter. 1- Para exibir os banco de dados disponíveis use o comando : Show DataBases O resultado do comando esta exibindo os três banco de dados que eu tenho disponível no meu MySQL Nota: O comando Select Database(); exibe o database atual. 2- Agora eu vou criar um novo banco de dados chamado Teste usando o comando : Create Database e a seguir irei exibir os banco de dados existentes, conforme abaixo:

2 3- Para trabalhar com um banco de dados usamos o comando : Use <nome_do_banco_de_dados>. Vamos usar o banco de dados Teste e exibir as tabelas existentes usando o comando Show Tables: O comando Show tables não encontrou nenhuma tabela no banco de dados Teste Nota: Para excluir um banco de dados use comando : DROP DATABASE <nome_do_banco_de_dados> 4- Vamos criar uma tabela no banco de dados Teste. Para isto usamos o comando Create Table com a seguinte sintaxe: CREATE TABLE table_name (column_name1 type [modifiers] [, column_name2 type [modifiers]]) Vamos criar uma tabela chamada Clientes com seguinte estrutura: Codigo - chave primária Nome - VarChar(30) Endereco - VarChar(30) Estado - char(2) nota: Para definir a coluna como do tipo autoincremental basta acrescentar :AUTO_INCREMENT na definição da coluna. Para o exemplo acima faríamos: CODIGO BIGINT UNSIGNED NOT NULL PRIMARY KEY AUTO_INCREMENT 5- Para inserir dados na tabela usamos o comando Insert Into :

3 INSERT INTO table_name (column1, column2,..., columnn) VALUES (value1, value2,..., valuen) Vamos inserir um registro na tabela usando a instrução SQL abaixo: INSERT INTO CLIENTES (Codigo,Nome, endereco, estado) VALUES(1,'Macoratti', 'Av. Mirassol 100', 'SP'); 6- Se quisermos obter informações detalhadas da estrutura da tabela usamos o comando : DESCRIBE <NOME_DA_TABELA> Nota: Temos abaixo os principais tipos de dados Tipo de Dados INT REAL CHAR(n) TEXT DATE TIME Descrição Representa um valor inteiro. Pode ser com sinal ou sem sinal Representa um valor com ponto flutuante. Oferece uma grande precisão e uma extensa faixa de valores Representa um valor caractere com tamanho fixo. Representa um valor para caractere com tamanho variável Representa um valor de data padrão. Formato : YYYY-MM-DD ( ) Representa um valor de tempo padrão. Armazena a hora de um dia independente de uma data particular. Formato : hh:mm:ss (06:00:00) 7- Para excluir uma tabela basta usar o comando DROP <nome_da_tabela> 8- Para atualizar uma coluna podemos usar o comando : UPDATE. Abaixo uma das sintaxes possíveis onde atualizamos a coluna Endereco.

4 A sintaxe para o comando UPDATE é : UPDATE table_name SET column1=value1, column2=value2,..., columnn=valuen [WHERE clause] 9 - Para excluir uma linha da tabela usamos o comando DELETE. Abaixo estou excluindo a linha inserida acima. Note que é aconselhável especificar a condição na cláusula WHERE. A sintaxe é : DELETE FROM table_name [WHERE clause] 10 - Vamos realizar uma junção de duas tabelas. Para isto vamos criar uma tabela chamada veículos que estará relacionada coma tabela teste criada acima e conterá os dados dos veículos de cada cliente: Exibindo as tabelas existentes e a estrutura da tabela criada teremos: Vamos agora incluir alguns dados na tabela teste e na tabela veículos usando INSERT INTO.

5 Obs: Podemos usar a notação Insert Into values() : Ex: insert into veiculos values( 1, 'MERCEDES', 'BRANCA', 1, 3000) Abaixo temos o resultado final das incluções: Vamos fazer a nossa junção. Usamos para isto a cláusula SELECT e definimos a tabela e o nome do campo que desejamos exibir separados por um ponto ; a seguir relacionamos as tabelas de dados na cláusula FROM e definimos a condição na cláusual WHERE. O resultado é exibido abaixo: O que foi mostrado aqui é apenas a ponto do iceberg, mas com os conceitos expostos você pode se virar usando comandos SQL básicos na linha de comando do prompt do MySQL. ALTER TABLE nome_da_tabela especificações_para_alteração; As especificações para anteração devem ser listadas e separadas por vírgula, a natureza delas pode variar: excluir colunas, adicionar colunas, modificar uma coluna, adicionar/renomear um índice/chave, etc. Algumas das especificações mais comumente usadas são: ADD COLUMN nome_da_nova_coluna DROP COLUMN nome_da_coluna MODIFY COLUMN nome_da_coluna definições_da_coluna ADD INDEX/KEY nome_do_indice (lista_de_colunas)

6 DROP INDEX/KEY nome_do_indice ADD PRIMARY KEY (lista_de_colunas) DROP PRIMARY KEY Veja alguns exemplos: ALTER TABLE tabela MODIFY COLUMN coluna_6 INT NOT NULL; Isso modificaria a coluna chamada coluna_6 para INT e NOT NULL. ALTER TABLE tabela ADD INDEX indice(coluna_1, coluna_2); O comando acima adiciona à tabela de nome tabela um índice de nome indice referente às colunas coluna_1 e coluna_2. ALTER TABLE tabela DROP PRIMARY KEY, ADD PRIMARY KEY (coluna_1, coluna_3, coluna_4); Este comando apara a atual chave primária da tabala chamada tabela e adiciona, em seguida, uma nova com as colunas coluna_1, coluna_3 e coluna_4. ALTER TABLE tabela DROP COLUMN coluna_0; Este último comando elimina a coluna coluna_0 da tabela chamada tabela. Seleção de tabelas I Como realizar seleções eficientemente. Exemplos práticos. A seleção total ou parcial de uma tabela se realiza mediante a instrução Select. Em tal seleção há que especificar: -Os campos que queremos selecionar -A tabela na qual fazemos a seleção Em nossa tabela modelo de clientes poderíamos fazer, por exemplo, uma seleção do nome e endereço dos clientes com uma instrução deste tipo: Select nome, endereço From clientes Se quiséssemos selecionar todos os campos, ou seja, toda a tabela, poderíamos utilizar o asterisco * da seguinte forma: Select * From clientes

7 Também é muito útil filtrar os registros mediante condições que vêem expressas depois da cláusula Where. Se quiséssemos mostrar os clientes de uma determinada cidade usaríamos uma expressão como esta: Select * From clientes Where cidade Like 'Rio de janeiro' Ademais, poderíamos ordenar os resultados em função de um ou vários de seus campos. Para este último exemplo poderíamos ordená-los por nome assim: Select * From clientes Where cidade Like 'Rio de janeiro' Order By nome Tendo em conta que pode haver mais de um cliente com o esmo nome, poderíamos dar um segundo critério que poderia ser o sobrenome: Select * From clientes Where cidade Like 'Rio de Janeiro' Order By nome, sobrenome Se invertêssemos a ordem " nome,sobrenome " por " sobrenome, nome ", o resultado seria diferente. Teríamos os clientes ordenados por sobrenome e aqueles que tivessem sobrenomes idênticos se sub-classificariam pelo nome. É possível também classificar por ordem inversa. Se por exemplo quiséssemos ver nossos clientes por ordem de pedidos realizados tendo aos maiores em primeiro lugar escreveríamos algo assim: Select * From clientes Order By pedidos Decres Uma opção interessante é a de efetuar seleções sem coincidência. Se por exemplo, buscássemos saber em que cidades se encontram nossos clientes sem a necessidade de que para isso apareça várias vezes a mesma cidade, usaríamos uma sentença desta classe: Select Distinct cidade From clientes Order By cidade Assim evitaríamos ver repetido Rio de Janeiro tantas vezes quantos clientes tivermos nessa cidade. Seleção de tabelas II Lista de operadores e exemplos práticos para realizar seleções. Quisemos compilar na forma de tabela certos operadores que podem ser úteis em determinados casos. Estes operadores serão utilizados depois da cláusula Where e podem ser

8 combinados habilmente mediante parênteses para otimizar nossa seleção a níveis bastante altos. Operadores matemáticos: > Maior que < Menor que >= Maior ou igual que <= Menor ou igual que <> Diferente = Igual Operadores lógicos And Or Not Outros operadores Like In e Not In Seleciona os registros cujo valor de campo se assemelhe, não tendo em conta maiúsculas e minúsculas. Dá um conjunto de valores para um campo para os quais a condição de seleção é (ou não) válida Is Null e Is Not Null Seleciona aqueles registros onde o campo especificado está (ou não) vazio. Between...And Seleciona os registros compreendidos em um intervalo Distinct Seleciona os registros não coincidentes

9 Desc Classifica os registros por ordem inversa Curingas * Substitui a todos os campos % Substitui a qualquer coisa ou nada dentro de uma cadeia _ Substitui só um caractere dentro de uma cadeia Vejamos a seguir aplicações práticas destes operadores. Nesta sentença selecionamos todos os clientes de Salvador cujo nome não seja Jose. Como se pode ver, empregamos Like ao invés de = simplesmente para evitar inconvenientes devido ao emprego ou não de maiúsculas. Select * From clientes Where cidade Like 'salvador' And Not nome Like 'Jose' Se quiséssemos recolher em uma seleção aos clientes de nossa tabela cujo sobrenome começa por A e cujo número de pedidos esteja compreendido entre 20 e 40: Select * From clientes Where sobrenomes like 'A%' And pedidos Between 20 And 40 O operador In, será visto mais adiante, é muito prático para consultas em várias tabelas. Para casos em uma única tabela é empregada da seguinte forma: Select * From clientes Where cidade In ('Salvador','Fortaleza','Florianopolis') Desta forma selecionamos aqueles clientes que vivem nessas três cidades. Seleção de tabelas III Como realizar seleções sobre várias tabelas. Exemplos práticos baseados em uma aplicação de e-comercio. Um banco de dados pode ser considerado como um conjunto de tabelas. Estas tabelas, em muitos casos, estão relacionadas entre elas e se complementam unas com outras. Fazendo referência ao nosso clássico exemplo de um banco de dados para uma aplicação de e-

10 comercio, a tabela clientes que estivemos falando pode estar perfeitamente coordenada com uma tabela onde armazenamos os pedidos realizados por cada cliente. Esta tabela de pedidos pode por sua vez, estar conectada com uma tabela onde armazenamos os dados correspondentes a cada artigo do inventário. Deste modo poderíamos facilmente obter informações contidas nessas três tabelas como pode ser a designação do artigo mais popular em uma determinada região onde a designação do artigo seria obtida na tabela de artigos, a popularidade (quantidade de vezes que esse artigo foi vendido) viria da tabela de pedidos e a região estaria compreendida obviamente na tabela clientes. Este tipo de organização baseada em múltiplas tabelas conectadas nos permite trabalhar com tabelas muito mais manejáveis e ao mesmo tempo, nos evita copiar o mesmo campo em vários lugares já que podemos acessa-lo a partir de uma simples chamada à tabela que o contém. Neste capítulo veremos como, usando o que foi aprendido até agora, podemos realizar facilmente seleções sobre várias tabelas. Definiremos antes de nada as diferentes tabelas e campos que vamos utilizar em nossos exemplos: Tabela de clientes Nome campo Tipo campo id_cliente Numérico inteiro nome sobrenomes endereço cidade cep Texto Texto Texto Texto Texto telefone Numérico inteiro Texto Tabela de pedidos

11 Nome campo Tipo campo id_pedido Numérico inteiro id_cliente Numérico inteiro id_artigo Numérico inteiro data Data quantidade Numérico inteiro Tabela de artigos Nome campo Tipo campo id_artigo Numérico inteiro titulo autor editorial preço Alfanumérico Alfanumérico Alfanumérico Numérico real Estas tabelas podem ser utilizadas simultaneamente para extrair informações de todo tipo. Suponhamos que queremos enviar um mailing a todos aqueles que tiverem realizado um pedido nesse mesmo dia. Poderíamos escrever algo assim: Select clientes.sobrenomes, clientes. From clientes,pedidos Where pedidos.data like '25/02/00' And pedidos.id_cliente= clientes.id_cliente Como pode ser visto desta vez, depois da cláusula From, introduzimos o nome das duas tabelas de onde tiramos as informações. Ademais, o nome de cada campo vai precedido da tabela de proveniência separado ambos por um ponto. Nos campos que possuem um nome que só aparece em uma das tabelas, não é necessário especificar sua origem embora na hora de ler sua sentença possa ser mais claro tendo esta informação mais precisa. Neste caso, o campo data poderia ter sido designado como "data" ao invés de "pedidos.data".

12 Vejamos outro exemplo mais para consolidar estes novos conceitos. Desta vez queremos ver o título do livro correspondente a cada um dos pedidos realizados: Select pedidos.id_pedido, artigos.titulo From pedidos, artigos Where pedidos.id_artigo=artigos.id_artigo Na verdade a filosofia continua sendo a mesma que para a consulta de uma única tabela. Seleção de tabelas IV O emprego de funções para a exploração dos campos numéricos e outras utilidades. Exemplos práticos. Além dos critérios até agora explicados para realizar as consultas em tabelas, SQL permite também aplicar um conjunto de funções pré-definidas. Estas funções, embora sejam básicas, podem nos ajudar em alguns momentos a expressar nossa seleção de uma maneira mais simples sem ter que recorrer a operações adicionais por parte do script que estivermos executando. Algumas destas funções são representadas na seguinte tabela: Função Descrição Soma(campo) Calcula a soma dos registros do campo especificado Avg(Campo) Calcula a média dos registros do campo especificado Count(*) Proporciona o valor do número de registros que foram selecionados Max(Campo) Indica qual é o valor máximo do campo Min(Campo) Indica qual é o valor mínimo do campo Dado que o campo da função não existe no banco de dados, pois o estamos gerando virtualmente, isto pode criar inconvenientes quando estivermos trabalhando com nossos scripts na hora de tratar seu valor e seu nome de campo. É por isso que o valor da função tem que ser recuperada a partir de um apelido que nós especificaremos na sentença SQL a partir da instrução AS. A coisa poderia ficar assim:

13 Select Soma(total) As soma_pedidos From pedidos A partir desta sentença calculamos a soma dos valores de todos os pedidos realizados e armazenamos esse valor em um campo virtual chamado soma_pedidos que poderá ser utilizado como qualquer outro campo por nossas páginas dinâmicas. Obviamente, tudo que foi visto até agora pode ser aplicado neste tipo de funções de modo que, por exemplo, podemos estabelecer condições com a cláusula Where construindo sentenças como esta: Select Soma(quantidade) as soma_artigos From pedidos Where id_artigo=6 Isto nos proporcionaria a quantidade de exemplares de um determinado livro que foram vendidos. Outra propriedade interessante destas funções é que permitem realizar operações com vários campos dentro de um mesmo parênteses: Select Avg(total/quantidade) From pedidos Esta sentença dá como resultado o preço médio que estão sendo vendidos os livros. Este resultado não tem porquê coincidir com o do preço médio dos livros presentes no inventário, já que, pode ser que as pessoas tenham tendência a comprar os livros caros ou os baratos: Select Avg(precio) as preco_venda From artigos Uma cláusula interessante no uso das funções é Group By. Esta cláusula nos permite agrupar registros aos quais vamos aplicar a função. Podemos por exemplo calcular o dinheiro gastado por cada cliente: Select id_cliente, Soma(total) as soma_pedidos From pedidos Group By id_cliente Ou saber o número de pedidos que foram realizados: Select id_cliente, Count(*) as numero_pedidos From pedidos Group By id_cliente As possibilidades como vemos são numerosas e pode ser práticas. Agora tudo fica à disposição de nossas ocorrências e imaginação. Vejamos o Diagrama Entidade-Relacionamento abaixo:

14 Neste diagrama existem duas entidades, uma chamada cliente outra tipo cliente e um relacionamento que interliga essas entidades. Em um banco de dados é necessário definir fisicamente esse relacionamento, e ele é definido pela chave estrangeira (Foreing Key). Implementando em um banco as duas tabelas teríamos: mysql>create table cliente( codigo int not null primary key, nome varchar(50), tipo int, endereco varchar(100), cidade varchar(30), uf varchar(2), datanascimento date, datacadastro date); mysql> create table tipocliente( codigotipo int not null primary key, descricao varchar(500)); Assim ficaram as tabelas: mysql> describe cliente; Field Type Null Key Default Extra codigo int(11) NO PRI 0 nome varchar(100) YES NULL tipo int YES NULL endereco varchar(100) YES NULL cidade varchar(30) YES NULL uf varchar(2) YES NULL datanascimento date YES NULL datacadastro date YES NULL rows in set (0.03 sec) mysql> describe tipocliente; Field Type Null Key Default Extra codigotipo int(11) NO PRI 0 descricao varchar(500) YES NULL rows in set (0.03 sec)

15 Mas ainda não existe a implementação da ligação dessas duas tabelas,

DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS.

DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS. DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS. PROFESSOR: DOUGLAS DUARTE DISCIPLINA: LPBD 5º SEMESTRE AULA 02 MYSQL O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD), que utiliza

Leia mais

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

Descrição Tinyint[(M)] Inteiro pequeno. Varia de 128 até +127

Descrição Tinyint[(M)] Inteiro pequeno. Varia de 128 até +127 Disciplina: Tópicos Especiais em TI PHP Este material foi produzido com base nos livros e documentos citados abaixo, que possuem direitos autorais sobre o conteúdo. Favor adquiri-los para dar continuidade

Leia mais

Profº Aldo Rocha. Banco de Dados

Profº Aldo Rocha. Banco de Dados Profº Aldo Rocha Banco de Dados HOJE! CREATE TABLE com uma Chave primária Primeiramente façam um SELECT na tabela pessoa. Percebam que não há NENHUMA CHAVE PRIMÁRIA. utilizem o comando SHOW CREATE TABLE

Leia mais

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza PHP e Banco de Dados progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net PHP e Banco de Dados É praticamente impossível

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

Structured Query Language (SQL)

Structured Query Language (SQL) SQL Histórico Structured Query Language (SQL) Foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation Language) para suas primeiras tentativas

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Banco de Dados Professor Machado 1 Sistemas isolados Produção Vendas Compras Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Desvantagens:

Leia mais

SQL comando SELECT. SELECT [DISTINCT] FROM [condição] [ ; ] Paulo Damico - MDK Informática Ltda.

SQL comando SELECT. SELECT [DISTINCT] <campos> FROM <tabela> [condição] [ ; ] Paulo Damico - MDK Informática Ltda. SQL comando SELECT Uma das tarefas mais requisitadas em qualquer banco de dados é obter uma listagem de registros armazenados. Estas tarefas são executadas pelo comando SELECT Sintaxe: SELECT [DISTINCT]

Leia mais

Introdução à linguagem SQL

Introdução à linguagem SQL Introdução à linguagem SQL 1 Histórico A linguagem de consulta estruturada (SQL - Structured Query Language) foi desenvolvida pela empresa IBM, no final dos anos 70. O primeiro banco de dados comercial

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Tópicos Especiais Modelagem de Dados Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício Introdução à Banco de Dados Nathalia Sautchuk Patrício Histórico Início da computação: dados guardados em arquivos de texto Problemas nesse modelo: redundância não-controlada de dados aplicações devem

Leia mais

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL Criar uma base de dados (criar um banco de dados) No mysql: create database locadora; No postgresql: createdb locadora Criar

Leia mais

Banco de Dados. StructuredQuery Language- SQL. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.

Banco de Dados. StructuredQuery Language- SQL. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo. Banco de Dados StructuredQuery Language- SQL Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015 A Origem Em 1970, Ted Codd (pesquisador da IBM) publicou o primeiro

Leia mais

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável.

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. SQL (Structured Query Language) SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. Além de permitir a realização de consultas, SQL possibilita: definição

Leia mais

Principais Comandos SQL Usados no MySql

Principais Comandos SQL Usados no MySql Principais Comandos SQL Usados no MySql O que é um SGBD? Um Sistema Gerenciador de Banco de Dados (como no Brasil) ou Sistema Gestor de Base de Dados (SGBD) é o conjunto de programas de computador (softwares)

Leia mais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais 1 LINGUAGEM SQL SQL Server 2008 Comandos iniciais SQL - STRUCTURED QUERY LANGUAGE Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação.

Leia mais

Os principais objetivos do MySQL são: velocidade, robustez e facilidade de uso.

Os principais objetivos do MySQL são: velocidade, robustez e facilidade de uso. 12 Introdução ao MySQL 12.1 Introdução Neste capítulo é dado uma introdução ao banco de dados MySQL, dando mais ênfase ao aspecto da linguagem SQL. Para quem deseja aprofundar mais sobre SQL, este capítulo

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre ROTEIRO PARA O 3º TRIMESTRE 1. O MySQL DDL SQL 1. Como funciona o MySQL 2. Como criar um banco de dados no MySQL 3. Como criar tabelas: comandos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ EAJ - PRONATEC / REDE etec MÓDULO III DESENVOLVIMENTO PROFESSOR ADDSON COSTA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ EAJ - PRONATEC / REDE etec MÓDULO III DESENVOLVIMENTO PROFESSOR ADDSON COSTA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ EAJ - PRONATEC / REDE etec MÓDULO III DESENVOLVIMENTO PROFESSOR ADDSON COSTA RESUMO DE AULA CRIAÇÃO E MANIPULAÇÃO DO BANCO DE DADOS

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

Trabalhando com MySQL: Uma Introdução

Trabalhando com MySQL: Uma Introdução Trabalhando com MySQL: Uma Introdução 1. A linguagem PHP A linguagem PHP é uma linguagem de programação criada especialmente para o uso em páginas Web. Mas nem por isso ela não pode deixar de ser usada

Leia mais

EXERCÍCIOS PRÁTICOS. Banco de Dados

EXERCÍCIOS PRÁTICOS. Banco de Dados EXERCÍCIOS PRÁTICOS Banco de Dados Introdução ao uso do SQL Structured Query Language, considerando tanto DDL Data Definition Language quanto DML Data Manipulation Language. Banco de Dados selecionado:

Leia mais

Principais Instruções em SQL. Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados.

Principais Instruções em SQL. Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados. Principais Instruções em SQL Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados. Atenção: Esta apostila foi desenvolvida com o auxílio on-line do banco MS-ACCESS,

Leia mais

1. Domínio dos Atributos

1. Domínio dos Atributos Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Domínio dos Atributos Por domínio, ou tipo, pode-se entender como a maneira como determinado atributo (ou campo, se tratando

Leia mais

CREATE TABLE AUTOR ( cod_autor int not null primary key, nome_autor varchar (60) )

CREATE TABLE AUTOR ( cod_autor int not null primary key, nome_autor varchar (60) ) TADS Exercício Laboratório I Analise o modelo de banco de dados abaixo: MUSICA FAIXA Codigo_Musica: INTEGER Nome_Musica: VARCHAR(60) Duracao: NUMERIC(6,2) Codigo_Musica: INTEGER (FK) Codigo_CD: INTEGER

Leia mais

Banco de Dados I. Linguagem de Consulta (parte II) Recuperando Dados de Várias Tabelas (JOINS)

Banco de Dados I. Linguagem de Consulta (parte II) Recuperando Dados de Várias Tabelas (JOINS) Banco de Dados I Linguagem de Consulta (parte II) Recuperando Dados de Várias Tabelas (JOINS) Exemplo - pedido Diagrama Entidade-Relacionamento N Pedido N possui N Produto N faz tira 1 Cliente 1 Vendedor

Leia mais

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de BD Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de informação para nosso êxito no curso. A intenção de elaborar

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL)

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Conceitos sobre a versão ANSI da SQL, a sublinguagem de definição de dados (DDL) e a sublinguagem de manipulação de dados (DML) Prof. Flavio Augusto C. Correia 1

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM SQL CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS E OTIMIZAÇÃO DE CONSULTAS

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM SQL CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS E OTIMIZAÇÃO DE CONSULTAS Esclarecimento Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2012 da NRSYSTEM COMÉRCIO E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA LTDA-ME, consiste de uma compilação de diversos materiais entre livros,

Leia mais

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS CLAUDIO RIBEIRO DA SILVA MARÇO 1997 2 1 - CONCEITOS GERAIS DE 1.1 - Conceitos Banco de Dados - Representa

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

SQL TGD/JMB 1. Projecto de Bases de Dados. Linguagem SQL

SQL TGD/JMB 1. Projecto de Bases de Dados. Linguagem SQL SQL TGD/JMB 1 Projecto de Bases de Dados Linguagem SQL SQL TGD/JMB 2 O que é o SQL? SQL ("ess-que-el") significa Structured Query Language. É uma linguagem standard (universal) para comunicação com sistemas

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix Ingress SQL

Leia mais

Mysql. Quanto mais informações você busca, mais você evolui. Vitor Ramos. Disciplina de Banco de Dados

Mysql. Quanto mais informações você busca, mais você evolui. Vitor Ramos. Disciplina de Banco de Dados Mysql Quanto mais informações você busca, mais você evolui. Vitor Ramos SQL Structured Query Language - Linguagem de Consulta Estruturada Desenvolvida pela IBM, nos anos 70; Inicialmente chamada SEQUEL

Leia mais

Projeto de Banco de Dados: Empresa X

Projeto de Banco de Dados: Empresa X Projeto de Banco de Dados: Empresa X Modelo de negócio: Empresa X Competências: Analisar e aplicar o resultado da modelagem de dados; Habilidades: Implementar as estruturas modeladas usando banco de dados;

Leia mais

Múltiplas Tabelas. Disciplina de Banco de Dados

Múltiplas Tabelas. Disciplina de Banco de Dados Múltiplas Tabelas Uma das grandes características de um sistema de banco de dados relacional é a capacidade de interagir com múltiplas tabelas, como se elas fossem apenas uma. Para exemplificar esse tipo

Leia mais

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015 SQL - Banco de Dados 1 Disciplina: Banco de Dados Professor: José Antônio 2 Tópicos de discussão Criando um banco de dados Incluindo, atualizando e excluindo linhas nas tabelas Pesquisa básica em tabelas

Leia mais

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cláudio Luís V. Oliveira Janeiro de 2010 Definição "Um sistema cujo objetivo principal é gerenciar o acesso, a correta manutenção e a integridade dos

Leia mais

Linguagem SQL Parte I

Linguagem SQL Parte I FIB - Centro Universitário da Bahia Banco de Dados Linguagem SQL Parte I Francisco Rodrigues Santos chicowebmail@yahoo.com.br Slides gentilmente cedidos por André Vinicius R. P. Nascimento Conteúdo A Linguagem

Leia mais

Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke

Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke Criar banco de dados: mysql> CREATE database 134a; Query OK, 1 row affected (0.00 sec) Deletar banco de dados: mysql> DROP database

Leia mais

MySQL. Prof. César Melo. com a ajuda de vários

MySQL. Prof. César Melo. com a ajuda de vários MySQL Prof. César Melo com a ajuda de vários Banco de dados e Sistema de gerenciamento; Um banco de dados é uma coleção de dados. Em um banco de dados relacional, os dados são organizados em tabelas. matricula

Leia mais

MySQL BANCO DE DADOS PARA ORGANIZAR E INTERPRETAR

MySQL BANCO DE DADOS PARA ORGANIZAR E INTERPRETAR MySQL BANCO DE DADOS PARA ORGANIZAR E INTERPRETAR SEUS DADOS O volume de dados gerados em projetos de Bioinformática é geralmente muito grande. Por isso se faz necessário o uso de ferramentas não somente

Leia mais

Banco de Dados. O comando SELECT IGOR@LABRINCO.COM.BR 1

Banco de Dados. O comando SELECT IGOR@LABRINCO.COM.BR 1 Banco de Dados O comando SELECT SELECIONANDO DADOS IGOR@LABRINCO.COM.BR 1 Tô ligado nas paradas!!! Até aqui já aprendi... Criar e Usar Bancos de Dados Criar e Apagar Tabelas Inserir dados na tabela Selecionar

Leia mais

Curso PHP Aula 08. Bruno Falcão brunogfalcao@gmail.com

Curso PHP Aula 08. Bruno Falcão brunogfalcao@gmail.com + Curso PHP Aula 08 Bruno Falcão brunogfalcao@gmail.com + Roteiro Conectividade com BD SQL + SQL Structured Query Language. Padrão para interagir com banco de dados relacionais. + Banco de dados Um banco

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Banco de Dados I. Linguagem de Consulta (parte I) DDL DML

Banco de Dados I. Linguagem de Consulta (parte I) DDL DML Banco de Dados I Linguagem de Consulta (parte I) DDL DML Linguagem de Consulta:SQL contéudo Structured Query Language Originalmente SEQUEL Structured English Query Language Projeta e Implementada pela

Leia mais

Linguagem SQL (Parte I)

Linguagem SQL (Parte I) Universidade Federal de Sergipe Departamento de Sistemas de Informação Itatech Group Jr Softwares Itabaiana Site: www.itatechjr.com.br E-mail: contato@itatechjr.com.br Linguagem SQL (Parte I) Introdução

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML INTRODUÇÃO A SQL - Structured Query Language, foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation

Leia mais

Comandos de Manipulação

Comandos de Manipulação SQL - Avançado Inserção de dados; Atualização de dados; Remoção de dados; Projeção; Seleção; Junções; Operadores: aritméticos, de comparação,de agregação e lógicos; Outros comandos relacionados. SQL SQL

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

Linguagem SQL. Comandos Básicos

Linguagem SQL. Comandos Básicos Linguagem SQL Comandos Básicos Caetano Traina Júnior Grupo de Bases de Dados e Imagens Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Universidade de São Paulo - São Carlos caetano@icmc.sc.usp.br Comando

Leia mais

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET PROJETO DE BANCO DE DADOS

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET PROJETO DE BANCO DE DADOS Exemplos de Scripts SQL (PostgreSQL) Pizzaria 1 2 Criação de BANCO DE DADOS CREATE DATABASE nome_do_banco; CREATE DATABASE pizzaria; Criação de TABELAS SOMENTE COM CHAVE PRIMÁRIA CREATE TABLE nome_da_tabela

Leia mais

Laboratório de Banco de Dados II

Laboratório de Banco de Dados II Laboratório de Banco de Dados II Esquema de um banco de dados relacional Em aulas anteriores, vocês implantaram um projeto físico de banco de dados com todos os seus elementos, inclusive tratando do projeto

Leia mais

MYSQL BÁSICO. 12 Horas Instrutor: Antonio Itamar Júnior

MYSQL BÁSICO. 12 Horas Instrutor: Antonio Itamar Júnior MYSQL BÁSICO 12 Horas Instrutor: Antonio Itamar Júnior BANCO DE DADOS - O que é MySQL - Criar bando de dados - Nomenclatura de banco de dados - Tipos de dados SQL - Atributos SQL - Criar Tabela - Inserir,

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN BANCO DE DADOS II BANCO DE DADOS II AULA 3 Linguagem SQL Linguagem de manipulação de dados (DML) DISCIPLINA: Banco de

Leia mais

SQL Linguagem de Manipulação de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Manipulação de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Manipulação de Dados Banco de Dados SQL DML SELECT... FROM... WHERE... lista atributos de uma ou mais tabelas de acordo com alguma condição INSERT INTO... insere dados em uma tabela DELETE

Leia mais

Banco de dados. Linguagens de Banco de Dados II. Wedson Quintanilha da Silva - www.assembla.com/spaces/objetivobd/documents

Banco de dados. Linguagens de Banco de Dados II. Wedson Quintanilha da Silva - www.assembla.com/spaces/objetivobd/documents Banco de dados Linguagens de Banco de Dados II 1 Linguagem de Definição de Dados - DDL Comandos utilizados para criação do esquema de dados; Um DDL permite ao utilizador definir tabelas novas e elementos

Leia mais

Linguagem de Consulta - SQL

Linguagem de Consulta - SQL SQL Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada; Originou-se da linguagem SEQUEL (1974); Revisada e chamada de SQL em 1976/77; Em 1986, padronizada pelo ANSI/ISO - chamada SQL-86; Em 1987

Leia mais

Gerenciamento de um Sistema de

Gerenciamento de um Sistema de SBD Gerenciamento de um Sistema de Banco de Dados Prof. Michel Nobre Muza ua michel.muza@ifsc.edu.br Prof. Marcos Antonio Viana Nascimento Por que é importante: Motivação Participar na organização e no

Leia mais

O que são Bancos de Dados?

O que são Bancos de Dados? SQL Básico Liojes de Oliveira Carneiro professor.liojes@gmail.com www.professor-liojes.blogspot.com O que são Bancos de Dados? É o software que armazena, organiza, controla, trata e distribui os dados

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

SQL. Structured Query Language. Copyright 2003 2014 Prof. Edison Andrade Martins Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.

SQL. Structured Query Language. Copyright 2003 2014 Prof. Edison Andrade Martins Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti. SQL Structured Query Language Copyright 2003 2014 Prof. Edison Andrade Martins Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.br Sumário 1.CREATE TABLE... 5 1.1. Sintaxe... 5 1.2. A instrução CREATE TABLE

Leia mais

Operação de União JOIN

Operação de União JOIN Operação de União JOIN Professor Victor Sotero SGD 1 JOIN O join é uma operação de multi-tabelas Select: o nome da coluna deve ser precedido pelo nome da tabela, se mais de uma coluna na tabela especificada

Leia mais

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 5 SELECT * FROM Minha_memoria Revisando Sintaxes SQL e Criando programa de Pesquisa Ano:

Leia mais

Introdução ao SQL. Aécio Costa

Introdução ao SQL. Aécio Costa Aécio Costa A linguagem SQL é um padrão de linguagem de consulta comercial e possui as seguintes partes: Linguagem de definição de dados (DDL) Linguagem interativa de manipulação de dados (DML) Definição

Leia mais

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER Gerenciando Tabelas: DDL - DATA DEFINITION LANGUAG Criando uma tabela: CREATE TABLE CLIENTES ID VARCHAR4 NOT NULL, NOME VARCHAR30 NOT NULL, PAGAMENTO DECIMAL4,2 NOT NULL;

Leia mais

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela Certamente você já ouviu falar muito sobre triggers. Mas o quê são triggers? Quando e como utilizá-las?

Leia mais

Treinamento sobre SQL

Treinamento sobre SQL Treinamento sobre SQL Como Usar o SQL Os dois programas que você mais utilizara no SQL Server são: Enterprise Manager e Query Analyzer. No Enterprise Manager, você pode visualizar e fazer alterações na

Leia mais

SQL: Definição de tabelas, Modificações à Base de Dados

SQL: Definição de tabelas, Modificações à Base de Dados SQL: Definição de tabelas, Modificações à Base de Dados Fernando Lobo Base de Dados, Universidade do Algarve 1 / 24 Definição do esquema da base de dados O esquema da BD é composto pelas definições de

Leia mais

1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All...

1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All... SQL 1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All... 2. Servidor... 2.1 Ativando log no Broker... 2.2 Leitura do log no

Leia mais

Principais Instruções em SQL

Principais Instruções em SQL Instrução Principais Instruções em SQL Instrui o programa principal do banco de dados para retornar a informação como um conjunto de registros. Sintaxe [predicado { * tabela.* [tabela.]campo1 [AS alias1]

Leia mais

Notas sobre o MySQL: Resumo dos comandos no MySQL linha de comandos:

Notas sobre o MySQL: Resumo dos comandos no MySQL linha de comandos: EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS Curso EFA SEC Turma C - 2012 / 2013 Notas sobre o MySQL: 1) A indicação mysql> é o prompt do sistema. 2) Uma instrução, no prompt do MySQL, deve terminar sempre com ponto

Leia mais

Nome: n.º WEB Série 2B 2C 2D 2E Barueri, 17/08/2009 2ª Postagem Disciplina: Gerenciamento e Estrutura de Banco de Dados Professor: Márcio

Nome: n.º WEB Série 2B 2C 2D 2E Barueri, 17/08/2009 2ª Postagem Disciplina: Gerenciamento e Estrutura de Banco de Dados Professor: Márcio Nome: n.º WEB Série 2B 2C 2D 2E Barueri, 17/08/2009 2ª Postagem Disciplina: Gerenciamento e Estrutura de Banco de Dados Professor: Márcio MySQL Query Browser Após usarmos o ambiente MySQL Monitor, que

Leia mais

Escrito por Sex, 14 de Outubro de 2011 23:12 - Última atualização Seg, 26 de Março de 2012 03:33

Escrito por Sex, 14 de Outubro de 2011 23:12 - Última atualização Seg, 26 de Março de 2012 03:33 Preço R$ 129.00 Compre aqui SUPER PACOTÃO 3 EM 1: 186 Vídeoaulas - 3 dvd's - 10.5 Gybabyte. 1) SQL 2) Banco de Dados (Oracle 10g, SQL Server 2005, PostgreSQL 8.2, Firebird 2.0, MySQL5.0) 3) Análise e Modelagem

Leia mais

APOSTILA BÁSICA DE MYSQL

APOSTILA BÁSICA DE MYSQL APOSTILA BÁSICA DE MYSQL História O MySQL foi criado na Suécia por dois suecos e um finlandês: David Axmark, Allan Larsson e Michael "Monty" Widenius, que têm trabalhado juntos desde a década de 1980.

Leia mais

ROTEIRO. A Linguagem SQL (I parte) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva. As partes da linguagem SQL. A Linguagem de Definição de Dados (SQL-DDL)

ROTEIRO. A Linguagem SQL (I parte) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva. As partes da linguagem SQL. A Linguagem de Definição de Dados (SQL-DDL) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva SQL (MySql) ROTEIRO I PARTE - INTRODUÇÃO AO SQL COMANDOS E SUAS PARTES DA LINGUAGEM SQL II PARTE ADMINSTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS UTILIZANDO MYSQL PRINCIPAIS INSTRUÇÕES

Leia mais

3) Palavra-chave distinct (select-from). Obter apenas os pibs distintos entre si.

3) Palavra-chave distinct (select-from). Obter apenas os pibs distintos entre si. NOME: BRUNO BRUNELI BANCO DE DADOS - ADS create database ProducaoMinerais use ProducaoMinerais create table Mineral( nome varchar(15) primary key, preco real) create table Pais( nome varchar(30) primary

Leia mais

SQL UMA ABORDAGEM INTERESSANTE

SQL UMA ABORDAGEM INTERESSANTE SQL é uma linguagem de consulta estruturada, do inglês Structured Query Language. É uma linguagem de pesquisa declarativa para banco de dados relacional (base de dados relacional). Muitas das características

Leia mais

Pedro F. Carvalho OCP Oracle 2008.2 10g LINGUAGEM SQL. www.pedrofcarvalho.com.br contato@pedrofcarvalho.com.br São José do Rio Preto

Pedro F. Carvalho OCP Oracle 2008.2 10g LINGUAGEM SQL. www.pedrofcarvalho.com.br contato@pedrofcarvalho.com.br São José do Rio Preto Pedro F. Carvalho OCP Oracle 2008.2 10g LINGUAGEM SQL Objetivos Revisando a sintaxe SQL SELECT, UPDATE, INSERT, DELETE Manipulando expressões Funções matemáticas, etc Condições de Pesquisa Funções de Agregação

Leia mais

Linguagem de Consulta - SQL

Linguagem de Consulta - SQL Complementos da Linguagem SQL - Eliminando Tuplas Repetidas Exemplo: Obter o código das editoras que têm livros publicados CodEditora Titulo Publicacao... 04 Banco de Dados 1989 02 Análise 2000 01 XML

Leia mais

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Banco de Dados I Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Plano de Aula SQL Definição Histórico SQL e sublinguagens Definição de dados (DDL) CREATE Restrições básicas em SQL ALTER DROP 08:20 Definição de

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Profº Aldo Rocha. Banco de Dados

Profº Aldo Rocha. Banco de Dados Profº Aldo Rocha Banco de Dados Aula Passada Na aula passada nós iniciamos a utilização e conhecimento de comandos voltados para implementação de rotinas em banco de dados. Os comandos apresentados foram:

Leia mais

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 1 1- Bancos de dados compreendem desde agendas telefônicas até sistemas computadorizados. (Sim) 2- Só podemos instalar o SQL Server Express se tivermos

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados I SQL DDL Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Introdução Modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de padrão SQL (Structured Query Language)

Leia mais

FEAP - Faculdade de Estudos Avançados do Pará PROFª LENA VEIGA PROJETOS DE BANCO DE DADOS UNIDADE V- SQL

FEAP - Faculdade de Estudos Avançados do Pará PROFª LENA VEIGA PROJETOS DE BANCO DE DADOS UNIDADE V- SQL Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação. O Departamento de Pesquisas da IBM desenvolveu a SQL como forma de interface para

Leia mais

18/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan

18/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2 Introdução a SQL 2 2 Introdução à SQL 2.1 Conceitos

Leia mais

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo Comandos DDL Estudo de Caso Controle Acadêmico Simplificado Uma escola contém vários cursos, onde cada aluno possui uma matricula num determinado curso. Estes cursos, por sua vez, possuem módulos, aos

Leia mais

SQL e Modelo Relacional

SQL e Modelo Relacional TREINAMENTOS SQL e Modelo Relacional Modelo Relacional e SQL 30 de julho de 2012 Sumário i Sobre a K19 1 Seguro Treinamento 2 Termo de Uso 3 Cursos 4 1 Introdução 1 1.1 SGBD................................................

Leia mais

Treinamento em PHP. Aula 7. Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com

Treinamento em PHP. Aula 7. Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com Treinamento em PHP Aula 7 Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com Banco de Dados Robustes no armazenamento Segurança, velocidade e facilidade na manipulação dos dados Controle e escalabilidade

Leia mais

Um objeto de estatística contém informações de distribuição de valores de uma ou mais colunas de uma tabela ou view indexada

Um objeto de estatística contém informações de distribuição de valores de uma ou mais colunas de uma tabela ou view indexada Desvendando Estatísticas do SQL Server Parte 1 Nesta série de artigos vamos dar um mergulho profundo nas Teorias Probabilísticas (mais conhecido como estatísticas) do SQL Server. Introdução Estatísticas

Leia mais

Banco de Dados. Structured Query Language SQL. Prof. Walteno Martins Parreira Jr 1. www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.

Banco de Dados. Structured Query Language SQL. Prof. Walteno Martins Parreira Jr 1. www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo. Banco de Dados Structured Query Language SQL Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015 Comandos SQL Os comandos do SQL são classificados em três grupos,

Leia mais