Aos Sr, Luiz E mesto Mor;; s Diretor cia Escola de j es V is u a l e S ra Elisa de Magalhêi, 3 páginas inclusive. Rio de Janeiro, 10 de ulho de 2000

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aos Sr, Luiz E mesto Mor;; s Diretor cia Escola de j es V is u a l e S ra Elisa de Magalhêi, 3 páginas inclusive. Rio de Janeiro, 10 de ulho de 2000"

Transcrição

1 GE Ig : i/mt'lellico 2G : 0 9 Aos Sr, Luiz E mesto Mor;; s Diretor cia Escola de j es V is u a l e S ra Elisa de Magalhêi, 3 páginas inclusive Rio de Janeiro, 10 de ulho de 2000 Caros senhores, temos a satisfação de 'presenter proposta de projeto de peças gráficas de informação e divulgação para a segunda exposição 11is Cavalariças, no Parque Lags, composta pelas artistas Regina Silveira, Ana Tavares e Wanda Pirn ntel, a ser inaugurada em 13 de setembro do corronto. Esperamos que estai de acordo com suas expectativas, e nos colocamos desde já à disposição para qualquer esciareclme io eventual. Cordialmente, Rio de Janeiro tel telefax M om duco dûiifln rua Almirante Tamandu 67/1103 Flamengo

2 ? < GEIGER/MAMELUCO v :09 P.0 2 Proposta de projeto < fico Descrição do ejeto O projeto consiste en liar. desenvolver, implantar e «o rd e n a r a produção do peças graiicas u div i! Sçáo e inlormaçao da». Xisiçat) de nogina Silveira, Ana Tavares, e Wanda Pimonlol r>e acordo com avaliaçao recente relativa ; alternativas de itens cogitados a produção, provaloceu o conjunto composto por convite folder e trôs i!nners - um para cada artista. 2 Prazos e etai s Os prazos limite para ida etapa, propostos a seguir, foram estabelecidos de modo a atender satisfatoriamente o te m í» nect. entrega de todos ore. ário à execução das peças gráficas, som comprometimento do qualidade, a partir da ais, compreendendo texto e imagem. Recomendamos qu os textos sejam ontreyues em disquoto ou enviados por o mail, utilizando so softw are compatível 2.1 convite apresentação de /ay is pi eliminares apresentação de /ay 1'tò definitivos revisão de layouts d I nitivos arte filial eletrônica confecção de fotolii1: digitais impressão e acabari ito postagem agosto «Ü0 setembro j folder apresentação de/ay tts preliminares agosto \\Q apresentação de lay jísdefinitivos agosto \2 3 2 Mamctuco design

3 GEIGER/NAMELUCO EG =10 revisão do layouts itivos arte-finai eloirônica confecção rie fotolilo: iigitais e prova do cor impressão e acabam; i to agosto 123 agosto 120 agosto (3 0 setembro banners apresentação cie lay ts preliminares apresontaçao de lay definitivos revisão de la yu u tsdu l litívos arte-imal eletrônica impressão e acabair to agosto 11G setembro 16 fixação inauguração setembro j 13 3 Custo do pl ; íto O custo do projeto». oorclerraçao de produção gráfica conforme descrição no item t desta protesta loi jã incluídos os 3% de ISS. aserem pagos contra a entraga de cada um dos 'tens. estabelecido pur P«l convite 42Û.00 folder R$ t.üoo.oo galhardete?. >) ^ 5 0,0 0 3 Mameluco des»g«'

4 GEIGER/NAMELUCO EG =10 revisão do layouts itivos arte-finai eloirônica confecção rie fotolilo: iigitais e prova do cor impressão e acabam; i to agosto 123 agosto 120 agosto (3 0 setembro banners apresentação cie lay ts preliminares apresontaçao de lay definitivos revisão de la yu u tsdu l litívos arte-imal eletrônica impressão e acabair to agosto 11G setembro 16 fixação inauguração setembro j 13 3 Custo do pl ; íto O custo do projeto». oorclerraçao de produção gráfica conforme descrição no item t desta protesta loi jã incluídos os 3% de ISS. aserem pagos contra a entraga de cada um dos 'tens. estabelecido pur P«l convite 42Û.00 folder R$ t.üoo.oo galhardete?. >) ^ 5 0,0 0 3 Mameluco des»g«'

5 f } \ GEIGe Í/M^MELUCO» :1 1 P. 0 4 Serviços de ti feitos ' 6 c m pr«e d o.«0 a q u r t» du s o w grático. M s c.» d ig ita l!,* do «nogoos «< * * o late. impressão e acabamemo, Warn «in ta c to, de acordo coa, p a ra i,», baseados em enter» penicos e tomate que julgamos adequados i, natureza do projeto, sujeitos ósua avaliação e a alteraçói. 4 1 convite 2 x 1 cores exemplares R$ , exemplares R $ exemplares RS 1.889, folder (digitai' içào de 4 imagens incluída) 2 x 2 c o r0 S exemplares exemplares R $ 2, R $ exemplares R $ , banners 3 exemplares distintos 3 cores / cac R$ 2 7 0,0 0 De acordo com nosn» procedimentos profissionais habituais nao comissionamos os custos do serviços de terceiros, que de 1;m sor paços dirciamento aos fornecedores, em geral 28dd. a R dir da data de entrega, e ja incluem s 5% do IS3. Sem mais no momei colocamo-nos à disposição para qualquer esclaiecimenlo. Cordialmente, \ r \ í \ Ç j NonVGeigei A 0 4 Mameluco design

6 L w3isiiii.a.tura m a m e liic o d e sig n Mflmeluco Design S/C Ltda - M.f. av. Franklin Roossvelt 39 soía 1319 parte Centro Hio de Janeiro HJ M J /t-w u fnnefax 21) fonn [21] CN PJ / inscrição municipal J \ o II a 0 6 ' nota fiscal de serviços (cxt em 3 vias) î a Vl3 válida Mé ÍÍ/O1/2002 código fiscal D Q-í ix p X jb nbturóxn dos sardilios M ' / l M Q O data da amissso usuátio dos serviços ( \ \ m h \ i - cu) > I v u f / A o ( U, W ( y o \ a t k ( 1 / 1 i a * U. í * c d i i w f a K U i m... endereço Q j u l (Xá município l ± i m a.m x h m m m u CNPJ(M.F) Ÿ J estado í ^ U a X o inscrição municipal a/ou sstadual discriminação dos serviços preço em R J p á J i É l f C U C U \.j \ l M d Ü M t ' H À ÍJ z (..00 O T C Ü ( \ l l M Ih 5 Í M M. c i t u m i / í t t. i M h - c J.. k u i h h M A i - ' M K b O l i U O C 1l O V v f l / ( \ \ A í A A ^ ( j U XA t\t) 0 Imposto sobõe Serviços foi valor dos serviços... V' 1» níilcnlriflo pela alíquota de^t%. ds acorda coin a U i. O valor da ISS - ' / 3,.8.0 valor da nota 1 i Í? U l _Q ^ _ i i { l IMO'S Gráfica e Editora lads rua Duarte rta Costa 729 Run,? ïlirmiru ft o rie Janeiro RJ tele'av 2î) ) W J (M.F.17Z.Od'1.053/090t-BI ItlSiïr, EMmtunl 84.J4D M4 Inarr Mnnir.tpsl talons 50x3v'us): a Ailt /2000 Declato qua foram prestados os serviços constantes desta nota llscal assinatura data

7 á O C T M Ü H 0 2 : 1 2 P M H J E 3 O R I T Ü R X U O ' in a n ie lu c o desig n Mameltico Design S/C Itda - M.E. av. Franklin Ronsfivelt 39 Sala 1319 D3rtô Centro Rio de Janeiro RJ lonefax [21] 265-OtíUÜ fone ( CNPJ / inscrição municipal Q LI H T H B I L T 0 2 P. 0 1 nota tiscal de serviços (c u t em 3 viâs) (,a V ia v filld a 28/01/20C2 c ó d ig o f is c a l / â o. 3,X o w data da unnsbâo usuário dos serviços nome HlJs _ í M A i V^3 a l í f\a LA _H \M endereço. W ' d á u - l ^ M r o município : Í M 1 MHJ. P o o l:. Q PWPJ (M F.) < discriminação dos s e i v i ç o s _ estado Í^ L ^ X Á A inscrição municipal e/ou estadual preço em R$ j J t a f J. l i i k a - km r j j j i a í í L m j& J U I Í t u a Í L i l Jl i ^ lf 0 ( k K L L jj ( A ( v U L _ í L O Imposto^Jjlí n í Í ii v'\/fnfipi O 0. ü o calculado pela alíquota de %.. de hi ordn com a Lm. 7 «jlorüoiss I0 «,..QO. valor da nota t.to O j IMO S Gfática a fditura L ld i rua Ouartu d í Coala 229 Santo fiibe-io Rio de 3ai.t> o HJ (2 l CNPJ i m.p.) Qno/ lnsc.r. bata dua l 84 / Inscr, M u n ic ip a l 01,800 lii -ui ta ltle c 0 IM J v ;a ii; SUü.JUI a UU J.IUU A u l, 1H U - UI/íuUU Doclaro qua (oram prostadus os oorviços constamos dssia nuta tiscal M n : í 0 7

8 á O C T M Ü H 0 2 : 1 2 P M H J E 3 O R I T Ü R X U O ' in a n ie lu c o desig n Mameltico Design S/C Itda - M.E. av. Franklin Ronsfivelt 39 Sala 1319 D3rtô Centro Rio de Janeiro RJ lonefax [21] 265-OtíUÜ fone ( CNPJ / inscrição municipal Q LI H T H B I L T 0 2 P. 0 1 nota tiscal de serviços (c u t em 3 viâs) (,a V ia v filld a 28/01/20C2 c ó d ig o f is c a l / â o. 3,X o w data da unnsbâo usuário dos serviços nome HlJs _ í M A i V^3 a l í f\a LA _H \M endereço. W ' d á u - l ^ M r o município : Í M 1 MHJ. P o o l:. Q PWPJ (M F.) < discriminação dos s e i v i ç o s _ estado Í^ L ^ X Á A inscrição municipal e/ou estadual preço em R$ j J t a f J. l i i k a - km r j j j i a í í L m j& J U I Í t u a Í L i l Jl i ^ lf 0 ( k K L L jj ( A ( v U L _ í L O Imposto^Jjlí n í Í ii v'\/fnfipi O 0. ü o calculado pela alíquota de %.. de hi ordn com a Lm. 7 «jlorüoiss I0 «,..QO. valor da nota t.to O j IMO S Gfática a fditura L ld i rua Ouartu d í Coala 229 Santo fiibe-io Rio de 3ai.t> o HJ (2 l CNPJ i m.p.) Qno/ lnsc.r. bata dua l 84 / Inscr, M u n ic ip a l 01,800 lii -ui ta ltle c 0 IM J v ;a ii; SUü.JUI a UU J.IUU A u l, 1H U - UI/íuUU Doclaro qua (oram prostadus os oorviços constamos dssia nuta tiscal M n : í 0 7

9 o / / / / / q / ( J * f ^ v Û U C o " ^ ÏÆ '^ ^ 'v v l ^ ^ c v C V, l^ a -il t. CT ^ ^> e «C ^ j P -C3< U ^ < ^ & v c C ^ < \~- CU~ c_ M C 4 c ^COnrO»iIuC& C Í - ÇXVH, rvrt. f OCOc' C C >. I, y f e ~ J l u v ^ a«^ V o < A > ~ V -" I^^L.'W c v, ^ Jç- -'Coc~ tf<y~^- rvxs C * \ >ôo->- ^ ^ N - " V ^ W ^ ^ J > t f l - S S b, ' ^ f * ^ r * " ^ d / i o C - r^ $ o j^ ic *~ i * 'Ç & / ^ - < & u X.^ f^ t'c» ev A j>t^> SC'^cL=»! «=r> de~~, y x f ~. >, - o j.» n? /. s t b / ^ > ^ 0 0. O \ v > S e - t l # 2l. 2 > & o y 5 0 V e! ^ < 5>< > 0 ;

soluções sustentáveis soluções sustentáveis

soluções sustentáveis soluções sustentáveis soluções sustentáveis 1 1 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 2 2 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 3 3 APRES ENTAÇÃO A KEYAS S OCIADOS a tu a d e s d e 1

Leia mais

NPQV Variável Educação Prof. Responsáv el : Ra ph a el B i c u d o

NPQV Variável Educação Prof. Responsáv el : Ra ph a el B i c u d o NPQV Variável Educação Prof. Responsáv v el :: Ra ph aa el BB ii cc uu dd o ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO 2º Semestre de 2003 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO As atividades realizadas

Leia mais

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O O s depós itos fos s ilíferos, o s s ítios paleontológ icos (paleobiológicos ou fossilíferos) e o s fós s eis q u e a p r e s e n ta m valores científico, educativo o u cultural

Leia mais

Programa Copa do Mundo 2014

Programa Copa do Mundo 2014 Programa Copa do Mundo 2014 Programa Copa do Mundo 2014 Gerente do Programa: Mario Queiroz Guimarães Neto Rede do Programa: Rede de Cidades Objetivo do Programa: Organizar com excelência os eventos FIFA

Leia mais

C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19

C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19 C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19 C iclo de vida : Do pneu novo ao pneu us ado FABRICAÇÃO IMPORTAÇÃO MERCADO Pneus Novos EXPORTADOS Pneus novos Fora do

Leia mais

Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009. Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica

Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009. Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009 Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica P r e o c u p a ç ã o c o m a q u a lid a d e d o s g a s to s p ú b lic o s e m c e n á r io

Leia mais

A N E X O P L A N O M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O 2 0 1 5 2024

A N E X O P L A N O M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O 2 0 1 5 2024 E S T A D O D E S A N T A C A T A R I N A P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E M A J O R V I E I R A S E C R E T A R I A M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O, C U L T U R A E D E S P O R T O C N

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E J A R D I M

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E J A R D I M N Ú C L E O D E C O M P R A S E L I C I T A Ç Ã O A U T O R I Z A Ç Ã O P A R A R E A L I Z A Ç Ã O D E C E R T A M E L I C I T A T Ó R I O M O D A L I D A D E P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 027/ 2

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O A B O R T O : U M A Q U E S T Ã O M O R A L, L E G A L, C U L T U R A L E E C O N Ô M I C A C U R I T I B A

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE AUDITORIA IA CLÍNICA A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE Auditoria é em um exame cuidadoso e sistemático das atividades desenvolvidas em determinada empresa ou setor, cujo objetivo é averiguar

Leia mais

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde B ra s ília, 26 de s etem bro de 2009 C o ntro le da s P o lític a s de L uiz R ibeiro FU N Ç Ã O D O J O R N A L I S M O J o r n a lis m o é a a tiv id a d e p r o fis s io n a l q u e c o n s is te e

Leia mais

R E DE MA IS VIDA R e de de A te nç ã o à S a úde do Ido s o

R E DE MA IS VIDA R e de de A te nç ã o à S a úde do Ido s o R E DE MA IS VIDA R e de de A te nç ã o à S a úde do Ido s o C ic lo d e D e b a te s : "1 C liq0 u e Ap a ra n eo d ita s r do eo s tilo Ed o ssta u b tí tu lo to m e s tre d o Id o s o E lia n a M á

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira.

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira. Q u a, 3 0 d e J u l h o d e 2 0 1 4 search... REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES Selecione a Edição ANTIGAS C l i q u e n o l i n k a b a i xo p a r a a c e s s a r a s e d i ç õ e s a n

Leia mais

Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País

Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País Belo Horizonte/MG, 21 de junho de 2010 Segmentação A s eg mentação es tá pres ente em todos os mercados, incluindo o mercado do turis mo;

Leia mais

IN S A In s titu t N a tio n a l

IN S A In s titu t N a tio n a l IN S A : U m a re d e d e 5 e s c o la s s u p e rio re s d e e n g e n h a ria O INS A de Rennes existe desde 1966 R ouen O INS A de Rouen existe desde 1985 O INS A de S trasbourg existe desde 2003 R

Leia mais

DE PESSOAL DE NÍVEL N. Brasília, Março de 2010 Ministério da Educação

DE PESSOAL DE NÍVEL N. Brasília, Março de 2010 Ministério da Educação Brasília, Março de 2010 I Conferência da ANAMBA e Encontro Regional Americano do EMBA COUNCIL São Paulo, 08 a 10 de março de 2010 A AVALIAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE PÓS GRADUAÇÃO TÓPICOS O SNPG e a necessidade

Leia mais

PROCESSO _AQUISITIVO- COMPANHIA(DE EMPREENDIMENTOS INTERMEDIAÇÃO E PARCERIAS DE AlAGOAS ~----~------------ELEMENTQSDOPROCESSO~~~~~~~~~~ CEPAL

PROCESSO _AQUISITIVO- COMPANHIA(DE EMPREENDIMENTOS INTERMEDIAÇÃO E PARCERIAS DE AlAGOAS ~----~------------ELEMENTQSDOPROCESSO~~~~~~~~~~ CEPAL ~- N PEDIDO ~~ PROCESSO _AQUISITIVO- 055/2008 _I I; t - \ ' COMPANHIA(DE EMPREENDIMENTOS INTERMEDIAÇÃO E PARCERIAS DE AlAGOAS ~----~------------ELEMENTQSDOPROCESSO~~~~~~~~~~ CEPAL \ de papel movl.ofucádoe.c.ouc.he':'

Leia mais

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

P i s cina s : 2 P i s ci n a e x te rior de á g u a d e m a r a q u e cida P i s ci n a i n te ri or d e á g u a

P i s cina s : 2 P i s ci n a e x te rior de á g u a d e m a r a q u e cida P i s ci n a i n te ri or d e á g u a E M P R IM E I R A MÃO T h e O i ta v os é o e x c lu s i v o h o te l d e 5 e s tre la s q u e co m p le t a e v a l ori za a ofe rta d a Q u i n ta d a M a ri n h a, co n s olid a n d o -a c om o d e

Leia mais

A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua lida de em D es envo lvim ento de S o ftw a re

A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua lida de em D es envo lvim ento de S o ftw a re Rafael Espinha, Msc rafael.espinha@primeup.com.br +55 21 9470-9289 Maiores informações: http://www.primeup.com.br contato@primeup.com.br +55 21 2512-6005 A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua

Leia mais

Cadastramento de Software de ponto para Empresa.

Cadastramento de Software de ponto para Empresa. Cadastramento de Software de ponto para Empresa. Conforme o artigo 20 da Portaria Nº 1.510, de 21/08/2009: Art. 20. O empregador usuário do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto deverá se cadastrar no

Leia mais

O siste ma foi de se nvolvido e m C # atra vé s da fe rrame nta Microsoft Visual S tudio 2008. Banco de dados Microsoft S QL S e rve r 2008 r2

O siste ma foi de se nvolvido e m C # atra vé s da fe rrame nta Microsoft Visual S tudio 2008. Banco de dados Microsoft S QL S e rve r 2008 r2 His tó ric o O de s e nvolvime nto do S is te ma Voto E le trônico do Ministé rio P úblico do E stado de S ão P aulo te ve s e u início e m 2009 com a fina lidade de automatiza r os proce ssos e le itorais

Leia mais

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 Estratégico III Seminário de Planejamento Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 G es tão Em pre sa rial O rie nta ção pa ra om erc ado Ino vaç ão et

Leia mais

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento)

CIUCA Manual de Operação Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Cadastro das Instituições e Comissões de Ética no Uso de Animais CIUCA Versão 2.02 (Módulos I Cadastro e II - Credenciamento) Versão 1.01 (Módulo I Cadastro)

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia GRANDES EVENTOS SISTEMA INTEGRADO DE MONITORAMENTO 1 EVENTO DATA E HORA LOCAL TIPO E OBJETIVO DURAÇÃO INTERFERÊNCIAS

Leia mais

- 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB

- 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB - 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB Emitido em 15/6/2012 R. 01 Este manual é parte integrante e essencial do produto. Leia atentamente as instruções contidas nele,

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL A entrada do processo é feita no protocolo da EMSURB localizada na portaria do Parque da Sementeira. Após a análise é fornecida a DECLARAÇÃO DE COMPROMETIMENTO

Leia mais

Parcerias Negociais. CSH300 Remessa CSH310 Retorno. Versão 1.2

Parcerias Negociais. CSH300 Remessa CSH310 Retorno. Versão 1.2 Parcerias Negociais CSH300 Remessa CSH310 Retorno Versão 1.2 12/03/2014 1 - Introdução Este manual apresenta o padrão para troca de arquivos entre Empresas e o Banco para confirmação de informações na

Leia mais

o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te s t o rn e m -s e a u tô no m o s.

o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te s t o rn e m -s e a u tô no m o s. O r ie n ta ç õ e s In i ci ai s E u, R ic k N e ls o n - P e rs on a l & P rof e s s io n al C o a c h - a c re dito qu e o o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te

Leia mais

Quantidade de Plano/Pacote

Quantidade de Plano/Pacote Nº da Conta: 2090091646 Mês de referência: 12/2013 Período: 21/11/2013 a 20/12/2013 Data de emissão: 21/12/2013 NETSUL INTERNET BANDA LARGA LTDA CARLINDO SANTANA, 13 4 ANDAR BASILEIA 29302-849 CACHOEIRO

Leia mais

Quantidade de Plano/Pacote

Quantidade de Plano/Pacote Nº da Conta: 2090091646 Mês de referência: 09/2013 Período: 21/08/2013 a 20/09/2013 Data de emissão: 22/09/2013 NETSUL INTERNET BANDA LARGA LTDA CARLINDO SANTANA, 13 4 ANDAR BASILEIA 29302-849 CACHOEIRO

Leia mais

12 ru e d e R ib e a u v illé. T é l. :03.88.57.51.7 1 / Fa x : Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 1 / 12

12 ru e d e R ib e a u v illé. T é l. :03.88.57.51.7 1 / Fa x : Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 1 / 12 R A M F A R A N D O L E 12 ru e d e R ib e a u v illé 6 7 7 3 0 C H A T E N O IS R e s p o n s a b le s d u R e la is : B ie g e l H. - R o e s c h C. T é l. :03.88.57.51.7 1 / Fa x : * * * * * * * * *

Leia mais

G r u p o P E T C o m p u t a ç ã o. U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e C a m p i n a G r a n d e U F C G

G r u p o P E T C o m p u t a ç ã o. U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e C a m p i n a G r a n d e U F C G M E T O D O L O G I A U T I L I Z A D A P E L O P E T C O M P U T A Ç Ã O D A U F C G P A R A M I N I S T R A R C U R S O S DE I N F O R M À T I C A B À S I C A G r u p o P E T C o m p u t a ç ã o C u

Leia mais

!" "! # $ % & '!! % #(! % ) #**! + (, - - #. % %! % % - #+ / $ 0% % 1 1 * 2 & #

! ! # $ % & '!! % #(! % ) #**! + (, - - #. % %! % % - #+ / $ 0% % 1 1 * 2 & # " " # $ % & ' % #( % ) #** + (, - - #. % % % % - #+ ' % & # / $ 0% % 1 1 * 2 & # 0 +& 3$.41(5$6# 7 3$(25$6 # 2 % / #$ ( 8 19(# ) $ 4%0 0 #+&$ 3$.41(5$6#0 3$. 41( 5$6# 7 3:*; 5$6# $ 9. < 1 = + 2 # Revista

Leia mais

Quantidade de Plano/Pacote

Quantidade de Plano/Pacote Nº da Conta: 2090091646 Mês de referência: 08/2013 Período: 21/07/2013 a 20/08/2013 Data de emissão: 22/08/2013 NETSUL INTERNET BANDA LARGA LTDA CARLINDO SANTANA, 13 4 ANDAR BASILEIA 29302-849 CACHOEIRO

Leia mais

CATMAT SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE MATERIAIS CATSER SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE SERVIÇOS

CATMAT SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE MATERIAIS CATSER SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE SERVIÇOS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS CATMAT SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE MATERIAIS CATSER SISTEMA DE

Leia mais

SICOOB- AUTORIZAÇÃO PARA DEBITO EM CONTA

SICOOB- AUTORIZAÇÃO PARA DEBITO EM CONTA SICOOB- AUTORIZAÇÃO PARA DEBITO EM CONTA SISTRIMA DE COOPICIRATIVAS DE CoriEntro Do N D 3598 Autorizo(amos) a Cooperativa Sicoob Advocacia, a debitar em nossa conta a importância de R$ 203,50 (Duzentos

Leia mais

t " u _A ~ _t-º-!):_~_ª _

t  u _A ~ _t-º-!):_~_ª _ 0 0,_,_,, 0.0 _ 0.0. _. _ ' ASSUNTO CÂMARA DOS DEPUTADOS (' 1J?l J77 f3,4 ) t " u _A ~ _t-º-!):_~_ª _ uºu._ $ _~~_h? _~.P _~p~ t:_a9 C? u!l.ªq _~E.1a._~u_ªe. u _B.?:! :"fg s._ Xt. _~ _b-º-_ u_ªu up.9._~_t.j.

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

RELAÇÃO DE PRODUTOS UNIMED-RIO

RELAÇÃO DE PRODUTOS UNIMED-RIO RELAÇÃO DE PRODUTOS UNIMED-RIO Itens sinalizados em cinza: Por questões contratuais o Nome Comercial foi exibido conforme Ofício protocolizado na ANS no dia 27/12/2013. Nr.Registro/ 467667120 Unimed Alfa

Leia mais

Missa Nossa Senhora do Brasil

Missa Nossa Senhora do Brasil é%0'.m> }JÍU Pe. José Alves Mssa Nossa Senhoa do Basl PARTTURA Paa 3 vozes guas e Assebléa (*) (*) A pate paa Assebléa é edtada sepaadaente " en cha A 10. Publcado pela: Cossão Aqudocesana de Músca Saca

Leia mais

Configuração de NFe. Acesse o módulo Administrativo.

Configuração de NFe. Acesse o módulo Administrativo. Configuração de NFe Para definir as configurações (Parâmetros) de cada empresa ou filial cadastrada no sistema para envios de NF-e, proceda da seguinte forma: Acesse o módulo Administrativo. Clique no

Leia mais

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI REFORMA POLÍTICA Capítulo VI REFORMA QUE O GOVERNO LULA E O CONGRESSO NACIONAL DEVEM PRIORIZAR [espontânea e única, em %] Pe so 1 0 0 % Re fe rê ncia s a re form a s Re form a Agrá ria 7 Re form a Tra

Leia mais

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma P R O P " E ) A D E DO C L U D L I T T E H A R I O S U MMARIO f ; õ E J ; õ E ; I \ ;; z Df < j ç f:t \ :f P ü Bz }? E CLOTIJ DE J x "? ú J f Lf P DI!; V: z z " I O PA F L ARÉNE S Pz: E:\H P HA RRC : A

Leia mais

Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião AESBE 10/02/09

Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião AESBE 10/02/09 Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - SABESP Associação das Empresas Estaduais de Saneamento Básico - AESBE Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM No u s o d a c o mp e t ê n c i a p r e v i s t a al í n e a v ) d o n. º 1 d o ar t i g o 64º d o De c r e t o -Le i n. º 1

Leia mais

Simpósio SAE BRASIL de Simulações Numéricas 2014 Seção Paraná e Santa Catarina

Simpósio SAE BRASIL de Simulações Numéricas 2014 Seção Paraná e Santa Catarina MANUAL DO EXPOSITOR Simpósio SAE BRASIL de Simulações Numéricas 2014 Seção Paraná e Santa Catarina 1. APRESENTAÇÃO O MANUAL DO EXPOSITOR pretende proporcionar aos expositores do Simpósio SAE BRASIL de

Leia mais

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO 1. RESULTADOS QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO 1.1- QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO: AMOSTRA REFERENTE AS

Leia mais

Procuradoria Geral de Justiça do Estado da Bahia MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00012/2013

Procuradoria Geral de Justiça do Estado da Bahia MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00012/2013 926302.122013.4283.4362.1074153018.334 Procuradoria Geral Justiça do Estado da Bahia MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA Ata Realização do Pregão Eletrônico Nº 00012/2013 Às 15:09 horas do dia 24 janeiro

Leia mais

FACILITADORES DE NEGÓCIOS DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS. Gerência Regional de Apoio ao Comércio ExteriorGECEX São Paulo III

FACILITADORES DE NEGÓCIOS DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS. Gerência Regional de Apoio ao Comércio ExteriorGECEX São Paulo III FACILITADORES DE NEGÓCIOS DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS Gerência Regional de Apoio ao Comércio ExteriorGECEX São Paulo III 1 DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS Habilitando e concedendo acesso Envio de documentos

Leia mais

O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental

O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental Izac Trindade Coelho 1 1. I n t r o d u ç ão Ai de mim, ai das crianças abandonadas na escuridão! (Graciliano Ramos)

Leia mais

INSTRUÇÕES DO PORTAL PÓS-VENDAS MUELLER

INSTRUÇÕES DO PORTAL PÓS-VENDAS MUELLER INSTRUÇÕES DO PORTAL PÓS-VENDAS MUELLER O acesso ao Portal deve ser feito através do site da Mueller sendo www.mueller.ind.br. Logo abaixo, o posto deverá clicar no rodapé da página em Intranet/Extranet.

Leia mais

7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3

7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3 1 7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3 7.1 Guia de Recolhimento Gare/ICMS...3 7.1.a Campo Data de Vencimento... 3 7.1.b Campo Código Receita... 3 7.1.c Campos: Contribuinte, Endereço, Inscrição

Leia mais

1º Seminário Nacional de Gestão e Controle de Perdas de Água

1º Seminário Nacional de Gestão e Controle de Perdas de Água 1º Seminário Nacional de Gestão e Controle de Perdas de Água Modelo econômico aplicado para a redução da submedição na Sanepar Engº Marcelo Depexe SANEPAR - Diretoria de Operações Submedição do Hidrômetro:

Leia mais

7a. Edição Editora Atlas

7a. Edição Editora Atlas FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU Pós-graduação em Auditoria, Controladoria e Finanças Disciplina: PLANEJAMENTO E CONTROLE ORÇAMENTÁRIO Slide 1 Professor: MASAKAZU HOJI ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

Leia mais

CONCURSO DE FOTOGRAFIAS: UM OLHAR SOBRE A NATUREZA

CONCURSO DE FOTOGRAFIAS: UM OLHAR SOBRE A NATUREZA CONCURSO DE FOTOGRAFIAS: UM OLHAR SOBRE A NATUREZA O NUSA Núcleo de Sustentabilidade Ambiental apresenta a toda comunidade acadêmica o Concurso de Fotografias a ser realizado na Faculdade Capixaba da Serra

Leia mais

Observações: enviar documentos scaneados todos em PDF em pasta compactada formato zip.

Observações: enviar documentos scaneados todos em PDF em pasta compactada formato zip. EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXÍLIO FINANCEIRO DO PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL DO SUS (PROADI-SUS) PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM CAPTAÇÃO, DOAÇÃO E TRANSPLANTES DE

Leia mais

Proposta de Revisão Metodológica

Proposta de Revisão Metodológica Proposta de Revisão Metodológica Gestão do Desempenho Dezembro de 20 DIDE/SVDC Propostas para 202 Nova sist em át ic a de pac t uaç ão e avaliaç ão de m et as set oriais e de equipe; Avaliaç ão de De s

Leia mais

CONCURSO CULTURAL CRIAÇÃO DA LOGOMARCA PARA O SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI/UNIR EDITAL/SIBI/UNIR/2010

CONCURSO CULTURAL CRIAÇÃO DA LOGOMARCA PARA O SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI/UNIR EDITAL/SIBI/UNIR/2010 CONCURSO CULTURAL CRIAÇÃO DA LOGOMARCA PARA O SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI/UNIR EDITAL/SIBI/UNIR/2010 O Sistema de Bibliotecas (SIBI) da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) torna público

Leia mais

III Semana do Meio Ambiente

III Semana do Meio Ambiente III Semana do Meio Ambiente A Comissão Organizadora da Semana do Meio Ambiente apresenta a toda comunidade acadêmica (estudantes e servidores do Instituto), o Concurso de Fotografias a ser realizado durante

Leia mais

HORÁRIO DIA DE PROVA BLOQUEIO. 00h às 16h DETALHE BARRA DA TIJUCA SÃO CONRADO PRAINHA. Ás 08h

HORÁRIO DIA DE PROVA BLOQUEIO. 00h às 16h DETALHE BARRA DA TIJUCA SÃO CONRADO PRAINHA. Ás 08h 1/5 FHMNTOS D VIS POV D U D STD DT DI D POV GO Bi ft OPBN, IPNM,, GÁV, JD, HOTO, LTO D BO VIST, SÃO ONDO, OINH, VIDIGL, B D TIJU, IO, GUTIB JOÁ 00h à 16h LGND DO MP MSULINO THO INTDITDO P O TÁFGO GL Á

Leia mais

A contrapartida social deverá ser apresentada no item 5 do formulário, sendo um ítem de valoração e não de eliminação

A contrapartida social deverá ser apresentada no item 5 do formulário, sendo um ítem de valoração e não de eliminação Informações Edital de Cultura Itens 2.1.1 até 2.1.8 - A classificação será por segmento/modalidade; - É obrigatória a apresentação do valor do projeto. Item 4.4 - A contrapartida social deverá ser apresentada

Leia mais

MÃE. M esmo q u e o s eu f ilho j á t enha sido regi strad o procu r e o cartóri o d e R egi stro Civil de

MÃE. M esmo q u e o s eu f ilho j á t enha sido regi strad o procu r e o cartóri o d e R egi stro Civil de APRESENTAÇÃO O T r i b u n a l d e J u st i ç a d e S ã o P a u l o d e s e n v o l ve, d e s d e 2 0 0 7, o P r o j e to P a t e r n i d a d e R e s p o n s á v e l. S u a d i s c i p l i n a e s t á

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

APÊNDICE A Logomarca Dançaju

APÊNDICE A Logomarca Dançaju APÊNDICE A Logomarca Dançaju 102 APÊNDICE B - Cartaz 103 APÊNDICE C Folder e ficha de inscrição 104 105 APÊNDICE D - Termode autorização de uso de imagens para maiores de 18 anos Eu com Identidade, CPF,de

Leia mais

'" (!! !" #$ %!& '! & & ! & ( )* + +, + - -' $ -#-%#!!"&&-. %) /0120 * 34 * 5 : +9 ; 7 < 7 <;6==> * + 9 ; 7 < !"!!

' (!! ! #$ %!& '! & & ! & ( )* + +, + - -' $ -#-%#!!&&-. %) /0120 * 34 * 5 : +9 ; 7 < 7 <;6==> * + 9 ; 7 < !!! !"#$! %"&!" #$ %!& '! & &! & ( '" (!! * + +, + -! * +./*! -+, -' $ -#-%#!!"&&-. % /0120 * 34 * 5 67 8 ( 9 : +9 ; 7 < 7 * +9>77< + 9 ; 7 < + 0 0!!* * *- + 1 2! 2 *! * - * *!** +

Leia mais

$% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $

$% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $ "#!!"# $% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $ $, &-. & */0$ & 1 &#&2& &2# &* &##&* 889$ 1# &0 ' 1 &:1 && 8$;:$!& 𕬸 '( & '( ' $ &# 1 &1 & $ $ % P a í s Em pre s a Té c nic a R e s po nde nte s

Leia mais

ENTENDA A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA. O que é Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)?

ENTENDA A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA. O que é Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)? O que é Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)? A Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e) é um documento de validade exclusivamente digital, emitido e armazenado eletronicamente com o intuito de

Leia mais

V MOSTRA CIENTÍFICA DO PARQUE CINTURÃO VERDE

V MOSTRA CIENTÍFICA DO PARQUE CINTURÃO VERDE V MOSTRA CIENTÍFICA DO PARQUE CINTURÃO VERDE REGULAMENTO GERAL 1. A V MOSTRA CIENTÍFICA DO PARQUE CINTURÃO VERDE é dirigida aos estudantes da rede pública e privada de ensino de Cianorte e à sociedade

Leia mais

MANUAL DA NOTA FISCAL AVULSA PARA O PÚBLICO EXTERNO

MANUAL DA NOTA FISCAL AVULSA PARA O PÚBLICO EXTERNO MANUAL DA NOTA FISCAL AVULSA PARA O PÚBLICO EXTERNO Introdução: A Nota Fiscal Avulsa NFA será emitida para acobertar operações realizadas por emitente não obrigado à inscrição no Cadastro de Contribuintes

Leia mais

Este manual tem como principal finalidade, ajudar os usuários no controle Abastecimento Interno e Externo.

Este manual tem como principal finalidade, ajudar os usuários no controle Abastecimento Interno e Externo. Manual Controle Abastecimento Página 1 de 21 Descrição Este manual tem como principal finalidade, ajudar os usuários no controle Abastecimento Interno e Externo. Relação dos Tópicos a serem vistos neste

Leia mais

AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA

AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA Emenda ao 40 CFR Parts 261, 266, 268 e 271 Documento: FERTILIZANTES À BASE DE ZINCO PRODUZIDOS A PARTIR DE MATERIAL SECUNDÁRIO PERIGOSO Julho/2002 S U M Á R

Leia mais

SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350)

SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350) SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350) NOTAS IMPORTANTES 1. Documento atualizado mensalmente com o objetivo de ser o referencial do

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL AZUL SEGUROS

ROTEIRO OPERACIONAL AZUL SEGUROS ROTEIRO OPERACIONAL AZUL SEGUROS Este roteiro é o seu guia para saber como tratar, de forma rápida e objetiva, cada passo da operação de regulação com a Azul Seguros 1. RESSALVAS MECÂNICAS / COMPLEMENTOS

Leia mais

P r o g r a m a d e T r e in a m e n to e P a le s tr a s

P r o g r a m a d e T r e in a m e n to e P a le s tr a s P r o g r a m a d e T r e in a m e n to e P a le s tr a s D ia b e te s M e llitu s e H ip e r te n s ã o A r te r ia l Dra Fernanda Pavarini Diabetes M ellitus P o r q u e g e r e n c ia r D ia b e te

Leia mais

Os grupos escolares no contexto da política educacional mato-grossense: o grupo escolar Joaquim Murtinho, em Campo Grande, sul do Estado ( )

Os grupos escolares no contexto da política educacional mato-grossense: o grupo escolar Joaquim Murtinho, em Campo Grande, sul do Estado ( ) Os grupos escolares no contexto da política educacional mato-grossense: o grupo escolar Joaquim Murtinho, em Campo Grande, sul do Estado (1910-1950) Group schools in the context of the Mato Grosso educational

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 3- t D q vz? Jé Rid Mi Cpítl 1 P gt Td é di pfit p l: U liv lgl, d lid. E t d di fz d! P Hê: U di vô lá íti, vid hitói d tp q l id gt. P Hit: Ah, di d ihd, it l, it ág, it hi! P L:

Leia mais

SIRCP053 Versão: 1.1

SIRCP053 Versão: 1.1 Versão: 1.1 Lista de Figuras SIRCP053 Figura 1 Tela Principal...4 2/8 Sumário Apresentação / Objetivo(s)...4 Campos do Programa...4 3/8 Apresentação / Objetivo(s) Apresentamos neste material o SIRCP053.

Leia mais

Integram a presente Solicitação de Cotação os seguintes documentos: Anexo I Termo de Referência Anexo II Modelo de Formulário de Oferta

Integram a presente Solicitação de Cotação os seguintes documentos: Anexo I Termo de Referência Anexo II Modelo de Formulário de Oferta TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA IMPRESSÃO DE PEÇAS GRÁFICAS PARA DIVULGAÇÃO E SINALIZAÇÃO DO LATINIDADES FESTIVAL DA MULHER AFRO LATINO AMERICANA E CARIBENHA Prezadas (os) Senhoras

Leia mais

Guia Rápido de Instalação. Modelo M151RW2

Guia Rápido de Instalação. Modelo M151RW2 Guia Rápido de Instalação Modelo M151RW2 2 3 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 3 DICAS DE INSTALAÇÃO 3 Parabéns! Você acaba de adquirir o Roteador M151RW2 com qualidade e garantia Pixel TI. Este guia rápido irá ajudá-lo

Leia mais

INSTRUMENTO NORMATIVO 004 IN004

INSTRUMENTO NORMATIVO 004 IN004 1. Objetivo Definir um conjunto de critérios e procedimentos para o uso do Portal Eletrônico de Turismo da Região disponibilizado pela Mauatur na Internet. Aplica-se a todos os associados, empregados,

Leia mais

EDITAL COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 002/2015

EDITAL COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 002/2015 DADOS DO CONVÊNIO: EDITAL COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 002/2015 Órgão concedente: Título do projeto: Ministério do Esporte Proporcionar uma infraestrutura técnica adequada para preparação do atleta de tiro

Leia mais

6 Simpósio SAE BRASIL de Sistemas de Manufatura Seção Paraná e Santa Catarina

6 Simpósio SAE BRASIL de Sistemas de Manufatura Seção Paraná e Santa Catarina MANUAL DO EXPOSITOR 6 Simpósio SAE BRASIL de Sistemas de Manufatura Seção Paraná e Santa Catarina 1. APRESENTAÇÃO O MANUAL DO EXPOSITOR pretende proporcionar aos expositores do evento 6 Simpósio SAE BRASIL

Leia mais

CONCURSO PARA CRIAÇÃO DA LOGOMARCA OFICIAL DO SINTEEMAR SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS DE ENSINO DE MARINGÁ

CONCURSO PARA CRIAÇÃO DA LOGOMARCA OFICIAL DO SINTEEMAR SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS DE ENSINO DE MARINGÁ REGULAMENTO CONCURSO PARA CRIAÇÃO DA LOGOMARCA OFICIAL DO SINTEEMAR SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ESTABELECIMENTOS DE ENSINO DE MARINGÁ REGULAMENTO 1. OBJETIVO DO CONCURSO 1.1. Escolher a melhor proposta

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 10/08 PROCESSO Nº- 01788.2007.000.14.00-0 PREGÃO Nº 26/2008 O, situado na Rua Almirante Barroso, Nº 600, Centro, em Porto Velho-RO, inscrito no CNPJ- MF sob o Nº 03.326.815/0001-53,

Leia mais

Nota Fiscal Avulsa Eletrônica

Nota Fiscal Avulsa Eletrônica Nota Fiscal Avulsa Eletrônica Manual do Usuário Belém PA 2012 1 Solicitar Nota Fiscal Avulsa Eletrônica...pag. 3 Acompanha Nota Fiscal Avulsa...pag. 7 Tipo de Consulta por Prestador do Serviço...pag. 7

Leia mais

I CONCURSO DE ARTE IMPRESSA CONTEMPORÂNEA GOETHE-INSTITUT PORTO ALEGRE

I CONCURSO DE ARTE IMPRESSA CONTEMPORÂNEA GOETHE-INSTITUT PORTO ALEGRE I CONCURSO DE ARTE IMPRESSA CONTEMPORÂNEA GOETHE-INSTITUT PORTO ALEGRE 1.OBJETO DA SELEÇÃO 1.1. Dando destaque à gravura, campo de forte tradição no Brasil e na Alemanha, foi criado o I Concurso de Arte

Leia mais

E V O L U Ç Ã O D O S S IS T E M A S D E M O N IT O R A M E N T O N A G E R Ê N C IA D E R IS C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com.

E V O L U Ç Ã O D O S S IS T E M A S D E M O N IT O R A M E N T O N A G E R Ê N C IA D E R IS C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com. E V O L U Ç Ã O D O S S I S T E M A S D E M O N I T O R A M E N T O N A G E R Ê N C I A D E R I S C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com.br HISTÓRICO 1994 - in í c io d o s r a s t r e a d

Leia mais

SGF. Sistema de Gerenciamento de Frota

SGF. Sistema de Gerenciamento de Frota SGF Sistema de Gerenciamento de Frota Curitiba, 11 de maio de 2011. Prezados Senhores: Gostaríamos de agradecer a oportunidade de apresentarmos a nossa proposta comercial, para implantação de um Sistema

Leia mais

Alencar Instalações. Resolvo seu problema elétrico

Alencar Instalações. Resolvo seu problema elétrico Alencar Instalações Resolvo seu problema elétrico T r a b a lh a m o s c o m : Manutenção elétrica predial, residencial, comercial e em condomínios Redes lógicas Venda de material elétrico em geral. Aterramentos

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA nº 001/PPGQ/2013

RESOLUÇÃO NORMATIVA nº 001/PPGQ/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Centro de Ciências Físicas e Matemáticas PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Campus Universitário-Trindade - 88040-900 - Florianópolis - SC - Brasil Fone: (048)

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

CLIQUE AQUI PARA VER A REDAÇÃO EM VIGOR

CLIQUE AQUI PARA VER A REDAÇÃO EM VIGOR Anexo II CLIQUE AQUI PARA VER A REDAÇÃO EM VIGOR NOTA: Redação com vigência de.. a... INFORMATIVO SOBRE A UTILIZAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS INSCRIÇÃO NÚMERO NOME OU RAZÃO SOCIAL CÓDIGO DO

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS ÍNDICE 1. Acessando

Leia mais

Guia Rápido de Instalação

Guia Rápido de Instalação Guia Rápido de Instalação Modelo: M151RW3 www.pixelti.com.br -MOBI Parabéns! Você acaba de adquirir o ROTEADOR WIRELESS M151RW3 com qualidade e garantia PIXEL TI. Este guia irá ajudá-lo a utilizar o seu

Leia mais

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br CADASTRO DE ENDEREÇOS CADASTROS > CADASTRO DE ENDEREÅOS CADASTROS DE ENDEREÅOS, LOGRADOUROS E COMPLEMENTOS. 1. PARA INCLUSÇO DE UM NOVO PAÉS: a) ATUALIZAR; b) Selecionar botäo Adicionar, adicionar novo

Leia mais

"* + "* + ")"* + ")"* +

* + * + )* + )* + * + * + %& '( %& '( )* + )* + ),-./ 0 ( ( ),1.2./ 0 ( ( 0(0*33** 0(7 4 % & % &' % ( ) * & )+ ', + ---. % / -. + +) /0.- 1 2. 0. 3 + (4 % 7 +4 -' & 1 1' *88** 1&0 % ' % 1 9 1 1 1 % (4 (4 +272 4 1 & 9+

Leia mais