GLOBUS SISTEMAS ELETRÔNICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GLOBUS SISTEMAS ELETRÔNICOS"

Transcrição

1 89 mm 3, 8 mm Controlador Tipo para Instalação em Painel, com Teclado e Características Principais O é um controlador desenvolvido para acionamento, controle de temperatura e degelo e supervisão de defeitos, para túneis de congelamento e câmaras e expositores frigoríficos de baixa e média temperatura. A parametrização de valores pode ser feita via teclado/display local ou através de computador tipo PC com plataforma Windows, quando interligado em rede. Seu formato é próprio para fixação em trilho, no interior de painéis elétricos. Especificações Tensão de Alimentação Consumo Sinal de Entrada Analógico (3) Entradas Digitais Tensão Própria () Saídas Digitais Tipo de Contato Corrente por saída - Máx / Min Tensão Máxima Proteção Temp. de Armazenamento (2) Temp. de Operação (2) Fixação Peso 2Vca + 0% 20mA 2 NTC - precisão % 2Vca 5 Réle de estado sólido (triac) A / 00mA 300 Vca IP 0 a 0ºC -0 a +50ºC Trilho Ts32 ou gr. Utilizar contatos isentos de potencial. 2. Evitar clima que provoque condensação de vapor d água. 3. Utilizar sensor tipo GS8. (em ABS) ou GS8.5 (em INOX), que devem ser adquiridos separadamente. Software - Temperatura em horário normal: Controle da temperatura ambiente da faixa de -0 a 50ºC com resolução decimal. Parametrização nas posições P e P3 para set point e diferencial, 2- Temperatura em horário especial: é possível parametrizar dois set points. No intervalo dos horários programados nas posições P00 a P07 (dois intervalos diários de horário especial) valerá o set point (2º set point) programado em P2. Fora desses intervalos, valerá o set point programado em P. 3- Temperatura de fim de degelo: Programar o parâmetro P6 com valor (EA2=ativo), e em P5=0. Nesse caso, o fim do degelo se dará pela variável que ocorrer primeiro: temperatura setada em P ou tempo de degelo setado em P33. Se em P5=, o fim de degelo ocorre só em função do tempo programado em P33. - Alarme e falha por temperatura alta: Valores atuais de temperatura ambiente ou de serpentina, acima dos parametrizados nas posições P5 e P6, indicarão alarme de temperatura alta no display. Não há interrupção de nenhuma função ou rotina do controlador. Para inibir a indicação de alarme após o fim do degelo, programe o tempo em minutos na posição P32.Quando programado o parâmetro P77=, os valores atuais de temperatura ambiente ou de serpentina, acima dos parametrizados nas posições P2 e P22, indicarão falha de temperatura alta no display, interrompendo as funções ou rotinas do controlador. 5- Temperatura e tempo de pré-resfriamento: O valor ajustado em P35 é o período máximo de pré-resfriamento (resfriamento da serpentina com ventiladores desligados, SD=0) e inicia imediatamente após o fim do período de escoamento. O valor de temperatura ajustada em P7, interrompe o período de préresfriamento quando atingido. 09 mm 59 mm 6- Ajuste dos sensores: Através dos parâmetros P9 e P20 é possível aferir os sensores de temperatura ambiente e de serpentina, 7- Horário: Os parâmetros P25, P26 e P27 permitem o ajuste do relógio de tempo real, dia da semana, hora e minuto, 8- Retardo no acionamento: permite a programação escalonada do acionamento de cada equipamento. É importante em grandes instalações, no retorno de energia elétrica. Programar em P3 o valor em segundos. O valor default é o endereço da rede dividido por Período de pré-degelo ou recolhimento de liquido: o valor programado na posição P36 em min., é o período em que a solenóide de liquido permanece desligada (SD2=0), e a ventilação ligada, para recolhimento de liquido. No fim desse período, é desligada a válvula de sucção e acionada a válvula de retorno de condensado (SD5). Ambas devem ser ligadas na mesma saída, com relé inversor. 0- Retardo para acionamento do degelo soft: o valor programado em P38 em min., retarda a entrada do degelo soft (SA), após o fim do período de recolhimento de liquido (P36). A utilização do degelo soft é recomendável em grandes instalações com degelo a gás quente

2 Controlador Tipo para Instalação em Painel, com Teclado e - Retardo para acionamento do degelo principal: o valor programado em P28 em min., retarda a entrada do degelo principal (SD), após o fim do período de recolhimento de liquido (P36). O período programado em P28 deve ser sempre maior que o programado em P38. A diferença entre os dois valores, é o período em que opera somente o degelo soft. 2- Retardo para entrada da válvula de água: o valor programado em (P0) em min., retarda a entrada da válvula de água (SD3), após o fim do período de recolhimento de liquido (P36). 3- Período máximo de degelo principal: na conclusão do período de retardo para acionamento do degelo principal (P28), inicia-se o período máximo de degelo principal programado em P33 em min. O período máximo de degelo pode ser interrompido, conforme descrito no item 3 pela temperatura de fim de degelo. Na conclusão do período, ou sua interrupção, são desligadas as saídas correspondentes a: SD3- solenóide de água; SD- solenóide de gás quente principal; SA- solenóide de gás quente soft. - Período para alivio de pressão: ao fim do período máximo de degelo (P33), por tempo ou temperatura, inicia-se o período programado em P39 em min., durante o qual cessa o gás quente (SD=0 e SA=0) e permanece acionada a válvula de retorno de condensado, para que haja uma redução gradual da pressão no interior do evaporador/serpentina. 5- Período de escoamento (drenagem): Durante o período programado em P3, o ventilador é desligado (SD=0) para permitir o escoamento da água na serpentina. Esse parâmetro é importante em equipamentos que operam com ventilador ligado no processo de degelo. O parâmetro P52 permite escolher se o ventilador deve permanecer ligado (P52=) ou desligado (P52=0) durante o degelo. 6- Período de pré-resfriamento: ver descrição no item Horários de inicio de degelo: as posições P5 a P69 permitem parametrizar até 8 horários diários (hora no formato 0 a 23 e minutos 0a 59) de inicio de degelo, ou seja, inicia o período parametrizado em P36 (pré-degelo). Para cancelar o horário de degelo digite 2 na posição hora. 8- Horários especiais para 2º set point: as posições P00 a P07 permitem parametrizar dois turnos de horários especiais ( hora no formato 0 a 23 e minutos no formato 0a 59), onde valerá o 2º set point programado em P2. Para cancelar o horário especial, digite 2 na posição hora. 9- Parada programada: na posição P7 há possibilidade de programar duas formas de atuação do horário para parada programada do equipamento: P7=, a programação é periódica, isto é, repete-se a cada dia da semana em horário programado. P7=0, a programação é eventual e apagada ao fim do horário. Na posição P8, programa-se o dia da semana ( 0=domingo, 6=sábado e 7=todos os dias) e nas posições P0 a P7 programa-se até dois turnos ( hora no formato 0 a 23 e minutos no formato 0 a 59).Para cancelar o horário de desligamento, digite 2 na posição hora. 2- Acionamento do ventilador: a posição P5 permite ativar ou não a saída para acionamento do ventilador (SD). P5=0, saída para ventilador não ativa. P5=, saída para ventilador ativa. A programação P5=0 é normalmente utilizada em expositores e câmaras de média temperatura em supermercados. 22- Acionamento do degelo: a posição P6 permite ativar ou não a malha de controle para degelo. P6=0, saída para degelo (SD) não ativa. P6=, saída para degelo (SD) ativa. 23- Atuação do controlador com sensores danificados: O controlador pode ser programado de quatro formas em P8. P8=0, mantém a operação normal sem considerar as temperaturas, indicando alarme no display. P8=, interrompe a malha de controle quando o sensor ambiente (EA) está danificado, e indica falha. P8=2, interrompe a malha de controle quando o sensor de serpentina (EA2) esta danificado, e indica falha. P8=3, interrompe a malha de controle quando ambos os sensores estão danificados e indica falha. 2- Degelo remoto: O controlador aceita a programação de degelo através de outro programador horário externo ou manual. Para tanto, utilizar a entrada ED=. Quando acionado, inicia-se a malha de controle do degelo conforme programada, independente dos horários de inicio programados em P5 a P69. Hardware ED: Degelo remoto ED= ED2: Defeito disjuntor das resistências ED2= ED3: Defeito disjuntor / relé térmico ventiladores ED3= ED: Indicador de porta aberta ED= EA: Sensor NTC - sensor de ambiente EA2: Sensor NTC 2 - Sensor da serpentina SD: Liga/desl. ventilação SD2: Liga/desl. solenóide de líquido SD3: Liga/desl. solenóide de água SD: Liga/desl. resist. ou solenóide gás quente principal SD5: Liga/desl. solenóide de sucção e retorno de condensado SA: Liga/desl. solenóide gás quente soft D-D+V-V+: rede de comunicação RS85 protocolo MOD-BUS. Programação do hardware Verificar os parâmetros P50, P63 a P Alarme de porta aberta: para ativar o alarme de porta aberta (ED), programar o parâmetro P70=, ativo. O tempo programado em P3, retarda a indicação do alarme.

3 Controlador Tipo para Instalação em Painel com Teclado e Display para Túneis de Congelamento, Câmaras e Expositores de Baixa e Média Temperatura com Comunicação Serial P Esc - aumenta o valor indicado no display - diminui o valor indicado no display - º toque: acessa a posição dos parâmetros 2º toque: acessa o valor do parâmetro 3º toque: confirma o valor do parâmetro - retorna ao parâmetro r senha - coloque o valor na posição P0 e - indicação de nº negativo (-) - display alfa-numérico - posição da virgula, quando necessário - indicação de em refrigeração - indicação de em degelo - piscando - alarme ou falha Reg. Descrição Un. Default Min/Max Start-up r. Temperatura atual do sensor de ambiente ºC # -30/0 # r.2 Temperatura atual do sensor de serpentina ºC # -30/0 # r.3 Tempo decorrido do inicio da refrigeração min # /0 # r. Tempo decorrido do inicio do degelo min # /0 # r.5 Relógio - hora atual h # 0/23 # r.6 Relógio - minuto atual min # 0/59 # r.7 Dia da semana (0=domingo) d # 0/6 # r.8 Informação de código de alarmes. Ponto piscando # # # # no display indica alarme r.9 Informação de código de falhas. Ponto piscando # # # # no display indica falha P.0 Senha # # # P. Set point de temperatura ºC /0 P.2 2º Set point de temperatura para horário especial ºC /0 P.3 Diferencial de temperatura (on-off) ºC 0,/5 P. Temperatura de fim de degelo ( sensor serpentina) ºC 0-20/0 P.5 Alarme de temperatura de ambiente alta ºC 0-20/0 P.6 Alarme de temperatura de serpentina alta ºC 0-20/0 P.7 Temperatura para fim de pré-resfriamento ºC 0-20/0 P.8 Temperatura de segurança para fim do degelo ºC 25-20/0 por temperatura ambiente alta P.9 offset sensor ambiente ºC 0-5/5 P.20 offset sensor serpentina ºC 0-5/5 P.2 Falha por temperatura de ambiente alta (para ºC 35-20/50 habilitar esse parâmetro, programar P77=) P.22 Falha por temperatura de serpentina alta ( para ºC 35-20/50 habiliatar esse parâmetro, programar P77=) P.23 P23=0, mensagem de falha automática no display # 0 0/ P23=, mensagem de falha oculta na posição r9 P.25 Relógio - programação do dia da semana d # 0/6 # P.26 Relógio - programação do hora h # 0/23 # P.27 Relógio - programação do minuto min # 0/59 # P.28 Retardo para acionamento do degelo principal min 0/60 r.29 Horímetro diario de porta aberta s # 0/8600 # P.3 Tempo retardo inicio de operação sistema s n.rede/2 0/255 P.32 Tempo pós degelo p/ bloqueio de alarme temp. alta min 30 0/255 P.33 Tempo máximo de degelo principal (SD) min 30 0/20 P.3 Tempo de escoamento (drenagem) min 2 0/5 P.35 Tempo de pré-resfriamento min 5 0/30 P.36 Tempo de pré-degelo (recolhimento de liquido) min 2 0/5 r.37 Tempo decorrido processo (só p/ supervisão) # # # # P.38 Tempo de retardo para inicio degelo soft min 0 0/5 P.39 Tempo para alívio de pressão min 5 0/30 P.0 Tempo de retardo para entrada de água min 0 0/60 P.3 Retardo p/ acionar alarme de porta aberta s 30 0/255 P.5 P5=0, saída para ventilador ativa (SD) # 0/ P5=, saída para ventilador não ativa Tipo de controle para desligamento do equipamento P.7 P7=0, zera programação # 0 0/ P7=, programação periódica Atuação do controlador com sensores danificados P.8 P8=0, normal P8=, falha para sensor ambiente # 0 0/3 P8=2, falha para sensor de serpentina P8=3, falha em qualquer caso P.50 P50=0, Sensor GS8. (abs) ou GS8.5 (inox) # 0 0/ P50=, Especial P.5 P5=0, sai do degelo por tempo ou temperatura # 0 0/ P5=, sai do degelo exclusivamente por tempo Reg. Descrição Un. Default Min/Max Start-up P.52 P52=0, ventilador desligado durante degelo # 0 0/ P52=, ventilador ligado durante degelo Para zerar o horário, escreva 2 no valor da posição (P5 a P68, P00 a p6) P.5 Primeiro horário de degelo ( hora) h 2 0/2 P.55 Primeiro horário de degelo (minuto) min 0 0/59 P.56 Segundo horário de degelo (hora) h 2 0/2 P.57 Segundo horário de degelo (minuto) min 0 0/59 P.58 Terceiro horário de degelo (hora) h 2 0/2 P.59 Terceiro horário de degelo (minuto) min 0 0/59 P.60 Quarto horário de degelo (hora) h 2 0/2 P.6 Quarto horário de degelo (minuto) min 0 0/59 P.62 Quinto horário de degelo (hora) h 2 0/2 P.63 Quinto horário de degelo (minuto) min 0 0/59 P.6 Sexto horário de degelo (hora) h 2 0/2 P.65 Sexto horário de degelo (minuto) min 0 0/59 P.66 Setimo horário de degelo (hora) h 2 0/2 P.67 Setimo horário de degelo (minuto) min 0 0/59 P.68 Oitavo horário de degelo (hora) h 2 0/2 P.69 Oitavo horário de degelo (minuto) min 0 0/59 r.75 status de operação do controlador # # # # r.76 Ciclo de operação atual do sistema # # # # P.77 P77=, habilita as funções de P2 e P22 # 0/ P77=0, desabilita as funções de P2 e P22 P.00 Horário especial liga º turno c/ 2º set point (hora) h 2 0/2 P.0 Horário especial liga º turno ( minuto) min 0 0/59 P.02 Horário especial desliga º turno (hora) h 2 0/2 P. Horário especial desliga º turno (minuto) min 0 0/59 P.0 Horário especial liga 2º turno c/ 2º set point (hora) h 2 0/2 P.05 Horário especial liga 2º turno (minuto) min 0 0/59 P.06 Horário especial desliga 2º turno (hora) h 2 0/2 P.07 Horário especial desliga 2º turno (minuto) min 0 0/59 P.0 Parada programada inicio turno (hora) h 2 0/2 P. Início do turno (minuto) min 0 0/59 P.2 Parada programada fim turno (hora) h 2 0/2 P.3 Fim do turno (minuto) min 0 0/59 P. Parada programada inicio turno 2 (hora) h 2 0/2 P.5 Minuto início do turno 2 min 0 0/59 P.6 Parada programada fim turno 2 (hora) h 2 0/2 P.7 Fim do turno 2 (minuto) min 0 0/59 P.8 Parada programada - dia da semana 0 0/7 0=domingo, 6=sábado e 7=todos P.63 Endereço do controlador exceto nº 3 e 222 # # /27 P.6 P6=, Sensor da serpentina ativo (EA2) # 0 0/ P6=0, Inativo (EA2) P.65 P65=, Solenóide de água ativo (SD3) # 0 0/ P65=0, Inativo (SD3) P.66 P66=, Solenóide de gás quente ativo (SD) # 0 0/ P66=0, Inativo (SD) P.67 P67=, Solenóide de sucção ativo (SD5) # 0 0/ P67=0, Inativo (SD5) P.68 P68=, Defeito das resistências ativo (ED2) # 0 0/ P68=0, Inativo (ED2) P.69 P69=, Defeito do ventilador ativo (ED3) # 0 0/ P69=0, Inativo (ED3) P.70 P70=, Indicação de porta aberta ativo (ED) # 0 0/ P70=0, Inativo (ED) P.7 P7=, Degelo soft ativo (SA) # 0 0/ P7=0, Inativo (SA) r.200 Versão do SW # # #

4 Controlador Tipo para Instalação em Painel, com Teclado e CÓDIGO DE ALARMES E FALHAS OPA Sensor ambiente aberto SCA Sensor ambiente curto OPD Sensor degelo aberto SCD Sensor degelo curto NCR Defeito nas resistências ( ED2=) RTA Defeito no ventilador ( ED3=) APA Indicação de porta aberta (ED=) ATA Alarme por temperatura ambiente alta ATD Alarme por temperatura de serpentina alta FTA Falha por temperatura de ambiente alta FTD Falha por temperatura de serpentina alta

5 V-60Hz 220V 00VA 2V 0 2A e V V- V+ D- D+ ED ED2 ED3 ED TAG: EA EA2 SA SD SD2 SD3 SD SD5 T A 0c 0d2 0d3 0d 0d5 0d6 A2 Ventiladores Solenóide Solenóide Líquido Àgua Solenóide Degelo Principal ou Resistência Solenóide Solenóide Sucção Degelo Soft ED ED2 ED3 ED SD SD2 SD3 SD SD5 Degelo remoto Defeito resistências de degelo Defeito ventilador Fim-de-curso da porta Liga/desl ventiladores Liga/desl solenóide de líquido Liga/desl solenóide de água Liga/desl resist ou sol gás quente princ Liga/desl sol sucção ou retorno condens relé reverso - acionamentos opostos Liga/desl resist ou sol gás quente soft SA relé estado solido EA Entrada analógica sensor ambiente EA2 Entrada analógica sensor serpentina V-V+D-D+ Rede de comunicação 2 3 Rede de comunicação RS85 - Cabo AF x22awg cód 207 fab KMP/FICAP Sensor temperatura ambiente Cabo AF (2x22AWG) KMP - cód 2022 Sensor temperatura serpentina Cabo AF (2x22AWG) KMP - cód 2022 Solenóides acionadas através de relés auxiliares. As interligações deverão ser executadas de acordo com a tensão de serviço da válvula 2V ou 220V GLOBUS MODELO CONTROLADOR REFERENTE Emissão inicial MAS REVISÃO DATA OBSERVAÇÕES APROVADO Globus Sistemas Eletrônicos Ltda Reservamo-nos o direito de efetuar alterações sem aviso prévio 8 9 DE 0 9 ATÉ GRUPO 0 REVISÃO SSM APROVAÇÃO PLEMOS DATA PROJETO APJ PRANCHA 05YRO /

BT QCC 1000 Quadro elétrico para câmaras frigoríficas até 3HP 220V2F

BT QCC 1000 Quadro elétrico para câmaras frigoríficas até 3HP 220V2F BTQCC1000v1_0.docx - Página 1 de 6 BT QCC 1000 Quadro elétrico para câmaras frigoríficas até 3HP 220V2F 1.0 Descrições gerais: BT QCC 1000 é amplamente usado para pequenas e médias câmaras frigoríficas,

Leia mais

CR20C. Manual do Usuário

CR20C. Manual do Usuário CR20C Manual do Usuário Descrição Geral Controlador para ar condicionado CR20C O CR20C é um controlador digital microprocessado de baixo custo e de fácil programação e instalação. O seu avançado software

Leia mais

CR20I MANUAL DO USUÁRIO

CR20I MANUAL DO USUÁRIO CR20I MANUAL DO USUÁRIO R Índice Descrição Geral... 3 Aplicações... 3 Características Técnicas... 3 Modo de Operação... 3 Programação... 4 Esquema de Ligações... 9 Dimensões (mm)... 10 2 Indicador CR20IG

Leia mais

Ness P2 Compressor Parafuso

Ness P2 Compressor Parafuso Ness P2 Compressor Parafuso Índice 1. Descritivo de Funcionamento do Compressor...3 2. Descrição das Setagens...4 2.1.Setagens de Operação de Controle do Compressor...5 2.2.Setagens do Controle de Capacidade...5

Leia mais

Pressostato / Termostato Modelo BM. Instruções para Instalação e Uso

Pressostato / Termostato Modelo BM. Instruções para Instalação e Uso Pressostato / Termostato Modelo BM Instruções para Instalação e Uso Rua Agostinho Gomes, 568 - Ipiranga - São Paulo - SP - ep 0406-000 - Fone/Fax: (11) 6169-9875. onheça nossos produtos e sistemas na Internet

Leia mais

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/7 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MASTERTEMP foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

Linha Refrigeração (Frio alimentar) Sistema Integrado de Controle e Monitoramento para Instalações Frigoríficas

Linha Refrigeração (Frio alimentar) Sistema Integrado de Controle e Monitoramento para Instalações Frigoríficas smart - R Linha Refrigeração (Frio alimentar) Sistema Integrado de Controle e Monitoramento para Instalações Frigoríficas smart versão 2.20 Conceito O SMART é um sistema de controle e supervisão para instalações

Leia mais

Catálogo de Produtos. Qualidade, tecnologia e baixo custo

Catálogo de Produtos. Qualidade, tecnologia e baixo custo Catálogo de Produtos Qualidade, tecnologia e baixo custo Índice Temporizador Termostato Termostato e Temporizador Controlador para Refrigeração Painel Eletrônico de LED Fluoreled Contador Indicador Universal

Leia mais

Monitor de Temperatura MONITEMP

Monitor de Temperatura MONITEMP ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp foi desenvolvido para supervisionar até 3 (três) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Nível de Óleo para Transformadores e reatores MNO, é um equipamento microprocessado de alta precisão que indica o nível de óleo em escala

Leia mais

Monitor de Temperatura M96

Monitor de Temperatura M96 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura M96 foi desenvolvido para supervisionar até 8 (oito) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 CATÁLOGO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Relé de Proteção de Motores RPM foi desenvolvido para supervisionar até 2 (dois) grupos ventiladores/motores simultaneamente, é utilizado

Leia mais

CR20PW. Manual do Usuário

CR20PW. Manual do Usuário CR20PW Manual do Usuário R Índice Termostato eletrônico com saída controlada CR20PW... 3 Descrição Geral... 3 Características Técnicas... 3 Modo de Operação... 4 Programação... 4 Esquema de ligações...

Leia mais

CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO. GL-T540 Painel de Controle

CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO. GL-T540 Painel de Controle CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO GL-T540 Painel de Controle MANUAL PARA OPERADOR Maio 2005 Rev. BI Versão Software: 1.1 SUMMARIO 1) INTRODUÇÃO... 03 1.1) Introdução... 03 1.2) Painel de Controle...

Leia mais

Electron do Brasil. Tecnologia ao seu alcance. Tecnologia Digital. www.electrondobrasil.com. Catálogo Monitemp - rev3. Qualidade Comprovada!

Electron do Brasil. Tecnologia ao seu alcance. Tecnologia Digital. www.electrondobrasil.com. Catálogo Monitemp - rev3. Qualidade Comprovada! Electron do Brasil Tecnologia Digital Qualidade Comprovada! Ensaios de Tipo Realizados Tecnologia ao seu alcance Catálogo Monitemp - rev3 Produtos Certificados! www.electrondobrasil.com O Monitor de Temperatura

Leia mais

05-Relogio 06-Config 07-Descricoes 08-Layout. 01-Codigo acesso 02-Funcoes 03-Parametros 04-Agenda

05-Relogio 06-Config 07-Descricoes 08-Layout. 01-Codigo acesso 02-Funcoes 03-Parametros 04-Agenda CONTROLADOR DIFERENCIAL DE TEMPERATURA PARA AQUECIMENTO SOLAR COM SENSORES E SAÍDAS CONFIGURÁVEIS Ver. ENERGYSOLV T65 DESCRIÇÃO O EnergySol plus é um controlador diferencial de temperatura para sistemas

Leia mais

HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR

HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR 1/19 HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR Introdução O HM203 é um indicador/controlador que recebe um sinal de 4 a 20 ma, tem uma saída analógica 4 a 20 ma, 4 saídas de relé, e pode ter uma

Leia mais

3.2 DIMENSÕES PLACA IHM: * Peso aproximado: 205g. * Dimensões para fixação na parte interna da parede: 120,8x120, 8x5,2 mm.

3.2 DIMENSÕES PLACA IHM: * Peso aproximado: 205g. * Dimensões para fixação na parte interna da parede: 120,8x120, 8x5,2 mm. 3. ESPECIFICAÇÕES 4.1 MODO DE OPERAÇÃO 3.1 GERAIS * Displays touchscreen; * Controle de dia e hora via RTC (Real-Time Clock), com bateria interna; * Duas agendas com memória para até 56 eventos (liga/desliga)

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03 1 Introdução: Os indicadores possuem uma entrada analógica configurável por software, que permite a conexão de diverstos tipos de sensores de temperatura e outras grandezas elétricas sem a necessidade

Leia mais

Modo Execução. Modo Parametrizacão

Modo Execução. Modo Parametrizacão 1/7 Introdução O HM206 é um indicador para operar com comunicações RS485. O HM206 pode operar como escravo (slave) de rede fornecendo os dados ou operando comandado por outros sistemas ou como mestre (master)

Leia mais

GDE4000. Gerenciador de Energia

GDE4000. Gerenciador de Energia Gerenciador de Energia Funções avançadas de controle de demanda e fator de potência Seleção de cargas por prioridade e por potências Flexibilidade na programação de demandas sazonais Simulação de fatura

Leia mais

* Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada).

* Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada). PROGRAMADOR HORÁRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES MTZ622R - 90~240VCA - P504 VERSÃO.0 ABRIL/202 * Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada). 3.2 DIMENSÕES PLACA IHM:

Leia mais

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO ÍNDICE Especificações... 3 INSTALAÇÃO... 3 Operação...

Leia mais

3.5 SAÍDAS DE CONTROLE * Saída 1: Saída do Compressor. Saída à relé, máx. 2A, carga resistiva. * Saída 2: Saída do degelo.

3.5 SAÍDAS DE CONTROLE * Saída 1: Saída do Compressor. Saída à relé, máx. 2A, carga resistiva. * Saída 2: Saída do degelo. (63(&,,&$d (6 1Ë9(/'(352*5$0$d 2 &$5$&7(5Ë67,&$6 O MJS é um controlador digital microcontrolado projetado para aplicações de refrigeração, atuando no controle do compressor, nos ciclos de degelo, nos ventiladores

Leia mais

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/6 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp Plus foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

CLIMATIZAÇÃO. Relação de Entradas e Saídas

CLIMATIZAÇÃO. Relação de Entradas e Saídas CLIMATIZAÇÃO O exemplo apresentado aqui controla um sistema que envolve bombas, torres, chillers e fan-coils para climatização ambiente para conforto térmico. Pode-se montar controles para sistemas dos

Leia mais

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 MANUAL DE OPERAÇÃO Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 Programa Executivo: T204AP_2T0AL Modelos: 220VAC, 127VAC e 24VAC. 40.000.0181 Rev. A maio 2011. ÍNDICE 1.

Leia mais

Relés de Proteção Térmica Simotemp

Relés de Proteção Térmica Simotemp Relés de Proteção Térmica Simotemp Confiabilidade e precisão para controle e proteção de transformadores Answers for energy. A temperatura é o principal fator de envelhecimento do transformador Os relés

Leia mais

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO E INSTALAÇÃO DO KIT KCO0081

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO E INSTALAÇÃO DO KIT KCO0081 BT RVT 46 i Setembro / 214 Página 1/8 TÍTULO: INFORMATIVO DO MANUAL DE PROGRAMAÇÃO E INSTALAÇÃO DO KIT KCO81 PARA A FAMÍLIA SPLITÃO SÉRIE EiV (INVERTER) ESTE BOLETIM TÉCNICO CANCELA E SUBSTITUI O BT RVT

Leia mais

Estes módulos estão disponível para: DST4602, GCXXX DST4601PX

Estes módulos estão disponível para: DST4602, GCXXX DST4601PX DITHERM, DIGRIN, DIVIT são módulos eletrônicos microprocessados que permitem expandir as entradas analógicas de vários controladores SICES para grupos geradores. Mais concretamente: O módulo DITHERM permite

Leia mais

GDE4000. Controlador de Demanda

GDE4000. Controlador de Demanda Controlador de Demanda Funções avançadas de controle de demanda e fator de potência Seleção de cargas por prioridade e por potências Flexibilidade na programação de demandas sazonais Simulação de fatura

Leia mais

Desumidificador. Desidrat Plus IV Desidrat Plus V

Desumidificador. Desidrat Plus IV Desidrat Plus V Desumidificador Desidrat Plus IV Desidrat Plus V Obrigado por escolher esse produto. Por favor, leia esse manual de instrução antes de usar o aparelho. Índice: Introdução do Produto... 1 Instrução de Uso...

Leia mais

3.1.2 CONTROLE REMOTO * Alimentação: 12V - 1 pilha A23. * Alcance: 15 metros sem obstáculos.

3.1.2 CONTROLE REMOTO * Alimentação: 12V - 1 pilha A23. * Alcance: 15 metros sem obstáculos. 1. CARACTERÍSTICAS CONTROLADOR DE TEMPERATURA PARA AQUECIMENTO SOLAR E AUTOMAÇÃO DE PISCINA MTZ621R - 90~240VCA - P551 MANUAL DE INSTRUÇÕES VERSÃO 1.2 - JAN/2014 2.2 CONTROLE REMOTO 3.3 SENSOR DE TEMPERATURA

Leia mais

Temporizador NT240. TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAÍDAS DO TEMPORIZADOR

Temporizador NT240. TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAÍDAS DO TEMPORIZADOR TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO O temporizador programável tem como função básica monitorar o tempo e acionar sua saída de acordo com programação previamente realizada

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Os Micro Controladores Programáveis linha Clic WEG, caracterizam-se pelo seu tamanho compacto, fácil programação e excelente custo-benefício.

Leia mais

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO 13.82kV 119.4kA 13.81kV 121.3kA 13.85kV 120.2kA Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Protocolo de comunicação Modbus RTU Dimensional ABB

Leia mais

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204. Versão 1.XX / Rev.

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204. Versão 1.XX / Rev. Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204 Versão 1.XX / Rev. 1 Índice Item Página 1. Introdução...02 2. Características...02

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

Ch.4. Ch.5. Ch.6 4-20 ma Linear Reserva -1999 a 9999 Ch.7 4-20 ma Linear Reserva -1999 a 9999 Ch.8 Digital Reserva - Ch.9 Digital Reserva - 4 SAÍDAS

Ch.4. Ch.5. Ch.6 4-20 ma Linear Reserva -1999 a 9999 Ch.7 4-20 ma Linear Reserva -1999 a 9999 Ch.8 Digital Reserva - Ch.9 Digital Reserva - 4 SAÍDAS FieldLogger BD REGISTRADOR CONTROLADOR - MANUAL DE INSTRUÇÕES V1.1x 1 INTRODUÇÃO O FieldLogger - BD é um registrador controlador com funções de controle concebido para ser aplicado na automação da queima

Leia mais

EVK 214 PORTUGUÊS. Controlador digital de temperatura para congelados, com função RTC, HACCP e Energy Saving. v. 001091208

EVK 214 PORTUGUÊS. Controlador digital de temperatura para congelados, com função RTC, HACCP e Energy Saving. v. 001091208 EVK 24 Controlador digital de temperatura para congelados, com função RTC, HACCP e Energy Saving v. 928 PT PORTUGUÊS INICIANDO. Importante Leia atentamente as instruções antes de instalar e usar seguindo

Leia mais

AUTOMAÇÃO PREDIAL INTRODUÇÃO

AUTOMAÇÃO PREDIAL INTRODUÇÃO AUTOMAÇÃO PREDIAL 1 INTRODUÇÃO A evolução da computação e dos sistemas digitais tem viabilizados aplicações, que se tornam presentes no cotidiano das pessoas, sendo hoje referenciais de conforto e praticidade

Leia mais

Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:...

Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:... 0 Conteúdo Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:... 4 1.2 Acesso através do teclado (digitando a matrícula):...

Leia mais

ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 DESEMBALAGEM... 3 ESPECIFICAÇÕES... 4 CONEXÕES... 5

ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 DESEMBALAGEM... 3 ESPECIFICAÇÕES... 4 CONEXÕES... 5 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 DESEMBALAGEM... 3 ESPECIFICAÇÕES... 4 CONEXÕES... 5 OPERAÇÃO... 7 LIGANDO O MEDIDOR... 8 REALIZANDO AS PRIMEIRAS MEDIDAS... 8 FUNÇÕES ESPECIAIS... 8 CONFIGURAÇÃO... 10 CICLO DE

Leia mais

PROGRAMAÇÃO FÁCIL DO. Micro Master. Midi Master

PROGRAMAÇÃO FÁCIL DO. Micro Master. Midi Master 1 PROGRAMAÇÃO FÁCIL DO Micro Master E Midi Master Preparado por ASI 1 PS 2 1. PARAMETRIZAÇÃO BÁSICA INICIAL...3 1.1 AJUSTES INICIAIS DO APARELHO...3 1.2 AJUSTE DE TEMPOS DE ACELERAÇÃO E DESACELERAÇÃO...3

Leia mais

manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e rev.03

manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e rev.03 manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e 2 0 1 3 rev.03 manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e 2 0 1 3 1. descrição 4 2. Configuração da Máquina 6 3. Calibração das bombas 9 4. Programação

Leia mais

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E SIGMA Sistema Integrado de Combate a Incêndio CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E CABO BLINDADO (SHIELD) 4 VIAS 2X2,50 MM + 2X0,75 MM IHM Possibilidade de até 95 loops. LOOP LOOP LOOP CABO

Leia mais

CONTROLADOR CONDAR MP3000.

CONTROLADOR CONDAR MP3000. CONTROLADOR CONDAR MP3000. O equipamento CONDAR MP3000 é um Controlador Eletrônico Microprocessado desenvolvido especificamente para automação de até três Condicionadores de Ar instalados em um mesmo ambiente

Leia mais

MAKING MODERN LIVING POSSIBLE. Controlador AK-SC255 REFRIGERATION & AIR CONDITIONING DIVISION

MAKING MODERN LIVING POSSIBLE. Controlador AK-SC255 REFRIGERATION & AIR CONDITIONING DIVISION MAKING MODERN LIVING POSSIBLE Controlador AK-SC255 REFRIGERATION & AIR CONDITIONING DIVISION Controle além do limite. Um único controlador pode gerenciar refrigeração, ar condicionado, luzes e muito mais.

Leia mais

CONTROLADOR DE RODIZIO NANO V 3.0

CONTROLADOR DE RODIZIO NANO V 3.0 CONTROLADOR DE RODIZIO NANO V 3.0 Hardware: CPN1D1A2 CONTROLADOR PROGRAMAVEL C-PRO NANO 12V LED Acessórios: 0065300060 CABO/FIOS C/CONECTOR FEMEA MINIFIT 16 POLOS 1M CPN 0750000131 CONECTOR FEMEA 12 VIAS

Leia mais

Transmissores RHT-WM-485-LCD, RHT-DM-485-LCD e RHT-P10-485-LCD

Transmissores RHT-WM-485-LCD, RHT-DM-485-LCD e RHT-P10-485-LCD Transmissores RHT-WM-485-LCD, RHT-DM-485-LCD e RHT-P10-485-LCD TRANSMISSOR DE TEMPERATURA E UMIDADE MANUAL DE INSTRUÇÕES V1.0x B 1 INTRODUÇÃO Os transmissores RHT-WM-485-LCD, RHT-DM-485-LCD e RHT-P10-485-

Leia mais

A N U A L D E O P E R A Ç Ã O

A N U A L D E O P E R A Ç Ã O PRESSÃO LINHA AUTOMAÇÃO Wärme M A N U A L D E O P E R A Ç Ã O & I N S T A L A Ç Ã O PRESSOSTATO DIGITAL WTMD-5001-A ÍNDICE Item Página Características Técnicas...01 Tabela de Conversão de Pressão...01

Leia mais

INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE

INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE Catálogo Técnico INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE CATÁLOGO TÉCNICO ÍNDICE CATÁLOGO TÉCNICO... 1 INTRODUÇÃO... 2 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 2 DADOS TÉCNICOS... 3 ENSAIOS DE TIPO REALIZADOS...

Leia mais

CONTROLADOR DE TEMPERATURA EKC 102 MANUAL

CONTROLADOR DE TEMPERATURA EKC 102 MANUAL CONTROLADOR DE TEMPERATURA EKC 2 MANUAL Introdução Aplicação O Controlador pode ser usado para diversas aplicações em refrigeração Controle de degelo Para montagem na porta do painel Princípio O controlador

Leia mais

2. MODELOS DISPONÍVEIS

2. MODELOS DISPONÍVEIS Manual de Serviço Este manual descreve a instalação, o uso e a configuração do Medidor Eletrônico de Insumos (MEI). 1. CARACTERÍSTICAS O Medidor Eletrônico de Insumos (MEI) é um equipamento desenvolvido

Leia mais

!"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456)75)

!#$%&'(%)*&+$%,#-.) /-.%0%.+11'()!23456)75) !"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456)75) Apresentação Dados técnicos Interface Homem-Máquina Descrição Funcional Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL035 S3 foi especialmente projetado para

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES AOB508-G21 CONTROLADOR DE TEMPERATURA E PROCESSO IBRATEC

MANUAL DE INSTRUÇÕES AOB508-G21 CONTROLADOR DE TEMPERATURA E PROCESSO IBRATEC IBRATEC www.sibratec.ind.br MANUAL DE INSTRUÇÕES AOB508-G21 CONTROLADOR DE TEMPERATURA E PROCESSO 1 - INTRODUÇÃO O AOB508-G21 é um controlador digital de grandezas de alta precisão que pode ser utilizado

Leia mais

Sistemas indicadores e transmissores de PRESSÃO DIFERENCIAL PARA SALAS LIMPAS MODELO VEC-PP-LED

Sistemas indicadores e transmissores de PRESSÃO DIFERENCIAL PARA SALAS LIMPAS MODELO VEC-PP-LED INTERNO INSTRUMENTO PARA EMBUTIR Sistemas indicadores e transmissores de PRESSÃO DIFERENCIAL PARA SALAS LIMPAS MODELO VEC-PP-LED Aplicação : Especialmente em salas limpas, pois podem ser embutidas em paredes

Leia mais

!"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456*)

!#$%&'(%)*&+$%,#-.) /-.%0%.+11'()!23456*) !"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456*) Apresentação Dados técnicos Interface Homem-Máquina Descrição Funcional Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL035E foi especialmente projetado para

Leia mais

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br Monitoramento de motores monofásico/trifásico MRU, MRI, MRM 1 Características Tensão de Alimentação UC12-48V ou UC110-240V Contato Reversível Entradas de medição separadas galvanicamente da alimentação

Leia mais

Horímetro Digital H100-A HNI

Horímetro Digital H100-A HNI MANUAL DE OPERAÇÃO Horímetro Digital H100-A HNI Programa Executivo: H100A HNI v.1.2 Modelos: 220VAC, 127VAC, 24VAC e 12-24VDC 40-000-0101 Rev. C dezembro 2008. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO:... 3 2. INSTALAÇÃO

Leia mais

Manual. Controles para Refrigeração e Ar Condicionado. Controlador de temperatura EKC 201 e EKC 301. ADAP-KOOL Sistema de controle de refrigeração

Manual. Controles para Refrigeração e Ar Condicionado. Controlador de temperatura EKC 201 e EKC 301. ADAP-KOOL Sistema de controle de refrigeração Controles para Refrigeração e Ar Condicionado Manual Controlador de temperatura EKC 201 e EKC 301 ADAP-KOOL Sistema de controle de refrigeração REFRIGERAÇÃO E AR CONDICIONADO Introdução Aplicação O controlador

Leia mais

Transmissor RHT-WM-485-LCD e Transmissor RHT-DM-485-LCD

Transmissor RHT-WM-485-LCD e Transmissor RHT-DM-485-LCD Transmissor RHT-WM-485-LCD e Transmissor RHT-DM-485-LCD TRANSMISSOR DE TEMPERATURA E UMIDADE - MANUAL DE INSTRUÇÕES V1.0x A 1 INTRODUÇÃO Os transmissores RHT-WM-485-LCD e RHT-DM-485-LCD incorporam sensores

Leia mais

Presys Instrumentos e Sistemas

Presys Instrumentos e Sistemas Versão Especial - Controlador de combustão Solicitante Responsável: Depto.: As informações contidas nesta folha têm prioridade sobre aquelas do manual técnico do instrumento. COMPORTAMENTO: Este controlador

Leia mais

MRH SENSOR DE TEMP. SAÍDA SAÍDA. MRH157R XXX - P226 Relé Relé Termopar J -50 a 760ºC. MRH258R XXX - P226 Relé Tensão Termopar J -50 a 760ºC

MRH SENSOR DE TEMP. SAÍDA SAÍDA. MRH157R XXX - P226 Relé Relé Termopar J -50 a 760ºC. MRH258R XXX - P226 Relé Tensão Termopar J -50 a 760ºC 2. APRESENTAÇÃO XXX Tensão de trabalho. MANUAL DE INSTRUÇÕES CONTROLADOR DE TEMPERATURA MRH157R - P226 MRH258R - P226 MRH259R - P226 MRH260R - P227 MRH261R - P227 MRH262R - P227 MRH263R - P228 MRH264R

Leia mais

PLANILHA DE PROPOSTA

PLANILHA DE PROPOSTA 0001 012186 INVERSOR DE FREQUENCIA 144 AMPERES / 220 VCA Inversor de freqüência para aplicação em motor elétrico trifásico com corrente nominal de serviço 140A, tensão nominal 220V, temperatura de funcionamento

Leia mais

ERRO. Ao ligar e se deparar com o erro E4, devem ser feitos os testes abaixo indicados antes de trocar a placa da evaporadora:

ERRO. Ao ligar e se deparar com o erro E4, devem ser feitos os testes abaixo indicados antes de trocar a placa da evaporadora: ERRO E-4 O erro ocorre quando o sensor de imersão da serpentina da evaporadora informa à placa principal da própria evaporadora que a serpentina está numa temperatura anormal (ou muito fria ou muito quente

Leia mais

Série Infrared IR32 UNIVERSAL (instalação e ajustes) Carel Sud America

Série Infrared IR32 UNIVERSAL (instalação e ajustes) Carel Sud America Série Infrared IR32 UNIVERSAL (instalação e ajustes) Carel Sud America 1 - Descrição do frontal dos instrumentos 1 Display: visualiza o valor do sensor coligado. Em caso de alarme o valor do sensor é visualizado

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

CONTROLADOR DE TEMPERATURA EKC 202 MANUAL

CONTROLADOR DE TEMPERATURA EKC 202 MANUAL CONTROLADOR DE TEMPERATURA EKC 22 MANUAL Introdução Aplicação O Controlador pode ser usado para diversas aplicações em refrigeração Controle de degelo, forçador de ar, alarme e iluminação Para montagem

Leia mais

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

MANUAL DE MONTAGEM E OPERAÇÃO AR CONDICIONADO PARA PAINEL ELÉTRICO

MANUAL DE MONTAGEM E OPERAÇÃO AR CONDICIONADO PARA PAINEL ELÉTRICO MANUAL DE MONTAGEM E OPERAÇÃO AR CONDICIONADO PARA PAINEL ELÉTRICO 1 P á g i n a ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 1.1. Finalidade deste Manual... Pg 03 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 2.1. Descrição Geral... Pg 03 2.2.

Leia mais

2- Notas Importantes: 1- Características do modelo T-1604 V1.2. 3- Símbolos Utilizados 4- NAVEGAÇÃO

2- Notas Importantes: 1- Características do modelo T-1604 V1.2. 3- Símbolos Utilizados 4- NAVEGAÇÃO MV.3-20 Temporizador (Timer) Cíclico e Temporizador (Timer) Simples - Características do modelo T-604 V.2 Timer programável, com tempo mínimo de 0,0s (0ms) e máximo 99.999m (.666 horas ou 69 dias). Escalas

Leia mais

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador 100% electricidade Relés de controle automático para grupo gerador RGAM 10 Relé controle automático para g l Entradas VCA : concessionária L1-L2/N-L3, gerador L1-L2/N l 4 entradas digitais, 5 relés saída.

Leia mais

CELSIUS FAHRENHEIT. Máx Unid Padrão Mín Máx Unid Padrão 999 2. Mín -99. - - C C C C C C min. - - 1 1 0.1 0.1-20 -20-50 -50 1.5 1.5 0.0 0.0 0.1 20.

CELSIUS FAHRENHEIT. Máx Unid Padrão Mín Máx Unid Padrão 999 2. Mín -99. - - C C C C C C min. - - 1 1 0.1 0.1-20 -20-50 -50 1.5 1.5 0.0 0.0 0.1 20. TC9Ri plus CONTROLDOR DIGITL PR REFRIGERÇÃO (E) COM DEGELO E COM SÍD PR LRME Ver. COMPONENT E55 TC9PLVT897. DESCRIÇÃO O TC9Ri plus é um controlador de temperatura para congelados que gerencia os ciclos

Leia mais

Indicador Digital Processos MODO DE USO. Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Dimensional. ABB Automação.

Indicador Digital Processos MODO DE USO. Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Dimensional. ABB Automação. Indicador Digital Processos MODO DE USO Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Dimensional ABB Automação Hartmann & Braun Dados Técnicos (NRB5180) Entrada -mvdc: -Vdc -madc Alimentação

Leia mais

MANUAL CONTROL RACK MEGA/GIGA

MANUAL CONTROL RACK MEGA/GIGA Página 1 de 18 MANUAL CONTROL RACK MEGA/GIGA Controlador: CPG2L0C4 CONTROLADOR PROGRAMAVEL C-PRO GIGA 24V LCD RTC RS485 CPM2L0C4 CONTROLADOR PROGRAMAVEL C-PRO MEGA 24V LCD RTC RS485 Acessórios: CJAV07

Leia mais

SSW-05 Micro Soft-starter

SSW-05 Micro Soft-starter Motores Automação Energia Tintas Micro Soft-starter g Compacto g Digital - DSP g Fácil operação g Elevado rendimento g By-pass incorporado REPLACE ME BY A PICTURE! Soft-Starters são chaves de partida estática,

Leia mais

Controlador Lógico Programável

Controlador Lógico Programável Controlador Lógico Programável Os controladores lógico programáveis são equipamentos eletrônicos utilizados em sistemas de automação. São ferramentas de trabalho muito úteis e versáteis para aplicações

Leia mais

LAD. Monitor de Temperatura para Transformadores Secos, Motores e Geradores. Catálogo

LAD. Monitor de Temperatura para Transformadores Secos, Motores e Geradores. Catálogo LAD Catálogo Monitor de Temperatura para Transformadores Secos, Motores e Geradores A monitoração térmica de equipamentos elétricos, tais como transformadores secos, motores, geradores e outros é essencial

Leia mais

Máx Unid Padrão. Mín 1 / 0.1 0/0 0/0 0/0 0/0 100 / 6.9 100 / 6.9 100 / 6.9 999 150.0 / 302 5.0/9 2 -50.0 / -58 0.1/1 1 / 0.

Máx Unid Padrão. Mín 1 / 0.1 0/0 0/0 0/0 0/0 100 / 6.9 100 / 6.9 100 / 6.9 999 150.0 / 302 5.0/9 2 -50.0 / -58 0.1/1 1 / 0. PCT6 plus CONTROLADOR DIGITAL DE PRESSÃO PARA CENTRAIS DE REFRIGERAÇÃO Ver. PCT6VT74. DESCRIÇÃO O PCT6 plus é um controlador de pressão para ser utilizado em centrais de refrigeração que necessitem de

Leia mais

CONTROLADOR DE TEMPERATURA DIGITAL MICROPROCESSADO XMT-904L

CONTROLADOR DE TEMPERATURA DIGITAL MICROPROCESSADO XMT-904L CONTROLADOR DE TEMPERATURA DIGITAL MICROPROCESSADO XMT-94L 1-CARACTERISTICAS PRINCIPAIS Alimentação 1 ~24Vca. 2 Display LED de alto brilho de 4 dígitos cada. Multi-entrada : Termopar, termoresistência,

Leia mais

Manual do usuário MINIREP

Manual do usuário MINIREP Manual do usuário MINIREP Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida sem permissão da Diponto Ltda. As informações e especificações técnicas podem mudar a qualquer momento sem aviso prévio. Leitura

Leia mais

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO O controlador CDE4000 é um equipamento para controle de demanda e fator de potência. Este controle é feito em sincronismo com a medição da concessionária, através dos dados

Leia mais

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial Identifica a pressão diferencial requerida para atuar em filtros com pó Boa interferência de imunidade tal como na Diretiva EMC Usando operação dot matrix

Leia mais

Manual d o usuário DATAREPi8T

Manual d o usuário DATAREPi8T Manual d o usuário DATAREPi8T Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida sem permissão da Diponto Ltda. As informações e especificações técnicas podem mudar a qualquer momento sem aviso prévio.

Leia mais

Multimedidores Inteligentes MGE G3 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf. ABB Automação. Hartmann & Braun

Multimedidores Inteligentes MGE G3 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf. ABB Automação. Hartmann & Braun Multimedidores Inteligentes MGE G3 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf ABB Automação Hartmann & Braun Índice 1. IBIS_BE_CNF - DEFINIÇÃO... 3 2. INSTALAÇÃO... 3 2.1. PRÉ-REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 3

Leia mais

Eberhardt Comércio e Assist. Técnica. Ltda.

Eberhardt Comércio e Assist. Técnica. Ltda. Rua das Cerejeiras, 80 Ressacada CEP 88307-330 Itajaí SC Indicador Universal Fone/Fax: (47) 3349 6850 Email: vendas@ecr-sc.com.br O indicador microprocessado i506 possui entrada configurável para 24 tipos

Leia mais

CONTROLE DO CHILLER E BOMBA DE CALOR. MINI-α. Controle do CHILLER e BOMBA DE CALOR - mini-α

CONTROLE DO CHILLER E BOMBA DE CALOR. MINI-α. Controle do CHILLER e BOMBA DE CALOR - mini-α CONTROLE DO CHILLER E BOMBA DE CALOR MINI-α Controle do CHILLER e BOMBA DE CALOR - mini-α ÍNDICE 1.... CARACTERÍSTICAS 4 2.... DESCRIÇÃO DO FRONTAL 5 2.1 O FRONTAL... 5 2.2 BOTÃO MODE... 5 2.2.1 opções

Leia mais

Boletim Técnico. TÍTULO: APRESENTAÇÃO DO NOVO GATEWAY MODBUS (RTU e TCP/IP) HCA64MB - SUBSTITUINDO a HARCMODBUS.

Boletim Técnico. TÍTULO: APRESENTAÇÃO DO NOVO GATEWAY MODBUS (RTU e TCP/IP) HCA64MB - SUBSTITUINDO a HARCMODBUS. Maio / 2015 Página 01/05 TÍTULO: APRESENTAÇÃO DO NOVO GATEWAY MODBUS (RTU e TCP/IP) HCA64MB - SUBSTITUINDO a HARCMODBUS. SUMÁRIO: Este tem como objetivo apresentar o novo Gateway Modbus para a linha Set

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Compacto, fácil de programar e com excelente custo benefício, o ganha mais recursos de software e hardware, podendo assim atender a uma

Leia mais

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador P7C - HI Tecnologia 7C O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador P7C da HI tecnologia (PMU10700100). A lista de verbetes consta na versão

Leia mais

GMT6-C. Monitor de Temperatura Digital. Manual de Instalação e Operação Revisão 03 de 29-10-2009 MGBR08231

GMT6-C. Monitor de Temperatura Digital. Manual de Instalação e Operação Revisão 03 de 29-10-2009 MGBR08231 GRAMEYER Equipamentos Eletrônicos Ltda / GRAMEYER Indústria Eletroeletrônica Ltda. R. Mal. Castelo Branco, 2477 Schroeder SC Brasil 89275-000 e-mail: seriados@grameyer.com.br - www.grameyer.com.br Fones:

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES INDICADOR DIGITAL IDP204

MANUAL DE INSTRUÇÕES INDICADOR DIGITAL IDP204 MANUAL DE INSTRUÇÕES INDICADOR DIGITAL IDP204 VERSÃO WEB JUNHO/2008 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Display : Led vermelho de alto brilho (13 mm). Teclado : 4 teclas ( Menu,Entra,Sobe e Desce ) Configuração:

Leia mais

Presys Instrumentos e Sistemas

Presys Instrumentos e Sistemas Versão Especial Controle da média de três entradas. Setpoint programável de 32 pontos ativado pela entrada digital. Alarme de fim de ciclo. Solicitante Responsável: Depto.: As informações contidas nesta

Leia mais

SSW05 Plus Micro Soft-Starter. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

SSW05 Plus Micro Soft-Starter. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas SSW05 Plus Micro Soft-Starter Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas www.weg.net SSW05 Plus - Micro Soft-Starters Soft-starters são chaves de partida estática, projetadas para a aceleração,

Leia mais

Programa de configuração para Windows 95/98/NT4.0/2000/ME

Programa de configuração para Windows 95/98/NT4.0/2000/ME Construído com um design modular, o controlador IMAGO F3000 é adequado para o controle de estufas e outras instalações de cozimento e defumação de embutidos, bem como de todos os equipamentos periféricos

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CARACTERÍSTICAS BÁSICAS 8 Zonas programáveis sendo 4 mistas, ou seja, com fio e sem fio e 4 com fio; 1 senha mestre; 1 senha de usuário; Entrada para teclado

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... - 1-2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais