GUIA DE EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS ÍNDICE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GUIA DE EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS ÍNDICE"

Transcrição

1 GUIA EMISSÃO NOTAS FISCAIS ÍNDICE 1) AMOSTRA GRÁTIS 2) ARMAZÉM GERAL 3) BRINS - DISTRIBUIÇÃO POR CONTA PRÓPRIA. 4) BRINS - DISTRIBUIÇÃO POR CONTA E ORM TERCEIROS. 5) CESTA BÁSICA 6) COMODATO (EMPRÉSTIMO) BENS MÓVEIS 7) CONSERTOS BENS DO ATIVO FIXO OU MATERIAL USO OU CONSUMO 8) CONSIGNAÇÃO MERCANTIL - REMESSA EM CONSIGNAÇÃO DO CONSIGNANTE PARA O CONSIGNATÁRIO. 9) CONSIGNAÇÃO MERCANTIL EMISSÃO NOTA FISCAL VENDA MERCADORIA PELO CONSIGNATÁRIO. 10) CONSIGNAÇÃO MERCANTIL EMISSÃO DA NOTA FISCAL VENDA MERCADORIA PELO CONSIGNANTE REMETIDA EM CONSIGNAÇÃO AO CONSIGNATÁRIO. 11) CONSIGNAÇÃO MERCANTIL - VOLUÇÃO DAS MERCADORIAS NÃO VENDIDAS PARA O CONSIGNANTE. 12) CONSIGNAÇÃO MERCANTIL - VOLUÇÃO SIMBÓLICA DAS MERCADORIAS VENDIDAS PELO CONSIGNATÁRIO. 13) MONSTRAÇÃO 14) RETORNO MONSTRAÇÃO MERCADORIA REMETIDA PARA NÃO- CONTRIBUINTE 15) MONSTRAÇÃO - EMISSÃO NOTA FISCAL RETORNO MONSTRAÇÃO DO STINATÁRIO CONTRIBUINTE DO ICMS PARA O REMENTE. 16) VOLUÇÃO COMPRAS 17) DOAÇÃO 18) EXPORTAÇÃO 19) EXPOSIÇÃO E FEIRAS 20) IMOBILIZADO 21) IMPORTAÇÃO 22) INDUSTRIALIZAÇÃO REMESSA 23) INDUSTRIALIZAÇÃO RETORNO 24) MUDANÇA 25) SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA 26) SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SIMPLES NACIONAL 27) SUCATA 28) VENDA A ORM - EMISSÃO NOTA FISCAL SIMPLES FATURAMENTO DO VENDOR REMETENTE PARA O ADQUIRENTE ORIGINÁRIO. 29) VENDA A ORM - EMISSÃO NOTA FISCAL PELO ADQUIRENTE ORIGINÁRIO EM FAVOR DO STINATÁRIO COM STAQUE DOS IMPOSTOS. 30) VENDA A ORM : EMISSÃO NOTA FISCAL REMESSA EMITIDA PELO VENDOR REMETENTE AO STINATÁRIO POR CONTA E ORM DO ADQUIRENTE ORIGINÁRIO. 31) VENDA A ORM : EMISSÃO NOTA FISCAL REMESSA SIMBÓLICA EMITIDA PELO VENDOR REMETENTE AO ADQUIRENTE ORIGINÁRIO COM STAQUE DOS IMPOSTOS.

2 32) VENDA PARA ENTREGA FUTURA - EMISSÃO NOTA FISCAL SIMPLES FATURAMENTO 33) REMESSA VENDA PARA ENTREGA FUTURA - EMISSÃO NOTA FISCAL 34) VENDA FORA DO ESTABELECIMENTO EMISSÃO DA NOTA FISCAL REMESSA 35) VENDA FORA DO ESTABELECIMENTO EMISSÃO DA NOTA FISCAL VENDA 36) VENDA FORA DO ESTABELECIMENTO RETORNO DAS MERCADORIAS NÃO VENDIDAS 37) SIMPLES NACIONAL EMISSÃO NOTA FISCAL VENDA 38) SIMPLES NACIONAL EMISSÃO NOTA FISCAL VOLUÇÃO 39) NOTA FISCAL COMPLEMENTAR 40) MOSTRUÁRIO NOTA FISCAL REMESSA 41) MOSTRUÁRIO NOTA FISCAL RETORNO 42) EMPRÉSTIMO 43) TRANSFERÊNCIA MERCADORIAS 44) TRANSFERÊNCIA PRODUTOS 45) VENDA P/ ZONA FRANCA MANAUS 46) CARTA CORREÇÃO 47) MAPA RESUMO 48) CLARAÇÃO NÃO INSCRITO 49) CLARAÇÃO NÃO-APROVEITAMENTO ICMS 50) CLARAÇÃO NÃO - APROVEITAMENTO IPI Observação: Todas as notas fiscais modelo 1, 1-A e modelo 55(NF-e), emitidas pelos estabelecimentos atacadistas e varejistas devem conter o capitulo da NCM/SH, por força do Decreto n.º 55001/2009. Se a empresa for contribuinte do IPI deverá informar a classificação fiscal composto por 8 dígitos (Circular Orcose 01/2010).

3 1) AMOSTRA GRÁTIS As Remessas de Amostra Grátis gozam de isenção do ICMS. O beneficio é aplicável às saídas de diminuto ou nenhum valor comercial, desde que em quantidade estritamente necessária para dar a conhecer a sua natureza, espécie e qualidade da mercadoria ou produto. Deverão ser observados os procedimentos descritos no artigo 3º do Anexo I do RICMS/SP. (Decreto n.º /00). A legislação do IPI estabelece regras para que o contribuinte possa valer-se do beneficio isencional. O Regulamento do IPI impõe condições, dentre as quais destacamos: O contribuinte mencionara no produto e no seu envoltório a expressão: "Amostra Grátis", em caracteres impressos com destaque (artigo 54, inc. III do RIPI Decreto n.º 7212/2010). Caso não atendam os requisitos estabelecidos em lei há incidência do ICMS e do IPI. Como preencher a nota fiscal: NATUREZA DA OPERAÇÃO :REMESSA AMOSTRA GRÁTIS CFOP : (Operações Internas) (Operações Interestaduais). FUNDAMENTO LEGAL: ICMS : "Isento de ICMS nos termos do artigo 3.º do Anexo I do Livro VI do Decreto n.º /00 -RICMS/SP". IPI : Isento de IPI no termos do Decreto nº 7212/10 : a) PARA TECIDOS: "inciso IV, do artigo 54"; b) PARA MEDICAMENTOS: "inciso III, "c" do artigo 54"; e c) PARA OS MAIS PRODUTOS: "inciso III do artigo 54". NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. AMOSTRA GRÁTIS SCRIÇÃO COMPLETA DOS CLAS. FISCAL SIT. TRIBUT A 040 U N 1 15,00 15, PRODUTOS BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST ,00-15,00 A Material que segue para amostra sem retorno Isento de ICMS nos termos do art. 3.º do Anexo I do Livro VI do Dec. n.º /00 - RICMS/SP. Isento do IPI nos termos do Inc., artigo 54 Dec.7212/10 (RIPI).

4 2) ARMAZÉM GERAL Os armazéns gerais são empresas que tem por finalidade a guarda e a conservação de mercadorias e a emissão de títulos especiais que as representam, ou seja, conhecimento de depósitos e warrant. As remessas para armazéns gerais no estado de São Paulo não sofrem a incidência do ICMS. O mesmo é valido para os retornos. Se o armazém geral estiver situado em Unidade de Federação diversa do estabelecimento depositante, as operações de remessa e retorno serão normalmente tributadas. Na área federal, as operações de remessa e retorno para armazém geral poderão ser feitas ao abrigo da suspensão do IPI, tanto nas operações internas como nas interestaduais. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO: REMESSA PARA ARMAZÉM GERAL CFOP : (Operações Internas) (Operações Interestaduais). FUNDAMENTO LEGAL: ICMS: Na Remessa: Não incidência do ICMS nos termos do art. 7.º, inc. I do Decreto n.º /00 - RICMS/SP No Retorno: Não incidência do ICMS nos termos do art. 7.º, inc. III do Decreto n.º /00 - RICMS/SP IPI : Suspensão do IPI nos termos do artigo 43, inciso III do Decreto 7212/2010- RIPI. REMESSA P/ARMAZÉM GERAL NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. SCRIÇÃO COMPLETA U N 20 25,00 500, DOS PRODUTOS) BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST ,00-500, Não incidência do ICMS nos termos do art. 7.º inciso I do Dec /00- RICMS/SP Susp. do IPI nos terrmos do art. 43, inc. III do Dec.7212/10 - RIPI

5 3) BRINS - DISTRIBUIÇÃO POR CONTA PRÓPRIA. Considera-se brinde a mercadoria que, não constituindo objeto normal da atividade do contribuinte, tiver sido adquirida para distribuição gratuita a consumidor ou usuário final. Exemplo: Empresa que atua no ramo de calçados adquire canetas para distribuição gratuita aos seus clientes. Se uma empresa, que por exemplo, comercializa material de escritório e deseja distribuí-las gratuitamente aos seus clientes, não poderá ser dado o tratamento de brindes e sim de doação. O contribuinte deverá emitir, no ato da entrada da mercadoria a ser distribuída como brindes ou presentes no estabelecimento, Nota Fiscal com destaque do valor do imposto, incluindo no valor da mercadoria adquirida o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) eventualmente pago pelo fornecedor, e fazendo constar, no local destinado à indicação do destinatário, a seguinte expressão "Emitida nos Termos do Art. 456 do ICMS"; O contribuinte fica dispensado da emissão da nota fiscal na entrega ao consumidor final. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO :DIVERSOS - BRINS CFOP : (Operações Internas). FUNDAMENTO LEGAL ICMS : Emitida nos termos do Artigo 456 do RICMS/SP IPI : Não mencionar DADOS ADICIONAIS: Nota fiscal de aquisição nº., de / /. DIVERSOS - BRINS NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. DIVERSOS - BRINS SIT. TRIBUT. (SCRIÇÃO COMPLETA DOS PRODUTOS) U N 50 5,00 250,00 18% - - BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST R$ 250,00 R$ 45,00 250,00-250,00 Nota fiscal emitida nos termos do art. 456, inc. II do RICMS/SP. Nota Fiscal de aquisição nº, de / /. Valor das mercadorias: R$ 220,00 IPI = R$ 30,00 BC ICMS = R$ 250,00

6 4) BRINS - DISTRIBUIÇÃO POR CONTA E ORM TERCEIROS. O estabelecimento fornecedor poderá proceder à entrega de brindes ou presentes em endereço de pessoa diversa da do adquirente, sem consignar o valor da operação no documento de entrega, desde que : 1 no ato da operação, emita Nota Fiscal tendo como destinatário o adquirente, que conterá, além dos demais requisitos, a observação "Brinde ou Presente a Ser Entregue a..., à..., nº...,pela Nota Fiscal nº..., Série..., desta Data"; 2 emita Nota Fiscal para a entrega da mercadoria à pessoa indicada pelo adquirente, dispensada a anotação do valor, que conterá, além dos demais requisitos: 2.1 a natureza da operação: "Entrega de Brinde" ou "Entrega de presente"; 2.2 o nome e o endereço da pessoa a quem será entregue a mercadoria; 2.3 a data da saída efetiva da mercadoria; 2.4 a observação: "Emitida nos Termos do Art. 458 do RICMS, conjuntamente com a Nota Fiscal nº..., Série..., desta Data". O estabelecimento adquirente sendo contribuinte deverá emitir nota fiscal na data da nota fiscal de entradas incluindo o IPI, se devido, na Base de Cálculo do ICMS e mencionar a seguinte expressão : Emitida nos Termos do Item 02 do parágrafo 4º do Art. 458 do RICMS, Relativamente às Mercadorias adquiridas pela Nota Fiscal nº..., Série..., de../../..,emitida por...". REMESSA P/DISTRIBUIÇÃO BRINS EMITIDA NOS TERMOS DO ITEM 2, PAR. 4.º, ART. 58 DO RICMS SCRIÇÃO COMPLETA DOS PRODUTOS SIT. TRIBUT. NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. 000 U N 50 5,00 250, BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST ,00-250,00 Mercadoria adquirida para distribuição como brindes através da Nota Fiscal n.º.de / / do fornecedor

7 5) CESTA BÁSICA Tratamento dispensado nas operações relacionadas com mercadorias que, não constituindo objeto normal de sua atividade, são adquiridas com a finalidade exclusiva de distribuição, neste Estado a titulo oneroso ou gratuito, a seus empregados para consumo final, visando atender as suas necessidades básicas de alimentação, vestuário, higiene e saúde. No ato da entrada da mercadoria e correspondendo a cada documento fiscal de aquisição, será emitida Nota Fiscal de Saída, nela se incluindo, sobre o valor das mercadorias adquiridas, a parcela do Imposto sobre Produtos Industrializados eventualmente pago pelo fornecedor. A Nota Fiscal, alem dos requisitos exigidos conterá as seguintes observações: 1 no campo "Destinatário": "Emitida nos termos do art. 1º, inciso I, da Portaria CAT nº 32, de "; 2 em seu corpo: "Mercadorias adquiridas, conforme Nota Fiscal nº..., serie... de../../..", indicando os elementos referentes ao documento fiscal de aquisição. Deverá ser discriminado item a item na nota fiscal a ser emitida pelo estabelecimento adquirente. Quanto ao IPI não há incidência do imposto. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO : DISTRIBUIÇÃO CESTA BÁSICA CFOP : (Operações Internas). FUNDAMENTO LEGAL ICMS: Nota fiscal emitida nos termos da Portaria CAT n.º 154/2008. Nota Fiscal de aquisição n.º de / / IPI : Não mencionar DISTRIB. CESTA BÁSICA NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. DIVERSOS - DISTRIBUIÇÃO MERCADORIAS A EMPREGADOS 000 UN 5 5,00 25,00 18% UN 3 2,00 6,00 12% PRODUTOS (ITEM A ITEM) 000 UN 3 3,00 9,00 7% BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST CLASSIFICAÇÃO FISCAL SCRIÇÃO COMPLETA DOS R$ 40,00 R$ 5,85 40,00 Nota fiscal emitida nos termos da Portaria CAT n.º 154/2008. Nota fiscal de aquisição nº., de / /. Cap. TIPI - 40,00

8 6) COMODATO (EMPRÉSTIMO) BENS MÓVEIS Aconselhável que o negócio jurídico seja documentado por contrato firmado pelas partes. ICMS: Remessa/Retorno: Não haverá incidência. IPI: Somente os produtos de fabricação própria ou importados diretamente pelo contribuinte ficam sujeitos a incidência do IPI, na primeira operação realizada, sendo que as demais operações ocorrerão sem a incidência do tributo. CFOP: Quanto ao uso temos algumas considerações a fazer: no CFOP 5908 (Remessa de bem por conta de contrato de comodato) é considerado as remessas de bens para o cumprimento de contrato de comodato. Logo, havendo contrato de comodato, o código pertinente será 5.908/ Não havendo contrato firmado entre as partes, o CFOP será 5.949/6.949 em outras. Como preencher a nota fiscal : OPERAÇÕES COM CONTRATO NATUREZA DA OPERAÇÃO: REMESSA BEM POR CONTA CONTRATO COMODATO CFOP: (Operações Internas) (Operações Interestaduais). FUNDAMENTO LEGAL ICMS: Não incidente na forma do art. 7º, IX do Decreto nº /2000 (RICMS/SP) IPI: Tratando-se da segunda saída do produto de produção própria ou de importação direta, indicar no quadro DADOS ADICIONAIS. NATUREZA DA OPERAÇÃO: RETORNO BEM RECEBIDO POR CONTA CONTRATO COMODATO. CFOP: (Operações internas) (Operações Interestaduais) FUNDAMENTO LEGAL ICMS: Não-incidente na forma do art. 7º, X do Decreto nº /2000 (RICMS/SP) IPI: Não-incidente nos termos do inciso II ou III do art. 38 do Decreto nº 7212/2010 (RIPI/2010). OPERAÇÕES SEM CONTRATO NATUREZA DA OPERAÇÃO: RETORNO BEM RECEBIDO POR CONTA CONTRATO COMODATO. CFOP: (Operações internas) (Operações Interestaduais) FUNDAMENTO LEGAL ICMS: Não-incidente na forma do art. 7º, X do Decreto nº /2000 (RICMS/SP) IPI: Não-incidente nos termos do inciso II ou III do art. 38 do Decreto nº 7212/2010 (RIPI/2010).

9 REMESSA COMODATO NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. (SCRIÇÃO COMPLETA DOS U N , , BENS DO ATIVO) BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST , , ICMS - Não-incidente na forma do art. 7º, IX do RICMS/00 IPI - indicar se refere-se à segunda saída do produto de produção própria ou de importação direta., RETORNO COMODATO NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. (SCRIÇÃO COMPLETA DOS U N , , BENS DO ATIVO) BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST , , ICMS - Devolução de bem recebido em comodato - Não-incidente na forma do art. 7º, X do RICMS/2000. IPI - Não-incidente nos termos do inc II ou III,, art.38 do RIPI/2010.

10 7) CONSERTOS BENS DO ATIVO FIXO OU MATERIAL USO OU CONSUMO As operações internas e interestaduais estão fora do campo de incidência do ICMS na remessa e retorno de máquinas, equipamentos, ferramentas ou objetos de uso do contribuinte, bem como de suas partes e peças, com destino a outro estabelecimento para lubrificação, limpeza, revisão, conserto, restauração ou recondicionamentos. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO: REMESSA PARA CONSERTO CFOP : (Operações Internas). NO RETORNO (Operações Interestaduais). NO RETORNO FUNDAMENTO LEGAL ICMS: Na Remessa: "ICMS não incidente nos termos do artigo 7º, inciso IX do Decreto /00 - RICMS/SP". No Retorno: "ICMS não incidente nos termos do artigo 7º, inciso X do Decreto /00 - RICMS/SP". REMESSA P/CONSERTO NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. (SCRIÇÃO COMPLETA DOS 041 U N , , BENS DO ATIVO) BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST , , Não incidência do ICMS nos termos do art. 7.º, inciso IX do Dec. n.º /00 - RICMS/SP.

11 8) CONSIGNAÇÃO MERCANTIL - REMESSA EM CONSIGNAÇÃO DO CONSIGNANTE PARA O CONSIGNATÁRIO. Ocorre a consignação mercantil quando um comerciante, o consignante, entrega bens móveis a outro comerciante, dito consignatário, para que este os venda em certo prazo ou, não os vendendo, faça a sua devolução, sem pagar ou receber qualquer vantagem. Ocorrendo a venda dos bens consignados, o consignatário fica obrigado a pagar o preço contratado com o consignante, hipótese em que não haverá, obviamente, devolução dos bens, verificando-se, então, a sua alienação. As remessas em consignação são operações normalmente tributadas pelo ICMS e IPI. O consignante (remetente) deve emitir nota fiscal para o consignatário (destinatário) nas remessas em consignação conforme abaixo : Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO: REMESSA EM CONSIGNAÇÃO CFOP : (Operações Internas) (Operações Interestaduais). ICMS/IPI : TRIBUTÁVEL FUNDAMENTO LEGAL ICMS : Emitida nos termos do Artigo 465 do RICMS/SP. REMESSA EM CONSIGNAÇÃO NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. (SCRIÇÃO COMPLETA DO U N 50 40, ,00 18% 15% 300,00 PRODUTO) BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST R$ 2.000,00 R$ 360, ,00 300, , Cap. TIPI 3- Mercadoria de nossa propriedade que remetemos em consignação Emitida nos termos do Art. 465 do RICMS./SP

12 9) CONSIGNAÇÃO MERCANTIL EMISSÃO NOTA FISCAL VENDA MERCADORIA PELO CONSIGNATÁRIO. Na venda de mercadoria recebida em consignação mercantil, o consignatário deverá emitir nota fiscal com destaque do ICMS, quando devido, contendo, além dos demais requisitos a expressão Venda de Mercadoria Recebida em Consignação. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO : VENDA MERCADORIA RECEBIDA EM CONSIGNAÇÃO CFOP : (Operações Internas) (Operações Interestaduais). ICMS : TRIBUTÁVEL IPI : NÃO TRIBUTÁVEL VENDA MERC. RECEBIDA EM CONSIGNAÇÃO NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. SCRIÇÃO COMPLETA DOS U N 20 80, ,00 18% 0% - PRODUTOS BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO R$ 1.600,00 R$ 288, , , CAP. TIPI

13 10) CONSIGNAÇÃO MERCANTIL EMISSÃO DA NOTA FISCAL VENDA MERCADORIA PELO CONSIGNANTE REMETIDA EM CONSIGNAÇÃO AO CONSIGNATÁRIO. Ocorrendo a venda efetiva da mercadoria para o consignatário, o consignante deverá emitir nota fiscal, sem destaque do ICMS e do IPI, que conterá, além dos demais requisitos exigidos, as seguintes indicações: Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO :VENDA MERCADORIA REMETIDA EM CONSIGNAÇÃO CFOP : 5.113/5.114 (Operações Internas) /6.114 (Operações Interestaduais). FUNDAMENTO LEGAL ICMS Emitida nos termos do Artigo 467 do RICMS/SP. IPI : Não mencionar VENDA MERC EM CONSIGNAÇÃO NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. SCRIÇÃO DOS PRODUTOS U N 20 46,00 920,00 COMPLETA BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST 920,00 920, Nota Fiscal emitida para Simples Faturamento de mercadoria remetida em consignação através da NF n.º de./../. Emitida nos termos do Art. 467 do RICMS/SP. Cap. TIPI

14 11) CONSIGNAÇÃO MERCANTIL - VOLUÇÃO DAS MERCADORIAS NÃO VENDIDAS PARA O CONSIGNANTE. Na devolução de mercadoria em consignação, o consignatário emitirá nota fiscal para o consignante, com destaque do ICMS e do IPI. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO :VOLUÇÃO MERC. REM. EM CONSIGNAÇÃO CFOP : (Operações Internas) (Operações Interestaduais). FUNDAMENTO LEGAL ICMS : Emitida nos termos do Artigo 468 do RICMS/SP. IPI : Não mencionar V. MERC. REM EM CONSIGNAÇÃO NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. SCRIÇÃO DOS PRODUTOS U N 30 40, ,00 18% 15% 180,00 COMPLETA BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST R$ 1.200,00 R$ 216, ,00 180, , Devolução Parcial das mercadoria s em Consignação - NF n.º de /../. Emitida nos termos do Art. 468 do RICMS/SP.

15 12) CONSIGNAÇÃO MERCANTIL - VOLUÇÃO SIMBÓLICA DAS MERCADORIAS VENDIDAS PELO CONSIGNATÁRIO. Na hipótese da venda da mercadoria recebida a título de consignação, o consignatário deverá emitir nota fiscal relativa à devolução simbólica. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO :VOLUÇÃO SIMBÓLICA MERC. REM. EM CONSIGNAÇÃO CFOP : (Operações Internas) (Operações Interestaduais). FUNDAMENTO LEGAL ICMS : Emitida nos termos do Artigo 467 do RICMS/SP. IPI : Não mencionar V. SIMBÓLICA MERC. REM. EM CONSIGNAÇÃO SCRIÇÃO DOS PRODUTOS U N 30 40, ,00 18% 15% 180,00 COMPLETA BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST 1.200, , NF emitida em função de venda de mercadoria recebida em consignação pela NF n.º de /../. Emitida nos termos do Art. 467 do RICMS/SP.

16 13) MONSTRAÇÃO As Remessas para Demonstração de Mercadorias dentro do Estado de São Paulo para contribuintes e não contribuintes (Pessoa Física ou Jurídica não contribuinte) são beneficiadas pela suspensão do ICMS, desde que em quantidade necessária para se conhecer o produto e retornem ao estabelecimento remetente no prazo de até 60 (sessenta) dias da emissão da nota fiscal. Decorrido este prazo, o contribuinte remetente deverá recolher o ICMS em guia avulsa com os devidos acréscimos moratórios e emitir nota fiscal complementar do imposto. Caso a empresa possua saldo credor superior ao valor do imposto complementar da data de emissão da nota fiscal original até a da emissão da complementar, estará dispensada do complemento, sendo este absorvido pelo saldo credor existente. Portanto, as empresas que remeterem mercadorias para demonstração deverão observar o prazo de até 60 (sessenta dias) de retorno destas mercadorias para evitar o pagamento do ICMS com juros e multa. Já as operações interestaduais (fora do estado) são normalmente tributadas pelo ICMS. Quanto ao IPI, a suspensão aplica-se somente quando a demonstração for destinada para feiras ou exposição. A empresa comercial não contribuinte do IPI não deve destacar este imposto na nota fiscal nem mencionar os dispositivos legais. Na saída de mercadoria a titulo de demonstração, promovida por estabelecimento comercial ou industrial, será emitida Nota Fiscal, sem o destaque do valor do imposto : Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO :REMESSA PARA MONSTRAÇÃO CFOP : (Operações Internas) (Operações Interestaduais). REM. P/MONSTR NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. QUANTID A SCRIÇÃO DOS PRODUTOS COMPLETA 050 U N , ,00 BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST 2.400, , Suspensão do ICMS nos termos doart. 320 do Decreto / RICMS/SP

17 14) RETORNO MONSTRAÇÃO MERCADORIA REMETIDA PARA NÃO-CONTRIBUINTE O estabelecimento que receber, em retorno, mercadoria remetida para demonstração a particular ou a produtor ou, ainda, a qualquer pessoa natural ou jurídica não considerada contribuinte ou não obrigada à emissão de documentos fiscais, deverá emitir nota fiscal relativa à mercadoria que retorna, indicando o número de ordem, a série, a data de emissão e o valor do documento fiscal original, bem como a identificação da pessoa que promover o retorno, anotando a espécie e o número do respectivo documento. Essa Nota Fiscal servirá para acompanhar a mercadoria em seu retorno ao estabelecimento de origem. No retorno efetuado por produtor, será emitida Nota Fiscal de Produtor para acompanhar a mercadoria em seu transporte, devendo o estabelecimento de origem emitir Nota Fiscal para o registro da operação. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO : RETORNO MONSTRAÇÃO CFOP : (Operações Internas) (Operações Interestaduais). FUNDAMENTO LEGAL: ICMS : Suspensão do ICMS nos termos do artigo 323 do Decreto /2000 (RICMS/SP). IPI : Suspensão do IPI nos termos do Artigo 43 Inciso II, do Decreto 4.544/02.(EXCLUIR) RETORNO MONSTRAÇÃO NOTA FISCAL ( ) SAÍ. ( X ) ENT. QUANTID A SCRIÇÃO DOS PRODUTOS COMPLETA 050 U N , ,00 BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST 2.400, , Retorno ref. n/nf remessa nº de / / Suspensão do ICMS nos termos doart. 323 do Decreto / RICMS/SP

18 NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. NOTA FISCAL COMPLEMENTAR : DADOS DO STINATÁRIO CLAS. FISCAL SIT. TRIBUT. QUANTID A BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST R$ 432,00 0,00 0, Nota Fiscal Complementar referente Nota Fiscal de Remessa para Demonstração n.º.do dia.././....(mencionar o n.º, a data e o valor da guia de recolhinento) Emitida nos termos do artigo 320 do RICMS/SP.

19 15) MONSTRAÇÃO - EMISSÃO NOTA FISCAL RETORNO MONSTRAÇÃO DO STINATÁRIO CONTRIBUINTE DO ICMS PARA O REMENTE. O estabelecimento comercial, industrial ou qualquer outro obrigado a emissão de Nota Fiscal que remeter, em retorno ao estabelecimento de origem, mercadoria recebida para demonstração, deverá emitir esse documento fiscal sem destaque do valor do imposto (desde que a remessa tenha sido realizada também se destaque do imposto), que conterá, além dos demais requisitos, o número, a série, a data de emissão e o valor da Nota Fiscal pela qual tiver recebido a mercadoria em seu estabelecimento. Caso o destinatário tenha emitido nota fiscal complementar de ICMS por decurso do prazo previsto em lei (sessenta dias) o remetente deverá destacar o ICMS na nota fiscal de Retorno de Demonstração. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO : RETORNO MONSTRAÇÃO CFOP : (Operações Internas) (Operações Interestaduais). FUNDAMENTO LEGAL: ICMS : Suspensão do ICMS nos termos do artigo 323 do Decreto /2000 (RICMS/SP). IPI : Suspensão do IPI nos termos do Artigo 42 Inciso II, do Decreto 4.544/02 (EXCLUIR). RETORNO MONSTRAÇÃO NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. QUANTID A SCRIÇÃO DOS PRODUTOS COMPLETA 050 U N , ,00 BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST 2.400, , Retorno ref. s/nf remessa nº, de / / Suspensão do ICMS nos termos doart. 323 do Decreto / RICMS/SP Suspensão do IPI nos termos do Artigo 42 Inciso II, do Decreto 4.544/02. (EXCLUIR)

20 16) VOLUÇÃO COMPRAS A legislação do ICMS do Estado do São Paulo determina que seja adotado o mesmo procedimento aplicado a operação de entrada, pois trata-se de anulação da operação originária. No caso de operação tributada, a devolução dar-se-á com o destaque na mesma proporção da respectiva entrada da mercadoria. Na hipótese de operação que tenha ocorrido ao abrigo de isenção, não-incidência ou deferimento do pagamento do ICMS, a devolução ocorrerá nas mesmas condições. Idêntico tratamento será adotado em relação à alteração de alíquota. A mercadoria devolvida deve ser necessariamente a mesma. Se o estabelecimento que estiver devolvendo não for contribuinte do IPI e tiver adquirido a mercadoria de uma indústria ou importadora com destaque do IPI na Nota Fiscal de Compras, deverá indicar na Nota Fiscal de Devolução, o valor do imposto em "DADOS ADICIONAIS" e agregar o valor do IPI no preço unitário e total da Nota Fiscal. Não poderá em nenhuma hipótese destacar o valor do IPI em campo próprio. O mesmo vale para um contribuinte enquadrado no SIMPLES PAULISTA que adquiriu mercadoria com ICMS e pretende devolvêla. Deverá neste caso informar o valor do imposto na Nota Fiscal de Devolução em DADOS ADICIONAIS. NATUREZA DA OPERAÇÃO : VOLUÇÃO COMPRA CFOP: 5.201/ (Operações Internas/Interestaduais) - Indústria / (Operações Internas/Interestaduais) -Comércio. FUNDAMENTO LEGAL ICMS/IPI : A Mercadoria adquirida do fornecedor beneficiada por isenção ou não-incidência deverá ser mencionado a mesma fundamentação do documento fiscal de entrada. VOLUÇÃO COMPRA NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. SCRIÇÃO DOS PRODUTOS 000 U N , ,00 18% - - COMPLETA BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST R$ 1.250,00 R$ 225, , , Mercadoria que devolvemos por estar em desacordo com o nosso pedido.ref. s/nf. n.º.de../ /

21 17) DOAÇÃO As saídas de mercadorias, a título de doação, devem ser normalmente tributadas pelo ICMS, ressalvadas as hipóteses abaixo elencadas. 01- Doações efetuadas por organizações internacionais ou estrangeiras; 02- Centros de Formação de Recursos Humanos do Sistema SENAI; 03- Doações a entidades governamentais ou assistenciais; 04- Banco de alimentos (Food Bank); 05- Importação por órgãos da administração pública; 06- Importação do exterior de aparelhos, máquinas, equipamentos ou instrumentos médico-hospitalares, suas partes e peças, reagentes químicos e medicamentos por órgão ou entidade da administração pública; 07- Doações à Secretaria da Educação; 08- Produtos doados à SUNE; 09- Doação ao governo do Estado de São Paulo; 10- Vítimas de situação da seca (SUNE). Todas as saídas realizadas a título de doação são normalmente tributadas pelo IPI, ainda que a operação tenha como destinatário qualquer das entidades ou órgãos mencionados no tópico anterior. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO : Doação CFOP : (Operações Internas) (Operações Interestaduais) FUNDAMENTO LEGAL ICMS : Tributável (exceto nos casos retromencionados) IPI : Tributável NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. DOAÇÃO SCRIÇÃO DOS PRODUTOS COMPLETA 000 U N , ,00 18% - - BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST R$ 1.250,00 R$ 225, , ,

22 18) EXPORTAÇÃO As exportações estão contempladas pela isenção do ICMS. Há previsão legal para manutenção dos créditos de matéria-prima, material secundário e material de embalagem. As exportações diretas são imunes do IPI. Já as exportações indiretas (por exemplo : exportações realizadas por meio de empresas exportadoras) gozam da suspensão do imposto. É admitido o crédito do imposto relativo às matérias-primas, produtos intermediários e material de embalagem adquiridos para emprego na industrialização de produtos destinados á exportação para o exterior, saídos com imunidade. Como preencher a nota fiscal : NATUREZA DA OPERAÇÃO : EXPORTAÇÃO CFOP : (Produtos do Estabelecimento) (Mercadoria adquirida de terceiros) FUNDAMENTOS LEGAIS ICMS : Não incidência do ICMS nos termos do Art. 7.º, Inciso V, do Dec /00 RICMS/SP. IPI : Não incidência do IPI nos termos do Art. 18, Inciso II, do Decreto 7.212/10 RIPI. NOTA FISCAL ( X ) SAÍ. ( ) ENT. EXPORTAÇÃO SCRIÇÃO DOS PRODUTOS COMPLETA U N , , BASE CÁLCULO DO ICMS VALOR DO ICMS BASE CÁCULO DO ICMS - SUBSTITUIÇÃO VLR ICMS ST , , Não incidência do ICMS nos termos do art. 7.º, inciso V do Dec /2000 (RICMS/SP) Não incidência do IPI nos termos do art 18, inc. II, Dec /10 (RIPI). Se a exportação for realizada por meio de empresa COMERCIAL EXPORTADORA deverão ser observados os seguintes procedimentos: NATUREZA DA OPERAÇÃO : REMESSA COM O FIM ESPECIFICO EXPORTAÇÃO CFOP : (Produtos do Estabelecimento) (Mercadoria adquirida de terceiros) FUNDAMENTOS LEGAIS ICMS : Não incidência do ICMS nos termos do Art. 7.º, par. 1º. do Dec /00 RICMS/SP. IPI : Suspensão do IPI nos termos do Art. 43, Inciso V, do Decreto 7.212/10 RIPI.

Principais Dispositivos Legais Operações - CFOP

Principais Dispositivos Legais Operações - CFOP Principais Dispositivos Legais Operações - CFOP AMOSTRA GRÁTIS As Remessas de Amostra Grátis gozam de isenção do ICMS. O beneficio é aplicável às saídas de diminuto ou nenhum valor comercial, desde que

Leia mais

Dispositivos Legais ICMS RJ

Dispositivos Legais ICMS RJ Dispositivos Aplicados na Emissão de Notas Fiscais. NOTAS FISCAIS SAÍDAS NÃO ESPECIFICADAS. Descrição CFOP Tratamento Dispositivos Natureza Operação D.E. F.E EX. ICMS IPI Bases legais Para Constar na Nota

Leia mais

I. Amostra Grátis... 17. I.1 Isenção do IPI...17. I.2 Isenção do ICMS...18. I.3 Valor da operação...19. I.4 Exemplo...19. II. Armazém Geral...

I. Amostra Grátis... 17. I.1 Isenção do IPI...17. I.2 Isenção do ICMS...18. I.3 Valor da operação...19. I.4 Exemplo...19. II. Armazém Geral... S U M Á R I O A I. Amostra Grátis... 17 I.1 Isenção do IPI......17 I.2 Isenção do ICMS.........18 I.3 Valor da operação.........19 I.4 Exemplo.........19 II. Armazém Geral...... 23 II.1 Suspensão do IPI......23

Leia mais

Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação

Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 - COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1.101 - Compra

Leia mais

Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação

Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 - COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1.101 - Compra

Leia mais

Tabelas práticas. TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

Tabelas práticas. TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP Tabelas práticas TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços As operações praticadas pelos contribuintes do

Leia mais

1. Lista de CFOP s... 3 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO... 3 2.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS...

1. Lista de CFOP s... 3 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO... 3 2.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS... Lista de CFOP's Sumário: 1. Lista de CFOP s... 3 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO... 3 2.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS... 7 3.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. A) ENTRADAS: N=Novo

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. A) ENTRADAS: N=Novo CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL Entradas Saídas A) ENTRADAS: Novos Antigos N=Novo GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPO 3 GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPO 3 1100 2100 3100 110 210 310 * COMPRAS

Leia mais

1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP Das Saídas de Mercadorias, Bens ou Prestações de Serviços

1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP Das Saídas de Mercadorias, Bens ou Prestações de Serviços CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - SAÍDA Sumário 1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP Das Saídas de Mercadorias, Bens ou Prestações de Serviços 1. INTRODUÇÃO Neste trabalho, dando continuidade

Leia mais

Código Fiscal De Operações E Prestações CFOP

Código Fiscal De Operações E Prestações CFOP Código Fiscal De Operações E Prestações CFOP! Última alteração: Ajuste Sinief nº 004, de 2010, DOU de 13/7/2010 1. As operações praticadas pelos contribuintes do ICMS e/ou IPI estão relacionadas e codificadas

Leia mais

Visando facilitar as consultas sobre os CFOP, elaboramos quadro prático contendo os códigos vigentes e respectivas datas de aplicação.

Visando facilitar as consultas sobre os CFOP, elaboramos quadro prático contendo os códigos vigentes e respectivas datas de aplicação. 1. Introdução Os Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) visam aglutinar em grupos homogêneos nos documentos e livros fiscais, nas guias de informação e em todas as análises de dados, as operações

Leia mais

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços quarta-feira, 13 de maio de 2009 nmlkj Web nmlkji Site Pesquisa Home Institucional Produtos/Serviços Notícias Utilidades Classificados Contato Registre-se Entrar Utilidades» Tabela de CFOP CFOP E CST TABELA

Leia mais

Sistema licenciado para CONTAX ORGANIZACAO CONTABIL S/C LTDA

Sistema licenciado para CONTAX ORGANIZACAO CONTABIL S/C LTDA Página: 01 1-000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1-100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1-101 Compra para industrialização 1-102 Compra para comercialização

Leia mais

ICMS - Tabela - Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP)

ICMS - Tabela - Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) ICMS - Tabela - Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Este procedimento apresenta todos os Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) a serem utilizados nas operações de entrada e saída

Leia mais

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CÓDIGOS DE OPERAÇÕES DE ENTRADAS 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento

Leia mais

CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP. Descrição da operação ou prestação. Interna Interestadual Importação

CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP. Descrição da operação ou prestação. Interna Interestadual Importação CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP Interna Interestadual Importação 5.100 6.100 7.100 5.101 6.101 7.101 5.102 6.102 7.102 5.103 6.103 5.104 6.104 Descrição da operação

Leia mais

Códigos Fiscais de Operações e Prestações de Serviços - CFOP. 1.101 2.101 3.101 Compra para industrialização ou produção rural

Códigos Fiscais de Operações e Prestações de Serviços - CFOP. 1.101 2.101 3.101 Compra para industrialização ou produção rural Códigos Fiscais de Operações e Prestações de Serviços - CFOP INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/ PRESTAÇÃO 1.100 2.100 3.100 COMPRA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) SAÍDAS

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) SAÍDAS CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) SAÍDAS INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/PRESTAÇÃO 5.100-6.100 7.100 VENDA DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS 5.101 6.101 7.101 Venda de produção do

Leia mais

Tabela de CFOP(Código Fiscal de Operações e Prestação) 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO

Tabela de CFOP(Código Fiscal de Operações e Prestação) 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO Tabela de CFOP(Código Fiscal de Operações e Prestação) 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1.101 Compra para

Leia mais

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇO 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 - COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO

Leia mais

CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES

CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES A presente relação de códigos fiscais é baseada no Convênio SINIEF s/nº, de 15.12.1970, com suas respectivas alterações. A relação encontra-se devidamente

Leia mais

TABELA DE CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) ENTRADAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS

TABELA DE CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) ENTRADAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS TABELA DE CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) ENTRADAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS Ajuste SINIEF n 4, de 9 de Julho de 2010 INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/ PRESTAÇÃO COMPRA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO,

Leia mais

Tabela CFOP - RICMS-ES Anexo XXVII, art.651

Tabela CFOP - RICMS-ES Anexo XXVII, art.651 CFOP Descrição da Operação ou Prestação 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1.101 Compra para

Leia mais

Tabela de Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Entradas e Prestações de Serviços

Tabela de Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Entradas e Prestações de Serviços Tabela de Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Entradas e Prestações de Serviços INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/ PRESTAÇÃO 1.100 2.100 3.100 COMPRA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO

Leia mais

DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS

DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS A partir de 01 de janeiro de 2003 os contribuintes do ICMS passaram a adotar os novos Códigos Fiscais de Operações e Prestações com 4 (quatro) algarismos, o que tem gerado inúmeras dificuldades aos nossos

Leia mais

ANEXO DO CONVÊNIO S/Nº, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1970 (CFOP)

ANEXO DO CONVÊNIO S/Nº, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1970 (CFOP) ANEXO DO CONVÊNIO S/Nº, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1970 (CFOP) Atualizada até 09/04/2008 Alterado pelos Ajustes nº 07/01, 05/02, 05/03, 09/03, 03/04, 09/04, 02/05, 05/05, 06/05, 09/05, 06/07 e 03/08. A Cláusula

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ICMS/IPI - PRINCIPAIS OPERAÇÕES

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ICMS/IPI - PRINCIPAIS OPERAÇÕES Comentário - Exportado em 07/03/2014-15:45:09 MANUAL DE PROCEDIMENTOS ICMS/IPI - PRINCIPAIS OPERAÇÕES 1 - AMOSTRA GRÁTIS Isenção O beneficio é aplicável às saídas de diminuto ou nenhum valor comercial,

Leia mais

AJUSTE SINIEF 07/2001 DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS. Compra para industrialização ou produção p

AJUSTE SINIEF 07/2001 DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS. Compra para industrialização ou produção p TABELA CFOP - CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES AJUSTE SINIEF 07/2001 DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS Grupo 1 CFOPs Grupo 2 Grupo 3 DESCRIÇÃO DA OPERAÇÃO OU PRESTAÇÃO

Leia mais

CIRCULAR ICMS / IPI : Atualização / 2003 ( Anula a Anterior) ÍNDICE

CIRCULAR ICMS / IPI : Atualização / 2003 ( Anula a Anterior) ÍNDICE ÁREA FISCAL Escrituração Fiscal. Assessoria geral de escrituração fiscal. Assessoria e atualização das legislações Federal, Estadual e Municipal. Assessoria nas Fiscalizações. CIRCULAR ICMS / IPI : Atualização

Leia mais

3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS.

3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU 2.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU 3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL,

Leia mais

decorrentes de prestações de serviços de comunicação. 1.206 2.206 3.206 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte

decorrentes de prestações de serviços de comunicação. 1.206 2.206 3.206 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte CFOP DE ENTRADA DE MERCADORIA/UTILIZAÇÃO DE SERVIÇO CFOP IMPORTAÇÃO DESCRIÇÃO DA OPERAÇÃO OU PRESTAÇÃO 1.100 2.100 3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZA- ÇÃO OU PRESTAÇÃO DE

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3 KARIN CRISTINA IKOMA Consultora/Impostos CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL A) ENTRADAS: NOVOS ANTIGOS GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3 1.100 2.100

Leia mais

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações A presente relação de códigos fiscais é baseada noconvênio SINIEF s/nº, de 15.12.1970, com suas respectivas alterações. A relação encontra-se devidamente

Leia mais

CURSO EAD ENSINO A DISTÂNCIA. Anexo 10 - CFOP e CST - Vigência desde 01/01/2003

CURSO EAD ENSINO A DISTÂNCIA. Anexo 10 - CFOP e CST - Vigência desde 01/01/2003 CURSO EAD ENSINO A DISTÂNCIA Anexo 10 - CFOP e CST - Vigência desde 01/01/2003 CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - SEÇÃO I - CÓDIGO DE SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA - CST (Ajuste SINIEF 07/01) 002 CÓDIGO

Leia mais

http://www.sefaz.pe.gov.br/flexpub/versao1/filesdirectory/sessions398.htm

http://www.sefaz.pe.gov.br/flexpub/versao1/filesdirectory/sessions398.htm Page 1 of 31 CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP Anexo 9 do Decreto 14.876/91 Alterado a partir de 01/01/2003 pelos Decretos: DECRETO Nº 24.787 / 2002 ; DECRETO Nº 25.068 / 2003; DECRETO Nº 26.020

Leia mais

1 de 33 2/3/2011 13:47

1 de 33 2/3/2011 13:47 1 de 33 2/3/2011 13:47 RICMS 2000 - Atualizado até o Decreto 56.692, de 27-01-2011. ANEXO V - CLASSIFICAÇÃO DAS OPERAÇÕES, PRESTAÇÕES E SITUAÇÕES TRIBUTÁRIAS (a que se refere o artigo 597 deste regulamento)

Leia mais

( RIPI/2010, art. 43, VII, art. 190, II, art. 191 e art. 497, e RICMS-SP/2000 - Decreto nº 45.490/2000 )

( RIPI/2010, art. 43, VII, art. 190, II, art. 191 e art. 497, e RICMS-SP/2000 - Decreto nº 45.490/2000 ) ICMS/SP - Industrialização - Operações triangulares de industrialização 20 de Agosto de 2010 Em face da publicação do novo Regulamento do IPI, aprovado pelo Decreto nº 7.212/2010, este procedimento foi

Leia mais

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA II Das saídas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA II Das saídas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços Av. Visconde de Jequitinhonha, nº 279 Sala 205 Empresarial Tancredo Neves Boa Viagem Recife PE CEP: 51.021-190 Tel/Fax: (0**81) 3465.3055 E-mail: axiss@oi.com.br TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3 KARIN CRISTINA IKOMA Consultora Impostos IOB Thomson CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL A) ENTRADAS: NOVOS ANTIGOS GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2

Leia mais

CFOP Código Fiscal de Operação e Prestação

CFOP Código Fiscal de Operação e Prestação CFOP Código Fiscal de Operação e Prestação NOVO CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) A PARTIR DE 01.01.2003 AJUSTE SINIEF 07/01 DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS 1.000

Leia mais

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - ENTRADA

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - ENTRADA CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - ENTRADA 1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP de Entrada ou Aquisição de Serviço 1. INTRODUÇÃO Os Códigos Fiscais de Operações e Prestações - CFOP são códigos

Leia mais

RELATÓRIO DE CODIGOS FISCAIS

RELATÓRIO DE CODIGOS FISCAIS CÓDIGO CFOP 5.900 6.900 7.900 - Outras Saídas de Mercadorias ou Aquisições de Serviços 1.100 2.100 3.100 - Compra para Industrialização, Comercialização ou Prestação de Serviços 1.101 2.101 3.101 Compra

Leia mais

Importação- Regras Gerais

Importação- Regras Gerais Importação- Regras Gerais 1 Conceito de Importação Podemos definir a operação de importação como um processo comercial e fiscal que consiste em trazer um bem (produto/serviço) do exterior para o país de

Leia mais

CFOP/CST POR OPERAÇÃO

CFOP/CST POR OPERAÇÃO venda venda de produção 5,101 00 50 Contribuinte do ICMS e IPI venda venda de mercadoria adquirida 5,102 00 53 n/t Contribuinte do ICMS venda c/ Cupom Fiscal registros relativos a ECF 5,929 art 135 2º

Leia mais

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA COMPROVAÇÃO DE OPERAÇÕES DIFERENCIADAS:. Cópia da nota fiscal emitida nos termos do inciso II do Art.

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA COMPROVAÇÃO DE OPERAÇÕES DIFERENCIADAS:. Cópia da nota fiscal emitida nos termos do inciso II do Art. DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA COMPROVAÇÃO DE OPERAÇÕES DIFERENCIADAS: 1) BRINDES: Possíveis CFOP S: 2.910 Entrada de bonificação, doação ou brinde 6.910 Remessa em bonificação, doação ou brinde Art. 652 "Considera-se

Leia mais

Tabela CFOPs (Código Fiscal de Operações e Prestações) - VÁLIDOS para fins de Valor Adicionado

Tabela CFOPs (Código Fiscal de Operações e Prestações) - VÁLIDOS para fins de Valor Adicionado 1 de 6 Tabela CFOPs (Código Fiscal de ) - VÁLIDOS para fins de Valor Adicionado Ajustes SINIEF 07/01 (Dec. 5441/02), 05/02 (Dec. 034/03), 09/03 (Dec. 1321/03), 03/04 (Dec. 1893/04), 02/05 (Dec. 3416/05),

Leia mais

9 14.876/91 CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

9 14.876/91 CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP ANEXO 9 do DEC. 14.876/91 CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP (Alterado pelos Decretos nºs 24.787. 26.955, de 26/07/2004 EFEITOS A PARTIR DE 24/06/2004, 27.995/2005 EFEITOS A PARTIR DE 01.01.2006

Leia mais

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP. TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP. TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços Av. Visconde de Jequitinhonha, nº 279 Sala 205 Empresarial Tancredo Neves Boa Viagem Recife PE CEP: 51.021-190 Tel/Fax: (0**81) 3465.3055 E-mail: axiss@oi.com.br TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES

Leia mais

Pergunte à CPA. Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS

Pergunte à CPA. Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS 1º/08/2014 Pergunte à CPA Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS Apresentação: José A. Fogaça Neto Simples Nacional Criado pela Lei Complementar 123/06, reúne oito tributos em um recolhimento unificado

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS

NORMAS E PROCEDIMENTOS 1. DESCRIÇÃO DO SERVIÇO Instruções para preenchimento da Declaração de Operações Tributáveis - DOT que deverá ser entregue pela internet, com transmissão pelo programa Transmissão Eletrônica de Documentos

Leia mais

Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS. Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar

Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS. Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar 24/09/2014 Substituição Tributária A substituição tributária do ICMS é um regime jurídico em que

Leia mais

Pergunte à CPA. Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais

Pergunte à CPA. Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais 03/04/2014 Pergunte à CPA Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais Apresentação: José A. Fogaça Neto Devolução regras gerais Artigo 4º - Para efeito de aplicação da legislação do imposto, considera-se...

Leia mais

20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO

20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO Treinamento atualizado com base na legislação vigente em: 20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO JP CONTÁBIL S/S LTDA AGOSTO/2012 Conceituação Consiste na alteração do momento do fato gerador,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Transferência de Crédito de ICMS de Fornecedor Optante do Simples Nacional

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Transferência de Crédito de ICMS de Fornecedor Optante do Simples Nacional 09/01/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Transferência de Crédito do ICMS pelos Optantes do... 4 3.2 Do Ressarcimento

Leia mais

Pergunte à CPA Aspectos Gerais do Armazém Geral. Apresentação: Helen Mattenhauer

Pergunte à CPA Aspectos Gerais do Armazém Geral. Apresentação: Helen Mattenhauer Pergunte à CPA Aspectos Gerais do Armazém Geral Apresentação: Helen Mattenhauer 08/10/2013 DEPOSITO FECHADO x ARMAZÉM GERAL Armazém Geral: é a empresa que realiza o armazenamento de bens e mercadorias

Leia mais

Entendendo e Configurando CFOP UDERSON LUIS FERMINO

Entendendo e Configurando CFOP UDERSON LUIS FERMINO Sumario: Neste trabalho, dando continuidade ao tema em questão, serão relacionados os CFOP utilizados nas operações de saídas de mercadorias ou bens e nas realizações de serviços de transporte (interestaduais

Leia mais

Versão 06/2012. Substituição Tributária

Versão 06/2012. Substituição Tributária Substituição Tributária 1 ÍNDICE 1. O que é a Substituição Tributária?... 3 1.1 Tipos de Substituição Tributária;... 3 1.2 Como é feito o Recolhimento da ST?... 3 1.3 Convênio e Aplicação... 3 1.4 Base

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA DECRETO Nº 15689, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2011 PUBLICADO NO DOE Nº 1673, DE 11.02.11 Altera o Decreto nº 11908, de 12 de dezembro de 2005, para incluir novos Códigos Fiscais de Operações e Prestações - CFOP

Leia mais

CFOP CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÃO

CFOP CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÃO Pág. 1/7 1.100 2.100 - Compra para Industrialização, Comercialização ou Prestação de Serviços 1.101 2.101 Compra para industrialização ou produção rural 1.102 2.102 Compra para comercialização 1.111 2.111

Leia mais

REMESSA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO. (atualizado até 25/02/2014)

REMESSA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO. (atualizado até 25/02/2014) REMESSA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO (atualizado até 25/02/2014) 2 ÍNDICE 1. CONCEITO...5 2. SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA...5 2.1. Saída Interna...5 2.2. Saída Interestadual...5 3. PROCEDIMENTOS...5 3.1. Remessa pelo

Leia mais

a) CONSIGNANTE, aquele que REMETE a mercadoria em consignação. b) CONSIGNATÁRIO, aquele que RECEBE a mercadoria em consignação.

a) CONSIGNANTE, aquele que REMETE a mercadoria em consignação. b) CONSIGNATÁRIO, aquele que RECEBE a mercadoria em consignação. OPERAÇÃO: CONSIGNAÇÃO DE BENS USADOS As empresas que atuam no comércio de bens usados e que os recebem bens em consignacão, seja por meio de acordo ou contrato prévio, devem observar alguns procedimentos

Leia mais

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Rio de Janeiro. Federal/Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Rio de Janeiro. Federal/Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas Boletimj Manual de Procedimentos Fascículo N o 09/2014 Rio de Janeiro // Federal/Estadual ICMS/IPI CFOP e CST.... 01 // IOB Setorial Federal Industrial - IPI - Retorno de industrialização por encomenda

Leia mais

SINDCONT-SP SINDCONT-SP

SINDCONT-SP SINDCONT-SP Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Ex-Instituto Paulista de Contabilidade - Fundado em 1919) ÓRGÃO DE PROFISSÃO LIBERAL SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS DISPOSIÇÕES GERAIS CONCEITOS Lei Complementar

Leia mais

ICMS/ES - Armazém geral - Remessa e retorno - Roteiro de procedimentos

ICMS/ES - Armazém geral - Remessa e retorno - Roteiro de procedimentos Informativo FISCOSoft ICMS/ES - Armazém geral - Remessa e retorno - Roteiro de procedimentos Os armazéns gerais têm por finalidade a guarda e a conservação das mercadorias remetidas a eles pelos estabelecimentos

Leia mais

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Santa Catarina. Federal/Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Santa Catarina. Federal/Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas Boletimj Manual de Procedimentos Fascículo N o 09/2014 Santa Catarina // Federal/Estadual ICMS/IPI CFOP e CST.... 01 // IOB Setorial Federal Industrial - IPI - Retorno de industrialização por encomenda

Leia mais

ICMS/SP - Ativo imobilizado - Principais operações

ICMS/SP - Ativo imobilizado - Principais operações ICMS/SP - Ativo imobilizado - Principais operações Sumário 1. Aquisição - Direito ao credito... 3 1.1 Crédito total (até 31.12.2000) com estornos eventuais ao longo de 5 anos... 3 1.2 Crédito parcelado

Leia mais

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Cuidados Fiscais em operações envolvendo mercadorias. Recentes autuações no campo do ICMS.

Cuidados Fiscais em operações envolvendo mercadorias. Recentes autuações no campo do ICMS. CIRCULAR Nº 29/2012 São Paulo, 14 de Agosto de 2012. Cuidados Fiscais em operações envolvendo mercadorias. Recentes autuações no campo do ICMS. Prezado Cliente, A Secretaria da Fazenda vem intensificando

Leia mais

LIVRO REGISTRO DE ENTRADAS - Regras para Escrituração dos Modelos 1 e 1-A

LIVRO REGISTRO DE ENTRADAS - Regras para Escrituração dos Modelos 1 e 1-A LIVRO - Regras para Escrituração dos Modelos 1 e 1-A Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 19.09.2013. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - LIVRO, MODELO 1 OU 1-A 2.1 - Documentos Fiscais Registrados

Leia mais

Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de

Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de comunicação - ICMS BASE CONSTITUCIONAL E LEGAL Artigo 155,

Leia mais

1.101 2.101 3.101 Compra para industrialização ou produção rural. 1.102 2.102 3.102 Compra para comercialização

1.101 2.101 3.101 Compra para industrialização ou produção rural. 1.102 2.102 3.102 Compra para comercialização =============================================================================== ===================================================== ** RELATORIO DE CODIGOS FISCAIS ** Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Descricao

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG 12/06/2014 Pergunte à CPA Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui um acordo entre os Estados, cujo elaboração tem por

Leia mais

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. São Paulo. Federal/Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. São Paulo. Federal/Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas Boletimj Manual de Procedimentos Fascículo N o 09/2014 São Paulo // Federal/Estadual ICMS/IPI CFOP e CST.... 01 // IOB Setorial Federal Industrial - IPI - Retorno de industrialização por encomenda - Classificação

Leia mais

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO Agosto de 2015 Palestra DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA NA AQUISIÇÃO DE MERCADORIAS INTRERESTADUAIS Tributação do ICMS nas entradas de outra Unidade da Federação

Leia mais

Pergunte à CPA. Exportação de mercadorias Principais aspectos

Pergunte à CPA. Exportação de mercadorias Principais aspectos 01/10/2013 Pergunte à CPA Exportação de mercadorias Principais aspectos Apresentação: José A. Fogaça Neto Exportação Direta Exportação 7.101, 7.102 ou 7.949 Não incidência ICMS art. 7º, V Imunidade IPI

Leia mais

ANO XXI - 2010-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2010 ASSUNTOS DIVERSOS ICMS - BA

ANO XXI - 2010-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2010 ASSUNTOS DIVERSOS ICMS - BA ANO XXI - 2010-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2010 ASSUNTOS DIVERSOS LEI DO INQUILINATO - ALTERAÇÕES PROMOVIDAS PELA LEI Nº 12.112/2009 Introdução - Fiador - Demais Alterações -

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por:

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos. ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos

ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos. ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos Nas relações de comércio é muito comum, por motivos como mercadoria em desacordo com o pedido, qualidade insatisfatória, não observância de

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS Manual Explicativo José Roberto Rosa Por delegação da Constituição, a Lei complementar 87/96 define : SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA EM OPERAÇÕES / PRESTAÇÕES Antecedentes

Leia mais

Tabela de Códigos Fiscais

Tabela de Códigos Fiscais 13/02/2009 09:08:05 Folha: 001 1.101 Compra para industrialização ou produção rural 1.102 Compra para comercialização 1.111 Compra para industrialização, de mercadoria recebida anteriormente em consignação

Leia mais

ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO

ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO Sumário 1. Introdução 2. Antecipação tributária 3. Produtos sujeitos - Relação

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Soma do IPI ao total da NF

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Soma do IPI ao total da NF Soma do 13/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. Base de cálculo... 4 3.2. Emissão da Nota Fiscal com IPI... 5

Leia mais

AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES

AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES 1 Entradas de mercadorias de outros Estados sujeitas ao regime da substituição tributária no Rio Grande do Sul ( ICMS ST pago na Entrada ) Procedimentos

Leia mais

Pergunte à CPA. Exportação- Regras Gerais

Pergunte à CPA. Exportação- Regras Gerais 13/03/2014 Pergunte à CPA Exportação- Regras Gerais Apresentação: Helen Mattenhauer Exportação Nos termos da Lei Complementar nº 87/1996, art. 3º, II, o ICMS não incide sobre operações e prestações que

Leia mais

ANO XXV - 2014 1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2014

ANO XXV - 2014 1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2014 ANO XXV - 2014 1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2014 IPI CRÉDITO FISCAL DO IPI - COMPRAS DE NÃO CONTRIBUINTES... Pág. 106 ICMS DF/GO/TO CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

Leia mais

ICMS/SP - Principais operações - Venda à ordem

ICMS/SP - Principais operações - Venda à ordem ICMS/SP - Principais operações - Venda à ordem Sumário 1. Introdução... 2 2. Operações de venda à ordem - emissão de documentos fiscais... 3 2.1 Procedimentos adotados pelo vendedor remetente (fornecedor)...

Leia mais

ANO XXIII - 2012-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2012 TRIBUTOS FEDERAIS ICMS - MS/MT/RO LEGISLAÇÃO - MS LEGISLAÇÃO - MT

ANO XXIII - 2012-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2012 TRIBUTOS FEDERAIS ICMS - MS/MT/RO LEGISLAÇÃO - MS LEGISLAÇÃO - MT ANO XXIII - 2012-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2012 TRIBUTOS FEDERAIS PERD/COMP - PEDIDO ELETRÔNICO DE RESTITUIÇÃO, RESSARCIMENTO OU REEMBOLSO E DECLARAÇÃO DE COMPENSAÇÃO - ASPECTOS

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular.

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular. ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular. 13/02/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

DECRETO N 28.746, DE 06 DE JUNHO DE 2007

DECRETO N 28.746, DE 06 DE JUNHO DE 2007 DECRETO N 28.746, DE 06 DE JUNHO DE 2007 * Publicado no DOE em 08/06/2007. DISPÕE SOBRE A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NAS OPERAÇÕES COM APARELHOS CELULARES. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, no uso das atribuições

Leia mais

EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS CONSIGNAÇÃO MERCANTIL

EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS CONSIGNAÇÃO MERCANTIL EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS CONSIGNAÇÃO MERCANTIL Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Autor: Roberto Ferreira de Freitas Data: 21/07/2006 Consignação Mercantil é a operação entre duas empresas

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE APURAÇÃO DO ICMS RELATIVO AO CUSTO DAS SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE

MANUAL DO SISTEMA DE APURAÇÃO DO ICMS RELATIVO AO CUSTO DAS SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria da Fazenda MANUAL DO SISTEMA DE APURAÇÃO DO ICMS RELATIVO AO CUSTO DAS SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS Versão 1.0.0.2 do Anexo I da Portaria CAT83/2009

Leia mais

Apresentação. Planejamento tributário como técnica de economizar impostos indiretos nos limites da lei. Parte I - Economia de Impostos, 1

Apresentação. Planejamento tributário como técnica de economizar impostos indiretos nos limites da lei. Parte I - Economia de Impostos, 1 Apresentação Prefácio à 11ª edição Prefácio à 10ª edição Prefácio à 9ª edição Prefácio à 8ª edição Prefácio à 7ª edição Prefácio à 6ª edição Nota à 5ª edição Prefácio Planejamento tributário como técnica

Leia mais

Fortaleza, 31/03/15. com Paulo Almada

Fortaleza, 31/03/15. com Paulo Almada Fortaleza, 31/03/15 com Paulo Almada Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação ICMS Como

Leia mais

Orientação para escrituração e emissão de Documentos Fiscais de Entrada / Saída, Devoluções, Cadastro de Produtos.

Orientação para escrituração e emissão de Documentos Fiscais de Entrada / Saída, Devoluções, Cadastro de Produtos. Orientação para escrituração e emissão de Documentos Fiscais de Entrada / Saída, Devoluções, Cadastro de Produtos. Simples Nacional Senhores empresários, deverão ser escriturados todos os Documentos Fiscais

Leia mais

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA- PROCEDIMENTO FISCAL. Apresentação: Helen Mattenhauer Samyr Qbar

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA- PROCEDIMENTO FISCAL. Apresentação: Helen Mattenhauer Samyr Qbar INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA- PROCEDIMENTO FISCAL Apresentação: Helen Mattenhauer Samyr Qbar 27/09/2013 CONCEITO DE INDUSTRIALIZAÇÃO Art. 4 o Caracteriza industrialização qualquer operação que modifique

Leia mais

Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014

Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014 Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014 Apresentador: José Alves F. Neto Transporte - conceito ICMS X ISS Como determinar a competência Fato gerador RICMS/SP Artigo 2º - Ocorre

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA/SP - NF-e 01/2011

ORIENTAÇÃO TÉCNICA/SP - NF-e 01/2011 ORIENTAÇÃO TÉCNICA/SP - NF-e 01/2011 ORIENTAÇÃO AOS AGENTES PÚBLICOS COM RELAÇÃO ÀS DISPOSIÇÕES PREVISTAS PELA PORTARIA CAT 162/08 A RESPEITO DA OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. ÍNDICE

Leia mais

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Rondônia. Federal/Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas

Boletimj. Manual de Procedimentos. ICMS - IPI e Outros. Rondônia. Federal/Estadual. IOB Setorial. IOB Comenta. IOB Perguntas e Respostas Boletimj Manual de Procedimentos Fascículo N o 09/2014 Rondônia // Federal/Estadual ICMS/IPI CFOP e CST.... 01 // IOB Setorial Federal Industrial - IPI - Retorno de industrialização por encomenda - Classificação

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atualização. Julho 2013. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atualização. Julho 2013. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

MANUAL DO CFOP CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES

MANUAL DO CFOP CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES MANUAL DO CFOP CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES ICMS/IPI UTILIZÁVEL NA EMISSÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS E ESCRITURAÇÃO FISCAL INCLUI MODELOS DE NOTAS FISCAIS PREENCHIDAS Luís Fernando da Silva CIP-BRASIL.

Leia mais