Coordenação-Geral de Tributação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Coordenação-Geral de Tributação"

Transcrição

1 Fls Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 49 - Data 26 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA VENDA DE MERCADORIAS - RECEBIMENTO COM CRÉDITOS PROMOCIONAIS - DESCARACTERIZAÇÃO DE INGRESSO DE NOVOS RECURSOS. COMPOSIÇÃO DA BASE DE CÁLCULO DE TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÃO - EXCLUSÃO. As vendas de mercadorias recebidas com créditos promocionais que não representem ingresso de novos recursos não se caracterizam como receita, têm a natureza jurídica de descontos incondicionais e não compõe a base de cálculo de tributos e contribuições. Dispositivos Legais: Lei nº 9.718, de 27 de novembro de 1998, art. 2º, 3º, 2º, I Lei nº , de 30 de dezembro de 2002, art. 1º, 3º, V, a ; Lei nº , de 29 de dezembro de 2003, Art. 1º, 3º, V, a e Lei nº 8.981/95, de 20 de janeiro de 1995, arts. 27, 31 e 57. Relatório A consulente, pessoa jurídica de direito privado, entidade representativa de categoria econômica, formula consulta fundamentada nos art. 46 a 53 do Decreto nº , de 6 de março de 1972, nos artigos 48 a 50 da Lei nº 9.430, de 27 de dezembro de 1996 e Instrução Normativa RFB nº de 16 de setembro de A consulente representa sociedades empresariais que desenvolvem atividade comercial de fornecimento de refeições e bebidas, tais como restaurantes, lanchonetes, bares e congêneres, associação sem fins lucrativos que tem por objetivo precípuo a defesa dos interesses de seus associados. Faço, a seguir, uma síntese do que foi relatado pela Consulente. 3 Os associados da Consulente pretendem se conveniar a programa de descontos que lhes fora oferecido. 1

2 Fls Estabelecimentos comerciais de categorias diversas (restaurantes, frigoríficos, salões de beleza, clínicas de estética, lojas de eletrônicos, etc.) e consumidores se cadastram no programa, por meio de endereço eletrônico, o qual fornece dados pessoais e intransferíveis de acesso e gozo dos benefícios. 5 Consumidores, ao adquirirem e pagarem pelas aquisições de bens e serviços em estabelecimentos conveniados, recebem, em proporção idêntica ao montante que foi gasto em Reais, créditos que receberão nomenclatura fictícia, denominada de AB para fins desta consulta. 6 Tais créditos proporcionam, em compras futuras nos estabelecimentos conveniados, descontos de até 50% nos preços das mercadorias ou serviços, os quais podem variar em função do dia e horário das aquisições, estimulando, assim, a redução do período de ociosidade dos estabelecimentos conveniados. 7 Assim, por exemplo, parte do montante cobrado pelos estabelecimentos conveniados pode ser pago através de instrumentos monetários usuais (dinheiro) e parte remanescente pode ser paga através de créditos AB, detidos pelo consumidor, de modo que, numa mesma operação, o consumidor poderá ter créditos AB creditados e debitados. 8 Segundo as regras do programa, tais créditos são pessoais, intransferíveis, possuem validade de 30 (trinta) dias a partir da data da compra que os originaram e não podem ser utilizados no mesmo estabelecimento comercial onde foram originados. 9 A unidade de medida AB, embora equivalha ao Real em termos quantitativos, não é conversível em moeda corrente, servindo apenas como redução do valor pago em Reais aos estabelecimentos conveniados e os estabelecimentos conveniados devem pagar à empresa que desenvolveu o programa de créditos uma comissão, calculada sobre o montante recebido em Reais, a título de intermediação dos negócios. 10 Exemplo prático: Estabelecimento A dispõe para venda produto pelo valor de R$ 150,00. O consumidor possui 50 créditos AB, desejando adquirir este produto, poderá efetuar o pagamento de R$ 100,00 em dinheiro (ou qualquer outra forma de pagamento aceita pelo estabelecimento e o saldo remanescente será quitado com os 50 AB de sua titularidade. Ao quitar este produto, ainda, serão debitados 50 AB da conta virtual do consumidor e creditados 100 créditos AB nesta mesma conta, em função da paridade das moedas (cada AB equivale a R$ 1,00). Estes 100 AB creditados na aquisição do produto B no estabelecimento A somente poderão ser gastos em compras realizadas em outros estabelecimentos conveniados. 11 Ocorre que para o estabelecimento conveniado o pagamento de parte do preço do produto com os créditos AB não representa qualquer benefício econômico ou financeiro, seja ele presente ou futuro, uma vez que os créditos em questão não são conversíveis em Real ou em qualquer outra moeda circulante. Ou seja, os estabelecimentos conveniados não podem utilizar os créditos AB pra adquirir produtos, assim como fazem os consumidores associados. Os créditos AB quando utilizados pelos consumidores em estabelecimentos conveniados, não são mais por estes aplicados em quaisquer operações, perdendo completamente suas funções, de modo que se distinguem do instrumento monetário padrão em razão da suspensão de sua circulação. 2

3 Fls Resumindo: O cliente de um estabelecimento A ganha bônus para gastar em outro estabelecimento B conveniado. O estabelecimento B assume o bônus do cliente mediante concessão de desconto. Não há retorno financeiro para o estabelecimento B, ou seja, o bônus do cliente é ônus para o estabelecimento B. Pode ocorrer o inverso entre os estabelecimentos. O cliente pode receber bônus no estabelecimento B e os utiliza no estabelecimento A, que procede da mesma forma. Não há ressarcimento de um estabelecimento para outro dos descontos concedidos através do bônus. 13 A consulente questiona, nos exatos termos: a) Poderão os associados da Consulente conveniados ao programa de descontos considerar os descontos concedidos aos consumidores associados ao programa como descontos incondicionais? b) Sendo negativa a resposta à pergunta acima, qual a natureza dos descontos concedidos aos consumidores associados ao programa de descontos? c) Sendo positiva a resposta à pergunta formulada no item a acima, com o reconhecimento da incondicionalidade dos descontos concedidos pelos estabelecimentos conveniados aos consumidores associados ao programa, poderão os associados da Consulente que se conveniarem ao programa de descontos (ou que já estejam conveniados) excluir da base de cálculo dos tributos federais IRPJ, CSLL, PIS E COFINS referidos valores, nos termos dos arts. 3º das Lei 9.718/1998, arts. 1º, par. 3º das Leis /2002 e /2003 e arts. 31 e 57 da Lei 7.981/1995? Fundamentos 14 A presente consulta preenche os requisitos de admissibilidade previstos na Instrução Normativa RFB nº 1.396, de 16 de setembro de 2013 e merece seguimento. 15 Antes de adentrar no aspecto tributário, convém definir a operação, a natureza jurídica do bônus que o cliente recebe. Também há que se definir a forma de contabilização dessas vendas e não confundir o conceito de exclusão com abatimento, conforme se verá na seqüência. 16 A operação, da forma como descrita pela consulente, não representa ingresso de novos recursos às empresas. Consubstancia-se apenas em uma estratégia comercial para atrair novos clientes, porquanto se presume que o valor do desconto oferecido esteja previamente embutido no valor das mercadorias. Obviamente que nenhuma empresa se submeteria a qualquer tipo de operação que lhe trouxesse prejuízos ou perdas. 17 Nesse caso o valor do bônus do cliente aceito por um dos estabelecimentos conveniados, nada mais é que um desconto, já que o bônus perde suas funções uma vez utilizado pelo cliente. Trata-se do conceito de desconto incondicional, isto é, não há condições pós venda para obtenção do desconto. A única condição é possuir o bônus. Mas esta condição é pré venda, o que não descaracteriza o desconto como incondicional. 3

4 Fls Os descontos incondicionais, também conhecidos como descontos ao pé da nota fiscal normalmente não são contabilizados. A contabilização da operação assume somente o valor líquido da nota fiscal. Suponhamos uma operação de venda com desconto incondicional, no qual é transcrito na nota fiscal o valor da mercadoria de R$ 100,00 e há um desconto promocional de 20%. A nota fiscal seria assim emitida: Mercadoria X 100,00 (-) desconto 20,00 Total da nota fiscal 80,00 A nota fiscal seria contabilizada levando a débito da conta caixa e a crédito da conta receita de vendas o valor de R$ 80, Neste caso, o valor da base de cálculo de tributos e contribuições deve ser R$ 80,00. Uma vez a contabilização feita pelo valor líquido da operação, não há mais que se falar em dedução, exclusão ou redução de valores para apurar tributos e contribuições, pois o desconto não está compondo a receita para que possa ser excluído. Qualquer diminuição da base de cálculo dos tributos e contribuições neste caso, se configuraria como abatimento, e não exclusão, o que não é permitido. 20 Outra forma de contabilização, não usual, seria um lançamento de terceira fórmula, onde são utilizadas duas contas devedoras e uma credora. Neste lançamento seria debitada a conta caixa, pelo valor líquido da operação R$ 80,00 -, seria creditada a conta receita de vendas pelo valor bruto das mercadorias, sem o desconto, R$ 100,00 e seria debitada a conta redutora de receita, descontos incondicionais, pelo valor de R$ 20,00. Na apuração da base de cálculo dos tributos e contribuições seria demonstrado: Receitas 100,00 (-) descontos incondicionais 20,00 Base de cálculo 80,00 21 A legislação que rege os tributos e contribuições prevê as exclusões da receita bruta na determinação das respectivas bases de cálculo. A Lei nº 9.718, de 1998 regulamenta as contribuições para o PIS/Pasep e Cofins e autoriza a exclusão da receita bruta, o valor dos descontos incondicionais: Art. 2º As contribuições para o PIS/PASEP e a COFINS, devidas pelas pessoas jurídicas de direito privado, serão calculadas com base no seu faturamento, observadas a legislação vigente e as alterações introduzidas por esta Lei. Art. 3o O faturamento a que se refere o art. 2o compreende a receita bruta de que trata o art. 12 do Decreto-Lei no 1.598, de 26 de dezembro de (Redação dada pela Lei nº , de13 de maio de 2014) 4

5 Fls. 57 2º Para fins de determinação da base de cálculo das contribuições a que se refere o art. 2º, excluem-se da receita bruta: I - as vendas canceladas e os descontos incondicionais concedidos; (Redação dada pela Lei nº , de13 de maio de 2014) (grifei) 22 A Lei nº , de 2002, instituiu a não cumulatividade da contribuição para o PIS/Pasep e definiu a apuração da base de cálculo da contribuição: Art. 1 o A contribuição para o PIS/Pasep tem como fato gerador o faturamento mensal, assim entendido o total das receitas auferidas pela pessoa jurídica, independentemente de sua denominação ou classificação contábil. 1 o Para efeito do disposto neste artigo, o total das receitas compreende a receita bruta da venda de bens e serviços nas operações em conta própria ou alheia e todas as demais receitas auferidas pela pessoa jurídica 2 o A base de cálculo da contribuição para o PIS/Pasep é o valor do faturamento, conforme definido no caput. 3 o Não integram a base de cálculo a que se refere este artigo, as receitas: V - referentes a: a) vendas canceladas e aos descontos incondicionais concedidos; (grifei). 23 Por sua vez, a Lei nº , de 2003, instituiu a não cumulatividade da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social Cofins -, definindo a forma de apuração da base de cálculo da contribuição. Art. 1o A Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social - Cofins, com a incidência não cumulativa, incide sobre o total das receitas auferidas no mês pela pessoa jurídica, independentemente de sua denominação ou classificação contábil. (Redação dada pela Lei nº , de13 de maio de 2014) 1o Para efeito do disposto neste artigo, o total das receitas compreende a receita bruta de que trata o art. 12 do Decreto- Lei no 1.598, de 26 de dezembro de 1977, e todas as demais receitas auferidas pela pessoa jurídica com os seus respectivos valores decorrentes do ajuste a valor presente de que trata o inciso VIII do caput do art. 183 da Lei no6.404, de 15 de dezembro de (Redação dada pela Lei nº , de13 de maio de 2014) 5

6 Fls. 58 2o A base de cálculo da Cofins é o total das receitas auferidas pela pessoa jurídica, conforme definido no caput e no 1o. (Redação dada pela Lei nº , de13 de maio de 2014) 3º Não integram a base de cálculo a que se refere este artigo as receitas: V - referentes a: a) vendas canceladas e aos descontos incondicionais concedidos; (grifei). 24 A Lei nº 8.981, de 1995 disciplina a apuração do Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas- IRPJ e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido CSLL. Art. 27. Para efeito de apuração do Imposto de Renda, relativo aos fatos geradores ocorridos em cada mês, a pessoa jurídica determinará a base de cálculo mensalmente, de acordo com as regras previstas nesta seção, sem prejuízo do ajuste previsto no art. 37 Art. 31. A receita bruta das vendas e serviços compreende o produto da venda de bens nas operações de conta própria, o preço dos serviços prestados e o resultado auferido nas operações de conta alheia. Parágrafo único. Na receita bruta, não se incluem as vendas canceladas, os descontos incondicionais concedidos e os impostos não-cumulativos cobrados destacadamente do comprador ou contratante dos quais o vendedor dos bens ou o prestador dos serviços seja mero depositário. Art. 57. Aplicam-se à Contribuição Social sobre o Lucro (Lei nº 7.689, de 1988) as mesmas normas de apuração e de pagamento estabelecidas para o imposto de renda das pessoas jurídicas, inclusive no que se refere ao disposto no art. 38, mantidas a base de cálculo e as alíquotas previstas na legislação em vigor, com as alterações introduzidas por esta Lei. (Redação dada pela Lei nº 9.065, de 1995) 25 Conforme visto acima, a legislação de regência do IRPJ, da CSLL, das contribuições para o PIS/Pasep e Cofins autorizam a exclusão da base de cálculo, dos valores dos descontos incondicionais. 6

7 Fls. 59 Conclusão 26 Face ao acima exposto, soluciona-se a presente consulta com as seguintes conclusões: 26.1 A operação das empresas conveniadas, mediante cessão de bônus aos seus clientes, na forma como relatada pela consulente, configura-se como desconto incondicional, e, como tal, passível de exclusão da base de cálculo do IRPJ, da CSLL e das contribuições para o PIS/Pasep e Cofins Caso haja ressarcimento de um estabelecimento para outro dos créditos aproveitados pelos seus clientes, este deve compor as receitas para fins de cálculo do IRPJ, da CSLL e das contribuições para o PIS/Pasep e Cofins Deve ser observado a forma de contabilização e apuração da base de cálculo conforme visto nos itens 18 a 20 supra. À consideração Superior assinado digitalmente CARLOS ALBERTO DE OLIVEIRA Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Matr De acordo. Encaminhe-se à Coordenação de Tributos sobre a Renda, Patrimônio e Operação Financeira Cotir. assinado digitalmente MARCO ANTÔNIO FERREIRA POSSETTI Auditor Fiscal da RFB Chefe da DISIT 9ª RF De acordo. Encaminhe-se ao Coordenador-Geral de Tributação. assinado Digitalmente CLÁUDIA LUCIA PIMENTEL MARTINS DA SILVA Auditora-Fiscal da RFB Coordenadora-Geral da Cotir. Ordem de Intimação 7

8 Fls. 60 Aprovo a Solução de Consulta. Divulgue-se e publique-se nos termos do art. 27 da Instrução Normativa RFB nº 1.396, de 16 de setembro de Dê-se ciência à consulente. assinado Digitalmente FERNANDO MOMBELLI Auditor-Fiscal da RFB Coordenador-Geral da 8

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 31 30 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 191 - Data 27 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL As gorjetas integram a Receita Bruta e não podem

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 308 - Data 24 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL - COFINS COFINS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 99 - Data 3 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL As gorjetas compulsórias integram a Receita Bruta e

Leia mais

Data 23 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF

Data 23 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 76 - Cosit Data 23 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL - COFINS PARTES

Leia mais

Data 27 de abril de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF

Data 27 de abril de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 106 - Cosit Data 27 de abril de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL - COFINS FARDAMENTO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 265 - Data 26 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO BENEFÍCIOS FISCAIS. PROGRAMA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 30 - Data 29 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS - IPI IMPORTAÇÃO POR CONTA

Leia mais

PIS e COFINS. Um Estudo Comparativo entre as Sistemáticas de Apuração das Empresas Optantes pela Tributação do Lucro Real e Lucro Presumido

PIS e COFINS. Um Estudo Comparativo entre as Sistemáticas de Apuração das Empresas Optantes pela Tributação do Lucro Real e Lucro Presumido Um Estudo Comparativo entre as Sistemáticas de Apuração das Empresas Optantes pela Tributação do Lucro Real e Lucro Presumido Objetivo: Realizar um estudo comparativo entre as Sistemáticas de Apuração

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 304 - Data 24 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL ORGANIZADORA DE FEIRAS E EVENTOS. RECEITA BRUTA.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 29 28 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 212 - Data 5 de agosto de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ DESPESAS OPERACIONAIS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 219 - Data 6 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP NÃO CUMULATIVIDADE. CRÉDITOS. VALE- ALIMENTAÇÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 89 - Data 24 de março de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ ADMINISTRADOR EMPREGADO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 63 - Data 7 de março de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Normas Gerais de Direito Tributário Ementa: LEI Nº 11.196, DE 2005. INCENTIVO

Leia mais

Relatório. Data 17 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF

Relatório. Data 17 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 352 - Cosit Data 17 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Lei 12.973/14 Valmir Oliveira 18/03//2015

Lei 12.973/14 Valmir Oliveira 18/03//2015 Lei 12.973/14 Valmir Oliveira 18/03//2015 Page 1 Da base de tributação Page 2 Alteração do art. 3º da Lei nº 9.718/98 Art. 52 A Lei nº 9.718, de 27 de novembro de 1998, passa a vigorar com as seguintes

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 22 - Data 21 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CPRB. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 214 - Data 21 de julho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO INCORPORAÇÕES IMOBILIÁRIAS. REGIME

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 114 - Data 22 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP PRESTAÇÃO DE SERVIÇO. REGIME DE COMPETÊNCIA.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 224 - Data 29 de outubro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL OPÇÃO PELO SIMPLES NACIONAL. PARTICIPAÇÃO EM CONSÓRCIO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 250 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO RETENÇÃO NA FONTE. PAGAMENTOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 200 - Data 5 de agosto de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO. PERCENTUAL

Leia mais

PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS

PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS I NOVAS SOLUÇÕES DE CONSULTAS. A) BONIFICAÇÕES CONDICIONADAS AO VOLUME DE COMPRAS ESTÃO SUJEITAS AO PIS/COFINS.... 2 B) CORRETORAS DE SEGUROS ESTÃO SUJEITAS À APURAÇÃO DE PIS/COFINS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 151 - Data 17 de junho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL SIMPLES NACIONAL. AGÊNCIAS DE PROPAGANDA E PUBLICIDADE.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 52 - Data 27 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Imposto sobre a Renda de Pessoa Jurídica - IRPJ Ementa: As pessoas

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 16 - Data 24 de outubro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social - Cofins Ementa:

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 294 - Data 14 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL LOCAÇÃO DE MÁQUINAS COM OPERADOR. TRIBUTAÇÃO NA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 13 12 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 18 - Data 16 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL Serviços de coleta de resíduos não-perigosos. Enquadramento.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 327 - Data 17 de novembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 10 - Data 14 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: Imposto sobre a Renda de Pessoa Física - IRPF Os valores recebidos

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 18 17 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 53 - Data 27 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ PROGRAMA DE INCLUSÃO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 24 23 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 228 - Data 21 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CPRB. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 243 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Imposto sobre a Renda Retido na Fonte - IRRF Ementa: PREVIDÊNCIA PRIVADA.

Leia mais

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta nº 229 - Cosit Data 25 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta nº 229 - Cosit Data 25 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Fl. 30 Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 229 - Data 25 de agosto de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF PARTICIPAÇÃO DOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 52 - Data 20 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÕES INCIDENTES SOBRE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 72 - Data 31 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF Sendo o cancelamento

Leia mais

RECEITAS E SUBVENÇÕES

RECEITAS E SUBVENÇÕES III CONGRESSO BRASILEIRO DE DIREITO TRIBUTÁRIO ATUAL IBDT/AJUFE/FDUSP-DEF RECEITAS E SUBVENÇÕES CONCEITOS ANTES E DEPOIS DA LEI 12973 RICARDO MARIZ DE OLIVEIRA RECEITAS E INGRESSOS NEM TODO INGRESSO É

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 6 - Data 6 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF IRPJ. RETENÇÃO NA FONTE.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 123 - Data 28 de maio de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO. VENDA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 138 - Data 2 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico CIDE. BANCOS DE DADOS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 143 - Data 2 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS ISENÇÃO. CERTIFICAÇÃO DA ENTIDADE

Leia mais

Imunidade O PIS e a Cofins não incidem sobre as receitas decorrentes de exportação (CF, art. 149, 2º, I).

Imunidade O PIS e a Cofins não incidem sobre as receitas decorrentes de exportação (CF, art. 149, 2º, I). Comentários à nova legislação do P IS/ Cofins Ricardo J. Ferreira w w w.editoraferreira.com.br O PIS e a Cofins talvez tenham sido os tributos que mais sofreram modificações legislativas nos últimos 5

Leia mais

Parecer Normativo nº 1 de 29 de julho de 2011. DOU de 9.8.2011

Parecer Normativo nº 1 de 29 de julho de 2011. DOU de 9.8.2011 Parecer Normativo nº 1 de 29 de julho de 2011 DOU de 9.8.2011 As diferenças no cálculo da depreciação de bens do ativo imobilizado decorrentes do disposto no 3º do art. 183 da Lei nº 6.404, de 1976, com

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 310 - Data 3 de novembro de 2104 Processo Interessado CNPJ/CPF xxxxxxxxxxxxxxx XXXXXXXXXXXXXXXXXX xxxxxxxxxxxxxxxxxx Assunto: Imposto de Renda

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 38 - Data 2 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Contribuições Sociais Previdenciárias Ementa: CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos ICMS na Base de Cálculo do PIS e da COFINS nos Registros F500 e 1900 da EFD Contribuições

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos ICMS na Base de Cálculo do PIS e da COFINS nos Registros F500 e 1900 da EFD Contribuições ICMS na Base de Cálculo do PIS e da COFINS nos Registros F500 e 1900 da EFD Contribuições 08/08/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 208 - Data 11 de julho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ Administradora de cartões

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 215 - Data 21 de julho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL SERVIÇO DE SUCÇÃO DE FOSSAS, CAIXAS DE GORDURA E ESGOTOS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 190 - Data 27 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: SIMPLES NACIONAL USUFRUTO. QUOTAS DE SOCIEDADE LIMITADA. OPÇÃO PELO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 22 21 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 206 - Data 11 de julho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF REFORMA A SOLUÇÃO DE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 242 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Normas Gerais de Direito Tributário ISENÇÃO. ANALOGIA INAPLICABILIDADE.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 162 - Data 24 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ SERVIÇOS HOSPITALARES.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 86 - Data 2 de abril de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ LUCRO PRESUMIDO. SERVIÇOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 18 17 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 137 - Data 2 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS BASE DE CÁLCULO. FÉRIAS. INCIDÊNCIA.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 271 - Data 26 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF FONTE PAGADORA. OBRIGAÇÕES

Leia mais

IRPJ. Lucro Presumido

IRPJ. Lucro Presumido IRPJ Lucro Presumido 1 Características Forma simplificada; Antecipação de Receita; PJ não está obrigada ao lucro real; Opção: pagamento da primeira cota ou cota única trimestral; Trimestral; Nada impede

Leia mais

O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA TRIBUTOS CARGA TRIBUTÁRIA FLS. Nº 1 O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 1. - INTRODUÇÃO A fixação do preço de venda das mercadorias ou produtos é uma tarefa complexa, onde diversos fatores

Leia mais

PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS

PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS I NOVAS SOLUÇÕES DE CONSULTAS.... 2 A) CORRETORAS DE SEGURO ESTÃO SUJEITAS AO REGIME CUMULATIVO DE PIS/COFINS.... 2 B) ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NÃO GERA CRÉDITO DE PIS/COFINS...

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 59 58 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 19 - Data 4 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA Ementa: CONDIÇÃO DE RESIDENTE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 168 - Data 22 de junho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS EFD-CONTRIBUIÇÕES. PESSOAS JURÍDICAS IMUNES E

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fl. 23 Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 10 - Data 5 de junho de 2014 Origem DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM PRESIDENTE PRUDENTE (DRF/PPE) ASSUNTO: IMPOSTO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 24 23 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 42 - Data 2 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CPRB. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 207 - Data 11 de julho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO SOCIAL SOBRE O LUCRO LÍQUIDO - CSLL LUCRO PRESUMIDO. PERMUTA

Leia mais

LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL COMERCIO DE VEÍCULOS USADOS

LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL COMERCIO DE VEÍCULOS USADOS LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA FEDERAL COMERCIO DE VEÍCULOS USADOS LUCRO PRESUMIDO (COM RESTRIÇÕES) LUCRO REAL SIMPLES NACIONAL (COM RESTRIÇÕES) LEI nº 9.716/98 Artigo 5º As pessoas jurídicas que tenham como objeto

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos PIS COFINS Regime de Caixa Vendas Inadimplidas

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos PIS COFINS Regime de Caixa Vendas Inadimplidas PIS COFINS Regime de Caixa Vendas Inadimplidas 12/11/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 4. Conclusão... 7 5. Referências...

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 4 - Data 6 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF PESSOA FÍSICA. RESIDENTE

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação COORDENAÇÃO GERAL DE FISCALIZAÇÃO (COFIS)

Coordenação Geral de Tributação COORDENAÇÃO GERAL DE FISCALIZAÇÃO (COFIS) Fl. 15 Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 5 Data 15 de fevereiro de 2013 Origem COORDENAÇÃO GERAL DE FISCALIZAÇÃO (COFIS) Assunto: Imposto sobre a Renda de Pessoa Física

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 196 - Data 5 de agosto de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA REGIME ESPECIAL DE TRIBUTAÇÃO. INCORPORAÇÕES

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Demonstrativo de Preço de transferência - Transfer Pricing consolidado na matriz

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Demonstrativo de Preço de transferência - Transfer Pricing consolidado na matriz Demonstrativo de Preço de transferência - Transfer Pricing consolidado na matriz 18/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 298 - Data 16 de outubro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF GANHO DE CAPITAL. IMÓVEL.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 140 - Data 2 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO DE INTERVENÇÃO NO DOMÍNIO ECONÔMICO - CIDE ACESSO A BANCO

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 252 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA FÍSICA - IRPF DESPESA DE INSTRUÇÃO

Leia mais

Fundamentos. 3.1 Nesse sentido, traz os seguintes questionamentos:

Fundamentos. 3.1 Nesse sentido, traz os seguintes questionamentos: Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 11 - Data 29 de agosto de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS Contribuição Previdenciária incidente

Leia mais

Soluções de Consulta TAX

Soluções de Consulta TAX SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 174 de 04 de Dezembro de 2012 ASSUNTO: Contribuições Sociais Previdenciárias EMENTA: CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA (ART. 8º DA LEI Nº 12.546, DE 2011). BASE DE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 247 - Data 12 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO DE INTERVENÇÃO NO DOMÍNIO ECONÔMICO - CIDE MONTAGEM

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 104 - Data 22 de abril de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 0 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 74 - Data 28 de março de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DA PESSOA JURÍDICA - IRPJ DEDUTIBILIDADE DE DESPESAS.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 330 - Data 4 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO SOBRE RECEITA

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 949, DE 16 DE JUNHO DE 2009 (DOU DE 17.06.09)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 949, DE 16 DE JUNHO DE 2009 (DOU DE 17.06.09) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 949, DE 16 DE JUNHO DE 2009 (DOU DE 17.06.09) Regulamenta o Regime Tributário de Transição (RTT), institui o Controle Fiscal Contábil de Transição (FCONT) e dá outras providências.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 10 - Data 30 de janeiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE

Leia mais

DA CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP E COFINS

DA CONTRIBUIÇÃO PARA O PIS/PASEP E COFINS O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, LEI Nº 9.718, DE 27 DE NOVEMBRO DE 1998. Altera a Legislação Tributária Federal. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º Esta Lei aplica-se

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 10 9 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 334 - Data 4 de dezembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 235 - Data 1 de setembro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS - IPI EMPRESAS HABILITADAS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 159 - Data 17 de junho de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Imposto sobre a Renda de Pessoa Jurídica - IRPJ LUCRO REAL. JUROS PAGOS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 19 - Data 25 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF PRECATÓRIO. CESSÃO

Leia mais

Coordenação Geral de Tributação

Coordenação Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta nº 4 Data 20 de agosto de 2012 Processo 15504.722162/2011 60 Interessado ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS PROVEDORES DE INTERNET E OPERADORES DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

Art. 2º Fica suspenso o pagamento da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins incidentes sobre a receita bruta da venda, no mercado interno, de:

Art. 2º Fica suspenso o pagamento da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins incidentes sobre a receita bruta da venda, no mercado interno, de: Nº 240, quarta-feira, 16 de dezembro de 2009 1 ISSN 1677-7042 87 SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 977, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2009 Dispõe sobre a suspensão da exigibilidade

Leia mais

ALERTA GERENCIAL. INSS - Desoneração da folha de pagamento - Base de cálculo da contribuição previdenciária sobre a receita bruta - Definição

ALERTA GERENCIAL. INSS - Desoneração da folha de pagamento - Base de cálculo da contribuição previdenciária sobre a receita bruta - Definição Edição nº 70 Gestão 2011-2014 29 de novembro de 2012. ALERTA GERENCIAL INSS - Desoneração da folha de pagamento - Base de cálculo da contribuição previdenciária sobre a receita bruta - Definição A Receita

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 36 - Data 18 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ PESQUISA TECNOLÓGICA

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 25 - Data 17 de outubro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CESSÃO DE MÃO DE OBRA. OBRAS

Leia mais

PIS/Cofins e bonificações nas compras

PIS/Cofins e bonificações nas compras PIS/Cofins e bonificações nas compras José Antonio Minatel Mestre e doutor PUC/SP PIS/COFINS Base de Cálculo PIS-COFINS (regime cumulativo ) Lei nº 9.718/98 NR Lei nº 12.973/2014 Art. 3º O faturamento

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 172 - Data 25 de junho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ PERCENTUAL. LUCRO PRESUMIDO.

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 19 - Data 16 de janeiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO SUBSTITUTIVA. ATIVIDADES

Leia mais

1. INVENTÁRIOS 1.2 INVENTÁRIO PERIÓDICO. AGENTE E ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Corrêa. 1..

1. INVENTÁRIOS 1.2 INVENTÁRIO PERIÓDICO. AGENTE E ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Corrêa. 1.. 1. INVENTÁRIOS 1..1 Periódico Ocorre quando os estoques existentes são avaliados na data de encerramento do balanço, através da contagem física. Optando pelo inventário periódico, a contabilização das

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 213 - Data 14 de julho de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA RETIDO NA FONTE - IRRF REMESSA AO EXTERIOR. FINS

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação LABORATÓRIOS BAGÓ DO BRASIL S/A CNPJ/CPF 04.748.181/0001-90

Coordenação-Geral de Tributação LABORATÓRIOS BAGÓ DO BRASIL S/A CNPJ/CPF 04.748.181/0001-90 Fl. 96 Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 15 - Data 13 de janeiro de 2014 Processo 18470.727814/2013-47 Interessado LABORATÓRIOS BAGÓ DO BRASIL S/A CNPJ/CPF 04.748.181/0001-90

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 49 - Data 19 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS ÓRGÃOS PÚBLICOS. ATIVIDADE

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 56 - Cosit Data 27 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: IMPOSTO SOBRE A RENDA DE PESSOA JURÍDICA - IRPJ COMÉRCIO DE AERONAVES

Leia mais

INFORMATIVO PIS/ COFINS

INFORMATIVO PIS/ COFINS INFORMATIVO PIS/ COFINS I NOVAS DECISÕES ADMINISTRATIVAS... 2 A) SOLUÇÃO DE DIVERGÊNCIA CONFIRMA ENTENDIMENTO QUE GASTOS COM DESEMBARAÇO ADUANEIRO NÃO GERAM CRÉDITO DE PIS E COFINS.... 2 B) FRETE INTERNACIONAL

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 125 - Data 28 de maio de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF Assunto: Imposto sobre a Renda Retido na Fonte IRRF REMESSA AO EXTERIOR. ASSINATURA

Leia mais