I CASOS PRÁTICOS DACON Segue abaixo orientações quanto ao preenchimento prático de informações a serem prestadas em Dacon através de exemplos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "I CASOS PRÁTICOS DACON Segue abaixo orientações quanto ao preenchimento prático de informações a serem prestadas em Dacon através de exemplos"

Transcrição

1 I CASOS PRÁTICOS DACON Segue abaixo orientações quanto ao preenchimento prático de informações a serem prestadas em Dacon através de exemplos fictícios. 1 Sistema Cumulativo Pessoa Jurídica tributada pelo Lucro Presumido levantou em março de 2010, os seguintes dados: Receita Bruta Acumulada: R$ ,00 (-) Descontos Incondicionais: R$ 3.100,00 Base de Cálculo Pis/Cofins: R$ ,00 Pis Devido no mês: R$ 325,00 Pis Retido: R$ 260,00 Pis Recolhido: R$ 65,00 Como prestar estas informações no Dacon mensal?

2

3

4

5

6

7 1.1 Receitas Sujeitas a Alíquota Zero Pessoa Jurídica tributada pelo Lucro Presumido levantou em março de 2010, os seguintes dados: Receita Bruta Total: R$ ,00 Receita Sujeita a Alíquota de 0,65%: R$ 5.500,00 Receita Sujeita a Alíquota Zero: R$ ,00 Base de Cálculo Pis/Cofins: R$ 5.500,00 Pis Devido no mês: R$ 35,75 Como prestar estas informações no Dacon mensal?

8

9

10 2.1 Crédito Apurado com Valor Inferior ao Débito Pessoa Jurídica tributada pelo Lucro Real e inserida na sistemática da não cumulatividade do Pis e Cofins levantou em janeiro de 2010, os seguintes dados: * Créditos Apurados no mês Bens Adquiridos para Revenda: R$ ,00 Despesa com Energia Elétrica: R$ 1.280,00 Despesa com Aluguel Imóvel (PJ): R$ 5.000,00 Depreciação: R$ 850,00

11 Total dos Créditos: R$ ,00 + R$ 1.280,00 + R$ 5.000,00 + R$ 850,00 = R$ ,00 * Débitos Apurados no mês Receita Bruta Acumulada: R$ ,00 Descontos Incondicionais: R$ 250,00 * Apuração do Pis Créditos: R$ ,00 x 1,65%: R$ 1.437,65 Débitos: R$ ,00 x 1,65%: R$ 3.089,63 Valor Devido: R$ 1.651,98 Como preencher o Dacon?

12

13

14

15

16

17

18

19 2.2 Crédito Apurado com Valor Superior ao Débito Pessoa Jurídica tributada pelo Lucro Real e inserida na sistemática da não-cumulatividade do Pis e Cofins levantou em novembro de 2010, os seguintes dados: * Créditos Apurados no mês Bens Adquiridos para Revenda: R$ ,00 Despesa com Energia Elétrica: R$ 1.320,00 Despesa com Aluguel Imóvel (PJ): R$ 5.000,00 Depreciação: R$ 850,00 Total dos Créditos: R$ ,00 * Débitos Apurados no mês

20 * Débitos Apurados no mês Receita Bruta Acumulada: R$ ,00 (Sendo que a quantia de R$ ,00 se refere a produtos com alíquota zero de Pis e a quantia de R$ ,00 se refere a produtos com tributação normal) * Apuração do Pis Créditos: R$ ,00 x 1,65%: R$ 2.733,56 Débitos: R$ ,00 x 1,65%: R$ 2.405,70 Valor Devido: R$ 0,00 Como preencher o Dacon?

21

22

23

24

25

26 2.3 Utilização de Créditos de Meses Anteriores Pessoa Jurídica tributada pelo Lucro Real e inserida na sistemática da não cumulatividade do Pis e Cofins levantou em dezembro de 2010, os seguintes dados: * Créditos Apurados no mês Bens Adquiridos para Revenda: R$ ,00 Despesa com Energia Elétrica: R$ 1.180,00 Despesa com Aluguel Imóvel (PJ): R$ 5.000,00 Depreciação: R$ 850,00 Total dos Créditos: R$ ,00

27 * Débitos Apurados no mês Receita Bruta Acumulada: R$ ,00 (Sendo que a quantia de R$ 8.600,00 se refere a produtos com alíquota zero de Pis e a quantia de R$ ,00 se refere a produtos com tributação normal) * Apuração do Pis Créditos: R$ ,00 x 1,65%: R$ 1.603,47 Crédito Remanescente de novembro de 2010: R$ 327,86 Débitos: R$ ,00 x 1,65%: R$ 3.135,00 Valor Devido: R$ 1.203,67 Como preencher o Dacon?

28

29

30

31

32

33

34 2.4 Operações com Exportação Pessoa Jurídica, tributada através do Lucro Real e inserida na sistemática da não cumulatividade do Pis e Cofins, levantou em abril de 2010, os seguintes dados: * Créditos Apurados no mês Bens Adquiridos para Revenda: R$ ,00 Insumos: R$ ,00 Despesba com Energia Elétrica: R$ 1.200,00 Despesa com Aluguel Imóvel (PJ): R$ 2.000,00 Máquinas do Ativo (1/48): R$ 4.200,00 Total dos Créditos: R$ ,00 (**)

35 (**) Neste caso como a Receita com Exportação representa 60% da Receita Bruta Total e como a Receita Tributável no Mercado Interno representa 40% da Receita Bruta Total, os créditos deverão ser proporcionalizados conforme a seguir:

36 Origem do Crédito Crédito Total Mercado Interno (40%) Exportação (60%) Bens para Revenda , , ,00 Insumos , , ,00 Despesa com Energia 1.200,00 480,00 720,00 Despesa com Aluguel 2.000,00 800, ,00 Máquinas do Ativo (1/48) 4.200, , ,00 Total , , ,00 Crédito Vinculado a Receita Auferida no Mercado Interno: R$ ,00 x 1,65% = R$ 642,84 Crédito Vinculado a Receita Auferida na Exportação: R$ ,00 x 1,65% = R$ 964,26

37 * Débitos Apurados no mês Receita Bruta Acumulada: R$ ,00 Receita Mercado Interno: R$ ,00 Receita com Exportação: R$ ,00 * Apuração do Pis Créditos: R$ ,00 x 1,65%: R$ 1.607,10 Débitos: R$ ,00 x 1,65%: R$ 1.320,00 Valor Devido: R$ 0,00

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47 2.5 Regime Misto (Cumulativo e Não Cumulativo) Pessoa Jurídica, tributada através do Lucro Real e inserida parcialmente na sistemática da não cumulatividade do Pis e Cofins, levantou em maio de 2010, os seguintes dados: * Valores Apurados no mês Compras Totais para Revenda: R$ ,00 Despesa com Energia Elétrica: R$ 980,00 Despesa com Aluguel Imóvel (PJ): R$ 3.000,00 Total: R$ ,00 (**)

48 * Débitos Apurados no mês Receita Bruta Acumulada: R$ ,00 Receita Regime Cumulativo: R$ ,00 (84%) Receita Regime Não-Cumulativo: R$ ,00 (16%)

49 (**) Neste caso como a Receita Não-Cumulativa representa 16% da Receita Bruta Total, os créditos deverão ser proporcionalizados conforme a seguir: Compras Totais para Revenda: R$ ,00 x 16% = R$ ,00 Despesa com Energia Elétrica: R$ 980,00 x 16% = R$ 156,80 Despesa com Aluguel Imóvel (PJ): R$ 3.000,00 x 16% = R$ 480,00 Total: R$ ,00 x 16% = R$ ,80

50 * Apuração do Pis - Sistema Cumulativo R$ ,00 x 0,65% = R$ 1.007,50 Pis a Recolher (Código 8109) = R$ 1.007,50 - Sistema Não-Cumulativo Total de Créditos = R$ ,80 x 1,65% = R$ 353,71 Total de Débitos = R$ ,00 x 1,65% = R$ 495,00 Pis a Recolher (Código 6912) = R$ 141,29

51

52

53

54

55

56

57

58 II - CASOS PRÁTICOS DCTF Segue abaixo orientações quanto ao preenchimento prático de informações a serem prestadas em DCTF através de exemplos fictícios. 1 Pagamento Indevido ou a Maior Considerando que em 20/12/2010 a pessoa jurídica efetuou o pagamento indevido ou a maior de IRRF sobre rendimentos do trabalho assalariado relativo a competência novembro de 2010, como devo prestar estas informações na DCTF? Valor Devido: R$ 450,00 Valor Pago: R$ 540,00

59

60

61

62 2 Antecipações de IRPJ no Lucro Presumido Considerando que a pessoa jurídica efetuou antecipações mensais de IRPJ e CSLL em outubro, novembro e dezembro de Como informar este valor na DCTF de Dezembro de 2010? Outubro: R$ 150,00 Novembro: R$ 100,00 Dezembro: R$ 200,00

63 Conforme define o parágrafo 5º do artigo 516 do Decreto nº 3.000/99 (RIR/99), o imposto com base no lucro presumido será determinado por períodos de apuração trimestrais, encerrados nos dias 31 de março, 30 de junho, 30 de setembro e 31 de dezembro de cada ano-calendário. Assim sendo as informações dos débitos de IRPJ e CSLL, na DCTF, ocorrerão de acordo com o encerramento de cada trimestre, nos meses de março, junho, setembro e dezembro não havendo débitos de IRPJ e CSLL a declarar nos demais meses.

64

65

66

67

68

69

70 3 Pagamento de IRPJ e CSLL em Quotas Considerando que a pessoa jurídica apurou CSLL no quarto trimestre de 2010 no valor de R$ 6.000,00 efetuando assim o pagamento através de três quotas com valores iguais e sucessivos, como devo informar em DCTF? Nenhuma quota poderá ser inferior a R$ 1.000,00 (mil reais) e o IRPJ ou a CSLL inferior a R$ 2.000,00 (dois mil reais) deve ser paga em quota única, até o último dia útil do mês subsequente ao do encerramento do período de apuração. As quotas devem ser acrescidas de juros equivalentes à taxa Selic, para títulos federais, acumulada mensalmente, calculados a partir do primeiro dia do segundo mês subsequente ao do encerramento do período de apuração até o último dia do mês anterior ao do pagamento e de 1% (um por cento) no mês do pagamento. O valor principal das quotas deverá sempre possuir o mesmo valor.

71

72

73

74 Valores a serem informados na DCTF de março de 2011

75

76

77

78

79

80

81

82

83 4 Débito Inferior a R$ 10,00 Considerando que uma associação sem fins lucrativos apurou em novembro de 2010 um valor de Pis com base na folha de salários de R$ 8,90. Como devo prestar esta informação na DCTF?

84

85

86

87

88 (*) Considerando que no mês de dezembro de 2010 a associação sem fins lucrativos apurou um montante de R$ 9,50 a título de Pis com base na folha de salários efetuando assim um recolhimento de DARF no valor de R$ 18,40, como informarei estes dados na DCTF?

89

90

91

92 5 PJ com Retenção de IR Pessoa jurídica tributada pelo Lucro Presumido apurou em determinado trimestre a quantia de R$ 2.000,00 a título de IRPJ, entretanto compensou sobre este valor o montante de R$ 500,00 a título de IRRF. Como prestar esta informação na DCTF?

93

94 6 PJ Ativa sem Débitos a Declarar Considerando que uma empresa na condição de ativa no ano-calendário de 2010, porém sem débitos a declarar nos meses de junho, julho, agosto e setembro de 2010, não tenha efetuado a entrega da DCTF relativamente aos meses que não possuia débitos, como prestar estas informações na DCTF versão 1.8 da competência de dezembro?

95 (1) A regra de dispensa de entrega da DCTF nos meses em que não há débitos a declarar é válida somente para os fatos geradores ocorridos a partir de janeiro de 2010 conforme artigo 3º da IN 974/09. (2) A partir da publicação da versão DCTF 1.8 não é mais possível a entrega de DCTF de forma zerada. Portanto se a pessoa jurídica não possui débitos a declarar não deverá (não conseguirá) efetuar entrega da declaração sem informações, devendo portanto indicar os meses que não houve a entrega por estar desobrigado no envio da DCTF de competência dezembro de cada ano-calendário.

96

97 VI CASOS PRÁTICOS PER/DCOMP A seguir ilustraremos a forma como o contribuinte deverá proceder em relação ao preenchimento a Per/Dcomp tomando como exemplo casos fictícios. 1 Pagamento Indevido ou a Maior Pessoa Jurídica tributada pelo Lucro Presumido apurou na competência de abril de 2008 a quantia de R$ 1.500,00, a título de Pis/Pasep, entretanto efetuou o seu recolhimento pela quantia de R$ 3.500,00, em 20/05/2008. Deseja compensar este crédito com o débito de IRPJ apurado no 2º trimestre de 2010, cujo valor apurado foi de R$ 1.900,00. Como preencher a Per/Dcomp?

98

99

100

101

102

103 NOTA! Como o Per/Dcomp foi enviado em 11/01/2011 e o débito a ser compensado venceu em 30/07/2010 serão devidos os acréscimos legais como pagamento em atraso, podendo ser utilizado o PGD Sicalc para atualização do débito, conforme a seguir:

104

105

106

107

108

109 Desta Per/Dcomp restou ainda um crédito original de R$ 50,20 que poderá ser compensado com outro débito nesta mesma declaração ou em outra data mediante formalização de uma outra Per/Dcomp. No caso de optar por uma nova Per/Dcomp deverá preencher o campo Informado em outro Per/Dcomp.

110 2 Pessoa Física Considerando que a pessoa física recolheu a quantia de R$ 4.895,00 a título de imposto de renda sobre o ganho de capital na venda de bem um imóvel em 29/06/2010 e que após preenchimento do Demonstrativo do Ganho de Capital (GCAP 2010) verificou que pagou a maior R$ 1.000,00. Como proceder para recuperar este valor através da Per/Dcomp?

111

112

113

114

115 3 Compensação de Crédito com Débito de Valor Superior Pessoa Jurídica apurou na competência de maio de 2008 a quantia de R$ 3.500,00, a título de Cofins, entretanto efetuou o seu recolhimento pela quantia de R$ 3.600,00, em 20/06/2008. Deseja compensar este crédito com o débito de IRRF (código 1708) apurado no mês de julho de 2010, com o valor de R$ 580,00. Como preencher a Per/Dcomp?

116

117

118

119

120

121 Neste caso restará ainda um débito de R$ 453,62 onde o contribuinte poderá compensar com outros créditos mediante apresentação de Per/Dcomp ou confeccionar um Darf com este valor e promover o seu recolhimento. A quantia de R$ 26,38 se configura como sendo uma receita financeira.

122 5 - Simples Nacional Após entrega da DASN 2010 verifiquei que na competência de novembro de 2009 recolhi o DAS em duplicidade. Desejo compensar este valor com o DASN referente a julho de 2010, como procedo na Per/Dcomp? Neste caso não caberá preenchimento de Per/Dcomp, e sim pedido de restituição do Das pago a maior através do formulário constante no Anexo I da Instrução Normativa RFB nº 900 de 2008, e pagamento efetivo do Das referente a julho de 2010.

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013 INFORMAÇÕES GERAIS Pessoa Jurídica Lucro Real Tributação com base no lucro efetivo demonstrado através do livro diário de contabilidade (obrigatório) 1. Empresas obrigadas à apuração

Leia mais

Cape contabilidade LUCRO PRESUMIDO

Cape contabilidade LUCRO PRESUMIDO LUCRO PRESUMIDO 1. PESSOAS JURÍDICAS QUE PODEM OPTAR A partir do ano-calendário de 2003, poderão optar pelo lucro presumido as pessoas jurídicas que não estiverem obrigadas ao lucro real, e tenham auferido,

Leia mais

PIS e COFINS. Um Estudo Comparativo entre as Sistemáticas de Apuração das Empresas Optantes pela Tributação do Lucro Real e Lucro Presumido

PIS e COFINS. Um Estudo Comparativo entre as Sistemáticas de Apuração das Empresas Optantes pela Tributação do Lucro Real e Lucro Presumido Um Estudo Comparativo entre as Sistemáticas de Apuração das Empresas Optantes pela Tributação do Lucro Real e Lucro Presumido Objetivo: Realizar um estudo comparativo entre as Sistemáticas de Apuração

Leia mais

IRPJ. Lucro Presumido

IRPJ. Lucro Presumido IRPJ Lucro Presumido 1 Características Forma simplificada; Antecipação de Receita; PJ não está obrigada ao lucro real; Opção: pagamento da primeira cota ou cota única trimestral; Trimestral; Nada impede

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos.

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos. Até dia Obrigação AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014 Histórico ocorridos no período de 21 a 31.07.2014, incidente sobre rendimentos de (art. 70, I, letra "b", da Lei nº 11.196/2005 ): 5

Leia mais

DICAS DE ECONOMIA TRIBUTÁRIA - PJ Por Júlio César Zanluca Verifique se as dicas se aplicam ou não a sua empresa, pois pode haver restrições quanto a

DICAS DE ECONOMIA TRIBUTÁRIA - PJ Por Júlio César Zanluca Verifique se as dicas se aplicam ou não a sua empresa, pois pode haver restrições quanto a DICAS DE ECONOMIA TRIBUTÁRIA - PJ Por Júlio César Zanluca Verifique se as dicas se aplicam ou não a sua empresa, pois pode haver restrições quanto a aplicabilidade, de acordo com a forma de tributação

Leia mais

Retenção de Impostos e Contribuições

Retenção de Impostos e Contribuições Retenção de Impostos e Contribuições COMO A FONTE PAGADORA DEVE DESCONTAR: IR PIS/PASEP COFINS CSLL ISS INSS Resumo do conteúdo: IR Fonte Assalariados / Pro Labore IR Fonte Terceiros e Não Assalariados

Leia mais

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa V Pagamento de fornecedores Retenção de IRF sobre serviços Retenção de IRF sobre salários Pró-labore Integralização de capital em dinheiro Integralização de capital em bens Depreciação ICMS sobre vendas

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

Cape contabilidade LUCRO REAL

Cape contabilidade LUCRO REAL 1. CONCEITO LUCRO REAL No regime do lucro real o Imposto de Renda devido pela pessoa jurídica é calculado sobre o valor do lucro líquido contábil ajustado pelas adições, exclusões e compensações prescritas

Leia mais

Contmatic - Escrita Fiscal

Contmatic - Escrita Fiscal Lucro Presumido: É uma forma simplificada de tributação onde os impostos são calculados com base num percentual estabelecido sobre o valor das vendas realizadas, independentemente da apuração do lucro,

Leia mais

Imunidade O PIS e a Cofins não incidem sobre as receitas decorrentes de exportação (CF, art. 149, 2º, I).

Imunidade O PIS e a Cofins não incidem sobre as receitas decorrentes de exportação (CF, art. 149, 2º, I). Comentários à nova legislação do P IS/ Cofins Ricardo J. Ferreira w w w.editoraferreira.com.br O PIS e a Cofins talvez tenham sido os tributos que mais sofreram modificações legislativas nos últimos 5

Leia mais

A seguir segue a configuração no CONSISANET da geração do DARF de uma empresa por lucro presumido:

A seguir segue a configuração no CONSISANET da geração do DARF de uma empresa por lucro presumido: GERAÇÃO DE DARF COM DEDUÇÃO PIS\COFINS\IRPJ\CSLL IRPJ. VENDA DE VEÍCULOS USADOS Nas operações de venda de veículos usados, adquiridos para revenda, inclusive quando recebidos como parte do pagamento do

Leia mais

Lucro Presumido. Compensação da Cofins com a CSL

Lucro Presumido. Compensação da Cofins com a CSL Lucro Presumido Manifesto pelo Lucro Presumido: Esta opção é formalizada no decorrer do ano- calendário, se manifesta com o recolhimento no mês de abril, correspondente ao primeiro trimestre. A opção do

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2011 (ÂMBITO FEDERAL)

OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2011 (ÂMBITO FEDERAL) OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2011 (ÂMBITO FEDERAL) 04.05 (4ª feira) IOF Imposto Sobre Operações Financeiras Último dia para o recolhimento do IOF referente ao

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Como ajustar a DIRF quando não foi realizado o cálculo em separado do IRRF sobre os Rendimentos Recebidos

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Como ajustar a DIRF quando não foi realizado o cálculo em separado do IRRF sobre os Rendimentos Recebidos Como ajustar a DIRF quando não foi realizado o cálculo em separado do IRRF sobre os Rendimentos Recebidos Acumuladamente (RRA) 24/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA FEVEREIRO DE 2011

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA FEVEREIRO DE 2011 AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA FEVEREIRO DE 2011 Até dia Obrigação Histórico 3 IRRF Recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte correspondente a fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.01.2011,

Leia mais

IR-FONTE Rendimentos de Aplicações Financeiras, Juros Sobre Capital Próprio, Prêmios, Multas e Vantagens, de que trata o art. 7º da Lei nº 9.

IR-FONTE Rendimentos de Aplicações Financeiras, Juros Sobre Capital Próprio, Prêmios, Multas e Vantagens, de que trata o art. 7º da Lei nº 9. AGENDA TRIBUTÁRIA FEDERAL JANEIRO DE 2016 06.01 (4ª Feira) IR-FONTE Rendimentos de Aplicações Financeiras, Juros Sobre Capital Próprio, Prêmios, Multas e Vantagens, de que trata o art. 7º da Lei nº 9.430/1996

Leia mais

ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 31/12/2011

ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 31/12/2011 ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 31/12/2011 Pagamento do Imposto 001 Como e quando deve ser pago o imposto apurado pela pessoa jurídica? 1) Para as pessoas jurídicas que optarem pela apuração trimestral do imposto

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA SETEMBRO DE 2015

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA SETEMBRO DE 2015 AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA SETEMBRO DE 2015 Até dia Obrigação 3 IRRF Salário de Agosto de 2015 Histórico ocorridos no período de 21 a 31.08.2015, incidente sobre rendimentos de (art. 70, I, letra

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA NOVEMBRO DE 2015

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA NOVEMBRO DE 2015 AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA NOVEMBRO DE 2015 Até dia Obrigação 5 IRRF Histórico Recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte correspondente a fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.10.2015,

Leia mais

PIS e COFINS: Sistemática de Retenção no Regime Cumulativo e Não Cumulativo

PIS e COFINS: Sistemática de Retenção no Regime Cumulativo e Não Cumulativo Revista das Faculdades Integradas Claretianas N. 5 janeiro/dezembro de 2012 PIS e COFINS: Sistemática de Retenção no Regime Cumulativo e Não Cumulativo Marília Giovanoni Ciaramello maciaramello@gmail.com

Leia mais

AGENDA - Janeiro de 2016

AGENDA - Janeiro de 2016 OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE JANEIRO.: (ÂMBITO FEDERAL) :. AGENDA - Janeiro de 2016 PRAZO NATUREZA DISCRIMINAÇÃO 04.01 08.01 GPS SALÁRIOS CAGED GFIP FGTS SIMPLES DOMÉSTICO

Leia mais

Elaborado e apresentado por:

Elaborado e apresentado por: A CONSTRUÇÃO CIVIL E AS REGRAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE - ALTERAÇÕES CONTÁBEIS E TRIBUTÁRIAS: LEIS 11.638/2007, 11.941/2009 e 12.973/2014 UMA VISÃO CONTÁBIL E TRIBUTÁRIA Elaborado e apresentado

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES FEDERAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS ABRIL/2014. Pagamento do IOF apurado no 3º decêndio de Março/2014:

AGENDA DE OBRIGAÇÕES FEDERAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS ABRIL/2014. Pagamento do IOF apurado no 3º decêndio de Março/2014: AGENDA DE OBRIGAÇÕES FEDERAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS ABRIL/2014 03/Abril. 5ª Feira. IOF - Imposto sobre Operações Financeiras. Pagamento do IOF apurado no 3º decêndio de Março/2014: - Operações

Leia mais

Créditos. a. das aquisições de bens para revenda efetuadas no mês;

Créditos. a. das aquisições de bens para revenda efetuadas no mês; Créditos Dos valores de Contribuição para o PIS/Pasep e Cofins apurados, a pessoa jurídica submetida à incidência não-cumulativa poderá descontar créditos, calculados mediante a aplicação das alíquotas

Leia mais

Lucro Presumido. SECAT/DRF Florianópolis Contadoria Judicial da JFSC Florianópolis, 15.10.2013.

Lucro Presumido. SECAT/DRF Florianópolis Contadoria Judicial da JFSC Florianópolis, 15.10.2013. Lucro Presumido SECAT/DRF Florianópolis Contadoria Judicial da JFSC Florianópolis, 15.10.2013. IRPJ CF/88, artigo 153 Compete à União instituir impostos sobre: III - renda e proventos de qualquer natureza

Leia mais

OBRIGAÇÕES FEDERAIS OUTUBRO/2008

OBRIGAÇÕES FEDERAIS OUTUBRO/2008 OBRIGAÇÕES FEDERAIS OUTUBRO/2008 DIA 2 (Quinta) CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS RECLAMATÓRIA TRABALHISTA PESSOAS OBRIGADAS: Empregadores, inclusive domésticos, que participaram de ação judicial na Justiça

Leia mais

Lei 12.973/2014 Receita Bruta

Lei 12.973/2014 Receita Bruta Lei 12.973/2014 Lei 12.973/2014 Receita Bruta Receita Bruta Produto da venda de bens Receita Bruta (art. 12, DL nº 1.598/1977) Preço da prestação de serviços Resultado auferido nas operações de conta alheia

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA DEZEMBRO DE 2014

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA DEZEMBRO DE 2014 AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA DEZEMBRO DE 2014 Até dia Obrigação 3 IRRF Histórico Recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte correspondente a fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.11.2014,

Leia mais

PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS

PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS I NOVAS SOLUÇÕES DE CONSULTAS.... 2 A) SOMENTE O FRETE CONTRATADO PARA TRANSPORTE DE INSUMOS E MARCADORIAS PARA REVENDA QUANDO SUPORTADO PELO COMPRADOR GERA DIREITO AO CRÉDITO DE

Leia mais

PIS/ COFINS. NOTÍCIAS DA SEMANA (14/02/11 a 18/02/11)

PIS/ COFINS. NOTÍCIAS DA SEMANA (14/02/11 a 18/02/11) PIS/ COFINS NOTÍCIAS DA SEMANA (14/02/11 a 18/02/11) I NOVAS SOLUÇÕES DE CONSULTAS.... 2 A) LOCADORAS DE VEÍCULOS PODEM SE CREDITAR DE 1/48 (UM QUARENTA O OITO AVOS) NO CÁLCULO DOS CRÉDITOS DE PIS/COFINS

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA FEVEREIRO DE 2015

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA FEVEREIRO DE 2015 AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA FEVEREIRO DE 2015 Até dia Obrigação 4 IRRF Histórico Recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte correspondente a fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.01.2015,

Leia mais

http://agenda.cenofisco.com.br/agenda/agenda.dll/infobase/5/11/13/170?f=templates&fn=document-fra...

http://agenda.cenofisco.com.br/agenda/agenda.dll/infobase/5/11/13/170?f=templates&fn=document-fra... 0 http://agenda.cenofisco.com.br/agenda/agenda.dll/infobase/5/11/13/170?f=templates&fn=document-fra... Outubro Notas Cenofisco: 1ª) Além das obrigações relacionadas neste Calendário, o assinante poderá,

Leia mais

Agenda de Obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias

Agenda de Obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias Agenda de Obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias Fevereiro de 2016 Tipo Dia Obrigação 01/02-2ª Feira 03/02-4ª Feira INSS GPS - Fixação no Quadro de Horário O art. 225, VI do Decreto n 3.048/1999,

Leia mais

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED O que é ECF Escrituração Contábil Fiscal? Demonstra o cálculo do IRPJ e da CSLL Sucessora da DIPJ Faz parte do projeto SPED Instituída pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuição Previdenciária sobre a Receita - EFD Contribuições

Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuição Previdenciária sobre a Receita - EFD Contribuições Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuição Previdenciária sobre a Receita - EFD Contribuições Roteiro de Escrituração das Contribuições Sociais (Pessoa Jurídica

Leia mais

ANEXO I IMPOSTO SOBRE A RENDA DAS PESSOAS JURÍDICAS (IRPJ) ANEXO II IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE (IRRF) Item Código/ Variação

ANEXO I IMPOSTO SOBRE A RENDA DAS PESSOAS JURÍDICAS (IRPJ) ANEXO II IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE (IRRF) Item Código/ Variação 1 ANEXO I IMPOSTO SOBRE A RENDA DAS PESSOAS JURÍDICAS (IRPJ) Item Código/ Variação Periodicidade Período de Apuração do Fato Denominação Gerador 1 0220/01 Tr i m e s t r a l A partir do 1º trimestre de

Leia mais

ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO CODAC Nº - 99,

ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO CODAC Nº - 99, ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO CODAC Nº - 99, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2011(DOU de 02/01/2012) Dispõe sobre o preenchimento da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF), em relação a fatos geradores

Leia mais

Agenda de Obrigações Federal - Abril/2015

Agenda de Obrigações Federal - Abril/2015 Agenda de Obrigações Federal - Abril/2015 Até: Segunda-feira, dia 6 IOF Pagamento do IOF apurado no 3º decêndio de março/2015: - Operações de crédito - Pessoa Jurídica - Cód. Darf 1150 - Operações de crédito

Leia mais

AGENDA DE CONTRIBUIÇÕES, TRIBUTOS E OBRIGAÇÕES

AGENDA DE CONTRIBUIÇÕES, TRIBUTOS E OBRIGAÇÕES Sinduscon Ceará - Agosto / 2014 DIAS OBRIGAÇÕES DESCRIÇÃO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL 05 (terça-feira) IRRF RETIDO NA FONTE Recolher até o 3º dia útil após o último decêndio do mês anterior, os fatos gerados a

Leia mais

Seminário DCTF/ DACON. Elaborado por: Liodoro Pereira de Castro O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a).

Seminário DCTF/ DACON. Elaborado por: Liodoro Pereira de Castro O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3662-0035 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

EFD-Contribuições Informações PIS/COFINS

EFD-Contribuições Informações PIS/COFINS EFD-Contribuições Informações PIS/COFINS 1. Introdução 2. Obrigatoriedade e dispensa 3. Periodicidade e prazo de entrega (Alterações IN nº 1.305/2012 e ADE Cofis nº 65/2012) 4. Dispensa do Dacon 5. Forma

Leia mais

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES FISCAIS. Período de 01.01 a 31.01.2016

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES FISCAIS. Período de 01.01 a 31.01.2016 033 18/12/2015 1 de 14 DIA 04 1.ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Recolhimento do ICMS/ Substituição Tributária correspondente a fatos geradores ocorridos no mês de outubro/2015 pelas empresas cujas autopeças,

Leia mais

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA ao SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

Prestação de serviço de assessoria em importação. Regime tributário Lucro Presumido Lucro Presumido Serviços 32,00% 0,65%

Prestação de serviço de assessoria em importação. Regime tributário Lucro Presumido Lucro Presumido Serviços 32,00% 0,65% Prestação de serviço de assessoria em importação Regime tributário Lucro Presumido Lucro Presumido Serviços 32,00% Faturamento (Receita Bruta) R$ 20.000,00 Alíquota PIS 0,65% Valor da propriedade imobiliária

Leia mais

PRINCIPAIS PERGUNTAS E RESPOSTAS Legislação e G5 Phoenix

PRINCIPAIS PERGUNTAS E RESPOSTAS Legislação e G5 Phoenix CARTILHA DA EFD-CONTRIBUIÇÕES PESSOAS JURÍDICAS DO LUCRO PRESUMIDO PRINCIPAIS PERGUNTAS E RESPOSTAS Legislação e G5 Phoenix 1 CARTILHA DA EFD-CONTRIBUIÇÕES PESSOAS JURÍDICAS DO LUCRO PRESUMIDO PRINCIPAIS

Leia mais

Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado. Clique e veja o compromisso do dia. 6 7 8. Clique e veja o compromisso do dia.

Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado. Clique e veja o compromisso do dia. 6 7 8. Clique e veja o compromisso do dia. Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA à SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

Agenda de Obrigações Federal - Maio/2015

Agenda de Obrigações Federal - Maio/2015 Agenda de Obrigações Federal - Maio/2015 Até: Quarta-feira, dia 6 IOF Pagamento do IOF apurado no 3º decêndio de abril/2015: - Operações de crédito - Pessoa Jurídica - Cód. Darf 1150 - Operações de crédito

Leia mais

Retenções na Fonte e Informações para a D.C.T.F. (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais)

Retenções na Fonte e Informações para a D.C.T.F. (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) São Paulo, agosto de 2012 Retenções na Fonte e Informações para a D.C.T.F. (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) Prezado cliente: Sua empresa está obrigada a entrega da DCTF (apresentação

Leia mais

SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL. Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas. Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014

SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL. Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas. Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014 SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014 Sistema Tributário Nacional Conjunto de regras jurídicas

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Retenção na fonte sobre adiantamento pago por PJ a outra Pessoa Jurídica

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Retenção na fonte sobre adiantamento pago por PJ a outra Pessoa Jurídica Retenção na fonte sobre adiantamento pago por PJ a outra Pessoa Jurídica 19/10/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1.

Leia mais

Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Outubro de 2015

Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Outubro de 2015 Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Outubro de 2015 Nota: Os dias de vencimentos apresentados são de nível nacional e respeitando os referidos feriados, caso for feriado

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES FEDERAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS Outubro 2014

AGENDA DE OBRIGAÇÕES FEDERAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS Outubro 2014 AGENDA DE OBRIGAÇÕES FEDERAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS Outubro 14 Data Tributos Descrição 03 03 IOF COMPROVANTE MENSAL DE RETENÇÃO DA PARA O PIS/PASEP E DA COFINS - AUTOPEÇAS 03 IR/FONTE 06 SALÁRIOS

Leia mais

DIRF - 2013. Fortaleza-CE, 20 de fevereiro de 2013. Plantão Fiscal da DRF/Fortaleza

DIRF - 2013. Fortaleza-CE, 20 de fevereiro de 2013. Plantão Fiscal da DRF/Fortaleza DIRF - 2013 Fortaleza-CE, 20 de fevereiro de 2013 Plantão Fiscal da DRF/Fortaleza 1 O QUE É A DIRF? É a Declaração em que é informada à RFB: Os rendimentos pagos a pessoas físicas domiciliadas no País,

Leia mais

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO Nossos serviços de auditoria das Obrigações Eletrônicas utilizam ferramentas que permitem auditar os arquivos enviados

Leia mais

LUCRO PRESUMIDO. Regulamentado pelo Decreto 3000/1999 Regulamento do IR Arts. 516 a 528

LUCRO PRESUMIDO. Regulamentado pelo Decreto 3000/1999 Regulamento do IR Arts. 516 a 528 LUCRO PRESUMIDO Regulamentado pelo Decreto 3000/1999 Regulamento do IR Arts. 516 a 528 O QUE É O LUCRO PRESUMIDO É uma forma optativa, que tem a finalidade de facilitar o pagamento do IRPJ, sem ter que

Leia mais

ANEXO I EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº. 011/2010 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ANEXO I EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº. 011/2010 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº. 011/2010 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Página 1 de 5 1 - DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa de consultoria tributária para rotinas de apuração de IRPJ/CSLL, PIS/COFINS, bem

Leia mais

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente. Março/2011

Leia mais

EFD Contribuições (PIS/Cofins)

EFD Contribuições (PIS/Cofins) EFD Contribuições (PIS/Cofins) Principais Aspectos no Preenchimento e Implantação da Escrituração Fiscal Digital do PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuição Previdenciária sobre Receitas. Assunto: Escrituração

Leia mais

Sigla Descrição do Tributo/Contribuição Código. Devida na Importação Decorrente da Comercialização no Mercado Interno

Sigla Descrição do Tributo/Contribuição Código. Devida na Importação Decorrente da Comercialização no Mercado Interno CÓDIGO DE GUIAS Códigos para Preenchimento do DARF Sigla Descrição do Tributo/Contribuição Código CIDE COMBUSTÍVEIS CIDE ROYALTIES Devida na Importação Decorrente da Comercialização no Mercado Interno

Leia mais

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado

Guia Prático de Registro e Tributação do Advogado PROCEDIMENTOS PARA REGISTRO NA OAB/MG A sociedade deve elaborar contrato atendendo à Lei 8.906/94 e ao Regulamento Geral do Estatuto da OAB, bem como ao Provimento do Conselho Federal 112/06, com as alterações

Leia mais

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES SETEMBRO/2015

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES SETEMBRO/2015 CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES SETEMBRO/2015 03.09 (5ª feira) - IRRF Recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte, correspondente a fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.08.2015, incidente sobre

Leia mais

Bloco Contábil e Fiscal

Bloco Contábil e Fiscal Bloco Contábil e Fiscal EFD Contribuições Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo EFD Contribuições, que faz parte do Bloco Contábil e Fiscal. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES NOVEMBRO/2015

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES NOVEMBRO/2015 CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES NOVEMBRO/2015 05.11 (5ª feira) - IRRF Recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte, correspondente a fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.10.2015, incidente sobre

Leia mais

Distribuição de Lucros: Critérios e Benefícios

Distribuição de Lucros: Critérios e Benefícios INFORMATIVO Nº 03 ASSUNTO: DISTRIBUIÇÃO DE LUCROS Distribuição de Lucros: Critérios e Benefícios Com o objetivo de contribuir e esclarecer os critérios e benefícios da DISTRIBUIÇÃO DE LUCROS e DIVIDENDOS

Leia mais

Imposto de Renda. Conceito de Renda: - Constituição Federal. - Código Tributário Nacional

Imposto de Renda. Conceito de Renda: - Constituição Federal. - Código Tributário Nacional Imposto de Renda Conceito de Renda: - Constituição Federal Art. 153. Compete à União instituir impostos sobre: (...) III- renda e proventos de qualquer natureza; - Código Tributário Nacional Art. 43. O

Leia mais

R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/ S C / O C F O I F NS N / S C / S C L S / L I / RP R F P

R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/ S C / O C F O I F NS N / S C / S C L S / L I / RP R F P R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/COFINS/CSL/IRPF CONSTITUIÇÃO FEDERAL/88 Art. 149. Compete exclusivamente à União instituir contribuições sociais. Legislação Lei nº 10.833/2003 Art. 30 IN

Leia mais

Calendário mensal das obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Janeiro de 2011 05.01 (4ª feira)

Calendário mensal das obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Janeiro de 2011 05.01 (4ª feira) Calendário mensal das obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Janeiro de 2011 05.01 (4ª feira) IR-FONTE Último dia para recolhimento do Imposto de Renda na Fonte referente a juros sobre o capital

Leia mais

Incidência do PIS e da Cofins sobre água, refrigerante e cerveja

Incidência do PIS e da Cofins sobre água, refrigerante e cerveja Confira a incidência do PIS e da Cofins sobre água, refrigerante e cerveja Nesta Orientação examinamos a incidência do PIS/Pasep e da Cofins na comercialização por pessoas jurídicas industriais das bebidas

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA

IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ANO XXI - 2010-4ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 48/2010 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA EXTINÇÃO DA PESSOA JURÍDICA - ASPECTOS TRIBUTÁRIOS Conceito - Procedimentos Fiscais na Extinção

Leia mais

Tributação. Mercado à Vista e Day Trade, Compensação de Perdas e Declaração no Informe do Imposto Renda

Tributação. Mercado à Vista e Day Trade, Compensação de Perdas e Declaração no Informe do Imposto Renda Tributação Mercado à Vista e Day Trade, Compensação de Perdas e Declaração no Informe do Imposto Renda Índice Quem recolhe o Imposto? 3 Prazo para Recolhimento 3 Como calcular o Imposto 3 Imposto de Renda

Leia mais

PROJETO EDUCAÇÃO CONTINUADA

PROJETO EDUCAÇÃO CONTINUADA PROJETO EDUCAÇÃO CONTINUADA Lucro Real Atualização para 2011 e Regime de tributação As empresas podem optar, entre outras, por um dos seguintes regimes de tributação: a) lucro real; ou b) lucro presumido.

Leia mais

ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 29/11/2011

ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 29/11/2011 ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 29/11/2011 Recolhimento Espontâneo 001 Quais os acréscimos legais que incidirão no caso de pagamento espontâneo de imposto ou contribuição administrado pela Secretaria da Receita

Leia mais

DECLARAÇÕES Lucro Presumido, Isentas e Simples

DECLARAÇÕES Lucro Presumido, Isentas e Simples DECLARAÇÕES Lucro Presumido, Isentas e Simples Wagner Mendes Contador, Pós-Graduado em Controladoria, Auditoria e Tributos, Consultor Tributário, Especialista em Tributos Federais, Contabilidade e Legislação

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenção do PCC nos Pagamentos por Compensação

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenção do PCC nos Pagamentos por Compensação 17/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão... 5 5. Referências... 5 6. Histórico de alterações... 5 2 1.

Leia mais

CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010

CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010 1 CALENDÁRIO DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS e PREVIDENCIÁRIAS OUTUBRO/2010 Dia 06-10-2010 (Quarta-feira): SALÁRIOS Todos os empregadores, assim definidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Fato

Leia mais

Soluções de Consulta TAX

Soluções de Consulta TAX SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 174 de 04 de Dezembro de 2012 ASSUNTO: Contribuições Sociais Previdenciárias EMENTA: CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA (ART. 8º DA LEI Nº 12.546, DE 2011). BASE DE

Leia mais

Página 1 de 28 Agenda Tributária Emissão: às 14:00h Agenda Tributária (Janeiro de 2014) Obrigações Filtros Aplicados: Agenda: Janeiro/2014 - Dia Inicial: 1 - Dia Final: Dia Área Assunto Obrigação Cód.

Leia mais

1. Fluxo de documentação

1. Fluxo de documentação 1. Fluxo de documentação É de fundamental importância o envio de toda documentação financeira para atender as exigências impostas pelo fisco e evitar problemas futuros à empresa. Prazo de envio: É ideal

Leia mais

Agenda Tributária: de 12 a 18 de fevereiro de 2015

Agenda Tributária: de 12 a 18 de fevereiro de 2015 Agenda Tributária: de 12 a 18 de fevereiro de 2015 Dia: 13 CIDE - Combustíveis - 9331 Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico incidente sobre a comercialização de petróleo e seus derivados, gás

Leia mais

PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS

PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS PIS/ COFINS EM NOTÍCIAS I NOVAS SOLUÇÕES DE CONSULTAS. A) BONIFICAÇÕES CONDICIONADAS AO VOLUME DE COMPRAS ESTÃO SUJEITAS AO PIS/COFINS.... 2 B) CORRETORAS DE SEGUROS ESTÃO SUJEITAS À APURAÇÃO DE PIS/COFINS

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Data base para geração da receita na EFD - Contribuições para lucro presumido regime de caixa

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Data base para geração da receita na EFD - Contribuições para lucro presumido regime de caixa Data lucro presumido regime de caixa 08/05/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 4 5. Informações

Leia mais

EXTINÇÃO DA PESSOA JURÍDICA Aspectos Tributários

EXTINÇÃO DA PESSOA JURÍDICA Aspectos Tributários EXTINÇÃO DA PESSOA JURÍDICA Aspectos Tributários Sumário 1. Conceito 2. Procedimentos Fiscais na Extinção 2.1 - Pessoa Jurídica Tributada Com Base no Lucro Real 2.2 - Pessoa Jurídica Tributada Com Base

Leia mais

Marcos Puglisi de Assumpção 3. PLANEJAMENTO FISCAL

Marcos Puglisi de Assumpção 3. PLANEJAMENTO FISCAL Marcos Puglisi de Assumpção 3. 2011 Planejar é antecipar. Existem determinadas situações particulares onde é possível utilizarse do planejamento fiscal visando economia de impostos. Essas situações estão

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS 1ª PARTE

OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS 1ª PARTE OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS 1ª PARTE OBRIGAÇÕES FISCAIS, TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS PARA O MÊS DE AGOSTO DE 2011 (ÂMBITO FEDERAL) PRAZO NATUREZA DISCRIMINAÇÃO 03.08 03.08 05.08

Leia mais

OBRIGAÇÕES FEDERAIS JUNHO/2008

OBRIGAÇÕES FEDERAIS JUNHO/2008 OBRIGAÇÕES FEDERAIS JUNHO/2008 2 4 (Quarta) 5 (Quinta) 6 CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS RECLAMATÓRIA TRABALHISTA PESSOAS OBRIGADAS: Empregadores, inclusive domésticos, que participaram de ação judicial

Leia mais

OBRIGAÇÕES EMPRESARIAIS (FISCAIS,TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS) MARÇO DE 2010

OBRIGAÇÕES EMPRESARIAIS (FISCAIS,TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS) MARÇO DE 2010 OBRIGAÇÕES EMPRESARIAIS (FISCAIS,TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS) MARÇO DE 2010 03.03 (4ª feira) Último dia para recolhimento do Imposto de Renda na Fonte referente a juros sobre o capital próprio, aplicações

Leia mais

Decretos Federais nº 8.426/2015 e 8.451/2015

Decretos Federais nº 8.426/2015 e 8.451/2015 www.pwc.com Decretos Federais nº 8.426/2015 e 8.451/2015 PIS e COFINS sobre receitas financeiras Maio, 2015 Avaliação de Investimento & Incorporação, fusão, cisão Breve histórico da tributação pelo PIS

Leia mais

Agenda de Obrigações Federal - Junho/2015

Agenda de Obrigações Federal - Junho/2015 Agenda de Obrigações Federal - Junho/2015 Até: Quarta-feira, dia 3 IOF Pagamento do IOF apurado no 3º decêndio de maio/2015: - Operações de crédito - Pessoa Jurídica - Cód. Darf 1150 - Operações de crédito

Leia mais

Auditoria. Demonstrações financeiras

Auditoria. Demonstrações financeiras Auditoria Demonstrações financeiras Esta publicação foi elaborada pela Deloitte Touche Tohmatsu com o objetivo de proporcionar a seus clientes e à comunidade de negócios um instrumento de consulta para

Leia mais

O Que é EFD Contribuições?

O Que é EFD Contribuições? EFD Contribuições Apresentação do Sistema Público de Escrituração Digital ProfªOlírica Cunha Capital Assessoria Empresarial 1 O Que é EFD Contribuições? É um arquivo digital instituído no Sistema Público

Leia mais

EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL

EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL 1. INTRODUÇÃO Este artigo tem por objetivo trazer considerações relevantes quanto a dados inerentes à Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep

Leia mais

Art. 2º Fica suspenso o pagamento da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins incidentes sobre a receita bruta da venda, no mercado interno, de:

Art. 2º Fica suspenso o pagamento da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins incidentes sobre a receita bruta da venda, no mercado interno, de: Nº 240, quarta-feira, 16 de dezembro de 2009 1 ISSN 1677-7042 87 SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 977, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2009 Dispõe sobre a suspensão da exigibilidade

Leia mais

IOB Setorial JURÍDICO. Sociedade de advogados - Aspectos tributários 6. EMPRESAS EM LIQUIDAÇÃO 7. EMPRESAS EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL 1.

IOB Setorial JURÍDICO. Sociedade de advogados - Aspectos tributários 6. EMPRESAS EM LIQUIDAÇÃO 7. EMPRESAS EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL 1. 6. EMPRESAS EM LIQUIDAÇÃO Segundo o art. 16 da Instrução Normativa DNRC em tela, ao final dos nomes dos empresários e das sociedades empresárias que estiverem em processo de liquidação, após a anotação

Leia mais

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES Maio de 2012 O QUE É A EFD-Contribuições trata de arquivo digital instituído no Sistema Publico de Escrituração Digital SPED, a ser utilizado pelas pessoas jurídicas de direito

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA

IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA IMPOSTO l ELEMENTOS DO IMPOSTO: INCIDÊNCIA FATO GERADOR PERÍODO DE APURAÇÃO BASE DE CÁLCULO ALÍQUOTA INCIDÊNCIA l IRPF - É o imposto que incide sobre o produto

Leia mais