Dilma Rousseff sanciona projeto que vai garantir manutenção de empregos no País

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dilma Rousseff sanciona projeto que vai garantir manutenção de empregos no País"

Transcrição

1 Terça-feira, 24 de novembro de 2015 Ano: XXIII - Nº Dilma Rousseff sanciona projeto que vai garantir manutenção de empregos no País A presidenta Dilma Rousseff sancionou na semana passada o Programa de Proteção ao Emprego (PPE). O PPE prevê a redução temporária das jornadas de trabalho, com redução de até 30% dos salários. No entanto, o governo arcará com 50% dessa redução salarial, usando recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Além disso, o programa garante a estabilidade no emprego por um período de até um terço a mais do tempo em que a empresa permanecer no programa. A garantia do emprego é o objetivo fundamental desse programa. Garantir emprego numa situação de dificuldade econômica, disse o ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, em entrevista à imprensa, após a sanção da lei feita pela presidenta Dilma Rousseff. Segundo o ministro, é fundamental, neste momento transitório de dificuldades econômicas, que o Brasil consiga preservar seus empregos. Dados do Ministério do Trabalho e Previdência Social revelam que nos quatro meses de vigência da medida provisória, 33 empresas aderiram ao PPE, o que resultou na garantia do emprego de trabalhadores em todo o País. Além disso, outras 42 solicitações de empresas estão em análise, envolvendo o emprego de trabalhadores. Como contrapartida à participação no programa, a empresa fica impedi- da por até 32 meses de demitir sem justa causa quem teve redução salarial e de jornada. A data de 31 de dezembro de 2017 é o limite para funcionamento do PPE. Ao comentar a sanção da lei pela presidenta Dilma, o deputado Vicen- tinho (PT-SP) disse que a decisão do governo em adotar essa medida foi muito importante para a classe trabalhadora. É um programa temporário que visa enfrentar o momento de crise e dará oportunidade de adesão aos trabalhadores, aos empregadores e aos sindicatos, avaliou Vicentinho. Para o deputado Zé Geraldo (PT-PA) A), a iniciativa do governo vai garantir o nível de emprego, em particular, no setor de indústria. Os trabalhadores querem assegurar seus postos de trabalho. Portanto, quem sabe o que deve ser feito neste momento são os trabalhadores, os empregadores e o governo, opinou Zé Geraldo. O deputado destacou ainda que a decisão da presidenta Dilma foi bem aceita pelos empresários. O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, disse em entrevista ao Blog do Planalto que o PPE é um instrumento a ser aplicado por quem acredita que o País tem toda possibilidade de recuperar a sua atividade econômica num prazo relativamente curto. Rui Falcão cita Sebastião Salgado e conclama PT a apoiar fundo para recuperação de estragos da tragédia de Mariana Em texto publicado no site do PT, o presidente do partido, Rui Falcão, defende as propostas do fotógrafo Sebastião Salgado de criação de um fundo para ajudar na reabilitação ambiental e das condições de vida dos atingidos pelo desastre de Mariana (MG). Além das vidas perdidas, houve grandes danos materiais, redução de postos de trabalho, redução de fontes de renda, perda de arrecadação para as cidades, ademais da necessidade de recuperação da fauna, flora, do solo e da água, diz o artigo. Esqueçam os críticos de ocasião e os aproveitadores de sempre que se aproveitam da tragédia de Mariana (MG), provocada pela mineradora Samarco, e reflitam sobre a entrevista que o fotógrafo Sebastião Salgado concedeu à Folha de S. Paulo de domingo (22). Militante de causas ambientais e dono de uma fazenda em Aimorés, também no Vale do Rio Doce, Salgado faz sugestões que nós do PT deveríamos apoiar e incentivar os governos federal, estaduais de Minas Gerais e Espírito Santo e os municípios atingidos a ajudarem a tornar viáveis. A proposta prevê a criação de um fundo, bancado pelos causadores do desastre, cujos valores, a serem dimensionados, ultrapassariam em muito as pequenas multas até agora fixadas. Isto porque, além das vidas perdidas, houve grandes danos materiais, redução de postos de trabalho, redução de fontes de renda (como a pesca), perda de arrecadação para as cidades, ademais da necessidade de recuperação da fauna, flora, do solo e da água. O fundo, com controle social adequado, depositado num banco público (o BNDES, por exemplo), ajudaria na reabilitação ambiental de curto e longo prazo, bem como na recuperação das condições de vida e trabalho de quase 4 milhões de moradores atingidos pela lama tóxica. O desastre de Mariana, causado pela irresponsabilidade do capital (no caso, a mineradora controlada pela Vale do Rio Doce e pela multinacional Billinton), deve funcionar como um freio, não ao desenvolvimento, mas à sanha predatória, à ganância e à busca do lucro a qualquer preço. Fechamento:23/11/2015 às 23h58 GUSTAVO BEZERRAPTNACÂMARA/CD Palavra do presidente: A tragédia de Mariana e o freio à sanha predatória

2 #NÃOVAITERGOLPE Vitória da democracia: acampamentos golpistas são retirados da Esplanada Os acampamentos golpistas instalados na frente do Congresso Nacional foram retirados pela Polícia Militar no último sábado. A operação teve início por volta das 17h e se encerrou pouco depois das 20h. Não houve resistência, e os próprios grupos acampados o que pedia o retorno dos militares ao poder e o que defendia o impeachment da presidenta Dilma Rousseff desarmaram as barracas e recolheram seus equipamentos, como banheiros químicos, churrasqueiras e outros utensílios. Na última quinta-feira (18), após inúmeros conflitos ocorridos dentro do Congresso e na área O plenário da Câmara deverá apreciar nesta semana a medida provisória (MP 691/15) que autoriza a União a vender imóveis de sua propriedade, incluindo os terrenos de marinha situados em área urbana de municípios com mais de 100 mil habitantes. Os deputados Carlos Zarattini (PT-SP) e Marcon (PT-RS) são titulares na comissão mista que analisou a MP. Como está com o prazo de tramitação vencido, a medida tem prioridade de votação. Outro item da pauta de votação do plenário é o substitutivo do Senado ao PL 2016/15, do Executivo, que tipifica o crime de terrorismo. A proposta prevê pena de 12 a 30 anos em regime fechado. O texto do Senado foi aprovado com modificações do aprovado na Câmara, que previa que dos acampamentos, os presidentes da Câmara e Senado, Eduardo Cunha e Renan Calheiros, juntamente com o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, deram um ultimato aos acampados: eles teriam 48 horas para deixar a área ocupada. Caso contrário, a polícia os retiraria à força. A principal justificativa para a remoção dos acampamentos era a iminência de algum conflito que pudesse resultar em mortes ou feridos graves. Anteriormente, armas de fogo e armas brancas foram apreendidas em posse dos acampados. O único incidente registrado durante a remoção foi uma discussão entre os intervencionistas e alguns militantes de esquerda que defendem o governo. Houve troca de empurrões e xingamentos e a polícia usou gás pimenta para dispersar o confronto. O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) acompanhou a operação policial no local e divulgou um vídeo, na sua página no Facebook, comemorando a derrota dos reacionários que ameaçaram rasgar a Constituição e que ainda não aceitam o resultado das urnas em A democracia mostrou que no Brasil não tem espaço pra isso, resumiu o parlamentar. PLENÁRIO Câmara dos Deputados poderá votar MP que autoriza União a vender terrenos de marinha O deputado Paulão (PT-AL) criticou em pronunciamento no plenário o posicionamento da oposição, citando o PSDB, que não respeita o Estado Democrático de Direito ao querer a qualquer custo e sem motivação legal, o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Para indiciar a presidenta Dilma e o presidente Lula, é necessário ter provas. Até agora não houve nem indiciamento, nem denúncia do Ministério Público Federal. Portanto, tudo isso são ilações. No entanto, ressaltou o deputado do PT, não é ilação o indiciamento do ex-candidato tucano Aécio Neves, que utilizou aeroportos privados, usando in- GUSTAVO BEZERRA/PTNACÂMARA a legislação antiterrorismo não representaria risco de criminalização dos movimentos sociais. Congresso O Congresso Nacional realiza sessão deliberativa às 19h de hoje. Na pauta, além de alguns vetos presidenciais, está o PLN 5/15, já aprovado na Comissão Mista de Orçamento (CMO). O projeto altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) em vigor, permitindo a mudança da meta fiscal economia na dívida pública para Segundo o governo, o PLN 5 é peça fundamental visando preparar o ano de 2016 para um resultado econômico positivo, com crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) e geração de empregos. A sessão do Congresso será realizada no plenário da Câmara dos Deputados. Comissão Geral O plenário da Câmara se transforma em comissão geral nesta semana para dois debates. O primeiro será às 10h de hoje, sobre a utilização da substância Fosfoetanolamina Sintética, conhecida como Pílula do Câncer. A outra comissão geral será na quinta-feira (26), às 9h, para exposição do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini. Paulão critica oposição e questiona uso de aviões públicos por Aécio clusive aeronaves do estado de Minas Gerais. Isso sim é motivo do processo de abertura. É importante solicitarmos à Polícia Federal, que neste momento está morosa: cadê os 500 quilos de cocaína do senador Perrella, que até agora não foi apurado? Então, isso a gente tem que aprofundar, enfatizou o petista. Lembrou o deputado Paulão que o PSDB governou durante oito anos, quebrou o Brasil três vezes, foi para a moratória, para o FMI e ia privatizar o Banco do Brasil, a Petrobras e a Caixa Econômica, e extinguir as antigas escolas técnicas. Além disso, o projeto de moradia deles nunca foi implantado. Esse partido agora quer dar lição em relação ao processo da nova ética, quando não respeita nem o Estado Democrático de Direito. É por isso que na última pesquisa o PSDB foi rotulado de golpista, disse. EXPEDIENTE Líder da Bancada: Deputado Siba Machado (AC) Chefe de Gabinete: Marcus Braga - Coordenação da Imprensa: Rogério Tomaz Jr.; Paulo Paiva Nogueira (Assessoria de Imprensa) Editores: Denise Camarano (Editora-chefe); Vânia Rodrigues e Tarciano Ricarto Redação: Benildes Rodrigues, Gizele Benitz, Héber Carvalho, Tarciano Ricarto e Vânia Rodrigues - Rádio PT: Ana Cláudia Feltrim, Chico Pereira, Ivana Figueiredo e Gabriel Fotógrafos: Gustavo Bezerra e Salu Parente Video: João Abreu e Jonas Tolocka Projeto Gráfico: Sandro Mendes - Diagramação: Sandro Mendes e Ronaldo Martins - Web designer e designer gráfico: Claudia Barreiros - Secretária de Imprensa: Maria das Graças Colaboração: Assessores dos gabinetes parlamentares e da Liderança do PT. O Boletim PT na Câmara, antigo Informes, foi criado em 8 de janeiro de 1991 pela Liderança do PT na Câmara dos Deputados. 2 24/11/2015 PT NA CÂMARA

3 Nakano critica remuneração no overnight e defende mudanças nas regras do Banco Central O economista Yoshiaki Nakano, diretor da Escola de Economia de São Paulo (EESP), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), traçou para a Bancada do PT na semana passada, em Brasília, um detalhado diagnóstico acerca da economia brasileira e indicou possíveis caminhos para sanar problemas estruturais que contribuem com o momento de dificuldade enfrentado pelo País. Segundo o professor, entre os principais desafios destacam-se a consolidação de diretrizes que assegurem o crescimento de longo prazo e o enfrentamento do desajuste fiscal. Nakano apontou ainda quais seriam as reformas prioritárias para superar a crise fiscal e retomar o crescimento, citando, entre elas, a reforma das regras operacionais do Banco Central (BC). O principal objetivo de mudar as regras, segundo o professor, seria estancar a drenagem financeira, trazendo a taxa de juros para níveis internacionais. O economista disse considerar um absurdo total o fato de o Banco Central pagar a taxa Selic [de longo prazo] no overnight onde estão aplicados mais de R$ 900 bilhões, que rendem por ano cerca R$ 120 bilhões, quantia superior ao orçamento da União para o setor da saúde em Pagar a mesma taxa no overnight que tem liquidez instantânea e que os bancos podem ganhar os juros no mesmo dia é total absurdo. Você faz com que toda a curva de juros do Brasil suba. Isso precisa acabar. E o nosso Banco Central tem que fazer o que todos os bancos centrais fazem no restante do mundo. Assim, nossa taxa de juros não seria de 14%, seria infinitamente menor, porque sobra de caixa de banco não é investimento, não precisa ser remunerada, alertou. Desindustrialização Nakano citou ainda o forte processo de desindustrialização do País como uma das causas da atual crise econômica. O Brasil, de acordo com dados apresentados por ele, tinha em meados da década de 80 uma indústria com participação da ordem de 35,8% no Produto Interno Bruto (PIB), mas, a partir de então, apresentou uma tendência de queda caindo para 29% do PIB em 1993, 19% em 2004 e, finalmente, 9,1% em Para reverter esse quadro, o economista disse ser necessário mudar as políticas cambial, de juros e a tributária. As altas taxas de juros e o real sobrevalorizado, aliados à atual política tributária, constituem o que Nakano chamou de sistemas de drenagem de renda dos setores produtivos. O sistema de drenagem financeira, por exemplo, impõe ao País uma das mais altas taxas de juros do mundo, prejudicando o setor produtivo. A consequência é clara: o retorno é relativamente baixo, e o custo de capital é muito alto. Ele explicou também o prejuízo causado à indústria quando o câmbio está apreciado. Isso torna mais baratas as importações, e os únicos que ganham são o setor de serviço e a construção civil, que não têm concorrência, podem elevar seus preços e conseguem absorver a pressão de salários repassando-a para os custos. Ou seja, o País acaba protegendo o setor (serviços) que não sofre concorrência internacional, enquanto penaliza o que sofre (indústria). Na verdade, está praticando uma política ao revés, detalhou. Nakano chamou ainda a atenção para o significado estrutural das altas taxas de juros para o País, relacionando-as ao crescimento. Para o Brasil voltar a crescer 4% ou 5%, precisaria investir pelo menos 25%, disse. Mas, para isso ocorrer, ele defendeu que, juntamente com o aumento da taxa de investimento, o Brasil deveria praticar um ajuste fiscal de longo prazo, que envolveria o desafio de fazer o consumo do governo e o consumo privado das famílias crescerem menos que o PIB. Ou seja, para ele, o Brasil precisaria inverter sua lógica de crescimento, que teria que se desvencilhar do consumo e se sustentar eminentemente no investimento. Tudo isso num longo prazo, não dá pra fazer do dia pra noite. A ideia não é reduzir o consumo, ele pode continuar crescendo, mas não deve crescer mais que o PIB. Com o PIB crescendo mais, é possível abrir espaço para investir mais em infraestrutura, por exemplo. É um problema aritmético. Infelizmente é a dura realidade que temos que enfrentar. Não tem outro caminho, explicou. A reunião com o professor Nakano foi realizada na quarta-feira (18), como parte de uma série de encontros promovidos pela Bancada do PT com acadêmicos e especialistas em economia, a fim de discutir alternativas para a retomada do crescimento econômico com justiça social. A bancada elaborou um documento com propostas tributárias e não tributárias para o País. O documento, consolidado pelo líder do PT na Câmara, Sibá Machado (AC), e pelos deputados Afonso Florence (PT-BA), José Mentor (PT-SP), Paulo Teixeira (PT-SP) e Vicente Cândido (PT-SP), foi entregue ao professor Nakano. Luiz Couto defende votação de projeto que torna mais rígida pena para abuso de autoridade O deputado Luiz Couto (PT-PB) defendeu em plenário a aprovação do projeto de lei (PL 240/15) de sua autoria que torna mais rígida a penalidade para os agentes públicos que praticarem o crime de abuso de autoridade. O projeto é oportuno e moderniza parte de uma lei criada nos tempos sombrios da ditadura militar, quando o País não estava sob a égide da nossa Constituição Cidadã, disse. Pela proposta, serão consideradas abuso de autoridade a exposição à mídia, sem justificativa, de pessoas sob guarda ou custódia; e a divulgação indevida de dados ou informações sigilosas sobre inquéritos ou processos que tramitam em segredo de justiça. BRASIL GUSTAVO BEZERRA/PTNACÂMARA De acordo com Luiz Couto, a velocidade e a forma com que as informações se propagam hoje em dia deixam brechas perigosas para a superexposição de atos covardes e ilegais, cometidos contra pessoas acusadas de crimes, sem que a elas sejam oferecidas as devidas condições de preservação da integridade física e moral. Para Luiz Couto, é incabível que abusos cometidos ainda hoje sejam analisados sob a ótica de uma lei feita numa época em que as liberdades civis sofriam restrições e em que era permitida a violência praticada por agentes do regime. A proposta tramita na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania onde aguarda designação do relator. PT NA CÂMARA 24/11/2015 3

4 4 EDUCAÇÃO Zarattini manifesta otimismo: destaca avanços no acesso à escola e afirma que País vencerá momento atual O deputado Carlos Zarattini (PT-SP) ocupou a tribuna ontem para elogiar iniciativas implementadas pelo governo federal nos últimos anos e que tiveram reflexos importantes para a sociedade brasileira. Ele apresentou dados mostrando que o setor educacional deu um salto com aumento de crianças na pré-escola, redução do analfabetismo e ampliação do número de jovens nas universidades. O deputado também defendeu a votação de medidas importantes para o País vencer as dificuldades na área econômica. Zarattini enumerou os avanços na área da educação. Tivemos o anúncio de que o índice de crianças na faixa da pré-escola, que em 2007 era de 70%, em 2013 chegou a 81,4% e, em 2014, a 82,7%. Ou seja, estamos avançando rapidamente para chegar aos 100% de crianças nessa faixa etária da pré-escola. Desse total, 71,5% refere-se a escolas públicas. Portanto, estamos obtendo um avanço muito grande no atendimento público. Ainda houve redução do analfabetismo. Há 10 anos, era de 11,5%. Em 2013, caiu para 8,5% e, em 2014, caiu para 8,3%. Foi um avanço importante. Outro número que nos impressiona: as crianças de famílias extremamente pobres, que trabalham. Tínhamos, em 2013, 172 mil crianças trabalhando. Hoje, em 2014, esse número foi reduzido para 138 mil. Isso tem sido muito bom, porque tem levado ao aumento da consciência da população brasileira, afirmou o depu- Em requerimento protocolado na semana passada, na Câmara dos Deputados, a deputada Ana Perugini (PT-SP) pediu a inclusão da Comissão de Educação, da qual é integrante efetiva, no debate sobre o fechamento de escolas, previsto no projeto de reestruturação anunciado pelo Governo de São Paulo. A audiência pública que discutirá o assunto foi proposta pelo deputado Valmir Prascidelli (PT-SP) e está marcada para a próxima quinta-feira (26) na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público. O pleito da deputada Ana Perugini foi reforçado durante a reunião ordinária da Comissão de Educação, na semana passada. Eu acredito que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) não mediu o impacto da medida adotada no estado. Nossa ação na comissão vai auxiliar o Governo de São Paulo, argumentou a deputada, ao justificar o pedido de audiência conjunta para debater a situação das escolas estaduais paulistas. tado do PT. Mesmo com discursos contrários, acrescentou Carlos Zarattini, existe, sim, Pátria Educadora. Tínhamos, em 2002, três milhões de jovens cursando universidade; hoje, nós temos mais de 7 milhões de jovens cursando as universidades. Portanto, são avanços bastante significativos na nossa sociedade. E sempre vêm dizer: Não, o Brasil está sozinho no mundo; é um País cuja economia está caindo, tendo recessão. Mas vejam vocês o crescimento na zona do Euro este ano: está previsto na Alemanha 0,3%; na Itália, 0,2%; na França, 0,3%. E lá o desemprego já chegou a 10%, certo?. Economia Zarattini destacou que aqueles que dizem que a recessão é só no Brasil estão redondamente enganados e apontou o que o Congresso precisa fazer para contribuir na superação do atual momento. Precisamos vencer essa recessão, precisamos aprovar projetos importantes, como um fundamental para a gestão orçamento, que é a DRU [Desvinculação das Receitas da União] precisamos que ele seja aprovado ainda este ano aqui na Câmara dos Deputados e possa ser votado no Senado. Precisamos aprovar a CPMF para equilibrar o orçamento, e precisamos votar tantos outros projetos importantes, e, inclusive, garantir mais créditos na economia, mais créditos para a pequena e micro empresa, ressaltou Carlos Zarattini. O deputado também defendeu a ampliação do crédito para a pequena e micro empresa, para o consumidor, para a recuperação da economia, para a retomada do crescimento. O nosso País é muito maior do que essa crise, tem muito mais condições do que essa crise que estão querendo pintar como uma grande crise, mas o Brasil vem melhorando substantivamente. Vamos vencer a crise. Vamos vencer essa situação, porque a sociedade brasileira vem melhorando muito, as condições de educação, as condições de saúde. Ele lembrou ainda os avanços que o Programa Mais Médicos trouxe ao País. A presidenta Dilma contratou mais cinco mil médicos pelo programa Mais Médicos. Para atender onde? Exatamente nas regiões do interior do País, nas periferias das grandes cidades e nas cidades pequenas, onde, muitas vezes, nenhum médico quer ir lá atender. Então, esse é o Brasil que queremos: um Brasil que vem avançando, vem melhorando, com uma juventude cada vez mais consciente, finalizou o petista. Ana Perugini propõe ampliar debate sobre fechamento de 94 escolas por tucanos de SP Ana considera imprescindível a participação da Comissão de Educação no debate, dada a gravidade do problema, que tem colocado professores e alunos em conflito com a Polícia Militar. O nosso temor é que aconteça, com a evolução dos fatos, no estado de São Paulo, o que ocorreu no Paraná, afirmou a parlamentar, se referindo ao confronto entre PMs e professores, em abril, quando 213 manifestantes e 21 policiais ficaram feridos, em Curitiba. Se, de fato, a reorganização for necessária, GUSTAVO LIMA/CD que pelo menos seja feita de forma democrática, ouvindo pais, professores e dirigentes de ensino, para que haja prejuízo menor no estado, ponderou a deputada. Ela ainda compartilhou com os deputados reclamações de professores que acusam a Secretaria de Educação de São Paulo da maquiagem de dados. Não são só 94 escolas. Eu recebi uma relação de unidades que não estão no mapa divulgado pelo Governo do Estado, mas estão sendo fechadas, denunciou a deputada. O projeto de reorganização escolar foi anunciado pelo governo paulista no fim do mês passado. De acordo com a Secretaria de Educação, serão 1,4 mil escolas atingidas, 94 fechadas e 311 mil alunos envolvidos. Porém, quando apresentada à comunidade escolar, a proposta gerou insatisfação entre pais, estudantes e professores. O resultado foram protestos nas ruas e escolas ocupadas por alunos. 24/11/2015 PT NA CÂMARA

5 BRASIL Petistas apoiam projeto que autoriza MP e Advocacia Pública a celebrar acordo de leniência O líder do PT na Câmara, deputado Sibá Machado (AC), e o deputado Wadih Damous (PT-RJ) manifestaram apoio à aprovação do projeto de lei (PL 3636/15) do Senado que permite ao Ministério Público e a Advocacia Pública a celebração de acordo de leniência, de forma isolada ou em conjunto, com pessoa jurídica investigada por crimes contra a administração pública. A proposta vale para a empresa que se propuser a colaborar com as investigações, e pode gerar redução de multas e eliminar as sanções ao direito de contratar ou participar de licitações. Na quinta-feira (19), a mesa diretora da Câmara anunciou a criação de uma comissão especial para debater o tema. Para o líder Sibá Machado, esse tipo de acordo pode salvar setores da economia que hoje enfrentam dificuldades por conta de investigações. O acordo de leniência estabelece que as empresas investigadas possam pagar as multas impostas pela justiça e continuar funcionando. Esse é o caso da indústria naval, praticamente inexistente no governo FHC, mas que ressurgiu durante o governo Lula produ- Ao discorrer sobre o papel de destaque do BN- DES na formação da indústria de base do Brasil, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto, disse na semana passada, durante audiência da CPI do BNDES, que a comissão não vai atingir a imagem da instituição. Ao contrário, será a oportunidade de a população brasileira tomar conhecimento da importância do banco para o desenvolvimento do País. Confesso que temi, no primeiro momento, que essa CPI, de certo modo, pudesse atingir esta instituição num momento delicado da vida nacional. Faço agora, publicamente, a revisão da minha avaliação. A CPI é uma oportunidade para que se amplie o conhecimento a respeito do BNDES. Ao fim, o banco ganhará, porque ampliará a compreensão do seu insubstituível papel, afirmou o ministro. No entanto, ele fez questão de frisar que, muitas vezes, o debate político é marcado por posições que não são, claramente, decorrentes de maior zindo equipamentos de exploração de petróleo em alto mar, além de grandes embarcações, tudo com tecnologia nacional, afirmou. O líder lembrou ainda que hoje esse setor passa por dificuldades, o que tem gerado desemprego. Segundo o deputado Wadih Damous, ex-presidente da OAB-RJ, o acordo de leniência no ordenamento jurídico brasileiro deve ter o objetivo de preservar empregos e incentivar a economia. Eu defendo o estabelecimento dos acordos de leniência, porque acredito que atos ilícitos praticados por empresas devem ser respondidos pelos dirigentes e sócios. Não pode haver penalização que comprometa o funcionamento da empresa, com prejuízo a economia do País, e aos trabalhadores, ressaltou. Proposta O projeto de lei que prevê o acordo de leniência reduz em até 2/3 (dois terços) as multas impostas pelo poder público a empresas investigadas por corrupção, além de permitir que a empresa continue a participar de processos de licitação e de contratação junto à administração pública. Para que isso ocorra, a empresa acusada tem que colaborar com informações e documentos que comprovem a infração noticiada, ou sob investigação, além de cooperar com as investigações comparecendo a todos os atos processuais sempre que for solicitada. A pessoa jurídica também deve implementar mecanismos internos de integridade. CPI está confirmando a importância do BNDES para o desenvolvimento nacional, diz Armando Monteiro conhecimento a respeito de determinado assunto. Eu reconheço a complexidade das operações de um banco como o BNDES. Esse debate vai produzir como saldo conhecimento da instituição e dos seus processos decisórios, salientou. O ministro chamou a atenção dos membros da CPI sobre o rigor com que o banco conduz as suas operações. Disse que o BNDES sempre se distinguiu pela excelência de seus quadros técnicos. Isso, segundo ele, é algo que tem reconhecimento no Brasil e no mundo. Ele destacou, ainda, que o banco recebe muitas críticas do setor empresarial, que reclama da demora no ciclo de análise adotada pela instituição. Elas demoram porque o processo de análise se reveste não apenas de maior rigor técnico, mas da existência de vários comitês de análises que, ao fim, confere à decisão do banco esse caráter de grande escrutinador, enfatizou. Solidez Armando Monteiro também destacou a solidez da instituição. Disse que ao longo do Câmara realiza sessões de homenagem A Câmara realiza três sessões solenes nesta semana. Na quartafeira (25), às 9h, haverá homenagem ao centenário da Assembleia de Deus no estado de Roraima. Na sexta-feira (27), serão duas homenagens. A primeira, às 15h, pelos 25 Anos de Fundação da GUSTAVO BEZERRA/PT NA CÂMARA tempo o BNDES conservou a solidez do ponto de vista financeiro e operacional. Segundo ele, apesar de ser um banco de desenvolvimento, nunca negligenciou naquilo que deve ser o compromisso de qualquer instituição financeira, que é o de zelar pelo retorno e pela qualidade de seus créditos. O BNDES se mantém com estrutura saudável, com liquidez, e tem o reconhecimento internacional em todos os critérios de avaliação aplicados a instituições semelhantes no mundo, disse o ministro, se referindo à solidez associada ao baixo índice de inadimplência registrado pela instituição financeira. O papel extraordinário que o banco cumpriu e cumpre como instrumento indispensável à política industrial do País, a excelência de seus quadros, a qualidade de seus processos e sua governança fazem com que a instituição tenha, junto à comunidade internacional, o reconhecimento de que é uma instituição sólida e saudável, reiterou o ministro. Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino. A outra sessão solene, iniciativa da deputada Erika Kokay (PT-DF), será realizada às 17h, em homenagem ao Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil. PT NA CÂMARA 24/11/2015 5

6 6 Internet das Coisas será tema de audiência pública na Câmara O potencial da Internet das Coisas para o Brasil será tema de audiência pública na próxima quinta-feira (26) na Câmara dos Deputados. A audiência conjunta da Comissão de Ciência e Tecnologia e da Comissão de Desenvolvimento Econômico é uma iniciativa dos deputados Odo- rico Monteiro (PT-CE), Margarida Salo- mão (PT-MG), Eli Corrêa Filho (DEM-SP) e Roberto Alves (PRB-SP). O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, participa hoje, a partir das 15h, de audiência pública da comissão especial que dará parecer à proposta de emenda à Constituição (PEC 4/15) que prorroga a Desvinculação das Receitas da União (DRU) até O ministro explicará a necessidade de prorrogação desse mecanismo para que o ajuste fiscal realizado pelo governo federal atinja os objetivos da retomada do crescimento e do aumento do emprego. A reunião será no plenário 13. Finanças e Tributação A Comissão de Finanças e Tributação promove audiência pública às 14h, em plenário a definir, para debater o tema Cruz Vermelha Brasileira Mudanças em Curso e Condições de Financiamento (PL 2.978/ COMISSÕES AGENDA DE COMISSÕES Ministro Joaquim Levy falará sobre DRU em comissão especial 08). Entre os palestrantes, Itamar de Carvalho, assessor técnico da Coordenação de Regulação de Loterias do Ministério da Fazenda. Código de Trânsito A comissão especial que analisa o projeto de lei (PL 8085/14) que altera o Código Nacional de Trânsito promove audiência pública para tratar da obrigatoriedade dos simuladores de direção veicular. Entre os convidados confirmados, estão Aldair Onofre Leite, presidente do Sindicato das Auto Moto Escolas e Centros de Formação de Condutores do Estado de São Paulo; e Daniel Cândido, coordenador-geral de Qualificação do Fator Humano no Trânsito, do Denatran. A reunião será às 15h30, no plenário 14. Deputados analisam alternativas para melhorar futebol brasileiro A Comissão de Esportes promove a partir das 12h de hoje seminário com participação da Subcomissão Permanente do Futebol Brasileiro para propor alternativas que venham a melhorar o futebol brasileiro. O deputado Andrés Sanchez (PT-SP) será o moderador, a partir das 14h30, da mesa sobre a Legislação Trabalhista, Tributária e Previdenciária do Futebol. Entre os convidados, o ministro Guilherme Augusto Caputo Bastos, do Tribunal Superior Trabalhista; Ricardo Borges Martins, diretorexecutivo do Bom Senso Futebol Clube; e José Mário de Almeida Barros, presidente da Federação Brasileira de Treinadores de Futebol. O seminário será no auditório Nereu Ramos. Trabalho A Comissão de Trabalho realiza duas audiências públicas nesta terça-feira (24). A primeira delas será, às 10h, no plenário 12, para discutir as atribuições, condições, dificuldades do exercício da atividade de Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil. Entre os convidados, Jorge Rachid, secretário da Receita. A segunda audiência será às 14h30, em plenário a definir, sobre a concessão de licença para tratar de interesse particular aos policiais e bombeiros militares do Distrito Federal; tempo de serviço prestado pelos militares femininos do Distrito Federal; dedicação integral ao serviço bombeiro-militar. ALEX ALVES/AGÊNCIA CÂMARA De acordo com o deputado Odorico Monteiro, a Internet das Coisas é uma grande oportunidade para empresas e governos, um pilar tecnológico importante para um futuro promissor da sociedade. Com a massificação da tecnologia interconectando objetos e o mundo físico através de dispositivos em rede, poderemos gerar grandes volumes de dados, informações e inteligência, transformando significativamente o bem-estar, a produtividade e a competitividade, afirma. Estão convidados para o debate os ministros Celso Pansera (Ciência, Tecnologia e Inovação) e André Figueiredo (Comunicações). Também estão convidados os presidentes da Microsoft Brasil, Paula Bellizia; do Google Brasil, Fábio Coelho; da Intel do Brasil, Fernando Martins, dentre outros. A audiência acontecerá no plenário 14, da Câmara dos Deputados, às 9h30. Comissão mista discute formas para reduzir violência contra a mulher A Comissão Mista de Combate à Violência Contra a Mulher promove às 14h30 de hoje, no plenário 9, da Ala Alexandre Costa, do Senado Federal, audiência pública com o objetivo de debater mecanismos para reduzir os altos índices de violência contra a mulher. Entre as convidadas, Eleonora Menicucci, secretária especial de Políticas para as Mulheres do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e Direitos Humanos. Seguridade Social A Comissão de Seguridade Social e Família realiza audiência pública, às 14h30, no plenário 7, para debater o PL 8324/14, que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente, instituindo medida destinada à prevenção do uso inadequado de psicofármacos em crianças e adolescentes, e debater a importância do diagnóstico precoce no tratamento das doenças psíquicas. Entre os convidados, Rubens Bias, analista de Políticas Sociais da Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde. Relações Exteriores faz debate sobre VANT A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional promove audiência pública, às 14h, em plenário a definir, para debater e avaliar a regularização do Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT). Estão confirmados para o debate, entre outros, Giovano Palma, coordenador-geral de Planejamento da Navegação Aérea Civil da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República; e Roberto Honorato, gerente técnico de Processos Normativos da Agência Nacional de Aviação Civil. Agricultura A Comissão de Agricultura promove a partir das 14h30 de hoje, no plenário 6, audiência pública para debater a importância da exploração do potássio para a agricultura brasileira. Entre os convidados, Elzivir Guerra, diretor do Departamento de Tecnologia e Transformação Mineral da Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia. 24/11/2015 PT NA CÂMARA

7 MINAS GERAIS E ESPÍRITO SANTO ROGERIO ALVES/TV SENADO Governo divulga 12 ações para enfrentar tragédia Ao contrário do que dizem alguns críticos, o governo federal já tomou diversas providências para minimizar os problemas decorrentes do rompimento da barragem do Fundão, mantida pela mineradora Samarco, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG). Embora a tragédia seja de inteira responsabilidade da mineradora, desde o dia da tragédia, o governo federal adotou medidas para atender as pessoas atingidas e minimizar os danos ambientais ocorridos. No mesmo dia do rompimento da barragem, 5 de novembro, a presidenta Dilma Rousseff ligou para o governador de Minas Gerais, Fernando Conheça as 12 ações do governo federal: Atendimento emergencial A primeira ação federal foi atuar no socorro e nas buscas por desaparecidos, com ações da Defesa Civil, do Exército e da Força Aérea Brasileira (FAB), logo após o rompimento das barragens. Bolsa Família antecipado As mais de 3,6 mil famílias de Mariana inscritas no Bolsa Família tiveram a liberação antecipada do recursos na última terça-feira (17). FGTS liberado A presidenta Dilma editou um decreto que libera às vítimas o saque de até R$ do saldo acumulado no FGTS. Pimentel, colocando o governo federal à disposição para tudo o que o estado precisasse em ações emergenciais. Para o deputado Leonardo Monteiro (PT-MG), que tem base política na região atingida pela tragédia em Minas, as ações desenvolvidas pelo governo federal têm atendido as necessidades básicas da população. A população compreende que, mesmo sem culpa na tragédia, o apoio e a assistência prestada pelos governos federal e de Minas Gerais têm garantido o atendimento das necessidades básicas dos atingidos pelo rompimento da barragem, ressaltou. Monitoramento do Rio Doce Após acidente, o Serviço Geológico Brasileiro (CPRM) antecipou o início da operação 24 horas de monitoramento contínuo do Sistema de Alerta da Bacia do Rio Doce, que abrange diversos municípios do leste de Minas Gerais e do Espírito Santo. R$ 9 milhões extras para órgão que fiscaliza mineração O Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) terá R$ 9 milhões adicionais ao seu orçamento para adoção de medidas emergenciais em Minas Gerais. Recomposição de documentos Equipes do Ministério do Trabalho e Previdência estão fazendo, em Mariana, a expedição de carteiras de trabalho das pessoas atingidas pelo rompimento da barragem. Abastecimento de água O Ministério da Integração Nacional articulou as instituições e órgãos estaduais e federais nas medidas para garantir água para consumo, tanto em Mariana como em cidades próximas, ao longo do rio Doce. Monitoramento da qualidade da água O Serviço Geológico do Brasil e a Agência Nacional de Águas (ANA) fazem o monitoramento especial do Rio Doce para acompanhar a evolução da qualidade da água. Samarco multada O governo federal, por do Ibama, aplicou multas que totalizam mais de R$ 250 milhões contra a Samarco. Recuperação do Rio Doce A presidenta Dilma Rousseff iniciou um diálogo com os governos mineiro e capixaba para definir um plano conjunto de recuperação da Bacia Hidrográfica do Rio Doce. Força-tarefa para salvar animais ameaçados O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Ibama vêm fazendo ações de emergência para proteger a fauna da região afetada pela catástrofe, como a retirada de ovos de tartaruga de locais ameaçados, bem como a captura e transporte de matrizes de peixes também ameaçados. Liberação de máquinas do PAC a 86 municípios O Ministério do Desenvolvimento Agrário autorizou o uso de máquinas e equipamentos doados pelo PAC para auxiliar as ações de socorro e assistência às vítimas. Wadih Damous protesta contra despejo da Aldeia Imbuhy O deputado Wadih Damous (PT-RJ) ocupou a tribuna da Câmara para protestar contra a ameaça de despejo da Aldeia Imbuhy, da cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, onde vive uma comunidade tradicional, assim como tantas outras em outros estados e cidades brasileiras. Segundo Wadih, essa comunidade histórica que deveria ser protegida, enaltecida, recebeu ordem de despejo e tem data certa para sair daquela região. E o que entrará no lugar daquelas famílias, daquela comunidade? Um empreendimento turístico do Exército Brasileiro, disse. Segundo o deputado, na Aldeia Imbuhy, estão centenas de famílias há mais de 200 anos. Temos a informação de que lá se bordou a primeira Bandeira brasileira. Então, fica registrado aqui o nosso mais veemente protesto, que mostra que as nossas Forças Armadas, em particular o Exército, ainda têm muito o que aprender em termos de democracia, lamentou. Wadih Damous disse que um grupo de parlamentares estão envidando esforços para impedir essa injustiça e essa arbitrariedade. Estivemos com o então Ministro da Defesa Jaques Wagner; estivemos com o atual Ministro da Defesa, Aldo Rebelo; estivemos com o Chefe da Advocacia-Geral da União, tentando compor uma situação no sentido de suspender processualmente esse despejo, essa desocupação, e não obtivemos êxito, sobretudo pela insensibilidade do Comando do Exército, denunciou. Isso mostra que ainda temos muito o que caminhar no âmbito dos direitos humanos. Ainda temos muito o que caminhar no âmbito da justiça social, lamentou. Para o deputado Wadih Damous, o fato, se consumado, trata-se de um capricho de oficiais do Exército, que, à custa da justiça social, à custa dos direitos humanos, vai desalojar uma comunidade bicentenária de um local até hoje ocupado por famílias humildes, famílias pobres, mas que integram a história do Brasil. PT NA CÂMARA 24/11/2015 7

8 Guimarães elogia votações que mostraram compromisso da base e capacidade de diálogo do governo Em artigo publicado no Site 247, o líder do Governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), analisa os resultados das votações da última semana que ajudarão o País a sair deste momento de turbulência. Conseguimos aprovar no Congresso todas as matérias de interesse, não da presidenta Dilma Rousseff, mas do País. Somente com a manutenção dos vetos presidenciais, em votação encerrada na quarta-feira (18), conseguimos evitar despesas de R$ 127,8 bilhões até Uma grande vitória, que demonstra o compromisso da base, e a capacidade de diálogo do nosso governo, diz o líder. Ele lembra outros desafios à frente, como a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a revisão da meta fiscal (PLN 5/15), a votação da Desvinculação das Receitas da União (DRU), além da retomada da CPMF. *José Guimarães Apesar das turbulências que a atual conjuntura nos apresenta, iniciamos um importante e decisivo processo de retomada do crescimento econômico no país. Conseguimos aprovar no Congresso todas as matérias de interesse não da presidenta Dilma Rousseff, mas do país. Somente com a manutenção dos vetos presidenciais, em votação encerrada na quartafeira (18), conseguimos evitar despesas de R$ 127,8 bilhões até Uma grande vitória, que demonstra o compromisso da base, e a capacidade de diálogo do nosso governo. Mas ainda temos outros desafios pela frente como a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a revisão da meta fiscal (PLN 5/ 15), a votação da Desvinculação das Receitas da União (DRU), além de a retomada da CPMF. Outra matéria importante que aprovamos na Câmara foi o projeto que permite a regularização de capitais lícitos mantidos no exterior sem conhecimento do Fisco. Quem aderir ao programa vai pagar 15% de Imposto de Renda, e multa em porcentual igual, no total de 30%. Não é possível dizer com precisão quanto o país vai arrecadar, porque isso depende da adesão. Mas a estimativa é que esse valor pode chegar a R$ 150 bilhões. Trata-se de dinheiro limpo, o projeto do Executivo deixa isso muito claro, que vai contribuir para o reaquecimento da economia sem nenhum aumento de tributação. Como consequência indireta, a nova lei vai melhorar o sistema de controle interno e a troca de informações com outros países. Nós também aprovamos na Câmara a medida provisória do setor elétrico, que visa a reduzir o chamado risco hidrológico das empresas. O projeto facilita o leilão que estamos fazendo, muito importante ARTIGO Diálogo resulta em conquistas ao País para o Brasil. Somente com essa medida provisória vamos injetar R$ 17 bilhões na economia brasileira. Ainda no primeiro semestre, o governo conseguiu concluir a votação da primeira etapa do ajuste fiscal. O Executivo reviu a política de benefícios fiscais para alguns setores da economia e corrigiu distorções na concessão de pensões por morte e de seguro-desemprego. Em 2011, o Governo Federal concedeu benefícios tributários a 56 setores para auxiliá-los a superar a crise internacional. O mecanismo de desoneração permitiu a troca da contribuição patronal para a Previdência, de 20% sobre a folha de pagamentos, por alíquotas incidentes na receita bruta de 1% e 2%. Como regra geral, essas alíquotas subiram para 2,5% e 4,5%. O aumento de arrecadação será da ordem de R$ 1 bilhão mensais. No que se refere às pensões, o governo constatou que o número concedido e a duração média do benefício vinham crescendo ao longo do tempo. De 2006 a 2013, o valor pago aumentou 121,5%. O objetivo das mudanças, então, foi evitar casamentos de fachada somente para concessão do benefício. A partir de agora, somente recebe o benefício integral, hoje pago a todos os pensionistas, parceiros acima de 44 anos à época da morte do cônjuge. Abaixo disso, o benefício será concedido por prazo determinado, de acordo com a idade na época da viuvez. Quanto ao seguro-desemprego, de 2003 a 2013, época de crescimento do emprego formal, o aumento das despesas foi de quase 200%. Daí a necessidade de tornar um pouco mais rigorosas as regras para concessão do benefício. Passada essa fase mais dura do ajuste, o governo pode propor medidas para proteger o trabalhador. SALU PARENTE/PTNACÂMARA Muito importante nesse sentido foi a aprovação pelo Congresso do Programa de Proteção ao Emprego (PPE). Ao aderirem ao PPE, as empresas podem reduzir a jornada de trabalho e os salários em até 30%. Mas o governo compensa até metade desta perda salarial. Como contrapartida, as empresas ficam proibidas de demitir durante a participação no programa, mais um terço do tempo de adesão. Se a empresa participar do PPE por seis meses, por exemplo, terá de permanecer esses seis meses mais dois sem dispensar ninguém. São oito meses de garantia de emprego para os trabalhadores. Nesta semana, na reunião do Comitê de Articulação Federativa, ficou clara a disposição dos prefeitos em retomar a CPMF. Muito mais do que a União, os municípios precisam da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira para sobreviver. A nova CPMF deverá ser compartilhada entre os entes federados. Pela proposta 0,20% dos recursos caberiam à União e os outros 0,18% divididos entre estados e municípios, para aplicá-los em saúde. Mais uma vez é preciso reforçar que todas essas conquistas só foram possíveis devido a muito trabalho e à disposição do nosso governo para o diálogo, inclusive com a oposição. Na votação da Desvinculação das Receitas da União (DRU), por exemplo, a oposição, que está obstruindo nas outras matérias, vai ajudar a aprovar. A ordem agora é discutir crescimento, porque é responsabilidade de todos nós construirmos um país ainda melhor. *José Guimarães é advogado, deputado federal (PT-CE), líder do governo na Câmara e vice-presidente nacional do PT 8 24/11/2015 PT NA CÂMARA

Boletim Econômico Edição nº 66 agosto de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor Econômico

Boletim Econômico Edição nº 66 agosto de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor Econômico Boletim Econômico Edição nº 66 agosto de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor Econômico Considerações técnicas sobre a Conjuntura econômica e a Previdência Social 1 I - Governo se perde

Leia mais

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já A Sombra do Imposto Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já Expediente A Sombra do Imposto Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

Está em vigor a Medida Provisória n. 680, de 6 de julho de 2015, que institui o Programa de Proteção ao Emprego.

Está em vigor a Medida Provisória n. 680, de 6 de julho de 2015, que institui o Programa de Proteção ao Emprego. INFORMA TRABALHISTA Está em vigor a Medida Provisória n. 680, de 6 de julho de 2015, que institui o Programa de Proteção ao Emprego. Programa de Proteção ao Emprego comparado com o Lay Off ASPECTOS GERAIS

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 Dívidas de Agnelo serão pagas pela ordem cronológica Para atender à lei, governo reformula cronograma para quitar débitos com mais de 900 fornecedores. Um questionamento

Leia mais

Companheiros e companheiras,

Companheiros e companheiras, Companheiros e companheiras, Utilizada sob o falso argumento de modernizar as relações de trabalho e garantir a especialização no serviço, a terceirização representa na realidade uma forma de reduzir o

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA GABINETE DO MINISTRO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL 21/12/2015

MINISTÉRIO DA FAZENDA GABINETE DO MINISTRO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL 21/12/2015 MINISTÉRIO DA FAZENDA GABINETE DO MINISTRO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL 21/12/2015 DISCURSO DO MINISTRO NELSON BARBOSA POR OCASIÃO DA SOLENIDADE DE TRANSMISSÃO DE CARGO Senhoras e Senhores, Em primeiro

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

enado restringe acesso a abono salarial e seguro-desemprego - 26/05/...

enado restringe acesso a abono salarial e seguro-desemprego - 26/05/... Senado restringe acesso a abono salarial e seguro-desemprego SOFIA FERNANDES EDUARDO CUCOLO VALDO CRUZ DE BRASÍLIA 26/05/2015 21h15 O Senado aprovou nesta terça (26) a medida provisória 665, que restringe

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº Dispõe sobre a criação do Conselho de Ética Pública e estabelece medidas de transparência e controle de atos de agentes políticos, dirigentes, empregados e servidores públicos.

Leia mais

1 Informações diversas Senado aprova MP que reabre prazo do Refis O plenário do Senado aprovou dia 29/10 a Medida Provisória (MP) 651/14 que traz uma série de medidas de incentivo ao setor produtivo. O

Leia mais

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras.

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Ao longo do mês Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Merece destaque também a ação da Polícia Federal e Força Nacional nos Estados e Municípios onde ocorreram mortes

Leia mais

Modernização da Gestão

Modernização da Gestão Modernização da Gestão Administrativa do MPF Lei de Responsabilidade Fiscal, Finanças Públicas e o Aprimoramento da Transparência Francisco Vignoli Novembro-Dezembro/2010 MPF - I Seminário de Planejamento

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 128ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 21/07/2015 A 128ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 12 a 16 de julho de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia lançamento do Marco Regulatório da Mineração - Brasília/DF

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia lançamento do Marco Regulatório da Mineração - Brasília/DF Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia lançamento do Marco Regulatório da Mineração - Brasília/DF Deputado André Vargas, presidente em exercício da Câmara dos Deputados.

Leia mais

Bala Rocha na Comissão de Direitos Humanos

Bala Rocha na Comissão de Direitos Humanos Bala Rocha na Comissão de Direitos Humanos O PDT escolheu os nomes de Pompeo de Mattos (RS) e de Sebastião Bala Rocha (AP) para ocupar, respectivamente, a presidência e a vice-presidência da Comissão de

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

ConstruBusiness - Rumo a 2022

ConstruBusiness - Rumo a 2022 ConstruBusiness - Rumo a 2022 EXPRESS ANO 1/12 Nº44 DEZ/12 CONSTRUBUSINESS 2012 10º CONGRESSO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO Em sua 10ª edição, o Construbusiness elaborou o programa Compete Brasil, com soluções

Leia mais

Propostas de luta para tornar nossa. vida melhor. Maio de 2003

Propostas de luta para tornar nossa. vida melhor. Maio de 2003 Propostas de luta para tornar nossa vida melhor Maio de 2003 Companheiros e companheiras A s políticas capitalistas neoliberais, aplicadas com mais força no governo FHC, foram muito duras com os trabalhadores

Leia mais

Email enviado em 09/09/2015 pedindo a presidente Dilma Rousseff pedindo mudanças no REDOM

Email enviado em 09/09/2015 pedindo a presidente Dilma Rousseff pedindo mudanças no REDOM Email enviado em 09/09/2015 pedindo a presidente Dilma Rousseff pedindo mudanças no De: Mario Avelino [mailto:marioavelino@domesticalegal.org.br] Enviada em: quarta-feira, 9 de setembro de 2015 23:50 Para:

Leia mais

Os bancos públicos e o financiamento para a retomada do crescimento econômico

Os bancos públicos e o financiamento para a retomada do crescimento econômico Boletim Econômico Edição nº 87 outubro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Os bancos públicos e o financiamento para a retomada do crescimento econômico 1 O papel dos bancos

Leia mais

RESUMO DE AUDIÊNCIA. PARTICIPANTES Estiveram presentes à audiência pública, como expositores, os seguintes convidados:

RESUMO DE AUDIÊNCIA. PARTICIPANTES Estiveram presentes à audiência pública, como expositores, os seguintes convidados: RESUMO DE AUDIÊNCIA Audiência pública para instrução do Projeto de Lei do Senado nº 301, de 2008, de autoria do Senador César Borges, que altera o 1º do art. 9º da Lei nº 8.036, de 11 de maio de 1990,

Leia mais

1 Informações diversas Projeto de Terceirização A Câmara dos Deputados concluiu dia 22/04 a votação do projeto de lei que regulamenta contratos de terceirização. O texto principal foi aprovado no último

Leia mais

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO

DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO DIREÇÃO NACIONAL DA CUT APROVA ENCAMINHAMENTO PARA DEFESA DA PROPOSTA DE NEGOCIAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO, DAS APOSENTADORIAS E DO FATOR PREVIDENCIÁRIO A CUT e as centrais sindicais negociaram com o governo

Leia mais

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil?

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil? Perguntas Frequentes 1. O que é a Funpresp Exe? É a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo, criada pelo Decreto nº 7.808/2012, com a finalidade de administrar

Leia mais

Política e Sistema de Promoção e Proteção do Emprego PROPOSTA DAS CENTRAIS SINDICAIS

Política e Sistema de Promoção e Proteção do Emprego PROPOSTA DAS CENTRAIS SINDICAIS Política e Sistema de Promoção e Proteção do Emprego PROPOSTA DAS CENTRAIS SINDICAIS Novembro, 2013 1 Política e Sistema de Promoção e Proteção do Emprego PROPOSTA DAS CENTRAIS SINDICAIS Novembro, 2013

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº MENSAGEM Nº Senhores membros da Câmara Municipal, Submeto à elevada deliberação de V. Exªs. o texto do projeto de lei que institui o Plano Plurianual para o período de 2002 a 2005. Este projeto foi elaborado

Leia mais

Pela revogação das Medidas Provisórias 664 e 665

Pela revogação das Medidas Provisórias 664 e 665 Boletim Econômico Edição nº 56 fevereiro de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Pela revogação das Medidas Provisórias 664 e 665 As duas medidas visam economizar R$ 18 bilhões

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL 1. O que é a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)? A Lei de Responsabilidade Fiscal é um código

Leia mais

Subseção I Disposição Geral

Subseção I Disposição Geral Subseção I Disposição Geral Art. 59. O processo legislativo compreende a elaboração de: I - emendas à Constituição; II - leis complementares; III - leis ordinárias; IV - leis delegadas; V - medidas provisórias;

Leia mais

Núcleo de Inovação e Empreendedorismo. CRI Nacional. Relatório de Evento 11 de Dezembro de 2013

Núcleo de Inovação e Empreendedorismo. CRI Nacional. Relatório de Evento 11 de Dezembro de 2013 Data Núcleo de Inovação e Empreendedorismo CRI Nacional Relatório de Evento 11 de Dezembro de 2013 Encontro do CRI Nacional 11 de Dezembro de 2013 Cenários Econômicos e Impactos para a Inovação em 2014

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município Estrutura Administrativa e Principais 01. Câmara Municipal - Lei Orgânica do Município de Teresina, de 05 de abril de 1991. - Votar o Orçamento Anual e o Plano Plurianual, bem como autorizar abertura de

Leia mais

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013 Matérias na Câmara PEC 185/2012 Acrescenta parágrafos ao art. 37 da Constituição Federal para estabelecer data certa para a revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos e dá outras providências.

Leia mais

LEI N 547, DE 03 DE SETEMBRO DE 2010.

LEI N 547, DE 03 DE SETEMBRO DE 2010. Pág. 1 de 5 LEI N 547, DE 03 DE SETEMBRO DE 2010. CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL FMHIS E INSTITUI O CONSELHO GESTOR DO FMHIS. O PREFEITO MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL ACRE, EM EXERCÍCIO,

Leia mais

Avaliação do governo Desempenho pessoal da presidente

Avaliação do governo Desempenho pessoal da presidente RESULTADOS DA 129ª PESQUISA CNT/MDA A 129ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 20 a 24 de outubro de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos índices de popularidade

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 110, DE 2015

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 110, DE 2015 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 110, DE 2015 Institui programa de concessão de créditos da União no âmbito do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, denominado Nota Fiscal Brasileira, com o objetivo de incentivar

Leia mais

PARA ENTENDER O PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO

PARA ENTENDER O PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO PARA ENTENDER O PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO 2 CSB - Central dos Sindicatos Brasileiros CUT - Central Única dos Trabalhadores Força Sindical NCST - Nova Central Sindical de Trabalhadores UGT - União

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 NOTA DESCRITIVA FEVEREIRO/2008 Nota Descritiva 2 2008 Câmara dos Deputados. Todos os direitos reservados. Este trabalho poderá ser reproduzido ou transmitido na íntegra,

Leia mais

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados Frente Parlamentar em Defesa dos Conselheiros Tutelares é reinstalada na Câmara dos Deputados Com o objetivo de discutir e acompanhar as demandas dos Conselhos Tutelares na Câmara dos Deputados, foi reinstalada

Leia mais

CLIPPING EVENTO DO DIA 25/06 SOBRE VAZAMENTO DE ÓLEO

CLIPPING EVENTO DO DIA 25/06 SOBRE VAZAMENTO DE ÓLEO CLIPPING EVENTO DO DIA 25/06 SOBRE VAZAMENTO DE ÓLEO 23 de junho de 2012 CÂMARA DE COMÉRCIO AMERICANA VAI DEBATER ASPECTOS TÉCNICOS E LEGAIS DE ACIDENTES COM VAZAMENTO DE ÓLEO A Câmara de Comércio Americana

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.047-D, DE 2005. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.047-D, DE 2005. O CONGRESSO NACIONAL decreta: COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.047-D, DE 2005 Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - SISAN com vistas em assegurar o direito

Leia mais

Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC

Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Notas sobre o balanço de um ano do PAC Brasília, 22 de janeiro de 2008 NOTAS SOBRE O BALANÇO DE UM ANO DO PAC AVALIAÇÃO GERAL Pontos positivos e destaques: 1)

Leia mais

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Legislação Federal LEI N 7.804, de 18 de julho de 1989 Altera a Lei n 6.938 de 31 de agosto de 1981, que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.099, DE 1º DE DEZEMBRO DE 1993 "Dispõe sobre a constituição do Conselho Estadual do Bem-Estar Social e a criação do Fundo Estadual a ele vinculado e dá outras providências." O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 508, DE 2015

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 508, DE 2015 SENADO FEDERAL Gabinete do Senador JOSÉ SERRA PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 508, DE 2015 Altera a Lei nº 11.314, de 3 de julho de 2006, que dispõe sobre o prazo referente ao apoio à transferência definitiva

Leia mais

Como proceder à notificação e para onde encaminhá-la?

Como proceder à notificação e para onde encaminhá-la? Se a família não quiser ou não puder assumir a notificação, o educador deverá informar a família que, por força da lei, terá que notificar o fato aos órgãos competentes. Como proceder à notificação e para

Leia mais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. Denise Zandonadi dzandonadi@redegazeta.com.br O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. O presidente Luiz Inácio Lula da

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI N. 1.022, DE 21 DE JANEIRO DE 1992 "Institui o Sistema Estadual de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia e o Conselho Estadual de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia e dá outras providências." O GOVERNADOR

Leia mais

Carga tributária sobe mais forte em 2014

Carga tributária sobe mais forte em 2014 Carga tributária sobe mais forte em 2014 Com fim de desonerações para carros e linha branca, peso dos tributos ante o PIB deve crescer até 0,5 ponto percentual Após arrecadação recorde da Receita Federal

Leia mais

Pequenas empresas devem ser incluídas no relatório do PPE

Pequenas empresas devem ser incluídas no relatório do PPE Boletim 829/2015 Ano VII 10/09/2015 Pequenas empresas devem ser incluídas no relatório do PPE Expansão do programa. Relator da medida provisória que criou alternativa ao desemprego no País promete acolher

Leia mais

20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual

20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual 20 Diretrizes Priorizadas pela Etapa Estadual Paulista da CONSOCIAL Prioridades Texto Diretriz Eixo Pontos 1 2 Regulamentação e padronização de normas técnicas para a elaboração dos Planos de Governo apresentados

Leia mais

Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA. ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015

Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA. ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015 30/06/2015 Boletim Administrativo Eletrônico de Pessoal Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015 Revisa e altera os objetivos estratégicos do plano

Leia mais

Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF

Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF O Estado de S.Paulo Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF Nardes, do TCU, é citado na Zelotes O Estado de S. Paulo - 10/09/2015 Investigadores analisam informações sobre suposto envolvimento

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2008 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2008 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) PROJETO DE LEI Nº, DE 2008 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) Regulamenta o inciso XVI do art. 22 da Constituição Federal que trata da organização do sistema nacional de emprego, para a adoção de políticas

Leia mais

1. As Propostas da UGT para a Reforma Fiscal (tanto do lado da despesa quando do lado da receita)

1. As Propostas da UGT para a Reforma Fiscal (tanto do lado da despesa quando do lado da receita) 1. As Propostas da UGT para a Reforma Fiscal (tanto do lado da despesa quando do lado da receita) CORTE DE DESPESA 1. Redução do Número de Ministérios, que hoje são 39 (os Estados Unidos possuem 15 ministérios

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.346, DE 15 DE SETEMBRO DE 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SISAN com vistas em assegurar

Leia mais

Temas relevantes da agenda federativa

Temas relevantes da agenda federativa Relatório produzido nos termos do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e a Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, 2011.

Leia mais

PRÊMIO AMBIENTAL É INCENTIVO ÀS BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS E AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-GERENCIAL

PRÊMIO AMBIENTAL É INCENTIVO ÀS BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS E AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-GERENCIAL PRÊMIO AMBIENTAL É INCENTIVO ÀS BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS E AO DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-GERENCIAL Já estão abertas as inscrições para o 2º Benchmarking Ambiental Brasileiro no site: www.maisprojetos.com.br/bench.

Leia mais

A Semana no Congresso Nacional

A Semana no Congresso Nacional A Semana no Congresso Nacional Brasília, 10/08/2015 CÂMARA Câmara instalará seis comissões mistas para analisar MPs Relator da CPI do BNDES apresentará plano de trabalho Comissão de Finanças e Tributação

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 285, DE 2006

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 285, DE 2006 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 285, DE 2006 Autoriza o Poder Executivo a criar o Programa Cantando as Diferenças, destinado a promover a inclusão social de grupos discriminados e dá outras providências. O

Leia mais

Dilma sanciona novo Código de Processo Civil

Dilma sanciona novo Código de Processo Civil ilma sanciona novo Código de Processo Civil - 16/03/2015 - Poder -... de 6 17/03/2015 10:03 Dilma sanciona novo Código de Processo Civil Pedro Ladeira/Folhapress A presidente Dilma Rousseff com o ex-presidente

Leia mais

GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO

GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO Dr. Erlanderson de O. Teixeira Planejamento Tributário Teses tributárias Gerenciamento de Passivos Parcelamento www.erlandeson.com.br GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO Carga Tributária Brasileira Porque pagar os

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO REDONDO CNPJ 83.102.681/0001-26 Rua Antonio Carlos Thiesen, 74 89.172-000 Pouso Redondo Santa Catarina

PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO REDONDO CNPJ 83.102.681/0001-26 Rua Antonio Carlos Thiesen, 74 89.172-000 Pouso Redondo Santa Catarina PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO REDONDO CNPJ 83.102.681/0001-26 Rua Antonio Carlos Thiesen, 74 89.172-000 Pouso Redondo Santa Catarina LEI N. 1925/06 de 25.07.2006. Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal

Leia mais

Defesa dos Serviços e Trabalhadores Públicos Brasileiros e o. Não Pagamento da Dívida Pública

Defesa dos Serviços e Trabalhadores Públicos Brasileiros e o. Não Pagamento da Dívida Pública Defesa dos Serviços e Trabalhadores Públicos Brasileiros e o Não Pagamento da Dívida Pública O endividamento público vem pautando a vida do povo brasileiro sob diversas formas, especialmente a partir da

Leia mais

A estratégia para enfrentar o aprofundamento da crise mundial Guido Mantega Ministro da Fazenda

A estratégia para enfrentar o aprofundamento da crise mundial Guido Mantega Ministro da Fazenda A estratégia para enfrentar o aprofundamento da crise mundial Guido Mantega Ministro da Fazenda Câmara dos Deputados Brasília, 23 de novembro de 2011 1 Economia mundial deteriorou-se nos últimos meses

Leia mais

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano Mais um plano CONJUNTURA ECONÔMICA A chave da agenda positiva tão perseguida pelo governo federal em tempos de crise política e volta da inflação parece ser a preservação dos empregos. Na última terça-feira

Leia mais

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL 01/10/2015 ATENÇÃO: Prorrogação dos incentivos fiscais ao esporte Os incentivos fiscais para fomento das atividades de caráter desportivo (originalmente

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 5.236, DE 2013 (Do Sr. Jovair Arantes)

PROJETO DE LEI N.º 5.236, DE 2013 (Do Sr. Jovair Arantes) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 5.236, DE 2013 (Do Sr. Jovair Arantes) Acrescenta artigos à Lei nº 9.472, de 16 de julho de 1997, para a implantação de medidas que assegurem ampla informação aos

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º, DE 2002

PROJETO DE LEI N.º, DE 2002 PROJETO DE LEI N.º, DE 2002 (Do Sr. Augusto Nardes) Institui o Fundo de Desenvolvimento da Empresa de Micro e de Pequeno Porte - Banco do Pequeno Empresário, e dá outras providências. O Congresso Nacional

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE

ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE AULA 04 INTRODUÇÃO AO EXERCÍCIO PROFISSIONAL DOCENTE: ROSEMARI VIEIRA BRAGANÇA ARQUITETO E URBANISTA RESPONSABILIDADES E OBRIGAÇÕES ÉTICA RESPONSABILIDADE TÉCNICA RESPONSABILIDADE

Leia mais

presidente Brasil Por Nízea Coelho

presidente Brasil Por Nízea Coelho a PRIMEIRA presidente do Brasil Por Nízea Coelho 1 Lula é um fenômeno no mundo Historiador, mestre e futuro doutor. Este é Leandro Pereira Gonçalves, professor de História do Centro de Ensino Superior

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 545/2009.

LEI MUNICIPAL Nº 545/2009. LEI MUNICIPAL Nº 545/2009. EMENTA: INSTITUI O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA, NA EMANCIPAÇÃO SUSTENTADA DAS FAMÍLIAS QUE VIVEM EM SITUAÇÃO DE EXTREMA POBREZA, CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA,

Leia mais

PESQUISA RELATÓRIO 1/2 PESQUISA PRESIDENTE GOVERNADOR - SENADOR CONTRATANTE DA PESQUISA: PARTIDO DA REPÚBLICA-PR MINAS GERIAS ESTADO: MINAS GERAIS

PESQUISA RELATÓRIO 1/2 PESQUISA PRESIDENTE GOVERNADOR - SENADOR CONTRATANTE DA PESQUISA: PARTIDO DA REPÚBLICA-PR MINAS GERIAS ESTADO: MINAS GERAIS PESQUISA RELATÓRIO 1/2 PESQUISA PRESIDENTE GOVERNADOR - SENADOR CONTRATANTE DA PESQUISA: PARTIDO DA REPÚBLICA-PR MINAS GERIAS ESTADO: MINAS GERAIS PERÍODO DE REALIZAÇÃO DOS TRABALHOS: 12 A 19 DE SETEMBRO

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 DOU de 05/10/09 seção 01 nº 190 pág. 51 MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e

Leia mais

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II Plano Plurianual 216 219 DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II PROGRAMA: 21 - Aprimoramento do Ministério Público Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social 82.71 268.863 Despesas Correntes

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 41 Discurso na cerimónia de celebração

Leia mais

do Idoso Portaria 104/2011

do Idoso Portaria 104/2011 DEVER DE NOTIFICAR- do Idoso Portaria 104/2011 Lei 6.259/75l Lei 10.778/03, ECA, Estatuto n Médicos n Enfermeiros n Odontólogos n Biólogos n Biomédicos n Farmacêuticos n Responsáveis por organizações e

Leia mais

Cem edições para informar e formar cidadãos!

Cem edições para informar e formar cidadãos! ParaTod Mandato do Deputado Tadeu Veneri-PT nº 100 Dezembro 2014 s Acesse: www.tadeuveneri.com.br facebook.com/tadeuveneri Edição Especial Número 100 Cem edições para informar e formar cidadãos! Do primeiro

Leia mais

Relatório Preliminar

Relatório Preliminar Relatório Preliminar O V Seminário Nacional do Crédito Fundiário, realizado no período de 11 a 14 de dezembro de 2012, em Pirenópolis-Go, teve por objetivos a avaliação de propostas e a construção de estratégias

Leia mais

O Simples é bom? *Bernardo Appy O Estado de São Paulo - Opinião

O Simples é bom? *Bernardo Appy O Estado de São Paulo - Opinião O Simples é bom? *Bernardo Appy O Estado de São Paulo - Opinião Nos últimos anos o alcance do Simples vem sendo ampliado de forma significativa, seja pela inclusão de novos setores, seja pela ampliação

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 2 ESTADO DE MINAS 3 ESTADO DE MINAS http://www.em.com.br PSD de Kassab mira 'órfãos' do PMDB quercista O PSD obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na terça-feira e corre

Leia mais

Programa de Proteção ao Emprego PPE. Definição de regimento, critérios de adesão e funcionamento

Programa de Proteção ao Emprego PPE. Definição de regimento, critérios de adesão e funcionamento Programa de Proteção ao Emprego PPE Definição de regimento, critérios de adesão e funcionamento Kurzarbeit curto tempo de trabalho O Kurzarbeit é antigo na Alemanha. Ele fez a sua primeira aparição antes

Leia mais

O SR. ALVARO DIAS (Bloco Minoria/PSDB PR) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Srs. Senadores, Srªs Senadoras, hoje não falarei mal da

O SR. ALVARO DIAS (Bloco Minoria/PSDB PR) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Srs. Senadores, Srªs Senadoras, hoje não falarei mal da O SR. ALVARO DIAS (Bloco Minoria/PSDB PR) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Srs. Senadores, Srªs Senadoras, hoje não falarei mal da Presidente, Senador Requião. Trago a esta tribuna um assunto

Leia mais

Gestão de Finanças Públicas

Gestão de Finanças Públicas APRESENTAÇÃO Desde a primeira edição deste livro mencionamos como os avanços no arcabouço institucional e instrumental de gestão financeira foram relevantes para que o governo brasileiro, efetivamente,

Leia mais

Estatuto das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Lei nº 9.841/99)

Estatuto das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Lei nº 9.841/99) Estatuto das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Lei nº 9.841/99) A aprovação da Lei nº 9.841/99, de 05 de outubro de 1999, mais conhecida por "Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte",

Leia mais

Política Ambiental das Empresas Eletrobras

Política Ambiental das Empresas Eletrobras Política Ambiental das Empresas Eletrobras Versão 2.0 16/05/2013 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Princípios... 3 3 Diretrizes... 3 3.1 Diretrizes Gerais... 3 3.1.1 Articulação Interna... 3 3.1.2 Articulação

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em janeiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Prefeito Empreendedor Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Março/2012 Expediente Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Fernando

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

PNDH - 3 DECRETO Nº 7.037, DE 21 DE DEZEMBRO DE

PNDH - 3 DECRETO Nº 7.037, DE 21 DE DEZEMBRO DE CURSO NEON PNDH - 3 DECRETO Nº 7.037, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2009. Profª Andréa Azevêdo Disciplina: DIREITOS HUMANOS E PARTICIPAÇÃO SOCIAL ANDRÉA AZEVÊDO Professora. e-mail: professoraandreaazevedo@yahoo.com.br

Leia mais

Debate Sobre a Desoneração da Folha de Pagamento

Debate Sobre a Desoneração da Folha de Pagamento Debate Sobre a Desoneração da Folha de Pagamento Julho de 2011 1 Debate sobre desoneração da folha de pagamento deve ser feito com cautela e tendo como ponto de partida a compensação vinculada (principal

Leia mais

Medidas Provisórias 664 e 665 ( Pacote Levy ): mudanças no seguro-desemprego, abono salarial, auxílio-doença, pensão por morte OTAVIO PINTO E SILVA

Medidas Provisórias 664 e 665 ( Pacote Levy ): mudanças no seguro-desemprego, abono salarial, auxílio-doença, pensão por morte OTAVIO PINTO E SILVA Medidas Provisórias 664 e 665 ( Pacote Levy ): mudanças no seguro-desemprego, abono salarial, auxílio-doença, pensão por morte OTAVIO PINTO E SILVA Pacote Levy No dia 30 de dezembro de 2014, o Governo

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE)

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE) PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO (PPE) Recentemente (Medida Provisória nº 680/2015), foram divulgadas regras para adesão das empresas ao Programa de Proteção ao Emprego (PPE). Segundo consta, o objetivo

Leia mais

29/01/2009. Entrevista do Presidente da República

29/01/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista exclusiva concedida por escrito pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao jornal O Liberal, do Pará Publicada em 29 de janeiro de 2009 Jornalista: Mesmo com a grave crise mundial

Leia mais

Seguridade Social e Dívida Pública Maria Lucia Fattorelli i

Seguridade Social e Dívida Pública Maria Lucia Fattorelli i Seguridade Social e Dívida Pública Maria Lucia Fattorelli i Uma das mais importantes conquistas sociais alcançadas com a Constituição Federal de 1988 foi a institucionalização da Seguridade Social, organizada

Leia mais

PATRÍCIA SABOYA GOMES

PATRÍCIA SABOYA GOMES PARECER N, DE 2005 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em caráter de decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 299, de 2004, que autoriza o Poder Executivo a criar o Programa Nacional de Inclusão

Leia mais