STA. EDWIGES. Feliz Ano Novo! CCA Santa Edwiges celebraram. o Encerramento das Atividades. Vocação: Viver para o Senhor

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "STA. EDWIGES. Feliz Ano Novo! CCA Santa Edwiges celebraram. o Encerramento das Atividades. Vocação: Viver para o Senhor"

Transcrição

1 Notícias Entrega das Sacolinhas de Natal Aconteceu no dia 19/12 na OSSE e no dia 23/12 na Casa da Criança Santa Ângela, a entrega das Sacolinhas de Natal e o Encerramento do Ano letivo. As pessoas que contribuíram para este momento de alegria, o NOSSO MUITO OBRIGADO! Pág. 09 Especial Semana de Formação Catequética A Semana de Formação Catequética acontecerá do dia 26/01 a 31/01, com o tema: Igreja e Sociedade a Serviço de Todos e o lema: O desafio Missionário! Veja a programação de cada dia. Págs. 10 STA. EDWIGES Padres e Irmãos Oblatos de São José * Arquidiocese de SP * Ano XXV * N. 289 * Janeiro de 2015 Feliz Ano Novo! Que a riqueza do cristão seja, portanto a riqueza da vida, da acolhida, da boa superação neste ano de 2015, por isso Feliz Ano Novo, ano cheio de esperança, de alegria, de frutos de paz e de confiança em Deus... Pág. 06 OSSE CCA Santa Edwiges celebra o Encerramento das Atividades Na tarde do dia 06/12/14 no salão José Marello da Paróquia Santa Edwiges, crianças e adolescentes do CCA Santa Edwiges celebraram em grande estilo o encerramento das atividades do ano de 2014 com diversas apresentações. Pág. 04 Vocações Vocação: Viver para o Senhor Quem vive para o Senhor exulta de alegria, como Maria Santíssima (cf. Lc 1,46), pois reconhece que só o Senhor realiza maravilhas na vida daquele (a) que se coloca à disposição, a serviço do Senhor. Pág. 11

2 02 editorial calendário Mais um ano Ano novo, vida nova é a frase que mais ouvimos na virada de ano. Mas será que realmente teremos uma vida nova? Quando se inicia mais um ano, não podemos apagar as coisas ruins ou momentos desagradáveis que aconteceram no ano que se passou, mas temos uma chance de aprender com os nossos erros e fazer diferente. A cada dia, semana ou mês desse ano, é uma oportunidade de batalhar e cumprir as promessas que fazemos na virada de ano. Nossos planos não podem só ficar na nossa mente ou no papel, temos que separá-los por ordem de prioridades e ir à busca de realizá-los ou reorganizá-los, conforme os obstáculos encontrados. Para termos êxito nessas realizações, não podemos nos esquecer de colocar Deus em primeiro lugar e aceitar que tudo saia conforme a tua vontade, pois só assim teremos a certeza de que foi o melhor. Li esses dias uma frase de São Francisco de Sales e gostaria de compartilhar com vocês: Sabemos que Deus está em nossa alma: não o vemos, mas ele nos vê,ouve,acompanha... Desejo a todos um ano repleto de saúde, paz, esperança e prosperidade. santuariosantaedwiges.com.br 2 Sex Apostolado da Oração (Missa da 1ª sexta-feira) Santuário 15h 3 Sab Grupo de Cantos (Ensaios) Santuário 14h30 5 Seg Retiro anual dos Padres e Irmãos Oblatos de São José Encontro de Reitores dos Oblatos de São José Campo Largo-PR Apucarana-PR 6 Ter Retiro anual dos Padres e Irmãos Oblatos de São José Campo Largo-PR 7 Qua Retiro anual dos Padres e Irmãos Oblatos de São José Campo Largo-PR 8 Qui Retiro anual dos Padres e Irmãos Oblatos de São José Campo Largo-PR 9 Sex Retiro anual dos Padres e Irmãos Oblatos de São José Campo Largo-PR 10 Sab Grupo de Cantos (Ensaios) Grupo Emanuel (Encontro) Santuário Capela da Reconciliação 14h30 20h 11 Dom Pastoral da Acolhida (Reunião) Salão São José 16h às 18h 12 Seg Comunidade N.Sra.Aparecida (Missa votiva da padroeira) Sede da Comunidade 20h 17 Sab Renovação dos Votos Religiosos Freis OSJ Inauguração da nova sede do Noviciado Pe. José Calvi Grupo de Cantos (Ensaios) Grupo Emanuel (Encontro) Apucarana-PR Apucarana-PR Santuário Capela da Reconciliação 18 Dom Catequese com Adultos (Catequese) Salão Pe. Segundo 9h 14h30 20h 23 Sex Conferência Vicentina (Preparação de cestas básicas) Salão São José Marello 7h às 10h30 24 Sab Conferência Vicentina (Entrega de cestas básicas) Grupo de Cantos (Ensaios) Grupo Emanuel (Encontro) Grupo de Oração (Encontro) Salão S.J. Marello Santuário Capela da Reconciliação Sant. ou Sl. S. J. Marello 8h às 10h30 14h30 20h 19h30 às 21h30 Feliz 2015! 25 Dom Catequese com Adultos (Catequese) Missa da Conversão de São Paulo (Arquidiocese SP) Salão Pe. Segundo Catedral da Sé 9h 11h Karina Oliveira 26 Seg Semana Catequética do Santuário Santa Edwiges Santuário 20h 27 Ter Semana Catequética do Santuário Santa Edwiges Santuário 20h 28 Qua Semana Catequética do Santuário Santa Edwiges Santuário 20h 29 Qui Semana Catequética do Santuário Santa Edwiges Santuário 20h 30 Sex Encontro Nacional da Rede Pequi Semana Catequética do Santuário Santa Edwiges OSSE Santuário O dia todo 20h 31 Sab Encontro Nacional da Rede Pequi Crisma (Retiro de Catequistas) Ministros Extraord. Eucaristia (Região Episcopal Ipiranga) Setor Juventude (Região Episcopal Ipiranga) Grupo de Cantos (Ensaios) Pastoral Missionária (Reunião) Catequese Infantil (Reunião de Catequistas) Ministros da Palavra (Reunião e escala) Grupo Emanuel (Encontro) OSSE Par. N.Sra. Saúde Sede da Região Episcopal Santuário Sala São Pedro Sala Pe. Pedro Magnone Capela da Reconciliação O dia todo 8h30 às 11h30 14h às 16h30 14h30 15h30 17h 17h às 18h 20h Paróquia Santuário Santa Edwiges Arquidiocese de São Paulo Região Episcopal Ipiranga Congregação dos Oblatos de São José Província Nossa Senhora do Rocio Pároco-Reitor: Pe. Paulo Siebeneichler - OSJ Responsável e Editora: Karina Oliveira Projeto Gráfico: 142comunicacao.com.br Fotos: Gina, Fátima Saraiva e Arquivo Interno Equipe: Aparecida Y. Bonater; Izaíra de Carvalho Tonetti; Jaci Bianchi da Cruz; Guiomar Correia do Nascimento; José A. de Melo Neto; Rosa Cruz; Martinho V. de Souza; Marcelo R. Ocanha; Fernanda Ferreira e Valdeci Oliveira Site: Conclusão desta edição:02/01/2015 Impressão: Folha de Londrina. Tiragem: exemplares. Distribuição gratuita Estrada das Lágrimas, 910 cep São Paulo SP / Tel. (11) e Fax. (011)

3 santuariosantaedwiges.com.br Em um novo ciclo de vida e missão especial 03 Quatros anos passaram rápido, mas muitas foram as experiência que tive na cidade de São Paulo, três anos no Santuário Santa Edwiges (Sacomã) e um na Paróquia N. Sra. de Fátima (Vila Sabrina). Esse período me proporcionou um crescimento no aspecto pastoral e espiritual. Na questão pastoral tive a oportunidade de trabalhar com as famílias, a juventude e a catequese. Percebi o quanto é importante um padre está atento as pastorais que são pilares dentro de uma paróquia. Aqui entra o que aprendi, ainda mais nesse período que residi em São Paulo: Toda vocação só serve se for para servir e servir com plenitude e alegria. A Igreja precisa de pessoas que possam se comprometer de corpo e alma na evangelização da humanidade. Para isso é necessário ser movido por Deus, por Cristo e pelo Espírito Santo. Não podemos apenas produzir barulhos com nossas falas ou simplesmente movimentar todo um povo, sem ter um sentido ou um rumo a que caminhar. Com toda essa descoberta, hoje estou mais do que nunca consciente, que um padre precisa ser realmente de Deus para chegar à humanidade que muitas vezes vive na descrença e no desamor. Não será apenas por esforço humano que acontecerá a humanização do mundo, mas pela nossa fidelidade ao projeto de Deus e tendo a bendita esperança Nele. Entro agora num novo ciclo de vida e missão. Graças a Deus, o apoio da Congregação dos Oblatos de São José, dos meus familiares e amigos, conclui em 2014 o curso de psicologia. Desde os meus 17 anos de idade sonhava em ser padre e psicólogo. Realmente é uma grande alegria que Deus me concedeu em ser padre e psicólogo. Estou consciente que tudo isso só tem uma finalidade: servir o próximo para cada vez ser mais feliz. Ser padre e psicólogo só tem sentido se for realmente para ajudar o próximo a ser melhor, se for para consolar e ser apoio principalmente quando o outro necessita. Outra alegria é saber que nestes próximos anos poderei dedicar-me com mais foco no trabalho de evangelização da juventude no Centro Juvenil Vocacional dos Oblatos de São José, em Londrina no Paraná. Esta missão é importante não apenas para os Oblatos, mas para toda Igreja que necessita garantir um espaço em que os jovens possam ser protagonistas e crescer principalmente na fé em Jesus Cristo. Peço a todos que nos acompanhem principalmente com as orações para que tudo ocorra da melhor maneira possível, porque os nossos jovens necessitam desse apoio. Quero agradecer principalmente o carinho do nosso povo que sempre demonstraram tanto amor para comigo. Aprendi com esse povo de Deus, quem ama não fica sozinho nunca. Obrigado por me ensinar a viver no amor, a dedicar-me cada vez mais. Ao povo do Santuário Santa Edwiges e da Paróquia N.Sra Fátima, fica aqui a minha declaração para vocês: Dentro de mim e principalmente no meu coração o lugar de vocês já está garantido. Estarei sempre em orações para que possam continuar no fervor e na alegria que vem de ser um discípulo missionário de Cristo. Quem desejar manter contato poderá mandar para: ou pelo telefone do Centro Juvenil Vocacional Que São José e São José Marello interceda por todos nós, principalmente neste novo ciclo de vida e missão que entramos em Pe. Bennelson da Silva Barbosa Animador da Juventude - OSJ

4 04 osse CCA Santa Edwiges celebra o Encerramento das Atividades santuariosantaedwiges.com.br Na tarde do dia 06/12/14 no salão José Marello da Paróquia Santa Edwiges, crianças e adolescentes do CCA Santa Edwiges celebraram em grande estilo o encerramento das atividades do ano de 2014 com diversas apresentações, sendo elas: Teatro, danças, musical, encenação do presépio vivo e coral. Familiares e a comunidade estiveram presentes prestigiando o trabalho desenvolvido em O Pe. Paulo Siebeneichler conduziu o evento agradecendo primeiramente à equipe, pela dedicação, empenho e profissionalismo. Seu discurso foi es- tendido a uma parcela fundamental ao nosso trabalho: Famílias - ressaltando a importância da união, confiança e parceria. Encerramos 2014 com a certeza de que juntos serviço, famílias e comunidade construímos um elo firme e construtivo no alcance de nossos objetivos. Desejamos que os desafios se transformem em oportunidades de crescimento e realizações e que este novo ano seja repleto de vitórias e nossa parceria seja sinônimo de sucesso. Feliz Ano Novo! OSSE- Obra Social Santa Edwiges

5 santuariosantaedwiges.com.br palavra do bispo Ano Novo, oportunidade de recomeçar 05 pessoa nova, de comportar-se de modo novo, de tratar as pessoas de outra maneira, de encontrar novas palavras, novos gestos, novas reações; enfim, de percorrer novos caminhos. No Ano Novo temos a esperança de um novo começo, de dar um novo rumo a nossa vida. Começar exige esforço. Nossa vida pode parecer uma terra cheia de pedregulhos, tocos e ervas daninhas. Se quisermos cultivá-la, será preciso, primeiro, arar um campo. Não é num único ano que vamos cultivar toda a terra da nossa vida. É preciso escolher um pedaço que será trabalhado este ano. Então sim, começamos a arrancar o que está emaranhado, para que o sol possa atingir nossa terra e o novo possa, finalmente, frutificar. Janeiro, começamos um Novo Ano. No primeiro dia do Novo Ano, a Igreja celebra a Solenidade da Santa Mãe de Deus, Maria. A Virgem que dá à luz uma criança é a imagem do novo e do não adulterado, que Deus introduz neste mundo. Deus cria algo de novo, é essa a mensagem do nascimento virginal do Messias. O novo significa o incomum, o diferente, o maravilhoso. O Novo Testamento está cheio de imagens do novo. Jesus traz o vinho novo, que também deve ser colocado em odres novos (cf. Mt 9, 17). Jesus estabelece uma nova aliança em seu sangue, uma aliança que os homens não podem mais quebrar, porque ela se baseia no próprio amor de Deus e não mais na instável vontade humana. Jesus nos dá um novo mandamento: Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei (...) (Jo 13, 34). Paulo, apóstolo, sempre descreve nossa existência como cristãos com o conceito novo : por isso, se alguém está em Cristo, é uma nova criatura. O mundo antigo passou, eis que está aí uma realidade nova (2Cor 5, 17). Pelo batismo, nós nos tornamos novos. O velho e o passado já não têm poder sobre nós. Aqui, não se trata apenas de palavras devotas. Quando podemos recomeçar, depois de uma situação desastrosa, e quando, depois de um fracasso, um novo começo é possível, então temos a experiência que Paulo descreve aqui. O velho não se fixa mais em nós, podemos sempre recomeçar. Quando celebramos o Ano Novo, sentimos algo da fascinação do novo, do não adulterado, do intocado. Ressurge então a esperança de ser uma Deus deposita a semente em nossa vida, nossa tarefa é fazer com que esta semente cresça e desenvolva o novo. Que 2015 seja um ano de crescimento para todos nós! Dom José Roberto Bispo Auxiliar de SP e Vigário Episcopal da Região Ipiranga

6 06 palavra do pároco-reitor Feliz Ano Novo! santuariosantaedwiges.com.br Caro Leitor, queridos Paroquianos, Devotos, Romeiros e Participantes da Vida do Santuário Santa Edwiges. Feliz Ano Novo! É o que eu desejo grande e ardentemente!desejo muitas felicidades e que possa passar de pensamentos e sonhos à realização tudo o que trazes em tua mente e em teu coração. Este ano, vamos iniciando com um rol de atividades bem extenso. Para não perder tempo e correr ao encontro da vida que Deus nos proporciona, com isso vamos caminhando com o que acreditamos e nos fazendo conhecer, servir e amar a Deus na pessoa que está perto, sem medo de fazer a nossa parte e, se não for compreendido, deixar-se plasmar pela vontade de Deus na vida, com aquilo que rezamos seja feita a Vossa vontade, assim na terra, como no céu é o que rezamos na oração do Pai nosso. Em janeiro abrimos a novena anual de Santa Edwiges, e o tema deste mês é O Cristão e a Ri- queza. O importante neste tema de abertura é o tema da Campanha da Fraternidade, com o Lema Eu vim para servir (Mc 10,45) e o Tema: Fraternidade: Igreja e Sociedade (CF 2015). Olhar para sociedade e todos os seus embates, escutando o Papa no Euro Parlamento onde fez o grande apelo para a pessoa na sociedade, devemos mais que tudo, ver que ela se forma da associação de pessoas, estas pessoas por sua vez, em nosso caso, com a fé que professamos, devemos correr ao encontro desta sociedade salvaguardando os personagens desta casa, fazendo que a Vida Plena prioridade da pastoral em São Paulo (11º Plano de Pastoral) possa se estabelecer em cada comunidade, família e ambientes onde nos encontramos. Que o Ano Novo seja o veículo desta vida nova, este sonho de se pautar em novas buscas, com amor, alegria, empenho, e que cada vez mais grita os apelos para uma plenitude que não há. Hoje com todos os meios de comunicação, morrem pessoas indigentes, outras adoecem que ficam a margem da correria, esquecidas ou pela velocidade do tempo e das atividades, ou pela fragilidade e falta de coragem de quem as vê, de acolher, ajudar, amar e se por a servir, a quem está tão próximo e precisa de uma atenção, nem é de dinheiro ou de abrigo, é de escuta, da acolhida amorosa. Que a riqueza do cristão seja, portanto a riqueza da vida, da acolhida, da boa superação neste ano de 2015, por isso Feliz Ano Novo, ano cheio de esperança, de alegria, de fruto, de paz e de confiança em Deus, sobretudo na vida que temos e nos sonhos que somos encarregados de fazer realidade. Feliz 2015! Com estima Pe Paulo Siebeneichler OSJ Pároco-Reitor da P. S. Santa Edwiges Convite O Grupo de Oração Nossa Senhora de Fátima III, convida a comunidade paroquial, para participar de seus encontros que acontecem na Paróquia Santa Edwiges, todos os sábados às 19h. Venha Participar! Oração a Nossa Senhora de Fátima Santíssima Virgem, que nos montes de Fátima vos dignastes revelar aos três pastorinhos os tesouros de graças que podemos alcançar, rezando o Santo Rosário. Ajudai-nos a apreciar sempre mais esta santa oração, a fim de que, meditando os mistérios da nossa redenção, alcancemos as graças que insistentemente vos pedimos. Ó meu Bom Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai todas as almas para o Céu e socorrei principalmente as que mais precisarem. Nossa Senhora de Fátima, Rogai por nós!

7 santuariosantaedwiges.com.br Batismo 30 de Novembro de 2014 batismo 07 Meneses Produções Fotográficas Tel.: / Cel.: Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (Mateus 28-19) Ana Laura Nascimento Bezerra Ana Clara Dias Almeida Bianca Conceição Farias Brenda Figueredo Silva Eduardo Rodrigues de Jesus Emilly Kelly Alves Reis Evelly Menezes Ferreira Felype Diniz de Oliveira Geovanna Alves Sobral Kauã Rocha Viana Letícia Santos Souza Livia Eloá Carneiro Lucena Maria Gabriela Dias Almeida Sofia Fernandes Pereira da Silva Vinícius Rodrigues de Jesus

8 08 notícias Encerramento da Novena e Auto de Natal santuariosantaedwiges.com.br No sábado (20/12) foi realizado no Santuário Santa Edwiges, o Encerramento das Novenas e o Auto de Natal, feito pelas crianças da Catequese. O evento começou com o encerramento das novenas, tendo um momento de oração com os responsáveis de cada grupo que foi formado para fazer a novena nas casas. Logo em seguida, as crianças da catequese fizeram uma encenação sobre o verdadeiro sentido do Natal, conscientizando os que estavam presentes, que não adianta fazer uma ceia maravilhosa ou nos preocupar com presentes de Natal se no final esquecemo-nos do principal, que é o nascimento do menino Jesus, aquele que veio ao mundo para nos salvar de nossos pecados e que estará sempre conosco. Votos Perpétuos do Frei José Antonio No dia 07/12 no Santuário Santa Edwiges, foi celebrado os Votos Perpétuos do Frei José Antonio Vieira Ferreira, com a presença do provincial Pe. Ailton e entre outros padres e religiosos da Congregação dos Oblatos de São José. Os Votos Perpétuos é um período marcante de um religioso, pois confirma para sempre o querer e a vontade de consagrar a vida para Deus, para Igreja e para os irmãos e irmãs. Após a missa houve uma confraternização com a presença dos familiares, amigos e conhecidos do Frei José Antonio, que se reuniram para celebrar esse momento marcante em sua vida.

9 santuariosantaedwiges.com.br Entrega das Sacolinhas de Natal notícias 09 Aconteceu no dia 19/12 na Obra Social de Santa Edwiges, a Entrega das Sacolinhas de Natal para as crianças do CCA (Centro para crianças e adolescentes) e o Encerramento das atividades do ano letivo. Na Casa da Criança Santa Ângela, a entrega das Sacolinhas de Natal e o encerramento no ano letivo, aconteceram no dia 23/12. As pessoas que contribuíram para este momento de alegria, o NOSSO MUITO OBRIGADO! Despedida e Lançamento do Livro do Pe. Jean Anel Joseph No dia 21/12 na celebração das 11h, aconteceu na Paróquia Santuário Santa Edwiges a Despedida e o Lançamento Livro: A Escuta Espiritual e o Divã, escrito pelo Pe. Jean Anel Joseph. Estavam presentes neste dia os padres da paróquia, a comunidade e os amigos que ele conquistou ao longo do tempo que ficou no Santuário. Foi uma celebração especial para agradecer os dois anos de trabalho dele para com a comunidade. Antes de encerrar a celebração, os padres da paróquia o homenageou com mensagens de carinho e motivação para sua nova caminhada. na de atividades musculares e diminuir as tensões. (Fonte: A Escuta Espiritual e o Divã). Pe. Jean a Paróquia-Santuário Santa Edwiges agradece por seu trabalho e dedicação e, desejamos muito êxito em todas as atividades as quais está destinado a desenvolver em sua terra natal. Que Jesus continue iluminando sua caminhada em todos os momentos da sua vida. No final da celebração o Pe. Jean autografou seu livro, para as pessoas que o adquiriu. Nesse livro: O padre Jean Anel Joseph situa e define claramente o significado do tema divã, no qual ele centra sua reflexão: O divã não é um sofá qualquer onde o paciente senta se quiser. Ele é a ferramenta principal da prática psicoterapêutica... O divã tem como objetivo tirar o paciente da roti-

10 10 especial santuariosantaedwiges.com.br A vida de Cristo contemplada com o olhar de Maria. 1ª quarta-feira do mês: Terço pela Família 2ª quarta-feira do mês: Terço pelos Enfermos 3ª quarta-feira do mês: Terço pela Esperança 4ª quarta-feira do mês: Adoração ao Santíssimo Horário: 19:45h Venha participar conosco e traga sua família!

11 santuariosantaedwiges.com.br VOCAÇÃO: VIVER PARA O SENHOR vocações 11 RECADO VOCACIONAL A vós, jovens, digo: se sentirdes o chamado do Senhor, não o recuseis! Entrai, antes, corajosamente nas grandes correntes de santidade, que foram iniciadas por santas e santos insignes no seguimento de Cristo. Cultivai os anseios típicos da vossa idade, mas aderi prontamente ao projeto de Deus sobre vós, se ele vos convida a procurar a santidade na vida consagrada. Admirai todas as obras de Deus no mundo, mas sabei fixar o olhar sobre aquelas realidades que jamais terão ocaso. (retirado do documento Vita Consecrata do nosso saudoso papa João Paulo II) ORAÇÃO VOCACIONAL Viver pra mim é Cristo, morrer pra mim é ganho / Não há outra questão, quando se é cristão / Não se para de lutar. Diz assim a bela canção interpretada pelo Pe. Fábio de Melo: Viver pra mim é Cristo. É com essa certeza e essa busca que quero motivar os leitores do Jornal Santa Edwiges, vocacionados de Deus a viver uma vida segundo seu Filho Jesus, a começar bem o novo ano da Graça do Senhor de Quem vive para o Senhor exulta de alegria como Maria Santíssima (cf. Lc 1,46), pois reconhece que só o Senhor realiza maravilhas na vida daquele (a) que se coloca à disposição, a serviço do Senhor. Porque para mim o viver é Cristo e o morrer é ganho. Assim afirma o apóstolo Paulo em Filipenses 1,21. Viver em Cristo é a missão, a convocação de todos os chamados por Deus. Em sua infinita misericórdia Ele se aproxima nos resgata para si, mediante a pregação e o sacrifício de seu Filho na cruz. Para Paulo viver e morrer, não há drama, pois as duas realidades nos envolvem no mesmo e único mistério de Cristo. Contudo, enquanto aqui peregrinamos há um grande desafio a trilhar: Viver o chamado de Deus escolhendo uma vocação e deixando-se ser escolhido por Ele. Sim! Pois Ele é o autor da vida, quem primeiro chama, ama, converte e por fim nos envia em missão. Estamos iniciando uma nova etapa, um novo ano e certamente muitos são nossos planos e projetos. Seguramente tudo terá maior sentido se nosso trabalho, nosso dia a dia se inserir em Cristo. Para tanto, vamos meditar nas palavras do Marello: Recomecemos, recomecemos de verdade. Invoquemos o espírito Santo para que nos ilumine e caminhemos na presença de Deus com a simplicidade da criancinha que se diverte á vontade diante dos olhares da mãe (carta 23, São José Marello). Recomeçar o trabalho, o ano letivo, uma nova experiência, uma mudança de endereço, de cidade, de trabalho, uma nova opção de vida... De um jeito ou outro nós temos e precisamos recomeçar. Essa tarefa adquire sabor e muita luz quando movida pelo viver em Cristo. Vivamos 2015 em Cristo, recomecemos de verdade um novo ano, uma nova esperança, revitalizemos nossa vocação com Santa Edwiges, com São José Marello, com nossa família, com nosso ministério na comunidade. E para quem precisar de um incentivo e uma orientação sobre vocação em 2015 é só procurar. Pe. Marcelo Ocanha - OSJ Animador Vocacional Senhor Jesus Cristo, que nasceste de Maria e cresceste com a proteção e educação de São José, Guarda do Redentor. Nós te pedimos pela Igreja nascida de teu lado aberto na Cruz. Que ela tenha Pastores e Ministros dignos da honra de servir a Deus e ao Seu Povo. Confirme os Discípulos e Missionários e desperte novos fieis para a Vida Religiosa, para a Missão, a Justiça, o serviço aos Pobres, a Catequese e para a Família Cristã. Dê aos batizados a Graça da perseverança na Fé e da Esperança na Vida. E nos alimente sempre com sua Palavra e sua presença Eucarística. Amém! Venha nos visitar Centros Vocacionais dos OSJ: 1 Centro Juvenil Vocacional Rua Darcírio Egger, nº Shangri-lá CEP Londrina-PR Fone: (43) Escola Apostólica de Ourinhos Rua Amazonas, nº. 1119, CEP: , Ourinhos-SP Fone: (14) Juniorato Pe. Pedro Magnone Rua Marechal Pimentel, 24, CEP , Sacomã, São Paulo- SP Fone: (11) Irmãs Oblatas de São José Rua José Paiva Cavalcante, Conj. Lindóia CEP / Londrina-PR - Fone: (43)

12 12 são josé santuariosantaedwiges.com.br A Prioridade e a Preeminência entre o Matrimônio e a Paternidade de São José no Pensamento de João de Cartagena Os josefólogos não deixaram de considerar com grande aprofundamento os aspectos significativos da teologia josefina construindo seus próprios pensamentos e ao mesmo tempo confrontando-os com os demais teólogos e desta forma constituíram um verdadeiro fluxo de informações que continuamente gerava o corpo e a alma da teologia. Dentre os inumeráveis teólogos escolhemos João de Cartagena para nos brindar com algumas de suas reflexões sobre o matrimônio e a paternidade de São José. Deixando de lado as variadas abordagens que ele como bom teólogo faz para fundamentar suas posições teológicas e concentrando-nos apenas em alguns pontos emergentes de seu pensamento (visto que esta coluna é delimitada pelo espaço), temos que Cartagena fundamenta com muita clareza algumas causas para o matrimônio de José com Maria. Estas são: A - Causas em relação a Maria: 1- Para defender a honra de Maria (esta também já defendida por Santo Ambrósio). 2- Para que ela não fosse apedrejada como adúltera (esta também defendida por São Jerônimo). 3- Para que São José fosse testemunha da virgindade de Maria (esta também defendida por São Bernardo). B - Causas em relação a Cristo: 1- Para que São José fosse o guarda da Sagrada Família. 2- Para que Cristo não fosse tido pelos judeus e pelos ignorantes do mistério do seu nascimento como filho ilegítimo, o que podia ser causa para que Cristo não fosse recebido como o verdadeiro Messias (esta posição também defendida por Santo Tomás). 3- Para que o matrimônio que Cristo iria instituir depois como sacramento fosse honrado por Jesus, seu autor, como fruto deste mesmo matrimônio (também defendida por Santo Tomás). C - Outras Causas: 1- Para que não houvesse desprezo do matrimônio pela escolha da virgindade de Maria. 2- Para que os casados e não apenas as virgens pudessem ter a Virgem Maria como norma de vida. 3- Para que a nossa filiação adotiva e a nossa regeneração espiritual tivessem uma perfeita semelhança com a filiação de Jesus, nascendo de mãe desposada. Depois de colocar as causas acima relacionadas, Cartagena passa a explicar as excelências, as prerrogativas e as graças que São José recebeu pelo fato de ter sido esposo de Maria e as enfoca nos seguintes pontos: 1- São José possui uma igualdade proporcional a de Maria, porque assim como a grandeza de Maria é sintetizada no título de Mãe de Jesus, da mesma maneira a de São José está resumida nos evangelhos com o título de esposo de Maria. Assim como Maria mereceu ser Mãe de Deus, da mesma maneira São José mereceu ser Esposo de Maria. 2- A santidade excelentíssima de São José é uma outra sua prerrogativa pois é uma santidade superior a de todos os demais santos. Para ressaltar essa sua sublime santidade, Cartagena explica que os santos se distinguiram pelo acentuado amor e devoção à Virgem Ma- ria e tanto mais progrediram na santidade quanto mais amaram e imitaram as virtudes e a sublime vida de Nossa Senhora, assim como São João Evangelista, São Cirilo, São João Damasceno, Santo Idelfonso e muitos outros santos. 3- Embora Cartagena enfatiza que o matrimônio com Maria é a fonte e o princípio da dignidade de São José, ele não nega outros princípios e raízes desta mesma dignidade, por isso esclarece que também a sua paternidade sobre Jesus é outra razão de sua dignidade e grandeza. 4- Enfatiza ainda que outra razão de sua excelência e grandeza sobre todos os santos é o profuso amor que a Virgem Maria dedico-lhe; um amor muito superior a de qualquer esposa ao seu esposo. Este amor vivido entre eles formou uma unidade indissolúvel semelhante ao amor que Cristo tem por sua Igreja. 5- Cartagena enfatiza ainda que São José é superior em dignidade a todos os santos porque a sua esposa não podia tolerar que ele fosse imperfeito. 6- Outra razão apontada por Cartagena a favor da santidade e dignidade de São José é a sua comunhão de vida familiar com Maria, sua legítima esposa. 7- Por fim, com esta está também a oportunidade e a facilidade que São José teve para exercer suas atividades de vida ativa e contemplativa e deste exercício dependeu o maior aproveitamento em sua santidade. Pe. José Antonio Bertolin, OSJ

13 santuariosantaedwiges.com.br Santo João Nepomuceno Neuman 05 de Janeiro santo do mês 13 Mensagem especial Por acaso João Nepomuceno nasceu na Boêmia, atual Eslováquia, no dia 28 de março de 1811, filho de Felipe Neumann e Agnes Lebis. Freqüentou a escola em sua cidade natal e entrou para o seminário em Era autodidata, por isto, sua educação acadêmica foi aprimorada com o domínio e fluência de vários idiomas. João completou a preparação para o sacerdócio em Desejava ser padre logo, porém o bispo suspendeu as ordenações, pelo excesso de padres nas dioceses da Boêmia. Mas João não desistiu. Aprendeu inglês trabalhando, e escreveu aos bispos dos Estados Unidos. A resposta veio do bispo de Nova Iorque. João abandonou a família e cruzou o oceano para ser sacerdote, atendendo ao chamado de Deus, numa terra nova e distante. A diocese nova-iorquina possuía apenas três dúzia de padres para mais de duzentos mil católicos. Padre João recebeu uma paróquia onde a igreja não tinha torre e o chão era de terra. Mas isso não o preocupava muito, pois ele passava o seu tempo visitando doentes, ensinando e evangelizando. Padre João tinha a intenção de participar de uma congregação, por isto procurou padres redentoristas, que se dedicavam aos pobres e abandonados. Foi aceito e ingressou na Congregação e se tornou o primeiro padre ordenado no novo continente a professar as Regras dos redentoristas na América, em Sua fluência de idiomas o qualificou para o trabalho na sociedade americana composta de muitas línguas, no século dezenove. Em 1847 foi eleito pela Congregação o superior geral dos redentoristas nos Estados Unidos. João ocupou o cargo durante dois anos, quando a fundação americana passava por um período difícil de adaptação. Deixou a função com os padres redentoristas bem preparados para ser uma congregação autônoma, o que ocorreu em O Padre Neumann foi nomeado Bispo de Filadélfia em Sua diocese era muito grande e se desenvolvia com muita rapidez. Por isto, decidiu introduzir no país a educação católica. Organizou um sistema diocesano de escolas católicas, fundou a congregação das Irmãs da Ordem Terceira de São Francisco para ensinarem nas escolas, que na sua diocese em pouco tempo duplicaram. Padre João construiu mais de oitenta igrejas durante o seu bispado, dentre elas iniciou a catedral de São Pedro e São Paulo. Padre João Neumann era um homem de estatura pequena e de saúde frágil, mas sempre se manteve muito ativo. Além das obrigações pastorais, achou tempo para a atividade literária. Ele escreveu inúmeros artigos em revistas e jornais católicos; publicou dois catecismos e uma história da Bíblia para as escolas. Ele morreu de repente enquanto caminhava pela rua de sua cidade episcopal. Era 5 de janeiro de O papa Paulo VI o beatificou em 1963 e foi canonizado pelo mesmo papa no dia 17 de junho de 1977, em Roma. Na cerimônia, assistida por uma multidão de fiéis americanos que fizeram a mesma rota marítima do Santo João Nepomuceno Neumann, só que em sentido inverso, o Papa decretou o dia 5 de janeiro para seu culto litúrgico. Fonte: Nos encontramos por acaso, bendito acaso, que fez com que depois de tantos anos nos víssemos novamente, na mesma livraria que sempre frequentamos. Eu a vi primeiro, e emocionada aproximei-me dela e chamei-a. Ao reconhecer-me, abriu aquele sorriso cativante de sempre. Não fosse pelo seu olhar enigmático, eu diria que ela não tinha mudado nada. Conversamos como se nunca tivéssemos deixado de nos ver. Recordamos nosso tempo de faculdade e rimos muito, lembrando daquele tempo feliz, onde nossas responsabilidades se limitavam a tirar boas notas, não ficar em dependência em nenhuma matéria, etc. e tal. Bons tempos, falamos a uma só voz, como sempre acontecia conosco. Conversa vai, conversa vem, sempre falando de banalidades, perguntei como estava sua vida. A minha vida? Como a vida de todos nós, uns dias de um céu azul de brigadeiro, outros dias nublados, outros com alguma trovoada... Assim. Mas falando sério, não gosto de falar de minha vida. Já faz algum tempo que só falo dos meus problemas, dúvidas, tristezas, mágoas, alegrias, conquistas, só para mim, disse-me ela. Para ninguém mais.vivo sozinha com meus pensamentos. Falo comigo e procuro ser o mais sincera possível. Separo o joio do trigo. Desnudo-me. Eu sei quem sou. Conheço meus defeitos, minhas qualidades, e sou a melhor ouvinte que eu poderia ter. Aquela que não passa adiante os meus desabafos. Cansei de procurar alguém que me ouvisse, sem julgar, sem ter um meio sorriso indicativo de melhor que seja com você. Sem ter pressa de que a conversa acabe, para dividi-la com alguém que a dividirá também, numa cadeia sucessiva de interpretações errôneas e suposições. Afinal, quem mais sabe de mim sou eu. Passei a não ver, nem ouvir nada, além de tudo que vejo e ouço. E guardar só para mim, protagonista que sou do teatro da vida. Da minha vida. Cada vez mais entendo que as palavras uma vez ditas, pertencem a quem as ouve. Verdade maior! O não dize-las, faz com que eu tenha o controle de tudo que a mim acontece, embora muitas vezes elas teimem em sair e quase consigam. Engulo-as. Coloco-as novamente no lugar de onde nunca deveriam ter saído. Muitos me dizem que ao agir assim, adoeço. Será? Será que pelo fato de viver a minha vida sem dividi-la com ninguém adoecerei? Como se possível fosse... A vida mostrou-me que o melhor caminho para viver em paz, para não me preocupar com os olhos que seguem meus passos, é saber o que desejo para minha vida. Se estou certa, ou errada? Não sei. O que você pensa a respeito? Eu? Que as decisões são pessoais, e mais emocionais do que lógicas. Ou não? E assim encerramos nosso bate papo, deixando ao acaso a possibilidades de nos vermos novamente. Heloisa P. de Paula dos Reis

14 14 osj Nesta edição daremos continuidade ao texto: Cartuxos e Apóstolos O ENSINAMENTO DO FUNDADOR santuariosantaedwiges.com.br 2- As cartas As cartas do Marello como sempre são mais diretas, exprimem sentimentose, portanto, a alma mais genuína do Fundador. Ao seu grande amigo Delaude em 1 de janeiro 1869, na carta 22, escreve a frase muito conhecida que exprime tudo sobre o nosso tema: Rezemos! Hoje em dia a oração tornou-se o maior e mais potente apostolado. (L. 25) Oração e apostolado mais uma vez estão juntos: oração se torna apostolado, e só assim o apostolado se torna oração. Na carta 33, sempre para Delaude, o Fundador pede para rezar olhando para Igreja sempre nos dois trilhos da oração e do apostolado: Enquanto isso, nós rezemos e rezemos. Os tempos se fazem sempre mais difíceis e empenhativos; os interesses individuais e particulares devem dar lugar aos interesses gerais da Mãe Igreja. Como bravos soldados, façamos também nós a nossa hora de vigia, prontos para soar o alarme quando o inimigo aparecer. Por enquanto não é preciso mais do que fazer escolta, cada um diante da própria guarita: a hora da batalha campal ainda não soou. Ao mesmo amigona carta 26, em data 12 de janeiro 1869, poucos dias depois da anterior assim escreve, após ter citado um longo texto do pregador francês Lacordaire: Portanto oração constante, vivaz, importuna: constante, em todos os momentos do dia; vivaz, nas passagens dos diversos tons e semitons, importuna, na prolixidade das cantilenas o que significa repetição de jaculatórias... E ainda: Coragem, coragem, meu caro colega, o tempo urge. Ai de nós se nos encontrarmos desprevenidos para o dia da batalha. Armemo-nos e armemo-nos logo; a oração, o desapego das coisas que passam, o zelo pela glória do Senhor, a fome e a sede de justiça, a operosidade pela salvação das almas, o espírito de sacrifício, de mortificação e de penitência; eis as armas que devemos afiar... (L Na carta 31 afirma: Roguemos e roguemos muito Àquele que segundo os seus desígnios dará incremento às obras dos seus ministros: plantemos, irriguemos, mas, sobretudo, tenhamos constantemente voltada a pupila paraogrande Astro Divino do qual promana o calor benéfico da sobrenatural fecundação [...] Pobre juventude rezemos e rezemos mui particularmente por ela. Ao mesmo amigo Delaudena famosa carta 27 do Catecismo e da Missão, no final assim se exprime: Reze e reze muito, estes são dias de recolhimento, preparemo- -nos em silêncio esperando a aceno de Deus. Interessante é o texto curto da carta 47, mais uma vez para Delaude: Você está ocupado durante o Mês de Maria. Trabalhe, trabalhe que eu, não podendo fazer outra coisa, unir-me-ei com você na oração.... O amigo trabalha no apostolado e ele o acompanha na oração: trabalho em conjunto portanto! Na carta 66, no dia da Proclamação do Papa Infalível (18 Julho 1870) escrita de Roma para Delaudeele assim escreve: Rezemos e rezemos muito para que a obra chegue a bom termo. Quem sabe dependa de nossas orações o bom e o melhor êxito deste novo meio de união, de força, de homogeneidade, de crescimento, que a Igreja adquiriu. Para realizar suas vantagens, é preciso remover certos obstáculos, que Deus deixa subsistir para provar a nossa virtude. Contribuamos todos humildemente, segundo as nossas pequenas forças para esse fim, mas esforcemo-nos principalmente, por ora, na obra de que todos nós podemos dispor: a oração perseverante. As cartas episcopais são curtas e dão conta apenas de algumas notícias rápidas. Na carta 198 escrita ao Pe. Cortona pede para que se reze pelas Missões em Acqüi, assim: Acrescentem às orações para os Aquenses, para que aproveitem da Missão e se tornem ferventes de amor de Deus. Em geral, quando bispo, por um lado sempre pedia orações para o bom êxito de seus trabalhos apostólicos e, por outro ele prometia sempre estar unido na oração com a comunidade de Santa Chiara. Era uma oração cá e lá, mas sempre tendo em vista a construção do Reino de Deus. Realmente para ele a oração foi sempre o maior o mais potente apostolado. Este estilo Marello o aprendeu de S. José, quem escolheu como exemplo no serviço de Deus e se tornou um cartuxo e um apóstolo de Asti e Acqüi. A expressão Cartuxos em casa e Apóstolos fora de casa que parece que tirou de S. Vicente de Paulo exprime toda a sua espiritualidade orante e servidora que inculcou nos seus filhos. VIVENDO O NOSSO CARISMA A oração pode se tornar também para nós, como para o Marello, o substrato de toda nossa ação, da mais simples à mais empenhativa. Assim a oração se torna apostolado e o apostolado se torna oração, numa sinergia total. Plantemos, reguemos, mas, sobretudo, tenhamos constantes fixos os olhos no grande Astro Divino, do qual descende ocalor benéfico da fecundação sobrenatural (L. 31). Rezar sempre! Orai sem cessar (1 Ts 5,17) era o convite de Paulo, que foi retomado na história da espiritualidade (Relato do Peregrino Russo). O nosso Fundador nos oferece uma sugestão de como podemos orar sem cessar realizando as ações que fazemos por amor a Deus: dizer sempre: Senhor, tudo por vós (S 246). Um dia inteiro vivido assim é de verdade um dia de cartuxo qualquer seja o nosso trabalho ou ministério. Vocês poderão orar sempre se fizerem todas as coisas por Deus, tudo por Amor a Ele. (S. 246) Estamos convictos teoricamente, que a oração, também hoje é o mais potente apostolado (L. 25). Trata-se, todavia, de fazer passar esta convicção, da cabeça ao coração e à vida. Como? Lembrar que não podemos praticar um só ato de virtude que não seja obra do Espírito Santo (S. 345)e que não se deve mexer a língua, o coração ou o pé sem antes invocar o Espírito Santo (S. 173). Preferimos o Deus do trabalho ou o trabalho de Deus? Digamos a verdade que preferimos o trabalho de Deus com a consequência que muitas vezes o nosso apostolado não produz frutos. Mergulhamos no mero ativismo! Mas, cada ação ministerial, cada apostolado a ser realizado, deveria ser ensopada de contemplação. É sintomático que o Fundador na mesma carta (nº 5) onde fala da missão: Eis, portanto, a nossa missão; fazer conhecer, fazer amar, fazer praticar a Doutrina de Jesus Cristo, convida o amigo Delaude a rezar muito. Precisa convencer-se que em certos momentos da vida em certas situações, pessoais, comunitárias da Igreja nada podemos fazer... A não ser orar. Nestes casos a oração é o único apostolado possível. Dizer a Jesus: eu faço a minha parte na oração, e confio que Tu farás a tua resolvendo aquela situação que não posso resolver. É um trabalho a dois entre nós e Jesus! Não é poesia ou fantasia: como passavam o dia insignificante José e Maria e Jesus? Qual apostolado deles em trinta longos anônimos anos? A casa de Nazaré era diríamos hoje, uma experiência de oração e trabalho... em casa. Não havia o fora de casa, pois para eles a casa incluí a humanidade, a salvação de todos. De fato, Maria, no seu Magnificat (Lc 1,46-55), havia dilatado o coração para toda história passada presente e futura, Jesus, estava preocupado com as coisas do Pai (Lc 2,49) e José fez a sua parte ensinando ao Filho de Deus. Parafraseando o biógrafo de S. Tomás de Aquino, poderíamos dizer que o Marello era: um homem extremamente contemplativo e ativo. Um(a) filho (a) do Marello só pode enveredar pelo mesmo caminho para ser fiel ao seu fundador: ser totalmente contemplativo e ativo! E bom seria se cada um (a), com seu orientador(a) espiritual, ou seu confessor fizesse como o Fundador, uma Norma Agendorum, (norma de ação) contemplando e misturando o trabalho do dia-a-dia com a vida de oração e da vontade de Deus. Padre Mário Guinzoni, OSJ Congregação dos Oblatos de São José

15 santuariosantaedwiges.com.br Os Doze Profetas: Oséias especial 15 Primeiro dos Doze Profetas, Oséias é um homem que vive dramas pessoais com a coragem e a determinação de ser escolhido por Deus para uma missão. Seu livro e sua mensagem têm força e expressão, impressionando muito os leitores de todos os tempos e lugares. O Antigo Testamento entre os Judeus tem uma divisão um pouco diferente da divisão que apresenta a Bíblia cristã. Os judeus têm o grupo de livros que eles chamam de Os Doze Profetas, que entre os Cristãos são chamados de Profetas Menores. O menor aqui não significa de menor importância. Menor refere-se à extensão do texto. Estes Profetas têm uma notável importância e atualidade. Por isso, vamos tentar compreender cada um deles. Começamos com Oséias. Oséias, em hebraico se diz hoshe a. O curioso é que este nome é uma abreviação de outro nome que conhecemos bem. O nome é yehoshu a, que é o modo mais tradicional de dizer Jesus em hebraico. Então, Oséias é o mesmo que Jesus. E o significado destes dois nomes é O Senhor é Salvação. Os nomes têm estes dois conteúdos bem claros: salvação e o Senhor. Dizemos que este é um nome teofórico. Isto é, expressa uma característica de Deus. A característica, neste caso, é a salvação que Deus realiza em seu povo, os hebreus. E isto ele faz apesar das infidelidades que este povo apresenta. Circunstâncias históricas. No século oitavo antes de Cristo o Povo da Aliança estava divido em dois reinos. O reino do norte, chamado Israel, com capital em Samaria, e o reino do sul, chamado Judá, com capital em Jerusalém. Os reis de Judá, reino do sul, eram descendentes diretos do rei Davi. Eles tinham o Templo em Jerusalém. Os reis de Israel, no norte, tinham vários templos para o culto a Deus e tinham mais comunicação com outros povos. Isto por motivos comerciais. Tal fato fazia com que Israel, reino do norte, fosse notoriamente rico, mas tivesse também mais desvios da Aliança com o Deus único. Pelo menos é assim que lemos nos textos dos livros dos Reis. Esta Aliança devia existir no Reino de Israel e no Reino de Judá. Eles eram originalmente unidos, mas motivos políticos e interesses pessoais haviam criado a divisão. Na realidade, a unidade que existira antes era feita pela força e pelo carisma de Davi. Seu filho, Salomão, apenas manteve a situação que recebera do pai. Depois dele, as coisas ficaram muito difíceis e a divisão se tornou real. Os dois reinos tinham como princípio a Aliança com o Deus dos Pais, Abraão, Isaac e Jacó. Celebravam o Êxodo como sua própria origem e fundação e deviam respeitar a Deus como sendo o Único Senhor. A religião era, em grande parte, o que definia estes dois reinos irmãos. Na antiguidade a religião era dependente de cada povo e reino. Isto para nós pode até ser estranho, pois pensamos na relação com Deus em um estilo de liberdade. Cada um escolhe a sua religião e a vive livremente. Mas naqueles tempos não! A religião era dependente da nação ou do Povo no qual se vivia. O ambiente determinava a religião e ela não era escolhida pela pessoa, mas aceita como uma espécie de imposição. Nisto tudo, as autoridades de governo, em especial os reis, eram os responsáveis para que a religião fosse respeitada. E nem sempre os reis de Israel, no norte, e de Judá, no sul, eram fiéis às suas obrigações de propor e defender a religião da Aliança com o Deus único. É neste ponto que entram os Profetas, homens de grande valor e decisão, que defendiam a todo custo a Aliança que deveria definir a relação entre Deus e seu Povo. Parece que os santuários do reino de Israel estavam marcados pelos cultos pagãos, ao invés de serem reservados para o culto do Deus Único da Aliança. Nestes santuários a prostituição sagrada era comum. Tratava-se de uma prática procurada que juntava o culto a um deus ligado à fertilidade e ao uso do sexo com uma sacerdotisa. O Profeta Oséias acusa este abuso e o condena severamente. Ele chama isto de Prostituição e esta imagem vai ser muito forte daí para frente. Oséias no reino de Israel. O rei em Israel era Jeú, um dos últimos reis do reino do norte. Este reino foi invadido pela Assíria em 721 antes de Cristo. Oséias teve uma forte atuação em Israel antes desta data, talvez entre 750 e 725 a.c., poucos anos antes, portanto. É provável que Oséias tenha vivido um momento muito tenso, em 734 a.c., quando os dirigentes de Israel fizeram uma aliança com a nação de Damasco, contra Judá. É a chamada guerra siro efraimita. O Profeta Oséias, no livro que leva seu nome, em 7,11 12, acusa isto como um ato de ingenuidade. Nos capítulos oito a nove o Profeta indica que a capital de Israel, reino do norte, em breve cairá sob o domínio de um invasor estrangeiro. O livro de Oséias. O livro de Oséias tem 14 capítulos, quase todos eles com palavras de ameaça e acusações. As duas partes fundamentais do Livro parecem ser os capítulos 1 a 3 e 4 a 14. A primeira é marcada pelas ações simbólicas do Profeta e é a mais recordada pelo seu matrimônio simbólico com Gomer, uma prostituta e os filhos nascidos desta união com nomes simbólicos (1,2 7). A segunda parte é marcada pelas palavras nacionalistas e denúncias proféticas. Somente o final do capítulo 14 abre um pouco o assunto da esperança de futuro. Gomer é o símbolo do contraste entre o amor de Deus e a infidelidade do povo que sempre aparecerá em Israel em relação a seu Deus. Assim como Isaías em 7,3; 8,14 e 10,21, também Oséias tem filhos com nomes significativos símbolos da negação do que antes havia sido estabelecida entre Deus e seu povo. O primeiro filho se chama Jezrael, que significa Deus semeia. Indica que Deus semeará algo nos reinos de Israel e Judá. O segundo filho, uma menina, foi Lo Ruhamah, que quer dizer Não minha amada, indicando que Deus não está mais amando seu povo como antes, tantos foram seus pecados. O terceiro filho chamou-se Lo Ami, ou Não meu povo, pois aquele povo não era mais o Povo de Deus, mas o povo da prostituição. E prostituição em Oséias é o seguimento de outros deuses. Mensagem e Teologia de Oséias. O amor não correspondido de Deus para com Israel é o tema fundamental de Oséias e a imagem do matrimônio é eloquente a este respeito. O caminho para os reis e para o povo seria agir em nome do Senhor, mantendo o projeto original da Promessa e da Aliança feita com Moisés e com o Povo, no Êxodo, no monte Sinai. Mas não foi isto que aconteceu. Israel se prostituiu, corrompeu a relação de intimidade original que deveria existir com seu Deus e buscou os deuses pagãos, que são chamados de Baals (Oséias 2, ). Os sacerdotes buscavam sacrifícios e usavam deste caminho para abusar do povo, ao invés de lutar pela sua instrução e por uma expressão clara de confiança e adesão, como um matrimônio, ao Senhor. Por isso, o povo acabava venerando os deuses de Canaã. Para Oséias Israel é um povo adúltero pois deixou seu Deus e seguiu deuses falsos, tais como uma prostituta deixa seu marido e segue amantes pelo que eles podem lhe oferecer de vantagem e satisfação imediata. O que Deus desejava é amor e fidelidade interior e exterior. Oséias anunciou um caminho de salvação que já está na origem da experiência interior do Profeta Oséias. Em 2,3 ele já apresentou um contraste com o não-meu povo Dizei aos vossos irmãos: Meu povo e às vossas irmãs Amada. Pe. Mauro Negro - OSJ Biblista PUC Assunção. São Paulo SP

16 parabéns aos dizimistas que fazem aniversário no mês de Janeiro 05/jan Albani de Oliveira Costa 03/jan Ana Cristiana da Silva 02/jan Ana Lucia de Oliveira 29/jan Ana Maria Silva 09/jan Ana Maria de Jesus Santos 28/jan Ana Otilia Santana 23/jan Ana Paula Silva de Jesus 13/jan Antonia Bezerra da Silva 26/jan Antonia Brito 15/jan Antonia Lucia Vinuto Tavares 01/jan Antonio Cristivão de Alemida 22/jan Antonio de Lima Angelo 01/jan Antonio dos Santos Cristovão 19/jan Antonio Luiz da Silva 06/jan Antonio Pereira Monteiro Silva 12/jan Ariane Bezerra da Conceição 19/jan Carlos Cannuto Almeida de Santana 22/jan Cícera M. de Souza Alves 14/jan Damião Mendes Ribeiro 30/jan Dazisa Alves Sodré de Oliveira 11/jan Débora Adriana da Conceição 13/jan Denise Cristina Guelfe Gonçalves 18/jan Ducicléia Francisca Santos 31/jan Edebrando Santos Silva 22/jan Edicléia Santos Silva 25/jan Edilza Santos do Nascimento 30/jan Edson Mota 28/jan Edvan José de Sousa Veloso 21/jan Eldino José Pereira 05/jan Eliana P. Silva 28/jan Elida Consuelo Brandão 10/jan Erondina Barreto dos Santos 01/jan Esmerinda Tavares de Souza 22/jan Eunice Carvalho Uyezu 08/jan Eunice Teodora do Carmo Souza 16/jan Ezineuda Alves Vieira Gomes 18/jan Fabiana Ilucenski 01/jan Fabiano S. da Silva 20/jan Flávio de Almeida 29/jan Francisca Flávia B. de Lima 06/jan Francisco Chagas F. Moreira 05/jan Francisco de Assis Pereira 10/jan Gilvanda Maria de Lima 03/jan Hiago Ferreira 21/jan Ivanete Oliveira Dias 19/jan Ivete Maria Monteiro 16/jan Joaquim José de Santana Neto 18/jan José Divino da Silva Lima 25/jan José Gomes de Oliveira 20/jan Josefa Edenilda N. Lucena 13/jan Juliana Claudio 02/jan Leila Palmeira Aznar 08/jan Leonice da Silva Sousa 03/jan Lúcia Tenório 31/jan Luciana Barreto da Silva 18/jan Luzia Helena Belloni 13/jan Manoel Correa Avental 09/jan Manoel João Alencar 02/jan Manuel Severino da Silva Filho 28/jan Maria Albina Ramos da Costa 05/jan Maria Aldenisa G. Loiola 04/jan Maria Bernadete Franco 10/jan Maria Carmelita Coelho 07/jan Maria Conceição O. Rodrigues 23/jan Maria da Conceição V. da Silva 24/jan Maria da Paz de Oliveira 24/jan Maria das Dores 12/jan Maria José de Sousa S. Leite 30/jan Maria José dos Santos 01/jan Maria José Lopes da Silva 16/jan Maria José Vieira Silva 18/jan Maria Leli Veloso Braga 12/jan Maria Lourdes A. Andrade 11/jan Maria Nevolandia Avila da Rocha 01/jan Maria Olinda Gestosa 06/jan Maria Reis Dias 28/jan Maria Silva Santos Neta 29/jan Maria Sueli Melo de Sousa 25/jan Marlene da Silva 13/jan Marlene Mendes Ferreira 14/jan Marlene Rodrigues Silva 17/jan Marta Maria Libório Caldeira 14/jan Mauricio de Andrade 23/jan Michele Ferreira Duarte 23/jan Mônica Lacerda Costa 18/jan Neide Coutinho Simões 12/jan Neuza B, de Queiroz 08/jan Pedro Pereira da Silva 18/jan Romilda R. de Oliveira Beluco 29/jan Rosa Leite de Araujo 20/jan Sebastiana Alves 14/jan Sebastiana G. de Limo 20/jan Sebastião Alves Nascimento 06/jan Sergio Reis Lemes 28/jan Severino Jorge dos Santos 01/jan Sirnete Rodrigues da Costa 07/jan Tabata Kelly de Jesus 29/jan Terezinha Inácio Pena 23/jan Valéria Magalhães Leme 05/jan Veronica Maria da Silva 10/jan Villany Miguel da Silva 22/jan Vilma Marques de Almeida 08/jan Viviane Luisa França 08/jan Vladimir da Conceição Lombardi 05/jan Zifa Vieira Sete Coleta é obra de generosidade Irmãos, agora damos a vocês conhecer a graça que Deus concedeu às igrejas da Macedônia. Em meio às muitas tribulações que puseram à prova essas igrejas, a grande alegria e a extrema pobreza delas transbordaram em riquezas de generosidade. Eu sou testemunha de que eles, conforme seus meios e até além de seus meios, com toda a espontaneidade e com muita insistência, nos rogaram a graça de tomarem por parte nesse serviço em favor dos cristãos. É um texto eloquente. Havia fome na Judéia e em Jerusalém. Os cristãos pobres da Macedônia não fizeram discursos bonitos sobre a fome de seus coirmãos. Reuniram suas economias e doaram aos outros irmãos que tinham menos que eles. Assim às comunidades cristãs do Brasil deveriam fazer. Todo cristão é responsável pela situação sócio econômica do país. A consciência de partilha é uma grande dádiva entre os pobres. Os pobres sempre têm o que repartir... A coleta é diferente do dízimo. O dízimo é o que fazemos todos os meses; a coleta, no entanto, deverá ser sempre esporádica e em casos muito específicos, como em tempos de grandes fomes, cataclismos, desastres, chuvas, etc. No entanto o que vemos? Uma grande confusão. Vamos à missa e chega o momento da coleta... Observe os ofertantes. Em geral levamos para a oferta um quase nada, não é mesmo? O que você oferta, por exemplo? Mas é tudo que posso ofertar responde o fiel. Será que é tudo? Não seria uma grande mentira dizer que aquilo que você leva para o altar do Senhor é tudo? Será que você não estaria se enganando e querendo doar um restinho que sobrou da compra do fim de semana, do troco do cigarro, dos miúdos da compra da padaria? Se não é assim como justificamos a pouca importância das arrecadações em nossas missas? Não estaria faltando mais generosidade, mas amor e doação aos irmãos, à comunidade, à sua Igreja? Não estaria faltando alegria de doação nas suas ofertas? Deus pode abençoar o seu resto, seu rancor, seu medo de doar pensando que vai lhe faltar no dia seguinte? Pense nisso, melhor! mais informações na secretaria ou no nosso site

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos,

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, PASCOM A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, t e x t o s e i d é i a s p a r a a s matérias! Nossa Senhora da Penha, que sabe o nome de cada

Leia mais

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS Infância/Adolescencia MISSÃO MISSÃO. Palavra muito usada entre nós É encargo, incumbência Missão é todo apostolado da Igreja. Tudo o que a Igreja faz e qualquer campo.

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015]

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] 1 Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] Página 9 Na ilustração, Jesus está sob a árvore. Página 10 Rezar/orar. Página 11 Amizade, humildade, fé, solidariedade,

Leia mais

1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo.

1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo. 1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo. Ao contribuir com o dízimo, saímos de nós mesmos e reconhecemos que pertencemos tanto à comunidade divina quanto à humana. Um deles, vendo-se

Leia mais

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel.

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. NOVENA DE NATAL 2015 O Natal e a nossa realidade A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. (Is 7,14) APRESENTAÇÃO O Natal se aproxima. Enquanto renovamos a esperança de

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Introdução: Educar na fé, para a paz, a justiça e a caridade Este ano a Igreja no Brasil está envolvida em dois projetos interligados: a lembrança

Leia mais

Tens Palavras de Vida Eterna

Tens Palavras de Vida Eterna Catequese 40ano Tens Palavras de Vida Eterna Agenda da Palavra de Deus pela minha vida fora ANO A Durante as férias, mantenho-me em contato! CONTATOS DA PARÓQUIA Morada: Telefone: Correio eletrónico: Sítio:

Leia mais

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo Tens uma tarefa importante para realizar: 1- Dirige-te a alguém da tua confiança. 2- Faz a pergunta: O que admiras mais em Jesus? 3- Regista a resposta nas linhas.

Leia mais

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA At 9.31 A igreja, na verdade, tinha paz por toda Judéia, Galiléia e Samaria, edificando-se

Leia mais

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 NO CAMINHO DO DISCIPULADO MISSIONÁRIO, A EXPERIÊNCIA DO ENCONCONTRO: TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO INTRODUÇÃO Queridos/as Catequistas! Com nossos cumprimentos

Leia mais

No Dia do Juízo, quando o Filho do Homem, na Sua glória, vier nos julgar, escreve o evangelista Mateus, Ele nos questionará sobre

No Dia do Juízo, quando o Filho do Homem, na Sua glória, vier nos julgar, escreve o evangelista Mateus, Ele nos questionará sobre Caridade e partilha Vivemos em nossa arquidiocese o Ano da Caridade. Neste tempo, dentro daquilo que programou o Plano de Pastoral, somos chamados a nos organizar melhor em nossos trabalhos de caridade

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

Músicos, Ministros de Cura e Libertação

Músicos, Ministros de Cura e Libertação Músicos, Ministros de Cura e Libertação João Paulo Rodrigues Ferreira Introdução Caros irmãos e irmãs; escrevo para vocês não somente para passar instruções, mas também partilhar um pouco da minha experiência

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA A IMPORTÂNCIA DAS OBRAS DE FÉ William Soto Santiago Cayey Porto Rico 16 de Março de 2011 Reverendo William Soto Santiago, Ph. D. CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO http://www.cder.com.br E-mail:

Leia mais

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família A transmissão da fé na Família Reunião de Pais Família Plano Pastoral Arquidiocesano Um triénio dedicado à Família Passar de uma pastoral sobre a Família para uma pastoral para a Família e com a Família

Leia mais

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE Introdução A CF deste ano convida-nos a nos abrirmos para irmos ao encontro dos outros. A conversão a que somos chamados implica

Leia mais

PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE

PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE Espiritualidade Apostólica Marista Ir. José Milson de Mélo Souza Ano de Deus Pai LADAINHA DE SÃO MARCELINO CHAMPAGNAT (Ir. José Milson) V. Senhor, tende piedade de nós.

Leia mais

20ª Hora Santa Missionária

20ª Hora Santa Missionária 20ª Hora Santa Missionária Tema: Missão é Servir Lema: Quem quiser ser o primeiro seja servo de todos Preparação do ambiente: cartaz do Mês missionário, Bíblia e fitas nas cores dos continentes, cruz e

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante.

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante. Aula 25 Creio na Igreja Católica.1 Frei Hipólito Martendal, OFM. 1. Leitura de At 2, 1-15. Ler e explicar... Dia de Pentecostes (=Quinquagésima) é o 50º dia depois da Páscoa. Os judeus celebravam a Aliança

Leia mais

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando.

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando. Celebração de Encerramento PREPARAR 1. Bíblia e velas para a Procissão de Entrada da Palavra 2. Sementes de girassóis para cada catequista depositar num prato com terra diante do altar durante a homilia

Leia mais

NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA

NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA Introdução: A devoção à Sagrada Família alcançou grande popularidade no século XVII, propagando-se rapidamente não só na Europa, mas também nos países da América. A festa, instituída

Leia mais

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco Notícias de Família Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida 06 JUNHO 2014 Permanece conosco Vivemos dias de graça, verdadeiro Kairós com a Celebração

Leia mais

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO 25-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Como se deu a entrada messiânica em Jerusalém? No tempo estabelecido,

Leia mais

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica OBLATOS ORIONITAS linhas de vida espiritual e apostólica Motivos inspiradores da oblação orionita laical O "carisma" que o Senhor concede a um fundador, é um dom para o bem de toda a Igreja. O carisma

Leia mais

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Antes da Solene celebração, entregar a lembrança do centenário No Final terá um momento de envio onde cada pessoa reassumirá a missão. O sinal deste momento será a colocação

Leia mais

Vigília Jubilar. Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10.

Vigília Jubilar. Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10. Vigília Jubilar Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10. Material: Uma Bíblia Vela da missão Velas para todas as pessoas ou pedir que cada pessoa

Leia mais

MENSAGEM À FAMÍLIA MARIANISTA

MENSAGEM À FAMÍLIA MARIANISTA JORNADA DE ORAÇÃO 2010 MENSAGEM À FAMÍLIA MARIANISTA Apresentação do santuário de NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO (Padroeira do Haiti) Porto Príncipe, República do Haiti Jornada Mundial de Oração 10

Leia mais

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus Ensino - Ensino 11 - Anos 11 Anos Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus História Bíblica: Mateus 3:13 a 17; Marcos 1:9 a 11; Lucas 3:21 a 22 João Batista estava no rio Jordão batizando as pessoas que queriam

Leia mais

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações como ordenado pelo Capítulo Interprovincial da Terceira Ordem na Revisão Constitucional de 1993, e subseqüentemente

Leia mais

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai BOM DIA DIÁRIO Segunda-feira (04.05.2015) Maria, mãe de Jesus e nossa mãe Guia: 2.º Ciclo: Padre Luís Almeida 3.º Ciclo: Padre Aníbal Afonso Mi+ Si+ Uma entre todas foi a escolhida, Do#- Sol#+ Foste tu,

Leia mais

Você quer ser um Discípulo de Jesus?

Você quer ser um Discípulo de Jesus? Você quer ser um Discípulo de Jesus? A História do povo de Israel é a mesma história da humanidade hoje Ezequel 37:1-4 Eu senti a presença poderosa do Senhor, e o seu Espírito me levou e me pôs no meio

Leia mais

DIA DE ORAÇÃO PELA JMJ RIO2013

DIA DE ORAÇÃO PELA JMJ RIO2013 ROTEIRO PARA O DIA DE ORAÇÃO PELA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE RIO2013 Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude - CNBB CANTO DE ENTRADA (Canto a escolha) (Este momento de oração pode ser associado

Leia mais

FESTA DO Pai-Nosso. 1º ano. Igreja de S. José de S. Lázaro. 7 de Maio de 2005

FESTA DO Pai-Nosso. 1º ano. Igreja de S. José de S. Lázaro. 7 de Maio de 2005 FESTA DO Pai-Nosso Igreja de S. José de S. Lázaro 1º ano 1 7 de Maio de 2005 I PARTE O acolhimento será feito na Igreja. Cada criança ficará com os seus pais nos bancos destinados ao seu catequista. Durante

Leia mais

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo 2:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo Amados de Deus, a paz de Jesus... Orei e pensei muito para que Jesus me usasse para poder neste dia iniciar esta pregação com a

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT)

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) 11-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Em que sentido toda a vida de Cristo é Mistério? Toda a vida

Leia mais

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL.

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. Como sabemos o crescimento espiritual não acontece automaticamente, depende das escolhas certas e na cooperação com Deus no desenvolvimento

Leia mais

AULA 4 O MESSIAS: SATISFAÇÃO DEFINITIVA, ADORAÇÃO VERDADEIRA E EVANGELIZAÇÃO SEM FRONTEIRAS TEMA: A PRIORIDADE DA EVANGELIZAÇÃO TEXTO: JOÃO 4.

AULA 4 O MESSIAS: SATISFAÇÃO DEFINITIVA, ADORAÇÃO VERDADEIRA E EVANGELIZAÇÃO SEM FRONTEIRAS TEMA: A PRIORIDADE DA EVANGELIZAÇÃO TEXTO: JOÃO 4. AULA 4 O MESSIAS: SATISFAÇÃO DEFINITIVA, ADORAÇÃO VERDADEIRA E EVANGELIZAÇÃO SEM FRONTEIRAS TEMA: A PRIORIDADE DA EVANGELIZAÇÃO TEXTO: JOÃO 4.1-42 INTRODUÇÃO A narrativa da Mulher Samaritana se desenvolve

Leia mais

A Pedagogia do cuidado

A Pedagogia do cuidado Roteiro de Oração na Vida Diária nº 23 A Pedagogia do cuidado Tempo forte na Igreja, inicia-se hoje nossa caminhada de preparação para a Páscoa, no rico tempo da quaresma. Como nos ciclos da natureza,

Leia mais

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO Disponível em: www.seminariomaiordebrasilia.com.br Acesso em 13/03/2014 A palavra Quaresma surge no século IV e tem um significado profundo e simbólico para os cristãos

Leia mais

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8)

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8) Janeiro e Fevereiro 2015 Editorial Esta é a Síntese dos meses de Janeiro e Fevereiro, assim como a Palavra de Vida, em que o nosso diretor espiritual, Pe. Pedro, fala sobre Felizes os puros de coração

Leia mais

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz?

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? A Unidade de Deus Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? Vejamos a seguir alguns tópicos: Jesus Cristo é o Único Deus Pai Filho Espírito Santo ILUSTRAÇÃO Pai, Filho e Espírito

Leia mais

OUTRAS ORAÇÕES PAI NOSSO ORAÇÃO A SÃO JERÔNIMO. Pai nosso que estais nos céus. Santificado seja o vosso nome. Venha a nós o vosso reino

OUTRAS ORAÇÕES PAI NOSSO ORAÇÃO A SÃO JERÔNIMO. Pai nosso que estais nos céus. Santificado seja o vosso nome. Venha a nós o vosso reino OUTRAS ORAÇÕES PAI NOSSO Pai nosso que estais nos céus Santificado seja o vosso nome Venha a nós o vosso reino Seja feita a vossa vontade Assim na Terra como no Céu O pão nosso de cada dia nos dai hoje

Leia mais

Sagrado Coração de Jesus

Sagrado Coração de Jesus Trezena em honra ao Sagrado Coração de Jesus Com reflexões sobre suas doze promessas a Santa Margarida Maria de Alacoque EDITORA AVE-MARIA Introdução Antes de o prezado leitor iniciar esta Trezena em honra

Leia mais

O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA

O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA Nestes últimos anos tem-se falado em Catequese Renovada e muitos pontos positivos contribuíram para que ela assim fosse chamada. Percebemos que algumas propostas

Leia mais

LIBERTANDO OS CATIVOS

LIBERTANDO OS CATIVOS LIBERTANDO OS CATIVOS Lucas 14 : 1 24 Parábola sobre uma grande ceia Jesus veio convidar àqueles que têm fome e sede para se ajuntarem a Ele. O Senhor não obriga que as pessoas O sirvam, mas os convida

Leia mais

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015 1 2 COM MARIA, EM JESUS, CHEGAMOS À GLÓRIA! 5º Dia (Dia 07/10 Quarta-feira) CRIANÇA: BELEZA DA TERNURA DIVINA! Na festa de Maria, unidos neste Santuário, damos graças a Deus, por meio de Maria, pela vida

Leia mais

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto Rita de Sá Freire Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto No dia 4 de agosto, a Igreja comemora São João Maria Vianney, Padroeiro dos Padres. Gostaria de prestar

Leia mais

Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011

Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011 Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011 27ºDOMINGO DO TEMPO COMUM (02/10/11) Parábola dos Vinhateiros Poderia ser feito um mural específico para esta celebração com uma das frases: Construir a Igreja

Leia mais

Conceitos Básicos. Profetizou em Israel, durante o reinado de Jeroboão II (Século VIII a.c.), cumpre seu ministério por 30 anos

Conceitos Básicos. Profetizou em Israel, durante o reinado de Jeroboão II (Século VIII a.c.), cumpre seu ministério por 30 anos Oséias Salvação Conceitos Básicos Oséias, o profeta, era filho de Beeri. Profetizou em Israel, durante o reinado de Jeroboão II (Século VIII a.c.), cumpre seu ministério por 30 anos O nome Oséias era comum

Leia mais

Tema ASCENSÃO DO SENHOR

Tema ASCENSÃO DO SENHOR Encontro n. 6 ema ASCENSÃO DO SENHOR I. ACOLHIDA Ambiente: Lenço branco sobre a mesa, como sinal de despeida; uma cadeira vazia ou um banco próximo ao altar. Bíblia sobre o altar, vela acesa, com flores.

Leia mais

Setembro Mês da Bíblia

Setembro Mês da Bíblia Setembro Mês da Bíblia Discípulos missionários a partir do Evangelho de João Permanecei no Meu amor, para produzir muitos frutos (Cf. Jo 15, 9-16) Retiro Espiritual Arquidiocesano AO Pe. Vânio da Silva.

Leia mais

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão A vida litúrgica começa muito cedo. Os Sacramentos são conhecidos como encontros pessoais com Cristo. Também são vistos como sinais da salvação.

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

NOVENA PARA A FESTA DE SANTA MARIA EUGENIA FUNDADORA DAS RELIGIOSAS DA ASSUNÇÃO

NOVENA PARA A FESTA DE SANTA MARIA EUGENIA FUNDADORA DAS RELIGIOSAS DA ASSUNÇÃO NOVENA PARA A FESTA DE SANTA MARIA EUGENIA FUNDADORA DAS RELIGIOSAS DA ASSUNÇÃO Os santos são um projeto de Deus que se realizou, que deu certo. Por isso, eles são sinais indicadores, testemunhas, para

Leia mais

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito 9.9 Jesus Cristo é homem perfeito Aula 48 Assim como é importante verificarmos na Palavra de Deus e crermos que Jesus Cristo é Deus, também é importante verificarmos e crermos na humanidade de Jesus após

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE A Novena de Natal deste ano está unida à Campanha da Fraternidade de 2013. O tema Fraternidade e Juventude e o lema Eis-me aqui, envia-me, nos leva para o caminho da JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE Faça a

Leia mais

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo!

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! A vida e o ministério do padre é um serviço. Configurado a Jesus, que

Leia mais

VIA HUMANITATIS O CAMINHO VOCACIONAL DA HUMANIDADE

VIA HUMANITATIS O CAMINHO VOCACIONAL DA HUMANIDADE ITINERÁRIO DE ORAÇÃO VOCACIONAL agosto 2013 novembro de 2014 VIA HUMANITATIS O CAMINHO VOCACIONAL DA HUMANIDADE DÉCIMO PRIMEIRO ESQUEMA junho de 2014 CHAMADOS À UNIDADE Guia: Uma das caraterísticas evidentes

Leia mais

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Carta Pastoral dirigida às igrejas da diocese de Rotemburgo-Estugarda na Quaresma Pascal de 2015 Bispo Sr. Dr.

Leia mais

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral Advento 2014 (Campanha de Preparação para o Natal) A ALEGRIA E A BELEZA DE VIVER EM FAMÍLIA. O tempo do Advento, que devido ao calendário escolar

Leia mais

A Bíblia afirma que Jesus é Deus

A Bíblia afirma que Jesus é Deus A Bíblia afirma que Jesus é Deus Há pessoas (inclusive grupos religiosos) que entendem que Jesus foi apenas um grande homem, um mestre maravilhoso e um grande profeta. Mas a Bíblia nos ensina que Jesus

Leia mais

Bem - Aventuranças. Conselho Inter-paroquial de Catequese Lamas, 22 de Novembro de 2007

Bem - Aventuranças. Conselho Inter-paroquial de Catequese Lamas, 22 de Novembro de 2007 Bem - Aventuranças Conselho Inter-paroquial de Catequese Lamas, 22 de Novembro de 2007 Eu estou à tua porta a bater, Eu estou à tua porta a bater, Se me abrires a porta entrarei para enviar. Eu preciso

Leia mais

por Adelita Roseti Frulane

por Adelita Roseti Frulane A Companhia da Imaculada e São Domingos Sávio por Adelita Roseti Frulane Em 28 de dezembro de 1854, em Roma, o Papa Pio IX proclamou o Dogma de Fé da Imaculada Conceição de Maria Santíssima. E em Turim,

Leia mais

APOSTOLADO DA ORAÇÃO

APOSTOLADO DA ORAÇÃO APOSTOLADO DA ORAÇÃO INFORMATIVO APOSTOLADO DA ORAÇÃO ARQUIDIOCESE DE FLORIANÓPOLIS - SC Outubro: Mês Missionário A missão é feita: com os pés dos que partem... com os joelhos dos que rezam... e as mãos

Leia mais

A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR?

A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR? A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR? Esse texto é um dos mais preciosos sobre Davi. Ao fim de sua vida,

Leia mais

Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros

Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros DEUS SE REVELA ATRAVÉS DOS OUTROS Ser Marista com os outros: Experimentar caminhos de vida marista comunitariamente INTRODUÇÃO

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

. Os cristãos davam vida ao mundo!

. Os cristãos davam vida ao mundo! Confira o artigo retirado da edição 72 da Revista Renovação: É fato: os primeiros cristãos marcaram a história da humanidade. Em Pentecostes, inaugurou-se uma nova forma de se viver, surpreendente para

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia.

Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia. Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia. Caríssimos Irmãos e Irmãs: Assim que Maria Madalena vira o túmulo vazio, correu à Jerusalém atrás de Pedro e João. Tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde

Leia mais

O QUE É O PROJETO NATAL MISSIONÁRIO?

O QUE É O PROJETO NATAL MISSIONÁRIO? INTRODUÇÃO Como continuidade ao Projeto das Semanas Missionárias, Deus suscitou este novo projeto que envolverá não apenas ao movimento da Renovação Carismática Católica, mas a toda a Igreja Católica Apostólica

Leia mais

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Oração Pai Nosso Ave Maria Chave Harmonia Hinos da ORAÇÃO Consagração do Aposento Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Pai Nosso - Ave Maria Prece

Leia mais

A Apostolicidade da Fé

A Apostolicidade da Fé EMBARGO ATÉ ÀS 18H30M DO DIA 10 DE MARÇO DE 2013 A Apostolicidade da Fé Catequese do 4º Domingo da Quaresma Sé Patriarcal, 10 de Março de 2013 1. A fé da Igreja recebemo-la dos Apóstolos de Jesus. A eles

Leia mais

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13 A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO Romanos 15:13 - Ora o Deus de esperança vos encha de toda a alegria e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo. Só Deus pode nos dar uma

Leia mais

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO SOBRE NÓS FAZEI BRILHAR O ESPLENDOR DE VOSSA FACE! 3 º DOMINGO DA PÁSCOA- ANO B 22 DE ABRIL DE 2012 ANIM: (Saudações espontâneas)

Leia mais

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS 1 LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS Lc 19 1 Jesus entrou em Jericó e estava atravessando a cidade. 2 Morava ali um homem rico, chamado Zaqueu, que era chefe dos cobradores

Leia mais

SAGRADA FAMÍLIA 28 de dezembro de 2014

SAGRADA FAMÍLIA 28 de dezembro de 2014 SAGRADA FAMÍLIA 28 de dezembro de 2014 Maria e José levaram Jesus a Jerusalém a fim de apresentá-lo ao Senhor Leituras: Genesis 15, 1-6; 21,1-3; Salmo 104 (105), 1b-2, 3.4-5.6.8-9 (R/ 7a.8a); Carta aos

Leia mais

Sal da TERRA e luz do MUNDO

Sal da TERRA e luz do MUNDO Sal da TERRA e luz do MUNDO Sal da terra e luz do mundo - jovens - 1 Apresentação pessoal e CMV Centro Missionário Providência Canto: vós sois o sal da terra e luz do mundo... MOTIVAÇÃO: Há pouco tempo

Leia mais

NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER. Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos

NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER. Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos Servos de Maria e ficou conhecido como o protetor contra o câncer.

Leia mais

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Paróquia de Calheiros, 1 e 2 de Março de 2008 Orientadas por: Luís Baeta CÂNTICOS E ORAÇÕES CÂNTICOS CRISTO VIVE EM MIM Cristo vive em mim, que

Leia mais

1915-2015 SUBSÍDIOS E HORA SANTA. Por ocasião dos 100 anos do MEJ MEJ BRASIL. 1º ROTEIRO PAZ Dom e compromisso para viver melhor!

1915-2015 SUBSÍDIOS E HORA SANTA. Por ocasião dos 100 anos do MEJ MEJ BRASIL. 1º ROTEIRO PAZ Dom e compromisso para viver melhor! 1º ROTEIRO PAZ Dom e compromisso para viver melhor! 2º ROTEIRO EUCARISTIA Mistério Pascal celebrado na comunidade de fé! 3º ENCONTRO EVANGELHO Amor para anunciar e transformar o mundo! 1915-2015 SUBSÍDIOS

Leia mais

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO O Baptismo, porta da vida e do reino, é o primeiro sacramento da nova lei, que Cristo propôs a todos para terem a vida eterna, e, em seguida, confiou à

Leia mais

Mensagem aos Fiéis Paroquianos

Mensagem aos Fiéis Paroquianos Mensagem aos Fiéis Paroquianos O ano já está terminando! Ao olhar para trás, quantas coisas realizamos. Ao olhar para frente, quantas oportunidades se aproximam a favor da evangelização do nosso povo.

Leia mais

CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA

CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA PARÓQUIA DE SANTA MARIA DE BORBA CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA Feliz o homem que ama a Palavra do Senhor e Nela medita dia e noite (Sl 1, 1-2) 4º ANO da CATEQUESE 17 de Janeiro de 09 ENTRADA PROCESSIONAL

Leia mais

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Uma breve meditação sobre Mudança de Estruturas O objetivo desta meditação é redescobrir a dimensão espiritual contida na metodologia de mudança

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais