VISÃO DE DEUS E TEORIA DO CONHECIMENTO NICOLAU DE CUSA POR SONIA LYRA EVARISTO DE MIRANDA: FÉ E CIÊNCIA ENTRE O HOMEM E O UNIVERSO. Pág. 3. Pág.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VISÃO DE DEUS E TEORIA DO CONHECIMENTO NICOLAU DE CUSA POR SONIA LYRA EVARISTO DE MIRANDA: FÉ E CIÊNCIA ENTRE O HOMEM E O UNIVERSO. Pág. 3. Pág."

Transcrição

1 FIDELIS ET CONSTANS ANO 12 - Nº 138 PUBLICADO COM APOIO DO INSTITUTO CIÊNCIA E FÉ E INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR w w w. c i e n c i a e f e. o r g. b r EVARISTO DE MIRANDA: FÉ E CIÊNCIA ENTRE O HOMEM E O UNIVERSO Pág. 3 VISÃO DE DEUS E TEORIA DO CONHECIMENTO NICOLAU DE CUSA POR SONIA LYRA Pág. 6

2 evaristo eduardo de miranda O LUGAR DA FÉ E ENTRE O HOMEM DA CIÊNCIA E O UNIVERSO Dr Evaristo Eduardo de Miranda, na abertura do ciclo anual de debates do Instituto Ciência e Fé Foto: Michelle de Cerjat por Claudia Gabardo, reportagem de Michelle de Cerjat Provocar a reflexão sobre o instigante tema O homem e o universo foi o objetivo da conferência proferida pelo agrônomo, ecólogo e pesquisador Evaristo Eduardo de Miranda, na abertura do ciclo anual de debates do Instituto Ciência e Fé. O evento aconteceu em maio, no auditório do Conselho Regional de Medicina do Paraná, e aqueceu o debate iniciado com O íntimo e o infinito, seu mais novo livro, publicado no ano passado pela editora Vozes. Que relações pode haver entre a ideia de universo como produto do conhecimento científico e, por outro lado, resultante do pensamento religioso? Muitas ou nenhuma, dependendo do grau de envolvimento de quem reflete sobre o assunto e do modo como estabelece essas correlações. O fato é que ciência e religião não precisam uma da outra para nada, afirma Miranda, um homem crítico que - por paradoxal que pareça aos menos habituados com esse tipo de raciocínio - justifica o fato de ser cientista justamente por tratar-se de uma pessoa de fé. Segundo esse pesquisador que é consultor da FAO e da Unesco, assessor científico da Fapesp e do Ministério das Relações Exteriores e pesquisador da Embrapa Monitoramento por Satélite - desvendar os mistérios do universo por meio da ciência é compreender a extensão do trabalho inesgotável do Criador. E essa tarefa, observa ele, está longe de encerrar-se nos sete dias mencionados pelas Escrituras e, assim, de dar conta da revelação de Deus em sua totalidade. Elas são, resume Miranda, um testemunho humano da revelação de Deus. O que ambas partilham, para o cientista, é apenas o interesse pelo mistério, pelo desconhecido. As religiões buscam entender o Universo com sistemas de sentido, já a ciência, com sistemas explicativos. Segundo ele, nos próximos anos esta tensão existente entre ciência e religião deve continuar, pois enquanto a ciência busca uma explicação física para o Universo, a religião busca uma metafí- sica. As duas não se encontram e nem devem encontrar-se, afirma ele. Busca milenar As tentativas de entendimento da relação homem-universo são muito antigas. A religião iniciou o processo e começou a explorar esse campo há cerca de 4 mil anos. A filosofia veio bem depois há uns 2 mil anos e a ciência iniciou sua indagações há aproximadamente 500 anos, em plena Idade Média. Em tão curto espaço de tempo, porém, nunca o homem respondeu a tantas indagações quanto na era científica. E, em compensação, vai alimentando sua relação de novos e antigos mistérios. Os avanços científicos ajudam a ver Deus, frisa o cientista, fazendo um apanhado sobre o volume de informações obtidas desde o lançamento dos primeiros observatórios especiais, no final do século 20, e a proliferação de tecnologias na área. Se o número de planetas conhecidos cresce de forma espantosa conhecíamos somente um fora do sistema solar na época da fundação do ICFE, há 16 anos, e hoje podemos dizer que há mais galáxias do que estrelas na via láctea permanece a inquietação sobre o que se usa chamar universo. Ocorre O fato é que ciência e religião não precisam uma da outra para nada que a expressão, observa o cientista, dá conta apenas daquilo cuja existência é conhecida e de significado inteligível. Mas e o pluriverso?, provoca. Seria muito egoísmo da nossa parte aferrarnos à crença de que tudo se resume ao universo como o conhecemos até aqui. As interpretações conflitantes acerca do homem e do universo e a independência dos campos de ação da ciência e da religião, no entanto, não colocam um abismo entre elas. Não podemos nos esquecer de que houve cientistas católicos e do quanto, no seu tempo, eles contribuíram para a ciência ocidental, exemplificou. O sacerdote e EDIÇÃO ANO 12 - MAIO / Editado por Editora Alma Mater Ltda. (41) / Edição e Direção de Ar te: Jubal S. Dohms - / Produção: Dohms Comunicação (41) / Jornalista responsável: Aroldo Murá G. Haygert - / Colaboram nesta edição: Claudia Gabardo, Edmilson Fabbri, Evaristo Eduardo de Miranda, Michelle de Cerjat, Sonia Lyra Fotografias: Albertina Laufer, Fabio Colombini, Francisco Martins, Michelle de Cerjat, Mauro Campos // Revisão: Agostinho Baldin // Distribuição dirigida: assinantes, comunidade universitária, profissionais liberais, religiosos e sócios do Instituto Ciência e Fé. // Capa: imagem obtida por telescópio NASA. 02 UNIVERSIDADE UNIVERSIDADE 03

3 Imagens: Reprodução As tentativas de entendimento da relação homemuniverso são muito antigas. inventor brasileiro Bartolomeu de Gusmão faz parte desse rol. Ajudando a refletir Transitando com serenidade pelas duas áreas, Evaristo Eduardo de Miranda conta que a fé será o assunto de Trezentas razões para batizar, seu próximo livro. Em O íntimo e o infinito, partiu da importância da ciência no cenário mundial presente. Tanto a onipotência da ciência, quanto a da religião são prejudiciais e colocam em risco a possibilidade de entender, de forma liberta, o contexto histórico e social em foco, explica. O público jovem, na opinião de Miranda, também pode beneficiar-se desse tipo de reflexão. Precisamos ajudá-los a pensar, diz o cientista, que também é pai de adolescentes e autor de outros 24 livros entre eles Quando o Amazonas corria para o Pacífico e Guia de curiosidades católicas, obras planejadas para ajudar os pais a ajudar seus filhos. Crítico dos livros didáticos colocados nas mãos das crianças e dos adolescentes brasileiros, reconhece que sua qualidade tem melhorado, mas que as coleções dirigidas ao aprendizado de História e de Geografia são um desastre. São obras simplistas em que os autores, propositadamente guiados pela ideologia, fazem questão de buscar o que deu errado e repassar uma visão negativa sobre os fatos, diz ele. Também não agrada a Miranda o discurso ambiental adotado pela Igreja Católica antropofóbico, segundo ele - para a campanha da fraternidade deste ano. Apesar disso e de transitarem por terrenos distintos, as áreas da ciência e do sagrado (aí incluída a Igreja Católica) guardam uma semelhança: o estarem abertas aos novos aspectos das suas respectivas áreas. O pensamento de Miranda é compartilhado pelo vice-presidente do ICFE, o mastologista e professor de Bioética Clínica Cícero de Andrade Urban. O médico, que tem interesse especial pelo tema, fez parte da plateia reunida para ouvir a exposição sobre o ponto de vista do cientista acerca do papel do homem no cosmo. Em mensagem de agradecimento enviada ao conferencista logo após o evento, observou que faz questão de frisar a independência das duas áreas entre seus alunos. Acrescentou, também, que a participação dos personagens da Igreja Católica no desenvolvimento científico é pouco conhecida e poderia ser mais bem explorada pela instituição. C M Y CM MY CY CMY K 04 UNIVERSIDADE

4 SONIA LYRA NICOLAU DE CUSA: visão de deus e teoria do conhecimento Este artigo apresenta a conclusão de uma síntese da apresentação de tese de doutorado com a qual a Dra. Sonia Lyra foi aprovada com nota máxima na PUCSP, em setembro de Sônia apresentou esse resumo de sua tese sobre Nicolau de Cusa, em março, na sede do Ichthys Instituto de Psicologia, que ela dirige em Curitiba. Na edição anterior também apresentamos uma entrevista na qual a psicóloga clínica (Junguiana) Sonia Regina Lyra nos contou um pouco sobre a maratona que é a aquisição de conhecimento, e revelou seu desafio pessoal: entender a mente de Nicolau de Cusa, filósofo italiano do século XV. Pouquíssimos são os brasileiros especialistas em Cusa. Visão de Deus é Teoria do CONHECIMENTO (uma ideia com base no pensamento de Nicolau de Cusa) Onça-pintada acasalando, foto de Fábio Colombini. Também é de sua autoria a imagem da onça-pintada afiando as garras, que ilustra a capa desta edição. É a experiência do logos, o sentido e a força da palavra traduzida como simpatia, paixão. bido como trino e entendido como sujeito de discurso, e representa a exploração permanente dos limites da linguagem, bem como, um exercício permanente de transgressão de suas fronteiras. Nessa teoria, o conhecimento não é apenas conceitualrepresentativo, sendo este, apenas um e o primeiro modo do conhecer, ou seja, o conceito é aquilo que sempre já se tem, o que sempre já se sabe em relação àquilo que cabe apreender ou saber, enquanto que, o conhecimento que não é positivo é como nunca ter visto pela primeira vez. Deus e a visão de Deus passam a ser entendidos como uma atividade pura e ilimitada da visão, desprendida de todo objeto, e como a capacidade fundamental do conhecer, que não se limita a nenhum de seus resultados. Jesus Cristo é pois, o Deus mediador que é o inteligível, sem o qual nenhum homem pode se entender, pois entender-se é unir-se a ele. Jesus Cristo é o meio de união de todas as coisas, como mediador absoluto, sendo visto como estando dentro do muro do Paraíso, porque nele o intelecto é a verdade e ao mesmo tempo a imagem; sendo simultaneamente Deus e criatura, finito e infinito. E, assim como os que amam estão no amor, assim os amantes da verdade estão em Cristo; sendo impossível que alguém conheça a verdade se não estiver em Cristo, sendo saciados apenas na glória da união. Esta é a ascensão para o saber. É esta fé que complica todo o inteligível, enquanto que o conhecimento intelectual é a explicação da fé. É a experiência do logos, o sentido e a força da palavra traduzida como simpatia, paixão. Sem essa força presente na palavra esta é apenas conceito, mas um conceito daquilo que já se conhece, ou assim se pensa conhecer, como esquematização lógico-caricatural ou conjectural. Sem essa força da palavra mesmo os textos bíblicos, filosóficos, teológicos ou místicos, não são senão conjecturas. É a força da palavra devidamente potencializada que vai poder mover o ouvinte, uma vez que as palavras aqui são núcleos energéticos discursivos e que só podem ser entendidas nesse jogo dinâmico. Esse conhecimento se manifesta gradualmente através da fé, pela qual se ascende a Cristo, isto é, Cristo é a causa de todo verbo mental corruptível, pois ele é a razão, o verbo incorruptível. Cristo é a própria razão encarnada de todas as razões, porque o verbo se fez carne. Psicóloga Sonia Regina Lyra, doutora em Ciências da Religião Nessa teoria do conhecimento, para o conhecimento propriamente dito não basta elaborar teorias ou quadros teóricos, mas deve haver um apelo constante de trans-posição, do abrir-se ou revelar-se de uma participação num interesse que se define como um con-crescimento, uma ultra-passagem que é descrita também no conceito de salto. O que se deduz dessa ultra-passagem, desse salto é que, em síntese, não existe nenhum sujeito fora do seu objeto, da sua ação. É por isso que, para Nicolau de Cusa, Deus é ato puro e é, simultaneamente, tudo em tudo e nada de tudo. É paradoxo, é para além do paradoxo. É assim que essa visão de Deus, essa teoria do conhecimento em seus múltiplos desdobramentos está sempre ali, no agora do tempo, pois em Deus que é a medida absoluta de todas as razões formáveis, o ato de ver não é diferente do ato de ouvir, gostar, cheirar, tocar e de compreender. Deus não pode ser visto senão como unitrino. Não sendo o infinito multiplicável e podendo ser a sua amabilidade que é simultaneamente o seu poder ser infinitamente amado, Deus ama infinitamente. Do poder ser amor e do poder ser infinitamente amado surge o nexo infinito do amor entre o amante infinito e o infinito amável. Deus é amor. É amor amante e amor amável, assim como é o nexo entre eles. Essas coisas que marcado de algum modo na face e sobretudo nos olhos, mensageiros do coração. Nessa possibilidade evidenciam-se três passagens, isto é, a capacidade sensível de perceber o objeto pela visão, a capacidade racional de descrever o objeto, seguido das comparações e, abstraindo destas imagens, as características que as acompanham, se aproximar do olhar absoluto. Chegar à visão intelectual que não mais compara e separa é chagar ao lugar da impossibilidade da linguagem, onde habita Deus, que abraça em si todas as diferenças: isso implica em elevar-se acima de toda possibilidade intelectiva. Para Nicolau de Cusa é em Jesus Cristo que está unido o intelecto à virtude racional ou discursiva (que é o ponto mais alto da virtude sensitiva), sendo que o intelecto, em seu ponto supremo é visto como que unido ao verbo divino e que o intelecto é o lugar em que o verbo é captado. É quando então pela fé o intelecto se aproxima do verbo e pelo amor se une a ele. No Evangelho de João, essa teoria do conhecimento, configurada pela mística do logos, a dimensão trinitária ganha especial importância a partir do segundo elemento, ou verbo, logos: No princípio era o Verbo. Ao se fazer carne, o verbo como princípio fundante de todas as coisas, é conceocorrem como sendo três são o que o cardeal chama de essência mais simples absoluta. Ao trazer a douta ignorância como teoria do conhecimento Nicolau de Cusa passa a rejeitar o conceito tradicional de lógica ou de teologia racional e usa a expressão teologia mística, querendo com isso ultrapassar os limites do conceito tradicional de mística, o qual pensava a mística exclusivamente como afetiva, excluindo o conhecimento. Para o Cusano o verdadeiro amor de Deus é amor Dei intellectualis, pois este abarca o conhecimento como momento e condição necessários, uma vez que ninguém é capaz de amar o que já não tenha conhecido em algum sentido. Desta forma o conhecimento não exclui a dimensão afetiva mas a ultrapassa. Essa teoria do conhecimento toma o sujeito (eu) como que olhando para o objeto (apresentação), como se estivesse olhando fora dele, no início. E o faz discursando sobre ele, para em seguida tornar-se o próprio instrumento, isto é, tornar-se a própria visão gradativamente elevada da experiência. Desse modo, mais que a relação de um sujeito com um objeto, a teoria do conhecimento passa a responder pelas possibilidades e pela natureza do conhecimento. Nada há, pois, que seja concebido na mente que não seja PÓS GRADUAÇÃO IBPEX Não importa o tamanho do desafio. ibpex.com.br Inscrições abertas! CREDENCIAMENTO PELO MEC: FACINTER: Port. 578, D.O.U. de 05/05/2000 FATEC INTERNACIONAL: Port. 4271, D.O.U. de 13/12/ UNIVERSIDADE UNIVERSIDADE 07

5 O STRESS E AS NOSSAS CÉLULAS DR. EDMILSON FABBRI Reprodução A evolução nos trouxe diversos mecanismos de sobrevivência; para facilitar a compreensão dividiremos em duas categorias: Crescimento e Proteção. Representam a base do comportamento que garante a vida dos organismos. Todos os dias, bilhões de células do corpo se desgastam e precisam ser substituídas. Por exemplo: todo o revestimento celular interno do intestino é renovado a cada 72 horas. Quando estavam sendo clonadas células endoteliais humanas em um laboratório, observou-se que elas se afastavam das toxinas que eram introduzidas no seu ambiente, assim como pessoas fogem do perigo, observou-se também que se moviam em direção aos nutrientes assim como buscamos nossas refeições. Esses dois movimentos opostos definem as duas reações celulares aos estímulos ambientais: a primeira é ir em direção a um sinal que promove a continuidade da vida como os nutrientes caracterizando uma resposta de crescimento, e a segunda é mover-se em direção oposta a um sinal ameaçador, como as toxinas. Existem também estímulos neutros que não geram reações. Em uma reação similar à das células, os seres humanos também restringem seu comportamento de crescimento quando adotam o comportamento de proteção. Se você está fugindo de um leão, não há motivo para despender energia em crescimento. Para isto você terá de reunir toda sua energia para ativar mecanismos de luta ou de fuga (reação ao estresse). Ou seja, a redistribuição das reservas de energia para a reação de proteção invariavelmente resulta na redução do crescimento como consequência, situações que envolvam reações prolongadas de proteção inibem a produção de energia que mantém a vida. Quanto mais um Dr. Edmilson Fabbri é clínico e cirurgião geral, dirige a Stressclin - Clínica de Prevenção e Tratamento do Stress; é um dos diretores do Instituto Ciência e Fé. (www.stressclin.med.br) organismo permanecer neste estado, mais comprometido se torna seu nível de energia. Na verdade, uma situação de estresse intenso pode paralisar totalmente o processo de crescimento. Por sorte não chegamos a esse ponto com tanta facilidade. Podemos sobreviver sob situações de estresse, mas uma inibição crônica do mecanismo de crescimento pode comprometer severamente nossa vitalidade. Também é importante dizer que vivenciar a vitalidade plena é mais que simplesmente eliminar os fatores de estresse na sequência contínua de crescimento e proteção, eliminar os fatores de estresse somente nos coloca em um ponto neutro de processo. Para estar bem de verdade, precisamos não apenas eliminar os fatores estressantes mas também vivenciar momentos intensos de alegria, amor, satisfação que estimulem nosso processo de crescimento. D O H M S 08 UNIVERSIDADE UNIVERSIDADE 09

6 JOÃO PAULO II Um Papa que não morre Gian Franco Svidercoschi João Paulo II foi um personagem determinante para a história, a política e o Cristianismo do século XX. Sua personalidade e carisma transformaram-no em uma figura de singular grandeza, impossível de ser esquecido. No entanto, sem um trabalho histórico e de memória, alguns aspectos podem ficar minimizados e se perderem no tempo. Este livro, escrito com paixão e competência, apresenta um perfil multifacetado de João Paulo II, de modo a perpetuar sua lembrança às futuras gerações. FAÇA AS PAZES COM VOCÊ MESMO Uma jornada pessoal para reencontrar a paz Kathryn J. Hermes Vazio, desânimo, raiva, solidão... são sentimentos comuns, que todos experimentamos, em maior ou menor medida, em algum momento de nossa vida, em virtude de uma doença inesperada, dificuldades financeiras, um relacionamento rompido, uma sensação de fracasso pessoal ou uma crise de fé. De maneira misteriosa, ainda que sejam indesejadas, essas situações constituem ótimas oportunidades para prestar atenção a si mesmo e desenvolver o autoconhecimento. Mas nem sempre é possível fazer isso sozinho. Rua Voluntários da Pátria 225 Curitiba PR (41) EDUCAÇÃO PARA UMA SOCIEDADE EM TRANSFORMAÇÃO William Heard Kilpatrick Kilpatrick tece considerações sobre a necessidade de se rever antigas concepções que cerceavam a educação e que permanecem, ainda hoje, como desafios a serem resolvidos., Esta obra onde apresenta os fundamentos do novo método de Dewey, uma proposta conceitual que renova a Filosofia da Educação, até então escolástica e dogmática, rigidamente presa ao pensamento aristotélico. A INVENÇÃO DA SOCIEDADE Sociologia e psicologia Serge Moscovici As profundas reflexões de Moscovici perpassam uma tão próxima e ao mesmo tempo misteriosa realidade: somos seres singulares, sim; mas não estamos sós. E mais: somos assim por que há outra realidade comigo, antes de mim, além de mim, que é o social, ou a sociedade. A reflexão do autor quer provocar o leitor e fazê-lo pensar sobre essa realidade tão presente e, ao mesmo tempo, tão estranha que é a existência da sociedade. Rua Emiliano Perneta 332 (41) Curitiba PR FUMAÇA DO BOM DIREITO Ensaios de filosofia e teoria do direito Luiz Fernando Coelho Os ensaios reunidos neste volume, de autoria do jurisfilósofo Luiz Fernando Coelho, espelham a produção científica de duas décadas voltada para a filosofia e a teoria do direito. São trabalhos publicados no boletim informativo e na revista do Instituto de Pesquisas Jurídicas Bonijuris, em coedição com a Associação dos Magistrados do Paraná e Associação dos Magistrados Catarinenses. Daí o título dado ao livro, pois fumaça do bom direito é tradução do brocardo latino fumus boni juris, que inspirou a fundação da entidade. J.M. EDITORA EDITORA BONIJURIS MUDOU CURITIBA OU MUDEI EU? Eloi Zanetti O livro, publicado om o apoio da Fundação Cultural de Curitiba, do Grupo Positivo e da Plaenge Construtora, retrata, por meio de crônicas, a Curitiba que deixou de ser provinciana e tornou-se cosmopolita. Com a parceria dos amigos e fotógrafos Orlando Azevedo e Ruy Rebka Prado e do artista plástico Luiz Rettamozo (a capa é uma pintura de sua autoria), o escritor transforma suas recordações em crônicas e clama por mais atenção, respeito e educação, e para que todos possam ler poemas na luz impressionista do nosso outono. Rua Gal. Carneiro 441 Curitiba PR (41) DORES DE MARIA DORES DE TODA MÃE Pe. Luís Erlin As dores de Maria representam as angústias e incertezas de cada mãe, decorrentes do amor incondicional por seus filhos. Através das sete dores de Nossa Senhora, esta obra nos mostra que a fidelidade a Deus e ao Homem faz-se plena na maternidade.. Praça Osório 389 Curitiba PR (41) Onde encontrar? Livraria do Chain Livrarias Curitiba Site: Telefone: Instituições de Ensino: PUC-PR, em todos os campi; UFPR, Departamento de Genética; Universidade S. de Salette; do Espírito Santo; Igreja da Ordem; Sagrado Coração Pinheirinho (Igreja Preta), Santíssimo Positivo; UNIFAE; Studium Theologicum; Faculdades Espírita; Faculdades do grupo UNINTER (FACINTER, Sacramento (pe. João Carlos Veloso), Paróquia São Marcos - Barreirinha, Pilarzinho (seminarista FATEC, IBPEX, INFOCO); Faculdade Evangélica do Paraná, curso de Teologia; Universidade Tuiuti, pelo Leandro); Paróquia de Santo Agostinho, Ahu (com Suzy, pastoral da Liturgia), em Curitiba; São Pedro e professor Antonio Strano Vieira; Colégio Nossa Senhora Medianeira; Colégio Bagozzi, Curso de Filosofia N. S. Perpétuo Socorro, em São José dos Pinhais; Capela São Miguel Arcanjo, em Pinhais. dos Padres Xaverianos; FAVI e Ichthys Instituto de Psicologia e Religião, cursos de Pós-graduação Outras Instituições: Biblioteca Pública do Paraná; CNBB Regional Sul II, Conferência dos Religiosos Psicologia e Religião e Psicologia Analítica e Religião Oriental e Ocidental; Faculdades ESEI (prof.elizeu). do Brasil CRB-PR. Livrarias: Ave Maria, Letternet, Paulinas, Paulus e Vozes, em Curitiba; Chain, em Maringá, Guarapuava Outros Recebedores Permanentes, via correios ou malote: Lideranças do magistério em Campinas, e União da Vitória e Curitiba. SP (distribuição pelo Dr. Evaristo de Miranda); juízes, desembargadores, promotores de Justiça e Instituições de Saúde: Hospital de Clínicas da UFPR; Nossa Sra. das Graças; Apparenza Manipulação. procuradores de Justiça de Curitiba (entrega cortesia de Garante Condomínios Garantidos do Brasil); Paróquias e Igrejas: São Francisco de Paula; São João Batista Precursor; Santo Antonio Maria Claret; N. sócios e colaboradores do Instituto Ciência e Fé. 10 UNIVERSIDADE UNIVERSIDADE 11

7

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE É Preciso saber Viver Interpretando A vida na perspectiva da Espiritualidade Cristã Quem espera que a vida seja feita de ilusão Pode até ficar maluco ou morrer na solidão É

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

TEXTO BÍBLICO: Lucas 9, 51-52

TEXTO BÍBLICO: Lucas 9, 51-52 LECTIO DIVINA Domingo 27 de Junho de 2010 13º Domingo do Tempo Comum Ano C A tua palavra é lâmpada para guiar os meus passos, é luz que ilumina o meu caminho. Salmo 119,105 Os samaritanos não recebem TEXTO

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

Eu acredito que a Bíblia é a melhor dádiva que Deus deu à humanidade. Todas as coisas boas do Salvador do mundo nos são ditas através deste Livro.

Eu acredito que a Bíblia é a melhor dádiva que Deus deu à humanidade. Todas as coisas boas do Salvador do mundo nos são ditas através deste Livro. A importância do estudo bíblico para a vida cristã 2 Pedro 1.12-2121 Pr. Fernando Fernandes Eu acredito que a Bíblia é a melhor dádiva que Deus deu à humanidade. Todas as coisas boas do Salvador do mundo

Leia mais

Entrevista - Espiritualidade nas empresas

Entrevista - Espiritualidade nas empresas Entrevista - Espiritualidade nas empresas 1 - O que podemos considerar como espiritualidade nas empresas? Primeiramente considero importante dizer o que entendo por espiritualidade. Podemos dizer que é

Leia mais

COLÉGIO MARISTA S.LUÍS ENSINO RELIGIOSO PROF.:Francisco Ferreira. Evolução histórica das reflexões sobre a Felicidade

COLÉGIO MARISTA S.LUÍS ENSINO RELIGIOSO PROF.:Francisco Ferreira. Evolução histórica das reflexões sobre a Felicidade COLÉGIO MARISTA S.LUÍS ENSINO RELIGIOSO PROF.:Francisco Ferreira Evolução histórica das reflexões sobre a Felicidade O Bem Pessoal e o Comunitário O que é o Bem? Bem é a qualidade de excelência ética que

Leia mais

As fontes da nossa auto-imagem

As fontes da nossa auto-imagem AUTO IMAGEM O QUE EU ACHO DE MIM MESMO QUEM SOU EU E QUAL E O MEU VALOR? NARCISISMO (deus da mitologia grega que se apaixonou por si mesmo ao ver sua imagem refletida na água) AS FONTES DA NOSSA AUTO -

Leia mais

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus.

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3 LEMBRETE IMPORTANTE: As palavras da bíblia, são somente as frases em preto Alguns comentários explicativos são colocados entre os versículos, em vermelho. Mas é apenas com o intuito

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Uma breve meditação sobre Mudança de Estruturas O objetivo desta meditação é redescobrir a dimensão espiritual contida na metodologia de mudança

Leia mais

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Deus nos alerta pela profecia de Oséias de que o Povo dele se perde por falta de conhecimento. Cf. Os 4,6 1ª Tm 4,14 Porque meu povo se perde

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

SANTA TERESA DE JESUS, UMA APROXIMAÇÃO PEDAGÓGICO-PASTORAL Por ocasião do V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, o Colégio Teresiano

SANTA TERESA DE JESUS, UMA APROXIMAÇÃO PEDAGÓGICO-PASTORAL Por ocasião do V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, o Colégio Teresiano 1 SANTA TERESA DE JESUS, UMA APROXIMAÇÃO PEDAGÓGICO-PASTORAL Por ocasião do V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, o Colégio Teresiano assumiu o compromisso de fazer memória da vida singular

Leia mais

Caracterização Cronológica

Caracterização Cronológica Caracterização Cronológica Filosofia Medieval Século V ao XV Ano 0 (zero) Nascimento do Cristo Plotino (204-270) Neoplatônicos Patrística: Os grandes padres da igreja Santo Agostinho ( 354-430) Escolástica:

Leia mais

Estudo Bíblico Colossenses Guia do Líder Por Mark Pitcher. LIÇÃO 1 SUA MAIOR PRIORIDADE - Colossenses 3:1-4

Estudo Bíblico Colossenses Guia do Líder Por Mark Pitcher. LIÇÃO 1 SUA MAIOR PRIORIDADE - Colossenses 3:1-4 Estudo Bíblico Colossenses Guia do Líder Por Mark Pitcher Os quatro estudos a seguir tratam sobre a passagem de Colossenses 3:1-17, que enfatiza a importância de Jesus Cristo ter sua vida por completo.

Leia mais

Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros

Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros DEUS SE REVELA ATRAVÉS DOS OUTROS Ser Marista com os outros: Experimentar caminhos de vida marista comunitariamente INTRODUÇÃO

Leia mais

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Copyright 2009 por Marcos Paulo Ferreira Eliézer dos Santos Magalhães Aridna Bahr Todos os direitos em língua portuguesa reservados por: A. D. Santos Editora Al. Júlia da Costa, 215 80410-070 - Curitiba

Leia mais

Palestra Virtual. Tema: Espiritismo e Espiritualismo. Palestrante: Altivo Pamphiro. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.

Palestra Virtual. Tema: Espiritismo e Espiritualismo. Palestrante: Altivo Pamphiro. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org. Palestra Virtual Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Espiritismo e Espiritualismo Palestrante: Altivo Pamphiro Rio de Janeiro 01/08/2003 Organizadores da Palestra: Moderador:

Leia mais

XVI JORNADA SOBRE QUESTÕES PASTORAIS ENXOMIL, 16 ABRIL 2012 A ESPERANÇA NA VIDA ETERNA TEM CONSEQUÊNCIAS PRÁTICAS?

XVI JORNADA SOBRE QUESTÕES PASTORAIS ENXOMIL, 16 ABRIL 2012 A ESPERANÇA NA VIDA ETERNA TEM CONSEQUÊNCIAS PRÁTICAS? XVI JORNADA SOBRE QUESTÕES PASTORAIS ENXOMIL, 16 ABRIL 2012 A ESPERANÇA NA VIDA ETERNA TEM CONSEQUÊNCIAS PRÁTICAS? Chegou o momento, porém, de nos colocarmos explicitamente a questão: para nós, hoje a

Leia mais

O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA

O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA Nestes últimos anos tem-se falado em Catequese Renovada e muitos pontos positivos contribuíram para que ela assim fosse chamada. Percebemos que algumas propostas

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

Religião e Espiritualidade

Religião e Espiritualidade Religião e Espiritualidade Há mais coisas entre o céu e a terra do que sonha vossa vã filosofia. Shakespeare A Mudança de Modelos Mentais O que é Religião? O que é espiritualidade? O que é Meditação? Como

Leia mais

ESCOLA DA FÉ Paróquia Santo Antonio do Pari Aula 15 Creio em Deus Pai - 2.

ESCOLA DA FÉ Paróquia Santo Antonio do Pari Aula 15 Creio em Deus Pai - 2. ESCOLA DA FÉ Paróquia Santo Antonio do Pari Aula 15 Creio em Deus Pai - 2. Frei Hipólito Martendal, OFM. São Paulo-SP, 20 de setembro de 2012. revisão da aula anterior. 2.1- Deus Todo Poderoso. Dei uma

Leia mais

PADRE MARCELO ROSSI ÁGAPE

PADRE MARCELO ROSSI ÁGAPE PADRE MARCELO ROSSI ÁGAPE Oo Índice Prefácio, por Gabriel Chalita...11 Introdução...19 1 O Verbo divino...27 2 As bodas de Caná...35 3 A samaritana...41 4 Multiplicação dos pães...49 5 A mulher adúltera...55

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

MITO. De MÝEIN se fez a palavra MÝSTES, iniciado nos mistérios, de onde derivou MYSTÉRION, doutrina secreta, arcano, culto secreto.

MITO. De MÝEIN se fez a palavra MÝSTES, iniciado nos mistérios, de onde derivou MYSTÉRION, doutrina secreta, arcano, culto secreto. MITO Mito vem do Grego MYTHÓS, que tinha um grande número de significados dentro de uma idéia básica: discurso, mensagem palavra, assunto, invenção, lenda, relato imaginário. Modernamente está fixada nestes

Leia mais

Oração na Vida Diária

Oração na Vida Diária Oração na Vida Diária ocê é convidado a iniciar uma experiência de oração. Às vezes pensamos que o dia-a-dia com seus ruídos, suas preocupações e sua correria não é lugar apropriado para levantar nosso

Leia mais

Cântico: Dá-nos um coração

Cântico: Dá-nos um coração Cântico: Dá-nos um coração Refrão: Dá-nos um coração, grande para amar, Dá-nos um coração, forte para lutar. 1. Homens novos, criadores da história, construtores da nova humanidade; homens novos que vivem

Leia mais

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção?

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção? MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Espiritualidade e profecia são duas palavras inseparáveis. Só os que se deixam possuir pelo espírito de Deus são capazes de plantar sementes do amanhã e renovar a face da terra. Todo

Leia mais

Um domingo além da razão

Um domingo além da razão Um domingo além da razão Leon Tolstói Confissão Minha pergunta - aquela que aos 50 anos quase me levou ao suicídio - era a mais simples das perguntas que habitam a alma de qualquer ser humano... uma pergunta

Leia mais

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS 1 TEXTO BÍBLICO - Lucas 6,12-19 (Fazer uma Oração ao Espírito Santo, ler o texto bíblico, fazer um momento de meditação, refletindo sobre os três verbos do texto

Leia mais

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC 1. ESPAC O QUE É? A ESPAC é uma Instituição da Arquidiocese de Fortaleza, criada em 1970, que oferece uma formação sistemática aos Agentes de Pastoral Catequética e

Leia mais

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO Página 1 CONVERSA DE PSICÓLOGO Volume 03 - Edição 01 Agosto - 2013 Entrevistada: Renata Trovarelli Entrevistadora: Cintia C. B. M. da Rocha TEMA: RELACIOMENTO AMOROSO Psicóloga Comportamental, atualmente

Leia mais

Lausperene. Senhor Jesus, Eu creio que estais presente no pão da Eucaristia. Senhor, eu creio em Vós.

Lausperene. Senhor Jesus, Eu creio que estais presente no pão da Eucaristia. Senhor, eu creio em Vós. Lausperene Cântico: Dá-nos um coração Refrão: Dá-nos um coração, grande para amar, Dá-nos um coração, forte para lutar. 1. Homens novos, criadores da história, construtores da nova humanidade; homens novos

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA O Programa Institucional de Iniciação Científica convida a todos para participar do Seminário de Iniciação Científica da FAJE que acontecerá no dia 06 de Agosto de 2015,

Leia mais

Dia 24 - DOAR. Você consegue ver mudanças internas?

Dia 24 - DOAR. Você consegue ver mudanças internas? Jesus deu a resposta aos fariseus naquele dia. Portanto, deem aos pobres o que está dentro dos seus copos e dos seus pratos, e assim tudo ficará limpo para vocês. (Lc 11.41). Com aquela Palavra, Ele tocou

Leia mais

Sempre Abundantes. IDE Curso E1 - Células. Lição 6 Multiplicando a sua célula

Sempre Abundantes. IDE Curso E1 - Células. Lição 6 Multiplicando a sua célula Sempre Abundantes IDE Curso E1 - Células Multiplicando a sua célula Vídeo: não desista agora! 2 Que lições aprendemos com este vídeo? Grupos de 4 a 6 pessoas Conversem sobre o vídeo e formulem duas lições

Leia mais

universidade estadual de campinas

universidade estadual de campinas UNICAMP universidade estadual de campinas GALERIA DE ARTE» UNICAMP GALERIA DE ARTE < UNICAMP ODILLA MESTRINER AQUARELAS E DESENHOS SETEMBRO/85 APRESENTAÇÃO A primeira característica impressionante na personalidade

Leia mais

Nesta nova série Os Discursos de Jesus vamos aprofundar as Palavras de Jesus :- seus discursos, suas pregações e sermões. Ele falou aos seus

Nesta nova série Os Discursos de Jesus vamos aprofundar as Palavras de Jesus :- seus discursos, suas pregações e sermões. Ele falou aos seus Nesta nova série Os Discursos de Jesus vamos aprofundar as Palavras de Jesus :- seus discursos, suas pregações e sermões. Ele falou aos seus apóstolos na intimidade, falou a um grupo maior que se aproximava

Leia mais

"Maria!"! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist!

Maria!! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist! CartadePentecostes2015 AbadeGeralOCist "Maria" Carissimos, vos escrevo repensando na Semana Santa que passei em Jerusalém, na Basílica do Santo Sepulcro, hóspede dos Franciscanos. Colhi esta ocasião para

Leia mais

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA AVALIATIVA DA FORMAÇÃO DE DOCENTES NA ABORDAGEM RELACIONAL

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA AVALIATIVA DA FORMAÇÃO DE DOCENTES NA ABORDAGEM RELACIONAL RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA AVALIATIVA DA FORMAÇÃO DE DOCENTES NA ABORDAGEM RELACIONAL MARCONDES, Léa Rocha Lima e. leamarcondes@gmail.com Resumo As igrejas evangélicas no Brasil tem buscado nas últimas

Leia mais

Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons 1

Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons 1 1 O caminho da harmonia. Colossenses 3 e 4 Col 3:1-3 Introdução: Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus. Mantenham

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

Caminhando Com as Estrelas

Caminhando Com as Estrelas Caminhando Com as Estrelas Espiritualidade que Liberta Com Alessandra França e Jaqueline Salles Caminhando Com as Estrelas Espiritualidade que Liberta Aula 1 Com Alessandra França Temas: O Reino dos Céus

Leia mais

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8)

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8) Janeiro e Fevereiro 2015 Editorial Esta é a Síntese dos meses de Janeiro e Fevereiro, assim como a Palavra de Vida, em que o nosso diretor espiritual, Pe. Pedro, fala sobre Felizes os puros de coração

Leia mais

CLAYTON LEVY ESPÍRITOS DIVERSOS DIRETRIZES ESPÍRITAS. 4 a EDIÇÃO

CLAYTON LEVY ESPÍRITOS DIVERSOS DIRETRIZES ESPÍRITAS. 4 a EDIÇÃO CLAYTON LEVY ESPÍRITOS DIVERSOS DIRETRIZES ESPÍRITAS 4 a EDIÇÃO CAMPINAS SP 2007 Sumário Mensagem de Bezerra...XI Apresentação...XIII Capítulo I Diretrizes Doutrinárias O papel do Espiritismo...3 Caráter

Leia mais

Projeto Educativo Franciscano Bonlandense

Projeto Educativo Franciscano Bonlandense Projeto Educativo Franciscano Bonlandense Irmãs Franciscanas da Imaculada Conceição de Maria, de Bonlanden Discípulas e seguidoras de Nosso Senhor Jesus Cristo, buscam viver o Evangelho em espírito e verdade.

Leia mais

Esta edição segue as normas do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Esta edição segue as normas do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. [2] Luciano Portela, 2015 Todos os direitos reservados. Não há nenhum empecilho caso queira compartilhar ou reproduzir frases do livro sem permissão, através de qualquer veículo impresso ou eletrônico,

Leia mais

1. QUAL É O MANDAMENTO?

1. QUAL É O MANDAMENTO? FAZER DISCÍPULOS Texto: Mateus 28:18-20 (18) E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. (19) Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os

Leia mais

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo!

HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! HOMILIA: A CARIDADE PASTORAL A SERVIÇO DO POVO DE DEUS (1 Pd 5,1-4; Sl 22; Mc 10, 41-45) Amados irmãos e irmãs na graça do Batismo! A vida e o ministério do padre é um serviço. Configurado a Jesus, que

Leia mais

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva CR I S G U E R R A p u b l i c i tá r i a, e s c r i to r a e pa l e s t r a N t e PERFIL Começou sua trajetória na internet em 2007, escrevendo o blog Para Francisco, que virou livro em 2008 e irá para

Leia mais

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 Mantendo-vos, portanto, firmes, tendo cingido os vossos rins com a verdade, vestindo a couraça da justiça e calçando os pés

Leia mais

Manual prático sobre Relacionamentos Afetivos com base no Tantra

Manual prático sobre Relacionamentos Afetivos com base no Tantra Manual prático sobre Relacionamentos Afetivos com base no Tantra O intuito de escrever esse manual prático é trazer uma fórmula simples e rápida para que as pessoas possam se encontrar e relacionarem-se

Leia mais

Orações. Primeira Parte

Orações. Primeira Parte EDITORA AVE-MARIA Primeira Parte Orações Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças. (Filipenses

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

O CAMINHO PARA A ESPIRITUALIDADE

O CAMINHO PARA A ESPIRITUALIDADE José Carlos Pezini Luis Alexandre Ribeiro Branco O CAMINHO PARA A ESPIRITUALIDADE Uma Espiritualidade Cristocêntrica 1 Revisão: Bruna Perrella Brito 2 Prefácio Introdução 1 Índice O Que é Espiritualidade

Leia mais

HUMILDADE- A VERDADEIRA GRANDEZA

HUMILDADE- A VERDADEIRA GRANDEZA HUMILDADE- A VERDADEIRA GRANDEZA Ministério de Mulheres Aulas: 1 - Abertura - Tudo começa na Mente 2- Considerações gerais sobre a humildade 3- Manifestações Orgulho 4- Orgulho - personagens bíblicos 5-

Leia mais

Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007)

Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007) Chamados Para a Comunhão de Seu Filho (Mensagem entregue pelo irmão Stephen Kaung em Richmound- Virginia-USA no dia 11 de fevereiro de 2007) Por favor, poderiam abrir em primeira aos Coríntios, a primeira

Leia mais

Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado.

Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado. 1 Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado. Neste sentido a Carta aos Hebreus é uma releitura da lei,

Leia mais

EVANGELIZAÇÃO É AMOR E LUZ É JESUS NO CORAÇÃO

EVANGELIZAÇÃO É AMOR E LUZ É JESUS NO CORAÇÃO EVANGELIZAÇÃO É AMOR E LUZ É JESUS NO CORAÇÃO Lenildo Solano EVANGELIZAÇÃO EM MÚSICA - Sequência Musical: 01- Aula de Evangelização 02- Deus 03- Jesus 04- Anjos da Guarda 05- Oração 06- Espiritismo 07-

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave fenomenologia; método; mística

RESUMO. Palavras-chave fenomenologia; método; mística RESUMO FENOMENOLOGIA E MÍSTICA Uma abordagem metodológica Elton Moreira Quadros Professor substituto na Univ. Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Faculdade Juvência Terra (FJT) Instituto de Filosofia

Leia mais

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel.

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. NOVENA DE NATAL 2015 O Natal e a nossa realidade A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. (Is 7,14) APRESENTAÇÃO O Natal se aproxima. Enquanto renovamos a esperança de

Leia mais

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações como ordenado pelo Capítulo Interprovincial da Terceira Ordem na Revisão Constitucional de 1993, e subseqüentemente

Leia mais

A ÚNICA EXPLICAÇÃO PARA A NUVEM

A ÚNICA EXPLICAÇÃO PARA A NUVEM No dia 28 de Fevereiro de 1963 um estranho fenômeno aconteceu no estado do Arizona E.U.A que deixou os cientistas sem palavras. Antes do por do sol, no estado do Arizona um SINAL apareceu nas nuvens. Uma

Leia mais

ESPIRITUALIDADE E EDUCAÇÃO

ESPIRITUALIDADE E EDUCAÇÃO Instituto de Educação infantil e juvenil Outono, 2013. Londrina, de. Nome: Ano: Tempo Início: término: total: Edição IX MMXIII texto Grupo A ESPIRITUALIDADE E EDUCAÇÃO Há alguns meses estamos trabalhando

Leia mais

I. Espiritualidade: um tema emergente

I. Espiritualidade: um tema emergente I. Espiritualidade: um tema emergente O Homem entra no século XX com grande otimismo nas suas capacidades! Em meados do século XX anunciava-se o fim da religião. Deus está morto! Deus continua morto! E

Leia mais

Bíblia Sagrada N o v o T e s t a m e n t o P r i m e i r a E p í s t o l a d e S ã o J o ã o virtualbooks.com.br 1

Bíblia Sagrada N o v o T e s t a m e n t o P r i m e i r a E p í s t o l a d e S ã o J o ã o virtualbooks.com.br 1 Bíblia Sagrada Novo Testamento Primeira Epístola de São João virtualbooks.com.br 1 Capítulo 1 1 O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos olhos, o que temos contemplado

Leia mais

A ESPIRITUALIDADE: UM ALICERCE PARA O ENVELHECIMENTO ATIVO. Profª Dra Leoni Zenevicz Universidade Federal da Fronteira Sul -UFFS

A ESPIRITUALIDADE: UM ALICERCE PARA O ENVELHECIMENTO ATIVO. Profª Dra Leoni Zenevicz Universidade Federal da Fronteira Sul -UFFS I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE ENVELHECIMENTO ATIVO A ESPIRITUALIDADE: UM ALICERCE PARA O ENVELHECIMENTO ATIVO Profª Dra Leoni Zenevicz Universidade Federal da Fronteira Sul -UFFS ESTAÇÕES DA VIDA... PRIMAVERA..

Leia mais

Judith Sonja Garbers, Psicóloga Jörg Garbers, Mestre de Teologia

Judith Sonja Garbers, Psicóloga Jörg Garbers, Mestre de Teologia Judith Sonja Garbers, Psicóloga Jörg Garbers, Mestre de Teologia C.G.Jung: Espiritualidade Conforme Jung o ser humano desenvolve primeiro uma identidade pessoal, descobre quem é, o que gosta, qual é seu

Leia mais

Palestra Virtual. Tema: Perda dos Entes Queridos. Palestrante: Mauro Operti. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.

Palestra Virtual. Tema: Perda dos Entes Queridos. Palestrante: Mauro Operti. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org. Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Perda dos Entes Queridos Palestrante: Mauro Operti Rio de Janeiro 08/05/1998 Organizadores da palestra: Moderador: Macroz (nick:

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4)

Leia mais

DA TRISTEZA Á DEPRESSÃO

DA TRISTEZA Á DEPRESSÃO Mulher Vitoriosa http://mulher92.webnode.pt/ DA TRISTEZA Á DEPRESSÃO Mente saudável MULHER EM FORMA 1 Querida amiga visitante, o Espírito de Deus levou-me a escrever esta mensagem porque Ele sabe que algumas

Leia mais

Pão e vinho: páscoa com sabor divino! O sabor da obediência.

Pão e vinho: páscoa com sabor divino! O sabor da obediência. Introdução: muitos diálogos na Bíblia nos chamam a atenção. Principalmente, os que envolvem Jesus. Eles invariavelmente, nos ensinam lições, fazem exortações, nos alertam contra perigos, e até nos permitem

Leia mais

Perdão. Fase 7 - Pintura

Perdão. Fase 7 - Pintura SERM7.QXD 3/15/2006 11:18 PM Page 1 Fase 7 - Pintura Sexta 19/05 Perdão Porque, se vocês perdoarem as pessoas que ofenderem vocês, o Pai de vocês, que está no Céu também perdoará vocês. Mas, se não perdoarem

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

O CÂNCER E O ESPÍRITO HUMANO

O CÂNCER E O ESPÍRITO HUMANO FIDELIS ET CONSTANS ANO 12 - Nº 136 PUBLICADO COM APOIO DO INSTITUTO CIÊNCIA E FÉ E INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR w w w. c i e n c i a e f e. o r g. b r O CÂNCER E O ESPÍRITO HUMANO Cícero Urban Pág.

Leia mais

Aconselhamento. Real. Um modelo eficaz de. restauração de vidas. Luiz Henrique de Paula

Aconselhamento. Real. Um modelo eficaz de. restauração de vidas. Luiz Henrique de Paula Aconselhamento Real Um modelo eficaz de restauração de vidas Luiz Henrique de Paula 2010 Luiz Henrique de Paula Direitos desta edição reservados à Paco Editorial. Nenhuma parte desta obra pode ser apropriada

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 065-PROEC/UNICENTRO, DE 25 DE ABRIL DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº 065-PROEC/UNICENTRO, DE 25 DE ABRIL DE 2011. RESOLUÇÃO Nº 065-PROEC/UNICENTRO, DE 25 DE ABRIL DE 2011. Aprova a continuidade do Projeto de Extensão Escola de Teologia para leigos Nossa Senhora das Graças, na modalidade de Curso de Extensão, na categoria

Leia mais

Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica

Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica Igreja Nova Apostólica Internacional Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica Depois de, na última edição, termos abordado os aspetos inclusivos e exclusivos no Antigo e no Novo Testamento,

Leia mais

CRIANÇAS E ADOLESCENTES MISSIONÁRIOS NA CARIDADE

CRIANÇAS E ADOLESCENTES MISSIONÁRIOS NA CARIDADE Vicente de Paulo dizia: "Que coisa boa, sem igual, praticar a Caridade. Praticá-la é o mesmo que praticar todas as virtudes juntas. É como trabalhar junto com Jesus e cooperar com ele na salvação e no

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO Disponível em: www.seminariomaiordebrasilia.com.br Acesso em 13/03/2014 A palavra Quaresma surge no século IV e tem um significado profundo e simbólico para os cristãos

Leia mais

DESPREZO PELA IGREJA PROJETO NEEMIAS 2 EFÉSIOS 3.20-21

DESPREZO PELA IGREJA PROJETO NEEMIAS 2 EFÉSIOS 3.20-21 CELEBRANDO A GRAÇA EFÉSIOS 3.20-21 20 Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós, 21 a ele seja a glória na igreja e

Leia mais

POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS?

POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? 01/12/2003 POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? 2 Índice Geral I POR QUE NÃO ORAMOS COM FREQUÊNCIA?... 4 II QUANDO NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS... 5 III

Leia mais

Jesus pode mudar a sua vida João 4.46-47 e 49-53. Ao longo da vida passamos por muitas mudanças.

Jesus pode mudar a sua vida João 4.46-47 e 49-53. Ao longo da vida passamos por muitas mudanças. Jesus pode mudar a sua vida João 4.46-47 e 49-53 Ao longo da vida passamos por muitas mudanças. Pr. Fernando Fernandes Penápolis, 20/10/2012 3º Cristo na Praça Dia Municipal do Evangélico 1 Mudanças sociais,

Leia mais

Os Setes CélebresC. Sete Dias da Semana. Cores do Arco-Íris.

Os Setes CélebresC. Sete Dias da Semana. Cores do Arco-Íris. Ciclo dos Sete Anos O Número N Sete Esse número n é venerado háh mais de 3.000 anos por razões sacerdotais, desde os tempos da antiga Babilônia. Em todos os livros sagrados, de todas as religiões, o número

Leia mais

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL.

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. Como sabemos o crescimento espiritual não acontece automaticamente, depende das escolhas certas e na cooperação com Deus no desenvolvimento

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

REFLEXÕES ESPÍRITAS - Os sãos não precisam de médico.

REFLEXÕES ESPÍRITAS - Os sãos não precisam de médico. Autor: André Martinez REFLEXÕES ESPÍRITAS - Os sãos não precisam de médico. Tema: Capítulo XXIV de O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO de Allan Kardec A candeia debaixo do alqueire itens 11 e 12 OS SÃOS

Leia mais

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE Introdução A CF deste ano convida-nos a nos abrirmos para irmos ao encontro dos outros. A conversão a que somos chamados implica

Leia mais

1º. Pregação: Tema: Desde o pecado de Adão e Eva somos curados por Deus

1º. Pregação: Tema: Desde o pecado de Adão e Eva somos curados por Deus SEMINÁRIO DE VIDA NO ESPÍRITO Tema geral: Cura Interior Autor: Pe. Fernando PREGAÇÃO: Tema: Curados para Amar Senhor se queres podes me curar Mt. 8, 1-4 1º. Pregação: Tema: Desde o pecado de Adão e Eva

Leia mais

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Roteiro 1- Introdução 2- Fundamento Bíblico 3- Conclusão 1. Introdução Voce entende por que é importante

Leia mais

A ESCOLA CATÓLICA, UMA INSTITUIÇAO DE ENSINO COM MÍSTICA EVANGELIZADORA

A ESCOLA CATÓLICA, UMA INSTITUIÇAO DE ENSINO COM MÍSTICA EVANGELIZADORA A ESCOLA CATÓLICA, UMA INSTITUIÇAO DE ENSINO COM MÍSTICA EVANGELIZADORA A escola católica será uma instituiçao com mística evangelizadora UMA ESCOLA A SERVIÇO DA PESSOA E ABERTA A TODOS UMA ESCOLA COM

Leia mais

MARIA ÍCONE DA IGREJA SOLIDÁRIA NAS DORES DO POVO

MARIA ÍCONE DA IGREJA SOLIDÁRIA NAS DORES DO POVO MARIA ÍCONE DA IGREJA SOLIDÁRIA NAS DORES DO POVO Reflexão Estamos preparando o Jubileu dos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida e 160 anos da declaração do Dogma da Imaculada Conceição

Leia mais