Viewshed Analysis and Intersite Visibility of Iron Age Castros in Northern Portugal. Jordan Bowers GEO 386G

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Viewshed Analysis and Intersite Visibility of Iron Age Castros in Northern Portugal. Jordan Bowers GEO 386G"

Transcrição

1 Viewshed Analysis and Intersite Visibility of Iron Age Castros in Northern Portugal Jordan Bowers GEO 386G Fall 2014

2 Table of Contents Introduction...1 Data Acquisition and Modification...2 Digital Elevation Model...2 Creation of the Geodatabase...2 Study Area Vector Layer...2 Political Geography of Northern Portugal...3 Hydrogeography of Northern Portugal...3 Name and location of Castros...4 Viewshed Analysis...4 Intersite Visibility Analysis...5 Conclusions...6 Map 1: Castros and Municipalities of Northern Portugal...8 Map 2: Viewshed from Cividade de Bagunte...9 Map 3: Viewshed and Visible Sites from Cividade de Bagunte...10 Map 4: High Certainty Intersite Visibility Network of Northern Portugal...11 Map 5: Intersite Visibility Network in Northeastern Portugal...12 Table 1: Castros of Northern Portugal by Number of Sites Visible...13 Works Cited...16 i

3 Introduction The Castro Culture is a culture group from Northern Portugal and Galicia that inhabited the region from circa 1000 BCE, at the beginning of the Iron Age, until assimilation into the Roman Empire in the first century CE. The archaeological record is dominated by fortified, hilltop settlements known as castros. Castros are differentiated in size with three different designations: Castro, Cividade, and Citania. Cividade and Citania are reserved for the largest castros, which may cover 25 hectares or more, although these designations are largely up to the interpretation of the excavators. The core area of the Castro Culture was along the Ave River and its tributaries in Northern Portugal, but castros have been excavated from the Douro River to the northern coastline of Galicia. My research in the region is currently over the connection between visibility and power. I look at the role visibility plays at two levels: at the local level, particularly with regards to Cividade de Bagunte, and at the regional level covering the entire area of the Castro Culture. Broader questions I seek to answer are how did a site s location permit and secure control over the site s surrounding landscape and how did a dominant site s geographic position relate to other smaller castros within its viewshed? My dissertation research draws upon the theoretical approaches of both landscape archaeology and settlement archaeology to create a more accurate understanding of the relationships between humans, sites, and landscapes. To study the patterns of settlement and use of landscape as an entangled system unlocks the realities of past boundaries from modern Western perceptions (Bruck and Goodman, To consider the concept of boundaries from modern and prehistoric viewpoints it is imperative to study the taskscape, the nonstatic physical and social changes that occur in a landscape over time through human labor, which plays a role in the development of the landscape and one s interpretations of it (Ingold, My research focuses on sites as taskscapes and how the inhabitants of each site utilized the landscape. I am attempting to understand the ways in which expressions of power and control affect the way the inhabitants of the site mentally viewed, constructed, and navigated their physical space. I am applying GIS software as a heuristic tool to understand the processes and conceptions of the landscape as perceived by an individual (cf. Llobera, Viewshed analysis and intersite visibility analysis were necessary for this project in order to begin answering questions about how visibility plays a role in the expression of power and dominance. In their study of Inca sites, Kosiba and Bauer have shown that political and social configurations can be expressed by the location of sites within the physical landscape, particularly by controlling aspects of visibility (2013. It has been noted that the existence of a visibility network among sites may play a role in how a site and its inhabitants recreate their environment in response to limitations caused by natural features, such as ridges (Christopherson and Guertin, The visibility network between castros in Portugal has previously been studied (Dinis, 1993, however his study was limited to a dataset if only 25 castros along the Lower Ave River Valley. My study expands on the Dinis s work and includes another 92 castros. I expect to find in this study that Cividades and Citanias have the largest viewsheds and largest number of sites visible. 1

4 Data Acquisition and Modification The data required for this project included: Digital Elevation Model for Northern Portugal Shapefile for the delineation of the study area Political geography of Northern Portugal, including an outline of the districts and country and name and locations of municipalities Hydrogreography of Northern Portugal Names and locations of castros Digital Elevation Model The DEM used for the project came from publicly available ASTER data. I set the projection to WGS 1984 UTM Zone 29N, as this is the same coordinate system and projection we use for our field research in the region. I used the ProjectRaster tool from the toolbox to apply the projection to the DEM. This allowed to me to create a hillshade and to take into account the curvature of the earth in the viewshed analysis. Figure 1 shows the DEM with a stretched color ramp, dark green showing the lowest elevations and brown the highest. The DEM included data for elevations at 0 meters or lower, which was necessary for creating a vector polygon for the Atlantic Ocean later on. Figure 1: DEM from ASTER data Creation of the Geodatabase Following the importation of the DEM, it was necessary to create a geodatabase to keep all the data organized. I created three feature datasets, one each for political geography, hydrogeography, and the castros. I also created a feature class that would be used to delineate the study area. Study Area Vector Layer After adding the DEM to ArcGIS, I created a polygon within the study area feature class that included all of Portugal north of the Douro River, some areas of Spain, and the Atlantic Ocean. I then used this layer as a mask to clip the DEM to the study area. This polygon was also used as a mask to clip all of the other data imported in order to ensure that shapefiles would not extend outside of the study area. 2

5 Political Geography of Northern Portugal For the Political Geography feature class, I imported the administrative regions and country outline downloaded from DIVA-GIS. I found a shapefile for all municipalities in Portugal from MapCruzin.com. I edited this shapefile in order to only show the largest towns within the districts in Northern Portugal and corrected many errors caused by special characters in the names. Figure 2 shows the modified shapefiles for the political geography of northern Portugal, The thick, gray outline represents the outline of Portugal, the thinner lines are the borders for the districts, and the points are for the municipalities. Figure 2: Modified shapefiles of the political geography of Northern Portugal Hydrogeography of Northern Portugal From the DEM, I created a raster of the Atlantic from all elevations which were less than or equal to zero, which was then converted into a vector layer. I then edited the Atlantic Ocean vector to clean up some of the irregularities that remained from the DEM, then used the Dissolve tool to further clean up the layer. I then imported shapefiles for the rivers and lakes in Portugal that I downloaded from DIVA-GIS. These shapefiles were overly simplified and when zoomed in did not match up with the valleys in the DEM. I used LandSat imagery to edit these shapefiles to create more accurate lines for the rivers and polygons for the lakes. Figure 3: Shapefile showing the Atlantic Ocean and the modified rivers and lakes 3

6 Name and Locations of Castros To find the longitude and latitude for the castros in Portugal and Galicia, I used two main sources, Ordenamento do Territorio do Baixo Ave no I Millenio A.C. by Antonio Pereira Dinis and Megalithic.co.uk. Dinis gives the names and locations for 25 castros along the Lower Ave River Valley, although he does not state which datum he is using for his coordinates. However, when projected using the WGS84 datum, these sites appear to fall in the correct location, so it is probable that this is the datum he used. To get data for other castros within Portugal, Megalthic.co.uk contained names and coordinates for many other sites, however I am unsure of the accuracy of the coordinates given for each site. A spreadsheet (see Table 1, p. X containing the listing of sites and their coordinates was imported using the Import XY Data function and were then added to the feature dataset castros. The collection of these data allowed me to create a map of castros in Northern Portugal in relation to the political and physical geography of the region (see Map 1, p. 8. Viewshed Analysis The viewshed analysis tool in ArcToolbox was applied to each site within the study area. This tool identifies all cells visible from a particular point on a projected DEM raster and can even take into account refractivity and earth curvature, which was necessary because the study area was so large. The viewshed analysis results in a binary raster where 0=not visible and 1=visible. The tool was unable to run for all castros within the study area and return individual results for each site. This made it necessary to create individual point feature classes for every site, after which each site had to be run through viewshed analysis. Figure 4 shows an example of how I used the Viewshed tool for each site. On the attribute table for each site point I added the column OFFSETA and entered a value of five meters. This meant that when the viewshed tool was running it would calculate the observer point as being five Figure 4: Example of viewshed tool as applied to each site meters higher than the elevation of the cell. I decided to use an offset value in order to see the viewshed as it would be seen from the top of a wall or watchtower, as opposed to within the actual site where one likely would have not been able to see outside the site. The result was an individual binary raster for each site showing which cells on the DEM were visible or not from the theoretical watchtower. 4

7 For each raster, I changed the symbology to only display the cells that are visible and set them to 60% transparency so that overlap of viewsheds would be visible. The overlap is currently not important for my research, but may be beneficial in answering later questions that may come up regarding areas of shared visibility. I then gave each raster a unique color in order to differentiate the visibility for each site. There is some possible overlap in colors, as applying 117 distinct colors is a bit difficult, but showing and hiding the various layers can assist in differentiating viewsheds with similar colors. Figure 5 shows a combination of all viewshed rasters, which gives an overall idea Figure 5: Viewshed for all castros in Northern Portugal of the total extent of visible areas from all sites. Map 2 (p. 9 shows the viewshed for only Cividade de Bagunte, including other visible sites. A future goal from this research is to calculate the total area visible from each site, however the DEM will need to be refined before an accurate number can be achieved Intersite Visibility Analysis From the results of the viewshed analysis, I created a new line feature class for intersite visibility. This layer shows lines between sites that mark the visibility between castros. I categorized the lines into two types based on the certainty of the visibility. The certainty for each line came from the location of sites in conjunction with the viewshed. When testing for visibility, if a site fell within the areas marked as visible in the viewshed raster I marked it as having high certainty. If the site was separated from visible areas, but only by a few cells, I assigned the low certainty attribute to the line. Map 3 (p. 10 shows the results of the visibility analysis for only Bagunte in combination with the viewshed raster. The results of this analysis for a single site mirrors the results of the viewshed analysis, but only as the viewshed relates to other sites. Combining the lines for intersite visibility for all sites within the study area a clear network of visibility forms (see Map 4, p. 11. The sites in Northwestern Portugal form one grouping with a high level of connectivity, as shown in Map5 (p. 12. This grouping is distinct from the sites in Northeastern Portugal, which show some connectivity, but many of the sites are not visible from each other. It is possible from this analysis to question the validity of classifying the sites in the eastern portion of the study area as being part of the Castro Culture, however it is also necessary to include material culture if a distinction is to be made. 5

8 Conclusion It is necessary to expand upon this project in the future. There are a number of issues related to the data, particularly from the DEM and castros, that could cause results of the analyses to change. It appears that the DEM includes buildings and foliage in its measurements of elevation. This means that a stand of trees may block a large section of the viewshed now, whereas this may not have been the case during the Iron Age. Additionally, many of these sites are surrounded by tall eucalyptus trees, which would also limit the viewshed from the acropolis of each site. This was the case at Bagunte, where I had to find the highest elevation and move the observer point there in order to get a better result from the viewshed analysis. The issues stemming from the ASTER DEM can be rectified through using other sources of information for elevation, such as topographic maps or LIDAR data. I will also be performing research during upcoming field seasons on pollen and phytoliths dating to the Iron Age. The results of this research should give a better idea of what species of plants, particularly trees, were growing in the region and at what density. The difference between thick forests and open plains can vastly change a viewshed, and thus the visibility network between sites, so it will be necessary to take this into account. The list of castros and their coordinates may also have caused some errors in the data. Many of these coordinates were collected from the internet and the accuracy of them is unknown. Many of the coordinates were not accurate enough to place a point exactly where the site would be. Rectification of this would require that each site be visited and its coordinates remeasured. It is also possible that the list is incomplete. Dinis s listing only gives coordinates for castros in the valleys of the Ave and Este Rivers. Additionally, the Megalithic Portal does not appear to have a complete listing of castros for Portugal and it is possible that many outside of the area discussed by Dinis were not included in this analysis. Map 1 highlights this discrepancy, as a clear concentration of sites is evident along the Ave River and only a few appear north toward Spain. The results of these GIS analyses offer insight into the role that visibility played within the Castro Culture. There must have been a reason for these societies to settle along hilltops. There is little to no evidence for war or battles between the castros, but the geographic position of the settlements in combination with large walls points at the need for the culture to settle in easily defendable areas. The intersite visibility analysis highlights the connection between almost all of the settlements commonly identified with the Castro Culture in Portugal. The vast network would allow information to be exchanged quickly between settlements. Table 1 lists the castros included in the study area. Columns are included with the number of sites visible from each location, which is then broken down to the number of sites where the certainty of visibility is high and low. The results of this backed up my expected results that Cividades and Citanias would have the greatest number of sites visible. However, there were a few unexpected results. Monte da Falperra was much higher than expected, with 31 total sites visible and also had the greatest number visible with high certainty (22. Equally surprising was the position of Citania de Briteiros. Briteiros is one of the largest and best well documented castros in Portugal, however the number of sites visible from it was much lower than expected. Following with the idea that Citanias and Cividades would have the highest number of sites visible, it is surprising the Citania da Longa had absolutely zero visibility. However, the location 6

9 of this castro may lend itself to part of a network of Galician castros. It is also possible that Longa was designated as a Citania due to sociopolitical factors when these sites were first excavated. A continuation of this project will be necessary to get at the larger questions regarding visibility, power, and control, but refinement of the data used to draw these inferences must occur in order to improve the accuracy of the results. 7

10 Map 1: Castros and Municipalities of Northern Portugal Pontellas Baiona Xián Spain ho Mi 42 0'0N 8 0'0W Troña 7 30'0W San Amaro São Caetano io R Vila Nova de Cerveira Santa Tecla Pintán Coto da Pena Ancora Coroa Vieito R im io L Xironda Sacóias a Gimonde Bragança Montalegre a io Limda Barca RPonte Chaves São Romão Terras de Bouro Alto das Valadas Viana Tras do de Castelo Cidades Cresto São Julião Sabariz Roques Vila Verde Barbudo Redondo Amares Carmona Cavalhelhos Lama de Ouriço Cabeço Santiago do Monte Vilarendelo Vilanova Loivos Valpaços Boticas Lesenho Vieira do Minho Giestosa Castelo do Neiva Belinho Povoa de Lanhoso Monte Castro Eiras Velhas Monte do Castelo Máximo Monte dos Picos Nossa Senhora da Paz São Lourenço Barcelos Nandunfe Pau de Bandeira Esposende Pedrais Braga Cabeceiras de BastoRibeira de Pena Briteiros Sr. dos Desamparados Ferreiros Picotos Sabroso Lages S. Bartolomeu Ermidas Forca Fafe Cerva Guimarães Saia Bóca Santo Ovidio Alto das Eiras Mondim de Basto Penices Terroso Cruito Crastoeiro Santa Tecla Casais Celorico de Basto Facho Povoa de Varzim S. Miguel-o-AnjoVizela Felgueiras Bagunte 41 30'0N São Juzenda Macedo de Cavaleiros Murça Palheiros Amarante Vila Flor Sabrosa Alijo Maia Paredes Penafiel Marco de Canaveses Valongo Serra do Muro de Vadoma Cidadelhe Mesão Frio Porto Gondomar Vila Nova de Gaia Monte Mozinho Tabuaço o Armamar our Resende Lamego io D Guedes R Arados Cinfães Rio Melgaço o Longa D o ur Castelo de Paiva Tarouca Viseu Espinho Moimenta da Beira Fiães Aveiro Ovil Cabeço dos Mouros Romariz Monte Castelo Matosinhos Vicente Mogadouro Alfandega da Fe Populo Carrazeda de Ansiaes 41 0'0N WGS84 UTM Zone 29N 1:750, '0W ¹ '0W '0W 50 Kilometers Baldoeiro Alfarela Torre De Moncorvo Moncorvo Torroso São João da Pesqueira Atlantic Ocean 9 0'0W Aldeia Nova Bragança Vila doretorta Conde Vila Real Vale de Aguia Mirandela Braga Trofa Torre Alta Santa Margarida S. João Santa Marinha Monte Padrão Sanfins Boi Alvarelhos Paços de FerreiraLousada S. Paio Cirigata São Brás Ribas Vila Real Porto Pedrario Cendufe Ponte de Lima Paredes de Coura Cossourado Viana do Castelo Formigoso Cidade Spain Alvora Coto de Ouro Azere Arcos de Valdevez São Martinho 7 0'0W Melgaço Altamira Valença n Gondomar 42 0'0N 8 30'0W '0N 9 0'0W Freixo de Espada a Cinta Freixo de Numao Penedono Guarda Spain Meda Lumbrales 7 0'0W 41 0'0N Castros Rivers Country Border Municipalities Lakes District Border

11 9 Map 2: Viewshed From Cividade de Bagunte 8 30'0W 8 0'0W Coto de Ouro São Martinho Coto da Pena Azere im Rio L Cendufe a Pedrario Formigoso Viana do Castelo Vieito Tras de Cidades São Romão Alto das Valadas Cresto Roques Sabariz Carmona Castelo do Neiva Monte Castro Nossa Senhora da Paz Ri av oc do Vasoncelos Lesenho São Lourenço 41 30'0N Picotos Braga Eiras Velhas Monte dos Picos Pedrais Lages Retorta Bagunte Santogões S. João Santa Marinha e Rio Av Ri o V Vila Real Sabroso Cerva Santo Ovidio Crastoeiro izela Torre Alta Santa Margarida Sanfins Monte Padrão Boi Alvarelhos S. Paio Nandunfe Falperra S. Bartolomeu Forca Ermidas S. Miguel-o-Anjo Saia Bóca Cruito Alto das Eiras S. Miguel-O-Anjo Vermoim Santa Cristina Santa Tecla Penices Terroso Facho S. Miguel-o-Anjo Casais Monte do Castelo Briteiros Bagunte Argifonso Loivos Giestosa Máximo Santa Maria de Galegos Consolação Ferreiros Sr. dos Desamparados Cabeço Barbudo Redondo a Belinho Cavalhelhos São Julião 41 30'0N Ancora Coroa 7 30'0W Porto Torroso Serra do Muro de Vadoma Monte Mozinho o r ou R io D Guedes WGS84 UTM Zone 29N 1:375,000 ¹ ur o 8 30'0W Bagunte 0 Castros Rivers 8 0'0W 5 Lakes Do R 10 io Monte Castelo Cidadelhe 20 Viseu 30 District Border Km 7 30'0W Visible Areas

12 WGS84 UTM Zone 29N 1:325, Map 3: Viewshed and Visible Sites from Cividade de Bagunte 8 30'0W Vila Real Alto das Valadas Tras de Cidades Cresto Viana do Castelo 8 0'0W São Julião Roques Sabariz Barbudo Redondo Carmona Castelo do Neiva Belinho Braga Sr. dos Desamparados Ri o C Alto da Cividade ado av Máximo Ferreiros 41 30'0N Picotos Saia R io Terroso ste E Penices Casais Bagunte Argifonso Bagunte S. João Santogões Santa Marinha Ermidas Castros Rivers Ri oa Santo Ovidio Alto das Eiras Vermoim Santa Cristina Facho Santa Tecla S. Miguel-o-Anjo Rio Viz ela Torre Alta Santa Margarida Sanfins Monte Padrão S. Paio Bagunte Sabroso S. Miguel-o-Anjo Bóca S. Miguel-O-Anjo Cruito Alvarelhos Monte Castelo Falperra Briteiros S. Bartolomeu Forca Boi ¹ Nandunfe Consolação Pedrais Lages Retorta 41 30'0N Santa Maria de Galegos São Lourenço Vasoncelos Monte dos Picos ve Nossa Senhora da Paz Monte do Castelo Eiras Velhas Monte Castro Porto Torroso Lakes Serra do Muro de Vadoma 8 30'0W District Border Visible Areas High Certainty 20 Km 8 0'0W Low Certainity

13 41 50'0N 41 40'0N 41 30'0N 41 20'0N Pintán Santa Tecla 8 50'0W R io Minho 8 40'0W 8 30'0W 8 20'0W 8 10'0W 8 0'0W 7 50'0W 7 40'0W 7 30'0W 7 20'0W Cossourado Alvora São Martinho Coto de Ouro Azere Coto da Pena Viana do Castelo Cendufe Pedrario Ancora Formigoso São Romão Coroa Vieito Lama de Ouriço Alto das Valadas Cavalhelhos Tras de Cidades Cresto Cabeço Sabariz São Julião Santiago do Monte Roques Vilarendelo Barbudo Lesenho Carmona Redondo Vilanova Giestosa Loivos Castelo do Neiva Belinho Monte Castro Ribas Eiras Velhas Monte do Castelo Máximo São Lourenço Nandunfe Vila Real Ferreiros Alto do Crasto Pedrais Briteiros Braga Picotos Sabroso Lages S. Bartolomeu Forca Saia Bóca Santo Ovidio Cerva Alto das Eiras Terroso Penices Cruito Palheiros Santa Tecla Crastoeiro Casais Facho S. Miguel-o-Anjo Bagunte Retorta Populo Santogões Torre Alta S. João Santa Marinha Santa Margarida Boi Sanfins Bragança Alvarelhos Monte Padrão S. Paio Rio Lima Map 4: High Certainty Intersite Visibility Network of Northern Portugal Rio Lima '0N 41 40'0N 41 30'0N 41 20'0N Porto 41 10'0N Monte Castelo Torroso Serra do Muro de Vadoma ¹ Monte Mozinho Guedes Arados 8 50'0W 8 40'0W 8 30'0W 8 20'0W 8 10'0W Rio Douro WGS84 UTM Zone 29N Scale: 1:550,000 District Border 8 0'0W Rio Douro Cidadelhe Viseu Guarda Km 7 50'0W 7 40'0W 7 30'0W 7 20'0W Lakes Rivers Castros High Certainty of Visibility 41 10'0N

14 8 50'0W Map 5: Intersite Visibility Network of Northeastern Portugal 8 40'0W 8 30'0W 8 20'0W 8 10'0W '0N Roques Sabariz Carmona Barbudo Redondo 41 40'0N Castelo do Neiva Belinho Nossa Senhora da Paz Rio C avado São Lourenço Sr. dos Desamparados Picotos Monte Castro Santa Maria de Galegos Alto da Cividade Máximo Ferreiros Eiras Velhas Vasoncelos Monte dos Picos Alto do Crasto Consolação Falperra Briteiros Pedrais Sabroso Monte do Castelo 41 30'0N Lages R io Ave 41 30'0N Terroso Casais Argifonso Bagunte Saia Penices Rio Este S. Bartolomeu Forca Ermidas S. Miguel-o-Anjo Bóca S. Miguel-O-Anjo Cruito Alto das Eiras Vermoim Santa Cristina Santa Tecla Facho S. Miguel-o-Anjo Rio Vizela Santo Ovidio Retorta S. João Santogões Santa Marinha Torre Alta Santa Margarida 41 20'0N A t l a n t i c O c e a n Boi Sanfins Monte Padrão 41 20'0N ¹ S. Paio Alvarelhos Km 8 50'0W WGS84 UTM Zone 29N Scale: 1:250, '0W District Border Lakes 8 30'0W Rivers Castros 8 20'0W High Certainty of Visibility 8 10'0W Low Certainty of Visibility

15 Table 1: Castros of Northern Portugal by Number of Sites Visible Site Latitude (DD Longitude (DD Number of Sites Visible High Certainty Low Certainty Monte da Falperra Cividade de Bagunte Monte da Saia Citania de Sanfins Castro do Facho Castro do Alto das Valadas Castro de S. Miguel-o-Anjo (Ruivães Castro de Carmona Castro de São Lourenço Castro de Barbudo Castro de Alvarelhos Monte dos Picos Castro de Consolação Castro do Monte Padrão Monte de S. Bartolomeu Cividade de Terroso Castro de Santa Tecla Castro de Lages Alto da Cividade Alto do Crasto Citania de Sabroso Citania de Briteiros Castro Máximo Castro da Serra do Muro de Vadoma Citania de São Julião Eiras Velhas Castro de S. Miguel-o-Anjo (Vermil Pedrais Monte de Vasoncelos Monte da Forca Monte do Castelo Castro do Sr. dos Desamparados Castro de S. João Castro de Monte Castro Castro de Santa Cristina Pau de Bandeira Santa Maria de Galegos

16 Castro da Bóca Castro do Boi Castro de Santa Margarida Monte Redondo Castro das Ermidas Alto das Eiras Castro de Vermoim Castro de Monte Mozinho Castro de Sabariz Castro de Vilanova Cividade De Belinho Outeiro dos Picotos Castro do Vieito Castro de Casais Castro do Cruito Castro de Tras de Cidades Castro do Cresto Monte do Castelo do Neiva Castro de Santiago do Monte Castro de Nandunfe Castro da Retorta Castro do Formigoso Torre Alta Castro de Argifonso Castro de S. Miguel-o-Anjo (Calendário Castro de São Juzenda Castro de Roques Castro de Lesenho Castro de Fiães Castro de Nossa Senhora da Paz Castro de São Brás Castro da Corôa Castro de Ribas Castro de Ferreiros Castro de S. Paio Castro do Coto de Ouro Castro de Vilarendelo Castro do Guedes Castro de Cendufe Cividade de Ancora Castro de Melgaço

17 Castro de Carvalhelhos Castro de Santagões Castro Romariz Castro de Sacóias Castro de Cirigata Castro de São Martinho Cividade do Cossourado Castro do Populo Castro do Pedrario Castro de Palheiros Castro da Lama de Ouriço Castro do Cabeço dos Mouros Muralha das Portas de Montemuro Castro de Santa Marinha de Ferreiró Castro de Penices Castro de Ovil Castro do Monte Valinhas Castro de Santo Ovídio Castro de Gimonde Castro de Aldeia Nova Castro de Vale de Aguia Castro Vicente Castro de Baldoeiro Cabeço de Alfarela Castelo Velho de Freixo de Numao Castro dos Arados Castro do Monte Castelo Castro de Azere Povoado Castrejo de Alvora Coastro do Coto da Pena Castro de São Caetano Castro de Cabeço (Granja Castro da Giestosa Castro de Loivos Castro de Cidadelhe Castro de Crastoeiro Castro de São Romão Castro da Cerva Citânia da Longa

18 Works Cited Bruck, J. and M. Goodman. (2003 Introduction: themes for a critical archaeology of prehistoric settlement. In Making Places in the Prehistoric World: Themes in Settlement Archaeology. Eds. J. Bruck and M.Goodman Routledge. Christopherson, G and D. Guertin (1996. Visibility Analysis and Ancient Settlement Strategies in the Region of Tall al-umayri, Jordan. University of Arizona. Web. 2 Dec Dinis, A (1993 Ordenamento do Territorio do Baixo Ave no 1 Milenio A.C. (Unpublished doctoral dissertation. Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Portugal. Ingold, T. (1993 The Temporality of the Landscape. World Archaeology 25: Kosiba, S. and A. Bauer (2013 Mapping the Political Landscape: Toward a GIS Analysis of Environmental and Social Differences. Journal of Archaeological Method and Theory 20: Llobera, D. (1996 Exploring the topography of mind: GIS, social space and archaeology. Antiquity 70:

a eficiência do ramo da educação pré-escolar no norte de portugal uma análise da última década 1

a eficiência do ramo da educação pré-escolar no norte de portugal uma análise da última década 1 a eficiência do ramo da educação pré-escolar no norte de portugal uma análise da última década 1 Paulo Reis Mourão Daniela Gaspar Resumo: Palavras-chave Portugal Códigos JEL Abstract: Keywords JEL Codes

Leia mais

DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte

DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte Produção de Pequenos Frutos na Região Norte Em Portugal, à exceção do morango,

Leia mais

ACES com programação completa cobertura total ACES com programação parcial - cobertura ainda incompleta

ACES com programação completa cobertura total ACES com programação parcial - cobertura ainda incompleta ACES Início Conclusão 00 0 0 Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Nov Dez Alto Minho -0-00 -0-0 Alto Tâmega e Barroso 8-06-00-07-0 Aveiro Norte 0-09-00-0-0

Leia mais

1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009

1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009 1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009 Portaria n.º 273/2009 de 18 de Março O Programa do XVII Governo Constitucional define que «o sistema [de saúde] deve ser reorganizado a todos

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

VII JORNADAS DA ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO

VII JORNADAS DA ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO VII JORNADAS DA ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO E AMBIENTE: DESAFIOS PARA A GESTÃO PÚPLICA E PRIVADA BARCELOS, 24 DE NOVEMBRO DE 2006 EM QUE AMBIENTE VIVE A GESTÃO DO 1 O Contexto Territorial 2 O Contexto Temporal

Leia mais

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing Kern, Bryan; B.S.; The State University of New York at Oswego kern@oswego.edu Tavares, Tatiana; PhD;

Leia mais

Nome Concelho Distrito DRE Telefone Email. Escola Secundária de Maximinos, Braga Braga Braga Norte 253606540 direccao@esec-maximinus.rcts.

Nome Concelho Distrito DRE Telefone Email. Escola Secundária de Maximinos, Braga Braga Braga Norte 253606540 direccao@esec-maximinus.rcts. Escola Secundária de Maximinos, Braga Braga Braga Norte 253606540 direccao@esec-maximinus.rcts.pt Escola Básica de Vila Caiz, Amarante Amarante Porto Norte 255739614 info@eb23-vila-caiz.rcts.pt Escola

Leia mais

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS 1 ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT 05 002 CGM in situ 2 ÁGUEDA C MUNICIPAL PT 03 004 CGM 3 AGUIAR DA BEIRA C INTERMUNICIPAL PT 03 005 CGM SÁTÃO 4 ALCANENA LVT INTERMUNICIPAL PT 05 005 CGM TORRES NOVAS

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS 01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS OBS1: Adaptação didática (TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS) realizada pelo Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. OBS2: Textos extraídos do site: http://www.englishclub.com

Leia mais

URBACT III: Sessão de Apresentação Participação das Cidades da Região do Norte

URBACT III: Sessão de Apresentação Participação das Cidades da Região do Norte URBACT III: Sessão de Apresentação Participação das Cidades da Região do Norte Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte Famalicão, 2 de junho de 2015 Estrutura da apresentação Introdução

Leia mais

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2.

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2. TeamSpeak PORTUGUES ENGLISH Tutorial de registo num servidor de TeamSpeak Registration tutorial for a TeamSpeak server Feito por [WB ].::B*A*C*O::. membro de [WB ] War*Brothers - Non Dvcor Dvco Made by:

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

ANEXO II. Página 1 ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA?

ANEXO II. Página 1 ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA? ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA? 2 C. Predial 1 VISEU NÃO 0 C. Predial/Comercial 1 BRAGANÇA NÃO 0 C. Civil/Predial/Comercial 2 VILA NOVA DE CERVEIRA NÃO 0 C. Predial/Comercial 1 VIANA DO CASTELO

Leia mais

Concurso Nacional de Leitura 2010/2011. Nome Agrupamento Concelho Distrito DRE. ANCORENSIS - "Cooperativa de Ensino" Caminha Viana do Castelo Norte

Concurso Nacional de Leitura 2010/2011. Nome Agrupamento Concelho Distrito DRE. ANCORENSIS - Cooperativa de Ensino Caminha Viana do Castelo Norte ANCORENSIS - "Cooperativa de Ensino" Caminha Viana do Castelo Norte Colégio "Casa Mãe" Paredes Porto Norte Colégio dos Órfãos do Porto Porto Porto Norte Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas Santa Maria

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade

Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade Acampamento ocasional Câmara Municipal de Braga Acampamento

Leia mais

CURSOS PROFISSIONAIS OFERTA FORMATIVA 2013/2014 - DSRN

CURSOS PROFISSIONAIS OFERTA FORMATIVA 2013/2014 - DSRN CURSOS PROFISSIONAIS OFERTA FORMATIVA 203/204 - DSRN GRANDE PORTO Espinho AE Dr. Manuel Gomes de Almeida GRANDE PORTO Espinho AE Dr. Manuel Gomes de Almeida GRANDE PORTO Espinho AE Dr. Manuel Gomes de

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana

Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas de Operações Isoladas PRU/1/2008 Política de Cidades Parcerias para a Regeneração

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks Conteúdo: Reading - Typographic Marks Habilidades: Utilizar as Marcas Tipográficas para facilitar a compreensão e também chamar a atenção do leitor. Typographic Marks O que são marcas tipográficas? As

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS 1 ASSOCIADOS POR ESPECIALIDADE E CONSELHO REGIONAL

DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS 1 ASSOCIADOS POR ESPECIALIDADE E CONSELHO REGIONAL DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS Notas: 1 O conselho geral deliberou, em reunião de 15 de outubro, nos termos do n.º 2 do artigo 11.º do EOSAE, agregar as delegações distritais de Beja, Évora e Portalegre numa

Leia mais

Simulação Gráfica e Visão Computacional. Soraia Raupp Musse

Simulação Gráfica e Visão Computacional. Soraia Raupp Musse Simulação Gráfica e Visão Computacional Soraia Raupp Musse Objetivo Analisar exemplos comerciais e do estado-da-arte científicos que utilizam dados reais para aprimorar a qualidade de simulações e animações.

Leia mais

Métodos Formais em Engenharia de Software. VDMToolTutorial

Métodos Formais em Engenharia de Software. VDMToolTutorial Métodos Formais em Engenharia de Software VDMToolTutorial Ana Paiva apaiva@fe.up.pt www.fe.up.pt/~apaiva Agenda Install Start Create a project Write a specification Add a file to a project Check syntax

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

Descrição das actividades

Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Em Acção Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos Guião D 1.º MOMENTO Intervenientes

Leia mais

Serviços: API REST. URL - Recurso

Serviços: API REST. URL - Recurso Serviços: API REST URL - Recurso URLs reflectem recursos Cada entidade principal deve corresponder a um recurso Cada recurso deve ter um único URL Os URLs referem em geral substantivos URLs podem reflectir

Leia mais

Teoria Económica Clássica e Neoclássica

Teoria Económica Clássica e Neoclássica Teoria Económica Clássica e Neoclássica Nuno Martins Universidade dos Açores Jornadas de Estatística Regional 29 de Novembro, Angra do Heroísmo, Portugal Definição de ciência económica Teoria clássica:

Leia mais

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio Teste Intermédio de Inglês Parte IV Interação oral em pares Teste Intermédio Inglês Guião Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 25.02.2013 a 10.04.2013 9.º Ano de Escolaridade D TI de Inglês Página 1/ 7

Leia mais

Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Energia Eficiência Energética na Iluminação Pública

Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Energia Eficiência Energética na Iluminação Pública Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Energia Eficiência Energética na Iluminação Pública Aviso de Abertura de Concurso para apresentação de Candidaturas - E EEIP/1/2011 - Energia

Leia mais

Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems. www.gsd.inesc-id.pt. technology from seed

Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems. www.gsd.inesc-id.pt. technology from seed Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems João Barreto and Paulo Ferreira Distributed Systems Group INESC-ID/Technical University Lisbon, Portugal www.gsd.inesc-id.pt Bandwidth remains

Leia mais

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Instruções aos candidatos: (1) Preencher somente o número de inscrição em todas as folhas. (2) Usar caneta preta ou azul. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Leia mais

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br Preposições na língua inglesa geralmente vem antes de substantivos (algumas vezes também na frente de verbos no gerúndio). Algumas vezes é algo difícil de se entender para os alunos de Inglês pois a tradução

Leia mais

TIC, World Wide Web e infraestrutura digital: análise dos sítios Internet das empresas no Noroeste de Portugal

TIC, World Wide Web e infraestrutura digital: análise dos sítios Internet das empresas no Noroeste de Portugal TIC, World Wide Web e infraestrutura digital: análise dos sítios Internet das empresas no Noroeste de Portugal Ricardo Fernandes 1, Rui Gama 2, Cristina Barros 3 1) Departamento de Geografia da Faculdade

Leia mais

SPATIAL DISTRIBUITION OF TURBITY IN A STRETCH OF MADEIRA RIVER MONITORING MADEIRA RIVER PROJECT PORTO VELHO (RO)

SPATIAL DISTRIBUITION OF TURBITY IN A STRETCH OF MADEIRA RIVER MONITORING MADEIRA RIVER PROJECT PORTO VELHO (RO) SPATIAL DISTRIBUITION OF TURBITY IN A STRETCH OF MADEIRA RIVER MONITORING MADEIRA RIVER PROJECT PORTO VELHO (RO) 4th scientific meeting of the ORE-HIBAM. September 2011 4a Scientific Meeting ORE-HYBAM

Leia mais

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law Sérgio Leal a,b, João Paulo Leal a,c Horácio Fernandes d a Departamento de Química e Bioquímica, FCUL, Lisboa, Portugal b Escola Secundária com 3.º ciclo Padre António Vieira, Lisboa, Portugal c Unidade

Leia mais

Conteúdo Programático Anual

Conteúdo Programático Anual INGLÊS 1º BIMESTRE 5ª série (6º ano) Capítulo 01 (Unit 1) What s your name? What; Is; My, you; This; Saudações e despedidas. Capítulo 2 (Unit 2) Who s that? Who; This, that; My, your, his, her; Is (afirmativo,

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

Information on the videoconferencing equipment in the courts of Portugal

Information on the videoconferencing equipment in the courts of Portugal Information on the videoconferencing equipment in the courts Portugal No Court name & city Equipment type and make 1 Abrantes Tribunal Judicial 3 2 Abrantes Tribunal do Trabalho 1 3 Águeda Juízo de Instrução

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer?

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer? MONEY CHANGER Câmbio I d like to exchange some money. Where can I find a money changer? Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Onde posso encontrar um câmbio? I d like to exchange (I would) Where can

Leia mais

MARCELO DE LIMA BRAZ REDUÇÃO DA QUANTIDADE DE REPROCESSO NO SETOR DE PRODUÇÃO DE CALDOS ALIMENTÍCIOS NA EMPRESA DO RAMO ALIMENTÍCIO (ERA).

MARCELO DE LIMA BRAZ REDUÇÃO DA QUANTIDADE DE REPROCESSO NO SETOR DE PRODUÇÃO DE CALDOS ALIMENTÍCIOS NA EMPRESA DO RAMO ALIMENTÍCIO (ERA). MARCELO DE LIMA BRAZ REDUÇÃO DA QUANTIDADE DE REPROCESSO NO SETOR DE PRODUÇÃO DE CALDOS ALIMENTÍCIOS NA EMPRESA DO RAMO ALIMENTÍCIO (ERA). Poços de Caldas / MG 2014 MARCELO DE LIMA BRAZ REDUÇÃO DA QUANTIDADE

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO DISTRITO DE AVEIRO Escola Profissional de Espinho Rua 30, nº 611, 579, 603 - Apartado 443 4500 Espinho Web: http://espe-m.ccems.pt E-mail:

Leia mais

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada VIANA DO CASTELO BRAGA PORTO VILA REAL BRAGANÇA

DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada VIANA DO CASTELO BRAGA PORTO VILA REAL BRAGANÇA DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada BRAGANÇA VILA REAL PORTO BRAGA VIANA DO CASTELO ARCOS DE VALDEVEZ 10 de Maio de 2003 14h e 30m Braga Casa dos Crivos Orfeão de Braga CAMINHA 10 de Maio

Leia mais

Publicação Periódica sobre o Número de Utentes Inscritos nos Cuidados de Saúde Primários

Publicação Periódica sobre o Número de Utentes Inscritos nos Cuidados de Saúde Primários Publicação Periódica sobre o nos Cuidados de Saúde Primários Outubro de 2015 ACSS RELATÓRIO: 1. inscritos 2. Listas de utentes por de Família Produzido por Ministério da Saúde, ACSS, DPS, Núcleo CSP e

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Palavras cognatas, palavras repetidas e marcas tipográficas UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Fatos: A língua inglesa teve origem

Leia mais

Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores

Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores Campos extraídos diretamente Título Software reliability analysis by considering fault dependency and debugging time lag Autores Huang, Chin-Yu and Lin, Chu-Ti Ano de publicação 2006 Fonte de publicação

Leia mais

Manual de Apresentação de Dados REACH-IT

Manual de Apresentação de Dados REACH-IT Manual de Apresentação de Dados REACH-IT Parte 16 - Pedidos de Anexo I: Instruções para o modelo de documento justificativo de pedido de Versão 1.0 Página 1 de 7 Instruções Na IUCLID, por cada informação

Leia mais

User Guide Manual de Utilizador

User Guide Manual de Utilizador 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE User Guide Manual de Utilizador 2014 1Life Simplify it All rights reserved. www.1-life.eu 2 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE ENGLISH USER GUIDE...4 MANUAL DE UTILIZADOR PORTUGUÊS...18

Leia mais

Português 207 Portuguese for Business

Português 207 Portuguese for Business Português 207 Portuguese for Business Spring 2012: Porugal and the EU Instructor: Jared Hendrickson Office: 1149 Van Hise Office Hours: Monday and Thursday, 11:00 am-12:00 pm e-mail: jwhendrickso@wisc.edu

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

Eventos Internacional

Eventos Internacional Eventos Internacional Site Inspection Novembro 2014 Apoio Elisabete Sorrentino, Cintia Hayashi Evento: ESOMAR Latin American Conference Entidade Apoiada: World Association of Research Professionals -ESOMAR-

Leia mais

Códigos de Agrupamentos e Escolas não agrupadas

Códigos de Agrupamentos e Escolas não agrupadas Códigos de Agrupamentos e Escolas não agrupadas DRE QZP Concelho Agrupamento ou Escola não agrupada Escola Sede Telefone Observações DREN Braga (03) Amares (0301) 150459 - Agrupamento de Escolas de Amares

Leia mais

Global Map of Irrigation Areas PORTUGAL

Global Map of Irrigation Areas PORTUGAL NUTS3-region NUTS2-region irrigation Area actually (ha) irrigated (ha) Alentejo Central Alentejo 42 675 22 287 Alentejo Litoral Alentejo 40 289 14 427 Alto Alentejo Alentejo 39 974 20 993 Baixo Alentejo

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH Duolao Wang; Ameet Bakhai; Angelo Del Buono; Nicola Maffulli Muscle, Tendons and Ligaments Journal, 2013 Santiago A. Tobar L., Dsc. Why to determine the

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

Laboratório 3. Base de Dados II 2008/2009

Laboratório 3. Base de Dados II 2008/2009 Laboratório 3 Base de Dados II 2008/2009 Plano de Trabalho Lab. 3: Programação em Transact-SQL MYSQL Referências www.mysql.com MICROSOFT SQL SERVER - Procedimentos do Lado do Servidor (Stored Procedures)

Leia mais

Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N

Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N Applies to: Any business user who uses the transactions FBL1N and FBL5N to display line item reports for vendors and customers.

Leia mais

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainware» company www.iportalmais.pt. Manual

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainware» company www.iportalmais.pt. Manual IPortalMais: a «brainware» company FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL Easy Linux! Title: Subject: Client: Reference: Funambol Client for Mozilla Thunderbird Doc.: Jose Lopes Author: N/Ref.: Date: 2009-04-17 Rev.:

Leia mais

ISA 2011/2012 Unidade curricular Geomática Aulas práticas 7 e 8 Representação cartográfica do terreno

ISA 2011/2012 Unidade curricular Geomática Aulas práticas 7 e 8 Representação cartográfica do terreno ISA 2011/2012 Unidade curricular Geomática Aulas práticas 7 e 8 Representação cartográfica do terreno Objectivos: Operações sobre cartas topográficas e análise de modelos digitais do terreno (TIN). Este

Leia mais

PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015

PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015 PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Gabinete do Secretário de Estado da Administração Local Despacho n.º 10123-A/2015 Considerando

Leia mais

hdd enclosure caixa externa para disco rígido

hdd enclosure caixa externa para disco rígido hdd enclosure caixa externa para disco rígido USER S GUIDE SPECIFICATONS HDD Support: SATA 2.5 Material: Aluminium and plastics Input connections: SATA HDD Output connections: USB 3.0 (up to 5.0Gbps)

Leia mais

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures GeoInfo - 2006 Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures Leonardo Lacerda Alves Clodoveu A. Davis Jr. Information Systems Lab

Leia mais

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks Intellectual Property IFAC Formatting Guidelines Translated Handbooks AUTHORIZED TRANSLATIONS OF HANDBOOKS PUBLISHED BY IFAC Formatting Guidelines for Use of Trademarks/Logos and Related Acknowledgements

Leia mais

A. Situação / Situation

A. Situação / Situation A. Situação / Situation A Assembleia Mundial da Saúde (OMS) aprova em 1969 o Regulamento Sanitário Internacional, revisto pela quarta vez em 2005. Esta última versão entrou em vigor no plano internacional

Leia mais

OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES

OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA CENTRO REGIONAL DE BRAGA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES II Ciclo de Estudos em Ciências da

Leia mais

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA.

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. PAULO RICARDO H. BALDUINO 0 Conteúdo 1. Introdução

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water André Rauen Leonardo Ribeiro Rodnei Fagundes Dias Taiana Fortunato Araujo Taynah Lopes de Souza Inmetro / Brasil

Leia mais

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Renata Céli Moreira da Silva Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa

Leia mais

AT A HOTEL NO HOTEL. I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Poderia sugerir um hotel mais barato?

AT A HOTEL NO HOTEL. I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Poderia sugerir um hotel mais barato? I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Gostaria de ficar por perto da estação. Poderia sugerir um hotel mais barato? I d like to stay near the station. (I would ) in a cheaper

Leia mais

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Raquel Jauffret Guilhon Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo

Leia mais

The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census

The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census Authors: Nilza Oliveira Martins Pereira (principal author), Tereza Cristina Nascimento Araujo, Valéria Beiriz, Antonio Florido- IBGE The definition

Leia mais

Análise Probabilística de Semântica Latente aplicada a sistemas de recomendação

Análise Probabilística de Semântica Latente aplicada a sistemas de recomendação Diogo Silveira Mendonça Análise Probabilística de Semântica Latente aplicada a sistemas de recomendação Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Diário da República, 1.ª série N.º 73 14 de Abril de 2008 2193 PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Decreto-Lei n.º 68/2008 de 14 de Abril Nos termos do Programa do XVII Governo Constitucional considera

Leia mais

Saulo de Souza Ladeira. Técnica, território e ensino a distância: Articulações histórico-teóricas. Dissertação de Mestrado

Saulo de Souza Ladeira. Técnica, território e ensino a distância: Articulações histórico-teóricas. Dissertação de Mestrado Saulo de Souza Ladeira Técnica, território e ensino a distância: Articulações histórico-teóricas Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Geografia da PUC-Rio como

Leia mais

manualdepsiquiatriainfant il manual de psiquiatria infantil

manualdepsiquiatriainfant il manual de psiquiatria infantil manualdepsiquiatriainfant il manual de psiquiatria infantil These guides possess a lot information especially advanced tips such as the optimum settings configuration for manualdepsiquiatriainfantil manual

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET 2015 1 e-mail:mario@labma.ufrj.br Tables BR-EMS, mortality experience of the Brazilian Insurance Market, were constructed,

Leia mais

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1.

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1. weaker people. This definition includes three important components:1. Bullying is aggressive behavior that involves unwanted, negative actions. 2. Bullying involves a pattern of behavior repeated over

Leia mais

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle So that all the available files in the Moodle can be opened without problems, we recommend some software that will have to be installed

Leia mais

Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento

Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Redução da Factura Energética na Rede de Iluminação Pública Instalação de Reguladores de Fluxo Luminoso Aviso Apresentação de Candidaturas -

Leia mais

Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas

Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas Por expressa determinação do Código Administrativo, no seu artigo 6.º, a classificação

Leia mais

UNIVERSITY OF CAMBRIDGE INTERNATIONAL EXAMINATIONS International General Certificate of Secondary Education

UNIVERSITY OF CAMBRIDGE INTERNATIONAL EXAMINATIONS International General Certificate of Secondary Education UNIVERSITY OF CAMBRIDGE INTERNATIONAL EXAMINATIONS International General Certificate of Secondary Education *5148359301* PORTUGUESE 0540/03 Paper 3 Speaking Role Play Card One 1 March 30 April 2013 No

Leia mais

ÍNDICE PORTUGUÊS INDEX ENGLISH

ÍNDICE PORTUGUÊS INDEX ENGLISH ÍNDICE PORTUGUÊS 1. Características... 2 2. Conteúdo da Embalagem... 3 3. Como usar o Receptor de TV Digital... 3 4. Tela de Vídeo... 6 5.Requisitos Mínimos... 6 6. Marcas Compatíveis... 8 INDEX ENGLISH

Leia mais

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes Lesson 6 Notes Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job Welcome to Fun With Brazilian Portuguese Podcast, the podcast that will take you from beginner to intermediate in short, easy steps. These

Leia mais

A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional!

A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional! ii A meus pais, Ari e Célia, sempre presentes, todo o meu amor incondicional! iii Agradeço à Deus, esta força maior, pela vida, pela sabedoria e pelo amor. Mas, sobretudo, por me ensinar saber fazer ser

Leia mais

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them?

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them? GUIÃO A Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Chocolate Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

MARLI DA COSTA RAMOS SCATRALHE FAMÍLIA E ESCOLA: DOIS SISTEMAS INTERDEPENDENTES NA COMPREENSÃO DOS SIGNIFICADOS NO PROCESSO ESCOLAR DO FILHO/ALUNO

MARLI DA COSTA RAMOS SCATRALHE FAMÍLIA E ESCOLA: DOIS SISTEMAS INTERDEPENDENTES NA COMPREENSÃO DOS SIGNIFICADOS NO PROCESSO ESCOLAR DO FILHO/ALUNO MARLI DA COSTA RAMOS SCATRALHE FAMÍLIA E ESCOLA: DOIS SISTEMAS INTERDEPENDENTES NA COMPREENSÃO DOS SIGNIFICADOS NO PROCESSO ESCOLAR DO FILHO/ALUNO CENTRO UNIVERSITÁRIO FIEO Osasco 2009 MARLI DA COSTA RAMOS

Leia mais

Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding

Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding Pedro Gomes Moscoso Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia de Redes de Comunicações Presidente: Orientador: Co-Orientador:

Leia mais

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Imóveis. ID_Imovel NInventario Designacao Distrito. Braga

Imóveis. ID_Imovel NInventario Designacao Distrito. Braga ID_Imovel NInventario Designacao Distrito 4 2298 Paço dos Duques de Bragança 5 2223 Igreja e Mosteiro de S. Martinho de Tibães 6 2051 Mosteiro de S. Paulo de Arouca Braga Braga Aveiro Page 1 of 48 02/01/2016

Leia mais

AMBIENTE URBANO E TRANSPORTES Sistemas de Informação Geográfica

AMBIENTE URBANO E TRANSPORTES Sistemas de Informação Geográfica 1. AULA 1 TAREFAS BÁSICAS EM ARCGIS Durante esta sessão vamos realizar uma série de tarefas básicas em ArcGIS, tal como criar um novo projecto, definir o sistema de coordenadas, representar informação

Leia mais