VII JORNADAS DA ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VII JORNADAS DA ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO"

Transcrição

1 VII JORNADAS DA ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO E AMBIENTE: DESAFIOS PARA A GESTÃO PÚPLICA E PRIVADA BARCELOS, 24 DE NOVEMBRO DE 2006 EM QUE AMBIENTE VIVE A GESTÃO DO

2 1 O Contexto Territorial 2 O Contexto Temporal 3 O Contexto Técnico/Administrativo 4 Os Recursos Humanos 5 O Plano Director Municipal: Elemento Chave da Gestão Territorial 6 A 2ª Geração de PDM 7 Uma Visão: Um Caminho Em que Ambiente vive a Gestão do Território? 1 O Contexto Territorial Território mais desarticulado/território menos competitivo/ território mais desequilibrado Sobre/Sub aproveitamento de Recursos Naturais Menor mobilidade intra regional e metropolitana Áreas Urbanas mais congestionadas Áreas rurais com menor identidade, a par da proliferação do Urbano difuso/ou do Rural difuso Património Natural e Cultural Emergência de algumas áreas/espaços/sítios vencedores

3 2 O Contexto Temporal A alteração dos modelos de ocupação, de uso e transformação do solo aconteceu e acontece de forma extremamente rápida Os cenários delineados esgotam-se com relativa facilidade Não tem sido possível compatibilizar o tempo de apreensão da realidade, de assimilação e maturação das problemáticas com a dinâmica das suas transformações. Em que Ambiente vive a Gestão do Território? 3 O Contexto Técnico/Administrativo Lei de Bases do Ambiente Lei de Bases do Ordenamento do Território Âmbito Natureza Jurídica Sistema de articulação entre Planos Estratégia Nacional do Desenvolvimento Sustentável Estratégia Nacional da Conservação da Natureza e da Biodiversidade Inexistência de uma política de solos e de fiscalidade

4 INSTRUMENTOS DE GESTÃO DO - Planos Publicados - ÂMBITO NACIONAL ÂMBITO REGIONAL ÂMBITO MUNICIPAL PLANOS SECTORIAIS Planos de Bacias Hidrográficas: - Rio Minho - Rio Lima - Rio Cávado - Rio Ave - Rio Leça - Rio Douro Plano de Desenvolvimento Turístico do Vale do Douro PLANOS ESPECIAIS Planos de Ordenamento de Áreas Protegidas: - Parque Nacional de Peneda-Gerês (RCM n.º 134/95 11/11/1995) - Parque Natural do Douro Internacional (RCM n.º 120/2005 de 28/07/2005) Planos de Ordenamento de Albufeiras: - Azibo (Desp. Conj. de 08/06/1993) - Caniçada (RCM n.º 92/02 23/03/2002) - Régua-Carrapatelo (RCM n.º 134/95 11/11/1995) - Touvedo-Lindoso (RCM n.º 27/04 08/03/2004) - Vilar (RCM n.º 158/ /11/2004) Planos de ordenamento da Orla Costeira (POOC): - Caminha-Espinho (RCM n.º 23/99 07/04/1999) PLANOS INTERMUNICIPAIS - Alto Douro Vinhateiro (RCM n.º 150/03 22/09/2003) PLANOS MUNICIPAIS Planos Directores Municipais (PDM): -Todos os concelhos possuem PDM eficaz, excepto Trofa e Planos de Urbanização (PU): - Vários por concelho Planos de Pormenor (PP): - Vários por Concelho INSTRUMENTOS DE GESTÃO DO RIO - Programa / Planos em Elaboração - ÂMBITO NACIONAL ÂMBITO REGIONAL ÂMBITO MUNICIPAL PROGRAMA NACIONAL DA POLÍTICA DE ORDENAMENTO DO PLANOS SECTORIAS Plano Regional de Ordenamento Florestal: - Alto Minho - Douro - Baixo Minho - Barroso-Padrela - Tâmega - Nordeste - AMPEDV Planos Sectoriais da Rede Natura 2000 PLANOS ESPECIAIS Planos de Ordenamento de Áreas Protegidas: - Alvão - Montesinho - Corno do Bico - Lagoa de Bertiandes - Azibo - Parque Natural do Litoral Norte Planos de Ordenamento de Albufeiras: - Ermal (RCM n.º142/ /12/2002) decisão de elab. - Crestuma-Lever (RCM nº131/2001, de 23/08/2001) em elab. - Alto Rabagão (RCM nº141/2002, de 7/12/ 2002) decisão de elab. PLANOS REGIONAIS DE ORDENAMENTO DO - Região Norte - Alto Minho - Trás-os-Montes e Alto Douro PLANOS MUNICIPAIS Planos Directores Municipais (PDM): - Grande parte dos concelhos já se encontram a realizar a revisão (Ver ponto de situação de Novembro de 2003 Diapositivo 3) Planos de Urbanização (PU): - Vários por concelho -Planos de Pormenor (PP): - Vários por Concelho

5 Valença Monção Melgaço INSTRUMENTOS DE GESTÃO DO (PUBLICADOS - Âmbito Municipal) Julho 2006 V.N. Cerveira de Coura Arcos de Valdevez Caminha Vinhais Viana do Esposende de Varzim Vila do Conde Ponte de Lima Barcelos Trofa de Gaia Ponte da Barca Vila Verde Amares Braga V.N. Famalicão Maia Valongo Matosinhos Espinho Porto Gondomar Feira da Madeira Santo Tirso Oliveira de Azeméis Terras do Bouro de Lanhoso Guimarães Paços de Ferreira Lousada Penafiel de Paiva Vale de Cambra Fafe Felgueiras Arouca Vieira do Minho Marco de Canaveses Cinfães Celorico Amarante Cabeceiras Baião Resende Montalegre Mondim Ribeira de Pena Boticas Lamego Vila Real Stª Marta de Penaguião Mesão Frio Tarouca Peso da Régua Armamar Vila Pouca de Aguiar Sabrosa Tabuaço Moimenta da Beira Chaves Valpaços Murça Alijó Sernancelhe da Pesqueira Penedono Carrazeda de Ansiães Mirandela Vila Flor de Foz Coa Macedo de Cavaleiros Alfandega da Fé Torre de Moncorvo Freixo de Espada-à-Cinta Bragança Mogadouro Vimioso Miranda do Douro Planos Intermunicipais de Ordenamento do Território Alto Douro Vinhateiro Planos Municipais de Ordenamento do Território PDM A. L i m a Km Fonte Cartográfica: IGeoE Fontes: CM(s); DRAOTN V.N. Cerveira Valença de Coura Monção Arcos de Valdevez Melgaço INSTRUMENTOS DE GESTÃO DO (PLANOS EM ELABORAÇÃO-Âmbito Regional) Julho-2006 Caminha Viana do Esposende de Varzim Vila do Conde Ponte de Lima Barcelos Trofa de Gaia Ponte da Barca Vila Verde Amares Braga V.N. Famalicão Maia Valongo Matosinhos Espinho Porto Gondomar Feira da Madeira Santo Tirso Oliveira de Azeméis Terras do Bouro de Lanhoso Guimarães Fafe Felgueiras Paços de Ferreira Lousada Penafiel de Paiva Vale de Cambra Arouca Vieira do Minho Marco de Canaveses Cinfães Celorico Amarante Cabeceiras Baião Resende Montalegre Mondim Ribeira de Pena Boticas Lamego Vila Real Stª Marta de Penaguião Mesão Frio Tarouca Peso da Régua Armamar Vila Pouca de Aguiar Sabrosa Moimenta da Beira Tabuaço Chaves Valpaços Murça Alijó Sernancelhe da Pesqueira Penedono Carrazeda de Ansiães TMAD Mirandela Vila Flor de Foz Coa Vinhais Macedo de Cavaleiros Alfandega da Fé Torre de Moncorvo Freixo de Espada-à-Cinta Bragança Mogadouro Vimioso Miranda do Douro Plano Regional O T Trás-o s-mo ntes e Alto D ou ro (T MAD ) PROT - Norte Km Fonte Cartográfica: IGeoE

6 Viana do Monção Melgaço Valença C ORN O D O B ICO V.N. Arcos de Cerveira Valdevez de Coura Caminha PROF ALTO MINHO B ER TIA ND OS To uvedo / L ind oso Ponte da Barca Ponte Terras de Lima do Bouro INSTRUMENTOS DE GESTÃO DO (PLANOS EM ELABORAÇÃO-Âmbito Nacional) Montalegre Chaves Vinhais MONTEZIN HO Bragança Julho 2006 Vila Verde Alto R abagão Boticas Amares Vieira PROF BARROSO-PADRELA do Minho A ZIB O Alb. Valpaços Vimioso Miranda de Lanhoso Esposende Braga do Ermal do Douro Barcelos Cabeceiras Macedo PROF BAIXO MINHO Vila Pouca de Cavaleiros Fafe Ribeira de Aguiar Guimarães de Pena Mirandela de Varzim Celorico Murça D OUR O V.N. Famalicão Mondim PROF NORDESTE IN TE RN AC ION AL A LVÃ O Vila Santo Tirso Mogadouro Felgueiras Alfandega Vila Flor do Conde Trofa Vila Real da Fé Paços de Alijó Ferreira Lousada Amarante Maia Stª Marta PNPOT PROF TÂMEGA Sabrosa Carrazeda Valongo de Penaguião Matosinhos Marco de de Ansiães Peso Torre de Canaveses Mesão Planos Especiais de OT Porto Moncorvo Penafiel Baião da Régua Gondomar Frio da Pesqueira Planos de Ordenamento C re stuma / Lever Armamar Freixo de de Áreas Protegidas Resende Lamego Tabuaço de Foz Coa Espada-à-Cinta de Gaia Cinfães Alvão PROF DOURO de Paiva Douro Internacional Espinho Tarouca Moimenta Penedono Montezinho Feira da Beira Corno do Bico PROF AMP e EDV Lagoa de Bertiandos Arouca Albufeira do Azibo da Madeira Sernancelhe Parque Natural do Litoral Norte Planos Sectoriais de OT Vale de Oliveira Planos de Ordenamento Cambra de Albufeiras de Azeméis Planos Regionais de Ordenamento Florestal Touvedo / Lindoso Ermal Plano Sectorial da Crestuma / Lever Rede Natura 2000 Alto Rabagão A. L i m a Fonte Cartográfica: IGeoE Km Fontes: ICN; IN AG; DGR F V.N. Cerveira Monção PBH Minho Valença de Coura Arcos de Valdevez Melgaço INSTRUMENTOS DE GESTÃO DO (PUBLICADOS - Âmbito Nacional) Julho 2006 Caminha Touvedo / Lindoso Ponte da Barca PBH Lima PNPG Ponte Terras Viana do de Lima do Bouro Vila Verde Caniçada Amares Vieira do Minho de Lanhoso Esposende Braga Barcelos PBH Cávado Fafe Guimarães PBH Ave de Varzim V.N. Famalicão Celorico Vila Santo Tirso Felgueiras do Conde Trofa Paços de Ferreira Lousada Maia PBH Leça Matosinhos Espinho Porto de Gaia Valongo Gondomar Feira da Madeira Oliveira de Azeméis Penafiel de Paiva Vale de Cambra Arouca Marco de Canaveses Cinfães Amarante Cabeceiras A. L i m a Montalegre Mondim Ribeira de Pena Boticas Vila Real Stª Marta de Penaguião Vila Pouca de Aguiar Sabrosa Chaves Valpaços Murça Peso Mesão Baião da Régua Frio Régua/Carrapatelo da Pesqueira Armamar Resende Lamego Tabuaço Tarouca Moimenta da Beira PBH Douro Carrazeda de Ansiães Mirandela Vila Flor de Foz Coa Km Alijó Penedono Vilar Sernancelhe Vinhais Macedo de Cavaleiros Alfandega da Fé Torre de Moncorvo Azibo Freixo de Espada-à-Cinta Planos Sectoriais de OT Planos de Bacias Hidrográficas Minho Lima Cávado Ave Leça Dou ro Bragança Mogadouro Vimioso Miranda do Douro Planos Especiais de OT Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) Caminha/Espinho Planos de Ordenamento de Albufeiras Azibo Caniçada Régua/ Carrapatelo Vilar Planos de Ordenamento das Áreas Protegidas Parque Nacional Peneda Gerês Fonte Cartográfic a: IGeoE Fontes: INAG; ICN

7 4 Os Recursos Humanos Técnicos Maior sensibilidade técnica Melhoria de capacidades para as questões do O.T. Necessidade de uma aprendizagem continuada Institucionais Intervenções muito sectorizadas Somar Integrar Negociação Negociata A participação da Sociedade Civil Apelo á construção de planos participados Fazer com Fazer para Participação/envolvimento A comunicação social. A visibilidade Negociação Negociata Em que Ambiente vive a Gestão do Território? 4 - O Plano Director Municipal: Elemento Chave da Gestão Territorial Instrumento de iniciativa municipal onde é possível congregar as diferentes politicas e estratégias com tradução territorial com as expectativas locais de uso e transformação do solo. Plano que vincula directamente os particulares Plano que está mais próximo dos agentes transformadores do solo. Instrumento de Gestão do Território elaborado á escala 1: Segue um método de elaboração: Avaliação, Diagnóstico e Proposta Elementos que fazem parte do plano: Plantas de Condicionantes e de Ordenamento e um Regulamento (Regulamento Administrativo) Plano que procede á classificação e qualificação do solo Plano que pode chegar a um programa de Acção que oriente a actividade municipal nos diferentes domínios (Orientador dos Planos de Actividades)

8 4 - O Plano Director Municipal: Elemento Chave da Gestão Territorial Uma forte componente processual e administrativa Decisão de elaboração pela Câmara Municipal Publicitação e Consulta Prévia Constituição da Comissão de Acompanhamento: Comissão Técnica/ Comissão Mista de Coordenação Constituição da Equipa da Plano Elaboração do plano acompanhada pela acção continuada da CMC a quem compete a elaboração do parecer final. Discussão Pública Eventual Concertação Parecer da CCDR Aprovação pela Assembleia Municipal Parecer da CCDR Ratificação pelo Governo Publicação Em que Ambiente vive a Gestão do Território? 6 A 2ª Geração de PDM O Novo Enquadramento Legal (DL380/99, de 22 de Setembro com as alterações do DL310/03 de 10 de Dezembro) Um Novo Enquadramento Conceptual? A Dimensão estratégica do PDM A necessidade de especificar as orientações que emanam de outros instrumentos em preparação ou já elaborados A questão do tratamento dos recursos naturais/ de ultrapassar as questões da mera edificabilidade A flexibilidade dos regulamentos: estaremos preparados para ultrapassar os regulamentos normativos? O preto e branco? A participação das populações, dos agentes económicos e da Sociedade Civil

9 V.N. Cerveira Valença de Coura Monção C o n s t i t u i ç ã o d a s C o m i s s õ e s d e A c o m p a n h a m e n t o P o n t o d e S i t u a ç ã o d e O u t u b r o d e Arcos de Valdevez Melgaço Caminha VIAN A DO CASTE LO Esposende de Varzim Ponte de Lima Barcelos Ponte da Barca Vila Verde Amares BRAGA Terras do Bouro de Lanhoso Guimarães Fafe V.N. Famalicão Vila Santo Tirso Felgueiras do Conde Trofa Paços de Ferreira Lousada Maia Valongo Matosinhos PORTO Penafiel Gondomar Espinho de Gaia Feira da Madeira Oliveira de Azeméis de Paiva Vale de Cambra Arouca Vieira do Minho Marco de Canaveses Cinfães Celorico Amarante Cabeceiras Baião Resende Montalegre Ribeira de Pena Mondim Boticas VILA REAL Stª Marta de Penaguião Mesão Frio Lamego Tarouca Peso da Régua Armamar Vila Pouca de Aguiar Sabrosa Tabuaço Moimenta da Beira Chaves Valpaços Murça Alijó Sernancelhe da Pesqueira Penedono Carrazeda de Ansiães Mirandela Vila Flor de Foz Coa Vinhais Macedo de Cavaleiros Alfandega da Fé Torre de Moncorvo Freixo de Espada-à-Cinta BRAGANÇA Mogadouro Vimioso LEGENDA: CTA CMC CTA-CMC CONCL UIDOS 1 A 2 ANOS MAIS 2 ANOS NÃO INICIADOS Miranda do Douro Km Fonte Cartográfica: IGeoE

10 7 Uma Visão: Um Caminho Tendência para a estabilização do enquadramento legal (há um paradigma?) Aprendizagem dos conceitos de Ordenamento do Território aos diferentes níveis territoriais Internalização, pelos diferentes sectores, da componente preventiva do Planeamento, do Ordenamento do Território Reforço da Cultura do Ordenamento (ter usar) Reforço das técnicas e instrumentos de trabalho Práticas mais sustentáveis (gerir na escassez) Aposta na prevenção, em simultâneo com a correcção Em que Ambiente vive a Gestão do Território? A credibilização do Ordenamento do Território Percepção e entendimento das vantagens da gestão do território, como um recurso escasso A gestão dos tempos de elaboração dos planos Definição de uma política de solos e de fiscalidade

11

DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte

DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte DRAP Norte - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte Produção de Pequenos Frutos na Região Norte Em Portugal, à exceção do morango,

Leia mais

a eficiência do ramo da educação pré-escolar no norte de portugal uma análise da última década 1

a eficiência do ramo da educação pré-escolar no norte de portugal uma análise da última década 1 a eficiência do ramo da educação pré-escolar no norte de portugal uma análise da última década 1 Paulo Reis Mourão Daniela Gaspar Resumo: Palavras-chave Portugal Códigos JEL Abstract: Keywords JEL Codes

Leia mais

ACES com programação completa cobertura total ACES com programação parcial - cobertura ainda incompleta

ACES com programação completa cobertura total ACES com programação parcial - cobertura ainda incompleta ACES Início Conclusão 00 0 0 Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Nov Dez Alto Minho -0-00 -0-0 Alto Tâmega e Barroso 8-06-00-07-0 Aveiro Norte 0-09-00-0-0

Leia mais

1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009

1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009 1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009 Portaria n.º 273/2009 de 18 de Março O Programa do XVII Governo Constitucional define que «o sistema [de saúde] deve ser reorganizado a todos

Leia mais

EXECUÇÃO do PRODER. Jovens Agricultores (Ação 1.1.3) , , , ,69

EXECUÇÃO do PRODER. Jovens Agricultores (Ação 1.1.3) , , , ,69 EXECUÇÃO do PRODER AÇÃO Nº (só Prémio) JOVENS AGRICULTORES Nº (com Investimento) Nº BENEFICIÁRIOS PRÉMIO APROVADO INVESTIMENTO MONTANTES APROVADOS SUBSÍDIO DESPESA PÚBLICA REALIZADA (PRÉMIO + SUBSÍDIO)

Leia mais

Promoção da Mobilidade, Transportes e Logística na Região do Norte CONCRETA REABILITAR/ HABITAR EXPONOR 21 OUT 2009 ANTÓNIO PÉREZ BABO

Promoção da Mobilidade, Transportes e Logística na Região do Norte CONCRETA REABILITAR/ HABITAR EXPONOR 21 OUT 2009 ANTÓNIO PÉREZ BABO Promoção da Mobilidade, Transportes e Logística na Região do Norte Nº Viagens / pessoa. dia INDICADORES 1 padrão de mobilidade RN antes do metro na AMP Repartição das Viagens Diárias por Modo de Transporte

Leia mais

Municípios da Região do Norte Fundos municipais em 2019

Municípios da Região do Norte Fundos municipais em 2019 Municípios da Região do Norte Fundos municipais em 2019 A participação dos municípios nos impostos do Estado encontra-se definida no regime financeiro das autarquias locais e das entidades intermunicipais,

Leia mais

REN PUBLICADAS (atualizado em Julho de 2015)

REN PUBLICADAS (atualizado em Julho de 2015) REN PUBLICADAS (atualizado em Julho de 2015) Concelho Diploma não em vigor Diploma em vigor Alfândega da Fé RCM n.º 146/96, de 11 de Setembro Portaria n.º 156/2015, de 28 de Maio de 2015 (entrou em vigor

Leia mais

Plataformas Supraconcelhias Norte Atualizado em:

Plataformas Supraconcelhias Norte Atualizado em: SEGURANÇA SOCIAL Plataformas Supraconcelhias Norte Atualizado em: 17-11-2014 Plataformas Supraconcelhias As Plataformas Territoriais, como órgão da Rede Social, foram criadas com o objetivo de reforçar

Leia mais

URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO

URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO MARÇO-2018 URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO 05-04-2018 CONTEÚDO EVOLUÇÃO DAS URGÊNCIAS HOSPITALARES... 3 URGÊNCIAS HOSPITALARES (PERÍODO ANTERIOR E PERÍODO HOMÓLOGO)... 4 URGÊNCIAS HOSPITALARES (PERÍODO ANTERIOR

Leia mais

URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO

URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO DEZEMBRO-2017 URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO 05-01-2018 CONTEÚDO EVOLUÇÃO DAS URGÊNCIAS HOSPITALARES... 3 URGÊNCIAS HOSPITALARES (PERÍODO ANTERIOR E PERÍODO HOMÓLOGO)... 4 URGÊNCIAS HOSPITALARES (PERÍODO

Leia mais

Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana

Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana Política de Cidades Parcerias para a Regeneração Urbana Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas de Operações Isoladas PRU/1/2008 Política de Cidades Parcerias para a Regeneração

Leia mais

URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO

URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO AGOSTO-2018 URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO 05-09-2018 CONTEÚDO EVOLUÇÃO DAS URGÊNCIAS HOSPITALARES... 3 URGÊNCIAS HOSPITALARES (PERÍODO ANTERIOR E PERÍODO HOMÓLOGO)... 4 URGÊNCIAS HOSPITALARES (PERÍODO ANTERIOR

Leia mais

URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO

URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO JULHO-2018 URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO 05-08-2018 CONTEÚDO EVOLUÇÃO DAS URGÊNCIAS HOSPITALARES... 3 URGÊNCIAS HOSPITALARES (PERÍODO ANTERIOR E PERÍODO HOMÓLOGO)... 4 URGÊNCIAS HOSPITALARES (PERÍODO ANTERIOR

Leia mais

URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO

URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO FEVEREIRO-2019 URGÊNCIA HOSPITALAR - SONHO 05-03-2019 CONTEÚDO EVOLUÇÃO DAS URGÊNCIAS HOSPITALARES... 3 URGÊNCIAS HOSPITALARES (PERÍODO ANTERIOR E PERÍODO HOMÓLOGO)... 4 URGÊNCIAS HOSPITALARES (PERÍODO

Leia mais

Seminário NORTE 2015 O Desenvolvimento Regional no Novo Horizonte Europeu: O caso do Norte de Portugal 25.Maio.2005 SISTEMAS AMBIENTAIS ARNALDO MACHADO Nota Preliminar Princípios gerais de Política Ambiental

Leia mais

REN PUBLICADAS (atualizado em 18 de Janeiro de 2016)

REN PUBLICADAS (atualizado em 18 de Janeiro de 2016) REN PUBLICADAS (atualizado em 18 de Janeiro de 2016) Concelho Diploma não em vigor Diploma em vigor Alfândega da Fé RCM n.º 146/96, de 11 de Setembro Portaria n.º 156/2015, de 28 de Maio de 2015 (entrou

Leia mais

REN PUBLICADAS (atualizado em 17 de Março de 2016)

REN PUBLICADAS (atualizado em 17 de Março de 2016) REN PUBLICADAS (atualizado em 17 de Março de 2016) Concelho Diploma não em vigor Diploma em vigor Alfândega da Fé RCM n.º 146/96, de 11 de Setembro Portaria n.º 156/2015, de 28 de Maio de 2015 (entrou

Leia mais

URBACT III: Sessão de Apresentação Participação das Cidades da Região do Norte

URBACT III: Sessão de Apresentação Participação das Cidades da Região do Norte URBACT III: Sessão de Apresentação Participação das Cidades da Região do Norte Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte Famalicão, 2 de junho de 2015 Estrutura da apresentação Introdução

Leia mais

ANEXO II. Página 1 ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA?

ANEXO II. Página 1 ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA? ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA? 2 C. Predial 1 VISEU NÃO 0 C. Predial/Comercial 1 BRAGANÇA NÃO 0 C. Civil/Predial/Comercial 2 VILA NOVA DE CERVEIRA NÃO 0 C. Predial/Comercial 1 VIANA DO CASTELO

Leia mais

DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS 1 ASSOCIADOS POR ESPECIALIDADE E CONSELHO REGIONAL

DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS 1 ASSOCIADOS POR ESPECIALIDADE E CONSELHO REGIONAL DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS Notas: 1 O conselho geral deliberou, em reunião de 15 de outubro, nos termos do n.º 2 do artigo 11.º do EOSAE, agregar as delegações distritais de Beja, Évora e Portalegre numa

Leia mais

Rui Monteiro Diretor de Serviços de Desenvolvimento Regional da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte

Rui Monteiro Diretor de Serviços de Desenvolvimento Regional da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte Desenvolvimento e Competitividade Económica: o Papel do Poder Local O Papel do Poder Local nas Políticas de Desenvolvimento Económico e Competitividade: Enquadramento no Contexto do Norte 2020 Rui Monteiro

Leia mais

Nome Concelho Distrito DRE Telefone Email. Escola Secundária de Maximinos, Braga Braga Braga Norte 253606540 direccao@esec-maximinus.rcts.

Nome Concelho Distrito DRE Telefone Email. Escola Secundária de Maximinos, Braga Braga Braga Norte 253606540 direccao@esec-maximinus.rcts. Escola Secundária de Maximinos, Braga Braga Braga Norte 253606540 direccao@esec-maximinus.rcts.pt Escola Básica de Vila Caiz, Amarante Amarante Porto Norte 255739614 info@eb23-vila-caiz.rcts.pt Escola

Leia mais

Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade

Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade Acampamento ocasional Câmara Municipal de Braga Acampamento

Leia mais

CENSOS 2001 Resultados Preliminares para a Região do Norte

CENSOS 2001 Resultados Preliminares para a Região do Norte Informação à Comunicação Social 26 de Junho de 2001 CENSOS 2001 Resultados Preliminares para a Região do Norte De acordo com resultados preliminares dos Censos 2001, a população residente na Região Norte

Leia mais

CURSOS PROFISSIONAIS OFERTA FORMATIVA 2013/2014 - DSRN

CURSOS PROFISSIONAIS OFERTA FORMATIVA 2013/2014 - DSRN CURSOS PROFISSIONAIS OFERTA FORMATIVA 203/204 - DSRN GRANDE PORTO Espinho AE Dr. Manuel Gomes de Almeida GRANDE PORTO Espinho AE Dr. Manuel Gomes de Almeida GRANDE PORTO Espinho AE Dr. Manuel Gomes de

Leia mais

Global Map of Irrigation Areas PORTUGAL

Global Map of Irrigation Areas PORTUGAL NUTS3-region NUTS2-region irrigation Area actually (ha) irrigated (ha) Alentejo Central Alentejo 42 675 22 287 Alentejo Litoral Alentejo 40 289 14 427 Alto Alentejo Alentejo 39 974 20 993 Baixo Alentejo

Leia mais

DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada VIANA DO CASTELO BRAGA PORTO VILA REAL BRAGANÇA

DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada VIANA DO CASTELO BRAGA PORTO VILA REAL BRAGANÇA DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada BRAGANÇA VILA REAL PORTO BRAGA VIANA DO CASTELO ARCOS DE VALDEVEZ 10 de Maio de 2003 14h e 30m Braga Casa dos Crivos Orfeão de Braga CAMINHA 10 de Maio

Leia mais

Rui Monteiro Diretor de Serviços de Desenvolvimento Regional da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte

Rui Monteiro Diretor de Serviços de Desenvolvimento Regional da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte Desenvolvimento e Competitividade Económica: o Papel do Poder Local O Papel do Poder Local nas Políticas de Desenvolvimento Económico e Competitividade: Enquadramento no Contexto do Norte 2020 Rui Monteiro

Leia mais

PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015

PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015 PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Gabinete do Secretário de Estado da Administração Local Despacho n.º 10123-A/2015 Considerando

Leia mais

Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas

Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas Por expressa determinação do Código Administrativo, no seu artigo 6.º, a classificação

Leia mais

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS 1 ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT 05 002 CGM in situ 2 ÁGUEDA C MUNICIPAL PT 03 004 CGM 3 AGUIAR DA BEIRA C INTERMUNICIPAL PT 03 005 CGM SÁTÃO 4 ALCANENA LVT INTERMUNICIPAL PT 05 005 CGM TORRES NOVAS

Leia mais

Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro

Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro Artigo 18.º - Obrigações dos operadores económicos - Informação aos consumidores sobre as entidades de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo SOU UMA EMPRESA OU

Leia mais

AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO. 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra

AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO. 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra Águas do Norte, SA Sistema Multimunicipal A Águas do Norte, S.A. foi constituída pelo Decreto-Lei n.º 93/2015,

Leia mais

1. Lista de Municípios onde se detetou a existência de Vespa velutina pela primeira vez em 2018

1. Lista de Municípios onde se detetou a existência de Vespa velutina pela primeira vez em 2018 1. Lista de s onde se detetou a existência de Vespa velutina pela primeira vez em 2018 Mirandela Mogadouro Vinhais Vila Flor Oleiros Fundão Covilhã Sertã Miranda do Corvo Trancoso Celorico da Beira Batalha

Leia mais

AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO. 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra

AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO. 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra AS INTERVENÇÕES PARA FECHO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO 8 de maio Convento de S. Francisco, Coimbra Águas do Norte, SA Sistema Multimunicipal A Águas do Norte, S.A. foi constituída pelo Decreto-Lei n.º 93/2015,

Leia mais

Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro

Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro Documento explicativo sobre o artigo 18.º que estabelece as obrigações dos operadores económicos - Informação aos consumidores sobre as entidades de Resolução Alternativa

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Diário da República, 1.ª série N.º 73 14 de Abril de 2008 2193 PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Decreto-Lei n.º 68/2008 de 14 de Abril Nos termos do Programa do XVII Governo Constitucional considera

Leia mais

Concurso Nacional de Leitura 2010/2011. Nome Agrupamento Concelho Distrito DRE. ANCORENSIS - "Cooperativa de Ensino" Caminha Viana do Castelo Norte

Concurso Nacional de Leitura 2010/2011. Nome Agrupamento Concelho Distrito DRE. ANCORENSIS - Cooperativa de Ensino Caminha Viana do Castelo Norte ANCORENSIS - "Cooperativa de Ensino" Caminha Viana do Castelo Norte Colégio "Casa Mãe" Paredes Porto Norte Colégio dos Órfãos do Porto Porto Porto Norte Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas Santa Maria

Leia mais

Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Energia Eficiência Energética na Iluminação Pública

Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Energia Eficiência Energética na Iluminação Pública Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Energia Eficiência Energética na Iluminação Pública Aviso de Abertura de Concurso para apresentação de Candidaturas - E EEIP/1/2011 - Energia

Leia mais

INCENTIVOS AO INVESTIMENTO COMÉRCIO TRADICIONAL. 17 de Abril de 2018

INCENTIVOS AO INVESTIMENTO COMÉRCIO TRADICIONAL. 17 de Abril de 2018 INCENTIVOS AO INVESTIMENTO COMÉRCIO TRADICIONAL 17 de Abril de 2018 Vale Comércio Parte I 17/04/2018 2 Vale Comércio CRESCIMENTO DA ECONOMIA Restauração Promoção da inovação Renovação do modelo de negócio

Leia mais

TRANSFERÊNCIA DE COMPETÊNCIAS PARA OS MUNICIPIOS DA REGIÃO DO NORTE

TRANSFERÊNCIA DE COMPETÊNCIAS PARA OS MUNICIPIOS DA REGIÃO DO NORTE TRANSFERÊNCIA DE COMPETÊNCIAS PARA OS MUNICIPIOS DA REGIÃO DO NORTE Portugal Ministério do Planeamento Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte FICHA TÉCNICA Coordenação M. Natália Gravato

Leia mais

Semana da FORMAÇÃO FINANCEIRA

Semana da FORMAÇÃO FINANCEIRA Semana da FORMAÇÃO FINANCEIRA 29out-2nov2018 www.todoscontam.pt Na Formação Financeira Programa Todos Contam! NA FORMAÇÃO FINANCEIRA TODOS CONTAM Semana da Formação Financeira 2018 O Plano Nacional de

Leia mais

CYPEPLUMBING SANITARY SYSTEMS INTENSIDADE DE PRECIPITAÇÃO, POSSIBILIDADE DE DIFERENCIAR O CONCELHO QUANDO A VARIÁVEL É A ALTITUDE

CYPEPLUMBING SANITARY SYSTEMS INTENSIDADE DE PRECIPITAÇÃO, POSSIBILIDADE DE DIFERENCIAR O CONCELHO QUANDO A VARIÁVEL É A ALTITUDE FAQ 1-5 CYPEPLUMBING SANITARY SYSTEMS INTENSIDADE DE PRECIPITAÇÃO, POSSIBILIDADE DE DIFERENCIAR O CONCELHO QUANDO A VARIÁVEL É A ALTITUDE 1. INTRODUÇÃO O Regulamento Geral de Sistemas Públicos e Prediais

Leia mais

PARA OS RESIDENTES DOS CONCELHOS DE. Presidente Dr. João Manuel Barros Figueiredo Cruz.

PARA OS RESIDENTES DOS CONCELHOS DE. Presidente Dr. João Manuel Barros Figueiredo Cruz. Juntas Médicas de Avaliação do Grau de Incapacidade de Deficientes Civis de Braga, Esposende, Barcelos, V. N. de Famalicão, Guimarães, Vizela, Fafe, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Vieira do Minho,

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO

INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO PEDIDO DE HABITAÇÃO O presente documento pretende apoiá-lo/a no preenchimento do formulário Pedido de Habitação, informando que os campos identificados com

Leia mais

Território de Abrangência da Marca PCV

Território de Abrangência da Marca PCV Território de Abrangência da Marca PCV Parque Nacional da Peneda-Gerês Parque Natural do Alvão Parque Natural de Montesinho Parque Natural do Douro Internacional Território de Abrangência da Marca PCV

Leia mais

TIC, World Wide Web e infraestrutura digital: análise dos sítios Internet das empresas no Noroeste de Portugal

TIC, World Wide Web e infraestrutura digital: análise dos sítios Internet das empresas no Noroeste de Portugal TIC, World Wide Web e infraestrutura digital: análise dos sítios Internet das empresas no Noroeste de Portugal Ricardo Fernandes 1, Rui Gama 2, Cristina Barros 3 1) Departamento de Geografia da Faculdade

Leia mais

NÍVEL EDUCACIONAL NA REGIÃO DO NORTE

NÍVEL EDUCACIONAL NA REGIÃO DO NORTE Nível Educacional na Região do Norte NÍVEL EDUCACIONAL NA REGIÃO DO NORTE CARLA MELO* Tendo por referência os resultados Pré-Definitivos do Recenseamento da População de 1991, e comparando-os com os dados

Leia mais

Imóveis. ID_Imovel NInventario Designacao Distrito. Braga

Imóveis. ID_Imovel NInventario Designacao Distrito. Braga ID_Imovel NInventario Designacao Distrito 4 2298 Paço dos Duques de Bragança 5 2223 Igreja e Mosteiro de S. Martinho de Tibães 6 2051 Mosteiro de S. Paulo de Arouca Braga Braga Aveiro Page 1 of 48 02/01/2016

Leia mais

REGIÃO HIDROGRÁFICA DO DOURO (RH3)

REGIÃO HIDROGRÁFICA DO DOURO (RH3) REGIÃO HIDROGRÁFICA DO DOURO (RH3) Junho 2015 Índice Anexo III Fichas de massa de água subterrânea... 1 Código: PTA0x1RH3... 3 Código: PTA1... 9 Código: PTO01RH3... 13 Anexo III Fichas de massa de água

Leia mais

QZP-10 Z1 BRAGA (03) VIANA DO CASTELO (16) PORTO (13) TÂMEGA (22) Z2 DOURO SUL (20) VILA REAL (17) BRAGANÇA (04)

QZP-10 Z1 BRAGA (03) VIANA DO CASTELO (16) PORTO (13) TÂMEGA (22) Z2 DOURO SUL (20) VILA REAL (17) BRAGANÇA (04) QZP-10 Z1 BRAGA (03) VIANA DO CASTELO (16) PORTO (13) TÂMEGA (22) Z2 DOURO SUL (20) VILA REAL (17) BRAGANÇA (04) Z3 ENTRE DOURO E VOUGA (21) AVEIRO (01) VISEU (18) Z4 COIMBRA (06) LEIRIA (10) Z5 CASTELO

Leia mais

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSO DE CORRECÇÃO MATERIAL DA CARTA DA REN NO ÂMBITO DO ART. 19.º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSO DE CORRECÇÃO MATERIAL DA CARTA DA REN NO ÂMBITO DO ART. 19.º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSO DE CORRECÇÃO MATERIAL DA CARTA DA REN NO ÂMBITO DO ART. 19.º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO Instrução do processo para publicação em DRE 1 Exemplar em

Leia mais

Entidades Intermunicipais. Entidade Intermunicipal Designação Munícipios População. Comunidade Intermunicipal do Alto Minho

Entidades Intermunicipais. Entidade Intermunicipal Designação Munícipios População. Comunidade Intermunicipal do Alto Minho Intermunicipal Intermunicipal Intermunicipal Área Metropolitana Intermunicipal Intermunicipal do Alto Minho Intermunicipal do Cávado Área Metropolitana do Porto Intermunicipal do Ave Intermunicipal do

Leia mais

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSOS DE ALTERAÇÃO DA DELIMITAÇÃO DA REN - ARTIGO 16º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSOS DE ALTERAÇÃO DA DELIMITAÇÃO DA REN - ARTIGO 16º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSOS DE ALTERAÇÃO DA DELIMITAÇÃO DA REN - ARTIGO 16º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO Instrução do processo para publicação em DRE 1 Exemplar em papel (na

Leia mais

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSO DE CORRECÇÃO MATERIAL DA CARTA DA REN NO ÂMBITO DO ART. 19.º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSO DE CORRECÇÃO MATERIAL DA CARTA DA REN NO ÂMBITO DO ART. 19.º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSO DE CORRECÇÃO MATERIAL DA CARTA DA REN NO ÂMBITO DO ART. 19.º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO Instrução do processo para publicação em DRE 1 Exemplar em

Leia mais

REGIÃO HIDROGRÁFICA DO DOURO (RH3)

REGIÃO HIDROGRÁFICA DO DOURO (RH3) REGIÃO HIDROGRÁFICA DO DOURO (RH3) Maio 2016 Índice Anexo III Fichas de massa de água subterrânea... 5 Código: PTA0x1RH3... 7 Código: PTA1... 13 Código: PTO01RH3... 19 Anexo III Fichas de massa de água

Leia mais

RENDA MÁXIMA ADMITIDA PARA O ANO DE 2015 DE ACORDO COM A PORTARIA N.º 1190/2010, DE 18 DE NOVEMBRO (ORDENADA POR MUNICÍPIO)

RENDA MÁXIMA ADMITIDA PARA O ANO DE 2015 DE ACORDO COM A PORTARIA N.º 1190/2010, DE 18 DE NOVEMBRO (ORDENADA POR MUNICÍPIO) ABRANTES MÉDIO TEJO 334,00 468,00 589,00 AGUEDA BAIXO VOUGA 368,00 501,00 645,00 AGUIAR DA BEIRA DÃO LAFÕES 334,00 468,00 589,00 ALANDROAL ALENTEJO CENTRAL 368,00 501,00 645,00 ALBERGARIA-A-VELHA BAIXO

Leia mais

Ponto de situação na Região Norte. da Flavescência dourada da videira. e do vector Scaphoideus titanus Ball

Ponto de situação na Região Norte. da Flavescência dourada da videira. e do vector Scaphoideus titanus Ball Ponto situação na Região Norte da Flavescência urada da viira e vector Scaphoius titanus Ball Junho 2009 SCAPHOIDEUS TITANUS Originário norte s Estas Unis da América; Na Europa, algumas referências apontam

Leia mais

Declaração. Fundamento Data Finalidade Município/Freguesia beneficiario

Declaração. Fundamento Data Finalidade Município/Freguesia beneficiario Direcção-Geral do Orçamento Ministério das Finanças e da Administração Pública Declaração Em cumprimento do disposto no número 7 do art.º 8 da lei 2/2007 de 15 de Janeiro que aprova a Lei das Finanças

Leia mais

Barreiro 0,00% Fafe 0,25% Meda 0,25% Penalva do Castelo 0,25% São Vicente 0,00% Vila Nova de Foz Côa 0,00% Batalha 0,25% Faro 0,25% Melgaço 0,00%

Barreiro 0,00% Fafe 0,25% Meda 0,25% Penalva do Castelo 0,25% São Vicente 0,00% Vila Nova de Foz Côa 0,00% Batalha 0,25% Faro 0,25% Melgaço 0,00% Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Abrantes 0,25% Boticas 0,25% Figueiró dos Vinhos 0,00% Mirandela 0,25% Pombal 0,25% Sertã 0,25%

Leia mais

Memorando apresentado pelo ME sobre "recrutamento e colocação de professores"

Memorando apresentado pelo ME sobre recrutamento e colocação de professores Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt Memorando apresentado pelo ME sobre "recrutamento e colocação de professores" 0. QUESTÃO PRÉVIA SOBRE A NEGOCIAÇÃO Em primeiro lugar, a FENPROF pretende

Leia mais

Campanha Esterilização de Animais Abandonados

Campanha Esterilização de Animais Abandonados Campanha Esterilização de Animais Abandonados Quadro informativo sobre a oferta das Câmaras em matéria de esterilizações de animais domésticos ( Lei 27/2016) em construção Abrantes S Águeda Aguiar Da Beira

Leia mais

spn - greve às avaliações 22 de junho

spn - greve às avaliações 22 de junho NÃO AVEIRO AROUCA AE AROUCA EBS AROUCA 10 10 100 AVEIRO AROUCA AE ESCARIZ EBS ESCARIZ 7 7 100 AVEIRO CASTELO DE PAIVA AE CASTELO DE PAIVA AE CASTELO PAIVA 19 19 100 AVEIRO CASTELO DE PAIVA AE COUTO MINEIRO

Leia mais

Protocolos firmados no âmbito das Autarquias: Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens

Protocolos firmados no âmbito das Autarquias: Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens 1 Abrantes Santarém 2 Águeda Aveiro 3 Albufeira Faro 4 Alcanena Santarém 5 Alcobaça Leiria 6 Alcoutim Faro 7 Alenquer Lisboa 8 Alfândega da Fé Bragança 9 Aljustrel Beja 10 Almada Setúbal 11 Almodôvar Beja

Leia mais

UMA DINÂMICA COM CONTRASTES

UMA DINÂMICA COM CONTRASTES U M A D I N Â M I C A C O M C O N T R A S T E S Variação da população 1981/91: estagnação resultante de dois movimentos contrários A publicação dos Resultados Pré- Definitivos dos Recenseamentos da População

Leia mais

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSOS DE ALTERAÇÃO SIMPLIFICADA DA DELIMITAÇÃO DA REN - ARTIGO 16º-A DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSOS DE ALTERAÇÃO SIMPLIFICADA DA DELIMITAÇÃO DA REN - ARTIGO 16º-A DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSOS DE ALTERAÇÃO SIMPLIFICADA DA DELIMITAÇÃO DA REN - ARTIGO 16º-A DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO Instrução do processo para publicação em DRE 1 Exemplar

Leia mais

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSOS DE ALTERAÇÃO DA DELIMITAÇÃO DA REN - ARTIGO 16º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSOS DE ALTERAÇÃO DA DELIMITAÇÃO DA REN - ARTIGO 16º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSOS DE ALTERAÇÃO DA DELIMITAÇÃO DA REN - ARTIGO 16º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO Instrução do processo para publicação em DRE 1 Exemplar em papel (na

Leia mais

PROPOSTA DA DIRECÇÃO DO SPN

PROPOSTA DA DIRECÇÃO DO SPN PROPOSTA DA DIRECÇÃO DO SPN ESTATUTOS DO SINDICATO DOS PROFESSORES DO NORTE PROPOSTA DE ALTERAÇÃO TEXTO ACTUAL TEXTO DA PROPOSTA Capítulo I - DA CONSTITUIÇÃO, DENOMINAÇÃO, ÂMBITO E SEDE Artigo 1.º - (Âmbito

Leia mais

CONTRIBUTO PARA A DEFINIÇÃO DE UMA TIPOLOGIA SOCIOECONÓMICA DOS CONCELHOS DA REGIÃO DO NORTE PAULO GOMES / SÉRGIO BACELAR / EMILIA SALEIRO*

CONTRIBUTO PARA A DEFINIÇÃO DE UMA TIPOLOGIA SOCIOECONÓMICA DOS CONCELHOS DA REGIÃO DO NORTE PAULO GOMES / SÉRGIO BACELAR / EMILIA SALEIRO* Contributo para a Definição de uma Tipologia Socioeconómica dos Concelhos da Região do Norte CONTRIBUTO PARA A DEFINIÇÃO DE UMA TIPOLOGIA SOCIOECONÓMICA DOS CONCELHOS DA REGIÃO DO NORTE PAULO GOMES / SÉRGIO

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DAS UNIDADES HOSPITALARES NA REGIÃO NORTE

O DESENVOLVIMENTO DAS UNIDADES HOSPITALARES NA REGIÃO NORTE O DESENVOLVIMENTO DAS UNIDADES HOSPITALARES NA REGIÃO NORTE Fernando Araújo, Mário Abreu Fernandes Administração Regional de Saúde do Norte, IP - Maio, 2009 Hospitais da ARSN Viana do Castelo 1. Centro

Leia mais

RESÍDUOS DE EXPLORAÇÕES AGRÍCOLAS

RESÍDUOS DE EXPLORAÇÕES AGRÍCOLAS Ministério da A g r i c u l t u r a, do Desenvolvimento Rural e das Pescas ficha técnica DRAEDM Direcção Regional de Agricultura de Entre-Douro e Minho 105 Autores Paula Cunha - Eng.ª Ambiente Fernando

Leia mais

https://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/main.jsp

https://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/main.jsp DISTRITO ANGRA DO HEROISMO 1901 ANGRA DO HEROISMO 0,500 % 0,300 % 0,80 % 1902 CALHETA (AÇORES) 0,800 % 0,500 % 0,80 % 1903 SANTA CRUZ DA GRACIOSA 0,500 % 0,300 % 0,80 % 1904 VELAS 0,500 % 0,300 % 0,80

Leia mais

Listagem de delegações da IGAC por ordem alfabética

Listagem de delegações da IGAC por ordem alfabética ÁGUEDA AGUIAR DA BEIRA ALBERGARIA-A-VELHA ALBUFEIRA ALCÁCER DO SAL ALCANENA ALCOBAÇA ALCOCHETE ALCOUTIM ALENQUER ALFÂNDEGA DA FÉ ALJEZUR ALJUSTREL ALMADA ALMEIDA ALMEIRIM ALMODÔVAR ALTER DO CHÃO AMADORA

Leia mais

Publicação Periódica sobre o Número de Utentes Inscritos nos Cuidados de Saúde Primários

Publicação Periódica sobre o Número de Utentes Inscritos nos Cuidados de Saúde Primários Publicação Periódica sobre o nos Cuidados de Saúde Primários Outubro de 2015 ACSS RELATÓRIO: 1. inscritos 2. Listas de utentes por de Família Produzido por Ministério da Saúde, ACSS, DPS, Núcleo CSP e

Leia mais

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSO DE CORRECÇÃO MATERIAL DA CARTA DA REN NO ÂMBITO DO ART. 19.º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO

INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSO DE CORRECÇÃO MATERIAL DA CARTA DA REN NO ÂMBITO DO ART. 19.º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO INSTRUÇÃO PARA PUBLICAÇÃO DE PROCESSO DE CORRECÇÃO MATERIAL DA CARTA DA REN NO ÂMBITO DO ART. 19.º DO DECRETO-LEI Nº 239/2012, DE 2 DE NOVEMBRO Instrução do processo para publicação em DRE 1 Exemplar em

Leia mais

Plano de Prevenção de Resíduos Urbanos

Plano de Prevenção de Resíduos Urbanos Plano de Prevenção de Resíduos Urbanos SISTEMAS MULTIMUNICIPAIS DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS URBANOS Setembro, 2010 Situação Actual 1. Universo de Intervenção O Sistema Multimunicipal de Valorização

Leia mais

Juízes a considerar Movimento PGD Comarca Município Secções Amares Local 1 DIAP Família e Menores 2 Barcelos

Juízes a considerar Movimento PGD Comarca Município Secções Amares Local 1 DIAP Família e Menores 2 Barcelos PGD Comarca Município Secções Juízes a considerar Movimento 2016-2017 Efetivos Auxiliares Aveiro Águeda / Execução 1 Albergaria a Velha Anadia Local 1 Arouca Local 1 / 1 Central Cível 3 Aveiro Central

Leia mais

spn - greve às avaliações 03 de julho

spn - greve às avaliações 03 de julho NÃO % AVEIRO AROUCA AE ESCARIZ EBS ESCARIZ 8 8 100% AVEIRO OLIVEIRA DE AZEMÉIS AE DR. FERREIRA DA SILVA EBS DR. FERREIRA DA SILVA 12 12 100% AVEIRO OLIVEIRA DE AZEMÉIS AE FAJÕES EBS FAJÕES 10 9 90% AVEIRO

Leia mais

Escola Secundária Prof. Doutor F. Pinto Resende Marta Sofia Pereira Amaral Patrícia Ferreira Almeida Espinho

Escola Secundária Prof. Doutor F. Pinto Resende Marta Sofia Pereira Amaral Patrícia Ferreira Almeida Espinho Prémio de Mérito Ministério da Educação - 2010 Lista dos premiados - Direcção Regional de Educação do Norte Escolas Públicas Concelho Estabelecimento de Ensino Curso Científico-Humanístico Curso Profissional

Leia mais

Itinerários Complementares

Itinerários Complementares Itinerários Complementares Viana do Castelo IC28 Bragança IC14 Braga Trofa Vila do Conde Santo Tirso Paços de Ferreira IC25 Matosinhos IC1 IC23 IC2 Espinho Paredes Valongo Porto IC24 Gondomar IC29 Porto

Leia mais

spn - greve às avaliações 20 de junho

spn - greve às avaliações 20 de junho NÃO AVEIRO AROUCA AE AROUCA EBS AROUCA 15 15 100 AVEIRO AROUCA AE ESCARIZ EBS ESCARIZ 11 11 100 AVEIRO CASTELO DE PAIVA AE CASTELO DE PAIVA AE CASTELO PAIVA 22 22 100 AVEIRO CASTELO DE PAIVA AE COUTO MINEIRO

Leia mais

Rede de oferta formativa Cursos Profissionais 2012/2013

Rede de oferta formativa Cursos Profissionais 2012/2013 Distrito Concelho Escola Cursos Turmas 1º Ano Turmas 2º Ano Turmas 3º Ano Total turmas Aveiro Arouca ES de Arouca Animador Sociocultural 1 1 Aveiro Oliveira de Azeméis EBS Ferreira de Castro, Oliveira

Leia mais

A Nova Organização Judiciária

A Nova Organização Judiciária A Nova Organização Judiciária Lei n.º 62/2013, de 26/8 (LOSJ) Decreto-lei n.º 49/2014, de 27/3 (ROFTJ) PAULO PIMENTA Conselho Distrital do Porto da Ordem dos Advogados 15 de Julho de 2014 1 Lei n.º 3/99,

Leia mais

QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR MUNICÍPIO EM DEZEMBRO DE 2013

QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR MUNICÍPIO EM DEZEMBRO DE 2013 VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO 317 303 716 996 1.601 RIBEIRA BRAVA 127 127 125 123 1.558 PORTIMÃO 1.088 1.140 797 780 1.057 SANTA CRUZ 518 515 566 595 1.049 ALIJÓ 202 208 206 203 827 ÉVORA 541 623 867 843

Leia mais

Seminário técnico Sistema Nacional de Informação ç Territorial: Presente e Futuro

Seminário técnico Sistema Nacional de Informação ç Territorial: Presente e Futuro Seminário técnico Sistema Nacional de Informação ç Territorial: Presente e Futuro Direção-Geral do Território, Lisboa, 29 de setembro de 2015 C l Si õ Carlos Simões, Divisão de Informação e Gestão Territorial

Leia mais

1.º SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO Apresentação das operações em curso

1.º SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO Apresentação das operações em curso Política de Cidades Polis XXI Acções Inovadoras para o Desenvolvimento Urbano QREN/ POVT/ Eixo IX Desenvolvimento do Sistema Ub Urbano Nacional 1.º SEMINÁRIO DE ACOMPANHAMENTO Apresentação das operações

Leia mais

Information on the videoconferencing equipment in the courts of Portugal

Information on the videoconferencing equipment in the courts of Portugal Information on the videoconferencing equipment in the courts Portugal No Court name & city Equipment type and make 1 Abrantes Tribunal Judicial 3 2 Abrantes Tribunal do Trabalho 1 3 Águeda Juízo de Instrução

Leia mais

Códigos de Agrupamentos e Escolas não agrupadas

Códigos de Agrupamentos e Escolas não agrupadas Códigos de Agrupamentos e Escolas não agrupadas DRE QZP Concelho Agrupamento ou Escola não agrupada Escola Sede Telefone Observações DREN Braga (03) Amares (0301) 150459 - Agrupamento de Escolas de Amares

Leia mais

Código - Designação Serviço Finanças

Código - Designação Serviço Finanças 01-AVEIRO 19-AGUEDA 4 01-AVEIRO 27-ALBERGARIA-A-VELHA 2 01-AVEIRO 35-ANADIA 3 01-AVEIRO 43-AROUCA 3 01-AVEIRO 51-AVEIRO-1. 1 01-AVEIRO 60-CASTELO DE PAIVA 1 01-AVEIRO 78-ESPINHO 1 01-AVEIRO 86-ESTARREJA

Leia mais

ORIENTAÇÕES. VITIS 2016/2017 Período excecional de candidaturas

ORIENTAÇÕES. VITIS 2016/2017 Período excecional de candidaturas ORIENTAÇÕES VITIS 2016/2017 Período excecional de candidaturas Na sequência da publicação da Portaria n.º 71/2016 de 5 de abril, que estabelece para a campanha de 2016/2017 um período excecional de candidaturas

Leia mais

PMP (n.º dias) a 31-12-2007

PMP (n.º dias) a 31-12-2007 (N.º 20 - Resolução de Conselho de Ministros n.º 34/, publicada no DR n.º 38, 1.ª série, de 22 de Fevereiro) Ordenado por ordem decrescente do PMP em 31-12- a 30-09- a 31-12- VILA FRANCA DO CAMPO 158 182

Leia mais

NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL E COMPONENTES REGIÃO NORTE

NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL E COMPONENTES REGIÃO NORTE NATALIDADE, MORTALIDADE INFANTIL E COMPONENTES REGIÃO NORTE - ABRIL Ficha Técnica Título Natalidade, Mortalidade Infantil e Componentes, - Editor Administração Regional da Saúde do Norte, I.P. Rua Santa

Leia mais

Semana da FORMAÇÃO FINANCEIRA

Semana da FORMAÇÃO FINANCEIRA Semana da FORMAÇÃO FINANCEIRA 30out-3nov2017 www.todoscontam.pt Na Formação Financeira Programa Todos Contam! provisório NA FORMAÇÃO FINANCEIRA TODOS CONTAM Semana da Formação Financeira 2017 O Plano Nacional

Leia mais

INFORMAÇÃO FINANCEIRA DAS DELEGAÇÕES

INFORMAÇÃO FINANCEIRA DAS DELEGAÇÕES C D INFORMAÇÃO FINANCEIRA DAS DELEGAÇÕES Delegação Advogados inscritos activos - PROJECÇÃO PARA 2009 Verbas que deverão ser entregues às Delegações em 2009 (valor aproximado fixado com base no orçamento

Leia mais