PORTARIA SMF N 008/2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PORTARIA SMF N 008/2009"

Transcrição

1 PORTARIA SMF N 008/2009 Estabelece a obrigatoriedade de cadastramento de login e senha para as pessoas obrigadas a apresentar a Declaração Eletrônica de Serviços DES, a Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras DES IF, bem como aquelas que emitam Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, fixa o prazo, forma e contribuintes obrigados à emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e, e contém outras providências. O Secretário Municipal de Finanças, no uso de suas atribuições e em atendimento às disposições previstas do Decreto nº , de 30 de dezembro de 2008, RESOLVE: Art. 1 - Todas as pessoas que nos termos da legislação municipal são obrigadas a apresentar a Declaração Eletrônica de Serviços DES, a Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras DES IF, bem como aquelas que emitam Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e deverão cadastrar login e senha para o cumprimento dessas obrigações, o uso e o acesso às funcionalidades de consulta e serviços disponíveis no ambiente eletrônico do BHISS Digital, na rede mundial de computadores. 1 o O cadastramento de que trata este artigo deverá ser realizado no endereço eletrônico da rede mundial de computadores, mediante o fornecimento e confirmação de dados e informações aleatoriamente extraídas das DES já apresentadas pelo próprio sujeito passivo, constantes das bases de dados da Administração Tributária Municipal, e nos termos das instruções ali fornecidas. 2º - Na impossibilidade de efetivação do cadastramento na forma prevista no parágrafo primeiro deste artigo, as pessoas obrigadas deverão realizá-lo de maneira pessoal e presencial na Central de Atendimento da Gerência de Tributos Mobiliários GETM, situada na Rua Espírito Santo n o 593, Centro, mediante requerimento próprio assinado com firma reconhecida por autenticidade em cartório, que deverá ser apresentado juntamente com os seguintes documentos: a) Cópia do documento constitutivo ou alteração, com cláusula Administrativa; b) Instrumento de procuração, se for o caso, com poderes para realizar o cadastramento. 3º - O cadastro de usuário do BHISS Digital terá como base o número do CNPJ do sujeito passivo no Município, o qual servirá como login e se aplicará, se for o caso, a todas as suas respectivas inscrições municipais no Cadastro Municipal de Contribuintes de Tributos Mobiliários CMC com registros completos e atualizados. 4º - A senha a ser cadastrada pelo usuário deverá conter entre 8 (oito) e 10 (dez) caracteres, podendo ser cancelada de ofício pela Administração Tributária se o usuário ficar inativo no sistema por mais de 12 (doze) meses. 5º - A senha cadastrada pelo sujeito passivo é de conhecimento restrito e de uso particular do usuário, instransferível e irrecuperável caso perdida, sendo armazenada automática e exclusivamente em códigos criptográficos nas bases de dados da Administração Tributária do Município, para garantia da sua inviolabilidade e sigilo. Art. 2º - As pessoas obrigadas de que trata o artigo 1 o desta Portaria poderão outorgar a terceiros, pessoa natural ou jurídica estabelecida ou não no Município, com anuência do outorgado, poderes amplos ou com reservas para o cumprimento das obrigações tributárias mencionadas, o uso e o acesso às funcionalidades de consulta e serviços disponíveis no ambiente eletrônico do BHISS Digital, na rede mundial de computadores, por meio do estabelecimento de procurações, cujo substabelecimento é vedado, com validade de até 24 meses. 1º - O instrumento de procuração de que trata este artigo deverá ser elaborado e gerado exclusivamente pelo aplicativo disponível no endereço eletrônico da rede mundial de computadores, no qual serão indicados os poderes outorgados e se registrará a hora, a data de geração e o código de controle a ser utilizado no processo de validação do instrumento junto à Administração Tributária do Município. 2º - O instrumento de procuração impresso e assinado pelo outorgante e pelo outorgado, com firmas reconhecidas por autenticidade em cartório, deverá ser entregue e validado na Central de Atendimento da Gerência de Tributos Mobiliários em até 30 dias da data de sua emissão pelo aplicativo de procurações do BHISS Digital. 3º - O instrumento de procuração certificado e assinado digitalmente pelo outorgante e pelo outorgado poderá ser transmitido eletronicamente por meio do aplicativo de geração de procurações do BHISS Digital, pelo que será conferido e validado de maneira remota e automática, com base nas listagens de registros das autoridades certificadoras, para arquivamento nas bases de dados da Administração Tributária do Município. 4º - A procuração individualizada por outorgado deverá ser gerada para cada uma das inscrições municipais do outorgante, se for o caso. 5º - Para os serviços inerentes às instituições financeiras e equiparadas autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, a procuração individualizada por outorgado deverá ser gerada para a raiz do CNPJ da instituição e será válida para todas as inscrições municipais vinculadas.

2 6º - Observadas as disposições do artigo 1º desta Portaria, o outorgado será cadastrado no sistema pelo outorgante no ato da geração da procuração, pelo que será fornecida pelo sistema uma senha provisória de acesso, que poderá ser enviada por correio eletrônico ao do outorgado, caso informado. 7 o A qualquer tempo a procuração poderá ser revogada pelo outorgante ou renunciada pelo outorgado. 8 o - A autoridade da Administração Tributária do Município poderá cancelar qualquer procuração quando o outorgado: I - Agir com dolo, fraude ou simulação; II - Desrespeitar as normas e procedimentos estabelecidos para utilização do sistema; III - Houver restrições a sua atividade profissional impostas pelo órgão competente; IV - Ficar inativo no sistema por mais de 12 (doze) meses. Art. 3 - Ficam obrigados a emitir a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e - os prestadores de serviço cadastrados em qualquer um dos códigos CNAE constantes dos anexos I, II e III desta Portaria, que obtenham receita anual com a prestação de serviços sujeita à incidência do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - ISSQN, neste Município ou não, em valor igual ou superior à R$ ,00 (duzentos e quarenta mil reais), apurada no exercício financeiro correspondente ao ano civil imediatamente anterior ao da prestação do serviço. 1º - Excluem-se da obrigação de que trata este artigo: I - o prestador do serviço cujas atividades sejam todas enquadradas no regime de recolhimento do ISSQN por estimativa; II - a instituição financeira ou equiparada autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil; III - o concessionário de serviço público de telefonia, energia elétrica, água e esgoto e transporte coletivo de passageiros; IV - os prestadores de serviços sujeitos à emissão de nota fiscal de serviços série C, D, E, e Ingresso Fiscal autorizado. 2º - A obrigação de que trata este artigo entrará em vigor a partir de: I - 1º de setembro de 2.009, para os prestadores de serviço cadastrados em qualquer um dos códigos CNAE constantes do anexo I. II - 1º de novembro de 2.009, para os prestadores de serviço cadastrados em qualquer um dos códigos CNAE constantes do anexo II. III - 1º de janeiro de 2.010, para os prestadores de serviço cadastrados em qualquer um dos códigos CNAE constantes do anexo III. 3º - O valor estabelecido no caput deste artigo corresponderá, quando for o caso, ao somatório do valor das receitas de serviços de todos os estabelecimentos do prestador situados no Município. 4º - No interesse da Administração Tributária Municipal e mediante ato do Gerente de Tributos Mobiliários, atividades ou contribuintes poderão ser dispensados ou enquadrados em regime especial de emissão da NFS-e. 5º - O prestador de serviços obrigado à emissão de NFS-e ou ainda que a emita por opção, deverá fazê-lo para todos os serviços prestados, sendo vedada a utilização de outro documento fiscal, ressalvadas as excepcionais situações de indisponibilidade ou inacessibilidade dos serviços de geração da NFS-e. 6º - O valor de referência contido no caput deste artigo não sofrerá atualização anual prevista no art. 14 da Lei de 29 de dezembro de Art. 4º - O aplicativo para emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, integrante do sistema BHISS Digital estará disponível no endereço eletrônico da rede mundial de computadores, com as seguintes funcionalidades: a) Geração da NFS-e on line; b) Consulta de NFS-e emitidas e recebidas pelo sistema; c) Cancelamento e substituição de NFS-e; d) Recepção de lotes de Registros de Prestação de Serviços RPS; e) Consulta a processamento de lote de RPS e download de arquivos de NFS-e geradas; f) Atualização de logotipo, telefone e do prestador, que poderão, a critério e sob a responsabilidade de atualização do prestador, constarem da NFS-e; g) Geração de guias de recolhimento do ISSQN. Parágrafo único: Mediante solicitação do interessado a Administração Tributária do Município poderá deferir o acesso direto, via web service, da infra-estrutura de conectividade do prestador de serviço, devidamente certificada no padrão da Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileiras ICP Brasil, por autoridade certificadora nacional, ao sistema de geração da NFS-e.

3 Art. 5º - As especificações da estrutura de dados e dos critérios técnicos para transmissão e conversão de lotes de Registro de Prestação de Serviços RPS em NFS-e, bem como da emissão da NFS-e via acesso web service constam do Termo de Referência Técnico, cuja primeira versão consta do Anexo IV desta esta Portaria. Parágrafo Único - As atualizações por novas versões do Termo de Referência Técnico da NFS-e serão divulgadas e disponibilizadas no endereço eletrônico da rede mundial de computadores, sendo identificadas por número e data da versão. Art. 6º - Os prestadores de serviços obrigados à emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, ou aqueles que optem pela sua emissão, deverão previamente se credenciar, preenchendo o formulário eletrônico Habilitação para Emissão de NFS-e, disponível no endereço eletrônico da rede mundial de computadores, contendo todas as instruções necessárias. Parágrafo Único - Deferido o credenciamento, o prestador de serviços estará, a partir deste momento, habilitado à emissão da NFS-e. Art. 7º - A NFS-e somente poderá ser cancelada por meio do aplicativo da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica no caso de o serviço não ter sido prestado para o tomador de serviço estabelecido em Belo Horizonte e desde que o imposto não tenha sido recolhido. 1º - Caberá ao prestador de serviço manter sob sua guarda, pelo prazo de 05 (cinco) anos contados da emissão da NFS-e, declaração da não execução do serviço, conforme modelo disponível no endereço eletrônico da rede mundial de computadores, que deverá ser assinada pelo tomador do serviço com firma reconhecida por autenticidade em cartório. 2º - Nos casos em que o CPF ou CNPJ do tomador do serviço não tiver sido informado na NFS-e, ou o mesmo não for estabelecido em Belo Horizonte, ou ainda, quando o imposto já tiver sido recolhido, a NFS-e só poderá ser cancelada por solicitação do emitente, em processo tributário administrativo específico, mediante o preenchimento de formulário próprio disponível no endereço eletrônico da rede mundial de computadores, observados os requisitos nele contidos, que deverá ser protocolado na Central de Atendimento da GETM. Art. 8 o A NFS-e emitida poderá ser consultada e seu arquivo obtido no endereço eletrônico da rede mundial de computadores, pelo prazo de 03 (três) meses, contados a partir da data da sua geração. 1º - Transcorrido o prazo acima estipulado e até o limite de 05 (cinco) anos, a consulta e a obtenção do arquivo de NFS-e emitida poderá ser realizada por solicitação do interessado, procedida por meio de aplicativo eletrônico próprio do BHISS Digital, no qual, uma vez processado, será o arquivo requerido disponibilizado pelo período de 30 (trinta) dias corridos. 2º - A obtenção dos arquivos relativos a mais de uma NFS-e ou às NFS-e de um determinado período deverá ser requerida em funcionalidade própria disponível no endereço eletrônico mediante o preenchimento das informações requeridas ao processamento do pedido, que será atendido por meio da gravação em mídia eletrônica fornecida pelo requerente, na Central de Atendimento da GETM. Art. 9º Os documentos fiscais cuja impressão gráfica foi autorizada pela Administração Tributária Municipal a empresas credenciadas a emitir NFS-e passam a ter prazo de validade indeterminado e poderão ser emitidos na excepcional contingência de indisponibilidade ou inacessibilidade dos serviços de geração da NFS-e. Art. 10 As NFS-e não poderão substituir as notas fiscais de serviço impressas graficamente com autorização concedida, nos termos da legislação tributária Municipal, cuja emissão foi cancelada pelo prestador. Art. 11 O ISSQN incidente sobre os serviços objeto de NFS-e deverá ser recolhido mediante guias próprias e específicas, geradas e obtidas no endereço eletrônico da rede mundial de computadores. 1 o - As guias de recolhimento de que trata este artigo serão geradas para o recolhimento integral do imposto devido pelos serviços constantes em uma ou mais NFS-e emitidas. 2 o - O recolhimento parcial do imposto calculado com base nas NFS-e emitidas, bem como aquele devido pela prestação de serviços registrados em notas fiscais de serviço cuja impressão gráfica foi autorizada, nos termos da legislação tributária Municipal, excepcionalmente emitidas por motivo de indisponibilidade ou inacessibilidade dos serviços de geração da NFS-e, deverá ser procedido em guias específicas de movimento econômico, geradas e obtidas no endereço eletrônico mencionado no caput deste artigo.

4 Art. 12 Até a entrada em vigor da obrigatoriedade da emissão da NFS-e, observados os termos e disposições desta Portaria, a partir da data da sua publicação, os prestadores de serviços obrigados à emissão de nota fiscal de serviços poderão se credenciar e emitir a NFS-e no modo on line, por meio de aplicativo disponível no endereço eletrônico da rede mundial de computadores, disponível para uso no período de 7 (sete) às 19 (dezenove) horas, em todos os dias da semana. Art Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições contrárias. Belo Horizonte, 30 de junho de 2009 José Afonso Bicalho Beltrão da Silva Secretário Municipal de Finanças ANEXO I - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/09/2009 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 Código Descrição /03-00 REPRODUCAO DE SOFTWARE EM QUALQUER SUPORTE /01-00 PROVEDORES DE ACESSO AS REDES DE COMUNICACOES /02-00 PROVEDORES DE VOZ SOBRE PROTOCOLO INTERNET - VOIP /00-00 DESENVOLVIMENTO DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR SOB ENCOMENDA /00-00 DESENVOLVIMENTO E LICENCIAMENTO DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR CUSTOMIZAVEIS /00-00 DESENVOLVIMENTO E LICENCIAMENTO DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR NAO-CUSTOMIZAVEIS /00-00 CONSULTORIA EM TECNOLOGIA DA INFORMACAO /00-00 SUPORTE TECNICO, MANUTENCAO E OUTROS SERVICOS EM TECNOLOGIAS DA INFORMACAO /00-00 TRATAMENTO DE DADOS, PROVEDORES DE SERVICO DE APLICACAO E SERVICOS DE HOSPEDAGEM NA INTERNET /00-00 PORTAIS, PROVEDORES DE CONTEUDO E OUTROS SERVICOS DE INFORMACAO NA INTERNET /01-00 ADMINISTRACAO DE OBRAS /00-00 SERVICOS DE ARQUITETURA /00-00 SERVICOS DE ENGENHARIA /01-00 SERVICOS DE CARTOGRAFIA, TOPOGRAFIA E GEODESIA

5 7119-7/03-00 SERVICOS DE DESENHO TECNICO RELACIONADOS A ARQUITETURA E ENGENHARIA /04-00 SERVICOS DE PERICIA TECNICA RELACIONADOS A SEGURANCA DO TRABALHO /99-00 ATIVIDADES TECNICAS RELACIONADAS A ENGENHARIA E ARQUITETURA NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /99-01 ATIVIDADES TECNICAS RELACIONADAS A ENGENHARIA E ARQUITETURA NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE, EXCETO AEROFOTOGRAMETRIA /99-02 AEROFOTOGRAMETRIA /00-00 TESTES E ANALISES TECNICAS /01-00 DESIGN /00-00 LIMPEZA EM PREDIOS E EM DOMICILIOS /00-00 IMUNIZACAO E CONTROLE DE PRAGAS URBANAS /00-00 ATIVIDADES DE LIMPEZA NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /99-02 EXPLORACAO DE SANITARIOS /00-00 ATIVIDADES RELACIONADAS A ESGOTO, EXCETO A GESTAO DE REDES /00-00 COLETA DE RESIDUOS NAO PERIGOSOS /00-00 COLETA DE RESIDUOS PERIGOSOS /00-00 TRATAMENTO E DISPOSICAO DE RESIDUOS PERIGOSOS /01-00 USINAS DE COMPOSTAGEM /00-00 DESCONTAM INACAO E OUTROS SERVICOS DE GESTAO DE RESIDUOS /99-00 OUTRAS OBRAS DE ACABAMENTOS DA CONSTRUCAO /01-00 ATIVIDADES DE VIGILANCIA E SEGURANCA PRIVADA /00-00 ATIVIDADES DE MONITORAMENTO DE SISTEMAS DE SEGURANCA /01-00 REPRODUCAO DE SOM EM QUALQUER SUPORTE /02-00 REPRODUCAO DE VIDEO EM QUALQUER SUPORTE

6 5911-1/01-00 ESTUDIOS CINEMATOGRAFICOS /02-00 PRODUCAO DE FILMES PARA PUBLICIDADE /01-00 SERVICOS DE DUBLAGEM /02-00 SERVICOS DE MIXAGEM SONORA /99-00 ATIVIDADES DE POS-PRODUCAO CINEMATOGRAFICA, DE VIDEOS E DE PROGRAMAS DE TELEVISAO NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE /00-00 ATIVIDADES DE GRAVACAO DE SOM E DE EDICAO DE MUSICA /00-02 VEICULACAO E DIVULGACAO DE PROPAGANDA E PUBLICIDADE POR QUALQUER MEIO, EXCETO PELO RADIO, JORNAL, PERIODICO E TELEVISAO /01-00 ATIVIDADES DE PRODUCAO DE FOTOGRAFIAS, EXCETO AEREA E SUBMARINA /02-00 ATIVIDADES DE PRODUCAO DE FOTOGRAFIAS AEREAS E SUBMARINAS /03-00 LABORATORIOS FOTOGRAFICOS /04-00 FILMAGENS DE FESTAS E EVENTOS /05-00 SERVICOS DE MICROFILMAGEM /06-00 ATIVIDADES DE SONORIZACAO E DE ILUMINACAO /02-00 DISTRIBUICAO DE COMBUSTIVEIS GASOSOS POR REDES URBANAS /01-00 REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE VEICULOS AUTOMOTORES /02-00 COMERCIO SOB CONSIGNACAO DE VEICULOS AUTOMOTORES / / / / / /00-00 REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE PECAS E ACESSORIOS NOVOS E USADOS PARA VEICULOS AUTOMOTORES REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO DO COMERCIO DE PECAS E ACESSORIOS PARA MOTOCICLETAS E MOTONETAS REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE MATERIAS PRIMAS AGRICOLAS E ANIMAIS VIVOS REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE MATERIAS PRIMAS AGRICOLAS E ANIMAIS VIVOS REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE COMBUSTIVEIS, MINERAIS, PRODUTOS SIDERURGICOS E QUIMICOS REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE MADEIRA, MATERIAL DE CONSTRUCAO E FERRAGENS

7 4614-1/ / / / / / /03-00 REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE MAQUINAS, EQUIPAMENTOS, EMBARCACOES E AERONAVES REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE ELETRODOMESTICOS, MOVEIS E ARTIGOS DE USO DOMESTICO REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE TEXTEIS, VESTUARIO, CALCADOS E ARTIGOS DE VIAGEM REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE PRODUTOS ALIMENTICIOS, BEBIDAS E FUMO REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE MEDICAMENTOS, COSMETICOS E PRODUTOS DE PERFUMARIA REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE INSTRUMENTOS E MATERIAIS ODONTO-MEDICO-HOSPITALARES REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE JORNAIS, REVISTAS E OUTRAS PUBLICACOES /99-00 REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO ESPECIALIZADO EM PRODUTOS NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE /00-00 REPRESENTANTES COMERCIAIS E AGENTES DO COMERCIO DE MERCADORIAS EM GERAL NAO ESPECIALIZADO /03-00 AGENCIAMENTO DE CARGAS, EXCETO PARA O TRANSPORTE MARITIMO /99-02 OUTRAS ATIVIDADES DE INTERMEDIACAO FINANCEIRA NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /04-00 CORRETORAS DE CONTRATOS DE MERCADORIAS /05-00 AGENTES DE INVESTIMENTOS EM APLICACOES FINANCEIRAS / /99-01 OUTRAS ATIVIDADES AUXILIARES DOS SERVICOS FINANCEIROS NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE AGENCIAMENTO, CORRETAGEM E INTERMEDIACAO DE TITULOS QUAISQUER, INCLUSIVE DE CAMBIO E BENS /01-00 CORRETAGEM NA COMPRA E VENDA E AVALIACAO DE IMOVEIS /01-01 CORRETAGEM NA COMPRA E VENDA DE IMOVEIS /05-00 AGENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS PARA ATIVIDADES ESPORTIVAS, CULTURAIS E ARTISTICAS /00-00 SERVICOS DE RESERVAS E OUTROS SERVICOS DE TURISMO NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE /01-00 TRANSPORTE RODOVIARIO DE CARGA, EXCETO PRODUTOS PERIGOSOS E MUDANCAS, MUNICIPAL /03-00 TRANSPORTE RODOVIARIO DE PRODUTOS PERIGOSOS /03-01 TRANSPORTE RODOVIARIO DE PRODUTOS PERIGOSOS, MUNICIPAL

8 4930-2/04-00 TRANSPORTE RODOVIARIO DE MUDANCAS /04-01 TRANSPORTE RODOVIARIO DE MUDANCAS, MUNICIPAL /00-00 TRANSPORTE DUTOVIARIO /01-00 TRANSPORTE POR NAVEGACAO INTERIOR DE CARGA, MUNICIPAL, EXCETO TRAVESSIA /02-00 SERVICOS DE REBOQUE DE VEICULOS /00-00 ATIVIDADES DE TRANSPORTE DE VALORES /01-00 ATIVIDADES DO CORREIO NACIONAL /02-00 ATIVIDADES DE FRANQUEADAS E PERMISSIONARIAS DO CORREIO NACIONAL /01-00 SERVICOS DE MALOTES NAO REALIZADOS PELO CORREIO NACIONAL /02-00 SERVICOS DE ENTREGA RAPIDA /99-00 PREPARACAO DE DOCUMENTOS E SERVICOS ESPECIALIZADOS DE APOIO ADMINISTRATIVO NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE /99-00 ATIVIDADES DE APOIO A PECUARIA NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /00-00 DISTRIBUICAO DE ENERGIA ELETRICA /00-00 GESTAO DE REDES DE ESGOTO /00-00 TRATAMENTO E DISPOSICAO DE RESIDUOS NAO-PERIGOSOS /01-00 SERVICOS DE APOIO AO TRANSPORTE POR TAXI, INCLUSIVE CENTRAIS DE CHAMADA /99-00 OUTRAS ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES TERRESTRES NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /00-00 ATIVIDADES DE AGENCIAMENTO MARITIMO /01-00 COMISSARIA DE DESPACHOS /02-00 ATIVIDADES DE DESPACHANTES ADUANEIROS /04-00 ORGANIZACAO LOGISTICA DO TRANSPORTE DE CARGA /05-00 OPERADOR DE TRANSPORTE MULTIMODAL - OTM

9 5310-5/01-02 ALUGUEL DE CAIXAS POSTAIS /00-00 SOCIEDADES DE FOMENTO MERCANTIL - FACTORING /00-00 ADMINISTRACAO DE CARTOES DE CREDITO /01-00 PERITOS E AVALIADORES DE SEGUROS /02-00 AUDITORIA E CONSULTORIA ATUARIAL /00-00 CORRETORAS E AGENTES DE SEGUROS, DE PLANOS DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR E DE SAUDE /00-00 ATIVIDADES AUXILIARES DOS SEGUROS, DA PREVIDENCIA COMPLEMENTAR E DOS PLANOS DE SAUDE NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /01-02 AVALIACAO DE IMOVEIS /02-00 CORRETAGEM NO ALUGUEL DE IMOVEIS /00-00 GESTAO E ADMINISTRACAO DA PROPRIEDADE IMOBILIARIA /01-00 SERVICOS ADVOCATICIOS /02-00 ATIVIDADES AUXILIARES DA JUSTICA /03-00 AGENTES DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL /01-00 ATIVIDADES DE CONTABILIDADE /02-00 ATIVIDADES DE CONSULTORIA E AUDITORIA CONTABIL E TRIBUTARIA /00-01 Assessoria, consultoria, orientação e assistência em gestão, negócios, organização, finanças, economia e sustentabilidade em relação ao meio ambiente /00-00 PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EXPERIMENTAL EM CIENCIAS FISICAS E NATURAIS /00-00 PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EXPERIMENTAL EM CIENCIAS SOCIAIS E HUMANAS /04-00 CONSULTORIA EM PUBLICIDADE /00-00 PESQUISAS DE MERCADO E DE OPINIAO PUBLICA /01-00 SERVICOS DE TRADUCAO, INTERPRETACAO E SIMILARES /03-00 SERVICOS DE AGRONOMIA E DE CONSULTORIA AS ATIVIDADES AGRICOLAS E PECUARIAS

10 7490-1/99-00 OUTRAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS, CIENTIFICAS E TECNICAS NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /99-01 SERVICOS DE AVALIACAO DO CONHECIMENTO DE QUALQUER NATUREZA /99-99 OUTRAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS CIENTIFICAS E TECNICAS NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE, EXCETO SERVICOS DE AVALIACAO DO /00-00 ATIVIDADES DE INVESTIGACAO PARTICULAR /00-00 SERVICOS COMBINADOS PARA APOIO A EDIFICIOS, EXCETO CONDOMINIOS PREDIAIS /00-00 SERVICOS COMBINADOS DE ESCRITORIO E APOIO ADMINISTRATIVO /00-00 ATIVIDADES DE TELEATENDIMENTO /00-01 SERVICOS DE BIP, RECADOS, ETC /00-02 SERVICOS PRESTADOS POR CENTRAL DE TELEMARKETING PARA ATENDIMENTO REMOTO /00-00 ATIVIDADES DE COBRANCA E INFORMACOES CADASTRAIS /01-00 MEDICAO DE CONSUMO DE ENERGIA ELETRICA, GAS E AGUA /02-00 EMISSAO DE VALES-ALIMENTACAO, VALES-TRANSPORTE E SIMILARES /04-00 LEILOEIROS INDEPENDENTES /99-00 OUTRAS ATIVIDADES DE SERVICOS PRESTADOS PRINCIPALMENTE AS EMPRESAS NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /99-01 SERVICOS DE AVALIACAO E DESPACHOS EM GERAL /99-02 ADMINISTRACAO DE CARTAO DE DESCONTO /99-99 OUTRAS ATIVIDADES DE SERVICOS PRESTADOS PRINCIPALMENTE AS EMPRESAS NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /00-00 ATIVIDADES DE BIBLIOTECAS E ARQUIVOS /01-00 ATIVIDADES DE MUSEUS E DE EXPLORACAO DE LUGARES E PREDIOS HISTORICOS E ATRACOES SIMILARES /02-00 AGENCIAS MATRIMONIAIS /00-00 SERVICOS DOMESTICOS /00-01 GESTAO E ADMINISTRACAO DA PROPRIEDADE IMOBILIARIA, EXCETO ADMINISTRACAO DE CONDOMINIOS PREDIAIS

11 7810-8/00-00 SELECAO E AGENCIAMENTO DE MAO-DE-OBRA /00-00 LOCACAO DE MAO-DE-OBRA TEMPORARIA /00-00 FORNECIMENTO E GESTAO DE RECURSOS HUMANOS PARA TERCEIROS

12 ANEXO II - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/11/2009 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 Código Descrição /99-00 ATIVIDADES DE APOIO A AGRICULTURA NAO RELACIONADOS ANTERIORMENTE /02-00 ALUGUEL DE ANDAIMES /03-00 ALUGUEL DE PALCOS, COBERTURAS E OUTRAS ESTRUTURAS DE USO TEMPORARIO, EXCETO ANDAIMES /00-00 GESTAO DE ATIVOS INTANGIVEIS NAO-FINANCEIROS /99-04 GESTAO DE ESPACOS PARA EXPOSICAO, FEIRAS E CONGENERES, PARA USO DE TERCEIROS /01-00 FABRICACAO DE MEDICAMENTOS ALOPATICOS PARA USO HUMANO /02-00 FABRICACAO DE MEDICAMENTOS HOMEOPATICOS PARA USO HUMANO /03-00 FABRICACAO DE MEDICAMENTOS FOTOTERAPICOS PARA USO HUMANO /03-00 FABRICACAO DE APARELHOS E UTENSILIOS PARA CORRECAO DE DEFEITOS FISICOS E APARELHOS ORTOPEDICOS EM GERAL SOB ENCOMENDAS /06-00 SERVICOS DE PROTESE DENTARIA /06-01 SERVICOS DE PROTESE DENTARIA, EXCETO EM CONVENIO COM O SUS /06-02 SERVICOS DE PROTESE DENTARIA, EM CONVENIO COM O SUS /07-02 SERVICOS DE LABORATORIOS OPTICOS / / / / / /02-02 ATIVIDADES DE ATENDIMENTO HOSPITALAR, EXCETO PRONTO-SOCORRO E UNIDADES PARA ATENDIMENTO A URGENCIAS ATIVIDADES DE ATENDIMENTO HOSPITALAR, EXCETO PRONTO-SOCORRO E UNIDADES PARA ATENDIMENTO A URGENCIAS Atividades de atendimento hospitalar, exceto pronto-socorro e unidades para atendimento a urgências, através de copnvêncio com SUS ATIVIDADES DE ATENDIMENTO EM PRONTO-SOCORRO E UNIDADES HOSPITALARES PARA ATENDIMENTO A URGENCIAS ATIVIDADES DE ATENDIMENTO EM PRONTO-SOCORRO E UNIDADES HOSPITALARES PARA ATENDIMENTO A URGENCIAS Atividades de atendimento em pronto-socorro e unidades hospitalares para atendimento a urgências através de convênio com SUS /01-00 UTI MOVEL /02-00 SERVICOS MOVEIS DE ATENDIMENTO A URGENCIAS, EXCETO POR UTI MOVEL / / / /01-02 SERVICOS DE REMOCAO DE PACIENTES, EXCETO OS SERVICOS MOVEIS DE ATENDIMENTO A URGENCIAS ATIVIDADE MEDICA AMBULATORIAL COM RECURSOS PARA REALIZACAO DE PROCEDIMENTOS CIRURGICOS ATIVIDADE MEDICA AMBULATORIAL COM RECURSOS PARA REALIZACAO DE PROCEDIMENTOS CIRURGICOS ATIVIDADE MEDICA AMBULATORIAL COM RECURSOS PARA REALIZACAO DE PROCEDIMENTOS CIRURGICOS, ATRAVES DE CONVENIO COM SUS

13 8630-5/02-00 ATIVIDADE MEDICA AMBULATORIAL COM RECURSOS PARA REALIZACAO DE EXAMES COMPLEMENTARES /03-00 ATIVIDADE MEDICA AMBULATORIAL RESTRITA A CONSULTAS /03-01 ATIVIDADE MEDICA AMBULATORIAL RESTRITA A CONSULTAS /03-02 ATIVIDADE MEDICA AMBULATORIAL RESTRITA A CONSULTAS, ATRAVES DE CONVENIO COM SUS /04-00 ATIVIDADE ODONTOLOGICA /04-01 ATIVIDADE ODONTOLOGICA /04-02 ATIVIDADE ODONTOLOGICA ATRAVES DE CONVENIO COM O SUS /05-00 ATIVIDADE ODONTOLOGICA SEM RECURSOS PARA REALIZACAO DE PROCEDIMENTOS CIRURGICOS (CANCELADA) /06-00 SERVICOS DE VACINACAO E IMUNIZACAO HUMANA /06-01 SERVICOS DE VACINACAO E IMUNIZACAO HUMANA /06-02 SERVICOS DE VACINACAO E IMUNIZACAO HUMANA ATRAVES DE CONVENIO COM O SUS /07-00 ATIVIDADES DE REPRODUCAO HUMANA ASSISTIDA /07-01 ATIVIDADES DE REPRODUCAO HUMANA ASSISTIDA /07-02 ATIVIDADES DE REPRODUCAO HUMANA ASSISTIDA EM CONVENIO COM SUS /99-00 ATIVIDADES DE ATENCAO AMBULATORIAL NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /99-01 ATIVIDADES DE ATENCAO AMBULATORIAL NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE / /99-03 ATIVIDADES DE ATENCAO AMBULATORIAL NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE, EM CONVENIO COM SUS ATIVIDADES DE ATENCAO AMBULATORIAL NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE - APLICACAO DE INJECOES /01-00 ATIVIDADES DOS LABORATORIOS DE ANATOMIA PATOLOGICA E CITOLOGICA /02-00 LABORATORIOS CLINICOS /03-00 SERVICOS DE DIALISE E NEFROLOGIA /04-00 SERVICOS DE TOMOGRAFIA /05-00 SERVICOS DE DIAGNOSTICO POR IMAGEM COM USO DE RADIACAO IONIZANTE, EXCETO TOMOGRAFIA /06-00 SERVICOS DE RESSONANCIA MAGNETICA / / /09-00 SERVICOS DE DIAGNOSTICO POR IMAGEM SEM USO DE RADIACAO IONIZANTE, EXCETO RESSONANCIA MAGNETICA SERVICOS DE DIAGNOSTICO POR REGISTRO GRAFICO - ECG, EEG E OUTROS EXAMES ANALOGOS SERVICOS DE DIAGNOSTICO POR METODOS OPTICOS - ENDOSCOPIA E OUTROS EXAMES ANALOGOS /10-00 SERVICOS DE QUIMIOTERAPIA /11-00 SERVICOS DE RADIOTERAPIA /12-00 SERVICOS DE HEMOTERAPIA /12-01 SERVICOS DE HEMOTERAPIA /12-02 SERVICOS DE HEMOTERAPIA EM CONVENIO COM SUS /13-00 SERVICOS DE LITOTRIPSIA /14-00 SERVICOS DE BANCOS DE CELULAS E TECIDOS HUMANOS /14-01 SERVICOS DE BANCOS DE CELULAS E TECIDOS HUMANOS

14 8640-2/14-02 SERVICOS DE BANCOS DE CELULAS E TECIDOS HUMANOS EM CONVENIO COM SUS /99-00 ATIVIDADES DE SERVICOS DE COMPLEMENTACAO DIAGNOSTICA E TERAPEUTICA NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /01-00 ATIVIDADES DE ENFERMAGEM /01-01 ATIVIDADES DE ENFERMAGEM /01-02 ATIVIDADES DE ENFERMAGEM, EM CONVENIO COM SUS /02-00 ATIVIDADES DE PROFISSIONAIS DA NUTRICAO /03-00 ATIVIDADES DE PSICOLOGIA E PSICANALISE /04-00 ATIVIDADES DE FISIOTERAPIA /04-01 ATIVIDADES DE FISIOTERAPIA /04-02 ATIVIDADES DE FISIOTERAPIA EM CONVENIO COM SUS /05-00 ATIVIDADES DE TERAPIA OCUPACIONAL /05-01 ATIVIDADES DE TERAPIA OCUPACIONAL /05-02 ATIVIDADES DE TERAPIA OCUPACIONAL EM CONVENIO COM SUS /06-00 ATIVIDADES DE FONOAUDIOLOGIA /06-01 ATIVIDADES DE FONOAUDIOLOGIA /06-02 ATIVIDADES DE FONOAUDIOLOGIA EM CONV~ENIO COM SUS /07-00 ATIVIDADES DE TERAPIA DE NUTRICAO ENTERAL E PARENTERAL /07-01 ATIVIDADES DE TERAPIA DE NUTRICAO ENTERAL E PARENTERAL /07-02 ATIVIDADES DE TERAPIA DE NUTRICAO ENTERAL E PARENTERAL EM CONVENIO COM SUS /99-00 ATIVIDADES DE PROFISSIONAIS DA AREA DE SAUDE NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /99-01 ATIVIDADES DE PROFISSIONAIS DA AREA DE SAUDE NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /99-02 ATIVIDADES DE PROFISSIONAIS DA AREA DE SAUDE NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE EM CONVENIO COM SUS /00-00 ATIVIDADES DE APOIO A GESTAO DE SAUDE /01-00 ATIVIDADES DE PRATICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES EM SAUDE HUMANA /01-01 ATIVIDADES DE PRATICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES EM SAUDE HUMANA /01-02 ATIVIDADES DE PRATICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES EM SAUDE HUMANA ATRAVES DE CONVENIO COM SUS /02-00 ATIVIDADES DE BANCOS DE LEITE HUMANO /02-01 ATIVIDADES DE BANCOS DE LEITE HUMANO /02-02 ATIVIDADES DE BANCOS DE LEITE HUMANO EM CONVENIO COM SUS /99-00 OUTRAS ATIVIDADES DE ATENCAO A SAUDE HUMANA NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /01-00 CLINICAS E RESIDENCIAS GERIATRICAS /02-00 INSTITUICOES DE LONGA PERMANENCIA PARA IDOSOS /03-00 ATIVIDADES DE ASSISTENCIA A DEFICIENTES FISICOS, IMUNODEPRIMIDOS E CONVALESCENTES /04-00 CENTROS DE APOIO A PACIENTES COM CANCER E COM AIDS /05-00 CONDOMINIOS RESIDENCIAIS PARA IDOSOS /00-00 ATIVIDADES DE FORNECIMENTO DE INFRA-ESTRUTURA DE APOIO E ASSISTENCIA A PACIENTE NO DOMICILIO /01-01 ATIVIDADES DE CENTROS DE ASSISTENCIA PSICOSSOCIAL

15 8720-4/01-02 ATIVIDADES DE CENTROS DE ASSISTENCIA PSICOSSOCIAL, EM CONVENIO COM O SUS /99-00 Atividades de assistência psicossocial e à saúde a portadores de distúrbios psíquicos, deficiência mental e dependência química não especificadas anteriormente /99-01 Atividades de assistência psicossocial e à saúde a portadores de distúrbios psíquicos, deficiência mental e dependência química não especificadas anteriormente /99-02 Atividades de assistência psicossocial e à saúde a portadores de distúrbios psíquicos, deficiência mental e dependência química não especificadas anteriormente, em convênio com o SUS /01-00 ORFANATOS /02-00 ALBERGUES ASSISTENCIAIS /99-00 ATIVIDADES DE ASSISTENCIA SOCIAL PRESTADAS EM RESIDENCIAS COLETIVAS E PARTICULARES NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /00-00 SERVICOS DE ASSISTENCIA SOCIAL SEM ALOJAMENTO /00-00 PLANOS DE SAUDE /02-00 PLANOS DE AUXILIO-FUNERAL /02-00 SERVICOS DE CREMACAO /03-00 SERVICOS DE SEPULTAMENTO /04-00 SERVICOS DE FUNERARIAS /05-00 SERVICOS DE SOMATOCONSERVACAO /99-00 ATIVIDADES FUNERARIAS E SERVICOS RELACIONADOS NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE /01-00 SERVICO DE INSEMINACAO ARTIFICIAL EM ANIMAIS /02-00 SERVICO DE TOSQUIAMENTO DE OVELHAS /03-00 SERVICO DE MANEJO DE ANIMAIS /00-00 ATIVIDADES VETERINARIAS /02-00 SERVICOS DE ADESTRAMENTO DE CAES DE GUARDA /99-00 OUTRAS ATIVIDADES ESPORTIVAS NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /03-00 ALOJAMENTO, HIGIENE E EMBELEZAMENTO DE ANIMAIS /00-00 ATIVIDADES DE CONDICIONAMENTO FISICO /01-00 CABELEIREIROS /02-00 OUTRAS ATIVIDADES DE TRATAMENTO DE BELEZA /01-00 CLINICAS DE ESTETICA E SIMILARES /04-00 EXPLORACAO DE MAQUINAS DE SERVICOS PESSOAIS ACIONADAS POR MOEDAS /99-00 OUTRAS ATIVIDADES DE SERVICOS PESSOAIS NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /99-01 SERVICO DE TATUAGEM /99-99 OUTRAS ATIVIDADES DE SERVICOS PESSOAIS NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /01-00 SERVICO DE PULVERIZACAO E CONTROLE DE PRAGAS AGRICOLAS /03-00 SERVICO DE PREPARACAO DE TERRENO, CULTIVO E COLHEITA /00-00 ATIVIDADES DE POS-COLHEITA /99-00 PRODUCAO DE PRODUTOS NAO-MADEIREIROS NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE EM FLORESTAS PLANTADAS /01-00 EXTRACAO DE MADEIRAS EM FLORESTAS NATIVAS

16 0220-9/03-00 COLETA DE CASTANHA-DO-PARA EM FLORESTAS NATIVAS /04-00 COLETA DE LATEX EM FLORESTAS NATIVAS /05-00 COLETA DE PALMITO EM FLORETAS NATIVAS /06-00 CONSERVACAO DE FLORESTAS NATIVAS /99-00 COLETA DE PRODUTOS NAO-MADEIREIROS NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE EM FLORESTAS NATIVAS /00-00 ATIVIDADES DE APOIO A PRODUCAO FLORESTAL /03-00 COLETA DE OUTROS PRODUTOS MARINHOS /04-00 ATIVIDADES DE APOIO A PESCA EM AGUA SALGADA /03-00 COLETA DE OUTROS PRODUTOS AQUATICOS DE AGUA DOCE /04-00 ATIVIDADES DE APOIO A PESCA EM AGUA DOCE /05-00 ATIVIDADES DE APOIO A AQUICULTURA EM AGUA SALGADA E SALOBRA /07-00 ATIVIDADES DE APOIO A AQUICULTURA EM AGUA DOCE /02-00 SERVICO DE PODA DE ARVORES PARA LAVOURAS /01-00 DECORACAO, LAPIDACAO, GRAVACAO, VITRIFICACAO E OUTROS TRABALHOS EM CERAMICA, LOUCA, VIDRO E CRISTAL /02-00 DECORACAO DE INTERIORES /00-00 ATIVIDADES PAISAGISTICAS /00-00 ATIVIDADES DE APOIO A EXTRACAO DE PETROLEO E GAS NATURAL /01-00 ATIVIDADES DE APOIO A EXTRACAO DE MINERIO DE FERRO /02-00 ATIVIDADES DE APOIO A EXTRACAO DE MINERAIS METALICOS NAO-FERROSOS /03-00 ATIVIDADES DE APOIO A EXTRACAO DE MINERAIS NAO-METALICOS /00-00 OBRAS DE TERRAPLENAGEM /02-00 ATIVIDADES DE ESTUDOS GEOLOGICOS /02-00 ESCAFANDRIA E MERGULHO /02-00 SERVICOS DE ALIMENTACAO PARA EVENTOS E RECEPCOES - BUFE /01-02 SERVICOS DE ORGANIZACAO DE FESTAS E RECEPCOES /02-00 CASAS DE FESTAS E EVENTOS /01-00 SERVICOS DE ORGANIZACAO DE FEIRAS, CONGRESSOS, EXPOSICOES E FESTAS /01-01 SERVICOS DE ORGANIZACAO DE FEIRAS, CONGRESSOS E EXPOSICOES /02-01 PRODUCAO MUSICAL /03-01 PRODUCAO DE ESPETACULOS DE DANCA /04-01 PRODUCAO DE ESPETACULOS CIRCENSES, DE MARIONETES E SIMILARES /05-00 PRODUCAO DE ESPETACULOS DE RODEIOS, VAQUEJADAS E SIMILARES /99-00 ARTES CENICAS, ESPETACULOS E ATIVIDADES COMPLEMENTARES NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE /02-00 PRODUCAO MUSICAL /03-00 PRODUCAO DE ESPETACULOS DE DANCA /04-00 PRODUCAO DE ESPETACULOS CIRCENSES, DE MARIONETES E SIMILARES /01-00 PRODUCAO TEATRAL /01-01 COMPANHIAS DE TEATRO /01-02 PRODUCAO TEATRAL

17 1011-2/05-00 MATADOURO - ABATE DE RESES SOB CONTRATO - EXCETO ABATE DE SUINOS /04-00 MATADOURO - ABATE DE SUINOS SOB CONTRATO /00-00 REFORMA DE PNEUMATICOS USADOS /01-00 BRITAMENTO DE PEDRAS, EXCETO ASSOCIADO A EXTRACAO /02-00 APARELHAMENTO DE PEDRAS PARA CONSTRUCAO, EXCETO ASSOCIADO A EXTRACAO /03-00 APARELHAMENTO DE PLACAS E EXECUCAO DE TRABALHOS EM MARMORE, GRANITO, ARDOSIA E OUTRAS PEDRAS /01-00 SERVICOS DE MONTAGEM DE MOVEIS DE QUALQUER MATERIAL /01-00 MONTAGEM DE ESTRUTURAS METALICAS /02-00 COMERCIO SOB CONSIGNACAO DE MOTOCICLETAS E MOTONETAS /00-00 AGENCIAMENTO DE ESPACOS PARA PUBLICIDADE, EXCETO EM VEICULOS DE COMUNICACAO /00-00 OBRAS DE URBANIZACAO - RUAS, PRACAS E CALCADAS /03-00 SERVICOS DE GRAVACAO DE CARIMBOS, EXCETO CONFECCAO /99-03 SERVICOS DE SINALIZACAO VISUAL, CONFECCAO DE PLACAS, BANNERS, ADESIVOS, FAIXAS E CONGENERES /06-00 CASAS LOTERICAS /01-00 CASAS DE BINGO /02-00 EXPLORACAO DE APOSTAS EM CORRIDAS DE CAVALOS /99-00 EXPLORACAO DE JOGOS DE AZAR E APOSTAS NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE /01-00 NAVEGACAO DE APOIO MARITIMO /02-00 NAVEGACAO DE APOIO PORTUARIO /00-00 TERMINAIS RODOVIARIOS E FERROVIARIOS /01-00 ADMINISTRACAO DA INFRA-ESTRUTURA PORTUARIA /02-00 OPERACOES DE TERMINAIS /00-00 ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES AQUAVIARIO NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /01-00 OPERACAO DOS AEROPORTOS E CAMPOS DE ATERRISSAGEM /99-00 ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES AEREOS, EXCETO OPERACAO DOS AEROPORTOS E CAMPOS DE ATERRISAGEM /01-00 ATIVIDADES DE ARTISTAS PLASTICOS, JORNALISTAS INDEPENDENTES E ESCRITORES /02-00 RESTAURACAO DE OBRAS DE ARTE /01-00 LAPIDACAO DE GEMAS

18 ANEXO III - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/01/2010 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 Código Descrição /00-00 EDUCACAO INFANTIL-CRECHE /00-00 EDUCACAO INFANTIL-PRE-ESCOLA /00-00 ENSINO FUNDAMENTAL /00-00 EDUCACAO SUPERIOR - POS-GRADUACAO E EXTENSAO /00-00 EDUCACAO PROFISSIONAL DE NIVEL TECNICO /00-00 EDUCACAO PROFISSIONAL DE NIVEL TECNOLOGICO /02-00 SERVICOS AUXILIARES A EDUCACAO /00-00 ENSINO DE ESPORTES /01-00 ENSINO DE DANCA /02-00 ENSINO DE ARTES CENICAS, EXCETO DANCA /03-00 ENSINO DE MUSICA /99-00 ENSINO DE ARTE E CULTURA NAO ESPECIFICADO ANTERIORMENTE /00-00 ENSINO DE IDIOMAS /01-00 FORMACAO DE CONDUTORES /02-00 CURSOS DE PILOTAGEM /03-00 TREINAMENTO EM INFORMATICA /04-00 TREINAMENTO EM DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL E GERENCIAL /05-00 CURSOS PREPARATORIOS PARA CONCURSOS /99-00 OUTRAS ATIVIDADES DE ENSINO NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /00-00 ENSINO MEDIO /00-00 EDUCACAO SUPERIOR - GRADUACAO /00-00 EDUCACAO SUPERIOR - GRADUACAO E POS-GRADUACAO /07-00 EXTRACAO DE MADEIRAS EM FLORESTAS PLANTADAS /01-02 FABRICACAO DE ESTRUTURAS PRE-MOLDADAS DE CONCRETO ARMADO, SOB ENCOMENDA /05-00 PREPARACAO DE MASSA DE CONCRETO E ARGAMASSA PARA CONSTRUCAO /01-00 SERVICOS DE CONFECCAO DE ARMACOES METALICAS PARA A CONSTRUCAO /00-00 CONSTRUCAO DE EDIFICIOS /01-00 CONSTRUCAO DE RODOVIAS E FERROVIAS /02-00 PINTURA PARA SINALIZACAO EM PISTAS RODOVIARIAS E AEROPORTOS /00-00 CONSTRUCAO DE OBRAS DE ARTES ESPECIAIS /01-00 CONSTRUCAO DE BARRAGENS E REPRESAS PARA GERACAO DE ENERGIA ELETRICA /02-00 CONSTRUCAO DE ESTACOES E REDES DE DISTRIBUICAO DE ENERGIA ELETRICA /03-00 MANUTENCAO DE REDES DE DISTRIBUICAO DE ENERGIA ELETRICA /04-00 CONSTRUCAO DE ESTACOES E REDES DE TELECOMUNICACOES

19 4221-9/05-00 MANUTENCAO DE ESTACOES E REDES DE TELECOMUNICACOES /01-00 CONSTRUCAO DE REDES DE ABASTECIMENTO DE AGUA, COLETA DE ESGOTO E CONSTRUCOES CORRELATAS, EXCETO OBRAS DE IRRIGACAO /02-00 OBRAS DE IRRIGACAO /00-00 CONSTRUCAO DE REDES DE TRANSPORTES POR DUTOS, EXCETO PARA AGUA E ESGOTO /00-00 OBRAS PORTUARIAS, MARITIMAS E FLUVIAIS /02-00 OBRAS DE MONTAGEM INDUSTRIAL /01-00 CONSTRUCAO DE INSTALACOES ESPORTIVAS E RECREATIVAS /99-00 OUTRAS OBRAS DE ENGENHARIA CIVIL NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /01-00 DEMOLICAO DE EDIFICIOS E OUTRAS ESTRUTURAS /02-00 PREPARACAO DE CANTEIRO E LIMPEZA DE TERRENO /00-00 PERFURACOES E SONDAGENS /00-00 SERVICOS DE PREPARACAO DE TERRENO NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE /00-01 INSTALACAO ELETRICA EM EDIFICACOES /01-00 INSTALACOES HIDRAULICAS, SANITARIAS E DE GAS /02-00 INSTALACAO E MANUTENCAO DE SISTEMAS CENTRAIS DE AR CONDICIONADO, DE VENTILACAO E REFRIGERACAO /02-01 INSTALACAO DE SISTEMAS CENTRAIS DE AR CONDICIONADO, DE VENTILACAO E REFRIGERACAO /03-00 INSTALACOES DE SISTEMA DE PREVENCAO CONTRA INCENDIO / /03-01 INSTALACAO, MANUTENCAO E REPARACAO DE ELEVADORES, ESCADAS E ESTEIRAS ROLANTES, EXCETO DE FABRICACAO PROPRIA INSTALACAO DE ELEVADORES, ESCADAS E ESTEIRAS ROLANTES, EXCETO DE FABRICACAO PROPRIA /01-00 IMPERMEABILIZACAO EM OBRAS DE ENGENHARIA CIVIL /02-00 INSTALACAO DE PORTAS, JANELAS, TETOS, DIVISORIAS E ARMARIOS EMBUTIDOS DE QUALQUER MATERIAL /03-00 OBRAS DE ACABAMENTO EM GESSO E ESTUQUE /04-00 SERVICOS DE PINTURA EM EDIFICACOES EM GERAL /00-00 OBRAS DE FUNDACOES /03-00 OBRAS DE ALVENARIA /05-00 PERFURACAO E CONSTRUCAO DE POCOS DE AGUAS /99-00 SERVICOS ESPECIALIZADOS PARA CONSTRUCAO NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE /99-01 SERVICO DE CONEXAO A REDES DE TELECOMUNICACOES /02-00 RESTAURACAO E CONSERVACAO DE LUGARES E PREDIOS HISTORICOS /01-00 GESTAO DE CEMITERIOS /05-00 TRATAMENTOS TERMICOS, ACUSTICOS OU DE VIBRACAO /99-00 OUTRAS OBRAS DE INSTALACOES EM CONSTRUCOES NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /02-01 INSTALACAO DE PORTAS, JANELAS, TETOS, DIVISORIAS E ARMARIOS EMBUTIDOS DE QUALQUER MATERIAL /05-00 APLICACAO DE REVESTIMENTOS E DE RESINAS EM INTERIORES E EXTERIORES

20 4399-1/04-00 SERVICOS DE OPERACAO E FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTOS PARA TRANSPORTE E ELEVACAO DE CARGAS E PESSOAS PARA USO EM OBRAS /01-00 HOTEIS /02-00 APART-HOTEIS /03-00 MOTEIS /01-00 ALBERGUES, EXCETO ASSISTENCIAIS /02-00 CAMPINGS /03-00 PENSOES /99-00 OUTROS ALOJAMENTOS NAO ESPECIFICADOS ANTERIORMENTE /03-00 ORGANIZACAO DE EXCURSOES EM VEICULOS RODOVIARIOS PROPRIOS, MUNICIPAL /04-00 ORGANIZACAO DE EXCURSOES EM VEICULOS RODOVIARIOS PROPRIOS, INTERMUNICIPAL, INTERESTADUAL E INTERNACIONAL /00-00 AGENCIAS DE VIAGENS /00-00 OPERADORES TURISTICOS /01-00 ARMAZENS GERAIS - EMISSAO DE WARRANTS /02-00 GUARDA-MOVEIS /99-00 DEPOSITOS DE MERCADORIAS PARA TERCEIROS, EXCETO ARMAZENS GERAIS E GUARDA MOVEIS /00-00 ESTACIONAMENTO DE VEICULOS /99-00 OUTRAS ATIVIDADES DE RECREACAO E LAZER NAO ESPECIFICADAS ANTERIORMENTE /99-01 ESPETACULOS DE SOM E LUZ /99-02 EXPOSICAO COM COBRANCA DE INGRESSOS /00-00 ATIVIDADES DE EXIBICAO CINEMATOGRAFICA /07-00 SALAS DE ACESSO A INTERNET /02-02 SHOWS, ÓPERAS, CONCERTOS, RECITAIS, FESTIVAIS E CONGÊNERES /02-03 EXECUÇÃO DE MÚSICA /03-02 SHOWS, BALLET, DANÇAS, DESFILES. FESTIVAIS E CONGÊNERES /04-02 ESPETÁCULOS CIRCENSES /00-00 GESTAO DE ESPACOS PARA ARTES CENICAS, ESPETACULOS E OUTRAS ATIVIDADES ARTISTICAS /00-01 GESTAO DE ESPACOS PARA ARTES CENICAS, ESPETACULOS E OUTRAS ATIVIDADES ARTISTICAS, COM DANCING /00-02 GESTAO DE ESPACOS PARA ARTES CENICAS, ESPETACULOS E OUTRAS ATIVIDADES ARTISTICAS / /00-00 GESTAO DE ESPACOS PARA ESPETACULOS COM OUTRAS DIVERSOES NAO PREVISTAS ANTERIORMENTE ATIVIDADES DE JARDINS BOTANICOS, ZOOLOGICOS, PARQUES NACIONAIS, RESERVAS ECOLOGICAS E AREAS DE PROTECAO AMBIENTAL /01-00 PRODUCAO E PROMOCAO DE EVENTOS ESPORTIVOS /00-00 PARQUES DE DIVERSAO E PARQUES TEMATICOS /01-00 DISCOTECAS, DANCETERIAS, SALOES DE DANCA E SIMILARES /02-00 EXPLORACAO DE BOLICHES /03-00 EXPLORACAO DE JOGOS DE SINUCA, BILHAR E SIMILARES /04-00 EXPLORACAO DE JOGOS ELETRONICOS RECREATIVOS

ANEXO I - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/09/2009 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0

ANEXO I - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/09/2009 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 ANEXO I - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/09/2009 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 Código Descrição 1830-0/03-00 REPRODUCAO DE SOFTWARE EM QUALQUER SUPORTE 6190-6/01-00 PROVEDORES DE ACESSO AS REDES

Leia mais

ANEXO II - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/11/2009 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0

ANEXO II - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/11/2009 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 ANEXO II - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/11/2009 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 Código Descrição 0161-0/99-00 ATIVIDADES DE APOIO A AGRICULTURA NAO RELACIONADOS 7732-2/02-00 ALUGUEL DE ANDAIMES

Leia mais

ANEXO III AUTORIZAÇÃO PARA GERAÇÃO DA NFSE A PARTIR DE 01/02/2015. Descrição do Código CNAE 2.0

ANEXO III AUTORIZAÇÃO PARA GERAÇÃO DA NFSE A PARTIR DE 01/02/2015. Descrição do Código CNAE 2.0 7740-3/00 Gestão de ativos intangíveis não-financeiros 03.02 9311-5/00 Gestão de instalações de esportes 03.03 8211-3/00 Serviços combinados de escritório e apoio administrativo 03.03 8230-0/02 Casas de

Leia mais

ANEXO III - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/01/2010 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0

ANEXO III - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/01/2010 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 ANEXO III - Obrigatoriedade da NFS-e a partir de 01/01/2010 CÓDIGO DE ATIVIDADE CNAE 2.0 Código Descrição 8511-2/00-00 EDUCACAO INFANTIL-CRECHE 8512-1/00-00 EDUCACAO INFANTIL-PRE-ESCOLA 8513-9/00-00 ENSINO

Leia mais

ANEXO II Autorização para geração da NFS-e a partir de 05/01/2015. Descrição do Código CNAE 2.0

ANEXO II Autorização para geração da NFS-e a partir de 05/01/2015. Descrição do Código CNAE 2.0 6201-5/00 Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda 01.01 6201-5/00 Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda 01.02 6190-6/01 Provedores de acesso às redes de comunicações

Leia mais

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2013 Edição n 1165

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2013 Edição n 1165 ANEXO ÚNICO DA LEI MUNICIPAL Nº 1.501 DE 16 DE OUTUBRO DE 2013 3011-3/01 Construção de embarcações de grande porte 3311- Manutenção e reparação de tanques, reservatórios metálicos e caldeiras, 2/00 exceto

Leia mais

ATIVIDADES PERMITIDAS EM ESCRITÓRIO VIRTUAL

ATIVIDADES PERMITIDAS EM ESCRITÓRIO VIRTUAL 3011-3/01 Construção de embarcações de grande porte 3250-7/06 Serviços de prótese dentária 3311-2/00 Manutenção e reparação de tanques, reservatórios metálicos e caldeiras, exceto para veículos 3312-1/01

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 21 DE JANEIRO DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 21 DE JANEIRO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 21 DE JANEIRO DE 2014. REGULAMENTA O REQUERIMENTO DE ADESÃO AO PROGRAMA DE DOMICÍLIO FISCAL, QUE SE REFERE À LEI COMPLEMENTAR Nº 66, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2013. JOHN KENNEDY

Leia mais

ANEXO IV Autorização para geração da NFS-e a partir de 01/03/2015. Descrição do Código CNAE 2.0. 8690-9/04 Atividades de podologia 06.

ANEXO IV Autorização para geração da NFS-e a partir de 01/03/2015. Descrição do Código CNAE 2.0. 8690-9/04 Atividades de podologia 06. 8690-9/04 Atividades de podologia 06.01 9602-5/01 Cabeleireiros 06.01 9602-5/02 Outras atividades de tratamento de beleza 06.01 9602-5/02 Atividades de estética e outros serviços de cuidados com a beleza

Leia mais

Instrução Normativa nº. 01/2012

Instrução Normativa nº. 01/2012 Instrução Normativa nº. 01/2012 Dispõe sobre a obrigatoriedade da emissão e utilização da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e), instituída pelo Decreto nº. 319, de 04 de outubro de 2011, para as

Leia mais

Desoneração da Folha de Pagamentos

Desoneração da Folha de Pagamentos Desoneração da Folha de Pagamentos Legislação Constituição Federal Art. 195, 12 e 13 Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991 Art. 22, inciso I e III Lei nº 12.546, de 14 de dezembro de 2011 Como isso funciona

Leia mais

DENOMINAÇÃO 0910-6/00 ATIVIDADES DE APOIO À EXTRAÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL 1111-9/02 FABRICAÇÃO DE OUTRAS AGUARDENTES E BEBIDAS DESTILADAS

DENOMINAÇÃO 0910-6/00 ATIVIDADES DE APOIO À EXTRAÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL 1111-9/02 FABRICAÇÃO DE OUTRAS AGUARDENTES E BEBIDAS DESTILADAS Anexo I da Resolução CGSN nº 6, de 18 de junho de 2007 - Códigos previstos na CNAE impeditivos ao Simples Nacional (Vigência a partir de 1º de dezembro de 2010) Subclasse CNAE 2.0 DENOMINAÇÃO 0910-6/00

Leia mais

ATIVIDADES IMPEDITIVAS AO SIMPLES NACIONAL

ATIVIDADES IMPEDITIVAS AO SIMPLES NACIONAL CNAE ATIVIDADES IMPEDITIVAS AO Para verificar se a ME ou EPP atende aos requisitos pertinentes quando da opção ao Simples Nacional, serão utilizados os códigos de atividades econômicas previstos na Classificação

Leia mais

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2013 Edição n 1165

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2013 Edição n 1165 LEI MUNICIPAL Nº 1.501 DE 16 DE OUTUBRO DE 2013. Dispõe sobre o funcionamento de escritórios virtuais no Município de Lauro de Freitas, na forma que indica e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Fabricação de artigos do vestuário, produzidos em malharias e tricotagens, exceto meias

Fabricação de artigos do vestuário, produzidos em malharias e tricotagens, exceto meias CNAE Grupo CNAE Descrição CNAE Grau de risco 4.-8 4 Confecção de roupas íntimas 4.-6 4 Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas 4.3-4 4 Confecção de roupas profissionais 4.4-4 Fabricação

Leia mais

Anexo I - Códigos previstos na CNAE impeditivos ao Simples Nacional

Anexo I - Códigos previstos na CNAE impeditivos ao Simples Nacional 1 de 6 Anexo I - Códigos previstos na CNAE impeditivos ao Simples Nacional Subclasse CNAE 2.0 Denominação 0162-8/01 Serviço de inseminação artificial em animais 0230-6/00 Atividades de apoio à produção

Leia mais

Subclasse CNAE 2.0 DENOMINAÇÃO

Subclasse CNAE 2.0 DENOMINAÇÃO Anexo I da Resolução CGSN nº 6, de 18 de junho de 2007 - Códigos previstos na CNAE impeditivos ao Simples Nacional (Vigência a partir de 1º de dezembro de 2010) Subclasse CNAE 2.0 DENOMINAÇÃO 0910-6/00

Leia mais

Jerre Mandian Araujo Felipe Azzolin Bastos da Silva Lucas Bonalume Vieira. Porto Alegre, Março de 2015.

Jerre Mandian Araujo Felipe Azzolin Bastos da Silva Lucas Bonalume Vieira. Porto Alegre, Março de 2015. Jerre Mandian Araujo Felipe Azzolin Bastos da Silva Lucas Bonalume Vieira Porto Alegre, Março de 2015. NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRONICA RESUMO: Apresentação Instituição Obrigatoriedade e adesão Portal

Leia mais

Setor produtivo G05 - Construção Civil/ Cerâmica. Contém 1286246 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0810-0/02 Extração de granito e beneficiamento

Setor produtivo G05 - Construção Civil/ Cerâmica. Contém 1286246 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0810-0/02 Extração de granito e beneficiamento Setor produtivo G05 - Construção Civil/ Cerâmica. Contém 1286246 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0810-0/02 Extração de granito e beneficiamento associado 0810-0/03 Extração de mármore e beneficiamento

Leia mais

TABELAS DE ALÍQUOTAS A PARTIR DE 2015 ANEXO I DA LEI COMPLEMENTAR 123, DE 14 12 2006. Até 180.000,00 4,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 2,75% 1,25%

TABELAS DE ALÍQUOTAS A PARTIR DE 2015 ANEXO I DA LEI COMPLEMENTAR 123, DE 14 12 2006. Até 180.000,00 4,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 2,75% 1,25% ... Informativo 0 Página 0 Ano 2015 TABELAS DE ALÍQUOTAS A PARTIR DE 2015 ANEXO I DA LEI COMPLEMENTAR 123, DE 14 12 2006 Alíquotas e Partilha do Simples Nacional Comércio Receita Bruta em 12 meses (em

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral Contribuinte, Confira os dados de Identificação da Pessoa Jurídica e, se houver qualquer divergência, providencie junto à RFB a sua atualização cadastral.

Leia mais

I561120300 - Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares - em caráter obrigatório a partir de 01.07.2009:

I561120300 - Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares - em caráter obrigatório a partir de 01.07.2009: "ANEXO ÚNICO À PORTARIA Nº 323, DE 13 DE AGOSTO DE 2008 - em caráter obrigatório a partir de 15.09.2008: P851120000 - Educação infantil - creche P851210000 - Educação infantil - pré-escola P851390000 -

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014.

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 1.775, de 10 de junho de 2014, dispondo sobre o modelo, requisitos, emissão e cancelamento da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, institui

Leia mais

Objetivo SIMPLES NACIONAL 2015. Lucro Real. Outros Modelos de Tributação. Compreender como funciona o SIMPLES

Objetivo SIMPLES NACIONAL 2015. Lucro Real. Outros Modelos de Tributação. Compreender como funciona o SIMPLES Objetivo SIMPLES NACIONAL 2015 Vicente Sevilha Junior setembro/2014 Compreender como funciona o SIMPLES Entender quais atividades podem ou não optar pelo SIMPLES Analisar as tabelas e percentuais do SIMPLES

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMF Nº 06/07 1

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMF Nº 06/07 1 INSTRUÇÃO NORMATIVA SMF Nº 06/07 1 Define contribuintes do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza obrigados a efetuar a Declaração Mensal - escrituração eletrônica mensal do livro fiscal, a ser realizada

Leia mais

Setor produtivo G07 - Gráfica e Edição Visual/ Papel, Papelão e Cortiça. Contém 953505 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0121-1/01 Horticultura,

Setor produtivo G07 - Gráfica e Edição Visual/ Papel, Papelão e Cortiça. Contém 953505 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0121-1/01 Horticultura, Setor produtivo G07 - Gráfica e Edição Visual/ Papel, Papelão e Cortiça. Contém 953505 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0121-1/01 Horticultura, exceto morango 0122-9/00 Cultivo de flores e plantas

Leia mais

SECRETARIA DE FINANÇAS ATO NORMATIVO Nº 001/2010 - GAB

SECRETARIA DE FINANÇAS ATO NORMATIVO Nº 001/2010 - GAB SECRETARIA DE FINANÇAS ATO NORMATIVO Nº 001/2010 - GAB Dispõe sobre a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e; a obrigatoriedade de credenciamento; a obtenção de número do usuário e senha e outras providências.

Leia mais

ESTRUTURA DA SOLUÇÃO PARA NFS-E...

ESTRUTURA DA SOLUÇÃO PARA NFS-E... Modelo Conceitual Versão 2.01 Dezembro/2011 Página 2 de 28 Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 4 2 OBJETIVOS... 5 3 CONCEITO... 6 3.1 Premissas e Regras de Negócio... 6 3.1.1 Recibo Provisório de Serviços (RPS)...

Leia mais

TABELA DE CNAE FISCAL CLASSIFICADOS POR SUBÍTEM DA LISTA DE SERVIÇOS, ALÍQUOTAS DO ISS, LOCAL DA TRIBUTAÇÃO E DEDUÇÃO DE MATERIAIS

TABELA DE CNAE FISCAL CLASSIFICADOS POR SUBÍTEM DA LISTA DE SERVIÇOS, ALÍQUOTAS DO ISS, LOCAL DA TRIBUTAÇÃO E DEDUÇÃO DE MATERIAIS TABELA DE CNAE FISCAL CLASSIFICADOS POR SUBÍTEM DA LISTA DE SERVIÇOS, ALÍQUOTAS DO ISS, LOCAL DA TRIBUTAÇÃO E MATERIAIS *Na hipótese de Prestação dos Serviços dos Códigos (000401 a 000423) ao SUS (Tomador

Leia mais

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005 Total... 147 358 6 443 364 1 255 903 923 1 233 256 750 157 359 927 105 804 733 1 192 717 909 681 401 937 511 315 972 C Indústrias extrativas... 3 019 126 018 38 315 470 32 463 760 4 145 236 2 657 977 35

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS 1

PREFEITURA DE PALMAS 1 PREFEITURA DE PALMAS 1 ANEXO UNICO 31/12/2005 Secretaria Municipal de Finanças Relação de Atividades CNAE para Informação das faixas para lançamento da TLF e controle DMS INDUSTRIA 1.01 011 PRODUCAO DE

Leia mais

COMÉRCIO Comércio varejista de produtos alimentícios. Comércio varejista de artigos e aparelhos de uso pessoal e domiciliar

COMÉRCIO Comércio varejista de produtos alimentícios. Comércio varejista de artigos e aparelhos de uso pessoal e domiciliar Página 1 de 6 472110100 472110200 ANEXO XXV RELAÇÃO DE USOS PERMITIDOS NA ADE DA PAMPULHA (Substitui o Anexo VII da Lei 9037/05) Padaria e confeitaria com predominância de produção própria COMÉRCIO Comércio

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO

O MERCADO DE TRABALHO O MERCADO DE TRABALHO NAS ATIVIDADES CARACTERÍSTICAS DE TURISMO NA CIDADE DE SÃO PAULO 99.090 Postos de Trabalho Formais e Diretos Alimentação 44,5% Agência de Viagem 13,1% 22,2% Alojamento 14,7% s 1,9%

Leia mais

RELAÇÃO DE ERROS E ALERTAS As tabelas a seguir, relacionam os erros e alertas adotados pelo Sistema de Notas Fiscais Eletrônicas NFS-e.

RELAÇÃO DE ERROS E ALERTAS As tabelas a seguir, relacionam os erros e alertas adotados pelo Sistema de Notas Fiscais Eletrônicas NFS-e. RELAÇÃO DE ERROS E ALERTAS As tabelas a seguir, relacionam os erros e alertas adotados pelo Sistema de Notas Fiscais Eletrônicas NFS-e. RELAÇÃO DE ERROS Novos erros para suporte às regras dos municípios,

Leia mais

ANEXO 1 COMPOSIÇÃO DAS SEÇÕES DE ATIVIDADE DA CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS DOMICILIAR 2.0 - CNAE- DOMICILIAR 2.

ANEXO 1 COMPOSIÇÃO DAS SEÇÕES DE ATIVIDADE DA CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS DOMICILIAR 2.0 - CNAE- DOMICILIAR 2. ANEXO 1 COMPOSIÇÃO DAS SEÇÕES DE ATIVIDADE DA CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS DOMICILIAR 2.0 - CNAE- DOMICILIAR 2.0 AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E AQUICULTURA AGRICULTURA,

Leia mais

NFS-e. Nota Legal Porto Alegre

NFS-e. Nota Legal Porto Alegre NFS-e Nota Legal Porto Alegre APRESENTAÇÃO DA NFS-e A Nota Fiscal de Serviços Eletrônica é um documento digital, gerado e armazenado eletronicamente pela prefeitura e que substitui as tradicionais notas

Leia mais

O ImpactodaUniversalização dosimplesnacionalnaarecadação FederalBrasileira

O ImpactodaUniversalização dosimplesnacionalnaarecadação FederalBrasileira InstitutoBrasileiro de PlanejamentoeTributação O ImpactodaUniversalização dosimplesnacionalnaarecadação FederalBrasileira Marçode2014 GilbertoLuizdoAmaral OthondeAndradeFilho CosmoRogériodeOliveira INSTITUTO

Leia mais

Filiais ativas por Atividade Econômica

Filiais ativas por Atividade Econômica Os números exibidos abaixo foram atualizados em 28/01/2014. Filiais ativas por Atividade Econômica Atividade Econômica 2012 VARIAÇÃO 2012-2013 Empresas ativas até 2013 VARIAÇÃO 2013-2014 28/01/2014 REPRESENTAÇÃO

Leia mais

Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) - Verificação de códigos de atividades econômicas para fins da opção

Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) - Verificação de códigos de atividades econômicas para fins da opção Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) - Verificação de códigos de atividades econômicas para fins da opção 1. Introdução O Comitê Gestor mediante a publicação da Resolução CGSN nº 6/2007,

Leia mais

ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES.

ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES. 1 ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES. 1.HABITAÇÃO 2.MEIOS DE HOSPEDAGEM 3.COMÉRCIO VAREJISTA I 4.COMÉRCIO VAREJISTA II 5.COMÉRCIO VAREJISTA

Leia mais

Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 3837, DE 01 DE AGOSTO DE 2013.

Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 3837, DE 01 DE AGOSTO DE 2013. 1 Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 3837, DE 01 DE AGOSTO DE 2013. Dispõe sobre normas para emissão de Alvará de Funcionamento pela Internet e regulamentação da classificação das atividades econômicas como

Leia mais

TABELA DE RETENÇÃO NA FONTE DAS CONTRIBUIÇÕES - PIS/COFINS/CSLL. SIM (ADI n 10/2004) SIM

TABELA DE RETENÇÃO NA FONTE DAS CONTRIBUIÇÕES - PIS/COFINS/CSLL. SIM (ADI n 10/2004) SIM Serviços/Atividades - PJ Prestadora de Serviços Adiantamento (por conta de aquisições de bens ou prestação de serviços para entrega futura) Administração de bens ou negócios Administração de obras, elaboração

Leia mais

Aluguel de palcos, coberturas e outras estruturas de uso temporário, exceto andaimes

Aluguel de palcos, coberturas e outras estruturas de uso temporário, exceto andaimes Página 1 de 21 ISS - Tabela de Alíquotas Belo Horizonte ALÍQUOTAS DO ISS ISSQN - BH IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA - ISSQN ALÍQUOTAS Atividades sujeitas ao Imposto CNAEFiscal Sb Descrição

Leia mais

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria;

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; CATEGORIAS E PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; 2.- Os atestados deverão: 2.1.- Ser apresentados rigorosamente de acordo com

Leia mais

Notas Fiscais de Serviços contratados de terceiros CUIDADOS GERAIS

Notas Fiscais de Serviços contratados de terceiros CUIDADOS GERAIS CIRCULAR Nº 30/2012 São Paulo, 16 de Agosto de 2012. Notas Fiscais de Serviços contratados de terceiros CUIDADOS GERAIS Prezado Cliente, Nesta circular constam alguns procedimentos muito importantes relacionados

Leia mais

APRESENTAÇÃO AO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - NOTA SALVADOR - 19/11/13

APRESENTAÇÃO AO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - NOTA SALVADOR - 19/11/13 APRESENTAÇÃO AO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - NOTA SALVADOR - 19/11/13 BENEFICIÁRIOS BENEFICIÁRIOS CRÉDITO DO ISS PAGO 30% 10% 5% REGISTRO DE NOTAS SEM IDENTIFICAÇÃO DO COMPRADOR PARTICIPAÇÃO EM

Leia mais

DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012)

DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012) DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012) Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços, NFS e e o Recibo Provisório de Serviço RPS e dá outras providências. A PREFEITA MUNICIPAL

Leia mais

TABELA DAS ATIVIDADES SUJEITA A DESONERAÇÃO (Antes da MP 612/2013) - Elaborada por Daniel Pinheiro

TABELA DAS ATIVIDADES SUJEITA A DESONERAÇÃO (Antes da MP 612/2013) - Elaborada por Daniel Pinheiro TABELA DAS ATIVIDADES SUJEITA A DESONERAÇÃO (Antes da MP 612/2013) - Elaborada por Daniel Pinheiro Prestação de Serviços e Comércio varejista Início Atividade de indústria Início TI e TIC exclusivamente:

Leia mais

M a n u a l de E m i s s ã o NFeI

M a n u a l de E m i s s ã o NFeI M a n u a l de E m i s s ã o NFeI Sistema Versão 1.8 21/08/2009. ÍNDICE Apresentação... 1 Objetivos... 2 Conceitos... 2 Recibo Provisório de Serviços RPS... 3 Geração da NFeI... 3 Cancelamento de NFeI...

Leia mais

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0 Manual de Operação Versão 2.0 Índice de Operações 1. Apresentação...2 2. Solicitação de Uso da NFS-e...3 3. Consultar Andamento da Solicitação de Uso...5 4. Emitindo a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica...5

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Prefeitura Municipal de Tupãssi PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e? R NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) é um documento

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ. NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) WEB SERVICE APRESENTAÇÃO 2 SERVIÇOS DISPONÍVEIS 3

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ. NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) WEB SERVICE APRESENTAÇÃO 2 SERVIÇOS DISPONÍVEIS 3 ÍNDICE APRESENTAÇÃO 2 SERVIÇOS DISPONÍVEIS 3 Enviar Lote de RPS Síncrono 3 Geração de NFS-e 3 Cancelamento de NFS-e 3 Substituição de NFS-e 4 Consulta de NFS-e por RPS 4 Consulta de NFS-e Serviços Prestados

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) WEB SERVICE APRESENTAÇÃO 2 SERVIÇOS DISPONÍVEIS 3

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) WEB SERVICE APRESENTAÇÃO 2 SERVIÇOS DISPONÍVEIS 3 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ÍNDICE APRESENTAÇÃO 2 SERVIÇOS DISPONÍVEIS 3 Enviar Lote de RPS Síncrono 3 Geração de NFS-e 3 Cancelamento de NFS-e 3 Substituição de NFS-e Consulta

Leia mais

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA 1º PASSO Certificado Digital ou Senha Web? Existem duas formas de acessar o sistema para a emissão da NFS-e, uma com o Certificado Digital e a outra pela Senha

Leia mais

TABELA DE SERVIÇOS SUJEITOS AO IR FONTE - PESSOA JURIDICA. Tipos de Serviços Prestados por Pessoa Juridica Incidência do IR Fonte Fund.

TABELA DE SERVIÇOS SUJEITOS AO IR FONTE - PESSOA JURIDICA. Tipos de Serviços Prestados por Pessoa Juridica Incidência do IR Fonte Fund. Administração de bens ou negocios em geral art. 647 RIR/1999 Advocacia art. 647 RIR/1999 Aluguel do movel ou imovel entre pessoas juridicas art. 647 RIR/1999 Ambulatorio art. 647 RIR/1999 Analise clinica

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VISCONDE DO RIO BRANCO ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE VISCONDE DO RIO BRANCO ESTADO DE MINAS GERAIS DECRETO Nº 102/2011 Disciplina a emissão de notas fiscais de serviços no Município, define forma e prazo de recolhimento do ISSQN, cria obrigações acessórias pela internet, e dá outras providências. O

Leia mais

Autor: Alexandre Marques Andrade Lemos

Autor: Alexandre Marques Andrade Lemos TABELA PRÁTICA DE RETENÇÃO DE INSS DOS OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL NAS ATIVIDADES DE CONSTRUÇÃO CIVIL Autor: Alexandre Marques Andrade Lemos Atualizada até 20 de outubro de 2014 (É proibida a reprodução

Leia mais

Perfil Econômico Municipal

Perfil Econômico Municipal indústria Extração de carvão mineral Extração de petróleo e gás natural Extração de minerais metálicos Extração de minerais não-metálicos Fabricação de alimentos e bebidas Fabricação de produtos do fumo

Leia mais

Setor produtivo G02 - Automotivo/ Máquinas e Equipamentos/ Elétrico-Eletrônico. Contém 1269629 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0113-0/00 Cultivo

Setor produtivo G02 - Automotivo/ Máquinas e Equipamentos/ Elétrico-Eletrônico. Contém 1269629 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0113-0/00 Cultivo Setor produtivo G02 - Automotivo/ Máquinas e Equipamentos/ Elétrico-Eletrônico. Contém 1269629 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0113-0/00 Cultivo de cana-de-açúcar 0115-6/00 Cultivo de soja 0724-3/01

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO. Município de São Paulo

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO. Município de São Paulo NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO Município de São Paulo 01. O que é Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NF-e)? Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NF-e) é o documento emitido e armazenado eletronicamente

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires DECRETO Nº 5.204, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2012 Regulamenta a Lei Municipal nº 2533/1998 Código Tributário Municipal e Leis que a complementam, no que diz respeito à escrituração fiscal e ao registro de serviços

Leia mais

Layout de integração de Notas Fiscais Eletrônicas de Serviço versão 1.1 (Abr./2015)

Layout de integração de Notas Fiscais Eletrônicas de Serviço versão 1.1 (Abr./2015) Layout de integração de Notas Fiscais Eletrônicas de Serviço versão 1.1 (Abr./2015) Envio/Geração de NFS-e 1 Informações do lote 1 1 1 1 A Tipo de registro (deve ser "1") 2 2 5 4 A Constante NFSe 3 6 7

Leia mais

TABELA 1 RESI D4 (?) ICM S³ (?) ISS² (?) SEQ SUBCLASSE CNAE 2.0 DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES¹

TABELA 1 RESI D4 (?) ICM S³ (?) ISS² (?) SEQ SUBCLASSE CNAE 2.0 DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES¹ TABELA 1 SEQ SUBCLASSE CNAE 2.0 DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES¹ 1 0161-0/02 Serviço de poda de árvores para lavouras 2 0161-0/03 Serviço de preparação de terreno, cultivo e colheita 3 0162-8/02 Serviço de tosquiamento

Leia mais

Data Versão Descrição Autor <23/08/2012> 2.0.0 Lista de Erros e Alertas 2.0 Gustavo Arguelho

Data Versão Descrição Autor <23/08/2012> 2.0.0 Lista de Erros e Alertas 2.0 Gustavo Arguelho 1. Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 2.0.0 Lista de Erros e Alertas 2.0 Gustavo Arguelho ELOTECH INFORMÁTICA E SISTEMAS LTDA Página 1 de 5 LISTA DE ERROS E ALERTAS GERADOS PELO

Leia mais

NFS-e Município SP. Apoio: Elaborado por: GIULIANO KESSAMIGUIEMON GIOIA. O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a).

NFS-e Município SP. Apoio: Elaborado por: GIULIANO KESSAMIGUIEMON GIOIA. O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

0210107 Extração de madeira em florestas plantadas. 0220901 Extração de madeira em florestas nativas

0210107 Extração de madeira em florestas plantadas. 0220901 Extração de madeira em florestas nativas 0713 Dedetização, desinfecção, desinsetização, imunização, higienização, 0161001 Serviço de pulverização e controle de pragas agrícolas desratização, pulverização e congêneres. 0711 Decoração e jardinagem,

Leia mais

DECRETO Nº 4.252 DE 13 DE MARÇO DE 2014

DECRETO Nº 4.252 DE 13 DE MARÇO DE 2014 DECRETO Nº 4.252 DE 13 DE MARÇO DE 2014 (Dispõe sobre a instituição e obrigatoriedade da nota fiscal eletrônica de serviços, da declaração eletrônica de prestadores e tomadores de serviços, com pertinência

Leia mais

codigos-cnae_lista-servicos-iss.xls/29-11-2012

codigos-cnae_lista-servicos-iss.xls/29-11-2012 ITEM % CNAE descricao 01.01 2 J620150000 Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda 01.02 2 J620150001 Programacao 01.03 2 J631190000 Tratamento de dados, provedores de servicos de aplicacao

Leia mais

Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Finanças

Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Finanças INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/2009 GABS/SEFIN Disciplina a emissão de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) e dá outras providências. O Secretário de Finanças do Município de Belém, no uso das atribuições

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Matéria publicada originalmente no Diário do Comércio Data: 01/08/2006 01 - CONCEITOS? 1.01.

Leia mais

CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e

CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e Contador: Mardonedes Camelo de Paiva CRC/DF 010925-O-1 Contadora: Ozineide Paiva CRC/DF 024791/P-2 Bacharel: Pedro Henrique Brasília-DF /

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TABOÃO DA SERRA - Estado de São Paulo -

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TABOÃO DA SERRA - Estado de São Paulo - CONSIDERANDO o disposto nos artigos 66 e 67 da Lei Complementar nº 193/2009, que impõem ao prestador de serviços a obrigatoriedade de apresentar documentos fiscais na forma do que dispuser o regulamento;

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Como considerar o campo Tributação de uma NFS-e para serviços prestados fora do país 02/10/14

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Como considerar o campo Tributação de uma NFS-e para serviços prestados fora do país 02/10/14 serviços prestados fora do país 02/10/14 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 2.1 Lei Complementar 116 de 2003... 3 3. Análise da Consultoria... 5 3.1 Lei

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 4 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR... 5 5. MANUTENÇÃO...

Leia mais

POR - ITEM DA LISTA DE SERVIÇOS - CNAE - ARQUIVO GERADO EM 03/05/2012 1

POR - ITEM DA LISTA DE SERVIÇOS - CNAE - ARQUIVO GERADO EM 03/05/2012 1 POR - ITEM DA LISTA DE SERVIÇOS - CNAE - ARQUIVO GERADO EM 03/05/2012 1 01.01 2 J620150000 Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda 01.02 2 J620150001 Programacao 01.03 2 J631190000 Tratamento

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS MUNICÍPIO DE COLINAS DO TOCANTINS LEI COMPLEMENTAR, N.º 1.379/2014, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2014.

ESTADO DO TOCANTINS MUNICÍPIO DE COLINAS DO TOCANTINS LEI COMPLEMENTAR, N.º 1.379/2014, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2014. LEI COMPLEMENTAR, N.º 1.379/2014, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2014. Altera a Lei Municipal n. 1.133 de 31 de dezembro de 2010 que institui o Código Tributário do Município de Colinas do Tocantins e da outras

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010 Define as regras e os prestadores de serviços e substitutos tributários do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza obrigados a efetuar a Declaração Eletrônica Mensal

Leia mais

DECRETO Nº 134/2013 DE 22 DE ABRIL DE 2.013.

DECRETO Nº 134/2013 DE 22 DE ABRIL DE 2.013. DECRETO Nº 134/2013 DE 22 DE ABRIL DE 2.013. Dispõe sobre a instituição da Nota Fiscal Eletrônica e dá outras providências. O PREFEITO DE CACHOEIRA ALTA, Estado de Goiás, no uso de atribuições legais e

Leia mais

Desoneração da Folha de Pagamento Estimativa de Renúncia e Metodologia de Cálculo.

Desoneração da Folha de Pagamento Estimativa de Renúncia e Metodologia de Cálculo. SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Carlos Alberto Freitas Barreto CHEFE DO CENTRO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS E ADUANEIROS Claudemir Rodrigues Malaquias COORDENADOR DE PREVISÃO E ANÁLISE Raimundo Eloi

Leia mais

DECRETO Nº. 2735/2011

DECRETO Nº. 2735/2011 DECRETO Nº. 2735/2011 Regulamenta a Lei nº. 001/06, de 28 de dezembro de 2006, em seu artigo 55, que institui a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-E, e dispõe sobre a geração e utilização de créditos

Leia mais

PREFEITURA DE BELO HORIZONTE

PREFEITURA DE BELO HORIZONTE NFS-e Modelo Conceitual Belo Horizonte Versão 1.0 19/06/2009 Página 1 de 22 Índice 1 Apresentação...2 2 Objetivos...3 3 Conceito...4 3.1 Premissas e Regras de Negócio...4 Recibo Provisório de Serviços

Leia mais

Dispõe sobre procedimentos relativos à emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e NOTA CARIOCA e dá outras providências.

Dispõe sobre procedimentos relativos à emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e NOTA CARIOCA e dá outras providências. RESOLUÇÃO SMF Nº 2617 DE 17 DE MAIO DE 2010 (D.O.Município Rio de Janeiro de 18.05.2010) Dispõe sobre procedimentos relativos à emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e NOTA CARIOCA e dá outras

Leia mais

VERSÃO 1.0.1 (09/2010)

VERSÃO 1.0.1 (09/2010) VERSÃO 1.0.1 (09/2010) 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. CONCEITO... 4 3. BENEFÍCIOS... 4 4. ACESSO AO SISTEMA... 5 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 5 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR...

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA LISTA DE CNAE VINCULADOS À LISTA DE SERVIÇOS DO ISS - ARQUIVO GERADO EM

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA LISTA DE CNAE VINCULADOS À LISTA DE SERVIÇOS DO ISS - ARQUIVO GERADO EM 01.01 J620150000 Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda 01.02 J620150001 Programacao 01.03 J631190000 Tratamento de dados, provedores de servicos de aplicacao e servicos de hospedagem

Leia mais

DECRETO Nº 29.080, DE 09 DE SETEMBRO DE 2009

DECRETO Nº 29.080, DE 09 DE SETEMBRO DE 2009 DECRETO Nº 29.080, DE 09 DE SETEMBRO DE 2009 Regulamenta os artigos 94, 116, 118, 120 e 122 além de outros dispositivos correlacionados da Lei Complementar n.º 136, de 29 de dezembro de 2006, disciplinando

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAMBUÍ Praça Mozart Torres, 68 Bairro Centro Cep.: 38.900-000 BAMBUÍ - MG CNPJ: 20.920.567/0001-93

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAMBUÍ Praça Mozart Torres, 68 Bairro Centro Cep.: 38.900-000 BAMBUÍ - MG CNPJ: 20.920.567/0001-93 . DECRETO Nº 1.763 DE 18 DE MARÇO DE 2014. PREFEITO MUNICIPAL DE BAMBUÍ, em vigor, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: CAPÍTULO I DO SISTEMA ELETRÔNICO DE GESTÃO DO ISSQN

Leia mais

DECRETO EXECUTIVO Nº 027, DE 19 DE MARÇO DE 2015.

DECRETO EXECUTIVO Nº 027, DE 19 DE MARÇO DE 2015. DECRETO EXECUTIVO Nº 027, DE 19 DE MARÇO DE 2015. Regulamenta os dispositivos da Lei Complementar nº002, de 28 de dezembro de 2001 - Código Tributário Municipal, dispondo sobre a Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

Relação de (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) cujos contribuintes estão obrigados à Escrituração A partir desta competência, os contribuintes que iniciarem atividades ou que mudarem a atividade

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO A T U A L I Z A Ç Õ E S DA MP 6 5 1 / 2 0 1 4 QUE T O R N A A D E S O N E R A Ç Ã O D E F I N I T I V A P A R A O S E T O R E L E I 12. 9 9 5 / 2 0 1 4 C O M N O V A R

Leia mais

ANEXO 1 Regras aplicáveis aos modelos de documentos fiscais

ANEXO 1 Regras aplicáveis aos modelos de documentos fiscais Padrão Mínimo Tipo de Impresso Emissão Operação Série Subsérie Nota Fiscal, modelo 1 Bloco Manual *, 1 a N 4 3 Nota Fiscal, modelo 1 Jogo Solto Mecanizado *, 1 a N 4 3 Nota Fiscal, modelo 1 Jogo Solto

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 12.909

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 12.909 Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 12.909 Regulamenta o artigo 32 da Lei 6.075, de 29 de dezembro de 2003. O Prefeito Municipal de Vitória, Capital do Estado do Espírito Santo, usando das atribuições

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

Desoneração da Folha Aplicada à Construção Civil

Desoneração da Folha Aplicada à Construção Civil Contribuições Sociais Desoneração da Folha Aplicada à Construção Civil 1 ANEXO VII IN971/2009 DISCRIMINAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Conforme Classificação Nacional de Atividades Econômicas

Leia mais

Anexo01 - Tabela de Atividades

Anexo01 - Tabela de Atividades Anexo01 - Tabela de Atividades CNAE2 Atividade Alíquota % C2-7731400 ALUGUEL DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS AGRÍCOLAS SEM OPERADOR C2-7739099 ALUGUEL DE OUTRAS MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS COMERCIAIS E INDUSTRIAIS

Leia mais

DECRETO EXECUTIVO nº. 014/2012 D E C R E T A:

DECRETO EXECUTIVO nº. 014/2012 D E C R E T A: DECRETO EXECUTIVO nº. 014/2012 INSTITUI A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE UBAPORANGA, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o disposto

Leia mais

I quando o prestador de serviços estabelecido no Município do Rio de Janeiro executar serviço;

I quando o prestador de serviços estabelecido no Município do Rio de Janeiro executar serviço; DECRETO N.º 32.250 DE 11 DE MAIO DE 2010. [Publicado no D.O. Rio de 12.05.2010.] [Alterado pelo Decreto nº 32.549, de 20.07.2010, publicado no D.O. Rio de 21.07.2010.] [Alterado pelo Decreto nº 32.601,

Leia mais

LEI MUNICIPAL N 4.884 de 13 de dezembro de 2013

LEI MUNICIPAL N 4.884 de 13 de dezembro de 2013 LEI MUNICIPAL N 4.884 de 13 de dezembro de 2013 Institui a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e no Município de Três Passos. JOSÉ CARLOS ANZILIERO AMARAL, Prefeito em exercício de Três Passos, Estado

Leia mais