IFGF 2017 Análise Especial Rio de Janeiro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IFGF 2017 Análise Especial Rio de Janeiro"

Transcrição

1 2017 Análise Especial Rio de Janeiro Esta edição do Índice FIRJAN de Gestão Fiscal () apresenta uma radiografia completa da situação das contas públicas municipais, com base em dados inéditos e recém-publicados pela Secretaria do tesouro Nacional STN. O é composto por cinco indicadores:,,, e. A leitura dos resultados é bastante simples: a pontuação varia entre 0 e 1, sendo que, quanto mais próxima de 1, melhor a gestão fiscal do município no ano em observação. A Lei de Responsabilidade Fiscal, em seu artigo 51, determina que os municípios brasileiros devem encaminhar suas contas para a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) até o dia 30 de abril do ano seguinte ao exercício de referência, a partir de quando o órgão dispõe de 60 dias para disponibilizá-las ao público. A despeito disso, até o dia 3 de julho de 2017, os Balanços Anuais (DCA) de 41 municípios fluminenses não estavam disponíveis para consulta ou apresentaram informações inconsistentes no Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi), da STN. Sendo assim, o 2017 avaliou 51 dos 92 municípios fluminenses, onde vivem pessoas, 76,7% da população fluminense. O Rio de Janeiro ficou em posição desfavorável em relação ao agregado do país: o percentual de prefeituras com avaliação positiva no (11,8%) é inferior ao nacional (14,1%) e o médio das prefeituras fluminenses foi de 0,4553, 2,2% abaixo da média brasileira (0,4655). Na análise dos indicadores de gestão fiscal, os baixos investimentos e o alto comprometimento do orçamento com as despesas com pessoal foram os principais problemas registrados no Rio de Janeiro. A média do estado ficou 43,5% abaixo da brasileira no (0,2232) e 13,0% inferior no (0,4415). Para se ter uma ideia, 44 dos 51 municípios fluminenses analisados (86,3%) receberam conceito D no, indicativo de que investiram menos que 8% do orçamento; o estado do Rio de Janeiro ficou com a menor média nesse indicador entre as 27 unidades da federação. Gráfico 1. Distribuição por conceito do ,3% 54,9% 9,8% 2,0% D C B A A maior parte das cidades fluminenses analisadas apresentou situação fiscal difícil ou crítica (conceitos C e D no ) respectivamente, foram 28 municípios com pontuação entre 0,4 e 0,6 e outros 17 com nota inferior a 0,4 pontos. Apenas cinco cidades registraram boa situação fiscal em 2015 (conceito B), enquanto o grau de excelência (conceito A) ficou restrito a apenas uma cidade. No topo do ranking estadual (Tabela 1), Niterói, Rio de Janeiro e Armação dos Búzios figuraram entre os 100 melhores resultados do país, enquanto Barra do Piraí e Queimados conquistaram posições entre os 500 melhores. Junto a Campos dos Goytacazes, essas foram as únicas cidades fluminenses analisadas a apresentar, ao menos, boa situação fiscal. Os dois primeiros colocados no ranking estadual compartilham a nota máxima no, indicativo de que geraram mais da metade de suas receitas, bem como conceito A no, por terem investido mais de 16% do orçamento. Ao avançar de um conceito C para a nota máxima no indicador de investimentos, Niterói conquistou o conceito A no índice geral e atingiu o topo do ranking fluminenses e a sexta colocação nacional. A capital se manteve em boa situação fiscal, no entanto com o caixa bem mais apertado do que nos anos anteriores. Em ano olímpico, a cidade manteve elevado nível de investimentos, mas à custa de uma redução expressiva do caixa da prefeitura. Apesar disso, a cidade do Rio de Janeiro manteve-se em posição de destaque frente às capitais brasileiras, atrás apenas de Manaus. Na sequência, Búzios se sobressaiu pelo expressivo avanço no índice geral (+39,2%), saindo de uma situação fiscal difícil em 2015 para boa em Foram determinantes para isso as melhoras significativas no e no 1

2 . A cidade avançou em quatro dos cinco indicadores analisados, e manteve a nota máxima no. Tabela 1: 10 Maiores Resultados do 2017 do Rio de Janeiro Var. (%) 1º 6º Niterói 0,7675 0,8384 9,2% 1,0000 1,0000 0,6387 0,6457 0,5755 1,0000 0,8465 0,7317 0,7882 0,7844 2º 66º Rio de Janeiro 0,7908 0,7329-7,3% 1,0000 1,0000 0,6696 0,5575 1,0000 0,9094 0,5253 0,4711 0,7195 0,7191 3º 93º Armação dos Búzios 0,5147 0, ,2% 0,5466 0,7297 0,0000 0,6102 0,3368 0,4007 1,0000 1,0000 0,9092 0,9967 4º 194º Barra do Piraí 0,6700 0,6766 1,0% 0,4619 0,4048 0,7934 0,7989 0,3220 0,4123 1,0000 1,0000 0,9012 0,8803 5º 438º Queimados 0,7010 0, ,7% 0,3993 0,3728 0,6682 0,5737 0,6289 0,3906 1,0000 1,0000 0,9429 0,9993 6º 615º Campos dos Goytacazes 0,5190 0, ,9% 0,3618 0,5249 0,6569 0,4954 0,4116 0,7995 0,4536 0,4545 0,9517 0,8999 7º 868º Paraty 0,5797 0,5751-0,8% 0,3924 0,3860 0,4867 0,8135 0,8689 0,4452 0,4154 0,5362 0,9293 0,8438 8º 1.015º Angra dos Reis 0,6100 0,5607-8,1% 0,6115 0,5883 0,5757 0,4857 0,1457 0,0904 1,0000 1,0000 0,8506 0,7369 9º 1.111º Itatiaia 0,5707 0,5528-3,1% 0,4579 0,4755 0,6169 0,5507 0,0684 0,0434 1,0000 1,0000 0,8846 0, º 1.206º Conceição de Macabu 0,6334 0, ,0% 0,2035 0,1833 0,6151 0,6117 0,6443 0,2863 1,0000 1,0000 0,7930 0,7661 Entre os dez piores resultados do estado (Tabela 2), oito cidades ficaram entre as 500 piores do país. Com a exceção de Duque de Caxias, todas registraram conceito D no, indicativo de que não geram nem 20% de suas receitas. Esses dez municípios não investiram nem 8% do seu orçamento, e receberam conceito D no. Além disso, seis declararam gastos de pessoal acima do limite estabelecido em lei, de 60% da Receita Corrente Líquida (RCL), e por isso receberam nota zero neste indicador. Como se não bastasse, quatro encerraram 2016 sem recursos em caixa para cobrir os restos a pagar deixados para os próximos gestores, recebendo por isso nota zero no. O município de Duque de Caxias foi o único a combinar essas duas situações, o que explica sua baixa posição no ranking, a despeito do bom desempenho no e no. Tabela 1: 10 Menores Resultados do 2017 do Rio de Janeiro Var. (%) 42º 3.819º Paracambi 0,3409 0,3404-0,2% 0,1957 0,1877 0,5823 0,5562 0,0126 0,1397 0,4074 0,4066 0,7136 0, º 3.993º Duque de Caxias 0,3026 0,3106 2,7% 0,7567 0,7411 0,0000 0,0000 0,1927 0,2475 0,0000 0,0000 0,8895 0, º 4.046º Paty do Alferes 0,4256 0, ,0% 0,3658 0,2818 0,0000 0,5453 0,0814 0,0532 1,0000 0,0000 1,0000 1, º 4.149º Rio das Flores 0,3813 0, ,3% 0,1164 0,1132 0,5887 0,4451 0,0333 0,3012 0,5554 0,0000 0,9025 0, º 4.208º Belford Roxo 0,3399 0, ,1% 0,4245 0,3866 0,0000 0,0000 0,0699 0,0331 0,6493 0,4246 0,8253 0, º 4.245º Cachoeiras de Macacu 0,3240 0, ,0% 0,3159 0,3205 0,0000 0,0000 0,3391 0,0988 0,4379 0,5121 0,7809 0, º 4.250º Porto Real 0,2959 0, ,5% 0,2080 0,2152 0,5838 0,4919 0,1251 0,1616 0,0000 0,0000 0,8956 0, º 4.256º Santa Maria Madalena 0,4242 0, ,1% 0,0756 0,1050 0,5246 0,0000 0,3732 0,0942 0,4898 0,5915 0,9492 0, º 4.318º Engenheiro Paulo de Frontin 0,2388 0,2484 4,0% 0,1054 0,1149 0,0000 0,0000 0,0827 0,1611 0,4885 0,4569 0,8659 0, º 4.319º Macuco 0,2948 0, ,8% 0,1144 0,0983 0,4540 0,0000 0,3234 0,2034 0,0000 0,4629 0,9418 0,7635 Baixada Fluminense Principais destaques por região do estado do Rio de Janeiro Na 5ª colocação estadual e no 438ª nacional, Queimados foi o único município da Baixada Fluminense a apresentar boa situação fiscal em Esse resultado é explicado pela nota máxima no e pela elevada pontuação no. Contudo, na comparação com 2015, o de Queimados recuou 10,7%, puxado por reduções nas demais variáveis. Na sequência, Nilópolis manteve o único acima de 0,6 pontos da Baixada Fluminense, mas os recuos no liquidez e o no custo da dívida custaram 8,1% de sua pontuação frente ao ano anterior. Os dois municípios mais populosos da região, Duque de Caxias e Nova Iguaçu, receberam pontuações inferiores a 0,4 pontos no índice geral, indicativo de uma situação fiscal critica. Ao final de 2016, a inscrição de restos a pagar nessas cidades superou a disponibilidade de recursos em caixa, por isso receberam nota zero no. Em outras 2

3 palavras, entregaram a cidade para os novos gestores com parte das receitas deste ano já comprometidas com despesas do ano passado. Como agravante Duque de Caxias também recebeu zero no, por registrar gastos de pessoal superiores ao limite estabelecido pela LRF, apesar do elevado nível do. Além de Duque de Caxias, Belford Roxo também registrou nota zero no, além de pontuação próxima a isso no. A prefeitura ainda registrou quedas significativas no e, o que direcionou o recuo de 20,1% no índice geral. Nesse contexto, Belford Roxo foi o único município da Baixada Fluminense a figurar entre os 500 piores resultados do país. 5º 438º Queimados 0,7010 0, ,7% 0,3993 0,3728 0,6682 0,5737 0,6289 0,3906 1,0000 1,0000 0,9429 0, º 1.750º Nilópolis 0,5502 0,5055-8,1% 0,4883 0,5395 0,6776 0,6643 0,3285 0,3909 0,6102 0,4047 0,7668 0, º 2.295º Teresópolis 0,3635 0, ,5% 0,6246 0,6245 0,5124 0,5919 0,0491 0,0162 0,0000 0,4172 0,9661 0, º 2.926º Japeri 0,4940 0, ,1% 0,2291 0,2428 0,5304 0,5559 0,5209 0,1106 0,4870 0,5593 0,9629 0, º 2.986º Mangaratiba 0,4470 0,4207-5,9% 0,6793 0,5674 0,5029 0,4920 0,0457 0,1228 0,5040 0,4690 0,5731 0, º 3.375º Nova Iguaçu 0,3828 0,3888 1,6% 0,6171 0,6128 0,4466 0,5671 0,4877 0,2581 0,0000 0,0000 0,3368 0, º 3.819º Paracambi 0,3409 0,3404-0,2% 0,1957 0,1877 0,5823 0,5562 0,0126 0,1397 0,4074 0,4066 0,7136 0, º 3.993º Duque de Caxias 0,3026 0,3106 2,7% 0,7567 0,7411 0,0000 0,0000 0,1927 0,2475 0,0000 0,0000 0,8895 0, º 4.208º Belford Roxo 0,3399 0, ,1% 0,4245 0,3866 0,0000 0,0000 0,0699 0,0331 0,6493 0,4246 0,8253 0,8143 * Até o dia 3 de julho de 2017, os Balanços Anuais (DCA) de Guapimirim, Itaguaí, Magé, Mesquita, São João de Meriti e Seropédica não estavam disponíveis e, por isso, essas cidades não puderam ser avaliadas no Centro-Norte e Serrana Entre os seis municípios da região analisados nesta edição do, houve piora generalizada da situação fiscal. Esse quadro é decorrente, sobretudo, da redução dos investimentos e do avanço dos gastos com pessoal sobre o orçamento. Para se ter uma ideia, todos registraram inferior ao de 2015, mantendo conceito D, e quatro prefeituras receberam nota zero no, três a mais do que no ano anterior. 16º 1.601º Petrópolis 0,5734 0, ,0% 0,7654 0,7937 0,5710 0,5513 0,2572 0,1395 0,5583 0,4387 0,8921 0, º 3.364º Sumidouro 0,4938 0, ,0% 0,2821 0,1619 0,4838 0,4875 0,2493 0,0443 0,7350 0,5948 1,0000 1, º 3.806º Cantagalo 0,4349 0, ,4% 0,3295 0,3156 0,4566 0,0000 0,1444 0,1234 0,5579 0,6348 1,0000 1, º 4.245º Cachoeiras de Macacu 0,3240 0, ,0% 0,3159 0,3205 0,0000 0,0000 0,3391 0,0988 0,4379 0,5121 0,7809 0, º 4.256º Santa Maria Madalena 0,4242 0, ,1% 0,0756 0,1050 0,5246 0,0000 0,3732 0,0942 0,4898 0,5915 0,9492 0, º 4.319º Macuco 0,2948 0, ,8% 0,1144 0,0983 0,4540 0,0000 0,3234 0,2034 0,0000 0,4629 0,9418 0,7635 * Até o dia 3 de julho de 2017, os Balanços Anuais (DCA) de Bom Jardim, Carmo, Duas Barras, Nova Friburgo, São Sebastião do Alto e Trajano de Morais não estavam disponíveis e Cordeiro apresentou informações inconsistentes. Por isso, essas cidades não puderam ser avaliadas no Leste Fluminense A região Leste abriga Niterói e Armação dos Búzios, respectivamente 1º e 3º colocados no ranking estadual do, já destacados anteriormente. Eles foram os únicos municípios da região que não apresentaram dificuldades na gestão fiscal em Além dessas duas cidades, Tanguá foi a única a registrar avanço do na comparação com 2015 (+10,2%). Em direção oposta ao cenário nacional, este município elevou a parcela do orçamento destinada a investimentos. As demais cidades recuaram na comparação com última edição do índice, influenciadas justamente pela redução dos investimentos. Em Itaboraí, a última colocada da região, a queda foi mais contundente (36,2%). Esse forte recuo reflete a piora na economia do município com a paralisação das obras do Comperj. Com o arrefecimento da economia local, 3

4 sua capacidade de arrecadação própria diminuiu, as despesas com pessoal e o custo da dívida ganharam espaço no orçamento, e os investimentos minguaram. Dessa forma, mesmo com a recuperação do. 1º 6º Niterói 0,7675 0,8384 9,2% 1,0000 1,0000 0,6387 0,6457 0,5755 1,0000 0,8465 0,7317 0,7882 0,7844 3º 93º Armação dos Búzios 0,5147 0, ,2% 0,5466 0,7297 0,0000 0,6102 0,3368 0,4007 1,0000 1,0000 0,9092 0, º 1.230º São Pedro da Aldeia 0,5927 0,5429-8,4% 0,6003 0,5682 0,4107 0,4925 0,4002 0,1520 0,8658 0,8568 0,8045 0, º 1.319º Rio das Ostras 0,5946 0,5367-9,7% 0,6129 0,6250 0,5765 0,5144 0,5436 0,3406 0,4714 0,4689 0,9865 0, º 1.628º Tanguá 0,4669 0, ,2% 0,1973 0,1824 0,4654 0,4875 0,2999 0,6534 0,6680 0,5179 1,0000 1, º 2.906º Casimiro de Abreu 0,5090 0, ,4% 0,3204 0,3225 0,6219 0,5929 0,3308 0,1134 0,5583 0,4417 0,9693 0, º 2.912º Itaboraí 0,6667 0, ,2% 0,8552 0,5812 0,6964 0,0000 1,0000 0,3087 0,0000 0,6547 0,9261 0,7760 * Até o dia 3 de julho de 2017, os Balanços Anuais (DCA) de Araruama, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande, Maricá, Rio Bonito, São Gonçalo e Saquarema não estavam disponíveis e Silva Jardim apresentou informações inconsistentes. Por isso, essas cidades não puderam ser avaliadas no Norte e Noroeste Entre os onze municípios do Norte e Noroeste fluminense avaliados, apenas Campos dos Goytacazes registrou boa situação fiscal, ocupando a 6ª colocação no ranking estadual. A cidade se destacou frente às demais graças ao conceito B no, enquanto as demais receberam conceito D nessa vertente. De fato, o avanço do, em conjunto com a melhora no, permitiu que Campos saísse de uma situação fiscal difícil em 2015 para boa em Segunda maior cidade da região, Macaé trilhou o caminho inverso. Com redução nas cinco variáveis investigadas, perdeu a nota máxima no e recebeu zero no por ter consumido mais de 60% de suas receitas com a folha do funcionalismo público, acima portanto do permitido pela LRF. Dessa forma, foi a cidade da região cujo mais recuou (-37,7%) e teve seu conceito B em 2015 rebaixado para C em Em contrapartida, Natividade e Italva migraram da nota zero no em 2015 para a nota máxima em 2016 e, com isso, foram as cidades da região com maiores avanços. RJ BR º 615º Campos dos Goytacazes 0,5190 0, ,9% 0,3618 0,5249 0,6569 0,4954 0,4116 0,7995 0,4536 0,4545 0,9517 0, º 1.206º Conceição de Macabu 0,6334 0, ,0% 0,2035 0,1833 0,6151 0,6117 0,6443 0,2863 1,0000 1,0000 0,7930 0, º 1.218º Cambuci 0,5329 0,5439 2,1% 0,1567 0,1846 0,6568 0,4926 0,1768 0,3629 1,0000 1,0000 0,8507 0, º 1.341º Itaperuna 0,5146 0,5353 4,0% 0,3022 0,3159 0,7256 0,7588 0,1818 0,1598 0,6941 0,7617 0,8626 0, º 1.689º Natividade 0,2749 0, ,9% 0,1766 0,1488 0,5671 0,5925 0,1212 0,1471 0,0000 1,0000 0,8024 0, º 2.302º Italva 0,1793 0, ,1% 0,1891 0,1796 0,0000 0,4420 0,2048 0,0519 0,0000 1,0000 0,9068 0, º 2.544º Macaé 0,7227 0, ,7% 1,0000 0,9485 0,4891 0,0000 0,3228 0,0727 1,0000 0,5818 0,9002 0, º 3.146º Cardoso Moreira 0,4104 0,4097-0,2% 0,2652 0,2214 0,5780 0,5414 0,0955 0,0705 0,4676 0,5611 0,9393 0, º 3.696º Varre-Sai 0,4280 0, ,5% 0,1471 0,1796 0,0000 0,0000 0,3926 0,0443 1,0000 1,0000 0,8158 0, º 3.744º Bom Jesus do Itabapoana 0,4601 0, ,7% 0,2388 0,1616 0,6065 0,5322 0,2766 0,0236 0,5849 0,5271 0,7610 0, º 3.794º Quissamã 0,3251 0,3433 5,6% 0,1085 0,1455 0,4444 0,5035 0,0522 0,0476 0,4209 0,4191 0,9430 0,9228 * Até o dia 3 de julho de 2017, os Balanços Anuais (DCA) de Aperibé, Carapebus, Itaocara, Laje do Muriaé, Miracema, Porciúncula, Santo Antônio de Pádua, São Francisco de Itabapoana, São Fidélis, São João da Barra e São José de Ubá não estavam disponíveis e, por isso, essas cidades não puderam ser avaliadas no

5 Sul e Centro-Sul Entre as 17 cidades das regiões Sul e Centro-Sul fluminense analisadas, as quatro primeiras figuram no Top 10 estadual. Contudo, apenas Barra do Piraí apresentou boa situação fiscal em 2016, impulsionada pelo bom desempenho no e no e pela nota máxima no. Já a segunda colocada Paraty foi a única cidade de todo estado do Rio de Janeiro a apresentar conceito A no em 2016, indicando que os gastos com a folha de pagamento do funcionalismo público consomem menos de 40% do orçamento municipal. Entre os cinco indicadores analisados, o exibiu os maiores contrastes na região. Oito cidades registraram nota máxima no indicador (Barra do Piraí, Angra dos Reis, Itatiaia, Valença, Pinheiral, Quatis, Rio Claro e Areal), enquanto quatro registraram a nota mínima, por terem encerrado o ano com mais restos pagar do que recursos em caixa (Barra Mansa, Paty do Alferes, Rio das Flores e Porto Real). No Areal e Engenheiro Paulo de Frontin receberam nota zero pelo segundo ano seguido, por registrarem despesas de pessoal acima do limite de 60% estabelecido pela LRF. De fato, os elevados gastos com pessoal, aliados aos baixos investimentos e à baixa arrecadação própria foram decisivos para que Engenheiro Paulo de Frontin apresentasse a pior nota entre os municípios do Sul e do Centro-Sul fluminense em Na comparação com 2015, a maior alta foi registrada em Resende (+43,7%), com avanço disseminado pelas cinco variáveis, em especial o. No sentido oposto, foi justamente a piora nessa variável que mais contribuiu para que Paty do Alferes (-30,0%) e Rio das Flores (-26,3%) registrassem as maiores quedas do Sul e do Centro-Sul fluminense. RJ BR º 194º Barra do Piraí 0,6700 0,6766 1,0% 0,4619 0,4048 0,7934 0,7989 0,3220 0,4123 1,0000 1,0000 0,9012 0,8803 7º 868º Paraty 0,5797 0,5751-0,8% 0,3924 0,3860 0,4867 0,8135 0,8689 0,4452 0,4154 0,5362 0,9293 0,8438 8º 1.015º Angra dos Reis 0,6100 0,5607-8,1% 0,6115 0,5883 0,5757 0,4857 0,1457 0,0904 1,0000 1,0000 0,8506 0,7369 9º 1.111º Itatiaia 0,5707 0,5528-3,1% 0,4579 0,4755 0,6169 0,5507 0,0684 0,0434 1,0000 1,0000 0,8846 0, º 1.460º Valença 0,4411 0, ,4% 0,3421 0,3512 0,4637 0,5762 0,1303 0,0866 0,6846 1,0000 0,7644 0, º 1.658º Pinheiral 0,4822 0,5129 6,4% 0,2870 0,2337 0,0000 0,5114 0,4656 0,2054 1,0000 1,0000 0,8783 0, º 1.838º Quatis 0,5311 0,4977-6,3% 0,2566 0,1986 0,5205 0,5882 0,2539 0,1045 1,0000 1,0000 0,7410 0, º 2.175º Piraí 0,4967 0,4733-4,7% 0,3912 0,3709 0,6982 0,6617 0,2078 0,1271 0,4786 0,5157 0,9719 0, º 2.256º Rio Claro 0,4448 0,4684 5,3% 0,2052 0,2183 0,0000 0,4982 0,4852 0,1213 1,0000 1,0000 0,6447 0, º 2.528º Resende 0,3141 0, ,7% 0,4881 0,4897 0,4508 0,5414 0,1075 0,1339 0,0000 0,4402 0,7866 0, º 3.092º Areal 0,4604 0, ,2% 0,4081 0,3832 0,0000 0,0000 0,3122 0,0919 1,0000 1,0000 0,7338 0, º 3.137º Vassouras 0,4975 0, ,6% 0,2673 0,2474 0,5506 0,4748 0,4946 0,3151 0,5101 0,4497 0,8745 0, º 3.409º Barra Mansa 0,4595 0, ,1% 0,6020 0,6144 0,8588 0,6246 0,2606 0,1705 0,0000 0,0000 0,7214 0, º 4.046º Paty do Alferes 0,4256 0, ,0% 0,3658 0,2818 0,0000 0,5453 0,0814 0,0532 1,0000 0,0000 1,0000 1, º 4.149º Rio das Flores 0,3813 0, ,3% 0,1164 0,1132 0,5887 0,4451 0,0333 0,3012 0,5554 0,0000 0,9025 0, º 4.250º Porto Real 0,2959 0, ,5% 0,2080 0,2152 0,5838 0,4919 0,1251 0,1616 0,0000 0,0000 0,8956 0, º 4.318º Engenheiro Paulo de Frontin 0,2388 0,2484 4,0% 0,1054 0,1149 0,0000 0,0000 0,0827 0,1611 0,4885 0,4569 0,8659 0,8354 * Até o dia 3 de julho de 2017, os Balanços Anuais (DCA) de Comendador Levy Gasparian, Mendes, Miguel Pereira, Paraíba do Sul, São José do Vale do Rio Preto, Sapucaia, Três Rios e Volta Redonda não estavam disponíveis e, por isso, essas cidades não puderam ser avaliadas no EXPEDIENTE: Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN) - Av. Graça Aranha, 01 CEP: Rio de Janeiro. Presidente: Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira; Diretor de Defesa de Interesses: Cristiano Buarque Franco Neto; Gerente de Estudos Econômicos: Guilherme Mercês; Coordenador da Divisão de Estudos Econômicos: Jonathas Goulart. Equipe Técnica: Nayara Freire e Anna Gaspar. Estagiário: Cláudio Lima. Elaboração do Estudo: GEE Gerência de Estudos Econômicos. Informações: Visite nossa página: 5

CUSTEIO 339093. Total: 12.860,57. Total: 6.513,13. Total: 8.272,46. Total: 10.317,23 33909302 RESTITUIÇÕES

CUSTEIO 339093. Total: 12.860,57. Total: 6.513,13. Total: 8.272,46. Total: 10.317,23 33909302 RESTITUIÇÕES CREDORES - R.P. e Realizadas - /INVESTIMENTO - Página: Page 1 of 16 02 RESTITUIÇÕES 2º DISTRITO DA COMARCA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES CNPJ/CPF: 23064378000154 2º RCPN DA COMARCA DA CAPITAL CNPJ/CPF: 23407222000129

Leia mais

Situação de estados e municípios em relação à meta nacional

Situação de estados e municípios em relação à meta nacional Construindo as Metas Situação de estados e municípios em relação à meta nacional Região: Sudeste; UF: Mesorregião: Município: Angra dos Reis; Aperibé; Araruama; Areal; Armação dos Búzios; Arraial do Cabo;

Leia mais

Coordenadoria Regional Metropolitana I E/CR19.R. Coordenadoria Regional Metropolitana II E/CR23.R. Coordenadoria Regional Metropolitana III E/CR26.

Coordenadoria Regional Metropolitana I E/CR19.R. Coordenadoria Regional Metropolitana II E/CR23.R. Coordenadoria Regional Metropolitana III E/CR26. Coordenadoria Regional Metropolitana I E/CR19.R Endereço: Rua: Profª Venina Correa Torres, nº 41 Bairro: Centro Município: Nova Iguaçu CEP: 26.220-100 Abrangência: Nova Iguaçu, Japeri, Mesquita, Nilópolis,

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO SOMANDO FORÇAS Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO Localização: Região Sudeste 57% do PIB Nacional Área: 43.696

Leia mais

EMPRESA DE ASSISTENCIA TECNICA E EXTENSAO RURAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESCA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

EMPRESA DE ASSISTENCIA TECNICA E EXTENSAO RURAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESCA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UF Municipio RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Aperibé RJ Aperibé CNPJ Razão Social FUNDAÇÃO INSTITUTO DE DO ESTADO DO RIO DE

Leia mais

COMARCAS DO INTERIOR. NITERÓI, SÃO GONÇALO, MARICÁ e ITABORAÍ Alcântara - 2ª Promotoria de Justiça de Alcântara 05 (sábado)

COMARCAS DO INTERIOR. NITERÓI, SÃO GONÇALO, MARICÁ e ITABORAÍ Alcântara - 2ª Promotoria de Justiça de Alcântara 05 (sábado) COMARCAS DO INTERIOR NITERÓI, SÃO GONÇALO, MARICÁ e ITABORAÍ Alcântara - 2ª Promotoria de Justiça de Alcântara Voluntário: Érika da Rocha Figueiredo Alcântara Promotoria de Justiça junto à 1ª Vara 06 (domingo)

Leia mais

CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS. Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis

CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS. Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis Teresópolis a) R$ 500,00 (quinhentos reais): Porteiro,

Leia mais

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro.

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro. Circular 16/2015 Rio de Janeiro, 16 de abril de 2015. Ref: Orientações para o Recolhimento da Contribuição Sindical Ilmo Provedor / Presidente / Diretor A contribuição sindical está prevista nos artigos

Leia mais

Abrangência. Niterói Petrópolis Teresópolis Nova Friburgo Armação dos Búzios Cabo Frio Arraial do Cabo Rio das Ostras Macaé Casimiro de Abreu

Abrangência. Niterói Petrópolis Teresópolis Nova Friburgo Armação dos Búzios Cabo Frio Arraial do Cabo Rio das Ostras Macaé Casimiro de Abreu Apresentação: Lançado pelo SEBRAE RJ, é um roteiro turístico composto por 10 municípios do Estado do Rio de Janeiro; 3 Regiões turísticas: Metropolitana, Serra Verde Imperial, Costa do Sol - integradas

Leia mais

Resolução Normativa RN 259

Resolução Normativa RN 259 Resolução Normativa RN 259 (Publicada em 17/06/11, alterada pela RN 268 de 20/10/11 e complementada pela IN/DIPRO nº n 37 de 07/12/11) Gerência de Regulação 27 de janeiro de 2012 Apresentação da Norma

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER. Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS

Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER. Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS Corregedor JUIZ ANTONIO AUGUSTO DE TOLEDO GASPAR Diretora -

Leia mais

RIO DE JANEIRO Nome Número Localidade

RIO DE JANEIRO Nome Número Localidade RIO DE JANEIRO Nome Número Localidade ANGRA DOS REIS 460 ANGRA DOS REIS ARARUAMA 893 ARARUAMA AREAL 2941 AREAL ARMACAO DOS BUZIOS 1592 ARMACAO DOS BUZIOS ARRAIAL DO CABO 3839 ARRAIAL DO CABO BARRA DO PIRAI

Leia mais

O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010

O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 Documento preliminar Coordenação: Luiz Cesar Ribeiro Responsável: Érica Tavares da Silva Colaboração: Juciano Rodrigues e Arthur Molina 1 P á g i n a Introdução

Leia mais

TABELA DAS PROMOTORIAS COM ATRIBUIÇÃO EM EDUCAÇÃO atualizada em jul/2015

TABELA DAS PROMOTORIAS COM ATRIBUIÇÃO EM EDUCAÇÃO atualizada em jul/2015 TABELA DAS PROMOTORIAS COM ATRIBUIÇÃO EM EDUCAÇÃO atualizada em jul/2015 s Centro Regional de Apoio Administrativo Institucional MUNICÍPIOS Promotorias de Justiça ÚNICAS, CÍVEIS e de Proteção à INFÂNCIA

Leia mais

Municípios em Dados. SUBSECRETÁRIA DE PLANEJAMENTO Cláudia Uchôa Cavalcanti

Municípios em Dados. SUBSECRETÁRIA DE PLANEJAMENTO Cláudia Uchôa Cavalcanti Municípios em Dados SUBSECRETÁRIA DE PLANEJAMENTO Cláudia Uchôa Cavalcanti Equipe da Dimensão Territorial do Planejamento: Haidine da Silva Barros Duarte Francisco Filomeno Abreu Neto Paulo Cesar Figueredo

Leia mais

SISTEMA CONFEA/CREA O

SISTEMA CONFEA/CREA O PARQUES DE DIVERSÃO INTRODUÇÃO SISTEMA CONFEA/CREA O Sistema Confea/Crea é composto por um Conselho Federal e vinte e sete Conselhos Regionais, autarquias federais, que tem por objetivo orientar, verificar

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GABINETE DO CONSELHEIRO JOSÉ GOMES GRACIOSA

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GABINETE DO CONSELHEIRO JOSÉ GOMES GRACIOSA RUBRICA: FLS.: 657 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GABINETE DO CONSELHEIRO JOSÉ GOMES GRACIOSA VOTO GC-2 1593/2014 PROCESSO: TCE-RJ N o 238.182-1/13 ORIGEM: COORDENADORIA DE AUDITORIA E

Leia mais

O CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS, instituído pela Lei nº 3.239, de 02 de agosto de 1999,no uso de suas atribuições legais, considerando:

O CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS, instituído pela Lei nº 3.239, de 02 de agosto de 1999,no uso de suas atribuições legais, considerando: RESOLUÇÃO CERHI-RJ Nº 107 DE 22 DE MAIO DE 2013 APROVA NOVA DEFINIÇÃO DAS REGIÕES HIDROGRÁFICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E REVOGA A RESOLUÇÃO CERHI N 18 DE 08 DE NOVEMBRO DE 2006 O CONSELHO ESTADUAL

Leia mais

LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. CAPÍTULO XIV

LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. CAPÍTULO XIV LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. 1 CAPÍTULO XIV Dos Juízes de Direito nas Comarcas de Angra dos Reis, Araruama, Armação dos Búzios, Barra do Piraí, Belford Roxo, Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio,

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TCE/RJ ESCOLA DE CONTAS E GESTÃO - ECG EDITAL N O 02/2014

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TCE/RJ ESCOLA DE CONTAS E GESTÃO - ECG EDITAL N O 02/2014 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TCE/RJ ESCOLA DE CONTAS E GESTÃO - ECG EDITAL N O 02/2014 Fixa as normas do Processo Seletivo para ingresso na 3ª Turma do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO POR MEIO DO SiSU NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 O Reitor da Universidade

Leia mais

Varas do Trabalho do Interior

Varas do Trabalho do Interior Varas do Trabalho do Interior Vara do Trabalho de Angra dos Reis Juiz Titular: Renato Abreu Paiva Jurisdição: Angra dos Reis, Paraty e Rio Claro Praça Marquês de Tamandaré, 172 - São Bento Angra dos Reis

Leia mais

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos 1/14 1a. DP 4a. DP 5a. DP 6a. DP 7a. DP 9a. DP 10a. DP 12a. DP 13a. DP Totais Praça Mauá Praça da República Mem de Sá Cidade Nova Santa Teresa Catete Botafogo Copacabana Ipanema Homicídio doloso (total)

Leia mais

Novas estimativas do IBGE para a população do Rio de Janeiro

Novas estimativas do IBGE para a população do Rio de Janeiro ISSN 1984-7203 C O L E Ç Ã O E S T U D O S C A R I O C A S Novas estimativas do IBGE para a população do Rio de Janeiro Nº 20080101 Janeiro - 2008 Fernando Cavallieri, Fabrício Leal de Oliveira - IPP/Prefeitura

Leia mais

1159 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL - BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO 1096 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL ILHA GOVERNADOR RIO DE JANEIRO 1097 22 OFICIO

1159 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL - BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO 1096 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL ILHA GOVERNADOR RIO DE JANEIRO 1097 22 OFICIO Código Serventia Nome da Serventia Município 1214 RCPN 02 DISTRITO CASIMIRO DE ABREU (BARRA S. JO 1216 02 OFICIO DE JUSTICA CASIMIRO DE ABREU 1217 RCPN 01 DISTRITO CASIMIRO DE ABREU 1221 OFICIO UNICO CONCEICAO

Leia mais

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Jurisdição das cidades da 7ª Região. Delegacia Cidade/Bairro* Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Pinheiral Pirai

Leia mais

INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Rio de Janeiro - 2010 Lista de Abreviaturas e Siglas FOB Significa livre a bordo (free on board) o vendedor encerra suas obrigações quando a mercadoria

Leia mais

Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar. 25 de junho de 2008

Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar. 25 de junho de 2008 Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar 25 de junho de 2008 Estrutura da Apresentação I Objetivo do Trabalho; II Metodologia; e III Estudos de Caso. I Objetivo do Trabalho O objetivo

Leia mais

CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000

CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000 CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000 Comarcas: Promotorias de Justiça da Infância e Juventude da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso e Promotorias de Justiça

Leia mais

II O Concurso destina-se ao preenchimento de 200 vagas, bem como daquelas que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso.

II O Concurso destina-se ao preenchimento de 200 vagas, bem como daquelas que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso. DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO COORDENAÇÃO GERAL DO ESTÁGIO FORENSE XXXIX CONCURSO PARA ADMISSÃO AO ESTÁGIO FORENSE DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EDITAL *A Coordenadora

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO SOMANDO FORÇAS Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO Localização: Região Sudeste 57% do PIB Nacional Área: 43.696

Leia mais

CONSELHOS TUTELARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CONSELHOS TUTELARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CONSELHOS TUTELARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DEMAIS MUNICÍPIOS CT 2 MUNICÍPIO ENDEREÇO TELEFONE CEP ANGRA DOS REIS RUA QUARESMA JÚNIOR, 38 / 202 (22) 9836-0136 / 9830-0136 FAX: (22) 2664-1513 23.900-000

Leia mais

Livro Adicional Eletrônico XML

Livro Adicional Eletrônico XML PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA Diretoria Geral de Fiscalização e Apoio às Serventias Extrajudiciais Divisão de Monitoramento Extrajudicial Livro Adicional Eletrônico

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Janeiro/2014 Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Diretoria de Desenvolvimento Econômico e Associativo Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Expediente

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Janeiro/2014 Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Diretoria de Desenvolvimento Econômico e Associativo Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Expediente

Leia mais

2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS

2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS 2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCAÇÃO BÁSICA NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES: contradições e fracassos Resumo

Leia mais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais Nº UF Município 1 AL UNIAO DOS PALMARES 2 AM MANAUS 3 GO FLORES DE GOIAS 4 MG ITAPECERICA 5 MT ACORIZAL 6 MT AGUA BOA 7 MT ALTA FLORESTA 8 MT ALTO ARAGUAIA 9 MT ALTO DA BOA VISTA 10 MT ALTO GARCAS 11 MT

Leia mais

COMENTANDO O CRESCIMENTO POPULACIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Fany Davidovich *

COMENTANDO O CRESCIMENTO POPULACIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Fany Davidovich * COMENTANDO O CRESCIMENTO POPULACIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Fany Davidovich * Como introdução ao tema, algumas observações se fazem necessárias. Primeiro, deve ser considerado que se trata de um

Leia mais

DISPÕE SOBRE POLÍTICA DE RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL REGIONALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

DISPÕE SOBRE POLÍTICA DE RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL REGIONALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO LEI Nº 5636, DE 06 DE JANEIRO DE 2010. DISPÕE SOBRE POLÍTICA DE RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL REGIONALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude ATA DE SEÇÃO PÚBLICA PROGRAMA JOGANDO JUNTO

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude ATA DE SEÇÃO PÚBLICA PROGRAMA JOGANDO JUNTO ATA DE SEÇÃO PÚBLICA PROGRAMA JOGANDO JUNTO Às 15 horas do dia 01 do mês Setembro do ano de 2015, tendo por local Rua México, 125 2º andar foi realizada a seleção pública convocada pelo Chamamento Público

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PUBLICO GERAL 25.10.2013

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PUBLICO GERAL 25.10.2013 DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PUBLICO GERAL 25.10.2013 APROVA a Tabela de Plantão dos Defensores Públicos para o mês de NOVEMBRO DE 2013, nos termos da RESOLUÇÃO nº 430/2007:

Leia mais

CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CREAS

CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CREAS CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - MUNICÍPIOS NOMES ENDEREÇOS TELEFONES EMAILS Angra dos Reis Aperibé Araruama Areal Armação de Búzios Arraial do Cabo Barra do Piraí Barra Mansa

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 22 DE SETEMBRO DE 2014

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 22 DE SETEMBRO DE 2014 1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 22 DE SETEMBRO DE 2014 A Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Desembargadora LEILA MARIA CARRILO CAVALCANTE RIBEIRO MARIANO, no uso das atribuições

Leia mais

II - nas ligações de tarifa diferenciada SA, fora da Região Metropolitana. V - nas ligações de tarifa quilométrica do tipo A, na Região Metropolitana

II - nas ligações de tarifa diferenciada SA, fora da Região Metropolitana. V - nas ligações de tarifa quilométrica do tipo A, na Região Metropolitana DESPACHO DA ORDENADORA DE DESPESAS DE 28.12.2015 PROCESSO Nº E-10/001/1054/2013 - APROVO E HOMOLOGO a licitação na modalidade de Concorrência nº 001/2015, com base na alínea c, inciso II do art. 23 da

Leia mais

DIRETORIA GERAL DE LOGÍSTICA DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA OPERACIONAL DIVISÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE EXPEDIENTES

DIRETORIA GERAL DE LOGÍSTICA DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA OPERACIONAL DIVISÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE EXPEDIENTES DIRETORIA GERAL DE LOGÍSTICA DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA OPERACIONAL DIVISÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE EXPEDIENTES MANUAL PARA POSTAGEM DE CORRESPONDÊNCIA DATA DE VIGÊNCIA 01/10/2013 SUMÁRIO 1 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS 2016.2 ANEXO I DISCIPLINA/PERFIL DO CANDIDATO/NÚMERO DE VAGAS/ CR VAGA= Vaga imediata CR = Cadastro de Reserva

SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS 2016.2 ANEXO I DISCIPLINA/PERFIL DO CANDIDATO/NÚMERO DE VAGAS/ CR VAGA= Vaga imediata CR = Cadastro de Reserva EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA Graduação em Pedagogia ITABAPOANA, ITAOCARA, ITAPERUNA, MARIA MADALENA, SÃO FIDÉLIS, SÃO FRANCISCO DE ITABAPOANA, TRÊS RIOS CANTAGALO EDUCAÇÃO ESPECIAL Graduação em Pedagogia e/ou

Leia mais

Ministério Público do Rio de Janeiro Av. Marechal Câmara, 370 Centro CEP 20020-080 (em frente ao Protocolo)

Ministério Público do Rio de Janeiro Av. Marechal Câmara, 370 Centro CEP 20020-080 (em frente ao Protocolo) Pontos de coleta Rio de Janeiro Clube Naval Av. Rio Branco, 180 Centro Rio de Janeiro Primeira Igreja Batista do Recreio Rua Helena Manela, 101, Recreio, Rio de Janeiro Superintendência Regional da Receita

Leia mais

26.03.10 29.03.10 018216

26.03.10 29.03.10 018216 CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ C129 Caderno de turismo do Estado do Rio de Janeiro : passaporte para o desenvolvimento do Estado / [João Carlos Gomes, organização].

Leia mais

PROGRAMA O Drama MAIS da Inclusã EDUCAÇÃO - o PME Perversa

PROGRAMA O Drama MAIS da Inclusã EDUCAÇÃO - o PME Perversa PROGRAMA MAIS O Drama EDUCAÇÃO da Inclusão - PME Perversa Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Currículos e Educação Integral Construção da Política de Educação Integral no

Leia mais

Consultoria e Assessoria Técnica de Engenharia à SEA para Elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS)

Consultoria e Assessoria Técnica de Engenharia à SEA para Elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE SEA Consultoria e Assessoria Técnica de Engenharia à SEA para Elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) VOLUME 2 Diagnóstico

Leia mais

MAPA DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AOS IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NAS ÁREAS SOCIAL, SAÚDE E AMBIENTE

MAPA DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AOS IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NAS ÁREAS SOCIAL, SAÚDE E AMBIENTE FEVEREIRO DE 2011 MAPA DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AOS IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NAS ÁREAS SOCIAL, SAÚDE E AMBIENTE Coordenação Geral Martha Macedo de Lima Barata

Leia mais

26.03.10 29.03.10 018216

26.03.10 29.03.10 018216 1 CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ C129 Caderno de turismo do Estado do Rio de Janeiro : passaporte para o desenvolvimento do Estado / [João Carlos Gomes,

Leia mais

Seja a mudança que você quer ver no mundo.

Seja a mudança que você quer ver no mundo. C E N S O D A P O P U L A Ç Ã O I N F A N T O J U V E N I L A B R I G A D A N O E S T A D O D O R I O D E J A N E I R O 3 4 C E N S O D A P O P U L A Ç Ã O I N F A N T O J U V E N I L A B R I G A D A N

Leia mais

QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Resumo: Vanessa Campagnac Thaís C. Ferraz Thiago Soliva Poucas pesquisas foram realizadas objetivando

Leia mais

SES/ SAS/ SAECA 4ª reunião ordinária da da CIB CIB

SES/ SAS/ SAECA 4ª reunião ordinária da da CIB CIB SES/ SAS/ SAECA 4ª reunião ordinária da CIB CREDENCIAMENTOS Processo - E-08/05034/2012 - Credenciamento da Unidade de Saúde CAPS-IMBARIÊ, CNES nº 7032862, localizado no Município de Duque de Caxias RJ

Leia mais

ATO DO PRESIDENTE PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1231, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015.

ATO DO PRESIDENTE PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1231, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015. Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Transportes Departamento de Transportes Rodoviários ATO DO PRESIDENTE PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1231, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015. REAJUSTA AS TARIFAS

Leia mais

Distribuição Eletrônica de Execuções Fiscais

Distribuição Eletrônica de Execuções Fiscais Distribuição Eletrônica de Execuções Fiscais Requisitos: Para que a distribuição eletrônica ocorra são necessários: 1. Um sistema apto a criar um arquivo de texto cujos dados estejam de acordo com a formatação

Leia mais

Conselho Deliberativo. Presidente José Maurício de Lima Nolasco. Vice-Presidente Jonas Lopes de Carvalho Junior

Conselho Deliberativo. Presidente José Maurício de Lima Nolasco. Vice-Presidente Jonas Lopes de Carvalho Junior Conselho Deliberativo Presidente José Maurício de Lima Nolasco Vice-Presidente Jonas Lopes de Carvalho Junior Conselheiros Aluisio Gama de Souza José Gomes Graciosa Marco Antonio Barbosa de Alencar José

Leia mais

Sistema DCP. Provimento CGJ 63/2012. Alvará de Soltura Interior

Sistema DCP. Provimento CGJ 63/2012. Alvará de Soltura Interior Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012 Alvará de Soltura Interior Índice 1. Informações Iniciais... 3 2. Utilização do Texto Alvará de Soltura... 3 2.1. Andamento 52 - Digitação de Documentos... 3 3. Recebimento

Leia mais

O Desenvolvimento Humano no Estado do Rio de Janeiro na década de 90: uma análise comparada

O Desenvolvimento Humano no Estado do Rio de Janeiro na década de 90: uma análise comparada O Desenvolvimento Humano no Estado do Rio de Janeiro na década de 90: uma análise comparada Eduardo Neto Érica Amorim Mauricio Blanco Rudi Rocha 1. Introdução Ao longo da última década, o Brasil vêem experimentando

Leia mais

11ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CIB/RJ

11ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CIB/RJ 11ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CIB/RJ Anexo I Patologias com indicação de internação em UTI Cardiovascular Neurológica Infarto Agudo do Miocárdio, Choque Cardiogênico, Arritmia Complexa (requer monitorização

Leia mais

Seção Nº Linha/Seção Cat Tipo. Tarifa (R$)

Seção Nº Linha/Seção Cat Tipo. Tarifa (R$) Seção Nº Linha/Seção Cat Tipo Tarifa (R$) RJ 101 AUTO ÔNIBUS FAGUNDES LTDA. 0 430 M Niterói - São José SA O 3,60 0 431 M Niterói - Monjolos SA C 3,60 0 701 M Alcântara - Itaboraí (via Bernardino) SA O

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE - SEA INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE - INEA

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE - SEA INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE - INEA GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE - SEA INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE - INEA RESOLUÇÃO INEA Nº 15 DE 23 DE SETEMBRO DE 2010 ESTABELECE OS PROCEDIMENTOS A SEREM ADOTADOS

Leia mais

APLICAÇÃO DA TEORIA DOS CONJUNTOS FUZZY NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: UMA ANÁLISE DA GERAÇÃO DE MASSA SALARIAL DA INDÚSTRIA EM 2006.

APLICAÇÃO DA TEORIA DOS CONJUNTOS FUZZY NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: UMA ANÁLISE DA GERAÇÃO DE MASSA SALARIAL DA INDÚSTRIA EM 2006. APLICAÇÃO DA TEORIA DOS CONJUNTOS FUZZY NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: UMA ANÁLISE DA GERAÇÃO DE MASSA SALARIAL DA INDÚSTRIA EM 2006. Guilherme Luis Nilson Pinto de Carvalho Doutorando em Economia UFF Jorge

Leia mais

DEFINIÇÃO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

DEFINIÇÃO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. DEFINIÇÃO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Gláucio José Marafon 1 João Rua 1 Adriana Paula da Silva Galhardo 2 Alvaro Henrique de Souza Ferreira 2 Ivan Luiz de Oliveira

Leia mais

INTERNADOS INVOLUNTARIAMENTE

INTERNADOS INVOLUNTARIAMENTE 2012 RELATÓRIO do MÓDULO DE SAÚDE MENTAL - 2012 O Módulo de Saúde Mental - MSM é um sistema informatizado desenvolvido para o envio das notificações de internações psiquiátricas involuntárias, bem como

Leia mais

DESBUROCRATIZAÇÃO ELETRÔNICA NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (EDIÇÃO 2005)

DESBUROCRATIZAÇÃO ELETRÔNICA NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (EDIÇÃO 2005) ASSESSORIA DE INFRA ESTRUTURA E NOVOS INVESTIMENTOS IEL-RJ INSTITUTO EUVALDO LODI DESBUROCRATIZAÇÃO ELETRÔNICA NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (EDIÇÃO 2005) Dezembro de 2005 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SISU 1ª EDIÇÃO DE 2016 COMUNICADO OFICIAL Nº 4

PROCESSO SELETIVO SISU 1ª EDIÇÃO DE 2016 COMUNICADO OFICIAL Nº 4 UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGRAD PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DAE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR COSEAC COORDENAÇÃO DE SELEÇÃO ACADÊMICA PROCESSO SELETIVO SISU 1ª EDIÇÃO DE 2016 COMUNICADO

Leia mais

PECAM Programa Estadual de Captação e Gestão de Recursos para Municípios

PECAM Programa Estadual de Captação e Gestão de Recursos para Municípios PECAM Programa Estadual de Captação e Gestão de Recursos para Municípios Capacitação em Gerenciamento de Projetos e em Gestão de Convênios Regis Fichtner Secretário de Estado Chefe da Casa Civil José Candido

Leia mais

PECAM Programa Estadual de Captação e Gestão de Recursos para Municípios

PECAM Programa Estadual de Captação e Gestão de Recursos para Municípios PECAM Programa Estadual de Captação e Gestão de Recursos para Municípios Capacitação em Gerenciamento de Projetos e em Gestão de Convênios Regis Fichtner Secretário de Estado Chefe da Casa Civil José Candido

Leia mais

M E M O R A N D O CARÊNCIA DE VARAS FEDERAIS NA 2 A REGIÃO. 1. Introdução

M E M O R A N D O CARÊNCIA DE VARAS FEDERAIS NA 2 A REGIÃO. 1. Introdução M E M O R A N D O CARÊNCIA DE VARAS FEDERAIS NA 2 A REGIÃO 1. Introdução A Lei nº 12.011, de 04 de agosto de 2009, dispõe sobre a criação de 230 (duzentas e trinta) varas federais, destinadas, precipuamente,

Leia mais

Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012

Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012 Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012 Alvará de Soltura Fórum Central e Regionais Índice 1. Informações Iniciais...3 2. Utilização do Texto Alvará de Soltura...3 2.1. Andamento 52 - Digitação de Documentos...3

Leia mais

CENTRO DE INTERNET COMUNITÁTRIA - CICS

CENTRO DE INTERNET COMUNITÁTRIA - CICS Araruama Rua Dr. Bernardo Vasconcelo, nº 425 - Centro CENTRO DE INTERNET COMUNITÁTRIA - CICS RELAÇÃO DOS ENDEREÇOS DOS CICS - MUNICÍPIOS Arraial do Cabo Rua Duque de Caxias, n 37 Praia dos Anjos Centro

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 30.03.2015

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 30.03.2015 DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 30.03.2015 APROVA A TABELA DE PLANTÃO DOS DEFENSORES PÚBLICOS PARA O MÊS DE ABRIL DE 2015, NOS TERMOS DA RESOLUÇÃO Nº 430/2007:

Leia mais

Nome da Unidade Endereço da Unidade Telefone da Unidade E-mails funcionais dos Membros

Nome da Unidade Endereço da Unidade Telefone da Unidade E-mails funcionais dos Membros PROMOTORIA DE JUSTIÇA JUNTO ÀS TURMAS RECURSAIS CRIMINAIS DA CAPITAL AVENIDA MARECHAL CÂMARA 350 7º ANDAR 20020080 CENTRO RIO DE carlara@mprj.mp.br PROMOTORIA DE JUSTIÇA JUNTO AO XVIII JUIZADO ESPECIAL

Leia mais

Distribuição espacial dos polos regionais do Cederj: uma análise estatística

Distribuição espacial dos polos regionais do Cederj: uma análise estatística 82 doi: 10.1590/S0104-40362016000100004 Distribuição espacial dos polos regionais do Cederj: uma análise estatística Keila Mara Cassiano a Fátima Kzam Damaceno de Lacerda b Carlos Eduardo Bielschowsky

Leia mais

Rede credenciada de laboratórios - Unimed Rio HOSPITAL

Rede credenciada de laboratórios - Unimed Rio HOSPITAL ESTE ZONA SUL ZONA CENTRAL Rede credenciada de laboratórios - Unimed Rio HOSPITAL BAIRRO Ômega Alfa 02 Beta 02 Delta 02 Plus BRONSTEIN - LABORATÓRIO CENTRO LAB MED DR SÉRGIO FRANCO CENTRO LAB MED PAT CL

Leia mais

004 - Assistente Técnico de Trânsito PAGINA: 2 551338 FABIANA CARVALHO DE SOUZA LOURENCO 004 RIO DE JANEIRO 615062 FABIANA CARVALHO SANTO 004 SAO JOAO

004 - Assistente Técnico de Trânsito PAGINA: 2 551338 FABIANA CARVALHO DE SOUZA LOURENCO 004 RIO DE JANEIRO 615062 FABIANA CARVALHO SANTO 004 SAO JOAO 004 - Assistente Técnico de Trânsito PAGINA: 1 392939 FABBIO FELIPE MENEZES 004 RIO DE JANEIRO 349744 FABIA APRIGIO DA SILVA 004 RIO DE JANEIRO 330080 FABIA CRISTINA DOS SANTOS 004 NOVA IGUACU 736582 FABIA

Leia mais

Rede credenciada* de hospitais - Unimed Rio BAIRRO

Rede credenciada* de hospitais - Unimed Rio BAIRRO ZONA OESTE ZONA SUL ZONA CENTRAL HOSPITAL Rede credenciada* de hospitais - Unimed Rio BAIRRO Alfa 02 Beta 02 Delta 02 Ômega Plus AMPARO FEMININO DE 1912 RIO COMPRIDO x x x x CASA DE PORTUGAL RIO COMPRIDO

Leia mais

CONSELHO DIRETOR ATO DO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO INEA Nº 120 DE 17 DE JUNHO DE 2015.

CONSELHO DIRETOR ATO DO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO INEA Nº 120 DE 17 DE JUNHO DE 2015. Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado do Ambiente SEA Instituto Estadual do Ambiente INEA CONSELHO DIRETOR ATO DO CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO INEA Nº 120 DE 17 DE JUNHO DE 2015. PRORROGA

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE LEITOS EM HOSPITAL PSIQUIÁTRICO

DISTRIBUIÇÃO DE LEITOS EM HOSPITAL PSIQUIÁTRICO DISTRIBUIÇÃO DE LEITOS EM HOSPITAL PSIQUIÁTRICO LEITOS FECHADOS HE Teixeira Brandão Carmo: Fechado em dez/05. ( 280 LEITOS,PNASH 2002). Clínica de Repouso Valência RJ: fechada em set/2007.( 200 LEITOS,PNASH

Leia mais

COMARCA DE ANGRA DOS REIS

COMARCA DE ANGRA DOS REIS COMARCA DE ANGRA DOS REIS 1ª VARA DE FAMÍLIA, DA INFÂNCIA, DA JUVENTUDE E DO IDOSO - (competência na área da Infância e da Juventude e do Idoso, incluindo Endereço: PRAÇA MARQUÊS DE TAMANDARÉ Nº 156 -

Leia mais

Demanda Potencial e Universidade: notas sobre a Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Demanda Potencial e Universidade: notas sobre a Região Metropolitana do Rio de Janeiro Demanda Potencial e Universidade: notas sobre a Região Metropolitana do Rio de Janeiro Documento de Trabalho nº 29 Série Educação em Números Edson Nunes Enrico Martignoni Márcia Marques de Carvalho Março

Leia mais

Rio de Janeiro RIO DE JANEIRO. 5º Balanço. maio/setembro 2O12. O círculo virtuoso do desenvolvimento

Rio de Janeiro RIO DE JANEIRO. 5º Balanço. maio/setembro 2O12. O círculo virtuoso do desenvolvimento RIO DE JANEIRO O círculo virtuoso do desenvolvimento 5º Balanço maio/setembro 2O12 Apresentação A segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) continua quebrando recordes. A cada balanço

Leia mais

CADERNO DE TURISMO: APOIO À ORIENTAÇÃO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CADERNO DE TURISMO: APOIO À ORIENTAÇÃO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CADERNO DE TURISMO: APOIO À ORIENTAÇÃO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Autores Dayane Moraes Vidal, Eduardo Araujo de Melo, Fellipe Viêtas Rodrigues, Gabriel Campos Pereira da Costa,

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 28.07.2015

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 28.07.2015 DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 28.07.2015 APROVA a Tabela de Plantão dos Defensores Públicos para o mês de AGOSTO DE 2015, nos termos da RESOLUÇÃO nº 430/2007:

Leia mais

SEGUNDO TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011-2012

SEGUNDO TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011-2012 O SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INSDUSTRIAS DA CONSTRUCAO PESADA INTERMUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO, CNPJ n. 05.400.195/0001-80, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). NILSON DUARTE COSTA,

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRI/2015

CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRI/2015 CENÁRIO ECONÔMICO PLANO UNIFICADO 2º TRIMESTRE DE 2015 1 CENÁRIO ECONÔMICO O segundo trimestre do ano de 2015 demonstrou uma aceleração da deterioração dos fatores macroeconômicos no Brasil, com aumento

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 172, DE 26 DE JANEIRO DE 2006

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 172, DE 26 DE JANEIRO DE 2006 Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 172, DE 26 DE DE 2006 Homologa processo de adesão ao Programa de Reestruturação e Contratualização dos Hospitais Filantrópicos no Sistema Único de Saúde

Leia mais

DESBUROCRATIZAÇÃO ELETRÔNICA NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

DESBUROCRATIZAÇÃO ELETRÔNICA NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DESBUROCRATIZAÇÃO ELETRÔNICA NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Junho de 2002 Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro Presidente Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira Diretoria Operacional

Leia mais

MAPA DA VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FRENTE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS. 2014

MAPA DA VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FRENTE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS. 2014 i MAPA DA VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FRENTE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS. 2014 Coordenação Geral - Martha Macedo de Lima Barata D.Sc. Coordenação Técnica - Ulisses

Leia mais

2 Os indicadores sociais e educacionais e a qualidade da Educação nos municípios fluminenses

2 Os indicadores sociais e educacionais e a qualidade da Educação nos municípios fluminenses 24 2 Os indicadores sociais e educacionais e a qualidade da Educação nos municípios fluminenses A autonomia municipal adquirida com a CF/88 intensificou o processo de emancipação municipal. Como conseqüência,

Leia mais

SINDICATOS ASSOCIADOS AO SISTEMA FIRJAN

SINDICATOS ASSOCIADOS AO SISTEMA FIRJAN SINDICATOS ASSOCIADOS AO SISTEMA FIRJAN Sindicato Endereço Contato Telefônico Site E-mail INDUSCIMENTO - SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE ARTEFATOS DE CIMENTO ARMADO, LADRILHOS HIDRÁULICOS E PRODUTOS DE CIMENTO

Leia mais

VOLUME. Diagnóstic. Setembro, 2013 Rev.00 1/252. de Resíduos Sólidos (PERS) Volume 2: Diagnóstico

VOLUME. Diagnóstic. Setembro, 2013 Rev.00 1/252. de Resíduos Sólidos (PERS) Volume 2: Diagnóstico GOVERNOO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE SEA Consultoria e Assessoria Técnica dee Engenharia à SEA para Elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) VOLUME 2 Diagnóstic

Leia mais

Indicador Trimestral de PIB do Espírito Santo

Indicador Trimestral de PIB do Espírito Santo SUMÁRIO EXECUTIVO O Produto Interno Bruto (PIB) do estado do Espírito Santo é calculado anualmente pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) em parceria com o Instituto eiro de Geografia e Estatística

Leia mais

ANEXO VII SERVIDORES E/OU EMPREGADOS NÃO INTEGRANTES DO QUADRO PRÓPRIO

ANEXO VII SERVIDORES E/OU EMPREGADOS NÃO INTEGRANTES DO QUADRO PRÓPRIO Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro DGTEC - DEPTO DE RELACIONAMENTO COM O USUARIO ANEXO VII SERVIDORES E/OU EMPREGADOS NÃO INTEGRANTES DO QUADRO PRÓPRIO Data da última atualização: 31/07/2012

Leia mais

CEJA ENDEREÇOS TELEFONES

CEJA ENDEREÇOS TELEFONES CEJA ENDEREÇOS TELEFONES Araruama CIEP Brizolão 148 Professor Carlos Élio Vogas da Silva Rua Oscar Clark, s/nº - Parque Mataruna - Araruama - RJ (22) 2665-5953 (22) 2665-5431 Arraial do Cabo Maricá CEJA

Leia mais

ANÁLISE DE OFERTA DE SERVIÇOS DE CONTABILIDADE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

ANÁLISE DE OFERTA DE SERVIÇOS DE CONTABILIDADE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ANÁLISE DE OFERTA DE SERVIÇOS DE CONTABILIDADE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Paulo Sérgio Siqueira Bastos Rio de Janeiro RJ Contador da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro; Pós-graduado em Controladoria

Leia mais