Rápida revisão do Modelo Relacional

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rápida revisão do Modelo Relacional"

Transcrição

1

2 Rápida revisão do Modelo Relacional Conceito de relação Tuplas e atributos

3 Rápida revisão do Modelo Relacional Regras de integridade Entidade: Deve existir uma chave primária com valor único e não-nulo. Referencial (chave estrangeira): O valor da chave estrangeira deve existir no domínio de valores da chave primária referenciada. Pode conter valores nulos.

4 Rápida revisão do Modelo Relacional Álgebra relacional Seleção Obs.: alguns autores usam o termo restrição. Retorna uma relação contendo tuplas a partir de uma condição.

5 Rápida revisão do Modelo Relacional Álgebra relacional Projeção Retorna uma relação contendo sub-tuplas a partir da remoção dos atributos da relação original. Ou simplesmente: retorna as colunas selecionadas da relação original.

6 Rápida revisão do Modelo Relacional Álgebra relacional Produto Retorna uma relação contendo todas as combinações possíveis de tuplas. Também conhecido como produto cartesiano.

7 Rápida revisão do Modelo Relacional Álgebra relacional Intersecção Retorna uma relação contendo todas as tuplas em comum de duas relações.

8 Rápida revisão do Modelo Relacional Álgebra relacional União Retorna uma relação contendo todas as tuplas que aparecem em duas relações.

9 Rápida revisão do Modelo Relacional Álgebra relacional Diferença Retorna uma relação contendo todas as tuplas que aparecem na primeira relação e que não estão presentes na segunda relação.

10 Rápida revisão do Modelo Relacional Álgebra relacional Junção natural Retorna uma relação contendo todas as possíveis tuplas a partir de uma combinação de duas tuplas (uma de cada relação). Cada tupla que participa da combinação possui um valor em comum. Obs.: as operações de produto e intersecção são casos especiais de junção.

11

12 Rápida revisão de SQL Data Definition Language (DDL) CREATE ALTER DROP Comando Descrição Cria uma nova tabela no banco de dados. Modifica a estrutura de um objeto no banco de dados (ex.: tabela, atributos, etc.). Remove uma tabela do banco de dados.

13 Rápida revisão de SQL Data Manipulation Language (DML) SELECT INSERT UPDATE DELETE Comando Descrição Seleciona registros de uma ou mais tabelas. Insere um registro na tabela. Atualiza um ou mais registros na tabela. Remove um ou mais registros na tabela.

14 Preparando o ambiente para o tutorial Certifique-se que o MySQL Server 5.7 esteja instalado em sua máquina. Entre no MySQL Workbench e escolha a instância do MYSQL instalado. Através do MySQL Workbench, vamos carregar as tabelas do tutorial. Navegue no menu File -> Open SQL Script. Escolha o arquivo aula.sql, na pasta descompactada em sua máquina. Observe o script carregado na área de trabalho.

15 Preparando o ambiente para o tutorial

16 Preparando o ambiente para o tutorial Execute o script carregado, clicando no ícone com um raio. Observe se não ocorreu nenhum erro de execução. Do lado direito, clique com o botão em cima do esquema sys e escolha a opção Refresh All. Observe se o novo esquema aula e sua tabelas foram criadas corretamente.

17 Explorando os dados Expanda o esquema aula, clique com o botão direito na tabela customers e escolha a opção Select Rows Limit Observe o resultado e repita o procedimento para a tabela orders.

18

19 Explorando os dados Modifique a consulta na aba customers para obter todos os clientes com salário maior que 5000: SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE SALARY > 5000; Para executar a consulta, basta clicar no ícone com um raio. Obs. 1: Se o script possui mais de uma linha, todas serão executadas. Obs. 2: Para executar apenas uma linha do script, selecione a linha e clique no botão de execução.

20 Explorando os dados

21 Explorando os dados Execute algumas consultas para relembrar o uso do SELECT: SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE SALARY = 2000; SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE SALARY!= 2000; SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE SALARY <> 2000; SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE SALARY >= 6500; SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE AGE >= 25 AND SALARY >= 6500;

22 Explorando os dados Execute algumas consultas para relembrar o uso do SELECT: SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE AGE >= 25 OR SALARY >= 6500; SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE AGE IS NOT NULL; SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE NAME LIKE 'Ma%'; SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE AGE IN ( 25, 27 ); SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE AGE BETWEEN 25 AND 27;

23 Explorando os dados Execute algumas consultas para relembrar o uso do SELECT: SELECT AGE FROM CUSTOMERS WHERE EXISTS (SELECT AGE FROM CUSTOMERS WHERE SALARY > 6500); SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE AGE > ALL (SELECT AGE FROM CUSTOMERS WHERE SALARY > 6500); SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE AGE > ANY (SELECT AGE FROM CUSTOMERS WHERE SALARY > 6500);

24 Explorando os dados Execute algumas consultas para relembrar o uso do SELECT: SELECT COUNT(*) FROM CUSTOMERS; SELECT CURRENT_TIMESTAMP; SELECT ID, NAME, SALARY FROM CUSTOMERS WHERE NAME = 'Maria'; SELECT ID, NAME, SALARY FROM CUSTOMERS WHERE SALARY LIKE '200%'; SELECT TOP 3 * FROM CUSTOMERS; SELECT * FROM CUSTOMERS LIMIT 3;

25 Operações de agregação Cláusula ORDER BY Ordena os registros em ordem crescente ou decrescente, baseado em uma ou mais colunas. No caso de mais uma coluna, a ordem define o processo de ordenação. Em alguns SGBDs, o default é a ordem ascendente. Exemplo: SELECT * FROM CUSTOMERS ORDER BY NAME, SALARY;

26 Operações de agregação Cláusula ORDER BY

27 Operações de agregação Cláusula ORDER BY Ordenando na ordem decrescente SELECT * FROM CUSTOMERS ORDER BY NAME DESC;

28 Operações de agregação Cláusula GROUP BY Agrupa dados idênticos, de acordo com as colunas selecionadas. Podem ser usadas com funções de agregação (ex.: SUM, AVG, MAX, MIX, etc.) Exemplo: SELECT NAME, SUM(SALARY) FROM CUSTOMERS GROUP BY NAME;

29 Operações de agregação Cláusula GROUP BY Pode ser usada em conjunto com a cláusula ORDER BY Exemplo: SELECT NAME, SUM(SALARY) FROM CUSTOMERS GROUP BY NAME ORDER BY SALARY DESC;

30 Operações de agregação Cláusula HAVING Especifica condições de filtro em um agrupamento previamente existente. A cláusula WHERE aplica condições em colunas selecionadas. A cláusula HAVING aplica condições em grupos criados pelo GROUP BY. Exemplo: SELECT ID, NAME, AGE, SALARY FROM CUSTOMERS GROUP BY NAME HAVING SALARY >= 2000;

31 Operações de agregação Cláusula HAVING

32 Operações de agregação Cláusula DISTINCT Elimina todos os registros duplicados, retornando apenas uma tupla para cada conjunto em duplicidade. Exemplo: SELECT DISTINCT SALARY FROM CUSTOMERS ORDER BY SALARY;

33 Operações de Junção Chaves estrangeiras Através das chaves estrangeiras será possível combinar duas ou mais tabelas em uma única relação. Observe a tabela Orders. Veja que o atributo CUSTOMER_ID possui o mesmo domínio que o atributo ID de Customers. Vamos alterar a tabela Orders para definir a chave estrangeira: ALTER TABLE ORDERS ADD FOREIGN KEY (Customer_ID) REFERENCES CUSTOMERS (ID);

34 Operações de Junção Chaves estrangeiras Observe a tabela Orders

35 Operações de Junção Chaves estrangeiras Observando as tabelas, é possível executar a consulta abaixo? DELETE FROM CUSTOMERS WHERE ID = 3;

36 Operações de Junção Combina registros de duas ou mais tabelas através de atributos com valores iguais. Para manter a integridade referencial, recomenda-se usar sempre as chaves (primária e estrangeira) das tabelas que participam da junção. Podemos combinar duas tabelas usando apenas a cláusula WHERE: SELECT ID, NAME, AGE, AMOUNT FROM CUSTOMERS, ORDERS WHERE CUSTOMERS.ID = ORDERS.CUSTOMER_ID;

37 Operações de Junção

38 Operações de Junção INNER JOIN LEFT JOIN RIGHT JOIN FULL JOIN SELF JOIN CARTESIAN JOIN

39 Operações de Junção INNER JOIN Cria uma nova tabela combinando os valores das colunas, de acordo com o predicado da cláusula. A consulta compara cada linha da Tabela1 com cada linha da Tabela2 para encontrar todos os pares que atendem ao predicado. Exemplo: SELECT ID, NAME, AMOUNT, DATE FROM CUSTOMERS INNER JOIN ORDERS ON CUSTOMERS.ID = ORDERS.CUSTOMER_ID;

40 Operações de Junção INNER JOIN

41 Operações de Junção LEFT JOIN Retorna todas as linhas da tabela à esquerda da junção, mesmo se não existir uma ou mais linhas na tabela à direita que atenda ao predicado. Se a tabela à direita não possuir linhas combinando, os seus atributos na tabela resultante serão preenchidos com NULL. Exemplo: SELECT ID, NAME, AMOUNT, DATE FROM CUSTOMERS LEFT JOIN ORDERS ON CUSTOMERS.ID = ORDERS.CUSTOMER_ID;

42 Operações de Junção LEFT JOIN

43 Operações de Junção RIGHT JOIN Retorna todas as linhas da tabela à direita da junção, mesmo se não existir uma ou mais linhas na tabela à esquerda que atenda ao predicado. Se a tabela à esquerda não possuir linhas combinando, os seus atributos na tabela resultante serão preenchidos com NULL. Exemplo: SELECT ID, NAME, AMOUNT, DATE FROM CUSTOMERS RIGHT JOIN ORDERS ON CUSTOMERS.ID = ORDERS.CUSTOMER_ID;

44 Operações de Junção RIGHT JOIN

45 Operações de Junção FULL JOIN Retorna a combinação dos resultados das junções à esquerda e à direita. A tabela resultante contém os registros de ambas as tabelas. Os atributos das linhas que não possuem combinação são preenchidos com NULL. ATENÇÃO: O MySQL não suporta o FULL JOIN! Como resolver? Usando a cláusula UNION ALL. União das junções à esquerda e à direita.

46 Operações de Junção FULL JOIN Exemplo do UNION ALL: SELECT ID, NAME, AMOUNT, DATE FROM CUSTOMERS LEFT JOIN ORDERS ON CUSTOMERS.ID = ORDERS.CUSTOMER_ID UNION ALL SELECT ID, NAME, AMOUNT, DATE FROM CUSTOMERS RIGHT JOIN ORDERS ON CUSTOMERS.ID = ORDERS.CUSTOMER_ID;

47 Operações de Junção FULL JOIN

48 Operações de Junção SELF JOIN Retorna a combinação de uma tabela com ela mesma. Usamos a cláusula WHERE para fazer o SELF JOIN no MySQL. Exemplo: SELECT a.id, b.name, a.salary FROM CUSTOMERS a, CUSTOMERS b WHERE a.salary < b.salary;

49 Operações de Junção SELF JOIN

50 Operações de Junção CARTESIAN JOIN Também chamado de CROSS JOIN. Retorna o produto cartesiano de todos os registros das duas tabelas. É uma operação muito pesada para grandes bases de dados! Exemplo: SELECT ID, NAME, AMOUNT, DATE FROM CUSTOMERS, ORDERS;

51 Operações de Junção CARTESIAN JOIN

52 Operação de União Cláusula UNION Usado para combinar os resultados de dois ou mais comandos SELECT. Não retorna registros duplicados. Alguns cuidados no uso do UNION: O número de colunas selecionadas em cada SELECT deverá ser o mesmo; Deverá ter o mesmo número de expressões das colunas (AVG, SUM, etc.) Deverá ter o mesmo tipo nas tuplas retornadas; A ordem de seleção das colunas deverá ser a mesma em cada SELECT.

53 Operação de União Cláusula UNION Exemplo: SELECT ID, NAME, AMOUNT, DATE FROM CUSTOMERS LEFT JOIN ORDERS ON CUSTOMERS.ID = ORDERS.CUSTOMER_ID UNION SELECT ID, NAME, AMOUNT, DATE FROM CUSTOMERS RIGHT JOIN ORDERS ON CUSTOMERS.ID = ORDERS.CUSTOMER_ID;

54 Operação de União Cláusula UNION

55 Consultas internas O SQL permite vários níveis de aninhamento de consultas. As consultas internas podem ser combinadas com as cláusulas SELECT, INSERT, UPDATE e DELETE, através de um operador lógico ou relacional.

56 Consultas internas Algumas regras de uso: As consultas internas são encapsuladas entre parênteses e são executadas a partir do seu nível mais interno. A consulta interna deverá ter apenas uma coluna selecionada na cláusula SELECT; A cláusula ORDER BY não é permitida em uma consulta interna; Se a consulta interna retornar mais de um registro, o resultado deverá ser tratado por cláusulas que recebem conjuntos de linhas (ex.: operador IN).

57 Consultas internas Exemplo: SELECT * FROM CUSTOMERS WHERE ID IN (SELECT ID FROM CUSTOMERS WHERE SALARY > 4500) ;

58 Consultas internas

59 Tutorial avançado de SQL com MySQL Ver Parte II do livro Learning MySQL. Fazer todos os exemplos e exercícios dos capítulos 4 a 9.

Comandos de Manipulação

Comandos de Manipulação SQL - Avançado Inserção de dados; Atualização de dados; Remoção de dados; Projeção; Seleção; Junções; Operadores: aritméticos, de comparação,de agregação e lógicos; Outros comandos relacionados. SQL SQL

Leia mais

SQL Linguagem de Manipulação de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Manipulação de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Manipulação de Dados Banco de Dados SQL DML SELECT... FROM... WHERE... lista atributos de uma ou mais tabelas de acordo com alguma condição INSERT INTO... insere dados em uma tabela DELETE

Leia mais

Álgebra Relacional. Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída. Operações básicas:

Álgebra Relacional. Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída. Operações básicas: Álgebra Relacional Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída operação (REL 1 ) REL 2 operação (REL 1,REL 2 ) REL 3 Operações básicas: seleção projeção

Leia mais

FEAP - Faculdade de Estudos Avançados do Pará PROFª LENA VEIGA PROJETOS DE BANCO DE DADOS UNIDADE V- SQL

FEAP - Faculdade de Estudos Avançados do Pará PROFª LENA VEIGA PROJETOS DE BANCO DE DADOS UNIDADE V- SQL Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação. O Departamento de Pesquisas da IBM desenvolveu a SQL como forma de interface para

Leia mais

SQL TGD/JMB 1. Projecto de Bases de Dados. Linguagem SQL

SQL TGD/JMB 1. Projecto de Bases de Dados. Linguagem SQL SQL TGD/JMB 1 Projecto de Bases de Dados Linguagem SQL SQL TGD/JMB 2 O que é o SQL? SQL ("ess-que-el") significa Structured Query Language. É uma linguagem standard (universal) para comunicação com sistemas

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício Introdução à Banco de Dados Nathalia Sautchuk Patrício Histórico Início da computação: dados guardados em arquivos de texto Problemas nesse modelo: redundância não-controlada de dados aplicações devem

Leia mais

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável.

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. SQL (Structured Query Language) SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. Além de permitir a realização de consultas, SQL possibilita: definição

Leia mais

Básico da Linguagem SQL. Definição de Esquemas em SQL. SQL(Structured Query Language)

Básico da Linguagem SQL. Definição de Esquemas em SQL. SQL(Structured Query Language) Básico da Linguagem SQL Definição de Esquemas em SQL SQL(Structured Query Language) Desenvolvida como a linguagem de consulta do protótipo de SGBD Sistema R (IBM, 1976). Adotada como linguagem padrão de

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Tópicos Especiais Modelagem de Dados Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Leia mais

3) Palavra-chave distinct (select-from). Obter apenas os pibs distintos entre si.

3) Palavra-chave distinct (select-from). Obter apenas os pibs distintos entre si. NOME: BRUNO BRUNELI BANCO DE DADOS - ADS create database ProducaoMinerais use ProducaoMinerais create table Mineral( nome varchar(15) primary key, preco real) create table Pais( nome varchar(30) primary

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) (Structured Query Language) I DDL (Definição de Esquemas Relacionais)... 2 I.2 Domínios... 2 I.3 Criação de Tabelas... 2 I.4 Triggers... 4 II DML Linguagem para manipulação de dados... 5 II.2 Comando SELECT...

Leia mais

Ex.: INSERT INTO tmpautor (CDAUTOR, NMAUTOR) VALUES (1, Renato Araújo )

Ex.: INSERT INTO tmpautor (CDAUTOR, NMAUTOR) VALUES (1, Renato Araújo ) PRONATEC - Programador de Sistemas Banco de Dados 1) Incluindo linhas nas tabelas a. Para incluir linhas em tabelas utilize o comando INSERT INTO INSERT INTO tabela [ ( coluna [, coluna,...] ) ] VALUES

Leia mais

SQL. Prof. Márcio Bueno. {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com

SQL. Prof. Márcio Bueno. {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com SQL Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com Material dos professores Ana Carolina Salgado, Fernando Foncesa e Valéria Times (CIn/UFPE) SQL SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta

Leia mais

S Q L 31/03/2010. SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada

S Q L 31/03/2010. SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Robson Fidalgo SQL SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada Apesar do QUERY no nome, não é apenas de consulta,

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Fundamentos de SQL Structured Query Language Aula2 Apresentado por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685

Leia mais

S Q L 15/01/2013. Enfoques de SQL. Enfoques de SQL SQL. Usos de SQL. SQL - Origem/Histórico. Gerenciamento de Dados e Informação

S Q L 15/01/2013. Enfoques de SQL. Enfoques de SQL SQL. Usos de SQL. SQL - Origem/Histórico. Gerenciamento de Dados e Informação Enfoques de SQL Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Valeria Times Bernadette Loscio Linguagem interativa de consulta (ad-hoc): usuários podem definir consultas independente

Leia mais

Structured Query Language (SQL)

Structured Query Language (SQL) SQL Histórico Structured Query Language (SQL) Foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation Language) para suas primeiras tentativas

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML INTRODUÇÃO A SQL - Structured Query Language, foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation

Leia mais

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida UFCD 787 Administração de base de dados Elsa Marisa S. Almeida 1 Objectivos Replicação de base de dados Gestão de transacções Cópias de segurança Importação e exportação de dados Elsa Marisa S. Almeida

Leia mais

Banco de Dados. Prof. Antonio

Banco de Dados. Prof. Antonio Banco de Dados Prof. Antonio SQL - Structured Query Language O que é SQL? A linguagem SQL (Structure query Language - Linguagem de Consulta Estruturada) é a linguagem padrão ANSI (American National Standards

Leia mais

SQL DML. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

SQL DML. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados I SQL DML Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br SQL - DML Os exemplos da aula serão elaborados para o esquema de dados a seguir: Empregado(matricula, nome, endereco, salario, supervisor,

Leia mais

Bases de Dados 2005/2006. Aula 5

Bases de Dados 2005/2006. Aula 5 Bases de Dados 2005/2006 Aula 5 Sumário -1. (T.P.C.) Indique diferenças entre uma tabela e uma relação. 0. A base de dados Projecto 1. SQL Join (variantes) a. Cross Join b. Equi-Join c. Natural Join d.

Leia mais

Programação SQL. INTRODUÇÃO II parte

Programação SQL. INTRODUÇÃO II parte Programação SQL INTRODUÇÃO II parte Programação SQL SELECT; INSERT; UPDATE; DELETE. Este conjunto de comandos faz parte da sublinguagem denominada por DML Data Manipulation Language (Linguagem de manipulação

Leia mais

SQL (Linguagem de Consulta Estruturada)

SQL (Linguagem de Consulta Estruturada) SQL (Linguagem de Consulta Estruturada) M.Sc. Cristiano Mariotti mscmariotti@globo.com Introdução à SQL 1 Visão Geral Introdução Comandos de Definição de Dados Comandos de Manipulação de Dados Introdução

Leia mais

António Rocha Nuno Melo e Castro

António Rocha Nuno Melo e Castro António Rocha Nuno Melo e Castro SQL- Strutured Query Language é a linguagem mais usada nas bases dados relacionais. Originalmente desenvolvida pela IBM Actualmente é um standard, o mais recente é o SQL:2003

Leia mais

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS CLAUDIO RIBEIRO DA SILVA MARÇO 1997 2 1 - CONCEITOS GERAIS DE 1.1 - Conceitos Banco de Dados - Representa

Leia mais

BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br Os comandos SQL podem ser agrupados em 3 classes: DDL Data Definition Language Comandos para a Definição

Leia mais

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER

EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER EXEMPLOS DE COMANDOS NO SQL SERVER Gerenciando Tabelas: DDL - DATA DEFINITION LANGUAG Criando uma tabela: CREATE TABLE CLIENTES ID VARCHAR4 NOT NULL, NOME VARCHAR30 NOT NULL, PAGAMENTO DECIMAL4,2 NOT NULL;

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL)

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Conceitos sobre a versão ANSI da SQL, a sublinguagem de definição de dados (DDL) e a sublinguagem de manipulação de dados (DML) Prof. Flavio Augusto C. Correia 1

Leia mais

Linguagem SQL. Comandos Básicos

Linguagem SQL. Comandos Básicos Linguagem SQL Comandos Básicos Caetano Traina Júnior Grupo de Bases de Dados e Imagens Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Universidade de São Paulo - São Carlos caetano@icmc.sc.usp.br Comando

Leia mais

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS Compreender e utilizar a linguagem SQL, na construção e manutenção de uma base de dados.

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS Compreender e utilizar a linguagem SQL, na construção e manutenção de uma base de dados. PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 12.ºH CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO MULTIMÉDIA ANO LECTIVO 2013/2014 6. LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO IV Pré-requisitos: - Planificar e estruturar bases

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

SQL S Q L. Introdução. Enfoques de SQL. SQL - Origem/Histórico. Usos de SQL. SQL - Vantagens. Banco de Dados. Fernando Fonseca Ana Carolina

SQL S Q L. Introdução. Enfoques de SQL. SQL - Origem/Histórico. Usos de SQL. SQL - Vantagens. Banco de Dados. Fernando Fonseca Ana Carolina Introdução Banco de Dados SQL Fernando Fonseca Ana Carolina SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada Apesar do QUERY no nome, não é apenas de consulta, permitindo definição (DDL)

Leia mais

Banco de Dados I Linguagem SQL Parte 2. Autor: Prof. Cláudio Baptista Adaptado por: Prof. Ricardo Antonello

Banco de Dados I Linguagem SQL Parte 2. Autor: Prof. Cláudio Baptista Adaptado por: Prof. Ricardo Antonello Banco de Dados I Linguagem SQL Parte 2 Autor: Prof. Cláudio Baptista Adaptado por: Prof. Ricardo Antonello Introdução Como vimos, um SGBD possui duas linguagens: DDL: Linguagem de Definição de Dados. Usada

Leia mais

Engenharia de Computação / Engenharia de Produção. Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira

Engenharia de Computação / Engenharia de Produção. Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira Unidade 3 SQL Engenharia de Computação / Engenharia de Produção Banco de Dados Prof. Maria das Graças da Silva Teixeira Material base: Banco de Dados, 2009.2, prof. Otacílio José Pereira Contexto na Disciplina

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Banco de Dados Professor Machado 1 Sistemas isolados Produção Vendas Compras Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Desvantagens:

Leia mais

f. Vocês podem selecionar todos os campos indicando-os, ou seja, sem usar * (boa prática) g. Muito relevante na manutenção de BD e de aplicações.

f. Vocês podem selecionar todos os campos indicando-os, ou seja, sem usar * (boa prática) g. Muito relevante na manutenção de BD e de aplicações. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: B1SGB - Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados Memória de aula Aula 11 1) Cláusulas SELECT e FROM a. Apesar de ser a primeira, ela é a

Leia mais

NOME SEXO CPF NASCIMENTO SALARIO

NOME SEXO CPF NASCIMENTO SALARIO Tutorial SQL Fonte: http://www.devmedia.com.br/articles/viewcomp.asp?comp=2973 Para começar Os Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Relacionais (SGBDr) são o principal mecanismo de suporte ao armazenamento

Leia mais

Ex.: INSERT INTO tmpautor (CDAUTOR, NMAUTOR) VALUES (1, Renato Araújo )

Ex.: INSERT INTO tmpautor (CDAUTOR, NMAUTOR) VALUES (1, Renato Araújo ) Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: B1SGB - Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados Memória de aula Aula 10 1) Incluindo linhas nas tabelas a. Para incluir linhas em tabelas

Leia mais

Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R. Standards ISO e ANSI SQL-86, SQL-89, SQL-92, SQL:1999, SQL:2003

Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R. Standards ISO e ANSI SQL-86, SQL-89, SQL-92, SQL:1999, SQL:2003 Bases de Dados Introdução à linguagem SQL História Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R Renomeada para SQL (Structured Query Language) Standards ISO e ANSI SQL-86, SQL-89,

Leia mais

SQL BÁSICO. Introdução. Prof. Suelane Garcia. Linguagem SQL (Structured Query Language)

SQL BÁSICO. Introdução. Prof. Suelane Garcia. Linguagem SQL (Structured Query Language) SQL BÁSICO Prof. Suelane Garcia Introdução 2 Linguagem SQL (Structured Query Language) Linguagem de Consulta Estruturada padrão para acesso a Banco de Dados. Usada em inúmeros Sistemas de Gerenciamento

Leia mais

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cláudio Luís V. Oliveira Janeiro de 2010 Definição "Um sistema cujo objetivo principal é gerenciar o acesso, a correta manutenção e a integridade dos

Leia mais

BASES DE DADOS I LTSI/2. Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011

BASES DE DADOS I LTSI/2. Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011 BASES DE DADOS I LTSI/2 Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011 Ao nível das linguagens de manipulação de dados (Data Manipulation Language - DML) o SQL

Leia mais

SQL92 DDL( RIS, ACTUALIZAÇÕES E VISTAS) DML (QUERIES, SUBQUERIES,JUNÇÕES, E OPERAÇÕES SOBRE CONJUNTOS)

SQL92 DDL( RIS, ACTUALIZAÇÕES E VISTAS) DML (QUERIES, SUBQUERIES,JUNÇÕES, E OPERAÇÕES SOBRE CONJUNTOS) SQL92 DDL( RIS, ACTUALIZAÇÕES E VISTAS) DML (QUERIES, SUBQUERIES,JUNÇÕES, E OPERAÇÕES SOBRE CONJUNTOS) SQL SQL, é uma linguagem de programação que foi desenvolvida para questionar bases de dados relacionais

Leia mais

SQL. Banco de Dados I. Componentes de SQL

SQL. Banco de Dados I. Componentes de SQL Banco de Dados I Adrovane Marques Kade 1 1 Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia adrovane.kade@bento.ifrs.edu.br 2011/1 ( Structured Query Language

Leia mais

BANCO DE DADOS Parte 4

BANCO DE DADOS Parte 4 BANCO DE DADOS Parte 4 A Linguagem SQL Introdução Desenvolvida pelo depto de pesquisa da IBM na década de 1970 (System R) Linguagem padrão de BD Relacionais; Apresenta várias padrões evolutivos: SQL86,

Leia mais

SQL. Profa. Msc. Fernanda Lígia Rodrigues Lopes. Disciplina: Fundamentos de Banco de Dados

SQL. Profa. Msc. Fernanda Lígia Rodrigues Lopes. Disciplina: Fundamentos de Banco de Dados SQL Profa. Msc. Fernanda Lígia Rodrigues Lopes Disciplina: Fundamentos de Banco de Dados Roteiro O que é SQL? Breve Histórico da SQL Usos da SQL Comandos SQL DDL Comandos SQL DML Comandos para consultas

Leia mais

Banco de Dados I. Linguagem de Consulta (parte I) DDL DML

Banco de Dados I. Linguagem de Consulta (parte I) DDL DML Banco de Dados I Linguagem de Consulta (parte I) DDL DML Linguagem de Consulta:SQL contéudo Structured Query Language Originalmente SEQUEL Structured English Query Language Projeta e Implementada pela

Leia mais

ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL. Carga horária: 32 Horas

ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL. Carga horária: 32 Horas ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL Carga horária: 32 Horas Pré-requisito: Para que os alunos possam aproveitar este treinamento ao máximo, é importante que eles tenham participado dos treinamentos

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 1 1- Bancos de dados compreendem desde agendas telefônicas até sistemas computadorizados. (Sim) 2- Só podemos instalar o SQL Server Express se tivermos

Leia mais

Banco de Dados I SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

Banco de Dados I SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados I SQL DDL Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Introdução Modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de padrão SQL (Structured Query Language)

Leia mais

BDII SQL Junção Revisão 8

BDII SQL Junção Revisão 8 exatasfepi.com.br BDII SQL Junção Revisão 8 André Luís Duarte Leais são as feridas feitas pelo amigo, mas os beijos do inimigo são enganosos. Provérbios 27:6 SQL Introdução Produto cartesiano Nomes alternativos

Leia mais

EXERCÍCIOS PRÁTICOS. Banco de Dados

EXERCÍCIOS PRÁTICOS. Banco de Dados EXERCÍCIOS PRÁTICOS Banco de Dados Introdução ao uso do SQL Structured Query Language, considerando tanto DDL Data Definition Language quanto DML Data Manipulation Language. Banco de Dados selecionado:

Leia mais

Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. (http://bidu.lab.ic.unicamp.br/~celio/metasql.php)

Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. Exemplo Clínica. (http://bidu.lab.ic.unicamp.br/~celio/metasql.php) Clínica Todos os exemplos apresentados utilizam o SGBD Postgre - open source Documentação: http://www.postgresql.org/docs (http://bidu.lab.ic.unicamp.br/~celio/metasql.php) Ambulatorios(numero, andar,

Leia mais

SQL. Structured Query Language. Copyright 2003 2014 Prof. Edison Andrade Martins Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.

SQL. Structured Query Language. Copyright 2003 2014 Prof. Edison Andrade Martins Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti. SQL Structured Query Language Copyright 2003 2014 Prof. Edison Andrade Martins Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.br Sumário 1.CREATE TABLE... 5 1.1. Sintaxe... 5 1.2. A instrução CREATE TABLE

Leia mais

Curso: SQL Básico. Padrão de linguagem de consulta relacional aceito pelos comitês ANSI e ISO.

Curso: SQL Básico. Padrão de linguagem de consulta relacional aceito pelos comitês ANSI e ISO. Curso: SQL Básico Glauco Luiz Rezende de Carvalho glauco.rezende@banese.com.br Este material foi baseado e adaptado pelo material do Prof. MSc. Fábio Soares Silva da Universidade Tiradentes - UNIT SQL

Leia mais

Escrito por Sex, 14 de Outubro de 2011 23:12 - Última atualização Seg, 26 de Março de 2012 03:33

Escrito por Sex, 14 de Outubro de 2011 23:12 - Última atualização Seg, 26 de Março de 2012 03:33 Preço R$ 129.00 Compre aqui SUPER PACOTÃO 3 EM 1: 186 Vídeoaulas - 3 dvd's - 10.5 Gybabyte. 1) SQL 2) Banco de Dados (Oracle 10g, SQL Server 2005, PostgreSQL 8.2, Firebird 2.0, MySQL5.0) 3) Análise e Modelagem

Leia mais

Banco de Dados SQL. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai

Banco de Dados SQL. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai Banco de Dados SQL João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai Introdução SQL - Structured Query Language Linguagem declarativa não-procedimental Desenvolvida e implementada pelo laboratório de pesquisa

Leia mais

Junções e Índices em Tabelas

Junções e Índices em Tabelas Junções e Índices em Tabelas Prof. Fernanda Baião fernanda.baiao@uniriotec.com.br SGBD Considerados MySQL (http://www.mysql.org) SGBD gratuito e simples, sem muitos recursos avançados Fácil de instalar

Leia mais

Structured Query Language (SQL) SQL é uma linguagem normalizada (ANSI) para consultas e actualizações de bases de dados relacionais.

Structured Query Language (SQL) SQL é uma linguagem normalizada (ANSI) para consultas e actualizações de bases de dados relacionais. Structured Query Language (SQL) SQL é uma linguagem normalizada (ANSI) para consultas e actualizações de bases de dados relacionais. A instrução SELECT As consultas a uma base de dados relacional fazem-se

Leia mais

SQL Comandos para Relatórios e Formulários. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Comandos para Relatórios e Formulários. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Comandos para Relatórios e Formulários Laboratório de Bases de Dados SELECT SELECT FROM [ WHERE predicado ] [ GROUP BY ]

Leia mais

Memória de aula Semanas 15 e 16

Memória de aula Semanas 15 e 16 FMU Curso: Ciência da Computação Disciplina: Banco de Dados I Professor: Ecivaldo Matos Memória de aula Semanas 15 e 16 1) Incluindo linhas nas tabelas a. Para incluir linhas em tabelas utilize o comando

Leia mais

A Linguagem SQL. Introdução a Banco de Dados DCC 011

A Linguagem SQL. Introdução a Banco de Dados DCC 011 A Linguagem SQL Introdução Originalmente proposta para o System R desenvolvido nos laboratórios da IBM na década de 70 SEQUEL (Structured English QUEry Language) Objeto de um esforço de padronização coordenado

Leia mais

SQL UMA ABORDAGEM INTERESSANTE

SQL UMA ABORDAGEM INTERESSANTE SQL é uma linguagem de consulta estruturada, do inglês Structured Query Language. É uma linguagem de pesquisa declarativa para banco de dados relacional (base de dados relacional). Muitas das características

Leia mais

Nessa reta final, nada como um resumão, não acham? Então vamos

Nessa reta final, nada como um resumão, não acham? Então vamos Ola amigos (as), a ele. Nessa reta final, nada como um resumão, não acham? Então vamos RESUMO Um Banco de dados é um conjunto de informações que guardam uma correlação de forma que criem um sentido. Os

Leia mais

Bases de Dados. Parte V: A Linguagem SQL

Bases de Dados. Parte V: A Linguagem SQL Bases de Dados Parte V A Linguagem SQL 1 SQL Structured Query Language O SQL é uma poderosa linguagem declarativa que permite definir, questionar e manipular bases de dados. Para além das funcionalidades

Leia mais

Tarefa Orientada 13 Agrupamento e sumário de dados

Tarefa Orientada 13 Agrupamento e sumário de dados Tarefa Orientada 13 Agrupamento e sumário de dados Objectivos: Funções de agregação Agrupamento e sumário de dados Funções de agregação Nesta tarefa orientada iremos formular consultas que sumariam os

Leia mais

Linguagem SQL Sub-linguagem DDL

Linguagem SQL Sub-linguagem DDL Linguagem SQL Sub-linguagem DDL A SQL - Structured Query Language, foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation Language para suas

Leia mais

Tarefa Orientada 12 Junção Externa, Auto-Junção e União

Tarefa Orientada 12 Junção Externa, Auto-Junção e União Tarefa Orientada 12 Junção Externa, Auto-Junção e União Objectivos: Junção externa (Outer JOIN) Junção externa à esquerda (LEFT Outer JOIN) Junção externa à direita (RIGHT Outer JOIN) Junção externa completa

Leia mais

SQL. Hélder Antero Amaral Nunes

SQL. Hélder Antero Amaral Nunes SQL Hélder Antero Amaral Nunes 2 Introdução Desenvolvida pelo departamento de pesquisa da IBM na década de 1970 (System R); Linguagem padrão de BD Relacionais; Apresenta várias padrões evolutivos: SQL86,

Leia mais

1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All...

1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All... SQL 1. SQL Instrumental...2 1.1 Select...3 1.2 Delete...13 1.3 Update... 1.4 Insert... 1.5 Group by... 1.6 Having... 1.7 Unnion All... 2. Servidor... 2.1 Ativando log no Broker... 2.2 Leitura do log no

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

Histórico de revisões

Histórico de revisões Apostila 3 Histórico de revisões Data Versão Descrição Autor 30/09/2011 1.0 Criação da primeira versão HEngholmJr CONTEÚDO Exclusão de registros Consultas por Dados de Resumo Group by / Having Funções

Leia mais

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Banco de Dados I Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Plano de Aula SQL Definição Histórico SQL e sublinguagens Definição de dados (DDL) CREATE Restrições básicas em SQL ALTER DROP 08:20 Definição de

Leia mais

Banco de Dados I. Linguagem de Consulta (parte II) Recuperando Dados de Várias Tabelas (JOINS)

Banco de Dados I. Linguagem de Consulta (parte II) Recuperando Dados de Várias Tabelas (JOINS) Banco de Dados I Linguagem de Consulta (parte II) Recuperando Dados de Várias Tabelas (JOINS) Exemplo - pedido Diagrama Entidade-Relacionamento N Pedido N possui N Produto N faz tira 1 Cliente 1 Vendedor

Leia mais

Todas as alterações feitas nos dados durante a transação são temporárias até que a transação seja submetida a commit.

Todas as alterações feitas nos dados durante a transação são temporárias até que a transação seja submetida a commit. A Instrução MERGE: Fornece a habilidade de atualizar ou inserir dados condicionalmente em uma tabela de banco de dados. Ela executa uma operação UPDATE se a linha existir ou uma operação INSERT se for

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) SQL (Structured Query Language) Linguagem comercial para BD relacional padrão ISO desde a década de 80 SQL-1 (86); SQL-2 (92); SQL-3 (99) não é apenas uma linguagem de consulta! como o nome sugere... Base

Leia mais

Gerenciamento de um Sistema de

Gerenciamento de um Sistema de SBD Gerenciamento de um Sistema de Banco de Dados Prof. Michel Nobre Muza ua michel.muza@ifsc.edu.br Prof. Marcos Antonio Viana Nascimento Por que é importante: Motivação Participar na organização e no

Leia mais

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados I SQL DDL Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Introdução Modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de padrão SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Operação de União JOIN

Operação de União JOIN Operação de União JOIN Professor Victor Sotero SGD 1 JOIN O join é uma operação de multi-tabelas Select: o nome da coluna deve ser precedido pelo nome da tabela, se mais de uma coluna na tabela especificada

Leia mais

COMANDOS PARA CONSULTA VIA SQL NO ACCESS

COMANDOS PARA CONSULTA VIA SQL NO ACCESS COMANDOS PARA CONSULTA VIA SQL NO ACCESS 1 Introdução ao SQL: SQL (Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada) é uma linguagem desenvolvida para permitir que qualquer pessoa, mesmo não

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

Memória de aula Aulas 11 e 12

Memória de aula Aulas 11 e 12 Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: B1SGB - Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados Memória de aula Aulas 11 e 12 1) Revisão a. Cláusula join (inner e outer) 2) Cláusula GROUP

Leia mais

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL Criar uma base de dados (criar um banco de dados) No mysql: create database locadora; No postgresql: createdb locadora Criar

Leia mais

GBC043 - Sistemas de Banco de Dados SQL/DML no PostgreSQL. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM/BCC

GBC043 - Sistemas de Banco de Dados SQL/DML no PostgreSQL. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM/BCC GBC043 - Sistemas de Banco de Dados SQL/DML no PostgreSQL Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM/BCC Página 2 Prgrama Teórico/Prático - SQL Linguagem SQL Comandos

Leia mais

SQL BANCO DE DADOS. Linguagem de consulta SQL. Linguagem de consulta SQL. Linguagem de Consulta Estruturada

SQL BANCO DE DADOS. Linguagem de consulta SQL. Linguagem de consulta SQL. Linguagem de Consulta Estruturada Revisão de tpicos anteriores BANCO DE DADOS Linguagem de consulta SQL Roberto Duarte Fontes Brasília - DF roberto@fontes.pro.br Projeto de banco de dados Modelagem Conceitual (independe da implementação)

Leia mais

Principais Instruções em SQL

Principais Instruções em SQL Instrução Principais Instruções em SQL Instrui o programa principal do banco de dados para retornar a informação como um conjunto de registros. Sintaxe [predicado { * tabela.* [tabela.]campo1 [AS alias1]

Leia mais

Aplicações - SQL. Banco de Dados: Teoria e Prática. André Santanchè e Luiz Celso Gomes Jr Instituto de Computação UNICAMP Agosto de 2013

Aplicações - SQL. Banco de Dados: Teoria e Prática. André Santanchè e Luiz Celso Gomes Jr Instituto de Computação UNICAMP Agosto de 2013 Aplicações - SQL Banco de Dados: Teoria e Prática André Santanchè e Luiz Celso Gomes Jr Instituto de Computação UNICAMP Agosto de 2013 Picture by Steve Kelley 2008 SQL SQL Structured Query Language Originalmente:

Leia mais

Introdução a SQL. Prof. Anderson Cavalcanti UFRN-CT-DCA

Introdução a SQL. Prof. Anderson Cavalcanti UFRN-CT-DCA Introdução a SQL Prof. Anderson Cavalcanti UFRN-CT-DCA Características da Structured Query Language -SQL Características da SQL SQL é uma linguagem de pesquisa declarativa para banco de dados relacional.

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Modelagem e Projeto de Banco de Dados Especialização em Tecnologia da Informação - Ênfases Março- 2009 1 Modelo Físico Introdução

Leia mais

Principais Instruções em SQL. Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados.

Principais Instruções em SQL. Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados. Principais Instruções em SQL Contidas nesta apostila as principais instruções em SQL para a manutenção em Bancos de Dados. Atenção: Esta apostila foi desenvolvida com o auxílio on-line do banco MS-ACCESS,

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

SQL comando SELECT. SELECT [DISTINCT] <campos> FROM <tabela> [condição] [ ; ] Paulo Damico - MDK Informática Ltda.

SQL comando SELECT. SELECT [DISTINCT] <campos> FROM <tabela> [condição] [ ; ] Paulo Damico - MDK Informática Ltda. SQL comando SELECT Uma das tarefas mais requisitadas em qualquer banco de dados é obter uma listagem de registros armazenados. Estas tarefas são executadas pelo comando SELECT Sintaxe: SELECT [DISTINCT]

Leia mais

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br BANCO DE DADOS info 3º ano Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br Na última aula estudamos Unidade 4 - Projeto Lógico Normalização; Dicionário de Dados. Arquitetura

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Agenda Estrutura Básica de consultas SQL: A cláusula SELECT; A cláusula FROM; A cláusula WHERE. Operação com cadeias

Leia mais

Capítulo 4 A Linguagem SQL. Murilo Silva de Camargo

Capítulo 4 A Linguagem SQL. Murilo Silva de Camargo Capítulo 4 A Linguagem SQL Murilo Silva de Camargo 1 SQL - Structured Query Language Estrutura básica Operações de conjunto Funções agregadas Valores nulos Sob consultas aninhadas Relações derivadas Visões

Leia mais

Múltiplas Tabelas. Disciplina de Banco de Dados

Múltiplas Tabelas. Disciplina de Banco de Dados Múltiplas Tabelas Uma das grandes características de um sistema de banco de dados relacional é a capacidade de interagir com múltiplas tabelas, como se elas fossem apenas uma. Para exemplificar esse tipo

Leia mais