Grade Temária - Parcial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Grade Temária - Parcial"

Transcrição

1

2 Grade Temária - Parcial 03 de Outubro de 2007 (quarta-feira) 08h30 09h30 10h30 11h30 12h30 14h00 15h00 16h00 17h00 17h30 Credenciamento Keynote SouJava Keynote IBM Auditório 1 Auditório 2 Auditório 3 Auditório Autenticação com biometria usando plataforma Java Fernando Lozano / Celso Fraga 2022 Acervos Digitais com Web 2.0: Colaboração em um ambiente aberto Marcelo Carlus 2010 ESB Aplicações SOA Frank Rodriguez Gonzalez 1101 Closures: Modernizando a linguagem Java Michael Nascimento Santos / Rodrigo Vitezlav Martucci Kumpera Almoço Auditório Tutorial de JavaME (Parte I) Antônio Martin Neto Auditório 2 Auditório 3 Auditório 4 Auditório 1 Auditório Review Metrô de São Paulo Alex Ander Javarotti Zumalde 1103 WebServices como caminho para realizar SOA Nemer Daud 2007 Introdução ao Hibernate e JPA Caroline Perlin 2012 Tutorial de JavaME (Parte II) Antônio Martin Neto 2009 Avançando as Tecnologias de Bibliotecas Digitais: Projeto ISIS-NPB Milton Lapido Auditório Spring Framework 2.0 Helder da Rocha Auditório JPA Simples e Direto Dário Luis Oliveros / José Marcelo Santuci Auditório Aplicações Desktop a Jato com SwingBean Eduardo Martins Guerra Auditório CEP/ESP A próxima bolacha do pacote Luiz Arnaldo de Gusmão Bastos Auditório Spring AOP no ambiente corporativo Eduardo Issao Ito Auditório Enterprise Java Beans 3.0: Dicas, truques e novos design patterns Edgar Silva / Fabiane Nardon Coffee-Break Auditório Tutorial de JavaEE 5 (Parte I) Yara Senger Auditório Novas facilidades de concorrência com o Java 7 Luiz Arnaldo de Gusmão Bastos Auditório 3 Auditório Web2.0 com o Google Web Toolkit (GWT) Alexandre Gomes 1060 Desenvolvimento Produtivo JavaEE com JSF, JPA e Spring-Annotations Rodrigo Urubatan Ferreira Jardim 18h30 Auditório Tutorial de JavaEE 5 (Parte II) Yara Senger Auditório 4 19h30 Muvucas Maximizando a produtividade de desenvolvimento com Grails Rodrigo Urubatan Ferreira Jardim

3 Grade Temária - Parcial 04 de Outubro de 2007 (quinta-feira) 09h00 10h00 11h00 12h00 13h30 14h30 15h30 16h30 17h00 Keynote ou Palestra Patrocinada Auditório Arquitetura e Design de um Projeto Java EE Paulo Eduardo de Azevedo Silveira / Phillip Calçado Vilar de Souza Auditório Falando na língua do J: Mini-linguagens Específicas de Domínio em Java Jorge Alberto Diz Auditório JBoss 5 e as novidades do Application Server Opensource Líder de Mercado Edgar Silva Auditório Explorando a conectividade da plataforma JavaME Roberto Lopes Auditório Tutorial: Construindo uma aplicação completa com JSF, Ajax e JPA Melissa Villela Auditório Ferramentas e Técnicas para Resolução de Problemas em Desempenho de Aplicações em Java Cláudio Miranda Auditório Produtividade com o framework JBoss Seam e o RedHat Developer Studio Givanildo Santana do Nascimento Auditório Marge: Framework para Desenvolvimento de Aplicações Bluetooth em Java Bruno Cavaler Ghisi / Lucas Bortolaso Torri Almoço Auditório 1 Auditório 2 Auditório 3 Auditório 4 Auditório 1 Auditório 2 Auditório Colocando regras de Negócio a seu favor: Apache OFBiz, um ERP OpenSource Bruno Souza 1134 Gerenciamento de Identidade: Uma visão prática João Guilherme Del Valle 1099 JBoss Rules: Mudando as Regras do Jogo Edson Tirelli 2013 M3G: Gráficos em 3D no celular Maurício Leal 1152 Tutorial: JasperReports 10 exemplos fundamentais Melissa Villela / Yara M. H. Senger 1091 Java Scripting Linguagens Interpretadas pelo Java Paulo César M. Jeveaux 2019 JBoss: EJB3, JMS, JMX e Schedulers Leandro Lima Auditório MIDP 3.0 O futuro do JavaME (Parte I) Marlon Luz / Luiz Anjos Auditório Tolerância a Falhas e Balanceamento de Carga com JMS Renato Bellia / Vinicius Senger Auditório MDA prático usando o AndroMDA Phillipe Sevestre Auditório JBoss AOP: Tópicos Avançados de Programação Orientada a Aspectos Flávia Rainone Auditório MIDP 3.0 O futuro do JavaME (Parte II) Marlon Luz / Luiz Anjos Coffee-Break Auditório 1 Auditório 2 Auditório 3 Auditório JavaSpeech Deixe seu computador falar com você Robinson Cris Brito 2016 Integração do real com o Virtual Bibliotecas Java para Realidade Misturada Andréa Zotovici 1120 JBoss Cache Distribuído, transacionado, alta-performance POJO cache Márcio Augusto Paes de Moraes 1065 Produtividade com JME em Aplicações Corporativas Robinson Cris Brito

4 Grade Temária - Parcial 04 de Outubro de 2007 (quinta-feira) - continuação 18h00 19h00 Auditório 1 Auditório 2 Auditório 3 Auditório 4 Muvucas 1196 Desenvolvimento de um Framework para Aplicações de Videoconferência Eduardo Manuel de Freitas Jorge 1106 Gênesis 3.0: Swing, SWT e Thinlet mais simples do que nunca Michael Nascimento Santos / Michel Graciano 2020 JBoss: Uma avalanche de Soluções OpenSource para SOA Edgar Silva 2018 Introdução ao Desenvolvimento de aplicações corporativas JME para ambiente iden Werner C. J. Denzin

5 Grade Temária - Parcial 05 de Outubro de 2007 (sexta-feira) 09h00 Keynote ou Palestra Patrocinada Auditório Tutorial de Construção de Componentes JSF Renato Bellia / Yara M. H. Senger Auditório Não perca o ponto! Frameworks de agendamento de Tarefas 10h00 Daniel Gazineu / Cristiano Nicolai Auditório JOGL: Progrmando Gráficos 3D Eficientemente em Java Rodrigo Spy Domingues Auditório O futuro do JavaCard Igor Medeiros Auditório DWR: Ajax Fácil em Java Daniel Cícero Amadei Auditório Offshore: Desenvolvimento e suporte a aplicações Java Brasil - EUA 11h00 Eric Claudiney Machado de Oliveira Auditório Organizando Conteúdos com tags e Lucene Paulo Eduardo de Azevedo Silveira Auditório Inteligência Artificial em Jogos de JavaME Marivaldo Cabral / Reinaldo Ramos 12h00 Almoço Auditório Ferramentas para automação de testes em Java Daniel de Freitas Wildt Auditório BRMS: Gerenciando Regras de Negócio 13h30 Edson Tirelli Auditório JSR-310: Uma nova forma de lidar com datas e horas Fábio Correa Kung / Michael Nascimento Santos Auditório Utilizando SOA com Webservices em JME Antônio Marin Neto Auditório Produtividade em JavaServer Faces Eduardo Bregalda Auditório Desenvolvimento de Frameworks e Componentes Baseados em Metadados 14h30 Eduardo Martins Guerra Auditório Customização do Liferay Alexandre Gomes Auditório Agentes Inteligentes em Java Robinson Cris Brito Auditório Certificação Digital 15h30 Diego Augusto Rodrigues Gomes / Aman Rathie Auditório Obtendo o máximo do GC durante o desenvolvimento André Toledo Piza de Moura 16h30 Coffee-Break 17h00 Auditório UFind e powerbar: Serviços Dinâmicos em Pequenos Dispositivos Ricardo da Silva Ogliari 18h00 Auditório Athos-RFID: Um Framework para Aplicações RFID Distribuídas, Seguras Eduardo Manuel de Freitas Jorge 19h00 Muvucas

6 Closures: Modernizando a linguagem Java Palestrante: Michael Nascimento Santos / Rodrigo Vitezlav Martucci Kumpera Empresa: Summa Technologies do Brasil / Novell Cargo: Senior Technical Consultant / Engenheiro de Software Michael Nascimento Santos é um desenvolvedor com mais de 8 anos de experiência com Java, de J2ME a J2EE, e 14 anos de experiência com programação. Ele é Java Champion, gerente da comunidade JSR no java.net, um dos líderes da JSR-310 (Data & Time API) expert em 5 JSRs: 207 (PD4J), 250 (Common Annotations), 270 (Java 6), 296 (Swing Application Framework) e 303 (Bean Validation). É um dos co-fundadores do SouJava e fundador do genesis e ThinNB, além de ter contribuído com o Thinlet e o AspectWerkz. Já apresentou palestras em diversos eventos, como JavaOne, JustJava, Abaporu, FISL, COMDEX, BrasilOne e Conexão Java. Atua como Senior Technical Consultant na Summa Technologies do Brasil. Rodrigo Kumpera, Mackenzista bacharel em Ciências da Computação, trabalha com java desde 2003, atuando nos setores financeiros e portais de internet. Atualmente atua como desenvolvedor do mono (mono-project.com) na Novell e mantem um blog em Suas áreas de interesse são linguagens de programação e runtimes gerenciados. O modelo de programação em Java é baseado em classes e objetos. Embora a orientação a objetos seja poderosa, certas tarefas são implementadas de uma maneira mais simples e direta com funções anônimas ou ainda com closures. Closures estão presentes em várias linguagens, como JavaScript, Python, Ruby, Smalltalk, Scheme e até mesmo Clipper. Para contornar essas situações, podem-se usar classes internas, geralmente anônimas. Porém, diversas limitações, como o fato de não poder acessar livremente as variáveis no contexto em que as classes internas são definidas, tornam o uso dessas soluções difícil, tedioso, verboso e não-natural. O objetivo dessa palestra é explicar o que são closures, sua aplicação, por que são superiores às alternativas, discutir as três grandes propostas da comunidade de implementação para a linguagem Java (BGGA, CICE e FCM) e a possibilidade de inclusão delas na linguagem.

7 Review - Metrô de São Paulo Palestrante: Alex Ander Javarotti Zumalde Empresa: Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô Cargo: Técnico / Desenvolvedor Atualmente Empregado na Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô Formação Graduação em Sistemas de Informação. Universidade São Marcos, UNIMARCO, São Paulo, Brasil Título: Software de auxílio a análise de falhas em equipamentos de controle de tráfego metroviário Orientador: Sidney Nicoli Ensino Profissional de nível técnico - eletrônica Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, CEETEPS, São Paulo, Brasil Palestrante no Justjava 2005 com : Interlocking Training *Demias infomações: Review de eventos - Metrô de São Paulo O Review de eventos consiste em um software que reproduz os eventos de sinalização de tráfego metroferroviário a partir de um relatório de formatação específica. No início, temos um relatório cujo formato torna a análise do mesmo extremamente lento: eventos em enormes listas de valores hexadecimais. 16/02/ :10: a a0d2 41 ef 1e 3f 16/02/ :10: a b0d3 16/02/ :10: a b0d7.. que através do Review de eventos, ganham características de simulação. Implementado integralmente em Java, esta ferramenta tem o objetivo de agilizar a análise de falhas que ocorreram em um sistema de sinalização metroferroviária. A razão de seu desenvolvimento, de deve às diversas ocasiões em que o sistema de controle sofre perda de funcionalidades muito breves, devido a falhas que não duram mais que alguns segundos. Porém, estas ocorrências quando repetitivas levam a um indício de que a mesma poderá se tornar permanente. As informações pertinentes a estes eventos são de vital importância na análise desta falha e por isso a sua reprodução posterior, pode levar as conclusões que evitem a recorrência da mesma.

8 Web Services como caminho para realizar SOA Palestrante: Nemer Daud Empresa: Sun Microsystems, Inc. Cargo: Arquiteto de Soluções de Software Engenheiro de Computação graduado pela Unicamp, é Arquiteto de Soluções Java pela Sun Microsystems. Trabalha ha 7 anos com aplicações Java em tecnologias corporativas e, em especial, com soluções para interoperabilidade entre aplicações e produtos Java Sun sobre arquitetura SOA.Como professor, ministra as disciplinas de Tecnologias Web, Linguagem de Programação e Tópicos Avançados de Programação pela Universidade Bandeirante de São Paulo (Uniban).Membro ativo da comunidade Java, participa do projeto GlassFish e é fundador da comunidade universitária Tupi-Javani. Em um mundo de serviços integrados pela internet, a arquitetura SOA, como solução aberta, proporciona meios de integração entre ambientes computacionais heterogêneos. Há várias formas de realizar interoperabilidade usando SOA. Entre elas, Web Services pode ser considerada a mais padronizada e simples. No entanto, por de traz desta simplicidade esconde-se muito trabalho e pesquisa para criação de descritores de definição de interface a serviços web (WSDL) além da API cliente de acesso remoto. Este artigo irá introduzir a arquitetura SOA e demonstrar de forma prática como disponibilizar acesso a suas aplicações Java EE 5.0 por intermédio de Web Services além de ensinar como criar, com o Apache Axis, aplicações e interfaces clientes de acesso a serviços web além de demonstrar o uso de ferramentas para monitorar e depurar o tráfego de informações entre cliente e servidor.

9 Spring Framework: uma visão geral Palestrante: Helder da Rocha Empresa: Argo Navis Cargo: Diretor Instrutor, desenvolvedor, designer e arquiteto de software especializado em tecnologias Web, Java e XML. Autor de apostilas, livros e cursos sobre tecnologia da informação, Web design, arquitetura de sistemas Web, usabilidade, XML, Java, JavaScript, padrões de design e sistemas distribuídos utilizando software livre. Instrutor com mais de 7000 horas de cursos ministrados em todo o país. Fundador e diretor da Argo Navis - empresa de treinamento e consultoria em tecnologia da informação. A idéia é iniciar a apresentação do básico sobre injeção de dependências, seus benefícios e modelo de trabalho do Spring (injeção via setter e constructor) Após isso, partirei para a apresentação das facilidades providas pelo Spring: Integração com frameworks MVC (JSF e Struts) Controle transacional declarativo (via XML e anotações) Acesso a dados (JDBC e JPA) Remotabilidade JMS Será detalhado cada um desses pontos, alguns com exemplos práticos, outros somente com uma explicação teórica e apresentação de trechos de código-fonte na apresentação. Por fim, a idéia é apresentar tópicos avançados como a definição de namespaces customizados e a nova funcionalidade de configuração do Spring 2.1 via anotações no código Java.

10 Aplicações Desktop a Jato com SwingBean Palestrante: Eduardo Martins Guerra Empresa: Instituto Tecnológico de Aeronautica - ITA Cargo: Professor e Doutorando Eduardo Guerra está cursando Doutorado no ITA, onde também já concluiu graduação em Engenharia da Computação e mestrado. Possui as certificações SCJA, SCJP, SCWCD, SCBCD (1.3 e 5.0), SCJWSD, SCMAD e SCEA e experiência como arquiteto de software nas plataformas Java SE, Java EE e Java ME. Atua também como professor nos cursos de pós-graduação ITA/Stefanini e é o administrador dos projetos open-source SwingBean e Esfinge Framework. Também é o editor-chefe da revista MundoJava. O SwingBean é um framework para o desenvolvimento de aplicações Desktop. Ele facilita a criação de formulários e tabelas a partir da configuração dos componentes por um arquivo XML. Este arquivo contém metadados da classe de negócio de forma a configurar dinâmicamente o comportamento do componente. Destre suas principais funcionalidades estão: criação dinâmica de formulários e tabelas, recuperação e inserçao de objetos de domínio, validação de dados em tabelsa e formulários, filtragem de dados em tabelas e etc. Esta palestra a presentará o framework SwingBean e os conceitos envolvidos na sua criação. Também será mostrado como o uso de seus componentes podem contribuir para uma melhor estruturação da aplicação como um todo.

11 CEP/ESP - A próxima bolacha do pacote Palestrante: Luiz Arnaldo Gusmão Bastos Empresa: Cargo: CEP, Complex Event Processing, é o conjunto de técnicas para tratar e processar eventos. ESP. Event Stream Processing, é a tecnologia de software para monitorar múltiplas seqüências de eventos, analisá-los a partir de regras e agir de acordo com as oportunidades. As duas técnicas vêm sendo usadas para entender e controlar os sistemas de informação guiados por eventos. As principais áreas de aplicação são sistemas recebendo um grande número de dados que precisam ser analisados e correlacionados em tempo real. Exemplo: negociação em bolsa de valores, aplicações usando RFID, realocação de passageiros em checkin de aviões, detecção de intrusos em rede, etc. Nesta palestra proponho explicar os conceitos. Mostrar as semelhanças e diferenças em relação à SOA e o uso de regras como, por exemplo, o JBossRules. Listar alguns produtos comerciais disponíveis no mercado. Mostrar exemplo de uso de alternativa Open Source.

12 Spring AOP no ambiente corporativo Palestrante: Eduardo Issao Ito Empresa: SUMMA Technologies Cargo: Consultor Eduardo Issao Ito é consultor da Summa Technologies, onde trabalha principalmente em desenvolvimento com servidores Java e integração de sistemas.trabalha com Java desde 1996 e possui certificação Java Programmer e Developer.Formado em Ciência da Computação pelo IME/USP, tem dez anos de experiência em desenvolvimento de sistemas em plataforma Unix. Trabalhou como especialista em tecnologia Java na Sun Microsystems desde 1996.Atualmente é consultor técnico da Summa Technologies, onde trabalha principalmente em desenvolvimento de servidores Java e integração de sistemas O framework Spring possui um container IOC e uma implementacao de AOP, que podem ser usados com muita eficacia para simplificar o desenvolvimento de aplicacoes no ambiente Java Enterprise Edition (JEE). Serao apresentados exemplos de uso do Spring e seus beneficios em cada caso. Essa palestra vai introduzir alguns conceitos fundamentais usados pelo Spring: 1. Inversao de controle (IOC - inversion of control), 2. Injecao de dependencias (DI - dependency injection) 3. Programacao orientada a aspectos (AOP - aspect oriented programming) Esses conceitos serao aplicados na proposta de uma arquitetura em camadas com o objetivo simplificar o desenvolvimento de aplicacoes corporativas em servidores de aplicacao.

13 Enterprise Java Beans 3.0, Dicas, Truques e Novos Design Patterns Palestrante: Edgar A Silva Empresa: JBoss, a division of Red Hat Cargo: Solutions Architect Edgar Silva é Solutions Architect e JBoss Sales Engineer na Red Hat do Brasil, responsável pelos serviços profissionais e pré-vendas de tecnologias JBoss no Brasil, envolvido com todos os projetos, consultores e assuntos relacionados a JBoss no país. Instrutor e Palestrante reconhecido pelo jeito de descontraído de tratar tecnologia, e tornar termos complexos em piadas entre os amigos. Esta palestra é a technical session 4721 do JavaOne2007, que foi apresentada para cerca de 2100 pessoas em San Franciso Califórnia. O Objetivo da palestra é falar dos novos desafios com EJB 3.0, alguns problemas remanescentes, além de novos Padrões de Projetos em torno da especificação de EJB3. Como adicional, vamos falar um pouco também sobre o que há de novidade na Spec do EJB 3.1. A seguir o outline em Ingles aprovado no JavaOne: The new Enterprise JavaBeans (EJB) 3 specification makes enterprise applications development easier, cleaner, and faster. As with any other new technology, however, there are always new tricks to be learned and pitfalls to be avoided. This session presents the speakers experience with building real-world applications using EJB 3 technology. The session uses the lessons learned in this experience to show techniques, tools, tips, and tricks to make good use of session-beans-, entity-beans-, and messagedriven-beans-compliant objects, discussing the problems and pitfalls encountered. It presents a series of refactoring actions you can perform to better use new features in EJB 3 technology, with real-world examples.

14 Novas facilidades de concorrência com o Java 7 Palestrante: Luiz Arnaldo de Gusmão Bastos Empresa: Cargo: A industria de processadores se deparou com o chamado "muro de potência" e não consegue mais crescer a velocidade de processamento seguindo o mesmo ritmo de antes. Antes a lei de Moore previa a duplicação de desempenho a cada 24 meses de um processador mono core. As projeções atuais, baseadas no que vem acontecendo nos últimos anos, indicam que o ciclo de duplicação deste tipo de processador é de no mínimo 5 anos. Assim não é estranho que aumentar a freqüência do clock não seja mais o principal meio de melhorar a capacidade do processador. Já que não se pode crescer para cima o jeito é ir para os lados. O investimento atual é no paralelismo com o crescimento da capacidade de processamento utilizando vários núcleos. Um processador de 2 núcleos consome muito menos energia do que um de 1 só núcleo com o dobro de velocidade. O hardware está mudando e o mundo do software, que se baseou durante anos no processamento seqüencial, terá que mudar. Vou discutir como o Java se posiciona neste cenário, comparar com conceitos de outras linguagens como Scala e Erlang e com exemplos de códigos, mostrar como as mudanças prometidas para o Java 7 podem ajudar.

15 Desenvolvimento produtivo Java EE com JSF, JPA e Spring-Annotations Palestrante: Rodrigo Urubatan Ferreira Jardim Empresa: Tech Office IT Cargo: Arquiteto J2EE/Desenvolvedor Sun Certified Programer for Java 2 Platform 1.4 e Sun Certified Web Component Developer, atualmente trabalhando na empresa ConectaIT como arquiteto J2EE, e como Diretor de Tecnologia e qualidade na Tech Office IT, ja desenvolveu projetos utilizando as linguagens Delphi, C++, PHP, ASP, ColdFusion, Leather, Assembly, Perl e trabalha com Java/J2EE des de Atualmente colabora com pequenas correções a alguns projetos Open Source como o GUJ2, Lomboz e JNuke e faz parte da coordenação do RSJUG, e é o principal desenvolvedor do projeto spring-annotation. Nesta palestra vou apresentar um framework open source brasileiro, o Spring- Annotations, quais as vantagens e desvantagens deste framework, qual o publico alvo, e por que utilizar este framework no seu próximo projeto. Como iniciar um projeto com o framework, utilizando tecnologias padrão Java EE, sendo elas padrão pelo JCP como o JPA e o JSF ou padrão de fato, como o Spring Framework. Quais os padrões definidos pelo framework para evitar a necessidade de configurações. e como mexer em XML apenas nos primeiros 5 minutos de desenvolvimento do sistema, sem tocar em XML por todo o resto do desenvolvimento, leve este 1 dia ou 2 anos. O Spring-Annotations tem como objetivo inicial facilitar o desenvolvimento utilizando o Spring-Framework, mas utilizando os outros módulos do framework, é possível utilizar Convenções antes de configuração para facilitar muito o desenvolvimento, e padronizar a forma de trabalhar da equipe, aumentando bastante a produtividade. Alem deste ser um framework desenvolvido quase 100% por brasileiros e a palestra ser apresentada pelo principal desenvolvedor do projeto.

16 Maximizando a produtividade de desenvolvimento com Grails Palestrante: Rodrigo Urubatan Ferreira Jardim Empresa: Tech Office IT Cargo: Arquiteto J2EE/Desenvolvedor Sun Certified Programer for Java 2 Platform 1.4 e Sun Certified Web Component Developer, atualmente trabalhando na empresa ConectaIT como arquiteto J2EE, e como Diretor de Tecnologia e qualidade na Tech Office IT, ja desenvolveu projetos utilizando as linguagens Delphi, C++, PHP, ASP, ColdFusion, Leather, Assembly, Perl e trabalha com Java/J2EE des de Atualmente colabora com pequenas correções a alguns projetos Open Source como o GUJ2, Lomboz e JNuke e faz parte da coordenação do RSJUG, e é o principal desenvolvedor do projeto spring-annotation. Nesta palestra vou apresentar uma opção de framework Java EE que traz uma alta produtividade para o desenvolvimento de aplicações WEB. Seguindo a linha do Ruby On Rails, o Grails trabalha com geração de código e uma linguagem dinâmica, e principalmente convenções antes de configuração. Ou seja, sem praticamente configuração nenhuma é possivel desenvolver uma aplicação completa durante a palestra e mostrando passo a passo para os participantes o processo. Uma das principais vantagens de frameworks como o Grails é o DRY (Dont Repeat Yourself). A agenda da palestra seguira aproximadamente a agenda: O que é Groovy O que é Grails Instalando o Grails Criando a primeira aplicação com Grails Criando um cadastro de 1 entidade Configurações do mapeamento O/R no grails Utilizando diretamente o Hibernate Relacionamentos entre objetos Geração de código Alterando os templates de geração de código Exemplo ao vivo da criação de um cadastro de clientes completo do zero. Perguntas e respostas Dicas de otimização e extensão do framework

17 Arquitetura e Design de um projeto Java EE Palestrante: Paulo Eduardo de Azevedo Silveira / Phillip Calçado Vilar de Souza Empresa: Caelum / Fragmental Tecnologia da Informação Cargo: Especialista Java / Consultor Paulo Silveira foi instrutor da Sun por 2 anos, é formado em Ciência da Computação e possui mestrado na mesma área pela USP, e trabalhou em diversas consultorias no Brasil e na Alemanha. Atualmente é instrutor e consultor pela Caelum.com.br. É editor técnico da revista Mundo Java e um dos fundadores do portal GUJ.com.br. Phillip Calçado Shoes é líder do RioJUG (Grupo de Usuários Java do RJ), do GUJ (http://www.guj.com.br), colunista do Portal Java (http://www.portaljava.com.br) e participa ativamente nas comunidades Java e Ruby. Programa em Java desde 2003 e já atuou nas áreas de análise de risco, previdência privada, gestão de conteúdo, redes de telefonia e energia. Participa de projetos opensource e mantêm um blog em Arquitetar e desenhar uma aplicação J2EE sempre foi uma tarefa difícil. A decisão entre usar ou não usar os EJBs esbarrava na complexidade da especificação 2.x, na baixa produtividade, além das sérias limitações dos Entity Beans CMP. Com a chegada do Java EE 5.0, em especial do JSF e EJB3, utilizar as tecnologias da especificação tornaram-se muito mais atrativas e produtivas, além de muitos padrões antigos, como DTOs e BOs, não serem mais necessários, mesmo se EJBs fizerem parte da arquitetura. Nesta palestra veremos as principais arquiteturas que costumam aparecer nos novos projetos web: de um simples JSP + controlador + Hibernate até rebuscadas escolhas como JSF + Spring + EJB3. Qual a vantagem de cada uma? Vale a pena interfacear todos os serviços como WebServices? Devemos utilziar JSon, POX, um modelo Restful ou o bom e velho SOAP? Essas e outras discussões serão apresentadas.

18 Falando na língua do J: minilinguagens específicas de domínio em Java Palestrante: Jorge Alberto Diz Empresa: Globalcode Cargo: Instrutor Jorge Alberto Diz é Bacharel em Ciência da Computação e Mestre em Engenharia Elétrica, ambos pela Unicamp. Tem mais de 20 anos de experiência no desenvolvimento de sistemas, 8 deles com Java, com foco especial nas áreas financeira e de telecomunicações, além de logística e manufatura. Tem as certificações SCJP e SCWCD e atualmente trabalha como Instrutor na Globalcode. As linguagens específicas de domínio (DSLs, na sigla em inglês) são construções especializadas para definir um determinado aspecto ou tarefa na construção de um sistema, como especificação de GUIs, requisitos, testes ou configuração de com sintaxe própria (ex: JavaFX Script), emprestada da sintaxe da própria linguagem Java (as chamadas APIs "fluentes"), ou ainda hospedada em outras linguagens de uso geral integradas na plataforma,como o Groovy.Apresentaremos as aplicações de cada abordagem, com exemplos práticos,suporte de ferramentas e técnicas para sua implementação. Em particular, mostraremos exemplos de mini-dsls utilizadas em automação de testes de aplicações JSE e JEE.

19 Tutorial: Construindo uma aplicação completa com JSF, Ajax e JPA Palestrante: Melissa Villela Empresa: Globalcode Cargo: Instrutora Trabalha na Globalcode como instrutora, desenvolvedora e escritora de material didático. Tem mais de 7 anos de experiência profissional como programadora, analista e professora, e ministrou várias palestras em grandes eventos nacionais. Detém as certificações SCJP(1.4 e 5.0) e SCJA, trabalhando intensivamente com a programação Java, especialmente na plataforma Java Enterprise Edition. Venha conhecer o que há de novo com JavaEE 5.0, desenvolvendo sistemas para Web com interfaces ricas, dinâmicas e simples de desenvolver. Apresentaremos além de todos os conceitos iniciais sobre AJAX, uma plataforma completa de desenvolvimento rápido de aplicativos Web com AJAX, JSF e JPA.

20 Marge: Framework para Desenvolvimento de Aplicações Bluetooth em Java Palestrante: Bruno Cavaler Ghisi / Lucas Bortolaso Torri Empresa: Universidade Federal de Santa Catarina Cargo: Sistemas de Informação / Ciências da Computação Bruno Ghisi está finalizando sua graduação em Sistemas de Informação na UFSC e é desenvolvedor em uma empresa de convergência de serviços, que atua na área de televisão digital e aplicacões móveis. Ele possui experiência no desenvolvimento de aplicações Java EE e Java ME. Possui certificação SCJP 1.5 e dedica seu tempo livre em seu projeto Marge, que é um framework para desenvolvimento de aplicações Bluetooth em Java, que está hospedado no java.net (http://marge.dev.java.net). Além disso, ele possui um blog no java.net (http://weblogs.java.net/blog/brunogh/) e posta para a comunidade Mobile & Embedded. Lucas Torri é estudante do curso de Ciências da Computação da Universidade Federal de Santa Catarina e trabalha em um empresa na área de convergência digital. Ele possui experiência no desenvolvimento Java EE, Java ME e é mantenedor do projeto Marge, um framework para aplicações Bluetooth em Java, hospedado no java.net. Além disso, possui um blog no java.net (http://weblogs.java.net/blog/lucastorri/) e posta para a comunidade Mobile & Embedded. Também trabalhou no Telis, um projeto que ganhou o concurso "Eclipse Innovation Grant 2003", realizado pela IBM. O Projeto Marge (http://marge.dev.java.net/) é um projeto open source que tem como intuito facilitar o desenvolvimento de aplicações em Java que façam uso da tecnologia Bluetooth. É um projeto novo, nascido no Brasil, que vem sendo muito comentado nos últimos meses. No FISL 8.0, realizado neste ano, a comunidade Mobile & Embedded do portal java.net, liderada por Roger Brinkley, realizou um entrevista em áudio sobre o mesmo, que foi publicada no portal. Ainda em abril desse ano, ele ganhou o prêmio na categoria Open Source Technology do concurso Mobile Application Video Contest, realizado pela comunidade Mobile & Embedded, com o vídeo que o apresenta ( Com isso, Marge ainda foi apresentado rapidamente por Laurie Tolson em um sessão do Java One A Rococo Software, empresa irlandesa prestadora de serviços na área de Bluetooth e Java, também uma das principais participantes da especificação JSR 82 (Java APIs for Bluetooth), publicou uma entrevista sobre o Marge em seu blog. Seus principais mantenedores, Bruno Ghisi (brunogh) e Lucas Torri (lucastorri), são bloggers do java.net e atualmente postam para a comunidade Mobile & Embedded.

Tutorial Java ME. Deixe o JME surpreender você também! Porque programar com 1 GB de RAM é fácil!! Neto Marin

Tutorial Java ME. Deixe o JME surpreender você também! Porque programar com 1 GB de RAM é fácil!! Neto Marin Deixe o JME surpreender você também! Porque programar com 1 GB de RAM é fácil!! Neto Marin Apresentação Experiência com Java desde 2002 (SCJP): Atuando com mobilidade desde 2005 P&D do Mobile Sys da Softway

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira ENTERPRISE JAVABEANS 3 Msc. Daniele Carvalho Oliveira Apostila Servlets e JSP www.argonavis.com.br/cursos/java/j550/index.html INTRODUÇÃO Introdução Enterprise JavaBeans é um padrão de modelo de componentes

Leia mais

Desenvolvendo aplicações desktop em Java: presente e futuro

Desenvolvendo aplicações desktop em Java: presente e futuro Desenvolvendo aplicações desktop em Java: presente e futuro Michael Nascimento Santos Conexão Java 2006 Michael Nascimento Santos 7 anos de experiência com Java Expert nas JSRs 207, 250, 270 (Java 6),

Leia mais

Desktop em minutos com genesis, Matisse, Java WebStart e JSR-296

Desktop em minutos com genesis, Matisse, Java WebStart e JSR-296 Desktop em minutos com genesis, Matisse, Java WebStart e JSR-296 Allan Jones Batista de Castro Michael Nascimento Santos Raphael Winckler de Bettio JustJava 2006 Allan Jones Batista de Castro 5 anos de

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Tecnologia Java Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Origem da Tecnologia Java Projeto inicial: Oak (liderado por James Gosling) Lançada em 1995 (Java) Tecnologia

Leia mais

Fatos e Mitos do Java EE. Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br

Fatos e Mitos do Java EE. Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br Fatos e Mitos do Java EE Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br O Que É o Java EE? É um padrão de bibliotecas e componentes (APIs) para a criação de aplicações corporativas Também é um padrão

Leia mais

SUN324093. Camilo Lopes -Sun Certified Programmer Java

SUN324093. Camilo Lopes -Sun Certified Programmer Java CAMILO LOPES SUN324093 Camilo Lopes -Sun Certified Programmer Java 1 CERTIFICAÇÃO JAVA 1. A IMPORTÂNCIA DA CERTIFICAÇÃO 2. AS CERTIFICAÇÕES DA SUN 3. COMO SER CERTIFICADO? Camilo Lopes - Sun Certified

Leia mais

Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério.

Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério. EDSON GONÇALVES Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério. AGRADECIMENTOS Primeiramente gostaria de agradecer

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO OS 003/DINFO/2013 16/09/2013

ORDEM DE SERVIÇO OS 003/DINFO/2013 16/09/2013 A DIRETORIA DE INFORMÁTICA DINFO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO -UERJ, no uso de suas atribuições legais, estabelece: Art. 1º: Para fins de normatização do Desenvolvimento Tecnológico na UERJ

Leia mais

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition)

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition) Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) J2EE () Sumário Introdução J2EE () APIs J2EE Web Container: Servlets e JSP Padrão XML 2 J2EE é Uma especificação para servidores

Leia mais

Professor Antonio Benedito Coimbra Sampaio Jr

Professor Antonio Benedito Coimbra Sampaio Jr Professor Antonio Benedito Coimbra Sampaio Jr 1 Apresentação do Curso Java 8 para Web 2 Por que você quer fazer este curso? Eu sou aluno da área de computação e preciso aprender (bem) Java para poder concluir

Leia mais

TDC2012. EJB simples e descomplicado, na prática. Slide 1

TDC2012. EJB simples e descomplicado, na prática. Slide 1 TDC2012 EJB simples e descomplicado, na prática Slide 1 Palestrantes Kleber Xavier Arquiteto Senior / Globalcode kleber@globalcode.com.br Vinicius Senger Arquiteto Senior / Globalcode vinicius@globalcode.com.br

Leia mais

MÓDULO Programação para Web 2

MÓDULO Programação para Web 2 MÓDULO Programação para Web 2 Sistemas Web na JEE OBJETIVO DO MÓDULO Arquitetura Web em aplicações JEE Conceitos iniciais Desenvolvimento Web Aplicações web tornam-se mais e mais importantes Mais e mais

Leia mais

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS Pablo dos Santos Alves Alexander Roberto Valdameri - Orientador Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Motivação Revisão bibliográfica

Leia mais

ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS

ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS Este anexo apresenta uma visão geral das seguintes plataformas: 1. Plataforma Microsoft.NET - VB.NET e C#; 2. Plataforma JAVA; 3. Plataforma Android, ios e Windows

Leia mais

Daniel Wildt dwildt@gmail.com. FACENSA Grupo de Estudos Java - FUJA Slide: 1

Daniel Wildt dwildt@gmail.com. FACENSA Grupo de Estudos Java - FUJA Slide: 1 Apresentação Tecnologia Java Daniel Wildt dwildt@gmail.com FACENSA Grupo de Estudos Java - FUJA Slide: 1 1. Java 2. JCP 3. Tecnologia Java 4. J2ME/J2SE/J2EE 5. Certificações 6. JUG 7. RSJUG Agenda 8. Ambiente

Leia mais

Fundação Universidade Estadual de Maringá

Fundação Universidade Estadual de Maringá Fundação Universidade Estadual de Maringá PAD/DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL 485/2007 CONCORRÊNCIA PÚBLICA - PROC.: N 15344/2007 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE UMA EMPRESA ESPECIALIZADA

Leia mais

FICHA DE CATALOGAÇÃO DE REVISTAS DE NOTÍCIAS. Coleção

FICHA DE CATALOGAÇÃO DE REVISTAS DE NOTÍCIAS. Coleção Título: SQL Magazine Notas de Título Feita para Desenvolvedores de Software e DBAs. Descrição Geral: Revista focada em banco de dados, análise, projeto e modelagem. Editor(es): Diretor responsável Gladstone

Leia mais

Spring: Um suite de novas opções para Java EE

Spring: Um suite de novas opções para Java EE Spring: Um suite de novas opções para Java EE Alberto J Lemos (Dr. Spock) Instrutor Globalcode Ricardo Jun Taniguchi Instrutor Globalcode 1 Agenda > Sobre o Spring Framework > Escopo de integração com

Leia mais

TECNOLOGIA JAVA TENDÊNCIAS, MERCADO E FUTURO

TECNOLOGIA JAVA TENDÊNCIAS, MERCADO E FUTURO TECNOLOGIA JAVA TENDÊNCIAS, MERCADO E FUTURO Bacharel em Ciências da Computação PUC/SP 2001 Pós-graduado em Gestão de Negócios (MBA) IPT/USP 2006 Arquiteto de Software Desenvolvedor Java Consultoria, Treinamento

Leia mais

NOME DA APRESENTAÇÃO

NOME DA APRESENTAÇÃO 25 DE MAIO @MICROSOFT Novidades de Java EE 7 Ernest Duarte NOME DA APRESENTAÇÃO Nome (Nick no Fórum) About me! Nickname na Comunidade Ernest Duarte Profissão Instrutor em Ciências e Tecnologias Numéricas

Leia mais

Java e Banco de Dados: JDBC, Hibernate e JPA

Java e Banco de Dados: JDBC, Hibernate e JPA Java e Banco de Dados: JDBC, Hibernate e JPA 1 Objetivos Apresentar de forma progressiva as diversas alternativas de persistência de dados que foram evoluindo na tecnologia Java, desde o JDBC, passando

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 10 Persistência de Dados

Leia mais

Experiência em missão crítica de missão crítica

Experiência em missão crítica de missão crítica 2 / 17 Experiência em missão crítica de missão crítica Pioneira no ensino de Linux à distância Parceira de treinamento IBM Primeira com LPI no Brasil + de 30.000 alunos satisfeitos Reconhecimento internacional

Leia mais

Grails: o que isso quer dizer? Gilliard Cordeiro http://gilliard.eti.br

Grails: o que isso quer dizer? Gilliard Cordeiro http://gilliard.eti.br Grails: o que isso quer dizer? Gilliard Cordeiro http://gilliard.eti.br Sobre mim Formado em análise de sistemas pela UFMS Trabalho há 5 anos com desenvolvimento Web Minha principal área de atuação é P&D

Leia mais

Como sobreviver com Java 2? Saulo Arruda

Como sobreviver com Java 2? Saulo Arruda Como sobreviver com Java 2? Saulo Arruda Agenda Apresentação Contexto do mercado Soluções para Java 5+ Soluções para Java 2 Conclusões Apresentação Saulo Arruda (http://sauloarruda.eti.br) Trabalha com

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE DADOS CLIMÁTICOS NA WEB NO AUXILIO À AGRICULTURA RESUMO SYSTEM CONTROL OF CLIMATIC DATA IN THE WEB TO ASSIST THE AGRICULTURE

SISTEMA DE CONTROLE DE DADOS CLIMÁTICOS NA WEB NO AUXILIO À AGRICULTURA RESUMO SYSTEM CONTROL OF CLIMATIC DATA IN THE WEB TO ASSIST THE AGRICULTURE SISTEMA DE CONTROLE DE DADOS CLIMÁTICOS NA WEB NO AUXILIO À AGRICULTURA CAROLINE VISOTO 1 EDUARDO RUBIN 2 THIAGO X. V. OLIVEIRA 3 WILINGTHON PAVAN 4 JOSÉ MAURÍCIO CUNHA FERNANDES 5 CRISTIANO ROBERTO CERVI

Leia mais

DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES

DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES Hugo Henrique Rodrigues Correa¹, Jaime Willian Dias 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil hugohrcorrea@gmail.com, jaime@unipar.br Resumo.

Leia mais

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Amarildo Aparecido Ferreira Junior 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil aapfjr@gmail.com

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro Desenvolvimento em PHP usando Frameworks Elton Luís Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro Ambiente Web É o ambiente

Leia mais

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração Desenvolvimento em PHP usando Frameworks Elton Luís Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração Ambiente Web É o ambiente formado

Leia mais

VRAPTOR: O FRAMEWORK DE APRENDIZADO JAVA WEB AUGUSTO BEVILAQUA RAFAEL CIRINO LACERDA SAULO ALMEIDA LIMA

VRAPTOR: O FRAMEWORK DE APRENDIZADO JAVA WEB AUGUSTO BEVILAQUA RAFAEL CIRINO LACERDA SAULO ALMEIDA LIMA VRAPTOR: O FRAMEWORK DE APRENDIZADO JAVA WEB AUGUSTO BEVILAQUA RAFAEL CIRINO LACERDA SAULO ALMEIDA LIMA RESUMO Framework MVC Java voltado para facilitar o desenvolvimento de aplicações web, o VRaptor é

Leia mais

EJB ainda tem vez no Java EE 6? Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br

EJB ainda tem vez no Java EE 6? Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br EJB ainda tem vez no Java EE 6? Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br Você Gosta do EJB? O EJB esteve por muito tempo na berlinda do mundo Java É pesado... É complicado... Código muito

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS Rodrigo das Neves Wagner Luiz Gustavo Galves Mählmann Resumo: O presente artigo trata de um projeto de desenvolvimento de uma aplicação para uma produtora de eventos,

Leia mais

DESENVOLVENDO APLICAÇÕES UTILIZANDO JAVASERVER FACES E MVC

DESENVOLVENDO APLICAÇÕES UTILIZANDO JAVASERVER FACES E MVC DESENVOLVENDO APLICAÇÕES UTILIZANDO JAVASERVER FACES E MVC Felipe Moreira Decol Claro 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil felipe4258@hotmail.com, kessia@unipar.br

Leia mais

Visão Geral da Plataforma Java. Robinson Castilho - JUGMS castilho@bacarin.com.br http://www.jugms.com.br

Visão Geral da Plataforma Java. Robinson Castilho - JUGMS castilho@bacarin.com.br http://www.jugms.com.br Visão Geral da Plataforma Java Robinson Castilho - JUGMS castilho@bacarin.com.br http://www.jugms.com.br Agenda Apresentação Motivação para a palestra História do Java A máquina virtual Java (JVM) Java

Leia mais

Integração Orientada a Serviços

Integração Orientada a Serviços Integração Orientada a Serviços Porto Alegre, Agosto de 2006 Agenda Sobre a e-core SOA O que é? Web Services x SOA Principal Motivação - Integração SOI ESB BPEL JBI ServiceMix Solução Proposta A Empresa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Contribuições do MDA para o desenvolvimento de software

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Contribuições do MDA para o desenvolvimento de software UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Contribuições do MDA para o desenvolvimento de software Anna Carla Mohr Verner Helder Eugenio dos Santos Puia Florianópolis,

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares

Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares Fabrício Brasiliense Departamento de Informática e Estatística(INE) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Campus Universitário Trindade-

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma

Leia mais

IplanRio DOP - Diretoria de Operações GIT - Gerência de Infraestrutura Tecnológica Gerente da GIT

IplanRio DOP - Diretoria de Operações GIT - Gerência de Infraestrutura Tecnológica Gerente da GIT 1. IDENTIFICAÇÃO Padrão Segmento Código P06.002 Revisão v. 2014 Plataformas Web 2. PUBLICAÇÃO Recursos Tecnológicos Versão Data para adoção Publicação v. 2014 23 de dezembro de 2014 PORTARIA N Nº 225 de

Leia mais

Alantiel Freire Marins

Alantiel Freire Marins Alantiel Freire Marins última atualização: 04/2015 Dados Pessoais Estado Civil: Solteiro Idade: 27 anos Contatos: alantiel@alantiel.com - 55 11 98443 5932 - alantiel.com Praça da Árvore, São Paulo, Brasil

Leia mais

ARQUITETURA DO SISTEMA ERP PEGASUS

ARQUITETURA DO SISTEMA ERP PEGASUS ARQUITETURA DO SISTEMA ERP PEGASUS Elaborado por: Bruno Duarte Nogueira Arquiteto de Software Data: 05/03/2012 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Tecnologias... 3 2.1. Web Tier... 3 2.1.1. Facelets 1.1.14...

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS

UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS Edi Carlos Siniciato ¹, William Magalhães¹ ¹ Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edysiniciato@gmail.com,

Leia mais

OPORTUNIDADES: Analista de Sistemas

OPORTUNIDADES: Analista de Sistemas OPORTUNIDADES: Analista de Sistemas - Experiência em metodologias ágeis de desenvolvimento, - Experiência em desenvolvimento de sistemas com plataforma Microsoft.Net, - Experiência em banco de dados Microsoft

Leia mais

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Agenda Introdução Aplicações interativas de TV Digital Desafios de layout e usabilidade Laboratório de usabilidade Desafios

Leia mais

Projetos Corporativos Baseados na Tecnologia Java Que Falham: O Que Podemos Aprender Deles?

Projetos Corporativos Baseados na Tecnologia Java Que Falham: O Que Podemos Aprender Deles? Projetos Corporativos Baseados na Tecnologia Java Que Falham: O Que Podemos Aprender Deles? Sobre o Palestrante Sun Certified Programmer for the Java 2 Platform 1.2 & 1.4 e Sun Certified Web Component

Leia mais

DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES

DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES Alexandre Egleilton Araújo, Jaime Willian Dias Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil araujo.ale01@gmail.com, jaime@unipar.br Resumo.

Leia mais

Banco de Dados de Músicas. Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho

Banco de Dados de Músicas. Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho Banco de Dados de Músicas Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho Definição Aplicação Web que oferece ao usuário um serviço de busca de músicas e informações relacionadas, como compositor, interprete,

Leia mais

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS EM WINDOWS MOBILE. PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno:

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos

Leia mais

SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN

SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN SIGET Fabrício Pereira Santana¹, Jaime William Dias¹, ², Ricardo de Melo Germano¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil fabricioblack@gmail.com germano@unipar.br

Leia mais

OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL

OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL Analista de Sistema SR Datastage (Cod 11170) Local: São Paulo/ SP Chácara Sto Antonio Empresa: Previdência Perfil: SQL Server 2000 / 2008 DTS; ERWin; Transact

Leia mais

MBA EM DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES JAVA SOA E INTERNET DAS COISAS

MBA EM DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES JAVA SOA E INTERNET DAS COISAS MBA EM DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES JAVA SOA E INTERNET DAS COISAS Você trabalha ou quer trabalhar com tecnologias orientadas para objetos e sua distribuição na internet usando objetos inteligentes, especialmente

Leia mais

MBA EM ARQUITETURA DE SOLUÇÕES

MBA EM ARQUITETURA DE SOLUÇÕES MBA EM ARQUITETURA DE SOLUÇÕES Você está trabalhando ou quer trabalhar em um mercado que precisa de soluções cada vez mais complexas, alinhadas ao negócio e, principalmente, soluções com características

Leia mais

Dados em Java. Introdução

Dados em Java. Introdução Interface Gráfica e Banco de Dados em Java Introdução Java and all Java-based marks are trademarks or registered trademarks of Sun Microsystems, Inc. in the U.S. and other countries. Licença para uso e

Leia mais

Aplicações Desktop: Swing/SubMacroForms. Carlos Renato Alves Gouveia Novembro/2008 cgouveia@fes.br

Aplicações Desktop: Swing/SubMacroForms. Carlos Renato Alves Gouveia Novembro/2008 cgouveia@fes.br Aplicações Desktop: Swing/SubMacroForms Carlos Renato Alves Gouveia Novembro/2008 cgouveia@fes.br Carlos Renato Alves Gouveia Especialista em Engenharia de Web Sites pela UFMS; Professor Universitário

Leia mais

Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis

Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis Disciplina: Computação Móvel Professor: Mauro Nacif Rocha Data: 27/02/2007 Hadriel Toledo Lima 50290 Juliana Pinheiro Campos 47683 Luis Felipe Hussin Bento

Leia mais

Persistência. 2004 Fernando Lozano, http://www.lozano.eti.br Persistência Objeto-Relacional com Java Pag. 1

Persistência. 2004 Fernando Lozano, http://www.lozano.eti.br Persistência Objeto-Relacional com Java Pag. 1 Persistência Objeto-Relacional com Java Fernando Lozano http://www.lozano.eti.br Consultor Independente Prof. Faculdades UniABEU Prof. SENAC Editor Adjunto da Revista Java Magazine 2004 Fernando Lozano,

Leia mais

Omar Alejandro Balcon Benvenuto

Omar Alejandro Balcon Benvenuto DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome Data de Nascimento 13/04/1971 Naturalidade Estado Civil Residência atual Contato Omar Alejandro Balcon Benvenuto Montevidéu/Uruguai Casado Porto Alegre / RS Última atualização

Leia mais

VINICIUS DE SOUZA VALENTIM ANDRADE

VINICIUS DE SOUZA VALENTIM ANDRADE VINICIUS DE SOUZA VALENTIM ANDRADE Brasileiro, separado, 1 Filho, nascido em 21/01/1974 Rua Dr. Sardinha, 119 / ap 401 Santa Rosa - Niterói RJ CEP: 24240-660 Tel: 21 98853-4584 Email: viniciusvalentim@gmail.com

Leia mais

Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller

Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller Vítor E. Silva Souza vitorsouza@gmail.com http://www.javablogs.com.br/page/engenho http://esjug.dev.java.net Sobre o Instrutor Formação: Java:

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 6 EJB Enterprise Java

Leia mais

Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010

Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010 Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010 Primeira Dica Afirmação O que é Java? Características do Java Como Java Funciona Plataforma Java Edições Java Java SE Java EE Java ME

Leia mais

Java EE 6. A revolução do. Um overview sobre as novidades da JSR 316. a r t i g o

Java EE 6. A revolução do. Um overview sobre as novidades da JSR 316. a r t i g o a r t i g o Pedro Henrique S. Mariano (pedro.mariano@caelum.com.br) técnologo em Análise e Desenvolvimento de Sofware pela FIAP, possui as certificações SCJP 6 e SCRUM master.trabalha como consultor e

Leia mais

Integração de sistemas utilizando Web Services do tipo REST

Integração de sistemas utilizando Web Services do tipo REST Integração de sistemas utilizando Web Services do tipo REST Jhonatan Wilson Aparecido Garbo, Jaime Willian Dias Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil jhowgarbo@gmail.com jaime@unipar.br

Leia mais

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística Curso de Bacharelado em Ciências da Computação Marcus Vinicius Cruz Xavier Rascunho do trabalho de conclusão de curso Título

Leia mais

Tuning de Servidores de Aplicação Java EE

Tuning de Servidores de Aplicação Java EE Tuning de Servidores de Aplicação Java EE Fernando Lozano www.lozano.eti.br Arquiteto de Soluções Neki Technologies www.neki.com.br Sobre o Autor Consultor com mais de 12 anos

Leia mais

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCE-557 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

Mini-curso Gratuito. Globalcode - The Developers Company Slide 1

Mini-curso Gratuito. Globalcode - The Developers Company Slide 1 Mini-curso Gratuito Globalcode - The Developers Company Slide 1 Globalcode - The Developers Company Slide 2 Agenda Parte teórica 1. Introdução 2. Vantagens da tecnologia Java 3. Máquinas Virtuais 4. Áreas

Leia mais

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Marco T. A. Rodrigues*, Paulo E. M. de Almeida* *Departamento de Recursos em Informática Centro Federal de Educação Tecnológica de

Leia mais

Empresa tem 1,5 mil vagas de emprego em TI

Empresa tem 1,5 mil vagas de emprego em TI Empresa tem 1,5 mil vagas de emprego em TI Rogerio Jovaneli, de INFO Online Segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011-15h51 SÃO PAULO - A Cast, fornecedora de soluções e serviços em TI, revela dispor de 1,5

Leia mais

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCC-0263 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

MBA EM ARQUITETURA E GESTÃO DE INFRAESTRUTURA DE TI

MBA EM ARQUITETURA E GESTÃO DE INFRAESTRUTURA DE TI MBA EM ARQUITETURA E GESTÃO DE INFRAESTRUTURA DE TI Novas tecnologias e tendências surgem a cada dia, como Big Data, Cloud Computing, Internet of Things, entre outras. A curva de adoção dessas tecnologias

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

Mini-curso Gratuito Globalcode Slide 1

Mini-curso Gratuito Globalcode Slide 1 Mini-curso Gratuito Slide 1 Mini-curso Gratuito Introdução Enterprise Java Beans (EJB) 3.0 Slide 2 Agenda Plataforma Java EE Conceitos Iniciais (EJB) Session Bean Message-Driven Bean (MDB) Java Persistence

Leia mais

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Ana Paula Carrion 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1, Jaime Willian Dias 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil anapaulacarrion@hotmail.com,

Leia mais

Esse update é 10: Novos applets e JavaFX

Esse update é 10: Novos applets e JavaFX Esse update é 10: Novos applets e JavaFX Jorge Diz Instrutor Globalcode Objetivos Objetivos: Mostrar o que vem por ai no desktop/ browsertop Ver se os applets agora vão pegar Onde está JavaFX? Agenda >Applets:

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel A linguagem JAVA A linguagem Java O inicio: A Sun Microsystems, em 1991, deu inicio ao Green Project chefiado por James Gosling. Projeto que apostava

Leia mais

A Tecnologia Java e o Maior Provedor do Brasil. Daniel Rodrigues Ambrósio

A Tecnologia Java e o Maior Provedor do Brasil. Daniel Rodrigues Ambrósio A Tecnologia Java e o Maior Provedor do Brasil Daniel Rodrigues Ambrósio Agenda Apresentação UOL em números Equipes de Tecnologia no UOL Metodologias e Processos A Cultura da Tecnologia Perguntas Apresentação

Leia mais

Orientação a Objetos com Java

Orientação a Objetos com Java Orientação a Objetos com Java Julio Cesar Nardi julionardi@yahoo.com.br 2011/2 Aula 01: Começando com Java Objetivos: Compreender o que é Java, OO e suas vantagens; Entender os procedimentos para criação

Leia mais

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Tópicos Motivação e Objetivos LP e SOA Processo ADESE

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Sobre entidades externas ao sistema Quais sistemas externos devem ser acessados? Como serão acessados? Há integração com o legado a ser feita?

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Curso de Extensão Programação Orientada a Objetos com Java. Última atualização: 25/05/2010

Curso de Extensão Programação Orientada a Objetos com Java. Última atualização: 25/05/2010 Curso de Extensão Programação Orientada a Objetos com Java Última atualização: 25/05/2010 1 Objetivos do Curso Este curso fornece a você conhecimento e habilidades para: Programar e executar aplicações

Leia mais

Prova Específica Cargo Desenvolvimento

Prova Específica Cargo Desenvolvimento UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Centro de Educação Aberta e a Distância CEAD/UFPI Rua Olavo Bilac 1148 - Centro CEP 64.280-001 Teresina PI Brasil Fones (86) 3215-4101/ 3221-6227 ; Internet: www.uapi.edu.br

Leia mais

Projeto Arquitetural do IEmbedded

Projeto Arquitetural do IEmbedded Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Departamento de Sistemas e Computação Disciplina: Projeto I Professora: Francilene Garcia Equipe: Carolina Nogueira de

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS FINANÇAS. UTRAFE Unidade Técnica da Reforma da Administração Financeira do Estado.

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS FINANÇAS. UTRAFE Unidade Técnica da Reforma da Administração Financeira do Estado. REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS FINANÇAS UTRAFE Unidade Técnica da Reforma da Administração Financeira do Estado Anúncio de Vaga A UTRAFE Unidade Técnica da Reforma da Administração Financeira do

Leia mais

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Artigos Técnicos Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Marcelo Salvador, Diretor de Negócios da Elipse Software Ltda. Já faz algum tempo que ouvimos falar do controle e supervisão

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS 1 de 6 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS BURITREINAMENTOS MANAUS-AM MARÇO / 2015 2 de 6 PACOTES DE TREINAMENTOS BURITECH A Buritech desenvolveu um grupo de pacotes de treinamentos, aqui chamados de BuriPacks,

Leia mais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais Ambientes Visuais Inicialmente, apenas especialistas utilizavam os computadores, sendo que os primeiros desenvolvidos ocupavam grandes áreas e tinham um poder de processamento reduzido. Porém, a contínua

Leia mais

Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition

Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition 1 Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition Sobre o Autor Carlos Eduardo G. Tosin (carlos@tosin.com.br) é formado em Ciência da Computação pela PUC-PR, pós-graduado em Desenvolvimento

Leia mais

TECNOLOGIAS E FRAMEWORKS PARA O DESENVOLMENTO DE INTERFACES WEB

TECNOLOGIAS E FRAMEWORKS PARA O DESENVOLMENTO DE INTERFACES WEB TECNOLOGIAS E FRAMEWORKS PARA O DESENVOLMENTO DE INTERFACES WEB Marcelo Rodrigo da Silva Ribeiro 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil marcelo.rodrigo@live.com,

Leia mais

Violin Tours Management

Violin Tours Management vtm Violin Tours Management Violin Tours Management tm vviolin Tours Management Visão Geral Bem-vindo ao Violin Tours Management, uma aplicação completa para que você automatize canais de relacionamento,

Leia mais

FEMA Tópicos avançados em programação Prof: Domingos OBJETIVOS / COMPETÊNCIAS

FEMA Tópicos avançados em programação Prof: Domingos OBJETIVOS / COMPETÊNCIAS FEMA Tópicos avançados em programação Prof: Domingos OBJETIVOS / COMPETÊNCIAS 1 - Desenvolver aplicativos para Desktop usando Swing, gerenciamento de Layouts, componentes swing, conectar a um banco de

Leia mais