ATUALIZAÇÃO RES GMC Nº 16/95 ``LISTA DE SUBSTÂNCIAS CORANTES PERMITIDAS PARA PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES``

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ATUALIZAÇÃO RES GMC Nº 16/95 ``LISTA DE SUBSTÂNCIAS CORANTES PERMITIDAS PARA PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES``"

Transcrição

1 MERCOSUL/GMC/RES N 4/99 ATUALIZAÇÃO RES GMC Nº 16/95 ``LISTA DE SUBSTÂNCIAS CORANTES PERMITIDAS PARA PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES`` TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, as Resoluções Nº 91/93, 16/95, 152/96, 28/97 e 38/98 do Grupo Mercado Comum e a Recomendação Nº 42/97 do SGT Nº 3 Regulamentos Técnicos e Avaliação da Conformidade. CONSIDERANDO: Que os produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes devem ser seguros em condições normais ou previsíveis de uso. Que é necessária a atualização periódica das listas a fim de assegurar a correta utilização das matérias primas na fabricação de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes. O GRUPO MERCADO COMUM RESOLVE: Art 1 Aprovar a atualização Res GMC No. 16/95 ``Lista de Substâncias Corantes Permitidas para Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes``, que consta no Anexo e faz parte da presente Resolução. Art.2 Os Estados Partes colocarão em vigência as disposições legislativas regulamentares e administrativas necessárias para o cumprimento da presente Resolução, através dos seguintes organismos: ARGENTINA: Administración Nacional de Medicamentos, Alimentos e Tecnología Médica (ANMAT) Ministerio de Salud y Acción Social BRASIL: Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde

2 PARAGUAI: Dirección de Vigilancia Sanitaria del Ministerio de Salud Pública y Bienestar Social

3 URUGUAI Ministerio de Salud Pública Art 3 Os Estados Partes do MERCOSUL deverão incorporar a presente Resolução a seus ordenamentos jurídicos internos antes do dia 9 de setembro de XXXIII GMC Assunção, 9/III/99

4 LISTA DE SUBSTÂNCIAS CORANTES PERMITIDAS PARA PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES CAMPO DE APLICAÇÃO Coluna 1 : Substâncias Corantes permitidas para todos os tipos de produtos. Coluna 2 : Substâncias Corantes permitidas para todos os tipos de produtos, exceto aqueles que são aplicados na área dos olhos. Coluna 3 : Substâncias Corantes permitidas exclusivamente em produtos que não entram em contato com mucosas. Coluna 4 : Substâncias Corantes permitidas exclusivamente em produtos que tenham breve tempo de contato com a pele e cabelos. ESCLARECIMENTOS 1. Os corantes deverão obedecer às especificações de identidade e pureza estabelecidas pelos organismos internacionais de referência. 2. Impurezas máximas de metais permitidas para os corantes orgânicos artificiais: bário solúvel em ácido clorídrico 0,001N (expresso como cloreto de bário) ppm; arsênico (expresso como As 2 O 3 ) - 3 ppm; chumbo (expresso como Pb) - 20 ppm; metais pesados outros além de Pb ppm. 3 As lacas e os sais das substâncias corantes incluídas nesta lista também são permitidas, sempre que não utilizem substâncias que constem da Lista de Substâncias Proibidas. 4. As lacas insolúveis de Bário, Estrôncio e Zircônio, sais e

5 pigmentos destas substâncias corantes também devem ser permitidos, desde que se comprove sua insolubilidade através de teste apropriado. 5. Esta lista não inclui as substâncias corantes destinadas unicamente a tingir os cabelos.

6 LISTA DE SUBSTÂNCIAS CORANTES PERMITIDAS PARA PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES NÚMERO DE COR ÍNDEX OU DENOMINAÇÃO COR CAMPO DE APLICAÇÃO VERDE X OUTRAS LIMITAÇÕES E REQUERIMENTOS VERDE X AMARELO X AMARELO X AMARELO X LARANJA X LARANJA X VERMELHO X VERMELHO X 3% MÁXIMO NO PRODUTO FINAL VERMELHO X VERMELHO X VERMELHO X VERMELHO X MARROM X VERMELHO X AMARELO X AMARELO X LARANJA X VERMELHO X

7

8 NÚMERO DE COR ÍNDEX OU DENOMINAÇÃO COR VERMELHO X CAMPO DE APLICAÇÃO OUTRAS LIMITAÇÕES E REQUERIMENTOS VERMELHO X LARANJA X VERMELHO X VERMELHO X VERMELHO X VERMELHO X 3% MÁXIMO NO PRODUTO FINAL VERMELHO X VERMELHO X 15850:1 VERMELHO X VERMELHO X LARANJA X LARANJA X AMARELO X VERMELHO X VERMELHO X LARANJA X VERMELHO X VERMELHO X VERMELHO X VERMELHO X VERMELHO X

9 18690 AMARELO X VERMELHO X

10 NÚMERO DE COR ÍNDEX OU DENOMINAÇÃO COR CAMPO DE APLICAÇÃO AMARELO X OUTRAS LIMITAÇÕES E REQUERIMENTOS AMARELO X AMARELO X AMARELO X LARANJA X PRETO X AMARELO X AMARELO X AMARELO X VERMELHO X VERMELHO X VERMELHO X PRETO X PRETO X LARANJA X LARANJA X LARANJA X LARANJA X LARANJA X AZUL X AZUL X VERDE X

11 42080 AZUL X

12 NÚMERO DE COR ÍNDEX OU DENOMINAÇÃO COR AZUL X CAMPO DE APLICAÇÃO OUTRAS LIMITAÇÕES E REQUERIMENTOS VERDE X VERDE X VIOLETA X VIOLETA X 5 PPM MÁXIMO NO PRODUTO FINAL AZUL X AZUL X VERDE X VERMELHO X VIOLETA X VERMELHO X AMARELO X 6% MÁXIMO NO PRODUTO FINAL LARANJA X VERMELHO X 45380:2 VERMELHO X LARANJA X 1% MÁXIMO EM PRODUTOS PARA LÁBIOS NA FORMA ÁCIDA LIVRE VERMELHO X VERMELHO X VERMELHO X 45425:1 VERMELHO X

13 45430 VERMELHO X AMARELO X

14 NÚMERO DE COR ÍNDEX OU DENOMINAÇÃO COR AMARELO X CAMPO DE APLICAÇÃO OUTRAS LIMITAÇÕES E REQUERIMENTOS VIOLETA X PRETO X VIOLETA X VERMELHO X VERDE X VIOLETA X VIOLETA X VIOLETA X VERDE X VERDE X AZUL X AZUL X AZUL X AZUL X LARANJA X AZUL X AZUL X VERMELHO X VIOLETA X VIOLETA X VERMELHO X

15 74100 AZUL X

16 NÚMERO DE COR ÍNDEX OU DENOMINAÇÃO COR AZUL X CAMPO DE APLICAÇÃO OUTRAS LIMITAÇÕES E REQUERIMENTOS AZUL X VERDE X AMARELO X LARANJA X AMARELO X LARANJA X AMARELO X BRANCO X AMARELO X VERMELHO X VERDE X 0,1% MÁXIMO EM PRODUTOS PARA A CAVIDADE ORAL BRANCO X BRANCO X BRANCO X AZUL X VERMELHO X VERMELHO X BRANCO X BRANCO X BRANCO X

17 77220 BRANCO X BRANCO X

18 NÚMERO DE COR ÍNDEX OU DENOMINAÇÃO COR PRETO X CAMPO DE APLICAÇÃO OUTRAS LIMITAÇÕES E REQUERIMENTOS PRETO X 77268:1 PRETO X VERDE X VERDE X VERDE X MARROM X MARROM X LARANJA X VERMELHO X AMARELO X PRETO X AZUL X AZUL X BRANCO X VIOLETA X VERMELHO X BRANCO X BRANCO X BRANCO X LACTOFLAVINA AMARELO X CARAMELO MARROM X

19 CAPSANTINA,CAPSORUBI NA LARANJA X

20 NÚMERO DE COR ÍNDEX OU DENOMINAÇÃO COR BETERRABA VERMELHO X CAMPO DE APLICAÇÃO OUTRAS LIMITAÇÕES E REQUERIMENTOS ANTOCIANINAS VERMELHO X ESTEARATOS DE ALUMÍNIO, ZINCO,MAGNÉSIO E CÁLCIO BRANCO X AZUL DE BROMOTIMOL AZUL X VERDE DE VERDE BROMOCRESOL VERMELHO ÁCIDO 195 VERMELHO X X GUAIAZULENO AZUL X SAL DISSÓDICO DE EDTA - COBRE PIROFILITA AZUL X X

SGT Nº 11 SAÚDE / CPS / GAH COSMÉTICOS / Ata Nº 02/10. UNIDO V Fé de errata Res. GMC Nº 35/05

SGT Nº 11 SAÚDE / CPS / GAH COSMÉTICOS / Ata Nº 02/10. UNIDO V Fé de errata Res. GMC Nº 35/05 SGT Nº 11 SAÚDE / CPS / GAH COSMÉTICOS / Ata Nº 02/10 UNIDO V Fé de errata Res. GMC Nº 35/05 Porto Alegre, 20 a 22 de setembro de 2010 1 FÉ DE ERRATAS RESOLUÇÃO MERCOSUL/GMC/RES.Nº 35/05 AUTO INSPEÇÕES

Leia mais

MECANISMO DE INTERCÂMBIO DE INFORMAÇAO SOBRE EVENTOS ADVERSOS GRAVES CAUSADOS POR PRODUTOS MÉDICOS UTILIZADOS NO MERCOSUL

MECANISMO DE INTERCÂMBIO DE INFORMAÇAO SOBRE EVENTOS ADVERSOS GRAVES CAUSADOS POR PRODUTOS MÉDICOS UTILIZADOS NO MERCOSUL MERCOSUR / XXXVII SGT Nº 11/ P. RES. N º /11 MECANISMO DE INTERCÂMBIO DE INFORMAÇAO SOBRE EVENTOS ADVERSOS GRAVES CAUSADOS POR PRODUTOS MÉDICOS UTILIZADOS NO MERCOSUL (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 46/08) TENDO

Leia mais

DEFINIÇÕES RELATIVAS A BEBIDAS ALCOÓLICAS

DEFINIÇÕES RELATIVAS A BEBIDAS ALCOÓLICAS MERCOSUL/GMC/RES Nº 20/94 DEFINIÇÕES RELATIVAS A BEBIDAS ALCOÓLICAS TENDO EM VISTA: o Art. 13 do Tratado de Assunção, o Art. 10 da Decisão Nº 4/91 do Conselho do Mercado Comum, a Resolução Nº 91/93 do

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 1677-7042 Ano CLII N o - 218 Brasília - DF, segunda-feira, 16 de novembro de 2015 Sumário. PÁGINA Atos do Poder Executivo... 1 Presidência da República... 41 Ministério da Agricultura, Pecuária e

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE TERCEIRIZAÇÃO PARA PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES

CONTRATAÇÃO DE TERCEIRIZAÇÃO PARA PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES MERCOSUL/GMC/RES. Nº 26/06 CONTRATAÇÃO DE TERCEIRIZAÇÃO PARA PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, a Decisão Nº 20/02 do Conselho

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO ATRIBUIÇÃO DE ADITIVOS E SEUS LIMITES MÁXIMOS PARA A CATEGORIA DE ALIMENTOS 19: SOBREMESAS

REGULAMENTO TÉCNICO ATRIBUIÇÃO DE ADITIVOS E SEUS LIMITES MÁXIMOS PARA A CATEGORIA DE ALIMENTOS 19: SOBREMESAS MERCOSUL/GMC/RES N 54/98 REGULAMENTO TÉCNICO ATRIBUIÇÃO DE ADITIVOS E SEUS LIMITES MÁXIMOS PARA A CATEGORIA DE ALIMENTOS 19: SOBREMESAS TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto,

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE CABOS E CONDUTORES ELÉTRICOS DE BAIXA TENSÃO

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE CABOS E CONDUTORES ELÉTRICOS DE BAIXA TENSÃO MERCOSUL/GMC/RES. Nº 04/09 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE CABOS E CONDUTORES ELÉTRICOS DE BAIXA TENSÃO TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções N 38/98, 56/02

Leia mais

Que é necessário proceder a atualização dos requisitos acima indicados, tendo em conta a atual situação fitossanitária dos Estados Partes.

Que é necessário proceder a atualização dos requisitos acima indicados, tendo em conta a atual situação fitossanitária dos Estados Partes. MERCOSUL/GMC/RES N 36/07 SUB-STANDARD 3.7.3. REQUISITOS FITOSSANITÁRIOS PARA CAPSICUM ANNUUM (PIMENTÃO) SEGUNDO PAÍS DE DESTINO E ORIGEM PARA OS ESTADOS PARTES (REVOGAÇÃO DA RES GMC Nº 91/96) TENDO EM

Leia mais

DIRETRIZES SOBRE COMBATE À FALSIFICAÇÃO E FRAUDE DE MEDICAMENTOS E PRODUTOS MÉDICOS NO MERCOSUL

DIRETRIZES SOBRE COMBATE À FALSIFICAÇÃO E FRAUDE DE MEDICAMENTOS E PRODUTOS MÉDICOS NO MERCOSUL MERCOSUL/GMC/RES. Nº 13/08 DIRETRIZES SOBRE COMBATE À FALSIFICAÇÃO E FRAUDE DE MEDICAMENTOS E PRODUTOS MÉDICOS NO MERCOSUL TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções

Leia mais

PROGRAMA PARA CAPACITAÇÃO DE INSPETORES PARA A VERIFICAÇÃO DO CUMPRIMENTO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO DE PRODUTOS MÉDICOS

PROGRAMA PARA CAPACITAÇÃO DE INSPETORES PARA A VERIFICAÇÃO DO CUMPRIMENTO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO DE PRODUTOS MÉDICOS MERCOSUL/GMC/RES Nº 25/98 PROGRAMA PARA CAPACITAÇÃO DE INSPETORES PARA A VERIFICAÇÃO DO CUMPRIMENTO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO DE PRODUTOS MÉDICOS TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo

Leia mais

FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE PORTARIA Nº 1.922, DE 22 DE OUTUBRO DE 2002

FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE PORTARIA Nº 1.922, DE 22 DE OUTUBRO DE 2002 FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE PORTARIA Nº 1.922, DE 22 DE OUTUBRO DE 2002 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, e Considerando o Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto,

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A ADMINISTRAÇÃO SANITÁRIA DE DEJETOS LÍQUIDOS E ÁGUAS SERVIDAS EM PORTOS, AEROPORTOS, TERMINAIS E PONTOS DE FRONTEIRA, NO MERCOSUL

CRITÉRIOS PARA A ADMINISTRAÇÃO SANITÁRIA DE DEJETOS LÍQUIDOS E ÁGUAS SERVIDAS EM PORTOS, AEROPORTOS, TERMINAIS E PONTOS DE FRONTEIRA, NO MERCOSUL MERCOSUL/GMC/RES. Nº 34/01 CRITÉRIOS PARA A ADMINISTRAÇÃO SANITÁRIA DE DEJETOS LÍQUIDOS E ÁGUAS SERVIDAS EM PORTOS, AEROPORTOS, TERMINAIS E PONTOS DE FRONTEIRA, NO MERCOSUL TENDO EM VISTA: O Tratado de

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIRIZAÇÃO PARA PRODUTOS FARMACÊUTICOS NO ÂMBITO DO MERCOSUL

CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIRIZAÇÃO PARA PRODUTOS FARMACÊUTICOS NO ÂMBITO DO MERCOSUL MERCOSUL/GMC/RES. Nº 50/02 CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIRIZAÇÃO PARA PRODUTOS FARMACÊUTICOS NO ÂMBITO DO MERCOSUL TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, as Resoluções Nº

Leia mais

ALTERAÇOES DA AUTORIZAÇAO DE FUNCIONAMENTO DAS EMPRESAS SOLICITANTES DE REGISTROS DE PRODUTO FARMACEUTICO NO ESTADO-PARTE RECEPTOR.

ALTERAÇOES DA AUTORIZAÇAO DE FUNCIONAMENTO DAS EMPRESAS SOLICITANTES DE REGISTROS DE PRODUTO FARMACEUTICO NO ESTADO-PARTE RECEPTOR. MERCOSUL/GMC/RES.Nº 132/96 ALTERAÇOES DA AUTORIZAÇAO DE FUNCIONAMENTO DAS EMPRESAS SOLICITANTES DE REGISTROS DE PRODUTO FARMACEUTICO NO ESTADO-PARTE RECEPTOR. TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo

Leia mais

LISTA DE AGENTES CONSERVANTES PERMITIDOS PARA O USO EM PRODUTOS DE HIGIENE, PERFUMES E COSMÉTICOS

LISTA DE AGENTES CONSERVANTES PERMITIDOS PARA O USO EM PRODUTOS DE HIGIENE, PERFUMES E COSMÉTICOS MERCOSUL/GMC/RES. Nº 27/95 LISTA DE AGENTES CONSERVANTES PERMITIDOS PARA O USO EM PRODUTOS DE HIGIENE, PERFUMES E COSMÉTICOS TENDO EM VISTA: o Tratado de Assunção, a Decisão Nº 4/91 do Conselho do Mercado

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS DE HIGIENE PESSONAL, COSMÉTICOS E PERFUMES

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS DE HIGIENE PESSONAL, COSMÉTICOS E PERFUMES MERCOSUL/GMC/RES. Nº 07/05 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS DE HIGIENE PESSONAL, COSMÉTICOS E PERFUMES TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções

Leia mais

TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções Nº 31/97 e 09/01 do Grupo Mercado Comum.

TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções Nº 31/97 e 09/01 do Grupo Mercado Comum. MERCOSUL/XXXVI SGT Nº11/P. RES. N /11 PROCEDIMENTOS COMUNS PARA AS INSPEÇÕES NOS FABRICANTES DE PRODUTOS MÉDICOS E PRODUTOS PARA DIAGNÓSTICO DE USO IN VITRO NOS ESTADOS PARTES (REVOGAÇÃO DAS RES. GMC Nº

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE PROTETORES SOLARES EM COSMÉTICOS (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 26/02)

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE PROTETORES SOLARES EM COSMÉTICOS (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 26/02) MERCOSUL/XXXVI SGT Nº 11/P. RES. Nº 01/10 Rev. 1 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE PROTETORES SOLARES EM COSMÉTICOS (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 26/02) TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo

Leia mais

Número CC004/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega

Número CC004/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega Folha 1 1 AGUA destilada, para solucao injetavel. Embalagem: ampola com 20 ml conteendo a impressao " venda proibida pelo comercio." registro dos produtos na Anvisa e Certificado de Boas Praticas, Fabricacao

Leia mais

volt 4625 pendente em alumínio pendente em alumínio e madeira branco pendente em alumínio e madeira branco e madeira branco pendente em alumínio

volt 4625 pendente em alumínio pendente em alumínio e madeira branco pendente em alumínio e madeira branco e madeira branco pendente em alumínio volt 4624 pendente em alumínio e madeira branco 35,5 x 35,5 cm (AxØ) 4626 pendente em alumínio e madeira branco 40 x 25 cm (AxØ) 4628 pendente em alumínio e madeira branco 31 x 33,5 cm (AxØ) 4625 pendente

Leia mais

Que é necessário ter um regulamento para produtos à base de Hipocloritos Aditivados (Água Lavandina Aditivada / Alvejante / Água Clorada Aditivada).

Que é necessário ter um regulamento para produtos à base de Hipocloritos Aditivados (Água Lavandina Aditivada / Alvejante / Água Clorada Aditivada). MERCOSUL/GMC/RES. N 57/98 REGULAMENTO TÉCNICO PARA PRODUTOS DOMISANITARIOS A BASE DE HIPOCLORITOS ADITIVADOS (AGUA LAVANDINA ADITIVADA/ALVEJANTE/AGUA CLORADA ADITIVADA) (REVOGA RES. GMC Nº 46/97) TENDO

Leia mais

AGREGADO... REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO TOMATE (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 99/94)

AGREGADO... REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO TOMATE (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 99/94) AGREGADO... MERCOSUL/XXVII SGT Nº 3/P. RES. Nº 01/07 Rev.1 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO TOMATE (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 99/94) TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo

Leia mais

REDE DE PONTOS FOCAIS DAS AUTORIDADES DE SAÚDE PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE A FALSIFICAÇÃO DE MEDICAMENTOS E PRODUTOS MÉDICOS NO MERCOSUL

REDE DE PONTOS FOCAIS DAS AUTORIDADES DE SAÚDE PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE A FALSIFICAÇÃO DE MEDICAMENTOS E PRODUTOS MÉDICOS NO MERCOSUL MERCOSUL/XXXVI SGT Nº 11/P.RES. Nº /11 REDE DE PONTOS FOCAIS DAS AUTORIDADES DE SAÚDE PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE A FALSIFICAÇÃO DE MEDICAMENTOS E PRODUTOS MÉDICOS NO MERCOSUL TENDO EM VISTA: O Tratado

Leia mais

Fenômeno Físico Como a cor acontece

Fenômeno Físico Como a cor acontece Fenômeno Físico Como a cor acontece Teoria das Cores Definição Expressa uma sensação visual que nos oferece a natureza através dos raios de luz irradiados em nosso planeta. A cor não existe, materialmente

Leia mais

RELAÇÃO NOMINAL DE PONTOS DE FRONTEIRA DE CONTROLES INTEGRADOS ENTRE OS ESTADOS PARTES (REVOGAÇÃO DA RES GMC Nº 49/01)

RELAÇÃO NOMINAL DE PONTOS DE FRONTEIRA DE CONTROLES INTEGRADOS ENTRE OS ESTADOS PARTES (REVOGAÇÃO DA RES GMC Nº 49/01) MERCOSUL/GMC/RES. Nº 29/07 RELAÇÃO NOMINAL DE PONTOS DE FRONTEIRA DE CONTROLES INTEGRADOS ENTRE OS ESTADOS PARTES (REVOGAÇÃO DA RES GMC Nº 49/01) TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE MÉTODOS DE ANÁLISE PARA ÁLCOOL POTÁVEL DE ORIGEM AGRÍCOLA

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE MÉTODOS DE ANÁLISE PARA ÁLCOOL POTÁVEL DE ORIGEM AGRÍCOLA MERCOSUL/GMC/RES. Nº 07/02 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE MÉTODOS DE ANÁLISE PARA ÁLCOOL POTÁVEL DE ORIGEM AGRÍCOLA TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções Nº

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos revisão: 01 Identificação do produto e da Empresa Nome do Natureza Química: Desinfetante de uso geral Autorização de Funcionamento / MS Nº: 3.04500.8 Produto Registrado na ANVISA/MS Nº: 3.0453434.6 Publicação

Leia mais

Que resulta necessário ampliar o sistema de tolerância e amostragem da Resolução GMC N 91/94 que deverá ser aplicado aos produtos pré-medidos.

Que resulta necessário ampliar o sistema de tolerância e amostragem da Resolução GMC N 91/94 que deverá ser aplicado aos produtos pré-medidos. MERCOSUL/GMC/RES. N 58/99 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE CONTROLE DE PRODUTOS PRÉ-MEDIDOS COMERCIALIZADOS EM UNIDADES DE MASSA E VOLUME DE CONTEÚDO NOMINAL IGUAL, DE LOTES DE 5 A 49 UNIDADES NO PONTO

Leia mais

Espaço para logotipos de patrocinador/ colaborador, se houver.

Espaço para logotipos de patrocinador/ colaborador, se houver. SUGESTÃO 1 Camiseta preta (Fatec ou Etec) SUGESTÃO 2 Camiseta azul (Fatec ou Etec) SUGESTÃO 3 Camiseta branca (Fatec ou Etec) SUGESTÃO 4 Camiseta amarela (Fatec ou Etec) SUGESTÃO 5 Camiseta verde (Fatec

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DOS NÍVEIS DE COMPLEXIDADE DOS SERVIÇOS DE MEDICINA TRANSFUSIONAL OU UNIDADES HEMOTERÁPICAS

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DOS NÍVEIS DE COMPLEXIDADE DOS SERVIÇOS DE MEDICINA TRANSFUSIONAL OU UNIDADES HEMOTERÁPICAS MERCOSUL/GMC/RES. Nº 41/00 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DOS NÍVEIS DE COMPLEXIDADE DOS SERVIÇOS DE MEDICINA TRANSFUSIONAL OU UNIDADES HEMOTERÁPICAS TENDO EM VISTA: o Tratado de Assunção, o Protocolo de

Leia mais

Universidade Federal do Paraná - Curso de Engenharia Elétrica Laboratório de Engenharia Elétrica V TE067

Universidade Federal do Paraná - Curso de Engenharia Elétrica Laboratório de Engenharia Elétrica V TE067 Universidade Federal do Paraná - Curso de Engenharia Elétrica Laboratório de Engenharia Elétrica V TE067 Resistores Fixos de Película de Carbono ou Película Metálica Prof. Dr. Ewaldo L. M. Mehl, UFPR,

Leia mais

GLOSSÁRIO DE TERMOS COMUNS NOS SERVIÇOS DE SAÚDE DO MERCOSUL

GLOSSÁRIO DE TERMOS COMUNS NOS SERVIÇOS DE SAÚDE DO MERCOSUL MERCOSUL/GMC/RES. N 21/00 GLOSSÁRIO DE TERMOS COMUNS NOS SERVIÇOS DE SAÚDE DO MERCOSUL TENDO EM VISTA: o Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, a Resolução N 91/93 do Grupo Mercado Comum e a Recomendação

Leia mais

MATRIZ MÍNIMA DE REGISTRO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE DO MERCOSUL

MATRIZ MÍNIMA DE REGISTRO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE DO MERCOSUL MERCOSUL/GMC/RES N 27/04 MATRIZ MÍNIMA DE REGISTRO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE DO MERCOSUL TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e a Resolução N 91/93 do Grupo Mercado Comum. CONSIDERANDO:

Leia mais

adota a seguinte Resolução da Diretoria Colegiada e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação:

adota a seguinte Resolução da Diretoria Colegiada e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação: Resolução - RDC Nº 30 de 1º de junho de 2012. Aprova o Regulamento Técnico Mercosul sobre Protetores Solares em Cosméticos e dá outras providências. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância

Leia mais

MERCOSUL/XXXIX SGT Nº 11/COPROSAL/ P. RES. Nº /12

MERCOSUL/XXXIX SGT Nº 11/COPROSAL/ P. RES. Nº /12 MERCOSUL/XXXIX SGT Nº 11/COPROSAL/ P. RES. Nº /12 PROCEDIMENTOS COMUNS E CONTEÚDO MÍNIMO DE RELATÓRIOS DE INSPEÇÃO NOS ESTABELECIMENTOS FARMACÊUTICOS NOS ESTADOS PARTES (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 16/09)

Leia mais

RELAÇÃO DE PONTOS DE FRONTEIRA DE CONTROLES INTEGRADOS ENTRE OS ESTADOS PARTES DO MERCOSUL (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 43/97)

RELAÇÃO DE PONTOS DE FRONTEIRA DE CONTROLES INTEGRADOS ENTRE OS ESTADOS PARTES DO MERCOSUL (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 43/97) MERCOSUL/GMC/RES. N 49/01 RELAÇÃO DE PONTOS DE FRONTEIRA DE CONTROLES INTEGRADOS ENTRE OS ESTADOS PARTES DO MERCOSUL (REVOGAÇÃO DA RES. GMC Nº 43/97) TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo

Leia mais

O GRUPO MERCADO COMUM RESOLVE:

O GRUPO MERCADO COMUM RESOLVE: MERCOSUL/GMC/RES Nº 1/00 STANDARD DE CRITÉRIOS E DELINEAMENTOS PARA A ELABORAÇÃO DE STANDARDS DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DE PROPAGAÇÃO CERTIFICADOS (REVOGA RES. GMC N 44/96) TENDO EM VISTA: o

Leia mais

TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções Nº 91/93, 151/96 e 21/01 do Grupo Mercado Comum.

TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções Nº 91/93, 151/96 e 21/01 do Grupo Mercado Comum. MERCOSUL/GMC/RES. Nº 30/02 CRITÉRIOS PARA A GESTÃO SANITÁRIA DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM PORTOS, AEROPORTOS, TERMINAIS INTERNACIONAIS DE CARGA E PASSAGEIROS E PONTOS DE FRONTEIRA NO MERCOSUL TENDO EM VISTA:

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DE INSPETORES EM BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO E CONTROLE PARA A INDÚSTRIA DE PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DE INSPETORES EM BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO E CONTROLE PARA A INDÚSTRIA DE PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES MERCOSUL/GMC/RES. Nº 47/99 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DE INSPETORES EM BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO E CONTROLE PARA A INDÚSTRIA DE PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES TENDO EM VISTA: O Tratado

Leia mais

Série de exercícios para estudo

Série de exercícios para estudo 1. (Cesgranrio 90) No circuito, cada resistência é igual a 1,0 k ², e o gerador é uma pilha de 1,5 V. A corrente total estabelecida pelo gerador é: a) 1,0 ma; b) 2,0 ma; c) 3,0 ma; d) 4,0 ma; e) 5,0 ma.

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO PARA PRODUTOS SANEANTES A BASE DE HIPOCLORITOS ADITIVADOS (REVOGACAO DA RES. GMC Nº 57/98)

REGULAMENTO TÉCNICO PARA PRODUTOS SANEANTES A BASE DE HIPOCLORITOS ADITIVADOS (REVOGACAO DA RES. GMC Nº 57/98) MERCOSUL/XLIII SGT N 11/P. RES. N /15 REGULAMENTO TÉCNICO PARA PRODUTOS SANEANTES A BASE DE HIPOCLORITOS ADITIVADOS (REVOGACAO DA RES. GMC Nº 57/98) TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de

Leia mais

Faculdade Sagrada Família

Faculdade Sagrada Família AULA 1 - INTRODUÇÃO DADOS ESTATÍSTICOS Toda informação devidamente coletada e registrada quer seja na forma de contagem ou de medição é um dado estatístico. Ex: indústria, lojas, empresa contábil, secretaria

Leia mais

Classificação dos corantes caramelos II, III e IV e dos demais corantes autorizados para uso em alimentos.

Classificação dos corantes caramelos II, III e IV e dos demais corantes autorizados para uso em alimentos. Informe Técnico n. 68, de 3 de setembro de 2015. Assunto: Classificação dos corantes caramelos II, III e IV e dos demais corantes autorizados para uso em alimentos. 1. Introdução A Gerência Geral de Alimentos

Leia mais

LINHA LEVE E PESADA PEÇAS E COMPONENTES PARA ENGATES E REBOQUES.

LINHA LEVE E PESADA PEÇAS E COMPONENTES PARA ENGATES E REBOQUES. LINHA LEVE E PESADA PEÇAS E COMPONENTES PARA ENGATES E REBOQUES. Indústria moderna, alta escala de produção e exclusivos processos de fabricação. Com seus 25 anos de mercado o grupo Engatcar é hoje um

Leia mais

C O L É G I O I N T E G R A D O D I A D E M A Rua Washington Luiz, 566/574 Pq. 7 de Setembro Diadema SP CEP 09910-190 Fone: 4057 3003 e Fax: 4054 2929

C O L É G I O I N T E G R A D O D I A D E M A Rua Washington Luiz, 566/574 Pq. 7 de Setembro Diadema SP CEP 09910-190 Fone: 4057 3003 e Fax: 4054 2929 6º ANO 2015 01 agenda escolar a ser comprada na escola. Elaborada especialmente para o Integrado, seu uso é obrigatório. 01 caderno de capa dura espiral universitário de 10 matérias para as disciplinas

Leia mais

Quais são os modelos de copos?

Quais são os modelos de copos? Quais são os modelos de copos? Meucopo Eco 550ml Meucopo Eco 400ml Ref. MCE 550 Ref. MCE 400 81 mm 75 mm 160 mm 140 mm Matéria Prima: Polipropileno (PP 5) 100% (Isento de Bisfenol A) Acabamento: Fosco

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE PROTETORES SOLARES EM COSMÉTICOS

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE PROTETORES SOLARES EM COSMÉTICOS MERCOSUL/GMC/RES. Nº 26/02 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE PROTETORES SOLARES EM COSMÉTICOS TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e as Resoluções Nº 91/93, Nº 110/94, Nº 152/96

Leia mais

LISTA DE MATERIAIS - EDUCAÇÃO INFANTIL II - 2016

LISTA DE MATERIAIS - EDUCAÇÃO INFANTIL II - 2016 1. AS AVENTURAS DE BAMBOLINA. Michele Iacocca. Editora Ática. 02 potes 250 ml de tinta guache (vermelho e amarelo); 03 folhas de EVA (vermelho, amarelo, laranja); 01 Corante Anilina comestível vermelho

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA A SAÚDE DOS VIAJANTES

RECOMENDAÇÕES PARA A SAÚDE DOS VIAJANTES MERCOSUL/GMC/RES. N 23/08 RECOMENDAÇÕES PARA A SAÚDE DOS VIAJANTES TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e a Resolução N 22/08 do Grupo Mercado Comum. CONSIDERANDO: Que a Resolução

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE PRODUTOS DE CERVEJARIA

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE PRODUTOS DE CERVEJARIA MERCOSUL/GMC/RES. N 14/01 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE PRODUTOS DE CERVEJARIA TENDO EM VISTA : O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, as Resoluções Nº 91/93, Nº 152/96 e Nº 38/98 do Grupo

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Fabricante: SUN CHEMICAL CORPORATION Distribuidor no Brasil: COSMOTEC Especialidades Químicas Ltda Rua: João Alfredo, 900 Cid. Ind. Satélite Cumbica.

Leia mais

FL2100. Revestido em Couro. Dimensões: 94 x 28 x 4 mm. Capacidade: 64MB 128MB 256MB 512MB 1GB 2GB 4GB 8GB FL2110. Revestido em Couro

FL2100. Revestido em Couro. Dimensões: 94 x 28 x 4 mm. Capacidade: 64MB 128MB 256MB 512MB 1GB 2GB 4GB 8GB FL2110. Revestido em Couro FL2100 Revestido em Couro 94 x 28 x 4 mm Preto Castanho Claro Vermelho Azul Verde Castanho Escuro 8GB FL2110 Revestido em Couro 23 x 4 x 82 mm Preto Castanho Claro Vermelho Azul Verde Castanho Escuro 8GB

Leia mais

SECRETARÍA DEL MERCOSUR RESOLUCIÓN GMC Nº 26/01 ARTÍCULO 10 FE DE ERRATAS ORIGINAL

SECRETARÍA DEL MERCOSUR RESOLUCIÓN GMC Nº 26/01 ARTÍCULO 10 FE DE ERRATAS ORIGINAL MERCOSUL/GMC/RES. N 56/02 SECRETARÍA DEL MERCOSUR DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO E REVISÃO DE REGULAMENTOS TÉCNICOS MERCOSUL E PROCEDIMENTOS MERCOSUL DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE (REVOGAÇÃO DAS RES. GMC N

Leia mais

SISTEMA EPOXI Líquido ADESIVO

SISTEMA EPOXI Líquido ADESIVO SISTEMA EPOXI Líquido ADESIVO Endurecedor EL 3252 Epóxi Líquido Média 100 : 45pp Sistema para acabamento e laminação para prancha de surf. Massa RM 3103 Endurecedor EL 3252 Epóxi Líquido Média 100 : 20pp

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.185, DE 15 DE JUNHO DE 2004

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.185, DE 15 DE JUNHO DE 2004 Diário Oficial Imprensa Nacional N.º 115n Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.185, DE

Leia mais

Ficha de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Ficha de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Página 1 de 9 Página 01/07 SEÇÃO 1.0 NOME DO PRODUTO NOME DO FABRICANTE ENDEREÇO Rua Dr. Fernão Pompeu de Camargo, 1704/52 Jardim do Trevo - Campinas/SP - CEP: 13040-010 SEÇÃO 2.0 TIPO DE PRODUTO PREPARADO

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE LICITAÇÕES E CONTRATOS RERRATIFICAÇÃO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE LICITAÇÕES E CONTRATOS RERRATIFICAÇÃO PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE LICITAÇÕES E CONTRATOS RERRATIFICAÇÃO Lages, 26 de abril de 2013. ASSUNTO: EDITAL DE PREGÃO

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA O trabalho se inicia com uma avaliação diagnóstica (aplicação de um questionário) a respeito dos conhecimentos que pretendemos introduzir nas aulas dos estudantes de física do ensino médio (público alvo)

Leia mais

Especi cação Técnica Cabo OPGW

Especi cação Técnica Cabo OPGW Especi cação Técnica Cabo OPGW No Especificação.: ZTT 15-48656 Revisão: DS_V.00-15/02/2016 Escrito por: Fabricante: ZTT Cable - Jiangsu Zhongtian Technology Co.,td. Gerencia Técnica Escritório Comercial

Leia mais

COMO MELHORAR SUAS APRESENTAÇÕES

COMO MELHORAR SUAS APRESENTAÇÕES Conceitos e Dicas Por: Paulo Kazuo Kato +55-81-34453505 / 87412841 paulo@dotk.com.br 1. O Desafio (02/18) Quer ser bem sucedido em suas apresentações? 1. O Desafio (03/18) ( Ivan Teorilang ) 2. O que fazer

Leia mais

SISTEMA DE FAIXA PARA ATLETAS DE 4 A 15 ANOS. Professores, pais e praticantes

SISTEMA DE FAIXA PARA ATLETAS DE 4 A 15 ANOS. Professores, pais e praticantes SISTEMA DE FAIXA PARA ATLETAS DE 4 A 15 ANOS Professores, pais e praticantes Para os desafios enfrentados pelos instrutores das escolas de Jiu-Jitsu, envolvendo o sistema de graduação das crianças e jovens

Leia mais

As cores são ações e paixões da luz.

As cores são ações e paixões da luz. As cores são ações e paixões da luz. Goethe Robert Delunay, Drama políltico, óleo e colagem sobre cartão, 88,7 x 67,3, 1914 Cada olhar envolve uma observação, cada observação uma reflexão, cada reflexão

Leia mais

Suprimark Brasil Com de tintas e Papeis ltda

Suprimark Brasil Com de tintas e Papeis ltda Produto: Sistema Escrita Prima Amarelo FISPQ: 0005 1 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Sistema Escrita PDVmais Prima amarela Suprimark Brasil de Com. De tintas e Papeis Ltda Rua : Augusto Tolle,

Leia mais

Visão 87% Audição 7% Olfato 3% Tato 1,5% Paladar 1,5%

Visão 87% Audição 7% Olfato 3% Tato 1,5% Paladar 1,5% Visão 87% Audição 7% Olfato 3% Tato 1,5% Paladar 1,5% Células fotossensíveis CONES: funcionam com maior nível de iluminação e são responsáveis pela percepção das cores, além da percepção de espaço e de

Leia mais

Propostas Brasileiras de Fé de Erratas (conforme referencia da Ata 01/06) FÉ DE ERRATAS RESOLUÇÃO MERCOSUL/GMC/RES.Nº 20/05

Propostas Brasileiras de Fé de Erratas (conforme referencia da Ata 01/06) FÉ DE ERRATAS RESOLUÇÃO MERCOSUL/GMC/RES.Nº 20/05 Propostas Brasileiras de Fé de Erratas (conforme referencia da Ata 01/06) FÉ DE ERRATAS RESOLUÇÃO MERCOSUL/GMC/RES.Nº 20/05 OBRIGATORIEDADE DE COMUNICAÇÃO ENTRE OS ESTADOS PARTES DO MERCOSUL REFERENTE

Leia mais

azzobrasil@azzobrasil.com.br fazzobrasil Tele Azzo

azzobrasil@azzobrasil.com.br fazzobrasil Tele Azzo azzobrasil@azzobrasil.com.br fazzobrasil Tele Azzo 0800 643 0500 AZZO HIDRÁULICOS DO BRASIL Rua Landmann, 245 Bairro Costa e Silva - Joinville - SC - Brasil - CEP: 89217-420 Telefone: 47 3029.8100 CONSTRUÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7011 ELETRICIDADE BÁSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7011 ELETRICIDADE BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7011 ELETRICIDADE BÁSICA CORRENTE, TENSÃO, LEI DE OHM E POTÊNCIA Relatório de atividades da aula 01 Equipe: Angela Crepaldi.

Leia mais

Conteúdo: Aula 1: Cores primárias e cores secundária Aula 2: Luz e sombra FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES

Conteúdo: Aula 1: Cores primárias e cores secundária Aula 2: Luz e sombra FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Conteúdo: Aula 1: Cores primárias e cores secundária Aula 2: Luz e sombra 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO

Leia mais

Regulamento Técnico MERCOSUL de Identidade e Qualidade de Queijo Minas Frescal

Regulamento Técnico MERCOSUL de Identidade e Qualidade de Queijo Minas Frescal MERCOSUL/GMC/RES.Nº145/96 Regulamento Técnico MERCOSUL de Identidade e Qualidade de Queijo Minas Frescal TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e a Resolução Nº91/93 do Grupo

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional.

Diário Oficial Imprensa Nacional. Diário Oficial Imprensa Nacional. REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF Nº 230 02/12/09 p.72 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.015, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009 Torna pública a

Leia mais

RESISTORES, TIPOS DE RESISTORES, IDENTIFICAÇÃO E PRÁTICA DE MEDIÇÃO.

RESISTORES, TIPOS DE RESISTORES, IDENTIFICAÇÃO E PRÁTICA DE MEDIÇÃO. RESISTORES, TIPOS DE RESISTORES, IDENTIFICAÇÃO E PRÁTICA DE MEDIÇÃO. O resistor normalmente é encontrado na forma cilíndrica onde temos um material cerâmico enrolado por uma camada espiral de material

Leia mais

Normas da ABNT. (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para Desenho Técnico

Normas da ABNT. (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para Desenho Técnico Normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para Desenho Técnico TERMINOLOGIA Norma ABNT NBR 10647, Abril 1989 Quanto ao aspecto geométrico: Desenho Projetivo Vistas ortográficas: Perspectivas:

Leia mais

Cores, para que te quero?

Cores, para que te quero? Cores, para que te quero? Maria Helena da Silva LEAL Resumo O trabalho foi desenvolvido na Escola Estadual Marilene T. Longhim, com 36 crianças da 2ª série do ensino fundamental, com idades entre 7 e 9

Leia mais

SEC - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA. Catálogo Geral

SEC - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA. Catálogo Geral PÁGINA:1 id. Grupo: 80 - PINCEIS, TINTAS, VEDANTES E ADESIVOS 80.10.00.00014315-4 TINTA, acrilica, em bisnaga, na cor branca. Embalagem: tubo de 20 ml. 80.10.00.00020655-5 TINTA, acrilica brilhante, cor

Leia mais

LINHA BEGÔNIA PAG 2. Branco Vermelho Verde Palha Lilás Rosa Dourado Prata Amarelo

LINHA BEGÔNIA PAG 2. Branco Vermelho Verde Palha Lilás Rosa Dourado Prata Amarelo PAG 2 LINHA BEGÔNIA B41 PRATA B41 BRANCO B42 B42 B43 AMARELO B-41 B-42 B-43 * Tamanho aproximado do fundo da forminha : 3,1cm. de diâmetro (fundo G) * Material: Cetim. B43 DOURADO B44 B-44 * Tamanho aproximado

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 5.551, DE 2013 (Do Sr. Major Fábio)

PROJETO DE LEI N.º 5.551, DE 2013 (Do Sr. Major Fábio) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 5.551, DE 2013 (Do Sr. Major Fábio) Isenta do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) os protetores solares, na condição que estabelece. DESPACHO: APENSE-SE

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual APRESENTAÇÃO Este Manual tem como objetivo estabelecer e consolidar a identidade visual da Secretaria do Tesouro Nacional, garantindo a unicidade no processo comunicativo em

Leia mais

308 - Kit Elevador Modelix (Estrutura)

308 - Kit Elevador Modelix (Estrutura) 308 - Kit Elevador Modelix (Estrutura) 1 308 - Kit Elevador Modelix (Estrutura) 2x Viga 3D 7 Furos 11 4x Barra Dupla 5 Furos Lista de peças Os números em preto correspondem a quantidade de cada peça a

Leia mais

O GRUPO MERCADO COMUM RESOLVE:

O GRUPO MERCADO COMUM RESOLVE: MERCOSUL/GMC/RES N 25/99 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE EMBALAGENS DESCARTÁVEIS DE POLIETILENO TEREFTALATO - PET - MULTICAMADA DESTINADAS AO ACONDICIONAMENTO DE BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS CARBONATADAS.

Leia mais

Art. 1º Os arts. 55 e 60 da Instrução Normativa SRF nº 504, de 3 de fevereiro de 2005, passam a vigorar com a seguinte redação:...

Art. 1º Os arts. 55 e 60 da Instrução Normativa SRF nº 504, de 3 de fevereiro de 2005, passam a vigorar com a seguinte redação:... MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1.135, DE 18 DE MARÇO DE 2011 Altera a Instrução Normativa SRF nº 504, de 3 de fevereiro de 2005, que dispõe sobre o

Leia mais

LINHA DECOUPAGE E PATCHWORK. Ordem KP5900. Kits de Tecidos para Decoupage e Patchwork. Estilotex. Possibilidades criativas no mundo das artes.

LINHA DECOUPAGE E PATCHWORK. Ordem KP5900. Kits de Tecidos para Decoupage e Patchwork. Estilotex. Possibilidades criativas no mundo das artes. LINHA DECOUPAGE E PATCHWORK Ordem KP5900 Kits de Tecidos para Estilotex. Possibilidades criativas no mundo das artes. KP5900 - Kits de Tecidos para KP5900 - KIT 01: KIT DE TECIDOS PARA DECOUPAGE E PATCHWORK

Leia mais

RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES LABORATORIAIS

RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES LABORATORIAIS RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES LABORATORIAIS NOME DA ACTIVIDADE LABORATORIAL 1.4. - Determinação de Ca²+ e Mg²+ em alimentos por formação de complexos OBJECTIVOS Pretende- se com esta actividade determinar

Leia mais

LINHA DE RESPIRADORES SEM MANUTENÇÃO

LINHA DE RESPIRADORES SEM MANUTENÇÃO LINHA DE RESPIRADORES SEM MANUTENÇÃO CÓDIGO CLASSE CA INDICAÇÃO 8720 PFF - 1 445 Cimento, Carvão Mineral 8812 PFF - 1 5658 Cimento, Carvão mineral LINHA DE RESPIRADORES SEM MANUTENÇÃO CÓDIGO CLASSE CA

Leia mais

O Secretário de Vigilância Sanitária d Ministério da Saúde, no uso de suas atribuições legais e considerando:

O Secretário de Vigilância Sanitária d Ministério da Saúde, no uso de suas atribuições legais e considerando: título: Portaria nº 27, de 18 de março de 1996 ementa não oficial: Aprova o regulamento técnico sobre embalagens e equipamentos de vidro e cerâmica em contato com alimentos, conforme Anexo da presente

Leia mais

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº DELIBERAÇÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DE PUBLICAÇÃO 01-22/07/2014 05/08/2014 APROVADO POR RODNEY PEREIRA MENDERICO JÚNIOR DTES-BD SUMÁRIO

Leia mais

IRRIGAÇÃO LOCALIZADA

IRRIGAÇÃO LOCALIZADA IRRIGAÇÃO LOCALIZADA A água é aplicada diretamente na região do sistema radicular, sobre ou abaixo da superfície do solo em pequenas vazões e altas frequências. Mantendo com alto grau baixo volume de umidade

Leia mais

Que os produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes devem ser seguros sob as condições normais ou previsíveis de uso.

Que os produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes devem ser seguros sob as condições normais ou previsíveis de uso. MERCOSUL /XXXVI SGT 11/P. RES. 13/09 - Rev.2 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE LISTA DE S DE AÇÃO CONSERVANTE PERMITIDAS PARA PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL, COSMÉTICOS E PERFUMES (REVOGAÇÃO DAS RES. GMC

Leia mais

Colcha Cecile CORES DISPONÍVEIS - CASAL. Vermelho. Rosa Gerâneo Rosa Claro Laranja. Azul Royal Verde Maçã Amarelo Cinza.

Colcha Cecile CORES DISPONÍVEIS - CASAL. Vermelho. Rosa Gerâneo Rosa Claro Laranja. Azul Royal Verde Maçã Amarelo Cinza. Colcha Cecile CORES DISPONÍVEIS - CASAL Vermelho Rosa Gerâneo Rosa Claro Laranja Azul Royal Verde Maçã Amarelo Cinza Colcha Yasmine Indiana CORES DISPONÍVEIS - CASAL Vermelho Azul Roxo CORES DISPONÍVEIS

Leia mais

PORTARIA Nº 356, DE 10 DE MARÇO DE 2014

PORTARIA Nº 356, DE 10 DE MARÇO DE 2014 PORTARIA Nº 356, DE 10 DE MARÇO DE 2014 Publica a proposta de Projeto de Resolução "Boas Práticas em procedimentos para organização e funcionamento dos serviços de transplante de órgãos". O MINISTRO DE

Leia mais

COMO REGULARIZAR PERFUMES, COSMÉTICOS E PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL NO BRASIL

COMO REGULARIZAR PERFUMES, COSMÉTICOS E PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL NO BRASIL 1 Associação dos Distribuidores e Importadores de Perfumes, Cosméticos e Similares Rua Tabapuã, 649 Cj 74 São Paulo SP - CEP 04533-012 - Brasil Tel/Fax: (0XX)11-3168-4518 adipec@adipec.com.br http://www.adipec.com.br

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE TERMÔMETROS CLÍNICOS DE MERCÚRIO EM VIDRO

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE TERMÔMETROS CLÍNICOS DE MERCÚRIO EM VIDRO MERCOSUL/GMC/RES.Nº /00 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL DE TERMÔMETROS CLÍNICOS DE MERCÚRIO EM VIDRO TENDO EM VISTA: o Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, as Resoluções Nº 7/, /, /, /7 e / do

Leia mais

Cores: Amarelo Azul Claro Verde Claro Branco Laranja

Cores: Amarelo Azul Claro Verde Claro Branco Laranja Abelha Coração Estrela Margarida Trevo Coração 4 cores Estrela 4 cores Cores: Amarelo Azul Claro Verde Claro Branco Laranja Vermelho Roxo Ouro Rosa Salmão Medidas (cm): 10x15 11x20 15x22 15x30 17x35 20x30

Leia mais

Caminhos para a Juventude

Caminhos para a Juventude 1º Encontro de Graffiti de Mogi das Cruzes Caminhos para a Juventude APRESENTAÇÃO E OBJETIVOS 1. A Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e apoio da Companhia Paulista

Leia mais

COMPARATIVO ENTRE OS ARTIGOS ALTERADOS

COMPARATIVO ENTRE OS ARTIGOS ALTERADOS COMPARATIVO ENTRE OS ARTIGOS ALTERADOS PORTARIA RFB Nº 3.518 DE 30 DE SETEMBRO DE 2011 (DOU 03/10/2011) Art. 1º - Os procedimentos para o alfandegamento de locais e recintos devem observar o disposto nesta

Leia mais

Unidade de Medida A0010

Unidade de Medida A0010 Código de Identificação de Resíduos Tipo de Resíduo Descrição Unidade de Medida A0010 RESIDUO DE RESTAURANTE (RESTOS mġ DE ALIMENTOS) A0020 RESIDUO GERADO FORA PROCESSO mġ INDUSTRIAL (EMBALAGENS, ESCRI)

Leia mais

LISTA DE MATERIAL DE ARTE - 2012

LISTA DE MATERIAL DE ARTE - 2012 LISTA DE MATERIAL DE ARTE - 2012 ARTE - 6º ano 01 lápis 2B 01 Marcador para Porcelana Creative Marker na cor roxa. 01 Pote de 250 ml de tinta acrílica (cor vermelha ou amarela). 01 caixa de cola colorida

Leia mais

Circuitos Lógicos. Aulas Práticas

Circuitos Lógicos. Aulas Práticas Circuitos Lógicos Aulas Práticas A Protoboard A Protoboard A Protoboard é um equipamento que permite interconectar dispositivos eletrônicos tais como resistores, diodos, transistores, circuitos integrados

Leia mais

CENTRAL DE COMPRAS DO ESTADO - CECOM/RS FOLHA - 001 ANEXO NRO : III DATA - 17/05/2010 : 010747 NORMAL NRO EXPEDIENTE : 002826.2400.

CENTRAL DE COMPRAS DO ESTADO - CECOM/RS FOLHA - 001 ANEXO NRO : III DATA - 17/05/2010 : 010747 NORMAL NRO EXPEDIENTE : 002826.2400. CENTRAL DE S DO ESTADO - CECOM/RS FOLHA - 001 ---------------- -- LOTE 0001 -- 820.503.0002 DIAZEPAM 10 mg", FRENTE, COM AS SEGUINTES CARACTERISTI- CAS TECNICAS, CONFORME EME 903 - FEPPS/2009: - PRODUTO:

Leia mais

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO CEE: 24 2014/15 Festa de Natal Exmos.(as) Encarregados(as) de Educação, Como é do Vosso conhecimento, a Festa de Natal decorrerá no dia 12 de dezembro (sexta-feira),

Leia mais