SECRETARIA DE ESTADO DA FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO PARANÁ CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DO PARANÁ

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SECRETARIA DE ESTADO DA FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO PARANÁ CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DO PARANÁ"

Transcrição

1 SECRETARIA DE ESTADO DA FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO PARANÁ CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DO PARANÁ

2 A SEDS A Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social do Paraná - SEDS, tem por atribuição a coordenação das Políticas Públicas da Assistência Social, das ações de combate à pobreza e exclusão social, do Sistema de Atendimento Socioeducativo e da Política Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente.

3 O CEDCA/PR O Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do Paraná - CEDCA/PR, é órgão especial da estrutura estatal e possui caráter consultivo, deliberativo e controlador das ações de atendimento à Infância e à Adolescência, estando vinculado administrativamente à Secretaria da Família e Desenvolvimento Social. Também cabe ao CEDCA/PR a administração e a gestão do Fundo Estadual para a Infância e a Adolescência do Paraná - FIA/PR. O orçamento previsto do FIA/PR para 2014 é de R$ ,00.

4 O CEDCA/PR E O FIA/PR A SEDS faz a proposta orçamentária para execução dos recursos do FIA/PR e a submete para apreciação e aprovação do CEDCA/PR que tem total autonomia para modificá-la, fortalecendo as linhas de ação que julgar prioritárias para o ano seguinte. Os recursos do FIA/PR são oriundos de doações de pessoas jurídicas (aprox. 1%) e do Tesouro Estadual por meio de taxas e outros proventos conforme previsão legal (aprox. 99%).

5 FIA/PR O FIA/PR destina-se a financiar, cofinanciar e apoiar projetos na área da infância e da adolescência, executados pelo governo estadual, pelos municípios e pelas entidades sociais estabelecidas no estado do Paraná. O Fundo do Paraná possui mais recursos que o próprio Fundo Nacional. Em 2013, mais de R$ ,00 deixaram de ser empenhados por falta de projetos dos municípios e das entidades sociais.

6 FIA/PR 2014 Execução direta pelo Estado: R$ ,00, distribuídos nos seguintes objetivos: I) Financiamento das ações do SINASE: R$ ,00; II) Capacitação e Qualificação da atuação dos atores do Sistema de Garantia de Direitos: R$ ,00 III) Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos: R$ ,00 IV) Plano Decenal: R$ ,00

7 FIA/PR 2014 V) Fortalecimento da rede de atenção à criança e adolescente vítima de violência: R$ ,00 VI) Enfrentamento ao Trabalho Infantil: R$ ,00 VII) Garantir o direito a convivência familiar e comunitária: R$ ,00 VIII) Investigação especializada de crimes contra crianças e adolescentes: R$ ,00

8 FIA/PR 2014 Execução por meio de convênio com Municípios e Entidades Sociais: R$ ,00, distribuídos nas seguintes linhas de ação: Garantir o direito à convivência familiar e comunitária 1 - Co-financiar medidas de acolhimento institucional e familiar mediante o estabelecimento de critérios que qualificam o atendimento para municípios e entidades - Crescer em Família (Custeio); 2 - Co-financiar medidas de acolhimento institucional e familiar mediante o estabelecimento de critérios que qualificam o atendimento para municípios e entidades - Crescer em Família (Investimento); , , ,00

9 FIA/PR 2014 Execução por meio de convênio com Municípios e Entidades Sociais: R$ ,00, distribuídos nas seguintes linhas de ação: Garantir o direito à convivência familiar e comunitária 3 - Ações intersetoriais para atenção às crianças e adolescentes e suas famílias (outras ações do Plano de Convivência Familiar e Comunitária); 4 - Garantir a Convivência Familiar e Comunitária dos adolescentes em medidas socioeducativas de internação; , , ,00

10 FIA/PR 2014 Financiamento das ações do SINASE 1 - Co-financiar medidas de liberdade assistida e prestação de serviços à comunidade mediante o estabelecimento de critérios que qualificam o atendimento para municípios e entidades - Liberdade Cidadã (Custeio); 2 - Co-financiar medidas de liberdade assistida e prestação de serviços à comunidade mediante o estabelecimento de critérios que qualificam o atendimento para municípios e entidades Liberdade Cidadã (Investimento); , , ,00

11 FIA/PR 2014 Promover o protagonismo juvenil 1 - Co-financiar ações de fortalecimento de vínculos, promoção de direitos e qualificação profissional, de fortalecimento do protagonismo juvenil e de ações de aprendizagem, através de deliberação; 2 - Bolsistas Agentes de Cidadania (40 bolsas no valor de R$ 150,00 x 12 meses x 29 CJ); , , , Aditivos das obras já conveniadas nos Centros da Juventude; ,00

12 FIA/PR 2014 Capacitação e Qualificação da atuação dos atores do Sistema de Garantia de Direitos Promoção dos direitos 1 - Capacitação da sociedade civil, inclusive dos adolescentes para o Controle Social; 1 Co-financiamento de ações de prevenção, voltados às crianças, através de deliberação; 2 Cofinanciar ações não contempladas em deliberações específicas e que obedecerão a critérios deliberados pelo CEDCA; , , , , ,00

13 FIA/PR 2014 Enfrentamento à 1 - Cofinanciamento para programas , ,00 Violência de atendimento ao agressor; Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos 1 - Co-financiamento de recursos para apoio a estruturação de CT, mediante diagnóstico e deliberação; , ,00 Enfrentamento à drogadição e apoio à Saúde Mental 1 - Co-finaciamento de ações de prevenção, reabilitação e tratamento, através de transferência de recurso (Custeio); 2 - Co-finaciamento de ações de prevenção, reabilitação e tratamento, através de transferência de recursos (Investimento); , , ,00

14 CEDCA/PR DELIBERAÇÕES IMPORTANTES: a) 015/ Regula a apresentação de propostas para o Banco de Projetos do FIA/PR; b) 051/ Aprova o Modelo Padrão de Plano de Trabalho para envio de projetos ao CEDCA/PR; c) 083/ Aprova o Plano de Ação 2014.

15 CEDCA/PR COMPOSIÇÃO DO CONSELHO O CEDCA/PR é formado por 24 conselheiros, sendo: - 12 governamentais indicados pelo Governador do Estado; - 12 não-governamentais eleitos pelas entidades sociais que autam na área da infância e adolescência, por meio de eleição bianual. As entidades podem cadastrar-se para votar ou para votar e concorrer nas eleições do Conselho.

16 CEDCA/PR PARTICIPAÇÃO NO CONSELHO A qualquer cidadão ou cidadã assiste é permitido acompanhar as reuniões do CEDCA/PR, sendo-lhes assegurado o direito à manifestação de suas opiniões. PRÓXIMAS REUNIÕES (2013) Novembro: dias 21 e 22 Dezembro: dias 12 e 13

17 SEDS E CEDCA/PR CONTATOS Secretaria Executiva do CEDCA/PR: Maria Letícia Zavala Delle Unidade Técnica da Política da Criança e do Adolescente da SEDS: Thiago Soares Escritório Regional da SEDS em Cascavel Rua Antônio Alves Massaneiro, 654, Centro

18 MUITO OBRIGADO E CONTEM CONOSCO!

S E D S. Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social

S E D S. Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social S E D S Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social SEDS Gabinete Conselhos Assessorias Diretoria Geral Núcleos Grupo de Recursos Humanos

Leia mais

Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça

Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça Resolução 001/2013 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), de Palhoça, No uso de suas atribuições

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2012 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL META: COMBATE AO TRABALHO INFANTIL

Leia mais

NOTA TÉCNICA N o 19/2017

NOTA TÉCNICA N o 19/2017 NOTA TÉCNICA N o 19/2017 Brasília, 18 de abril de 2017. ÁREA: Assistência Social TÍTULO: Recursos para os Fundos Municipais da Infância e Adolescência (FIA) REFERÊNCIAS: Lei Federal 4.320, de 17 de março

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2013 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 1- POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL 1.1- META: COMBATE AO TRABALHO

Leia mais

IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CMDCA CAMPINAS II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO

IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CMDCA CAMPINAS II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE FIA O Estatuto da Criança e Adolescente - ECA estabelece a Política de Atendimento a Criança e Adolescente:

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação Nº 1.317/2019 ASDH/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação Nº 1.317/2019 ASDH/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Deliberação Nº 1.317/2019 ASDH/CMDCA Dispõe sobre a aprovação do relatório de gestão e parecer quanto à repartição, à transferência e à aplicação

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação Nº 1.275/2018 ASDH/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação Nº 1.275/2018 ASDH/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Deliberação Nº 1.275/2018 ASDH/CMDCA Dispõe sobre a aprovação do relatório de gestão exercício 2017. O Conselho Municipal dos Direitos da Criança

Leia mais

Segunda-feira, 03 de Junho de 2013 Edição n 556

Segunda-feira, 03 de Junho de 2013 Edição n 556 DECRETO Nº 15/2013-GP Governador Dix-Sept Rosado/RN, de 28 de maio de 2013. Regulamenta o Fundo Municipal de Assistência Social e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE GOV. DIX-SEPT ROSADO, no

Leia mais

LEI Nº TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

LEI Nº TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS LEI Nº 3.961 Dispõe sobre a Política de Assistência Social no Município, cria o conselho Municipal de Assistência Social e o respectivo fundo, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE PELOTAS,

Leia mais

PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS

PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS X CONFERÊNCIA DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS Objetivos do encontro Esclarecer sobre

Leia mais

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Aula 1 Sistema Jurídico dos Direitos da Criança e do Adolescente Prof. Diego Vale de Medeiros 1.1 INTRODUÇÃO Especialização da organização judiciária Contextualização

Leia mais

Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15

Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15 Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15 SUMÁRIO PODER EXECUTIVO DE PEREIRA BARRETO 2 - CMDCA 2 PODER LEGISLATIVO DE PEREIRA BARRETO 10 Outros Atos 10 EXPEDIENTE O Diário

Leia mais

COMUNICADO nº 027/2014. Aos: Senhores Prefeitos(as), Secretários(as) de Assistência Social, Contadores e Executivos de Associações de Municípios.

COMUNICADO nº 027/2014. Aos: Senhores Prefeitos(as), Secretários(as) de Assistência Social, Contadores e Executivos de Associações de Municípios. COMUNICADO nº 027/2014 Aos: Senhores Prefeitos(as), Secretários(as) de Assistência Social, Contadores e Executivos de Associações de Municípios. Referente: Orientações para Utilização dos Recursos repassados

Leia mais

DECRETO Nº 9.586, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2018

DECRETO Nº 9.586, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2018 DECRETO Nº 9.586, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2018 Institui o Sistema Nacional de Políticas para as Mulheres e o Plano Nacional de Combate à Violência Doméstica. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição

Leia mais

CONTROLE SOCIAL e PARTICIPAÇÃO NO SUS: O PAPEL DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE

CONTROLE SOCIAL e PARTICIPAÇÃO NO SUS: O PAPEL DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE CONTROLE SOCIAL e PARTICIPAÇÃO NO SUS: O PAPEL DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE EDERSON ALVES DA SILVA Vice-Presidente Conselho Estadual de Saúde de Minas Gerais conselhoestadualdesaudemg@gmail.com O Sistema

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS

IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS SECRETARIA DE ESTADO DO TRABALHO, EMPREGO E PROMOÇÃO SOCIAL Núcleo de Coordenação da Assistência Social IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO VIII CONFERÊNCIA ESTADUAL DE

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA CRIANÇA E DA JUVENTUDE. Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente CEDCA/PR RESOLUÇÃO Nº 03/10

SECRETARIA DE ESTADO DA CRIANÇA E DA JUVENTUDE. Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente CEDCA/PR RESOLUÇÃO Nº 03/10 Considerando que: RESOLUÇÃO Nº 03/10 o parágrafo 2º do artigo 260 do Estatuto da Criança e do Adolescente atribui aos Conselhos (nacional, estadual, municipal) a responsabilidade de definir critérios para

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE SELEÇÃO - 001/2017

CHAMADA PÚBLICA DE SELEÇÃO - 001/2017 CHAMADA PÚBLICA DE SELEÇÃO - 001/2017 INSCRIÇÕES PARA SELEÇÃO PARA PROFESSOR PARA A ESCOLA DE CONSELHOS DO CEARÁ ECONCE A Escola de Conselhos do Ceará ECONCE, parceria da Fundação Universidade Estado do

Leia mais

ANEXO X Resolução nº 176/2013

ANEXO X Resolução nº 176/2013 ANEXO X Resolução nº 176/2013 RELATÓRIO DE VISITA Data da visita: Dados da Entidade: CNPJ: Nome da Entidade: Endereço: Bairro: Telefone: E-mail: CORAS: Inscrição solicitada: Inscrição de entidade de assistência

Leia mais

LEI Nº 277 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2018.

LEI Nº 277 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2018. LEI Nº 277 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2018. Cria o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACI,, no uso de suas atribuições legais e nos termos

Leia mais

CAPÍTULO I Das disposições Gerais

CAPÍTULO I Das disposições Gerais LEI MUNICIPAL Nº 1561/02, de 01 de Agosto de 2002. Dispõe sobre a Política de Assistência Social no Município, Cria o Conselho Municipal de Assistência Social, O Fundo Municipal a ele vinculado e dá outras

Leia mais

EDITAL N.º 001/2014 CMDCA

EDITAL N.º 001/2014 CMDCA CMDCA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente Casa da Cidadania Rua Felipe Guerra, 379, Centro Caicó/RN CNPJ.: 21.417.123/0001-00 CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 34, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº 34, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2011. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Esplanada dos Ministérios, bloco F, anexo, ala A, 1º andar, Brasília/DF CEP: 70059-900 RESOLUÇÃO Nº 34, DE

Leia mais

PARECER TÉCNICO. Referente: Programa Criança Feliz.

PARECER TÉCNICO. Referente: Programa Criança Feliz. PARECER TÉCNICO Referente: Programa Criança Feliz. Instituído no ano passado pelo Conselho Nacional de Assistência Social - CNAS, Resolução Nº 19, de 14 de novembro de 2016, o Programa Criança Feliz, tem

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua O FINANCIAMENTO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL CF-88 art. 204 as ações governamentais na área da assistência social devem ser realizadas com recursos

Leia mais

PLANO DECENAL DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

PLANO DECENAL DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS PLANO DECENAL DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 2016-2025 Embasamento Considerando que o município de São José do Campos tem a obrigação de elaborar os Planos Municipais

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA Associação dos Municipios do Oeste de Santa Catarina RELATORIO DE ATIVIDADES ASSISTÊNCIA SOCIAL

ESTADO DE SANTA CATARINA Associação dos Municipios do Oeste de Santa Catarina RELATORIO DE ATIVIDADES ASSISTÊNCIA SOCIAL AMOSC S/P 15/06/2016 Reunião Conselho da Comunidade da Comarca de Chapecó S/P 27/07/2016 Acompanhamento do 4º encontro do curso de formação CRR/UFFS/Amosc. S/P 05/09/2016 acompanhamento supervisão formação

Leia mais

LEI N 3.994, DE 18 DE MARÇO DE 2014.

LEI N 3.994, DE 18 DE MARÇO DE 2014. LEI N 3.994, DE 18 DE MARÇO DE 2014. FIA. Dispõe sobre o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PALHOÇA, Estado de Santa Catarina.

Leia mais

I ENCONTRO ESTADUAL DE COORDENADORES REGIONAIS. Defesa de Direitos e Mobilização Social. Informática e Comunicação. Artes

I ENCONTRO ESTADUAL DE COORDENADORES REGIONAIS. Defesa de Direitos e Mobilização Social. Informática e Comunicação. Artes I ENCONTRO ESTADUAL DE COORDENADORES REGIONAIS Defesa de Direitos e Mobilização Social Informática e Comunicação Artes FENAPAES FEDERAÇÃO NACIONAL DAS APAEs Sede em Brasília DF Detentora da marca APAE

Leia mais

CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS

CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Fica criado o Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS), instrumento de gestão orçamentária e financeira do município, que tem por

Leia mais

Secretaria de Políticas para as Mulheres Presidência da República

Secretaria de Políticas para as Mulheres Presidência da República Secretaria de Políticas para as Mulheres Presidência da República Apresentação de propostas e formalização de Convênios com a SPM - PR Vitória, maio de 2011 Secretaria de Políticas para as Mulheres Criada

Leia mais

Desenvolvimento Social. Características da Gestão Plena na Estrutura do Sistema Único de Assistência Social - SUAS.

Desenvolvimento Social. Características da Gestão Plena na Estrutura do Sistema Único de Assistência Social - SUAS. NOTA TÉCNICA Nº. 21/2012 Brasília, 29 de novembro de 2012. ÁREA: TÍTULO: Desenvolvimento Social. Características da Gestão Plena na Estrutura do Sistema Único de Assistência Social - SUAS. REFERÊNCIA:

Leia mais

1. Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo.

1. Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo. NOTA TÉCNICA N. 035/2013 Brasília, 24 de outubro de 2013. ÁREA: TÍTULO: Desenvolvimento Social. Reordenamento do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV). REFERÊNCIA: Resolução CNAS n

Leia mais

FASC/CRB Junho de 2008

FASC/CRB Junho de 2008 PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL - PSE MÉDIA COMPLEXIDADE FASC/CRB Junho de 2008 Constitui-se se em unidade pública estatal, referência, pólo coordenador e articulador da proteção social especial de média complexidade,

Leia mais

1 1 Considerações iniciais quanto ao Programa Nacional de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho Acessuas Trabalho.

1 1 Considerações iniciais quanto ao Programa Nacional de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho Acessuas Trabalho. PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O PROGRAMA ACESSUAS TRABALHO (versão Atualizado em 19.12.2016) 1 1 Considerações iniciais quanto ao Programa Nacional de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho Acessuas Trabalho.

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE ARARAQUARA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE ARARAQUARA EDITAL N 001/2017 EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA AUTORIZAÇAO DA CAPTAÇAO E/OU DESTINAÇAO DE RECURSOS ATRAVÉS DO FMDCA PARA O ANO DE 2018 1- INFORMAÇÕES GERAIS 1.1 O Conselho Municipal dos Direitos

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SÉRIE 3 ANO VII Nº036 FORTALEZA, 24 DE FEVEREIRO DE 2015 PODER EXECUTIVO. (Continuação) GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ

DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SÉRIE 3 ANO VII Nº036 FORTALEZA, 24 DE FEVEREIRO DE 2015 PODER EXECUTIVO. (Continuação) GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SÉRIE 3 ANO VII Nº036 FORTALEZA, 24 DE FEVEREIRO DE 2015 397 PODER EXECUTIVO (Continuação) LEI ORÇAMENTÁRIA ESTADUAL 2015 VOLUME II TOMO II Demonstrativo da Receita e Despesa,

Leia mais

Maiores problemas na execução dos programas federais. Atividade Setorial : Desenvolvimento Social 16 de Abril de 2008

Maiores problemas na execução dos programas federais. Atividade Setorial : Desenvolvimento Social 16 de Abril de 2008 Maiores problemas na execução dos programas federais. Atividade Setorial : Desenvolvimento Social 16 de Abril de 2008 Apresentação Fundo Nacional de Assistência Social Integra a instância de Financiamento

Leia mais

REDE SOCIOASSISTENCIAL

REDE SOCIOASSISTENCIAL REDE SOCIOASSISTENCIAL O que é Vulnerabilidade Social? Pode ser entendida como a condição de risco em que uma pessoa se encontra. Um conjunto de situações mais, ou menos problemáticas, que situam a pessoa

Leia mais

MISSÃO. de famílias e indivíduos em situação de risco e. Coordenar e implementar a política de assistência social no município para a proteção

MISSÃO. de famílias e indivíduos em situação de risco e. Coordenar e implementar a política de assistência social no município para a proteção MISSÃO Coordenar e implementar a política de assistência social no município para a proteção de famílias e indivíduos em situação de risco e vulnerabilidade social. DIRETRIZES Atuação integrada, com gestão

Leia mais

3º Encontro sobre Programas e Parcerias

3º Encontro sobre Programas e Parcerias 3º Encontro sobre Programas e Parcerias 2018 Cartilha Informativa da Rede e Serviços Sócioassistenciais na Assistência Social na Cidade de São Paulo! Apresentação O Núcleo de Assistência Social do Instituto

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULO AFONSO SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULO AFONSO SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Resolução nº 20 de 27 de maio de 2014. Dispõe sobre à adesão ao Termo de Aceite ao co-financiamento federal para a realização das ações estratégicas do PETI. O CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTENCIA SOCIAL

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULO AFONSO SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULO AFONSO SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Resolução nº 22 de 12 de junho de 2017. Dispõe sobre a Equipe de Referência para a execução do Programa ACESSUAS Trabalho e dá outras providências. O CMAS de Paulo Afonso, em Reunião Ordinária realizada

Leia mais

MATRIZ 4: ESTRATÉGIA NACIONAL DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL

MATRIZ 4: ESTRATÉGIA NACIONAL DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS SECRETARIA NACIONAL DE PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE MATRIZ 4: ESTRATÉGIA NACIONAL DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL CARTA

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL JANEIRO A DEZEMBRO 2017

SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL JANEIRO A DEZEMBRO 2017 SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL JANEIRO A DEZEMBRO 2017 GESTÃO CRAS (CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL) MÉDIA COMPLEXIDADE ALTA COMPLEXIDADE POLÍTICA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL,

Leia mais

Secretaria de Políticas Para Crianças Adolescentes e Juventude do Distrito Federal

Secretaria de Políticas Para Crianças Adolescentes e Juventude do Distrito Federal Secretaria de Políticas Para Crianças Adolescentes e Juventude do Distrito Federal Criada pelo Decreto nº 32.716 de 01 de janeiro de 2011 CONSTITUIÇÃO FEDERAL Art. 227. É dever da família, da sociedade

Leia mais

As Organizações da Sociedade Civil de Assistência Social na Amazônia

As Organizações da Sociedade Civil de Assistência Social na Amazônia As Organizações da Sociedade Civil de Assistência Social na Amazônia Secretaria Nacional de Assistência Social Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário Definição e contextualização Organizações Não

Leia mais

Prefeitura Municipal de Itaetê publica:

Prefeitura Municipal de Itaetê publica: 1 Quinta-feira Ano VIII Nº 1173 Prefeitura Municipal de Itaetê publica: Decreto Nº 008/2018, de - Regulamenta a Lei Municipal nº 644, de 26 de fevereiro de 2013, que dispõe sobre as diretrizes para a Política

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.725, DE 27 DE ABRIL DE 2016 Institui a Rede Intersetorial de Reabilitação Integral e dá outras providências. A PRESIDENTA

Leia mais

Conceito (art. 1º) Objetivos (art. 2º) Princípios (art. 4º) Diretrizes (art. 5º) Organização e gestão (arts. 6º ao 11) Competência dos entes da

Conceito (art. 1º) Objetivos (art. 2º) Princípios (art. 4º) Diretrizes (art. 5º) Organização e gestão (arts. 6º ao 11) Competência dos entes da LOAS (Lei 8.742/93) Conceito (art. 1º) Objetivos (art. 2º) Princípios (art. 4º) Diretrizes (art. 5º) Organização e gestão (arts. 6º ao 11) Competência dos entes da Federação (arts. 12 ao 15) Instâncias

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÕES INTEGRADAS E REFERÊNCIAIS DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA SEXUAL INFANTO-JUVENIL PAIR/MG

PROGRAMA DE AÇÕES INTEGRADAS E REFERÊNCIAIS DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA SEXUAL INFANTO-JUVENIL PAIR/MG PROGRAMA DE AÇÕES INTEGRADAS E REFERÊNCIAIS DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA SEXUAL INFANTO-JUVENIL PAIR/MG pair-mg@proex.ufmg.br http://pair.ledes.net Políticas Públicas Políticas Públicas Um conjunto de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 32, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 32, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 32, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013. Dispõe sobre o Pacto de Aprimoramento da Gestão dos Estados e do Distrito Federal no âmbito do Sistema Único de Assistência Social SUAS, estabelece a revisão

Leia mais

MUNICIPIO SANTA TEREZINHA

MUNICIPIO SANTA TEREZINHA ESTADO DA PARAÍBA MUNICIPIO SANTA TEREZINHA PREFEITURA MUNICIPAL Lei Municipal nº 362/2010 de 22 de março de 2010 INSTITUI O CONSELHO MUNICÍPAL DO IDOSO, REGULAMENTA O SEU FUNCIONAMENTO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Política Nacional de Segurança Pública - PNaSP

Política Nacional de Segurança Pública - PNaSP MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA Política Nacional de Segurança Pública - PNaSP Novembro/2017 Página 1 de 9 POLÍTICA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA INTRODUÇÃO CONSIDERANDO que compete ao Ministério

Leia mais

PLANO DE APLICAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE TATUÍ FMDCA EXERCÍCIO DE 2018

PLANO DE APLICAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE TATUÍ FMDCA EXERCÍCIO DE 2018 Anexo I PLANO DE APLICAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE TATUÍ FMDCA EXERCÍCIO DE 2018 RESOLUÇÃO CMDCA Nº 02, DE 13 DE MARÇO DE 2018. DISPÕE SOBRE O PLANO DE APLICAÇÃO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE AGUDOS DO SUL

PREFEITURA MUNICIPAL DE AGUDOS DO SUL DECRETO Nº 050/2013 19 DE JUNHO DE 2.013. Regulamenta o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e da Outras Providências ANTONIO ONÇALVES DA LUZ, PREFEITO MUNICIPAL DE AGUDOS DO SUL-PR

Leia mais

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Conselhos da Criança e do Adolescente Profª. Liz Rodrigues - Sistema de Garantia dos Direitos: é o conjunto de elementos que, atuando em conjunto, é capaz de tornar

Leia mais

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos fatores levaram à situação atual

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos fatores levaram à situação atual A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO Diversos fatores levaram à situação atual O problema foi tratado com uma série de OUs Natureza ou policial ou social Responsabilidade ou Federal

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE

Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE Resolução nº XX, de 21 de outubro de 2016 Pactua o desenho do Programa Criança

Leia mais

Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018 Edição Nº Caderno I

Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018 Edição Nº Caderno I Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018 Edição Nº 1.630 Caderno I PREFEITURA MUNICIPAL DE AREAL AVISO DE LICITAÇÃO Modalidade: Pregão Presencial para Registro de Preços nº. 020/2018. Objeto: Contratação de

Leia mais

Programa de Pacificação Restaurativa em Londrina

Programa de Pacificação Restaurativa em Londrina Programa de Pacificação Restaurativa em Londrina Apresentação O presente documento apresenta um resumo da proposta de implantação de um Programa de Pacificação Restaurativa em Londrina e expõe para apreciação

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MS/SEDH/SEPM 1.426/2004 SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES

PORTARIA INTERMINISTERIAL MS/SEDH/SEPM 1.426/2004 SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES PORTARIA INTERMINISTERIAL MS/SEDH/SEPM 1.426/2004 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES PORTARIA INTERMINISTERIAL

Leia mais

EDITORA REVISTA DOS TRIBUNAIS LTDA.

EDITORA REVISTA DOS TRIBUNAIS LTDA. ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMENTADO PAULO HENRIQUE ARANDA FULLER Coordenação MARCO ANTONIO ARAUJO JR. DARLAN BARROSO desta edição [2018] EDITORA REVISTA DOS TRIBUNAIS LTDA. Rua do Bosque, 820

Leia mais

DELIBERAÇÃO Nº 015/2008 CEDCA/PR

DELIBERAÇÃO Nº 015/2008 CEDCA/PR DELIBERAÇÃO Nº 015/2008 CEDCA/PR REGULAMENTAÇÃO DAS DOAÇÕES AO FIA/PR COM DEDUTIBILIDADE DO IMPOSTO DE RENDA. Considerando a necessidade de atualizar os mecanismos de operacionalização das doações ao FIA-PR,

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO

CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL RESGATE HISTÓRICO Assistência Social enquanto política pública de direitos. Relevante marco no processo histórico de construção de um sistema de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 085/2010-COU, DE 9 DE JULHO DE 2010.

RESOLUÇÃO Nº 085/2010-COU, DE 9 DE JULHO DE 2010. RESOLUÇÃO Nº 085/2010-COU, DE 9 DE JULHO DE 2010. Aprova a criação e o Regulamento do Núcleo de Formação Docente e Prática de Ensino (Nufope), da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

EDITAL Nº. 02/ CMDCA

EDITAL Nº. 02/ CMDCA EDITAL Nº. 02/2016 - CMDCA A presidente do DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE de Mafra, estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições legais e regimentais, para que produza os efeitos legais a quem interessar,

Leia mais

EDITAL Nº. 01/ CMDCA

EDITAL Nº. 01/ CMDCA EDITAL Nº. 01/2016 - CMDCA A presidente do DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE de Mafra, estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições legais e regimentais, para que produza os efeitos legais a quem interessar,

Leia mais

LEI Nº 931 DE 10 DE MAIO DE 2017

LEI Nº 931 DE 10 DE MAIO DE 2017 LEI Nº 931 DE 10 DE MAIO DE 2017 DISPÕE SOBRE ALTERAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DA LEI N.º 137, DE 20 DE OUTUBRO DE 1997, QUE INSTITUIU O FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E ADOLESCENTE. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA SC

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA SC PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA SC CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA Gestão 2016/2018 Avenida Barão do Rio Branco,

Leia mais

ORÇAMENTO INSTRUMENTO DE CIDADANIA

ORÇAMENTO INSTRUMENTO DE CIDADANIA ORÇAMENTO INSTRUMENTO DE CIDADANIA O orçamento é um instrumento que expressa, para um exercício financeiro, as prioridades, os programas e os meios de seu financiamento. É um plano de trabalho do governo,

Leia mais

Resolução nº 26/CONSUP/IFRO, de 03 de outubro de 2011.

Resolução nº 26/CONSUP/IFRO, de 03 de outubro de 2011. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA CONSELHO SUPERIOR Resolução nº 26/CONSUP/IFRO, de 03 de outubro

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LIMOEIRO ESTRUTURA ORGANIZACIONAL LEI Nº LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO SECRETARIA HABITAÇÃO E ASSISTÊNCIA SOCIAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE LIMOEIRO ESTRUTURA ORGANIZACIONAL LEI Nº LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO SECRETARIA HABITAÇÃO E ASSISTÊNCIA SOCIAL SECRETARIA HABITAÇÃO E ASSISTÊNCIA SOCIAL I- Promover a universalização do direito dos cidadãos e cidadãs à proteção e à inclusão social; II- acompanhar a praticar as normas e diretrizes da Política Nacional

Leia mais

Políticas e programas públicos relacionados aos determinantes sociais da saúde desenvolvidos no Nordeste brasileiro

Políticas e programas públicos relacionados aos determinantes sociais da saúde desenvolvidos no Nordeste brasileiro Conferência Regional sobre os Determinantes Sociais da Saúde - Nordeste Recife, 02 a 04 de setembro de 2013 Políticas e programas públicos relacionados aos determinantes sociais da saúde desenvolvidos

Leia mais

DISPOE SOBRE A POLITICA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E DO CONSELHO MUNICIPAL DO DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE.

DISPOE SOBRE A POLITICA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E DO CONSELHO MUNICIPAL DO DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. LEI N.º 148/97 DISPOE SOBRE A POLITICA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E DO CONSELHO MUNICIPAL DO DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. GILSON GIL, Prefeito Municipal de Elisiario, comarca

Leia mais

*2FF6B6EB* PROJETO DE LEI. Dispõe sobre o Sistema Nacional de Emprego, criado pelo Decreto n o , de 8 de outubro de 1975.

*2FF6B6EB* PROJETO DE LEI. Dispõe sobre o Sistema Nacional de Emprego, criado pelo Decreto n o , de 8 de outubro de 1975. ** PROJETO DE LEI Dispõe sobre o Sistema Nacional de Emprego, criado pelo Decreto n o 76.403, de 8 de outubro de 1975. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei, tendo em vista o disposto no inciso

Leia mais

Adequação e Operacionalização dos Controles na Área Educacional e Assistencial. Vanda Monteiro Ribeiro

Adequação e Operacionalização dos Controles na Área Educacional e Assistencial. Vanda Monteiro Ribeiro Adequação e Operacionalização dos Controles na Área Educacional e Assistencial Vanda Monteiro Ribeiro Assistência Social Lei Orgânica Assistência Social LOAS - direito do cidadão e dever do Estado, é Polí=ca

Leia mais

Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Habitação. Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV)

Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Habitação. Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) O que é o SCFV? É realizado em grupos, organizado a partir de percursos, de modo a garantir aquisições progressivas aos seus usuários, de acordo

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA INSTITUCIONAL Nº 01/2017 Do Programa de Apoio ao Ensino de Graduação - PRAPEG

EDITAL DE CHAMADA INSTITUCIONAL Nº 01/2017 Do Programa de Apoio ao Ensino de Graduação - PRAPEG 1 PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROEN EDITAL DE CHAMADA INSTITUCIONAL Nº 01/2017 Do Programa de Apoio ao Ensino de Graduação - PRAPEG Em consonância com a Resolução nº 049 /2017 - CONSUNI nº 049/2017 CONSUNI

Leia mais

As crianças e adolescentes também merecem FIA 2010

As crianças e adolescentes também merecem FIA 2010 As crianças e adolescentes também merecem FIA 2010 1 FIA: Fundo para a Infância e Adolescência Constituição Federal: É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao

Leia mais

REPUBLICAÇÃO DECRETO Nº , DE 1º DE OUTUBRO DE 2014.

REPUBLICAÇÃO DECRETO Nº , DE 1º DE OUTUBRO DE 2014. REPUBLICAÇÃO DECRETO Nº 18.809, DE 1º DE OUTUBRO DE 2014. Abre créditos suplementares na Fundação de Assistência Social e Cidadania (FASC), no valor de R$ 4.428.877,41. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE,

Leia mais

O SUAS PARÁ NO PLANO ESTADUAL DE AÇÕES INTEGRADAS SOBRE DROGAS. Meive Ausonia Piacesi

O SUAS PARÁ NO PLANO ESTADUAL DE AÇÕES INTEGRADAS SOBRE DROGAS. Meive Ausonia Piacesi O SUAS PARÁ NO PLANO ESTADUAL DE AÇÕES INTEGRADAS SOBRE DROGAS Meive Ausonia Piacesi POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PROTEÇÃO SOCIAL Sistema Único de Assistência Social - SUAS INDIVÍDUOS E FAMÍLIAS EM SITUAÇÃO

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação Nº 1.215/2017 ASDH/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação Nº 1.215/2017 ASDH/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Deliberação Nº 1.215/2017 ASDH/CMDCA Dispõe sobre a aprovação do relatório de gestão exercício 2016. O Conselho Municipal dos Direitos da Criança

Leia mais

Câmara Municipal de Rebouças - Paraná

Câmara Municipal de Rebouças - Paraná LEI N. 1.815/2014 Súmula: Institui o Programa Jovem Aprendiz no âmbito do Município de Rebouças-PR, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE REBOUÇAS, ESTADO DO PARANÁ, DECRETOU E EU, PRESIDENTE,

Leia mais

Educação e Práticas Interprofissionais na Temática da Vulnerabilidade e Violência:

Educação e Práticas Interprofissionais na Temática da Vulnerabilidade e Violência: Prefeitura Municipal de Porto Alegre Secretaria Municipal de Saúde Hospital Materno Infantil Presidente Vargas Educação e Práticas Interprofissionais na Temática da Vulnerabilidade e Violência: Experiências

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.172/2016 DS/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.172/2016 DS/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.172/2016 DS/CMDCA Dispõe sobre o registro das entidades de atendimento no CMDCA-Rio. O Conselho Municipal dos Direitos da Criança

Leia mais

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Aula 9 Política de Atendimento Profa. Leila Rocha Sponton 9.1 Política de Atendimento Art. 86. A política de atendimento dos direitos da criança e do adolescente far-se-á

Leia mais

CONTROLE SOCIAL POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

CONTROLE SOCIAL POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONTROLE SOCIAL NA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL LINHA DO TEMPO 1988 1993 2004 2005 2006 Constituição Federal, Art. 203 e 204 Lei Orgânica da Assistência Social- LOAS- LEI Nº 8.742 Política Nacional de

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA. Centro de Apoio Operacional de Defesa da Infância da Juventude CAODIJ

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA. Centro de Apoio Operacional de Defesa da Infância da Juventude CAODIJ MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA Centro de Apoio Operacional de Defesa da Infância da Juventude CAODIJ PACTO PELOS DIREITOS DAS CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS DA CIDADE

Leia mais

EDUCADOR SOCIAL SITE: FACEBOOK: CARITAS ARQUIDIOCESANA DE PORTO ALEGRE SAS FACEBOOK: MENSAGEIRO DA CARIDADE

EDUCADOR SOCIAL SITE:  FACEBOOK: CARITAS ARQUIDIOCESANA DE PORTO ALEGRE SAS FACEBOOK: MENSAGEIRO DA CARIDADE EDUCADOR SOCIAL SITE: WWW.CARITASPORTOALEGRE.ORG FACEBOOK: CARITAS ARQUIDIOCESANA DE PORTO ALEGRE SAS FACEBOOK: MENSAGEIRO DA CARIDADE ATUAÇÃO PROFISSIONAL CRIANÇAS ADOLESCENTES ADULTOS IDOSOS ÁREAS DE

Leia mais

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE É sabido que através da prática esportiva, o indivíduo pode ser norteado a caminhos contrários a violência,

Leia mais

Núcleo de Atenção Integral na Saúde da Família. Coordenação da Política Nacional de Promoção da Saúde/SE Coordenação de Gestão da Atenção Básica/SAS

Núcleo de Atenção Integral na Saúde da Família. Coordenação da Política Nacional de Promoção da Saúde/SE Coordenação de Gestão da Atenção Básica/SAS Núcleo de Atenção Integral na Saúde da Família Coordenação da Política Nacional de Promoção da Saúde/SE Coordenação de Gestão da Atenção Básica/SAS SUS - Princípios Gerais 1 - A Saúde Como Direito de Todos

Leia mais

LEI Nº 496/2013 DE 15 DE OUTUBRO DE 2013

LEI Nº 496/2013 DE 15 DE OUTUBRO DE 2013 LEI Nº 496/2013 DE 15 DE OUTUBRO DE 2013 Dispõe sobre alteração para readequação as Leis 175/1991 de 09 de outubro de 1991 e 178/1992 de 21 de janeiro de 1992 e da outras providencias. HUMBERTO LUIZ NOGUEIRA

Leia mais

Decreto Nº 007/2012. Art. 2 - Constituirão receitas do Fundo Municipal de Assistência social FMAS:

Decreto Nº 007/2012. Art. 2 - Constituirão receitas do Fundo Municipal de Assistência social FMAS: Decreto Nº 007/2012 Dispõe sobre a Regulamentação do FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL FMAS e dá outras providências. O Prefeito do Município de Saúde, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições Constitucionais

Leia mais

Controle Social da Política de Assistência Social

Controle Social da Política de Assistência Social Controle Social da Política de Assistência Social Mauá/SP, 24 de Março de 2016 Controle Social da Política de Assistência Social O Conselheiro deve estudar, formar e capacitar-se continuarmente. Como irá

Leia mais

Plano Estadual de Prevenção do uso indevido de Álcool, Tabaco e outras Drogas

Plano Estadual de Prevenção do uso indevido de Álcool, Tabaco e outras Drogas Deliberação Nº 02, de 01-10-2014 Publica o Plano Estadual de Prevenção do uso indevido de Álcool, Tabaco e outras Drogas O Presidente do Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas (CONED) no uso de suas

Leia mais

INFORME Nº004/2011 INFORME COMPLEMENTAR AO MANUAL ORIENTADOR DA VIII CONFERÊNCIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL.

INFORME Nº004/2011 INFORME COMPLEMENTAR AO MANUAL ORIENTADOR DA VIII CONFERÊNCIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MDS Conselho Nacional de Assistência Social CNAS INFORME Nº004/2011 INFORME COMPLEMENTAR AO MANUAL ORIENTADOR DA VIII CONFERÊNCIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

Secretaria Nacional de Assistência Social. Fundo Nacional de Assistência Social

Secretaria Nacional de Assistência Social. Fundo Nacional de Assistência Social Secretaria Nacional de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social fevereiro / 2011 O PLANEJAMENTO E A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DO SUAS Bases Legais do Financiamento Instrumentos

Leia mais