IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CMDCA CAMPINAS II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CMDCA CAMPINAS II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO"

Transcrição

1 II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO

2 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE FIA

3 O Estatuto da Criança e Adolescente - ECA estabelece a Política de Atendimento a Criança e Adolescente: Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente CMDCA: órgão deliberativo e controlador das ações. Conselho Tutelar CT: Órgão encarregado de zelar pelo cumprimento dos direitos Fundo Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente FIA: Segregação de parcela da receita orçamentária para programas de atendimento

4 O ARTIGO 4º - ECA É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária. O parágrafo único: Primazia de receber proteção e socorro em quaisquer circunstâncias; Precedência de atendimento nos serviços públicos ou de relevância publica; Preferência na formulação e na execução das políticas sociais públicas; Destinação privilegiada de recursos públicos nas áreas relacionadas com a proteção à infância e à juventude

5 O ECA estabelece como uma das diretrizes da política de atendimento à manutenção de fundos em âmbito nacional, estadual e municipal vinculados aos respectivos conselhos dos direitos da criança e do adolescente (artigo 88, inciso IV). Essas instâncias representam um importante conjunto de mudanças, ainda em curso na sociedade brasileira. São instrumentos poderosos criados pelo legislador para assegurar à sociedade civil o direito de participar da formulação e controle das políticas de atendimento à infância e à juventude, em todos os níveis.

6 O QUE É O FMDCA E COMO FUNCIONA? De acordo com a Lei Federal nº 4.320/64 (artigo 71), constitui-se fundo especial. Tendo natureza jurídica de fundo, obedece, para todos os efeitos, às normas gerais de Contabilidade Pública, das quais se destaca a Lei no 4.320/64: Art. 71. Constitui fundo especial o produto de receitas especificadas que por lei se vinculam à realização de determinados objetivos ou serviços, facultada a adoção de normas peculiares de aplicação.

7 O QUE É O FMDCA E COMO FUNCIONA? O Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente (FIA) é previsto pelo ECA (Lei no 8.069/90), que estabelece a criação (deve ser por lei específica de cada ente) e sua manutenção como diretriz: Art. 88. São diretrizes da política de atendimento: [...] IV manutenção de fundos nacional, estaduais e municipais vinculados aos respectivos conselhos dos direitos da criança e do adolescente; (grifo nosso) Desse modo, o Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente FIA deve ser criado pela União, estados e municípios, por meio de projeto de lei de iniciativa do Poder Executivo. O seu gerenciamento é responsabilidade dos Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente, nos termos do Estatuto.

8 CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO FIA: 1) vinculado ao Conselho dos Direitos da Criança e Adolescente; 2) deve haver um único Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente; 3) não possui personalidade jurídica; 4) deve ser criado por Lei, devendo explicitar suas fontes de receitas, seus objetivos e finalidades; 5) integra o orçamento público, para todos os efeitos, sujeito às regras gerais de execução orçamentária; 6) conta bancária específica para movimentação dos recursos; 7) orçamento que possibilite a execução dos planos de ação e aplicação; 8) gestor nomeado pelo Poder Executivo (ordenar despesas, emitir empenhos, cheques, prestar contas etc.); 9) sujeito à Controle Interno (do Poder Executivo e do Conselho dos Direitos) e Controle Externo (Poder Legislativo, Tribunal de Contas e Ministério Público).

9 É equivocada a idéia de que todos os programas e serviços de atendimento a crianças e adolescentes devam ser custeados com recursos desse fundo especial. Dessa maneira, um programa de tratamento para drogadição, por exemplo (CF: artigo 227, 3, inciso VII; ECA: artigo 101, inciso VI), deve ser custeado com recursos próprios do orçamento dos órgãos responsáveis pelo setor de saúde; um programa de apoio e promoção à família (CF: artigo 226, caput e 8; ECA: artigos 90, incisos I e II, e 129, inciso I) deve ser custeado com dotações próprias da área da assistência social e assim por diante, devendo o orçamento próprio de cada órgão da administração prever recursos privilegiados para a implementação e manutenção das políticas públicas relacionadas com a proteção à infância e à juventude (ECA: artigo 4º, parágrafo único, alínea d). Portanto, os recursos do FCA devem ser aplicados em projetos complementares de promoção, proteção e defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes, auxiliando no processo de inclusão de meninos e meninas em situação de risco social e contribuindo para a qualificação da rede de atendimento.

10 PASSO-A-PASSO PARA INSTITUIR O FIA NO MUNICÍPIO 1. Constituição do Fundo da Infância e Adolescência. 2. Cadastramento junto a Secretaria Nacional de Direitos Humanos SDH (formulário está disponível em 3. Campanha para esclarecer a população o objetivo do FIA e como fazer a doação (período posterior a Declaração do Imposto de Renda) 4. Elaboração do Plano de Ação e Aplicação. 5. Aprovação do Plano de Ação e Aplicação pelo CMDCA. 6. Execução do Plano de Ação e Aplicação. 7. Fiscalização pelo CMDCA sobre a execução do Plano de Ação e Aplicação. 8. Avaliação anula pelo CMDCA da Execução do Plano de Ação e Aplicação.

11 NATUREZA DOS RECURSOS DO FIA O FIA pode receber recursos de natureza diversa, a exemplo daqueles previstos pelo Estatuto da Criança e Adolescente, conforme especificado a seguir, sem prejuízo de outras fontes acrescidas pela legislação municipal (ver item 1, do Prejulgado TCE/SC no 1681): a) recursos públicos em geral, incluindo os repasses realizados pela Prefeitura respectiva; b) doações de pessoas físicas e jurídicas, sejam elas de bens materiais, imóveis ou recursos financeiros (inclusive aquelas dedutíveis do Imposto de Renda); c) rendimento de aplicações financeiras; d) recursos provenientes de multas e outros que lhe forem destinados.

12 PROJETOS PRIORITÁRIO RECURSO DO FIA Devem ser àqueles voltados ao atendimento das violações ou omissões de direitos praticados contra crianças e adolescentes.

13 AÇÕES/PROJETOS PRIORITÁRIO 1. Programas e projetos: atender adolescentes em situação de risco pessoal e social 2. Acolhimento ações complementares 3. Estudos e Diagnósticos 4. Formação de pessoal: CT, CMDCA, equipes envolvidas no atendimento de crianças e adolescentes no Município. 5. Divulgação dos Direitos Fundamentais (Convivência Familiar e Comunitária) 6. Medidas Socioeducativas (definir percentual Lei SINASE)) 7. Incentivo a Guarda e Adoção (TCE) (Resolução 137/2010 do CONANDA e Caderno de Orientação TCE)

14 RESPONSABILIDADE DE GESTÃO - FIA A gestão do Fundo é responsabilidade do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Com base em diagnóstico acerca da realidade local, o CMDCA deve discutir e decidir as prioridades no atendimento a crianças e adolescentes. Essas prioridades vão compor o Plano de Ação e de Aplicação, que é uma programação da distribuição dos recursos do Fundo ano a ano. Os recursos para execução dos programas só podem ser liberados mediante um Plano de Ação e Aplicação aprovado pelo Conselho dos Direitos.

15 INSTRUMENTO: PLANO DE AÇÃO E DE APLICAÇÃO Plano de ação: Define os objetivos e metas com especificações de prioridades. Plano de aplicação: É a distribuição dos recursos por área prioritária que atendam os objetivos e intenções de uma política definida no plano de ação.

16 Modelo do PLANO DE AÇÃO E DE APLICAÇÃO Capa I Apresentação II Introdução III Identificação do CMDCA e do FIA 3.1. Definição do CMDCA e número da Lei que institui no Município 3.2. Definição do FIA e número da Lei que o institui no Município Vínculo Administrativo Conta Corrente IV Marco Legal V Objetivos 5.1. Objetivo Geral 5.2. Objetivos Específicos

17 Modelo do PLANO DE AÇÃO E DE APLICAÇÃO VI Ações e aplicações a serem realizadas Política : Assistência Social Meta: Combate ao Trabalho Infantil Ação Prazo Responsável Parceiros Financeiro

18 MONITORAMENTO A fiscalização e o controle da aplicação dos recursos do Fundo é tarefa do próprio Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente CMDCA e do Ministério Público.

19 AGRADEÇO A OPORTUNIDADE! Janice Merigo Especialista em Serviço Social e Competências Profissionais (UNB) Mestre em Serviço Social (PUC/RS) (48)

NOTA TÉCNICA N o 19/2017

NOTA TÉCNICA N o 19/2017 NOTA TÉCNICA N o 19/2017 Brasília, 18 de abril de 2017. ÁREA: Assistência Social TÍTULO: Recursos para os Fundos Municipais da Infância e Adolescência (FIA) REFERÊNCIAS: Lei Federal 4.320, de 17 de março

Leia mais

Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça

Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça Resolução 001/2013 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), de Palhoça, No uso de suas atribuições

Leia mais

Infância em Foco. Redes

Infância em Foco. Redes Infância em Foco Redes Infância e Adolescência como OPORTUNIDADE para... a continuidade da cultura dos povos e da VIDA a possibilidade das reinvenções necessárias para a sustentabilidade do planeta a Democracia

Leia mais

LEI N 3.994, DE 18 DE MARÇO DE 2014.

LEI N 3.994, DE 18 DE MARÇO DE 2014. LEI N 3.994, DE 18 DE MARÇO DE 2014. FIA. Dispõe sobre o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PALHOÇA, Estado de Santa Catarina.

Leia mais

OBJETIVOS DA AULA 03/09/2009 POLÍTICA SOCIAL SETORIAL: INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA AULA 3 ECA: UMA LEI ESPECÍFICA NA ÁREA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA

OBJETIVOS DA AULA 03/09/2009 POLÍTICA SOCIAL SETORIAL: INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA AULA 3 ECA: UMA LEI ESPECÍFICA NA ÁREA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA POLÍTICA SOCIAL SETORIAL: INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA DATA: 08/09/09 AULA 3 ECA: UMA LEI ESPECÍFICA NA ÁREA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA PROFESSORAS: Suely Quixabeira Arely Soares Lúcia Helena Anastácio OBJETIVOS

Leia mais

A forma da abertura de sindicância e processo administrativo para apurar denúncia contra os membros do Conselho Tutelar; A proporção mínima de

A forma da abertura de sindicância e processo administrativo para apurar denúncia contra os membros do Conselho Tutelar; A proporção mínima de Sugestões para modificação da lei municipal que cria o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselho Tutelar e o Fundo da Infância e Adolescência Os municípios brasileiros precisam

Leia mais

Curso online Super Professores Voe mais alto. Seja Super! Ao vivo Pedro II Professora Márcia Gil LDB e ECA

Curso online Super Professores Voe mais alto. Seja Super! Ao vivo Pedro II Professora Márcia Gil LDB e ECA Página 1 ESTUDANDO LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL 9394/96 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE 8069/90 LDB 9394/96 TOQUES ESSENCIAIS Princípios e fins da Educação Nacional ( art.2º) A educação,

Leia mais

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Guilherme Freire de Melo Barros Graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ; Pós-graduado em Direito Processual Civil pelo Instituto Romeu Bacellar; LLM em Contratos Internacionais e Resolução

Leia mais

DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) Paulo Sérgio Lauretto titular da DEPCA Campo Grande/MS

DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) Paulo Sérgio Lauretto titular da DEPCA Campo Grande/MS DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) Paulo Sérgio Lauretto titular da DEPCA Campo Grande/MS Objetivo Fazer um resgate histórico do funcionamento da DEPCA como era e como

Leia mais

CRITÉRIO PARA A ENTIDADE OBTER O RECURSO

CRITÉRIO PARA A ENTIDADE OBTER O RECURSO CRITÉRIO PARA A ENTIDADE OBTER O RECURSO Ser Entidade Constituída Juridicamente; Realizar programas de atendimento à criança e ao adolescente; Possuir registro no CMDCA- Conselho Municipal dos Direitos

Leia mais

Secretaria de Políticas Para Crianças Adolescentes e Juventude do Distrito Federal

Secretaria de Políticas Para Crianças Adolescentes e Juventude do Distrito Federal Secretaria de Políticas Para Crianças Adolescentes e Juventude do Distrito Federal Criada pelo Decreto nº 32.716 de 01 de janeiro de 2011 CONSTITUIÇÃO FEDERAL Art. 227. É dever da família, da sociedade

Leia mais

AULA 04 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; ; LEI DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 04

AULA 04 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; ; LEI DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 04 AULA 04 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 04 CAPÍTULO VII DA FAMÍLIA, DA CRIANÇA, DO ADOLESCENTE E DO

Leia mais

Fundos Municipais de Saúde e a Lei Complementar Considerações. Curitiba, 03 de abril de 2013.

Fundos Municipais de Saúde e a Lei Complementar Considerações. Curitiba, 03 de abril de 2013. Fundos Municipais de Saúde e a Lei Complementar 141 - Considerações Curitiba, 03 de abril de 2013. Fundos Especiais Base legal: Arts. 71 a 74 Lei 4.320/64 Art. 71: Constitui fundo especial o produto de

Leia mais

Vem Pra Potere!

Vem Pra Potere! Provas de Terça Vem Pra Potere! www.poteresocial.com.br/site www.poteresocial.com.br\site Fone: 85 3224.0127// WhatsApp 85 99952.2704 Insta @poteresocial Face: Potere Social PREFEITURA MUNICIPAL DE MOJUÍ

Leia mais

PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO E COMBATE AO TRABALHO INFANTIL. Araucária 2016

PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO E COMBATE AO TRABALHO INFANTIL. Araucária 2016 PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO E COMBATE AO TRABALHO INFANTIL. Araucária 2016 Soeli do Rocio Nunes Lechinhoski Pedagoga do Departamento de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação (2013-2016) Secretaria

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2013 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 1- POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL 1.1- META: COMBATE AO TRABALHO

Leia mais

Instruções: iv. O penúltimo candidato a terminar seu teste deverá aguardar a que o último termine para sair da sala. Questões:

Instruções: iv. O penúltimo candidato a terminar seu teste deverá aguardar a que o último termine para sair da sala. Questões: Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Timbó - SC Teste de Qualificação para os Candidatos ao Conselho Tutelar Novembro de 2010 Número do Nota Candidato Instruções: i. Marque seu

Leia mais

Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Habitação. II Seminário Crescer para Fortalecer.

Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Habitação. II Seminário Crescer para Fortalecer. II Seminário Crescer para Fortalecer. Conhecendo o FIA. O Fundo da Infância e da Adolescência (FIA), é um Fundo Público, criado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) Lei nº 8.069/90, para captar

Leia mais

LEI Nº 4.917, DE 27 DE AGOSTO DE Projeto de Lei de autoria do Prefeito Municipal

LEI Nº 4.917, DE 27 DE AGOSTO DE Projeto de Lei de autoria do Prefeito Municipal Projeto de Lei de autoria do Prefeito Municipal Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Proteção e Bem-Estar Animal COMPBEA e a criação do Fundo Municipal de Proteção e Bem- Estar Animal FUBEM

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012.

LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012. LEI COMPLEMENTAR Nº 696, DE 4 DE JUNHO DE 2012. Cria o Fundo Municipal dos Direitos A- nimais (FMDA) e institui seu Conselho Gestor. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Faço saber que a Câmara Municipal

Leia mais

Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15

Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15 Quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Ano IV Edição nº 846 Página 1 de 15 SUMÁRIO PODER EXECUTIVO DE PEREIRA BARRETO 2 - CMDCA 2 PODER LEGISLATIVO DE PEREIRA BARRETO 10 Outros Atos 10 EXPEDIENTE O Diário

Leia mais

O ORÇAMENTO PÚBLICO MUNICIPAL E OS RECURSOS PARA A INFÂNCIA A ORIGEM DOS RECURSOS E O PLANEJAMENTO PARA O ORÇAMENTO

O ORÇAMENTO PÚBLICO MUNICIPAL E OS RECURSOS PARA A INFÂNCIA A ORIGEM DOS RECURSOS E O PLANEJAMENTO PARA O ORÇAMENTO O ORÇAMENTO PÚBLICO MUNICIPAL E OS RECURSOS PARA A INFÂNCIA A ORIGEM DOS RECURSOS E O PLANEJAMENTO PARA O ORÇAMENTO 1. Qual a origem dos recursos disponíveis no orçamento para a área da INFÂNCIA? Todos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE AGUDOS DO SUL

PREFEITURA MUNICIPAL DE AGUDOS DO SUL DECRETO Nº 050/2013 19 DE JUNHO DE 2.013. Regulamenta o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e da Outras Providências ANTONIO ONÇALVES DA LUZ, PREFEITO MUNICIPAL DE AGUDOS DO SUL-PR

Leia mais

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Aula 1 Sistema Jurídico dos Direitos da Criança e do Adolescente Prof. Diego Vale de Medeiros 1.1 INTRODUÇÃO Especialização da organização judiciária Contextualização

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016

AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS LDO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E TECNOLOGIA DIRETORIA DE ORÇAMENTO

Leia mais

Destinação de Imposto de Renda para Criança e Adolescente e para a Pessoa Idosa: uma boa aplicação

Destinação de Imposto de Renda para Criança e Adolescente e para a Pessoa Idosa: uma boa aplicação Destinação de Imposto de Renda para Criança e Adolescente e para a Pessoa Idosa: uma boa aplicação 1 Fundamentação Legal Criança e Adolescente Lei 8069/90 ECA : Estatuto da Criança e do Adolescente; Lei

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº. 2.505 DE 16 DE MAIO DE 2011.

LEI COMPLEMENTAR Nº. 2.505 DE 16 DE MAIO DE 2011. 1 LEI COMPLEMENTAR Nº. 2.505 DE 16 DE MAIO DE 2011. Altera a composição do Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Idosa e Institui o Fundo Municipal de Direitos da Pessoa Idosa modificando dispositivos

Leia mais

COMUNICADO nº 011/2013

COMUNICADO nº 011/2013 COMUNICADO nº 011/2013 Aos: Senhores (as) Secretários (as) Municipais de Assistência Social, Saúde, Educação, Esporte e Cultura de SC. Referente: Elaboração do Plano Municipal de Atendimento Socioeducativo.

Leia mais

Aprendendo a ser Enfermeira Pediátrica. P rofª Graça P i menta UCSal

Aprendendo a ser Enfermeira Pediátrica. P rofª Graça P i menta UCSal Aprendendo a ser Enfermeira Pediátrica P rofª Graça P i menta UCSal A ssi stên ci a de Enfermagem P edi átri ca Na Assistência de Enfermagem Pediátrica torna-se necessário para a prestação de cuidados

Leia mais

COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS. 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015

COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS. 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015 COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015 Pauta: Execução dos recursos do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belo Horizonte FMDCA/BH. Fundo

Leia mais

COMISSÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL. Fundo da Criança e Adolescente e Fundo do Idoso ESCOLHA O DESTINO

COMISSÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL. Fundo da Criança e Adolescente e Fundo do Idoso ESCOLHA O DESTINO COMISSÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Fundo da Criança e Adolescente e Fundo do Idoso ESCOLHA O DESTINO Contador José Carlos Garcia de Mello Nosso ponto de partida Responsabilidade Social conceito em evolução

Leia mais

O Prefeito Municipal de Charrua, Estado do Rio Grande do Sul, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei:

O Prefeito Municipal de Charrua, Estado do Rio Grande do Sul, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: LEI MUNICIPAL Nº 378, EM 11 DE OUTUBRO DE 2002. DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2003 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito Municipal de Charrua, Estado do Rio Grande do Sul, FAÇO SABER que

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO

PLANO MUNICIPAL DE ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO Informações importantes a serem consideradas no processo de elaboração do Plano Municipal: 1. O PLANO deve prever ações articuladas nas áreas de educação, saúde, assistência social, cultura, capacitação

Leia mais

EXTRATO DE TERMO DE CONTRATO. Município de Comendador Levy Gasparian. RJ Comercio Atacadista e Varejista de Lubrificantes Eireli - EPP

EXTRATO DE TERMO DE CONTRATO. Município de Comendador Levy Gasparian. RJ Comercio Atacadista e Varejista de Lubrificantes Eireli - EPP EXTRATO DE TERMO DE CONTRATO CONTRATO: Nº 048/2014 CONTRATANTE: Município de Comendador Levy Gasparian CONTRATADA: RJ Comercio Atacadista e Varejista de Lubrificantes Eireli - EPP OBJETO: Fornecimento

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO PARANÁ CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DO PARANÁ

SECRETARIA DE ESTADO DA FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO PARANÁ CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO PARANÁ CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DO PARANÁ A SEDS A Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social

Leia mais

PROCESSO DE ESCOLHA UNIFICADO DOS CONSELHEIROS TUTELARES PROVA ESCRITA. Instruções para realização da prova

PROCESSO DE ESCOLHA UNIFICADO DOS CONSELHEIROS TUTELARES PROVA ESCRITA. Instruções para realização da prova CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE RIO DO SUL SC PROCESSO DE ESCOLHA UNIFICADO DOS CONSELHEIROS TUTELARES PROVA ESCRITA Instruções para realização da prova 1. Esta prova contem:

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2012 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL META: COMBATE AO TRABALHO INFANTIL

Leia mais

1. Quem pode direcionar parte do Imposto de Renda? 2. Qual é o limite máximo possível de redirecionamento de meu IR sem que eu tenha custo?

1. Quem pode direcionar parte do Imposto de Renda? 2. Qual é o limite máximo possível de redirecionamento de meu IR sem que eu tenha custo? 1. Quem pode direcionar parte do Imposto de Renda? Que façam declaração do Imposto de Renda por formulário completo. O cálculo é feito com base no valor do Imposto de Renda Devido, seja ele a pagar ou

Leia mais

I ENCONTRO ESTADUAL DE COORDENADORES REGIONAIS. Defesa de Direitos e Mobilização Social. Informática e Comunicação. Artes

I ENCONTRO ESTADUAL DE COORDENADORES REGIONAIS. Defesa de Direitos e Mobilização Social. Informática e Comunicação. Artes I ENCONTRO ESTADUAL DE COORDENADORES REGIONAIS Defesa de Direitos e Mobilização Social Informática e Comunicação Artes FENAPAES FEDERAÇÃO NACIONAL DAS APAEs Sede em Brasília DF Detentora da marca APAE

Leia mais

O Prefeito Municipal de Capão do Leão, Estado do Rio Grande do Sul, Faz saber que a Câmara Municipal aprovou e ele sanciona a seguinte

O Prefeito Municipal de Capão do Leão, Estado do Rio Grande do Sul, Faz saber que a Câmara Municipal aprovou e ele sanciona a seguinte LEI 799/01 Dispõe sobre a Política Social do Idoso, conforme o Art. 80 da Lei Orgânica do Município, na criação do Conselho Municipal do Idoso e Cria o Fundo Municipal do Idoso, O Prefeito Municipal de

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Lei Municipal Nº:1935/ Lei Federal Nº: CASA DA CIDADANIA DE MONTES CLAROS/MG

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Lei Municipal Nº:1935/ Lei Federal Nº: CASA DA CIDADANIA DE MONTES CLAROS/MG Resolução nº 01/2014 DISPÕE SOBRE O PLANO DE AÇÃO 2014 DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA DE MONTES CLAROS/MG O CMDCA no uso de suas atribuições legais que lhe conferem a Lei Municipal nº1.935/1991

Leia mais

Fortaleza. Excelentíssimo Senhor Vereador Presidente, PROTOCOLO N9 Jv^^ MENSAGEM N DE tl DE smwijfctf' DE X;CWAÍ ^

Fortaleza. Excelentíssimo Senhor Vereador Presidente, PROTOCOLO N9 Jv^^ MENSAGEM N DE tl DE smwijfctf' DE X;CWAÍ ^ MENSAGEM N 0052 - DE tl DE smwijfctf' DE 24. X;CWAÍ ^ Excelentíssimo Senhor Vereador Presidente, 'v' Tenho a honra de dirigir-me a Vossa Excelência para, em REGIME DE URGÊNCIA, nos termos do Art. 83, incisos

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 88/ PRINCÍPIOS E DIRETRIZES DO SUS 2º AULA

CONSTITUIÇÃO DE 88/ PRINCÍPIOS E DIRETRIZES DO SUS 2º AULA CONSTITUIÇÃO DE 88/ PRINCÍPIOS E DIRETRIZES DO SUS 2º AULA PROF. HÉLDER PACHECO CONSTITUIÇÃO FEDERAL Lei 8.080 Lei 8.142 DECRETO 7.508 LEI 141 1988 1990 1991 1993 1996 2001/2002 2006 2011 2012 NOB NOAS

Leia mais

LEI N.º DE 04 DE JUNHO DE 2004 * O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do estado aprovou e que sanciono a

LEI N.º DE 04 DE JUNHO DE 2004 * O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do estado aprovou e que sanciono a LEI N.º 5.360 DE 04 DE JUNHO DE 2004 * Dispõe sobre o Fundo de Defesa do Meio Ambiente de Sergipe FUNDEMA/SE, dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, seguinte Lei: Faço saber que a Assembléia

Leia mais

EDITAL N.º 001/2014 CMDCA

EDITAL N.º 001/2014 CMDCA CMDCA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente Casa da Cidadania Rua Felipe Guerra, 379, Centro Caicó/RN CNPJ.: 21.417.123/0001-00 CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

Leia mais

PORTARIA GM N , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2017 Altera a Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre o

PORTARIA GM N , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2017 Altera a Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre o PORTARIA GM N. 3.992, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2017 Altera a Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre o financiamento e a transferência dos recursos federais para as

Leia mais

Aula demonstrativa Estatuto da Criança e do Adolescente Prof. Aloizio Medeiros

Aula demonstrativa Estatuto da Criança e do Adolescente Prof. Aloizio Medeiros Aula demonstrativa Estatuto da Criança e do Adolescente Prof. Aloizio Medeiros AULA 0 INTRODUÇÃO AO ECA Solução de questões Aula 01 Arts. 7 ao 24. Solução de questões Aula 02 Arts. 53 ao 69, 141, 143,

Leia mais

Acesse:http://www.institutodoar.org

Acesse:http://www.institutodoar.org Conteúdo desta apresentação Objetivo FUMCAD Por que destinar parte do IR a pagar para a Instituição Dr. Klaide? Parceiros Instituição Dr. Klaide Fontes de Recursos Instituição Dr. Klaide Procedimentos

Leia mais

O SUS LEGAL A partir das leis que ainda não foram cumpridas e que determinam a estrutura e funcionamento do SUS: Propostas do ministério da saúde

O SUS LEGAL A partir das leis que ainda não foram cumpridas e que determinam a estrutura e funcionamento do SUS: Propostas do ministério da saúde O SUS LEGAL A partir das leis que ainda não foram cumpridas e que determinam a estrutura e funcionamento do SUS: Propostas do ministério da saúde Brasília, 25/01/2017 Lei 141 Art. 30. Os planos plurianuais,

Leia mais

CONSTITUIÇÃO FEDERAL

CONSTITUIÇÃO FEDERAL CONSTITUIÇÃO FEDERAL - 1988 TÍTULO VIII CAPÍTULO II SEÇÃO II DA SAÚDE Profª. Andréa Paula Enfermeira E-mail - andreapsmacedo@gmail.com Facebook - http://facebook.com/andreapsmacedo Art. 194 A seguridade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SELVÍRIA ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

PREFEITURA MUNICIPAL DE SELVÍRIA ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL LEI N.º 968/2015, de 21 de dezembro de 2015. ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO DE SELVÍRIA PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2016. JAIME SOARES FERREIRA, Prefeito do Município de Selvíria, Estado

Leia mais

Dispõe sobre a gestão e administração do Fundo Nacional para a Criança e o Adolescente (FNCA), e dá outras providências.

Dispõe sobre a gestão e administração do Fundo Nacional para a Criança e o Adolescente (FNCA), e dá outras providências. DECRET0 N 1.196, DE 14 DE JULH0 DE 1994 Dispõe sobre a gestão e administração do Fundo Nacional para a Criança e o Adolescente (FNCA), e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição

Leia mais

EDITAL Nº 02/2018 CADERNO DE QUESTÕES

EDITAL Nº 02/2018 CADERNO DE QUESTÕES PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 02/2018 PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRASSOLÂNDIA/SP CADERNO DE QUESTÕES FUNÇÃO: NÚMERO DA INSCRIÇÃO: NOME DO CANDIDATO: ORGANIZAÇÃO: Página 1 de 6 PORTUGUÊS - Questões

Leia mais

EDITAL Nº. 02/ CMDCA

EDITAL Nº. 02/ CMDCA EDITAL Nº. 02/2016 - CMDCA A presidente do DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE de Mafra, estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições legais e regimentais, para que produza os efeitos legais a quem interessar,

Leia mais

EDITAL Nº. 01/ CMDCA

EDITAL Nº. 01/ CMDCA EDITAL Nº. 01/2016 - CMDCA A presidente do DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE de Mafra, estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições legais e regimentais, para que produza os efeitos legais a quem interessar,

Leia mais

LEI Nº 931 DE 10 DE MAIO DE 2017

LEI Nº 931 DE 10 DE MAIO DE 2017 LEI Nº 931 DE 10 DE MAIO DE 2017 DISPÕE SOBRE ALTERAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DA LEI N.º 137, DE 20 DE OUTUBRO DE 1997, QUE INSTITUIU O FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E ADOLESCENTE. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

DECRETO Nº /2007 (Dispõe sobre o art. 3 o da Lei n o 8.742/1993)

DECRETO Nº /2007 (Dispõe sobre o art. 3 o da Lei n o 8.742/1993) DECRETO Nº. 6.308/2007 (Dispõe sobre o art. 3 o da Lei n o 8.742/1993) O art. 1º define em seu parágrafo único que são características essenciais das entidades e organizações de assistência social: I.

Leia mais

REDUZIR É OMITIR, EDUCAR É AGIR!

REDUZIR É OMITIR, EDUCAR É AGIR! REDUZIR É OMITIR, EDUCAR É AGIR! MANIFESTO DE DEFESA Contra a Redução da Maioridade Penal A ORGANIZAÇÃO Aldeias Infantis SOS Brasil, presente em 12 estados brasileiros e Distrito Federal, integrante da

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua O Financiamento do SUS: CF-88 art. 198: O SUS é financiado por recursos do Orçamento da Seguridade Social da União, dos estados, do Distrito

Leia mais

ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO DE SELVÍRIA PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2012.

ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO DE SELVÍRIA PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2012. LEI N.º 830/2011, de 21 de dezembro de 2011 ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO DE SELVÍRIA PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2012. PROFESSOR JOSÉ DODO DA ROCHA, Prefeito do Município de Selvíria,

Leia mais

Município de Gravataí

Município de Gravataí Estado do Rio Grande do Sul Município de Gravataí Gravataí, 13 de outubro de 2015 Diário Oficial do Município de Gravataí do Estado do Rio Grande do Sul ANO VII Nº 110 Lei Lei 3685/2015, de 9 de outubro

Leia mais

LEI Nº 73, DE 30 MAIO DE 2006.

LEI Nº 73, DE 30 MAIO DE 2006. LEI Nº 73, DE 30 MAIO DE 2006. O Prefeito Municipal de Tijucas do Sul, Estado do Paraná: A Câmara Municipal decretou e eu sanciono a seguinte Lei: Reforma a estrutura organizacional da Administração Pública

Leia mais

CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS

CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS CURSO: TECNICAS LEGISLATIVAS FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Fica criado o Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS), instrumento de gestão orçamentária e financeira do município, que tem por

Leia mais

Milhões de crianças e. adolescentes brasileiros vivem em. situação de risco. São meninos e. meninas expostos à violência, à

Milhões de crianças e. adolescentes brasileiros vivem em. situação de risco. São meninos e. meninas expostos à violência, à Milhões de crianças e adolescentes brasileiros vivem em situação de risco. São meninos e meninas expostos à violência, à exploração sexual, ao trabalho forçado ou ao consumo de drogas. Todos com a mesma

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº /2017

PROJETO DE LEI Nº /2017 PROJETO DE LEI Nº /2017 Estima a receita e fixa a despesa para o exercício financeiro de 2018. FELIPE AUGUSTO, Prefeito Municipal de São Sebastião no exercício de suas atribuições, faz saber que a Câmara

Leia mais

LEI Nº TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

LEI Nº TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS LEI Nº 3.961 Dispõe sobre a Política de Assistência Social no Município, cria o conselho Municipal de Assistência Social e o respectivo fundo, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE PELOTAS,

Leia mais

Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo Modelo Constitucional: Estado Democrático de Direito

Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo Modelo Constitucional: Estado Democrático de Direito CONTROLE SOCIAL Jornalista Elton Bozzetto Fone(51) 9666 5592 E-mail: eltonbozzetto@gmail.com DIRETO DO CIDADÃO E DEVER DO ESTADO Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS EM EDUCAÇÃO DESTINADAS AO ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI NO BRASIL

POLÍTICAS PÚBLICAS EM EDUCAÇÃO DESTINADAS AO ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI NO BRASIL POLÍTICAS PÚBLICAS EM EDUCAÇÃO DESTINADAS AO ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI NO BRASIL Bruna Hoisler Sallet 1 bhsallet@gmail.com RESUMO O trabalho destina-se à análise de políticas públicas em educação

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA CRIANÇA E DA JUVENTUDE. Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente CEDCA/PR RESOLUÇÃO Nº 03/10

SECRETARIA DE ESTADO DA CRIANÇA E DA JUVENTUDE. Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente CEDCA/PR RESOLUÇÃO Nº 03/10 Considerando que: RESOLUÇÃO Nº 03/10 o parágrafo 2º do artigo 260 do Estatuto da Criança e do Adolescente atribui aos Conselhos (nacional, estadual, municipal) a responsabilidade de definir critérios para

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 09. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 09. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 09 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua FUNDOS: conceito pouco discutidos nas políticas públicas Viés orçamentário Augustinho Vivente PALUDO (2010, p. 150 apud CO TA,, p. 6): (...)

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº /2016

PROJETO DE LEI Nº /2016 PROJETO DE LEI Nº 028-03/2016 DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA O EXERCÍCIO DE 2017, e dá outras providências. IRINEU HORST, Prefeito Municipal de Colinas, RS, no uso de suas atribuições e

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA MANSA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE: LEI Nº 2406, de 18 de setembro de 1991 I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

A CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA MANSA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE: LEI Nº 2406, de 18 de setembro de 1991 I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA MANSA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE: LEI Nº 2406, de 18 de setembro de 1991 Dispõe sobre a Política Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2016 Edição N 755 Caderno I

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2016 Edição N 755 Caderno I ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE ILHÉUS EXTRATOS PARA PUBLICAÇÃO NO JORNAL OFICIAL MUNICIPAL Extrato do Primeiro Termo de Renovação ao Contrato de Locação de d Imóvel nº 006/2015 Contratante: Município

Leia mais

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CUIABÁ MATO GROSSO

DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CUIABÁ MATO GROSSO PROGRAMA DE DIVULGAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA/2016 DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CUIABÁ MATO GROSSO SETEMBRO/2016 PIR/2016 PALESTRA: FUNDO DO IDOSO Palestrante: Yuiti Shimada Renato Moreira Pinheiro

Leia mais

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 Dispõe sobre o Fundo Municipal de Meio Ambiente do Município de Paranatinga. CAPÍTULO I Do Fundo Municipal de Meio Ambiente Art. 1º Fica instituído o Fundo Municipal de

Leia mais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: RELATO DE EXPERIÊNCIAS. Centro de Defesa da Criança e do Adolescente no Ceará

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: RELATO DE EXPERIÊNCIAS. Centro de Defesa da Criança e do Adolescente no Ceará ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: RELATO DE EXPERIÊNCIAS OBJETIVO GERAL Apresentar o Orçamento Participativo como um instrumento de democratização, que visa assegurar a participação direta da população (beneficiários)

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NOTA TÉCNICA Nº 04 ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE O RELATÓRIO QUADRIMESTRAL DE ACORDO COM A LEI COMPLEMENTAR Nº141 DE 13 DE JANEIRO DE 2012 Introdução: Até 2011, a forma de prestar contas sobre as ações, recursos

Leia mais

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Aula 3 Direitos Fundamentais I Prof. Diego Vale de Medeiros 3.1 Do Direito à Vida e à Saúde Art. 7º A criança e o adolescente têm direitoaproteçãoà vida e à saúde, mediante

Leia mais

O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DECISÃO Nº 242/2005 Legislação complementar: Portaria n. 2060, de 31 de julho de 2006 - Define valor atividades de grande porte. Portaria n. 143, de 11 de janeiro de 2007 - Estabelece procedimentos complementares

Leia mais

04/05/2016. Palestra COMPETÊNCIA ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DA CÂMARAMUNICIPAL: EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA INTERNA SEGREGAÇÃO DOS PODERES

04/05/2016. Palestra COMPETÊNCIA ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DA CÂMARAMUNICIPAL: EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA INTERNA SEGREGAÇÃO DOS PODERES Palestra COMPETÊNCIA ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DA CÂMARAMUNICIPAL: EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA INTERNA 04 de maio de 2016 BH Facilitador: Prof. Milton Mendes Botelho SEGREGAÇÃO DOS PODERES 1 - Poder Legislativo

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 309, DE 2012

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 309, DE 2012 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 309, DE 2012 Altera a Lei nº 12.213, de 20 de janeiro de 2010, para autorizar a pessoa física a realizar doações aos Fundos controlados pelos Conselhos Municipais,

Leia mais

Lei No de 2011 Criação da EBSERH.

Lei No de 2011 Criação da EBSERH. PROF. ÉRICO VALVERDE Lei No. 12.550 de 2011 Criação da EBSERH. EBSERH Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, Hospitais Universitários Federais HUF s, Criada pelo Governo Federal, Vinculado ao Ministério

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS Prefeitura Municipal de Inhapi

ESTADO DE ALAGOAS Prefeitura Municipal de Inhapi LEI Nº01 DE 02 DE JANEIRO 2013. Dispõe sobre as diretrizes orçamentarias para elaboração e execução do orçamento para o exercício financeiro de 2013, e da outras providências. O PREFEITO DO MUNICIPIO DE

Leia mais

MÓDULO 1. Gestão do Sistema Socioeducativo

MÓDULO 1. Gestão do Sistema Socioeducativo Capacitação dos Profissionais do Sistema Municipal de Atendimento Socioeducativo (SIMASE) com Base nos Parâmetros de Gestão Teórico-metodológicos do Plano Decenal de Atendimento Socioeducativo do Município

Leia mais

PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS

PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS X CONFERÊNCIA DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PLANOS DECENAIS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: FORTALECENDO OS CONSELHOS DE DIREITOS Objetivos do encontro Esclarecer sobre

Leia mais

SEMINÁRIO MACRORREGIONAL SOBRE O CONTROLE SOCIAL REGIÃO METROPOLITANA. 31 de outubro de 2013 Auditório da Fetag Porto Alegre - RS

SEMINÁRIO MACRORREGIONAL SOBRE O CONTROLE SOCIAL REGIÃO METROPOLITANA. 31 de outubro de 2013 Auditório da Fetag Porto Alegre - RS SEMINÁRIO MACRORREGIONAL SOBRE O CONTROLE SOCIAL REGIÃO METROPOLITANA 31 de outubro de 2013 Auditório da Fetag Porto Alegre - RS LEI COMPLEMENTAR N 141/2012 E O PROCESSO DE FINANCIAMENTO DO SUS Sistema

Leia mais

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA- 1990) regulamenta o Artigo da Constituição Federal de 1988 que prevê:

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA- 1990) regulamenta o Artigo da Constituição Federal de 1988 que prevê: 1 O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA- 1990) regulamenta o Artigo - 227 da Constituição Federal de 1988 que prevê: É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente,

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 141/2012

LEI COMPLEMENTAR Nº 141/2012 LEI COMPLEMENTAR Nº 141/2012 Regulamenta o 3 o do art. 198 da Constituição Federal para dispor sobre os valores mínimos a serem aplicados anualmente pela União, estados, Distrito Federal e municípios em

Leia mais

Fundo da Infância e do Adolescente - FIA

Fundo da Infância e do Adolescente - FIA Fundo da Infância e do Adolescente - FIA O que são incentivos fiscais? Os tributos são instituídos para serem arrecadados. Entretanto, para atingir outros fins de interesse da sociedade através do legislativo,

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS. Profa. Dra. Júnia Mara do Vale

POLÍTICAS PÚBLICAS. Profa. Dra. Júnia Mara do Vale POLÍTICAS PÚBLICAS Profa. Dra. Júnia Mara do Vale Definição de Política Pública Peters (1986) política pública é a soma das atividades dos governos, que agem diretamente ou através de delegação, e que

Leia mais

CARTA DE BRASÍLIA DO ENFRENTAMENTO À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS COMERCIAIS.

CARTA DE BRASÍLIA DO ENFRENTAMENTO À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS COMERCIAIS. CARTA DE BRASÍLIA DO ENFRENTAMENTO À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS COMERCIAIS. A. PREÂMBULO I CONSIDERANDO que o Brasil é signatário da Declaração dos Direitos da Criança, adotada

Leia mais

Prefeitura Municipal de Nova Viçosa publica:

Prefeitura Municipal de Nova Viçosa publica: Prefeitura Municipal de Nova Viçosa 1 Terça-feira Ano Nº 2139 Prefeitura Municipal de Nova Viçosa publica: Errata da Lei Complementar Nº 54 de 02 de Fevereiro de 2018, Publicada do Diário Oficial do Município,

Leia mais

ESTRUTURA DO ECA Lei 8.069/90 REVISÃO DE CONTEÚDO FEITA NA AULA O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE É UM MICROSSISTEMA JURÍDICO

ESTRUTURA DO ECA Lei 8.069/90 REVISÃO DE CONTEÚDO FEITA NA AULA O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE É UM MICROSSISTEMA JURÍDICO ESTRUTURA DO ECA Lei 8.069/90 REVISÃO DE CONTEÚDO FEITA NA AULA 03 22.02.2017 O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE É UM MICROSSISTEMA JURÍDICO TITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DIREITO À VIDA E À SAÚDE

Leia mais

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE POJUCA. LEI Nº. 004/2010, de 04 de maio de 2010.

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE POJUCA. LEI Nº. 004/2010, de 04 de maio de 2010. LEI Nº. 004/2010, de 04 de maio de 2010. Institui o Fundo Municipal de Saúde do Município de Pojuca e dá outras providências. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE POJUCA, ESTADO DA BAHIA, faço saber que a Câmara

Leia mais

LEI Nº 8.588, DE

LEI Nº 8.588, DE LEI Nº 8.588, DE 02-01-2018 DOE 04-01-2018 Institui o Estatuto do Portador de Câncer no Estado do Pará. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO PARÁ estatui e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º Fica instituído

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROVA OBJETIVA - CONSELHO TUTELAR CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROVA OBJETIVA - CONSELHO TUTELAR CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROVA OBJETIVA - CONSELHO TUTELAR CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 1. Art. 3º do ECA: a criança e adolescente gozam de todos os inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da de que trata esta lei (...). Assinale

Leia mais

Aprimoramento do Programa diante dos avanços da cobertura e da qualificação da

Aprimoramento do Programa diante dos avanços da cobertura e da qualificação da 1. Redesenho do PETI Fortalecer a Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil por meio de ações estratégicas intersetoriais voltadas ao enfrentamento das novas incidências de atividades identificadas

Leia mais

SUBSÍDIOS COMPLEMENTARES PARA CONTRIBUIR NAS CAMPANHAS DE DESTINAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PARA OS FUNDOS DA CRIANÇA E DO IDOSO

SUBSÍDIOS COMPLEMENTARES PARA CONTRIBUIR NAS CAMPANHAS DE DESTINAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PARA OS FUNDOS DA CRIANÇA E DO IDOSO SUBSÍDIOS COMPLEMENTARES PARA CONTRIBUIR NAS CAMPANHAS DE DESTINAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PARA OS FUNDOS DA CRIANÇA E DO IDOSO Roberto Medeiros 21/Fevereiro/2018 Roberto Medeiros - Foi o coordenador da

Leia mais

(Em apenso os PLs 6.362, de 2009, e 800, de 2011)

(Em apenso os PLs 6.362, de 2009, e 800, de 2011) COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N o 4.569, DE 2008 (Em apenso os PLs 6.362, de 2009, e 800, de 2011) Altera a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, que dispõe sobre o Estatuto da

Leia mais

GEAC. Grupo de Empresários Amigos da Criança

GEAC. Grupo de Empresários Amigos da Criança GEAC Grupo de Empresários Amigos da Criança G E A C Grupo de Empresários Amigos da Criança Fundado por um grupo de empresários liderados por Rolf Leeven, em 1997, na cidade de Campinas. Instituição sem

Leia mais