Embrapa elabora estudo sobre gestão ambiental de estabelecimentos rurais na APA da Barra do Rio Mamanguape (PB)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Embrapa elabora estudo sobre gestão ambiental de estabelecimentos rurais na APA da Barra do Rio Mamanguape (PB)"

Transcrição

1 Embrapa elabora estudo sobre gestão ambiental de estabelecimentos rurais na APA da Barra do Rio Mamanguape (PB) Geraldo Stachetti Rodrigues Maria Cristina Tordin Jaguariúna, junho 2005.

2 A equipe de pesquisadores coordenada por Geraldo Stachetti Rodrigues da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em parceria com o IBAMA-PB, sob a coordenação de Mary Carla Marcon Neves, desenvolve estudo de gestão ambiental de estabelecimentos rurais na APA da Barra do Rio Mamanguape (PB), como instrumento para realização do Plano de Manejo desta Unidade de Conservação Federal, em um projeto financiado pelo Conselho Brasileiro de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Figura 1. Vista da Barra do Rio Mamanguape. A Área de Proteção Ambiental da Barra do Rio Mamanguape, gerida pelo IBAMA/MMA, possui ha de área e foi criada pelo Decreto n. 924 de 10 de setembro de 1993, com o objetivo de preservar o peixe-boi marinho (Trichechus manatus), fomentar o turismo ecológico e melhorar a qualidade de vida da população local. 2

3 Figura 2 Peixe-boi-marinho, espécie criticamente ameaçada, protegida na APA da Barra do Rio Mamanguape. A APA da Barra do Rio Mamanguape está situada no litoral norte da Paraíba, a aproximadamente 50 km de João Pessoa, sendo formada pelos estuários dos rios Mamanguape, Miriri e Estivas, partes dos municípios de Rio Tinto, Marcação Baía da Traição e Lucena, incluindo ainda alguns aglomerados e vilas dependentes da exploração dos recursos naturais locais e de atividades agropecuárias. O Plano de Manejo da APA objetiva seu uso sustentável, enfatizando as atividades agrícolas e pecuárias e ecoturísticas, explica Erasmo Rocha Lucena, Gerente Executivo do IBAMA na Paraíba, que esteve em visita à Embrapa Meio Ambiente em 24 de maio de Ele acredita que esse trabalho piloto da Embrapa Meio Ambiente será um diferencial para o desenvolvimento sustentável da região, e que poderá se tornar um modelo de gestão para outras APAs do país. Isis Rodrigues, pesquisadora colaboradora do projeto, explica que o trabalho envolve a avaliação dos perfis social, econômico e ecológico dos 42 municípios que compõem as bacias hidrográficas dos Rios Mamanguape e Miriri, que desembocam na área da APA em estudo, em uma análise regional. Mesmo as principais atividades urbanas causadoras de impactos negativos ao meio ambiente estão sendo consideradas, em um estudo sobre as fontes potenciais de poluição das águas, explica Luciana R. Antunes, bolsista do projeto. Os perfis social, econômico e ecológico da área de influência da APA estão sendo compostos com base em dados censitários do IBGE, levantamentos em instituições locais como a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (SUDEMA), a Universidade federal da Paraíba (UFPB) e o IBAMA, entre outras, além de imagens de satélites, mapeamentos diversos e trabalhos de campo. Cláudio C. de A. Buschinelli, 3

4 responsável pelos trabalhos de mapeamentos e base de dados digitais do projeto, enfatiza a importância do diagnóstico regional para a avaliação dos impactos ambientais das atividades rurais na APA. Figura 3. Mapa das bacias hidrográficas dos Rios Mamanguape e Miriri, área de estudo do projeto de Gestão ambiental das atividades rurais da APA. A avaliação de impactos ambientais, base para organização dos informações e para a gestão ambiental na APA, será realizada em estabelecimentos com as principais atividades desenvolvidas nas 4

5 comunidades rurais, como a carcinicultura, a cana-de-açúcar, a pesca, a cata de caranguejos e mariscos e a agricultura e pecuária de subsistência. Será sugerido um Selo de Garantia de Sustentabilidade pelo IBAMA, que agregará valor aos produtos. Estas iniciativas de gestão ambiental, ecocertificação e denominação de origem sustentável de produtos diferenciados são instrumentos valiosos para a organização produtiva que priorize qualidades especiais de ambientes e comunidades locais, favorecendo a conformação de relacionamentos mais éticos e solidários entre os produtores, de um lado, e os consumidores, de outro. Com isso, viabilizam-se as relações sociais que ampliam a inserção daqueles produtores comprometidos com o desenvolvimento sustentável, objetivo principal da gestão das Áreas de Proteção Ambiental, como a da Barra do Rio Mamanguape. 3 de dezembro de 2004, foi criado o Conselho Consultivo da APA da Barra do Rio Mamanguape, um dos instrumentos de gestão da Unidade, presidido pelo IBAMA através da Chefe da UC e tendo como membros a Universidade Federal da Paraíba; o Sebrae; o Incra; a Sudema; a AAGISA; a Emater; o Sindicato dos Trabalhadores Rurais; a Associação do Comércio do município de Rio Tinto; representante dos índios Potiguaras, as Prefeituras locais; a Funai; representantes do setor de produção de álcool do Estado, dos proprietários de terras na área e dos carcinicultores; representantes do Centro Nacional de Mamíferos Aquáticos, ONGs e representantes das comunidades. A participação de todos os atores envolvidos é fundamental na construção e implantação do Plano de Manejo da Unidade, acredita Mary Carla Marcon Neves, Chefe da APA. Sistema APOIA-NovoRural, desenvolvido na Embrapa Meio Ambiente para a gestão ambiental de atividades rurais, será apresentado em um curso de capacitação a ocorrer em 11, 12 e 15 de julho de 2005, na sede do IBAMA/PB, para os entrevistadores que irão aplicar o Sistema em estabelecimentos selecionados, de acordo com as atividades rurais representativas da produção agropecuária local, contando com dois dias de campo como parte prática do treinamento. O Sistema consiste de um conjunto de planilhas eletrônicas que integram sessenta e dois indicadores de sustentabilidade das atividades no âmbito do estabelecimento rural, abordando as dimensões Ecologia da Paisagem, Qualidade dos Compartimentos Ambientais (Atmosfera, Água e Solo), Valores Socioculturais, Valores Econômicos e Gestão e Administração, com visão espacial do estabelecimento rural. Os resultados da avaliação empregando-se esse Sistema favorecem a proposição de alternativas de manejo, tecnologias e práticas produtivas para a gestão ambiental, a eco-certificação e a denominação de origem sustentável da produção. 5

6 Finalmente, serão realizadas Oficinas de Trabalho sobre gestão participativa e desempenho ambiental das atividades rurais, envolvendo os produtores participantes do estudo, grupos de interesse e gestores em nível regional. Nessas Oficinas apresentam-se a metodologia de trabalho e os resultados das etapas anteriores, como subsídio para os grupos de trabalho debaterem a construção participativa de políticas públicas para a gestão ambiental das atividades rurais nos estabelecimentos e do território. Este enfoque de gestão ambiental territorial permite a realização das múltiplas funções da Área de Proteção Ambiental, enquanto provedora de desenvolvimento econômico sustentável, segurança alimentar, serviços ambientais, recursos naturais, e qualidade de vida para as comunidades locais. Figura 5. Vista de paisagem típica da APA da Barra do Rio Mamanguape. 6

ENCONTRO E PROSA PARA MELHORIA DE PASTAGENS: SISTEMAS SILVIPASTORIS

ENCONTRO E PROSA PARA MELHORIA DE PASTAGENS: SISTEMAS SILVIPASTORIS ENCONTRO E PROSA PARA MELHORIA DE PASTAGENS: SISTEMAS SILVIPASTORIS 10 DE DEZEMBRO DE 2013 REALIZAÇÃO: CATI SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO E SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE GOVERNO DO ESTADO DE

Leia mais

Sumário Executivo Bacia Hidrográfica Guariroba

Sumário Executivo Bacia Hidrográfica Guariroba Sumário Executivo Bacia Hidrográfica Guariroba 2 SUMÁRIO EXECUTIVO Nome da bacia: Bacia do Guariroba Mapa da bacia e do recorte espacial escolhido: Municípios integrantes: Campo Grande/MS Caracterização

Leia mais

GESTÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

GESTÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO GESTÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ÁREAS DE PROTEÇÃO AMBIENTAL APA José Fernando (Zéca) Bianca 1. Objetivo Informar agentes de transformação social: instituições representantes do poder público; da sociedade

Leia mais

Planos de Manejo APA da Barra do Rio Mamanguape ARIE dos Manguezais da Foz do Rio Mamanguape

Planos de Manejo APA da Barra do Rio Mamanguape ARIE dos Manguezais da Foz do Rio Mamanguape GREENTEC TECNOLOGIA AMBIENTAL 1 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 5 2 OBJETIVO... 5 3 CARACTERIZAÇÃO GERAL DO TRABALHO... 6 4 QUADRO DE PESSOAL E INFRAESTRUTURA DISPONÍVEL... 10 5 ABRANGÊNCIA... 11 5.1 Caracterização

Leia mais

Metodologia para elaboração de diagnóstico físico e ambiental no Programa de Gestão de Solo e Água em Microbacias com uso do gvsig

Metodologia para elaboração de diagnóstico físico e ambiental no Programa de Gestão de Solo e Água em Microbacias com uso do gvsig Metodologia para elaboração de diagnóstico físico e ambiental no Programa de Gestão de Solo e Água em Microbacias com uso do gvsig Autores: Milton Satoshi Matsushita 1 e Reinaldo Tadeu O. Rocha 2 1 Engenheiro

Leia mais

OFICINA PROLEGAL Módulo III Estratégias para a Sustentabilidade do PROLEGAL. Sistema APOIA-NovoRural

OFICINA PROLEGAL Módulo III Estratégias para a Sustentabilidade do PROLEGAL. Sistema APOIA-NovoRural OFICINA PROLEGAL Módulo III Estratégias para a Sustentabilidade do PROLEGAL Sistema APOIA-NovoRural Contatos: buschi@cnpma.embrapa.br Jaguariúna/SP Tel. (19) 33112700 www.cnpma.embrapa.br Cláudio C. A.

Leia mais

Forum de Discussão Ambiental entre as Secretarias Municipais e o Comitê Guandu

Forum de Discussão Ambiental entre as Secretarias Municipais e o Comitê Guandu Forum de Discussão Ambiental entre as Secretarias Municipais e o Comitê Guandu 13/05/2013 CAR - Cadastro Ambiental Rural - O Cadastro Ambiental Rural é um registro eletrônico, obrigatório para todos os

Leia mais

Órgão de Coordenação: Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia e do Meio Ambiente SECTMA

Órgão de Coordenação: Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia e do Meio Ambiente SECTMA 12.4 SISTEMA DE GESTÃO PROPOSTO 12.4.1 ASPECTOS GERAIS O Sistema de Gestão proposto para o PERH-PB inclui órgãos da Administração Estadual, Administração Federal, Sociedade Civil e Usuários de Água, entre

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 045-MA

FICHA PROJETO - nº 045-MA FICHA PROJETO - nº 045-MA Mata Atlântica Grande Projeto 1) TÍTULO: Floresta Legal corredores florestais conectando habitats e envolvendo pessoas 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO DO PROJETO: Silva Jardim, Rio Bonito,

Leia mais

Projeto de adequação socioeconômica e ambiental das. rurais. Minas Gerais. Aqui, o trabalho por um mundo mais sustentável já começou.

Projeto de adequação socioeconômica e ambiental das. rurais. Minas Gerais. Aqui, o trabalho por um mundo mais sustentável já começou. Projeto de adequação socioeconômica e ambiental das propriedades rurais Minas Gerais. Aqui, o trabalho por um mundo mais sustentável já começou. O projeto O Projeto de Adequação Socioeconômica e Ambiental

Leia mais

1.1. Fonte: Elaborado por STCP Engenharia de Projetos Ltda., 2011.

1.1. Fonte: Elaborado por STCP Engenharia de Projetos Ltda., 2011. 1 - APRESENTAÇÃO A Área de Proteção Ambiental (APA) Serra Dona Francisca, localizada no município de Joinville/SC, com área mapeada de 40.177,71 ha, foi criada através do Decreto n 8.055 de 15 de março

Leia mais

AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas. Arthur Moriconi harthus94@gmail.com.

AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas. Arthur Moriconi harthus94@gmail.com. AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas Arthur Moriconi harthus94@gmail.com. Acadêmico do Curso de Ciências Econômicas/UNICENTRO Fabio Junior Penteado fabioturvo@gmail.com.

Leia mais

PLANEJAMENTO DE PRÁTICAS DE ECOTURISMO NA ÁREA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL DA BARRA DO RIO MAMANGUAPE, PARAÍBA

PLANEJAMENTO DE PRÁTICAS DE ECOTURISMO NA ÁREA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL DA BARRA DO RIO MAMANGUAPE, PARAÍBA PLANEJAMENTO DE PRÁTICAS DE ECOTURISMO NA ÁREA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL DA BARRA DO RIO MAMANGUAPE, PARAÍBA José Rodrigo Lima Torres 1 Ingrid Almeida Da Silva 2 Cibelle Batista Gondim 3 RESUMO As áreas

Leia mais

CONSERVADOR DAS ÁGUAS LEI MUNICIPAL 2.100/2005

CONSERVADOR DAS ÁGUAS LEI MUNICIPAL 2.100/2005 CONSERVADOR DAS ÁGUAS LEI MUNICIPAL 2.100/2005 EXTREMA EXTREMO SUL DE MINAS. SERRA DA MANTIQUEIRA. 480 KM BH E 100 KM DA CIDADE DE SP. POPULAÇÃO 24.800 HABITANTES. CONTINUIDADE ADMINISTRATIVA DE 20 ANOS

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Programa Águas de Araucária

Mostra de Projetos 2011. Programa Águas de Araucária Mostra de Projetos 2011 Programa Águas de Araucária Mostra Local de: Araucária. Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Secretaria Municipal

Leia mais

SISTEMA DE INTELIGÊNCIA TERRITORIAL

SISTEMA DE INTELIGÊNCIA TERRITORIAL SISTEMA DE INTELIGÊNCIA TERRITORIAL Lucíola Alves Magalhães Analista de Geoprocessamento Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (GITE) GRUPO DE INTELIGÊNCIA TERRITORIAL ESTRATÉGICA Coordenado pelo

Leia mais

AS IMAGENS CBERS NO IBAMA. Brasília - Outubro/2005

AS IMAGENS CBERS NO IBAMA. Brasília - Outubro/2005 AS IMAGENS CBERS NO IBAMA Brasília - Outubro/2005 O CENÁRIO PASSADO AS IMAGENS LANDSAT Imagens LandSat 1995 O Início Concentração Amazônica Programa Desmatamento Imagens LandSat 1996 Imagens LandSat 1997

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA BACIA DO RIO TAQUARI

PROGRAMA DE AÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA BACIA DO RIO TAQUARI Manutenção e recuperação da capacidade produtiva da região do Médio e Baixo Apoiar o desenvolvimento de atividades produtivas com espécies adaptadas a região (fauna e flora) Identificar as potencialidades

Leia mais

Ações de Educação Ambiental do INEA com foco em recursos hídricos. Gerência de Educação Ambiental (GEAM/DIGAT/INEA)

Ações de Educação Ambiental do INEA com foco em recursos hídricos. Gerência de Educação Ambiental (GEAM/DIGAT/INEA) Ações de Educação Ambiental do INEA com foco em recursos hídricos Gerência de Educação Ambiental (GEAM/DIGAT/INEA) Ações: Agenda Água na Escola (SEA); Cartilha de atividades de sensibilização, pesquisa

Leia mais

Proposta de 20 Metas Brasileiras de Biodiversidade para 2020

Proposta de 20 Metas Brasileiras de Biodiversidade para 2020 Proposta de 20 Metas Brasileiras de Biodiversidade para 2020 Propostas encaminhadas pela sociedade brasileira após consulta envolvendo cerca de 280 instituições dos setores: privado, ONGs, academia, governos

Leia mais

Avaliação Ponderada de Impacto Ambiental (APOIA-NovoRural) em estabelecimentos com horticultura orgânica e convencional (SP)

Avaliação Ponderada de Impacto Ambiental (APOIA-NovoRural) em estabelecimentos com horticultura orgânica e convencional (SP) Avaliação Ponderada de Impacto Ambiental (APOIA-NovoRural) em estabelecimentos com horticultura orgânica e convencional (SP) Pedro José Valarini 1, Geraldo Stachetti Rodrigues, Clayton Campanhola RESUMO

Leia mais

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS Resumo da Agenda 21 CAPÍTULO 1 - Preâmbulo Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS CAPÍTULO 2 - Cooperação internacional para acelerar o desenvolvimento sustentável dos países em desenvolvimento e políticas

Leia mais

Laboratório de Análise e Tratamento de Imagens de Satélites LATIS (*)

Laboratório de Análise e Tratamento de Imagens de Satélites LATIS (*) Laboratório de Análise e Tratamento de Imagens de Satélites LATIS (*) RELATÓRIO SOBRE O MAPEAMENTO ADICIONAL DE AGROPECUÁRIA ÁREA COMPREENDIDA POR 18 MUNICÍPIOS DA ÁREA LIVRE DE AFTOSA DO PARÁ REALIZADO

Leia mais

XI Seminário da Associação Nacional Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo 24 a 26 de setembro de 2014 Universidade do Estado do Ceará - UECE

XI Seminário da Associação Nacional Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo 24 a 26 de setembro de 2014 Universidade do Estado do Ceará - UECE XI Seminário da Associação Nacional Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo 24 a 26 de setembro de 2014 Universidade do Estado do Ceará - UECE Turismo e Sustentabilidade em Unidades de Conservação: Um Estudo

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PROJETO FIP-ABC. Produção sustentável em áreas já convertidas para o uso agropecuário (com base no Plano ABC)

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PROJETO FIP-ABC. Produção sustentável em áreas já convertidas para o uso agropecuário (com base no Plano ABC) Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PROJETO FIP-ABC Produção sustentável em áreas já convertidas para o uso agropecuário (com base no Plano ABC) Descrição do contexto

Leia mais

CICLO DE PALESTRAS E DEBATES

CICLO DE PALESTRAS E DEBATES CICLO DE PALESTRAS E DEBATES PLC PROGRAMA Nº 30/11 NOVO PRODUTOR CÓDIGO FLORESTAL DE ÁGUA Ã NO GUARIROBA Á COMISSÃO DE AGRICULTURA E REFORMA AGRÁRIA DO SENADO FEDERAL Devanir Garcia dos Santos Gerente

Leia mais

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria do Meio Ambiente Secretaria da Agricultura e Abastecimento Dezembro de 2005 COBERTURA FLORESTAL (Inventário Florestal,

Leia mais

O que é o Fundo? Que diferença ele fará para SFX? Qual é o objetivo do Fundo?

O que é o Fundo? Que diferença ele fará para SFX? Qual é o objetivo do Fundo? O que é o Fundo? O Fundo Terra Verde é uma fonte de financiamento para o desenvolvimento sustentável de São Félix do Xingu (SFX), no sudeste do Pará. Ele é um mecanismo privado e tem como objetivo captar,

Leia mais

O MATOPIBA e o desenvolvimento "destrutivista" do Cerrado

O MATOPIBA e o desenvolvimento destrutivista do Cerrado O MATOPIBA e o desenvolvimento "destrutivista" do Cerrado Paulo Rogerio Gonçalves* No dia seis de maio de 2015 o decreto n. 8447 cria o Plano de Desenvolvimento Agropecuário do Matopiba e seu comitê gestor.

Leia mais

Programa Produtor de Água Pagamento por Serviços Ambientais

Programa Produtor de Água Pagamento por Serviços Ambientais Programa Produtor de Água Pagamento por Serviços Ambientais Comitê Médio M Paraíba do Sul AGEVAP Jan/2013 Os serviços dos ecossistemas são os benefícios que as pessoas obtêm dos ecossistemas. Serviços

Leia mais

BOLSA VERDE: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DO PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS A PROPRIEDADES RURAIS LOCALIZADAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO XOPOTÓ MG

BOLSA VERDE: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DO PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS A PROPRIEDADES RURAIS LOCALIZADAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO XOPOTÓ MG BOLSA VERDE: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DO PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS A PROPRIEDADES RURAIS LOCALIZADAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO XOPOTÓ MG Marcelo Oliveira Santos; Laércio Antônio Gonçalves Jacovine;

Leia mais

Tabela 4. Plano Estratégico do Mosaico Central Fluminense

Tabela 4. Plano Estratégico do Mosaico Central Fluminense Tabela 4. Plano Estratégico do Mosaico Central Fluminense (As ações estão organizadas em ordem de prioridade (Prior.), de 1 a dentro de cada objetivo estratégico, sendo 1 as ações de maior prioridade e

Leia mais

A Política de Meio Ambiente do Acre tendo como base o Zoneamento Ecológico. gico-econômico

A Política de Meio Ambiente do Acre tendo como base o Zoneamento Ecológico. gico-econômico A Política de Meio Ambiente do Acre tendo como base o Zoneamento Ecológico gico-econômico Diversidade Biológica www.animalzoom.org Diversidade Biológica www.animalzoom.org Diversidade Étnica Stuckert Cardeal,

Leia mais

Estrutura de projeto de Serviços Ambientais

Estrutura de projeto de Serviços Ambientais Estrutura de projeto de Serviços Ambientais 1 Definição do escopo NOME: PAE SERINGAL MATA GRANDE - BEIRA DA BR, ESTADO DO ACRE OBJETIVOS: CONTER O DESMATAMENTO DENTRO DO PAE ATRAVÉS DE ATIVIDADES EXTRATIVISTAS

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

ENTREVISTA COLETIVA. Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA. 10 de julho de 2013. Compromisso com o Brasil

ENTREVISTA COLETIVA. Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA. 10 de julho de 2013. Compromisso com o Brasil ENTREVISTA COLETIVA Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA 10 de julho de 2013 Compromisso com o Brasil 1 Uso do Solo no Brasil Cidades e Infraestrutura 0,2% Terras Devolutas do Incra 17,6% Outros Usos:

Leia mais

Sistema de Cadastro Ambiental Rural. Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas

Sistema de Cadastro Ambiental Rural. Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas Sistema de Cadastro Ambiental Rural Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas CAR - Lei 12.651/2012: Cadastro Ambiental Rural Lei 12.651/2012 É criado o Cadastro Ambiental Rural - CAR,

Leia mais

Zoneamento Ecológico-econômico da Região Nordeste

Zoneamento Ecológico-econômico da Região Nordeste Programa 0512 ZONEAMENTO ECOLÓGICO-ECONÔMICO Objetivo Promover o zoneamento ecológico-econômico de regiões selecionadas, como forma de consolidar o processo de ocupação e desenvolvimento, de forma sustentável.

Leia mais

A EXTENSÃO, A FLORESTA E A SUSTENTABILIDADE DA PROPRIEDADE RURAL

A EXTENSÃO, A FLORESTA E A SUSTENTABILIDADE DA PROPRIEDADE RURAL A EXTENSÃO, A FLORESTA E A SUSTENTABILIDADE DA PROPRIEDADE RURAL A questão da PRODUÇÃO florestal madeireira nos Sistemas tradicionais de exploração de Propriedades Rurais Paranaenses. Importância: crescente

Leia mais

Governança: possibilidades de arranjos institucionais para realização de contas econômico-ambientais

Governança: possibilidades de arranjos institucionais para realização de contas econômico-ambientais Governança: possibilidades de arranjos institucionais para realização de contas econômico-ambientais Wasmália Bivar Diretoria de Estatísticas Luiz Paulo Souto Fortes Diretoria de Geociências Seminário

Leia mais

Padrão de Príncipes, Critérios e Indicadores para Florestas Modelo. Rede Ibero-Americana de Florestas Modelo 2012

Padrão de Príncipes, Critérios e Indicadores para Florestas Modelo. Rede Ibero-Americana de Florestas Modelo 2012 Meta superior (RIABM 2011): A Floresta Modelo é um processo em que grupos que representam uma diversidade de atores trabalham juntos para uma visão comum de desenvolvimento sustentável em um território

Leia mais

CLIPPING De 05 de maio de 2015

CLIPPING De 05 de maio de 2015 CLIPPING De 05 de maio de 2015 VEÍCULO EDITORIA DATA 2 3 VEÍCULO DATA 04/05/2015 Cultivares do IPA contam com proteção de direitos de propriedade intelectual A Tomate Ferraz IPA 8 será a primeira cultivar,

Leia mais

INCLUSÃO PRODUTIVA. 3 - O governo estadual desenvolve ações, programas ou projetos de inclusão produtiva para a geração de trabalho e renda?

INCLUSÃO PRODUTIVA. 3 - O governo estadual desenvolve ações, programas ou projetos de inclusão produtiva para a geração de trabalho e renda? 1 - Existe algum tipo de estudo setorial e/ou diagnóstico socioeconômico do estado que tenha sido realizado no período entre 2010 e 2014? 1 Sim 1.1 - Ano do diagnóstico: Não (passe para 2 o quesito 3)

Leia mais

Sumário Executivo Bacia Hidrográfica Pipiripau

Sumário Executivo Bacia Hidrográfica Pipiripau Sumário Executivo Bacia Hidrográfica Pipiripau 2 SUMÁRIO EXECUTIVO Nome da bacia: Pipiripau Mapa da bacia e do recorte espacial escolhido: Municípios integrantes: Brasília/DF Região Administrativa de Planaltina/DF

Leia mais

ESTADO DO ACRE. Estado do Acre estabelece processos de inclusão social e econômica visando ao uso sustentável dos recursos naturais

ESTADO DO ACRE. Estado do Acre estabelece processos de inclusão social e econômica visando ao uso sustentável dos recursos naturais Estado do Acre estabelece processos de inclusão social e econômica visando ao uso sustentável dos recursos naturais Através da Política de Valorização do Ativo Ambiental Florestal e do Zoneamento Ecológico

Leia mais

Nome: Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará -EMATERCE

Nome: Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará -EMATERCE MODELO DE INSCRIÇÃO DADOS DA INSTITUIÇÃO Nome: Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará -EMATERCE Endereço: Avenida Bezerra de Menezes, 1900 Executora de Chamada pública de Ater ( x ) Sim

Leia mais

LINHA DE PESQUISA: DINÂMICAS DA NATUREZA

LINHA DE PESQUISA: DINÂMICAS DA NATUREZA Clima urbano e qualidade socioambiental Margarete Cristiane de Costa Trindade Amorim João Lima Sant Anna Neto Este projeto tem como objetivo identificar como se processa a produção do clima urbano em cidades

Leia mais

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO: ESTUDO DA GESTÃO PÚBLICA DESSES ESPAÇOS PRESERVADOS

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO: ESTUDO DA GESTÃO PÚBLICA DESSES ESPAÇOS PRESERVADOS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO: ESTUDO DA GESTÃO PÚBLICA DESSES ESPAÇOS PRESERVADOS José Irivaldo Alves Oliveira Silva, Elizandra Sarana Lucena Barbosa Universidade Federal de Campina

Leia mais

Currículo Lattes. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3929141603154206 Última atualização do currículo em 06/05/2009

Currículo Lattes. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3929141603154206 Última atualização do currículo em 06/05/2009 Roberto da Costa Vital Currículo Lattes Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3929141603154206 Última atualização do currículo em 06/05/2009 Possui graduação em Agronomia pela Universidade

Leia mais

VII SEMANA DOS ALIMENTOS ORGÂNICOS

VII SEMANA DOS ALIMENTOS ORGÂNICOS CONVITE O MAPA-MS, por meio da coordenação da Comissão da Produção Orgânica em Mato Grosso do Sul - CPOrg/MS, o SEBRAE e a Embrapa Pantanal convidam Va. Sa. e sua instituição para participarem das atividades

Leia mais

Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis Registro de Experiências municipais 1

Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis Registro de Experiências municipais 1 Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis Registro de Experiências municipais 1 Conceito de Tecnologia Social aplicada a Municípios Sustentáveis: "Compreende técnicas, metodologias e experiências

Leia mais

Contribuições do grupo CGCommons

Contribuições do grupo CGCommons Contribuições do grupo CGCommons Juliana S. Farinaci e Cristiana S. Seixas (coordenadoras) NEPAM/UNICAMP Alice R. Moraes Doutorado PPG Ecologia IB/UNICAMP Camila A. Islas Mestrado PPG Ecologia IB/UNICAMP

Leia mais

Cadastro Ambiental Rural

Cadastro Ambiental Rural Cadastro Ambiental Rural E suas possíveis contribuições para a gestão de bacias hidrográficas Botucatu 28/06/2013 Caroline Vigo Cogueto Centro de Monitoramento Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos

Leia mais

RESERVA DA BIOSFERA DA MATA ATLÂNTICA. Projeto : APOIO `A CRIACAO DE MOSAICOS

RESERVA DA BIOSFERA DA MATA ATLÂNTICA. Projeto : APOIO `A CRIACAO DE MOSAICOS RESERVA DA BIOSFERA DA MATA ATLÂNTICA Projeto : APOIO `A CRIACAO DE MOSAICOS NA SERRA DO MAR Contrato: IA-RBMA /CEPF 2005/2006 O MaB e as Reservas da Biosfera no Brasil 1991 (1992, 1993, 2000, 2002) RB

Leia mais

Termo de Referência PROBIO II 103/2014

Termo de Referência PROBIO II 103/2014 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO PROJETO NACIONAL DE AÇÕES INTEGRADAS PUBLICO-PRIVADAS PARA BIODIVERSIDADE PROBIO II FUNDO NACIONAL PARA O MEIO AMBIENTE (Global Environmental Facility

Leia mais

CARTA DE RIBEIRÃO PRETO

CARTA DE RIBEIRÃO PRETO CARTA DE RIBEIRÃO PRETO O Fórum de Inovação Tecnológica, Inclusão Social e Redes de Cooperação realizou-se no município de Ribeirão Preto nos dias 19 e 20 de Outubro de 2005. O Fórum pode ser considerado

Leia mais

FUNDAÇÃO TOYOTA DO BRASIL

FUNDAÇÃO TOYOTA DO BRASIL FUNDAÇÃO TOYOTA DO BRASIL Criada em 2009 Unificação dos esforços sociais da Toyota do Brasil Respeito pelo meio ambiente Contribuir com o desenvolvimento sustentável Promover a sustentabilidade, por meio

Leia mais

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Politicas de Combate ao Desmatamento

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Politicas de Combate ao Desmatamento MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Politicas de Combate ao Desmatamento Ações de Prevenção e Controle do Desmatamento no Brasil: Amazônia, Cerrado e Caatinga Brasília, setembro

Leia mais

ÁGUA E TURISMO Estado do Rio de Janeiro

ÁGUA E TURISMO Estado do Rio de Janeiro ÁGUA E TURISMO ÁGUA E TURISMO Estado do Rio de Janeiro O turismo vinculado aos recursos hídricos tem crescido de modo exponencial no Estado do Rio de Janeiro Divisões regionais Arraial do Cabo Apesar do

Leia mais

Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS. Crise Mundial e o Desenvolvimento Regional: Desafios e Oportunidades

Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS. Crise Mundial e o Desenvolvimento Regional: Desafios e Oportunidades Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS Crise Mundial e o Desenvolvimento Regional: Desafios e Oportunidades Grandes números do Banco do Brasil Ativos totais: R$ 598 bilhões Clientes: 48,1 milhões Carteira

Leia mais

Tabela 1. Tema Dado Atributo Fonte

Tabela 1. Tema Dado Atributo Fonte Tabela 1 Tema Dado Atributo Fonte 1. Base Cartográfica Básica a. Limites municipais b. Limites Distritais c. Localidades d. Rodovias e Ferrovias d. Rodovias e Ferrovias e. Linhas de Transmissão f. Estações

Leia mais

CADASTRO DE LOCALIDADES SELECIONADAS

CADASTRO DE LOCALIDADES SELECIONADAS 1- Introdução CADASTRO DE LOCALIDADES SELECIONADAS As demandas por informações georreferenciadas são cada vez mais freqüentes nos projetos em desenvolvimento no IBGE. A Base Territorial como um projeto

Leia mais

Ações para o turismo de base comunitária na contenção da degradação do Pantanal

Ações para o turismo de base comunitária na contenção da degradação do Pantanal Ações para o turismo de base comunitária na contenção da degradação do Pantanal TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA EM COMUNICAÇÃO - IMAGENS Abril de 2011 DETALHAMENTO DO TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

Diagnóstico Ambiental do Município de Alta Floresta - MT

Diagnóstico Ambiental do Município de Alta Floresta - MT Diagnóstico Ambiental do Município de Alta Floresta - MT Paula Bernasconi Ricardo Abad Laurent Micol Maio de 2008 Introdução O município de Alta Floresta está localizado na região norte do estado de Mato

Leia mais

ELABORAÇÃO DE PLANO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO MEIO RURAL DO MUNICÍPIO DE JAÚ -SP

ELABORAÇÃO DE PLANO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO MEIO RURAL DO MUNICÍPIO DE JAÚ -SP ELABORAÇÃO DE PLANO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO MEIO RURAL DO MUNICÍPIO DE JAÚ -SP INTRODUÇÃO A Agenda 21 Local é um instrumento de planejamento de políticas públicas que envolve tanto a sociedade

Leia mais

A importância do Cerrado

A importância do Cerrado A importância do Cerrado Quem vive no Cerrado mora em uma das regiões mais ricas em espécies de plantas e animais do mundo, muitas delas ainda desconhecidas pela ciência e que só existem ali. É ainda nas

Leia mais

III EPBIO 15 e 16 de dezembro de 2011

III EPBIO 15 e 16 de dezembro de 2011 Lições do Projeto de Recuperação de Matas Ciliares e perspectivas para a conservação da biodiversidade no Plano Pluri Anual 2012/2015 III EPBIO 15 e 16 de dezembro de 2011 SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE GOVERNO

Leia mais

Diagnóstico Ambiental Município de Apiacás MT

Diagnóstico Ambiental Município de Apiacás MT Diagnóstico Ambiental Município de Apiacás MT 2011 Diagnóstico Ambiental do Município de Apiacás MT Carolina de Oliveira Jordão Vinícius Freitas Silgueiro Leandro Ribeiro Teixeira Ricardo Abad Meireles

Leia mais

"Protegendo as nascentes do Pantanal"

Protegendo as nascentes do Pantanal "Protegendo as nascentes do Pantanal" Diagnóstico da Paisagem: Região das Cabeceiras do Rio Paraguai Apresentação O ciclo de garimpo mecanizado (ocorrido nas décadas de 80 e 90), sucedido pelo avanço das

Leia mais

FUNDO DE PARCERIA PARA ECOSSISTEMAS CRÍTICOS RELATÓRIO FINAL DO PROJETO I. DADOS BÁSICOS. Nome da organização: Instituto Floresta Viva

FUNDO DE PARCERIA PARA ECOSSISTEMAS CRÍTICOS RELATÓRIO FINAL DO PROJETO I. DADOS BÁSICOS. Nome da organização: Instituto Floresta Viva FUNDO DE PARCERIA PARA ECOSSISTEMAS CRÍTICOS RELATÓRIO FINAL DO PROJETO I. DADOS BÁSICOS Nome da organização: Instituto Floresta Viva Título do projeto: Creation and Implementation of Protected Areas in

Leia mais

Reformular as estradas: - estradas prioritárias até 2014 - estradas secundárias até 2017. Manter 100% das estradas em boas. Elaborar um levantamento

Reformular as estradas: - estradas prioritárias até 2014 - estradas secundárias até 2017. Manter 100% das estradas em boas. Elaborar um levantamento PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS GT DA AGRICULTURA -"A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: "Que rurais de Santa Maria e região tenham qualidade de vida; mantenham uma produção altamente tecnificada,

Leia mais

PMS-MT Cartilha. Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes. Governança Funcionamento do Programa

PMS-MT Cartilha. Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes. Governança Funcionamento do Programa PMS-MT Cartilha Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes Fortalecimento da gestão ambiental municipal Contexto e benefícios Tarefas Regularização ambiental e fundiária

Leia mais

BALANÇO DE INVESTIMENTOS DO PRONAF EM MINAS GERAIS: uma tentativa de inserção da agricultura familiar no mercado. Resumo

BALANÇO DE INVESTIMENTOS DO PRONAF EM MINAS GERAIS: uma tentativa de inserção da agricultura familiar no mercado. Resumo 1 BALANÇO DE INVESTIMENTOS DO PRONAF EM MINAS GERAIS: uma tentativa de inserção da agricultura familiar no mercado Álisson Riceto 1 João Cleps Junior 2 Eduardo Rozetti de Carvalho 3 Resumo O presente artigo

Leia mais

Marco Legal e Engenharia Institucional PSA São José dos Campos

Marco Legal e Engenharia Institucional PSA São José dos Campos São José dos Campos Marco Legal e Engenharia Institucional PSA São José dos Campos Lei Municipal 8703/12 - Institui Programa Municipal de Pagamento por Serviços Ambientais; Lei nº 8905/13 Cria o Fundo

Leia mais

7. Atividades realizadas pelo projeto no contexto da cooperação com o Funbio. 7.1. Palestras e oficina

7. Atividades realizadas pelo projeto no contexto da cooperação com o Funbio. 7.1. Palestras e oficina 7. Atividades realizadas pelo projeto no contexto da cooperação com o Funbio As atividades do projeto abaixo indicadas são financiadas exclusivamente pelo TFCA/Funbio, sendo que aquelas referentes ao planejamento

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO SOCIOECONÔMICA da ADA Projeto EIA-RIMA Nova Transnordestina - CFN

CARACTERIZAÇÃO SOCIOECONÔMICA da ADA Projeto EIA-RIMA Nova Transnordestina - CFN CARACTERIZAÇÃO SOCIOECONÔMICA da ADA Projeto EIA-RIMA Nova Transnordestina - CFN Data Entrevistador Resultado da visita (vide Quadro) Número do Questionário RESULTADO DA VISITA Residência... (a) Comércio...

Leia mais

PROPOSTAS DO III SEMINARIO SUL BRASILEIRO DE AGRICULTURA SUSTENTÁVEL GRUPO DE TRABALHO PRODUÇÃO DE ALIMENTOS PARA O TURISMO RURAL

PROPOSTAS DO III SEMINARIO SUL BRASILEIRO DE AGRICULTURA SUSTENTÁVEL GRUPO DE TRABALHO PRODUÇÃO DE ALIMENTOS PARA O TURISMO RURAL O Seminário Sul Brasileiro vem sendo organizado desde 2005, como um evento paralelo a Suinofest, festa gastronômica de derivados da carne suína, por um grupo formado pela UERGS, ACI-E, EMATER e Secretaria

Leia mais

RESERVA EXTRAVISTAS DO LITORAL PARAENSE: FERRAMENTAS PARA O ORDENAMENTO TERRITORIAL

RESERVA EXTRAVISTAS DO LITORAL PARAENSE: FERRAMENTAS PARA O ORDENAMENTO TERRITORIAL Goiânia/GO 19 a 22/11/2012 RESERVA EXTRAVISTAS DO LITORAL PARAENSE: FERRAMENTAS PARA O ORDENAMENTO TERRITORIAL Aninha Melo Moreira Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Pará Campus Bragança,

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 075-MA

FICHA PROJETO - nº 075-MA FICHA PROJETO - nº 075-MA Mata Atlântica Grande Projeto 1) TÍTULO: CENTRO DE REFERÊNCIA EM BIODIVERSIDADE DA SERRA DOS ÓRGÃOS: UMA ALIANÇA ENTRE EDUCAÇÃO, TURISMO E CONSERVAÇÃO. 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO

Leia mais

ÓRGÃO: 14000 - SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO-AMBIENTE PROGRAMA DE TRABALHO

ÓRGÃO: 14000 - SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO-AMBIENTE PROGRAMA DE TRABALHO PLANO PLURIANUAL 2010-2013 CÓDIGO ESPECIFICAÇÃO - FUNCIONAL PROGRAMÁTICA 18000000 GESTÃO AMBIENTAL 18542000 CONTROLE AMBIENTAL 18542010 PROGRAMA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE 185420102.074 COORDENAÇÃO DOS

Leia mais

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Eu, ( ) (sigla do partido) me comprometo a promover os itens selecionados abaixo

Leia mais

Legenda da priorização das propostas: Reformular as estradas: - estradas prioritárias até 2014 - estradas secundárias até 2017

Legenda da priorização das propostas: Reformular as estradas: - estradas prioritárias até 2014 - estradas secundárias até 2017 Ações que já foram iniciadas, devemos MONITORAR o andamento. Articular para 2013 o inicio da execução das Propostas. Sem prazo definido. Articular o inicio a medida do possível. Legenda da priorização

Leia mais

sobre cartilha N 1 abrindo os caminhos... critérios plano de MaNeJo Área de amortecimento comunidade

sobre cartilha N 1 abrindo os caminhos... critérios plano de MaNeJo Área de amortecimento comunidade a sobre s a d de dúvi eps e ar suas p e o r i d T o cip ntaçã par ti impla cê pode vo nte como ositivame p cartilha N 1 abrindo os caminhos... critérios plano de MaNeJo Área de amortecimento comunidade

Leia mais

Regionalização da Ovinocultura: o caso do Alto Camaquã. Marcos Borba EMBRAPA

Regionalização da Ovinocultura: o caso do Alto Camaquã. Marcos Borba EMBRAPA Regionalização da Ovinocultura: o caso do Alto Camaquã Marcos Borba EMBRAPA Ver bem não é ver tudo, mas ver o que a maioria não vê José de Sousa Silva Manejo conservacionista Caracterização local Re-conhecimento

Leia mais

Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica

Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica R E A L I Z A Ç Ã O : A P O I O : A Razão Diversos estados e municípios também estão avançando com suas políticas de mudanças

Leia mais

Agência Nacional de Águas. Desafios, necessidades e perspectivas na formação e capacitação de recursos humanos na exploração de recursos hídricos

Agência Nacional de Águas. Desafios, necessidades e perspectivas na formação e capacitação de recursos humanos na exploração de recursos hídricos Agência Nacional de Águas Superintendência de Apoio à Gestão de Recursos Hídricos Desafios, necessidades e perspectivas na formação e capacitação de recursos humanos na exploração de recursos hídricos

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA n 49/13 Esta resolução tem por objetivo aplicar no âmbito da vigilância sanitária as diretrizes e os objetivos do Decreto nº 7.492,

Leia mais

Diretrizes Ambientais. Luciene Ferreira Pedrosa

Diretrizes Ambientais. Luciene Ferreira Pedrosa Diretrizes Ambientais Luciene Ferreira Pedrosa Base Legal Resolução CNPE nº 08/03 Diretrizes para a realização de licitações de blocos exploratórios Art. 2º. A Agência Nacional do Petróleo - ANP deverá,

Leia mais

Projeto Corredores Ecológicos: Corredor Central da Mata Atlântica Unidade de Coordenação Estadual Espírito Santo

Projeto Corredores Ecológicos: Corredor Central da Mata Atlântica Unidade de Coordenação Estadual Espírito Santo Conectando pessoas e florestas Projeto Corredores Ecológicos: Corredor Central da Mata Atlântica ti Unidade de Coordenação Estadual Espírito Santo Objetivos PCE 1. Objetivo Geral: Demonstrar a viabilidade

Leia mais

A Experiência do Instituto Ecoar para a Cidadania e da Associação Ecoar Florestal na conservação da sociobiodiversidade no Estado de São Paulo 1

A Experiência do Instituto Ecoar para a Cidadania e da Associação Ecoar Florestal na conservação da sociobiodiversidade no Estado de São Paulo 1 A Experiência do Instituto Ecoar para a Cidadania e da Associação Ecoar Florestal na conservação da sociobiodiversidade no Estado de São Paulo 1 Gabriela Priolli de Oliveira 2 João Carlos Seiki Nagamura

Leia mais

RESERVA LEGAL. Código Florestal: A urgente necessidade de revisão, antes da exigência de sua aplicação. Autora: Mônica Bilibio

RESERVA LEGAL. Código Florestal: A urgente necessidade de revisão, antes da exigência de sua aplicação. Autora: Mônica Bilibio RESERVA LEGAL Código Florestal: A urgente necessidade de revisão, antes da exigência de sua aplicação Autora: Mônica Bilibio INTRODUÇÃO Como acadêmica de Tecnologia em Agronegócios e sabedora da importância

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO º PROGRAMAS E S PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO Programa de utilização sustentável dos atrativos turísticos naturais Implementação do Plano de Manejo do Parque do Cantão Garantir

Leia mais

Feiras livres da agricultura familiar

Feiras livres da agricultura familiar Feiras livres da agricultura familiar FEIRAS LIVRES DA AGRICULTURA FAMILIAR Tradicionalmente, a Emater MG tem participação efetiva na organização e implantação dessas feiras no Estado, desenvolvendo ações,

Leia mais

Projeto de Revitalização da Microbacia do Rio Abóboras Bacia Hidrográfica São Lamberto

Projeto de Revitalização da Microbacia do Rio Abóboras Bacia Hidrográfica São Lamberto Projeto de Revitalização da Microbacia do Rio Abóboras Bacia Hidrográfica São Lamberto Autores: Emílio Rodrigues Versiani Junior 1 Geraldo Aristides Rabelo Nuzzi Andréa Rodrigues Fróes Resumo O Projeto

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO CONSULTORIA

EDITAL DE SELEÇÃO CONSULTORIA Edital nº 001/2015 EDITAL DE SELEÇÃO CONSULTORIA Contratação de pessoa física ou jurídica para prestar serviços no contexto do Projeto Noroeste: Território Sustentável, conforme descrito abaixo. O Instituto

Leia mais

Valorização da Identidade Territorial e da Agrobiodiversidade no Mosaico Baixo Rio Negro.

Valorização da Identidade Territorial e da Agrobiodiversidade no Mosaico Baixo Rio Negro. 2 0 Curso Sobre Gestão em Mosaico de Áreas Protegidas (ACADEBio) Valorização da Identidade Territorial e da Agrobiodiversidade no Mosaico Baixo Rio Negro. Leonardo Kurihara (IPÊ Instituto de Pesquisas

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 172 MA

FICHA PROJETO - nº 172 MA FICHA PROJETO - nº 172 MA Mata Atlântica Pequeno Projeto 1) TÍTULO: Morro do Caçador Uma Proposta de Unidade de Conservação. 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO DO PROJETO: Florianópolis, Ilha de Santa Catarina.

Leia mais

Categoria Negócios Sustentáveis. Artesanato - Plano de Negócio DRS. Nome do Projeto: Artesanato da Taboa. Agência Responsável: 2440 Piaçabuçu AL

Categoria Negócios Sustentáveis. Artesanato - Plano de Negócio DRS. Nome do Projeto: Artesanato da Taboa. Agência Responsável: 2440 Piaçabuçu AL Categoria Negócios Sustentáveis Artesanato - Plano de Negócio DRS Nome do Projeto: Artesanato da Taboa Agência Responsável: 2440 Piaçabuçu AL Localização: Feliz Deserto Alagoas Feliz Deserto é um município

Leia mais

Observatórios Socioambientais

Observatórios Socioambientais Observatórios Socioambientais Angelo José Rodrigues Lima Programa Água para a Vida Superintendência de Conservação WWF Brasil Uberlândia, 18 de setembro de 2014 Missão do WWF-Brasil Contribuir para que

Leia mais