Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "teologiaptodos@gmail.com"

Transcrição

1 Atenção: O Ministério Teologia para Todos apoio a divulgação digital deste material sem fins lucrativos. Pirataria é crime, ajude a promover este trabalho comprando as apostilas ou mesmo através de doações voluntárias.

2 ÍNDICE: I A CANOCICIDADE DA BÍBLIA Pág Definição de canonicidade Pág Descobrindo a canonicidade Pág Aplicando princípios de canonicidade Pág,03 4. Conclusão Pág.04 II O CÂNON DO ANTIGO TESTAMENTO Pág Considerações preliminares Pág A história da formação do cânon do Antigo Testamento Pág O que significam os termos canônico, apócrifo e pseudo-epígrafo Pág Cânon hebraico, católico e protestante do Antigo Testamento Pág Provas da supremacia e autenticidade do cânon hebraico sobre o grego Pág.07 I A CANONICIDADE DA BÍBLIA: Canonicidade (do grego kanon, regra ou norma) diz respeito aos livros normativos ou autorizados inspirados por Deus para inclusão nas Escrituras Sagradas. A canonicidade é determinada por Deus. Não são a antiguidade, a autenticidade ou a comunidade religiosa que tornam um livro canônico ou autorizado. Um livro é valioso porque é canônico, e não é canônico porque é ou foi considerado valioso. Sua autoridade é estabelecida por Deus e simplesmente descoberta pelo povo de Deus. 1. Definição de canonicidade: A diferença entre a determinação de Deus e a descoberta humana é essencial para a visão correta da canonicidade, e deve ser feita cuidadosamente: Na visão incorreta a autoridade das Escrituras é baseada na autoridade da igreja; a visão correta é que a O relacionamento de autoridade entre a igreja e o cânon Posição incorreta sobre o cânon Posição correta sobre o cânon A igreja determina o cânon A igreja descobre o cânon A igreja é mãe do cânon A igreja é filha do cânon A igreja é magistrada do cânon A igreja é ministra do cânon A igreja regula o cânon A igreja reconhece o cânon A igreja é juíza do cânon A igreja é testemunha do cânon A igreja é mestra do cânon A igreja é serva do cânon autoridade da igreja deve ser encontrada na autoridade das Escrituras. A visão incorreta coloca a igreja acima do cânon, ao passo que a posição apropriada vê a igreja sob o cânon. Na verdade, se na coluna intitulada visão incorreta a palavra igreja for substituída por Deus, a visão adequada do cânon surge claramente. Foi Deus quem regulou o cânon; o homem apenas reconheceu a autoridade divina que Deus deu ao cânon. Deus determinou o cânon, e o homem o descobriu. Louis Gaussen dá um resumo excelente dessa posição: Nessa questão, então, a igreja é serva e não senhora; repositório, e não juíza. Ela exercita o cargo de ministra, não de magistrada [...] Dá testemunho, não sentencia. Discerne o cânon das Escrituras, não o cria; reconhece-o, não o autentica [...] A autoridade das Escrituras não é fundada, assim, na autoridade da igreja. É a igreja que é fundada na autoridade das Escrituras (Gaussen, p.137). Página 1 este trabalho comprando as apostilas ou mesmo através de doações voluntárias.

3 2. Descobrindo a canonicidade: Métodos adequados devem ser empregados para descobrir que livros Deus determinou serem canônicos. Senão, a lista de livros canônicos seria variada e identificada incorretamente. Muitos procedimentos usados no estudo do cânon do Antigo Testamento foram prejudicados pelo uso de métodos falhos. Critérios inadequados de canonicidade. Cinco métodos errados afligiram especificamente a igreja (Beckwith, p.7-8): 1. Incapacidade de distinguir um livro que era conhecido de um livro que tinha a autoridade divina. 2. Incapacidade de distinguir conflitos sobre o cânon entre grupos diferentes de incerteza sobre o cânon dentro desses grupos. 3. Incapacidade de distinguir entre o acréscimo de livros ao cânon e a remoção de livros dele. 4. Incapacidade de distinguir entre o cânon que a comunidade reconhecia e as opiniões excêntricas de indivíduos. 5. Incapacidade de usar adequadamente a evidência judaica sobre o cânon transmitido por mãos cristãs quer por negar as origens judaicas, quer por ignorar o meio cristão pelo qual ele foi transmitido. Princípios de canonicidade. Admitido o fato de que Deus concedeu autoridade e, daí, canonicidade à Bíblia, surge outra questão: Como os crentes tomaram conhecimento do que Deus fizera? Os próprios livros canônicos aceitos da Bíblia referem-se a outros livros que não estão mais disponíveis, por exemplo, o Livro dos Justos (Js.10.13) e o Livro das Guerras do SENHOR (Nm.21.14). E ainda há os livros apócrifos e os chamados livros perdidos. Como os pais da igreja sabiam que eles não eram inspirados? Por acaso João (21.25) e Lucas (1.1) não mencionaram uma profusão de literatura religiosa? Não havia epístolas falsas (2Ts.2.2)? Quais marcas de inspiração guiaram os pais apostólicos enquanto identificavam e coletavam os livros inspirados? Talvez o próprio fato de alguns livros canônicos serem questionados periodicamente, com base em um ou outro princípio e a precaução dos pais no seu reconhecimento da canonicidade. Oferece certeza de que o povo de Deus realmente incluiu os livros que Deus queria. Cinco questões fundamentais estão no centro do processo da descoberta: 1º) O Livro foi escrito por um profeta de Deus? 2º) O autor foi confirmado pelos atos de Deus? 3º) A mensagem diz a verdade sobre Deus? 4º) Ele veio com poder de Deus? 5º) Ele foi aceito pelo povo de Deus? Vários séculos se passaram antes de todos os livros do cânon serem reconhecidos. A comunicação e o transporte eram lentos, então demorava tempo para os crentes do Ocidente estarem completamente cientes das evidências de livros que haviam circulado primeiro no Oriente, e vice-versa. Antes de 313 d.c. a igreja enfrentou perseguições freqüentes que não permitira espaço para pesquisa, reflexão e reconhecimento. Logo que isso se tornou possível, pouco tempo se passou antes de haver conhecimento geral de todos os livros canônicos pelos concílios regionais de Hipona (393) e Cartago (397). Não havia a necessidade grande de precisão até que surgiu um conflito. Marcião publicou seu cânon gnóstico, com apenas Lucas e dez das epístolas de Paulo, na metade do século II. Epístolas e evangelhos falsos apareceram durante os séculos II e III. Já que esses livros afirmavam ter autoridade divina, a igreja universal precisou definir os limites do cânon, autêntico e inspirado, que já se conhecia. Página 2 este trabalho comprando as apostilas ou mesmo através de doações voluntárias.

4 3. Aplicando princípios de canonicidade: MINISTÉRIO TEOLOGIA PARA TODOS Para não dar a impressão de que esses princípios foram aplicados explícita e mecanicamente por uma comissão, são necessárias algumas explicações. Como é que os princípios operavam na consciência da igreja cristã primitiva? Apesar da questão do descobrimento do cânon estar centrada igualmente no Antigo Testamento e no Novo Testamento, J.N.D. Kelly discute esses princípios conforme aplicados ao cânon do Novo Testamento. Ele escreve: A questão principal a se observar é que a fixação da lista de livros finalmente reconhecidos e da ordem em que deveriam ser dispostos foi resultado de um processo bem gradual [...] Devem-se assinalar três aspectos desse processo. Primeiro, o critério que veio a prevalecer em última instância foi o da apostolicidade. Se não fosse provado que um livro era de autoridade de um apóstolo ou que, pelo menos tinha o suporte da autoridade de um apóstolo, ele era terminantemente rejeitado, por mais que fosse edificante ou popular entre os fiéis. Segundo, houve certos livros que durante muito tempo estiveram na iminência de ser incluídos no cânon, mas que no final deixaram de garantir sua admissão, geralmente por que lhes faltava essa marca indispensável [...] terceiro, alguns dos livros que mais tarde foram incluídos tiveram de aguardar um tempo considerável antes de obter reconhecimento universal [...] Gradualmente, contudo, a igreja, quer do Oriente quer do Ocidente, foi chegando a um denominador comum quanto a seus livros sagrados. O primeiro documento oficial que prescreve como canônicos apenas os vinte e sete livros de nosso Novo Testamento é a Carta de Páscoa que Atanásio escreveu no ano de 367, mas o processo não se completou em todos os lugares senão um século e meio mais tarde. (Doutrinas Centrais da Fé Cristã, p.44). 1º) Alguns princípios são implícitos e outros são explícitos: Todos os critérios de inspiração são necessários para demonstrar a canonicidade de cada livro. As cinco características devem pelo menos estar presentes implicitamente, apesar de algumas prevalecerem sobre outras. Por exemplo, a dinâmica do poder capacitador de Deus é mais óbvia nas epístolas do Novo Testamento que nas narrativas do Antigo Testamento. A autoridade de Assim diz o Senhor é mais evidente nos profetas que na poesia. Isso não quer dizer que a autoridade não esteja presente nas seções poéticas, nem que não haja dinâmica na história redentora. Significa que os pais nem sempre encontraram todos os princípios operando explicitamente. 2º) Alguns princípios são mais importantes que outros: Alguns critérios de inspiração são mais importantes que outros, pelo fato de a presença de um subentender o outro, ou ser uma chave para os outros. Por exemplo, se um livro possui autoridade divina, ele será dinâmico acompanhado pelo poder transformador de Deus. Na verdade, quando a autoridade estava inegavelmente presente, as outras características de inspiração eram automaticamente pressupostas. Entre os livros do Novo Testamento a aprova de apostolicidade, sua natureza profética, era considerada uma garantia de inspiração (B.B.Warfield, The inspiration and authority of the Bible, p.415). Se a qualidade profética pudesse ser comprovada, só isso fundamentava o livro. No sentido geral, os pais da igreja só estavam explicitamente preocupados com a apostolicidade e autenticidade. As características edificantes e a aceitação universal de um livro eram pressupostas, a não ser que alguma dúvida sobre as duas primeiras perguntas forçasse uma reavaliação dos testes. Isso aconteceu com 2Pedro e 2João. A evidência positiva dos três primeiros princípios surgiu vitoriosa. Página 3 este trabalho comprando as apostilas ou mesmo através de doações voluntárias.

5 3º) O testemunho do Espírito Santo: O reconhecimento da canonicidade não era uma simples questão mecânica resolvida por um sínodo ou concílio eclesiástico. Era um processo providencial direcionado pelo Espírito de Deus à medida que ele testemunhava para a Igreja sobre a realidade da palavra de Deus. As pessoas não podiam identificar a palavra enquanto o Espírito Santo não abrisse seu entendimento. Jesus disse: As minhas ovelhas ouvem a minha voz. (Jo.10.27). Isso não quer dizer que o Espírito Santo tenha falado misticamente em visões para resolver questões de canonicidade. O testemunho do Espírito Santo os convenceu da realidade de que o cânon inspirado por Deus existia, não de sua extensão (Sproul, p ). A fé se uniu a ciência; princípios objetivos foram usados, mas os pais sabiam que as obras haviam sido usadas nas suas igrejas para mudar vidas e ensinar corações pelo Espírito Santo. Esse testemunho subjetivo se uniu a evidência objetiva na confirmação do que era Palavra de Deus. 4. Conclusão: É importante distinguir entre a determinação e a descoberta da canonicidade. Deus é o único responsável por determinar; o povo de Deus é responsável por descobrir. O fato de um livro ser canônico é devido à inspiração divina. Sabe-se que um livro é canônico devido ao processo de reconhecimento humano. O livro foi: 1) Escrito por um porta-voz de Deus; 2) Que foi confirmado por um ato de Deus; 3) Disse a verdade; 4) No poder de Deus; 5) Foi aceito pelo povo de Deus. Se um livro tinha o primeiro sinal claramente, a canonicidade geralmente era dada. Os contemporâneos de um profeta ou apóstolo faziam à confirmação oficial. Os pais da igreja mais recentes investigaram a profusão de literatura religiosa para reconhecer oficialmente quais livros eram divinamente inspirados da forma citada por Paulo em 2Timóteo II O CÂNON DO ANTIGO TESTAMENTO: O cânon protestante do Antigo Testamento (composto pelos trinta e nove livros conhecidos pela Bíblia protestante) é exatamente igual ao cânon hebraico massorético. O cânon massorético é a Bíblia hebraica em sua forma definitiva, vocalizada e acentuada pelos massoretas. A ordem dos livros, entretanto, segue a da Vulgata e da Septuaginta. 1. Considerações preliminares: Mas como foram escolhidos os trinta e nove livros que compõem o Velho Testamento? a) Os autores sagrados ao receberem as revelações da parte de Deus, as comunicavam verbalmente, contudo foram também orientados a registrarem de forma escrita algumas daquelas mensagens, para que ficassem para a posteridade. (Ex 17:14; Ex 24; 4 e 7; Ex 34:27-28; Nm 33:2; Dt 31;22-24; Js 1:8; I Rs 4:1-3; I Cr 29:29; Is 30:8; Jr 30:2; Jr 36:2-4; At 7:38). Muitos homens usados por Deus no tempo do Velho Testamento nada escreveram, por outro lado muitos outros escreveram literatura religiosa nesta época, embora não tenham recebido orientação Divina para isto. Houve tempos, portanto onde circulavam juntos, livros religiosos sagrados e não sagrados, lidos e manuseados pelo povo. Página 4 este trabalho comprando as apostilas ou mesmo através de doações voluntárias.

6 b) O cânon, ou seja, o grupo de livros sagrados, não foi meramente o produto de uma decisão conciliar, em um determinado momento histórico, mas sim um gradual reconhecimento pelos judeus da autoridade Divina presente em alguns livros então escritos. Esta coleção de livros acabou sendo posteriormente aprovada, agrupada e fixada pelo concílio da Igreja. A Igreja "canonizou", de uma certa forma o que já estava canonizado. c) Alguns princípios serviram de guia para a determinação da canonicidade de um livro pela Igreja primitiva: 1) Tem autoridade divina? É um assim diz o Senhor? 2) Foi escrito por um homem de Deus? É autêntico? 3) Tem poder para transformar as vidas?; 4) Foi aceito pelo povo de Deus, lido e usado como regra de vida e fé? d) Com certeza o mais precioso e verdadeiro teste de canonicidade é o testemunho que o espírito santo dá à autoridade de sua própria palavra, provocando uma resposta de reconhecimento, fé e submissão no coração do servo de Deus. A canonicidade não era uma qualidade "atribuída" aos livros por testes humanos, como quer afirmar a igreja católica, pois como exemplo, quando uma criança reconhece seu pai em uma multidão, não lhe acrescenta nenhuma qualidade de parentesco, mas apenas confirma um relacionamento intenso já existente. 2. A história da formação do cânon do Antigo Testamento: Os primeiros livros reconhecidos como sagrados foram os compõem a Lei (Ne.8.1; Sl.119). Veja quão cedo foi esta aprovação e uso em Josué A Lei, entretanto foi esquecida com o passar do tempo, levando o povo à idolatria e ao pecado em Israel, até que foi novamente encontrada durante o reinado de Josias, trazendo gozo e quebrantamento à nação por volta de 620 a.c. (2Cr ). A seguir muitas das profecias registradas, provaram ser divinas pelo seu fiel cumprimento e então foram aceitas como "inspiradas" e "canônicas" (Jr.36:6; Zc.1.4-6; Zc.7.7; Dn.9.1). O terceiro grupo de livros aceitos como sagrados foram os "escritos", compostos e aceitos em tempos diversos (Lc.24.44). Na época do chamado "silêncio profético" (após 400 a.c.), muitos livros históricos e poéticos circulavam entre os judeus. Entre estes, alguns eram reconhecidamente sagrados, outros reconhecidamente espúrios, e uns poucos duvidosos quanto à sua natureza. Para este julgamento, os judeus usaram alguns critérios: 1) Está o conteúdo deste livro em conformidade doutrinária com a Lei? 2) É fiel historicamente? 3) Foi escrito até o tempo do profeta Malaquias? Considerava-se que Deus falara até o profeta Malaquias, e depois disto viera o "silêncio profético". Foi neste tempo, por volta do ano 250 a.c., que um grupo de 70 sábios judeus, na cidade egípcia de Alexandria, ao traduzir o cânon hebraico para o grego, adicionou à Lei e aos Profetas já reconhecidos como sagrados mais alguns livros sobre os quais não se tinha ainda chegado a uma definitiva conclusão com respeito à sua canonicidade. Esta versão chamou-se "Septuaginta". Só mais tarde aqueles livros de caráter duvidoso foram considerados espúrios pelos judeus, mas o cânon da Septuaginta já era consagrado e usado por muitos grupos religiosos. No ano 90 a.d., no concílio de Jâmnia, os judeus definitivamente rejeitaram a canonicidade dos livros apócrifos e fixam o seu cânon. Aqui, no entanto já claramente reconhecemos dois cânones espalhados pelo mundo, o judeu e o grego, a Septuaginta. Jerônimo, entre 385 e 405 a.d., traduziu para o latino cânon da Septuaginta e esta era a versão universal católico-romana (Vulgata Latina). Na reforma, Lutero foi ao hebraico, e surpreendeu-se não encontrando ali os apócrifos, fazendo então uma nova versão para o alemão, do cânon judaico. Em 1546, no concílio de Trento, como contra-reforma, a Igreja Católica confirmou o cânon da Vulgata Latina e emitiu anátemas contra a sua rejeição. Página 5 este trabalho comprando as apostilas ou mesmo através de doações voluntárias.

7 3. O que significam os termos canônico, apócrifo e pseudo-epígrafo: Cânon: É palavra grega e significa uma regra, vara de medir, cana. Cânon neste sentido então, refere-se aos livros que se conforma com as regras ou padrões da inspiração e autoridades divinos (Gl.6.16). Foi a Igreja, guiada por Deus, que de certo modo reconheceu o cânon, após longos debates. Assim a Igreja canonizou os livros sagrados, submetendo-os às regras ou padrões para verificar sua real inspiração. Nas Escrituras hebraicas os livros canônicos são 24, mas são os mesmos 39 de nosso novo Antigo Testamento, apenas agrupados de forma diferente. A Igreja Católica, contudo acrescenta ao seu Antigo Testamento outros 14 livros ou pedaços de livros. Apócrifos: Quer dizer ocultos ou espúrios. São 14 livros ou pedaços de livros que fazem parte do cânon católico, mas não são aceitos como sagrados pelos judeus e protestantes, tendo, contudo alto valor histórico. Foram incluídos como se fossem sagrados, quando foi efetuada a versão grega do Antigo Testamento (Septuaginta), mas considerados espúrios posteriormente pelos judeus, daí surgindo o termo que, no entanto só ganhou ênfase, na redescoberta destes fatos, durante o período da Reforma. Como contra-reforma a igreja católica se manteve fiel ao cânon da Septuaginta e os chamou livros Deuterocanônicos (canônicos da 2ª época). São eles: Tobias; Judite; Ester ; Sabedoria de Salomão; Eclesiástico; Baruque; 1 e 2Macabeus; Adições ao livro de Daniel (os três jovens da fornalha, Bel e o Dragão, a história de Suzana); Oração de Manasses; 3 e 4Esdras. Pseudo-Epígrafos: São os livros religiosos e apocalípticos, escritos com a pretensão de serem sagrados, no entanto, nem discutidos como tais o foram, sendo por todos (judeus, católicos e protestantes) rejeitados. Ex: Apocalipse de Sofonias, de Zacarias, de Esdras. Enoque, Os doze Patriarcas, etc. 4. Cânon hebraico, católico e protestante do Antigo Testamento: Não parece ser dispensável dizer que a ordem de disposição dos livros só tornou-se necessária, possível e clara à medida que um cânon estabelecido substituiu os rolos isoladamente estudados. a) O cânon hebraico é composto de 24 livros, dividido em três grupos: a lei (Torah), os profetas (Nebhim) e os escritos (Kethubim). Esta foi à ordem de aceitação dos livros como canônicos: Torah: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio. Nebhim: Josué, Juízes, Samuel, Reis, Isaías, Jeremias, Ezequiel, Os doze (os nossos profetas menores). Kethubim: Salmos, Provérbios, Jó (poesia), Cantares, Rute, Lamentações, Eclesiastes, Éster (os cinco rolos), Daniel, Esdras, Neemias, Crônicas (históricos). Obs: São chamados os cinco rolos porque cada um foi escrito em um rolo para ser lido nas festividades judaicas: Cantares na Páscoa, Rute no Pentecostes, Eclesiastes na festa dos Tabernáculos, Éster no Purim e Lamentações no aniversário da destruição de Jerusalém. b) O cânon católico é o mesmo da Septuaginta. Divide os livros do Antigo Testamento em quatro grupos: Lei, História, Poesia, Profecia. Acrescenta ao conteúdo canônico hebraico, os livros apócrifos, sendo ao todo 46 livros: Lei: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio. Históricos: Josué, Juízes, Rute, 1 e 2Samuel, 1 e 2Reis, 1 e 2Crônicas ou Paralipômeros, Esdras, Neemias, Tobias, Judite, Éster, 1 e Página 6 este trabalho comprando as apostilas ou mesmo através de doações voluntárias.

8 2Macabeus. Poéticos: Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cantares, Sabedoria, Eclesiástico. Proféticos: Isaías, Jeremias, Lamentações, Baruque, Ezequiel, Daniel, Amós, Oséias, Joel, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias. Em algumas versões antigas, Samuel e Reis são apresentadas como 1, 2, 3 e 4Reis e Esdras e Neemias como 1 e 2 Esdras. c) O cânon protestante possui o mesmo conteúdo do cânon hebraico, porém distribuídos em 39 livros diferentes, seguindo, no entanto classificação idêntica ao cânon católico. Assim: Lei: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio. Históricos: Josué, Juízes, Rute, 1 e 2Samuel, 1 e 2Reis, 1 e 2Crônicas, Esdras, Neemias, Éster. Poéticos: Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cantares. Proféticos: Isaías, Jeremias, Lamentações, Ezequiel, Daniel, Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias. 5. Provas da supremacia e autenticidade do cânon hebraico sobre o grego: a) Devido à universalidade do grego, a versão da Septuaginta era aquela que provavelmente manuseavam Jesus e seus apóstolos, no entanto não há em todo Novo Testamento nenhuma citação de qualquer livro apócrifo. (Lucas 24.44). b) O concílio dos estudiosos judeus em Jâmnia não os reconheceu. (90 a.d.) c) O historiador Flávio Josefo (90 a.d.), escrevendo em grego para gregos diz: Porque nós não temos (isto é, como os gregos) miríades de livros discordantes e contraditórios entre si, mas apenas vinte e dois..., justamente aceitos. Cinco são os livros de Moisés, que compreendem as leis e as tradições da origem da humanidade até a morte dele. Os profetas que foram depois de Moisés escreveram em treze livros o que sucedera no tempo em que viveram. Os quatro livros restantes encerram hinos a Deus e preceitos para a conduta do homem. Contra Apion, 1, 8. d) O prólogo do livro apócrifo Eclesiástico (180 a.c.) diz: Muitos e excelentes treinamentos nos foram transmitidos pela Lei, pelos profetas, e por outros escritores que vieram depois deles, o que torna Israel digno de louvor por sua doutrina e sua sabedoria, visto que não somente os autores destes discursos tiveram de ser instruídos, mas também os próprios estrangeiros se podem tornar (por meio deles) muito hábeis tanto para falar como para escrever. Por isso, Jesus, meu avô, depois de se ter aplicado com grande cuidado à leitura da Lei, dos profetas e dos outros livros que nossos pais nos legaram, quis também escrever alguma coisa acerca da doutrina e da sabedoria... Eu vos exorto, pois a ver com benevolência e a empreender esta leitura com uma atenção particular e a perdoar-nos, se alguma vez parecer que, ao reproduzir este retrato da soberania, somos incapazes de dar o sentido (claro) das expressões. Este prólogo é um auto-reconhecimento da falibilidade humana. e) Os pais da Igreja os rechaçaram: Orígenes (254 a.d.) - Tertuliano (250 a.d.). Mesmo Jerônimo (400 a.d.) rechaçou estes livros apócrifos, os quais foram acrescentados à sua Vulgata Latina após a sua morte. f) Só em 1546, no concilio de Trento como contra-reforma, a igreja católica reconhece oficialmente os apócrifos como canônicos, após a tradução de Lutero. A comunidade judaica nunca mudou de opinião a respeito dos livros apócrifos. Alguns cristãos têm sido menos rígidos e categóricos; mas, seja qual for o valor que se lhes atribui, fica evidente que a igreja como um todo nunca aceitou os livros apócrifos como Escrituras Sagradas. BIBLIOGRAFIA: - Merece Confiança o Antigo Testamento - Gleason L Archer Jr. - Conheça Melhor o Antigo Testamento - Stanley A.Ellisen. Página 7 este trabalho comprando as apostilas ou mesmo através de doações voluntárias.

Aula 02 1.8 Divisão da Bíblia e livros a) Como os livros foram reconhecidos e aceitos? padrão regra de fé II Pedro 3:15~16

Aula 02 1.8 Divisão da Bíblia e livros a) Como os livros foram reconhecidos e aceitos? padrão regra de fé II Pedro 3:15~16 1.8 Divisão da Bíblia e livros Velho Testamento 39 livros Novo Testamento 27 livros 40 escritores diferentes Período de 1600 anos para ser escrita a Bíblia, (aprox. entre 1500 a.c. e 100 d.c.) a) Como

Leia mais

conheça sua Bíblia Estudos Panorâmicos no AT e NT TODA QUINTA-FEIRA - DAS 19H30 ÀS 21H - RUA JOSÉ ALVES GUEDES, 1332 - JD. SONIA JAGUARIÚNA/SP

conheça sua Bíblia Estudos Panorâmicos no AT e NT TODA QUINTA-FEIRA - DAS 19H30 ÀS 21H - RUA JOSÉ ALVES GUEDES, 1332 - JD. SONIA JAGUARIÚNA/SP TODA QUINTA-FEIRA - DAS 19H30 ÀS 21H - RUA JOSÉ ALVES GUEDES, 1332 - JD. SONIA JAGUARIÚNA/SP A! Uma grande biblioteca 66 livros Escritos por cerca de 40 homens Em um período de 1600 anos Livros agrupados

Leia mais

Objetivo: Compreender o que é a Bíblia e como foi organizada.

Objetivo: Compreender o que é a Bíblia e como foi organizada. Capítulo 1: A Bíblia e Como ela foi Organizada Objetivo: Compreender o que é a Bíblia e como foi organizada. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção

Leia mais

Introdução à Bíblia e ao Novo Testamento

Introdução à Bíblia e ao Novo Testamento Introdução à Bíblia e ao Novo Testamento A palavra Bíblia deriva do grego: ta biblía; plural de: ton biblíon. E significa "livros" Logo descobrimos que a Bíblia é uma coleção de livros! Nós, cristãos,

Leia mais

Bíblia, sua importância em minha vida

Bíblia, sua importância em minha vida Bíblia, sua importância em minha vida Bíblia, sua importância em minha vida 2 Timóteo 3:16-17 16 Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação

Leia mais

Panorama do Antigo Testamento INTRODUÇÃO. Aula 1 IBCU

Panorama do Antigo Testamento INTRODUÇÃO. Aula 1 IBCU Panorama do Antigo Testamento INTRODUÇÃO Aula 1 IBCU Estrutura do Curso 1. Introdução (09.03) 2. O Pentateuco (16.03) 3. Livros Históricos Parte 1 (23.03) 4. Livros Históricos Parte 2 (30.03) 5. Livros

Leia mais

Introdução. à Bíblia

Introdução. à Bíblia Introdução à Bíblia Pr. Kenneth Eagleton Escola Teológica Batista Livre (ETBL) Campinas, SP 2012 1 Quarta Lição Estrutura da Bíblia A Bíblia é, na verdade, mais que um só livro: é uma coleção de 66 livros

Leia mais

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA Este plano de leitura foi planejado para a leitura completa da Palavra de Deus em um ano, entretanto, você pode ler no ritmo que desejar. Se tiver mais tempo diário, faça a leitura

Leia mais

A SAGRADA ESCRITURA. Por Marcelo Rodolfo da Costa

A SAGRADA ESCRITURA. Por Marcelo Rodolfo da Costa A SAGRADA ESCRITURA Por Marcelo Rodolfo da Costa A palavra bíblia é de origem grega do termo "biblion" que no plural significa "livros". Logo a bíblia é uma coleção de livros. Ela surge no meio de um oriente,

Leia mais

A BÍBLIA. Bíblia: do grego Biblion = Livro, Livro por excelência

A BÍBLIA. Bíblia: do grego Biblion = Livro, Livro por excelência Conhecendo a Bíblia A BÍBLIA Bíblia: do grego Biblion = Livro, Livro por excelência Divisão em capítulos: Stephen Langton, em 1227 e Cardeal Hugo de Sancto Caro, por volta de 1260. Divisão por versículos:

Leia mais

CAPÍTULO 1 - O CÂNON BÍBLICO TEMPO DE ESTUDO SUGERIDO: 1 SEMANA

CAPÍTULO 1 - O CÂNON BÍBLICO TEMPO DE ESTUDO SUGERIDO: 1 SEMANA CAPÍTULO 1 - O CÂNON BÍBLICO TEMPO DE ESTUDO SUGERIDO: 1 SEMANA I - INTRODUÇÃO A maioria de nós manuseia e estuda diariamente a Bíblia dando a ela enorme importância. Nela buscando respostas, alívio, soluções

Leia mais

Diferença entre a Bíblia Católica e a Protestante

Diferença entre a Bíblia Católica e a Protestante Diferença entre a Bíblia Católica e a Protestante Hugo Goes A Bíblia é formada por duas partes: o Antigo Testamento e o Novo Testamento. Em relação ao Novo Testamento, não há nenhuma diferença entre a

Leia mais

Como sugestão para o melhor aproveitamento do material, indica-se:

Como sugestão para o melhor aproveitamento do material, indica-se: INTRODUÇÃO O estudo do Antigo Testamento é essencial para a compreensão da revelação dos propósitos de Deus no decorrer da historia da humanidade, por isso, Síntese do Antigo Testamento é um material que

Leia mais

INTRODUÇÃO À BÍBLIA Revisão aula 1

INTRODUÇÃO À BÍBLIA Revisão aula 1 I NTRODUÇÃO À BÍ BLI A Revisão aula 1 INTRODUÇÃO À BÍBLIA Revisão aula 1 A BÍBLIA... UM CONJUNTO DE 66 LIVROS, COMEÇOU A SER ESCRITO HÁ MAIS OU MENOS 3500 ANOS, DEMOROU QUASE 1600 ANOS PARA SER CONCLUÍDO,

Leia mais

Uma biblioteca composta de 66 livros. 1.1 O significado da Palavra Bíblia

Uma biblioteca composta de 66 livros. 1.1 O significado da Palavra Bíblia Aula 1 10/09/2014 Uma biblioteca composta de 66 livros 39 antigo testamento 27 novo testamento 1.1 O significado da Palavra Bíblia Grego = Livros ou coleção de pequenos livros João Crisostomos disseminação

Leia mais

CONHECENDO A BÍBLIA APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS. Volume 01 de 07

CONHECENDO A BÍBLIA APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS. Volume 01 de 07 CONHECENDO A BÍBLIA APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 01 de 07 2 A Bíblia é a Palavra de Deus. É através dela que Deus fala aos nossos corações. A Bíblia também é conhecida como As Escrituras

Leia mais

Como a Bíblia foi composta? Escrito por Felipe de Aquino

Como a Bíblia foi composta? Escrito por Felipe de Aquino Os textos da Bíblia começaram a ser escritos desde os tempos anteriores a Moisés (1200 ac). Escrever era uma arte rara e cara, pois se escrevia em tábuas de madeira, papiro, pergaminho (couro de carneiro).

Leia mais

PRIMEIRA SEQÜÊNCIA: INTRODUÇÃO À BÍBLIA. Obter um conhecimento geral dos fundamentos bíblicos

PRIMEIRA SEQÜÊNCIA: INTRODUÇÃO À BÍBLIA. Obter um conhecimento geral dos fundamentos bíblicos PRIMEIRA SEQÜÊNCIA: INTRODUÇÃO À BÍBLIA TEMPO NECESSÁRIO: Duas semanas OBJETIVO: Obter um conhecimento geral dos fundamentos bíblicos A Primeira Seqüência é para quem está começando a ler a Bíblia. Três

Leia mais

Introdução à Bíblia lição 7. VII. compilação

Introdução à Bíblia lição 7. VII. compilação Introdução à Bíblia lição 7 VII. compilação Esta é uma "Introdução à Bíblia," por favor, saibam que estamos apenas brevemente mencionando várias áreas de estudo que poderiam ser desenvolvidas e investigadas.

Leia mais

Ciclo de Seminários Não Técnicos 2010

Ciclo de Seminários Não Técnicos 2010 Ciclo de Seminários Não Técnicos 2010 Introdução à Bíblia Segundo a Igreja Católica Márcio Saraiva (marcio@dsc.ufcg.edu.br) 1 AVISO!!! Deixe o celular com o bluetooth ligado! 2 Agenda Motivação Introdução

Leia mais

Ficha técnica 2010 por Igreja Batista Central de Fortaleza Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações, com indicação de

Ficha técnica 2010 por Igreja Batista Central de Fortaleza Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações, com indicação de Ficha técnica 2010 por Igreja Batista Central de Fortaleza Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações, com indicação de fonte Supervisão editorial: Pr. José Edson Cardoso Coordenação

Leia mais

Eis que tudo se fez novo (aluno)

Eis que tudo se fez novo (aluno) Eis que tudo se fez novo (aluno) Índice 01 A Bíblia 02 O ser humano e seu relacionamento com Deus 03 A garantia da salvação 04 Quem é Jesus Cristo 05 O Espírito Santo 06 A Oração 07 As tentações e o pecado

Leia mais

O Cânon Bíblico por Paulo R. B. Anglada

O Cânon Bíblico por Paulo R. B. Anglada O Cânon Bíblico por Paulo R. B. Anglada Sob o nome de Escrituras Sagradas, ou Palavra de Deus escrita, incluem-se agora todos os livros do Velho e do Novo Testamentos, todos dados por inspiração de Deus

Leia mais

A BÍBLIA. Leituras - 2 Tm 3.10-17; Sl 19, 119.105-112; Is 40.1-11

A BÍBLIA. Leituras - 2 Tm 3.10-17; Sl 19, 119.105-112; Is 40.1-11 A BÍBLIA Leituras - 2 Tm 3.10-17; Sl 19, 119.105-112; Is 40.1-11 DIVISÃO E CONTEÚDO A palavra "bíblia" vem do grego bíblia, plural de biblion, que traduzido quer dizer "grupo de "livros". Desta forma a

Leia mais

O CÂNON Sagrado compreende 46 Livros no ANTIGO TESTAMENTO e 27 Livros no NOVO TESTAMENTO.

O CÂNON Sagrado compreende 46 Livros no ANTIGO TESTAMENTO e 27 Livros no NOVO TESTAMENTO. Ao contrário do que parece à primeira vista, a Bíblia não é um livro único e independente, mas uma coleção de 73 livros, uma mini biblioteca que destaca o a aliança e plano de salvação de Deus para com

Leia mais

2.6 Como ensinar às crianças a usar a Bíblia?

2.6 Como ensinar às crianças a usar a Bíblia? TREINADOR MASTER - Nível Internacional www.teachingforafrica.com 1 A igreja deseja que crianças aprendam a respeitar a Bíblia como uma autoridade que é capaz de lhes dizer como viver. Por esta razão não

Leia mais

1. LEI 5 livros. 2. HISTÓRIA 12 livros. 3. POESIA 5 livros. 4. PROFETAS MAIORES 5 livros. 5. PROFETAS MENORES 12 livros

1. LEI 5 livros. 2. HISTÓRIA 12 livros. 3. POESIA 5 livros. 4. PROFETAS MAIORES 5 livros. 5. PROFETAS MENORES 12 livros LIÇÃO 4 Os Livros do Velho Testamento Ler o Velho Testamento é o mesmo que ler qualquer outro livro antigo, comentou um jovem que se juntara recentemente ao nosso grupo de estudo da Bíblia. No entanto,

Leia mais

(3ª AULAS) - A BÍBLIA COMO UM LIVRO II - As divisões das Escrituras E S T U D A N D O A L I Ç Ã O!!!

(3ª AULAS) - A BÍBLIA COMO UM LIVRO II - As divisões das Escrituras E S T U D A N D O A L I Ç Ã O!!! (3ª AULAS) - A BÍBLIA COMO UM LIVRO II - As divisões das Escrituras TEMA: OBJETIVO: MEMORIZAR: REFLEXÃO: ABORDAGEM DO ALUNO A ORGANIZAÇÃO DOS LIVROS DA BÍBLIA Que o aluno se familiarize com as divisões

Leia mais

ABORDAGEM DO ALUNO APRENDENDO A DEFENDER A GENUÍNA PALAVRA DE DEUS

ABORDAGEM DO ALUNO APRENDENDO A DEFENDER A GENUÍNA PALAVRA DE DEUS (8ª AULA) - O CÂNON DAS ESCRITURAS ABORDAGEM DO ALUNO TEMA: OBJETIVO: APRENDENDO A DEFENDER A GENUÍNA PALAVRA DE DEUS Que o aluno compreenda o porque da diferença entre livros canônicos e livros apócrifos

Leia mais

O Cânon Bíblico* Paulo R. B. Anglada

O Cânon Bíblico* Paulo R. B. Anglada Biblioteca Reformada ARPAV Bíblico Exegética O Cânon Bíblico* Paulo R. B. Anglada Sob o nome de Escrituras Sagradas, ou Palavra de Deus escrita, incluem se agora todos os livros do Velho e do Novo Testamentos,

Leia mais

LIÇÃO 2 Informação Básica Sobre a Bíblia

LIÇÃO 2 Informação Básica Sobre a Bíblia LIÇÃO 2 Informação Básica Sobre a Bíblia A Bíblia é um livro para todo a espécie de pessoas novos e idosos, cultos e ignorantes, ricos e pobres. É um guia espiritual para ensinar as pessoas como ser-se

Leia mais

PENTATEUCO. (Também conhecido por Lei ou Torá)

PENTATEUCO. (Também conhecido por Lei ou Torá) ANTIGO TESTAMENTO PENTATEUCO (Também conhecido por Lei ou Torá) Pentateuco Pentateuco significa cinco rolos, do grego penta, cinco, e teuchos, rolos. É formado pelos cinco primeiros livros do Antigo Testamento:

Leia mais

Livros Históricos. Recapitulação

Livros Históricos. Recapitulação Livros Históricos Recapitulação Em nosso Cânon, os livros históricos são doze: Josué, Juízes, Rute, 1 e 2 Samuel, 1 e 2 Reis, 1 e 2 Crônicas, Esdras, Neemias e Ester. Autoria: São anônimos Compiladores:

Leia mais

O ANTIGO TESTAMENTO ENTRE PASSADO E ATUALIDADE

O ANTIGO TESTAMENTO ENTRE PASSADO E ATUALIDADE Jörg Garbres Ms. De Teologia O ANTIGO TESTAMENTO ENTRE PASSADO E ATUALIDADE Introdução ao AT e sua importância Introdução O AT faz parte do Cânon da cristandade! O AT abrange 4/5 da Bíblia! O AT é testemunho

Leia mais

Um Catecismo Batista Livre

Um Catecismo Batista Livre Um Catecismo Batista Livre Paul V. Harrison* A palavra mais comum no Novo Testamento traduzida como ensinar é a palavra grega didasko, do qual se deriva a palavra didática. Outra palavra grega traduzida

Leia mais

Introdução e visão geral da História de Israel e dos textos do Antigo Testamento. Jörg Garbers Ms. de Teologia

Introdução e visão geral da História de Israel e dos textos do Antigo Testamento. Jörg Garbers Ms. de Teologia Introdução e visão geral da História de Israel e dos textos do Antigo Testamento Jörg Garbers Ms. de Teologia 26.10.2013 08:00-09:30 Profetas e profetismo na história de Israel 09:50-11:50 A ressurreição

Leia mais

conheça Bíblia Santifica-os na verdade; a Tua palavra é a verdade. Jesus, livro de João 17:17

conheça Bíblia Santifica-os na verdade; a Tua palavra é a verdade. Jesus, livro de João 17:17 conheça a Bíblia conheça a Bíblia Santifica-os na verdade; a Tua palavra é a verdade. Jesus, livro de João 17:17 Factos Acerca da Bíblia Bíblia é um livro que nos surpreende, pela antiguidade, pela posição

Leia mais

Livros Históricos. Introdução

Livros Históricos. Introdução Livros Históricos Introdução Em nosso Cânon, os livros históricos são doze: Josué, Juízes, Rute, 1 e 2 Samuel, 1 e 2 Reis, 1 e 2 Crônicas, Esdras, Neemias e Ester. Cânon Judaico: Josué, Juízes, 1 e 2 Samuel,

Leia mais

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO ORIENTAÇÕES PARA O ESTUDO Célia Maria Rey de Carvalho Antonio Cesar Perri de Carvalho (Organizadores) SUMÁRIO Apresentação... 7 Célia Maria Rey de Carvalho e Antonio Cesar

Leia mais

Apesar de toda diversidade a Bíblia toda contém uma só idéia central: Jesus Cristo, o Senhor, que ama e salva o homem pecador. Gn 3.15; Ap 19.

Apesar de toda diversidade a Bíblia toda contém uma só idéia central: Jesus Cristo, o Senhor, que ama e salva o homem pecador. Gn 3.15; Ap 19. Apresentação do Curso Existem duas formas de se estudar teologia, uma é através da Teologia Bíblica que extrai as verdades que formularão as doutrinas diretamente do texto. A outra maneira é através da

Leia mais

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz?

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? A Unidade de Deus Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? Vejamos a seguir alguns tópicos: Jesus Cristo é o Único Deus Pai Filho Espírito Santo ILUSTRAÇÃO Pai, Filho e Espírito

Leia mais

CURSO DE INTRODUÇÃO À LEITURA DA BÍBLIA Autor: Padre Antônio das Mercês Gomes

CURSO DE INTRODUÇÃO À LEITURA DA BÍBLIA Autor: Padre Antônio das Mercês Gomes BÍBLIA CURSO DE INTRODUÇÃO À LEITURA DA BÍBLIA Autor: Padre Antônio das Mercês Gomes Esta palavra vem do grego. A forma Bíblia, em grego, está no plural e significa livros, pois a Bíblia é um conjunto

Leia mais

O povo judeu e sua religião

O povo judeu e sua religião A Vida de JESUS O povo judeu e sua religião O POVO JUDEU Religião Deus e o relacionamento com o homem O Tabernáculo A Arca da Aliança O Templo As Escrituras As Sinagogas Grupos religiosos O POVO JUDEU

Leia mais

As Divisões da Bíblia

As Divisões da Bíblia As Divisões da Bíblia A palavra "Bíblia" vem do grego bíblia, plural de bíblion, "livros". Desta forma podemos entender que a Bíblia realmente é uma coleção de muitos livros. Esses livros estão divididos

Leia mais

PLANO ANUAL DE LEITURA DA BÍBLIA. Por que ler a Bíblia e orar é algo tão importante para cada cristão?

PLANO ANUAL DE LEITURA DA BÍBLIA. Por que ler a Bíblia e orar é algo tão importante para cada cristão? PLANO ANUAL DE LEITURA DA BÍBLIA Por que ler a Bíblia e orar é algo tão importante para cada cristão? Bem, a resposta mais óbvia e direta é que precisamos cultivar relacionamento com Deus, e estes meios

Leia mais

ASSEMBLÉIA DE DEUS MINISTÉRIO DE MADUREIRA Cristologia

ASSEMBLÉIA DE DEUS MINISTÉRIO DE MADUREIRA Cristologia ASSEMBLÉIA DE DEUS MINISTÉRIO DE MADUREIRA Cristologia Pr. Erivelton Rodrigues Nunes Tema Indo Jesus para as bandas de Cesaréria de Felipe, perguntou a seus discípulos: Quem diz o povo ser o Filho do

Leia mais

Panorama do Antigo Testamento. Escola Bíblica IECI 1º Semestre de 2015 Aula 7

Panorama do Antigo Testamento. Escola Bíblica IECI 1º Semestre de 2015 Aula 7 Panorama do Antigo Testamento Escola Bíblica IECI 1º Semestre de 2015 Aula 7 RECAPITULAÇÃO - AT RECAPITULAÇÃO - AT RECAPITULAÇÃO - AT CRONOLOGIA DO AT CRONOLOGIA DO AT 1. Da criação a Abraão (criação 2000

Leia mais

Lição 4. Usando a Bíblia. A importância da Bíblia na sua vida: É muito importante que um novo cristão estabeleça o

Lição 4. Usando a Bíblia. A importância da Bíblia na sua vida: É muito importante que um novo cristão estabeleça o Livro 1 página 28 Lição 4 Usando a Bíblia A importância da Bíblia na sua vida: É muito importante que um novo cristão estabeleça o hábito de ler regularmente a Bíblia. É uma fonte de bênção, inspiração,

Leia mais

Formação dos MECE RESUMO CRONOLÓGICO DA HISTÓRIA DA SALVAÇÃO

Formação dos MECE RESUMO CRONOLÓGICO DA HISTÓRIA DA SALVAÇÃO Formação dos MECE RESUMO CRONOLÓGICO DA HISTÓRIA DA SALVAÇÃO ANTES DE CRISTO Para o 1850 ABRAHAM, emigra de Mesopotâmia à terra de Canaã (Palestina). Sua descendência: Isaac, Jacob, José. Para o 1700 Se

Leia mais

www.linkchurch.net É o que vamos fazer rapidamente sem nos atermos muito a datas e nomes de pessoas.

www.linkchurch.net É o que vamos fazer rapidamente sem nos atermos muito a datas e nomes de pessoas. www.linkchurch.net Todo estudo deste Periodo tem e será fundamentado em fatos históricos. Não ha registro na Biblia deste periodo, muitas literaturas sacras surgiram neste periodo mas foram consideradas

Leia mais

8º Capítulo. Petros Os Dons Pilares 1ª Parte

8º Capítulo. Petros Os Dons Pilares 1ª Parte 8º Capítulo Petros Os Dons Pilares 1ª Parte O texto de I Co 12:7-11 fala sobre os dons espirituais, aqui chamados de carismáticos; O texto de Ef 4:11 fala sobre os dons ministeriais, aqui chamados de dons

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

APÓCRIFOS LIVROS APÓCRIFOS. Aula 1 Introdução. Guilherme A. Wood. Guilherme Wood

APÓCRIFOS LIVROS APÓCRIFOS. Aula 1 Introdução. Guilherme A. Wood. Guilherme Wood LIVROS APÓCRIFOS Aula 1 Introdução Guilherme A. Wood Perguntas: Por que a Bíblia contém estes livros? Por que a Bíblia Católica contém alguns livros a mais? Por que alguns outros livros despertam o interesse

Leia mais

ESTUDO SOBRE A DISPENSAÇÃO DA LEI (1.718 Anos) Ex 3:1-10 Ex 12:37-38 Lc 16:16 Mt 3:1-3

ESTUDO SOBRE A DISPENSAÇÃO DA LEI (1.718 Anos) Ex 3:1-10 Ex 12:37-38 Lc 16:16 Mt 3:1-3 ESTUDO SOBRE A DISPENSAÇÃO DA LEI (1.718 Anos) Ex 3:1-10 Ex 12:37-38 Lc 16:16 Mt 3:1-3 Definição de Dispensação: período de tempo durante o qual a humanidade é moralmente responsável diante de Deus em

Leia mais

CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO. APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07

CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO. APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07 CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07 A trindade sempre existiu, mas se apresenta com maior clareza com vinda de Cristo e a redação do Novo Testamento. Por exemplo,

Leia mais

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro?

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro? ...as religiões? Sim, eu creio que sim, pois não importa a qual religião pertença. O importante é apoiar a que tem e saber levá-la. Todas conduzem a Deus. Eu tenho minha religião e você tem a sua, e assim

Leia mais

LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49

LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49 Reinos Vindouros LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49 II. Daniel Interpreta o Sonho de Nabucodonosor sobre os Reinos Vindouros, 2:1-49 A. O sonho e o decreto de Nabucodonosor, 2:1-16 1. Nabucodonosor pede aos sábios

Leia mais

ESCRITOS & POESIA HEBRAICA

ESCRITOS & POESIA HEBRAICA Jörg Garbers ESCRITOS & POESIA HEBRAICA INTRODUÇÃO 1 INTRODUÇÃO Os escritos formam a última parte do cânon do AT. Na Bíblia evangélica pertencem aos escritos os seguintes livros: Jó Salmos Provérbios Eclesiastes

Leia mais

LEITURA BÍBLICA A BÍBLIA LER

LEITURA BÍBLICA A BÍBLIA LER LEITURA BÍBLICA A BÍBLIA LER INTRODUÇÃO: Qualquer que seja meu objetivo, ler é a atividade básica do aprendizado. Alguém já disse: Quem sabe ler, pode aprender qualquer coisa. Se quisermos estudar a Bíblia,

Leia mais

DECLARAÇÃO DE FÉ ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CONSELHEIROS BÍBLICOS (ABCB)

DECLARAÇÃO DE FÉ ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CONSELHEIROS BÍBLICOS (ABCB) DECLARAÇÃO DE FÉ ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CONSELHEIROS BÍBLICOS (ABCB) A Igreja de Jesus Cristo está comprometida somente com o Antigo e Novo Testamentos como a única autoridade escrita de fé e conduta.

Leia mais

CONSOLADOR PROMETIDO A TERCEIRA REVELAÇÃO

CONSOLADOR PROMETIDO A TERCEIRA REVELAÇÃO CONSOLADOR PROMETIDO A TERCEIRA REVELAÇÃO Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro consolador, para que fique eternamente convosco, o Espírito da Verdade, a quem

Leia mais

Programa Grant Horner de leitura bíblica

Programa Grant Horner de leitura bíblica Programa Grant Horner de leitura bíblica O programa de leitura da Bíblia do Professor Grant Horner é incomum, desafiador e vai mudar sua vida. É diferente de qualquer outro programa que você já viu. Experimente-o

Leia mais

Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens. (1 Timóteo 2:1)

Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens. (1 Timóteo 2:1) Ministério de Intercessão A Intercessão e a Batalha Espiritual Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens. (1 Timóteo 2:1) O que é Intercessão?

Leia mais

Conhecendo os Livros do Antigo Testamento

Conhecendo os Livros do Antigo Testamento Conhecendo os Livros do Antigo Testamento Adaptado para Líderes de Desbravadores Pr. Melros Introdução: A presente pesquisa foi elaborada para ampliar os conhecimentos do líder de desbravadores na área

Leia mais

IGREJA CRISTÃ MARANATA PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS.

IGREJA CRISTÃ MARANATA PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS. ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL 21-jun-2015 - TEMA: A FÉ Assunto: INTERFERÊNCIAS NO PROCESSO DA SALVAÇÃO Texto fundamental: JOÃO CAP. 9 EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS. COMENTAR OS

Leia mais

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA MÓDULO I - O NOVO TESTAMENTO Aula IV - Introdução ao Novo Testamento e o caráter Literário dos evangelhos A ORIGEM DO NOME A expressão traduzida

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA e SÃO LOURENÇO Em obediência à vossa palavra, lançarei as redes (Lc 5,5b)

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA e SÃO LOURENÇO Em obediência à vossa palavra, lançarei as redes (Lc 5,5b) Evangelho A palavra Evangelho significa: Boas Novas. Portando, não temos quatro evangelhos, mas quatro evangelistas que escreveram, cada um, conforme sua visão, as boas-novas de salvação, acerca do Senhor

Leia mais

Estudos bíblicos sobre liderança Tearfund*

Estudos bíblicos sobre liderança Tearfund* 1 Estudos bíblicos sobre liderança Tearfund* 1. Suporte para lideranças Discuta que ajuda os líderes podem necessitar para efetuar o seu papel efetivamente. Os seguintes podem fornecer lhe algumas idéias:

Leia mais

ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO

ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO ESTUDO 1 NOVA VIDA O presente curso ajudará você a descobrir fatos da Palavra de Deus, fatos os quais você precisa para viver a vida em toda a sua plenitude. Por este estudo

Leia mais

Panorama do Antigo Testamento. Escola Bíblica IECI 1º Semestre de 2015 Aula 6

Panorama do Antigo Testamento. Escola Bíblica IECI 1º Semestre de 2015 Aula 6 Panorama do Antigo Testamento Escola Bíblica IECI 1º Semestre de 2015 Aula 6 Divisão Mais Usual PENTATEUCO HISTÓRICOS POÉTICOS Maiores PROFÉTICOS Menores Gn Ex Lv Nm Dt Js Jz Rt 1 Sm 2 Sm 1 Re 2 Re 1 Cr

Leia mais

Gr.Bíblico. Evangelho de. Nossa Senhora Conceição. São Mateus Ano litúrgico A

Gr.Bíblico. Evangelho de. Nossa Senhora Conceição. São Mateus Ano litúrgico A Evangelho de São Mateus Ano litúrgico A O Segundo Envangelho O TEMPO DE JESUS E O TEMPO DA IGREJA Este Evangelho, transmitido em grego pela Igreja, deve ter sido escrito originariamente em aramaico, a

Leia mais

Uma tradução inspirada?

Uma tradução inspirada? Septuaginta - Uma Tradução da Bíblia que Mudou o Mundo Quando o profeta de Deus, Moisés, começou a escrever a Bíblia há mais de 3.500 anos, apenas uma nação pequena podia lê-la. (Deuteronômio 7:7) Era

Leia mais

Distribuição Gratuita Venda Proibida

Distribuição Gratuita Venda Proibida O Atalaia de Israel Um Estudo do Livro de Ezequiel Dennis Allan 2009 www.estudosdabiblia.net Distribuição Gratuita Venda Proibida O Atalaia de Israel Um Estudo do Livro de Ezequiel Dennis Allan Introdução

Leia mais

Uma Visão Panorâmica da Bibliologia

Uma Visão Panorâmica da Bibliologia Uma Visão Panorâmica da Bibliologia 1) Etimologia A palavra Bibliologia é composta de duas palavras gregas: biblos = livros e logos (logia) = estudo, tratado, palavra. 2 ) Conceito a) Bibliologia é a parte

Leia mais

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Deus nos alerta pela profecia de Oséias de que o Povo dele se perde por falta de conhecimento. Cf. Os 4,6 1ª Tm 4,14 Porque meu povo se perde

Leia mais

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Roteiro 1- Introdução 2- Fundamento Bíblico 3- Conclusão 1. Introdução Voce entende por que é importante

Leia mais

PESCOLA VICENTINA SÃO VICENTE DE PAULO

PESCOLA VICENTINA SÃO VICENTE DE PAULO PESCOLA VICENTINA SÃO VICENTE DE PAULO Disciplina: Ensino Religioso Professor(a): Rosemary de Souza Gelati Paranavaí / / 6º ANO Sois meu refúgio e minha cidadela, meu Deus, em que eu confio (Sl 90,2) OS

Leia mais

Boa Leitura e muita saúde espiritual! Ministério de Educação Religiosa Primeira Igreja Batista da Penha

Boa Leitura e muita saúde espiritual! Ministério de Educação Religiosa Primeira Igreja Batista da Penha Precisamos ler a Bíblia com um objetivo definido, sabendo o que desejamos alcançar. Há os que dizem: A Bíblia é grande demais. Não sei por onde começar, nem que rumo tomar. É verdade que, se não seguirmos

Leia mais

Estudos na Palavra de Deus. Jovens

Estudos na Palavra de Deus. Jovens Estudos na Palavra de Deus Jovens Grandes Santos de Deus Jovens programação Jovens Sirvo a um Deus preciso Richard Roger (1550-1618) Jovens Família Igreja Sociedade Jovens CTB Os Puritanos Juliano Heyse

Leia mais

Jesus, o Filho de Deus

Jesus, o Filho de Deus JESUS, O FILHO DE DEUS 43 4 Jesus, o Filho de Deus No coração do cristianismo reside a verdade de que Jesus o Cristo é o Filho de Deus. Cristo é o centro da nossa religião. Ele é a fundação da nossa fé

Leia mais

A importância das Escrituras

A importância das Escrituras A importância das Escrituras Razão da necessidade das Escrituras Como devemos estudar a Bíblia A Bíblia como um livro Os livros antigos; A estrutura da Bíblia; O Tema Central; Algumas observações úteis

Leia mais

Porque Deus mandou construir o tabernáculo?

Porque Deus mandou construir o tabernáculo? Aula 39 Área da Adoração Êxodo 19:5~6 Qual o significado de: vós me sereis reino sacerdotal? Significa que toda a nação, não parte, me sereis reino sacerdotal, povo santo, nação santa. Israel era uma nação

Leia mais

STOTT, John R. W. Batismo e plenitude do Espírito Santo. São Paulo: Vida Nova, 1966.

STOTT, John R. W. Batismo e plenitude do Espírito Santo. São Paulo: Vida Nova, 1966. Azusa Revista de Estudos Pentecostais 1 STOTT, John R. W. Batismo e plenitude do Espírito Santo. São Paulo: Vida Nova, 1966. Josias Novak 1 1 A promessa do Espírito Em sua exposição Stott afirma que a

Leia mais

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado LIÇÃO 1 - EXISTE UM SÓ DEUS 18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4 1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e

Leia mais

A Igreja é uma santa sociedade cristã para santa comunhão ordinária e ajuda mútua no culto público a Deus e no santo viver.

A Igreja é uma santa sociedade cristã para santa comunhão ordinária e ajuda mútua no culto público a Deus e no santo viver. A Igreja é uma santa sociedade cristã para santa comunhão ordinária e ajuda mútua no culto público a Deus e no santo viver. Richard Baxter Contexto: Os puritanos surgiram para apoiar e desejar a reforma

Leia mais

Os Livros que não estão na Bíblia

Os Livros que não estão na Bíblia Os Livros que não estão na Bíblia Estudo 1 A História do Livro dos Livros Texto base: 2 Timóteo 3:16 Texto-Chave:...Nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação 2 Pedro 1:20 Textos para

Leia mais

Currículo Cultura Cristã. Matriz curricular

Currículo Cultura Cristã. Matriz curricular Currículo Cultura Cristã Matriz curricular SÉRIE PASSOS (para crianças não alfabetizadas) PRIMEIROS PASSOS (2 e 3 anos) 1. O cuidado de Deus 2. Sou do Papai do céu 3. Tudo era bom 4. Tudo era muito bom

Leia mais

A AÇÃO EDUCATIVA NA ÓTICA DAS SETE LEIS DO APRENDIZADO RESUMO

A AÇÃO EDUCATIVA NA ÓTICA DAS SETE LEIS DO APRENDIZADO RESUMO 1 A AÇÃO EDUCATIVA NA ÓTICA DAS SETE LEIS DO APRENDIZADO Julimar Fernandes da Silva 1. RESUMO A Educação nos dias atuais é um desafio constante, tanto para a sociedade como para Igreja cristã. Nesse sentido,

Leia mais

Por Rogério Soares Coordenador Estadual da RCC São Paulo Grupo de Oração Kénosis

Por Rogério Soares Coordenador Estadual da RCC São Paulo Grupo de Oração Kénosis Grupos de Oração sem a experiência do Batismo no Espírito Santo, exercício dos carismas e o cultivo da vivência fraterna, revelam uma face desfigurada da RCC. Reflitamos a esse respeito tendo por base

Leia mais

Visão Panorâmica da Bíblia Sagrada

Visão Panorâmica da Bíblia Sagrada Visão Panorâmica da Bíblia Sagrada VISÃO PANORÂMICA DA BÍBLIA SAGRADA. PÁGINA INTRODUÇÃO. 03 I, O QUE É A BÍBLIA SAGRADA? 03 II, A UTILIDADE DA BÍBLIA SAGRADA. 04 III, A REVELAÇÃO DE DEUS. 04 III, 1, MOTIVO

Leia mais

O Calendário Judaico. Cronologia. Cronologia HARMONIZAÇÃO CRONOLÓGICA O ANO DO NASCIMENTO DE JESUS. Mt 2:1-23 Época do Nascimento:

O Calendário Judaico. Cronologia. Cronologia HARMONIZAÇÃO CRONOLÓGICA O ANO DO NASCIMENTO DE JESUS. Mt 2:1-23 Época do Nascimento: Há Harmonia Entre os Evangelhos? Mar/Abr/2015 Vlademir Hernandes AULA 3 15/3/2015 Recapitulação A importância dos Evangelhos Por que 4 evangelhos Bibliografia A necessidade de harmonização Exercícios sobre

Leia mais

PERGUNTAS & RESPOSTAS - FONTE ESTUDOS BÍBLICOS 2015

PERGUNTAS & RESPOSTAS - FONTE ESTUDOS BÍBLICOS 2015 PERGUNTAS & RESPOSTAS - FONTE ESTUDOS BÍBLICOS 2015 1) A Cruz era um instrumento de execução. Para os romanos, que tipo de pessoa era executado na cruz? E para os judeus? Resposta: Os romanos a usavam

Leia mais

SEMINÁRIO DE VIDA NO ESPÍRITO SANTO 1 SVE 1 MEDITAÇÕES DIÁRIAS. Dercides Pires da Silva Sebastião Bernardino da Costa Taciano Ferreira Barbosa

SEMINÁRIO DE VIDA NO ESPÍRITO SANTO 1 SVE 1 MEDITAÇÕES DIÁRIAS. Dercides Pires da Silva Sebastião Bernardino da Costa Taciano Ferreira Barbosa SEMINÁRIO DE VIDA NO ESPÍRITO SANTO 1 SVE 1 MEDITAÇÕES DIÁRIAS Dercides Pires da Silva Sebastião Bernardino da Costa Taciano Ferreira Barbosa Revisores: Chester Antônio Vaz Dercides Pires da Silva ABREVIATURAS

Leia mais

Antigo Testamento. Novo Testamento

Antigo Testamento. Novo Testamento Antigo Testamento Novo Testamento #2001 Antigo Testamento Colección 1: Volume 1-5 Volume 1 O PRINCÍPIO Gênesis 1 a Parte Versículos: Gênesis 1:1; Romanos 5:12 #2002 #2003 #2004 # 2005 Volume 2 A FÉ Gênesis

Leia mais

OS LEVITAS Dicionário Internacional de Teologia Novo Testamento,

OS LEVITAS Dicionário Internacional de Teologia Novo Testamento, OS LEVITAS Vamos ao um breve estudo sobre os levitas, que há muito tempo, nas igrejas evangélicas e até mesmo nos templos católicos, é um título dado aos instrumentistas e cantores. Biblicamente falando,

Leia mais

CENTRO ESPÍRITA ISMAEL DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO CURSO DE INTRODUÇÃO AO EVANGELHO AULA 1 - NOÇÃO GERAL SOBRE A BÍBLIA TEORIA

CENTRO ESPÍRITA ISMAEL DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO CURSO DE INTRODUÇÃO AO EVANGELHO AULA 1 - NOÇÃO GERAL SOBRE A BÍBLIA TEORIA CENTRO ESPÍRITA ISMAEL DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO CURSO DE INTRODUÇÃO AO EVANGELHO AULA 1 - NOÇÃO GERAL SOBRE A BÍBLIA TEORIA Papiro 46 contendo 2 Coríntios 11:33-12:9 1 Bíblia Origem: Wikipédia,

Leia mais

Lição 8 Trabalhar com Líderes

Lição 8 Trabalhar com Líderes Lição 8 Trabalhar com Líderes Já havia mais de um ano que o António se tornara membro da sua igreja. Ele tinha aprendido tanto! Começou a pensar nos líderes da igreja que o tinham ajudado. Pensava naqueles

Leia mais

Aula 7.1 Conteúdo: Textos Sagrados: orais e escritos O que são os textos sagrados? O texto sagrado nas tradições religiosas ENSINO RELIGIOSO

Aula 7.1 Conteúdo: Textos Sagrados: orais e escritos O que são os textos sagrados? O texto sagrado nas tradições religiosas ENSINO RELIGIOSO CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 7.1 Conteúdo: Textos Sagrados: orais e escritos O que são os textos sagrados? O texto sagrado nas tradições religiosas 2 CONTEÚDO E HABILIDADES

Leia mais

SUMÁRIO O CARÁTER DA BÍBLIA E A NATUREZA DA INSPIRAÇÃO...3 A INSPIRAÇÃO DOS DOIS TESTAMENTOS... 7 EVIDÊNCIAS DA INSPIRAÇÃO DA BÍBLIA...

SUMÁRIO O CARÁTER DA BÍBLIA E A NATUREZA DA INSPIRAÇÃO...3 A INSPIRAÇÃO DOS DOIS TESTAMENTOS... 7 EVIDÊNCIAS DA INSPIRAÇÃO DA BÍBLIA... SUMÁRIO O CARÁTER DA BÍBLIA E A NATUREZA DA INSPIRAÇÃO....3 A INSPIRAÇÃO DOS DOIS TESTAMENTOS... 7 EVIDÊNCIAS DA INSPIRAÇÃO DA BÍBLIA... 13 O DESENVOLVIMENTO E EXTENSÃO DO CÂNON NO A.T.... 18 O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Jesus, o Cordeiro de Deus

Jesus, o Cordeiro de Deus Jesus, o Cordeiro de Deus "Sacrifícios e ofertas tu não quiseste, mas um corpo tu tens preparado para mim; em todos os holocaustos e sacrifícios pelo pecado tu não tens tido prazer. Então eu disse: Eis

Leia mais