Programa. Ano Base. Área de Avaliação MATEMÁTICA / PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA. Área Básica MATEMÁTICA APLICADA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa. Ano Base. Área de Avaliação MATEMÁTICA / PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA. Área Básica MATEMÁTICA APLICADA 1.01.04.00-3."

Transcrição

1 Ano Base 2004 Área de Avaliação MATEMÁTICA / PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA Área Básica MATEMÁTICA APLICADA Instituição USP - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (SP) MATEMÁTICA APLICADA P-8 1 de 10

2 P-PG-01 Cursos Nível Início M8 - MATEMÁTICA APLICADA Mestrado Acadêmico D9 - MATEMÁTICA APLICADA Doutorado 1970 Proposta do - Áreas de Concentração / Linhas de Pesquisa (P-PG-02a/b) Nível MATEMATICA APLICADA Doutorado Início 1970 Mestrado Acadêmico 1970 Biomatemática Dinâmica de Equações de Evolução Equações Diferenciais Parciais Matemática Aplicada Computacional Mecânica Clássica e Estabilidade Sistemas Dinâmicos Determinísticos e Estocásticos Sistemas Dinâmicos, Equações Diferenciais e Aplicações Teoria Clássica e Quântica dos Campos, Sistemas Integráveis Proposta do - Recursos Humanos (P-PG-04) Ref. 1 Docentes 6 Participante Externo Qtd. 27,0 29,3 % 78,0 45,9 % Proposta do - Requisitos para Titulação (P-PG-05) Créditos Nível Disciplinas Tese / Outros Equivalência Carga horária Dissertação horas / crédito exigida Mestrado Acadêmico Doutorado Proposta do - Visão geral, evolução e tendências (P-PG-06) INTRODUÇÃO O programa de pós-graduação em Matemática Aplicada está sediado no Departamento de Matemática Aplicada do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (MAP-IME-USP). O departamento possui 24 docentes dos quais 21 (88%) estão envolvidos no programa de pós-graduação como membros permanentes. O objetivo do programa é formar pesquisadores, docentes e profissionais na área de matemática e suas aplicações. Dentre as áreas de atuação dos docentes do MAP-IME-USP destacam-se: Equações Diferenciais Parciais e Ordinárias, Análise Numérica, Sistemas Dinâmicos, Física Matemática, Bio-Matemática, Computação Científica e Gráfica, Teoria do Controle, Mecânica, Mecânica de Fluídos (incluindo escoamentos geofísicos) e Matemática Financeira. 2 de 10

3 O programa do MAP-IME-USP oferece disciplinas da pós-graduação tanto nos semestres regulares quanto no verão. As disciplinas de verão (usualmente duas) também são utilizadas como ferramenta de seleção de novos alunos. É importante dizer que o programa de pós-graduação do MAP-IME-USP se beneficia, em muito, das disciplinas de pós-graduação oferecidas por outros Departamentos do Instituto, principalmente aquelas do Departamento de Matemática. A qualidade do programa de pós-graduação do MAP-IME-USP pode ser avaliada pelos seguintes fatos: COMPOSIÇÃO - Dos 21 docentes envolvidos no programa de pós-graduação como membros permanentes: 18 estão habilitados a orientar tese de doutorado e 7 possuem bolsa de produtividade em pesquisa do CNPq (2 nível IA, 1 nível IC, 2 nível 1D e 2 nível II), todas concedidas pelo comitê assessor de Matemática e Estatística. PUBLICAÇÕES - No ano de 2004 os membros permanentes do programa (21 docentes) publicaram 24 artigos em periódicos com circulação internacional, 1 artigo em periódico com circulação nacional, 4 artigos em anais de congressos internacionais e 4 artigos em anais de congressos nacionais. Dentre os 25 artigos, 15 foram publicados em periódicos classificados pela CAPES como "INTERNACIONAL A". Os demais 10 artigos passaram por processo de arbitragem antes da publicação, e a maioria foi publicada em periódicos com boa reputação internacional (ver lista abaixo). A diversidade dos periódicos, onde os artigos dos docentes do MAP-IME-USP foram publicados, reflete o amplo espectro de atuação dos membros do departamento nas diferentes áreas da matemática e suas aplicações. Artigos completos publicados em periódicos 1 - TABAK, E.G., TAL, F.A., Turbulent mixing of stratified flows. CUBO, v.6, p , TABAK, E.G., TAL, F.A., Mixing in simple models for turbulent diffusion. Communications on Pure and Applied Mathematics, v. 57, p , ROMA, A. M. ; CENICEROS, H. D.. Study of the long-time dynamics of a viscous vortex sheet with a fully adaptive non-stiff method. Physics of Fluids, v. 16, n. 12, p , DE CARVALHO, A., HALL, T. Braid forcing and star-shaped train tracks. Topology., v.43, p , DE CARVALHO, A., HALL, T. Unimodal generalized pseudo-anosov maps. Geometry and Topology. Inglaterra:, v.8, p , GROTTA RAGAZZO, C. ; Addas Zanata. Conservative dynamics: unstable sets for saddle-center loops. Journal od Differential Equations, San Diego, v. 197, p , GROTTA RAGAZZO, C.. Plane and Vector Fields on 3-Manifolds. Qualitative Theory of Dynamical Systems, Espanha, v. 4, p , de FARIA, E. ; GARDINER, F. ; HARVEY, W.. Thompson's group as a Teichmueller mapping class group. Contemporary mathematics, Providence, R.I., v. 355, p , COLLI, E. ; PIASSI, V. ; TUFAILE, A. ; SARTORELLI, J. C.. Bistability in bubble formation. Physical Review E - Statistical Physics, Plasmas, Fluids and Related Interdisciplinary Topics, v. 70, FORGER, M. ; H. Römer. Currents and the Energy-Momentum Tensor in Classical Field Theory: A Fresh Look at an Old Problem. Annals of Physics (New York), New York, v. 309, n. 2, p , J.E.M. Hornos ; BRAGGION, L. ; MAGINI, M. ; FORGER, M.. Symmetry Preservation in the Evolution of the Genetic Code. IUBMB Life, London, v. 56, n. 3, p , ANTONELI, F. ; FORGER, M. ; J.E.M. Hornos. The Search for Symmetries in the Genetic Code: Finite Groups. Modern Physics Letters B, Cingapura, v. 18, n. 18, p , SOTOMAYOR, JORGE ; GUTIERREZ, C.; GARCIA, R.. Bifurcations of Umbilic Points and Related Principal Cycles. Journal of Dynamics and Differential Equations, Estados Unidos, v. 16, n. 2, p , SOTOMAYOR, JORGE ; GARCIA, R.. Lines of Mean Curvature on Surfaces Immersed in R3. Qualitative Theory of Dynamical Systems, Lérida, Espanha, v. 4, p , SOTOMAYOR, JORGE. Historical Comments on Monge's Ellipsoid and the Configuration of Lines of Curvature on Surfaces Immersed in R^3. Mathematics ArXiv, History and Overview, Univ. Calif., Davies, v. 2004, p. 1-10, 2004, Meio Digital, JIMENEZ, R. D. ; EGANA, J. C. ; KUHL, N. M. ; SANTOS, L. C. C. ; SOTO, R. L.. An inverse eigenvalue procedure for damage detection in rods. Computers and Mathematics with Applications, v. 47, p , Jimenez, R. D. ; EGANA, J. C. ; KUHL, N. M. ; SANTOS, L. C. C.. The reconstruction of a specially structured Jacobi matrix with an application to damage detection in rods. Computers and Mathematics with Applications, CORDARO, P. D. ; BERGAMASCO, A. ; PETRONILHO, G.. Global solvability for a class of complex vector fields on the two-torus. Communications in Partial Differential Equations, Estados Unidos, v. 29, n. 5&6, p , de 10

4 19 - CORDARO, P. D. ; da Silva, E.. Local solvability in corank one involutive real-analytic structures. Indiana University Mathematics Journal, Estados Unidos, v. 53, p , PEREIRA, J. C. R. ; TONELLI, P. A. ; BARROS, L. C. ; ORTEGA, N. R. S.. Clinical signs of pneumonia in children: association with and prediction of diagnosis by fuzzy sets theory. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, Ribeirao Preto, Brazil, v. 37, n. 5, SCHIRMER, P. P. S. ; KAPOTAS, J. C. ; MANTEIGA, S. M.. Apreçamento de Contratos de Volatilidade a Termo no Mercado Brasileiro. Revista Brasileira de Finanças, v. 2, n. 1, p. 1-21, Addas-Zanata, Salvador. Instability for the rotation set of homeomorphisms of the torus homotopic to the identity. Ergodic Theory Dynam. Systems 24 (2004), no. 2, Addas-Zanata, Salvador On properties of the vertical rotation interval for twist mappings. II. Qual. Theory Dyn. Syst. v. 4, (2004) BARROS, S. R. M. ; GARCIA, C. I.. A global semi-implicit semi-lagrangian shallow-water model on locally refined grids. Monthly Weather Review, v. 132, n. 1, p , KANDUS, A. ; OPHER, R. ; BARROS, S. R. M.. Small scale magnetic field evolution in the first objects formed in the universe. Brazilian Journal of Physics, v. 34, p , PEREIRA, M. C.. Generic simplicity of eigenvalues for a Dirichlet problem of the bilaplacian operator. Electron J. Differential Equations, v. 2004, n. 144, p. 1-21, (O autor M. C. Pereira era aluno de doutorado do programa por ocasião da publicação) PEREIRA, M. C. ; PEREIRA, A. L.. An extension of the method of rapidly oscillating functions. Matematica Contemporanea, v. 27, p , (O autor M. C. Pereira era aluno de doutorado do programa por ocasião da publicação). Trabalhos em eventos (Completo) 1 - ROMA, A. M. ; ARRUDA, J. M. ; SILVA, A. L. F. L. E. ; SILVEIRA NETO, A.. Numerical simulation of flows over a shallow open cavity with moving bottom using the Immersed Boundary Method. In: Escola de Primavera de Transição e Turbulência, 2004, Porto Alegre. Anais da ETT2004. Rio de Janeiro : ABCM, ROMA, A. M. ; SILVEIRA NETO, A. ; VILLAR, M. M.. The multigrid method for the unsteady incompressible Navier-Stokes equations: comparative analysis between different cycles and smoothers. In: Escola de Primavera de Transição e Turbulência IV, 2004, Porto Alegre. Anais da ETT2004 (CD-ROM). Rio de Janeiro : ABCM, ROMA, A. M., SILVEIRA NETO, A., SILVA, A. L. F. L. E., ARRUDA, J. M. Numerical simulation of flows in presence of moving boundaries using the Immersed Boundary Method In: XVII International Congress of Mechanical Engineering, 2003, São Paulo. Proceedings of the 17th International Congress of Mechanical Engineering. São Paulo: USP, v.1. p ROMA, A. M., SILVA, A. L. F. L. E., SILVEIRA NETO, A., ARRUDA, J. M. Simulação numérica de escoamentos sobre cavidades abertas rasas utilizando o Método da Fronteira Imersa In: Congresso Brasileiro de Ciências Térmicas - ENCIT2004, 2004, Rio de Janeiro. Anais do ENCIT2004 (CD-ROM). Rio de Janeiro: ABCM, SANTOS, L. C. C. ; MATTOS, B. S. ; Papa,R.. Considerations about Forward Fuselage Aerodynamic Design of a Transport Aircraft. In: 42nd AIAA Aerospace Meeting and Exhibit, 2004, Reno, NV. Proceedings of the 42nd AIAA Aerospace Meeting and Exhibit. Washington, D.C., EUA : American Institute of Aeronautics and Astronautics (AIAA), ANTUNES, A. P. ; AZEVEDO, J. L. F. ; SANTOS, L. C. C.. Transonic Airfoil Shape Optimization Using Multi-Objective Genetic Algorithm. In: 3. ENCIT 2004 X Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciências Térmicas, 2004, Rio de Janeiro. 3. ENCIT 2004 X Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciências Térmicas, PAPA, R. ; TOBALDINI NETO, L. ; PUSTELNIK, M. ; SANTOS, L. C. C.. Influence of Turbulence Simulation Parameters on an Ejector Model for Aeronautical Ventilation. In: 4. XXV CILAMCE Iberian Latin American Congress on Computational Methods, 2004, Recife. 4. XXV CILAMCE Iberian Latin American Congress on Computational Methods, SANTOS, L. C. C. ; TOBALDINI NETO, L. ; Papa,R. ; OLIVEIRA, G. L. ; JESUS, A. B. ; WIROGO, S.. Grid Sensitivity Effects in Collection Efficiency Computation. In: 42nd AIAA Aerospace Sciences Meeting and Exhibit, 2004, Reno, NV, EUA. 2nd AIAA Aerospace Sciences Meeting and Exhibit. Washington, D.C, EUA : AIAA American Institute of Aeronautics and Astronautics, Textos em jornais de notícias/revistas 1. COLLI, E.. Imposto Progressivo. Revista do Professor de Matemática, São Paulo, p , 01 maio AUXÍLIOS - Principalmente através de seus professores titulares, o departamento participa, com destaque, de projetos e programas de pesquisa financiados tanto pelo CNPq quanto pela FAPESP. Dentre eles podemos citar: Projeto Edital Universal PJU-CNPq no /01-7 coordenado pelo Prof. Dr. Paulo D. Cordaro, e PJU-CNPq /01-5 e Pronex/MCT no. 7697/08000 associados ao Prof. Dr. Jorge Sotomayor. Além disso os docentes Professores Doutores Paulo Domingos Cordaro, Joyce Bevilacqua e Nelson Kuhl participam de projetos temáticos FAPESP como pesquisadores principais. Tais projetos estão sediados no Departamento de Matemática da UFSCar (PDC) e Faculdade de Medicina de USP (JB e NK). O Prof. Dr. Luis Carlos Santos participa de projeto de inovação tecnológica FAPESP 2000/ sediado no Centro Tecnológico de Aeronáutica 4 de 10

5 tecnológica FAPESP 2000/ sediado no Centro Tecnológico de Aeronáutica. PÓS-DOUTORAMENTO - O departamento possui um ativo programa de pós-doutoramento que em 2004 contou com seis jovens pesquisadores: quatro brasileiros e dois argentinos. Segue a lista dos mesmos: Alunos de Pós-Doutoramento do Departamento de Matemática Aplicada em 2004 Adolfo Washington Guzmán período: a Fapesp Orientador: Jorge Manuel Sotomayor Tello André Salles de Carvalho período: a Fapesp Orientador: Prof. Dr. Edson de Faria Claudia Inés Garcia - período: a Fapesp Orientador: Prof. Dr. Saulo Rabello Maciel de Barros Fernando Martins Antoneli Junior período: a Fapesp Orientador: Prof. Dr. Frank Michael Forger Pedro Antonio Santoro Salomão - período: a Fapesp Orientador: Prof. Dr. Clodoaldo Grotta Ragazzo Rogério Mori período: a sem bolsa Orientador: Prof. Dr. Pedro Paulo Schirmer PÓS-GRADUAÇÃO - Em 2004 haviam inicialmente 18 alunos de Mestrado e 34 de Doutorado. Neste ano entraram 10 alunos de Mestrado e 04 de Doutorado. Formaram-se 3 Mestres e 4 Doutores. O número de alunos desligados de ambos os programas: 2 de Mestrado e 5 de Doutorado. Neste mesmo ano 07 publicações do departamento foram vinculadas a trabalhos de conclusão de doutorado e mestrado. O tempo médio de titulação para o mestrado foi 39 meses e para o doutorado foi 55 meses. No momento estuda-se no MAP-IME-USP uma possível alteração no programa de mestrado. Com esta espera-se, entre outras coisas, reduzir-se o tempo médio de formação de mestres. Tal alteração vai na direção proposta pela CAPES de atender a uma demanda crescente de professores do ensino superior interessados em realizar estudos de pós-graduação. O tempo médio para a formação de doutores é por nós considerado satisfatório. O MAP-IME-USP possui diversos ciclos de seminários voltados primariamente a alunos de pós-graduação, principalmente nas áreas de Equações Diferenciais Ordinárias (coordenado pelo Prof. Jorge Manuel Sotomayor Tello), Análise Numérica (coordenado pelo prof. Saulo Rabello Maciel de Barros), Mecânica (coordenado pelo Prof. Clodoaldo Grotta Ragazzo) e computação gráfica (coordenado pelo Prof. A.E. Fabris). Além disso, há um programa de colóquios semanais, no qual pede-se ao palestrista que faça uma apresentação para uma platéia de pós-graduandos não especialistas na área. A idéia é expor tanto os alunos de pós-graduação quanto os docentes às mais diversas áreas de pesquisa representadas no Departamento. Tal programa de colóquios, que já existe há oito anos, tem contado com inúmeros ilustres participantes nacionais e internacionais, como por exemplo J-C Yoccoz. Membros do Departamento tem sido convidados para participar de importantes sociedades científicas. Dentre eles destacam-se os Profs. Jorge Manuel Sotomayor Tello e Paulo Domingos Cordaro, que são membros da Academia Brasileira de Ciências e foram ambos contemplados com a Ordem Nacional do Mérito Científico. O Prof. Dr. P. Cordaro também é membro da "Third World Academy of Sciences". Proposta do - Integração com a Graduação Benefícios recíprocos da integração com cursos de graduação. Resultados obtidos (P-PG-07) O ano de 2004 é o terceiro do Bacharelado noturno em Matemática Aplicada e Computacional do IME-USP, sediado no Departamento de Matemática Aplicada, que conta com 50 vagas. O Bacharelado em Matemática Aplicada, que já era oferecido no período diurno com 20 vagas, foi amplamente reformulado passando a ter uma estrutura curricular muito semelhante ao do bacharelado noturno acima citado. Os dois cursos estão estruturados de forma a oferecer uma boa formação básica em matemática com disciplinas de cálculo, álgebra linear, estatística, computação, cálculo numérico e modelagem matemática a serem cursadas ao longo dos dois primeiros anos. Ao final do terceiro ou quarto semestre o aluno deve optar por uma área de habilitação dentre um conjunto que inclui: Ciências Biológicas, Sistemas de Controle e Automação, Métodos Matemáticos, Fisiologia e Biofísica, Estatística Econômica, etc. O estabelecimento deste novo curso de bacharelado, é um esforço do departamento na direção de adequar o ensino de graduação em matemática aplicada à crescente penetração da matemática nas mais diversas áreas da ciência e suas aplicações. Os reflexos de tal mudança no ensino de graduação deverão ser brevemente sentidos na pesquisa e pós-graduação do MAP-IME-USP. Já há um reflexo positivo no que diz respeito ao programa de Iniciação a pesquisa. 5 de 10

6 Proposta do - Integração com a Graduação Estágio de docência do pós graduando junto aos alunos da graduação (P-PG-07a) Vários alunos do nosso programa de pós-graduação tem participado semestralmente do de Aperfeiçoamento de Ensino - PAE, que consiste de atividades voltadas a disciplinas de graduação. Esse programa é obrigatório para alunos bolsistas da CAPES. Proposta do - Infraestrutura - Laboratórios (P-PG-08) O Departamento de Matemática Aplicada conta com um laboratório de informática para uso exclusivo de seus pós-graduandos. Tal laboratório possui dez modernos microcomputadores (adquiridos em 2001) interligados à rede do IME-USP, e uma impressora a Laser. A secretaria do departamento está toda informatizada e cada docente possui um microcomputador ou um terminal em sua sala.todo este sistema está conectado a rede de computadores do IME-USP. Proposta do - Infraestrutura - Biblioteca (P-PG-09) A biblioteca "Carlos Benjamin de Lyra do IME-USP, é uma das mais completas na área de Matemática na América Latina. Seu acervo, especializado em Matemática, Estatística e Computação, reune cerca de volumes (livros, enciclopédias e teses), 1300 títulos de periódicos (990 correntes) com 250 coleções completas. A biblioteca possui ainda uma videoteca, CD-Rom (INSPEC, Computing Survey and Abstracts, Mathematical Reviews) e todos os computadores em rede do IME tem acesso on-line à MathScinet. Proposta do - Infraestrutura - Recursos de Informática (P-PG-10) 6 de 10

7 O IME dispõe de uma rede local, baseada em ethernet 100Mbps e pontos de acesso sem fio, ligada ao backbone Giga-Ethernet da USP, o qual tem conexões de alta velocidade ao backbone da Internet. Seus servidores são predominantemente SUN/Solaris e Pentium/Linux, que oferecem os serviços usuais de rede, além de serviços de processamento e armazenamento. Nessa rede estão conectados mais de 200 microcomputadores de uso dos docentes, e estão disponíveis aos alunos de pós-graduação em torno de 100 X-terminais e microcomputadores. Reformas recentes no espaço alocado aos laboratórios dão margem a uma expansão significativa a curto prazo no número de pontos de acesso para estudantes. A rede do IME é fortemente baseada em software livre, mas dispõe também de softwares importantes para a pesquisa que só são distribuídos comercialmente, como Maple, Mathematica, S, Matlab. Além disso, vários laboratórios de pesquisa colocam equipamentos do mesmo calibre à disposição dos alunos participantes, e têm servidores dedicados a seus projetos. Alunos de graduação utilizam uma rede separada, com mais de 150 pontos de acesso. Vários grupos de pesquisa contribuem financeiramente para a manutenção e ampliação desses recursos, conforme mencionado em. Diversos bancos de dados bibliográficos e assinaturas eletrônicas de periódicos estão disponíveis para a comunidade da USP. Parte desse acesso é através da CAPES, e uma parte significativa se refere a assinaturas por parte da própria universidade. Proposta do - Infraestrutura - Outras Informações (P-PG-10a) Proposta do - Intercâmbios Institucionais (P-PG-11) Existem no departamento diversos docentes com ativa colaboração nacional e internacional. As listas abaixo, a primeira de visitantes do departamento, a segunda de visitas efetuadas por docentes do departamento ao exterior, atestam tal fato. LISTA DE VISITANTES DO MAP-IME-USP EM 2004 (Internacional) As datas fornecidas abaixo não são necessariamente as do período de visita. Na maioria dos casos, estas são as datas nas quais o visitante participou de alguma atividade institucional, como por exemplo, palestras, mini-cursos, etc. Jianhong Wu, Dep. Math& Statistics York Universit, U.S.A., Sergey Piskarev,Moscow State University, Rússia, Valentin Ferenczi, Universidade de Paris VI, Franca, Alvaro Rovella, Universidad de La República, Uruguai, Remi Langevin, Université de Bourgogne, França, Waldyr Muniz Oliva, Instituto Superior Técnico - Lisboa, Marco Brunella, Université de Bourgogne, França, Robert Roussarie, Université de Bourgogne, França, Jaume Llibre, Dept de Math,Universitat Autônoma de Barcelona,Espanha, Serafin Bautista, Univ. Nacional de Colômbia, Bogotá, Colômbia, LISTA DE VISITANTES DO MAP-IME-USP EM 2004 (Nacional) As datas fornecidas abaixo não são necessariamente as do período de visita. Na maioria dos casos, estas são as datas nas quais o visitante participou de alguma atividade institucional, como por exemplo, palestras, mini-cursos, etc. Igor Mozolevski,Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil, José Roberto Castilho Piqueira, Escola Politécnica-USP, Brasil, Gláucio Terra, IME-USP, Brasil, Fábio Armando Tal, IME-USP, Brasil, Marcelo José Saia, ICMC-SC-USP, Brasil, Moysés Nussenzveig, Instituto de Física, UFRJ, Brasil, Luis Fernando de Osório Mello,Universidade Federal de Itajubá, Brasil, Carlos T.G.Vidalon, ICMC-SC-USP, Brasil, Jorge Lewowicz Volman, ICMC-SC-USP, Brasil, Celso Pesce, Escola Politécnica-USP, Brasil, Renata Couto Vista, Aluna Pós-Graduação do IME-USP, Brasil, João Carlos Alves Barata, Instituto de Física-USP, Brasil, Fernando Martins Antonelli, Pós-Doutorando,MAP-IME-USP, Brasil, Hildeberto Cabral, Departamento de Matemática, UFPE, Brasil, Pedro Antonio Santoro Salomão, IME-USP, Brasil, Luis Fernando de Osório Mello,Universidade Federal de Itajubá, Brasil, Brasil, Domingos Humberto U. Marchetti, Instituto de Física-USP, Brasil, Jens Mund, Instituto de Física-USP, Brasil, Pavlos Bahia Konstadinidis, Aluno de Pós-Graduação,IME-USP, Brasil, Valdemar Waingort Setzer, IME-USP, Brasil, Adolfo Washington Guzmãn, Universidade Federal de Viçosa, MG, Luis Fernando de Osório Mello,Universidade Federal de Itajubá, Brasil, Brasil, 23 e de 10

8 Luis Fernando de Osório Mello,Universidade Federal de Itajubá, Brasil, Brasil, 23 e VISITAS DE DOCENTES DO MAP EM 2004 A INSTITUIÇÕES ESTRANGEIRAS: 1) Edson de Faria, Graduate Center da City University of New York NY, EUA, de a ) Clodoaldo Grotta Ragazzo, New York Universitys Courant Institute of Mathematical Sciences - NY, EUA, de a ) André Salles de Carvalho, Institute for Mathematical Sciences at the State University of New York at Stony Brook NY, EUA, de a ) Jorge Manuel Sotomayor Tello, Universidad de Barcelona, Espanha e Nacional Center for Theoretical Sciences Mathematics Division, Taiwan, de a ) Sergio Muniz Oliva Filho, Instituto Superior Técnico de Lisboa Portugal, de a ) Alexandre Megiorin Roma, Uniersidade da California, Santa Bárbara EUA, de a ) André Salles de Carvalho, Institute for Mathematical Sciences at the State University of New York at Stony Brook NY, EUA, de a ) Daniel Cantergiani Panazzollo, CIRM Luminy França, de a ) Paulo Domingos Cordaro, Centro De Giorgi, Pisa Itália, de a ) Salvador Addas Zanata, Montevidéo Uruguai, de a Proposta do - Auto-Avaliação (P-PG-12) Os maiores problemas encontrados na pós-graduação do MAP-IME-USP são de ordem física, não há salas para alunos, para visitantes, e mesmo alguns docentes dividem salas. Proposta do - Auto-Avaliação - Deficiências a serem corrigidas (P-PG-12a) O de Pós-Graduação do MAP-IME-USP encontra-se bem consolidado. As informações acima atestam este fato. Um fato adicional que pesa positivamente em nossa auto-avaliação é o sucesso encontrado por parte de nossos egressos. Em 2004 um de nossos alunos (Marcone Correa Pereira), que doutorou-se também em 2004, foi contratado como docente na nova unidade da USP na Zona Leste da cidade de São Paulo. Aproximadamente 15 candidatos participaram do processo seletivo para uma única vaga. Em 2003, três alunos formados doutores no MAP-IME-USP foram contratados no IME-USP. Um foi contratado no próprio Departamento (F. Tal), tendo sido primeiro colocado dentre 17 candidatos, e dois outros (P. Salomão e G. Terra) foram contratados no Departamento de Matemática do IME-USP. No ano de 2002 um outro doutor formado pelo MAP-IME-USP (S. Addas-Zanata) foi contratado no mesmo Departamento. Há também ex-alunos que foram contratados em Universidades Federais e outros que conseguiram bolsas nacionais e/ou estrangeiras para realização de estágio de pós-doutoramento no exterior. Proposta do - Outras Informações (P-PG-13) 8 de 10

9 Relação de disciplinas de pós-graduação do programa em Matemática Aplicada ministradas em º SEMESTRE DE 2004 MAP Tratamento Numérico de Equações Diferenciais - Prof. Alexandre Megiorin Roma MAP Introdução à Computação Científica - Prof. Luis Carlos de Castro Santos MAP Equações Diferenciais Ordinárias - Daniel Cantergiani Panazzolo MAP Introdução à Análise Numérica -Saulo Rabello Maciel de Barros MAP Teoria Matemática de Apreçamento de Ativos - Pedro Paulo Schirmer MAP Modelagem de Curvas e Superfícies - Antonio Elias Fabris MAP Tópicos Especiais em Equações Diferenciais Parciais Lineares II - Paulo Domingos Cordaro MAP Mecânica Geométrica - Helena Maria Ávila de Castro MAP A Dinâmica de Homeomorfismos de Superfícies - André Salles de Carvalho MAP Introdução à Teoria Geométrica dos Campos II - Frank Michael Forger 2º SEMESTRE DE 2004 MAP5712 Equações Diferenciais Parciais - Clodoaldo Grotta Ragazzo MAP Resolução Numérica de Equações Diferenciais Parciais Elípticas - Luis Carlos de Castro Santos MAP Estabilidade Estrutural e Bifurcações dos Sistemas Dinâmicos - Jorge Manuel Sotomayor Tello MAP Métodos Estocásticos em Equações Diferenciais Parciais - Pedro Paulo S. Schirmer MAP Introdução à Teoria Geométrica dos Campos III - Frank Michael Forger Proposta do - Ensino a Distância (P-PG-14) Não. Proposta do - Trabalhos em Preparação (P-PG-15) Proposta do - Atividades Complementares (P-PG-16) O docente do Departamento de Matemática Aplicada do IME-USP têm por prioridade a dedicação à pesquisa e ao ensino nos programas regulares de graduação e pós-graduação. Outras atividades compreendem a participação em órgãos colegiados, colaboração com as agencias financiadoras, etc. Destaca-se a participação de docentes em atividades de divulgação, como a colaboração com o projeto Estação Ciência e o desenvolvimento de Material de Apoio Didático. Nesta direção é importante citar o trabalho do Prof. Dr. E. Colli de desenvolvimento de um laboratório Didático de Matemática (MADMAP) para uso nos cursos de Graduação (Modelos, Jogos e Experimentos),e o Prof. Saulo R.M. Barros que é vice-diretor da Estação Ciência (um museu de ciências mantido pela USP, dirigido principalmente ao ensino primário e secundário). Destacam-se também o trabalho de assessoria ao CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos), prestado pelo Prof. Saulo R.M. Barros, no desenvolvimento de modelos globais e regionais de previsão do tempo; e o Prof. H. Dreifus que é o coordenador do "Mestrado Profissionalizante, Modelagem Matemática em Finanças", um programa de pós-graduação inter-unidades que envolve o IME-USP e a Faculdade de Economia e Administração da USP. Proposta do - Críticas/Sugestões para Comitê de Avaliação (P-PG-17). 9 de 10

10 10 de 10

Professores ADILSON SIMONIS ALEXANDRE LYMBEROPOULOS ANTONIO ELIAS FABRIS BIRAJARA SOARES MACHADO CLAUDIO POSSANI

Professores ADILSON SIMONIS ALEXANDRE LYMBEROPOULOS ANTONIO ELIAS FABRIS BIRAJARA SOARES MACHADO CLAUDIO POSSANI ADILSON SIMONIS Mestre e doutor em Probabilidade pelo Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME/USP), com pós-doutorado pela Universitá Tor Vergata de Roma. Atualmente, é

Leia mais

Campus de São José do Rio Preto. Relatório Científico

Campus de São José do Rio Preto. Relatório Científico Relatório Científico Título do Evento: I Reunião Regional de Sistemas Dinâmicos da UNESP Local: UNESP Campus de São José do Rio Preto Período: 26 a 28 de maio de 2004 1. Introdução Esse evento, organizado

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ M I NI S T É RI O DA EDUCAÇÃO CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO/MANTENEDORA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UF PR ASSUNTO: Credenciamento do corso de pós-graduação em Ciências Biológicas,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE ECONOMIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE ECONOMIA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 12, de 12 de março

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. fgv.br/vestibular

GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. fgv.br/vestibular GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO fgv.br/vestibular IDEALISMO, EXCELÊNCIA E CREDIBILIDADE A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944 com o objetivo de preparar profissionais qualificados em Administração

Leia mais

A evolução dos periódicos brasileiros e o acesso aberto

A evolução dos periódicos brasileiros e o acesso aberto XVII Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias Gramado, 16-18 de Setembro de 2012 A evolução dos periódicos brasileiros e o acesso aberto Lewis Joel Greene Editor, Brazilian Journal of Medical and

Leia mais

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 O Journal Citation Reports (JCR) publica anualmente o índice conhecido por fator de impacto de um periódico para medir a freqüência com que

Leia mais

LICENCIATURA EM HISTÓRIA. fgv.br/vestibular

LICENCIATURA EM HISTÓRIA. fgv.br/vestibular LICENCIATURA EM HISTÓRIA fgv.br/vestibular IDEALISMO, EXCELÊNCIA E CREDIBILIDADE A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944 com o objetivo de preparar profissionais qualificados em Administração

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA UNIFEI PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA UNIFEI PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA UNIFEI PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Física da UNIFEI (PGF) FAZ SABER que no período 05 de

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNAMBUCANO DIREÇÃO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR 1. Perfil do Curso CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História 1. Apoio institucional. Clara manifestação de apoio por parte da IES proponente, expressa tanto no provimento da infraestrutura necessária,

Leia mais

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS A Biblioteca possui atenção especial dos dirigentes da UCSal, por constituirse em um instrumento de apoio valioso aos programas de ensino, pesquisa e extensão. O foco

Leia mais

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional*

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* 1. Natureza do mestrado profissional A pós-graduação brasileira é constituída, atualmente, por dois eixos claramente distintos: o eixo acadêmico, representado

Leia mais

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU A Pesquisa e a Pós-Graduação Stricto Sensu são atividades coordenadas por uma mesma

Leia mais

Ciências Humanas. Relatoria. Grupo de Trabalho (GT1) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília

Ciências Humanas. Relatoria. Grupo de Trabalho (GT1) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília Relatoria Grupo de Trabalho (GT1) Realização Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP) da Universidade de Brasília Brasília DF, 6 a

Leia mais

EDITAL Nº 01, DE 22 DE OUTUBRO DE 2012 PROCESSO SELETIVO PARA 2013.1

EDITAL Nº 01, DE 22 DE OUTUBRO DE 2012 PROCESSO SELETIVO PARA 2013.1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA EDITAL Nº 01, DE 22 DE OUTUBRO DE 2012 PROCESSO SELETIVO PARA 2013.1 A Coordenadora do Programa

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 74,

Leia mais

Art. 1º - A concessão de bolsas de estudo para os alunos regularmente matriculados no PPgCO terá a vigência de doze (12) meses.

Art. 1º - A concessão de bolsas de estudo para os alunos regularmente matriculados no PPgCO terá a vigência de doze (12) meses. RESOLUÇÃO N O 01/201 PPgCO Regulamenta a distribuição de bolsas de estudo no Programa de Pós-Graduação em Clínica Odontológica, quanto à concessão, manutenção, duração e cancelamento da bolsa. O Colegiado

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 CAPES - ÁREA DE ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA ÁREA 46 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA PROGRAMAS ACADÊMICOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 Para obter nota

Leia mais

GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA APLICADA. fgv.br/vestibular

GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA APLICADA. fgv.br/vestibular GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA APLICADA fgv.br/vestibular IDEALISMO, EXCELÊNCIA E CREDIBILIDADE A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944 com o objetivo de preparar profissionais qualificados

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAFP/BA (Centros Associados para o Fortalecimento

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 1, de 1 de março de

Leia mais

Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP

Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP Conteúdo DISPOSIÇÕES GERAIS 3 APOIO AO APRIMORAMENTO DE RECURSOS HUMANOS 4 Participação em congressos e eventos científicos

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU AGRONOMIA/ENTOMOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO

Leia mais

AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO AREA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CRITÉRIOS PARA ACOMPANHAMENTO DE AVALIAÇÃO DE 2004

AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO AREA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CRITÉRIOS PARA ACOMPANHAMENTO DE AVALIAÇÃO DE 2004 Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Capes Documento de Área: Ciências e Tecnologia de Alimentos AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO AREA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE BACHARELADO EM MATEMÁTICA. Curso: 55030 - Habilitação: Bacharelado - Depto de Matemática - ICMC-USP

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE BACHARELADO EM MATEMÁTICA. Curso: 55030 - Habilitação: Bacharelado - Depto de Matemática - ICMC-USP Curso: BACHARELADO EM MATEMÁTICA Área: Exatas O curso de Bacharelado em Matemática foi reconhecido pelo Decreto Federal nº 75448, de 06/03/1975 (D.O.E. 07/03/1975) Reconhecimento renovado por 5 anos pela

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014. Quotas disponíveis na data deste Edital

EDITAL Nº 001/2014. Quotas disponíveis na data deste Edital EDITAL Nº 001/014 A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Direito da UFMG faz saber que estarão abertas as inscrições para concessão de bolsas de Mestrado e de Doutorado pelas agências de fomento

Leia mais

PROCESSO Nº 1863/12 PROTOCOLO Nº 11.579.438-8 PARECER CEE/CES Nº 74/12 APROVADO EM 03/12/12

PROCESSO Nº 1863/12 PROTOCOLO Nº 11.579.438-8 PARECER CEE/CES Nº 74/12 APROVADO EM 03/12/12 PROTOCOLO Nº 11.579.438-8 PARECER CEE/CES Nº 74/12 APROVADO EM 03/12/12 CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INTERESSADA: FACULDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DE APUCARANA - FECEA MUNICÍPIO: APUCARANA ASSUNTO:

Leia mais

Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática

Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática Anais do VIII ENEM Mesa Redonda 1 Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática Tânia Maria Mendonça Campos - tania@pucsp.br A Pós-Graduação é a Unidade Universitária responsável pela formação de recurso

Leia mais

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I RESOLUÇÃO N. 001/2007 ANEXO NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I 1. Conceituação As normas relativas à concessão de Bolsas de Formação, de Pesquisa

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROP PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO Pesquisa e Pós-Graduação A Universidade Estadual

Leia mais

Programa de Engenharia a Distância em rede nacional CAPES (J.C.Teatini maio.2015) Programas em Rede Nacional Diretoria de Educação a Distância CAPES

Programa de Engenharia a Distância em rede nacional CAPES (J.C.Teatini maio.2015) Programas em Rede Nacional Diretoria de Educação a Distância CAPES Programas em Rede Nacional Diretoria de Educação a Distância CAPES 1º. Mestrado Profissional em Rede Nacional Matemática para professores do ensino médio Pós-graduação stricto sensu para professores em

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina (Reconhecida pelo Decreto Federal n. 69.324 de 07/10/71)

Universidade Estadual de Londrina (Reconhecida pelo Decreto Federal n. 69.324 de 07/10/71) DELIBERAÇÃO - Câmara de Pós-Graduação Nº 27/2012 Reestrutura o Programa de Pós-Graduação em Matemática Aplicada e Computacional, Mestrado. CONSIDERANDO a solicitação da Comissão Coordenadora do Programa

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica PPEE/UFJF EDITAL 001/2015

Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica PPEE/UFJF EDITAL 001/2015 EDITAL 001/2015 PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD) DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA (PPEE-UFJF) EDITAL Nº 001/2015 O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica

Leia mais

Professores ANAROSA ALVES FRANCO BRANDÃO ANDRÉ CURY MAIALI CELMA DE OLIVEIRA RIBEIRO ELISETE DA CONCEIÇÃO QUINTANEIRO AUBIN

Professores ANAROSA ALVES FRANCO BRANDÃO ANDRÉ CURY MAIALI CELMA DE OLIVEIRA RIBEIRO ELISETE DA CONCEIÇÃO QUINTANEIRO AUBIN ALAN DE GENARO DARIO ALAN DE GENARO DÁRIO - Doutorando em Estatística pelo Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo - IME/USP e Mestre em Economia pela Faculdade de Economia,

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO I. COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) 1. A Comissão

Leia mais

O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS

O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS Coordenação: Prof. Dr. Luís Eduardo Almeida Prof. Dr. Marcelo Massayoshi Ueki http://www.engenhariademateriais-ufs.net/

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MINAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MINAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MINAS CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 101, de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ REITORIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ REITORIA EDITAL COMPLEMENTAR ÀS CHAMADAS PÚBLICAS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/GRADUAÇÃO SANDUÍCHE PARA: ALEMANHA (DAAD) Nº 118/2012 AUSTRÁLIA (Go8) Nº119/2012 CANADÁ (CBIE) Nº120/2012 CORÉIA DO SUL (KFPP)

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (ESTRUTURAS) DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (ESTRUTURAS) DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP Normas do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (Estruturas) - EESC/USP 1 NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (ESTRUTURAS) DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP I - COMPOSIÇÃO

Leia mais

Comissão Própria de Avaliação - CPA

Comissão Própria de Avaliação - CPA AVALIAÇÃO DO CEFET-RJ PELOS DISCENTES -2010/2 A avaliação das Instituições de Educação Superior tem caráter formativo e visa o aperfeiçoamento dos agentes da comunidade acadêmica e da Instituição como

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014/2018

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014/2018 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014/2018 CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL MADEIREIRA 1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA UNIDADE 2014/2018 APRESENTAÇÃO O Curso de Engenharia Industrial Madeireira da UFPR foi criado

Leia mais

Atos do Poder Executivo

Atos do Poder Executivo Página 1 de 8 Marcelo Franca Alves De: "BDE on-line" Para: "BDE on-line" Enviada em: quarta-feira, 25 de agosto de 2004 17:39 Assunto: BDE on-line -

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO - SELEÇÃO 2010

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO - SELEÇÃO 2010 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA- FMB 201 ANOS Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde Largo do Terreiro de Jesus Pelourinho Tel.: (71) 3283-5561 FAX: (71) 3283-5566/5567

Leia mais

Metodologia Científica. Profa. Alessandra Martins Coelho

Metodologia Científica. Profa. Alessandra Martins Coelho Metodologia Científica Profa. Alessandra Martins Coelho julho/2014 Ementa O Sistema acadêmico brasileiro. O conhecimento científico e outros tipos de conhecimento. Virtudes do texto técnico Modalidades

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019 Agosto-2014 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO

Leia mais

Manual do curso de bacharelado em Física

Manual do curso de bacharelado em Física Instituto de Física Universidade de São Paulo Manual do curso de bacharelado em Física 2013 Apresentação Este manual tem como objetivo descrever os currículos vigentes dos Cursos de Bacharelado em Física

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE Edital PPGPS Nº 01/2015 para Seleção de Candidatos ao PNPD 2015 PROCESSO

Leia mais

Mestrado (1966) Doutorado (1994) CONCEITO 4

Mestrado (1966) Doutorado (1994) CONCEITO 4 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO ICE- DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA ORGÂNICA Mestrado (1966) Doutorado (1994) CONCEITO 4 COORDENADORA: Profa. Dra. Rosane Nora

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CONSELHO, ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DISCRIMINAÇÃO DAS ATIVIDADES DOCENTES

ANEXO I UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CONSELHO, ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DISCRIMINAÇÃO DAS ATIVIDADES DOCENTES ANEXO I UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CONSELHO, ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DISCRIMINAÇÃO DAS ATIVIDADES DOCENTES I. ENSINO 1. Aulas presenciais e semipresenciais em curso de graduação, pós-graduação

Leia mais

Curso de especialização em Educação Matemática. Faculdade Campo Limpo Paulista (FACCAMP)

Curso de especialização em Educação Matemática. Faculdade Campo Limpo Paulista (FACCAMP) Curso de especialização em Educação Matemática. Faculdade Campo Limpo Paulista (FACCAMP) 1. Apresentação/Público Alvo Este curso de Pós-Graduação Lato Sensu é destinado especialmente a alunos graduados

Leia mais

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT

FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT 1 FACULDADE CASTANHAL-FCAT COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FCAT Dispõe sobre a estruturação e operacionalização do Programa de Iniciação Científica

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Escola de Ciências e Tecnologia. Tutoria no Bacharelado em Ciências e Tecnologia. Introdução.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Escola de Ciências e Tecnologia. Tutoria no Bacharelado em Ciências e Tecnologia. Introdução. Universidade Federal do Rio Grande do Norte Escola de Ciências e Tecnologia Tutoria no Bacharelado em Ciências e Tecnologia (Rascunho) Introdução O Bacharelado em Ciências e Tecnologia (BCT), da Universidade

Leia mais

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR 3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV 0DUoR $'0,1,675$d 2 Aprovação junto a CPPG da Resolução nº 01/2001 que dispõe sobre as atribuições da Comissão de Pós-Graduação

Leia mais

Planejamento Estratégico. Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR

Planejamento Estratégico. Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR Planejamento Estratégico Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR Visão Oferecer ensino de excelência em nível de Graduação e Pós-Graduação; consolidar-se como pólo

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 013 / 2015

RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 013 / 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Pró-Reitoria de Graduação Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700 - Alfenas/MG - CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1329 Fax: (35) 3299-1078 grad@unifal-mg.edu.br

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO I - II - III IV - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA

Leia mais

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO

Leia mais

Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional PROFMAT

Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional PROFMAT Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional PROFMAT Projeto de adesão da UFOP ao PROFMAT para submissão a CAPES em 2014. 2014 Identificação

Leia mais

Sandra Maria Fevereiro Marnoto Licenciada em Gestão (1994) e Mestre em Finanças (2001) pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto e é

Sandra Maria Fevereiro Marnoto Licenciada em Gestão (1994) e Mestre em Finanças (2001) pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto e é Célio Alberto Alves Sousa Licenciado em Relações Internacionais, Ramo Ciências Económicas e Políticas, pela Universidade do Minho (1994), pós graduado em Gestão Empresarial (1998) e doutorado em Management

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Eletricidade - Curso de Mestrado e de Doutorado

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 101/2015

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 101/2015 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 101/2015 Dispõe sobre o Programa de Mestrado em Engenharia Mecânica. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº SPG- EM-168/2004, e nos termos da Resolução nº

Leia mais

Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior

Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior Primer Encuentro Internacional em América Latina de Las Redes AUIP, RECLA Y RUEPEP Manta, Ecuador, 24

Leia mais

Chamada Pública para PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES

Chamada Pública para PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES Chamada Pública para PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES 1. A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Psicologia, da Universidade de Fortaleza PPG-PSI / UNIFOR, informa a abertura

Leia mais

PROGRAMAS DE APOIO À PESQUISA

PROGRAMAS DE APOIO À PESQUISA PROGRAMAS DE APOIO À PESQUISA I APRESENTAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA DE PESQUISA DA FAI Além das instalações mínimas necessárias (salas de aulas e laboratórios específicos), a FAI tem, atualmente, um Núcleo

Leia mais

PDI GERAL DO CEFET/RJ

PDI GERAL DO CEFET/RJ PDI GERAL DO CEFET/RJ Princípios que devem nortear o estabelecimento de políticas e ações no CEFET/RJ e que devem constar do PDI: Institucionalidade/identidade de UT (estabelecimento de um modelo diferenciado

Leia mais

Projeto Integrador. Faculdade Senac

Projeto Integrador. Faculdade Senac Projeto Integrador Faculdade Senac Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás adota o Projeto Integrador nos cursos da área de Tecnologia da Informação com o intuito de possibilitar ao aluno criação de um produto

Leia mais

ANEXO I - TABELA DE COEFICIENTE DE RENDIMENTO MÍNIMO PARA O ESTUDANTES

ANEXO I - TABELA DE COEFICIENTE DE RENDIMENTO MÍNIMO PARA O ESTUDANTES ANEXO I - TABELA DE COEFICIENTE DE RENDIMENTO MÍNIMO PARA O ESTUDANTE CURSO COEFICIENTE Nº DE ESTUDANTES Administração 69.5 127 Administração (Campus Florestal) 61.1 47 Administração - Integral (Campus

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS EDITAL PROGEPE Nº 099 DE 08 DE MAIO DE 2015 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade Federal da Integração Latino-Americana UNILA, conforme competências delegadas por meio da Portaria UNILA nº

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA, TÉCNICA E TECNOLÓGICA Edital nº 19, de 27 de abril

Leia mais

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR Metas PNE - Meta 12 Elevar a taxa bruta de matrícula na Educação Superior para 50% (cinquenta por cento) e a taxa líquida para 33% (trinta e três por cento) da população

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação vêm através deste Edital, divulgar no âmbito da Instituição a todos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior (SWG)

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior (SWG) Edital N o 02 SWG/UNICENTRO/MCTI/MEC/CNPq/CAPES A Universidade Estadual do Centro-Oeste, por meio da Coordenação Institucional do Programa Ciência sem Fronteiras, atendendo à chamada do Ministério da Ciência,

Leia mais

Reflexões Sobre a Cooperação Internacional

Reflexões Sobre a Cooperação Internacional Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Ministério da Educação Anexos I e II 2º andar Caixa Postal 365 70359-970 Brasília, DF Brasil PLANO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO (PNPG) 2005-2010

Leia mais

Normas do Programa Engenharia Química - EEL/USP

Normas do Programa Engenharia Química - EEL/USP Normas do Programa Engenharia Química - EEL/USP I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora de Programa (CCP) em Engenharia Química (PPG-EQ) será constituída por 4

Leia mais

Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008

Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008 Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAPG/BA (Programa de Centros Associados de Pós-Graduação),

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular Universidade Estadual de Campinas

Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular Universidade Estadual de Campinas Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular Universidade Estadual de Campinas Avaliação Triênio 2004-2006 Prof. Marcelo Menossi Teixeira coordgbm@unicamp.br Processo de avaliação Anualmente cada PPG

Leia mais

EQUIVALÊNCIA E A MATRIZ COMPANHEIRA P

EQUIVALÊNCIA E A MATRIZ COMPANHEIRA P Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais Campus Rio Pomba Coordenação de Cursos de Pós-Graduação e Pesquisa PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

TÍTULO DA TESE. Nome do Autor Sobrenome

TÍTULO DA TESE. Nome do Autor Sobrenome TÍTULO DA TESE Nome do Autor Sobrenome Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil, COPPE, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, como parte dos requisitos

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2004 Ano Base 2001_2002_2003 SOCIOLOGIA CAPES Período de Avaliação: 2001-2002-2003 Área de Avaliação: SOCIOLOGIA

Leia mais

Oncologia Normas Específicas

Oncologia Normas Específicas Oncologia Normas Específicas I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-graduação em ONCOLOGIA será constituída pelo Coordenador do Programa e seu Suplente; mais 1

Leia mais

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável.

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável. Coordenação do Curso de Engenharia Química da UFPR (CCEQ) Planejamento Estratégico 2012-2017 Apresentação: O curso de Engenharia Química da UFPR foi criado em 1954 pelo Decreto-Lei nº 6.489, assim completará

Leia mais

COMUNICADO n o 002/2012 ÁREA DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012

COMUNICADO n o 002/2012 ÁREA DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 COMUNICADO n o 002/2012 ÁREA DE LETRAS E LINGUÍSTICA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: Letras e Linguística PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ECOLOGIA APLICADA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO

Leia mais

Resolução PG-Mec 1/2010

Resolução PG-Mec 1/2010 Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica (PG-Mec) Estabelece o Regimento do Programa de Pós- Graduação em Engenharia Mecânica

Leia mais

Programa. Ano Base. Área de Avaliação ECONOMIA. Área Básica HISTÓRIA ECONÔMICA 6.03.01.04-0. Instituição

Programa. Ano Base. Área de Avaliação ECONOMIA. Área Básica HISTÓRIA ECONÔMICA 6.03.01.04-0. Instituição Ano Base 2004 Área de Avaliação ECONOMIA Área Básica HISTÓRIA ECONÔMICA 6.03.01.04-0 Instituição UNESP/ARAR - UNIVERSIDADE EST.PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO/ARARAQUARA (SP) ECONOMIA 33004030080P-0 1

Leia mais

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA - PJTC/CAPES/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES ORIENTADORES EDITAL Nº 01/2015

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA - PJTC/CAPES/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES ORIENTADORES EDITAL Nº 01/2015 PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA - PJTC/CAPES/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES ORIENTADORES EDITAL Nº 01/2015 O Departamento de Apoio Acadêmico (DAA), da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), da Universidade

Leia mais

MEC/CAPES. Portal de Periódicos

MEC/CAPES. Portal de Periódicos MEC/CAPES Portal de Periódicos A CAPES e a formação de recursos de alto nível no Brasil Criada em 1951, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é uma agência vinculada ao

Leia mais

UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS. Versão Preliminar

UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS. Versão Preliminar UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS Versão Preliminar MANUAL 2002 1 Manual editado pela Área de Planejamento da Biblioteca Central da Unicamp. UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

Programa de Pós-graduação em Informática

Programa de Pós-graduação em Informática Resolução Nº 001/2007 Regula as atividades acadêmicas no Programa de Pós-graduação em Informática ART. 1º - Sobre o curso de nivelamento: 1º - O curso de nivelamento para os novos alunos selecionados no

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO 01/2015. 2. VAGAS: 8 (oito). O candidato deve indicar o orientador da lista de disponibilidade de vagas a seguir.

EDITAL DE SELEÇÃO 01/2015. 2. VAGAS: 8 (oito). O candidato deve indicar o orientador da lista de disponibilidade de vagas a seguir. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE- FURG IMEF Instituto de Matemática, Estatística e Física Programa de Pós-Graduação em Física Av. Itália, km 8, Campus Carreiros, CEP 96201-900, Rio Grande RS pgfisica@furg.br

Leia mais

EDITAL 002/2015. Observação: A descrição das linhas de pesquisa pode ser acessada em: http://portal.unincor.br/index.php/linhas-de-pesquisa

EDITAL 002/2015. Observação: A descrição das linhas de pesquisa pode ser acessada em: http://portal.unincor.br/index.php/linhas-de-pesquisa EDITAL 002/2015 O Programa de Mestrado em Letras Linguagem, Cultura e Discurso, da Universidade Vale do Rio Verde (UNINCOR), torna público o edital de seleção de bolsista de pósdoutorado no âmbito do Programa

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 10, de 06 de março de 2015, publicado no Diário

Leia mais

CONSIDERANDO que este Conselho compete normatizar esse procedimento; R E S O L V E:

CONSIDERANDO que este Conselho compete normatizar esse procedimento; R E S O L V E: RESOLUÇÃO N o 03/90, CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Aprova as Normas para elaboração de Projetos de Cursos de Especialização (Pós-Graduação lato sensu ). O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

Transferência de Cursos e Revalidação de Diplomas

Transferência de Cursos e Revalidação de Diplomas Transferência de Cursos e Revalidação de Diplomas BASE LEGAL A legislação básica sobre o sistema educacional brasileiro consiste na Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, também chamada de Lei Darcy

Leia mais

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - SESu COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS EM ENSINO EM MEDICINA VETERINÁRIA VERIFICAÇÃO

Leia mais

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO TÍTULO I - APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 1 TÍTULO II - DOS OBJETIVOS...

Leia mais