ANEXO I PROJETO BÁSICO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO I PROJETO BÁSICO"

Transcrição

1 ANEXO I PROJETO BÁSICO O presente Projeto Básico tem por objetivo relatar e descrever as atividades levadas a termo, bem como, as ações a serem executadas pela empresa contratada para a realização dos serviços de tratamento e disposição final de resíduos sólidos compactáveis domiciliares, comercial-industriais (com características domiciliares), das repartições públicas e da limpeza de áreas públicas do Município de Gaspar; em Aterro Sanitário ou local ambientalmente licenciado, que esteja de acordo com a legislação ambiental e comercial vigente e, portador de todas as licenças necessárias conforme preconiza o órgão ambiental competente. Os serviços que constituem objeto desta licitação deverão ser executados em restrita observância às especificações aqui pré-determinadas pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto - SAMAE, atendidas as especificações e demais elementos constantes nos demais anexos deste Projeto Básico. O referido Projeto Básico, ANEXO 1 deste Edital, é composto pelas seguintes partes que se segue: - Relatório de Especificações Técnicas/Memorial Descritivo; - Orçamento Estimativo do Tratamento e Destino Final dos Resíduos Sólidos; - ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) do Projeto Básico. 1

2 RELATÓRIO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS/MEMORIAL DESCRITIVO 1. DEFINIÇÃO DO SERVIÇO 1.1 Para os fins deste Relatório de Especificações Técnicas, define se serviços como sendo o conjunto de atividades envolvendo o tratamento e o destino final dos resíduos oriundos da coleta regular em Aterro Sanitário ou local ambientalmente licenciado pelos órgãos ambientais competentes. 2. DA EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS 2.1 Os procedimentos e equipamentos para tratamento e destinação final dos resíduos sólidos, deverão obedecer às normas técnicas brasileiras relativas à resíduos sólidos constantes da ABNT, assim como equipamentos certificados pelo INMETRO; 2.2 A CONTRATADA deverá fornecer todo e qualquer equipamento para o bom desempenho do serviço, atendendo os melhores padrões do serviço; 2.3 Todo equipamento deverá ser conservado em perfeitas condições de limpeza e funcionamento; 2.4 A Autarquia Municipal poderá, a qualquer momento, exigir a troca de equipamentos que não atendam às exigências necessárias para a execução dos serviços. 3. DA ADMINISTRAÇÃO, FREQÜÊNCIA E HORÁRIO 3.1 Os horários estabelecidos deverão ser rigorosamente obedecidos; 3.2 Qualquer alteração no horário de trabalho do Aterro Sanitário ou local ambientalmente licenciado pelos órgãos ambientais competentes, deverá ser precedida de comunicação à CONTRATANTE com 48 (quarenta e oito) horas de antecedência. 4. DA DESTINAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS 4.1 A CONTRATADA de forma direta ou terceirizada deverá receber todos os resíduos sólidos compactáveis domiciliares, comercial-industriais (com características domiciliares), das repartições públicas e da limpeza de áreas públicas do Município de Gaspar em Aterro Sanitário ou local 2

3 ambientalmente licenciado pelos órgãos ambientais competentes, para que este, por sua vez, faça o tratamento específico e destinação final para cada tipo de resíduo; 4.2 A CONTRATADA deverá apresentar semanalmente à CONTRATANTE o Controle Eletrônico de Pesagem de todos os resíduos sólidos entregues no Aterro Sanitário ou local ambientalmente licenciado pelos órgãos ambientais competentes; separando os por data, placa de veículos, bem como todos os romaneios do período, para fins de confrontamento com a pesagem da balança de propriedade do Município. 5. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA OPERAÇÃO DE ATERRO SANITÁRIO OU LOCAL AMBIENTALMENTE LICENCIADO PELOS ÓRGÃOS AMBIENTAIS COMPETENTES 5.1 Deverá executar os serviços relativos ao Aterro Sanitário ou local ambientalmente licenciado pelos órgãos ambientais competentes em estrita conformidade com seu projeto aprovado pelos órgãos de controle ambiental, com as adaptações que fizerem necessárias, devidamente aprovadas pela Autarquia Municipal e respectivos órgãos ambientais; 5.2 A operação do Aterro Sanitário ou local ambientalmente licenciado pelos órgãos competentes deverá ser executado conforme as especificações abaixo relacionadas: Deverá haver portaria para o recebimento e controle dos resíduos sólidos. Os resíduos coletados deverão ser pesados em balança. É obrigatória a inspeção de todo o resíduo antes da descarga no aterro; A produção diária deverá ser colocada em células ou locais de acordo com os dados técnicos de seu projeto de implantação, aprovado pelo órgão competente; na área; A permanência de pessoas estranhas ou de qualquer animal são terminantemente vedadas Os caminhos de acesso no interior da área e/ou local de descarga na frente de trabalho deverão ser mantidos em perfeitas condições de tráfego, cascalhados e drenados, se necessário com sinalização para orientação dos motoristas. A largura mínima dos acessos internos deverá ser de 8m e os acessos temporários de 6m; É obrigatório possuir coleta e tratamento de lixiviados neste local, bem como drenos verticais de gases e ou tratamento do mesmo; O Aterro Sanitário ou local ambientalmente licenciado pelos órgãos ambientais competentes deverá receber todos e quaisquer resíduos sólidos como, por exemplo: resíduos domésticos, 3

4 comercial-industriais (com características domiciliares), resíduos oriundos de varrição, capinação, raspagem de áreas públicas, etc; Todo e qualquer resíduo sólido entregue deverá ser pesado e anotado para efeito de controle e estatística; Quando do tratamento do chorume, onde o efluente em questão deverá atingir os padrões de lançamento em conformidade com a classificação do manancial (CONAMA nº. 357/05). 6. DA FISCALIZAÇÃO 6.1 A fiscalização exercerá rigoroso controle com relação à quantidade e, particularmente, à qualidade dos serviços executados, a fim de possibilitar a aplicação das penalidades previstas quanto às disposições a elas relativas; 6.2 As ordens de serviço e toda a correspondência referente ao contrato, exceto as de rotina, deverão ser feitas por ofício. Na hipótese da CONTRATADA negar-se a assinar o recebimento do ofício no competente livro de carga, o mesmo será enviado pelo correio, registrado, considerando-se feita comunicação para todos os efeitos. 7 DAS CONSIDERAÇÕES FINAIS 7.1 As demais disposições sobre os serviços de tratamento e disposição final de resíduos sólidos compactáveis domiciliares, comercial-industriais (com características domiciliares), das repartições públicas e da limpeza de áreas públicas do Município de Gaspar; em Aterro Sanitário ou local ambientalmente licenciado, que esteja de acordo com a legislação ambiental e comercial vigente, constam no Edital e demais anexos. 8. DO VALOR MÁXIMO A SER PAGO PELA CONTRATANTE 8.1 Tendo em vista da inexistência de parâmetros para elaboração de uma planilha que consiga estabelecer os reais valores dos custos de um Aterro Sanitário ou local ambientalmente licenciado para a destinação de resíduos sólidos, aferimos o valor máximo a ser utilizado no Edital, mediante consulta a vários municípios e empresas conforme planilha abaixo. Mediante isso, calculamos o valor máximo a ser pago, aplicando-se o desvio padrão à média direta e calculando o intervalo de confiança como se segue. 4

5 8.2 Sendo assim, conforme explicitado abaixo, ficará o preço máximo a ser admitido pela CONTRATANTE o valor de R$ 112,73. Calculo do Preço Máximo p/ Disposição Final de Resíduos Sólidos EMPRESA PREÇO PREÇO (R$) (R$) GAROPABA (PROACTIVA) 79,12 ATERRO Consórcio CIMVI 74,00 Média 97,5643 ILHOTA (RECICLE) 125,00 Desvio Padrão 20,6048 GASPAR (RECICLE) 109,00 Intervalo de Confiança 15,2640 ATERRO SANTEC 75,00 GARUVA (RECICLE) 123,71 BOMBINHAS (PROACTIVA) 97,12 VALOR MÀXIMO (R$) 112,73 Obs: Previsão Mensal : 1.089,00 toneladas 8.3 Valor máximo POR TONELADA: R$ 112,73 (cento e doze reais, setenta e três centavos). 8.4 Valor máximo MENSAL estimado para uma previsão mensal de 1.089,00 toneladas: R$ ,97 (cento e vinte e dois mil, setecentos e sessenta e dois reais, noventa e sete centavos). 8.5 Valor máximo GLOBAL estimado para o período de 12 meses: R$ ,64 (um milhão, quatrocentos e setenta e três mil, cento e cinqüenta e cinco reais, sessenta e quatro centavos). 9. DA ANÁLISE DA PROPOSTA PARA EFEITO DE CLASSIFICAÇÃO/CONTRATAÇÃO 9.1 Tendo em vista as escassas opções de locais possíveis para a destinação final, a empresa PROPONENTE deverá submeter o preço proposto por tonelada na referida equação abaixo descrita, apresentando-a na presente proposta. 9.2 Tal equação será utilizada para fins de classificação da proposta mais vantajosa à Administração Pública, avaliando o valor pago pela CONTRATANTE conjugando o preço por tonelada do destino final com o custo do km/ton em relação a real distância do destino final proposto. 9.3 Assim, a proponente que obtiver a melhor classificação, através do menor valor por tonelada (CRTD = Custo Real do Transporte X Destinação Final) conforme o equacionado abaixo, será a empresa contratada para fins da execução do objeto deste Edital. 5

6 C RTD = (0, x d) + P DF Sendo que; CRTD = Custo Real do Transporte X Destinação Final; PDF = Preço do Destino Final da PROPONENTE; d = Distância do Transbordo ao Local de Destino; 0, = Valor em R$ pago atualmente pela CONTRATANTE à empresa que executa o serviço de transporte. Observação 1: Quanto a variável d (Distância do Transbordo situado à Rua Fernando Krauss, nº. 620 Bairro: Gaspar Mirim, Gaspar/SC até o local de Destinação Final), a PROPONENTE deverá verificar por mapas ou odômetro veicular a real distância que se fará deste ponto ao local de Destino. É importante salientar que tal distância será conferida e avalizada pela equipe Técnica do SAMAE. Observação 2: Vale ressaltar que o fator transporte (já contratado com a empresa SAY MULLER SERVIÇOS LTDA. EPP mediante o Contrato nº. 13/2010) está sendo utilizado apenas para efeitos de classificação da proposta mais vantajosa à Administração Pública, sendo que o objeto do presente Edital resume-se apenas à execução dos serviços de tratamento e disposição final de resíduos em Aterro Sanitário ou local ambientalmente licenciado. Gaspar (SC), 27 de maio de RICARDO A. DA SILVA ENGENHEIRO CIVIL CREA/SC:

Prefeitura Municipal de Santo Ângelo Departamento Municipal de Meio Ambiente MEMORIAL DESCRITIVO

Prefeitura Municipal de Santo Ângelo Departamento Municipal de Meio Ambiente MEMORIAL DESCRITIVO Prefeitura Municipal de Santo Ângelo Departamento Municipal de Meio Ambiente MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: Transbordo, transporte e destinação final de resíduos domiciliares e comerciais no perímetro urbano

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB 1 -DO OBJETO O objeto do Pregão Presencial é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de rádio-táxi

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000220/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/06/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR027997/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.006330/2010-83 DATA

Leia mais

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANA FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABAIANA CONTRATO N 071/2014

ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANA FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABAIANA CONTRATO N 071/2014 CONTRATO N 071/2014 CONTRATADA: EMPRESA: WD COMERCIAL E EQUIPAMENTOS MÉDICOS LTDA EPP (CNPJ: 10.492.910/0001-92). VALOR: R$ 116.794,50 (cento e dezesseis mil seiscentos setecentos e noventa e quatro reais

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE DO RIO DE JANEIRO ATO DO PRESIDENTE

SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE DO RIO DE JANEIRO ATO DO PRESIDENTE SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE DO RIO DE JANEIRO ATO DO PRESIDENTE RESOLUÇÃO CONEMA Nº 56 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013. ESTABELECE CRITÉRIOS PARA A INEXIGIBILIDADE DE

Leia mais

Shopping Iguatemi Campinas Reciclagem

Shopping Iguatemi Campinas Reciclagem Shopping Iguatemi Campinas Reciclagem 1) COMO FUNCIONA? O PROBLEMA OU SITUAÇÃO ANTERIOR Anteriormente, todos os resíduos recicláveis ou não (com exceção do papelão), ou seja, papel, plásticos, vidros,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA 1- Objeto da Licitação: Prestação de serviço para contratação de seguro de vida em grupo para os empregados da Empresa Municipal de Informática S.A - IplanRio, visando

Leia mais

LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07

LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07 LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07 ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS NOVOS PARA O EXERCÍCIO DE 2008 Cirilo Rupp, Prefeito em exercício do Município de Campos Novos, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

PORTARIA 82/2000 NORMA TÉCNICA SLU/PBH Nº 001/2000

PORTARIA 82/2000 NORMA TÉCNICA SLU/PBH Nº 001/2000 PORTARIA 82/2000 NORMA TÉCNICA SLU/PBH Nº 001/2000 Aprova Norma Técnica que fixa a padronização de contenedor para o acondicionamento e procedimentos para o armazenamento de resíduo sólido de serviço de

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA PROJETO DE LEI Nº Disciplina a admissão de pessoal por prazo determinado no âmbito do Magistério Público Estadual, para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público, sob regime administrativo

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS REF. AO PREGÃO Nº 007/2009

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS REF. AO PREGÃO Nº 007/2009 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS REF. AO PREGÃO Nº 007/2009 1) Qual é a função a ser cotada? Encarregado ou líder de turma? Tal pergunta se dá, uma vez que no termo de referência se fala em encarregado

Leia mais

COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ATA DE ABERTURA DO ENVELOPE DE PROPOSTA DE PREÇOS

COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ATA DE ABERTURA DO ENVELOPE DE PROPOSTA DE PREÇOS ATA DE ABERTURA DO ENVELOPE DE PROPOSTA DE PREÇOS Às 14h00min do dia 10 (dez) do mês de julho de 2012, na Sala de Reuniões da Comissão Permanente de Licitações no Prédio da Prefeitura Municipal de Rio

Leia mais

Projeto de Lei Complementar 280/2013

Projeto de Lei Complementar 280/2013 Projeto de Lei Complementar 280/2013 INSTITUI A TAXA DE COLETA DE LIXO NO MUNICÍPIO DE POMERODE E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS, a ser implantado no âmbito do município de Pomerode. BASE DE CÁLCULO A base de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SSP Nº 03/2011. UNIDADE RESPONSÁVEL: Unidades de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SSP Nº 03/2011. UNIDADE RESPONSÁVEL: Unidades de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde. Fls.: 1 de 11 INSTRUÇÃO NORMATIVA SSP Nº 03/2011 VERSÃO: 01/2011 APROVAÇÃO EM: 20 de julho de 2011 ATO DE APROVAÇÃO: Decreto nº 20/2011 UNIDADE RESPONSÁVEL: Unidades de Saúde e Secretaria Municipal de

Leia mais

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses.

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência [OBJETO] 1 Termo de Referência Serviço de envio de mensagens

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA REPAROS E OBRAS EMERGENCIAIS DE IMOVEIS SITUADOS NA ÁREA DE ESPECIAL INTERESSE URBANISTICO DA REGIÃO DO PORTO MARAVILHA. 1. INTRODUÇÃO A Operação

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS. Faço saber que o Poder Legislativo Estadual decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS. Faço saber que o Poder Legislativo Estadual decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 6.656, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2005. Cria o Programa Estadual de Inspeção e Manutenção de Veículos em uso, destinado a promover a redução da poluição do Meio Ambiente através do controle da emissão

Leia mais

PROJETO BÁSICO TGD/005/2006

PROJETO BÁSICO TGD/005/2006 PROJETO BÁSICO TGD/005/2006 PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PEE CICLO 2005/2006. PROJETO: IMPLANTAÇÃO DE POSTE PADRÃO OBJETO: IMPLANTAÇÃO, COM FORNECIMENTO DE POSTES PADRÃO COM ACESSÓRIOS, EM 2.870 UNIDADES

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2005. (Do Sr. Geraldo Resende)

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2005. (Do Sr. Geraldo Resende) REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº, DE 2005. (Do Sr. Geraldo Resende) Solicita informações ao Excelentíssimo Ministro da Controladoria-Geral da União - CGU, acerca das providências tomadas por esse órgão no

Leia mais

Projeto Básico 001/2010. Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o biênio 2010/2012

Projeto Básico 001/2010. Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o biênio 2010/2012 Projeto Básico 001/2010 Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o biênio 2010/2012 1 - INTRODUÇÃO O presente Projeto Básico foi elaborado com o propósito de fornecer

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 003/15. PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/15.

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 003/15. PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/15. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 003/15. PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/15. Aos 13 dias do mês de maio de 2015, o Município de Roca Sales, entidade de direito público, situada na Rua Eliseu Orlandini, nº 51, nesta

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS)

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS) CARTA CONVITE Nº: 008/2013. São Paulo, 04 de junho de 2.013. Processo n.º 042-05/2013 Tipo: MENOR PREÇO Firma: A/C: E-mail: Convidamos a referida empresa a apresentar proposta para atendimento do objeto

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 3 PAC 022/2011 PP 009/2011

ESCLARECIMENTO Nº 3 PAC 022/2011 PP 009/2011 ESCLARECIMENTO Nº 3 PAC 022/2011 PP 009/2011 Foi solicitado à esta Pregoeira os seguintes pedidos de esclarecimento: 1. Já existe alguma empresa prestando estes serviços? Se sim, qual o nome da empresa?

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013

EDITAL PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 EDITAL PROCESSO SELETIVO Nº 001/2013 O Instituto Agropolos do Ceará, entidade de direito privado e sem fins econômicos, inscrito no CNPJ sob nº 04.867.567/0001-10, qualificado como Organização Social através

Leia mais

Termo de Referência 03/2013 - NUBEN. Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o triênio 2013/2015

Termo de Referência 03/2013 - NUBEN. Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o triênio 2013/2015 Termo de Referência 03/2013 - NUBEN Assunto: Licitação de Seguro de Vida em Grupo para os empregados da TERRACAP para o triênio 2013/2015 1 - INTRODUÇÃO O presente Projeto Básico foi elaborado com o propósito

Leia mais

Edital. Processo Seletivo Especial EAD 30 de setembro de 2007

Edital. Processo Seletivo Especial EAD 30 de setembro de 2007 Edital Processo Seletivo Especial EAD 30 de setembro de 2007 A UNIVERSIDADE DE UBERABA UNIUBE, tendo em vista o disposto na Resolução n.º 101/06, de 15/12/2006, do Conselho Universitário da Universidade

Leia mais

EDITAL I - PÚBLICO-ALVO:

EDITAL I - PÚBLICO-ALVO: A Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) faz saber aos interessados que, no período de 16 de março a 08 de maio de 2009 estarão abertas as inscrições ra o Curso de Especialização

Leia mais

TERMO DE CONVÊNIO Nº 003/2015

TERMO DE CONVÊNIO Nº 003/2015 TERMO DE CONVÊNIO Nº 003/2015 TERMO DE CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE ALTO GARÇAS/MT E O CONSÓRCIO REGIONAL DE SAÚDE SUL DE MATO GROSSO - CORESS/MT, PARA OS FINS QUE ESPECIFICAM. O MUNICÍPIO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SERVIÇO DE ENGENHARIA PARA EXECUÇÃO DE EXTENSÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO PARA ATENDER A ILUMINAÇÃO PÚBLICA EM DIVERSOS LOGRADOUROS DE PORTO ALEGRE 1. GENERALIDADES O

Leia mais

LEI Nº 5628/99 O PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, CAPITAL DO ESTADO DA BAHIA, Faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 5628/99 O PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, CAPITAL DO ESTADO DA BAHIA, Faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 5628/99 Altera disposições da Lei nº 3.377, de 23 de julho de 1984, referentes à implantação de postos de revenda de Gás Liquefeito de Petróleo GLP e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC)

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) Todos os empreendimentos da área da construção civil, em operação ou a serem implantados, geradores de qualquer

Leia mais

NORMA SOBRE REGISTRO DE INTENÇÃO DE DOAÇÃO A INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA, UTILIZANDO SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES

NORMA SOBRE REGISTRO DE INTENÇÃO DE DOAÇÃO A INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA, UTILIZANDO SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES NORMA SOBRE REGISTRO DE INTENÇÃO DE DOAÇÃO A INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA, UTILIZANDO SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES 1 - DO OBJETIVO 1.1. Esta Norma tem por objetivo estabelecer condições para prestação

Leia mais

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000)

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) PLANO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE LONDRINA

Leia mais

Colégio Ensitec Ensino Fundamental, Médio e Profissional

Colégio Ensitec Ensino Fundamental, Médio e Profissional EDITAL Nº01/2014 Dispõe sobre o Processo de Matrícula para os Cursos Técnicos concomitantes e subsequentes ao Ensino Médio: Administração Contabilidade Eletrônica Mecânica Mecatrônica Qualidade Segurança

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº. 12/2012

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº. 12/2012 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº. 12/2012 PREGÃO PRESENCIAL Nº. 20/2012 Aos vinte e cinco dias do mês de abril do ano de 2012, no Departamento de Compras, localizado no Serviço Autônomo Municipal de Água e

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 32/2011

RESOLUÇÃO Nº 32/2011 RESOLUÇÃO Nº 32/2011 Regulamenta a Pós-Graduação Lato Sensu da O, da Universidade Federal de Juiz de Fora, no exercício de suas atribuições e tendo em vista o que consta do Processo 23071.014937/2010-12

Leia mais

RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO

RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO Modelo 1B da Instrução Normativa n.º 85/2012 CÂMARA MUNICIPAL DE PINHÃO - PR RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO Exercício de 2012 1. Normatização do Sistema e Histórico Legal O sistema de controle interno da

Leia mais

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - INMETRO Portaria nº 95, de 22 de agosto de 1997. O PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC N 6, DE 30 DE JANEIRO DE 2012

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC N 6, DE 30 DE JANEIRO DE 2012 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC N 6, DE 30 DE JANEIRO DE

Leia mais

ANEXO X ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. Pregão para Registro de Preços nº 004/2015

ANEXO X ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. Pregão para Registro de Preços nº 004/2015 ANEXO X ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Pregão para Registro de Preços nº 004/2015 1) DO OBJETO Constitui objeto desta especificação a contratação de empresa para o fornecimento de peças originais de reposição de

Leia mais

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 04/2015

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 04/2015 CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 04/2015 Aos vinte e sete dias do mês de abril do ano de dois mil e quatorze, presente, de um lado, a CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE GRAMADO/RS, representado por seu Vereador

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO 1. VIA DE ACESSO 1.1 - GENERALIDADES Será utilizada como acesso às obras, durante a fase de construção, as vias já existentes

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Construção da Estação de Tratamento de Efluentes - ETE

TERMO DE REFERÊNCIA Construção da Estação de Tratamento de Efluentes - ETE TERMO DE REFERÊNCIA Construção da Estação de Tratamento de Efluentes - ETE 1. OBJETO: Contratação de empresa especializada para Construção da Estação de Tratamento de Efluentes do Centro de Biotecnologia

Leia mais

RESUMO DA CHAMADA MCTI/CNPq/ANA Nº 23/2015 Pesquisa em Mudança do Clima

RESUMO DA CHAMADA MCTI/CNPq/ANA Nº 23/2015 Pesquisa em Mudança do Clima RESUMO DA CHAMADA MCTI/CNPq/ANA Nº 23/2015 Pesquisa em Mudança do Clima Salvador Nov/2015 I - CHAMADA A referida chamada tem por objetivo selecionar propostas para apoio financeiro a projetos de desenvolvimento

Leia mais

CONCESSÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DO MUNICÍPIO DE CURITIBANOS-SC

CONCESSÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DO MUNICÍPIO DE CURITIBANOS-SC CONCESSÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO DE PASSAGEIROS DO MUNICÍPIO DE CURITIBANOS-SC PLANO DE OUTORGA ANEXO V CADERNO DE ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES E APARELHAMENTO Abril/2014 Sumário

Leia mais

DELIBERAÇÃO Nº 38, DE 11 DE JULHO DE 2003

DELIBERAÇÃO Nº 38, DE 11 DE JULHO DE 2003 DELIBERAÇÃO Nº 38, DE 11 DE JULHO DE 2003 Dispõe sobre requisitos técnicos mínimos para a fiscalização da velocidade, de avanço de sinal vermelho e da parada sobre a faixa de pedestres de veículos automotores,

Leia mais

Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Bases de Apoio a Empresas Transportadoras de Cargas e Resíduos - Licença de Instalação (LI) -

Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Bases de Apoio a Empresas Transportadoras de Cargas e Resíduos - Licença de Instalação (LI) - Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Bases de Apoio a Empresas Transportadoras de Cargas e Resíduos

Leia mais

TERMO DE DOAÇÃO Nº 0003/2015 CONCORRÊNCIA Nº 0001/2015

TERMO DE DOAÇÃO Nº 0003/2015 CONCORRÊNCIA Nº 0001/2015 1 TERMO DE DOAÇÃO Nº 0003/2015 CONCORRÊNCIA Nº 0001/2015 Termo Doacao 0003 IDM Pelo presente termo de doação de imóvel com encargos, de um lado o Município de Xanxerê, com sede na cidade de Xanxerê, Estado

Leia mais

LICITAÇÃO Nº 238/2013 CONCORRÊNCIA

LICITAÇÃO Nº 238/2013 CONCORRÊNCIA LICITAÇÃO Nº 238/2013 CONCORRÊNCIA O Município de Eldorado do Sul, de conformidade com a Lei Federal nº 8.666/93 e Lei Municipal nº 3.907, de 05 de julho de 2013, torna público, para conhecimento dos interessados

Leia mais

Prefeitura Municipal de Aracaju Secretaria Municipal de Planejamento e Orçamento

Prefeitura Municipal de Aracaju Secretaria Municipal de Planejamento e Orçamento 1 TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de Consultor - Engenheiro Civil para compor a unidade de gerenciamento do Programa Integrado De Desenvolvimento Urbano e Inclusão Social PROCIDADES/BID CONTRATO 2258/OC-BR.

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS PROJETO BÁSICO PS/TGE/009/2005. CONTRAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO. 1 - Objeto Contratação de empresa especializada em realização de concurso público destinado ao preenchimento

Leia mais

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR 1 Objeto: Contratação de empresa para prestação de serviços de vigia, portaria e limpeza, para atendimento junto ao Complexo, conforme quantidades e descrições contidas neste

Leia mais

Processo n. 147.448/09 CONTRATO N. 2010/114.1

Processo n. 147.448/09 CONTRATO N. 2010/114.1 Processo n. 147.448/09 CONTRATO N. 2010/114.1 PRIMEIRO TERMO ADITIVO AO CONTRATO CELEBRADO ENTRE A CÂMARA DOS DEPUTADOS E A PLANSUL PLANEJAMENTO E CONSULTORIA LTDA., OBJETIVANDO A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

Leia mais

INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO DE LICITAÇÃO SENAC/SESC/PR/CC/12/2014

INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO DE LICITAÇÃO SENAC/SESC/PR/CC/12/2014 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PARANÁ SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/PARANÁ INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO DE LICITAÇÃO SENAC/SESC/PR/CC/12/2014 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA

Leia mais

Programa CAPES/BRAFITEC. Brasil/França Ingénieur Technologie. Edital CGCI n. 022/2007

Programa CAPES/BRAFITEC. Brasil/França Ingénieur Technologie. Edital CGCI n. 022/2007 Programa CAPES/ Brasil/França Ingénieur Technologie Edital CGCI n. 022/2007 1 Do programa O Programa (Brasil/França Ingénieur Technologie) é uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS E EFLUENTES NA INDÚSTRIA DE COSMÉTICOS

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS E EFLUENTES NA INDÚSTRIA DE COSMÉTICOS GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS E EFLUENTES NA INDÚSTRIA DE COSMÉTICOS No momento em que se decide ter uma Indústria Cosmética um dos fatores preponderantes é providenciar as diversas licenças requeridas que

Leia mais

2) ESCLARECIMENTOS: Esclarecimentos e respostas aos questionamentos constam no sistema COMPRASNET, bem como na ata gerada pelo referido sistema.

2) ESCLARECIMENTOS: Esclarecimentos e respostas aos questionamentos constam no sistema COMPRASNET, bem como na ata gerada pelo referido sistema. RELATÓRIO DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 4-011-13. Em cumprimento às determinações previstas na Lei n 10.520, de 17 de Julho de 2002, Lei Complementar nº 123/2006, dos Decretos n 3.555, de 08 de agosto de 2000,

Leia mais

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA EDITAL DE PREGÃO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº. 008/2011 PREGÃO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº.

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA EDITAL DE PREGÃO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº. 008/2011 PREGÃO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº. À DME Distribuição S.A. - DMED PREGÃO PARA REGISTRO PREÇOS Nº. 008/2011 A empresa..., inscrita no CNPJ/MF sob o n..., estabelecida à Av./Rua..., n..., bairro..., na cidade de..., CEP..., telefone..., fax...,

Leia mais

SMAMA LICENÇA DE OPERAÇÃO DIRETORIA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL LO N : 0019/2013.

SMAMA LICENÇA DE OPERAÇÃO DIRETORIA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL LO N : 0019/2013. LO N : 0019/2013. A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, criada pela Lei Municipal n 368 de 20/05/77, no uso das atribuições que lhe confere a Lei n 6.938, de 31/08/81, que dispõe sobre

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado da Casa Civil Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado da Casa Civil Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro Processo nº.: E-12/0 Autuação: 29/01 Concessionária: PROLAGOS Assunto: Seguro Garantia - 2014 Sessão Regulatória: 26 de agosto de 2014 RELATÓRIO O presente Processo Regulatório foi iniciado em razão da

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA RESOLUÇÃO COEMA N 116, DE 03 DE JULHO DE 2014. Dispõe sobre as atividades de impacto ambiental

Leia mais

SELEÇÃO DE PROJETOS. Feiras de Economia Solidária no Brasil. Brasília/DF, Maio de 2009 SENAES/MTE - UBEE/IMS N. 01/2009

SELEÇÃO DE PROJETOS. Feiras de Economia Solidária no Brasil. Brasília/DF, Maio de 2009 SENAES/MTE - UBEE/IMS N. 01/2009 SELEÇÃO DE PROJETOS Feiras de Economia Solidária no Brasil Brasília/DF, Maio de 2009 SELEÇÃO DE PROJETOS FEIRAS INTERNACIONAIS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA - UBEE/IMS N. 01/2009 1. APRESENTAÇÃO A União Brasileira

Leia mais

PUBLICAÇÃO NO DIÁRIO ELETRÔNICO Nº JFRJ-FOR-2014/20473. Lotação de Origem: 3ª VARA FEDERAL DE VOLTA REDONDA

PUBLICAÇÃO NO DIÁRIO ELETRÔNICO Nº JFRJ-FOR-2014/20473. Lotação de Origem: 3ª VARA FEDERAL DE VOLTA REDONDA PUBLICAÇÃO NO DIÁRIO ELETRÔNICO Nº JFRJ-FOR-2014/20473 Título: EDITAL Nº JFRJ-EDT-2014/00206 Tipo de Matéria: Edital (Teor Judicial) Lotação de Origem: 3ª VARA FEDERAL DE VOLTA REDONDA EDITAL DE SELEÇÃO

Leia mais

CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA

CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PERFIL DAS MULTAS DE TRÂNSITO PROCESSADAS NO MUNICÍPIO DE LIMEIRA JAN-SET / 2015 Núcleo de Gestão de Políticas Públicas, Ciências Sociais,

Leia mais

Campanha Sementes da Sorte Edição 2015, na modalidade de sorteio entre associados, com participação gratuita

Campanha Sementes da Sorte Edição 2015, na modalidade de sorteio entre associados, com participação gratuita Campanha Sementes da Sorte Edição 2015, na modalidade de sorteio entre associados, com participação gratuita 1 IDENTIFICAÇÃO Regulamento a. Nome: Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Empregados

Leia mais

Edital de Aproveitamento de Estudos e Diplomas de Curso Normal Superior e Pedagogia com habilitação em Supervisão e Orientação

Edital de Aproveitamento de Estudos e Diplomas de Curso Normal Superior e Pedagogia com habilitação em Supervisão e Orientação EDITAL n. 06.2012 - FAEL- EAD, 30 de maio de 2012 Edital de Aproveitamento de Estudos e Diplomas de Curso Normal Superior e Pedagogia com habilitação em Supervisão e Orientação A Faculdade Educacional

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE TERMO DE REFERÊNCIA PARA APRESENTAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE NO MUNICÍPIO DE CURITIBA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº258. 30 DE NOVEMBRO DE 2007

RESOLUÇÃO Nº258. 30 DE NOVEMBRO DE 2007 RESOLUÇÃO Nº258. 30 DE NOVEMBRO DE 2007 Regulamenta os artigos 231, X e 323 do Código Trânsito Brasileiro, fixa metodologia de aferição de peso de veículos, estabelece percentuais de tolerância e dá outras

Leia mais

CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE.

CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE. CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE. Contrato de Prestação de Serviços, que celebram entre si, o MUNICÍPIO DE CANDELÁRIA e a empresa AIDA COIMBRA

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE SANGÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO N 003/2015

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE SANGÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO N 003/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO N 003/2015 O Prefeito Municipal de Sangão, Sr. Castilho Silvano Vieira, no uso de suas atribuições conferidas pela Lei Orgânica do município, torna público a realização do processo

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETIVO

CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETIVO CONTRATO DE INDIVIDUALIZAÇÃO DE LIGAÇÕES DE ÁGUA EM ATENDIMENTO AO ---------------------- -------------------------- DECORRENTE DO PROTOCOLO SANASA Nº. -------- --------/-------. Pelo presente instrumento

Leia mais

QUETIONAMENTOS. Empresas interessadas em participar do certame encaminharam as seguintes perguntas:

QUETIONAMENTOS. Empresas interessadas em participar do certame encaminharam as seguintes perguntas: PREGÃO PRESENCIAL Nº 006/2015 OBJETO: REGISTRO DE PREÇOS para os serviços de emissão de apólice de SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS COLETIVO, para os ALUNOS dos cursos ofertados pelas Administrações Regionais

Leia mais

Medida Provisória nº de de 2008

Medida Provisória nº de de 2008 Medida Provisória nº de de 008 Dispõe sobre a criação da Gratificação de Desempenho de Atividade de Controle Interno e de Apoio Técnico ao Controle Interno no âmbito das Instituições Federais vinculadas

Leia mais

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL N 15 2016 PROCESSO SELETIVO 2016.1 A Diretora Geral do Instituto Florence de Ensino Superior, no uso de suas atribuições regimentais, torna

Leia mais

EDITAL BOLSA FUNARTE DE INCENTIVO À PESQUISA DA ARTE CIRCENSE

EDITAL BOLSA FUNARTE DE INCENTIVO À PESQUISA DA ARTE CIRCENSE EDITAL BOLSA FUNARTE DE INCENTIVO À PESQUISA DA ARTE CIRCENSE O Presidente da Fundação Nacional de Artes - Funarte, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V artigo 14 do Estatuto aprovado pelo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 13, DE 08 DE MAIO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 13, DE 08 DE MAIO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 13, DE 08 DE MAIO DE 2014. Estabelece as diretrizes e os critérios para requerimento e obtenção de outorga do direito de uso dos recursos hídricos por meio de caminhão-pipa em corpos de água

Leia mais

EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER

EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER 1) INTRODUÇÃO Considerando que para ter-se uma comunidade com qualidade de vida, deve-se compreender que tal qualidade está diretamente

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 046/2010 TOMADA DE PREÇOS CONTRATO Nº 15/2010

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 046/2010 TOMADA DE PREÇOS CONTRATO Nº 15/2010 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 046/2010 TOMADA DE PREÇOS CONTRATO Nº 15/2010 O SERVIÇO AUTÔNOMO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTO DO MUNICÍPIO DE RIO NEGRINHO, Estado de Santa Catarina, com sede à Travessa Theodoro

Leia mais

ACORDO PARA FLEXIBILIZAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO E FÉRIAS COLETIVAS

ACORDO PARA FLEXIBILIZAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO E FÉRIAS COLETIVAS ACORDO PARA FLEXIBILIZAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO E FÉRIAS COLETIVAS Na melhor forma de direito, pelo presente instrumento de conciliação que entre si celebram, de um lado a pessoa jurídica de direito

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 32/CUn, DE 27 DE AGOSTO DE 2013.

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 32/CUn, DE 27 DE AGOSTO DE 2013. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA ÓRGÃOS DELIBERATIVOS CENTRAIS CAMPUS UNIVERSITÁRIO TRINDADE CEP: 88040-900 FLORIANÓPOLIS SC TELEFONES: (48) 3721-9522 - 3721-4916 FAX: (48)

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAETITÉ

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAETITÉ TERMO DE ADJUDICAÇÃO Atendendo a decisão da Comissão de Pregão da Prefeitura Municipal de Caetité, Estado da Bahia, referente ao Pregão Presencial nº 020/2015, fica adjudicada a aquisição dos produtos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 23.364 INSTRUÇÃO Nº 1161-56.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº 23.364 INSTRUÇÃO Nº 1161-56.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.364 INSTRUÇÃO Nº 1161-56.2011.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Arnaldo Versiani Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE PROJETOS DE ARQUITETURA

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE PROJETOS DE ARQUITETURA TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE PROJETOS DE ARQUITETURA 1. INTRODUÇÃO Este Termo de Referência tem por objetivo estabelecer as exigências técnicas e a metodologia para a contratação de serviços técnicos

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 227, DE 2010.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 227, DE 2010. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 227, DE 2010. Dispõe sobre o capital mínimo requerido para autorização e funcionamento e sobre planos corretivo e de recuperação

Leia mais

SUMÁRIO 1 OBJETIVO 2 CAMPO DE APLICAÇÃO. Esta Norma aplica-se à RBMLQ - Inmetro 3 RESPONSABILIDADE

SUMÁRIO 1 OBJETIVO 2 CAMPO DE APLICAÇÃO. Esta Norma aplica-se à RBMLQ - Inmetro 3 RESPONSABILIDADE VERIFICAÇÃO METROLÓGICA DOS PRODUTOS SABÃO E SABONETE EM BARRA NORMA N o NIE-DIMEL-042 APROVADA EM ABR/05 N o /13 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de aplicação 3 Responsabilidade 4 Documentos de referência 5

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA UNIDADE: COORDENAÇÃO DE LOGÍSTICA - COLOG (GESUS) 1 de 10 1. DO OBJETO O objeto da licitação é a contratação de empresa especializada no fornecimento e montagem de Estruturas Metálicas Tipo Cantilever

Leia mais

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os cursos de pós-graduação lato sensu da FACULDADE UNIDA são regidos pela Resolução n. º 01, de 8 de junho de 2007,

Leia mais

EDITAL PF no. 008/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA

EDITAL PF no. 008/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA EDITAL PF no. 008/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA O CONASS: O Conselho Nacional de Secretários de Saúde é uma entidade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULO AFONSO SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULO AFONSO SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Resolução nº 42 de 23 de outubro de 2014. Dispõe sobre o Plano de Reprogramação dos recursos financeiros oriundos de saldo residual do Piso de Alta Complexidade I do co-financiamento federal/2013 da Casa

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 1/18 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Registro de Ponto Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 2/18 1 Conteúdo

Leia mais

EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE TUBOS DE CONCRETO

EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE TUBOS DE CONCRETO PREFEITURA MUNICIPAL DE SOLEDADE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E AGRICULTURA EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº 38/2015 TIPO MENOR PREÇO EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE TUBOS DE CONCRETO O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS ABM E A EMPRESA VOX SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS LTDA - ME

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS ABM E A EMPRESA VOX SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS LTDA - ME CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS ABM E A EMPRESA VOX SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS LTDA - ME A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS, com sede situada

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE BORBA CNPJ. nº 63.656.516/0001-09 CEP. 69.200-000 PROJETO BÁSICO

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE BORBA CNPJ. nº 63.656.516/0001-09 CEP. 69.200-000 PROJETO BÁSICO PROJETO BÁSICO I - OBJETO: - Aluguel do imóvel que servirá como garagem dos carros da Câmara Municipal de Borba II - JUSTIFICATIVA A Camara Municipal de Borba situada na Av. Silvério Nery,256, Centro,

Leia mais

EDITAL. Serão oferecidas 40 (quarenta) vagas.

EDITAL. Serão oferecidas 40 (quarenta) vagas. A Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) faz saber aos interessados que, no período de 08 de agosto a 05 de outubro de 2012 estarão abertas as inscrições para o Curso de

Leia mais

CIE - CENTRO DE INICIAÇÃO AO ESPORTE (QUADRAS REVERSÍVEIS) MINISTÉRIO DO ESPORTE

CIE - CENTRO DE INICIAÇÃO AO ESPORTE (QUADRAS REVERSÍVEIS) MINISTÉRIO DO ESPORTE PROJETO EXECUTIVO DE ESTRUTURAS METÁLICAS CIE - CENTRO DE INICIAÇÃO AO ESPORTE (QUADRAS REVERSÍVEIS) MINISTÉRIO DO ESPORTE MEMORIAL DESCRITIVO DE ESTRUTURAS METÁLICAS - CIE - R40-45 - R01 ESTRUTURA METÁLICA

Leia mais

EDITAL PRPPG 001/2011 MINTER EM EDUCAÇÃO UFES-IFES

EDITAL PRPPG 001/2011 MINTER EM EDUCAÇÃO UFES-IFES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO Autarquia criada pela Lei n o. 11.892, de 29 de dezembro de 2008 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Avenida

Leia mais

Doutoranda: Carolina de Gouveia Mendes

Doutoranda: Carolina de Gouveia Mendes UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO UFERSA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ANIMAIS - DCAn DISCIPLINA: INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL Doutoranda: Carolina de Gouveia Mendes 2013 INTRODUÇÃO Principais

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado da Casa Civil SUBSECRETARIA MILITAR

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado da Casa Civil SUBSECRETARIA MILITAR TERMO DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SEGURO AERONÁUTICO JUSTIFICATIVA O presente Termo de Referência tem por objetivo estabelecer os requisitos e especificações técnicas para a contratação de Seguro

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 35/2015-BNDES Rio de Janeiro, 21 de agosto de 2015. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da

Leia mais

PROJETO BÁSICO 1. OBJETO

PROJETO BÁSICO 1. OBJETO PROJETO BÁSICO 1. OBJETO O presente Projeto tem por objeto a aquisição e instalação de um aparelho de ar condicionado para a Delegacia de Polícia Federal na cidade de Araguaína/TO. 2. ESPECIFICAÇÃO DO

Leia mais