MARTA SUPLICY, Prefeita do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei,

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARTA SUPLICY, Prefeita do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei,"

Transcrição

1 DECRETO No , 26 DE FEVEREIRO DE 2002 Ano 47 - Número 37 - São Paulo, quarta-feira, 27 de fevereiro de 2002 Diário Oficial do Município de São Paulo Regulamenta a Lei no , de 9 de janeiro de 2002, que institui o novo Programa Especial de Parcelamento - PEP, no Município de São Paulo, e dá outras providências. MARTA SUPLICY, Prefeita do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, CONSIDERANDO o grande número de imóveis e contribuintes que poderão ser incluídos no Programa de Parcelamento Especial instituído pela Lei no , de 9 de janeiro de 2002, abrangendo aproximadamente (trezentos mil) beneficiários; CONSIDERANDO a adequação da infra-estrutura técnico-operacional dos órgãos responsáveis pelo atendimento aos contribuintes; CONSIDERANDO, finalmente, a disposição contida no parágrafo único do artigo 5o. da Lei no , de 9 de janeiro de 2002, D E C R E T A: Art. 1o. - Farão jus aos benefícios do novo Programa de Parcelamento Especial- PEP, instituído pela Lei no , de 9 de janeiro de 2002, unicamente os imóveis construídos, utilizados exclusiva ou predominantemente como residência, dos padrões A, B ou C, dos tipos 1 e 2 da Tabela V, anexa à Lei no , de 16 de dezembro de 1986 e cujo valor venal, em 1o. de janeiro de 2002, seja igual ou inferior a R$ ,00 (cento e vinte mil reais), que possuam débitos oriundos dos Impostos Predial e Territorial Urbano, da Taxa de Conservação de Vias e Logradouros Públicos, da Taxa de Limpeza Pública e da Taxa de Combate a Sinistros, com fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2001, inscritos ou não na Dívida Ativa do Município, parcelados ou não. 1o. - Não farão jus aos benefícios do Programa os débitos objeto de decisão judicial transitada em julgado em favor do Município de São Paulo. 2o. - Os débitos sob discussão judicial, inclusive por meio de embargos à execução fiscal, poderão ser incluídos no Programa desde que o interessado desista, nos autos judiciais respectivos, da ação ou dos embargos à execução, inclusive recursos pendentes de apreciação, com renúncia do direito sobre o qual se fundam. 3o. - Os depósitos judiciais efetivados em garantia do juízo não poderão ser oferecidos para antecipar os pagamentos das parcelas do débito incluído no Programa Especial de Parcelamento - PEP.

2 Art. 2o. - Os contribuintes interessados na obtenção dos benefícios concedidos pela Lei no , de 9 de janeiro de 2002, deverão observar os procedimentos definidos neste decreto. Parágrafo único - O prazo para ingresso no Programa, estabelecido no artigo 5o. da Lei no , de 9 de janeiro de 2002, fica prorrogado nos termos do artigo 5o. deste decreto. Art. 3o. - Os débitos de cada imóvel do optante, determinados pela legislação vigente à época dos respectivos fatos geradores, relativos ao período referido no artigo 1o., serão consolidados, em 2 de janeiro de 2002,na seguinte conformidade: I - principal, multa, juros e atualização monetária; II - custas processuais e despesas judiciais integrais e honorários advocatícios de 5% (cinco por cento) sobre o montante do débito. Art. 4o. - O débito consolidado na forma do inciso I do artigo 3o. poderá ser pago em até 19 (dezenove) parcelas mensais e sucessivas, com vencimento no último dia útil de cada mês, observado o valor mínimo de R$ 20,00 (vinte reais) por parcela, distribuído na seguinte conformidade: I - 80% (oitenta por cento) do débito consolidado será dividido em até 18 (dezoito) parcelas iguais; II - 20% (vinte por cento) do débito consolidado será representado pela última parcela. 1o. - A última parcela ficará automaticamente quitada, com a conseqüente remissão da dívida por ela representada, para todos os fins e efeitos de direito, em benefício do devedor, no caso de pagamento regular de todas as anteriores, observadas as disposições do artigo 172 do Código Tributário Nacional. 2o. - Será concedido desconto de 25% (vinte e cinco por cento) sobre o débito consolidado que for pago de uma só vez, até o vencimento normal da primeira parcela. Art. 5o. - O ingresso no Programa Especial de Parcelamento - PEP dar-se-á por opção do contribuinte, nos prazos a seguir discriminados, pelo pagamento da parcela única ou da primeira parcela, relativa à notificação enviada pelo correio, para o endereço de entrega constante do cadastro fiscal: I - até o dia 31 de maio de 2002: para os que receberem a notificação e documentos de arrecadação para pagamento no mês de maio, bem como para os que receberem a convocação de comparecimento no Departamento Fiscal ou no posto de atendimento indicado na respectiva correspondência, no mês de maio de 2002;

3 II - até o dia 28 de junho de 2002: para os que receberem a notificação e documentos de arrecadação para pagamento no mês de junho, bem como para os que receberem a convocação de comparecimento no Departamento Fiscal ou no posto de atendimento indicado na respectiva correspondência, no mês de junho de 2002; III- até o dia 31 de julho de 2002: para os que receberem a notificação e documentos de arrecadação para pagamento no mês de julho, bem como para os que receberem a convocação de comparecimento no Departamento Fiscal ou no posto de atendimento indicado na respectiva correspondência, no mês de julho de 2002; IV - até o dia 10 de agosto de 2002: para os que não receberem a notificação e documentos de arrecadação até o dia 31 de julho de o. - Na hipótese de o interessado desejar realizar o pagamento do débito em número menor de parcelas, diverso daquelas enviadas ao endereço de entrega, deverá comparecer ao posto de atendimento situado à Avenida Liberdade no. 103, térreo, onde se localiza atualmente o Telecentro Sé, quando serão emitidas, a seu pedido, as guias de arrecadação respectivas. 2o. - Na hipótese de o interessado desejar realizar o pagamento do débito antes do recebimento da notificação ou da convocação que será enviada pelo correio, deverá comparecer ao posto de atendimento situado à Avenida Liberdade no. 103, térreo, onde se localiza atualmente o Telecentro Sé, quando serão emitidas, a seu pedido, as guias de arrecadação respectivas. Art. 6o. - Os imóveis beneficiários e respectivas dívidas serão identificados pelo Departamento de Rendas Imobiliárias, da Secretaria de Finanças e Desenvolvimento Econômico e pelo Departamento Fiscal, da Procuradoria Geral do Município, na seguinte conformidade: I - débitos inscritos na Dívida Ativa, relativos a fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2001, para os quais conste dívida inscrita no Sistema da Dívida Ativa - SDA e no Sistema Convencional do Departamento Fiscal, bem como para os quais conste parcelamento em andamento; II - débitos inscritos na Dívida Ativa, relativos a fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2001, para os quais conste, ainda que com relação a apenas um exercício, débito sob discussão judicial; III - débitos inscritos na Dívida Ativa, relativos a fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2001, cujo valor consolidado do débito seja inferior a R$ 300,00 (trezentos reais), inclusive; IV - débitos inscritos na Dívida Ativa, relativos a fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2001, que não se enquadrem em nenhuma das situações descritas nos incisos anteriores.

4 Parágrafo único - Os débitos apurados serão consolidados, na forma do artigo 3o. deste decreto, após a inscrição de todas as dívidas. Art. 7o. - O Departamento Fiscal apresentará à Procuradoria Geral do Município, que a aprovará, programação para remessa da notificação e convocação dos contribuintes nos meses fixados no artigo 5o. deste decreto, observado o seguinte: I - para os contribuintes nas situações descritas nos incisos I e II do artigo 6o., será remetida convocação para comparecimento no setor de atendimento do Departamento Fiscal, na Rua Maria Paula no. 136, térreo, quando serão emitidas, a pedido do interessado, as guias de arrecadação respectivas; II - para os contribuintes na situação descrita nos incisos III do artigo 6o., será remetida convocação para comparecimento no posto de atendimento situado à Avenida Liberdade no. 103, térreo, onde se localiza atualmente o Telecentro Sé, quando serão emitidas, a pedido do interessado, as guias de arrecadação respectivas; III - para os contribuintes na situação descrita no inciso IV do artigo 6o., serão enviadas, para o endereço de entrega constante do Cadastro Fiscal, as notificações e guias de arrecadação, com vencimento no último dia útil de cada mês, para pagamento à vista e parcelado, observados os percentuais fixados no artigo 4o., o valor mínimo de R$ 20,00 (vinte reais) por parcela e o máximo de 18 (dezoito) parcelas mensais e sucessivas. 1o.- Na remessa a que alude o inciso III deste artigo, serão encaminhadas as três primeiras parcelas e, após o pagamento da primeira, se for o caso, serão remetidas as demais. 2o. - O contribuinte na situação descrita no inciso II do artigo 6o. deverá apresentar cópia da petição protocolada de desistência da ação ou dos embargos à execução, inclusive recursos pendentes de apreciação, com renúncia do direito sobre o qual se fundam, nos autos judiciais respectivos, sob pena do contribuinte ser excluído do Programa, independentemente de ter sido ou não objeto da notificação ou da convocação ao que se refere o artigo 5o. deste decreto. Art. 8o. - A opção pelo Programa de Parcelamento Especial- PEP sujeita o contribuinte ao pagamento regular das parcelas do débito. 1o. - O atraso, por 3 (três) meses consecutivos ou não, acarretará a automática exclusão do Programa, tornando-se exigível o montante devido, com os acréscimos legais previstos na legislação municipal à época dos respectivos fatos geradores, com a conseqüente cobrança judicial, prosseguindo-se a execução fiscal eventualmente sustada em razão do parcelamento, pela diferença. 2o. - O valor referente às parcelas pagas até a ocorrência de uma das hipóteses do parágrafo anterior será abatido, observada a regra contida no artigo 163 do Código Tributário Nacional.

5 Art. 9o. - Não serão restituídas, no todo ou em parte, quaisquer importâncias recolhidas anteriormente à vigência da Lei no , de 9 de janeiro de Art Não serão restituídas, no todo ou em parte, quaisquer importâncias eventualmente recolhidas por contribuintes que não façam jus aos benefícios do Programa de Parcelamento Especial. Parágrafo único - O valor referente aos pagamentos eventualmente efetuados por contribuintes que não façam jus ao Programa será abatido nos termos da legislação em vigor. Art Para pagamento dos débitos de que trata este decreto será implantado documento de arrecadação único. Parágrafo único - Os Departamentos Fiscal e do Tesouro ficam responsáveis pela viabilização do documento a que se refere este artigo, cujo modelo será aprovado pela Procuradoria Geral do Município. Art Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 26 de fevereiro de 2002, 449o. da fundação de São Paulo. MARTA SUPLICY, PREFEITA ANNA EMÍLIA CORDELLI ALVES, Secretária dos Negócios Jurídicos JOÃO SAYAD, Secretário das Finanças e Desenvolvimento Econômico Publicado na Secretaria do Governo Municipal, em 26 de fevereiro de RUI GOETHE DA COSTA FALCÃO, Secretário do Governo Municipal Diário Oficial do Município de São Paulo Ano 47 - Número 39 - São Paulo, sexta-feira, 1o. de março de 2002 Retificação da publicação do dia 27 de fevereiro de 2002 DECRETO No , 26 DE FEVEREIRO DE 2002 No Art. 5o. - Leia-se como segue e não como constou:... 1o. - Na hipótese de o interessado desejar realizar o pagamento do débito em número menor de parcelas, diverso daquelas enviadas ao endereço de entrega, deverá comparecer ao posto de atendimento do Departamento Fiscal, que será instalado à Avenida Liberdade no. 103, térreo, quando serão emitidas, a seu pedido, as guias de arrecadação respectivas.

6 2o. - A partir de 1o. de maio de 2002, o interessado que desejar realizar o pagamento do débito antes do recebimento da notificação ou da convocação que será enviada pelo correio, deverá comparecer ao posto de atendimento do Departamento Fiscal, que será instalado à Avenida Liberdade no. 103, térreo, quando serão emitidas, a seu pedido, as guias de arrecadação respectivas.... No Art. 7o. - Leia-se como segue e não como constou:... II - para os contribuintes na situação descrita nos incisos III do artigo 6o., será remetida convocação para comparecimento no posto de atendimento do Departamento Fiscal, que será instalado à Avenida Liberdade no. 103, térreo, quando serão emitidas, a pedido do interessado, as guias de arrecadação respectivas;...

DECRETO Nº , DE 10 DE MARÇO DE 2016.

DECRETO Nº , DE 10 DE MARÇO DE 2016. DECRETO Nº 19.332, DE 10 DE MARÇO DE 2016. Regulamenta a Lei nº 12.005, de 11 de fevereiro de 2016, que permite às instituições conveniadas com o Município ou mantidas pelo Estado e cadastradas como beneficiárias

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015.

LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015. LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015. Institui o Programa de Recuperação Fiscal Refispoa 2015 e revoga a Lei nº 11.428, de 30 de abril de 2013. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Faço saber

Leia mais

Lei Complementar nº 4.284, de 22 de setembro de 2015.

Lei Complementar nº 4.284, de 22 de setembro de 2015. Lei Complementar nº 4.284, de 22 de setembro de 2015. Institui o Programa de Recuperação Fiscal REFIS do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Taquaritinga SAAET, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA Subsecretaria da Receita Estadual PROGRAMA DE PARCELAMENTO ESPECIAL II

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA Subsecretaria da Receita Estadual PROGRAMA DE PARCELAMENTO ESPECIAL II SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA Subsecretaria da Receita Estadual PROGRAMA DE PARCELAMENTO ESPECIAL II PPE II CONDIÇÕES DO DÉBITOD O débito pode estar: Formalizado ou não; Inscrito ou não em dívida ativa;

Leia mais

N o 8.949, DE 26 DE AGOSTO DE D E C R E T A: Seção I Das Disposições Gerais

N o 8.949, DE 26 DE AGOSTO DE D E C R E T A: Seção I Das Disposições Gerais D E C R E T O N o 8.949, DE 26 DE AGOSTO DE 2013 DISCIPLINA O PARCELAMENTO DOS CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS E NÃO TRIBUTÁRIOS, INSCRITOS OU NÃO EM DÍVIDA ATIVA, DO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS, DE SUAS AUTARQUIAS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO PARANÁ LEI Nº 2.389/2012 EMENTA: Institui o Programa Municipal de Recuperação Fiscal (REFIS) ampliando sua abrangência. A CÂMARA MUNICIPAL DE ALTO PARANÁ, ESTADO DO PARANÁ, APROVOU E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO

Leia mais

DECRETO N , DE 31 DE JULHO DE O Prefeito de Ituiutaba, no uso de suas atribuições, e de conformidade com a legislação em vigor,

DECRETO N , DE 31 DE JULHO DE O Prefeito de Ituiutaba, no uso de suas atribuições, e de conformidade com a legislação em vigor, DECRETO N. 7.672, DE 31 DE JULHO DE 2014 Disciplina o sistema de parcelamento de débito fiscal e dá ouras providências. O Prefeito de Ituiutaba, no uso de suas atribuições, e de conformidade com a legislação

Leia mais

REFAZ 2015 POSSIBILITA PARCELAMENTO DE DÍVIDAS DE ICMS COM REDUÇÕES DE JUROS E MULTA E PAGAMENTO EM ATÉ 120 PARCELAS

REFAZ 2015 POSSIBILITA PARCELAMENTO DE DÍVIDAS DE ICMS COM REDUÇÕES DE JUROS E MULTA E PAGAMENTO EM ATÉ 120 PARCELAS REFAZ 2015 POSSIBILITA PARCELAMENTO DE DÍVIDAS DE ICMS COM REDUÇÕES DE JUROS E MULTA E PAGAMENTO EM ATÉ 120 PARCELAS O PROGRAMA DE PARCELAMENTO No dia 1º de setembro último, o Estado do Rio Grande do Sul

Leia mais

Procuradoria da Dívida Ativa - PG-05

Procuradoria da Dívida Ativa - PG-05 Procuradoria da Dívida Ativa - PG-05 Ano UFIR-RJ* 2006 67.495.595,72 2007 50.486.636,57 2008 65.476.580,85 2009 231.174.347,46 2010 421.467.819,04 2011 144.707.862,62 2012 357.340.649,83 2013 367.528.368,78

Leia mais

ARTIGO 65 DA LEI Nº , DE 11 DE JUNHO DE Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial ARTIGO 65

ARTIGO 65 DA LEI Nº , DE 11 DE JUNHO DE Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial ARTIGO 65 ARTIGO 65 LEI Nº 12.249, DE 11 DE JUNHO DE 2010 Art. 65. Poderão ser pagos ou parcelados, em até 180 (cento e oitenta) meses, nas condições desta Lei, os débitos administrados pelas autarquias e fundações

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Paulo César Silva, Prefeito Municipal, sanciono e promulgo a seguinte lei:

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Paulo César Silva, Prefeito Municipal, sanciono e promulgo a seguinte lei: Institui o Programa Temporário de Pagamento Incentivado de Débitos para com a Fazenda Pública do Município de Poços de Caldas- POÇOS EM DIA II e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal

Leia mais

Art. 2º - Os débitos de que trata o artigo anterior, existente para com a Fazenda Municipal, poderão ser pagos de acordo com os seguintes critérios:

Art. 2º - Os débitos de que trata o artigo anterior, existente para com a Fazenda Municipal, poderão ser pagos de acordo com os seguintes critérios: LEI MUNICIPAL N.º 3.993/2015 INSTITUI PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO FISCAL (REFIS) E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. RENATO GEMELLI BONADIMAN, Prefeito Municipal, Seberi, Estado do Rio Grande do sul, no uso de suas

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 388, DE 26 DE AGOSTO DE 2011.

LEI COMPLEMENTAR Nº 388, DE 26 DE AGOSTO DE 2011. LEI COMPLEMENTAR Nº 388, DE 26 DE AGOSTO DE 2011. Institui o Programa de Recuperação Fiscal Quatro de Caxias do Sul (REFIS IV Caxias), para pessoas físicas e jurídicas, e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

DECRETO Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015.

DECRETO Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015. DECRETO Nº 19.269, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015. Estabelece o Calendário Fiscal de Arrecadação dos Tributos Municipais, o valor da Unidade Financeira Municipal (UFM) e os preços do metro quadrado de terrenos

Leia mais

DECRETO Nº , DE 7 DE JANEIRO DE 2015 (DOC de 08/01/2015)

DECRETO Nº , DE 7 DE JANEIRO DE 2015 (DOC de 08/01/2015) DECRETO Nº 55.828, DE 7 DE JANEIRO DE 2015 (DOC de 08/01/2015) Regulamenta o Programa de Parcelamento Incentivado de 2014 PPI 2014, instituído pela Lei nº 16.097, de 29 de dezembro de 2014, e o artigo

Leia mais

DECRETO Nº. 922 DE 07DE MAIO DE A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE SAQUAREMA, no uso de suas atribuições legais, nos termos da Lei, e

DECRETO Nº. 922 DE 07DE MAIO DE A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE SAQUAREMA, no uso de suas atribuições legais, nos termos da Lei, e DECRETO Nº. 922 DE 07DE MAIO DE 2010. Dispõe sobre os critérios para o parcelamento dos créditos tributários ou não, inscritos ou não em Dívida Ativa, e dá outras providências. A PREFEITA DO MUNICÍPIO

Leia mais

1) do termo final do período de apuração;

1) do termo final do período de apuração; RESOLUÇÃO NO 2.554, DE 17 DE AGOSTO DE 1994 (MG de 18 e ret. em 25) REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 2.880/97 Trata da atualização monetária dos créditos tributários do Estado, da cobrança de juros de mora,

Leia mais

DECRETO N.º DE 07 DE MAIO DE 2014

DECRETO N.º DE 07 DE MAIO DE 2014 Decreto Publicado no D.O.E. de 08.05.2014, pág. 02 Este texto não substitui o publicado no D.O.E Índice Remissivo: Letra I - ICMS. DECRETO N.º 44.780 DE 07 DE MAIO DE 2014 Dispõe sobre o parcelamento e

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 1106/09, de 29 de dezembro de 2009.

LEI MUNICIPAL Nº 1106/09, de 29 de dezembro de 2009. LEI MUNICIPAL Nº 1106/09, de 29 de dezembro de 2009. Altera a Lei Complementar nº 001/06 de 13 de fevereiro de 2006, Código Tributário Municipal de Camocim e determina outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

O QUE PODE SER PARCELADO? (art. 1º, 1º e 2º)

O QUE PODE SER PARCELADO? (art. 1º, 1º e 2º) O QUE PODE SER PARCELADO? (art. 1º, 1º e 2º) Débitos na Fazenda Estadual e suas autarquias, tributários ou não, vencidos até 31/12/2008, constituídos ou não; inscritos ou não em dívida ativa; ajuizados

Leia mais

Capítulo V - DO PARCELAMENTO DE DÉBITO FISCAL

Capítulo V - DO PARCELAMENTO DE DÉBITO FISCAL Page 1 of 9 RICMS 2000 - Atualizado até o Decreto 56.019, de 16-07-2010. CAPÍTULO V - DO PARCELAMENTO DE DÉBITO FISCAL (Redação dada ao Capítulo pelo Decreto 46.529, de 04-02-2002; DOE 05-02-2002; efeitos

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE (Do Sr. Jorge Boeira) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI Nº, DE (Do Sr. Jorge Boeira) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI Nº, DE 2005 (Do Sr. Jorge Boeira) Dispõe sobre parcelamento para empresas em recuperação judicial de débitos com a Secretaria da Receita Federal, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional

Leia mais

Referência: Decreto Estadual-RJ nº /14 - ICM e ICMS - Parcelamento - Redução de multas e acréscimos legais Disposições.

Referência: Decreto Estadual-RJ nº /14 - ICM e ICMS - Parcelamento - Redução de multas e acréscimos legais Disposições. Rio de Janeiro, 08 de maio de 2014 Of. Circ. Nº 134/14 Referência: Decreto Estadual-RJ nº 44.780/14 - ICM e ICMS - Parcelamento - Redução de multas e acréscimos legais Disposições. Senhor Presidente, Fazendo

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D O M A T O G R O S S O Prefeitura Municipal de Jaciara INSTRUÇÃO NORMATIVA STB SISTEMA DE TRIBUTOS / DIVIDA ATIVA Nº. 002/2010 Versão: 01 Aprovação em: 23/12/2010 Ato de aprovação: Decreto n.º 2895/2010 Unidade Responsável: Secretaria Municipal de Finanças/

Leia mais

Art. 1º O Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - IPTU, a Taxa de Limpeza Pública - TLP,

Art. 1º O Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - IPTU, a Taxa de Limpeza Pública - TLP, DECRETO nº 311, de 03 de fevereiro de 2006 Dispõe sobre o lançamento e a cobrança do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana IPTU, da Taxa de Limpeza Pública TLP, da Taxa de Conservação

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Urandi - Bahia Poder Executivo Ano II Nº 1022 26 de Outubro de 2015 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: LEIS LEI Nº. MU-00184/2015, DE 20 DE

Leia mais

Refis da Copa Eliminação dos honorários sobre os débitos previdenciários

Refis da Copa Eliminação dos honorários sobre os débitos previdenciários Refis da Copa Eliminação dos honorários sobre os débitos previdenciários Marcelo Alvares Vicente Mestre em Direito Tributário pela PUC/SP, advogado especialista em administração do passivo fiscal, professor

Leia mais

DECRETO Nº , DE 4 DE MAIO DE 2004 Regulamenta a outorga onerosa de potencial construtivo adicional, nos termos dos artigos 209 a 216 da Lei nº

DECRETO Nº , DE 4 DE MAIO DE 2004 Regulamenta a outorga onerosa de potencial construtivo adicional, nos termos dos artigos 209 a 216 da Lei nº 1 DECRETO Nº 44.703, DE 4 DE MAIO DE 2004 Regulamenta a outorga onerosa de potencial construtivo adicional, nos termos dos artigos 209 a 216 da Lei nº 13.430, de 13 de setembro de 2002, que aprovou o Plano

Leia mais

DECRETO RIO Nº DE 09 DE JULHO DE O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO RIO Nº DE 09 DE JULHO DE O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais, DECRETO RIO Nº 40354 DE 09 DE JULHO DE 2015 Regulamenta a Lei nº 5.854, de 27 de abril de 2015, que institui o Programa Concilia Rio. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições

Leia mais

Programa Regularize. Novo prazo para utilização de crédito acumulado

Programa Regularize. Novo prazo para utilização de crédito acumulado Programa Regularize Novo prazo para utilização de crédito acumulado Decreto 47.020/2016 O que é o Programa Regularize? O estado de Minas Gerais publicou o Decreto n.º 46.817/2015, instituindo o Programa

Leia mais

DECISÃO do Plenário do CFA na 19ª reunião, realizada em 11/12/2003,

DECISÃO do Plenário do CFA na 19ª reunião, realizada em 11/12/2003, RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA N.º 287, DE 14 DE JANEIRO DE 2004 (Revogada pela Resolução Normativa CFA n.º 339, de 5 de junho de 2007) Dispõe sobre o parcelamento de anuidades e outros débitos de exercícios

Leia mais

Programa de Regularização Tributária - PRT

Programa de Regularização Tributária - PRT Programa de Regularização Tributária - PRT Aprovadas pela MEDIDA PROVISÓRIA Nº 766, DE 4 DE JANEIRO DE 2017. janeiro de 2017 Introdução A MP 766, institui o Programa de Regularização Tributária - PRT,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMF Nº 01, DE 08 DE FEVEREIRO DE 2013.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMF Nº 01, DE 08 DE FEVEREIRO DE 2013. INSTRUÇÃO NORMATIVA SMF Nº 01, DE 08 DE FEVEREIRO DE 2013. Estabelece procedimentos a serem adotados pelos estabelecimentos bancários quanto à arrecadação de tributos e demais receitas do município. CAPÍTULO

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.941, DE 27 DE MAIO DE 2009. Mensagem de veto Conversão da Medida Provisória nº 449, de 2008 Altera a legislação tributária

Leia mais

Altera a Lei nº ,de 27 de dezembro de 1999, que dispõe sobre a Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos.

Altera a Lei nº ,de 27 de dezembro de 1999, que dispõe sobre a Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos. GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Gabinete Civil da Governadoria Superintendência de Legislação LEI Nº 16.653, DE 23 DE JULHO DE 2009 Altera a Lei nº 13.569,de 27 de dezembro de 1999, que dispõe sobre a Agência

Leia mais

Brasília - DF, quarta-feira, 20 de agosto de 2014 página 26 MINISTÉRIO DA FAZENDA

Brasília - DF, quarta-feira, 20 de agosto de 2014 página 26 MINISTÉRIO DA FAZENDA Brasília - DF, quarta-feira, 20 de agosto de 2014 página 26 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1.491, DE 19 DE AGOSTO DE 2014 Dispõe sobre os débitos a

Leia mais

CONVÊNIO ICMS 108, DE 28 DE SETEMBRO DE 2012

CONVÊNIO ICMS 108, DE 28 DE SETEMBRO DE 2012 CONVÊNIO ICMS 108, DE 28 DE SETEMBRO DE 2012 Autoriza o Estado de São Paulo a dispensar ou reduzir multas e demais acréscimos legais mediante parcelamento de débitos fiscais relacionados com o ICM e o

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº CRC-CE 0494/2007*

RESOLUÇÃO Nº CRC-CE 0494/2007* RESOLUÇÃO Nº CRC-CE 0494/2007* RESTABELECE OS EFEITOS DA RESOLUÇÃO CRCCE Nº 479/2006, TORNANDO VALIDA A CONCESSÃO PARCIAL DE REDUÇÃO DOS ACRESCIMOS REFERENTES AOS DÉBITOS ANTERIORES AO EXERCÍCIO DE 2007,

Leia mais

CAPÍTULO I DO PAGAMENTO À VISTA OU DO PARCELAMENTO DE DÍVIDAS DE PEQUENO VALOR

CAPÍTULO I DO PAGAMENTO À VISTA OU DO PARCELAMENTO DE DÍVIDAS DE PEQUENO VALOR PORTARIA No. 1 DE 10 /03 /2009 PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL - PGFN/RFB PUBLICADO NO DOU NA PAG. 00041 EM 13 /03 /2009 Dispõe sobre parcelamento de débitos

Leia mais

Art. CLT/2011 Art. Nova Lei Nova Lei 8º (tabela) 3º / º (tabela) 4º / º ao 8º / III-g e 20-I

Art. CLT/2011 Art. Nova Lei Nova Lei 8º (tabela) 3º / º (tabela) 4º / º ao 8º / III-g e 20-I Art. CLT/2011 Art. Nova Lei Nova Lei 8º (tabela) 3º 15.889/2013 10º (tabela) 4º 15.889/2013 17 6º ao 8º 15.889/2013 19-III-g e 20-I 15 15.889/2013 24 e 41 14 15.889/2013 30 (tabela) 5º 15.889/2013 60 11

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.336, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2001. Institui Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico incidente sobre a importação e

Leia mais

PARCELAMENTO REFIS V

PARCELAMENTO REFIS V PARCELAMENTO REFIS V Lei n. 12.996, de 18 de junho de 2014 Medida Provisória n. 651, de 9 de julho de 2014 Portaria Conjunta PGFN/RFB n. 13, de 30 de julho de 2014 1 PRAZO: ATÉ 25 DE AGOSTO DE 2014 ADESÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº03/2014. I para a anuidade do ano de inscrição, 50% (cinquenta por cento) = R$ 300,00(Trezentos Reais) ;

RESOLUÇÃO Nº03/2014. I para a anuidade do ano de inscrição, 50% (cinquenta por cento) = R$ 300,00(Trezentos Reais) ; RESOLUÇÃO Nº03/2014 Fixa o valor das contribuições obrigatórias para o ano de 2015 e dá outras providências. O CONSELHO SECCIONAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL EM ALAGOAS, no uso das atribuições legais,

Leia mais

LEI N.º 1.921/2015 DATA: 29/09/2015

LEI N.º 1.921/2015 DATA: 29/09/2015 Publicado em 01/10/2015 Edição 2239 Pág. 6A Jornal Correio do Povo. LEI N.º 1.921/2015 DATA: 29/09/2015 SÚMULA: Autoriza o Município a não ajuizar ações ou execuções fiscais de débitos de pequeno valor;

Leia mais

DECRETA: Disposição Preliminar

DECRETA: Disposição Preliminar Decreto nº 058, de 05 de junho de 2012. Estabelece o Sistema de Preços Públicos do Município de Euclides da Cunha, aprova tabelas de cobrança e dá outras providências. A PREFEITA MUNICIPAL DE EUCLIDES

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CLÁUDIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CLÁUDIA LEI Nº 559/2015 DATA: 12 DE FEVEREIRO DE 2015 INSTITUI A COBRANÇA DE TAXA DE SERVIÇOS SOBRE ATIVIDADES DE LICENCIAMENTO E FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO DE CLÁUDIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Programa de Parcelamento Incentivado PPI Município de São Paulo. (Incluindo o Decreto nº , de 6 de abril de 2006, que regulamenta o Programa)

Programa de Parcelamento Incentivado PPI Município de São Paulo. (Incluindo o Decreto nº , de 6 de abril de 2006, que regulamenta o Programa) Programa de Parcelamento Incentivado PPI Município de São Paulo (Incluindo o Decreto nº 47.165, de 6 de abril de 2006, que regulamenta o Programa) LEI Nº 14.129, DE 11 DE JANEIRO DE 2006 Institui O Programa

Leia mais

PARCELAMENTO APROVADO PELA LEI Nº /2009 REFIS DA CRISE

PARCELAMENTO APROVADO PELA LEI Nº /2009 REFIS DA CRISE PARCELAMENTO APROVADO PELA LEI Nº 11.941/2009 REFIS DA CRISE Setembro de 2014 INTRODUÇÃO Este trabalho traz um panorama geral do Programa de Recuperação Fiscal (REFIS) aprovado na forma do parcelamento

Leia mais

Instrução DC/PREVIC Nº 3, de 10/10/2012 (Federal)

Instrução DC/PREVIC Nº 3, de 10/10/2012 (Federal) Instrução DC/PREVIC Nº 3, de 10/10/2012 (Federal) Data D.O.: 15/10/2012 Dispõe sobre procedimentos relativos ao recolhimento da Taxa de Fiscalização e Controle da Previdência Complementar - TAFIC. A Diretoria

Leia mais

Disciplina o pagamento de tributos e contribuições federais nas condições estabelecidas nos arts. 13 e 14 da Lei nº , de 2002.

Disciplina o pagamento de tributos e contribuições federais nas condições estabelecidas nos arts. 13 e 14 da Lei nº , de 2002. Portaria Conjunta SRF/PGFN nº 07, de 8 de janeiro de 2003 DOU de 10.1.2003 Disciplina o pagamento de tributos e contribuições federais nas condições estabelecidas nos arts. 13 e 14 da Lei nº 10.637, de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA DECRETA:

PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA DECRETA: 1 DECRETO Nº 11.333, DE 30 DE JUNHO DE 2011. Dispõe sobre a regulamentação da emissão de certidões e declarações no âmbito da Fazenda Pública Municipal. O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA, Estado do Piauí,

Leia mais

PARECER 050/ Dos Parcelamentos Previstos na Lei /2013:

PARECER 050/ Dos Parcelamentos Previstos na Lei /2013: PARECER 050/2013 Parecer e análise dos parcelamentos previstos na Lei 12.865/2013. 1 - Dos Parcelamentos Previstos na Lei 12.865/2013: A Lei 12.865/2013 reabriu o prazo para que os contribuintes possam

Leia mais

RESOLUÇÃO SMF Nº 2910 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2016 (DOM 13/12/2016)

RESOLUÇÃO SMF Nº 2910 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2016 (DOM 13/12/2016) RESOLUÇÃO SMF Nº 2910 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2016 (DOM 13/12/2016) Dispõe sobre o procedimento para revisão de ofício, mediante informações prestadas pelos interessados, dos lançamentos do IPTU realizados

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA N.º 346, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2007 (Prazo de vigência expirado em 31 de dezembro de 2008)

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA N.º 346, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2007 (Prazo de vigência expirado em 31 de dezembro de 2008) Publicada no D.O.U. nº 239, de 13/12/2007 Seção 1 Página 154 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA N.º 346, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2007 (Prazo de vigência expirado em 31 de dezembro de 2008) Dispõe sobre o Programa de

Leia mais

A Câmara Municipal de Nepomuceno, por seus representantes legais, no uso de suas atribuições aprovou:

A Câmara Municipal de Nepomuceno, por seus representantes legais, no uso de suas atribuições aprovou: PROJETO DE LEI Nº 545, DE 11 DE MARÇO DE 2014. Autoriza o Município a não ajuizar ações ou execuções fiscais de débitos de pequeno valor; dispõe sobre o cancelamento dos débitos que especifica, quando

Leia mais

Tributário Junho de 2017

Tributário Junho de 2017 Tributário Junho de 2017 CIRCULAR PROGRAMA DE REGULARIZAÇÃO TRIBUTÁRIA (PERT) No dia 31 de maio de 2017, foi publicada a Medida Provisória nº 783/2017, que instituiu o Programa de Regularização Tributária

Leia mais

003inf17 HMF (06/01/2017)

003inf17 HMF (06/01/2017) 003inf17 HMF (06/01/2017) INFORMATIVO JURÍDICO 03 / 2017 MEDIDA PROVISÓRIA 766 DE 05/01/2017 - PROGRAMA DE REGULARIZAÇÃO TRIBUTÁRIA JUNTO À SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL E À PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA

Leia mais

DECRETO Nº , DE 13 DE MAIO DE 2015

DECRETO Nº , DE 13 DE MAIO DE 2015 Secretaria Geral Parlamentar Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo DECRETO Nº 56.111, DE 13 DE MAIO DE 2015 Dispõe sobre a reorganização parcial da Secretaria Municipal dos Negócios

Leia mais

EXTREMA EDITAL DE LEILÃO COMARCA DE EXTREMA-EDITAL DE LEILÃO JUSTIÇA GRATUITA. PROCESSO Nº 0251 12 3565-3. O DR. RICARDO ALVES CAVALCANTE, JUIZ DE DIREITO EM SUBSTITUIÇÃO DA COMARCA DE EXTREMA, MINAS GERAIS,

Leia mais

PASEP. Lei 9.715, de 25/11/1998

PASEP. Lei 9.715, de 25/11/1998 Lei 9.715, de 25/11/1998 Art. 2º A contribuição para o PIS/PASEP será apurada mensalmente: [...] III pelas pessoas jurídicas de direito público interno, com base no valor mensal das receitas correntes

Leia mais

DECRETO N.º 026/2015 DE 22 DE MAIO DE 2015

DECRETO N.º 026/2015 DE 22 DE MAIO DE 2015 DECRETO N.º 026/2015 DE 22 DE MAIO DE 2015 Regulamenta o sistema de preços públicos no Município de Madre de Deus, aprova as tabelas de valores e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE MADRE DE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NEPOMUCENO

PREFEITURA MUNICIPAL DE NEPOMUCENO LEI Nº 478, 13 DE JUNHO DE 2014. Autoriza o pagamento de dívida ativa municipal através da dação em pagamento de bens imóveis e dá outras providências. A Câmara Municipal de Nepomuceno, por seus representantes

Leia mais

DECRETO 6.003, DE 28 DE DEZEMBRO DE

DECRETO 6.003, DE 28 DE DEZEMBRO DE DECRETO 6.003, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2006 Regulamenta a arrecadação, a fiscalização e a cobrança da contribuição social do salário-educação, a que se referem o art. 212, 5º, da Constituição, e as Leis 9.424,

Leia mais

RESOLUÇÃO CRESS Nº 91, de 29 de novembro de 2016.

RESOLUÇÃO CRESS Nº 91, de 29 de novembro de 2016. RESOLUÇÃO CRESS Nº 91, de 29 de novembro de 2016. EMENTA: Estabelece a fixação da anuidade para o exercício de 2017 de pessoa física e de pessoa jurídica e determina outras providências. A Presidente em

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.343, de 5 de abril de 2013

Instrução Normativa RFB nº 1.343, de 5 de abril de 2013 Instrução Normativa RFB nº 1.343, de 5 de abril de 2013 DOU de 8.4.2013 Dispõe sobre o tratamento tributário relativo à apuração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF) aplicável aos valores pagos

Leia mais

RESOLUÇÃO CFESS Nº 724, de 2 de outubro de 2015

RESOLUÇÃO CFESS Nº 724, de 2 de outubro de 2015 RESOLUÇÃO CFESS Nº 724, de 2 de outubro de 2015 EMENTA: Estabelece os patamares mínimo e máximo para fixação da anuidade para o exercício de 2016 de pessoa física e o patamar da anuidade de pessoa jurídica,

Leia mais

REFIS DA CRISE L /09 REABERTURAS LEIS: / / /14

REFIS DA CRISE L /09 REABERTURAS LEIS: / / /14 REFIS DA CRISE L.11.941/09 REABERTURAS LEIS: 12.865/13 12.973/14 12.996/14 Onde Pesquisar na Internet Modo de Acesso: Pessoa Física: Cód. de Acesso ou Cert. Digital Pessoa Jurídica: Certificado Digital

Leia mais

Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização (FUNDAF)

Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização (FUNDAF) Mercadores Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização (FUNDAF) Coletânea (Normas Vigentes) Versão 2.00 - Maio de 2010 Atualizada até: Instrução Normativa SRF nº

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº , DE 03 DE DEZEMBRO DE 2015

RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº , DE 03 DE DEZEMBRO DE 2015 RIO GRANDE DO NORTE LEI Nº 10.013, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2015 Institui programa de recuperação de créditos tributários do ICM, ICMS, IPVA e ITCD, nas condições que específica e dá outras providências. O

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre o parcelamento do Simples Nacional

Perguntas e Respostas sobre o parcelamento do Simples Nacional Perguntas e Respostas sobre o parcelamento do Simples Nacional 1. Quem pode parcelar? Todos os contribuintes que tenham débitos de ICMS declarados e apurados (DASN) no período de 07/2007 a 12/2011 no Portal

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil 25/10/12 GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil LEI Nº 17.817, DE 10 DE OUTUBRO DE 2012. Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Pública Estadual II RECUPERAR II

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 490, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2016

CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 490, DE 01 DE NOVEMBRO DE 2016 Publicado no DOU nº 218, 14/11/2016, Seção 1 pag. 269 Publicado no DOU nº 222, 21/11/2016, Seção 1 pág. 127 Publicada no DOU nº 91, 15/05/2017, Seção 1 pág. 225 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 490, DE 01 DE

Leia mais

Resolução SEF nº 4.929/2016

Resolução SEF nº 4.929/2016 Estorno do crédito de ICMS vinculado ao estoque de mercadorias alcançadas por crédito presumido, em substituição aos créditos normais. FIEMG 18.11.2016 1. ANTECEDENTES Consultas de Contribuintes nº 016/2011,

Leia mais

rios (a partir de 2008) Setembro 2009

rios (a partir de 2008) Setembro 2009 Inovação das Práticas Contábeis e Efeitos Tributários rios (a partir de 2008) Setembro 2009 LEI 11.941/2009 MP - Medida Provisória nº. 449 de 03.12.2008 Convertida na Lei nº 11.941, de 27.05.2009 Altera

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA

CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA RESOLUÇÃO CONFE N.º 311 de 14 de OUTUBRO de 2015. DISPÕE SOBRE O VALOR DA ANUIDADE, TAXAS E MULTAS DEVIDAS AOS CONSELHOS REGIONAIS DE ESTATÍSTICA PARA O EXERCÍCIO DE 2016. O CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA,

Leia mais

22/02/2016 IPTU - Certidão de Situação Fiscal e Enfitêutica do Imóvel NÚMERO DA CERTIDÃO 00-6.792.093/2016-2 PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE FAZENDA SECRETARIA MUNICIPAL

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 364, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008 (Revogada pela Resolução Normativa CFA nº 378, de 18 de novembro de 2009)

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 364, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008 (Revogada pela Resolução Normativa CFA nº 378, de 18 de novembro de 2009) Publicada no D.O.U. nº 250, de 24/12/08 Seção I, página 199 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 364, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008 (Revogada pela Resolução Normativa CFA nº 378, de 18 de novembro de 2009) Fixa os valores

Leia mais

Inscrição em Dívida Ativa da União de Créditos do Simples Nacional

Inscrição em Dívida Ativa da União de Créditos do Simples Nacional Inscrição em Dívida Ativa da União de Créditos do Simples Nacional Inscrição em DAU Fundamento Legal: art. 41, 2º, da LC 123/2006. 2º Os créditos tributários oriundos da aplicação desta Lei Complementar

Leia mais

LEI Nº 899, DE 18 DE NOVEMBRO DE O POVO DE COMENDADOR LEVY GASPARIAN, por seus representantes, decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 899, DE 18 DE NOVEMBRO DE O POVO DE COMENDADOR LEVY GASPARIAN, por seus representantes, decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 899, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2015. Cria o Programa de recuperação de créditos municipais, concedendo anistia sobre multas e juros incidentes no recolhimento de Impostos e Taxas Municipais que especifica

Leia mais

7 - Efetuei o pagamento de uma parcela em duplicidade. Como devo proceder?

7 - Efetuei o pagamento de uma parcela em duplicidade. Como devo proceder? 1 - Quero quitar o contrato, como faço para saber o saldo devedor? Para saber o saldo devedor do contrato de financiamento, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Regiões Metropolitanas:

Leia mais

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO 1/6 A Coordenadoria do Sistema de Controle Interno do Município, considerando: a) o disposto na Lei Municipal nº 3.581, de 03 de novembro de 2005 que, em seu art. 8º dispõe sobre a possibilidade de regulamentação

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ENTRE RIOS ESTADO DA BAHIA C.G.C. nº / DECRETO Nº. 729/2016 DE 04 DE JANEIRO DE 2016.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ENTRE RIOS ESTADO DA BAHIA C.G.C. nº / DECRETO Nº. 729/2016 DE 04 DE JANEIRO DE 2016. 13 1 DECRETO Nº. 729/2016 DE 04 DE JANEIRO DE 2016. Institui o Calendário Fiscal de Arrecadação de Tributos do Município de Entre Rios, para o exercício de 2016 e dá outras providências O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

Dispõe sobre a concessão de parcelamento e desconto sobre juros e multa de débitos junto a OAB/GO, de exercícios anteriores a 2013.

Dispõe sobre a concessão de parcelamento e desconto sobre juros e multa de débitos junto a OAB/GO, de exercícios anteriores a 2013. RESOLUÇÃO DO CONSELHO SECCIONAL Nº 08 /2013 Dispõe sobre a concessão de parcelamento e desconto sobre juros e multa de débitos junto a OAB/GO, de exercícios anteriores a 2013. O Conselho Seccional da Ordem

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP005372/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 23/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023931/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 47998.003161/2013-66

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SEFAZ/DGRM Nº 11/2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA SEFAZ/DGRM Nº 11/2013 INSTRUÇÃO NORMATIVA SEFAZ/DGRM Nº 11/2013 Institui o sistema de sorteio de prêmios para tomador de serviços identificado na NFS-e, e dá outras providências. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DA FAZENDA, considerando

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA

CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA RESOLUÇÃO CONFE N. º 296 de 08 de NOVEMBRO de 2011. DISPÕE SOBRE O VALOR DA ANUIDADE, TAXAS E MULTAS DEVIDAS AOS CONSELHOS REGIONAIS DE ESTATÍSTICA PARA O EXERCÍCIO DE 2012. O CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA,

Leia mais

Disciplina os procedimentos referentes à remissão do Imposto sobre a Propriedade

Disciplina os procedimentos referentes à remissão do Imposto sobre a Propriedade RESOLUÇÃO SMF Nº 2677 DE 20 DE JULHO DE 2011 Disciplina os procedimentos referentes à remissão do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana IPTU instituída pelo art. 5º da Lei nº 5.128,

Leia mais

Parcelamento Especial

Parcelamento Especial Parcelamento Especial Lei nº 11.941/2009 (conversão da MP 449/2008) Portaria Conjunta PGFN/RFB nº 6/ 2009 HISTÓRICO DOS PARCELAMENTOS ESPECIAIS REFIS - Lei 9.964/2000 Débitos de pessoas jurídicas Todos

Leia mais

Instrução Normativa nº 432 de

Instrução Normativa nº 432 de SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL - SRF Instrução Normativa nº 432 de 22.07.2004 Aprova o Programa Pedido Eletrônico de Ressarcimento ou Restituição e Declaração de Compensação, versão 1.4 (PER/DCOMP 1.4),

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017

AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017 AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE 2017 - COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017 Declara as datas fixadas para cumprimento das obrigações principais e acessórias do mês de fevereiro de 2017. O Coordenador

Leia mais

1. Quem pode usufruir os benefícios das reduções previstas na Lei?

1. Quem pode usufruir os benefícios das reduções previstas na Lei? Ministério da Fazenda Secretaria da Receita Federal do Brasil Delegacia da Receita Federal em Santa Cruz do Sul Esclarecendo a Lei 11.941/2009 O Governo Federal editou lei que concede benefício de reduções

Leia mais

Rio de Janeiro, 09 de setembro de Of. Circ. Nº 289/14

Rio de Janeiro, 09 de setembro de Of. Circ. Nº 289/14 Rio de Janeiro, 09 de setembro de 2014. Of. Circ. Nº 289/14 Referência: Resolução SEFAZ-RJ nº 786/14 - ICMS - Diferimento - Importação - Operação interestadual com alíquota de 4% - Percentual pretendido

Leia mais

ÍNDICE. Autor. O que é o REFIS da Crise 2013? Qual a legislação aplicável? Qual o prazo para adesão?

ÍNDICE. Autor. O que é o REFIS da Crise 2013? Qual a legislação aplicável? Qual o prazo para adesão? Autor Jacques Veloso de Melo ADVOCACIA TRIBUTÁRIA Formado em Direito pelo Centro Universitário de Brasília, Pós-graduado em Direito Tributário pela Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal AEUDF/ICAT

Leia mais

REFIS Novembro/2009

REFIS Novembro/2009 Novembro/2009 PREMISSAS: QUANTO MAIS ANTIGO O DÉBITO, D MAIOR O BENEFÍCIO; O FATO GERADOR SERÁ O CRITÉRIO RIO DE REFERÊNCIA; DÉBITOS DE PEQUENO VALOR (ICMS R$ 10.000,00 e IPVA/ITCD R$ 5.000,00), CUJO FATO

Leia mais

DECISÃO da Diretoria Executiva em sua 8ª reunião realizada no dia 11 de novembro de 2015, ad-referendum do Plenário,

DECISÃO da Diretoria Executiva em sua 8ª reunião realizada no dia 11 de novembro de 2015, ad-referendum do Plenário, Publicado no D.O.U. nº 223 de 23/11/2015, Seção 1 pag. 138 e 139 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 472, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2015, (Alterada pela RN 482,09/06/2016) Dispõe sobre os valores das anuidades, taxas

Leia mais

PORTARIA Nº 077/2013-GS/SEMUT NATAL(RN), 25 DE NOVEMBRO DE 2013.

PORTARIA Nº 077/2013-GS/SEMUT NATAL(RN), 25 DE NOVEMBRO DE 2013. Publicado no DOM Nº 2655 de 27/11/2013 PORTARIA Nº 077/2013-GS/SEMUT NATAL(RN), 25 DE NOVEMBRO DE 2013. Disciplina o procedimento de indeferimento de opção e de exclusão de ofício ao Regime Especial Unificado

Leia mais

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO Nº 836, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2017 Dá nova redação à Resolução nº 702, de 4 de

CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO Nº 836, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2017 Dá nova redação à Resolução nº 702, de 4 de CONSELHO CURADOR DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO RESOLUÇÃO Nº 836, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2017 Dá nova redação à Resolução nº 702, de 4 de outubro de 2012, que estabelece diretrizes para elaboração

Leia mais

Decreto N , de 06 de Outubro de (Publicação DOM de 07/10/2005)

Decreto N , de 06 de Outubro de (Publicação DOM de 07/10/2005) Decreto N 15.278, de 06 de Outubro de 2005. (Publicação DOM de 07/10/2005) REGULAMENTA OS ARTIGOS 18, 23, 24 e 25 DA LEI N 11.263, DE 05 DE JUNHO DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE A ORGANIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE

Leia mais

Lauro de Freitas DECRETO Nº DE 20 DE JANEIRO DE 2015.

Lauro de Freitas DECRETO Nº DE 20 DE JANEIRO DE 2015. 2 - Ano III - Nº 291 Decretos DECRETO Nº 3.824 DE 20 DE JANEIRO DE 2015. Institui a Certidão de Regularidade Fiscal da Construção Civil CRFCC. O PREFEITO MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS, Estado da Bahia,

Leia mais

Of. nº 1014/GP. Paço dos Açorianos, 12 de novembro de Senhor Presidente:

Of. nº 1014/GP. Paço dos Açorianos, 12 de novembro de Senhor Presidente: Of. nº 1014/GP. Paço dos Açorianos, 12 de novembro de 2010. Senhor Presidente: Encaminho a Vossa Excelência e a seus dignos Pares, para apreciação dessa Colenda Câmara, Projeto de Lei Complementar que

Leia mais