MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS"

Transcrição

1 MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS DA JUNHO 2016

2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO Objetivo POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS Diretrizes RISCO DE MERCADO RISCO DE LIQUIDEZ Introdução Definição de Risco de Liquidez Análise e Controle de Risco de Liquidez Risco de Liquidez de Financiamento Risco de Liquidez de Mercado RISCO DE CRÉDITO RISCO OPERACIONAL RISCO LEGAL

3 1. INTRODUÇÃO 1.1. Objetivo O presente Manual de Gestão de Riscos ( Manual ) tem como objetivo elencar as políticas relacionadas ao processo de gerenciamento de riscos da VISTA INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. ( Vista ou Sociedade ) bem como de seus portfolios geridos (fundos de investimentos ou carteiras de títulos e valores mobiliários. 2. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS 2.1. Diretrizes A Vista e seus sócios têm plena consciência que o risco é inerente à atividade de gestão de recursos e que uma gestão disciplinada, através de monitoramento e controle dos diversos fatores de riscos a que a atividade está sujeita, tem papel fundamental para a busca de melhores retornos aos seus clientes a médio e longo prazo. Com um foco em gestão de recursos através de metodologia quantitativa e sistemática, o risco tem uma importância e abordagem diferente na Vista quando comparada com a forma tradicional de gestão de risco feita pelo mercado. Desta maneira, o papel fundamental da área de risco da Vista torna-se avaliar as estratégias e a forma como as alocações dos modelos impactam a volatilidade e o risco do fundo, tendo uma visão prévia de cada estratégia e possíveis impactos, positivos ou negativos, na volatilidade e riscos assumidos em cada estratégia e classe de ativo. O diretor da Vista, Sr. Thiago Bellini Motta Leomil, é o diretor responsável pela área de risco, além de ser o Diretor de Compliance da Vista. Os Comitês de Gestão de Risco e de Compliance têm plena autonomia para a avaliação e monitoramento da exposição do fundo às variações de preços dos diversos ativos, de maneira a discutir e definir regras para o tamanho de exposição por estratégia e ativos que são negociados. 3

4 Os parâmetros e métricas de riscos, bem como a própria política de gestão de riscos, são discutidos semanalmente em reunião de análise de riscos com a participação dos sócios da Vista. O Sr. Thiago Bellini Motta Leomil, responsável pela área de risco da Vista, possui completa isenção e autonomia para exigir que a área de gestão cumpra as métricas definidas e reduza as posições. Isto permite uma abordagem sistemática e disciplinada de gestão de recursos, e mais importante ainda, de gestão de risco, minimizando possíveis eventos de desenquadramento de risco. Apesar da tecnologia e metodologia quantitativa implementada, a equipe de risco acompanha diariamente os seguintes riscos para os fundos da Vista: (i) Risco de Mercado; (ii) Risco de Liquidez; (iii) Risco de Crédito; (iv) Risco Operacional; e (v) Risco Legal. Os itens a seguir, detalharão todos os procedimentos a serem adotados e observados pela Vista para acompanhamento dos riscos acima mencionados. 3. RISCO DE MERCADO O risco de mercado consiste no risco de flutuações nos preços e na rentabilidade dos ativos das carteiras de investimento dos fundos geridos pela Vista, os quais são afetados por diversos fatores de mercado, como liquidez, crédito, alterações políticas, econômicas e fiscais. Esta constante oscilação de preços pode fazer com que determinados ativos sejam avaliados por valores diferentes ao de emissão e/ou contabilização, podendo acarretar volatilidade das cotas dos fundos e perdas aos cotistas. 4

5 O gerenciamento do risco está atrelado a um efetivo controle a partir das melhores práticas, utilizando-se da prática para a mensuração e acompanhamento dos limites definidos, das sensibilidades e estresses às oscilações de preços, prevendo os riscos inerentes a novas atividades e produtos, adequando os controles e procedimentos necessários para tanto. 4. RISCO DE LIQUIDEZ 4.1. Introdução Este item tem como objetivo estabelecer as políticas e metodologias adotadas pela Vista no gerenciamento do risco de liquidez Definição de Risco de Liquidez O risco de liquidez refere-se ao risco de que um fundo não será capaz de atender suas necessidades de fluxo de caixa, atuais e futuras, sem influenciar suas operações diárias ou sofrer perdas expressivas. Pode-se separar o risco de liquidez, de forma geral, em duas categorias: (i) Risco de Liquidez de Financiamento: Se refere às obrigações que não podem ser cumpridas sem causar desequilíbrio econômico ou risco sistêmico; e (ii) Risco de Liquidez de Mercado: Se refere ao risco de não conseguir liquidar posições abertas, na quantidade necessária e em tempo hábil, evitando sofrer perdas relevantes Análise e Controle de Risco de Liquidez Os procedimentos adotados para a gestão do risco de liquidez dos fundos de investimentos geridos pela Vista levam em consideração os seguintes aspectos: (i) análise da liquidez dos ativos que compõem o fundo, segundo os métodos a serem explicitados nos itens 4.4 e 4.5 abaixo; 5

6 (ii) relação entre as medidas de liquidez dos ativos e as políticas de resgates de cotas previstas no regulamento; (iii) operações que geram fluxo de caixa. As saídas de caixa são referentes às despesas com corretagem, auditoria, custódia, taxas de administração e performance, bem como o resgate de cotas, compra de ativos da carteira e ajustes diários. As entradas são decorrentes de aplicações financeiras de cotistas, venda de ativos da carteira, proventos, ajustes diários, etc.; e (iv) resposta aos cenários de estresse, que reproduzem situações de falta de liquidez dos ativos da carteira e alto percentual de resgates Risco de Liquidez de Financiamento Para manter o fluxo de caixa adequado aos prazos de aplicação e resgate estabelecidos, é necessário possuir e manter um planejamento e controle rígido do caixa disponível do fundo. Além disso, é essencial assegurar que este montante também seja suficiente para o pagamento de despesas. Sendo assim, a Vista monitora diariamente as operações de fluxo de caixa de maneira que sempre haja saldo disponível para o cumprimento de suas obrigações. Esta tarefa inclui fazer previsões do saldo em caixa disponível nas datas de pagamento de despesas, incluindo o valor total das mesmas, a receita do fundo e os possíveis resgates Risco de Liquidez de Mercado O risco de liquidez de mercado surge da necessidade de liquidar uma posição em aberto. Uma análise da liquidez dos ativos que compõem o fundo é importante, pois diz o quão rápido pode-se fechar uma posição próximo ao último preço de mercado. Este risco muda ao longo do tempo e, portanto, o seu monitoramento deve ser constante. De forma a evitar problemas de liquidez, a Vista adota a política de adquirir ativos financeiros de renda fixa e de liquidez de curtíssimo prazo. 5. RISCO DE CRÉDITO 6

7 O setor de gestão de riscos também possui a responsabilidade de monitorar e estabelecer limites de risco de crédito associados às operações de renda fixa. O acompanhamento do risco de crédito é realizado pela área de gestão, em primeiro lugar, através de seleção e análise detalhada da situação financeira e perspectivas futuras de empresas emissoras. Porém, visando à redução de exposição ao risco de crédito, a gestora não deterá mais de 10% (dez por cento) em títulos de renda fixa emitidos por instituições que não o governo federal (títulos públicos) nos seus portfólios. Caso seja desenvolvido algum fundo com perfil diferente e que exceda o estabelecido, o material do fundo explicitará o alerta devido aos investidores. De forma a evitar problemas de liquidez, a Vista adota a política de adquirir ativos financeiros de renda fixa e de liquidez de curtíssimo prazo. 6. RISCO OPERACIONAL O risco operacional pode ser definido como o risco associado a um inadequado sistema de gerenciamento, controles ineficazes ou erros humanos. Sabendo das possibilidades de enfrentar tais situações, buscamos a redução substancial destes riscos implementando os seguintes procedimentos de controle: (i) segregação de atividades de modo a evitar conflitos de interesse; (ii) treinamento e incentivo à capacitação dos colaboradores; (iii) política baseada na meritocracia para reconhecimento dos resultados, motivação e alinhamento de interesses dos colaboradores; (iv) divisão das funções entre as áreas de controle, possibilitando sempre uma dupla checagem das operações realizadas; (v) sistemas internos de controles para as operações executadas e monitoramento de riscos para verificação e elaboração de relatórios do administrador; e (vi) aplicação de testes periódicos de segurança para os sistemas de informações. 7

8 7. RISCO LEGAL O risco legal é constantemente monitorado pela Vista, de modo a cumprir as regulamentações em vigor para a administração de fundos e operações da Vista. A Vista possui o Código de Ética, Conduta e Procedimentos Internos que são as bases para a conduta de todos os colaboradores. 8

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS TERCON INVESTIMENTOS LTDA.

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS TERCON INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS TERCON INVESTIMENTOS LTDA. AGOSTO 2016 Mensagem dos sócios aos clientes/investidores Nosso modelo proporciona a melhor relação custo/benefício, permite a operação com baixo

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS KAPITALO INVESTIMENTOS LTDA.

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS KAPITALO INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS KAPITALO INVESTIMENTOS LTDA. Novembro de 2016 Sumário POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 1.1. Introdução... 3 1.2. Objetivo... 3 1.3. Metodologia de Gerenciamento de Risco...

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO Junho/2016. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO Versão: 01 Revisada: Compliance Aprovação: Mario Celso Coutinho de Souza Dias Presidente 30/06/2016 1 OBJETIVO A Política de Gestão de Risco tem como objetivo definir

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS

MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS Junho, 2016 1 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. COMITÊ DE RISCO e CONTROLES INTERNOS... 3 3. ORGANOGRAMA... 3 4. RISCO DE CRÉDITO... 4 5. RISCO DE LIQUIDEZ... 4 6. RISCO DE CONTRAPARTE...

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ - GRL

GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ - GRL GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ - GRL Conceito: Este manual disciplina a prática de GRL, definindo procedimentos adicionais às normas em vigor e, também, trazendo recomendações sobre aspectos específicos

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS

MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS Junho, 2016 1 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. COMITÊ DE RISCO... 3 3. RISCO DE MERCADO... 5 4. RISCO DE CRÉDITO... 6 5. RISCO DE LIQUIDEZ... 7 6. RISCO DE CONTRAPARTE... 7 7. RISCO

Leia mais

Manual de Gestão de Riscos. Manual de Gestão de Riscos

Manual de Gestão de Riscos. Manual de Gestão de Riscos Manual de Gestão de Riscos 1 ÍNDICE 1. Introdução ao Manual de Riscos...3 1.1. Objetivo...3 2. Política de Gestão de Riscos...3 2.1. Diretrizes...3 2.2. Risco de Mercado...6 2.3. Risco de Liquidez...7

Leia mais

MANUAL DE LIQUIDEZ FUNDOS DE INVESTIMENTO. Brainvest Consultoria Financeira LTDA

MANUAL DE LIQUIDEZ FUNDOS DE INVESTIMENTO. Brainvest Consultoria Financeira LTDA MANUAL DE LIQUIDEZ FUNDOS DE INVESTIMENTO Brainvest Consultoria Financeira LTDA ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. POLÍTICAS DO GERENCIAMENTO DO RISCO DE LIQUIDEZ 3 3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL 6 4. RESPONSABILIDADE

Leia mais

H11 GESTÃO DE RECURSOS LTDA.

H11 GESTÃO DE RECURSOS LTDA. H11 GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Empresa: Documento: H11 Gestão de Recursos Ltda. Versão anterior: 11/06/2015 Atualização: 18/02/2016 Data Emissão / Revisão n.º revisão: 18/02/2016 ver. 1 Página: 2 1. RISCO

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS NEXTO INVESTMENTS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS NEXTO INVESTMENTS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS NEXTO INVESTMENTS ÍNDICE 1. OBJETO... 3 2. METODOLOGIA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 3. ORIGENS DOS RISCOS... 3 3.1. Risco de Mercado... 3 3.2. Risco de Liquidez... 5 3.3. Risco

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez Novembro 2015 1. Introdução Este manual de gerenciamento de risco de liquidez foi criado pela equipe da Spectra Investimentos e visa atender os requerimentos

Leia mais

Norma de Gestão de Risco

Norma de Gestão de Risco 23/06/206 20/06/206 -. OBJETIVO Esta norma estabelece a Política de gestão de Riscos, observando as melhores práticas de mercado através da governança, metodologias, processos e sistemas necessários para

Leia mais

MANUAL DE RISCO OPERACIONAL TERRA NOVA GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO DE NEGOCIOS LTDA.

MANUAL DE RISCO OPERACIONAL TERRA NOVA GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO DE NEGOCIOS LTDA. MANUAL DE RISCO OPERACIONAL TERRA NOVA GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO DE NEGOCIOS LTDA. 1 Sumário Introdução...3 Definições...3 Gerenciamento de Risco...3 Apoio ao Gerenciamento...4 Escopo de Atuação de Risco...4

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO Outubro/2016 1. Objetivo Esta Política de Gestão de Riscos foi elaborada de acordo com as políticas internas da MAGNETIS GESTORA DE RECURSOS LTDA. ( Gestora ), inclusive o Código

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS Junho/2016 Sócios / Administração 1 / 7 Índice 1. Objetivo... 3 2. Estrutura... 3 a. Comitê de Risco... 3 3. Risco de Preço... 4 4. Risco de Liquidez e Concentração... 4 5.

Leia mais

Norma de Gestão de Risco de Liquidez

Norma de Gestão de Risco de Liquidez 23/ /06/206 29/ /06/207-8. OBJETIVO Esta norma estabelece a Política de gestão de Risco de Liquidez, observando as melhores práticas de mercado através da governança, metodologias, processos e sistemas

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO DA HAMILTON LANE INVESTIMENTOS LTDA. Rio de Janeiro, Junho de SP v1

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO DA HAMILTON LANE INVESTIMENTOS LTDA. Rio de Janeiro, Junho de SP v1 POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO DA HAMILTON LANE INVESTIMENTOS LTDA. Rio de Janeiro, Junho de 2016 POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS 1.1. Introdução O objetivo desta política é descrever as normas e os procedimentos

Leia mais

Morgan Stanley Administradora de Carteiras S.A. Estrutura de Gestão de Risco Política

Morgan Stanley Administradora de Carteiras S.A. Estrutura de Gestão de Risco Política Morgan Stanley Administradora de Carteiras S.A. Estrutura de Gestão de Risco Política Data Efetiva 12 de Agosto de 2016 Departmento Responsável Aprovado por Informação de Contato Diretoria de Riscos Gerente

Leia mais

BONSUCESSO ASSET ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA

BONSUCESSO ASSET ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA ELABORAÇÃO: APROVAÇÃO: GERÊNCIA DE RISCOS JULIANA PENTAGNA GUIMARÃES Diretoria da Sociedade LEANDRO SALIBA Diretoria da Sociedade INDICE 1. OBJETIVO... 2 2. REFERÊNCIAS... 2 3. CONCEITO... 2 4. ABRANGÊNCIA...

Leia mais

KPR INVESTIMENTOS LTDA.

KPR INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE CONTROLE DE RISCOS KPR INVESTIMENTOS LTDA. CNPJ/MF 23.361.939/0001-87 NIRE 35.229.490.246 São Paulo POLÍTICA DE CONTROLE DE RISCOS 1. O presente Capítulo dispõe acerca da política de controle

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DA GERIBÁ INVESTIMENTOS LTDA.

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DA GERIBÁ INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DA GERIBÁ INVESTIMENTOS LTDA. 1. DO OBJETO A área de risco da GERIBÁ INVESTIMENTOS LTDA. ( GESTORA ) tem como objetivo monitorar a exposição aos fatores de risco inerentes

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ. Agosto / versão 3

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ. Agosto / versão 3 MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ Agosto / 2015 - versão 3 SUMÁRIO I) INTRODUÇÃO... 2 II) DIRETRIZES... 2 III) DEFINIÇÕES... 3 A. CRITÉRIOS PARA LIQUIDEZ DOS ATIVOS... 3 B. CRITÉRIOS PARA CONTROLE

Leia mais

MANUAL DE LIQUIDEZ FUNDOS DE INVESTIMENTO. Outubro/2010

MANUAL DE LIQUIDEZ FUNDOS DE INVESTIMENTO. Outubro/2010 MANUAL DE LIQUIDEZ FUNDOS DE INVESTIMENTO Outubro/2010 Pilla corretora de Valores Mobiliários e Câmbio LTDA ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 POLÍTICAS DE GERENCIAMENTO DO RISCO DE LIQUIDEZ.. 4 2.1 Critérios

Leia mais

Política de Gerenciamento de Riscos. Angá Administração de Recursos

Política de Gerenciamento de Riscos. Angá Administração de Recursos Política de Gerenciamento de Riscos Angá Administração de Recursos 1. OBJETIVO Esta Política de Gerenciamento do Risco de Mercado da ANGÁ define um conjunto de controles, processos, ferramentas, sistemas

Leia mais

POLÍTICA DE RISCO DE CRÉDITO

POLÍTICA DE RISCO DE CRÉDITO POLÍTICA DE RISCO DE CRÉDITO Gerência de Riscos e Compliance Página 1 Índice 1. Objetivo... 3 2. Abrangência... 3 3. Vigência... 3 4. Conceito... 3 5. Estrutura da Área... 4 6. Análise de Risco de Crédito...

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS Junho de 2016 SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. DEFINIÇÕES... 3 2.1 Risco de Mercado... 3 2.2 Risco Operacional... 3 2.3 Risco de Liquidez... 4 3. POLÍTICA DE GERENCIAMENTO

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS

RELATÓRIO DE ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS RELATÓRIO DE ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS NOVEMBRO / 2016 1. ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS 1.1 INTRODUÇÃO O gerenciamento de riscos da Biorc Financeira é acompanhado constantemente pela Diretoria, sendo

Leia mais

Política de Gestão de Risco

Política de Gestão de Risco Junho de 2016 fgifts Política de Gestão de Risco 1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO Esta política tem como objetivo, nos termos da Instrução CVM nº 558 e do Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Riscos

Manual de Gerenciamento de Riscos Manual de Gerenciamento de Riscos 3 de junho de 2016 1. OBJETIVO Este manual tem por objetivo definir as diretrizes do gerenciamento de riscos aplicadas aos fundos de ações geridos pela SMARTQUANT, estabelecendo

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO ÍNDICE 1. GERENCIAMENTO DE RISCO 3 2. DEFINIÇÃO DE RISCO DE MERCADO 3 3. ANÁLISE DE RISCO DE MERCADO 3 4. ESTRUTURA PARA O GERENCIAMENTO DOS RISCOS 4 5. ESTRUTURA

Leia mais

BONSUCESSO ASSET ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA

BONSUCESSO ASSET ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA ELABORAÇÃO: APROVAÇÃO: GERÊNCIA DE RISCOS JULIANA PENTAGNA GUIMARÃES Diretoria da Sociedade LEANDRO SALIBA Diretoria da Sociedade INDICE 1. OBJETIVO... 2 2. REFERÊNCIAS... 2 3. CONCEITO... 2 4. ABRANGÊNCIA...

Leia mais

ARTESIA GESTÃO DE RECURSOS S.A. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS

ARTESIA GESTÃO DE RECURSOS S.A. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS ARTESIA GESTÃO DE RECURSOS S.A. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS São Paulo, 30 de maio de 2016 1. Introdução A presente Política de Gestão de Riscos ( Política ) estabelece procedimentos de controle e gerenciamento

Leia mais

A BAF aplica as seguintes metodologias para a gestão suas atividades:

A BAF aplica as seguintes metodologias para a gestão suas atividades: POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS A BAF Investimentos Ltda. ("BAF") tem como filosofia ser conservadora em sua atuação, visando à gestão eficiente dos riscos intrínsecos as suas atividades. Nesse sentido, os

Leia mais

Política de Gestão de Riscos Junho 2016

Política de Gestão de Riscos Junho 2016 Política de Gestão de Riscos Junho 2016 Elaboração: Risco Aprovação: Comex Classificação do Documento: Público ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. IDENTIFICAÇÃO E DESCRIÇÃO DOS RISCOS... 3 4.

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO Junho/2016 Esta Política de Gestão de Risco foi elaborada de acordo com as políticas internas da EXPLORA INVESTIMENTOS GESTÃO DE RECURSOS LTDA., inclusive o Código de Ética

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS Versão: Junho/2017 1. Introdução A STS GAEA Capital e Assessoria Ltda. ( GAEA ) é uma empresa financeira independente, tendo a gestão de fundos de investimento ( Fundos de

Leia mais

Política de Gestão de Risco de Investimento

Política de Gestão de Risco de Investimento Política de Gestão de Risco de Investimento Política da Schroder Brasil Junho de 2016 Todos os direitos reservados pela Schroders. Nenhuma parte desta comunicação poderá ser reproduzida ou transmitida

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez 2015 1 A Cultinvest Asset Management apresenta o Manual de Liquidez dos Fundos de Investimento que foi elaborado de acordo com a legislação vigente e alinhado

Leia mais

Política de Gestão de Riscos. Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda.

Política de Gestão de Riscos. Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda. Política de Gestão de Riscos Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda. 1 ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS 1.1 Introdução A presente Política de Risco tem por objetivo descrever a estrutura e metodologia

Leia mais

POLÍTICA DE RISCO DE LIQUIDEZ

POLÍTICA DE RISCO DE LIQUIDEZ POLÍTICA DE RISCO DE LIQUIDEZ Gerência de Riscos e Compliance Página 1 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Organograma... 3 3. Vigência... 4 4. Abrangência... 4 5. Conceito... 5 5.1 Risco de liquidez do fluxo

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO Agosto / 2015 SUMÁRIO I) INTRODUÇÃO... 2 II) METODOLOGIA PARA DISTRIBUIÇÃO DE ORDENS... 2 III) METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO... 3

Leia mais

POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS

POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS JUNHO / 2016 SUMÁRIO POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS... Erro! Indicador não definido. 1.1. Objetivo...1 1.2. Abrangência...2 1.3. Princípios...2 1.4. Diretrizes...2 1.5. Responsabilidades...3

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS Versão: Março/2017 1. Introdução A STS GAEA Capital e Assessoria Ltda. ( GAEA ) é uma empresa financeira independente, tendo a gestão de fundos de investimento ( Fundos de

Leia mais

Política de Gestão de Risco

Política de Gestão de Risco Junho de 2016 fgifts Atualizada em Dezembro de 2016 Política de Gestão de Risco 1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO Esta política tem como objetivo, nos termos da Instrução CVM nº 558 e do Código ANBIMA de Regulação

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Resolução 3.988/2011. Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Resolução 3.988/2011. Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital Sumário RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL... 3 1. INTRODUÇÃO... 3

Leia mais

POLÍTICA DE RISCO DE CRÉDITO, DE CONCENTRAÇÃO E DE CONTRAPARTE DOS FUNDOS E CARTEIRAS GERIDOS PELO SICREDI

POLÍTICA DE RISCO DE CRÉDITO, DE CONCENTRAÇÃO E DE CONTRAPARTE DOS FUNDOS E CARTEIRAS GERIDOS PELO SICREDI POLÍTICA DE RISCO DE CRÉDITO, DE CONCENTRAÇÃO E DE CONTRAPARTE DOS FUNDOS E CARTEIRAS GERIDOS PELO SICREDI Versão: outubro/2016 1. OBJETIVO Em conformidade com a Política de Gerenciamento de Riscos dos

Leia mais

Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos Instrução CVM 558

Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos Instrução CVM 558 1. Objetivo A administração de carteiras de valores mobiliários é o exercício profissional de atividades relacionadas, direta ou indiretamente, ao funcionamento, à manutenção e à gestão de uma carteira

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS CONVEST CONSULTORIA DE INVESTIMENTOS LTDA.

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS CONVEST CONSULTORIA DE INVESTIMENTOS LTDA. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS CONVEST CONSULTORIA DE INVESTIMENTOS LTDA. - 1 - Sumário 1. Introdução... 3 2. Risco de Crédito... 4 3. Risco de Mercado... 4 4. Risco Operacional... 5 5. Risco de Liquidez...

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ E MARCAÇÃO A MERCADO - MaM

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ E MARCAÇÃO A MERCADO - MaM MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ E MARCAÇÃO A MERCADO - MaM Junho de 2016 Sumário 1. OBJETIVO... 3 2. DEFINIÇÃO... 3 3. POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DO RISCO DE LIQUIDEZ... 3 3.1 Critérios para

Leia mais

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO NORTE INVESTIMENTOS ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL Versão 1.0 Vigência Agosto / 2016 Classificação das Informações [ X ] Uso Interno [ ] Uso Público Conteúdo

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez de Fundos de Investimento da Sparta Administradora de Recursos Ltda.

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez de Fundos de Investimento da Sparta Administradora de Recursos Ltda. Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez de Fundos de Investimento da Sparta Administradora de Recursos Ltda. Atualizado em 12/02/2015 Capítulo I Finalidade e Abrangência Art. 1º O presente Manual

Leia mais

Risco de Liquidez. Um Investimentos S/A CTVM. Fev/2010 Atualização Set/ 13 Atualização Fev/14. Resolução nº 4090/12

Risco de Liquidez. Um Investimentos S/A CTVM. Fev/2010 Atualização Set/ 13 Atualização Fev/14. Resolução nº 4090/12 Risco de Liquidez Resolução nº 4090/12 Fev/2010 Atualização Set/ 13 Atualização Fev/14 Um Investimentos S/A CTVM Objetivo Estabelecer as diretrizes para o gerenciamento dos riscos de liquidez a assegurar

Leia mais

BNP Paribas Asset Management Brasil POLÍTICA E PROCEDIMENTO DE ALOCAÇÃO E EXECUÇÃO DE ORDENS

BNP Paribas Asset Management Brasil POLÍTICA E PROCEDIMENTO DE ALOCAÇÃO E EXECUÇÃO DE ORDENS BNP Paribas Asset Management Brasil POLÍTICA E PROCEDIMENTO DE ALOCAÇÃO E EXECUÇÃO DE ORDENS 1 SUMÁRIO POLÍTICA E PROCEDIMENTO DE ALOCAÇÃO E EXECUÇÃO DE ORDENS 1. Introdução... 3 1.1. Objetivo... 3 1.2.

Leia mais

Safra Plus DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em

Safra Plus DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em Safra Plus DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro Demonstrações financeiras em 31 de março de 2004 e de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores

Leia mais

MAUÁ INVESTIMENTOS LTDA. MANUAL DE CONTROLES INTERNOS

MAUÁ INVESTIMENTOS LTDA. MANUAL DE CONTROLES INTERNOS MAUÁ INVESTIMENTOS LTDA. MANUAL DE CONTROLES INTERNOS MAIO 2016 Sumário Introdução... 3 Abrangência... 3 Risco de mercado... 3 Risco de Liquidez... 4 Risco de Crédito... 4 Risco operacional... 5 Organograma...

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Liquidez CHARLES RIVER ADMINISTRADORA DE RECURSOS FINANCEIROS LTDA. ( Sociedade ) Versão Dezembro/2015

Manual de Gerenciamento de Liquidez CHARLES RIVER ADMINISTRADORA DE RECURSOS FINANCEIROS LTDA. ( Sociedade ) Versão Dezembro/2015 Manual de Gerenciamento de Liquidez CHARLES RIVER ADMINISTRADORA DE RECURSOS FINANCEIROS LTDA. ( Sociedade ) Versão Dezembro/2015 A Sociedade é uma gestora de recursos independente, especializada e focada

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS CM CAPITAL MARKETS ASSET MANAGEMENT Data de Atualização: 06/2016 Aviso Legal: Este documento pode conter informações confidenciais e/ou privilegiadas. Se você não for o destinatário

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO Este material foi elaborado pela Gestão de Recursos Ltda. ( ), e não pode ser copiado, reproduzido ou distribuído sem sua prévia e expressa concordância. Página 1 de 6 Ficha

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS FEVEREIRO/2017 POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. PROCEDIMENTOS GERAIS PARA O GERENCIAMENTO DE RISCOS 5 3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E ATRIBUIÇÕES ESPECÍFICAS PARA GERENCIAMENTO DE RISCO

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS E CONTROLES INTERNOS - ORIGINAL ASSET MANAGEMENT

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS E CONTROLES INTERNOS - ORIGINAL ASSET MANAGEMENT POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS E CONTROLES INTERNOS - ORIGINAL ASSET MANAGEMENT Índice A) OBJETIVOS 3 B) APROVAÇÃO 3 C) ABRANGÊNCIA 3 D) DISPOSIÇÕES GERAIS 3 1. DEFINIÇÕES 3 2. ESTRUTURA DE CONTROLE E DIRETRIZES

Leia mais

Política de Gestão de Risco

Política de Gestão de Risco Política de Gestão de Risco QUORUM PARTICIPAÇÕES Sumário 1. Introdução... 2 2. Filosofia da Gestão de Risco... 2 3. Risco de Mercado... 2 4. Risco de Crédito... 2 5. Risco Tributário... 3 6. Risco Operacional...

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE ATIVOS. Fev.17

POLÍTICA DE GESTÃO DE ATIVOS. Fev.17 POLÍTICA DE GESTÃO DE ATIVOS Fev.17 ADUAÇÃO DA EMPRESA AOS FATORES RESTRITIVOS E IM 1. OBJETIVO 3 2. ÁREAS RESPONSÁVEIS 3 3. ATIVOS - CRÉDITO PRIVADO 3 4. ATIVOS TÍTULOS PÚBLICOS 4 5. ATIVOS FUNDOS DIs

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS RELATÓRIO PÚBLICO ANUAL SCANIA BANCO - 2017 Scania Banco S.A. (CNPJ: 11.417.016/0001-10) Av. José Odorizzi, 151 - End. Interno (P11-02) São Bernardo do Campo SP CEP:

Leia mais

SF2 Investimentos. Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez

SF2 Investimentos. Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez SF2 Investimentos Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez Dezembro 2015 1. OBJETIVOS Estabelecer e formalizar as diretrizes dos processos utilizados para o gerenciamento de liquidez de fundos de investimento

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 PRINCÍPIOS GERAIS... 3 METODOLOGIA... 3 RISCO DE CRÉDITO/CONTRAPARTE... 3 RISCO DE LIQUIDEZ... 4 RISCO OPERACIONAL... 6 DIRETOR E DA ÁREA DE RISCO...

Leia mais

Metodologia de Gestão de Riscos de Fundos de Índice

Metodologia de Gestão de Riscos de Fundos de Índice Metodologia de Gestão de Riscos de Fundos de Índice Junho 2016 - CONFIDENCIAL Metodologia de Gestão de Riscos de Fundos de Índice Índice Remissivo 1. OBJETIVOS... 3 2. MONITORAMENTO DE RISCO... 3 3. LIMITES...

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ Atualizado em abril/2017 Introdução Este manual tem como objetivo apresentar o tratamento de risco de liquidez utilizado pela Azimut Brasil Wealth Management

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES. ELGAR PRINCIPAL FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ n / ( FUNDO )

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES. ELGAR PRINCIPAL FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ n / ( FUNDO ) FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES ELGAR PRINCIPAL FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ n. 11.756.203/0001-29 ( FUNDO ) DATA DA COMPETÊNCIA: 17/06/2016 DATA DA GERAÇÃO: 22/06/2016 PERIODICIDADE MÍNIMA

Leia mais

(Administrado pelo Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro S.A.) (CNPJ nº / )

(Administrado pelo Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro S.A.) (CNPJ nº / ) Sumitomo Mitsui Platinum Plus Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento Referenciado DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ nº 00.827.705/0001-87 (Administrado pelo Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS POLÍTICA DE VOTO DTVM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS POLÍTICA DE VOTO DTVM Página 1/6 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: FINALIDADE: ELABORADOR: APROVAÇÃO: MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE POLÍTICA DE VOTO DTVM NORMA EXECUTIVA Promover as orientações para o exercício do

Leia mais

Política de Gestão de Risco

Política de Gestão de Risco Política de Gestão de Risco Sumário 1. Introdução 2. Contexto Atual 3. Comitê de Risco e Compliance 4. Ferramentas de Controle de Riscos 5. Risco de Preço 6. Risco Operacional 7. Controle de Risco pelo

Leia mais

POLÍTICAS DE TOMADA DE DECISÃO, SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS

POLÍTICAS DE TOMADA DE DECISÃO, SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS POLÍTICAS DE TOMADA DE DECISÃO, SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS Última atualização: 30/06/2016 Produzido pela área de Riscos do Modal Asset Management Aprovado e revisado por Comitê de Risco A reprodução

Leia mais

DAYCOVAL ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS JUNHO/2016

DAYCOVAL ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS JUNHO/2016 DAYCOVAL ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS JUNHO/2016 1. OBJETO 1.1. A área de risco da DAYCOVAL ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. ( Daycoval

Leia mais

MANUAL DE POLÍTICA DE RATEIO E DIVISÃO DE ORDENS

MANUAL DE POLÍTICA DE RATEIO E DIVISÃO DE ORDENS MANUAL DE POLÍTICA DE RATEIO E DIVISÃO DE ORDENS DA ASK GESTORA DE RECURSOS LTDA. JUNHO DE 2016 ÍNDICE GERAL 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO DA DEFINIÇÃO DE RATEIO E DIVISÃO DE ORDENS... 3 3. PROCEDIMENTOS

Leia mais

Política de Gestão de Riscos. Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda

Política de Gestão de Riscos. Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda Política de Gestão de Riscos Junho/2016 Edge Brasil Gestão de Ativos Ltda 1 ESTRUTURA DE GESTÃO DE RISCOS 1.1 Introdução A presente Política de Risco tem por objetivo descrever a estrutura e metodologia

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE A GESTÃO DE RISCOS BANCO ABN AMRO S.A. Setembro de 2013

RELATÓRIO SOBRE A GESTÃO DE RISCOS BANCO ABN AMRO S.A. Setembro de 2013 RELATÓRIO SOBRE A GESTÃO DE RISCOS BANCO ABN AMRO S.A. Setembro de 2013 1 1 INTRODUÇÃO O presente relatório tem por objetivo atender ao determinado na Circular 3.477 emanada pelo Banco Central do Brasil.

Leia mais

Manual de Conformidade

Manual de Conformidade Manual de Conformidade Divisão de Conformidade BB Gestão de Recursos DTVM S.A. SUMÁRIO Introdução... 2 Definições... 3 1. Capítulo 1 - Segregação na Administração de Recursos de Terceiros... 4 2. Capítulo

Leia mais

Manual de Gerenciamento do Risco

Manual de Gerenciamento do Risco Manual de Gerenciamento do Risco Junho de 2016 Sumário 1. Objetivo 2. Classificação dos Riscos 3. Monitoramento 4. Diretoria 1. Objetivo A Política de Gestão de Riscos tem como objetivo definir e disciplinar

Leia mais

HG Allocation Strategy II Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento em Ações (Administrado pela Hedging-Griffo Corretora de Valores

HG Allocation Strategy II Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento em Ações (Administrado pela Hedging-Griffo Corretora de Valores HG Allocation Strategy II Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento em Ações (Administrado pela Hedging-Griffo Corretora de Valores S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2006

Leia mais

POLÍTICA DE RISCO DE MERCADO

POLÍTICA DE RISCO DE MERCADO POLÍTICA DE RISCO DE MERCADO Gerência de Riscos e Compliance Página 1 Índice 1. Objetivo... 3 2. Organograma... 3 3. Vigência... 4 4. Abrangência... 4 5. Conceito... 5 6. Gerenciamento do Risco de Mercado...

Leia mais

REGRAS, PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS

REGRAS, PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS REGRAS, PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro S.A 1 1. SUMÁRIO Em atendimento a Instrução CVM nº 558, o Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro S.A. (doravante denominado simplesmente

Leia mais

POLÍTICA FORMAL DE DECISÃO DE INVESTIMENTOS E DE SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS DA O3 GESTÃO DE RECURSOS LTDA. ( Política )

POLÍTICA FORMAL DE DECISÃO DE INVESTIMENTOS E DE SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS DA O3 GESTÃO DE RECURSOS LTDA. ( Política ) POLÍTICA FORMAL DE DECISÃO DE INVESTIMENTOS E DE SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS DA O3 GESTÃO DE RECURSOS LTDA. ( Política ) 1. INTRODUÇÃO 1.1. Esta Política, adotada nos termos da Instrução de CVM 558, de

Leia mais

FIP GESTORA DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE RISCO. São Paulo, Junho de SP v1

FIP GESTORA DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE RISCO. São Paulo, Junho de SP v1 FIP GESTORA DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE RISCO São Paulo, Junho de 2016 SP - 17811769v1 POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS 1. Introdução A FIP Gestora conta com os procedimentos referentes a gestão de riscos

Leia mais

SICREDI - FUNDO DE INVESTIMENTO LIQUIDEZ RENDA FIXA CURTO PRAZO. CNPJ n.º / FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

SICREDI - FUNDO DE INVESTIMENTO LIQUIDEZ RENDA FIXA CURTO PRAZO. CNPJ n.º / FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES SICREDI - FUNDO DE INVESTIMENTO LIQUIDEZ RENDA FIXA CURTO PRAZO CNPJ n.º 08.212.681/0001-63 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES ESTE FORMULÁRIO FOI PREPARADO COM AS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS AO ATENDIMENTO

Leia mais

Política de Rateio e Divisão de Ordens de Investimento

Política de Rateio e Divisão de Ordens de Investimento Política de Rateio e Divisão de Ordens de Investimento Política da Schroder Brasil Novembro de 2016 Todos os direitos reservados pela Schroders. Nenhuma parte desta comunicação poderá ser reproduzida ou

Leia mais

Manual de Gestão de Risco de Mercado para Fundos de Investimento

Manual de Gestão de Risco de Mercado para Fundos de Investimento #publica Manual de Gestão de Risco de Mercado para Fundos de Investimento Aprovado pela Diretoria Executiva em 25/10/2016 Criação: 29/09/2016 Versão: 1.1 SUMÁRIO 1. CONTEXTO, FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES

Leia mais

Alkanza Manual de Procedimentos POLÍTICA ESPECÍFICA

Alkanza Manual de Procedimentos POLÍTICA ESPECÍFICA Manual de Procedimentos POLÍTICA ESPECÍFICA M A N U A L D E P R O C E D I M E N T O S A L K A N Z A I OPERACIONAL 1. FINALIDADE Apresentar os critérios básicos e regulamentares relacionadas à atividade

Leia mais

Data de Publicação 23/02/2017. Prazo de Validade 23/02/2018. Política de Gestão de Risco de Mercado

Data de Publicação 23/02/2017. Prazo de Validade 23/02/2018. Política de Gestão de Risco de Mercado Política de Gestão de Risco de Mercado Sumário 1. Objetivo... 3 2. Risco de mercado... 3 3. Definições de risco de mercado... 3 4. Elemento de risco de mercado... 4 5. VaR - Value at Risk... 4 6. Teste

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS ESTÁTER ASSESSORIA FINANCEIRA LTDA. JUNHO/2016

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS ESTÁTER ASSESSORIA FINANCEIRA LTDA. JUNHO/2016 POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS da ESTÁTER ASSESSORIA FINANCEIRA LTDA. JUNHO/2016 ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Estrutura Operacional... 4 3. Gerenciamento de Riscos... 5 4. Metodologia... 8 2 1. Introdução

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS MANUAL DE CONTROLES INTERNOS JM GEP Consultoria e Gestão Ltda. 1. OBJETIVO O objetivo deste manual é o de fornecer diretrizes para o estabelecimento de controles internos apropriados e que atendam às normas

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS MANUAL DE CONTROLES INTERNOS JM GEP Consultoria e Gestão Ltda. 1. OBJETIVO O objetivo deste manual é o de fornecer diretrizes para o estabelecimento de controles internos apropriados e que atendam às normas

Leia mais

RISCO DE CRÉDITO Estrutura Organizacional Gerenciamento de Riscos Banco Fidis S.A.

RISCO DE CRÉDITO Estrutura Organizacional Gerenciamento de Riscos Banco Fidis S.A. RISCO DE CRÉDITO Estrutura Organizacional A estrutura para gestão de riscos do Banco Fidis deverá ser composta de Comitê de Cobrança e Risco, que é o órgão com responsabilidade de gerir o Risco de Crédito,

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Disclaimer Apresentação preparada pela Iporanga Investimentos Ltda. A Iporanga Investimentos não comercializa nem distribui cotas de Fundos de Investimentos ou outro ativo financeiro.

Leia mais

Política de Gestão de Riscos

Política de Gestão de Riscos Política de Gestão de Riscos Skopos Investimentos Ltda. Ficha Técnica: Título: Política de Gestão de Riscos; Área responsável: Compliance Descrição do documento: O presente documento estabelece os controles

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ JUNHO / 2016 Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...3 2. DISPOSIÇÕES GERAIS...4 3. ATIVOS LÍQUIDOS...4 3.1 Ações...5 3.2 Derivativos...5

Leia mais

Política institucional de gerenciamento de riscos de mercado e de liquidez

Política institucional de gerenciamento de riscos de mercado e de liquidez 1. Esta Política institucional de gerenciamento de riscos de mercado e de liquidez: a) é elaborada por proposta da área responsável pelo gerenciamento dos riscos de mercado e de liquidez do Banco Cooperativo

Leia mais

Política de Gestão de Riscos

Política de Gestão de Riscos Política de Gestão de Riscos Introdução Pelo presente documento, a BC GESTÃO DE RECURSOS LTDA. ( Brasil Capital ), vem, nos termos da Instrução CVM n.º 558/15, do Código de Autorregulação da Associação

Leia mais

Estrutura de Gerenciamento de Capital

Estrutura de Gerenciamento de Capital Estrutura de Gerenciamento de Capital 1. DEFINIÇÃO DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL A Resolução nº 3.988/11 do Conselho Monetário Nacional, definiu o gerenciamento de capital como o processo contínuo de: I

Leia mais

MANUAL DE CONTROLE E GERENCIAMENTO DE RISCO DA NEST INTERNATIONAL LTDA. ÍNDICE

MANUAL DE CONTROLE E GERENCIAMENTO DE RISCO DA NEST INTERNATIONAL LTDA. ÍNDICE MANUAL DE CONTROLE E GERENCIAMENTO DE RISCO DA NEST INTERNATIONAL LTDA. ÍNDICE Capítulo 1 Introdução... 2 Capítulo 2 Visão geral do Processo... 3 Capítulo 2 Fontes de Dados... 6 Capítulo 3 VaR e Stress

Leia mais

Política de Suitability

Política de Suitability Política de Suitability Suitability quer dizer adequação, compatibilidade (numa tradução livre do inglês). A ideia é que quando um cliente recebe uma recomendação para uma (ou mais) categoria de fundo,

Leia mais