Soluções para Transmissão de Vídeo Digital IP utilizando plataformas Satélite e Terrestre

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Soluções para Transmissão de Vídeo Digital IP utilizando plataformas Satélite e Terrestre"

Transcrição

1 Soluções para Transmissão de Vídeo Digital IP utilizando plataformas Satélite e Terrestre Marcos Mandarano Janeiro 2007 Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

2 Agenda Plataformas de Comunicação via Satélite Redes IP via Satélite para Transmissão de Vídeo Redes Terrestres IP/MPLS Integragando redes Satélite e Terrestre Alguns exemplos de Aplicações Conclusões Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International - 2 -

3 Plataformas de Comunicação via Satélite Broadcast & Telco Emissoras de TV (Radiodifusores):. Corporativo e Telecom: Vídeo Digital com altíssima qualidade Integração Voz e dados Comunicação Unidirecional Compressão MPEG-2/H.264 Transmissões em Tempo real Taxas típicas entre 6 e 9Mbps Comunicação bidirecional Protocolo de comunicação IP/Tradicional Taxas típicas: nx64kbps Aplicações de Dados e Voz Aplicações de Video Broadcast Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International - 3 -

4 Redes de Broadcast de Video Digital via Satélite Uplink Dedicado de Vídeo Uplink Dedicado de Vídeo MCPC Características: Taxa de compressão 2 Mbit/s - 15 Mbit/s (4:2:0) Transmissão de um único canal Padrão de codificação MPEG-2 / DVB Características: Multiplexação estatística ou determinística Taxa de transmissão: por canal a partir de 2 Mbps MPEG-2/DVB (4:2:0) ou (4:2:2) Estação de Uplink Estação de Uplink PGM 1 PGM 2 PGM 3 Encoder Aplicações: RF Receiver N Redes de TV regionais (Rede de Afiliadas) Canais Institucionais Televisão de negócio. Receiver 1 PGM 1 PGM 2 Encoder Encoder Aplicações: DTH (Direct to Home) DVB Mux MOD IRD Monitoração HPA Distribuição de conteúdo de operadoras de cabo. Antena banda C ou Ku Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International - 4 -

5 Redes Corporativas via Satélite Soluções SCPC Característica: Protocolo IP Comunicação dedicada ponto a ponto - canal de comunicação transparente. Soluções VSAT Característica: Protocolo IP (Unicast, multicast) Solução compartilhada/topologia Estrela. PABX PABX Sites Remotos Acesso terrestre LAN Ponta A Ponta B LAN Teleporto f AB f BA Banda Satélite Aplicações: Integração de Redes Locais (LAN), PABX Backup de Rede Terrestre. Cliente Aplicações: Intranet, , LAN Corporativa Transferência de arquivos Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International - 5 -

6 Convergência IP Redes IP Banda Larga via Satélite Plataforma Satélite utilizando protocolo IP Plataforma de Distribuição de Vídeo Plataforma de Distribuição de Áudio Protocolo IP Plataforma de Comunicação de Voz e Dados Corporativa Plataforma de Comunicação de Dados Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International - 6 -

7 Redes IP Banda larga via Satélite - DVB/S Aplicações em Tempo Real NVídeo sob Demanda Servidor vídeo Dados IP Gateway 2 Internet 3 1 Roteador IP com HD Solicitação via Internet TV STB Dados IP Satellite Transmissão via IP Broadcast 2 3 Uplink Cliente 1 Solicitação via Internet Evento ao Vivo Satélite 1 Satélite Encoder Gateway Antena Teleporto Antena TV STB 1 Satellite Contribuição Uplink Broadcast Uplink Cliente Contribuição Câmera Video IP DVB-S Eventos Ao Vivo Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International - 7 -

8 Redes IP Banda Larga via Satélite - DVB/RCS Dados multimídia via protocolo IP (Unicast/Multicast) Alta velocidade e alta performance Uso eficiente da Banda de Transmissão satélite Taxa de Tx: 45 Mbps - Taxa de Rx: 2 Mbps Aplicações diferenciadas: fixas, móveis e interativas. DVB-RCS Redes IP Banda Larga (VSAT) Internet Hub IP Aplicações Interativas Acesso Cliente Aplicações Fixas Aplicações Móveis Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International - 8 -

9 Redes IP Banda Larga via Satélite - DVB/RCS Integração terminal VSAT+STB para aplicações de IPTV via satélite bidirecional Aplicações de vídeo sob demanda via satélite Acesso Internet a conteúdos multimídia ODU (Outdoor Unit): 3 W Block Up Coverter/LNB IDU (Indoor Unit): Ethernet (10/100 BaseT) Antenas de pequeno tamanho: 1,2 m (banda Ku). IFL Cable 19 cm 33 cm IDU - Painel frontal 4,3 cm IDU - Painel traseiro Antena 1,2m Estação VSAT / DVB-RCS com ODU IPTV Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International - 9 -

10 Redes IP via Satélite Mapa de cobertura Banda C x Ku Intelsat Banda C Antena Rx a partir 1,5m Cobre Américas e Europa Ocidental Amazonas - Banda Ku Antena Rx a partir 1,2m Cobre todo o Brasil Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

11 Evolução dos Sistemas de Codificação Indústria já incorpora na fabricação de encoders funcionalidades, como saídas IP (Ethernet) e ASI, codificação em formatos MPEG-2/4, MW9. Transcoding e Transrating Acesso Terrestre Banda Larga: ADSL2, VDSL2 Satélite: Segunda geração modulação DVB-S2 Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

12 Plataforma de Comunicação Terrestre Frame Relay ATM Soluções Terrestres Rede de Telefonia SDH/PDH Do mesmo modo que as plataformas satélite convergem para aplicação IP o mesmo ocorre nas redes terrestres. Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

13 Redes de Transmissão Terrestres Rede WAN Frame Relay / TDM Rede Pública de Telefonia Aplicações Corporativas (dados) Assinante Aplicações Corporativas (dados) Aplicações de Vídeo Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

14 Convergência Redes de Transmissão Terrestres Rede WAN ATM (Comutação de Células) Assinante Arquivos de Vídeo Pré-gravados Ao Vivo Aplicações de Vídeo Aplicações de Dados e Voz Aplicações Corporativas (voz e dados) ATM consolida a integração no transporte de dados, voz e imagem com Qualidade de Serviço (QoS). Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

15 Convergência Rede IP de Transmissão Terrestre Frame Relay Rede de Telefonia Soluções Terrestres ATM SDH/PDH Convergência Plataforma única única baseada em baseada em Redes IP Redes IP Terrestres All will be IP Redução de custos no investimento e operação dos equipamentos de rede. Comunicação bidirecional que facilita a implementção de novos serviços (TV Interativa). Integração de aplicações ( Triple Play ): Áudio (Voz) Vídeo Dados. Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

16 Redes Terrestres IP Banda Larga Head Quarter Corporativo Emissora Cabeça de Rede Internet Backbone IP/MPLS Perda de Pacotes Servidor de Vídeo IP Triple Play Triple Play Integrado Voz Dados Vídeo Emissora Regional Escritório Filial Qualidade de Serviço Baixo jitter Sem perda de pacote Garantia de banda (BW) Classe de serviço (CoS) Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

17 Solução Híbrida H Redes IP Banda Larga Satélite e Terrestre Broadband IP Backbone IP/MPLS Teleporto Sistema de Distribuição Antena Aplicação de Distribuição Televisão de Negócios Propaganda Digital Geração Vídeo Internet Receptor satélite Receptor satélite IRDs Assinantes Backbone IP/MPLS Roteador Roteador HFC Servidor de vídeo Mux Encoder Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

18 Alguns Exemplos de Aplicações Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

19 Distribuição de Vídeo V Digital Broadcast DVB/S Broadband IP DVB-S Backbone IP / MPLS Backbone Satélite Receptor (Comerciais, Arquivos de vídeos, dados corporativos) TV LAN Arquivo de Dados MPEG-2 Central de Broadcast Encoder Codificação MPEG-2 Taxa típica 6 / 8 Mbps Transmissões ao vivo Stored & Forward Inserção de Comercial Arquivos de vídeo pré-gravados Dados corporativos Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

20 Propaganda Digital Digital signage Arquivos de vídeo (propaganda previamente armazenado para posterior exibição Transferência de arquivos (IP multicast) Taxas típicas em torno de 2 Mbps Total controle sobre o conteúdo a ser exibido remotamente (controle do Playlist) IP router/vsat Propaganda digital indoor/outdoor. Teleporto Broadband IP Propaganda Digital Indoor FTP/ Server Master Digital Signage Server Backbone Satélite Hub DVB-S Playlist Streaming Servidor de Media Backbone IP / MPLS Arquivos de vídeo Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

21 Offshore - Transmissão de Streaming de Vídeo DVB-RCS Principais Usuários: Soluções em telecomunicações por satélite para embarcações e plataformas, utilizando antenas estabilizadas. Navios e demais embarcações oceânicas Plataformas para extração de petróleo no mar. Aplicações: Conexão à Rede Corporativa da Empresa Acesso à Internet Conexão bidirecional dedicada - 64 k a 2Mbit/s. IPTV (Corporativo) Antenas Satélite Estabilizadas Voz Vídeo Dados Escritório Teleporto Hub DVB-RCS Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

22 Integração Satélite - Terrestre para Transmissão de Vídeo V Digital IP Protocolo único de comunicação IP Combinação Eficiente de Comunicação: Terrestre - Contribuição de Conteúdo Satélite - Distribuição de Conteúdo Total Integração entre diferentes aplicativos de Voz, Dados e Vídeo Fácil configuração e implementação. Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

23 Muito obrigado! Para maiores informações, contate-nos! Gerência de Produto: Marcos Mandarano Tel.: Fax.: Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da COMSAT International

Solutions for Digital IP Video Transmission over satellite and terrestrial platforms

Solutions for Digital IP Video Transmission over satellite and terrestrial platforms Solutions for Digital IP Video Transmission over satellite and terrestrial platforms Marcos Mandarano 30-31 January 2007 Informações de direitos exclusivos. Não pode ser reproduzido sem autorização da

Leia mais

IPTV. Fundamentos e Sistemas Multimídia. Alex da Costa Castro e Fabiano Rocha Abreu UFF Universidade Federal Fluminense Profª.

IPTV. Fundamentos e Sistemas Multimídia. Alex da Costa Castro e Fabiano Rocha Abreu UFF Universidade Federal Fluminense Profª. IPTV Fundamentos e Sistemas Multimídia Alex da Costa Castro e Fabiano Rocha Abreu UFF Universidade Federal Fluminense Profª.: Débora IPTV Introdução Serviços IPTV Componentes da Infra-estrutura da Rede

Leia mais

Alexandre Dal Forno Diretor de Produtos

Alexandre Dal Forno Diretor de Produtos Serviços Corporativos Convergentes Alexandre Dal Forno Diretor de Produtos 2 Sumário A Intelig Telecom Portfólio Completo 3 A Intelig Telecom A Rede Intelig Telecom Investimento de R$ 2,8 bilhões em infra-estrutura

Leia mais

Redes de Acesso em Banda Larga. Tecnologias de acesso em banda larga. MMDS : Sistema de Distribuição Multiponto Multicanal

Redes de Acesso em Banda Larga. Tecnologias de acesso em banda larga. MMDS : Sistema de Distribuição Multiponto Multicanal Redes de Acesso em Banda Larga 4 WMAN Tecnologias de acesso em banda larga MMDS : Sistema de Distribuição Multiponto Multicanal MDS : Sistema de Distribuição de ídeo por Microondas LMDS/LMCS : Serviços

Leia mais

v 19 INTELIGÊNCIA TI TELECOM

v 19 INTELIGÊNCIA TI TELECOM v 19 INTELIGÊNCIA TI TELECOM Índice v 19 Índice Gestão Plena IP FIXA MÓVEL Inúmeras funcionalidades para interligar pessoas, independente da tecnologia utilizada. Índice Gestão Plena Gestão dos Recursos

Leia mais

VSAT. Very Small Aperture Terminal

VSAT. Very Small Aperture Terminal Comunicações Via Satélite VSAT Very Small Aperture Terminal AGENDA Introdução do Conceito de VSAT Aplicações VSAT Arquiteturas e Topologias de Redes Características Gerais da Tecnologia Segmento Espacial

Leia mais

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (MPLS) (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (MPLS) (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (MPLS) (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. DESCRIÇÃO 1.1. O Serviço VPN IP (MPLS)(Rede Virtual Privada) é utilizado para interconexão de redes locais entre

Leia mais

Capítulo 1 Introdução 1

Capítulo 1 Introdução 1 SUMÁRIO Capítulo 1 Introdução 1 1.1 Visão Geral da Internet... 1 1.1.1 Redes... 2 1.1.2 Comutação... 4 1.1.3 A Internet... 6 1.1.4 Acessando a Internet... 7 1.1.5 Hardware e Software... 8 1.2 PROTOCOLO

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL. Grupo: Anna Claudia Geraldo Vinicius Guilherme Spadotto Rafael Cunha.

EVOLUÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL. Grupo: Anna Claudia Geraldo Vinicius Guilherme Spadotto Rafael Cunha. EVOLUÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL Grupo: Anna Claudia Geraldo Vinicius Guilherme Spadotto Rafael Cunha. INTRODUÇÃO A influência do Protocolo de Internet (IP) nos setores de Telecomunicações, criando

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos

Redes de Computadores I Conceitos Básicos Redes de Computadores I Conceitos Básicos Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2009/1 v2-2009.03.11 Histórico Anos 50-60 Computadores Grandes Porte Sistemas Batch Anos 60-70 Time-sharing

Leia mais

Curso de Redes Computadores de Longa Distância (Redes WAN - Wide Area Networking)

Curso de Redes Computadores de Longa Distância (Redes WAN - Wide Area Networking) Curso de Redes Computadores de Longa Distância (Redes WAN - Wide Area Networking) Prof. Ademar Felipe Fey Prof. Raul Ricardo Gauer V1.3 - fevereiro de 2011 Capítulo 1 Introdução às redes de computadores

Leia mais

Agenda: INTRODUÇÃO HISPAMAR PLATAFORMA BANDA LARGA SOBRE O BRASIL PLATAFORMA BANDA LARGA SOBRE A AMERICA LATINA PROCESSAMENTO A BORDO - AMERHIS

Agenda: INTRODUÇÃO HISPAMAR PLATAFORMA BANDA LARGA SOBRE O BRASIL PLATAFORMA BANDA LARGA SOBRE A AMERICA LATINA PROCESSAMENTO A BORDO - AMERHIS Agenda: INTRODUÇÃO HISPAMAR PLATAFORMA BANDA LARGA SOBRE O BRASIL PLATAFORMA BANDA LARGA SOBRE A AMERICA LATINA PROCESSAMENTO A BORDO - AMERHIS /0* -').' +,,* ()%*(' %'( $ # 30º e 61º Oeste: Coberturas

Leia mais

Redes de Comunicação de Dados

Redes de Comunicação de Dados Redes de Comunicação de Dados 1 - Objetivo O grande objetivo é a formação geral de um especialista capaz de projetar redes de computadores, tanto sob o aspecto de software quanto de hardware, a partir

Leia mais

Rede de Transporte das Operadoras Regionais e de Longa Distância Inclui backbones, entroncamentos secundários e acesso tanto para troncos de longa

Rede de Transporte das Operadoras Regionais e de Longa Distância Inclui backbones, entroncamentos secundários e acesso tanto para troncos de longa 1 Rede de Transporte das Operadoras Regionais e de Longa Distância Inclui backbones, entroncamentos secundários e acesso tanto para troncos de longa distância como para redes metropolitanas. Rede de Transporte

Leia mais

Promovendo a Inclusão Digital na América Latina

Promovendo a Inclusão Digital na América Latina Promovendo a Inclusão Digital na América Latina Guilherme Saraiva Maio - 2005 Agenda Sistemas de Comunicação por Satélite em Banda Larga O Satélite como Ferramenta de Inclusão Digital e de Universalização

Leia mais

TV: Mais um passo em direção à. Convergência. IPTV WORLD FORUM LATIN AMERICA Rio de Janeiro, 30 de janeiro de 2007

TV: Mais um passo em direção à. Convergência. IPTV WORLD FORUM LATIN AMERICA Rio de Janeiro, 30 de janeiro de 2007 TV: Mais um passo em direção à Convergência IPTV WORLD FORUM LATIN AMERICA Rio de Janeiro, 30 de janeiro de 2007 ATUAÇÃO DO GRUPO TELEMAR DADOS DO ÚLTIMO BALANÇO SETEMBRO/2006 14,4 milhões de linhas fixas

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Introdução às Redes de Computadores Parte II Prof. Thiago Dutra Agenda n Fundamentos n Linhas de comunicação n Modos de Transmissão n Topologias n Protocolos

Leia mais

Redes de Computadores MPLS. Multiprotocol Label Switching. Gustavo Henrique Martin G. Miassi

Redes de Computadores MPLS. Multiprotocol Label Switching. Gustavo Henrique Martin G. Miassi I n t e r c o n e x ã o e Tr a n s p o r t e d e Redes de Computadores MPLS Multiprotocol Label Switching Gustavo Henrique Martin G. Miassi História do MPLS Entre meados e o final de 1996, os artigos de

Leia mais

Casa do Futuro Convergência Digital. Porto Alegre, 11 de Setembro de 2007

Casa do Futuro Convergência Digital. Porto Alegre, 11 de Setembro de 2007 Casa do Futuro Convergência Digital Porto Alegre, 11 de Setembro de 2007 O Ponto de Partida A Casa nos Anos 80 TV Aberta Analógica: Do ponto de vista das emissoras, o usuário final não era gerador direto

Leia mais

Redes Multi- acesso. Alexandre Dal Forno. Junho/2010

Redes Multi- acesso. Alexandre Dal Forno. Junho/2010 Redes Multi- acesso Alexandre Dal Forno Junho/2010 Agenda Redes Multi-acesso: visão geral Tecnologias de Acesso Serviços Ofertados Necessidades dos Clientes Visão Provedor de Serviços Ideal Visão Intelig-TIM

Leia mais

Prof. Antonio P. Nascimento Filho. Tecnologias de rede. Ethernet e IEEE Token ring ATM FDDI Frame relay. Uni Sant Anna Teleprocessamento e Redes

Prof. Antonio P. Nascimento Filho. Tecnologias de rede. Ethernet e IEEE Token ring ATM FDDI Frame relay. Uni Sant Anna Teleprocessamento e Redes Tecnologias de rede Ethernet e IEEE 802.3 Token ring ATM FDDI Frame relay Ethernet A Ethernet é uma tecnologia de broadcast de meios compartilhados. Entretanto, nem todos os dispositivos da rede processam

Leia mais

Convergência Fixo-Móvel: O caso Votorantim

Convergência Fixo-Móvel: O caso Votorantim 3º Seminário FIERGS de Telecomunicações Convergência Fixo-Móvel: O caso Votorantim Ari Laercio Boehme Porto Alegre RS Junho/2008 O Cenário de Negócios Hoje Competição cada vez mais acirrada, capacidade

Leia mais

Introdução. Modelo de um Sistema de Comunicação

Introdução. Modelo de um Sistema de Comunicação I 1 Comunicação de Dados e Redes de Computadores Introdução FEUP/DEEC/CDRC I 2002/03 MPR/JAR Modelo de um Sistema de Comunicação» Fonte gera a informação (dados) a transmitir» Emissor converte os dados

Leia mais

TV Digital e IPTV e Tendências

TV Digital e IPTV e Tendências TV Digital e IPTV e Tendências Carlos Ferraz cagf@cin.ufpe.br carlos.ferraz@cesar.org.br Tópicos Principais motivações de TV digital Alta definição Multiprogramação Interatividade Mobilidade TVD aberta

Leia mais

Evolução para um Operador Integrado Ronaldo Iabrudi

Evolução para um Operador Integrado Ronaldo Iabrudi Evolução para um Operador Integrado Ronaldo Iabrudi Costa do Sauípe, 25 de junho de 2005 JULHO / 1998: UM CONJUNTO DE 16 OPERADORAS PULVERIZADAS Mercado com altíssima demanda reprimida 16 16 (( 15 15 +

Leia mais

Redes Metro Ethernet. Carlos Gustavo A. da Rocha. Tecnologia para Integração de Serviços

Redes Metro Ethernet. Carlos Gustavo A. da Rocha. Tecnologia para Integração de Serviços Redes Metro Ethernet Carlos Gustavo A. da Rocha Origem da tecnologia ethernet Usada como uma tecnologia de conectividade para LANs (10,100,1000Mbps) Em suas versões mais recentes, já era utilizada para

Leia mais

EXPERIÊNCIA DA ALSTOM NA IMPLANTAÇÃO DE UM COG PARA OPERAÇÃO REMOTA DE PCH s ATRAVÉS DE COMUNICAÇÃO VIA SATÉLITE

EXPERIÊNCIA DA ALSTOM NA IMPLANTAÇÃO DE UM COG PARA OPERAÇÃO REMOTA DE PCH s ATRAVÉS DE COMUNICAÇÃO VIA SATÉLITE EXPERIÊNCIA DA ALSTOM NA IMPLANTAÇÃO DE UM COG PARA OPERAÇÃO REMOTA DE PCH s ATRAVÉS DE COMUNICAÇÃO VIA SATÉLITE Autores: Orlando Fernandes de Oliveira Neto Sebastião Gomes Neto Edson Ricardo da Rocha

Leia mais

Parte I: Introdução. O que é a Internet. Nosso objetivo: Visão Geral:

Parte I: Introdução. O que é a Internet. Nosso objetivo: Visão Geral: Parte I: Introdução Tarefa: ler capítulo 1 no texto Nosso objetivo: obter contexto, visão geral, sentimento sobre redes maior profundidade e detalhes serão vistos depois no curso abordagem: descritiva

Leia mais

Localização de conteúdos last-mile e monetização para redes ISDB-Tb com entrega eficiente. Apresentação Youcast Evento Regional SET Sul

Localização de conteúdos last-mile e monetização para redes ISDB-Tb com entrega eficiente. Apresentação Youcast Evento Regional SET Sul Localização de conteúdos last-mile e monetização para redes ISDB-Tb com entrega eficiente Apresentação Youcast Evento Regional SET Sul Quem somos youcast! nasceu em 2012 como integradora e distribuidora

Leia mais

Leitura Complementar: Redes de Acesso

Leitura Complementar: Redes de Acesso Leitura Complementar: Redes de Acesso Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br Redes de Acesso? Agenda Introdução Visão de uma Rede Broadband A Rede de Acesso Tecnologias de rede de acesso Crescimento da

Leia mais

TCP/IP Protocolos e Arquiteturas

TCP/IP Protocolos e Arquiteturas TCP/IP Protocolos e Arquiteturas Prof. Airton Ribeiro de Sousa 2016 Introdução ao TCP/IP Para que os computadores de uma rede possam trocar informações entre si, é necessário que todos adotem as mesmas

Leia mais

DS-1100KI Teclado para uso em rede. Especificações técnicas

DS-1100KI Teclado para uso em rede. Especificações técnicas DS-1100KI Teclado para uso em rede Especificações técnicas Avisos As informações contidas neste documento estão sujeitas a mudança sem prévio aviso e não representam nenhum compromisso em nome da HIKVISION.

Leia mais

Rio de Janeiro, 07/07/2016 Distribuição via satélite em Grandes Eventos Internacionais

Rio de Janeiro, 07/07/2016 Distribuição via satélite em Grandes Eventos Internacionais Rio de Janeiro, 07/07/2016 Distribuição via satélite em Grandes Eventos Internacionais Rodrigo Menezes UMA EMPRESA LÍDER NA DE INDÚSTRIA SATÉLITES... Experiência: mais de 30 anos em operações de satélites

Leia mais

Rede Corporativa INTRODUÇÃO. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro

Rede Corporativa INTRODUÇÃO. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro Rede Corporativa INTRODUÇÃO Rede corporativa é um sistema de transmissão de dados que transfere informações entre diversos equipamentos de uma mesma corporação, tais

Leia mais

Trabalhando com Redes de Computadores Plano de Aula - 24 Aulas (Aulas de 1 Hora)

Trabalhando com Redes de Computadores Plano de Aula - 24 Aulas (Aulas de 1 Hora) 3705 - Trabalhando com Redes de Computadores Plano de Aula - 24 Aulas (Aulas de 1 Hora) Aula 1 Capítulo 1 - Introdução 1.1. Como Surgiram as Redes......23 1.2. Tipos de Redes...23 1.2.1. Classifi cação

Leia mais

Comutação Volnys Borges Bernal

Comutação Volnys Borges Bernal Volnys B. Bernal (c) 1 Comutação Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Volnys B. Bernal (c) 2 Agenda? Comutação? Comutação de circuitos? Comutação de mensagens? Comutação

Leia mais

Redes X.25. Prof. Monteiro, Emiliano S. - Monteiro, Emiliano S.

Redes X.25. Prof. Monteiro, Emiliano S.  - Monteiro, Emiliano S. Redes X.25 Prof. Monteiro, Emiliano S. www.csecurity.com.br - Monteiro, Emiliano S. X.25 A especificação X.25 surgiu a partir da necessidade de se conectar computadores usando uma rede externa (rede pública)

Leia mais

Redes de Computadores I

Redes de Computadores I Redes de Computadores I Prof.ª Inara Santana Ortiz Aula 2 Internet Internet Hoje é raro vermos uma LAN, MAN ou WAN isoladas, elas geralmente estão conectadas entre si. A Internet é formada por mais de

Leia mais

SENTIDOS E DESAFIOS DE OTT PARA PROFISSIONAIS: BROADCAST TRADICIONAL E BROADCAST STREAMING. Vitor Oliveira

SENTIDOS E DESAFIOS DE OTT PARA PROFISSIONAIS: BROADCAST TRADICIONAL E BROADCAST STREAMING. Vitor Oliveira SENTIDOS E DESAFIOS DE OTT PARA PROFISSIONAIS: BROADCAST TRADICIONAL E BROADCAST STREAMING Vitor Oliveira 1 Agenda: 1. OTT SIGNIFICADOS 2. RISCO MORAL 3. DESAFIOS REGULATÓRIOS DO VoD 4. CONVERGÊNCIA E

Leia mais

A EMPRESA. Fundada em 1966 Capital 100% nacional Matriz no Rio Grande do Sul Escritório de negócios em São Paulo Certificação NBR ISO 9001:2000

A EMPRESA. Fundada em 1966 Capital 100% nacional Matriz no Rio Grande do Sul Escritório de negócios em São Paulo Certificação NBR ISO 9001:2000 A EMPRESA Fundada em 1966 Capital 100% nacional Matriz no Rio Grande do Sul Escritório de negócios em São Paulo Certificação NBR ISO 9001:2000 A EMPRESA Mais de 1,5 milhões de produtos comercializados

Leia mais

Redes para Automação Industrial: Introdução às Redes de Computadores Luiz Affonso Guedes

Redes para Automação Industrial: Introdução às Redes de Computadores Luiz Affonso Guedes Redes para Automação Industrial: Introdução às Redes de Computadores Luiz Affonso Guedes Conteúdo Definição Classificação Aplicações típicas Software de rede Modelos de referências Exemplos de redes Exemplos

Leia mais

Sistemas de redes sem fio são classificadas nas categorias de móveis ou fixas:

Sistemas de redes sem fio são classificadas nas categorias de móveis ou fixas: Redes Sem Fio Sistemas de redes sem fio são classificadas nas categorias de móveis ou fixas: Redes sem fio fixa são extremamente bem adequado para implantar rapidamente uma conexão de banda larga, para

Leia mais

Nasceu para atendimento demanda interna comunicação de dados usinas e telefonia. Anos 70, 80 - comunicação por rádio. Anos 90 - Sistema UHF/microondas

Nasceu para atendimento demanda interna comunicação de dados usinas e telefonia. Anos 70, 80 - comunicação por rádio. Anos 90 - Sistema UHF/microondas Sobre a COPEL Telecom Nasceu para atendimento demanda interna comunicação de dados usinas e telefonia 1970 - inicialmente uma Divisão subordinada ao Departamento de Engenharia da Copel Anos 70, 80 - comunicação

Leia mais

INTRODUÇÃO A TV DIGITAL

INTRODUÇÃO A TV DIGITAL INTRODUÇÃO A TV DIGITAL ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO A TV DIGITAL DEFINIÇÃO EMISSORA DE TV ABERTA...02 TRANSMISSÃO ANALÓGICA...03 MULTIPERCURSO...04 TRANSMISSÃO DIGITAL...07 TRANSMISSÃO DE ALTA QUALIDADE...08

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores J. F. de REZENDE COPPE/UFRJ rezende@land.ufrj.br http://www.land.ufrj.br Redes de Computadores: Definição conjunto de módulos processadores, capazes de trocar informações e compartilhar

Leia mais

Visão Geral de Telecomunicacões

Visão Geral de Telecomunicacões Voz Dados Vídeo Visão Geral de Telecomunicacões Telefone Acesso TV nformação Redes Telefonia Paging R Serviços SDN Geraldo Robson. Mateus Fax Computador nternet TV a Cabo Departamento de Ciência da Computação

Leia mais

1.A HUGHES. 2.Visão geral comunicação por satélite. 3.Aplicações

1.A HUGHES. 2.Visão geral comunicação por satélite. 3.Aplicações COMUNICAÇÃO SATELITAL COMO ALAVANCA PARA O DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA FÁBIO RICCETTO DIRETOR DE VENDAS HUGHES Agenda 1.A HUGHES 2.Visão geral comunicação por satélite 3.Aplicações A HUGHES Nosso Fundador

Leia mais

Trabalhando com Redes de Computadores - 2ª Edição Plano de Aula - 24 Aulas (Aulas de 1 Hora)

Trabalhando com Redes de Computadores - 2ª Edição Plano de Aula - 24 Aulas (Aulas de 1 Hora) 6557 - Trabalhando com Redes de Computadores - 2ª Edição Plano de Aula - 24 Aulas (Aulas de 1 Hora) Aula 1 Capítulo 1 - Introdução 1.1. Como Surgiram as Redes...25 1.2. Tipos de Redes...25 1.2.1. Classificação

Leia mais

Capítulo 1 Introdução

Capítulo 1 Introdução Capítulo 1 Introdução 1.1. Acesso sem fio Existem diversos tipos de acesso sem fio [1], dependendo do tipo de aplicação implementada. Sistemas sem fios podem ser usados de forma a permitir mobilidade ao

Leia mais

Redes de Computadores Conceitos Básicos

Redes de Computadores Conceitos Básicos Redes de Computadores Conceitos Básicos Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2012/1-2012.02.23 Conteúdo Programático UNIDADE 1: Contexto e aspectos gerais de redes de computadores

Leia mais

ORIGENS GRUPO CEMIG. A CEMIGTelecom ABRANGÊNCIA E INFRAESTRUTURA

ORIGENS GRUPO CEMIG. A CEMIGTelecom ABRANGÊNCIA E INFRAESTRUTURA ORIGENS GRUPO CEMIG A CEMIGTelecom Criada em 1999 como Empresa de Infovias, a CEMIGTelecom é uma operadora de telecomunicações pertencente ao Grupo CEMIG que oferece uma das maiores e melhores redes ópticas

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ÃO INSTITUCIONAL 8º WRNP

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ÃO INSTITUCIONAL 8º WRNP APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ÃO INSTITUCIONAL 8º WRNP QUEM SOMOS Criada em 2000 a HISPAMAR SATÉLITES é resultado da parceria de duas experientes empresas de telecomunicações e líderes em seus mercados. GRUPO

Leia mais

História da Telebras. Decreto nº 8.135/13 Mudança de cenário na prestação de serviços. Holding Monopólio das Telecomunicações

História da Telebras. Decreto nº 8.135/13 Mudança de cenário na prestação de serviços. Holding Monopólio das Telecomunicações História Telebras História da Telebras Decreto Nº 7.175, 12 de Maio de 2010 1967 1972 1998 2010 2013 Ministério das Comunicações Holding Monopólio das Telecomunicações Desativação em 1998 após o processo

Leia mais

III Workshop do POP-RS Serviços disponibilizados pelo PoP-RS

III Workshop do POP-RS Serviços disponibilizados pelo PoP-RS III Workshop do POP-RS Serviços disponibilizados pelo PoP-RS César Loureiro setembro/2010 III Workshop do POP-RS Agenda Serviços Internos: Backup de roteadores Registro e análise de logs Serviços Externos:

Leia mais

22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA CATEGORIA 3 SOLUÇÃO DE REDE METROPOLITANA DE TRANSPORTE DE DADOS INFOVIA

22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA CATEGORIA 3 SOLUÇÃO DE REDE METROPOLITANA DE TRANSPORTE DE DADOS INFOVIA 22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA 3º PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 3 SOLUÇÃO DE REDE METROPOLITANA DE TRANSPORTE DE DADOS INFOVIA METRONET, BASEADA EM TECNOLOGIA

Leia mais

Meios Físicos Cont. Espectro Eletromagnético

Meios Físicos Cont. Espectro Eletromagnético Meios Físicos Cont. Pares Metálicos Cabo coaxial Par Trançado Condutores Óticos Fibra Rádio Microondas Satélites Infravermelho Espectro Eletromagnético 1 Espectro Eletromagnético Frequências 30MHz to 1GHz

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Femtocell, pequenas estações rádio base (ERB's) desenvolvidas para operar dentro de residências.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Femtocell, pequenas estações rádio base (ERB's) desenvolvidas para operar dentro de residências. O que é Femtocell? Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Femtocell, pequenas estações rádio base (ERB's) desenvolvidas para operar dentro de residências. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Redes de Telecomunicações Prof. Robson Almeida INFRA-ESTRUTURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 3 TELECOMUNICAÇÕES NAS ORGANIZAÇÕES CONCEITOS BÁSICOS Telecomunicações Reúne toda infraestrutura

Leia mais

Conceitos Básicos de Telefonia Celular. CMS Bruno William Wisintainer

Conceitos Básicos de Telefonia Celular. CMS Bruno William Wisintainer Conceitos Básicos de Telefonia Celular CMS 60808 2016-1 Bruno William Wisintainer bruno.wisintainer@ifsc.edu.br Vídeo https://www.youtube.com/watch?v=0og4vkajs4g Primeiros sistemas de comunicação Única

Leia mais

TP 318 Introdução às Redes Multimídia

TP 318 Introdução às Redes Multimídia Especialização em Telecomunicações TP 318 às Redes Multimídia Prof. Antônio M. Alberti 1 Tópicos O que é um Sistema Multimídia? Multimídia: Ingredientes Chaves Referências Bibliográficas O que é um Sistema

Leia mais

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti UNIDADE II Metro Ethernet Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti Metro Ethernet é um modo de utilizar redes Ethernet em áreas Metropolitanas e geograficamente distribuídas. Esse conceito surgiu pois, de

Leia mais

Aula 2 Topologias de rede

Aula 2 Topologias de rede Aula 2 Topologias de rede Redes e Comunicação de Dados Prof. Mayk Choji UniSALESIANO Araçatuba 13 de agosto de 2016 Sumário 1. Topologias de Rede 2. Topologias Físicas Ponto-a-Ponto Barramento BUS Anel

Leia mais

Redes sem Fio Redes Locais Wireless (WLANs) Ricardo Kléber. Ricardo Kléber

Redes sem Fio Redes Locais Wireless (WLANs) Ricardo Kléber. Ricardo Kléber Redes sem Fio 2016.1 Redes Locais Wireless (WLANs) 802.11 Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Turma: TEC.SIS.5M Redes sem Fio Conteúdo Programático Sistemas de comunicação wireless Redes

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina Redes de Banda Larga Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 3 Rede Digital de Serviços Integrados RDSI/ISDN Sumário Premissas;

Leia mais

Este material sobre MPLS pretende ser um guia introdutório a esta tecnologia que está em constante desenvolvimento.

Este material sobre MPLS pretende ser um guia introdutório a esta tecnologia que está em constante desenvolvimento. 8. Redes MPLS 8. 1 - Introdução Este material sobre MPLS pretende ser um guia introdutório a esta tecnologia que está em constante desenvolvimento. O MPLS surgiu no final dos anos 90 do século passado

Leia mais

Aplicações Multimídia sobre Redes

Aplicações Multimídia sobre Redes Redes Multimídia 2016.2 Aplicações Multimídia sobre Redes Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Turma: TEC.SIS.4T Redes Multimídia Conteúdo Programático :: 1 a Unidade 1. Aplicações multimídia

Leia mais

Padtec S/A Soluções para Comunicações Ópticas Todos Direitos Reservados

Padtec S/A Soluções para Comunicações Ópticas Todos Direitos Reservados Soluções para Comunicações Ópticas Soluções em transporte óptico de alta capacidade Breve Histórico Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Forte

Leia mais

O TDT e as televisões interconectadas

O TDT e as televisões interconectadas O TDT e as televisões interconectadas Bruno Pinho (up201305783) Fábio Pacheco (up201305406) José Miguel Rua (up201304346) Leonor Mendes de Freitas (201207603) Marcelo Silva (up201304681) 1 Resumo A evolução

Leia mais

Solução de paging IP. Indice. 1. Descrição Arquitetura Adportas MessageKall... 02

Solução de paging IP. Indice. 1. Descrição Arquitetura Adportas MessageKall... 02 Solução de paging IP Indice. 1. Descrição... 02 2. Arquitetura Adportas MessageKall... 02 3. Caracteristicas Adportas MessageKall... 03 3.1 Caracteristicas gerais 3.2 Caracteristicas específicas 4. Principais

Leia mais

Há 10 anos no Mercado. Presente em 2 Estados. 9 Cidades atendidas Mais de 40 Condomínios atendidos ESTAR CONECTADO É INDISPENSÁVEL

Há 10 anos no Mercado. Presente em 2 Estados. 9 Cidades atendidas Mais de 40 Condomínios atendidos ESTAR CONECTADO É INDISPENSÁVEL Há 10 anos no Mercado Presente em 2 Estados 9 Cidades atendidas Mais de 40 Condomínios atendidos NOSSA ÁREA DE COBERTURA Residências Condomínios Empresas A OBTI está presente em 2 estados do Brasil: Distrito

Leia mais

Redes de Computadores. Técnico em Informática - Integrado Prof. Bruno C. Vani

Redes de Computadores. Técnico em Informática - Integrado Prof. Bruno C. Vani Redes de Computadores Técnico em Informática - Integrado Prof. Bruno C. Vani Internet: aplicações diversas tostadeira Porta-retratos TV a cabo Refrigerador telefones Visão geral da Internet: PC servidor

Leia mais

Fast News Gathering: Eventos e Jornalismo via Satélite. Bart Van Utterbeeck

Fast News Gathering: Eventos e Jornalismo via Satélite. Bart Van Utterbeeck Fast News Gathering: Eventos e Jornalismo via Satélite Bart Van Utterbeeck 1 Agenda Fast News Gathering Contexto DualFlow Casos de referência Tour de France Al Sumaria 2 O mundo do Broadcast (Tendências)

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-200

Descritivo Técnico AirMux-200 Multiplexador Wireless Broadband -Visualização da unidade indoor IDU e unidade outdoor ODU com antena integrada- Principais Características Rádio e multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Redes de Longa Distância (WAN) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Topologias de Redes WAN Há várias tecnologias para comunicação de longa distância (WAN)

Leia mais

Qualidade. Confiança. Inovação.

Qualidade. Confiança. Inovação. Qualidade. Confiança. Inovação. Soluções em Radiodifusão, Vídeo e Comunicação do Brasil para o mundo. Transmissores Excitadores Multiplexadores Encoders Gap-fillers Micro-ondas Rádio Digital Câmeras Broadcast

Leia mais

TDT Televisão Digital Terrestre

TDT Televisão Digital Terrestre TDT Televisão Digital Terrestre Carlos Lages DPT/PLT carlos.m.lages@telecom.pt TDT Televisão Digital Terrestre Índice Introdução à tecnologia Desenvolvimento da TDT em Portugal O que vai a PT disponibilizar

Leia mais

Integrated Services Digital Network (ISDN) Carlos Messani

Integrated Services Digital Network (ISDN) Carlos Messani Integrated Services Digital Network (ISDN) Carlos Messani ISDN - Conceitos ISDN é uma rede que fornece conectividade digital fim-a-fim, oferecendo suporte a uma ampla gama de serviços, como voz e dados.

Leia mais

Manoel Campos da Silva Filho Mestre em Engenharia Elétrica / UnB 16 de novembro de 2011

Manoel Campos da Silva Filho Mestre em Engenharia Elétrica / UnB  16 de novembro de 2011 Sistemas Pós graduação em Telemática - Introdução à TV Digital Manoel Campos da Silva Filho Mestre em Engenharia Elétrica / UnB http://manoelcampos.com Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

UMG MODULAR 300. Aplicações Típicas. Principais Características. Visão Geral USER MEDIA GATEWAY E1, VOIP, GSM, FXS AND FXO

UMG MODULAR 300. Aplicações Típicas. Principais Características. Visão Geral USER MEDIA GATEWAY E1, VOIP, GSM, FXS AND FXO USER MEDIA GATEWAY E1, VOIP, GSM, FXS AND FXO Principais Características Aplicações Típicas Modular, de acordo com o cenário que será utilizado 2 portas Ethernet Giga 10 contas SIP + quantidade máxima

Leia mais

Assunto: Proposta Técnica Comercial para fornecimento de Rede Lan to Lan

Assunto: Proposta Técnica Comercial para fornecimento de Rede Lan to Lan Assunto: Proposta Técnica Comercial para fornecimento de Rede Lan to Lan Cliente: La Estampa Número da Proposta : Rio de Janeiro, 05 de Dezembro de 2016 Gerente de Contas YIP : Nathalia Siciliano Tel 21-964.718.713

Leia mais

Ementário das disciplinas do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. - Núcleo Básico -

Ementário das disciplinas do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores. - Núcleo Básico - Ementário das disciplinas do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores - Núcleo Básico - NBT 001 - Matemática CH Teórica 120 CH Prática 00 CH Total 120 cr 6 Potenciação. Radiciação. Expressões

Leia mais

Central de comunicações unificadas plataforma ou aplicação. Aplicações customizadas com interfaces de telefonia Gateway: SIP para interface E1

Central de comunicações unificadas plataforma ou aplicação. Aplicações customizadas com interfaces de telefonia Gateway: SIP para interface E1 SERVIDOR COM GATEWAY INTEGRADO Principais Características Aplicações Típicas All-in-one: Servidor e Gateway em um único appliance PBX IP e PABX Servidor: Com processador para embarcar qualquer Central

Leia mais

Redes de Computadores. Alan Santos

Redes de Computadores. Alan Santos Redes de Computadores Alan Santos Parte 01 Definição de redes, vantagens e desvantagens Redes - Definição "Latu Sensu": Conj. de terminais, equipamentos, meios de transmissão e comutação que, interligados,

Leia mais

Arquitetura de Redes de Computadores e Tecnologia de Implementação de Redes. Personal Area Networks)

Arquitetura de Redes de Computadores e Tecnologia de Implementação de Redes. Personal Area Networks) Arquitetura de Redes de Computadores e Tecnologia de Implementação de Redes 2016.2 Camada Física Tecnologias Alternativas de Meios Físicos * WPANs (Wireless( Personal Area Networks) Curso Técnico Integrado

Leia mais

Central de Comunicações Unificadas Servidor: Com processador para embarcar qualquer

Central de Comunicações Unificadas Servidor: Com processador para embarcar qualquer SERVIDOR COM GATEWAY INTEGRADO Principais Características Aplicações Típicas All-in-one: Servidor e gateway modular em um único PBX IP e PABX appliance. Central de Comunicações Unificadas Servidor: Com

Leia mais

Rone Ilídio da Silva DTECH/UFSJ/CAP

Rone Ilídio da Silva DTECH/UFSJ/CAP Rone Ilídio da Silva DTECH/UFSJ/CAP Futuro da telefonia celular para 2020 Visão A sociedade terá acesso ilimitado à informação, que deve ser compartilhada a todos, em qualquer lugar, a qualquer momento.

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

- Curso: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Redes de Computadores Lista de Exercício I

- Curso: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Redes de Computadores Lista de Exercício I 1- Um dos componentes de um a Rede de Teleprocessamento que tem a função de compatibilizar o sinal digital de dados ao sinal analógico para uso da Rede Pública de Telefonia é: a) UNIDADE CONTROLADORA DE

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Endereçamento e Ethernet Prof. Jó Ueyama Junho/2013 1 slide 1 Redes Locais LAN: Local Area Network concentrada em uma área geográfica, como um prédio ou um campus. 2 slide 2 Tecnologias

Leia mais

IplanRio. Quem somos nós Fundamentos. Case - Prefeitura Iluminada Observações - Dúvidas - Conclusão

IplanRio. Quem somos nós Fundamentos. Case - Prefeitura Iluminada Observações - Dúvidas - Conclusão IplanRio A IplanRio é a Empresa de Informática da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - Órgão vinculado à Controladoria Geral (CGM) - Situado no Teleporto do Rio de Janeiro Normatizar o uso da Tecnologia

Leia mais

Central de Comunicações Unificadas Servidor: Com processador para embarcar qualquer

Central de Comunicações Unificadas Servidor: Com processador para embarcar qualquer SERVIDOR COM GATEWAY MODULAR INTEGRADO Principais Características Aplicações Típicas All-in-one: Servidor e gateway modular em um único PBX IP e PABX appliance. Central de Comunicações Unificadas Servidor:

Leia mais

Transporte Multimídia em Redes. Transporte Multimídia em Redes. Transmissão multimídia em tempo real. Categorias dos protocolos

Transporte Multimídia em Redes. Transporte Multimídia em Redes. Transmissão multimídia em tempo real. Categorias dos protocolos Transporte Multimídia em Redes Transporte Multimídia em Redes A transmissão multimídia requer que garantias diversas de Qualidade de Serviço (QoS) sejam estabelecidas e mantidas para que se atendam aos

Leia mais

Ideal para roteamento de chamadas entre filial x matriz 1 link E1, com 30 canais

Ideal para roteamento de chamadas entre filial x matriz 1 link E1, com 30 canais USER MEDIA GATEWAY COM 4 ETHERNET GIGA Principais Características Aplicações Típicas 4 portas de redes Ethernet Ideal para roteamento de chamadas entre filial x matriz 1 link, com 30 canais por rede IP.

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

Protocolos de Rede. Protocolos em camadas

Protocolos de Rede. Protocolos em camadas Protocolos de Rede Prof. Alexandre Beletti Protocolos em camadas Existem protocolos em diferentes camadas dos modelos de estudo (OSI e TCP/IP) Lembre-se de diferencias tipos de programas de tipos de protocolos

Leia mais

Modbus Wireless. Site: - V 1.0 IEEE REV

Modbus Wireless. Site:  -   V 1.0 IEEE REV Modbus Wireless V 1.0 IEEE 802.15.4 REV 01-02082016 Fractum Indústria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos LTDA - Av. Antônio Américo Junqueira 335 Pôr do Sol - Santa Rita do Sapucaí-MG - CEP 37540-000

Leia mais

1.264 Aula 22. Tecnologia de rede Celular, CATV, ISDN, DSL, rede de área local

1.264 Aula 22. Tecnologia de rede Celular, CATV, ISDN, DSL, rede de área local 1.264 Aula 22 Tecnologia de rede Celular, CATV, ISDN, DSL, rede de área local TV a cabo Permite a transferência de voz e dados nos estados permitidos (poucos até o momento) À LEC foi permitida a transferência

Leia mais

Qualidade de Serviço. Carlos Gustavo A. da Rocha. Tecnologia para Integração de Serviços

Qualidade de Serviço. Carlos Gustavo A. da Rocha. Tecnologia para Integração de Serviços Qualidade de Serviço Carlos Gustavo A. da Rocha Qualidade de Serviço É um requisito de uma classe de aplicações relacionados a itens como Banda passante Retardo de transmissão Variação de retardo Taxas

Leia mais

Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco

Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco TV Analógica e Digital O Padrão de Televisão Digital Nacional Prof. Márcio Lima E-mail:marcio.lima@upe.poli.br 01.07.2014 Introdução No Brasil,

Leia mais